Δt = 8. Cinética Química

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Δt = 8. Cinética Química"

Transcrição

1 Cinética Química Velocidade das Reações A velocidade média de consumo de um reagente ou de formação de um produto é calculada em função da variação da quantidade de reagentes e produtos pela variação do tempo. v m = ΔQuantidade ΔTempo O mais comum é representar as quantidades em mol/l e indicá-las entre colchetes; mas elas também podem ser representadas pela massa, quantidade em mols, volume gasoso etc. O intervalo de tempo pode ser representado por: segundos, minutos, horas etc. Quando é calculada, a variação da quantidade consumida (reagentes), esta será negativa, porque a variação corresponde à quantidade final menos inicial. Para evitar o surgimento de velocidade negativa, usamos o sinal negativo na expressão ou a variação em módulo, sempre que nos referimos aos reagentes. Exemplo: N 2(g) + 3H 2(g) 2 NH 3(g) v m de consumo de N 2: = [N 2 ] v m de consumo de H 2 = [H 2 ] v m de formação de NH 3 = [NH 3] ou [N 2] ou [H 2] Os reagentes são consumidos durante a reação e a sua quantidade diminui com a variação do tempo, enquanto os produtos são formados e suas quantidades aumentam com o tempo. Graficamente, podemos representar. Para calcularmos a velocidade média de uma reação sem especificar formação ou consumo deste ou daquele produto ou reagente, basta dividirmos a velocidade média de consumo ou formação pelo coeficiente estequiométrico apropriado. Para a reação: N 2(g) + 3 H 2(g) 2 NH 3(g) v m da reação = v N2 = v H2 = v NH Observação Neste caso, a quantidade que reage ou que é formada não pode ser representada por massa. Exercícios Resolvidos 01. Dada a reação química: 2H 2(g) + O 2(g) 2H 2 O (g) verificamos a seguinte variação da quantidade em mols dos reagentes e produtos em função do tempo: Tempo (min) 2H 2 + O 2 2 H 2 O 0 0,6 mol 0,5 mol 0 mol 4 0,4 mol 0,4 mol 0,2 mol 8 0,3 mol 0,35 mol 0,3 mol 12 0,25 mol 0,325 mol 0,35 mol Podemos determinar a velocidade média desta reação em função: a) do consumo de H 2 ; b) do consumo de O 2 ; c) da formação de H 2 O. Resolução a) Determinação da velocidade média da reação em função do H 2, no intervalo entre 0 e 8. Δt = 8 n = 0,3 0,6 = 0,3 mol Com relação à velocidade média de consumo ou formação, podemos dizer que diminuem com o passar do tempo, porque a quantidade que reage torna-se cada vez menor. v = n = 0,3 8 = 0,0372 mol H 2/min b) Determinação da velocidade média da reação em função do O 2, no mesmo intervalo de tempo (entre 0 e 8 ). Δt = 8 n = 0,35 0,5 = 0,15 mol Profª Fátima Serrado

2 v = n = 0,15 8 = 0,01875 mol O 2/min (0,7 1,2) v A = = 0,25 mol/min 4 2 c) Determinação da velocidade média da reação em função da H 2 O, no intervalo entre 0 e 8. Δt = 8 n = 0,3 0 = 0,3 mol v = n = 0,3 8 = 0,0375 mol H 2O/min Com base nos resultados, podemos observar que a velocidade da reação, num mesmo intervalo de tempo, obedece à proporção dos coeficientes da reação. Velocidade média (mol/min) 2H 2 + O 2 2 H 2 O 0,0375 0, ,0375 proporção Logo, se determinarmos a velocidade média da reação em função de um dos componentes, automaticamente saberemos a velocidade em função de seus outros componentes. 02. Em uma determinada experiência, a reação de formação do NH 3 está ocorrendo com o consumo de 6 mols de hidrogênio por minuto. Qual é a velocidade de consumo do nitrogênio, na mesma reação, em mols por minuto? Resolução 3 H 2 + N 2 2 NH 3 3 mol -- 1 mol 6 mol/min --- x x = 2 mol/min 03. Considere a reação genérica A + B C. Medindo-se a concentração em mol/l de A em diversos instantes, foram obtidos os seguintes resultados. [A] Tempo (min) 2,0 0 1,2 2 0,7 4 0,4 6 Calcule a velocidade média de consumo de A nos intervalos de tempo entre 0 e 2 minutos; 2 e 4 minutos e 4 e 6 minutos. Resolução v A = [A] 0 a 2 min (1,2 2,0) v A = = 0,4 mol/min a 6 min (0,4 0,7) v A = = 0,15 mol/min 6 4 Observação note que a velocidade diminui com o tempo. 1. [EsPCEx-2012] A água oxigenada ou solução aquosa de peróxido de hidrogênio (H 2 O 2 ) é uma espécie bastante utilizando no dia a dia na desinfecção de lentes de contato e ferimentos. A sua decomposição produz oxigênio gasoso e pode ser acelerada por alguns fatores como o incremento da temperatura e a adição de catalisadores. Um estudo experimental da cinética da reação de decomposição da água oxigenada foi realizado alterando-se fatores como a temperatura e o emprego de catalisadores, seguindo as condições experimentais listadas na tabela a seguir: Analisando os dados fornecidos, assinale a alternativa correta que indica a ordem crescente dos tempos de duração dos experimentos. [A] t 1 < t 2 < t 3 < t 4. [B] t 3 < t 4 < t 2 < t 1. [C] t 3 < t 2 < t 1 < t 4. [D] t 4 < t 2 < t 3 < t 1. [E] t 1 < t 3 < t 4 < t 2. Resp.: opção [B] Para uma reação qualquer, quanto maior a temperatura, mais rápida é a reação e, para uma mesma temperatura, a reação catalisada é mais rápida, pois, o catalisador diminui a energia de ativação, logo, a ordem decrescente em relação à velocidade é v 1 < v 2 < v 4 < v 3, então, a ordem decrescente em relação ao tempo de reação, será: t 3 < t 4 < t 2 < t 1. 2 a 4 min Profª Fátima Serrado

3 2. [EsPCEx-2011] Os dados da tabela abaixo, obtidos experimentalmente em idênticas condições, referem-se à reação: 3 A + 2 B C + 2 D II. Falsa. Como calculado acima, v = k[a] 2.[B] 0 ou v = k [A] 2. III. Correta. Conforme explicação acima. IV. Correta. Conforme explicações acima. V. Falsa. Pela equação da velocidade percebe-se que a ordem da reação em relação a B é zero, pois está elevado ao expoente zero. Baseando-se na tabela, são feitas as seguintes afirmações: I. A reação é elementar. II. A expressão da velocidade da reação é v=k [A] 3 [B] 2. III. A expressão da velocidade da reação é v=k [A] 2 [B] 0. IV. Dobrando-se a concentração de B, o valor da velocidade da reação não se altera. V. A ordem da reação em relação a B é 1 (1ª ordem). Das afirmações feitas, utilizando os dados acima, estão corretas apenas: [A] I e II. [B] I, II e III. [C] II e III. [D] III e IV. [E] III, IV e V. Resp.: opção [D] Considerando a equação da velocidade de reação: v = k[a] x.[b] y e analisando-se as experiências, temos: Experiências 1 e 2: mantendo-se a concentração de B constante e dobrando-se a concentração de A, a velocidade quadriplica, logo: 4 = 2 x x = 2 Experiências 2 e 4: mantendo-se a concentração de A constante e dobrando-se a concentração de B, a velocidade não se altera, logo: 1 = 2 x x = 0 Então, a equação da velocidade da reação é: v = k[a] 2.[B] 0 I. Falsa. A reação não é elementar, pois pela tabela chegamos a equação da reação como sendo v = k[a] 2.[B] 0. Se fosse elementar, a equação da velocidade seria v = k [A] 3.[B] 2, ou seja, os coeficientes da reação seriam os expoentes das concentrações dos reagentes. 3. [EsPCEx-2014] Uma amostra de açúcar exposta ao oxigênio do ar pode demorar muito tempo para reagir. Entretanto, em nosso organismo, o açúcar é consumido em poucos segundos quando entra em contato com o oxigênio. Tal fato se deve à presença de enzimas que agem sobre as moléculas do açúcar, criando estruturas que reagem mais facilmente com o oxigênio.... (Referência: adaptado de Usberco e Salvador,Química, vol 2, FTD, SP, pág 377, 2009.) Baseado no texto acima, a alternativa que justifica corretamente a ação química dessas enzimas é: [A] As enzimas atuam como inibidoras da reação, por ocasionarem a diminuição da energia de ativação do processo e, consequentemente, acelerarem a reação entre o açúcar e o oxigênio. [B] As enzimas atuam como inibidoras da reação, por ocasionarem o aumento da energia de ativação do processo e, consequentemente, acelerarem a reação entre o açúcar e o oxigênio. [C] As enzimas atuam como catalisadores da reação, por ocasionarem o aumento da energia de ativação do processo, fornecendo mais energia para o realização da reação entre o açúcar e o oxigênio. [D] As enzimas atuam como catalisadores da reação, por ocasionarem a diminuição da energia de ativação do processo, provendo rotas alternativas de reação menos energéticas, acelerando a reação entre o açúcar e o oxigênio. [E] As enzimas atuam como catalisadores da reação, por ocasionarem a diminuição da energia de ativação do processo ao inibirem a ação oxidante do oxigênio, desacelerando a reação entre o açúcar e o oxigênio. Resp.: opção [D] Profª Fátima Serrado

4 4. EsPCEx 1990: Num laboratório observou-se que a velocidade de formação dos produtos através da reação A (g) + 3B (g) produtos, é independente da concentração de A e fica 8 (oito) vezes maior quando dobramos a concentração de B. Determine a expressão da velocidade da reação, admitindo-se que K é a constante de velocidade específica. a) V = K[A].[B] 3. b) V = K[A] 3.[B]. c) V = K[A]. d) V = K[B] 3. Resp:[D] Solução: v = k.[a] a.[b] b v é independente da concentração de A, então a = 0, logo [A] o = 1 v = k.[b] b Ao dobrarmos a concentração de B, a velocidade 8 vezes maior, então, v 1 = k.[b 1 ] b (B 1 = 2B e v 1 = 8v) v 1 = k.[b 1 ] b 8v = k.[2b] b 8v = k.[b] b.2 b, então: 8 = 2 b b = 3 6. EsPCEx 2001: No processo industrial da produção de uma substância F, onde a energia total dos produtos é menor do que a da matéria prima A, são necessárias várias etapas, como descritas nas equações abaixo. I. B II. B + C D + E (lenta) III. E + A 2 F O gráfico energia versus caminho da reação que melhor representa o processo global da produção de F é: v = k.[b] 3 5. EsPCEx 1991: Em determinada experiência, a reação de combustão total do álcool etílico está se processando numa velocidade de 1,0 mol/min. Portanto, a velocidade de formação do CO 2, nestas condições, em mol/min, é: a) 0,5. b) 1,0. c) 2,0. d) 3,0. Resp: [C] Solução: Reação de combustão do álcool etílico: C 2 H 5 OH + 3O 2 2CO 2 + 3H 2 O v R = v(co 2 )/2 v(co 2 ) = 2.v R = 2x1,0 = 2,0 mol/min Resp: [A] Solução: Sendo a energia total dos produtos é menor do que a da matéria prima, a reação apresentada é um processo exotérmico (H p < H R ), pois ocorreu liberação de energia. A reação II é a etapa mais lenta do processo, então, precisa de maior energia de ativação. Analisando os gráficos, verifica-se que os itens A, C e E satisfaz, porém, o item A é o único em que a reação é exotérmica, sendo a única correta. 7. EsPCEx 2001: Com base nas equações da questão anterior, são feitas as seguintes afirmações: I. E é o complexo ativado da reação. II. A e B são apenas os reagentes do processo industrial Profª Fátima Serrado

5 III. A expressão da velocidade é dada por v = K[C].[A] 2. IV. A equação global é 2A + C 2F + D. Está(ão) correta(s) apenas a(s) afirmativa(s): x = 60 mol/s Cálculo do nº mol existente em 42 g d N 2 formado: 1 mol N g (massa molar do N 2 ) x g x = 1,5 mol a) II e III. b) I e IV. c) IV. d) III. e) II e IV. Resp: [A] Solução: I. Errado, pois a Energia de Ativação é a energia necessária para a iniciar a reação, ou seja, o quanto aumenta em relação à energia dos reagentes. II. Correto. Eles são utilizados como reagentes, mas não são formados em nenhuma reação. III. Errado. A reação mais lenta determina a velocidade do processo. A reação mais lenta é B + C D + E v =k[b].[c] IV. Errado. A equação global é: A + 2B + C D + 2F 8. EsPCEx 2001: O airbag, dispositivo de segurança usado em automóveis, é inflado pelo gás nitrogênio produzido segundo a reação: 6NaN 3(l) + 2Fe 2 O 3(s) 3Na 2 O 2(s) + 4Fe (s) + 9N 2(g) No caso da expansão desse equipamento se completar em 42,0 g de gás nitrogênio, e da velocidade de consumo do nitreto ser de 20 mol/s, o tempo em segundos necessário para a referida expansão será: a) 0,025. b) 0,075. c) 0,09. d) 0,05. e) 0,06. Resp: [A] Solução: Cálculo da velocidade de formação do N 2 6 NaN N 2 6mol mol 20mol/s x Cálculo do tempo: 60 mol s 1,5 mol x x = 0,025 s 9. EsPCEx 2003: As quantidades de energia envolvidas nos processos de transformação de um alceno em alcano, com e sem catalisador, encontram-se representadas no gráfico abaixo. Sobre esses processos de transformação, são feitas as seguintes afirmações: I. a reação catalisada possui uma única etapa; II. a variação da entalpia é igual a 32; III. as reações são exotérmicas; IV. a reação não catalisada possui um complexo ativado. É correto o que se afirma apenas em: a) I e II. b) I e IV. c) II, III. d) II e IV. e) III e IV. Resp: [E] Solução: I. Errado. A reação catalisada tem menores energia de ativação e, essa reação corre em várias etapas, devido ter várias energias de ativação (picos); II. Errado. ΔH = H P H R = (-84) (+52) = III. Correto. H P < H R IV. Correto. A reação não catalisada tem apenas um pico Profª Fátima Serrado

6 10. EsPCEx 2008: Em um conversor catalítico, usado nos automóveis para reduzir a emissão de poluentes, os gases resultantes da combustão do motor e o ar passam por substâncias catalisadoras, que aceleram a transformação de CO em CO 2 e a decomposição de óxidos de nitrogênio em N 2 e O 2. Em relação às substâncias citadas no texto é correto afirmar que: 11. EsPCEx 2008: A tabela abaixo indica valores das velocidades da reação (v)em três experimentos e as correspondentes concentrações em mol/l dos reagentes X e Y em idênticas condições. a) catalisadores são substâncias que iniciam as reações que, sem eles, não seriam possíveis e o gás carbônico é um dos causadores do efeito estufa. b) catalisadores propiciam à reação um mecanismo alternativo com menor energia de ativação e o monóxido de carbono é um óxido ácido responsável pela chuva ácida. c) catalisadores são substâncias que participam das etapas intermediárias das reações, sendo recuperados integralmente no final do processo e o gás oxigênio é o composto mais abundante no ar atmosférico. d) catalisadores são substâncias que aumentam a velocidade das reações, sem, no entanto, delas participarem, provocando apenas a diminuição da energia de ativação e o gás nitrogênio é um substância tóxica, em qualquer concentração. e) catalisadores são substâncias que participam das etapas intermediárias das reações, provocando um aumento da velocidade, em conseqüência da diminuição da energia de ativação e o gás carbônico é um dos responsáveis pela chuva ácida. Resp: [E] Solução: a) Errado, porque não é necessário utilizar catalisadores para iniciarem as reações. b) Errado, porque o CO não é responsável pela chuva ácida, pois não reage com água (é um óxido neutro), ou seja, não forma ácido. c) Errado, porque o gás oxigênio não é o mais abundante na atmosférica e sim o gás nitrogênio. d) Errado, porque o gás nitrogênio não é uma substância tóxica. e) Correto. O processo químico é representado pela equação abaixo, na qual a,b e c representam seus coeficientes. ax + by cz A equação da velocidade desse processo é: a) v = k.[x] 2.[Y]. b) v = k.[x].[y] 2. c) v = k.[x]. d) v = k.[x].[y]. e) v = k.[y]. Resp: [B] Solução: Equação geral da velocidade: v = k[x] a.[y] b No experimento 1, temos: 0,3 = k(0,1) a.(0,1) b No experimento 2, temos: 0,6 = k(0,2) a.(0,1) b No experimento 3, temos: 2,4 = k(0,2) a.(0,2) b Dividindo-se (1) por (2), temos: Dividindo-se (1) por (2), temos: Então a equação geral da velocidade é: v = k[x].[y] 2 0,6 0,3 12. EsPCEx 2009: Considere a sequência de reações associadas ao processo de oxidação do dióxido de enxofre. ETAPA 1: SO 2(g) + NO 2(g) SO 3(g) + NO (g) LENTA ETAPA 2: 2 NO (g) + O 2(g) 2NO 2(g) RÁPIDA A alternativa que apresenta corretamente o catalisador e a expressão da lei da velocidade Profª Fátima Serrado

7 para a reação global é: a) catalisador NO e v = k.[so] 2.[O 2 ]. b) catalisador NO 2 e v = k.[so 2 ] 2.[O 2 ]. c) catalisador NO 2 e v = k.[so 2 ].[NO 2 ]. d) catalisador NO e v = k.[so 2 ].[NO 2 ]. e) catalisador O 2 e v = k.[so 2 ].[NO 2 ]. Resp: [D] Solução: O catalisador é o NO, pois, ele é obtido na 1ª etapa e utilizado na ª etapa, não participando da reação. A velocidade da reação é determinada pela reação da etapa mais lenta, ou seja, da etapa 1: v = k[so 2 ].[NO 2 ] 13. EsPCEx 2010: Considere a equação balanceada: 14. Dada a reação: 3A + 2B C, em que a ordem de cada reagente coincide com o seu coeficiente. a) de quantas vezes a velocidade será aumentada se duplicarmos apenas a concentração de A? b) de quantas vezes a velocidade será aumentada se duplicarmos somente a concentração de B? c) de quantas vezes a velocidade será aumentada se duplicarmos simultaneamente as concentrações de A e B? Resolução: a) [A] = x [B] = y v 1 = K.[A]. [B] 2 4 NH O 2 4 NO + 6 H 2 O Admita a variação de concentração em mol por litro (mol L -1 ) do monóxido de nitrogênio (NO) em função do tempo em segundos (s), conforme os dados, da tabela abaixo: [NO] (mol.l -1 ) 0 0,15 0,25 0,31 0,34 Tempo (s) A velocidade média, em função do monóxido de nitrogênio (NO), e a velocidade média da reação acima representada, no intervalo de tempo de 6 a 9 minutos (min), são, respectivamente, em mol L -1 min -1 : a) e b) e c) e d) e e) e v 1 = K.x 3.y 2 = K.(2x) 3.y 2 = K.2 3.x 3.y 2 v 2 = 8.K.x 3.y 2 v 2 = 8.v 1 A velocidade da reação aumentará 8 vezes. b) [A] = x [B] = y v 1 = K x 3 y 2 v 2 = K x 3 (2y) 2 = 4.K.x 3.y 2 v 2 = 4.v 1 A velocidade aumentará 4 vezes. c) v 1 = K x 3 y 2 v 1 = K (2x) 3 (2y) 2 = 32.K.x 3.y 2 v 2 = 32.v 1 A velocidade aumentará 32 vezes. Resp:[A] Solução: 6 min = 360 s [NO] = 0,25 9 min = 540 s [NO] = 0,31 Cálculo da velocidade de NO: v = Δ[NO]/ Δt = (0,31 0,25)/( ) = 0,02 = Cálculo da velocidade da reação: v R = v NO /4 = 0,02/4 = 0,005 = Profª Fátima Serrado

Termoquímica. Entalpia Padrão. Reações Exotérmicas. São reações que liberam calor. H Reagentes H Produtos

Termoquímica. Entalpia Padrão. Reações Exotérmicas. São reações que liberam calor. H Reagentes H Produtos Reações Exotérmicas Termoquímica São reações que liberam calor. H Reagentes H Produtos H A + B H = HP - HR HR H é negativo HP Representação: A + B C + D + calor A + B calor C + D A + B C + D H < 0 Reações

Leia mais

C n i é n t é i t c i a

C n i é n t é i t c i a Cinética Velocidade Média A velocidade média de consumo de um reagente ou de formação de um produto é calculada em função da variação da quantidade de reagentes e produtos pela variação do tempo. Vm =

Leia mais

MARATONA PISM III 2016 PROFESSOR: ALEXANDRE FIDELIS BLACK LICENCIADO E BACHAREL EM QUÍMICA -UFJF

MARATONA PISM III 2016 PROFESSOR: ALEXANDRE FIDELIS BLACK LICENCIADO E BACHAREL EM QUÍMICA -UFJF MARATONA PISM III 2016 PROFESSOR: ALEXANDRE FIDELIS BLACK LICENCIADO E BACHAREL EM QUÍMICA -UFJF Parte da química que estuda a rapidez das reações Este estudo é importante para o nosso dia-a-dia, pois

Leia mais

Com base nessas informações e nos conhecimentos sobre cinética química, pode-se afirmar:

Com base nessas informações e nos conhecimentos sobre cinética química, pode-se afirmar: LISTA DE EXERCÍCIOS CINÉTICA QUÍMICA 1) O NO 2 proveniente dos escapamentos dos veículos automotores é também responsável pela destruição da camada de ozônio. As reações que podem ocorrer no ar poluído

Leia mais

CINÉTICA QUÍMICA Folha 11 - Prof.: João Roberto Mazzei

CINÉTICA QUÍMICA Folha 11 - Prof.: João Roberto Mazzei 01.Apresente a expressão cinética para a velocidade das reações elementares abaixo: a) N 2(g) + 3H 2(g) 2NH 3(g) b) 2CO 2(g) 2CO (g) + O 2(g) c) 2NO 2(g) N 2 O 4(g) 02. Num laboratório, foram efetuadas

Leia mais

QUÍMICA LISTA DE RECUPERAÇÃO 4º BIMESTRE - 3º ANO. 2 SO O 2 SO (Reação A) SO H O H SO (Reação B) Professor: GIL KENNEDY DATA: 03 / 10 / 2016

QUÍMICA LISTA DE RECUPERAÇÃO 4º BIMESTRE - 3º ANO. 2 SO O 2 SO (Reação A) SO H O H SO (Reação B) Professor: GIL KENNEDY DATA: 03 / 10 / 2016 LISTA DE RECUPERAÇÃO 4º BIMESTRE - 3º ANO Professor: GIL KENNEDY DATA: 3 / / 6. (ITA) Uma reação hipotética de decomposição de uma substância gasosa catalisada em superfície metálica tem lei de velocidade

Leia mais

EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO

EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO Equilíbrio Químico EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO 01 (PUC-RS) Dada a expressão da constante de equilíbrio em termos de concentração de produtos e reagentes a equação química que pode ser representada por essa

Leia mais

01) (FESP-PE) Considere a equação:

01) (FESP-PE) Considere a equação: 01) (FESP-PE) Considere a equação: 2 N 2O 5(g) 4 NO 2(g) + O 2(g) Admita que a formação de O2 tem uma velocidade média constante e igual a 0,05 mol/s. A massa de NO 2 formada em 1 min é: (Massas atômicas:

Leia mais

CINÉTICA QUÍMICA TUTOR: LUIZ EDUARDO NOCHI DISCIPLINA: QUÍMICA (FÍSICO QUÍMICA) CURSO ALCANCE (TURMA A E B ) DATA: 17/09/2016

CINÉTICA QUÍMICA TUTOR: LUIZ EDUARDO NOCHI DISCIPLINA: QUÍMICA (FÍSICO QUÍMICA) CURSO ALCANCE (TURMA A E B ) DATA: 17/09/2016 CINÉTICA QUÍMICA TUTOR: LUIZ EDUARDO NOCHI DISCIPLINA: QUÍMICA (FÍSICO QUÍMICA) CURSO ALCANCE (TURMA A E B ) DATA: 17/09/2016 O QUE É CINÉTICA QUÍMICA? É a área da química que estuda a velocidade das reações

Leia mais

Cinética Química. Prof. Alex Fabiano C. Campos. Rapidez Média das Reações

Cinética Química. Prof. Alex Fabiano C. Campos. Rapidez Média das Reações Cinética Química Prof. Alex Fabiano C. Campos Rapidez Média das Reações A cinética é o estudo da rapidez com a qual as reações químicas ocorrem. A rapidez de uma reação pode ser determinada pela variação

Leia mais

Concentração dos reagentes Quanto maior a concentração dos reagentes, maior a velocidade da reação.

Concentração dos reagentes Quanto maior a concentração dos reagentes, maior a velocidade da reação. Setor 3306 Aula 20 Lei da velocidade das reações Complemento. As reações químicas podem ocorrer nas mais diferentes velocidades. Existem reações tão lentas que levam milhares de anos para ocorrer, como

Leia mais

Cinética Química. Cinética Química: Velocidade média, instantânea e inicial. Lei cinética. Fatores que influenciam a velocidade.

Cinética Química. Cinética Química: Velocidade média, instantânea e inicial. Lei cinética. Fatores que influenciam a velocidade. Cinética Química IV Cinética Química: Velocidade média, instantânea e inicial. Lei cinética. Fatores que influenciam a velocidade. Mecanismos reacionais. Catálise. Cinética Química Cinética Química é a

Leia mais

Vm A = [A] t. Vm B = [B] t. Vm C = [C] t. Vm = Vm A = Vm B = Vm C a b c. 1

Vm A = [A] t. Vm B = [B] t. Vm C = [C] t. Vm = Vm A = Vm B = Vm C a b c.  1 I. INTRODUÇÃO É à parte da química que estuda a maior ou menor rapidez com que uma reação química ocorre e os fatores que a influenciam. Este estudo é importante para o nosso dia-a-dia, pois explica alguns

Leia mais

Lista de Exercícios Lei de Hess, Cinética Química e Equilíbrio Químico Prof. Benfica

Lista de Exercícios Lei de Hess, Cinética Química e Equilíbrio Químico Prof. Benfica Lista de Exercícios Lei de Hess, Cinética Química e Equilíbrio Químico Prof. Benfica 1) A entalpia da reação (I) não pode ser medida diretamente em um calorímetro porque a reação de carbono com excesso

Leia mais

Prof. Msc.. João Neto

Prof. Msc.. João Neto Cinética Química Prof. Msc.. João Neto CINÉTICA QUÍMICA é a parte da Química que estuda a velocidade ou rapidez das reações. Prof. Msc. João Neto Produtos (Formados) A + B AB Reagentes (Consumidos) Prof.

Leia mais

Cinética Química. Química Monitores: Luciana Lima e Rafael França 14, 15, 16 e 18/07/2015. Material de Apoio para Monitoria

Cinética Química. Química Monitores: Luciana Lima e Rafael França 14, 15, 16 e 18/07/2015. Material de Apoio para Monitoria Cinética 1. (PUCMG -2004) A amônia (NH3) é uma substância química muito importante para a indústria. Ela é utilizada na preparação dos produtos de limpeza, dos explosivos, dos fertilizantes, das fibras

Leia mais

Cinética Química II. Cinética Química II Monitor: Gabriel dos Passos 14 e 15/05/2014. Material de apoio para Monitoria

Cinética Química II. Cinética Química II Monitor: Gabriel dos Passos 14 e 15/05/2014. Material de apoio para Monitoria 1. (IME-02) Considere a seguinte reação: 2A+B C A partir dos dados fornecidos na tabela abaixo, calcule a constante de velocidade da reação e o valor da concentração X. Considere que as ordens de reação

Leia mais

TAREFA DA SEMANA DE 31 DE MARÇO A 04 DE ABRIL

TAREFA DA SEMANA DE 31 DE MARÇO A 04 DE ABRIL TAREFA DA SEMANA DE 31 DE MARÇO A 04 DE ABRIL QUÍMICA 3ª SÉRIE 1. (Udesc) Considere que um prego é fabricado apenas com o metal Fe. Se este prego entrar em contato com uma solução aquosa de HC, irá acontecer

Leia mais

Cinética Química. Prof. Alex Fabiano C. Campos

Cinética Química. Prof. Alex Fabiano C. Campos Cinética Química Prof. Alex Fabiano C. Campos Rapidez Média das Reações A cinética é o estudo da rapidez com a qual as reações químicas ocorrem. A rapidez de uma reação pode ser determinada pela variação

Leia mais

CINÉTICA QUÍMICA PROFª SIMONE

CINÉTICA QUÍMICA PROFª SIMONE elocidade das reações e os fatores que a influenciam CINÉTICA QUÍMICA PROFª SIMONE 2 NaN 3(s) 2 Na (s) + 3 N 2(g) 2 Fe (s) + 3/2 O 2(g) Fe 2 O 3 (s) Gás que infla o airbag ELOCIDADE MÉDIA Ferrugem Tempo=

Leia mais

CINÉTICA QUÍMICA. Obs.: a variação da quantidade deverá ser sempre um valor positivo, então ela deverá ser em módulo. 1.

CINÉTICA QUÍMICA. Obs.: a variação da quantidade deverá ser sempre um valor positivo, então ela deverá ser em módulo. 1. CINÉTICA QUÍMICA 1. Introdução O Conhecimento e o estudo da velocidade das reações, além de ser muito importante em termos industriais, também está relacionado ao nosso dia-adia, verificamos que há algumas

Leia mais

REVISIONAL DE QUÍMICA 1º ANO PROF. RICARDO

REVISIONAL DE QUÍMICA 1º ANO PROF. RICARDO REVISIONAL DE QUÍMICA 1º ANO PROF. RICARDO 1- Um aluno de química, ao investigar as propriedades de gases, colocou uma garrafa plástica (PET), contendo ar e devidamente fechada, em um freezer e observou

Leia mais

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 14 CINÉTICA QUÍMICA: LEI DA VELOCIDADE

QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 14 CINÉTICA QUÍMICA: LEI DA VELOCIDADE QUÍMICA - 2 o ANO MÓDULO 14 CINÉTICA QUÍMICA: LEI DA VELOCIDADE V V [ A ] [ B ] Como pode cair no enem Considerem-se a reação A + B C e as informações contidas no quadro abaixo: Experimentos [A] (mol/l)

Leia mais

Química. Professor Duda 27/03/2013. Aluno (a): e) Nos três experimentos após o término da reação, foi obtida a mesma quantidade de amônia.

Química. Professor Duda 27/03/2013. Aluno (a): e) Nos três experimentos após o término da reação, foi obtida a mesma quantidade de amônia. Química Professor Duda 06 Aluno (a): 27/03/2013 01 - (UEG GO) Durante a manifestação das reações químicas, ocorrem variações de energia. A quantidade de energia envolvida está associada às características

Leia mais

Curso Semiextensivo LISTA EXERCÍCIOS Disciplina: Química Professor: Eduar Fernando Rosso

Curso Semiextensivo LISTA EXERCÍCIOS Disciplina: Química Professor: Eduar Fernando Rosso Curso Semiextensivo LISTA EXERCÍCIOS Disciplina: Química Professor: Eduar Fernando Rosso CINÉTICA QUÍMICA 1. (Enem PPL 2013) A hematita (a-fe 2O 3), além de ser utilizada para obtenção do aço, também é

Leia mais

SIMULADO de QUÍMICA 2 os anos 2008 TODOS COLÉGIOS

SIMULADO de QUÍMICA 2 os anos 2008 TODOS COLÉGIOS SIMULADO de QUÍMICA 2 os anos 2008 TODOS COLÉGIOS ) Foram misturados 400 mililitros de solução 0,25 molar de ácido sulfúrico com 600 mililitros,5 molar do mesmo ácido. A molaridade da solução final é:

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO E.E. ARACY EUDOCIAK

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO E.E. ARACY EUDOCIAK Conteúdo 14 Cinética Química CINÉTICA QUÍMICA É à parte da química que estuda a maior ou menor rapidez com que uma reação química ocorre e os fatores que a influenciam. Este estudo é importante para o

Leia mais

Aluno(a): COMENTADA. Série: 2 a Ensino Médio Turma: A / B / C / D / E Data: 17/08/2016

Aluno(a): COMENTADA. Série: 2 a Ensino Médio Turma: A / B / C / D / E Data: 17/08/2016 QUÍMICA AVALIAÇÃO CLAUDI / SARA III UNIDADE Aluno(a): COMENTADA Série: 2 a Ensino Médio Turma: A / B / C / D / E Data: 17/08/2016 1. A prova é composta de 07 questões abertas e 03 questões objetivas. 2.

Leia mais

FUP - Faculdade UnB Planaltina Disciplina: Energia e Dinâmica das Transformações Químicas Professor: Alex Fabiano C. Campos

FUP - Faculdade UnB Planaltina Disciplina: Energia e Dinâmica das Transformações Químicas Professor: Alex Fabiano C. Campos FUP - Faculdade UnB Planaltina Disciplina: Energia e Dinâmica das Transformações Químicas Professor: Alex Fabiano C. Campos 1. Conceitue colisão efetiva, colisão não-efetiva, energia de ativação e complexo

Leia mais

Cinética Química 17/04/17. V m h. Prof. Xuxu. Velocidade das reações químicas. Velocidade das reações químicas. Velocidade Média. Hora da saída: 11:45

Cinética Química 17/04/17. V m h. Prof. Xuxu. Velocidade das reações químicas. Velocidade das reações químicas. Velocidade Média. Hora da saída: 11:45 Seja Bem-indo a Goiânia elocidade Média Cinética Química Hora da saída: 11:45 Δd 40km m 40 km Δt 1h h Distância Hidrolândia: 40 km Seja Bem-indo a Hidrolândia Prof. Xuxu Hora da chegada: 12:45 elocidade

Leia mais

SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA.

SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA. SOS QUÍMICA - O SITE DO PROFESSOR SAUL SANTANA. QUESTÕES LISTA DE EXERCÍCIOS Cinética Química. 1) A tabela abaixo mostra a variação da massa de peróxido de hidrogênio que ocorre na reação de decomposição

Leia mais

2. Aborda a rapidez com que os reagentes são consumidos e os produtos são formados;

2. Aborda a rapidez com que os reagentes são consumidos e os produtos são formados; CINÉTICA QUÍMICA 1. Trata das velocidades das reações; 2. Aborda a rapidez com que os reagentes são consumidos e os produtos são formados; 3. A dependência da velocidade; 4. Estudo do mecanismo de reação.

Leia mais

DETERMINAÇÃO DA EQUAÇÃO DA VELOCIDADE DA REAÇÃO. Influência da Concentração dos Reagentes na Velocidade da Reação. Sabemos que:

DETERMINAÇÃO DA EQUAÇÃO DA VELOCIDADE DA REAÇÃO. Influência da Concentração dos Reagentes na Velocidade da Reação. Sabemos que: Química 3 ano Décio fev/08 2 DETERMINAÇÃO DA EQUAÇÃO DA VELOCIDADE DA REAÇÃO Influência da Concentração dos Reagentes na Velocidade da Reação Sabemos que: Quanto maior o número de choques entre as partículas

Leia mais

1 Calcule a velocidade média de desaparecimento de A (bolinhas vermelhas) durante o intervalo de tempo de 20 a 40 s. Reação: A B

1 Calcule a velocidade média de desaparecimento de A (bolinhas vermelhas) durante o intervalo de tempo de 20 a 40 s. Reação: A B Físico-Química Prof. José Ginaldo Silva Jr. Lista de Exercícios de Cinética Química 1 Calcule a velocidade média de desaparecimento de A (bolinhas vermelhas) durante o intervalo de tempo de 20 a 40 s.

Leia mais

Lista de exercícios - Bloco 2 - Aula 25 a 28 - Equilíbrio Químico - Conceitos gerais e cálculo (Kc e Kp) 1. (Unicid - Medicina 2017) Considere os equilíbrios: 1. 2 SO 2 (g) + O 2 (g) 2 SO 3 (g) 25 Kc =

Leia mais

Cinética Química. Cinética Química...? É o estudo da velocidade das reações químicas e dos fatores que as influenciam.

Cinética Química. Cinética Química...? É o estudo da velocidade das reações químicas e dos fatores que as influenciam. Cinética Química...? Universidade Federal de Campina Grande Centro de Ciência e Tecnologia groalimentar Profª Roberlucia Candeia Disciplina: Química geral É o estudo da velocidade das reações químicas

Leia mais

2º Trimestre Sala de Estudo Data: 09/08/17 Ensino Médio 2º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº

2º Trimestre Sala de Estudo Data: 09/08/17 Ensino Médio 2º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº 2º Trimestre Sala de Estudo Data: 09/08/17 Ensino Médio 2º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº Conteúdo: Cinética Química II (condições necessárias para a ocorrência de uma reação; fatores que influenciam

Leia mais

Fabio Rodrigo da Costa Dias. 2. Velocidade média e instantânea das Reações Químicas

Fabio Rodrigo da Costa Dias. 2. Velocidade média e instantânea das Reações Químicas Cinética Química Fabio Rodrigo da Costa Dias 1. Introdução Cinética química é a área da química responsável pelo estudo das velocidades das reações químicas, bem como dos fatores que influenciam nessas

Leia mais

Qui. Allan Rodrigues (Gabriel Pereira) (Renan Micha)

Qui. Allan Rodrigues (Gabriel Pereira) (Renan Micha) Semana 18 Allan Rodrigues (Gabriel Pereira) (Renan Micha) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados.

Leia mais

Copyright McGraw-Interamericana de España. Autorização necessária para reprodução ou utilização. Cinética Química

Copyright McGraw-Interamericana de España. Autorização necessária para reprodução ou utilização. Cinética Química Capítulo 3 Cinética Química Velocidade de Uma Reacção Lei de Velocidades Relação Entre a Concentração de Reagente e o Tempo Energia de Activação e Dependência das Constantes de Velocidade com a Temperatura

Leia mais

3º Trimestre Sala de Estudo Data: 04/09/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº

3º Trimestre Sala de Estudo Data: 04/09/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº 3º Trimestre Sala de Estudo Data: 04/09/17 Ensino Médio 3º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº Conteúdo: Cinética Química II (Fatores que alteram a rapidez de uma reação) Questão 01 - (PUC Camp SP/2017)

Leia mais

QUÍMICA PROFº JAISON MATTEI

QUÍMICA PROFº JAISON MATTEI QUÍMICA PROFº JAISON MATTEI. O hidrogênio cada vez mais tem ganhado atenção na produção de energia. Recentemente, a empresa britânica Intelligent Energy desenvolveu uma tecnologia que pode fazer a bateria

Leia mais

PAG Química Cinética 1.

PAG Química Cinética 1. 1. 2. 3. errata: a reação é em mais de uma etapa, os gráficos devem apresentar pelo menos duas!! 4. 5. Explique se cada uma das alternativas abaixo é correta ou não, para reações químicas que ocorrem

Leia mais

3ª Série / Vestibular. As equações (I) e (II), acima, representam reações que podem ocorrer na formação do H 2SO 4. É correto afirmar que, na reação:

3ª Série / Vestibular. As equações (I) e (II), acima, representam reações que podem ocorrer na formação do H 2SO 4. É correto afirmar que, na reação: 3ª Série / Vestibular 01. I _ 2SO 2(g) + O 2(g) 2SO 3(g) II _ SO 3(g) + H 2O(l) H 2SO 4(ag) As equações (I) e (II), acima, representam reações que podem ocorrer na formação do H 2SO 4. É correto afirmar

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSORA: Núbia de Andrade. ALUNO(a): Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

GOIÂNIA, / / PROFESSORA: Núbia de Andrade. ALUNO(a): Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSORA: Núbia de Andrade DISCIPLINA:QUÌMICA SÉRIE: 3º ALUNO(a): Entrega dia 16/09/2016 No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes

Leia mais

ocorridas na concentração dos participantes das reações em função do tempo:

ocorridas na concentração dos participantes das reações em função do tempo: CINÉTICA QUÍMICA Fala Gás Nobre! Preparado para reagir? Então vamos para mais um resumo de química! Você já parou pra pensar, que a velocidade com que as reações químicas acontecem, podem estar relacionadas

Leia mais

METAIS COMO CATALIZADORES METAIS AMBIENTE E VIDA

METAIS COMO CATALIZADORES METAIS AMBIENTE E VIDA METAIS COMO CATALIZADORES METAIS AMBIENTE E VIDA Se somarmos as duas equações, a equação global é O bromo não se consome na reacção, sendo regenerado indefinidamente 2 Decomposição do peróxido de hidrogénio

Leia mais

CINÉTICA QUÍMICA. Profa. Loraine Jacobs DAQBI.

CINÉTICA QUÍMICA. Profa. Loraine Jacobs DAQBI. CINÉTICA QUÍMICA Profa. Loraine Jacobs DAQBI lorainejacobs@utfpr.edu.br http://paginapessoal.utfpr.edu.br/lorainejacobs Estudo da velocidade das reações químicas. REAGENTES PRODUTOS Cinética Tempo necessário

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSORA: Núbia de Andrade. ALUNO(a): Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

GOIÂNIA, / / PROFESSORA: Núbia de Andrade. ALUNO(a): Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSORA: Núbia de Andrade DISCIPLINA:QUÌMICA SÉRIE: 2º ALUNO(a): Entrega dia 20/08/2016 No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes

Leia mais

Profº Thiago (Tchê) Indique a alternativa que melhor representa as reações catalisada e não catalisada.

Profº Thiago (Tchê) Indique a alternativa que melhor representa as reações catalisada e não catalisada. QUÍMICA Profº Thiago (Tchê) EXERCÍCIOS CINÉTICA QUÍMICA 01. (UNESP-08) Os catalisadores desempenham importante papel em vários processos químicos. Uma reação genérica entre os reagentes A e B pode ocorrer

Leia mais

Físico-química Farmácia 2014/02

Físico-química Farmácia 2014/02 Físico-química Farmácia 2014/02 1 Decomposição Química Cinética de decomposição Lei de velocidade Ordem de reação Tempo de meia vida e prazo de validade Fatores que influenciam a estabilidade Equação de

Leia mais

Aula 14 Cinética Química

Aula 14 Cinética Química Aula 14 Cinética Química Cinética química é a parte da físico-química que estuda a velocidade (rapidez) de uma reação química, bem como quais fatores que a influenciam. No nosso dia-a-dia em vários momentos

Leia mais

Estequiometria deriva do grego STOICHEON, que significa a medida dos elementos químicos.

Estequiometria deriva do grego STOICHEON, que significa a medida dos elementos químicos. Estequiometria: Estequiometria deriva do grego STOICHEON, que significa...... a medida dos elementos químicos. Em outras palavras, é o cálculo das quantidades de reagentes e/ou produtos das reações químicas

Leia mais

NOME: ANO: 2º ENSINO: MÉDIO TURMA: DATA: / / PROF(ª).: Luciano Raposo Freitas EXERCÍCIOS TERMOQUÍMICA QUÍMICA II (2º BIM)

NOME: ANO: 2º ENSINO: MÉDIO TURMA: DATA: / / PROF(ª).: Luciano Raposo Freitas EXERCÍCIOS TERMOQUÍMICA QUÍMICA II (2º BIM) NOME: ANO: 2º ENSINO: MÉDIO TURMA: DATA: / / PROF(ª).: Luciano Raposo Freitas EXERCÍCIOS TERMOQUÍMICA QUÍMICA II (2º BIM) 1. Nos motores de explosão existentes hoje em dia utiliza-se uma mistura de gasolina

Leia mais

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Gabriel Pereira)

Qui. Allan Rodrigues Xandão (Gabriel Pereira) Semana 15 Allan Rodrigues Xandão (Gabriel Pereira) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. 23

Leia mais

é o estudo da velocidade das reações, de como a velocidade varia em função das diferentes condições

é o estudo da velocidade das reações, de como a velocidade varia em função das diferentes condições Cinética Química Cinética química é o estudo da velocidade das reações, de como a velocidade varia em função das diferentes condições Fatores que afetam a velocidade da reação: Concentração dos reagentes.

Leia mais

Cinética Química. c) A opção (C) está correta. B 3+ e B 4+ não aparecem na reação global, portanto, são intermediários da reação.

Cinética Química. c) A opção (C) está correta. B 3+ e B 4+ não aparecem na reação global, portanto, são intermediários da reação. Capítulo 6 Cinética Química 1. (ITA) Considere o seguinte mecanismo de reação genérica: A 4+ + B 2+ A 3+ + B 3+ (etapa lenta) A 4+ + B 3+ A 3+ + B 4+ (etapa rápida) C + + B 4+ C 3+ + B 2+ (etapa rápida)

Leia mais

Química Geral e Inorgânica. QGI0001 Eng a. de Produção e Sistemas Prof a. Dr a. Carla Dalmolin. Cinética Química

Química Geral e Inorgânica. QGI0001 Eng a. de Produção e Sistemas Prof a. Dr a. Carla Dalmolin. Cinética Química Química Geral e Inorgânica QGI0001 Eng a. de Produção e Sistemas Prof a. Dr a. Carla Dalmolin Cinética Química Cinética Química É a área da química que está preocupada com a velocidade das reações químicas.

Leia mais

Alfa Química Série 16 Cinética química

Alfa Química Série 16 Cinética química 01 Pelo gráfico, o volume de O 2 liberado na reação 2 H 2 O 2 2 H 2 O + O 2 aumenta com o decorrer do tempo; portanto, a quantidade de H 2 O 2 decomposta por minuto diminui com o decorrer do tempo. Resposta:

Leia mais

5. Um químico com a intenção de determinar a equação de velocidade para a reação x + y z, realizou três experimentos, chegando aos seguintes valores:

5. Um químico com a intenção de determinar a equação de velocidade para a reação x + y z, realizou três experimentos, chegando aos seguintes valores: 1. Em uma lavoura de café, avistou-se um trabalhador com uma peneira realizando movimentos verticais e horizontais com ela. Assinale a alternativa que indica, respectivamente, os métodos de separação avistados.

Leia mais

Cinética Química. Profa. Graça Porto

Cinética Química. Profa. Graça Porto Cinética Química. Ao realizar a reação de formação da água a partir dos gases hidrogênio (H 2 ) e oxigênio (O 2 ) verificou-se que a velocidade de consumo de oxigênio foi de 4 mol/min. Determine a velocidade

Leia mais

Colégio João Paulo I. Questões complementares de Cinética Química. Prof. Cristiano Rupp

Colégio João Paulo I. Questões complementares de Cinética Química. Prof. Cristiano Rupp Colégio João Paulo I Questões complementares de Cinética Química Prof. Cristiano Rupp 1- A quimotripsina é uma enzima que catalisa a clivagem heterolítica das ligações peptídicas, processo que faz parte

Leia mais

PROFESSOR: EQUIPE DE QUÍMICA

PROFESSOR: EQUIPE DE QUÍMICA PROFESSOR: EQUIPE DE QUÍMICA BANCO DE QUESTÕES - QUÍMICA ORGÂNICA 2ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO - PARTE 2 ============================================================================================= Termoquímica

Leia mais

ENERGIA = ENTALPIA (H)

ENERGIA = ENTALPIA (H) Cinética Química ENERGIA = ENTALPIA (H) Reações Endotérmicas: absorvem calor do meio ambiente, onde a entalpia dos produtos é maior que a dos reagentes. Quando ocorre absorção de energia, a quantidade

Leia mais

Cinética Química. Velocidade média em função das substâncias

Cinética Química. Velocidade média em função das substâncias Cinética Química A Cinética Química estuda a velocidade das reações e os fatores que a influenciam, estuda ainda a possibilidade de controlar essa velocidade, tornando as reações mais rápidas ou mais lentas,

Leia mais

QUESTÕES OBJETIVAS. a) b) +110 c) -55 d) -110 e) -676

QUESTÕES OBJETIVAS. a) b) +110 c) -55 d) -110 e) -676 QUESTÕES OBJETIVAS Questão 9: O óxido de cálcio, conhecido como cal virgem, é comumente utilizado na construção civil. Sobre essa substância é INCORRETO afirmar que: a) pode ser obtida pelo aquecimento

Leia mais

símbolos que indicam o estado da matéria de cada componente da reação: s para sólido, l para líquido, g para gasoso e aq para aquoso

símbolos que indicam o estado da matéria de cada componente da reação: s para sólido, l para líquido, g para gasoso e aq para aquoso ESTEQUIOMETRIA Estequiometria é uma palavra de origem grega que significa quantidade. Os cálculos decorrentes da estequiometria são importantes para quantificarmos reações químicas, ou seja, descobrirmos

Leia mais

Fuvest 2009 (Questão 1 a 8)

Fuvest 2009 (Questão 1 a 8) (Questão 1 a 8) 1. Água pode ser eletrolisada com a finalidade de se demonstrar sua composição. A figura representa uma aparelhagem em que foi feita a eletrólise da água, usando eletrodos inertes de platina.

Leia mais

- Exotérmico: ocorre com liberação de calor - Endotérmico: ocorre com absorção de calor

- Exotérmico: ocorre com liberação de calor - Endotérmico: ocorre com absorção de calor Fala gás nobre! Tudo bem? Hoje vamos para mais um assunto de química: A termoquímica. Você sabia que as reações químicas absorvem ou liberam calor, e desta forma, ocorre uma troca de energia? Pois é, a

Leia mais

Aula 43 Página 1. Vejamos um exemplo que ilustra a formação do complexo ativado:

Aula 43 Página 1. Vejamos um exemplo que ilustra a formação do complexo ativado: CURSINHO ETWB 2012 Componente Curricular: Química Professor: Ricardo Honda Data: Terça-feira, 04/09/2012 Tema da aula: Cinética Química: Fatores que influenciam na rapidez de transformações químicas O

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA. Adaptada da Tabela Periódica da IUPAC/versão 2007 Acesso: PROVA DE QUÍMICA - Caderno 1

PROVA DE QUÍMICA. Adaptada da Tabela Periódica da IUPAC/versão 2007 Acesso:  PROVA DE QUÍMICA - Caderno 1 PROVA DE QUÍMICA Adaptada da Tabela Periódica da IUPAC/versão 2007 Acesso: http://wwwiupacorg/reports/periodic_table/ 18 PROVA DE QUÍMICA - Caderno 1 QUESTÃO 25 1 Na extração do ouro, os garimpeiros costumam

Leia mais

Cinética Química. Prof. Alexandre D. Marquioreto

Cinética Química. Prof. Alexandre D. Marquioreto Prof. Alexandre D. Marquioreto Estuda as velocidades, mecanismos e os fatores que podem interferir nas reações químicas. Lentas Reações Químicas Rápidas Reação Rápida Cinética Química Faísca 2 H 2(g) +

Leia mais

Colégio Avanço de Ensino Programado

Colégio Avanço de Ensino Programado α Colégio Avanço de Ensino Programado Trabalho Bimestral 1º Semestre - 1º Bim. /2016 Nota: Professor (a): Cintia Disciplina: Química Turma: 3ª Série Médio Nome: Nº: Atividade deverá ser entregue em pasta

Leia mais

E-books PCNA. Vol. 1 QUÍMICA ELEMENTAR CAPÍTULO 7 CINÉTICA QUÍMICA

E-books PCNA. Vol. 1 QUÍMICA ELEMENTAR CAPÍTULO 7 CINÉTICA QUÍMICA E-books PCNA Vol. 1 QUÍMICA ELEMENTAR CAPÍTULO 7 CINÉTICA QUÍMICA 2 QUÍMICA ELEMENTAR CAPÍTULO 7 APRESENTAÇÃO... 4 CAPÍTULO 7... 5 1. INTRODUÇÃO... 5 1.1. VELOCIDADE MÉDIA DA REAÇÃO... 5 1.2. A VELOCIDADE

Leia mais

Exercício de Revisão III Unidade. Eletroquímica

Exercício de Revisão III Unidade. Eletroquímica 1 Exercício de Revisão III Unidade Eletroquímica 1) O que difere uma célula galvânica e uma célula eletrolítica? 2) Considere a pilha: Zn(s)/Zn 2+ // Ag + /Ag(s) a) Proponha um esquema de funcionamento

Leia mais

CINÉTICA QUÍMICA. Profa. Loraine Jacobs DAQBI.

CINÉTICA QUÍMICA. Profa. Loraine Jacobs DAQBI. CINÉTICA QUÍMICA Profa. Loraine Jacobs DAQBI lorainejacobs@utfpr.edu.br http://paginapessoal.utfpr.edu.br/lorainejacobs Cinética Química Lei de Velocidade Integrada Mostra a variação das concentrações

Leia mais

Cinética e Eq. Químico Folha 10 João Roberto Fortes Mazzei

Cinética e Eq. Químico Folha 10 João Roberto Fortes Mazzei 01. Em um recipiente de 500 ml, encontram-se, em condições de equilíbrio, 10 mol/l de H 2 (g) e 0,01 mol/l de I 2 (g). Qual é a concentração do HI(g), sabendo-se que, nas condições do experimento, a constante

Leia mais

aa + bb produtos RESUMO EXERCÍCIOS RESOLVIDOS

aa + bb produtos RESUMO EXERCÍCIOS RESOLVIDOS Química Frente IV Físico-química Prof. Vitor Terra Lista 09 Cinética Química Lei de Velocidade Lei de velocidade RESUMO aa + bb produtos v = k[a] m [B] n v é a velocidade (instantânea) da reação, k é a

Leia mais

A B EQUILÍBRIO QUÍMICO. H 2 + 2ICl I 2 + 2HCl. % Ach

A B EQUILÍBRIO QUÍMICO. H 2 + 2ICl I 2 + 2HCl. % Ach A B EQUILÍBRIO QUÍMICO H 2 + 2ICl I 2 + 2HCl!. % % Ach. Ac 1 Equilíbrio Químico - Reversibilidade de reações químicas A B Exemplo: N 2 (g) + 3H 2 (g) 2NH 3 (g) equilíbrio dinâmico aa + bb yy + zz Constante

Leia mais

Professor Haroldo. Equilíbrio Químico

Professor Haroldo. Equilíbrio Químico Professor Haroldo Equilíbrio Químico - Irreversibilidade de Processos: Um processo irreversível é aquele que só ocorre em um sentido. A B Exemplo: Papel cinzas. - Reversibilidade de Processos: Um processo

Leia mais

Cinética Química. Mestrado integrado em Engenharia Biológica. Disciplina Química II, 2º semestre 2009/10. Professsora Ana Margarida Martins

Cinética Química. Mestrado integrado em Engenharia Biológica. Disciplina Química II, 2º semestre 2009/10. Professsora Ana Margarida Martins Cinética Química Mestrado integrado em Engenharia Biológica Disciplina Química II, 2º semestre 2009/10 Professsora Ana Margarida Martins Usamos atermodinâmica para saber se uma reacção é favorecida no

Leia mais

Fotossíntese das plantas, o sol fornece energia

Fotossíntese das plantas, o sol fornece energia Unidade 6 - Conteúdo 13 - Termoquímica As transformações físicas e as reações químicas quase sempre estão envolvidas em perda ou ganho de calor. O calor é uma das formas de energia mais comum que se conhece.

Leia mais

Cinética Parte A. Introdução à Química II. Prof. Edson Nossol

Cinética Parte A. Introdução à Química II. Prof. Edson Nossol Cinética Parte A Introdução à Química II Prof. Edson Nossol Uberlândia, 03/11/2017 Cinética química Estuda as velocidades das reações e os fatores que a influencia tempo Termodinâmica x cinética G = H

Leia mais

Físico-Química Experimental Exp. 10. Cinética Química

Físico-Química Experimental Exp. 10. Cinética Química Cinética Química 1. Introdução Cinética química é o estudo da progressão das reações químicas, o que determina suas velocidades e como controlá-las. Ao estudar a termodinâmica de uma reação, leva-se em

Leia mais

Q U Í M I C A Material nº 11. C + D(g) (g) A + B A + B C + D I II

Q U Í M I C A Material nº 11. C + D(g) (g) A + B A + B C + D I II 01) (ITA SP)Uma certa reação química é representada pela equação: A (g) + B (g) C (g), onde A, B e C significam as espécies químicas que são colocadas para reagir. erificou-se experimentalmente, numa certa

Leia mais

QUESTÃO 34 Podemos considerar que Dalton foi o primeiro cientista a formalizar, do ponto de vista quantitativo, a existência dos átomos Com base na ev

QUESTÃO 34 Podemos considerar que Dalton foi o primeiro cientista a formalizar, do ponto de vista quantitativo, a existência dos átomos Com base na ev QUÍMICA QUESTÃO 31 Polímeros são macromoléculas orgânicas construídas a partir de muitas unidades pequenas que se repetem, chamadas monômeros Assinale a alternativa que apresenta somente polímeros naturais

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO UFRJ INSTITUTO DE QUÍMICA IQG127. Cinética Química

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO UFRJ INSTITUTO DE QUÍMICA IQG127. Cinética Química UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO UFRJ INSTITUTO DE QUÍMICA IQG127 Cinética Química Prof. Antonio Guerra Departamento de Química Geral e Inorgânica - DQI Cinética Química Definição e Objetivo Estudar

Leia mais

Exercícios de Equilíbrio Químico

Exercícios de Equilíbrio Químico Exercícios de Equilíbrio Químico 1. Para a produção de energia, os mamíferos oxidam compostos de carbono nos tecidos, produzindo dióxido de carbono gasoso, CO (g), como principal subproduto. O principal

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE MONSERRATE

ESCOLA SECUNDÁRIA DE MONSERRATE ESCOLA SECUNDÁRIA DE MONSERRATE F.Q. A 2º ANO EQUILÍBRIO QUÍMICO 1. Para ocorrer uma situação de equilíbrio num sistema são necessárias, pelo menos, duas das condições seguintes: A Todos os reagentes se

Leia mais

Química C Semiextensivo V. 3

Química C Semiextensivo V. 3 Semiextensivo V Exercícios 01) D CH 4 + O CO + H O 1 mol - 1 mol Velocidade de consumo de CH 4 = velocidade de formação de CO em 001, mol 1min x mol 60 min (uma hora) x = 0,01 60 x = 0,6 mol 0) A 0) D

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS QUÍMICA 3ª SÉRIE

LISTA DE EXERCÍCIOS QUÍMICA 3ª SÉRIE LISTA DE EXERCÍCIOS QUÍMICA 3ª SÉRIE PROF. CHARLTON. (Upf 0) A combustão completa da vela, sem o ajuste dos coeficientes estequiométricos, pode ser representada genericamente pela equação: C0H(g) + O(g)

Leia mais

TAREFA DA SEMANA DE 24 a 28 DE FEVEREIRO

TAREFA DA SEMANA DE 24 a 28 DE FEVEREIRO TAREFA DA SEMANA DE 4 a 8 DE FEVEREIRO QUÍMICA 3ª SÉRIE. (Upe) Um dos contaminantes do petróleo e do gás natural brutos é o H S. O gás sulfídrico é originário de processos geológicos, baseados em diversos

Leia mais

Figura 1 Reação química Fonte: SUWIT NGAOKAEW/Shutterstock.com

Figura 1 Reação química Fonte: SUWIT NGAOKAEW/Shutterstock.com REAÇÕES QUÍMICAS Figura 1 Reação química Fonte: SUWIT NGAOKAEW/Shutterstock.com CONTEÚDOS Conceito de reação química Representação de uma reação química - Equação química AMPLIANDO SEUS CONHECIMENTOS No

Leia mais

P4 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 05/12/12

P4 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 05/12/12 P4 - PROVA DE QUÍMICA GERAL 05/12/12 Nome: GABARITO Nº de Matrícula: Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão 1 a 2,5 2 a 2,5 3 a 2,5 4 a 2,5 Total 10,0 Constantes e equações: 273,15 K = 0 C R = 0,0821

Leia mais

11ª LISTA - EXERCÍCIOS DE PROVAS Energia Livre

11ª LISTA - EXERCÍCIOS DE PROVAS Energia Livre Pg. 1/5 1ª. Questão Considere o processo de sublimação (eq. 1) e a reação de dissociação (eq. 2) do iodo e responda o que se pede. Sublimação do iodo: I 2 (s) I 2 (g) eq. 1 Reação de dissociação do iodo:

Leia mais

2º Trimestre Sala de Estudo Data: 19/06/17 Ensino Médio 2º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº

2º Trimestre Sala de Estudo Data: 19/06/17 Ensino Médio 2º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº 2º Trimestre Sala de Estudo Data: 19/06/17 Ensino Médio 2º ano classe: A_B_C Profª Danusa Nome: nº Conteúdo: Cinética Química I (Quantificando a rapidez de uma reação) Questão 01 - (UERJ/2017) Em um exame

Leia mais

INSTITUTO GEREMARIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: QUÍMICA EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARCIAL 2016

INSTITUTO GEREMARIO DANTAS COMPONENTE CURRICULAR: QUÍMICA EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARCIAL 2016 INSTITUTO GEREMARIO DANTAS Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Fone: (21) 21087900 Rio de Janeiro RJ www.igd.com.br Aluno(a): 2º Ano: C21 Nº Professora: Lúcia Nascimento COMPONENTE CURRICULAR:

Leia mais

Lista de Exercícios 4 Bimestre

Lista de Exercícios 4 Bimestre X Z W 82Pb 83Bi 84Po 206 82Pb Considerando as informações fornecidas, pode-se afirmar que as radiações emitidas, x, z e w, correspondem, respectivamente, às radiações a) beta, beta e alfa. b) beta, gama

Leia mais

AULA 10 ESTEQUIOMETRIA

AULA 10 ESTEQUIOMETRIA AULA 10 ESTEQUIOMETRIA Cálculo estequiométrico ou estequiometria é o cálculo de quantidades de substâncias que interagem, pode ser do reagente consumido ou do produto formado. Baseia-se nas proporções

Leia mais

TERMOQUÍMICA. Prof. Neif Nagib.

TERMOQUÍMICA. Prof. Neif Nagib. TERMOQUÍMICA Prof. Neif Nagib neifnagib@yahoo.com.br Os princípios fundamentais do calor e do trabalho se aplicam no estudo de uma reação química e nas mudanças do estado físico de uma substância. Nesses

Leia mais