柔 道 パウリスタ. Informações sobre valores, favorecidos e contratantes de convênios e pagamentos relativos aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "柔 道 パウリスタ. Informações sobre valores, favorecidos e contratantes de convênios e pagamentos relativos aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016:"

Transcrição

1 Informações sobre valores, favorecidos e contratantes de convênios e pagamentos relativos aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016: Convênios Número do Convênio SIAFI: Situação: Aguardando Prestação de Contas Nº Original: 07837/2011 Objeto do Convênio: Viabilizar a participacao de atletas no Grand Prix Nacional Masculino e Feminino objetivando preparacao para as Olimpiadas RIO/2016. Orgão Superior: MINISTERIO DO ESPORTE Concedente: SUBSECRET.DE PLANEJ. ORCAM. E ADMINISTRACAO Convenente: FEDERACAO DE JUDO DO ESTADO DO RIO JANEIRO Valor Convênio: ,00 Valor Liberado: ,00 Publicação: 04/10/2011 Início da Vigência: 14/09/2011 Fim da Vigência: 24/02/2012 Valor Contrapartida: ,00 Data Última Liberação: 14/10/2011 Valor Última Liberação: ,00 Número do Convênio SIAFI: Situação: Prestação de Contas em Análise Nº Original: 82145/2010 Objeto do Convênio: aquisição de equipamentos para o aprimoramento da modalidade de judo visando as Olimpiadas Rio Orgão Superior: MINISTERIO DO ESPORTE Concedente: SUBSECRET.DE PLANEJ. ORCAM. E ADMINISTRACAO Convenente: CONFEDERACAO BRASILEIRA DE JUDO Valor Convênio: ,40 Valor Liberado: ,40 Publicação: 13/01/2011 Início da Vigência: 31/12/2010 Fim da Vigência: 31/12/2011 Valor Contrapartida: ,00 Data Última Liberação: 26/05/2011 Valor Última Liberação: ,40 Convênio nº: Convenente: Confederação Brasileira de Voleibol - CBV CNPJ: / Vigência: 01/08/2011 a 31/07/2012 Valor: R$ ,79 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,79 Objeto: Realização de reforma com reestruturação física e aparelhamento das dependências para modernização e melhorias das instalações do Centro de Desenvolvimento do Voleibol em Saquarema/RJ. Convênio nº: Convenente: Confederação Brasileira de Esportes Aquáticos Vigência: 28/07/2011 a 30/09/2012 Valor: R$ ,04 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,04 Objeto: Preparação das seleções masculinas e femininas de Polo Aquático visando as Olimpíadas de 2016

2 Convênio nº: Convenente: Secretaria de Estado de Esportes e Lazer/RJ - SEEL CNPJ: Vigência: 10/06/2011 a 23/12/2011 Valor: R$ ,00 Valor da Contrapartida: R$ ,40 Valor dos repasses: R$ ,60 Objeto: Recuperar o piso de madeira (réguas) do Ginásio Gilberto Cardoso (Maracanãzinho). Convênio nº: Convenente: Comitê Paraolímpico Brasileiro CNPJ: / Vigência: 08/08/2011 a 31/01/2012 Valor: R$ ,05 Valor da Contrapartida: R$ ,50 Valor dos repasses: R$ ,55 Objeto: Viabilizar o Comitê Paraolímpico Brasileiro na adequada preparação da Seleção Paraolímpica Permanente de Goalball através da realização de diferentes fases de treinamentos nacionais, visando uma participação de excelência nos Jogos Paraolímpicos de Londres 2012 e principalmente no Rio Convênio nº: Convenente: Confederação Brasileira de Ciclismo CNPJ: Vigência: 30/12/2010 a 01/07/2011 Valor: R$ ,80 Valor da Contrapartida: R$ 8.580,00 Valor dos repasses: R$ ,80 Objeto: Atualizar a infraestrutura do ciclismo na área de equipamentos, com a aquisição de bicicletas de velocidade e capacetes para ciclismo de estrada. Convênio nº: Convenente: Confederação Brasileira de Tênis de Mesa CNPJ: Vigência: 31/12/2010 a 31/12/2011 Valor: R$ ,36 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,36 Objeto: Realizar Treinamentos de Tênis de Mesa no Brasil e no Exterior, visando os Jogos Olímpicos de Convênio nº: Convenente: Comitê Olímpico Brasileiro CNPJ: Vigência: 20/12/2010 a 30/03/2013 Valor: R$ ,94 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,84 Objeto: possibilitar a participação da Equipe Brasileira de Vela nas competições de nível internacional, principalmente da Europa, Oceania e América Norte. Estas competições possuem sempre um grande nível técnico e conta com a presença de todos melhores atletas do m undo. Sendo assim, a participação, de nossos atletas nestes eventos, são de valor fundamental no processo de aperfeiçoamento técnico e, portanto, à busca por medalhas.

3 Convênio nº: Convenente: Comitê Olímpico Brasileiro CNPJ: Vigência: 20/12/2010 a 30/03/2013 Valor: R$ ,52 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,70 Objeto: Viabilizar o Comitê Olímpico Brasileiro na adequada preparação das diversas equipes esportivas do país através da avaliação científica adequada voltada para o planejamento e controle da preparação esportiva de atletas durante o processo de treinamento e competição, promovendo ações integradas de ciência, tecnologia e inovação, com vistas à melhor preparação do Time Brasil para os Jogos Olímpicos Londres 2012 e Rio Objetivos específicos: 1. Viabilizar recursos para se prover toda a estrutura necessária (deslocamentos aéreos e terrestres; hospedagem; alimentação e recursos humanos) para se realizar um conjunto de avaliações científicas específicas a cada modalidade esportiva; 2. Proporcionar uma análise dos resultados, permitindo a adequada orientação no âmbito da melhor preparação técnica e física dos atletas do país; 3. Possibilitar que os técnicos das respectivas modalidades possam preparar adequadamente seus atletas a partir das informações científicas obtidas; 4. Proporcionar as diárias necessárias para cobrir os custos de alimentação envolvida na realização do conjunto de avaliações científicas propostas; 5. Viabilizar a ampliação do quadro de recursos humanos necessários para a adequada condução de todas as ações envolvidas planejamento, operacionalização, acompanhamento e prestação de contas. Convênio nº: Convenente: CONFEDERACAO BRASILEIRA DE HOQUEI SOBRE A GRAMA E INDOOR CNPJ: Vigência: 27/12/2010 a 21/01/2012 Valor: R$ ,00 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,00 Objeto: preparação dos atletas das seleções nacionais de hóquei sobre a grama através de treinamentos, intercâmbio nacional e participações em competições internacionais. Convênio nº: Convenente: CONFEDERACAO BRASILEIRA DE TENIS DE MESA CNPJ: Vigência: 30/12/2010 a 30/12/2011 Valor: R$ ,34 Valor da Contrapartida: R$ ,12 Valor dos repasses: R$ ,22 Objeto: Realização de Treinamentos de Tênis de Mesa Paraolímpico no Brasil e Participação em Competições Internacionais, visando os Jogos Olímpicos de Convênio nº: Convenente: CONFEDERACAO BRASILEIRA DE CICLISMO CNPJ: Vigência: 29/12/2010 a 31/12/2011 Valor: R$ ,64 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,64 Objeto: Preparação da equipe brasileira de ciclismo de pista para os jogos olímpicos do rio de janeiro em 2016, por meio da participação em eventos esportivos nacionais e internacionais e treinamento especializado. Convênio nº:

4 Vigência: 27/12/2010 a 27/08/2012 Valor: R$ ,76 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,76 Objeto: Viabilizar o Comitê Paraolímpico Brasileiro na adequada preparação da Seleção Paraolímpica Permanente de Natação através da realização de diferentes fases de treinamentos nacionais e intercâmbios internacionais, visando uma participação de excelência nos Jogos Paraolímpicos de Londres 2012 e principalmente no Rio Convênio nº: Vigência: 20/12/2010 a 31/03/2012 Valor: R$ ,24 Valor da Contrapartida: R$ ,80 Valor dos repasses: R$ ,44 Objeto: Viabilizar a participação da delegação brasileira nos Jogos Parapanamericanos de Guadalajara 2011, que será composta de 270 atletas e 130 oficiais (chefia de missão, comissão técnica, equipe de saúde e equipe de apoio), que será um importante ponto de controle de preparação para os Jogos Paraolímpicos de Convênio nº: Convenente: CONFEDERACAO BRASILEIRA DE CICLISMO CNPJ: Vigência: 30/12/2010 a 01/01/2012 Valor: R$ ,94 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,94 Objeto: Preparação da equipe brasileira de ciclismo BMX para os Jogos Olímpicos Rio 2016, por meio da participação em eventos classificatórios e acampamentos de treinamento. Convênio nº: Vigência: 30/12/2010 a 31/03/2012 Valor: R$ ,28 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,28 Objeto: Viabilizar o Comitê Paraolímpico Brasileiro na adequada preparação da Seleção Paraolímpica Permanente de Futebol de 5 através da realização de diferentes fases de treinamentos nacionais, visando uma participação de excelência nos Jogos Paraolímpicos de Londres 2012 e principalmente no Rio Convênio nº: Convenente: CONFEDERACAO BRASILEIRA DE BASKETBALL CNPJ: Vigência: 30/12/2010 a 03/08/2011 Valor: R$ ,43 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,43 Objeto: Preparação das atletas da equipe feminina Sub-19 da Seleção Brasileira de basquetebol, oferecendo as melhores condições possíveis.

5 Convênio nº: Vigência: 21/12/2010 a 31/07/2012 Valor: R$ ,08 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,08 Objeto: Viabilizar a adequada preparação da Seleção Paraolímpica Permanente de Atletismo por meio da realização de diferentes fases de treinamentos nacionais e intercâmbios internacionais, visando uma participação de excelência nos Jogos Paraolímpicos de Londres 2012 e principalmente no Rio Convênio nº: Convenente: CONFEDERACAO BRASILEIRA DE BADMINTON CNPJ: Vigência: 15/12/2010 a 15/12/2013 Valor: R$ ,16 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,36 (2010) e R$ ,80 (2011) Objeto: Gestão, operação, manutenção e equipamentos do Centro de Treinamento de Badminton na Vila Militar de Deodoro, na cidade do Rio de Janeiro - RJ, com a finalidade de prover infraestrutura necessária ao desenvolvimento de ações que promovam o treinamento e prática do badminton e inclusão social das comunidades do entorno. Convênio nº: Convenente: CONFEDERACAO BRASILEIRA DE GINASTICA CNPJ: Vigência: 28/12/2010 a 12/12/2011 Valor: R$ ,46 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,66 (2010) e R$ ,80 (2011) Objeto: Aquisição de Aparelhos Oficiais para Ginástica Artística Masculina e Feminina. Aquisição de Aparelhos Oficiais para Ginástica Rítmica. Aquisição de Aparelhos Oficiais para a Ginástica de Trampolim. Convênio nº: Convenente: ASSOCIACAO BRASILEIRA DE VOLEIBOL PARAOLIMPICO CNPJ: Vigência: 30/12/2010 a 30/12/2011 Valor: R$ ,00 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,00 Objeto: Preparar os atletas de maior destaque no país, viabilizando condição de suporte e treinamento, através das fases de treinamento para compor as seleções paraolímpicas na modalidade de Voleibol Sentado, visando os Jogos Paraolímpicos Rio Convênio nº: Convenente: CONFEDERACAO BRASILEIRA DE VOLEIBOL CNPJ: Vigência: 31/12/2010 a 30/11/2011 Valor: R$ ,72 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,72 Objeto: Recursos para treinamento das seleções brasileiras de voleibol em atividades nacionais e internacionais.

6 Convênio nº: Vigência: 21/12/2010 a 31/12/2011 Valor: R$ ,52 Valor da Contrapartida: R$ 3.400,00 Valor dos repasses: R$ ,52 Objeto: Viabilizar o Comitê Paraolímpico Brasileiro na adequada preparação da Seleção Paraolímpica Permanente de Hipismo através da realização de diferentes fases de treinamentos nacionais e intercâmbios internacionais, visando uma participação de excelência nos Jogos Paraolímpicos de Londres 2012 e principalmente no Rio Convênio nº: Convenente: CONFEDERACAO BRASILEIRA DE HANDEBOL CNPJ: Vigência: 30/12/2010 a 31/12/2011 Valor: R$ ,00 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,00 Objeto: Implantar a seleção permanente de handebol masculino, por meio de treinamentos, participação em competições internacionais, com equipe de apoio multidisciplinar, como preparação para os Jogos Olímpicos Rio Convênio nº: Convenente: CONFEDERACAO BRASILEIRA DE HANDEBOL CNPJ: Vigência: 30/12/2010 a 31/12/2011 Valor: R$ ,20 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,20 Objeto: Implantar a seleção permanente de handebol feminino, por meio de treinamentos, participação em competições internacionais, com equipe de apoio multidisciplinar, como preparação para os Jogos Olímpicos Rio Convênio nº: Convenente: CONFEDERACAO BRASILEIRA DE CANOAGEM CNPJ: Vigência: 30/12/2010 a 30/12/2011 Valor: R$ ,92 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,92 Objeto: Custeio das despesas necessárias para a implementação e estruturação de 3 Centros de Treinamento de Canoagem Velocidade (Caxias do Sul RS, Rio de Janeiro RJ e São Bernardo do Campo - SP) e de 4 Centros de Desenvolvimento de Canoagem Slalom (Foz do Iguaçu PR, Macaé RJ, Piraju SP e Primavera do Leste - MT), visando à preparação das Seleções Brasileiras de Canoagem Velocidade e Canoagem Slalom para os Jogos Olímpicos de Londres 2012 e Rio de Janeiro Convênio nº: Convenente: CONFEDERACAO BRASILEIRA DE VOLEIBOL CNPJ: Vigência: 31/12/2010 a 30/11/2011 Valor: R$ ,24 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,24

7 Objeto: Recursos para treinamento e participações em competições internacionais classificatórias para os Jogos Olímpicos de Londres , das Seleções Brasileiras Adultas Masculinas e Femininas de Volei de Praia. Convênio nº: Vigência: 27/12/2010 a 31/12/2011 Valor: R$ ,04 Valor da Contrapartida: R$ 7.600,00 Valor dos repasses: R$ ,04 Objeto: Viabilizar o Comitê Paraolímpico Brasileiro na adequada preparação da Seleção Paraolímpica Permanente de Tiro Esportivo através da realização de diferentes fases de treinamentos nacionais e intercâmbios internacionais e da aquisição de equipamentos necessários a alta performance na prática esportiva visando uma participação de excelência nos Jogos Paraolímpicos de Londres em 2012 e do Rio de Janeiro em Convênio nº: Convenente: CONFEDERACAO BRASILEIRA DE BASKETBALL CNPJ: Vigência: 28/12/2010 a 31/07/2011 Valor: R$ ,35 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,35 Objeto: Preparação dos atletas da equipe masculina Sub-19 da Seleção Brasileira de basquetebol, propiciando as melhores condições possíveis. Convênio nº: Vigência: 27/12/2010 a 31/12/2011 Valor: R$ ,83 Valor da Contrapartida: R$ ,95 Valor dos repasses: R$ ,88 Objeto: Viabilizar o Comitê Paraolímpico Brasileiro na adequada preparação da Seleção Paraolímpica Permanente de judô através da realização de diferentes fases de treinamentos nacionais, visando uma participação de excelência nos Jogos Paraolímpicos de Londres 2012 e principalmente no Rio Convênio nº: Convenente: CBLA - CONFEDERACAO BRASILEIRA DE LUTAS ASSOCIADAS CNPJ: Vigência: 31/12/2010 a 31/12/2011 Valor: R$ ,36 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,36 Objeto: Viabilizar o Treinamento dos Atletas das Seleções Brasileiras de Lutas com perspectivas de conquistas de medalhas nos Jogos Olímpicos de 2016 Convênio nº: Convenente: COMITE OLIMPICO BRASILEIRO CNPJ: Vigência: 20/12/2010 a 31/03/2012 Valor: R$ ,86

8 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,93 (2010) e R$ ,93 (2011) Objeto: Possibilitar as equipes esportivas das modalidades: Atletismo, Badmington, Boxe, Canoagem, Ciclismo, Esgrima, Esqui A quático, Ginástica Artística, Ginástica Rítmica, Ginástica Trampolim, Hóquei sobre Grama, Judô, Karatê, Levatamento de Peso, Lutas Associadas, Maratona Aquática, Natação, Nado Sincronizado, Patinação Artística, Pentatlo Moderno, Remo, Saltos Ornamentais, Squash, Taekwondo, Tênis de Mesa, Tiro com Arco, Tiro Esportivo, Triatlo e Vela de realizarem seus respectivos treinamentos preparatórios. Viabilizar recursos para participação em intercâmbios internacionais das modalidades listadas. Possibilitar que os técnicos das respectivas modalidades possam preparar adequadamente seus atletas. Estruturar deslocamentos nacionais das equipes esportivas das modalidades apresentadas. Custear despesas com viagens internacionais e diárias das equipes esportivas em intercâmbios em outros países. Convênio nº: Convenente: CONFEDERACAO BRASILEIRA DE TIRO ESPORTIVO CNPJ: Vigência: 29/12/2010 a 29/12/2011 Valor: R$ ,39 Valor da Contrapartida: R$ ,00 Valor dos repasses: R$ ,39 Objeto: Preparação da Seleção Olímpica de Tiro Esportivo para 2016 com estruturação do Centro Nacional de Tiro Esportivo - CNTE. O Convênio destina-se implementação do Centro Nacional de Tiro Esportivo - CNTE, comisso multi-disciplinar e preparação de atletas da Seleção para Contratos Contrato nº: 25/2008 Contratado: Fundação Getúlio Vargas CNPJ: / Vigência: 04/08/2008 a 31/12/2009 Valor: R$ ,00 Valor Executado: R$ ,00 Objeto: Consultoria Técnica Especializada para Elaboração de Sistema de Orçamentação de Estudos em Instalações Esportivas e Acomodações. CANDIDATURA RIO Contrato nº: 26/2008 Contratado: Fundação Instituto de Administração CNPJ: / Vigência: 04/08/2008 a 31/12/2009 Valor: R$ ,00 Valor Executado: R$ ,00 Objeto: Consultoria para Apoiar a Elaboração de Estudo sobre o Legado dos Jogos Panamericanos, apoio a implantação do Plan Estratégico de ações governamentais na Elaboração do Dossiê com vistas na Candidatura aos Jogos Olímpicos de Contrato nº: 64/2009 Contratado: Fundação Instituto de Administração CNPJ: / Vigência: 23/09/2009 a 28/02/2010 Valor: R$ ,00 Valor Executado: R$ ,00 Objeto: Prestação de serviços de consultoria para elaboração de estudo dos impactos socioeconômicos dos Jogos Olímpicos Rio 2016; apoio na concepção da modelagem institucional e organizacional da Autoridade Pública (APO) e da Agência Nacional Antidoping (ANAD); apoio à estruturação da sistemática para suporte à base de prestação de contas dos convênios firmados pelo ME para a candidatura Rio 2016; e a implementação e disseminação da metodologia de gerenciamento de projetos.

9 Contrato nº: 29/2010 Contratado: Fundação Instituto de Administração CNPJ: / Vigência: 31/03/2010 a 30/09/2010 Valor: R$ ,00 Valor Executado: R$ ,00 Objeto: Contratação de serviços de consultoria para apoiar a elaboração do modelo de gestão a Autoridade Pública Olímpica - APO, a ser criada para a realização dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio Contrato nº: 71/2010 Contratado: Fundação Getúlio Vargas CNPJ: / Vigência: 15/09/2010 a 30/05/2011 Valor: R$ ,00 Valor executado: R$ ,00 Objeto: Prestação de consultoria especializada para apoio na atualização e complementação de estudos técnicos e mercadológicos relativos ao novo autódromo e às instalações olímpicas e assessoramento no detalhamento do Orçamento Não-Cojo, com vistas à realização dos XXXI Jogos Olímpicos e XV Jogos Paraolímpicos - Rio Contrato nº: 90/2010 Contratado: Fundação Instituto de Administração CNPJ: / Vigência: 17/12/2010 a 16/07/2011 Valor: ,00 Valor executado: 3.746,128,00 Objeto: Contratação de serviços de consultoria para apoiar a modelagem de gestão na fase inicial de atividades da Empresa Brasileira de Legado Esportivo S/A. - Brasil 2016 e suporte técnico ao acompanhamento das ações do Governo Federal necessárias à elaboração do Plano-base Rio 2016.

Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016. Rio de Janeiro, 30 de junho de 2011

Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016. Rio de Janeiro, 30 de junho de 2011 Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016 Rio de Janeiro, 30 de junho de 2011 1 AGENDA 1. Os Jogos em números 2. Partes interessadas e estrutura jurídica 3. Orçamentos dos Jogos Rio

Leia mais

Experimentação Esportiva

Experimentação Esportiva Experimentação Esportiva Aula 3 A categorização dos esportes Olímpicos e Rio 2016 Versão 1.0 Objetivos 1 Compreender a categorização dos esportes Olímpicos e por similaridade de movimentos, ações ou local

Leia mais

Centro Paraolímpico Brasileiro, em São Paulo, é legado do Rio 2016 para os esportes adaptados

Centro Paraolímpico Brasileiro, em São Paulo, é legado do Rio 2016 para os esportes adaptados Centro Paraolímpico Brasileiro, em São Paulo, é legado do Rio 2016 para os esportes adaptados Governo federal e governo do Estado de São Paulo constroem o maior legado dos Jogos Paraolímpicos de 2016 para

Leia mais

Políticas para o Esporte de Alto Rendimento. Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento

Políticas para o Esporte de Alto Rendimento. Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento Políticas para o Esporte de Alto Rendimento Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento Oportunidade histórica III Conferência Nacional do Esporte Junho de 2010: Por Um Time Chamado

Leia mais

COMPLEXO ESPORTIVO DE DEODORO

COMPLEXO ESPORTIVO DE DEODORO COMPLEXO ESPORTIVO DE DEODORO Legado dos Jogos Pan-americanos de 2007 e futuro Parque Olímpico de Deodoro nos Jogos Rio 2016, o complexo tem uso intensivo desde a inauguração, com cerca de 300 eventos

Leia mais

MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE ESPORTE DE ALTO RENDIMENTO

MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE ESPORTE DE ALTO RENDIMENTO MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE ESPORTE DE ALTO RENDIMENTO PUBLICAÇÃO DAS PROPOSTAS HABILITADAS - EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 06/2013 CALENDÁRIO 2014 Aos oito dias do mês de maio de dois

Leia mais

Centro de Formação Olímpica do Nordeste é legado dos Jogos Olímpicos de 2016 para 26 modalidades e deve ser entregue neste semestre

Centro de Formação Olímpica do Nordeste é legado dos Jogos Olímpicos de 2016 para 26 modalidades e deve ser entregue neste semestre Centro de Formação Olímpica do Nordeste é legado dos Jogos Olímpicos de 2016 para 26 modalidades e deve ser entregue neste semestre Algumas estruturas já foram entregues: a pista de skate foi a primeira,

Leia mais

Comitê Olímpico Brasileiro Planejamento Estratégico Rio 2016

Comitê Olímpico Brasileiro Planejamento Estratégico Rio 2016 Comitê Olímpico Brasileiro Planejamento Estratégico Rio 2016 Meta - O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) trabalha pela transformação e manutenção do Brasil em uma potência olímpica, e a participação nos

Leia mais

APO AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA. APRESENTAÇÃO SEMINARIO INTERNACIONAL ABCE - FEPAC SINAENCO Rio de Janeiro, 17 de abril de 2012

APO AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA. APRESENTAÇÃO SEMINARIO INTERNACIONAL ABCE - FEPAC SINAENCO Rio de Janeiro, 17 de abril de 2012 APRESENTAÇÃO SEMINARIO INTERNACIONAL ABCE - FEPAC SINAENCO Rio de Janeiro, 17 de abril de 2012 O BRASIL AVANÇA COM INVESTIMENTOS DE INFRAESTRUTURA Planejamento de longo prazo para captação de grandes eventos

Leia mais

ESPORTE CLUBE PINHEIROS

ESPORTE CLUBE PINHEIROS EC PINHEIROS 2012 NÚMEROS QUE IMPRESSIONAM 113 ANOS de existência umas das instituições mais tradicionais do país, oferecendo atividades esportivas, sociais e culturais de primeiro nível. 170.000 m² de

Leia mais

Jogos Pan-Americanos Toronto 2015: uma competição estratégica para o Brasil

Jogos Pan-Americanos Toronto 2015: uma competição estratégica para o Brasil Jogos Pan-Americanos Toronto 2015: uma competição estratégica para o Brasil Os Jogos Pan-Americanos são a maior competição multiesportiva do continente e um dos maiores eventos do esporte mundial. Desde

Leia mais

PLANEJAMENTO TORONTO 2015 E RIO 2016

PLANEJAMENTO TORONTO 2015 E RIO 2016 PLANEJAMENTO TORONTO 2015 E RIO 2016 PAUTA 1. TORONTO 2015 INFORMAÇÕES GERAIS TIME BRASIL NOS JOGOS 2. RIO 2016 INFORMAÇÕES GERAIS ESTÁGIOS ATÉ OS JOGOS OLÍMPICOS 2016 DETALHAMENTO DOS ESTÁGIOS DE PREPARAÇÃO

Leia mais

Professor Istvan Kasznar 15 de Novembro de 2013

Professor Istvan Kasznar 15 de Novembro de 2013 Professor Istvan Kasznar 15 de Novembro de 2013 Fonte: Dilmar Santos blog COPA DO MUNDO e OLIMPIADAS levantamento para a FIESP Cátedra da Sorbonne Slides ilustrativos, para conferência Professor Istvan

Leia mais

Proposta Comercial. Depto. de Marketing 01/Abr/10

Proposta Comercial. Depto. de Marketing 01/Abr/10 Proposta Comercial Depto. de Marketing 01/Abr/10 16/Jun/10 A REDE RECORD e a RECORD NEWS oferecem ao Mercado Publicitário o patrocínio dos Jogos Olímpicos de Verão da Juventude, que acontecerão em CINGAPURA.

Leia mais

COMISSÃO DO ESPORTE DILIGÊNCIA VISITA TÉCNICA ÀS OBRAS DOS JOGOS OLÍMPICOS E PARALÍMPICOS RIO 2016

COMISSÃO DO ESPORTE DILIGÊNCIA VISITA TÉCNICA ÀS OBRAS DOS JOGOS OLÍMPICOS E PARALÍMPICOS RIO 2016 Não é possível exibir esta imagem no momento. COMISSÃO DO ESPORTE DILIGÊNCIA VISITA TÉCNICA ÀS OBRAS DOS JOGOS OLÍMPICOS E PARALÍMPICOS RIO 2016 13 DE ABRIL DE 2015 Sumário Apresentação... 2 1. Visita

Leia mais

Entendendo o tamanho dos Jogos

Entendendo o tamanho dos Jogos Entendendo o tamanho dos Jogos Copa X Olimpíadas 32 nações 204 nações 723 atletas 15 mil atletas 15 em trânsito no Rio seleções todas no Rio olímpicos e paralímpicos X 15 mil voluntários 1 esporte futebol

Leia mais

Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento

Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento Ricardo Leyser Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento Maior programa de infraestrutura para iniciação à prática esportiva PAC 2 Equipamento multiuso para identificação de talentos e formação

Leia mais

Previsão de Hospedagem Por Dia

Previsão de Hospedagem Por Dia Chegada - 1º dia 28/out Comis. Organizad. 1 2 0 0 2 2 28/out 2º dia Comis. Organizad. 1 2 0 0 2 29/out Chegada - 1º dia Comis. Organizad. 2 6 0 0 6 8 29/out 3º dia Comis. Organizad. 1 2 0 0 2 2º dia 30/out

Leia mais

EC PINHEIROS OLÍMPICO AQUÁTICOS

EC PINHEIROS OLÍMPICO AQUÁTICOS EC PINHEIROS OLÍMPICO AQUÁTICOS ESPORTE CLUBE PINHEIROS NÚMEROS QUE IMPRESSIONAM 112 ANOS de existência umas das instituições mais tradicionais do país, oferecendo atividades esportivas, sociais e culturais

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA TORONTO 2015

COLETIVA DE IMPRENSA TORONTO 2015 COLETIVA DE IMPRENSA TORONTO 2015 24/07/2015 A Importância do Pan: COMPETIÇÃO MAIS IMPORTANTE DO CONTINENTE AMERICANO TORONTO: MAIS DE 50% DE RECORDES PAN-AMERICANOS BATIDOS VIVÊNCIA FUNDAMENTAL PARA ATLETAS

Leia mais

EC PINHEIROS OLÍMPICO TERRESTRES

EC PINHEIROS OLÍMPICO TERRESTRES EC PINHEIROS OLÍMPICO TERRESTRES ESPORTE CLUBE PINHEIROS NÚMEROS QUE IMPRESSIONAM 112 ANOS de existência umas das instituições mais tradicionais do país, oferecendo atividades esportivas, sociais e culturais

Leia mais

Avaliação do desempenho dos países nos jogos olímpicos, nos últimos 20 anos, e opções estratégicas para o Brasil na Rio 2016

Avaliação do desempenho dos países nos jogos olímpicos, nos últimos 20 anos, e opções estratégicas para o Brasil na Rio 2016 AGENDA POSITIVA RIO 216 Avaliação do desempenho dos países nos jogos olímpicos, nos últimos 2 anos, e opções estratégicas para o Brasil na Rio 216 São Paulo, outubro de 212 ESTUDO PRO BONO Aviso legal

Leia mais

Reunião do GEOlimpíadas. Cardápio de Informações Comuns. 29 de Abril de 2015

Reunião do GEOlimpíadas. Cardápio de Informações Comuns. 29 de Abril de 2015 Reunião do GEOlimpíadas Cardápio de Informações Comuns 29 de Abril de 2015 Missão: Objetivos: Difusão, periódica e sistemática, sobre dados/informações de interesse comum dos organizadores dos Jogos Rio

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2010 / 2016 RICARDO DE MOURA

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2010 / 2016 RICARDO DE MOURA PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2010 / 2016 NATAÇÃO RICARDO DE MOURA APRESENTAÇÃO O Planejamento Estratégico 2010-2016 é o estudo e um roteiro de trabalho orientado para aumentar a probabilidade de resultados

Leia mais

salto em distância. Os resultados tiveram diferenças bem significativas.

salto em distância. Os resultados tiveram diferenças bem significativas. 1 Análise de comparação dos resultados dos alunos/atletas do Atletismo, categoria infanto, nos Jogos Escolares Brasiliense & Olimpíadas Escolares Brasileira. Autora: Betânia Pereira Feitosa Orientador:

Leia mais

Entendendo o tamanho dos Jogos

Entendendo o tamanho dos Jogos Entendendo o tamanho dos Jogos Rio2016 Olimpíadas dos cariocas Legado para a cidade Economia de recursos públicos Entrega no prazo sem nenhum elefante branco mobilidade meio ambiente Aceleração e viabilização

Leia mais

Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras - SELAM

Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras - SELAM Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras - SELAM PPA 2014 / 2017 Administração 2013 / 2016 Prefeito: Gabriel Ferrato Vice-Prefeito: João Chaddad Secretário de Esportes, Lazer e Atividades Motoras:

Leia mais

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS BR.01 Projetos básicos e executivos das instalações esportivas do Parque Olímpico da Elaboração dos projetos básicos e executivos dos equipamentos esportivos do Parque Olímpico da. 5 mar/13 jun/14 31.100.000

Leia mais

LEI I AGN ELO/ PI V A

LEI I AGN ELO/ PI V A DEMONSTRAÇÃO TÉCNI CA E FI NANCEI RA DA APLI CAÇÃO DOS RECURSOS DO COMI TÊ OLÍ MPI CO BRASI LEI RO 2 0 1 0 ARRECADAÇÃO de janeiro a dezem bro de 2 0 1 0 LEI AGN ELO/ PI VA N ORMAS DE APLI CAÇÃO DOS RECURSOS

Leia mais

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------ Bolsa Esporte ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------ EDITAL BOLSA ESPORTE Nº. 01/2014 O Estado da Bahia, através

Leia mais

SÃO PAULO, DEZEMBRO 2014

SÃO PAULO, DEZEMBRO 2014 SÃO PAULO, DEZEMBRO 2014 Objetivo e público Programa para incentivar a prática esportiva nas escolas, democratizar o acesso ao esporte, desenvolver e difundir valores olímpicos e paraolímpicos entre estudantes

Leia mais

Andrew PARSONS Presidente Comitê Paraolímpico Brasileiro Membro do Conselho Executivo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Para Membro do Comitê

Andrew PARSONS Presidente Comitê Paraolímpico Brasileiro Membro do Conselho Executivo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Para Membro do Comitê Andrew PARSONS Presidente Comitê Paraolímpico Brasileiro Membro do Conselho Executivo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Para Membro do Comitê Executivo Comitê Paraolímpico Internacional Presidente

Leia mais

Esporte na Educação. Maria Alice Zimmermann

Esporte na Educação. Maria Alice Zimmermann Esporte na Educação Olimpismo O Olimpismo é uma filosofia de vida que defende a formação de uma consciência pacifista, democrática, humanitária, cultural e ecológica por meio da prática esportiva. COB

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA, OLIMPÍSMO E NOVAS PRÁTICAS RENOVADAS

EDUCAÇÃO FÍSICA, OLIMPÍSMO E NOVAS PRÁTICAS RENOVADAS GOVERNO DO ESTADO DO RN SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E CULTURA COORDENADORIA DE DESPORTOS SETOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA EDUCAÇÃO FÍSICA, OLIMPÍSMO E NOVAS PRÁTICAS RENOVADAS EDUCAÇÃO ESCOLAR/FÍSICA FORMAÇÃO/TRANSFORMAÇÃO

Leia mais

Financiamento ao Movimento Associativo Desporto Federado 2013. 6 junho de 2013 Auditório do Centro de Medicina Desportiva de Lisboa

Financiamento ao Movimento Associativo Desporto Federado 2013. 6 junho de 2013 Auditório do Centro de Medicina Desportiva de Lisboa Agenda Financiamento ao Movimento Associativo I Enquadramento 2011 2013 II Orçamento retificativo 2013 III Apoios Pagos 2013 (até 31 maio) IV Perspetivas 2014 a Financiamento ao Movimento Associativo I

Leia mais

PLURI Especial O faturamento das Confederações Esportivas do Brasil

PLURI Especial O faturamento das Confederações Esportivas do Brasil PLURI Especial O faturamento das Confederações Esportivas do Brasil PLURI Consultoria Pesquisa, Gestão e marketing Esportivo. Curitiba-PR Twitter: @pluriconsult www.facebook.com/pluriconsultoria Fernando

Leia mais

A - JOGOS MUNDIAS PARA O DEFICIENTE INTELECTUAL - CAMP. MUNDIAL DE ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DESPORTOS PARA

A - JOGOS MUNDIAS PARA O DEFICIENTE INTELECTUAL - CAMP. MUNDIAL DE ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DESPORTOS PARA CONFEDERAÇÃO EVENTO A - JOGOS MUNDIAS PARA O DEFICIENTE INTELECTUAL - CAMP. MUNDIAL DE ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DESPORTOS PARA ATLETISMO (MASCULINO PRINCIPAL) 24/09 A 04/102/2011 REGIÃO DA LIGURIA - DEFICIENTES

Leia mais

O desafio da Integração de Políticas Esportivas. Eduardo Augusto Carreiro SESI-SP

O desafio da Integração de Políticas Esportivas. Eduardo Augusto Carreiro SESI-SP O desafio da Integração de Políticas Esportivas Eduardo Augusto Carreiro SESI-SP 1. Base de investimento do esporte no Brasil Investimento x Produção (numero de participantes) 2. Sistema federações/confederações

Leia mais

Rede Nacional de Treinamento de Atletismo

Rede Nacional de Treinamento de Atletismo Belo Horizonte (MG) UFMG Rio de Janeiro (RJ) CEFAN São Paulo (SP) CEPEUSP / Pinheiros São Bernardo do Campo, SP Rio de Janeiro (RJ) ESEFEX Porto Alegre (RS) CETE Legado dos Jogos Olímpicos de 2016 Lei

Leia mais

PROGRAMA TALENTO OLÍMPICO DO PARANÁ TOP 2016

PROGRAMA TALENTO OLÍMPICO DO PARANÁ TOP 2016 1 PROGRAMA TALENTO OLÍMPICO DO PARANÁ TOP 2016 Apresentação e Regulamento Geral Edição 2013 2 I. APRESENTAÇÃO 3 1. Identificação do Projeto Talento Olímpico do Paraná TOP 2016 2. Órgão Governo do Estado

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RUGBI EM CADEIRA DE RODAS D CAMPEONATO BRASILEIRO DE RUGBY EM CADEIRA DE RODAS (PRINCIPAL) MATINHOS/PR

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RUGBI EM CADEIRA DE RODAS D CAMPEONATO BRASILEIRO DE RUGBY EM CADEIRA DE RODAS (PRINCIPAL) MATINHOS/PR CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE DESPORTOS DE DEFICIENTES VISUAIS CBDV D COPA BARSIL DE FUTEBOL DE 5 (PRINCIPAL) SÃO PAULO D COPA BRASIL DE GOALBALL (PRINCIPAL) GOIANIA D GRAND PRIX INFRAERO DE JUDO ETAPA FINAL

Leia mais

SEMINÁRIO FADU. Tiago Ramos Departamento Técnico-desportivo FADU

SEMINÁRIO FADU. Tiago Ramos Departamento Técnico-desportivo FADU SEMINÁRIO FADU Tiago Ramos Departamento Técnico-desportivo FADU O que é a FADU? Federação Académica do Desporto Universitário Federação multi-desportiva Fundada a 2 de Março de 1990 Estatuto de Utilidade

Leia mais

CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL. Texto atualizado apenas para consulta.

CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL. Texto atualizado apenas para consulta. 1 Texto atualizado apenas para consulta. LEI Nº 2.402, DE 15 DE JUNHO DE 1999 (Autoria do Projeto: Deputado Agrício Braga) Institui o Programa Bolsa Atleta. O GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, Faço saber

Leia mais

EIXOS DA POLÍTICA PÚBLICA DO ESPORTE PARA JUVENTUDE

EIXOS DA POLÍTICA PÚBLICA DO ESPORTE PARA JUVENTUDE MINISTÉRIO DO ESPORTE EIXOS DA POLÍTICA PÚBLICA DO ESPORTE PARA JUVENTUDE APOLINÁRIO REBELO DANIELLE FERMIANO DOS SANTOS GRUNEICH Representantes do Ministério do Esporte no CONJUVE Marco no Governo Lula:

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CANOAGEM VELOCIDADE

PLANO DE TRABALHO CANOAGEM VELOCIDADE Versão 1 26/08/2015 PLANO DE TRABALHO CANOAGEM VELOCIDADE CRITÉRIOS PARA PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS INTERNACIONAIS PARA O ANO DE 2016 E CONVOCAÇÃO PARA O CENTRO DE TREINAMENTO Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2.

Leia mais

MANUAL DE DIRETRIZ E EXECUÇÃO 2013

MANUAL DE DIRETRIZ E EXECUÇÃO 2013 MANUAL DE DIRETRIZ E EXECUÇÃO 2013 1. APRESENTAÇÃO O Programa Minas Olímpica Oficina de Esportes é uma ação do Governo de Minas por meio da SEEJ, cujo objetivo é o fomento e desenvolvimento do esporte

Leia mais

Versão 1 14/11/2014 CANOAGEM VELOCIDADE CRITÉRIOS PARA PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS INTERNACIONAIS DE 2015 E CONVOCAÇÂO PARA O CENTRO DE TREINAMENTO

Versão 1 14/11/2014 CANOAGEM VELOCIDADE CRITÉRIOS PARA PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS INTERNACIONAIS DE 2015 E CONVOCAÇÂO PARA O CENTRO DE TREINAMENTO Versão 1 1/11/201 CRITÉRIOS PARA PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS INTERNACIONAIS DE 2015 E CONVOCAÇÂO PARA O CENTRO DE TREINAMENTO Sumário 1. INTRODUÇÃO...3 2. OBJETIVO...3 3. ELEGIBILIDADE...3. CALENDÁRIO DE EVENTOS

Leia mais

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS BR.01 Projetos básicos e executivos das instalações esportivas do Parque Olímpico da Elaboração dos projetos básicos e executivos dos equipamentos esportivos do Parque Olímpico da. 5 mar/13 jun/14 Concluído

Leia mais

Secretaria Nacional de Esporte, Educação, lazer e Inclusão Social Ações Estratégicas e Desafios. Profa. Andréa Ewerton Diretora- SNELIS- ME

Secretaria Nacional de Esporte, Educação, lazer e Inclusão Social Ações Estratégicas e Desafios. Profa. Andréa Ewerton Diretora- SNELIS- ME Secretaria Nacional de Esporte, Educação, lazer e Inclusão Social Ações Estratégicas e Desafios Profa. Andréa Ewerton Diretora- SNELIS- ME POLÍTICA NACIONAL DO ESPORTE Resolução 05/2005 CNE PRINCÍPIOS

Leia mais

JOGOS ESCOLARES DE PALMAS 2013

JOGOS ESCOLARES DE PALMAS 2013 MODELO OFÍCIO Ofício nº / Palmas, de de 2013 À COMISSÃO CENTRAL ORGANIZADORA DOS Nesta Solicitamos a inscrição da Escola nos Jogos Escolares de Palmas 2013 nas seguintes modalidades e gêneros: MODALIDADE

Leia mais

Rio Ingressos disponíveis para venda direta (20/10/2015)

Rio Ingressos disponíveis para venda direta (20/10/2015) Rio 2016 - Ingressos disponíveis para venda direta (20/10/2015) Disciplina Data Horário Descrição da Sessão Código Atletismo 12/08/2016 09:30:00 13:10:00 Masculino e Feminino - Preliminares, Final AT001

Leia mais

Proposta de projetos para o desenvolvimento do remo nacional Autor: Gustavo Maia Atualizado em: 27/03/2015

Proposta de projetos para o desenvolvimento do remo nacional Autor: Gustavo Maia Atualizado em: 27/03/2015 P1. Implantação e manutenção de unidades gerenciais na CBR Aumentar o nível de maturidade gerencial da CBR A melhoria do gerenciamento da CBR causará impacto positivo em todas as partes interessadas Captação

Leia mais

CANOAGEM VELOCIDADE CRITÉRIOS PARA PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS INTERNACIONAIS DE 2014 E SELEÇÃO DE ATLETAS PARA O CENTRO DE TREINAMENTO

CANOAGEM VELOCIDADE CRITÉRIOS PARA PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS INTERNACIONAIS DE 2014 E SELEÇÃO DE ATLETAS PARA O CENTRO DE TREINAMENTO Versão 2-08/12/2013 CRITÉRIOS PARA PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS INTERNACIONAIS DE 2014 E Sumário 1. INTRODUÇÃO...3 2. OBJETIVO...3 3. ELEGIBILIDADE...3 4. CALENDÁRIO DE EVENTOS INTERNACIONAIS E PRIORIDADES

Leia mais

AS DIMENSÕES HUMANAS DO ESPORTE

AS DIMENSÕES HUMANAS DO ESPORTE REALIDADE AS DIMENSÕES HUMANAS DO ESPORTE Prof. Dr. Elio Carravetta ESPORTE PRÁTICA REALIDADE JOGO REGRAS EXERCICIOS FÍSICOS COMPETIÇÃO ESTRUTURA DE DESENVOLVIMENTO FEDERAÇÕES TENIS BASQUETEBOL VELA JUDÔ

Leia mais

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS

CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS A P O Autoridade Pública Olímpica CARTEIRA DE PROJETOS OLÍMPICOS Versão 4.0 18/08/2015 ZONA REFERÊNCIA MATRIZ PROJETO / AÇÃO REFERÊNCIA SUBPROJETO DESCRIÇÃO DO PROJETO/AÇÃO RESPONSABILIDADES PRAZO MATURIDADE

Leia mais

Na aba visualizar PDE você verifica o plano e pode fazer os últimos ajustes antes de encaminhar para a análise do Comitê.

Na aba visualizar PDE você verifica o plano e pode fazer os últimos ajustes antes de encaminhar para a análise do Comitê. Preencher o Plano de Ação Financiáveis Aqui, você vai começar a inserir um Plano de Ação para cada problema priorizado, definindo as estratégias e ações a serem desenvolvidas. Na aba visualizar PDE você

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA 2015

ORIENTAÇÃO TÉCNICA 2015 1 ORIENTAÇÃO TÉCNICA 2015 1. FINALIDADE Regular a Orientação Técnica de 2015 às Federações filiadas à CBPM. 2. REFERÊNCIAS - Estatuto da CBPM; - Regulamento Técnico da CBPM; - Calendário Desportivo da

Leia mais

LEI PAULISTA DE INCENTIVO AO ESPORTE PIE PROGRAMA DE INCENTIVO AO ESPORTE DECRETO 55.636/2010

LEI PAULISTA DE INCENTIVO AO ESPORTE PIE PROGRAMA DE INCENTIVO AO ESPORTE DECRETO 55.636/2010 LEI PAULISTA DE INCENTIVO AO ESPORTE PIE PROGRAMA DE INCENTIVO AO ESPORTE DECRETO 55.636/2010 ESCOLA DE Pedal Batatais Histórico da Entidade e Descritivo de Atividades Fundada em 1999 por JOSÈ REGINALDO

Leia mais

Painel de Esportes Características Perfil sociodemográfico Real delivery Painel IR % Total painelistas: 39.112 100,0%

Painel de Esportes Características Perfil sociodemográfico Real delivery Painel IR % Total painelistas: 39.112 100,0% 1 / 6 Painel de Esportes Brasil Características Tamanho painel (ISO): 121.966 Pessoas perfiladas (ISO): 21.342 Taxa de resposta estimada (ISO): 33% Atualizado: 15/12/2014 Tamanho (ISO): o número de participantes

Leia mais

Pré-Plano sujeito à alterações. VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL

Pré-Plano sujeito à alterações. VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL Pré-Plano sujeito à alterações. VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL Dir. Nac. de Marketing 12/Mai/2014 Índice Jogos Pan-americanos de Toronto 2015........... 3 História dos Jogos Pan-americanos............. 4 Histórico

Leia mais

PINHEIROS NO PAN-AMERICANO UMA HISTÓRIA VITORIOSA

PINHEIROS NO PAN-AMERICANO UMA HISTÓRIA VITORIOSA PINHEIROS NO PAN-AMERICANO UMA HISTÓRIA VITORIOSA Presente em todas as edições dos Jogos Pan-Americanos, o Pinheiros tem sua história esportiva associada diretamente com a competição. Para relembrar e

Leia mais

JOGOS RIO 2016 TRANSFORMAÇÃO E INTEGRAÇÃO SOCIAL ECONOMIA NO PRAZO DE DINHEIRO PÚBLICO E SEM "ELEFANTE BRANCO"

JOGOS RIO 2016 TRANSFORMAÇÃO E INTEGRAÇÃO SOCIAL ECONOMIA NO PRAZO DE DINHEIRO PÚBLICO E SEM ELEFANTE BRANCO na reta final JOGOS RIO 2016 TRANSFORMAÇÃO E INTEGRAÇÃO SOCIAL ECONOMIA NO PRAZO DE DINHEIRO PÚBLICO E SEM "ELEFANTE BRANCO" #1 JOGOS DA TRANSFORMAÇÃO E INTEGRAÇÃO SOCIAL LEGADO CTR SEROPÉDICA BRT TRANSCARIOCA

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS

GERENCIAMENTO DE PROJETOS GERENCIAMENTO DE PROJETOS O que é um Projeto? Regra Início e fim definidos Destinado a atingir um produto ou serviço único Escopo definido Características Sequência clara e lógica de eventos Elaboração

Leia mais

III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer

III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer III Seminário Gestão e Otimização dos Espaços de Cultura, Esporte e Lazer Unidades SESI 94 Unidades em 77 Municípios: 30 unidades escolares 43 unidades multioperacionais 6 Clubes 4 Centros de Cultura 6

Leia mais

XII FESTIVAL OLÍMPICO DA JUVENTUDE EUROPEIA UTRECHT 2013 14 a 19 de julho BOLETIM INFORMATIVO N.º 1

XII FESTIVAL OLÍMPICO DA JUVENTUDE EUROPEIA UTRECHT 2013 14 a 19 de julho BOLETIM INFORMATIVO N.º 1 XII FESTIVAL OLÍMPICO DA JUVENTUDE EUROPEIA UTRECHT 2013 14 a 19 de julho BOLETIM INFORMATIVO N.º 1 ÍNDICE O FESTIVAL OLÍMPICO DA JUVENTUDE EUROPEIA A XII EDIÇÃO AS MODALIDADES A MISSÃO PORTUGUESA LINKS

Leia mais

Arena de Handebol/SAO BERNARDO

Arena de Handebol/SAO BERNARDO Arena de Handebol/SAO BERNARDO Dimensão da Construção e descrição da obra: o projeto conta com um ginásio de esporte, com quadra auxiliar, todas com medidas oficiais atendendo a requisitos internacionais,

Leia mais

Proponente: Associação dos Pais e Amigos dos Atletas de Voleibol de Caxias do Sul Projeto: Polo de Formação do Voleibol Gaúcho - Ano IV

Proponente: Associação dos Pais e Amigos dos Atletas de Voleibol de Caxias do Sul Projeto: Polo de Formação do Voleibol Gaúcho - Ano IV MINISTÉRIO DO ESPORTE COMISSÃO TÉCNICA DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE INSTITUÍDA PELA PORTARIA Nº 267, DE 24 DE OUTUBRO DE 2013. LEI Nº 11.438/06, REGULAMENTADA PELO DECRETO 6.180/07. PAUTA DA 45ª REUNIÃO

Leia mais

Audiência no Senado Federal Comissão de Educação, Cultura e Esporte Brasília, 2 de Dezembro de 2008

Audiência no Senado Federal Comissão de Educação, Cultura e Esporte Brasília, 2 de Dezembro de 2008 Audiência no Senado Federal Comissão de Educação, Cultura e Esporte Brasília, 2 de Dezembro de 2008 O Comitê Olímpico Brasileiro e suas responsabilidades O COB é uma entidade de direito privado sem fins

Leia mais

Proponente: Organização Não Governamental Saúde Esporte Projeto: Programa de Fomento e Inclusão Social no Rugby em Cadeira de Rodas

Proponente: Organização Não Governamental Saúde Esporte Projeto: Programa de Fomento e Inclusão Social no Rugby em Cadeira de Rodas MINISTÉRIO DO ESPORTE COMISSÃO TÉCNICA DA LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE INSTITUÍDA PELA PORTARIA Nº 267, DE 24 DE OUTUBRO DE 2013. LEI Nº 11.438/06, REGULAMENTADA PELO DECRETO 6.180/07. PAUTA DA 67ª REUNIÃO

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE GEOTÊXTIL BIDIM PARA CURA UMIDA DE CONCRETO NO VELÓDROMO DE JACAREPAGUÁ RIO DE JANEIRO RJ

UTILIZAÇÃO DE GEOTÊXTIL BIDIM PARA CURA UMIDA DE CONCRETO NO VELÓDROMO DE JACAREPAGUÁ RIO DE JANEIRO RJ UTILIZAÇÃO DE GEOTÊXTIL BIDIM PARA CURA UMIDA DE CONCRETO NO VELÓDROMO DE JACAREPAGUÁ RIO DE JANEIRO RJ Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Distribuidor: Geomaks Com. de Geossintéticos Ltda.

Leia mais

DIÁRIO PAN-AMERICANO Informativo da Missão Brasileira

DIÁRIO PAN-AMERICANO Informativo da Missão Brasileira DIÁRIO PAN-AMERICANO 07 MENSAGEM DO PRESIDENTE DO COB, CARLOS ARTHUR NUZMAN, AOS INTEGRANTES TIME BRASIL Caro(a) integrante do Time Brasil nos Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011, Após meses de trabalho

Leia mais

AÇÕES DE FORMAÇÃO CREDITADAS PARA TREINADORES 2015 - Leiria

AÇÕES DE FORMAÇÃO CREDITADAS PARA TREINADORES 2015 - Leiria AÇÕES DE FORMAÇÃO CREDITADAS PARA TREINADORES 2015 - Leiria Ações Creditadas pelo PNFT 2015 Preços de Inscrição: 1) Ações de 1,4 créditos - 30,00 a. Preço para Filiados - 20,00 2) Ações de 0,8 créditos

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER. Lançamento oficial dos programas, projetos e ações do esporte e Lazer 2013

SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER. Lançamento oficial dos programas, projetos e ações do esporte e Lazer 2013 SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER Lançamento oficial dos programas, projetos e ações do esporte e Lazer 2013 Equipe Smel 2013 Programas e ações de Esporte e Lazer de Uberaba em 2013 Programa Esporte

Leia mais

Apenas. R$30,oo por curso PREPARAÇÀO FÍSICA NO FUTEBOL BASQUETE INICIAÇÃO AO VOLEIBOL BADMINTON GINÁSTICA ARTÍSTICA E TRAMPOLIM MUSCULAÇÃO EM ACADEMIA

Apenas. R$30,oo por curso PREPARAÇÀO FÍSICA NO FUTEBOL BASQUETE INICIAÇÃO AO VOLEIBOL BADMINTON GINÁSTICA ARTÍSTICA E TRAMPOLIM MUSCULAÇÃO EM ACADEMIA E D U C A Ç Ã O F Í S I C A PREPARAÇÀO FÍSICA NO FUTEBOL Apenas R$30,oo por curso BASQUETE INICIAÇÃO AO VOLEIBOL BADMINTON GINÁSTICA ARTÍSTICA E TRAMPOLIM MUSCULAÇÃO EM ACADEMIA NUTRIÇÃO NO ESPORTE E NA

Leia mais

PROJETO TALENTO OLIMPICO DO PARANÁ TOP 2016: UMA ANÁLISE PRELIMINAR DE SUA IMPLANTAÇÃO NA UNIVERSIDADE ETADUAL DE LONDRINA

PROJETO TALENTO OLIMPICO DO PARANÁ TOP 2016: UMA ANÁLISE PRELIMINAR DE SUA IMPLANTAÇÃO NA UNIVERSIDADE ETADUAL DE LONDRINA PROJETO TALENTO OLIMPICO DO PARANÁ TOP 2016: UMA ANÁLISE PRELIMINAR DE SUA IMPLANTAÇÃO NA UNIVERSIDADE ETADUAL DE LONDRINA Rosangela Marques Busto 1 A Universidade Estadual de Londrina nasceu da união

Leia mais

Trabalhando pela transformação

Trabalhando pela transformação Trabalhando pela transformação Trabalhando pela transformação O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) vem trabalhando intensamente pelo desenvolvimento do esporte olímpico no Brasil. Nos últimos anos, o COB

Leia mais

CALENDÁRIO OFICIAL DE PROVAS

CALENDÁRIO OFICIAL DE PROVAS CALENDÁRIO OFICIAL DE PROVAS Actualizado 05/11/2010 2010 2011 1. PROVAS NACIONAIS 2010/11 CAMPEONATOS NACIONAIS UNIVERSITÁRIOS CNU s NACIONAL / NCS modalidade zona/região prova data org. local local inscr.

Leia mais

Decreto nº 40.536, de 12 de dezembro de 1995 de São Paulo

Decreto nº 40.536, de 12 de dezembro de 1995 de São Paulo Decreto nº 40.536, de 12 de dezembro de 1995 de São Paulo Institui o Programa Permanente da Qualidade e Produtividade no Serviço Público e dá providências correlatas MÁRIO COVAS, Governador do Estado de

Leia mais

Parceria com Universidades (federais, estaduais e privadas) Universidades federais

Parceria com Universidades (federais, estaduais e privadas) Universidades federais Rede Nacional de Treinamento de Atletismo está sendo estruturada pelo Ministério do Esporte (ME) em parceria com universidades, prefeituras, governos estaduais, Confederação Brasileira de Atletismo, federações

Leia mais

Abraçando mudanças. Relatório de Sustentabilidade Rio 2016

Abraçando mudanças. Relatório de Sustentabilidade Rio 2016 Abraçando mudanças Relatório de Sustentabilidade Rio 2016 Setembro 2014 Cinco anos já se passaram desde que o Rio de Janeiro foi escolhido para sediar os primeiros Jogos Olímpicos e Paralímpicos da América

Leia mais

Plano Brasil Medalhas Rio 2016 Plano Esportivo Comentado - 2014

Plano Brasil Medalhas Rio 2016 Plano Esportivo Comentado - 2014 Plano Brasil Medalhas Rio 2016 Plano Esportivo Comentado - 2014 Dados do Atleta Nome: Nome completo do atleta Escolaridade: Cidade: Especificar o nível de escolaridade do atleta Cidade onde reside e receberá

Leia mais

FORMAS DE CONTRIBUIÇÃO. O presente anteprojeto de proposta está estruturado a partir de três níveis de organização.

FORMAS DE CONTRIBUIÇÃO. O presente anteprojeto de proposta está estruturado a partir de três níveis de organização. FORMAS DE CONTRIBUIÇÃO O presente anteprojeto de proposta está estruturado a partir de três níveis de organização. O primeiro deles se refere aos eixos norteadores da política. Este nível compreende os

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Secretaria de Estado de Esportes e Lazer

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Secretaria de Estado de Esportes e Lazer PORTARIA Nº 06-S, de de abril de 0 SECRETÁRIO DE ESTADO DE ESPORTES E LAZER, no uso da atribuição que lhe confere a alínea o do art. 6 da Lei nº 0, de de Dezembro de 97. Considerando os termos do EDITAL

Leia mais

CONFEDERAÇÃOBRASILEIRADEESGRIMA FUNDADA EM 27 de JUNHO 1927

CONFEDERAÇÃOBRASILEIRADEESGRIMA FUNDADA EM 27 de JUNHO 1927 Brasília, DF, 30 de julho de 2015. OF / CBE / PRES / No. 2015.450. Do: Presidente da Confederação Brasileira de Esgrima - CBE. Às Federações e EPDs. ASSUNTO: Renovação de Contrato de patrocínio Petrobras

Leia mais

DESCRIÇÃO DO PROJETO

DESCRIÇÃO DO PROJETO I. CADASTRO DO PROPONENTE 02PR087352011 Proponente: Academia Brasileira de Canoagem CNPJ: 12.502.059/0001-67 E-mail: abracan@live.com Endereço: R. Monsenhor Celso, 231, 6 andar, Centro Telefone(DDD): (41)3083-2600

Leia mais

Planejamento Estratégico Gestão 2013 a 2016 Federação Mineira de Basketball

Planejamento Estratégico Gestão 2013 a 2016 Federação Mineira de Basketball Planejamento Estratégico Gestão 2013 a 2016 Federação Mineira de Basketball Visão Ser uma referência na excelência no desenvolvimento do basquetebol no Brasil até 2016. Pilares Capacitação Qualificação

Leia mais

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social Programa 0465 SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO - INTERNET II Objetivo Incrementar o grau de inserção do País na sociedade de informação e conhecimento globalizados. Público Alvo Empresas, usuários e comunidade

Leia mais

Rede Nacional de Treinamento Legado olímpico para a infraestrutura do esporte brasileiro

Rede Nacional de Treinamento Legado olímpico para a infraestrutura do esporte brasileiro Rede Nacional de Treinamento Legado olímpico para a infraestrutura do esporte brasileiro Parque Poliesportivo do Campus Central da UFRN, a ser inaugurado nesta terça-feira (29.04.14) em Natal, é mais uma

Leia mais

1. Na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos os atletas da delegação da Grécia são sempre os primeiros que desfilam. Está informação está correta?

1. Na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos os atletas da delegação da Grécia são sempre os primeiros que desfilam. Está informação está correta? 1. Na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos os atletas da delegação da Grécia são sempre os primeiros que desfilam. Está informação está correta? Sim, os atletas da Grécia são sempre os primeiros a

Leia mais

Brazilian Police and Fire Games HISTÓRIA: CADERNO DE ENCARGOS 1

Brazilian Police and Fire Games HISTÓRIA: CADERNO DE ENCARGOS 1 HISTÓRIA: A origem das competições esportivas entre Policiais e Bombeiros pode ser atribuída a Duke Nyeus na Califórnia. Ele e outros policiais nos Estados Unidos começaram as Olimpíadas. Hoje, nos Estados

Leia mais

BOLETIM Nº 19. JOGOS ESCOLARES TV SERGIPE 13ª EDIÇÃO Aracaju, SE, sábado, 30 de maio de 2015 QUADRO DAS MODALIDADES INDIVIDUAIS

BOLETIM Nº 19. JOGOS ESCOLARES TV SERGIPE 13ª EDIÇÃO Aracaju, SE, sábado, 30 de maio de 2015 QUADRO DAS MODALIDADES INDIVIDUAIS BOLETIM Nº 19 JOGOS ESCOLARES TV SERGIPE 13ª EDIÇÃO Aracaju, SE, sábado, 30 de maio de 2015 QUADRO DAS MODALIDADES INDIVIDUAIS MODALIDADE DATA LOCAL CONGRESSO LOCAL HORÁRIO TÉCNICO BADMINTON 30 UFS REALIZADO

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 012.890/2013-8

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 012.890/2013-8 GRUPO I CLASSE V Plenário TC 012.890/2013-8 Natureza: Relatório de Levantamento. Entidades: Ministério do Esporte (vinculador), Secretaria Executiva do Ministério do Esporte, Autoridade Pública Olímpica

Leia mais

LUTA CONTRA A DOPAGEM -DADOS ESTATÍSTICOS 2005- CONSELHO NACIONAL ANTIDOPAGEM

LUTA CONTRA A DOPAGEM -DADOS ESTATÍSTICOS 2005- CONSELHO NACIONAL ANTIDOPAGEM LUTA CONTRA A DOPAGEM -DADOS ESTATÍSTICOS 2005- CONSELHO NACIONAL ANTIDOPAGEM Conselho Nacional AntiDopagem NÚMERO DE AMOSTRAS RECOLHIDAS DE 1976 A 2005 ANO 2004 2002 2000 1998 1996 1994 1992 1990 1988

Leia mais

O Movimento Paralímpico. Aula 2 Esportes Paralímpicos Parte 1

O Movimento Paralímpico. Aula 2 Esportes Paralímpicos Parte 1 O Movimento Paralímpico Aula 2 Esportes Paralímpicos Parte 1 Objetivos 1 2 Apresentar a classificação funcional dos esportes Paralímpicos. Conhecer os seguintes esportes Paralímpicos: atletismo, halterofilismo,

Leia mais

LEI AGNELO PIVA CRITÉRIOS DE REPASSE DE RECURSOS PARA AS CONFEDERAÇÕES BRASILEIRAS

LEI AGNELO PIVA CRITÉRIOS DE REPASSE DE RECURSOS PARA AS CONFEDERAÇÕES BRASILEIRAS LEI AGNELO PIVA CRITÉRIOS DE REPASSE DE RECURSOS PARA AS CONFEDERAÇÕES BRASILEIRAS 2018-2020 Rio de Janeiro, 24 outubro 2017 PRINCIPAIS CONCEITOS 1 2 3 4 5 6 7 Reavaliação e AJUSTES nos CRITÉRIOS utilizados

Leia mais

Projectos do Município de Anadia apresentados e apoiados pelo POVT

Projectos do Município de Anadia apresentados e apoiados pelo POVT Projectos do Município de Anadia apresentados e apoiados pelo POVT Município de Anadia 21/04/2015 1. Centro de Alto Rendimento de Sangalhos Velódromo Nacional. 2. Sistema Autónomo de Saneamento de Couvelha.

Leia mais

Para atenuar os efeitos da inflação sobre a moeda, todos os valores foram corrigidos com o índice IGP-M, calculado entre dezembro do ano em questão a

Para atenuar os efeitos da inflação sobre a moeda, todos os valores foram corrigidos com o índice IGP-M, calculado entre dezembro do ano em questão a Para atenuar os efeitos da inflação sobre a moeda, todos os valores foram corrigidos com o índice IGP-M, calculado entre dezembro do ano em questão a dezembro de 2011. Aprovados Liberados Orçamento geral

Leia mais

DIÁRIO PAN-AMERICANO Informativo da Missão Brasileira

DIÁRIO PAN-AMERICANO Informativo da Missão Brasileira DIÁRIO PAN-AMERICANO 04 HANDEBOL MASCULINO MIRA OURO E VAGA EM LONDRES 2012 A seleção brasileira de handebol masculino está em Guadalajara com um objetivo bem definido: o ouro e a conquista da vaga para

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA Apresentação e contextualização da Educação Física e da cultura universitária em geral; Discussão

Leia mais

LEI AGNELO/PIVA DEMONSTRAÇÃO TÉCNICA E FINANCEIRA DA APLICAÇÃO DOS RECURSOS DO COMITÊ OLÍMPICO BRASILEIRO 2011

LEI AGNELO/PIVA DEMONSTRAÇÃO TÉCNICA E FINANCEIRA DA APLICAÇÃO DOS RECURSOS DO COMITÊ OLÍMPICO BRASILEIRO 2011 LEI AGNELO/PIVA DEMONSTRAÇÃO TÉCNICA E FINANCEIRA DA APLICAÇÃO DOS RECURSOS DO COMITÊ OLÍMPICO BRASILEIRO 2011 LEI AGNELO/PIVA ARRECADAÇÃO de janeiro a dezembro de 2011 LEI AGNELO/PIVA NORMAS DE APLICAÇÃO

Leia mais