Centro de Formação Olímpica do Nordeste é legado dos Jogos Olímpicos de 2016 para 26 modalidades e deve ser entregue neste semestre

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Centro de Formação Olímpica do Nordeste é legado dos Jogos Olímpicos de 2016 para 26 modalidades e deve ser entregue neste semestre"

Transcrição

1 Centro de Formação Olímpica do Nordeste é legado dos Jogos Olímpicos de 2016 para 26 modalidades e deve ser entregue neste semestre Algumas estruturas já foram entregues: a pista de skate foi a primeira, em setembro de 2014; outros espaços alojamento, áreas de modalidades, academia e outras estruturas foram entregues em dezembro O Nordeste terá em breve uma das estruturas mais modernas do mundo para treinamentos e competições de 26 modalidades olímpicas e paraolímpicas. O Centro de Formação Olímpica do Nordeste (CFO), que está sendo construído em frente à Arena Castelão, em Fortaleza, vai fazer parte da Rede Nacional de Treinamento que vem sendo estruturada pelo Ministério do Esporte em todo o país. A obra começou em agosto de 2013 e deve ser totalmente entregue no primeiro semestre de 2015, mas uma parte das instalações já foi entregue. Em setembro de 2014 ficou pronta a pista de skate. Em dezembro, foram entregues alojamento para 248 atletas, áreas de ginástica olímpica e rítmica, lutas e tênis de mesa, academia, refeitório, cozinha industrial, recepção, salas médicas, vestiários, ala das confederações e biblioteca. O projeto do novo equipamento tem área total de ,12m², sendo ,87m² de área construída, e faz parte do legado dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. A decisão dos organizadores dos Jogos é levar seus benefícios para todos os estados do país. Por isso, o governo federal incluiu o CFO no PAC 2 e no Plano Brasil Medalhas 2016, que destina recursos para construção e reforma de centros de treinamento em diversos estados. O financiamento é conjunto, dos governos estadual e federal. O investimento do Estado do Ceará é de R$ 19,8 milhões e da União é de R$ 207 milhões, totalizando R$ 226,8 milhões. As atividades no CFO contemplarão do esporte de base ao topo do alto rendimento. O centro abrigará o maior ginásio multiuso climatizado do Brasil, com cadeiras retráteis e capacidade para até 21 mil pessoas. O novo equipamento também vai ter quadras, salas para lutas, piscinas olímpicas, pista de atletismo, campo de futebol, pistas de skate e BMX, quadras de vôlei de praia e de tênis (saibro). Além disso, terá camarotes, bares, salão, praça de alimentação e hotel para até 248 atletas. Para os Jogos Olímpicos de 2016, o novo equipamento será usado como base para delegações estrangeiras no período de aclimatação. As 26 modalidades olímpicas e paraolímpicas são atletismo, natação, badminton, nado sincronizado, basquete, pentatlo moderno, boxe, rúgbi, ciclismo, tênis, handebol, taekwondô, esgrima, tênis de mesa, futebol, tiro com arco, ginástica, triatlo, levantamento de peso, voleibol, hóquei sobre grama, vôlei de praia, judô, polo aquático, lutas e saltos ornamentais. Além dessas, haverá futsal e caratê.

2 A responsabilidade pela construção é do governo do estado do Ceará. RDC no Ceará O Centro de Formação Olímpica do Nordeste é a segunda obra no Ceará contratada sob o Regime Diferenciado de Contratações públicas (RDC), nova modalidade de licitação criada para melhorar a eficiência das contratações públicas e aumentar a competitividade entre fornecedores. A outra foi o Castelão. Originalmente adotado para obras e serviços ligados à Copa do Mundo Fifa 2014 e aos Jogos Olímpicos de 2016, o regime diferenciado já estendeuse para novas áreas, como as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), saúde, educação e infraestrutura e serviços para aeroportos. Rede Nacional de Treinamento Criada pela Lei Federal de março de 2011, a Rede Nacional de Treinamento é um dos principais projetos de legado olímpico dos Jogos Rio 2016 para a infraestrutura do esporte brasileiro e vai interligar instalações esportivas existentes ou em construção espalhadas por todo o Brasil. Abarcará estruturas de diversas modalidades, inclusive complexos multiesportivos como o CFO, oferecendo espaço para detecção, formação e treinamento de atletas e equipes, com foco em modalidades olímpicas e paraolímpicas. A Rede Nacional também propiciará aprimoramento e intercâmbio para técnicos, árbitros, gestores e outros profissionais do esporte. O trabalho se apoiará na aplicação das ciências do esporte à formação e ao treinamento de atletas. É um projeto nacional de desenvolvimento do esporte de alto rendimento, desde a base até o nível olímpico. Na composição da Rede estarão desde os 285 Centros de Iniciação ao Esporte (CIEs) que o governo federal está construindo em 263 municípios e que comportam até 13 modalidades olímpicas, seis paraolímpicas e uma não-olímpica, até as grandes arenas construídas para os Jogos Pan-americanos de 2007 e as novas instalações que estão sendo erguidas para o Rio 2016, que formarão o futuro Centro Olímpico de Treinamento (COT), localizado no Rio de Janeiro, nos bairros da Barra da Tijuca e de Deodoro. A Rede Nacional de Treinamento se constituirá de diversas ramificações em diferentes esferas, como o Centro de Formação Olímpica do Nordeste. Detalhamento da obra * Início: 14/08/2013 * Previsão de entrega: primeiro semestre de 2015 * Empregos gerados: * Valor: R$ 226,8 milhões, sendo R$ 207 milhões do governo federal e R$ 19,8 milhões do governo estadual. * Área total: ,12m² * Ginásio: pessoas sentadas (evento esportivo); 21 mil pessoas (evento cultural) * Camarotes, bares e salão multiuso * Piscinas: olímpica e de saltos ornamentais * Campo e pista de atletismo * Ginásio para ginástica olímpica e de lutas * Pistas de skate e BMX * Quadras de vôlei de praia e de tênis de saibro * Alojamentos para até 248 atletas

3 Projeção em 3D Estágio de obras em dezembro de 2014

4

5 Contatos: Governo do Estado do Ceará Secretaria do Esporte (85) Ministério do Esporte Assessoria de Comunicação (61)

Rede Nacional de Treinamento Legado olímpico para a infraestrutura do esporte brasileiro

Rede Nacional de Treinamento Legado olímpico para a infraestrutura do esporte brasileiro Rede Nacional de Treinamento Legado olímpico para a infraestrutura do esporte brasileiro Parque Poliesportivo do Campus Central da UFRN, a ser inaugurado nesta terça-feira (29.04.14) em Natal, é mais uma

Leia mais

Políticas para o Esporte de Alto Rendimento. Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento

Políticas para o Esporte de Alto Rendimento. Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento Políticas para o Esporte de Alto Rendimento Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento Oportunidade histórica III Conferência Nacional do Esporte Junho de 2010: Por Um Time Chamado

Leia mais

APO AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA. APRESENTAÇÃO SEMINARIO INTERNACIONAL ABCE - FEPAC SINAENCO Rio de Janeiro, 17 de abril de 2012

APO AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA. APRESENTAÇÃO SEMINARIO INTERNACIONAL ABCE - FEPAC SINAENCO Rio de Janeiro, 17 de abril de 2012 APRESENTAÇÃO SEMINARIO INTERNACIONAL ABCE - FEPAC SINAENCO Rio de Janeiro, 17 de abril de 2012 O BRASIL AVANÇA COM INVESTIMENTOS DE INFRAESTRUTURA Planejamento de longo prazo para captação de grandes eventos

Leia mais

COMISSÃO DO ESPORTE DILIGÊNCIA VISITA TÉCNICA ÀS OBRAS DOS JOGOS OLÍMPICOS E PARALÍMPICOS RIO 2016

COMISSÃO DO ESPORTE DILIGÊNCIA VISITA TÉCNICA ÀS OBRAS DOS JOGOS OLÍMPICOS E PARALÍMPICOS RIO 2016 Não é possível exibir esta imagem no momento. COMISSÃO DO ESPORTE DILIGÊNCIA VISITA TÉCNICA ÀS OBRAS DOS JOGOS OLÍMPICOS E PARALÍMPICOS RIO 2016 13 DE ABRIL DE 2015 Sumário Apresentação... 2 1. Visita

Leia mais

Arena de Handebol/SAO BERNARDO

Arena de Handebol/SAO BERNARDO Arena de Handebol/SAO BERNARDO Dimensão da Construção e descrição da obra: o projeto conta com um ginásio de esporte, com quadra auxiliar, todas com medidas oficiais atendendo a requisitos internacionais,

Leia mais

Centro Paraolímpico Brasileiro, em São Paulo, é legado do Rio 2016 para os esportes adaptados

Centro Paraolímpico Brasileiro, em São Paulo, é legado do Rio 2016 para os esportes adaptados Centro Paraolímpico Brasileiro, em São Paulo, é legado do Rio 2016 para os esportes adaptados Governo federal e governo do Estado de São Paulo constroem o maior legado dos Jogos Paraolímpicos de 2016 para

Leia mais

COMPLEXO ESPORTIVO DE DEODORO

COMPLEXO ESPORTIVO DE DEODORO COMPLEXO ESPORTIVO DE DEODORO Legado dos Jogos Pan-americanos de 2007 e futuro Parque Olímpico de Deodoro nos Jogos Rio 2016, o complexo tem uso intensivo desde a inauguração, com cerca de 300 eventos

Leia mais

Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento

Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento Maior programa de infraestrutura para iniciação à prática esportiva PAC 2 Equipamento multiuso para identificação de talentos e formação

Leia mais

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS BR.01 Projetos básicos e executivos das instalações esportivas do Parque Olímpico da Elaboração dos projetos básicos e executivos dos equipamentos esportivos do Parque Olímpico da. 5 mar/13 jun/14 Concluído

Leia mais

PLANEJAMENTO TORONTO 2015 E RIO 2016

PLANEJAMENTO TORONTO 2015 E RIO 2016 PLANEJAMENTO TORONTO 2015 E RIO 2016 PAUTA 1. TORONTO 2015 INFORMAÇÕES GERAIS TIME BRASIL NOS JOGOS 2. RIO 2016 INFORMAÇÕES GERAIS ESTÁGIOS ATÉ OS JOGOS OLÍMPICOS 2016 DETALHAMENTO DOS ESTÁGIOS DE PREPARAÇÃO

Leia mais

Entendendo o tamanho dos Jogos

Entendendo o tamanho dos Jogos Entendendo o tamanho dos Jogos Rio2016 Olimpíadas dos cariocas Legado para a cidade Economia de recursos públicos Entrega no prazo sem nenhum elefante branco mobilidade meio ambiente Aceleração e viabilização

Leia mais

柔 道 パウリスタ. Informações sobre valores, favorecidos e contratantes de convênios e pagamentos relativos aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016:

柔 道 パウリスタ. Informações sobre valores, favorecidos e contratantes de convênios e pagamentos relativos aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016: Informações sobre valores, favorecidos e contratantes de convênios e pagamentos relativos aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016: Convênios Número do Convênio SIAFI: 755940 Situação: Aguardando Prestação

Leia mais

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS A P O Autoridade Pública Olímpica CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS Versão 4.0 18/08/2015 ZONA REFERÊNCIA MATRIZ PROJETO / AÇÃO REFERÊNCIA SUBPROJETO DESCRIÇÃO DO PROJETO/AÇÃO RESPONSABILIDADES PRAZO MATURIDADE

Leia mais

Manual de Instruções do Processo Seletivo dos Centros de Iniciação ao Esporte do PAC

Manual de Instruções do Processo Seletivo dos Centros de Iniciação ao Esporte do PAC Manual de Instruções do Processo Seletivo dos Centros de Iniciação ao Esporte do PAC Brasília, fevereiro de 2013. I - APRESENTAÇÃO O objetivo deste manual é oferecer aos gestores públicos municipais e

Leia mais

ID Proposta 600. 1. Dados do Município / Distrito Federal. 2.1. Dados gerais / Caracteristicas do terreno. Carta Consulta CIE - Administração

ID Proposta 600. 1. Dados do Município / Distrito Federal. 2.1. Dados gerais / Caracteristicas do terreno. Carta Consulta CIE - Administração ID Proposta 600 1. Dados do Município / Distrito Federal Nome Munic./Distrito: UF: Prefeito: CPF do Prefeito: Endereço Pref.: CEP: Telefones: Prefeitura Municipal de Carapicuíba São Paulo Sergio Ribeiro

Leia mais

Comitê Olímpico Brasileiro Planejamento Estratégico Rio 2016

Comitê Olímpico Brasileiro Planejamento Estratégico Rio 2016 Comitê Olímpico Brasileiro Planejamento Estratégico Rio 2016 Meta - O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) trabalha pela transformação e manutenção do Brasil em uma potência olímpica, e a participação nos

Leia mais

Experimentação Esportiva

Experimentação Esportiva Experimentação Esportiva Aula 3 A categorização dos esportes Olímpicos e Rio 2016 Versão 1.0 Objetivos 1 Compreender a categorização dos esportes Olímpicos e por similaridade de movimentos, ações ou local

Leia mais

Rede Nacional de Treinamento de Atletismo

Rede Nacional de Treinamento de Atletismo Belo Horizonte (MG) UFMG Rio de Janeiro (RJ) CEFAN São Paulo (SP) CEPEUSP / Pinheiros São Bernardo do Campo, SP Rio de Janeiro (RJ) ESEFEX Porto Alegre (RS) CETE Legado dos Jogos Olímpicos de 2016 Lei

Leia mais

PLURI Especial O faturamento das Confederações Esportivas do Brasil

PLURI Especial O faturamento das Confederações Esportivas do Brasil PLURI Especial O faturamento das Confederações Esportivas do Brasil PLURI Consultoria Pesquisa, Gestão e marketing Esportivo. Curitiba-PR Twitter: @pluriconsult www.facebook.com/pluriconsultoria Fernando

Leia mais

SUSTENTABILIDADE NOS ESPAÇOS OLÍMPICOS

SUSTENTABILIDADE NOS ESPAÇOS OLÍMPICOS SUSTENTABILIDADE NOS ESPAÇOS OLÍMPICOS CONCEITOS DE SUSTENTABILIDADE E LEGADO SOCIO-AMBIENTAL Construções sustentáveis e inclusivas, antes, durante ECONÔMICO Parcerias e após a construção (legado esportivo

Leia mais

Proposta Comercial. Depto. de Marketing 01/Abr/10

Proposta Comercial. Depto. de Marketing 01/Abr/10 Proposta Comercial Depto. de Marketing 01/Abr/10 16/Jun/10 A REDE RECORD e a RECORD NEWS oferecem ao Mercado Publicitário o patrocínio dos Jogos Olímpicos de Verão da Juventude, que acontecerão em CINGAPURA.

Leia mais

MANUAL DE DIRETRIZ E EXECUÇÃO 2013

MANUAL DE DIRETRIZ E EXECUÇÃO 2013 MANUAL DE DIRETRIZ E EXECUÇÃO 2013 1. APRESENTAÇÃO O Programa Minas Olímpica Oficina de Esportes é uma ação do Governo de Minas por meio da SEEJ, cujo objetivo é o fomento e desenvolvimento do esporte

Leia mais

SÃO PAULO, DEZEMBRO 2014

SÃO PAULO, DEZEMBRO 2014 SÃO PAULO, DEZEMBRO 2014 Objetivo e público Programa para incentivar a prática esportiva nas escolas, democratizar o acesso ao esporte, desenvolver e difundir valores olímpicos e paraolímpicos entre estudantes

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA TORONTO 2015

COLETIVA DE IMPRENSA TORONTO 2015 COLETIVA DE IMPRENSA TORONTO 2015 24/07/2015 A Importância do Pan: COMPETIÇÃO MAIS IMPORTANTE DO CONTINENTE AMERICANO TORONTO: MAIS DE 50% DE RECORDES PAN-AMERICANOS BATIDOS VIVÊNCIA FUNDAMENTAL PARA ATLETAS

Leia mais

Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para

Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para Code-P0 Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para a engenharia brasileira O Mundial e o Desenvolvimento Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Manaus, 30 de março de 2012 Code-P1

Leia mais

Copa do Mundo 2014: Oportunidades para o Brasil e para a iniciativa privada

Copa do Mundo 2014: Oportunidades para o Brasil e para a iniciativa privada BRA-MEB001-100209-0 Copa do Mundo 2014: Oportunidades para o Brasil e para a iniciativa privada São Paulo, 9 de março de 2010 0 BRA-MEB001-100209-1 O que o Brasil quer com uma Copa do Mundo FIFA Mobilizar

Leia mais

Programas e Ações Ministério do Esporte

Programas e Ações Ministério do Esporte Ministro do Esporte Aldo Rebelo Secretário Executivo Luis Fernandes Gabinete do Ministro / Assessor Federativo - João Luiz dos Santos Santos Programas e Ações Ministério do Esporte Contato Assessoria Parlamentar

Leia mais

em andamento ou iniciando, licitações abertas ou concluídas e projetos em elaboração). As

em andamento ou iniciando, licitações abertas ou concluídas e projetos em elaboração). As Rede Nacional de Treinamento de Atletismo - está sendo estruturada universidades, prefeituras, governos estaduais, Confederação Brasileira d em diferentes estágios (desde instalações já em funcionamento

Leia mais

Professor Istvan Kasznar 15 de Novembro de 2013

Professor Istvan Kasznar 15 de Novembro de 2013 Professor Istvan Kasznar 15 de Novembro de 2013 Fonte: Dilmar Santos blog COPA DO MUNDO e OLIMPIADAS levantamento para a FIESP Cátedra da Sorbonne Slides ilustrativos, para conferência Professor Istvan

Leia mais

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS BR.01 Projetos básicos e executivos das instalações esportivas do Parque Olímpico da Elaboração dos projetos básicos e executivos dos equipamentos esportivos do Parque Olímpico da. 5 mar/13 jun/14 31.100.000

Leia mais

BNDES e a Copa 2014. Rodolfo Torres. Novembro de 2011. Área de Infraestrutura Social

BNDES e a Copa 2014. Rodolfo Torres. Novembro de 2011. Área de Infraestrutura Social BNDES e a Copa 2014 Novembro de 2011 Rodolfo Torres Área de Infraestrutura Social Agenda Introdução: Eventos Esportivos no Brasil Participação do BNDES Agenda Introdução: Eventos Esportivos no Brasil Participação

Leia mais

Arenas Olímpicas. João Luis Casagrande

Arenas Olímpicas. João Luis Casagrande Arenas Olímpicas João Luis Casagrande 22/05/2015 PARQUE OLÍMPICO RIO 2016 AGENDA Centro Olímpico Aquático - Arenas abordadas: Arenas Cariocas Velódromo Olímpico - Fundações - Arquibancadas - Coberturas

Leia mais

Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016. Rio de Janeiro, 30 de junho de 2011

Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016. Rio de Janeiro, 30 de junho de 2011 Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016 Rio de Janeiro, 30 de junho de 2011 1 AGENDA 1. Os Jogos em números 2. Partes interessadas e estrutura jurídica 3. Orçamentos dos Jogos Rio

Leia mais

ESPORTE CLUBE PINHEIROS

ESPORTE CLUBE PINHEIROS EC PINHEIROS 2012 NÚMEROS QUE IMPRESSIONAM 113 ANOS de existência umas das instituições mais tradicionais do país, oferecendo atividades esportivas, sociais e culturais de primeiro nível. 170.000 m² de

Leia mais

CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL. Texto atualizado apenas para consulta.

CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL. Texto atualizado apenas para consulta. 1 Texto atualizado apenas para consulta. LEI Nº 2.402, DE 15 DE JUNHO DE 1999 (Autoria do Projeto: Deputado Agrício Braga) Institui o Programa Bolsa Atleta. O GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, Faço saber

Leia mais

Proponente: Associação Cidade Unida Pelo Esporte de Base e Ligas Amadoras Projeto: Sexto Campeonato Paulista de Futebol Amador

Proponente: Associação Cidade Unida Pelo Esporte de Base e Ligas Amadoras Projeto: Sexto Campeonato Paulista de Futebol Amador MINISTÉRIO DO ESPORTE COMISSÃO TÉCNICA DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE INSTITUÍDA PELA PORTARIA Nº 30 DE 20 DE FEVEREIRO DE 2009, ALTERADA PELA PORTARIA Nº 130 DE 05 DE JULHO DE 2010, ALTERADA PELA PORTARIA

Leia mais

Missão Oficial China 26 a 30 de outubro de 2015. Departamento de Comissões Decom Comissão do Esporte Cespo

Missão Oficial China 26 a 30 de outubro de 2015. Departamento de Comissões Decom Comissão do Esporte Cespo Missão Oficial China 26 a 30 de outubro de 2015 Departamento de Comissões Decom Comissão do Esporte Cespo Novembro de 2015 Sumário APRESENTAÇÃO... 3 1. UNIVERSIDADE DE ESPORTES DE BEIJING BEIJING SPORTS

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 012.890/2013-8

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 012.890/2013-8 GRUPO I CLASSE V Plenário TC 012.890/2013-8 Natureza: Relatório de Levantamento. Entidades: Ministério do Esporte (vinculador), Secretaria Executiva do Ministério do Esporte, Autoridade Pública Olímpica

Leia mais

Trabalhando pela transformação

Trabalhando pela transformação Trabalhando pela transformação Trabalhando pela transformação O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) vem trabalhando intensamente pelo desenvolvimento do esporte olímpico no Brasil. Nos últimos anos, o COB

Leia mais

Instituto Esporte & Educação

Instituto Esporte & Educação Instituto Esporte & Educação O IEE foi criado em 2001 pela medalhista olímpica Ana Moser. A missão do Instituto é contribuir com a formação de cidadãos críticos, participativos e transformadores das suas

Leia mais

LUTA CONTRA A DOPAGEM -DADOS ESTATÍSTICOS 2005- CONSELHO NACIONAL ANTIDOPAGEM

LUTA CONTRA A DOPAGEM -DADOS ESTATÍSTICOS 2005- CONSELHO NACIONAL ANTIDOPAGEM LUTA CONTRA A DOPAGEM -DADOS ESTATÍSTICOS 2005- CONSELHO NACIONAL ANTIDOPAGEM Conselho Nacional AntiDopagem NÚMERO DE AMOSTRAS RECOLHIDAS DE 1976 A 2005 ANO 2004 2002 2000 1998 1996 1994 1992 1990 1988

Leia mais

Entendendo o tamanho dos Jogos

Entendendo o tamanho dos Jogos Entendendo o tamanho dos Jogos Copa X Olimpíadas 32 nações 204 nações 723 atletas 15 mil atletas 15 em trânsito no Rio seleções todas no Rio olímpicos e paralímpicos X 15 mil voluntários 1 esporte futebol

Leia mais

39 aeroportos envolvidos, localizados nas cidades-sede ou a até 200 km delas

39 aeroportos envolvidos, localizados nas cidades-sede ou a até 200 km delas GRANDES NÚMEROS 39 aeroportos envolvidos, localizados nas cidades-sede ou a até 200 km delas mais de 1 milhão de atletas, delegações e turistas circulando pelos principais aeroportos do evento. 4 mil são

Leia mais

Avaliação do desempenho dos países nos jogos olímpicos, nos últimos 20 anos, e opções estratégicas para o Brasil na Rio 2016

Avaliação do desempenho dos países nos jogos olímpicos, nos últimos 20 anos, e opções estratégicas para o Brasil na Rio 2016 AGENDA POSITIVA RIO 216 Avaliação do desempenho dos países nos jogos olímpicos, nos últimos 2 anos, e opções estratégicas para o Brasil na Rio 216 São Paulo, outubro de 212 ESTUDO PRO BONO Aviso legal

Leia mais

RELATÓRIO 2009 DIVISÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. Fernando Barbosa Velho Diretor do Meio Ambiente

RELATÓRIO 2009 DIVISÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. Fernando Barbosa Velho Diretor do Meio Ambiente RELATÓRIO 2009 DIVISÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Fernando Barbosa Velho Diretor do Meio Ambiente Equipe: Cássio Roberto Vieira dos Santos Ana Lúcia Lopes Volfe OLÍMPIA-SP DEZEMBRO

Leia mais

CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE VOLEIBOL SAQUAREMA/RJ

CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE VOLEIBOL SAQUAREMA/RJ CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE VOLEIBOL SAQUAREMA/RJ OBJETIVO O objetivo principal do Centro de Desenvolvimento do Voleibol Saquarema, é concentrar em um só local todas as instalações e equipamentos necessários

Leia mais

Proponente: Associação Branco Zanol de Judô de São Joaquim da Barra Projeto: Olímpico Branco Zanol

Proponente: Associação Branco Zanol de Judô de São Joaquim da Barra Projeto: Olímpico Branco Zanol MINISTÉRIO DO ESPORTE COMISSÃO TÉCNICA DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE INSTITUÍDA PELA PORTARIA Nº 267, DE 24 DE OUTUBRO DE 2013. LEI Nº 11.438/06, REGULAMENTADA PELO DECRETO 6.180/07. PAUTA DA 74ª REUNIÃO

Leia mais

Parceria com Universidades (federais, estaduais e privadas) Universidades federais

Parceria com Universidades (federais, estaduais e privadas) Universidades federais Rede Nacional de Treinamento de Atletismo está sendo estruturada pelo Ministério do Esporte (ME) em parceria com universidades, prefeituras, governos estaduais, Confederação Brasileira de Atletismo, federações

Leia mais

COPA 2014 DESAFIOS E OPORTUNIDADES. GEAE Grupo de Excelência em Administração Esportiva Conselho Regional de Administração - SP

COPA 2014 DESAFIOS E OPORTUNIDADES. GEAE Grupo de Excelência em Administração Esportiva Conselho Regional de Administração - SP COPA 2014 DESAFIOS E OPORTUNIDADES GEAE Grupo de Excelência em Administração Esportiva Conselho Regional de Administração - SP A INDÚSTRIA DO ESPORTE A Indústria do Esporte Atividades econômicas relacionadas

Leia mais

PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO EM VOLEIBOL

PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO EM VOLEIBOL PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO EM VOLEIBOL Gabriel Weiss Maciel Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil Henrique Cabral Faraco Universidade do Estado de Santa Catarina,

Leia mais

1. Na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos os atletas da delegação da Grécia são sempre os primeiros que desfilam. Está informação está correta?

1. Na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos os atletas da delegação da Grécia são sempre os primeiros que desfilam. Está informação está correta? 1. Na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos os atletas da delegação da Grécia são sempre os primeiros que desfilam. Está informação está correta? Sim, os atletas da Grécia são sempre os primeiros a

Leia mais

Programa Lazer Seg, 19 de Setembro de 2011 12:45 - Última atualização Sex, 03 de Junho de 2016 10:38

Programa Lazer Seg, 19 de Setembro de 2011 12:45 - Última atualização Sex, 03 de Junho de 2016 10:38 Programa Lazer Para o Sesc o Lazer é indispensável, pois ele é fundamental para o aumento da qualidade de vida do ser humano. É através dele que o indivíduo encontra o prazer e o descanso que tanto anseia.

Leia mais

Proposta para a nova entrada social. -vista da Recepção, administração, salão de festas e restaurante-

Proposta para a nova entrada social. -vista da Recepção, administração, salão de festas e restaurante- Introdução Junto com o crescimento da cidade de são José dos Campos surgiram também novos espaços de convivência, salões de eventos e grandes redes de academias. Os novos condomínios são entregues com

Leia mais

Audiência no Senado Federal Comissão de Educação, Cultura e Esporte Brasília, 2 de Dezembro de 2008

Audiência no Senado Federal Comissão de Educação, Cultura e Esporte Brasília, 2 de Dezembro de 2008 Audiência no Senado Federal Comissão de Educação, Cultura e Esporte Brasília, 2 de Dezembro de 2008 O Comitê Olímpico Brasileiro e suas responsabilidades O COB é uma entidade de direito privado sem fins

Leia mais

Projeto Voleibol Valinhos

Projeto Voleibol Valinhos Projeto Voleibol Valinhos Atualmente o Country Club Valinhos em parceria com a Prefeitura Municipal de Valinhos e apoiado pela Lei Paulista de Incentivo ao Esporte possui 4 categorias de Voleibol Feminino,

Leia mais

Plano de Governo 2013/2016. Coligação: SIDERÓPOLIS QUER MUITO MAIS. Saúde

Plano de Governo 2013/2016. Coligação: SIDERÓPOLIS QUER MUITO MAIS. Saúde Plano de Governo 2013/2016 Coligação: SIDERÓPOLIS QUER MUITO MAIS Saúde Saúde da Família: promover a humanização do atendimento no SUS, ampliar o acesso aos exames preventivos, qualificar os atendimentos

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA, OLIMPÍSMO E NOVAS PRÁTICAS RENOVADAS

EDUCAÇÃO FÍSICA, OLIMPÍSMO E NOVAS PRÁTICAS RENOVADAS GOVERNO DO ESTADO DO RN SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E CULTURA COORDENADORIA DE DESPORTOS SETOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA EDUCAÇÃO FÍSICA, OLIMPÍSMO E NOVAS PRÁTICAS RENOVADAS EDUCAÇÃO ESCOLAR/FÍSICA FORMAÇÃO/TRANSFORMAÇÃO

Leia mais

Pernambuco na Surdolimpíada

Pernambuco na Surdolimpíada Federação Pernambucana Desportiva de Surdos Pernambuco na Surdolimpíada Recife, março de 2013. Apresentação A Federação Pernambucana Desportiva de Surdos (FPEDS) é uma entidade sem fins lucrativos, com

Leia mais

EMENTAS DE DISCIPLINAS - BACHARELADO NÍVEL I

EMENTAS DE DISCIPLINAS - BACHARELADO NÍVEL I EMENTAS DE DISCIPLINAS - BACHARELADO 31157-04 Anatomia Humana NÍVEL I Estudo sobre a estruturação do organismo humano com ênfase nas características morfológicas dos sistemas anatômicos respiratório, cardiovascular,

Leia mais

ser um segundo Pelé Fonte: Federação Paulista de Futsal Fonte: Federação Paulista de Futebol depende d Fonte: Fonseca (2007) execução dos fundamentos, em virtude de suas características socioambientais.

Leia mais

Liga Esportiva da Universidade Federal de Lavras - LEUFLA

Liga Esportiva da Universidade Federal de Lavras - LEUFLA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS Associação Acadêmica de Esportes Liga Esportiva da Universidade Federal de Lavras - LEUFLA Lavras MG 2010 UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS Associação Acadêmica de Esportes

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA 5ºAno 1.5 MATEMÁTICA 3º período 11 de setembro de 2015 Cuide da organização da sua avaliação. Escreva de forma legível. Fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado

Leia mais

PROJETOS DE INFRAESTRUTURA EM 6 EIXOS

PROJETOS DE INFRAESTRUTURA EM 6 EIXOS PROJETOS DE INFRAESTRUTURA EM 6 EIXOS PAC Cidade Melhor Enfrentar os principais desafios das grandes aglomerações urbanas, propiciando melhor qualidade de vida PAC Comunidade Cidadã Presença do Estado

Leia mais

Curso Semestre Fase Disciplina Nota Frequência Resultado Carga Horária EDF 12008 1 LÍNGUA PORTUGUESA E PRODUÇÃO DE TEXTO 7.20 100.

Curso Semestre Fase Disciplina Nota Frequência Resultado Carga Horária EDF 12008 1 LÍNGUA PORTUGUESA E PRODUÇÃO DE TEXTO 7.20 100. 23743 - ADENILSO ISAIAS CAMPESTRINI EDF - EDUCAÇÃO FÍSICA Período de Ingresso: 1º semestre de 2011 - Situação: Concluido Curso Semestre Fase Disciplina Nota Frequência Resultado Carga Horária EDF 12008

Leia mais

CATÁLOGO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - Bacharelado

CATÁLOGO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - Bacharelado CATÁLOGO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - Bacharelado ATOS LEGAIS DO CURSO: Nome do Curso: Educação Física - Área de Saúde e Qualidade de Vida - Bacharelado Nome da Mantida: Centro Universitário de Rio Preto

Leia mais

Roteiro Trabalho Educação Física E11A. Apresentação prática

Roteiro Trabalho Educação Física E11A. Apresentação prática Comentado [PC1]: Roteiro Trabalho Educação Física E11A Apresentação prática - Grupo 1- Triatlo: 24/05 - Grupo 2 Tênis: 24/05 - Grupo 3 Atletismo: 24/05 - Grupo 4 Ginástica artística: 31/05 - Grupo 5 Tênis

Leia mais

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*.

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*. EMENTÁRIO As disciplinas ministradas pela Universidade Federal de Viçosa são identificadas por um código composto por três letras maiúsculas, referentes a cada Departamento, seguidas de um número de três

Leia mais

FUNCIONÁRIOS EFETIVOS

FUNCIONÁRIOS EFETIVOS NÚCLEO DE ESPORTES SALESIANO Coordenador: Washington Missias Email: washingtonmissias@hotmail.com Logradouro: Av Marechal Mascarenhas de Moraes Bairro: Forte São João CEP: 29050-940 Telefone: (27) 3382-8676

Leia mais

Copa do Mundo de 2014. em Brasília. Prof. Dr. Rômulo Ribeiro PPG-FAU e FUP/UnB

Copa do Mundo de 2014. em Brasília. Prof. Dr. Rômulo Ribeiro PPG-FAU e FUP/UnB Copa do Mundo de 2014 em Brasília Prof. Dr. Rômulo Ribeiro PPG-FAU e FUP/UnB A Escolha A pergunta que nos move: Por que escolher cidades sem tradição em futebol? Brasília por ser capital do Brasil Será

Leia mais

1. Objetivo 2. Histórico 3. Justificativas 4. Descrição 5. Características 6. Espaço Comunitário 7. Benefícios

1. Objetivo 2. Histórico 3. Justificativas 4. Descrição 5. Características 6. Espaço Comunitário 7. Benefícios 1 1. Objetivo 2. Histórico 3. Justificativas 4. Descrição 5. Características 6. Espaço Comunitário 7. Benefícios 2 Objetivo Apoio do Governo do Estado/Municipal/Federal Petrobras - FERJ para captar patrocínio

Leia mais

III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer

III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer Unidades SESI 94 Unidades em 77 Municípios: 30 unidades escolares 43 unidades multioperacionais 6 Clubes 4 Centros de Cultura 6

Leia mais

ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL EM SAÚDE OCUPACIONAL E GINÁSTICA LABORAL O

ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL EM SAÚDE OCUPACIONAL E GINÁSTICA LABORAL O Educação Física A profissão de Educação Física é caracterizada por ter um vasto campo de atuação profissional, tendo um leque com várias opções para realização das atividades pertinentes ao Educador Físico.

Leia mais

Estádios. 1 Revista LIBERDADE e CIDADANIA Ano IV n. 15 janeiro / março, 2012 www.flc.org.br. Por Sen. Demóstenes Torres *

Estádios. 1 Revista LIBERDADE e CIDADANIA Ano IV n. 15 janeiro / março, 2012 www.flc.org.br. Por Sen. Demóstenes Torres * 1 Revista LIBERDADE e CIDADANIA Ano IV n. 15 janeiro / março, 2012 www.flc.org.br ARTIGO COPA 2014 - Falta tudo para o Brasil Por Sen. Demóstenes Torres * No dia 30 de outubro, completou-se quatro anos

Leia mais

LEI I AGN ELO/ PI V A

LEI I AGN ELO/ PI V A DEMONSTRAÇÃO TÉCNI CA E FI NANCEI RA DA APLI CAÇÃO DOS RECURSOS DO COMI TÊ OLÍ MPI CO BRASI LEI RO 2 0 1 0 ARRECADAÇÃO de janeiro a dezem bro de 2 0 1 0 LEI AGN ELO/ PI VA N ORMAS DE APLI CAÇÃO DOS RECURSOS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBORIÚ ESTADO DE SANTA CATARINA Fundação Municipal de Esportes

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMBORIÚ ESTADO DE SANTA CATARINA Fundação Municipal de Esportes EDITAL N.º 001/15 FME - Inscrição 2015/2016 Projetos Esportivos e/ou Paradesportivos A de Camboriú FME, através do Conselho Municipal de Esportes CME, no uso de suas atribuições legais e em consonância

Leia mais

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*.

EMENTÁRIO. Princípios de Conservação de Alimentos 6(4-2) I e II. MBI130 e TAL472*. EMENTÁRIO As disciplinas ministradas pela Universidade Federal de Viçosa são identificadas por um código composto por três letras maiúsculas, referentes a cada Departamento, seguidas de um número de três

Leia mais

PROJETO de REVITALIZAÇÃO do FUTEBOL CAPIXABA 2009-2014. João Henrique Areias. Diretor Executivo da Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo

PROJETO de REVITALIZAÇÃO do FUTEBOL CAPIXABA 2009-2014. João Henrique Areias. Diretor Executivo da Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo PROJETO de REVITALIZAÇÃO do 2009-2014 João Henrique Areias Diretor Executivo da Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo Curriculum 1973-1974 Grupo Tristão - RJ 1975-1987 IBM Brasil Vendas Marketing

Leia mais

EC PINHEIROS OLÍMPICO AQUÁTICOS

EC PINHEIROS OLÍMPICO AQUÁTICOS EC PINHEIROS OLÍMPICO AQUÁTICOS ESPORTE CLUBE PINHEIROS NÚMEROS QUE IMPRESSIONAM 112 ANOS de existência umas das instituições mais tradicionais do país, oferecendo atividades esportivas, sociais e culturais

Leia mais

Secretaria. de Futebol de 2014

Secretaria. de Futebol de 2014 Secretaria Especial de Articulação para a Copa do Mundo de Futebol de 2014 SECOPA Assistir direta e indiretamente ao Prefeito na condução aos assuntos referentes a Copa do Mundo; Parcerias com a sociedade

Leia mais

T.C.A. Trabalho Colaborativo de Autoria

T.C.A. Trabalho Colaborativo de Autoria T.C.A Trabalho Colaborativo de Autoria Jogos Paraolímpicos Logo do Comitê Paraolímpico Internacional Integrantes : Guilherme Souza Dantas Nº08 Gustavo Haruki Nº09 Marcelo Henrique Cordeiro Moraes Nº14

Leia mais

RESUMO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR TIPO SEGUNDO O ÓRGÃO

RESUMO DOS PROGRAMAS E AÇÕES POR TIPO SEGUNDO O ÓRGÃO - Tipo: 01 - FINALÍSTICO Programa: 5111 - MANUTENÇÃO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS GERAIS Objetivo: PROMOVER O APERFEIÇOAMENTO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS TENDO EM VISTA MAXIMIZAR A PRODUTIVIDADE DO SERVIÇO

Leia mais

LEGADO DOS JOGOS RIO 2016 PARA O ESPORTE BRASILEIRO. Ricardo Leyser Secretário Executivo do Ministério do Esporte

LEGADO DOS JOGOS RIO 2016 PARA O ESPORTE BRASILEIRO. Ricardo Leyser Secretário Executivo do Ministério do Esporte LEGADO DOS JOGOS RIO 2016 PARA O ESPORTE BRASILEIRO Ricardo Leyser Secretário Executivo do Ministério do Esporte 2013: Um ano de resultados inéditos para o esporte do Brasil Olímpicos Paraolímpicos 27

Leia mais

O desafio da Integração de Políticas Esportivas. Eduardo Augusto Carreiro SESI-SP

O desafio da Integração de Políticas Esportivas. Eduardo Augusto Carreiro SESI-SP O desafio da Integração de Políticas Esportivas Eduardo Augusto Carreiro SESI-SP 1. Base de investimento do esporte no Brasil Investimento x Produção (numero de participantes) 2. Sistema federações/confederações

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO DEPARTAMENTO TECNICO PARA O SEGUNDO SEMESTRE - 2006

PROGRAMAÇÃO DO DEPARTAMENTO TECNICO PARA O SEGUNDO SEMESTRE - 2006 PROGRAMAÇÃO DO DEPARTAMENTO TECNICO PARA O SEGUNDO SEMESTRE - 2006 O Taekwondo brasileiro está passando por grandes transformações em sua estrutura administrativa e política. Nos últimos anos, devido a

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS OLIMPIADAS UFS 2008. 25 de outubro à 30 de novembro de 2008

REGULAMENTO GERAL DAS OLIMPIADAS UFS 2008. 25 de outubro à 30 de novembro de 2008 1 DAS OLIMPIADAS UFS 2008 25 de outubro à 30 de novembro de 2008 São Cristóvão 2008 2 SUMÁRIO TÍTULO I CAPÍTULO I DA APRESENTAÇÃO 3 CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS 3 CAPÍTULO III DA JUSTIFICATIVA 3 TÍTULO II

Leia mais

Jogos Pan-Americanos Toronto 2015: uma competição estratégica para o Brasil

Jogos Pan-Americanos Toronto 2015: uma competição estratégica para o Brasil Jogos Pan-Americanos Toronto 2015: uma competição estratégica para o Brasil Os Jogos Pan-Americanos são a maior competição multiesportiva do continente e um dos maiores eventos do esporte mundial. Desde

Leia mais

EC PINHEIROS OLÍMPICO TERRESTRES

EC PINHEIROS OLÍMPICO TERRESTRES EC PINHEIROS OLÍMPICO TERRESTRES ESPORTE CLUBE PINHEIROS NÚMEROS QUE IMPRESSIONAM 112 ANOS de existência umas das instituições mais tradicionais do país, oferecendo atividades esportivas, sociais e culturais

Leia mais

Federação Goiana de Desporto e Paradesporto Escolar. Calendário

Federação Goiana de Desporto e Paradesporto Escolar. Calendário Calendário 2015 Federação Goiana de Desporto e Paradesporto Escolar CALENDÁRIO 2015 CALENDÁRIO 2015 (ESTADUAIS / NACIONAIS / INTERNACIONAIS) Data EVENTOS ESTADUAIS / NACIONAIS/ INTERNACIONAIS Cidade/UF

Leia mais

II. Educação, Cultura e Cidadania na Sociedade 02 40 Contemporânea II.1.Psicologia da à Educação Física I 02 40

II. Educação, Cultura e Cidadania na Sociedade 02 40 Contemporânea II.1.Psicologia da à Educação Física I 02 40 MATRIZ CURRICULAR SEMESTRAL DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 1º SEMESTRE HORÁRIA EM I. Fundamentos da Anatomia Humana I I 02 40 I.1 - Fundamentos Biológicos 02 40 Conteúdos Curriculares II. Educação, Cultura

Leia mais

PINHEIROS NO PAN-AMERICANO UMA HISTÓRIA VITORIOSA

PINHEIROS NO PAN-AMERICANO UMA HISTÓRIA VITORIOSA PINHEIROS NO PAN-AMERICANO UMA HISTÓRIA VITORIOSA Presente em todas as edições dos Jogos Pan-Americanos, o Pinheiros tem sua história esportiva associada diretamente com a competição. Para relembrar e

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO PROFESSOR DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO Edital 21/2015 Campus Rio Pomba FOLHA DE PROVA

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EFETIVO PROFESSOR DE ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO Edital 21/2015 Campus Rio Pomba FOLHA DE PROVA Tema 01: METODOLOGIA DO ENSINO DOS ESPORTES INDIVIDUAIS E COLETIVOS O ensino de esportes coletivos na Educação Física escolar deve ser balizado em princípios pedagógicos importantes como a diversidade,

Leia mais

A Década de Ouro para o Gerenciamento de Projetos no Brasil Alessandro Prudêncio Lukosevicius, M.Sc, PMP Dinsmore Associates

A Década de Ouro para o Gerenciamento de Projetos no Brasil Alessandro Prudêncio Lukosevicius, M.Sc, PMP Dinsmore Associates A Década de Ouro para o Gerenciamento de Projetos no Brasil Alessandro Prudêncio Lukosevicius, M.Sc, PMP Dinsmore Associates Brasil, país do futuro? 2 Para o país do futuro, finalmente é amanhã O Brasil

Leia mais

Calendário Físico-Esportivo 2016

Calendário Físico-Esportivo 2016 Calendário Físico-Esportivo 2016 FEVEREIRO 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 08 09 Segunda-feira de Carnaval (SEA) e Terça-feira de Carnaval (SEA) 10 Quarta-feira

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESPORTE, LAZER E JUVENTUDE. COORDENADORIA DE ESPORTE E LAZER

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESPORTE, LAZER E JUVENTUDE. COORDENADORIA DE ESPORTE E LAZER PORTARIA G. CEL 04/2016 SISTEMA INTEGRADO DE CADASTRO DA CEL O Coordenador de Esporte e Lazer, no uso de suas atribuições, expede a presente Portaria que regulamenta o Sistema Integrado de Cadastro da

Leia mais

19. INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR: DISCIPLINAS POR SEMESTRE/ANO, CARGA HORÁRIA DAS DISCIPLINAS E PRÉ-

19. INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR: DISCIPLINAS POR SEMESTRE/ANO, CARGA HORÁRIA DAS DISCIPLINAS E PRÉ- 1 19. INTEGRALIZAÇÃO CURRICULAR: POR SEMESTRE/ANO, DAS E PRÉ- REQUISITOS A organização da Matriz Curricular do Curso de Educação Física do Instituto Superior de Teologia Aplicada visa incentivar uma sólida

Leia mais

HORÁRIO LOCAL MODALIDADE CATEGORIA M/F ATIVIDADE M ETA SAÍDA 07:00 / 19:00 GINÁSIO 01 FECHADO M/F FECHADO

HORÁRIO LOCAL MODALIDADE CATEGORIA M/F ATIVIDADE M ETA SAÍDA 07:00 / 19:00 GINÁSIO 01 FECHADO M/F FECHADO SEGUNDA - FEIRA 08 DE FEVEREIRO 07:00 / 19:00 GINÁSIO 01 FECHADO M/F FECHADO 07:00 / 19:00 GINÁSIO 02 ASSOCIADOS M/F RECREAÇÃO 07:00 / 19:00 GINÁSIO 03 ASSOCIADOS M/F RECREAÇÃO 07:00 / 19:00 ARTES MARCIAIS

Leia mais

O ESPORTE OLÍMPICO NO BRASIL: O CICLO LONDRES 2012

O ESPORTE OLÍMPICO NO BRASIL: O CICLO LONDRES 2012 O ESPORTE OLÍMPICO NO BRASIL: O CICLO LONDRES 2012 Wagner Barbosa Matias Marcelo Resende Teixeira Fernando Mascarenhas Resumo: O presente estudo visa analisar o montante de recursos destinado ao esporte

Leia mais

PI- OLIMPÍADAS 2016 RIO DE JANEIRO - BRASIL

PI- OLIMPÍADAS 2016 RIO DE JANEIRO - BRASIL PI- OLIMPÍADAS 2016 RIO DE JANEIRO - BRASIL 1 Maquete digital do Parque Olímpico do Rio, Jogos de 2016. As Olimpíadas no Brasil e o seu legado. Foto: BCMF Arquitetos / Divulgação SUGESTÕES DE TEXTOS: Olimpíadas

Leia mais

Brasil e Alemanha: Cooperação e Desenvolvimento

Brasil e Alemanha: Cooperação e Desenvolvimento Brasil e : Cooperação e Análise Jéssica Silva Fernandes 01 de Julho de 2010 Brasil e : Cooperação e Análise Jéssica Silva Fernandes 01 de Julho de 2010 e Brasil vivem atualmente uma relação bilateral em

Leia mais

Diretoria Acadêmica de Gestão e Tecnologia da Informação

Diretoria Acadêmica de Gestão e Tecnologia da Informação Diretoria Acadêmica de Gestão e Tecnologia da Informação Campus Natal-Central Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte DIATINF / CNAT / IFRN Agosto de 2014 O IFRN O IFRN

Leia mais