A METODOLOGIA BUSINESS PROCESS MODELING (BPM) PARA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A METODOLOGIA BUSINESS PROCESS MODELING (BPM) PARA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE"

Transcrição

1 A METODOLOGIA BUSINESS PROCESS MODELING (BPM) PARA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE Sandra Helena da Silva de Santis * João Paulo Pereira Marciano ** Maria Silvia Barros Held *** Isabel Cristina Italiano **** (USP) Resumo: Este artigo demonstra a utilização da técnica de modelagem de processos de negócios BPM- Business Process Modeling utilizada para preparação da implantação de um sistema de gestão da qualidade em uma empresa de pequeno porte do setor têxtil, a metodologia do BPM como suporte para implantação do sistema de gestão da qualidade. A BPM identifica as ações necessárias para melhoria no sistema e na comunicação dos atores envolvidos. Procurando estabelecer uma comunicação efetiva entre as operações existentes no processo de produção têxtil malharia. O estudo mostra a documentação, verificação e análise do processo de malharia. A técnica permitiu a coleta de dados suficientes para analisar os pontos críticos para a preparação da implantação do sistema de gestão da qualidade. Os resultados apresentados no mapeamento dos processos da empresa possibilitaram a análise do fluxo, a seqüência de atividades e documentação. Palavras-Chave: Mapeamento, Processo, BPM, ISO 9000, Qualidade Abstract * Sandra Helena da Silva de Santis-Mestranda pela Universidade São Paulo- Professora da Universidade Nove de Julho Artigo do AUTEX ** Professor da Universidade São Paulo. *** Professor da Universidade São Paulo. **** Professor da Universidade São Paulo. 1

2 This article demonstrates the use of the technique of modeling business processes BPM- Business Process Modeling used to prepare the deployment of a system of quality management in a small business in the textile sector, the methodology of BPM as a support system for deployment quality management. The BPM identifies the actions needed to improve the system and the communication of those involved. Seeking to establish an effective communication between existing operations in the process of knitting textile production. The study shows the documentation, verification and analysis of the process of knitting. The technique allowed the collection of sufficient data to analyze the critical points for the preparation of the implementation of quality management system. The results presented in the mapping of business processes made possible the flow analysis, the sequence of activities and documentation. Keywords: Mapping, Process, BPM, ISO 9000, Quality 1. Introdução Neste trabalho, pode-se verificar a importância das etapas do processo produtivo e do planejamento dos processos, para aumentar a qualidade e a eficiência no sistema. Dentro deste contexto, foram analisados e documentados os processos que estão presentes na empresa XXZ, procurando compreender, perceber e entender as operações existentes nesse sistema de produção malharia. O objetivo deste trabalho é a documentação, verificação e análise por meio da técnica de modelagem de processo (Business Process Modeling-BPM) como forma de preparação para o desenvolvimento do sistema de gestão da qualidade, a ferramenta escolhida para o desenvolvimento da modelagem dos processos. Para desenvolver o trabalho de modelagem dos processos existentes na empresa foi necessário realizar visitas de campo para observação in loco. Nestas visitas foram coletadas informações, realizado entrevistas e registros fotográficos para evidenciar os detalhes para o planejamento das atividades. Os registros fotográficos são importantes para o detalhamento do processo, logo, possibilitam uma investigação minuciosa de cada etapa do sistema de produção. No decorrer deste trabalho, pretende-se realizar entrevistas com colaboradores e gestores para elucidar melhor o processo de produtivos e os procedimentos realizados. 2

3 Como uma das exigências da família ISO 9000 é a análise da sistemática a ser adotada para elaboração de procedimentos e a criação de procedimentos descritos nos processos é importante que se tenha uma técnica que auxilie a cumprir esta etapa. É por este motivo pelo qual a técnica BPM pode ser utilizada, por ter como foco na modelagem dos processos, detalhando os processos e na documentando das ações e alterações necessárias.. Este desenvolvimento detalhado foi realizado para elucidar as mudanças necessárias para aumentar a competitividade da empresa, sendo que muitas vezes apenas superar os concorrentes e atender as expectativas dos clientes, não garante a melhoria do sistema e nem da qualidade dos produtos. 1.1 Objetivo O principal objetivo deste estudo concentra-se em apresentar na técnica de modelagem de processos (Business Process Modeling BPM) como preparação para implantação do sistema de gestão de qualidade. A ferramenta que será utilizada no mapeamento do processo, BPMN (Business Process Modeling Notation) para elaboração dos diagramas de processo. Além disso, estudo do processo produtivo da indústria têxtil de malharia pretende levantar dados suficientes para analisar os pontos críticos de acordo com os parâmetros da família ISO Metodologia Para um melhor entendimento do estudo foi necessário uma metodologia que pode ser considerada, um caminho sistemático para se alcançar um objetivo, podendo ser estudado como processo intelectual e conceitual. Como processo intelectual é uma abordagem de qualquer problema mediante análise prévia e sistemática de todas as possíveis variáveis de acesso à solução. Faz-se necessário então um modelo de acompanhamento metodológico, onde se possa verificar o desempenho dos processos, e para isso, será utilizado entrevistas, questionários e visitas técnicas, que possam indicar as necessidades do processo. 3

4 A metodologia utilizada para documentar os processos é o mapeamento por meio da técnica realizaram-se as atividades de especificação, análise, desenvolvimento de processos, desenho das rotinas e descrição de tarefas. Após esta etapa pretende-se avaliar os pontos críticos, descobrir os gargalos e as perdas. Fu Ren (2002) colaboram com as idéias para utilização da metodologia da BPM (Business Process Modeling): [ ] dynamic modeling is a structured approach to analyze and diagnose organizational problems using dynamic models. A dynamic model of the current situation is used to analyze the business processes, and afterwards, the experimental outcomes with alternative solutions can be evaluated without implementing them in the complex reality (FU REN et alli, 2002, p. 19) Este estudo caracteriza-se como um estudo de caso, uma pesquisa qualitativa cujo método de estudo será a pesquisa de campo (observação in loco). Desta forma para o desenvolvimento do sistema de gestão de qualidade, os dados serão coletados por fonte secundária (livros, artigos e manuais) que fornecerão as devidas elucidações para os problemas encontrados. As pesquisas deverão desenvolver e ampliar o tema enunciado, de modo a responder o problema ou ampliar o campo de estudo. Já o método do Business Process Modeling (BPM) pode ser definido como um conjunto das atividades sistemáticas e racionais que, com maior segurança e economia, permite alcançar o objetivo, isto é, os conhecimentos válidos e verdadeiros, traçando o caminho a ser seguido, detectando erros e auxiliando as decisões do pesquisador. 2. Objeto de pesquisa A Malharia XXZ-Beneficiamento é uma empresa localizada no bairro da Vila Maria, na região norte de São Paulo. Atua no ramo têxtil produzindo malha sintética (Poliéster) e natural (algodão), prestando serviços de malharia para terceiros. A empresa XXZ atua na produção de tecidos de malha, caracterizada pelo entrelaçar dos fios têxteis, sendo esses sempre no mesmo sentido, circulares. Este processo é realizado com a ajuda de agulhas. O processo de tecimento fundamental, neste caso é o tricô, produzido por teares circulares conforme Ilustração 1, onde o tecido de malha é produzido tubular e 4

5 circular, utilizando-se processo industrial, com 20 teares automáticos. A empresa possui em média 90 tipos diferentes de artigos (cotton-lycra, lycra, canelada, helanca light, etc.) Ilustração 1- Registro fotográfico da fabrica Fundada em 2006, possui onze funcionários distribuídos em duas operações: o setor administrativo e o setor de produção. É considerada uma empresa de pequeno porte 1, de acordo com a legislação de Lei Complementar Nº 123, de 14 de Dezembro de A empresa atua na produção de tecidos de malha, caracterizada pelo entrelaçar dos fios têxteis, sendo considerado de pequeno por ter um faturamento mensal em torno de R$ ,00 por mês2. A empresa XXZ conquistou o mercado desde o início de suas atividades, uma empresa familiar, sendo que os proprietários (os quatro irmãos) iniciaram a empresa por idéia do pai. A partir de 2008, expandiram seu negócio, abrindo uma filial que passou a produzir a parte de malharia com fios naturais. 1 Art. 3o Para os efeitos desta Lei Complementar, consideram-se microempresas ou empresas de pequeno porte a sociedade empresária, a sociedade simples e o empresário a que se refere o art. 966 da Lei no , de 10 de janeiro de 2002, devidamente registrados no Registro de Empresas Mercantis ou no Registro Civil de Pessoas Jurídicas, conforme o caso, desde que: I - no caso das microempresas, o empresário, a pessoa jurídica, ou a ela equiparada, aufira, em cada anocalendário, receita bruta igual ou inferior a R$ ,00 (dois milhões e quarenta mil reais) 2 Informação obtida entrevista com os gestores 5

6 Em 2011, os proprietários resolveram dividir a administração da empresa, dois ficaram responsáveis pela matriz e os outros dois responsáveis pela filial. A empresa mantém um compromisso sério com clientes, fornecedores, colaboradores, sociedade, investindo constantemente no desenvolvimento da produção com objetivo de proporcionar melhor qualidade aos produtos. 3. Planejamento do trabalho Os gestores afirmam que a empresa não possui um sistema de controle de produção ou de qualidade, o que muitas vezes ocasiona perda de tempo e retrabalho. Segundo o gestor 3 : muitas vezes me solicitam informações durante uma reunião ou uma negociação com fornecedores ou clientes, neste momento tenho que para tudo o que estou fazendo para dar informações ou consentimento para receber o material Em vista do relato, identificou-se a necessidade de implantar procedimentos que auxiliem no controle, e que proporcione informações claras sobre as ações que devem ser realizadas. Pode-se perceber que não há um sistema formalizado, e para isso, julgou-se necessário analisar o sistema produtivo. Inicia-se a analise no sistema produtivo, no desenvolvimento dessa atividade utilizou-se a técnica BPM, o mapeamento do processo com objetivo de analisar o fluxo do processo existente, controlar o sistema de produtivo e repensar a forma de organizar o processo de trabalho. A técnica BPM (Business Process Modeling) ou Modelagem do Processo de Negócio, o termo em português, essa técnica possibilita a analise estruturada dos elementos do sistema, este método terá a finalidade dar suporte no desenvolvimento do desenho dos processos da empresa. O mapeamento de processo é uma técnica na qual possibilita a averiguação dos processos, analisá-los e encontrar detectar pontos críticos que necessitem de atenção. Sendo assim, necessita-se de uma ferramenta que possibilite a compreensão do fluxo e suas necessidades. Sua análise estruturada permite, ainda, a redução de custos no desenvolvimento de produtos e serviços, a redução nas falhas de integração entre sistemas e melhora do desempenho da organização, além de ser uma excelente ferramenta para possibilitar o melhor 3 Gestor 1 - entrevistado em 17/08/2001 6

7 entendimento dos processos atuais e eliminar ou simplificar aqueles que necessitam de mudanças. O mapeamento do processo foi efetuado, principalmente, para documentar o fluxo do processo existente, controlar o sistema de produtivo e repensar a forma de organizar o processo de trabalho. O desenvolvimento da gestão de processos nestes últimos anos tem se caracterizado por muitas alterações e avanços tecnológicos e de gestão, com esta modificação que está cada vez mais intensa o uso das técnicas de gerenciamento de recursos, nas organizações. Maximiano (1992, p.122) afirma que uma organização é uma combinação de esforços individuais que tem por finalidade realizar propósitos coletivos. Por meio de uma organização torna-se possível perseguir e alcançar objetivos que seriam intangíveis para uma pessoa. Uma grande empresa ou uma pequena oficina, um laboratório ou o corpo de bombeiros, um hospital ou uma escola são todos os exemplos de organizações. A empresa sendo uma organização deve focar seus esforços na melhoria dos processos e o mapeamento auxilia a montar uma visão ampliada do sistema. Partindo deste principio, o mapeamento pode contribuir para montagem um sistema de coleta de informações para suprir a necessidade da empresa. Para que isso aconteça deve ser implantado um sistema de controle de produção, proporcionando um maior controle dos processos e rotinas. Sendo assim, é necessário o planejamento das atividades que serão realizadas e um plano de ação que possa proporcionar a execução dessas atividades. Segundo Oliveira (2004, p 325), o planejamento é a identificação, análise, estruturação e coordenação de missões, propósitos, desafios e metas, estratégias, políticas e atividades que tem por objetivo alcançar eficiência e eficácia concentrando nessas atividades os recursos disponíveis da empresa/organização. Para a realização do trabalho houve a necessidade de elaborar um plano no qual, pudesse acompanhar os procedimentos que estão sendo desenvolvidos e saber a finalidade de cada etapa. Elaborou-se um plano que contém as etapas para a verificação dos processos de trabalho foi definido conforme descrição: 1. Verificar os processos existentes; 2. Avaliar as necessidades dos controles; 3. Verificar a disponibilidade de instruções técnicas para as ordens de fabricação a serem iniciadas; 7

8 4. Verificar a seqüência de processamento das ordens de fabricação; 5. Coletar informações para controle a proposta de controles e indicadores. Após, os procedimentos de trabalhos verificou-se que a empresa não possui um controle de qualidade, assim, para suprir estas necessidades elaborou-se um plano para o desenvolvimento de controles e indicadores que possam auxiliar a empresa A técnica e a ferramenta O mapeamento de processo é uma técnica na qual se pretende averiguar os processos, analisá-lo e encontrar pontos críticos que necessitem de atenção. Sendo assim, necessita-se de uma ferramenta que possibilite a compreensão do fluxo e suas necessidades. Sua análise estruturada permite, ainda, a redução de custos no desenvolvimento de produtos e serviços, a redução nas falhas de integração entre sistemas e melhora do desempenho da organização, além de ser uma excelente ferramenta para possibilitar o melhor entendimento dos processos atuais e eliminar ou simplificar aqueles que necessitam de mudanças. Neste sentido, optou-se por uma ferramenta que pudesse atingir os objetivos propostos e, ao mesmo tempo, pudesse transmitir ao leitor uma visualização das atividades que estão sendo desenvolvidas, de forma que se possa analisar o processo, as falhas e pontos críticos encontrados. Segundo Martins & Laugeni (2005), o processo é uma seqüência lógica que nos permite realizar uma tarefa ou atividade, sendo um percurso percorrido para a realização de uma operação. A análise, conforme os autores deve ser um conjunto de estágios que realizamos para melhoria do desempenho do processo. No gerenciamento de processos é importante que se tenha uma visão ampla do que está sendo produzido, ampliando o foco das atividades realizadas. Deve ser avaliada a sinergia entre as atividades para um melhor resultado final. Desta forma optou-se pela técnica BPMN (Business Process Modeling Notation). Esta técnica usa uma série de ícones para o desenho dos processos (figura 1), o que facilita o entendimento dos envolvidos, possibilitando uma visualização das atividades e eventos que ocorrem durante o processo. Baldam(2008), Barbará (2006) e Cruz (2010) confirmam que a modelagem do processo visa documentar, explorar e especificar o ciclo do processo de produção existente e para facilitar verificação e analise de pontos críticos. O que envolve a criação de um modelo, 8

9 especificações documentadas, plano de ação, diretrizes de planejamento e desenho de processo. Figura 1- Serie de ícones utilizados pelo BPMN Fonte:http://www.bpmn.org/BPMN_Supporters.htm De acordo com Cruz (2010), a modelagem dos processos de negócios é um conceito que une a gestão de negócios e a tecnologia da informação com o foco na melhoria dos resultados organizacionais é utilizado para analisar, modelar, publicar, otimizar e controlar processos. O mapeamento implica no estudo dos processos de uma organização de forma sistematizada e, com isso, permite todas as operações dentro do sistema. Desta forma, o planejamento deve seguir uma seqüência lógica que possa fornecer subsidio e que possibilite controle, visibilidade e rastreamento dos processos em execução (figura2). 9

10 Analise dos processos Resposta e Correção (Melhorias) Estratégia e Planejamento dos processos Controle e Monitorização de processos Desenho e Modelagem dos processos Implantação de Processos Figura 2- Ciclo do BPM Fonte: adaptado pelo autor A BPMN é uma linguagem gráfica usada para representar processos de negócio. Estes processos de negócios são representados por meio de um conjunto de símbolos, que são organizados em um diagrama de processos de negócio. A BPMN foi desenvolvida pelo Business Process Management Initiative (BPMI), em A BPMN foi criada, e tem o apoio das principais empresas de TI do mundo, como IBM, SAP, Oracle e Microsoft. Atualmente, a BPMN é controlada pela OMG, mesmo organização internacional que controla a UML. Num futuro próximo, a tendência é que a UML (Diagramas de atividades) e a BPMN irão se fundir. 4. Resultados Os processos realizados pela empresa em sua maioria foram implantados apenas na prática, sem nenhuma descrição ou controle, desta forma estas descrições foram necessárias para poder realizar a implantação de controles. Juran (1991) afirma que controle de processo é a prevenção de mudanças indesejadas e adversas, manutenções do status quo, de um estado estável, assim, o aperfeiçoamento do processo é constituído pelo planejamento e criação de mudanças benéficas e desejáveis. 10

11 O objetivo fundamental de qualquer organização é produzir algo. Ou seja, a produção de bens ou serviços. Para ser eficiente, a produção deve basear-se na divisão do trabalho, que nada mais é do que a maneira pela qual um processo complexo pode ser decomposto em uma série de pequenas tarefas [...] Cada pessoa produz a maior quantidade de unidades dentro de um padrão de qualidade, através da automatização da atividade humana baseada na repetição constante da mesma tarefa (CHIAVENATO, 2000, p. 127). Considera-se que a importância da gestão da qualidade e as ferramentas utilizadas para garantir a qualidade dos produtos contribuíram para modificações no mercado. A busca de práticas e estratégias de competição para alavancar os produtos em mercado mais competitivo ocasiona a procura por formas de atrair os consumidores. Neste sentido, o sistema de qualidade que será implantado devera seguir as bases teóricas que são necessárias para seu desenvolvimento, a importância de um planejamento de qualidade, os efetivos controles e a melhoria continua devem estar presentes nesta operação. Although this result is not surprising, it may reflect to some extent the companies' limited awareness and understanding of the possibilities of using the ISO system as a tool for organizational development. Companies that consider the certification only as a tool to compete in the domestic and international market, may miss the opportunity to profit from the organizational and performance improving potentials of the system. Furthermore, when certification becomes an end in itself, its competitive advantage can easily be lost, once the competitors also become certified. (LIPOVATZ &VAKA, 1999, p. 535) A qualidade na produção varia conforme os tipos de operação que procuram assegurar os padrões de qualidade para os processos e infra-estrutura. Garantir o desempenho adequado aos padrões internacionais e, assim tornar a organização mais competitiva. Então, no geral, as ferramentas adotadas devem enfatizar a melhoria e o desempenho dos processos. Sendo assim, não é apenas a certificação que vai garantir a qualidade dos produtos, mas a manutenção constante dos padrões da certificação, o treinamento adequado, o controle e normatização dos processos. Os processos em um sistema estão agrupados de forma seqüencial para produzir algo, a produção eficiente deve estar baseada na maneira pela qual um processo complexo pode ser decomposto em uma séria de pequenas atividades que o constituem. Os processos de produção são importantes para qualquer empresa que busque a qualidade, por este motivo em 2000, a família ISO realizou modificações dando ênfase aos processos produtivos, o estabelecimento de um fluxo de trabalho auxilia na analise e no desenvolvimento de melhorias. 11

12 De acordo com Juran (1998): ISO 9000 implementation involves establishing policy, setting objectives for quality, designing management systems, documenting procedures, and training for job skills. All of these are parts of clarifying what people s jobs are. Companies are adopting the process perspective. This concept is emphasized in the 1994 revision of the ISO 9000 standards. In implementing the ISO 9000 standards, companies are using flowcharts and other devices to emphasize work-process diagnosis and to find opportunities for process simplification and improvement. Metrics are being used increasingly to characterize product quality and customer satisfaction more effectively. (JURAN, 1998, p. 224) Sendo assim, tornou cada vez mais importante o desenvolvimento de um, a técnica que fosse capaz de detalhar os processos existentes na empresa, encontrar que demonstrasse as rotinas das atividades é, justamente, o que propõe a modelagem de processo. A família ISO 9000 em suas especificações e funcionalidades fornecesse a base para a utilização de técnicas e procedimentos que possam estabelecer o nível detalhamento necessário para implantação de padrões. Neste sentido a técnica de modelagem fornecesse o subsídio necessário para o desenvolvimento dos trabalhos, especificações e documentação. A demonstração gráfica do sistema foi elaborada para proporcionar um grau de detalhamento das rotinas estabelecidas no processo de trabalho, que fosse capaz de evidenciar com clareza e de forma objetiva os procedimentos, para maior compreensão dos processos conforme figura 3, que demonstra uma visão macro dos processos da empresa. Essa demonstração foi possível com a utilização do BPM e a ferramenta do software Bizagi. 12

13 Figura 3 - Fluxos do Processo Descrição do processo O sistema produtivo apresentado contém elementos do processo de recepção de mercadoria essa demonstração gráfica pretende proporcionar um grau de detalhamento das rotinas estabelecidas no processo de trabalho, que fosse capaz de evidenciar com clareza. Segundo Juran (1998), o desempenho é avaliado durante as operações e desempenho é comparado com metas durante as operações. A informação resultante é recebido e utilizado pelas forças operacionais. Principal objetivo de garantia de qualidade é verificar que o controle está sendo mantida. Desempenho é avaliado após as operações, e as informações resultantes é fornecido para tanto as forças de operação e outros que têm uma necessidade de saber. Outros podem incluir planta, funcional ou gerência sênior; equipes corporativas; órgãos reguladores, os clientes e público em geral. Elementos do Processo: Inicio do processo produtivo Vender Produtos-Visitas para realização de venda ou manutenção de clientes. Comprar matéria prima- Conforme a negociação com o cliente é decido que realiza a compra da matéria-prima. Sim- Realiza a solicitação de compras. Não- O cliente se encarrega de comprar com o fornecedor de sua confiança. recebido. Receber material - venda de produto gera a solicitação de produto que será Fazer solicitação de material- Elabora a solicitação de material. Conferir a entrega - conferido esta tarefa poderá ser realizada pelo cliente e pelo setor de compras da empresa Condições do material- a matéria-prima é verificada Sim- Matéria-prima em condições próprias para uso Não sem condições de uso 13

14 Devolver material- Devolver a matéria-prima fora dos padrões Separar por quantidade e origem Separar o material conforme a origem. material. Preencher planilha de recebimento- Descreve na planilha as condições do Disponibilidade de máquina- Verifica a disponibilidade para a produção Sim- se tem equipamento à disposição começa a tecer. Não Não tem equipamento parado. Tecer Inicio do tecimento. Estocar Encaminha o material para o estoque. Formulário de recepção do material Formulário elaborado para comunicar as condições da material realizado por teste visual. Término A analise efetuada nos processos demonstra que controles podem ser implantados desde o processo de solicitação do material, este controle pode auxiliar a estabelecer a rastreabilidade na matéria-prima proporcionando melhorias no desenvolvimento do processo de produção. É claro, que isso somente ocorrerá, se o controle após o teste conseguir demonstrar sua eficiência. E ainda se além desse dos controles for também implantados indicadores que possam asseguram o desempenho dos processos. O resultado do mapeamento dos processos produtivos foi o desenvolvimento do diagrama do fluxo de fabricação (figura 4) que possibilitou uma visão mais clara de determinadas atividades e facilitou a exposição dos problemas. As práticas realizadas possibilitaram a organização do processo e a identificação dos pontos críticos, a partir disso, pode-se trabalhar diretamente nas necessidades encontradas. 14

15 Figura 4 Diagrama dos Processos Takashina et al. (1997), afirmam que os indicadores de desempenho da qualidade são necessários e que estes necessitam de seguir alguns parâmetros para que possam alcançar seus objetivos, que podem ser: a) um índice associado bem explícito e, se possível, simplificado; b) uma freqüência de coleta; c) uma designação dos responsáveis pela coleta dos dados; d) uma divulgação ampla para a melhoria e não para a punição; e) uma integração com quadros informativos ou com sistema de informação gerencial, quando eles existirem. 15

16 Sendo assim, para dar continuidade aos trabalhos realizados serão implantados os controles e indicadores que possam estabelecer os padrões para um sistema de gestão de qualidade. Análise de dados Os resultados apresentados no mapeamento dos processos da empresa possibilitaram a analise do fluxo, assim, conseguimos desenhar uma seqüência de atividades, documentar e implantar indicadores de controles. Os dados coletados nas entrevistas realizadas proporcionaram identificar os problemas e elaborar ações corretivas, dentre estas se destacam: Problemas identificados: Processo de recebimento de mercadoria sem controle; Falta de informações para receber material provoca atraso na entrega da mercadoria, pois necessita de autorização para descarregar o material; Processos produtivos: não estão documentados; As atividades não possuem descrição ou documentação, o que ocasiona retrabalho e ociosidade; Processo de produção não possui uma programação de equipamento, ocasionando ociosidade ou espera pelo equipamento; Processo de estoque não possui controle provocando falta de material ou compras em excesso. Ações corretivas Foi detectado, nas entrevistas realizadas, que o mapeamento auxiliou a identificar os problemas de controles, na elaboração do fluxo do processo e na demonstração do funcionamento do sistema colaborando no entendimento das atividades e na correção dos problemas. Assim apresentam-se as ações corretivas: Recebimento: elaborou-se um formulário que possa controlar a entrada de mercadoria; Informações: o formulário de recebimento que com as seguintes informações: nome de cliente, tipo de material, data de entrega, teste visual nas condições de caixa, etc. Processos Produtivos: para o fluxo do processo foi desenvolvido o diagrama que mostra as etapas do processo. 16

17 Descrição de atividades: para definição das atividades foi proposto no quadro de responsabilidade do setor. Produção: elaborou-se um formulário de programação de máquina Estoque: elaborou-se um formulário de controle de estoque 5. Considerações finais Para mapear os processos de forma que se possam inserir melhorias, será necessária uma comunicação adequada que atinjam todos os atores envolvidos. Desta forma, torna-se muito importante a técnica e a ferramenta que será utilizada. Assim, foi importante definir como técnica o BPM e a ferramenta (BPMN) para uma comunicação adequada que possa transmitir o fluxo dos processos de produção e descrever cada parte do sistema de produção. Ao documentar, pretende-se executar uma comunicação simples, clara e objetiva. Sendo assim, o software Bizagi pode auxiliar a atingir este objetivo. Essa prática ajuda na comunicação organizacional, demonstrando de forma mais clara o processo e os resultados alcançados como redução de falhas e aponta as melhorias que devem ser implementadas. Esta idéia que se considera importante nos leva a analisar o sistema de produção da indústria têxtil, e as necessidades da empresa em acompanhar as novas tendências. As novas práticas, técnicas de gestão de qualidade e a utilização de ferramentas que podem ser utilizadas para auferir a qualidade nos produtos. No setor têxtil houve uma busca por sistemas avançados e automação, as empresas incrementaram novas tecnologias e investiram em pesquisas para aumentar a competitividade. Somente com a devida manutenção do programa de qualidade, programas de treinamento e muito empenho por parte dos gestores é que a organização terá melhorias continuas. Muitas vezes as empresas de pequeno porte são impedidas de obter melhorias devido aos custos dessas técnicas e ferramentas. Adanur e Allen (1995) em seu artigo levantam algumas questões importantes para melhor compreender as restrições da implantação da ISO, embora os benefícios sejam duradouros, muitas empresas de pequeno e médio porte ainda não possuem esta certificação devido ao custo que este tipo de padronização ocasiona. A necessidade de documentar, elaborar parâmetros, a contratação de especialistas e as especificações técnicas provocam um 17

18 custo que muitas vezes impede os pequenos e médios fabricantes de fazer estas padronizações. No decorre do processo de modelagem pode-se perceber e compreender, um pouco da importância dos processos de produção. Os sistemas de produção passaram a ter um foco na qualidade, na produtividade e na relação do conhecimento dos colaboradores. Ao documentar o sistema de produção existente na empresa pretende-se analisar os pontos críticos, com o objetivo de programar medidas para melhorar a qualidade, reduzindo, assim, os erros de fabricação e por sua vez, diminuir o custo com o retrabalho e garantindo a qualidade. A modelagem de processos é uma técnica que auxilia na demonstração do fluxo produtivo que é muito importante para a implantação de um sistema de gestão. Desta forma, o detalhamento do processo atende as exigências descritas nas normas da família ISO A BPM pode cumprir os requisitos exigidos na família ISO, colaborando com padronização dos processos facilita o desenvolvimento do fluxo de atividade, proporciona transparência, organizando as rotinas, redução de custos e evitando desperdício. Referências Web Fonte de internet disponível em: obtido em 30/08/2011, às 24h: 36 minutos Fonte de internet disponível e obtido em 07/09/2011, às 22h: 36 minutos Fonte de internet disponível em: obtido em 11/09/2011, às 20h: 36 minutos Artigos e Livros ALMEIDA, M. C., Auditoria um curso moderno e completo, Ed. Atlas S/ A, São Paulo, 5ª ed., Sabit ADANUR and Brian ALLEN, Textile Management and Technology Department, Auburn University, Alabama, USA Benchmarking for Quality Management & Technology, Vol. 2 No. 3, 1995, pp , tradução do autor. 18

19 BALDAM, R. et. Al. Gerenciamento de processos de negócios:bpm. 2ª Ed. São Paulo: Erica, BARBARÁ, Saulo ET. AL. Gestão por Processos. Rio de Janeiro: Qualitymark, CRUZ, Tadeu. BPM& BPMS: Business Process Management & Management Systems.2ª ed. Rio de Janeiro: Brasport, Business Process CAMPOS, Vicente Falconi, Controle da qualidade total. Rio de Janeiro: Fundação Cristiano Ottoni, CANABRAVA, A.P., História Econômica: estudos e pesquisas, São Paulo: Hucitec; UNESP; ABPHE, CARVALHO, Ailton Mota de & TOTTI, Maria Eugenia. Formação histórica e econômica do Norte Fluminense, Rio de Janeiro: Garamond, CHIAVENATO, Idalberto. Administração: teoria, processo e prática. 3. ed. São Paulo: Makron Books, CRESSWELL, Lesley. Understanding Industrial Practices in Textiles Technology. United Kingdom: Nelson Thornes, DEMING, W. E. Qualidade: a revolução da administração. Rio de Janeiro: Marques Saraiva, D. Lipovatz, Stenos F. and A. Vaka National Technical University Athens, Greece, International Journal of Quality & Reliability Management, Vol.16 nº 6, 1999, pp FU REN, L. MENG-CHYN Y. e YU HUA, P. A generic structure for business process modeling.business Process Management. Journal; 2002,8, 1, ABI/INFORM GLOBAL, p. 19. GODOY, Arilda S.; ALVES, Mário A. Pesquisa Qualitativa baseada em Entrevistas. V Seminário de Metodologia FCECA Método Qualitativo 1º. Semestre de São Paulo. HAWKEN, Paul, et al., Capitalismo Natural: criando a próxima revolução industrial; tradução Luiz A. de Araujo, Maria Luiza Felizardo, São Paulo: Cultrix, JURAN, Joseph M. and GODFREY, A Blanton. Juran s quality handbook, 5th ed. p. cm.previous eds. published under title: Juran s quality control handbook. Includes indexes, ISBN X, A qualidade desde o projeto: novos passos para o planejamento da qualidade em produtos e serviços. São Paulo: Ed. PioneiraThomson Learning, 2004 p. 15 KWASNICKA, Eunice L. Teoria Geral da Administração. 2ª ed. São Paulo: Atlas,

20 MARTEL, Alain & VIEIRA, Darli R. Análise e projeto de Redes Logísticas. São Paulo: Ed. Saraiva, MARTINS, Petrônio G. & LAUGENI, Fernando P., Administração da Produção,2ª Ed. Ver. Aum e Atual., São Paulo: Saraiva, MAXIMIANO, Antonio César A. Introdução à administração. 3 ª ed., São Paulo, Editora Atlas, OLIVEIRA, D. P. R. Planejamento Estratégico: conceitos, metodologias e práticas. 20. ed. São Paulo: Atlas, PORTER, M. E. A vantagem Competitiva das nações. Rio de Janeiro: Campus, ROBBINS, Stephen & COULTER, Mary, Administração, 5ª Ed., Rio de Janeiro: Prentice- Hall do Brasil Ltda., SLACK, N. et. al., Administração da Produção, Ed. Atlas, São Paulo, Edição Compacta, 1999., Gerenciamento de Operações e de Processos, Porto Alegre: Bookman, SOUZA, Antonia Abreu, et al.trabalho, Capital mundial e a formação dos trabalhadores, Ed. SENAC Ceará, Edições UFC, VERGARA Sylvia Constant. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 2. Ed. São Paulo: Atlas, TAKASHINA, N. T. & FLORES, M. C. X. Indicadores da qualidade e do desempenho. Rio de Janeiro: Qualitymark, WURFHORST, Burkhard, GRIES, Thomas, VEIT, Dieter. Textile technology. Munich: Hanser,

silviaheld@usp.br Italiano, Isabel Cristina. Profa. Dra. - Têxtil e Moda - Escola de Artes, Ciências e RESUMO ABSTRACT

silviaheld@usp.br Italiano, Isabel Cristina. Profa. Dra. - Têxtil e Moda - Escola de Artes, Ciências e RESUMO ABSTRACT MAPEAMENTO DE PROCESSOS DE CONFECÇÃO PARA IDENTIFICAÇÃO DE PONTOS CRÍTICOS DA PRODUÇÃO Espinosa, Caroline Stagi - Bacharel em Têxtil e Moda - Escola de Artes, Ciências e Humanidades - Universidade de São

Leia mais

Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira

Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira 3º semestre CONCEITOS CONCEITOS Atividade Ação executada que tem por finalidade dar suporte aos objetivos da organização. Correspondem

Leia mais

SGQ 22/10/2010. Sistema de Gestão da Qualidade. Gestão da Qualidade Qualquer atividade coordenada para dirigir e controlar uma organização para:

SGQ 22/10/2010. Sistema de Gestão da Qualidade. Gestão da Qualidade Qualquer atividade coordenada para dirigir e controlar uma organização para: PARTE 2 Sistema de Gestão da Qualidade SGQ Gestão da Qualidade Qualquer atividade coordenada para dirigir e controlar uma organização para: Possibilitar a melhoria de produtos/serviços Garantir a satisfação

Leia mais

Fasci-Tech SISTEMA ERP: FATORES CRÍTICOS PARA O SUCESSO DE UMA IMPLANTAÇÃO

Fasci-Tech SISTEMA ERP: FATORES CRÍTICOS PARA O SUCESSO DE UMA IMPLANTAÇÃO SISTEMA ERP: FATORES CRÍTICOS PARA O SUCESSO DE UMA IMPLANTAÇÃO Jorge Luiz Maria Junior 1 Profa. MSc. Rosangela Kronig 2 Resumo Através dos sistemas de informação, as organizações mundiais buscam práticas

Leia mais

GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS. Vanice Ferreira

GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS. Vanice Ferreira GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS Vanice Ferreira 12 de junho de 2012 GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS: conceitos iniciais DE QUE PROCESSOS ESTAMOS FALANDO? GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS: conceitos iniciais

Leia mais

Renata Alves Campos (CoInfo) Sandra Maria Peron de Lima (DP) Março/2012

Renata Alves Campos (CoInfo) Sandra Maria Peron de Lima (DP) Março/2012 Renata Alves Campos (CoInfo) Sandra Maria Peron de Lima (DP) Março/2012 O que é um processo? Um processo é um grupo de atividades realizadas numa seqüência lógica com o objetivo de produzir um bem ou um

Leia mais

CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE

CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE Maio de 2003 CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE Dia 12/05/2003 Certificação e homologação de produtos, serviços e empresas do setor aeroespacial,com enfoque na qualidade Dia 13/05/2003 ISO 9001:2000 Mapeamento

Leia mais

Case APESC. Assessoria de Desenvolvimento Organizacional

Case APESC. Assessoria de Desenvolvimento Organizacional Case APESC Assessoria de Desenvolvimento Organizacional PROGRAMA Assessoria de Desenvolvimento Organizacional DO Gestão de Processos na APESC Metodologia Novo Olhar Benefícios e desafios Sistema de Gestão

Leia mais

ATIVIDADES DO PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO (PCP).

ATIVIDADES DO PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO (PCP). ATIVIDADES DO PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO (PCP). MOLINA, Caroline Cristina Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais/ACEG carolinemolina@uol.com.br RESENDE, João Batista Docente

Leia mais

Governança de TI. ITIL v.2&3. parte 1

Governança de TI. ITIL v.2&3. parte 1 Governança de TI ITIL v.2&3 parte 1 Prof. Luís Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR ITIL 1 1 ITIL Gerenciamento de Serviços 2 2 Gerenciamento de Serviços Gerenciamento de Serviços 3 3 Gerenciamento de Serviços

Leia mais

Enterprise Quality Management [EQM] Excelência em Gestão da Qualidade

Enterprise Quality Management [EQM] Excelência em Gestão da Qualidade Enterprise Quality Management [EQM] Excelência em Gestão da Qualidade A Gestão da Qualidade Total, do inglês Total Quality Management - TQM é uma estratégia de administração completa que tem como objetivo

Leia mais

ESTUDOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE EM UMA EMPRESA DE CONSULTORIA EM ENGENHARIA CIVIL

ESTUDOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE EM UMA EMPRESA DE CONSULTORIA EM ENGENHARIA CIVIL ESTUDOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE EM UMA EMPRESA DE CONSULTORIA EM ENGENHARIA CIVIL ANA LAURA CANASSA BASSETO (UTFPR) alcanassa@hotmail.com Caroline Marqueti Sathler (UTFPR)

Leia mais

INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS

INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS Cilene Loisa Assmann (UNISC) cilenea@unisc.br Este estudo de caso tem como objetivo trazer a experiência de implantação

Leia mais

Gerenciamento de Processos de Negócio

Gerenciamento de Processos de Negócio Gestão por Processos By Alan Lopes +55 22-99202-0433 alopes.campos@mail.com http://prof-alan-lopes.weebly.com Gerenciamento de Processos de Negócio - Conceitos e fundamentos - Modelagem de processo - Análise

Leia mais

Pitrez Informática MANUAL DA QUALIDADE. Norma NBR ISO 9001:2008

Pitrez Informática MANUAL DA QUALIDADE. Norma NBR ISO 9001:2008 Título Manual da Qualidade Folha: 1 de 20 Pitrez Informática MANUAL DA QUALIDADE Norma NBR ISO 9001:2008 Título Manual da Qualidade Folha: 2 de 20 Título Manual da Qualidade Folha: 3 de 20 Índice 1. Apresentação...

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS GESTÃO POR COMPETÊNCIAS STM ANALISTA/2010 ( C ) Conforme legislação específica aplicada à administração pública federal, gestão por competência e gestão da capacitação são equivalentes. Lei 5.707/2006

Leia mais

FERRAMENTAS DA QUALIDADE NO GERENCIAMENTO DE PROCESSOS

FERRAMENTAS DA QUALIDADE NO GERENCIAMENTO DE PROCESSOS 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 FERRAMENTAS DA QUALIDADE NO GERENCIAMENTO DE PROCESSOS Priscila Pasti Barbosa 1, Sheila Luz 2, Fernando Cesar Penteado 3, Generoso De Angelis Neto 4, Carlos

Leia mais

Gestão de Processos de Negócios

Gestão de Processos de Negócios Gestão Operacional da TI Gestão de Processos de Negócios Business Process Management (BPM) Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Professor NOME: RÔMULO CÉSAR DIAS DE ANDRADE

Leia mais

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS 1 FINALIDADE DO PROJETO ESTRATÉGICO Simplificar e padronizar os processos internos, incrementando o atendimento ao usuário. Especificamente o projeto tem o objetivo de: Permitir

Leia mais

Aplicação dos princípios de gestão da manutenção em uma fábrica de colchões

Aplicação dos princípios de gestão da manutenção em uma fábrica de colchões Aplicação dos princípios de gestão da manutenção em uma fábrica de colchões 1 Laureilton José Almeida BORGES; 1 Débora Cristina de Souza RODRIGUES; 1 Warley Alves Coutinho CHAVES; 1 Caroline Passos de

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS: UM PLANEJAMENTO INDISPENSÁVEL

ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS: UM PLANEJAMENTO INDISPENSÁVEL ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS: UM PLANEJAMENTO INDISPENSÁVEL DUMAS, Ana Carolina¹ Guirado CALDAMONE,Camila¹ Guerino FRANCO, Nathália¹ Ribeiro; Acadêmicos do curso de Administração da Faculdade de Ciências

Leia mais

REPROJETO DA ORGANIZAÇÃO COM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

REPROJETO DA ORGANIZAÇÃO COM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Capítulo 12 REPROJETO DA ORGANIZAÇÃO COM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 12.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS De que forma o desenvolvimento de um novo sistema poderia mudar a maneira de uma organização trabalhar?

Leia mais

Material para nivelamento de informações sobre Mapeamento de Processos

Material para nivelamento de informações sobre Mapeamento de Processos Material para nivelamento de informações sobre Mapeamento de Processos 1 Objetivo Nivelar informações e conceitos sobre mapeamento de processos na UFABC. O que é um processo?? É um conjunto de atividades

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE Revisão: 07 Data: 05.03.09 Página 1 de 7 Copia controlada MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE José G. Cardoso Diretor Executivo As informações contidas neste Manual são de propriedade da Abadiaço Ind. e Com.

Leia mais

PROJETO CONSULTORIA ORGANIZACIONAL CONVÊNIO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO DA UFG/CAC E UNICON

PROJETO CONSULTORIA ORGANIZACIONAL CONVÊNIO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO DA UFG/CAC E UNICON PROJETO CONSULTORIA ORGANIZACIONAL CONVÊNIO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO DA UFG/CAC E UNICON COSTA, Heloisa Machado da¹; SOARES, Julio Cesar Valandro². Palavras-chave: Consultoria, Melhoria, Confecções,

Leia mais

Definições. BPM - Business Process Management. BPMN Business Process Modeling Notation. BPMS Business Process Management System

Definições. BPM - Business Process Management. BPMN Business Process Modeling Notation. BPMS Business Process Management System Definições BPM - Business Process Management BPMN Business Process Modeling Notation BPMS Business Process Management System Erros da Gestão de Processos / BPM 1. Fazer a Gestão sem Automação Desenho,

Leia mais

Unidade II PROCESSOS ORGANIZACIONAIS. Prof. Léo Noronha

Unidade II PROCESSOS ORGANIZACIONAIS. Prof. Léo Noronha Unidade II PROCESSOS ORGANIZACIONAIS Prof. Léo Noronha Macroprocesso Referência: sistema de gestão da qualidade pela NBR ISO 9011:2008. Macroprocesso Para a realização do produto, necessitase da integração

Leia mais

ANÁLISE DO GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS POR MEIO DO PROGRAMA 5 S EM UMA TRANSPORTADORA NA CIDADE DE MARINGÁ

ANÁLISE DO GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS POR MEIO DO PROGRAMA 5 S EM UMA TRANSPORTADORA NA CIDADE DE MARINGÁ 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 ANÁLISE DO GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS POR MEIO DO PROGRAMA 5 S EM UMA TRANSPORTADORA NA CIDADE DE MARINGÁ Daiane Maria De Genaro Chiroli 1

Leia mais

Estratégia de Manutenção em Oficinas utilizando Caminho Critico

Estratégia de Manutenção em Oficinas utilizando Caminho Critico SEGeT Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia 1 Estratégia de Manutenção em Oficinas utilizando Caminho Critico RESUMO Entre as estratégias gerenciais em empresas de médio e grande porte existe o

Leia mais

ANÁLISE DA APLICAÇÃO DA FILOSOFIA LEAN CONSTRUCTION EM EMPRESAS DO SETOR DE CONSTRUÇÃO CIVIL DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE ABSTRACT

ANÁLISE DA APLICAÇÃO DA FILOSOFIA LEAN CONSTRUCTION EM EMPRESAS DO SETOR DE CONSTRUÇÃO CIVIL DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE ABSTRACT ANÁLISE DA APLICAÇÃO DA FILOSOFIA LEAN CONSTRUCTION EM EMPRESAS DO SETOR DE CONSTRUÇÃO CIVIL DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE ANALYSIS OF APPLICATION OF PHILOSOPHY IN LEAN CONSTRUCTION COMPANIES

Leia mais

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação O Valor da TI Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA Constata-se que o novo arranjo da economia mundial provocado pelo processo de globalização tem afetado as empresas a fim de disponibilizar

Leia mais

Avaliação da Eficiência Energética do Grande Cliente. Eng. Gilson Nakagaki COPEL Distribuição S.A. Gilson.nakagaki@copel.com

Avaliação da Eficiência Energética do Grande Cliente. Eng. Gilson Nakagaki COPEL Distribuição S.A. Gilson.nakagaki@copel.com 21 a 25 de Agosto de 2006 Belo Horizonte - MG Avaliação da Eficiência Energética do Grande Cliente Eng. Gilson Nakagaki COPEL Distribuição S.A. Gilson.nakagaki@copel.com RESUMO Em razão da abertura de

Leia mais

MACROPROCESSOS É um conjunto de processos que correspondem a uma função da organização.

MACROPROCESSOS É um conjunto de processos que correspondem a uma função da organização. GESTÃO POR PROCESSOS Prof. WAGNER RABELLO JR PROCESSO Conjunto de recursos e atividades interrelacionadas que transforma insumos (entradas) em serviços ou produtos (saídas); GESTÃO DE PROCESSO OU GESTÃO

Leia mais

Gerenciamento de Riscos em Segurança da informação. cynaracarvalho@yahoo.com.br

Gerenciamento de Riscos em Segurança da informação. cynaracarvalho@yahoo.com.br $XWDUTXLD(GXFDFLRQDOGR9DOHGR6mR)UDQFLVFR± $(96) )DFXOGDGHGH&LrQFLDV6RFLDLVH$SOLFDGDVGH3HWUROLQD± )$&$3( &XUVRGH&LrQFLDVGD&RPSXWDomR Gerenciamento de Riscos em Segurança da informação cynaracarvalho@yahoo.com.br

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais

Módulos QM de sistemas ERP ou MES x Sistemas LIMS

Módulos QM de sistemas ERP ou MES x Sistemas LIMS Módulos QM de sistemas ERP ou MES x Sistemas LIMS Módulos de controle ou gestão da qualidade de sistemas ERP ou MES X sistemas para automação e gestão de laboratórios LIMS e suas diferenças conceituais

Leia mais

INTRODUÇÃO AO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ORGANIZACIONAL

INTRODUÇÃO AO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ORGANIZACIONAL INTRODUÇÃO AO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ORGANIZACIONAL ZAROS, Raíssa Anselmo. Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais/ACEG E-mail: raissa_zaros@hotmail.com LIMA, Sílvia Aparecida Pereira

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA

MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA Daniela Vaz Munhê 1 Jenifer Oliveira Custódio Camara 1 Luana Stefani 1 Murilo Henrique de Paula 1 Claudinei Novelli 2 Cátia Roberta Guillardi

Leia mais

ESTUDO ORGANIZACIONAL REORGANIZAÇÃO FASES DA REORGANIZAÇÃO

ESTUDO ORGANIZACIONAL REORGANIZAÇÃO FASES DA REORGANIZAÇÃO ESTUDO ORGANIZACIONAL 1 REORGANIZAÇÃO Meta: sinergia Momento certo: Elevados custos Problemas com pessoal Baixo nível de qualidade dos produtos Baixa competitividade do mercado Dificuldade de crescimento

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO - ERP

SISTEMAS DE GESTÃO - ERP A IMPORTÂNCIA DA CONSULTORIA NA SELEÇÃO / IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO - ERP Alinhamento das expectativas; O por que diagnosticar; Fases do diagnóstico; Critérios de seleção para um ERP; O papel da

Leia mais

GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11

GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11 GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11 Índice 1. Importância do ERP para as organizações...3 2. ERP como fonte de vantagem competitiva...4 3. Desenvolvimento e implantação de sistema de informação...5

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DAS FERRAMENTAS DO MARKETING NAS PEQUENAS EMPRESAS. PAES, Paulo César 1 SARAIVA, Antonio Wanderlan Pereira 2 RESUMO

A IMPORTÂNCIA DAS FERRAMENTAS DO MARKETING NAS PEQUENAS EMPRESAS. PAES, Paulo César 1 SARAIVA, Antonio Wanderlan Pereira 2 RESUMO A IMPORTÂNCIA DAS FERRAMENTAS DO MARKETING NAS PEQUENAS EMPRESAS PAES, Paulo César 1 SARAIVA, Antonio Wanderlan Pereira 2 RESUMO A Ferramenta do Marketing nas Pequenas Empresas atualmente vem sendo utilizada

Leia mais

Aula 7 Mapeamento de processos e Questionário de Diagnóstico Organizacional (QDO)

Aula 7 Mapeamento de processos e Questionário de Diagnóstico Organizacional (QDO) Aula 7 Mapeamento de processos e Questionário de Diagnóstico Organizacional (QDO) Profa. Ms. Daniela Cartoni daniela.cartoni@veris.edu.br QUESTIONÁRIO DE DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL (QDO) QUESTIONÁRIO DE

Leia mais

SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo

SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo A Tecnologia da Informação (TI) faz parte do cotidiano da sociedade moderna, mesmo as pessoas que não têm acesso

Leia mais

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br POR QUE ESCREVEMOS ESTE E-BOOK? Nosso objetivo com este e-book é mostrar como a Gestão de Processos

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL Aldemar Dias de Almeida Filho Discente do 4º ano do Curso de Ciências Contábeis Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS Élica Cristina da

Leia mais

PDCA FERRAMENTA GERENCIAL AMBIENTAL

PDCA FERRAMENTA GERENCIAL AMBIENTAL PDCA FERRAMENTA GERENCIAL AMBIENTAL Importância PDCA Diretriz para a organização; Aproveitamento de novos espaços e layout; Redução e controle de riscos; Gerenciamento dos recursos com maior eficiência,

Leia mais

SISTEMA DE SENSIBILIZAÇÃO, PROSPECÇÃO E QUALIFICAÇÃO: PROPOSIÇÃO DE UM CONJUNTO DE ELEMENTOS PARA GUIAR AÇÕES DE MELHORIAS EM UMA INCUBADORA POTIGUAR

SISTEMA DE SENSIBILIZAÇÃO, PROSPECÇÃO E QUALIFICAÇÃO: PROPOSIÇÃO DE UM CONJUNTO DE ELEMENTOS PARA GUIAR AÇÕES DE MELHORIAS EM UMA INCUBADORA POTIGUAR SISTEMA DE SENSIBILIZAÇÃO, PROSPECÇÃO E QUALIFICAÇÃO: PROPOSIÇÃO DE UM CONJUNTO DE ELEMENTOS PARA GUIAR AÇÕES DE MELHORIAS EM UMA INCUBADORA POTIGUAR RESUMO Maria Luiza Azevedo de Carvalho Anderson Paiva

Leia mais

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 Conhecimento em Tecnologia da Informação Alinhamento Estratégico A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 2010 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS EM PROJETOS DE TI 2012 Material 1 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 E-mail valeretto@yahoo.com.br Objetivo Objetivos desta disciplina são: reconhecer as bases da administração financeira das empresas,

Leia mais

Qualidade na gestão de projeto de desenvolvimento de software

Qualidade na gestão de projeto de desenvolvimento de software Qualidade na gestão de projeto de desenvolvimento de software [...] O que é a Qualidade? A qualidade é uma característica intrínseca e multifacetada de um produto (BASILI, et al, 1991; TAUSWORTHE, 1995).

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Rafael D. Ribeiro, M.Sc. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br A expressão ISO 9000 (International Organization for Standardization) designa um grupo de normas técnicas que estabelecem

Leia mais

INTRODUÇÃO A MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN 1 FÁBIO RODRIGUES CRUZ 2 2.1 CONCEITO DE MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN

INTRODUÇÃO A MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN 1 FÁBIO RODRIGUES CRUZ 2 2.1 CONCEITO DE MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN INTRODUÇÃO A MODELAGEM DE PROCESSOS UTILIZANDO BPMN 1 FÁBIO RODRIGUES CRUZ 2 1 INTRODUÇÃO A Business Process Modeling Notation (BPMN), ou Notação de Modelagem de Processos de Negócio, é um conjunto de

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA NA CONSTRUÇÃO CIVIL: METODOLOGIA PARA ANÁLISE DO DESEMPENHO ORGANIZACIONAL

GESTÃO ESTRATÉGICA NA CONSTRUÇÃO CIVIL: METODOLOGIA PARA ANÁLISE DO DESEMPENHO ORGANIZACIONAL GESTÃO ESTRATÉGICA NA CONSTRUÇÃO CIVIL: METODOLOGIA PARA ANÁLISE DO DESEMPENHO ORGANIZACIONAL Renato Paraquett Fernandes Mestrando do Programa de Pós-Graduação e Engenharia Civil/Produção da Universidade

Leia mais

Aula 09 - Remuneração por competências: uma alavanca para o capital intelectual

Aula 09 - Remuneração por competências: uma alavanca para o capital intelectual Aula 09 - Remuneração por competências: uma alavanca para o capital intelectual Objetivos da aula: Estudar a remuneração por habilidades; Sistematizar habilidades e contrato de desenvolvimento contínuo.

Leia mais

ROBSON FUMIO FUJII GOVERNANÇA DE TIC: UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS ITIL E COBIT

ROBSON FUMIO FUJII GOVERNANÇA DE TIC: UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS ITIL E COBIT ROBSON FUMIO FUJII GOVERNANÇA DE TIC: UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS ITIL E COBIT LONDRINA - PR 2015 ROBSON FUMIO FUJII GOVERNANÇA DE TIC: UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS ITIL E COBIT Trabalho de Conclusão

Leia mais

Marketing. Gestão de Produção. Gestão de Produção. Função Produção. Prof. Angelo Polizzi

Marketing. Gestão de Produção. Gestão de Produção. Função Produção. Prof. Angelo Polizzi Marketing Prof. Angelo Polizzi Gestão de Produção Gestão de Produção Objetivos: Mostrar que produtos (bens e serviços) consumidos, são produzidos em uma ordem lógica, evitando a perda ou falta de insumos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO Santa Maria, 10 de Outubro de 2013. Revisão aula anterior Documento de Requisitos Estrutura Padrões Template Descoberta

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS APLICADOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO PLANO DE DISCIPLINA DISCIPLINA: ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Governança de TI com COBIT, ITIL e BSC

Governança de TI com COBIT, ITIL e BSC {aula #2} Parte 1 Governança de TI com melhores práticas COBIT, ITIL e BSC www.etcnologia.com.br Rildo F Santos rildo.santos@etecnologia.com.br twitter: @rildosan (11) 9123-5358 skype: rildo.f.santos (11)

Leia mais

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000 ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário Gestão da Qualidade 2005 1 As Normas da família ISO 9000 ISO 9000 descreve os fundamentos de sistemas de gestão da qualidade e especifica

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions ISO 9001 Relatórios A importância do risco em gestao da qualidade Abordando a mudança BSI Group BSI/UK/532/SC/1114/en/BLD Contexto e resumo da revisão da ISO 9001:2015 Como uma Norma internacional, a ISO

Leia mais

Instituto de Computação, Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Manaus-AM, Brasil

Instituto de Computação, Universidade Federal do Amazonas (UFAM) Manaus-AM, Brasil Elicitação de Requisitos a partir de Modelos de Processos de Negócio e Modelos Organizacionais: Uma pesquisa para definição de técnicas baseadas em heurísticas Marcos A. B. de Oliveira 1, Sérgio R. C.

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA

A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA 553 A IMPORTÂNCIA DA GESTÃO DE CUSTOS NA ELABORAÇÃO DO PREÇO DE VENDA Irene Caires da Silva 1, Tamires Fernanda Costa de Jesus, Tiago Pinheiro 1 Docente da Universidade do Oeste Paulista UNOESTE. 2 Discente

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani BI Business Intelligence A inteligência Empresarial, ou Business Intelligence, é um termo do Gartner Group. O conceito surgiu na década de 80 e descreve

Leia mais

FERRAMENTA FLUXOGRAMA ESSENCIAL NO PROCESSO LOGÍSTICO

FERRAMENTA FLUXOGRAMA ESSENCIAL NO PROCESSO LOGÍSTICO FERRAMENTA FLUXOGRAMA ESSENCIAL NO PROCESSO LOGÍSTICO Douglas Lima 1 Lucas Rocco 2 Stefano Batista 3 Professor Orientador: André Rodrigues da Silva 4 Professor Orientador: Fábio Fernandes 5 Resumo A tendência

Leia mais

PROPOSTA METODOLÓGICA PARA O PLANEJAMENTO DE TRANSPORTE DE PRODUTOS ENTRE UMA FÁBRICA E SEUS CENTROS DE DISTRIBUIÇÃO

PROPOSTA METODOLÓGICA PARA O PLANEJAMENTO DE TRANSPORTE DE PRODUTOS ENTRE UMA FÁBRICA E SEUS CENTROS DE DISTRIBUIÇÃO PROPOSTA METODOLÓGICA PARA O PLANEJAMENTO DE TRANSPORTE DE PRODUTOS ENTRE UMA FÁBRICA E SEUS CENTROS DE DISTRIBUIÇÃO Umberto Sales Mazzei Bruno Vieira Bertoncini PROPOSTA METODOLÓGICA PARA O PLANEJAMENTO

Leia mais

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR?

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? Descubra os benefícios que podem ser encontrados ao se adaptar as novas tendências de mercado ebook GRÁTIS Como o investimento em TI pode

Leia mais

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL MANUAL Elaborado por Comitê de Gestão de Aprovado por Paulo Fernando G.Habitzreuter Código: MA..01 Pag.: 2/12 Sumário Pag. 1. Objetivo...

Leia mais

REPROJETO DA ORGANIZAÇÃO COM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

REPROJETO DA ORGANIZAÇÃO COM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO REPROJETO DA ORGANIZAÇÃO COM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 OBJETIVOS 1. De que forma o desenvolvimento de um novo sistema poderia mudar a maneira de uma organização trabalhar? 2. Como uma empresa pode certificar-se

Leia mais

Como Identificar e Definir os Processos da sua Empresa

Como Identificar e Definir os Processos da sua Empresa Como Identificar e Definir os Processos da sua Empresa Mapeamento e Padronização de Processos Organizacionais Mateus Pizetta Aline Milani Todos os Direitos Reservados 2014 Introdução: Este material foi

Leia mais

2. Função Produção/Operação/Valor Adicionado

2. Função Produção/Operação/Valor Adicionado 2. Função Produção/Operação/Valor Adicionado Conteúdo 1. Função Produção 3. Administração da Produção 1 Bibliografia Recomenda Livro Texto: Introdução à Administração Eunice Lacava Kwasnicka - Editora

Leia mais

FIGURA 1: Capacidade de processos e maturidade Fonte: McCormack et al., 2003, 47p. Maturidade SCM Foco SCM. Inter-organizacional. Alta.

FIGURA 1: Capacidade de processos e maturidade Fonte: McCormack et al., 2003, 47p. Maturidade SCM Foco SCM. Inter-organizacional. Alta. Pesquisa IMAM/CEPEAD descreve os níveis de maturidade dos logísticos de empresas associadas Marcos Paulo Valadares de Oliveira e Dr. Marcelo Bronzo Ladeira O Grupo IMAM, em conjunto com o Centro de Pós-Graduação

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Objetivos desta unidade: Ao final desta

Leia mais

Análise de Negócios & da Informação Alexandra Hütner M.Sc. Engineer

Análise de Negócios & da Informação Alexandra Hütner M.Sc. Engineer Análise de Negócios & da Informação Alexandra Hütner M.Sc. Engineer 1 O QUE REALMENTE MUDOU??? 2 1 O Que Realmente MUDOU??? Você S/A Agosto/2011 O Que Realmente MUDOU??? Você S/A Agosto/2011 2 CENÁRIO

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Treinamento BPM e BPMN Apresentação Executiva

Treinamento BPM e BPMN Apresentação Executiva Apresentação Executiva 1 O treinamento de BPM e BPMN tem como premissa capacitar o aluno a captar as atividades relativas a determinado processo da empresa, organizá-las, gerando um fluxograma de atividades/processos,

Leia mais

O SISTEMA DE MANUTENÇÃO COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DE RESULTADOS

O SISTEMA DE MANUTENÇÃO COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DE RESULTADOS O SISTEMA DE MANUTENÇÃO COMO FERRAMENTA PARA MELHORIA DE RESULTADOS Celeste Maria de Almeida (1) Resumo Objetivo do trabalho é demonstrar como os recursos disponíveis no Sistema Informatizado de Manutenção

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a SISTEMAS INTEGRADOS Prof. Eduardo Oliveira Bibliografia adotada: COLANGELO FILHO, Lúcio. Implantação de Sistemas ERP. São Paulo: Atlas, 2001. ISBN: 8522429936 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane Price. Sistemas

Leia mais

Laudon & Laudon MIS, 7th Edition. Pg. 1.1

Laudon & Laudon MIS, 7th Edition. Pg. 1.1 Laudon & Laudon MIS, 7th Edition. Pg. 1.1 12 OBJETIVOS OBJETIVOS REPROJETO DA ORGANIZAÇÃO COM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 12.1 De que forma o desenvolvimento de um novo sistema poderia mudar a maneira de uma

Leia mais

PROCEDIMENTO GERENCIAL

PROCEDIMENTO GERENCIAL PÁGINA: 1/10 1. OBJETIVO Descrever o procedimento para a execução de auditorias internas a intervalos planejados para determinar se o sistema de gestão da qualidade é eficaz e está em conformidade com:

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 ÍNDICE Introdução...3 A Necessidade do Gerenciamento e Controle das Informações...3 Benefícios de um Sistema de Gestão da Albi Informática...4 A Ferramenta...5

Leia mais

INDICADORES DE DESEMPENHO PARA BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS: projeto desenvolvido no SIBi/USP

INDICADORES DE DESEMPENHO PARA BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS: projeto desenvolvido no SIBi/USP TRABALHO ORAL EMPREENDEDORISMO EM BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS Qualidade dos serviços e foco no usuário INDICADORES DE DESEMPENHO PARA BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS: projeto desenvolvido no SIBi/USP GRANDI,

Leia mais

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos O que você vai mudar em sua forma de atuação a partir do que viu hoje? Como Transformar o Conteúdo Aprendido Neste Seminário em Ação! O que debatemos

Leia mais

Scitum reduz em 50% o tempo de produção de relatórios com CA Business Service Insight

Scitum reduz em 50% o tempo de produção de relatórios com CA Business Service Insight CUSTOMER SUCCESS STORY Scitum reduz em 50% o tempo de produção de relatórios com CA Business Service Insight PERFIL DO CLIENTE Indústria: Serviços de TI Empresa: Scitum Funcionários: 450+ EMPRESA Empresa

Leia mais

RECRUTAMENTO E SELEÇÃO. DIAS, Carla Regina Faustino Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais-FAEG carla@refrisaojose.com.

RECRUTAMENTO E SELEÇÃO. DIAS, Carla Regina Faustino Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais-FAEG carla@refrisaojose.com. RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DIAS, Carla Regina Faustino Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais-FAEG carla@refrisaojose.com.br FERREIRA, Silvana Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental

Sistema de Gestão Ambiental Objetivos da Aula Sistema de Gestão Ambiental 1. Sistemas de gestão ambiental em pequenas empresas Universidade Federal do Espírito Santo UFES Centro Tecnológico Curso de Especialização em Gestão Ambiental

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

Implementação de estratégias

Implementação de estratégias Etapa 1 Etapa 2 Etapa 3 Etapa 4 Etapa 5 Disciplina Gestão Estratégica e Serviços 7º Período Administração 2013/2 Implementação de estratégias Agenda: Implementação de Estratégias Visão Corporativa sobre

Leia mais

RESUMO EXECUTIVO Todos os direitos reservados. Distribuição e informações:

RESUMO EXECUTIVO Todos os direitos reservados. Distribuição e informações: RESUMO EXECUTIVO Este relatório aborda um processo que tem crescido tanto no Brasil como no mundo: a rastreabilidade de produtos. O processo de rastreabilidade é um instrumento fundamental e surgiu em

Leia mais

Fasci-Tech MAPEAMENTO DOS PROCESSOS DE NEGÓCIO PARA DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO

Fasci-Tech MAPEAMENTO DOS PROCESSOS DE NEGÓCIO PARA DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO MAPEAMENTO DOS PROCESSOS DE NEGÓCIO PARA DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO Resumo: Carlos Alberto dos Santos 1 Profa. MSc. Rosangela Kronig 2 Abstract: Num ambiente globalizado e em constante

Leia mais

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES

EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES EXPERIÊNCIA DE USO DE ARQUITETURA CORPORATIVA NO PROJETO DE RES Rigoleta Dutra Mediano Dias 1, Lívia Aparecida de Oliveira Souza 2 1, 2 CASNAV, MARINHA DO BRASIL, MINISTÉRIO DA DEFESA, BRASIL Resumo: Este

Leia mais

Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória

Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória Não há mais dúvidas de que para as funções da administração - planejamento, organização, liderança e controle

Leia mais

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 Universo TOTVS Fundada em 1983 6ª maior empresa de software (ERP) do mundo Líder em Software no Brasil e

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Conceitos. Conceitos. Histórico. Histórico. Disciplina: Gestão de Qualidade ISSO FATEC - IPATINGA

Conceitos. Conceitos. Histórico. Histórico. Disciplina: Gestão de Qualidade ISSO FATEC - IPATINGA Disciplina: FATEC - IPATINGA Gestão de ISSO TQC - Controle da Total Vicente Falconi Campos ISO 9001 ISO 14001 OHSAS 18001 Prof.: Marcelo Gomes Franco Conceitos TQC - Total Quality Control Controle da Total

Leia mais