uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. Conferência esocial

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. Conferência esocial"

Transcrição

1 Conferência esocial

2 O esocial é composto por consórcio do qual fazem parte: O Ministério do Trabalho e Emprego MTE O Ministério da Previdência Social MPS O Instituto Nacional do Seguro Social - INSS A Secretaria da Receita Federal do Brasil RFB A Caixa Econômica Federal, representando o Conselho Curador do FGTS

3

4 Empresa Único Canal Ambiente Nacional Os partícipes do Consórcio recebem as informaçõe s do esocial e as tratam em seus ambientes. Direitos Garantidos Processos Simplificados Informações Consistentes Transparência Fiscal Resultados

5 Premissas do esocial

6 Como serão prestadas as informações ao esocial?

7 Prestação das informações Através do Registro dos Eventos Trabalhistas O registro dos Eventos Trabalhistas será efetuado por meio do envio de um arquivo no formato XML, o qual será validado e armazenado em um ambiente consorciado e depois distribuído aos entes partícipes do esocial. Haverá os seguintes tipos de Eventos: Eventos Iniciais e Tabelas do empregador/contribuinte Eventos não Periódicos Eventos Periódicos

8 Eventos Iniciais e Tabelas Informações do Empregador/Contribuinte (S-1000) Tabela de Estabelec. e Obras de Construção Civil (S-1005) Tabela de Rubricas (S-1010) Tabela de Lotações Tributárias (S-1020) Tabela de Cargos (S-1030) Tabela de Funções opcional (S-1040) Tabela de Horários/Turnos de Trabalho (S-1050) Tabela de Ambientes de Trabalho (S-1060) Tabela de Processos Administrativos/Judiciais (S-1070) Tabela de Operadores Portuários (S-1080) Cadastramento Inicial do Vínculo (S-2100)

9 Eventos não periódicos Admissão de trabalhador (S-2200) e Informação parcial de admissão (S-2190) Até o dia anterior ao início da atividade laboral. O empregador pode optar por enviar o Registro preliminar. Nesse caso terá um prazo até o dia 7 do mês seguinte para enviar o evento de admissão ou antes do envio de qualquer outro evento relacionado ao trabalhador. CAT Comunic.de Acid.de Trabalho (S-2210) No dia seguinte ao acidente de trabalho ou imediatamente nos casos resultante em morte do trabalhador. Desligamento (S-2299) Até o 10º dia da ocorrência no aviso prévio indenizado ou no dia seguinte nos casos de aviso prévio trabalhado ou término de contrato de trabalho.

10 Eventos não periódicos Afastamentos temporários (S-2230) Doença ou acidente de trabalho - De 1 dia a 15 dias: até o dia 7 do mês seguinte. Superiores a 15 dias: até o 16º dia de afastamento. Doença ou acidente - Afastamentos de 3 a 15 dias: até o dia 7 do mês seguinte. Superiores a 15 dias: até o 16º dia de afastamento. Os afastamentos decorrentes de doença/acidente de até 2 dias não precisam ser enviados, exceto nos casos em que houver outros afastamentos pelo mesmo motivo que totalizam mais de 15 dias dentro de 60 dias: prazo: 16º dia do afastamento Outros motivos - dia 7 do mês seguinte

11 Eventos não periódicos Alterações cadastrais e contratuais (S-2205 ou S-2206) Monitoramento de saúde do trabalhador (S-2220) Condições ambientais do trabalho Fator de risco (S-2240) Aviso Prévio (S-2250) Estabilidade (S-2340) Trabalhador sem vinculo de emprego - Início (S-2300) Trabalhador sem vinculo de emprego Alteração contratual (S-2305) Trabalhador sem vinculo de emprego - Término (S-2399) Reintegração (S-2298) Exclusão de evento (S-3000) Solicitação de totalização de eventos, bases e contribuições (S-4000) Envio do evento até o dia 7 do mês subsequente ou até o envio da remuneração do mês/competência a que se refere

12 Eventos Periódicos Remuneração Até o dia 7 do mês seguinte: Remuneração do trabalhador (S-1200) Pagamentos de rendimentos do trabalho (S-1210) Informações complementares aos eventos periódicos (S-1280) Aquisição de Produção Rural (S-1250) Comercialização da Produção (S-1260) Contratação de Trabalhadores Avulsos Não Portuários (S-1270) Informações Complementares Desoneração e Ativid.Concomitantes (S-1080) Fechamento dos Eventos Periódicos Remuneração (S-1299) Reabertura dos Eventos Periódicos Remuneração (S-1298) Até o dia 7 de fevereiro de cada ano: Contribuição sindical patronal

13 Legislação, cronograma e infraestrutura tecnológica

14 Arquitetura esocial Entes Eventos Iniciais/Tabelas Caixa Sistema Interno Arquivo Original Folha de Pagamento Clientes: WS e ReceitanetBx Eventos não periódicos Sistema Interno WS RET CPF/NIS Cadastro/Tabelas Do Empregador INSS Clientes: WS e ReceitanetBx MPS WS Clientes: Eventos periódicos Sistema Interno WS WS esocialbx WS e ReceitanetBx MTE Clientes: WS e WS ReceitanetBx Aplicativo Web RFB Ou Código Acesso Browser Autenticador -CNPJ -CPF -CNIS Clientes: WS e ReceitanetBx

15 Arquitetura do Evento REMUNERAÇÃO Eventos de Remuneração Sistema Interno Validações: 1 -Contribuinte Cadastro Contribuinte WS 2 Aberturadafolha 3 Empregado Ativo REC Contribuinte 4 Cargo/função/lotação 5 -Rubricas Rubricas WS 6 Conteúdo, totais, etc Cargo Aplicativo Web RET Trabalhador Arquivos Originais Função Lotação

16 Eventos Iniciais/Tabela Sistema Interno Validação de Estrutura Schema XML Eventos não periódicos Sistema Interno WS RET CPF/NIS Cadastro/Tabelas Do Empregador GRFGTS Folha de Pagamento Eventos periódicos Sistema Interno WS Arquivo Original WS WS WS ReceitanetBx Aplicativo Web Ou Código Acesso Browser Autenticador DCTF e DARF

17 Quando será implantado o esocial?

18 Cronograma de implantação I - Fase final de elaboraç ão: Manual de Orientação do esocial Versão 1.2 Controle de alteraç ões Manual de especificação técnica do XML; II O cronograma de implantação está sendo objeto de discussão no GT Confederativo; III Para as micro e pequenas empresas o cronograma está sendo ajustado com a participação das entidades representativas desse segmento.

19 Utilização do CEI Situação Atual Equiparado a empresa Segurado especial Titular de cartório CEI Produtor rural Empregador doméstico Obra de construção civil de PF Obra de construção civil de PJ Consórcio simplificado de produtores rurais

20 Situação a partir do esocial Empregador doméstico CNPJ CPF Imóveis Consórcio Simplificado de Produtores Rurais Migração para o CNPJ Equiparado a empresa Titular de cartório Produtor rural Segurado especial Atributos específicos Obra de construção civil de PF Obra de construção civil de PJ Atributos específicos Criação da data do primeiro vínculo no CNPJ/Serpro Cadastro de Atividades Econômicas da Pessoa Física Cadastro Nacional de Obras

21 Forma de prestação de informação, funcionalidades do sistema e retificação

22 Aspectos Técnicos Chaves de Identificação Utilização do CPF associado ao NIS como chave de identificação do Trabalhador. Utilização da Matrícula do Trabalhador na Empresa como identificador do vínculo contratual. Para cada vínculo será gerada uma nova matrícula

23 Aspectos Técnicos Chaves de Identificação Obrigatoriedade do uso de certificado digital ICP-Brasil: A1 ou A3 (PF e PJ) Procuração eletrônica: Subestabelecimento e Procuração Manual. Podem utilizar código de acesso: Empresas Optantes pelo Simples Nacional, Pequeno Produtor Rural e CI equiparado a empresa, todos com até 7 empregados, e o MEI. Empregador Doméstico

24 Aspectos Técnicos Canais para envio dos Eventos Haverá dois canais para prestação da informação: Sistema Interno Webservice Aplicativo Web Internet ou Código Acesso Browser Autenticador O esocial valida o arquivo em tempo real. O esocial valida o arquivo e devolve um Protocolo ou uma Mensagem de erro.

25 Aspectos Técnicos Recuperação de Arquivos Recuperação de arquivos, através de ferramenta própria esocialbx. Autenticação do acesso. Perfis de acesso. Arquivos específicos ou em lote. Entrega instantânea para poucos arquivos e programada para grandes quantidades. Parâmetros para recuperação de arquivos: CNPJ ou CPF. Tipos de arquivo. Datas inicial e final. Arquivos com inconsistência.

26 Prestação da informação ao esocial Módulo WEB Forma completa: Solução de contingência. Prestar informação que não consta em seus sistemas informatizados. Forma simplificada - Pequenos Empregadores: Empregador Doméstico. Segurado Especial. Pequeno produtor rural. Optante pelo Simples Nacional. MEI.

27 Prestação da informação ao esocial Módulo WEB Características da forma simplificada Conteúdo simplificado. Identificação prévia do tipo de empregador. Assistente de preenchimento / Mensagens de orientação. Validações em tempo de preenchimento e transmissão. Recuperação de informações de meses anteriores. Linguagem menos técnica e mais didática. Documentos disponibilizados. Modelo de Contrato de Trabalho. Folha de Ponto Recibo Vale-transporte. Comprovante de Pagamento (holerith). Aviso prévio etc.

28 Prestação da informação ao esocial Módulo WEB Forma simplificada funcionalidades (só para os pequenos empregadores) Controle de horas extras. Cálculo automático de horas extras, salário família, tributos patronal e do empregado, FGTS etc. Controle de férias. Banco de horas. 13 salário. Guia de Recolhimento etc.

29 Retificação, Alteração e Exclusão no esocial Retificar Corrigir algo que estava errado desde o princípio. Alterar Mudar informação que era correta em determinado período e que sofreu alteração ao longo do tempo. Excluir Deixar sem efeito jurídico um evento enviado anteriormente.

30 Retificação É realizada de forma pontual e no leiaute do próprio evento que necessita ser retificado. Necessária a informação do número do recibo do arquivo a ser retificado. Prováveis efeitos em folha de competências anteriores: Admissão. Afastamento temporário. Alteração de motivo de afastamento. Retorno do afastamento temporário. Trabalhador sem vínculo Início e Término. Desligamento.

31 Retificação Exemplo: Retificação de dados do contrato de trabalho: Trabalhador admitido em 01/08/2014. Data informada no evento S-2200 Admissão do Trabalhador - 01/09/2014. Para retificar Enviar ao esocial o evento S-2200 Admissão do Trabalhador : com indicativo de RETIFICAÇÃO (2) informar o número do recibo do arquivo a ser retificado e a data de admissão correta - 01/08/2014.

32 Alteração É realizada apenas em eventos específicos: Alteração de dados cadastrais. Alteração de dados contratuais. Trabalhador sem vínculo alteração contratual. Alteração de motivo de afastamento. Prováveis efeitos em folha de competências anteriores: Alteração contratual. Alteração de motivo de afastamento.

33 Alteração Exemplo 01: Alteração de dados cadastrais do trabalhador: A trabalhadora casou e assumiu o sobrenome do marido. Para alterar Enviar ao esocial o evento S Alteração de Dados Cadastrais do Trabalhador com indicativo de ORIGINAL(1) arquivo original; informar todas as informações cadastrais do evento (O módulo web exigirá edição apenas no campo que está sendo alterado). Obs.: desde que atualizado na base CPF

34 Alteração Exemplo 02: Alteração de dados do contrato de trabalho: Trabalhador exercia o cargo de ALMOXARIFE e foi promovido a ENCARREGADO DE COMPRAS. Para alterar Enviar ao esocial o evento S Alteração de Contrato de Trabalho com indicativo de ORIGINAL(1) arquivo original; informar todas as informações do evento (O módulo web exigirá edição apenas no campo que está sendo alterado)

35 Exclusão É realizada apenas em eventos específicos. Prováveis efeitos em folha de competências anteriores: Admissão. Alteração contratual. Afastamento temporário, alteração e retorno. Trabalhador sem vínculo Início e Término. Desligamento. Necessária a informação do número do recibo do arquivo a ser alterado. Não pode ser um dos eventos relativos a tabelas (S-1000 a S-1080).

36 Exclusão Exemplo: Enviado ao esocial, no dia 01/08/2014, evento S-2200 Admissão do Trabalhador com data de admissão em 20/08/2014. A admissão não se concretizou. Para excluir Enviar ao esocial o evento S-2900 Exclusão de Eventos. Informar o número do recibo do arquivo a ser excluído. Atenção!!! A matrícula relativa a este vínculo será inutilizada.

37 e seus reflexos na

38

39 RFB Certidão Unificada Completa: Emissão única das Certidão e Relatórios de restrição Certidão unificada completa Indisponibilizar Ajuste no Sistema CND Corporativa (Dataprev) Certidão Conjunta (SERPRO) Alteração da consulta situação fiscal na Internet (e-cac) Alteração do relatório de situação fiscal emitido Internet (e-cac) Alteração de funcionalidade Tratani/Consultani Alteração de relatórios de apoio e de situação fiscal

40 RFB Declaração do IRPF prépreenchida: Integração das informações do esocial com a Malha da Pessoa Física

41 RFB - Outras simplificações Único documento de arrecadação DARF: Pagamento de vários tributos em um único documento (Contribuições Previdenciárias e IRRF) Numerado e emitido pela Internet Extinção gradual da Guia da Previdência Oficial (GPS) Compensação e pedidos de Restituição e Reembolso (CMO/salário família e maternidade) pelo PER/DCOMP Parcelamento unificado

42 Providências importantes para início do envio das informações ao esocial.

43 Consulta Qualificação Cadastral Ferramenta simples de consulta que permite ao empregador ou trabalhador ter o conhecimento prévio do resultado das validações cadastrais que serão aplicadas ao esocial. CPF CNIS

44

45 Para identificar a necessidade de qualificação cadastral MÓDULO QUALIFICAÇÃO WEB* - Aplicação web para consultas simultâneas de até 10 trabalhadores. MÓDULO QUALIFICAÇÃO EM LOTE Consulta por meio de envio de arquivos com dados dos trabalhadores no formato.txt com retorno em até 48h; - Sem limite de consultas; - Utilização de certificado digital ICP-Brasil: A1 ou A3. *Disponível em breve no site do esocial:

46 A validação dos dados do Trabalhador dar-se-á pela informação dos seguintes dados: CPF / NIS / Data de Nascimento / Nome A chave do Trabalhador no esocial é o CPF associado ao NIS. Atenção!!! A qualificação cadastral deverá ser realizada antes do envio de qualquer evento ao esocial.

47 Regra de Identificação do Administrador do NIS e direcionamento do cidadão a) se NIS administrado pelo INSS - Agendamento Eletrônico ou Central de Atendimento para programar o atendimento; b) se NIS administrado pela CAIXA- Direcionamento ao serviço Cadastro NIS do Conectividade Social CAIXA; c) se NIS administrado pelo BB - direcionamento à Rede de Atendimento do BB. d) se CPF Nulo ou Cancelado direcionamento a uma unidade da RFB.

48 Inconsistências possíveis NIS 1.NIS inexistente; 2.NIS inconsistente; 3.NIS sem CPF; 4.NIS com CPF divergente do informado; 5.NIS com data de nascimento divergente da informada; 6.NIS com informação de óbito. Inconsistências possíveis CPF 1.CPF SUSPENSO; 2.CPF NULO ou CANCELADO; 3.CPF inexistente; 4.CPF com nome divergente do informado; 5.CPF sem data de nascimento; 6.CPF com data de nascimento divergente da informada.

49 Resultado do cruzamento GFIP x CNIS Análise sobre registros (07/2013) Lançamentos de GFIP cujo NIS não possui CPF Cadastrado no CNISPF ,01% Lançamentos de GFIP cujo NIS possui CPF validado ,04% Lançamentos de GFIP cujo NIS possui CPF não validado ,95%

50 Melhorias realizadas na base de dados do CNIS Análise do Perfil CNIS com a extração da GFIP 07/2013; Aprovação da amostra GFIP 07/2013 pelos critérios de validação estipulados; 77,95% Rotina diária do cadastro CPF (RFB) que serve de validação para inclusão e atualização de dados cadastrais; Alterações nas formas de acesso aos dados do CNIS, facilitando o processamento das informações; Apropriação de dados dos empregados cadastrados no SIISO (Sistema de Informações Sociais CAIXA) para o CNIS, minimizando a frequência de NIS não registrados no CNIS concluída em 28/09/2014.

51 Resultados do SIISO x CNIS Crescimento da base Pessoa Física: NIS Processados Não alterados Incluídos Alterados 198Milhões 63Milhões 77Milhões 58Milhões 77,95% Informações sobre atualização da base CNIS: - Base CNIS passou de 230M 308M, 34%; - Atualização semanal; - Envio de dados sexta-feira à noite; - Apropriação no CNIS até domingo.

52 Ações futuras Concluir homologação do módulo de consulta cadastral por todos os entes; Reunião para aprovação da entrada do link do Módulo de Qualificação Cadastral em produção; 77,95% Criar mecanismos para que a atualização do CNIS, realizada pelo INSS, seja recebida pela base CAIXA; Fazer link com a Caixa para atualização de dados pelo empregador.

53 e seus reflexos no

54 Grandes Números R$ 359,9 bilhões Total Ativo R$ 291,5 bilhões Saldo Contas Vinculadas R$ 63,0 bilhões R$ 63,0 bilhões Patrimônio Líquido R$ 18,9 bilhões R$ 18,9 bilhões Arrecadação Líquida (*) R$ 201,3 bilhões R$ 201,3 bilhões Operações de crédito

55 Premissas da CAIXA Zelo pela natureza privada e fontes de financiamento Preservação da estrutura Legal Recepção unificada de dados in natura Simplificação de Processos

56 Visão de futuro Novo

57 Mudanças Recepção das informações pelos canais do esocial CAIXA e SERPRO Integração dos Bancos de Procuração CAIXA x RFB Padrão de comunicação entre os sistemas de folha e CAIXA Webservice Canais mais eficientes, seguros e de alta disponibilidade Retificação dos Dados no canal esocial número do recibo

58 Mudanças Base cadastral FGTS unificada fim da multiplicidade de contas Modernização dos meios de recolhimento do FGTS Pagamento sem Fatura Novos serviços na Internet Devolução, Impedimentos, Parcelamento, GRDE e outros Geração automática da GRFGTS e Devolução no ambiente da CAIXA

59 Principais ganhos Para os empregadores Novos serviços eletrônicos Agilidade na prestação de informações Facilidade para o recolhimento do FGTS Simplificação das retificações Para os trabalhadores Canais mais eficientes e seguros Redução da divergência de informações Simplificação dos saques Novos serviços eletrônicos Para o FGTS Maior Governança

60 Qualificação e Consulta do NIS via CNS

61 Qualificação e Consulta do NIS via CNS Necessário cadastramento do responsável na agência da CAIXA; Cadastro de 1 empregado por vez. Acesso por meio de Certificação Digital; Cadastramento em lote.

62 Importante!!!

63 Pontos de Atenção Conscientização organizacional a partir dos gestores. Reciclagem/conhecimento da legislação. Mudança do perfil do profissional de RH. Relevância papel dos contabilistas como agentes de mudança. Revisão dos processos internos, com foco na integração.

64

65 Unir-se é um bom começo, Manter a união é um progresso e Trabalhar em conjunto é a vitória. Henry Ford

66 As idéias e estratégias são importantes, mas o verdadeiro desafio é a sua execução. Percy Barnevick

CONFERÊNCIA esocial. Campinas/SP 14/10/2014. Paulo Roberto Magarotto Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil

CONFERÊNCIA esocial. Campinas/SP 14/10/2014. Paulo Roberto Magarotto Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil CONFERÊNCIA esocial Campinas/SP 14/10/2014 Paulo Roberto Magarotto Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil e-social Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas.

Leia mais

Consulta Qualificação Cadastral e Saneamento da base CNIS

Consulta Qualificação Cadastral e Saneamento da base CNIS Consulta Qualificação Cadastral e Saneamento da base CNIS CNPS 08/2016 Consulta Qualificação Cadastral Ferramenta simples de consulta que permite ao empregador ou trabalhador ter o conhecimento prévio

Leia mais

O esocial para o Setor Público. Agosto/2016. Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Eduardo Tanaka

O esocial para o Setor Público. Agosto/2016. Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Eduardo Tanaka O esocial para o Setor Público Agosto/2016 Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Eduardo Tanaka Entendendo o esocial O que é o esocial? É o instrumento de unificação da prestação de informações referentes

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. José Maia Auditor-fiscal do Trabalho 07/08/2015

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. José Maia Auditor-fiscal do Trabalho 07/08/2015 José Maia Auditor-fiscal do Trabalho 07/08/2015 Apresentação: - Visão geral do esocial; - Situação atual do projeto; - SST no esocial; Visão Geral do esocial O que é o esocial O esocial é o instrumento

Leia mais

As informações dos Eventos Trabalhistas alimentarão uma base de dados denominada RET Registro de Eventos Trabalhistas.

As informações dos Eventos Trabalhistas alimentarão uma base de dados denominada RET Registro de Eventos Trabalhistas. Objeto do esocial O esocial tem por objeto, informações trabalhistas, previdenciárias, tributárias e fiscais relativas à contratação e utilização de mão de obra onerosa, com ou sem vínculo empregatício

Leia mais

ABMES/DF 09/08/2016 Brasília/DF

ABMES/DF 09/08/2016 Brasília/DF ABMES/DF 09/08/2016 Brasília/DF O que é o esocial O esocial é o instrumento de unificação da prestação das informações referentes à escrituração das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas e

Leia mais

esocial e EFD-Reinf Integrações com RFB e Caixa Rio de Janeiro, 24 de novembro de 2016

esocial e EFD-Reinf Integrações com RFB e Caixa Rio de Janeiro, 24 de novembro de 2016 esocial e EFD-Reinf Integrações com RFB e Caixa Rio de Janeiro, 24 de novembro de 2016 O que é o esocial O esocial é o instrumento de unificação da prestação das informações referentes à escrituração das

Leia mais

Escopo do Produto. Permite copiar e inativar eventos, além de vincular um evento ao evento padrão, obtendo as mesmas características do evento Mega;

Escopo do Produto. Permite copiar e inativar eventos, além de vincular um evento ao evento padrão, obtendo as mesmas características do evento Mega; Escopo do Produto Módulo do Mega Empresarial: RH Folha de Pagamento Última Atualização: 01/04/2016 Gerente de Produto: Pedro Oliveira Descrição do Módulo O módulo de Folha de Pagamento do Mega Empresarial

Leia mais

CFC. Brasília, Maio de 2013

CFC. Brasília, Maio de 2013 CFC Brasília, Maio de 2013 Agenda Abrangência Atual Infraestrutura de TI Contingência Formas de Recepção Uso da Informação Estatísticas esocial Perguntas? Abrangência Atual NF-e CT-e ECD FCont EFD IRPJ

Leia mais

Visão Geral do esocial

Visão Geral do esocial Roteiro 1) Visão geral do esocial; 2) Vantagem do novo modelo; 3) Funcionamento e os eventos do esocial; 5) Situação atual do projeto; 6) Cronograma de implantação. Visão Geral do esocial O que é o esocial

Leia mais

esocial objetivos e desafios, situação atual e cronograma do projeto

esocial objetivos e desafios, situação atual e cronograma do projeto esocial objetivos e desafios, situação atual e cronograma do projeto José Maia Auditor-fiscal do Trabalho Secretaria de Inspeção do Trabalho/MTb jose.maia@mte.gov.br Apresentação Visão geral do projeto

Leia mais

esocial São Paulo - SP 16/02/2016 Paulo Roberto Magarotto Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil

esocial São Paulo - SP 16/02/2016 Paulo Roberto Magarotto Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil esocial São Paulo - SP 16/02/2016 Paulo Roberto Magarotto Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil Decreto nº 8.373, de 11/12/2014 e-social Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias

Leia mais

esocial ASSESSORIA TRIBUTÁRIA Ref.: nº 34/2013

esocial ASSESSORIA TRIBUTÁRIA Ref.: nº 34/2013 Ref.: nº 34/2013 1. Conceito O esocial é um projeto do Governo Federal que vai coletar as informações descritas em seu objeto, armazenando-as em Ambiente Nacional, possibilitando aos órgãos participantes,

Leia mais

O que é o esocial? As empresas são obrigadas a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações...

O que é o esocial? As empresas são obrigadas a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações... O que é o esocial? As empresas são obrigadas a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações... Consequências Dificuldades para garantir os direitos dos trabalhadores 2,5

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital. Folha de Pagamento Digital. Reunião Cofis, 17 de dezembro de 2009

Sistema Público de Escrituração Digital. Folha de Pagamento Digital. Reunião Cofis, 17 de dezembro de 2009 Folha de Pagamento Digital Reunião Cofis, 17 de dezembro de 2009 Objetivos Tratar todas as Informações Sociais de Trabalhadores, com ou sem vínculo empregatício, e demais fatos geradores de contribuições

Leia mais

SEMANA DO CONHECER, AGIR E CRESCER

SEMANA DO CONHECER, AGIR E CRESCER SEMANA DO CONHECER, AGIR E CRESCER Aulas Gratuitas + Material para Download www.semanaesocial.com.br Prof. Zenaide Carvalho O que você vai aprender na Semana do esocial? CONHECER O que é o esocial AGIR

Leia mais

Descobrindo o esocial

Descobrindo o esocial Descobrindo o esocial O que é? Histórico Índice Clique nos temas para navegar pela apresentação. Objetivos O que diz a Legislação Dúvidas frequentes Treinamentos e consultoria O que é? O esocial é um projeto

Leia mais

esocial N O V A E R A N A S R E L A Ç Õ E S E N T R E E M P R E G A D O S, E M P R E G A D O R E S E G O V E R N O Novembro/2015

esocial N O V A E R A N A S R E L A Ç Õ E S E N T R E E M P R E G A D O S, E M P R E G A D O R E S E G O V E R N O Novembro/2015 esocial N O V A E R A N A S R E L A Ç Õ E S E N T R E E M P R E G A D O S, E M P R E G A D O R E S E G O V E R N O Novembro/2015 O que é o esocial SPED Sistema Público de Escrituração Digital Decreto nº

Leia mais

Desafios da aderência

Desafios da aderência esocial Desafios da aderência O esocial é uma obrigação multisciplinar Mais complexo e oneroso no âmbito do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) - obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas

Leia mais

Onde são informadas atualmente?

Onde são informadas atualmente? EFD-Reinf O que é EFD-Reinf? Escrituração Fiscal Digital das Retenções e Informações da Contribuição Previdenciária Substituída (CPRB). A EFD-Reinf abarca todas as retenções do contribuinte sem relação

Leia mais

Cartilha. esocial. Elaborada com base nas informações constantes do Manual de Orientação do esocial, versão 2.1

Cartilha. esocial. Elaborada com base nas informações constantes do Manual de Orientação do esocial, versão 2.1 Elaborada com base nas informações constantes do Manual de Orientação do, versão 2.1 Índice Introdução... 3 Legislação... 4 Perguntas e Respostas... 5 2 Introdução Com a criação do Sistema Público de Escrituração

Leia mais

esocial o novo módulo do Sistema SPED

esocial o novo módulo do Sistema SPED www.pwc.com.br/esocial esocial o novo módulo do Sistema SPED Outubro de 2014 Agenda 1 2 3 4 5 6 A chegada do esocial Estrutura da nova obrigação acessória Cronologia Overview e abrangência Pontos críticos

Leia mais

Com Circular nº642 que aprova o leiaute oficial e o prazo de envio das informações.

Com Circular nº642 que aprova o leiaute oficial e o prazo de envio das informações. SEMINÁRIO esocial Versão 1.1 MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA AS ÁREAS TRABALHISTA/PREVIDENCIÁRIA/ CONTÁBIL/MEDICINA E SEGURANÇA DO TRABALHO COM PPP/CAT e ASO s Com Circular nº642 que aprova o leiaute oficial

Leia mais

Informativo. Adequação dos sistemas TOTVS ao esocial

Informativo. Adequação dos sistemas TOTVS ao esocial Adequação dos sistemas TOTVS ao esocial A TOTVS S.A., na condição de desenvolvedora e provedora de sistema empresarial, vem divulgar aos seus clientes, o escopo de atuação para adequação de seus sistemas

Leia mais

Í N D I C E A N A L Í T I C O

Í N D I C E A N A L Í T I C O Í N D I C E A N A L Í T I C O I - REGRAS GERAIS... 15 I.1 - Introdução... 15 I.2 - Conceitos e definições... 15 I.2.1 - Restituição... 15 I.2.2 - Compensação... 16 I.2.3 - Ressarcimento... 16 I.2.4 - Reembolso...

Leia mais

esocial esocial Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais;

esocial esocial Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais; Ref.: nº 05/2017 esocial 1. Conceito O esocial é um projeto do Governo Federal que vai coletar as informações descritas em seu objeto, armazenando-as em Ambiente Nacional, possibilitando aos órgãos participantes,

Leia mais

12/02/14. E-social Fev/2014. } E-social Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas.

12/02/14. E-social Fev/2014. } E-social Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas. E-social Fev/2014 } E-social Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas. 1 } O E-social é um projeto do governo federal que vai coletar informações trabalhistas,

Leia mais

GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social OUTUBRO/2016

GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social OUTUBRO/2016 Previdência Dia: 07 Trabalhista/Previdenciária Mês: 11/2016 GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social Envio da Guia de Recolhimento do Fundo

Leia mais

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 17

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 17 Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 17 EDITAL SISTEMATIZADO CARREIRAS FISCAIS... 19 1. Receita Federal do Brasil... 19 2. Ministério do Trabalho e Emprego... 21 CAPÍTULO

Leia mais

Racionalizar e uniformizar as obrigações acessórias. Tornar mais célere a identificação de ilícitos tributários

Racionalizar e uniformizar as obrigações acessórias. Tornar mais célere a identificação de ilícitos tributários ORIGEM O Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) surgiu em 2007 da necessidade de integrar (uniformizar) as informações prestadas pelos contribuintes com o fisco brasileiro. OBJETIVOS DO PROJETO

Leia mais

Introdução. Versão 2.2 de Setembro de Esta versão substitui a anterior.

Introdução. Versão 2.2 de Setembro de Esta versão substitui a anterior. esocial - FAQ Introdução O esocial, assim como outras grandes iniciativas do governo (Brasil Maior, Portaria 1510 etc.), representa um programa complexo, com um período longo de definição e de ajustes

Leia mais

Sistema esocial. Mensagens do Sistema

Sistema esocial. Mensagens do Sistema Sistema esocial Mensagens do Sistema Versão 1.0 Julho de 2017 Data Versão Descrição 18/07/2017 1.0 Versão inicial Histórico de versões 2 Índice 1. INTRODUÇÃO...4 2. MENSAGENS...4 3 1. Introdução Este documento

Leia mais

Agenda Tributária: de 16 a 22 de Fevereiro de 2012

Agenda Tributária: de 16 a 22 de Fevereiro de 2012 Agenda Tributária: de 16 a 22 de Fevereiro de 2012 Dia: 16 SP - Guia de Informação e Apuração - GIA - Regime mensal - I.E. finais 0 e 1 Os contribuintes com a inscrição estadual final 0 ou 1, deverão apresentar

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 16 A 22 DE JUNHO DE 2016

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 16 A 22 DE JUNHO DE 2016 AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 16 A 22 DE JUNHO DE 2016 Até: Quinta-feira, dia 16 ICMS - GIA Histórico: GIA Eletrônica A GIA Eletrônica relativa ao mês anterior deverá ser apresentada por meio da Internet (www.pfe.fazenda.sp.gov.br),

Leia mais

Índice Analítico I REGRAS GERAIS... 15

Índice Analítico I REGRAS GERAIS... 15 Índice Analítico I REGRAS GERAIS... 15 I.1 Introdução... 15 I.2 Conceitos e de nições... 15 I.2.1 Restituição... 15 I.2.2 Compensação... 16 I.2.3 Ressarcimento... 16 I.2.4 Reembolso... 17 I.3 Legislação

Leia mais

Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS. Slide 2. Slide 3 DADOS DISPONÍVEIS AO FISCO

Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS. Slide 2. Slide 3 DADOS DISPONÍVEIS AO FISCO Slide 1 O CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES FISCAIS ATRAVÉS DAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS Nilson José Goedert Contador 2016 Slide 2 Obrigações Federais para Pessoas Jurídicas em Geral: 1. SPED Sistema Público de Escrituração

Leia mais

Índice. Menu Movimentos Lançamentos Fiscais (Comércio e Indústria) Iob.com.br folhamatic.com.br

Índice. Menu Movimentos Lançamentos Fiscais (Comércio e Indústria) Iob.com.br folhamatic.com.br Índice Central Folhamatic...06 Menu Arquivos...07 Cadastro de Empresas... 07 Aba Básico... 07 Aba E-Fiscal... 08 Cadastros... 11 Filas... 11 Clientes e Fornecedores... 12 Sócios... 13 Serviços... 14 Código

Leia mais

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM

OBRIGAÇÕES FISCAIS SOCIAIS DA APM COMUNICADO FDE / DRA Nº 001/2017 OBRIGAÇÕES FISCAIS E SOCIAIS DA APM 2 0 1 7 Página 1 de 9 O objetivo deste texto é informar aos dirigentes das Associações de Pais e Mestres APMs de Escolas Estaduais conveniadas

Leia mais

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A JANEIRO / 2017 D S T Q Q S S 01 02 03 04 05 06 06 07 08 09 10 10 11 12 13 13 14 15 15 16 16 17 18 19 20 20 21 22 23 24 25 25 26 27 28 29 30 31

Leia mais

Iob.com.br folhamatic.com.br. Índice

Iob.com.br folhamatic.com.br. Índice Índice MÓDULO BÁSICO Central Folhamatic... 06 Cadastro de Empresas... 07 Aba Básico... 07 Aba E-Fiscal... 08 Cadastros... 09 Responsável... 09 Contador... 10 Saldos... 11 ICMS e IPI... 11 PIS/PASEP, COFINS,

Leia mais

Coleção de Cartilhas Jurídicas da FecomercioSP

Coleção de Cartilhas Jurídicas da FecomercioSP 1 Coleção de Cartilhas Jurídicas da FecomercioSP CONHECENDO O e-social 2 Conhecendo o esocial 3 CONHECENDO O e-social 4 Conhecendo o esocial 5 7 introdução 15 do registro preliminar 9 da definição do e-social

Leia mais

10 passos para. implantação do esocial

10 passos para. implantação do esocial 10 passos para implantação do esocial O que é o esocial? É um projeto do Governo Federal que irá unificar o envio de informações pelo empregador em relação aos seus trabalhadores. O sistema irá requerer

Leia mais

4º ENCONCTRO DE GESTORES DE DO ESTADO MATO GROSSO

4º ENCONCTRO DE GESTORES DE DO ESTADO MATO GROSSO 4º ENCONCTRO DE GESTORES DE RPPS's DO ESTADO MATO GROSSO CUIABÁ 07 DE DEZEMBRO DE 2016 A IMPORTÂNCIA DO esocial PARA O SISTEMA INTEGRADO DE DADOS DOS SERVIDORES PÚBLICOS E A GESTÃO DOS ENTES FEDERATIVOS

Leia mais

esocial Desafios e Impactos

esocial Desafios e Impactos www.pwc.com esocial Desafios e Impactos Setembro de 2014 O esocial é um sistema de coleta de informações trabalhistas, previdenciárias, tributárias e fiscais relacionadas à contratação de mão de obra com

Leia mais

esocial O que sua empresa precisa saber

esocial O que sua empresa precisa saber esocial O que sua empresa precisa saber Anelore B Tolardo esocial - Fenabrave-SC 1 O que é o esocial Nova forma de enviar as informações dos trabalhadores para o governo: SPED Sistema Público de Escrituração

Leia mais

REDF Rio de Janeiro F.E.C.P DARJ /ICMS DARJ /F.EC.P DECLAN Livro de ISS GIA Nota Carioca...

REDF Rio de Janeiro F.E.C.P DARJ /ICMS DARJ /F.EC.P DECLAN Livro de ISS GIA Nota Carioca... REDF... 114 Rio de Janeiro... 115 F.E.C.P... 115 DARJ /ICMS... 116 DARJ /F.EC.P... 117 DECLAN... 118 Livro de ISS... 119 GIA... 120 Nota Carioca... 121 Rio Grande do Sul... 122 Livro de ISS... 122 GMB...

Leia mais

Catálogo de Serviços. Atendimento ao corretor

Catálogo de Serviços. Atendimento ao corretor Catálogo de Serviços Atendimento ao corretor 2015 1 Operações Vida Emissão de Proposta Cobrança e Comissões Catálogo de Serviços Atendimento ao Corretor Cadastro de Corretores Um corretor habilitado na

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS FEVEREIRO DE 2014

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS FEVEREIRO DE 2014 AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS FEVEREIRO DE 2014 Dia: 06 Salário Pagamento mensal de salários até o 5º dia útil. Fundamento: 1º do art. 459 e art. 465, ambos da CLT. Quando o pagamento

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS AGOSTO DE /08/2016

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS AGOSTO DE /08/2016 AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS AGOSTO DE 2016 SALÁRIOS 05/08/2016 FGTS Pagamento de salários - mês de JULHO/2016 - Para maiores detalhes, acesse o tópico Salários - Prazo de Pagamento.

Leia mais

GABINETE DO MINISTRO COMITÊ GESTOR DO ESOCIAL RESOLUÇÃO Nº 1, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2015

GABINETE DO MINISTRO COMITÊ GESTOR DO ESOCIAL RESOLUÇÃO Nº 1, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2015 GABINETE DO MINISTRO COMITÊ GESTOR DO ESOCIAL RESOLUÇÃO Nº 1, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2015 Dispõe sobre o Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (esocial).

Leia mais

A implantação do CNIR e a participação da RFB na. Workshop Cadastro Rural e Governança de Terras São Paulo, 03 de agosto de 2016

A implantação do CNIR e a participação da RFB na. Workshop Cadastro Rural e Governança de Terras São Paulo, 03 de agosto de 2016 A implantação do CNIR e a participação da RFB na governança de terras Workshop Cadastro Rural e Governança de Terras São Paulo, 03 de agosto de 2016 "O Cadastro poderia ter sido a verdadeira constituição

Leia mais

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A MAIO / 2016 D S T Q Q S S 01 02 03 04 05 06 06 07 08 09 10 10 11 12 13 13 14 15 16 16 17 18 19 20 20 21 22 23 24 25 25 26 27 28 29 30 31 31-1

Leia mais

Grupo IOB Folhamatic EBS > Sage Escrita Fiscal 4

Grupo IOB Folhamatic EBS > Sage Escrita Fiscal 4 Cadastro de Sócios... 77 Digitações de Sócios... 78 Digitações de Empresas... 79 Dados dos Impostos... 80 Impressão de Guias de Recolhimento... 81 ICMS- GARE... 81 ICMS - ST... 82 DARF... 83 DARF em Quotas...

Leia mais

Trabalhista/Previdenciária Mês: 10/2016

Trabalhista/Previdenciária Mês: 10/2016 Trabalhista/Previdenciária Mês: 10/2016 Dia: 07 GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social Envio da Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia

Leia mais

GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social NOVEMBRO/2016

GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social NOVEMBRO/2016 Previdência Trabalhista/Previdenciária Mês: 12/2016 Dia: 07 GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social Envio da Guia de Recolhimento do Fundo

Leia mais

Caro Responsável pelo Departamento de Pessoal,

Caro Responsável pelo Departamento de Pessoal, Caro Responsável pelo Departamento de Pessoal, Seguindo os moldes de atualizações passadas, segue abaixo, orientações para instalação da RAIS 2017 (ano-base 2016) e também rotinas para a geração, verificação

Leia mais

Relação trabalhista e previdenciária DOMÉSTICAS. Cartilha esocial

Relação trabalhista e previdenciária DOMÉSTICAS. Cartilha esocial Relação trabalhista e previdenciária DOMÉSTICAS Cartilha esocial 2 O que é o esocial? ESOCIAL DOMÉSTICO / SIMPLES DOMÉSTICO O recolhimento obrigatório a partir da competência OUTUBRO/2015. Por intermédio

Leia mais

02/02/2017. Prof. Marcos Lima

02/02/2017. Prof. Marcos Lima Prof. Marcos Lima Contador, graduado pela Universidade Estadual do Ceará - UECE Especialista em Auditoria (UNIFOR) Consultor Tributário e Contábil Independente Diretor Executivo da Fortes Educação Professor

Leia mais

Aula 12 Constituição Formal de Empresa

Aula 12 Constituição Formal de Empresa Considerações iniciais Todas as sociedades empresariais e entidades, independente do seu objeto social e porte econômico, estão sujeitas às regras estabelecidas pelo MTE, quando tiverem pessoas físicas

Leia mais

a) Eventos iniciais: são eventos que identificam o empregador/contribuinte e o cadastramento inicial dos vínculos.

a) Eventos iniciais: são eventos que identificam o empregador/contribuinte e o cadastramento inicial dos vínculos. Manual e-social INTRODUÇÃO O esocial está chegando para mudar a vida dos trabalhadores da Gestão de Pessoas em todos os níveis. Ele vem para instaurar uma nova era nas relações entre empregados, empregadores

Leia mais

III SEMINÁRIO NACIONAL DO SIMPLES NACIONAL

III SEMINÁRIO NACIONAL DO SIMPLES NACIONAL III SEMINÁRIO NACIONAL DO SIMPLES NACIONAL PALESTRANTE: Fernando Rocha de Paiva Arrecadação Banco do Brasil Diretoria de Governo Florianópolis, 10 e 11 de agosto de 2010. Fundamentação legal ARRECADAÇÃO

Leia mais

Política de Benefícios - Estagiários. Padronizar e estabelecer regras de elegibilidade dos benefícios concedidos aos estagiários da Omnilink.

Política de Benefícios - Estagiários. Padronizar e estabelecer regras de elegibilidade dos benefícios concedidos aos estagiários da Omnilink. 1. Objetivo Padronizar e estabelecer regras de elegibilidade dos benefícios concedidos aos estagiários da Omnilink. 2. Abrangência Todos os estagiários das empresas pertencentes à Omnilink. 3. Diretrizes

Leia mais

ECF (Escrituração Contábil / Fiscal) x Saldo Negativo IRPJ/CSLL

ECF (Escrituração Contábil / Fiscal) x Saldo Negativo IRPJ/CSLL ECF (Escrituração Contábil / Fiscal) x Saldo Negativo IRPJ/CSLL 1. Da formação do Saldo Negativo. O saldo negativo de IRPJ e CSLL é formado quando, ao final do ano-calendário, a pessoa jurídica, apurar

Leia mais

Prazos Sistema Elotech já liberado para acesso. Notas e declarações serão pré-convertidas para conferência de dados até dia 26/06. Ideal é que todos e

Prazos Sistema Elotech já liberado para acesso. Notas e declarações serão pré-convertidas para conferência de dados até dia 26/06. Ideal é que todos e Nota Eletrônica Prazos Sistema Elotech já liberado para acesso. Notas e declarações serão pré-convertidas para conferência de dados até dia 26/06. Ideal é que todos estejam cadastrados (usuário e atualização

Leia mais

Janeiro/ Minas Gerais. Rio Grande do Sul. Santa Catarina São Paulo. Federal Santa Catarina. Minas Gerais MG - DAPI 1; ICMS-MG

Janeiro/ Minas Gerais. Rio Grande do Sul. Santa Catarina São Paulo. Federal Santa Catarina. Minas Gerais MG - DAPI 1; ICMS-MG Janeiro/ 2014 02 03 ICMS-MG GIA/SN Gia de Informação e Apuração do ICMS Simples Nacional; GIA/ Serviço Aeroviário Regular; ICMS/ Débito Próprio Refinarias de Petróleo; ICMS/ Débito Próprio Cimento; ICMS/Débito

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO

MANUAL DE PREENCHIMENTO PLANILHA ELETRÔNICA DE MOVIMENTAÇÃO CADASTRAL PJ MANUAL DE PREENCHIMENTO VERSÃO 05/2013 RELACIONAMENTO CORPORATIVO: TEL. (13) 2102-8340 DADOS PESSOAIS OBRIGATÓRIOS Nome completo em letras maiúsculas de

Leia mais

EFD-Reinf 29/06/2016. Apresentação. I -O que é o EFD-Reinf

EFD-Reinf 29/06/2016. Apresentação. I -O que é o EFD-Reinf EFD-Reinf Escrituração Fiscal Digital das Retenções e Informações da Contribuição Previdenciária Substituída O que vem por ai??? Danilo Lollio Estaapresentaçãoé de propriedade da Wolters Kluwer Prosoft.

Leia mais

IOB - Guia Prático. Orientações Gerais e Principais Eventos. 2ª edição

IOB - Guia Prático. Orientações Gerais e Principais Eventos. 2ª edição IOB - Guia Prático do esocial Orientações Gerais e Principais Eventos 2ª edição Sumário 1. INTRODUÇÃO... 11 SISTEMA DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL DAS OBRIGAÇÕES FISCAIS, PREVIDENCIÁRIAS E TRA- BALHISTAS (ESOCIAL)...

Leia mais

SPED Um ano de grandes mudanças

SPED Um ano de grandes mudanças SPED 2016 - Um ano de grandes mudanças Palestra: EFD-REINF Luis Claudio Palese Março 2016 O que é EFD-Reinf? Quem está obrigado? Blocos EFD-Reinf esocial vs. EFD-Reinf Estrutura EFD-Reinf vs esocial Integração

Leia mais

RECEITA ESTADUAL Agência São Leopoldo 4ª DRE

RECEITA ESTADUAL Agência São Leopoldo 4ª DRE RECEITA ESTADUAL Agência São Leopoldo 4ª DRE SEMINÁRIO DE ASSUNTOS CONTÁBEIS DE ESTEIO E SAPUCAIA DO SUL Ricardo Valle Tovo atendimento.saoleopoldo@sefaz.rs.gov.br Diretrizes de Atendimento Receita Estadual

Leia mais

RAIS 2015 e DIRF 2016 Ano Calendário 2015 Sistema Advanced - Versão 06/2015

RAIS 2015 e DIRF 2016 Ano Calendário 2015 Sistema Advanced - Versão 06/2015 RAIS 2015 e DIRF 2016 Ano Calendário 2015 Sistema Advanced - Versão 06/2015 Alterações efetuadas para facilitar o processamento da RAIS No Programa A02 e A11 do Módulo 01 (M01), incluímos a Função CPR,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos IRRF Título financeiro em dólar

Parecer Consultoria Tributária Segmentos IRRF Título financeiro em dólar IRRF 30/09/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1. Da Tributação na Fonte - RIR/99... 3 3.2. Ato Declaratório Interpretativo...

Leia mais

Caro Responsável pelo Departamento de Pessoal,

Caro Responsável pelo Departamento de Pessoal, Caro Responsável pelo Departamento de Pessoal, Seguindo os moldes de atualizações passadas, segue abaixo, orientações para os procedimentos a serem seguidos referente a DIRF 2017 (ano-base 2016) a respeito

Leia mais

CIRCULAR Nº 11/2017 São Paulo, 22 de fevereiro de IRPF 2017 Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda

CIRCULAR Nº 11/2017 São Paulo, 22 de fevereiro de IRPF 2017 Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda CIRCULAR Nº 11/2017 São Paulo, 22 de fevereiro de 2017. IRPF 2017 Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda Pessoa Física Ano-Base 2016 Prezado Cliente, No dia 20 de fevereiro de 2017 a Receita

Leia mais

O cruzamento de informações sob a ótica dos órgãos de controle A VISÃO DO FISCO

O cruzamento de informações sob a ótica dos órgãos de controle A VISÃO DO FISCO O cruzamento de informações sob a ótica dos órgãos de controle A VISÃO DO FISCO Como você produz e formata suas informações? Qual a qualidade dessas informações? Elas são consistentes? Houve mudanças/evolução

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS MARÇO DE 2014

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS MARÇO DE 2014 AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS MARÇO DE 2014 Dia: 06 Salário Pagamento mensal de salários até o 5º dia útil. Fundamento: 1º do art. 459 e art. 465, ambos da CLT. Quando o pagamento

Leia mais

Guia Prático de. Cruzamento de Obrigações Acessórias

Guia Prático de. Cruzamento de Obrigações Acessórias Guia Prático de Cruzamento de Obrigações Acessórias Sumário Apresentação... 19 1 Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) 1.1. Conceito e Informações Gerais... 21 1.2. Manual de Integração - Contribuinte... 21 1.3.

Leia mais

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A MAIO / 2017 D S T Q Q S S 01 02 03 04 05 05 06 06 07 08 09 10 10 11 12 13 14 15 15 16 17 18 19 19 20 21 22 22 23 24 25 25 26 27 28 29 30 31 31-1

Leia mais

TERMO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR DISCRIMINAÇÃO DAS VERBAS RESCISÓRIAS [C]

TERMO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR DISCRIMINAÇÃO DAS VERBAS RESCISÓRIAS [C] TERMO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR 01 CNPJ/CEI 03.965.584/0015.23 03 Endereço (logradouro, nº, andar, apartamento) Avenida Presidente Kennedy, 4400 05 Município 10 PIS

Leia mais

Valores Pagos a Cooperativas 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00. Contribuintes Individuais 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00

Valores Pagos a Cooperativas 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00. Contribuintes Individuais 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 GFIP - SEFIP 8.40 (22/03/2012) TABELAS 33.0 (14/01/2014) 0001 COMPROVANTE DE DECLARAÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES A RECOLHER À PREVIDÊNCIA SOCIAL E A OUTRAS ENTIDADES E FUNDOS POR FPAS EMPRESA Nº ARQUIVO: JnwmFWFqDDu0000-9

Leia mais

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A

AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A AGENDA T R A B A L H I S T A E P R E V I D E N C I Á R I A DEZEMBRO / 2016 D S T Q Q S S 01 02 03 04 05 06 06 07 07 08 09 09 10 11 12 13 14 15 15 16 17 18 19 20 20 21 22 23 23 24 25 26 27 28 29 30 30 31-1

Leia mais

SPED CONTÁBIL PREENCHIMENTO

SPED CONTÁBIL PREENCHIMENTO SPED CONTÁBIL PREENCHIMENTO Registro 0000 - Abertura do Arquivo Digital e Identificação do Empresário ou da Sociedade Empresária O registro 0000 é o registro de abertura do arquivo digital onde levará

Leia mais

GRUPO DE SERVIÇOS - Documentos necessários para LIBERAÇÃO DO CRÉDITO ao CONSORCIADO CONTEMPLADO

GRUPO DE SERVIÇOS - Documentos necessários para LIBERAÇÃO DO CRÉDITO ao CONSORCIADO CONTEMPLADO GRUPO DE SERVIÇOS - Documentos necessários para LIBERAÇÃO DO CRÉDITO ao CONSORCIADO CONTEMPLADO 1. PESSOA FÍSICA CONSORCIADO / DOCUMENTAÇÃO Ficha Cadastral atualizada*; Cópia de RG e CPF; Comprovante de

Leia mais

Trabalhista/Previdenciária Mês: 02/2015

Trabalhista/Previdenciária Mês: 02/2015 Trabalhista/Previdenciária Mês: 02/2015 Dia: 06 GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social Envio da Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia

Leia mais

Manual para emissão do CPF na CRC Nacional versão 1.0

Manual para emissão do CPF na CRC Nacional versão 1.0 Normatização: Manual para emissão do CPF na CRC Nacional versão 1.0 Instrução Normativa Receita Federal Brasileira nº 1548/2015 Art. 3º Estão obrigadas a inscrever-se no CPF as pessoas físicas: V - registradas

Leia mais

expert PDF Trial E-Social - Impactos nos Processos de Controle das Empresas Elaborado por: Ademir Macedo de Oliveira

expert PDF Trial E-Social - Impactos nos Processos de Controle das Empresas Elaborado por: Ademir Macedo de Oliveira Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 - ramal 1529 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

Neste bip. Antecipação de Reajuste Salarial. Você Sabia? Edição 62 Outubro de 2015

Neste bip. Antecipação de Reajuste Salarial. Você Sabia? Edição 62 Outubro de 2015 Neste bip Antecipação de Reajuste Salarial... 1 Como informar retenções (notas do registro A100)de PIS e Cofins na EFD Contribuições?... 2 Importação de Extratos Bancários... 2 Recolhimento de FGTS torna-se

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 01 A 07 DE DEZEMBRO DE 2016

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 01 A 07 DE DEZEMBRO DE 2016 AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 01 A 07 DE DEZEMBRO DE 2016 Até: Quinta-feira, dia 1 Histórico: Transportador revendedor retalhista (TRR) Entrega das informações relativas às operações interestaduais com combustíveis

Leia mais

Instrução Normativa RFB nº 1.343, de 5 de abril de 2013

Instrução Normativa RFB nº 1.343, de 5 de abril de 2013 Instrução Normativa RFB nº 1.343, de 5 de abril de 2013 DOU de 8.4.2013 Dispõe sobre o tratamento tributário relativo à apuração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (IRPF) aplicável aos valores pagos

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 09 A 15 DE JUNHO DE 2016

AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 09 A 15 DE JUNHO DE 2016 AGENDA TRIBUTÁRIA: DE 09 A 15 DE JUNHO DE 2016 Até: Quinta-feira, dia 9 Histórico: Substituição tributária Imposto devido por substituição tributária relativamente à seguinte mercadoria: - energia elétrica

Leia mais

1. Retirada de pró-labore: Escrituração no livro-diário e GFIP com comprovação de sua transmissão.

1. Retirada de pró-labore: Escrituração no livro-diário e GFIP com comprovação de sua transmissão. ANEXO II RESOLUÇÃO CFC N.º 1.364/2011 RELAÇÃO RESTRITA DOS DOCUMENTOS QUE SERVEM PARA FUNDAMENTAÇÃO DA EMISSÃO DA DECORE, DE ACORDO COM A NATUREZA DE CADA RENDIMENTO Quando o rendimento for proveniente

Leia mais

Parcelamento Especial

Parcelamento Especial Parcelamento Especial Lei nº 11.941/2009 (conversão da MP 449/2008) Portaria Conjunta PGFN/RFB nº 6/ 2009 HISTÓRICO DOS PARCELAMENTOS ESPECIAIS REFIS - Lei 9.964/2000 Débitos de pessoas jurídicas Todos

Leia mais

Trabalhista/Previdenciária Mês: 03/2016

Trabalhista/Previdenciária Mês: 03/2016 Trabalhista/Previdenciária Mês: 03/2016 Dia: 07 GFIP - Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência Social Envio da Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia

Leia mais

Manual de Usuário. Módulo Acerto Viagens

Manual de Usuário. Módulo Acerto Viagens Manual de Usuário Módulo Acerto Viagens MÓDULO DOS ACERTOS DE VIAGENS DOS MOTORISTAS. Este módulo permite registrar, acompanhar e calcular os valores envolvidos nas viagens dos motoristas ou agregados

Leia mais

Ministério da Fazenda SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL. Instrução Normativa nº 632, de 17 de março de 2006

Ministério da Fazenda SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL. Instrução Normativa nº 632, de 17 de março de 2006 Ministério da Fazenda SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL Instrução Normativa nº 632, de 17 de março de 2006 DOU de 20.3.2006 Aprova o Programa Gerador de Documentos do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica -

Leia mais

Tempo de Guarda para Documentos Fiscais, Contábeis e Trabalhistas

Tempo de Guarda para Documentos Fiscais, Contábeis e Trabalhistas Tempo de Guarda para Documentos Fiscais, Contábeis e Trabalhistas A presente tabela contém os principais documentos fiscais, contábeis e trabalhistas das empresas com o tempo que deve ser mantido em arquivo

Leia mais

Impacto nos Processos - esocial Anselmo Sellera

Impacto nos Processos - esocial Anselmo Sellera Impacto nos Processos - esocial Anselmo Sellera anselmo.sellera@xrisk.com.br Café da Manhã ANEFAC Grupo Técnico Processos e Riscos Diretoria Executiva Eduardo Nunes de Carvalho São Paulo, 8/10/2013 Linha

Leia mais

DECLARAÇÃO SIMPLIFICADA DA PESSOA JURÍDICA SIMPLES. DEMONSTRATIVO DA RECEITA BRUTA E DO SIMPLES A PAGAR (Valores Expressos em Reais)

DECLARAÇÃO SIMPLIFICADA DA PESSOA JURÍDICA SIMPLES. DEMONSTRATIVO DA RECEITA BRUTA E DO SIMPLES A PAGAR (Valores Expressos em Reais) MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL RECIBO DE ENTREGA DA DECLARAÇÃO SIMPLIFICADA DA PESSOA JURÍDICA DECLARAÇÃO SIMPLIFICADA DA PESSOA JURÍDICA 2008 - SIMPLES CNPJ: 03.494.215/0001-02

Leia mais

Palestra. expert PDF. Trial. e-social - Atualidades Práticas. Agosto Elaborado por:

Palestra. expert PDF. Trial. e-social - Atualidades Práticas. Agosto Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 - ramal 1529 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

Agosto/ Minas Gerais ICMS-MG. Santa Catarina ARQUIVO ELETRÔNICO SCANC. Rio Grande do Sul Santa Catarina Minas Gerais

Agosto/ Minas Gerais ICMS-MG. Santa Catarina ARQUIVO ELETRÔNICO SCANC. Rio Grande do Sul Santa Catarina Minas Gerais Agosto/ 2015 02 ICMS-MG 03 04 05 06 07 GIA/Água Natural MG - DAPI 1; ICMS-MG Fumo; ICMS-MG IRRF; IOF; APRENDIZAGEM - NÚMERO DE MATRÍCULAS NOVAS. ICMS/ Débito Próprio -Distribuidora de Combustíveis; ICMS/

Leia mais