Economista/ Chief Economist: Fáusio Jafar Mussá 25-Mar-2015

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Economista/ Chief Economist: Fáusio Jafar Mussá 25-Mar-2015"

Transcrição

1 Economista/ Chief Economist: Fáusio Jafar Mussá Sumário Executivo: A subida do preço dos alimentos associada ao impacto negativo das cheias manteve a inflação mensal elevada em Fevereiro ao nível de 1.5%m/m (mês a mês), após 1.8%m/m em Janeiro, o que fez acelerar a anual em 1.pp (pontos percentuais) para 3.99%a/a (ano a ano) e a média em.1pp para.7%. Ainda assim, parece-nos realista o objectivo do Governo para este ano de uma inflação média de 5.1%, anunciado recentemente no âmbito da preparação do PES (Plano Económico e Social) e do OGE (Orçamento do Estado) 15, com a fragilidade do Metical contra o Dólar a constituir um dos principais riscos para a inflação este ano. A tendência ascendente da inflação muito provavelmente irá obrigar as autoridades monetárias a manterem uma política monetária menos acomodativa, mesmo que não implique de imediato um aumento da taxa de juro de referência dos empréstimos overnight do Banco Central aos bancos comerciais, FPC, actualmente fixa em 7.5%. Não se descarta um provável aumento do coeficiente de reservas obrigatórias, que se mantém estável em 8% desde Junho de 1, e poderá ser accionado em paralelo com a actual venda de divisas pelo Banco Central e a emissão de BT s (Bilhetes do Tesouro) que têm retirado alguma liquidez ao mercado. Num esforço para reduzir a volatilidade do Metical face ao Dólar, o Banco Central continuou a suportar o MCI (Mercado Cambial Interbancário) com vendas líquidas de divisas aos bancos comerciais de U$8 milhões em Fevereiro, após U$1 milhões em Janeiro, traduzindo-se num desgaste mensal das Reservas Internacionais Líquidas (RIL s) de Executive Summary: Food price increases, mainly due to recent floods has kept monthly inflation elevated in February, at 1.5% m/m/m (month on month) from 1.8%m/m in January bringing up the annual figure 1.pp (percentage points) to 3.99%y/y (year on year), with the average up.1pp to.7%. Despite this, it looks achievable the Government inflation target of 5.1% announced under the preparation of 15 Government Budget and Social and Economic Plan, documents we expect to be available towards the end of March as they will be tabled for discussion at National Parliament. The Metical weakening against the US Dollar remains one of the major risks for inflation this year. With inflation maintaining an upward trend, Central Bank is likely to adopt a less accommodative monetary stance, even if it does mean immediately an increase in their overnight reference lending interest rate (FPC), currently at 7.5%, but with a possible increase in the reserve requirements ratio that has been stable at 8% since June 1. This could be activated in parallel with current issuance of Treasury Bills (TBs) and sales for foreign currency which have helped to withdraw some of the market liquidity. In an effort to contain the Metical volatility, Central Bank continued to support the Interbank Foreign Exchange Market (MCI) with foreign exchange (fx) sales amounting U$8 million in February, from U$1 million in January. This resulted in Net International Reserves (NIR) plunging 8.8%m/m to U$.9 billion, with the import cover ratio down from to 3.5 months, in terms of gross reserves, below the. months target for the year. The Metical closed February at MCI levels of 3.37 MZM/USD, representing

2 8.8%m/m para U$.9 mil milhões, reduzindo o rácio de cobertura de importações pelas reservas brutas de para 3.5 meses, distanciando-se do objectivo para este ano, de. meses. No MCI o Metical fechou o mês de Fevereiro a 3.37 MZM/USD, representando perdas anuais de 5.%a/a, com o cambio no MCI a aproximar-se do novo nível de equilíbrio das transacções entre os bancos comerciais e os seus clientes, que se manteve entre os 33 e 3 Meticais por Dólar, mas com fortes sinais de fragilidade para sustentar esses níveis, com algumas das transacções efectuadas na terceira semana de Março a quebrarem a barreira psicológica dos Meticais por Dólar, mas com sinais de recuperar para uma banda de variação entre os 35 e 3 MZM/USD. A fragilidade e sazonalidade das receitas de exportação e a dependência na ajuda externa que este ano poderá atingir entre U$ e U$5 milhões, mas com desembolsos mais tardios do que o habitual, continuam a pressionar o Metical. Dados recentemente publicados pelo INE (Instituto Nacional de Estatística) indicam que a actividade económica manteve-se robusta em 1, mas com uma desaceleração da expansão do PIB de.pp último trimestre do ano para 7%a/a, quando comparado com o terceiro trimestre. O Governo prevê para este ano, um crescimento do PIB de 7.5%, o que nossa opinião, não reflecte ainda de forma apropriada o efeito negativo das cheias, as expectativas de desaceleração do investimento e a forte probabilidade da adopção de uma política monetária menos acomodativa para conter a inflação, o que requer uma forte coordenação com a política fiscal, prevendo-se que o OGE 15 apresente um défice fiscal substancialmente inferior aos 17.5% inscritos no OGE 1, necessário para garantir a sustentabilidade da dívida e despesa públicas, o que em conjunto poderá cortar entre.5 e 1pp o crescimento previsto para o PIB que poderá fixar-se entre.5% e 7%, ainda assim, robusto. annual losses of 5.%y/y. By February end, the gap between the Metical/Dollar exchange rate in MCI and the one charged by commercial banks to their clients narrowed to a new short lived equilibrium level between 33 and 3 Meticais per Dollar but with difficulties to sustain it, with data on transactions recorded during the third week of March indicating that the MZM/USD psychological barer has been temporarily broken but with signals to recover to a trading range between 35 and 3. Seasonality and weakness of export revenue combined with dependence on foreign aid that could reach between U$ and U$5 million this year, although with disbursements expected to occur later than usual, continues to put pressure on the Metical. Data recently published by National Statistics Institute (INE) indicates that economic activity remained strong during 1 but with GDP decelerating.pp to 7%y/y during the last quarter of 1 when compared with the third quarter. Government is forecasting for 15 a GDP growth of 7.5%, a figure that in our opinion does not reflect at an appropriate magnitude, the impact of floods, the expected deceleration of FDI inflows, and the need for a less accommodative monetary stance to maintain inflation pressures under control, requiring a strong coordination with the fiscal policy, with the 15 budget expected to show a much lower deficit than the 1 s budgeted deficit of 17.5% of GDP, needed to ensure that both the government expenditure and debt remains at sustainable levels. These could cut lower forecasted GDP growth by.5 to 1pp to levels between.5% and 7%, still robust.

3 Inflação Tal como esperado, o IPC (Índice de Preços ao Consumidor) Moçambique voltou a registar uma forte inflação mensal em Fevereiro, de 1.5% m/m (mês a mês), após 1.8% m/m em Janeiro, o que fez acelerar a anual em 1.pp (pontos percentuais) para 3.99%a/a (ano a ano) e a média em.1pp para.7%. Inflação anual (Annual inflation) y/y % Moç. Maputo Beira Nam p. % pesos medios (% average weightings) Alimentos e bebidas nao alcoolicas Food and non-alcoholic beverages 7,3 3,,8 1,3,93 Bebidas alcoolicas e tabaco Alcoholic beverages and tobacco 1,9,1 -,,55 1,3 Vestuario e calcado Clothing and footwear,8,,5,13 8,7 Habit., agua, electric., gas e out. combustiveis Housing, water, electricity, gas and other fuels 1,5 1,55,9 -,9 1,9 Mobiliario, artigos de decoracao, equipamento Furniture, decoration and domestic equipment -,5, -1, -1,,3 Saude Health,7,1,81 -,31 1,5 Transportes Transport,1 -,51 1,5,7 11,91 Comunicacoes Communication,1,53 -,1 -,1 3,3 Lazer, recreacao e cultura Leasure, recreation and culture 1,3,1,37,9 3,5 Educacao Education 13, 1,7 1,1 38, 1,1 Restaurantes, hoteis, cafes e similares Restaurants, hotels, coffe shops and others,7 3,11,9 -,5 1,9 Bens e servicos diversos Other goods and services,7 1,9,8-1,57 3,3 Total (variação anual %/ % annual change) 3,99,9,,8 1 Média anual (annual average),7,1, 3, Fonte(Source): Instituto Nacional de Estatistica (Nat. Statistics Institute) Este aumento continuou a ser determinado essencialmente pela subida de preço nas classes de alimentos e educação, com a primeira a explicar mais de 8%, reflectindo o efeito negativo das cheias sobre a disponibilidade de produtos agrícolas, e a segunda como resultado do ajustamento do custo das propinas e material escolar, nalguns casos, indexadas ao câmbio do Dólar. A cidade de Nampula registou a inflação mensal mais elevada, de.1%m/m, traduzindo-se num aumento de.58pp em termos anuais para.8%y/y, com a média a subir 8pb (pontos base) para 3.%, reflectindo um maior impacto das cheias sobre a oferta agrícola e infraestruturas, incluindo as de transporte e energia. Seguiu-se a cidade de Maputo, barómetro do IPC do país, com uma inflação mensal de 3 Inflation As expected, Mozambique CPI (Consumer Price Index) continued to show a strong inflation in February, at 1.5% m/m/m (month on month) from 1.8%m/m in January increasing the annual figure 1.pp (percentage points) to 3.99%y/y (year on year), with the average up.1pp to.7%. The rise in inflation reflects mainly higher food and education costs with the first explaining more than 8% of the increase, translating mainly the impact of floods on food supply and the second, reflecting the increase in schooling materials and fees, some of them Dollar linked. % 1-1 Inflação Mensal (Monthly Inflation, Moz CPI) Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Nampula city recoded the highest monthly inflation at.1%m/m which increased the annual CPI by.58pp to.8%y/y with the average up 8bps (basis points) to 3.%y/y. Maputo city, the barometer of the country s inflation increased 1.3%m/m mainly reflecting a higher price of vegetables, which has translated into 58bps increase in annual inflation to.9%y/y, with the average still benefiting from last year s low levels, down bps to.1%. Beira recorded the lowest inflation at.5%m/m, as a result of a lower growth in food prices, with the annual and average CPI up 38bps and 3bps, respectively, to.%y/y and.%. Despite this, it looks achievable the Government inflation target of 5.1% announced under the 15 Government Budget and Social and Economic Plan, documents we expect to be available towards the end of March as they will be tabled for discussion at National Parliament. Alongside the floods impact, we expect the Metical weakening against the US Dollar to remain one of the major risks for inflation this Dez

4 1.3%m/m com o preço dos vegetais a contribuir para este aumento, traduzindo-se na subida da inflação anual em 58pbs para.9%a/a mas com a média a beneficiar ainda do efeito da inflação baixa do ano anterior, ao cair pb para.1%. A cidade da Beira registou a menor inflação mensal, de.5%m/m, reflectindo um aumento moderado do preço dos alimentos, com o IPC anual e médio a subirem, respectivamente 38pbs e 3pbs para.%a/a e.%. Ainda assim, parece-nos realista o objectivo do Governo para este ano de uma inflação média de 5.1%, anunciado recentemente no âmbito da preparação do PES (Plano Económico e Social) e do OGE (Orçamento do Estado) 15, documentos que se espera que fiquem disponíveis no final do mês. Para além do choque das cheias, a fragilidade do Metical em relação ao Dólar constitui um dos principais riscos para a inflação este ano, podendo encarecer o preço dos comodities que o país importa, com impacto no IPC, apesar destes se manterem deprimidos a nível mundial. No ano passado, uma parte da estabilidade local de preços resultou do impacto da rápida recuperação da produção agrícola após as cheias que afectaram o sul do país e da manutenção de preços administrados estáveis, incluindo os ganhos do Metical contra o Rand que permitiram estabilizar o custo dos produtos importados da África do Sul. Este ano, as perdas do Rand contra o Dólar, de 8.5%a/a em Fevereiro têm ajudado a manter um Metical estável contra o Rand, uma situação que poderá ser temporária, se a derrapagem do Metical contra o Dólar acelerar. Mercado Monetário A tendência ascendente da inflação este ano muito provavelmente irá obrigar as autoridades monetárias a manterem uma política monetária menos acomodativa, mesmo que não implique de imediato um aumento da taxa de juro de referência dos empréstimos overnight do Banco Central aos bancos comerciais, FPC, actualmente fixa em 7.5%, após o corte de 75pb (pontos base) em Novembro de 1. O fraco mecanismo de transmissão da política monetária por via das taxas de juro muito provavelmente irá determinar que se usem year, with the potential of increasing the cost of imported commodities with impact in CPI basket, despite their depressed price globally. Last year s low inflation was partially attributed to the quick recovery of agricultural output from the negative effects of the floods that affected the southern region of the country, the maintenance of stable administered prices and the strength of the Metical to the Rand making cheaper the imports from South Africa. This year, the Rand losses to the US Dollar, at 8.5% y/y in February helped to maintain relatively stable the exchange rate of the Metical to the Rand, a situation that may change if the Metical weakens further to the US Dollar Inflação Moç.(Mozambique Inflation) Anual (Annual) Média (Average) Annual (forecast) Average (forecast) Dec/9 Mar/1 Jun/1 Sep/1 Dec/1 Mar/11 Jun/11 Sep/11 Dec/11 Mar/1 Jun/1 Sep/1 Dec/1 Mar/13 Jun/13 Sep/13 Dec/13 Mar/1 Jun/1 Sep/1 Dec/1 Mar/15 Jun/15 Sep/15 Dec/15 Money Market With inflation maintaining an upward trend, monetary authorities are likely to adopt a less accommodative monetary stance, even if they keep on hold their overnight reference lending interest rate (FPC), currently at 7.5% following the 75bp (basis points) cut last November % 8 Taxas de Juro do Mercado Monetário I. & Inflação Média Maputo (Interbank Money Market Interest Rates & Maputo Avegare Inflation) Inflação (Inflation FPC BTs 3M (3Month TBs) FPD Previsão (Forecast) Dec-9 Feb-1 Apr-1 Jun-1 Aug-1 Oct-1 Dec-1 Feb-11 Apr-11 Jun-11 Aug-11 Oct-11 Dec-11 Feb-1 Apr-1 Jun-1 Aug-1 Oct-1 Dec-1 Feb-13 Apr-13 Jun-13 Aug-13 Oct-13 Dec-13 Feb-1 Apr-1 Jun-1 Aug-1 Oct-1 Dec-1 Feb-15 The weak interest rate transmission mechanism

5 instrumentos alternativos para desacelerar a expansão dos agregados monetários. Por essa razão, não se descarta um provável aumento do coeficiente de reservas obrigatórias, que se mantém estável em 8% desde Junho de 1, e poderá ser accionado em paralelo com a actual venda de divisas pelo Banco Central e a emissão de BT s (Bilhetes do Tesouro) que têm retirado alguma liquidez ao mercado. A base monetária, variável operacional da política monetária começou a desacelerar, com a expansão anual a baixar de 5.% em Janeiro para 1.3% em Fevereiro, com um objectivo para o final de Março de 18.3% a/a, correspondendo a um saldo de MT53. mil milhões. Dados sobre o crédito à economia continuam a indicar uma forte expansão, de 8.5% em Janeiro, nível similar ao observado em Dezembro, com a componente em moeda nacional que representa 79% do financiamento a crescer 31.7% e a componente em moeda externa que corresponde a 1% a expandir 17.7%. A massa monetária, M3, já apresenta sinais de desaceleração com a expansão a baixar de.% em Dezembro para.5% em Janeiro, como resultado de um crescimento mais lento dos depósitos, tanto em moeda nacional como em moeda externa, de 7.3% a/a e 3.% a/a, respectivamente o que se traduz num rácio de conversão de depósitos em financiamento em moeda nacional de 89% e de 7% em moeda externa. No mercado monetário, as taxas de juro dos BT s (Bilhetes do Tesouro) mantiveram uma ligeira tendência ascendente em Fevereiro, reflectindo alguma pressão para retirada de liquidez, com aumentos de 5pb e pb para as maturidades de 3 e meses, respectivamente para níveis de 5.3% e.9%, com os yields a 3 dias a manterem-se inalterados em 7.5%. Mercado Cambial Num esforço para reduzir a volatilidade do Metical face ao Dólar, o Banco Central continuou a suportar o MCI (Mercado Cambial Interbancário) com vendas líquidas de divisas aos bancos comerciais de U$8 milhões em Fevereiro, após U$1 milhões em Janeiro, traduzindo-se num desgaste mensal das Reservas Internacionais Líquidas (RIL s) de of monetary policy will most probably force Central Bank to use other tools to decelerate the growth of monetary aggregates. For that reason, increases the probably of an increase in the reserve requirements ratio that has been stable at 8% since June 1. This could be activated in parallel with the current issuance of Treasury Bills (TBs) and sales for foreign currency which have helped to withdraw some of the market liquidity. Reserve money, the operational variable of monetary policy has started to decelerate, down from 5.% y/y in January to 18.3%yy in February with the March target at 18.3% y/y, reflecting a balance of MT53. billion. % Variação % anual de gregados monetários a/a e Taxa de Juro Prime Rate (Annual change in monetary agregates and prime lending interest rates) M3 Crédito a Economia (PSCE) Base Monetária (Reserve Money) Taxa de Juro Prime (Prime Lending Interest Rate) Dec-9 Feb-1 Apr-1 Jun-1 Aug-1 Oct-1 Dec-1 Feb-11 Apr-11 Jun-11 Aug-11 Oct-11 Dec-11 Feb-1 Apr-1 Jun-1 Aug-1 Oct-1 Dec-1 Feb-13 Apr-13 Jun-13 Aug-13 Oct-13 Dec-13 Feb-1 Apr-1 Jun-1 Aug-1 Oct-1 Dec-1 Feb-15 January data indicates that private sector credit extension (PSCE) continued to grow fast, at 8.5%y/y, similar to the expansion recorded last December, with local currency component, which represents 79% of lending growing 31.7% y/y and foreign currency loans, growing 17.7% y/y accounting for 1% of the PSCE. Money supply (M3) started decelerate, growing.5% in Jan, from.% in Dec, following a slower growth in deposits, both in local and foreign currency, at 7.3%y/y and 3.%y/y, respectively, which translates into a conversion ratio from deposits into lending of 89% in local currency and 7% in foreign currency. Money market interest rates increased slightly in February with the 3 and months TBs up 5 and bps respectively, to 5.3% and.9%, and the 3 days yield stable at 7.5%, reflecting some pressure for local currency liquidity withdrawal. Foreign Exchange Market In an effort to contain the Metical volatility, Central Bank continued to support the Interbank 5

6 8.8%m/m para o nível de U$.9 mil milhões, o que corresponde a uma descida do rácio de cobertura de importações de bens serviços não factoriais, excluindo os grandes projectos, pelas reservas brutas de para 3.5 meses, distanciando-se do objectivo para este ano, fixado em. meses. No MCI o Metical fechou o mês de Fevereiro ao nível de 3.37 MZM/USD,.79MZM/ZAR e 3.39MZM/EUR, representando perdas anuais de 5.%a/a face ao Dólar e ganhos de 3%a/a e 1%a/a contra o Rand e o Euro, respectivamente. MZM/USD & MZM/EUR Taxas de câmbio no MCI (MCI foreign exchange rates) MZM/USD MZM/EUR MZM/ZAR Dec-9 Apr-1 Aug-1 Dec-1 Apr-11 Aug-11 Dec-11 Apr-1 Aug-1 Dec-1 Apr-13 Aug-13 Dec-13 Apr-1 Aug-1 Dec MZM/ ZAR No final de Fevereiro, o Câmbio do Dólar no MCI aproximou-se do novo nível de equilíbrio das transacções entre os bancos comerciais e os seus clientes, que se manteve entre os 33 e 3 Meticais por Dólar, mas com fortes sinais de fragilidade para sustentar esses níveis, com dados das transacções efectuadas na terceira semana de Março a indicarem que a barreira psicológica dos Meticais por Dólar foi temporariamente ultrapassada, mas com sinais de recuperação para uma banda de variação entre os 35 e 3 MZM/USD. A fragilidade e sazonalidade das receitas de exportação e a dependência da ajuda externa que este ano poderá atingir entre U$ e U$5 milhões, mas com desembolsos mais tardios do que o habitual, continuam a pressionar o Metical, num período em que o Dólar se tem fortalecido a nível mundial aproximando-se da paridade face ao Euro. A estes factores, associam-se as expectativas de desaceleração do investimento directo estrangeiro (IDE), associadas à queda do preço do petróleo e do carvão mineral, o que poderá agravar temporariamente o défice da Conta Corrente da Balança de Pagamentos, estimado Foreign Exchange Market (MCI) with foreign exchange (fx) sales amounting U$8 million in February, from U$1 million in January. This resulted in Net International Reserves (NIR) plunging 8.8%m/m to a closing balance of U$.9 billion, with the import cover months when excluding the large projects, down from to 3.5 months, below the. months target for the year. USD million Reservas internacionais liquidas e cobertura de importações (Net international reserves and import cover) Reservas (Net International Reserves) Meses de cobertura (Import cover months) Dec-9 Feb-1 Apr-1 Jun-1 Aug-1 Oct-1 Dec-1 Feb-11 Apr-11 Jun-11 Aug-11 Oct-11 Dec-11 Feb-1 Apr-1 Jun-1 Aug-1 Oct-1 Dec-1 Feb-13 Apr-13 Jun-13 Aug-13 Oct-13 Dec-13 Feb-1 Apr-1 Jun-1 Aug-1 Oct-1 Dec-1 Feb The Metical closed February at MCI levels of 3.37 MZM/USD,.79MZM/ZAR and 3.39MZM/EUR, representing annual losses of 5.%y/y to the Dollar and gains of 3%y/y and 1%y/y to the Rand and Euro, respectively. By February end, the gap between the Metical/Dollar exchange rate in MCI and the one charged by commercial banks to their clients narrowed to a new equilibrium level between 33 and 3 Meticais per Dollar but with difficulties is sustain it, with data on transactions recorded during the third week of March indicating that the MZM/USD psychological has been temporarily broken, but with signals to recover to a trading range between 35 and 3. Weaker and seasonal export revenue combined with fact that the country remains dependent on foreign aid that could amount between U$ and U$5 million this year, although with disbursements expected to occur later than usual, continues to put pressure on the Metical, in a period were the US Dollar has strengthened against the major currencies getting closer to the parity against the Euro. Also weighing on the Metical is the expectation of a decline in foreign direct investment (FDI) following the sharp decline in oil prices and weak coal prices, which could temporarily aggravate the Balance of Payments (BoP) Current Account (CA) Deficit estimated at 38% of GDP, although we expect FDI and CA deficit Months

7 em 38% do PIB, embora seja de esperar que a forte correlação entre o défice da Conta Corrente e o IDE se mantenha, aliviando a pressão sobre a conta corrente por via da redução das importações associadas aos grandes projectos. Dados referentes aos primeiros nove meses de 1 indicam uma melhoria do défice da conta corrente de 7.8% para U$3.7 mil milhões, quando comparado com os primeiros nove meses de 13, mas uma redução do investimento directo estrangeiro de 3.1% para U$3.3 milhões. USD 1^ Défice da Conta Corrente e Investimento Directo Estrangeiro (External Current Account Dedifict and FDI) 8. Investimento Directo. Estrangeiro (Foreign Direct Investment) Deficit da Conta Corrente (Current Account Deficit) O sector de serviços que representa a maior 7 1 Com a redução da oferta de divisivas, o Metical parece ter perdido a imunidade que manteve nos últimos meses ao impacto negativo sobre o ambiente de negócios da tensão política, dos raptos e crimes violentos. Actividade Económica Dados recentemente publicados pelo INE (Instituto Nacional de Estatística) indicam que a actividade económica manteve-se robusta em 1, mas com uma desaceleração da expansão do PIB de.pp último trimestre do ano para 7%, quando comparado ao terceiro trimestre. Para o ano como um todo, a primeira estimativa preliminar do INE indica um crescimento do PIB de 7.%a/a, mais.1pp do que o observado em 13. O sector secundário, com menor peso no PIB (17%), foi o que mais cresceu, 1.%, reflectindo uma forte expansão da indústria transformadora, da construção e dos ramos da electricidade e água, de 11.3%, 1.5% e 7.1%, respectivamente (9M) 1 (9M) to remain strongly correlated which means that a decline in FDI would led to an ease on imports attributed to the large projects, easing the deficit. Available data for the first nine months of 1 shows an ease in current account deficit by 7.8% to a balance of U$3.7 billion, when compared with the same period of 13 although with a larger decline in FDI of 3.1% to U$3.3 billion. With the decline in fx supply, the Metical seems to have lost its immunity to the negative impact on business over the past months of local political tension, kidnapping and violent crimes. Economic Activity Data recently published by National Statistics Institute (INE) indicates that economic activity remained strong during 1 but with GDP decelerating.pp to 7% during the last quarter of 1 when compared with the third quarter Variacao% PIB real trimestral a/a 9-1 (Change% Quarterly real GDP y/y) 9-1) 7,7 9,5 7,, 7, 7,8,,1,3, 7,9,3 1,8 11, 9,8 5,,7 7,5 7, 7,3 7, 9 Q 1 Q1 1 Q 1 Q3 1 Q 11 Q1 11 Q 11 Q3 11 Q 1 Q1 1 Q 1 Q3 1 Q 13 Q1 13 Q 13 Q3 13 Q 1 Q1 1 Q 1 Q3 1 Q The first annual preliminary estimates indicate a GDP growth of 7.%y/y for 1, up.1pp on previous year. 5. PIB anual (Annual GDP) base9 1% 9,9% 5. 8,7% 1%. 7,% 7,% 7,1%7,3% 7,% 5,8%,5%7,1% 8% 35.,5% % % Nominal (MT1^) (*) % % Cresc Real (Real Growth) Secondary sector, accounting with 17% for the GDP grew faster, 1.%y/y, as a result of strong

8 fatia do PIB (51%) cresceu 8.%, como resultado da forte expansão dos serviços financeiros, da administração pública e do comércio, de 9.%, 1.% e 7.3%, respectivamente. O sector primário, que representa 8% do PIB, cresceu 7%, reflectindo uma expansão da actividade mineira de 13%, uma forte recuperação da agricultura do efeito das cheias do início de 1 que cresceu.% e um crescimento de 5.3% no ramo das pescas. 8 35% 3% 5% % 15% 1% 5% %,% Agricultura (Agric.) 5,3% Pescas (Fisheries) Crescimento Real do PIB 1 (base 9) (Real GDP Growth 1, new base 9) 13,% Ind.Extractivas (Extractive 11,3% Manufactura (Manufacturing) 7,1% Prod&Distrib Electr&Gás 1,5% Construção (Construction) 7,3% Comércio (Trade) O Governo prevê para este ano, um crescimento do PIB de 7.5%, o que nossa opinião, não reflecte ainda de forma apropriada o efeito negativo das cheias, as expectativas de desaceleração do investimento e a forte probabilidade da adopção de uma política monetária menos acomodativa para conter a inflação, o que requer uma forte coordenação com a política fiscal, prevendo-se que o OGE 15 apresente um défice fiscal substancialmente inferior aos 17.5% inscritos no OGE 1, necessário para garantir a sustentabilidade da dívida e despesa públicas, o que em conjunto poderá cortar entre.5 e 1pp o crescimento previsto para o PIB que poderá fixar-se entre.5% e 7%. Ainda assim, este crescimento esperado é considerado robusto, o que reflecte a natureza relativamente diversificada da economia moçambicana, as boas perspectivas para a agricultura, sector que representa 3.% do PIB apesar das recentes cheias que destruíram 1 hectares de área cultivada, traduz ainda as fracas ligações entre a economia doméstica e o resto do mundo, com a indústria extractiva ainda em fase de arranque, representando menos de 3,5% Transp.Armaz. e Com.,% Alojam.Restaurantes 9,% Activ.Financeiras 1,% Activ.Imobiliarias (Property) 1,% Adm.Publica Defesa &,1% Educação (Education),% Saúde e Acção Social,9% Outras Activ e Serv expansions in manufacturing, construction and electricity & water activities, respectively at 11.3%, 1.5% and 7.1%. This was followed by the services sector which accounts for 51% of GDP and expanded 8.% y/y on the back of a strong growth in financial services of 9.% and expansions of 1.% and 7.3% in public administration and trade. The primary sector which accounts for 8% of GDP expanded 7%, fueled by the 13% growth in mining,.% growth in agriculture, reflecting a strong recovery for the floods of the beginning of 1, and fishing activities which expanded 5.3% y/y. Activ.Imobiliar ias (Property) 7,% Activ.Financei ras (Financial Activities),% Transp.Arma z. e Comunicaçõe s (Transport Storage &Com.) 8,8% Estrutura do PIB 1 base 9 (GDP Structure 1 new base 9) Outros (Others),% Comércio (Trade) 1,1% Agricultura (Agriculture) 3,% Construção (Construct.),% Pescas (Fisheries) 1,7% Ind.Extractiva s (Extractive Industries) 3,1% Manufactura (Manufacturin g) 11,3% Prod&Distrib Electr&Gás (Electricity & Gas),9% Government is forecasting for 15 a GDP growth of 7.5%, a figure that in our opinion does not reflect at an appropriate magnitude, the impact of floods, the expected deceleration of FDI inflows, and the need for a less accommodative monetary stance to maintain inflation pressures under control, requiring a strong coordination with the fiscal policy, with the 15 budget expected to show a much lower deficit than the 1 s budgeted deficit of 17.5% of GDP, needed to ensure that both the government expenditure and debt remains at sustainable levels. These could cut forecasted GDP growth by.5 to 1pp to levels between.5% and 7%. Nonetheless, the expected growth remains robust, translating the relatively diversified nature of the local economy, the positive prospects for agriculture, despite recent floods which affected 1ha of cultivated land, a sector which accounts for 3.% of GDP, also reflects the Mozambican economy relatively weak linkages to the rest of the world, with resources sector being at an infant stage representing currently less than % of GDP, although historically a strong contributor for FDI and fx

9 % do PIB, embora historicamente tenha contribuído fortemente para os influxos de moeda externa e IDE, ajudando a manter a estabilidade cambial, com uma parte substancial do recente desenvolvimento da fraca base de infra-estruturas do país a dever-se a este sector. Espera-se que o consumo privado, que cresceu em termos reais 5.% em média nos últimos 1 anos (dados até 13) e representa perto de 7% do PIB continue a expandir de forma robusta, considerando que a inflação se mantenha baixa, o que poderá ajudar a compensar a esperada desaceleração na despesa do Governo que representa % do PIB e cresceu 1.3% na última década, e na despesa de investimento que representa % do PIB e cresceu 7.3% no mesmo período, com o sector externo a registar uma contribuição negativa de -1% do PIB, reflectindo um valor de importações tradicionalmente superior às exportações. inflows which helped to maintain currency stability with a large portion of the recent developments in the country s weak infrastructure base promoted by this sector. Private consumer spending averaging 5.% real growth over the past ten years (13 data), which accounts for nearly 7% of GDP is expected to continue to pick up as inflation remains relatively low which should help to compensate for the expected ease in Government consumption which accounts for nearly % of GDP and grew 1.3% over the past decade with investment expenditure accounting for another % of GDP (7.3% real growth) helping to compensate for the net negative impact of external sector of -1% of GDP translating higher imports than exports. 9

10 Anexo (Appendix): Indicadores Macroeconómicos (Macroeconomic Indicators) Indicadores (Indicators) Unidade (Unit) Escala (*) 15(*) 1(*) 17(*) 18(*) 19(*) (scale) PIB nominal (Nominal GDP)** MZN 1^ PIB nominal (Nominal GDP)** USD 1^ PIB real (Real GDP)** MZN 1^ PIB real (Real GDP)** variacao % (% change),8 7, 7,1 7,3 7,,5 8,1 7,8 8, 7, PIB per capita (Per capita GDP) USD Populacao (Population) habitantes (Inhabitants) 1^, 3, 3,7, 5, 5,7, 7,1 7,8 8, Inflacao media (Average Inflation) - Maputo variacao % (% change) 1,,1,,3 3,7 5, 5, 5, 5, Taxa de cambio media (Average exchange rate) MZN/USD 33, 8,8 8,3 9,9 3,8 33,3 35, 35, 35, 35, Taxa de cambio fdp (End of period exchange rate) MZN/USD 3,8 7,1 9,5 3, 31, 35, 35, 35, 35, 35, Taxa de juro da FPC (fdp-fim de periodo) por cento (percentage) 15,5 15, 9,5 8,3 7,5 7,5 7,5 7,5 7,5 7,5 (Central Bank overnigth lending rate, end of period) Taxa de juro prime media do mercado por cento (percentage) 19, 19,1 15,5 15, 1,8 1, 1,5 1,5 1,5 1,5 (Market average prime lending rate) Deficit da conta corrente (Current account deficit) % do PIB (% of GDP) % -1, -1, -, -37,9-38,3-7,5-5,5-5, -55,5-55,5 Exportacoes de bens (Exports of goods) USD 1^ , Importacoes de bens (Imports of goods) USD 1^ Reservas Internac. Liq. (Net Internat. Reserves) USD 1^ , Cobertura importacoes exc.g.p. (Import cover excl. l meses (months) 5,,8,8,, M3, massa monetaria (M3, money supply) variacao % (% change), 7,8 9, 1,3, 18, 15, 15,1 15,1 15, Credito a economia (Private sector credit ext. variacao % (% change) 9,3, 19,9 8,7 8,3 18, 1,3 1,5 1, 1, Base monetaria (Reserve money) variacao % (% change) 9, 8,5 19,7 15,7,5 18,5 1,9 1,9 15, 15,1 M3, massa monetaria (M3, money supply) % of GDP 38,8 37,5 3,9,5 9, Credito a economia (Private sector credit ext. % of GDP,9 5, 7,8 3, 3, Base monetaria (Reserve money) % of GDP 9, 8,9 9,7 1, 1,7 Receita Fiscal (Fiscal Revenue) (***) MZN 1^ Despesa Total (Total Expenditure) (***) MZN 1^ Deficit Global (Global Deficit) (***) MZN 1^ Receita Fiscal (Fiscal Revenue) (***) % of GDP % 19,,,5 5,9 9,1 Despesa Total (Total Expenditure) (***) % of GDP % 3,3 37, 38,5,, Deficit Global (Global Deficit) (***) % of GDP % -15,1-1,3-15,9-1,3-17,5 Fontes (Sources): Standard Bank, Banco de Mocambique, Governo de Mocambique, INE, FMI Notas notes: (*) dados a cinzento indicam previsao, estimativa (grey data indicates forecast, estimate) (**) Ano base do PIB alterado de 3 para 9 em Jul1 (GDP base year changed from 3 to 9 during July) (***) Orcamento Geral do Estado (Government Budget) 1

11 Nota Este documento foi preparado com base em informação de fontes que o Grupo Standard Bank acredita e são confiáveis. Apesar de todo o cuidado ter sido tomado na elaboração deste documento, nenhum analista ou membro do Grupo Standard Bank fornece qualquer garantia ou aceita qualquer responsabilidade sobre a informação contida neste documento. Todas as opiniões, previsões e estimativas contidas neste documento podem ser alteradas após a sua publicação e a qualquer momento, sem aviso prévio. O desempenho histórico não é indicativo de resultados futuros. Os investimentos e estratégias discutidos aqui podem não ser adequados para todos os investidores ou qualquer grupo particular de investidores. Este documento foi elaborado para efeitos informativos, apenas para clientes do Standard Bank ou potenciais clientes e não deve ser reproduzido ou distribuído a qualquer outra pessoa sem o consentimento prévio de um membro do Grupo Standard Bank. O uso não autorizado deste documento é estritamente proibido. Ao aceitar este documento, concorda ser guiado pelas limitações que existem ou que venham a existir. Copyright 15 Standard Bank Group. Todos os direitos reservados. Disclaimer This research report is based on information from sources that Standard Bank Group believes to be reliable. Whilst every care has been taken in preparing this document, no research analyst or member of the Standard Bank Group gives any representation, warranty or undertaking and accepts responsibility or liability as to the accuracy or completeness of the information set out in this document. All views, opinions, estimates contained in this document may be changed after publication at any time without notice. Past performance is not indicative of future results. The investments and strategies discussed here may not be suitable for all investors or any particular class of investors. This report is intended solely for clients and prospective clients of members of Standard Bank Group and may not be reproduced or distributed to any other person without the prior consent of a member of the Standard Bank Group. Unauthorized use or disclosure of this document is strictly prohibited. By accepting this document, you agree to be bound by the foregoing limitations. Copyright 15 Standard Bank Group. All rights reserved. 11

Economista/ Chief Economist: Fáusio Mussá 27-Fev Sumário Executivo:

Economista/ Chief Economist: Fáusio Mussá 27-Fev Sumário Executivo: Sumário Executivo: Economista/ Chief Economist: Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Moçambique iniciou o ano 215 com uma forte inflação mensal em Janeiro, de 1.84% m/m (mês a mês), medida pelo

Leia mais

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Economia Moçambicana / Mozambican Economy 1--213 Sumário Executivo: Economista/ Economist: Fáusio Jafar Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz A inflação

Leia mais

Mozambique & Brazil - A Case for Collaboration

Mozambique & Brazil - A Case for Collaboration Mozambique & Brazil - A Case for Collaboration Business Potential 31 st March, 215 Maputo, Mozambique 2 Agenda 13: 13:15 Welcome by Standard Bank Mozambique 13:15 14:3 Lunch and interactive Presentations

Leia mais

Economista/ Chief Economist: Fáusio Mussá Sumário Executivo:

Economista/ Chief Economist: Fáusio Mussá Sumário Executivo: Economista/ Chief Economist: 8-1-1 Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Sumário Executivo: Em Setembro, pelo quinto mês consecutivo, o IPC (Índice de Preços ao Consumidor) - Moçambique apresentou

Leia mais

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Economia Moçambicana / Mozambican Economy 8-- Sumário Executivo: Economista/ Economist: Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz A inflação anual

Leia mais

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Economia Moçambicana / Mozambican Economy Sumário Executivo: Economista/ Economist: Fáusio Jafar Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz A inflação continuou

Leia mais

Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 49/2013

Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 49/2013 TEXTO Brazilian Central Bank Increases Interest Rates Third Consecutive Time In another step to combat high inflation, yesterday the Brazilian Central Bank raised interest rates for the third time in a

Leia mais

Economista/ Economist: Fáusio Mussá Sumário Executivo:

Economista/ Economist: Fáusio Mussá Sumário Executivo: Economista/ Economist: Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Sumário Executivo: Dados referentes ao mês de Abril indicam que a inflação manteve-se baixa e estável, com o IPC (Índice de Preços ao

Leia mais

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Economia Moçambicana / Mozambican Economy 18-11-1 Sumário Executivo: Economista/ Economist: Fáusio Jafar Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Contrastando

Leia mais

Economista/ Chief Economist: Fáusio Mussá 28-Jan Sumário Executivo:

Economista/ Chief Economist: Fáusio Mussá 28-Jan Sumário Executivo: Sumário Executivo: Economista/ Chief Economist: Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Moçambique fechou o ano 214 com uma inflação medida pelo IPC (Índice de Preços ao Consumidor) de.71% m/m (mês

Leia mais

BANCO CENTRAL DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

BANCO CENTRAL DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE Boletim Mensal Situação Monetária e Cambial Estudos Económicos Maio 2016 Índice 1. Situação Monetária... 1 1.1. Base Monetária (BM)... 1 1.2. Massa Monetária (M3)... 2 1.2.2. Activo Externo Líquido...

Leia mais

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Economia Moçambicana / Mozambican Economy Sumário Executivo: Economista/ Economist: Fáusio Jafar Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Em Setembro,

Leia mais

BANCO CENTRAL DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

BANCO CENTRAL DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE Boletim Mensal Situação Monetária e Cambial Estudos Económicos Fevereiro 2016 Índice 1. Política Monetária e Financeira... 1 1.1. Evolução dos Agregados Monetários... 1 1.2. Base Monetária (BM)... 1 1.3.

Leia mais

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Economia Moçambicana / Mozambican Economy Sumário Executivo: Economista/ Economist: Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz O ano 2012 iniciou

Leia mais

ADJUSTMENTS IN BRAZIL S ECONOMIC POLICY IN 2015 WILL LIKELY PRODUCE MORE SUSTAINABLE GDP GROWTH RATES GOING FORWARD

ADJUSTMENTS IN BRAZIL S ECONOMIC POLICY IN 2015 WILL LIKELY PRODUCE MORE SUSTAINABLE GDP GROWTH RATES GOING FORWARD PRESENTATION APIMEC BRASÍLIA ADJUSTMENTS IN BRAZIL S ECONOMIC POLICY IN 2015 WILL LIKELY PRODUCE MORE SUSTAINABLE GDP GROWTH RATES GOING FORWARD 1 1 Brasília, February, 5th 2015 Ellen Regina Steter WORLD

Leia mais

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Economia Moçambicana / Mozambican Economy 19--1 Sumário Executivo: Economista/ Economist: Fáusio Jafar Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz No final

Leia mais

http://www.standardbank.co.mz/pt/boletim-economico

http://www.standardbank.co.mz/pt/boletim-economico Economista/ Chief Economist: 18-5-15 Fáusio Jafar Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Sumário Executivo: O período de deflação veio um mês mais cedo do que o habitual este ano, com o INE (Instituto Nacional

Leia mais

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Economia Moçambicana / Mozambican Economy Sumário Executivo: Economista/ Economist: Fáusio Jafar Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Dados referentes

Leia mais

2005: Cenários para o Mercado de Renda Fixa. Marcello Siniscalchi

2005: Cenários para o Mercado de Renda Fixa. Marcello Siniscalchi 2005: Cenários para o Mercado de Renda Fixa Marcello Siniscalchi Ampla liquidez internacional provocada por taxas de juros reais negativas e curvas de juros pouco inclinadas. Taxas de juros Reais G3 Inclinação

Leia mais

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica dossiers Economic Outlook Conjuntura Económica International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China Last Update Última Actualização: 10-02-2015 Prepared

Leia mais

Economista/ Economist: 24-06-2014 Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Sumário Executivo:

Economista/ Economist: 24-06-2014 Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Sumário Executivo: Economista/ Economist: Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Sumário Executivo: A inflação continuou benigna em Maio, com dados mensais a indicarem uma descida de preços medida pelo IPC (Índice

Leia mais

Angola. Evolução dos principais indicadores económicos e financeiros entre 2008 e 2012 e perspectivas futuras. Junho 2013

Angola. Evolução dos principais indicadores económicos e financeiros entre 2008 e 2012 e perspectivas futuras. Junho 2013 Angola Evolução dos principais indicadores económicos e financeiros entre 28 e 212 e perspectivas futuras Junho 213 Sumário da apresentação Produto Interno Bruto Inflação Exportações e Reservas Internacionais

Leia mais

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Economia Moçambicana / Mozambican Economy Sumário Executivo: Economista/ Economist: Fáusio Jafar Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz A inflação continuou

Leia mais

1-Fev-216 Economista/ Chief Economist: Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Sumário Executivo: O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) Moçambique publicado pelo Instituto Nacional de Estatística

Leia mais

Boletim de Estatísticas. Fevereiro Banco de Cabo Verde

Boletim de Estatísticas. Fevereiro Banco de Cabo Verde Boletim de Estatísticas Fevereiro 2016 Banco de Cabo Verde BANCO DE CABO VERDE Departamento de Estudos Económicos e Estatísticas Avenida Amílcar Cabral, 27 CP 7600-101 - Praia - Cabo Verde Tel: +238 260

Leia mais

and Troika Troika dossiers Structural Reforms and Troika Reformas Troika Reformas Estruturais e Troika

and Troika Troika dossiers Structural Reforms and Troika Reformas Troika Reformas Estruturais e Troika dossiers Structural Reforms and /Reformas Structural Reforms and Reformas Structural Reforms and Reformas Last Update Última Actualização: 25/01/2016 Portugal Economy Probe (PE Probe) Prepared by PE Probe

Leia mais

Boletim Mensal Situação Monetária e Cambial

Boletim Mensal Situação Monetária e Cambial Boletim Mensal Situação Monetária e Cambial Estudos Económicos Índice 1. Situação Monetária... 4 1.1. Base Monetária... 4 1.2. Massa Monetária... 5 1.2.1. Crédito à Economia... 6 1.2.2. Activo Externo

Leia mais

Economista/ Chief Economist: 25-08-2014 Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Sumário Executivo:

Economista/ Chief Economist: 25-08-2014 Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Sumário Executivo: Economista/ Chief Economist: Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Sumário Executivo: Seguindo um comportamento sazonal que tipicamente caracteriza o período entre Maio e Julho/Agosto, o IPC (Índice

Leia mais

Crescimento e juros. Roberto Padovani Março 2013

Crescimento e juros. Roberto Padovani Março 2013 Crescimento e juros Roberto Padovani Março 2013 jan-91 dez-91 nov-92 out-93 set-94 ago-95 jul-96 jun-97 mai-98 abr-99 mar-00 fev-01 jan-02 dez-02 nov-03 out-04 set-05 ago-06 jul-07 jun-08 mai-09 abr-10

Leia mais

Economista/ Chief Economist: 3/11/215 Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Sumário Executivo: A actividade económica em Moçambique continuou a apresentar sinais de desaceleração ao longo de 215.

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal março 2016 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Economia Moçambicana / Mozambican Economy Sumário Executivo: Economista/ Economist: Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Tal como esperado,

Leia mais

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Economia Moçambicana / Mozambican Economy 14-10-2011 Sumário Executivo: Economista/ Economist: Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Após uma

Leia mais

COMITÉ DE POLÍTICA MONETÁRIA COMUNICADO Nº 12/2015 Maputo, 14 de Dezembro de 2015

COMITÉ DE POLÍTICA MONETÁRIA COMUNICADO Nº 12/2015 Maputo, 14 de Dezembro de 2015 COMITÉ DE POLÍTICA MONETÁRIA COMUNICADO Nº 12/2015 Maputo, 14 de Dezembro de 2015 O Comité de Política Monetária do Banco de Moçambique (CPMO) reunido hoje, na sua décima segunda sessão ordinária do presente

Leia mais

Mercado de café termina 2014 com maior baixa de 10 meses

Mercado de café termina 2014 com maior baixa de 10 meses Mercado de café termina 2014 com maior baixa de 10 meses Em dezembro de 2014 os preços do café continuaram a cair e a média mensal do preço indicativo composto da OIC atingiu seu nível mais baixo desde

Leia mais

Perspectivas para a indústria brasileira uma proposta baseada na exportação de manufaturados

Perspectivas para a indústria brasileira uma proposta baseada na exportação de manufaturados Perspectivas para a indústria brasileira uma proposta baseada na exportação de manufaturados Apresentação preparada para o Seminário Perspectivas para a economia brasileira nos próximos anos, na FIESP

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal dezembro 2016 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Economia Moçambicana / Mozambican Economy Sumário Executivo: Economista/ Economist: Fáusio Jafar Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz A inflação medida

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal abril 2016 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução Actualizado em Dezembro de Unid. Fonte Notas 2010

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução Actualizado em Dezembro de Unid. Fonte Notas 2010 Evolução 2004-2010 Actualizado em Dezembro de 2010 Unid. Fonte 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Notas 2010 População a Milhares Hab. INE 10.509 10.563 10.586 10.604 10.623 10.638 10.638 3º Trimestre

Leia mais

Problemas e Desafios do Financiamento do Estado com Recurso à Dívida

Problemas e Desafios do Financiamento do Estado com Recurso à Dívida Problemas e Desafios do Financiamento do Estado com Recurso à Dívida Fernanda Massarongo e Carlos Muianga Maputo, 25 de Fevereiro de 2011 Sequência da apresentação I. Introdução: Porque Falar sobre financiamento

Leia mais

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Economia Moçambicana / Mozambican Economy Sumário Executivo: Economista/ Economist: Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Em Novembro, a inflação

Leia mais

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução Actualizado em Março Unid. Fonte Notas

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução Actualizado em Março Unid. Fonte Notas Evolução 2007-2013 Actualizado em Março 2013 Unid. Fonte 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Notas População a Milhares Hab. INE 10.604 10.623 10.638 10.636 10.647 10.600 População tvh % INE 0,2 0,2 0,1

Leia mais

Investimento e Comércio Entre Portugal e Brasil

Investimento e Comércio Entre Portugal e Brasil Investimento e Comércio Entre Portugal e Brasil Realizado para: Última Atualização 11/03/2016 Próxima Atualização 11/04/2016 I. Principais indicadores macroeconómicos entre Portugal-Brasil 2016 População,

Leia mais

Acerto de contas. Cenário macroeconômico Agosto 2013

Acerto de contas. Cenário macroeconômico Agosto 2013 Acerto de contas Cenário macroeconômico Agosto 2013 Agenda: crescimento baixo com inflação Eleições crescimento versus Economia Mundial Variação do PIB, % a/a 5,5 4,5 3,5 2,5 1,5 0,5-0,5-1,5-2,5-3,5 Outros

Leia mais

Brazil and Latin America Economic Outlook

Brazil and Latin America Economic Outlook Brazil and Latin America Economic Outlook Minister Paulo Bernardo Washington, 13 de maio de 2009 Apresentação Impactos da Crise Econômica Situação Econômica Brasileira Ações Contra-Cíclicas Previsões para

Leia mais

Nova queda do PIB não surpreende mercado

Nova queda do PIB não surpreende mercado Nova queda do PIB não surpreende mercado Os dados do Produto Interno Bruto (PIB) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE) nesta primeira semana de março mostram a tendência

Leia mais

1. THE ANGOLAN ECONOMY

1. THE ANGOLAN ECONOMY BPC IN BRIEF ÍNDICE 1. THE ANGOLAN ECONOMY 2. EVOLUTION OF THE BANK SECTOR 3. SHAREHOLDERS 4. BPC MARKET RANKING 5. FINANCIAL INDICATORES 6. PROJECTS FINANCE 7. GERMAN CORRESPONDENTS 1. THE ANGOLAN ECONOMY

Leia mais

Portugal: o PIB do 3T surpreende em alta e acelera para 0,8% t/t

Portugal: o PIB do 3T surpreende em alta e acelera para 0,8% t/t dezembro 6 ANÁLISE ECONÓMICA Portugal: o PIB do 3T surpreende em alta e acelera para,8% t/t Myriam Montañez O crescimento da economia portuguesa durante o 3T de 6 alcançou os,8% t/t, um nível consideravelmente

Leia mais

A Economia Portuguesa Dados Estatísticos Páginas DADOS ESTATÍSTICOS

A Economia Portuguesa Dados Estatísticos Páginas DADOS ESTATÍSTICOS DADOS ESTATÍSTICOS A Economia Portuguesa Dados Estatísticos Páginas I. DADOS NACIONAIS 1. POPULAÇÃO 1.1 População Residente por Sexo e Grupo Etário: Censos 1 1.2 População Residente - Estimativas 1 2.

Leia mais

106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico

106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico 106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico B.7.1.1 Taxas de juro sobre novas operações de empréstimos (1) concedidos por instituições financeiras monetárias a residentes na área do euro (a) Interest rates

Leia mais

Cenário Macroeconômico 2006 Janeiro de 2006

Cenário Macroeconômico 2006 Janeiro de 2006 Cenário Macroeconômico 2006 Janeiro de 2006 1 Cenário Econômico Regra básica: Cenário Internacional é dominante. Oscilações de curto prazo são determinadas exogenamente. 2 Cenário Internacional União monetária

Leia mais

BPI Brasil DIVERSIFICAÇÃO. Fundo de Investimento Aberto Flexível. Tipo de Fundo: Data de Início: 8 de Fevereiro de 2000

BPI Brasil DIVERSIFICAÇÃO. Fundo de Investimento Aberto Flexível. Tipo de Fundo: Data de Início: 8 de Fevereiro de 2000 BPI Brasil DIVERSIFICAÇÃO Tipo de Fundo: Fundo de Investimento Aberto Flexível Data de Início: 8 de Fevereiro de 2000 Objectivo: Política de Distribuição de Rendimentos: Banco Depositário: Locais de Comercialização:

Leia mais

Crescimento sem Mudança: A Elusividade da Transformação Agrícola e Económica em Moçambique

Crescimento sem Mudança: A Elusividade da Transformação Agrícola e Económica em Moçambique Diálogo sobre Promoção do Crescimento Agrário em Moçambique Hotel VIP, Maputo 21 de Julho de 2011 Crescimento sem Mudança: A Elusividade da Transformação Agrícola e Económica em Moçambique B. Cunguara

Leia mais

COMITÉ DE POLÍTICA MONETÁRIA COMUNICADO Nº 02/2016 Maputo, 15 de Fevereiro de 2016

COMITÉ DE POLÍTICA MONETÁRIA COMUNICADO Nº 02/2016 Maputo, 15 de Fevereiro de 2016 COMITÉ DE POLÍTICA MONETÁRIA COMUNICADO Nº 02/2016 Maputo, 15 de Fevereiro de 2016 O Comité de Política Monetária do Banco de Moçambique (CPMO) reunido hoje, na sua segunda sessão ordinária do presente

Leia mais

Nota de Informação Estatística Lisboa, 21 de fevereiro de 2013

Nota de Informação Estatística Lisboa, 21 de fevereiro de 2013 Nota de Informação Estatística Lisboa, de fevereiro de 3 Banco de Portugal divulga estatísticas da balança de pagamentos e da posição de investimento internacional referentes a O Banco de Portugal publica

Leia mais

Preços na maior baixa de um ano, apesar de previsão de déficit global em 2014/15

Preços na maior baixa de um ano, apesar de previsão de déficit global em 2014/15 Preços na maior baixa de um ano, apesar de previsão de déficit global em 2014/15 A tendência baixista do mercado nos últimos meses prosseguiu em fevereiro. O preço indicativo composto diário da OIC caiu

Leia mais

Preços do café os mais baixos de quase um ano Volatilidade cresce

Preços do café os mais baixos de quase um ano Volatilidade cresce Preços do café os mais baixos de quase um ano Volatilidade cresce Em janeiro o tempo observado no Brasil foi o principal indutor dos preços, que primeiro subiram, depois caíram outra vez. As médias mensais

Leia mais

Preços do café se mantêm em baixa, com estimativas da produção indicando uma modesta recuperação em 2015/16

Preços do café se mantêm em baixa, com estimativas da produção indicando uma modesta recuperação em 2015/16 Preços do café se mantêm em baixa, com estimativas da produção indicando uma modesta recuperação em 2015/16 Em dezembro de 2015 os preços voltaram a cair no mercado cafeeiro, resultando na segunda média

Leia mais

Economia. The Economy

Economia. The Economy Economia The Economy O ano de 2002, não foi ainda o da recuperação das principais economias mundiais, muito embora se registasse uma tendência de desaceleração macro-económica iniciada no ano de 2000.

Leia mais

CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA

CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA AMÉRICA LATINA AMÉRICA LATINA Quatro desafios da economia da América Latina em 2015 Crescimento moderado da economia global; Queda do preço das comodities

Leia mais

23-Jun-2016 Economista/ Chief Economist Fáusio Mussá

23-Jun-2016 Economista/ Chief Economist Fáusio Mussá Mensal, Moçambique Mozambique, Monthly Research 23-Jun-216 Economista/ Chief Economist Fáusio Mussá Fausio.Mussa@standardbank.co.mz +258-21-5-1- Este documento é research nãoindependente. Research não-independente

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL SOBRE O MERCADO CAFEEIRO

RELATÓRIO MENSAL SOBRE O MERCADO CAFEEIRO P RELATÓRIO MENSAL SOBRE O MERCADO CAFEEIRO Novembro de A contínua deterioração dos preços do café diminuiu ligeiramente em novembro, mas as médias mensais de todos os preços indicativos da OIC se mantiveram

Leia mais

Estatísticas do Emprego Labour Statistics

Estatísticas do Emprego Labour Statistics February, 09, 2017-2007 a 2016 - - 2007 to 2016 - Dados Anuais Annual Data Fonte: Instituto Nacional de Estatística Source: Statistics Portugal Nota: Quebra de série em 2011 devido a alteração metodológica

Leia mais

2005: Prêmio de Risco; Cenário Externo e Convergência. Dany Rappaport Corecon, 27 de janeiro de 2005

2005: Prêmio de Risco; Cenário Externo e Convergência. Dany Rappaport Corecon, 27 de janeiro de 2005 2005: Prêmio de Risco; Cenário Externo e Convergência Dany Rappaport Corecon, 27 de janeiro de 2005 Cenário Externo Maior crescimento global em 30 anos. Crescimento do PIB em 2004 - Expectativa Área do

Leia mais

Relatório mensal sobre o mercado de café Março de 2015 Mercado de café recua, mas demanda continua vigorosa

Relatório mensal sobre o mercado de café Março de 2015 Mercado de café recua, mas demanda continua vigorosa P Relatório mensal sobre o mercado de café Março de 2015 Mercado de café recua, mas demanda continua vigorosa Em março de 2015 o mercado cafeeiro apresentou queda pelo quinto mês consecutivo, enquanto

Leia mais

Workshop IBBA : Classe C

Workshop IBBA : Classe C (*) Veja última página para informações de investidor e completa listagem da equipe. Workshop IBBA : Classe C Ilan Goldfajn Economista-chefe Itaú Unibanco Roteiro Cenário internacional de ajuste de transações

Leia mais

Maputo, 14 de Abril de 2011 Rogério P. Ossemane

Maputo, 14 de Abril de 2011 Rogério P. Ossemane Maputo, 14 de Abril de 2011 Rogério P. Ossemane As fases da crise Impacto em Moçambique Desafios Primeira fase: Crise financeira internacional Segunda fase: Crise económica global Terceira fase: Crise

Leia mais

COMITÉ DE POLÍTICA MONETÁRIA COMUNICADO N.º 04/2016 Maputo, 20 de Abril de 2016

COMITÉ DE POLÍTICA MONETÁRIA COMUNICADO N.º 04/2016 Maputo, 20 de Abril de 2016 COMITÉ DE POLÍTICA MONETÁRIA COMUNICADO N.º 04/2016 Maputo, 20 de Abril de 2016 O Comité de Política Monetária do Banco de Moçambique (CPMO) reunido hoje, na sua quarta sessão ordinária do presente ano,

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal julho 2016 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Economia Moçambicana / Mozambican Economy Sumário Executivo: Economista/ Economist: Fáusio Jafar Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Moçambique fechou

Leia mais

Perspectivas para a economia brasileira e a América Latina. Ilan Goldfajn Economista-Chefe e sócio Itaú Unibanco

Perspectivas para a economia brasileira e a América Latina. Ilan Goldfajn Economista-Chefe e sócio Itaú Unibanco Perspectivas para a economia brasileira e a América Latina Ilan Goldfajn Economista-Chefe e sócio Itaú Unibanco Abril 2013 1 Roteiro Internacional Recuperação moderada. Riscos de quebra menores, mas volatilidade

Leia mais

Nota de Informação Estatística Lisboa, 21 de Fevereiro de 2011

Nota de Informação Estatística Lisboa, 21 de Fevereiro de 2011 Nota de Informação Estatística Lisboa, 21 de Fevereiro de 2011 Banco de Portugal divulga as Estatísticas da Balança de Pagamentos e da Posição de Investimento Internacional referentes a 2010 O Banco de

Leia mais

Standard Bank, SARL Relatório do Conselho de Administração sobre os Resultados Financeiros à data de 31 de Dezembro de 2006

Standard Bank, SARL Relatório do Conselho de Administração sobre os Resultados Financeiros à data de 31 de Dezembro de 2006 Gestão do capital Adequação dos capitais próprios Dez-06 Dez-05 Tier I 9,3% 13,5% Tier II 0,1% 0,1% Tier III - - Total 9,4% 13,6% O mínimo exigido pelo Banco de Moçambique é 8% O rácio de adequação dos

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 14/2014

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 14/2014 TEXTO Brazil Leads Decline Among World's Biggest Companies THE losses OF São Paulo's stock market AND THE decline OF Brazil's real made Brazilian companies THE biggest losers among THE world's major companies,

Leia mais

Investimento e Comércio Entre Portugal e Brasil

Investimento e Comércio Entre Portugal e Brasil Investimento e Comércio Entre Portugal e Brasil Realizado para: Última Atualização 19/05/2016 Próxima Atualização 15/06/2016 Copyright 2016 Portugal Economy Probe PE Probe Preparado pelo PE Probe para

Leia mais

Industria de Autopartes

Industria de Autopartes 1 Industria de Autopartes Flávio Del Soldato Elaboração: Assessoria de Economia do Sindipeças Maio de 2016 PIB de Brasil Brazil's GDP Gráfico - PIB Brasil Chart Brazil s GDP Var. real anual / Actual annual

Leia mais

BOLETIM ESTATÍSTICO JUN. 2016

BOLETIM ESTATÍSTICO JUN. 2016 BOLETIM ESTATÍSTICO JUN. 2016 Av. 4 de Fevereiro, nº 151 - Luanda, Angola Caixa Postal 1243 Tel: (+244) 222 679 200 - Fax: (+244) 222 339 125 www.bna.ao 2 Índice Geral ÍNDICE DOS PRINCIPAIS AGREGADOS E

Leia mais

Consumo mundial aumenta, mas preços continuam baixos

Consumo mundial aumenta, mas preços continuam baixos Consumo mundial aumenta, mas preços continuam baixos O mercado cafeeiro se estabilizou um pouco em fevereiro, mas os preços continuam muito baixos. A falta de notícias sobre os fatores fundamentais, com

Leia mais

Crescimento e competitividade da economia moçambicana João Mosca Lisboa, ISEG/UTL, 22 de Março 2012

Crescimento e competitividade da economia moçambicana João Mosca Lisboa, ISEG/UTL, 22 de Março 2012 Crescimento e competitividade da economia moçambicana 2001-2010 João Mosca Lisboa, ISEG/UTL, 22 de Março 2012 Que padrão de crescimento Factores do crescimento e da competitividade (com enfoque macro ex

Leia mais

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter

Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Boletim Económico Mensal Monthly Economic Newsletter Economia Moçambicana / Mozambican Economy Sumário Executivo: Economista/ Economist: Fáusio Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Moçambique registou

Leia mais

Panorama da Economia Brasileira

Panorama da Economia Brasileira Panorama da Economia Brasileira Nelson Barbosa Secretário de Política Econômica Brasília, 23 de novembro de 2009 1 PRODUÇÃO INDUSTRIAL Índice com ajuste sazonal (jan/2007 = 100) 115 110 110,9 105 101,89

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal outubro 2016 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

Por que o Brasil pode ser um dos primeiros países a sair da recessão?

Por que o Brasil pode ser um dos primeiros países a sair da recessão? Por que o Brasil pode ser um dos primeiros países a sair da recessão? Luciano Luiz Manarin D Agostini * RESUMO Observa-se tanto em países desenvolvidos como em desenvolvimento quedas generalizadas do crescimento

Leia mais

Juros sobem acompanhando mercado americano, alta do dólar e fiscal ruim no Brasil;

Juros sobem acompanhando mercado americano, alta do dólar e fiscal ruim no Brasil; 01-nov-2013 Juros sobem acompanhando mercado americano, alta do dólar e fiscal ruim no Brasil; Dólar inicia novembro em alta respondendo aos dados ruins de economia brasileira; Ibovespa em ligeira queda

Leia mais

Active Ageing: Problems and Policies in Portugal. Francisco Madelino Berlin, 17 October 2006

Active Ageing: Problems and Policies in Portugal. Francisco Madelino Berlin, 17 October 2006 Active Ageing: Problems and Policies in Portugal Francisco Madelino Berlin, 17 October 2006 ACTIVE AGEING 1. Demographic Trends in Portugal 2. Financial Implications of the Active Ageing on Social Security

Leia mais

Reação dos fundos a perspectivas de oferta mais positivas leva a correção baixista

Reação dos fundos a perspectivas de oferta mais positivas leva a correção baixista Reação dos fundos a perspectivas de oferta mais positivas leva a correção baixista Os preços do café caíram acentuadamente no final de abril, quando os investidores institucionais venderam suas posições.

Leia mais

Desenvolvimentos Económicos Recentes, Discussões do Programa e Assistência Técnica 1 Moçambique

Desenvolvimentos Económicos Recentes, Discussões do Programa e Assistência Técnica 1 Moçambique Desenvolvimentos Económicos Recentes, Discussões do Programa e Assistência Técnica 1 Moçambique Apresentação para a Câmara de Comércio Moçambique-Estados Unidos da América Ari Aisen 12 de Abril, 2017 1

Leia mais

Samer Shousha. Estrutura a Termo da Taxa de Juros e Dinâmica Macroeconômica no Brasil. Dissertação de Mestrado

Samer Shousha. Estrutura a Termo da Taxa de Juros e Dinâmica Macroeconômica no Brasil. Dissertação de Mestrado Samer Shousha Estrutura a Termo da Taxa de Juros e Dinâmica Macroeconômica no Brasil Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre pelo Programa

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Fevereiro 2016 ISEG Síntese de Conjuntura, fevereiro 2016 1 SUMÁRIO O crescimento em volume da economia portuguesa ao longo de 2015 (1,5%) mostrou sinais de desaceleração na segunda

Leia mais

Uma análise dos principais indicadores da economia brasileira

Uma análise dos principais indicadores da economia brasileira NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA Uma análise dos principais indicadores da economia brasileira Guilherme R. S. Souza e Silva * RESUMO - O presente artigo tem o objetivo de apresentar e

Leia mais

Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Colocar a economia no rumo do crescimento

Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Colocar a economia no rumo do crescimento Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Colocar a economia no rumo do crescimento Prof. Dr. Antonio Corrêa de Lacerda Barra Bonita, 25 de Novembro de 2016 BRASIL: EVOLUÇÃO DO CRESCIMENTO DO PIB (VAR.

Leia mais

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO Realizada entre os dias 28 de janeiro e 02 de fevereiro de 2016 Analistas consultados: 25 PROJEÇÕES E EXPECTATIVAS DE MERCADO FEBRABAN

Leia mais

Economista/ Chief Economist: 15-12-2014 Fáusio Jafar Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Sumário Executivo:

Economista/ Chief Economist: 15-12-2014 Fáusio Jafar Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Sumário Executivo: Economista/ Chief Economist: Fáusio Jafar Mussá fausio.mussa@standardbank.co.mz Sumário Executivo: O IPC (Índice de Preços ao Consumidor) - Moçambique registou uma inflação mensal de.36%m/m (mês a mês)

Leia mais

Apresentação Semanal. De 04 a 15 de abril de Matheus Rosignoli

Apresentação Semanal. De 04 a 15 de abril de Matheus Rosignoli 1 Apresentação Semanal De 04 a 15 de abril de 2016 Matheus Rosignoli mrosignoli@santander.com.br Indicadores e eventos da última semana Mar-08 Jul-08 Nov-08 Mar-09 Jul-09 Nov-09 Mar-10 Jul-10 Nov-10 Mar-11

Leia mais

Sistema Bancário Português Desenvolvimentos Recentes 2.º trimestre de 2016

Sistema Bancário Português Desenvolvimentos Recentes 2.º trimestre de 2016 Sistema Bancário Português Desenvolvimentos Recentes.º trimestre de 1 Redigido com informação disponível até 3 de setembro de 1 Índice Sistema bancário português Avaliação global Indicadores macroeconómicos

Leia mais

Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias Miriam Belchior Ministra de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Abril de 2014

Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias Miriam Belchior Ministra de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Abril de 2014 Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias 2015 Miriam Belchior Ministra de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Abril de 2014 1 Cenário Econômico para 2015 Fim da crise financeira internacional

Leia mais

Localiza Rent a Car S.A.

Localiza Rent a Car S.A. Localiza Rent a Car S.A. Apresentação dos resultados do 2T07 (R$ milhões - USGAAP) Agência do aeroporto de Confins - BH 1 A Localiza tem apresentado um crescimento consistente... (R$ milhões, USGAAP) Receita

Leia mais

Índices de Preços. Em 12

Índices de Preços. Em 12 Indicadores econômicos Índices de Preços IPC/FIPE IPCA Período Em 12 Em 12 Mensal No ano Mensal No ano meses meses Jan. 0,46 0,46 6,27 0,48 0,48 5,84 Fev. 0,27 0,73 5,52 0,55 1,03 5,90 Mar. 0,40 1,14 6,28

Leia mais

O desempenho dos principais indicadores da economia brasileira em 2008

O desempenho dos principais indicadores da economia brasileira em 2008 NIVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA O desempenho dos principais indicadores da economia brasileira em 2008 Guilherme R. S. Souza e Silva * RESUMO - O presente artigo tem o objetivo de apresentar

Leia mais