ESTUDO DE CASO. Terapêutica e prevenção secundária no tumor do pulmão

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTUDO DE CASO. Terapêutica e prevenção secundária no tumor do pulmão"

Transcrição

1 ESTUDO DE CASO Terapêutica e prevenção secundária no tumor do pulmão É bem conhecida a relação tabaco / tumor do pulmão, embora existam casos de neoplasia do pulmão sem antecedentes de tabagismo. Mesmo depois do diagnóstico de neoplasia do pulmão, continua a ser fundamental a paragem do consumo de tabaco, por tal influenciar os resultados da terapêutica a curto prazo e a situação brocopulmonar a longo prazo. Neste estudo analisaram-se os resultados obtidos com terapêutica com um agente anti neoplásico, em doentes com nódulo no estudo TAC toracopulmonar. Os dados da Tabela 1 correspondem à informação recolhida numa amostra aleatória de indivíduos de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 45 e os 50 anos que recorreram à consulta de Pneumologia do Hospital C durante um determinado período de tempo e aos quais foram detectados nódulos nos pulmões. A 3ª coluna regista o consumo de tabaco na altura em que foram detectadas os nódulos. Sabe-se que, após a detecção dos nódulos, os pacientes fumadores deixaram de fumar (condição imposta para serem submetidos ao novo tratamento). Na 4ª coluna estão registados os diâmetros (em mm) dos nódulos nos pulmões, avaliadas através de micro-radiografia, na data em que foram detectadas. As micro-radiografias realizadas ao fim de seis meses de tratamento, com um novo medicamento, revelam que os diâmetros dos nódulos nos pulmões passam a ser os que constam na última coluna da tabela. Apesar de ser relevante para este tipo de estudo, a profissão que cada paciente exerce não foi aqui considerada. BIOESTATÍSTICA Faculdade de Medicina de Lisboa 2013/14 EC - Página 1/6

2 Tabela 1 Registo da informação relativa à amostra de pacientes que estão a ser submetidos ao novo tratamento. Nº de paciente Sexo Consumo de tabaco nódulos antes do nódulos depois do 1 F Não fuma F Moderado M Moderado M Não fuma M Moderado M Elevado M Moderado F Moderado F Elevado M Moderado M Não fuma M Moderado F Moderado F Não fuma F Elevado F Moderado F Não fuma F Moderado M Moderado M Elevado M Moderado M Moderado M Moderado M Não fuma M Elevado M Elevado M Elevado F Elevado M Moderado M Moderado F Elevado F Moderado F Elevado M Elevado M Moderado BIOESTATÍSTICA Faculdade de Medicina de Lisboa 2013/14 EC - Página 2/6

3 Tabela 1 (continuação) Registo da informação relativa à amostra de pacientes que Nº de paciente Sexo estão a ser submetidos ao novo tratamento. Consumo de Tabaco nódulos antes do nódulos depois do 36 M Elevado M Moderado M Moderado M Elevado F Elevado F Elevado M Moderado M Moderado M Elevado M Não fuma M Não fuma M Elevado M Elevado F Elevado F Moderado Sempre que possível utilize o SPSS, para responder às perguntas que se seguem: 1.1. Identifique a população e a amostra a que se refere este estudo Identifique e classifique as variáveis em estudo Descreva/Explore da forma que achar mais conveniente, a distribuição de cada uma das variáveis presentes neste estudo Compare as duas distribuições dos Diâmetros dos nódulos nos pulmões, antes e depois do tratamento. (Nota: Utilize gráficos sugestivos.) 1.5. Faça a representação gráfica simultânea das variáveis Sexo e nódulos antes do Faça um comentário sobre o nódulos antes do tratamento, tendo em conta a variável Sexo Faça a representação gráfica simultânea das variáveis Consumo de tabaco e Diâmetro dos nódulos antes do. BIOESTATÍSTICA Faculdade de Medicina de Lisboa 2013/14 EC - Página 3/6

4 1.8. Faça um comentário sobre o nódulos antes do tratamento, tendo em conta a variável Consumo de tabaco, considerando exclusivamente: Box-plots Estatísticas 1.9. Refaça a alínea 1.8. considerando simultaneamente toda a informação obtida Considera que, para a variável Consumo de tabaco, um gráfico Box-plot é informativo? Justifique convenientemente. 2. Realizando a análise estatística apropriada, responda justificando, às seguintes questões: 2.1. Indique uma estimativa pontual do diâmetro médio dos nódulos pulmonares antes do tratamento. O que significa? 2.2. Qual o coeficiente de variação para o diâmetro médio dos nódulos pulmonares antes do tratamento? Como interpreta? 2.3. Obtenha uma estimativa do diâmetro médio dos nódulos pulmonares antes do tratamento, utilizando um intervalo de confiança a 95% Interprete o resultado obtido Qual a margem de erro desta estimativa? 2.4. Indique uma estimativa pontual do diâmetro médio dos nódulos pulmonares depois do tratamento Qual a estimativa do erro padrão da média do diâmetro dos nódulos pulmonares depois do tratamento, para grupos de 49 indivíduos? 2.6. Obtenha uma estimativa do diâmetro médio dos nódulos pulmonares depois do tratamento, utilizando um intervalo de confiança a 95% para aquele parâmetro Interprete o resultado obtido. Poderemos dizer que, para a população, existe uma probabilidade de 95% de o valor médio do diâmetro dos nódulos pulmonares depois do tratamento se encontrar entre 16,57 e 18,71? Qual a margem de erro desta estimativa? BIOESTATÍSTICA Faculdade de Medicina de Lisboa 2013/14 EC - Página 4/6

5 3. Foi realizada a análise estatística que conduziu aos seguintes resultados: SPSS: Analyze Compare Means One-Sample T Test One-Sample Statistics N Mean Std. Deviation Std. Error Mean nódulos 50 21,92 4,247,601 antes do tratamento One-Sample Test Test Value = 24 t df Sig. (2-tailed) Mean Difference 95% Confidence Interval of the Difference Lower Upper nódulos -3,463 49,001-2,080-3,29 -,87 antes do tratamento Entrando em consideração com a análise feita, responda justificando: 3.1. Que teste estatístico foi aplicado? 3.2. Qual a hipótese nula se se optar por um teste bilateral? 3.3. Apoiando-se nos resultados encontrados, qual a decisão e conclusão se =0,01? 3.4. Suponha que existiam estudos anteriores que indicavam que o tratamento reduz o diâmetro dos nódulos pulmonares. Formule as hipóteses nula e alternativa que o investigador deveria utilizar antes de realizar o estudo. 4. Qual a análise estatística adequada para responder à questão do estudo referente a um possível efeito do tratamento na redução do diâmetro dos nódulos pulmonares? 4.1. Efectue essa análise e comente o resultado devidamente inserido no contexto da investigação. BIOESTATÍSTICA Faculdade de Medicina de Lisboa 2013/14 EC - Página 5/6

6 5. Efectue a análise estatística adequada com o intuito de se investigar se existem diferenças estatisticamente significativas entre os valores médios dos diâmetros dos nódulos pulmonares antes do tratamento, nos três grupos de populações (indivíduos que não fumam, indivíduos que fumam moderadamente e indivíduos que fumam muito), ( = 1%). Assuma que as populações têm uma distribuição Normal. O que pode concluir? 5.1. Se as diferenças puderem ser consideradas estatisticamente significativas, quais as populações de indivíduos cujos valores médios diferem significativamente entre si ( = 1%)? 6. Faça a análise adequada para indicar se são verdadeiras ou falsas as seguintes afirmações e justifique convenientemente Há evidência que se pode rejeitar a hipótese: Nesta população, o sexo e o consumo de tabaco são independentes ( 0,05) Nesta população, o consumo de tabaco (considerando apenas fuma vs. não fuma) é independente do diâmetro dos nódulos antes do tratamento, quando se considera este dicotomizado pela mediana ( 0,01). 7. Procedeu-se a uma análise estatística para analisar a relação entre os diâmetros dos nódulos antes e depois do tratamento, utilizando o SPSS O que pode afirmar sobre o tipo de relação entre os diâmetros dos nódulos antes e depois do tratamento? Nota: Tenha em conta o hábito de fumar. Comente a validade desta abordagem tendo em conta a dimensão da amostra e as condições de aplicabilidade Qual seria o diâmetro dos nódulos, depois do tratamento, de um indivíduo que apresente, antes do tratamento, um nódulo com 20 mm? BIOESTATÍSTICA Faculdade de Medicina de Lisboa 2013/14 EC - Página 6/6

INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO PORTO Ano lectivo 2009/20010 EXAME: DATA 24 / 02 / NOME DO ALUNO:

INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO PORTO Ano lectivo 2009/20010 EXAME: DATA 24 / 02 / NOME DO ALUNO: INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO PORTO Ano lectivo 2009/20010 Estudos de Mercado EXAME: DATA 24 / 02 / 20010 NOME DO ALUNO: Nº INFORMÁTICO: TURMA: PÁG. 1_ PROFESSOR: ÉPOCA: Grupo I (10

Leia mais

Case Processing Summary

Case Processing Summary 17. O ficheiro Banco.sav encerra informação relativa a 474 empregados contratados por um banco, entre 1969 e 1971. Este banco esteve envolvido num processo judicial no âmbito da Igualdade de Oportunidade

Leia mais

Teste de Hipótese e Intervalo de Confiança

Teste de Hipótese e Intervalo de Confiança Teste de Hipótese e Intervalo de Confiança Suponha que estamos interessados em investigar o tamanho da ruptura em um músculo do ombro... para determinar o tamanho exato da ruptura, é necessário um exame

Leia mais

([DPHGH5HFRUUrQFLDGH0pWRGRV(VWDWtVWLFRV

([DPHGH5HFRUUrQFLDGH0pWRGRV(VWDWtVWLFRV Data: 09/07/2003 ([DPHGH5HFRUUrQFLDGH0pWRGRV(VWDWtVWLFRV Duração: 2 horas Nome: N.º: Curso: Regime: Número de folhas suplementares entregues pelo aluno: Declaro que desisto (VWDSURYDFRQVLVWHHPTXHVW}HVGHUHVSRVWDDEHUWDHDVUHVSHFWLYDVFRWDo}HVHQFRQWUDPVHQDWDEHODTXHVHVHJXH

Leia mais

7. Testes de Hipóteses

7. Testes de Hipóteses 7. Testes de Hipóteses Suponha que você é o encarregado de regular o engarrafamento automatizado de leite numa determinada agroindústria. Sabe-se que as máquinas foram reguladas para engarrafar em média,

Leia mais

Aula 7. Testes de Hipóteses Paramétricos (II)

Aula 7. Testes de Hipóteses Paramétricos (II) Aula 7. Testes de Hipóteses Paramétricos (II) Métodos Estadísticos 008 Universidade de Averio Profª Gladys Castillo Jordán IC e TH para comparação de valores médios µ X e µ Y de duas populações Normais.

Leia mais

Princípios de Bioestatística Teste de Hipóteses

Princípios de Bioestatística Teste de Hipóteses 1/36 Princípios de Bioestatística Teste de Hipóteses Enrico A. Colosimo/UFMG http://www.est.ufmg.br/ enricoc/ Depto. Estatística - ICEx - UFMG Tabela 2/36 3/36 Exemplo A concentração de certa substância

Leia mais

ANOVA FACTORIAL EXEMPLO 1. ANOVA TWO-WAY COM O SPSS. a capacidade de reconhecimento do odor materno

ANOVA FACTORIAL EXEMPLO 1. ANOVA TWO-WAY COM O SPSS. a capacidade de reconhecimento do odor materno ANOVA FACTORIAL Quando a variável dependente é influenciada por mais do que uma variável independente (Factor) estamos interessados em estudar o efeito não só de cada um dos factores mas e também a possível

Leia mais

Questionário- Teste de Conhecimento de Bioestatística

Questionário- Teste de Conhecimento de Bioestatística Questionário- Teste de Conhecimento de Bioestatística Este inquérito está inserido no trabalho de investigação Statistical interpretation of studies among doctors and medical students. Tem como objetivo

Leia mais

Teste Anova. Prof. David Prata Novembro de 2016

Teste Anova. Prof. David Prata Novembro de 2016 Teste Anova Prof. David Prata Novembro de 2016 Tipo de Variável Introduzimos o processo geral de teste de hipótese. É hora de aprender a testar a sua própria hipótese. Você sempre terá que interpretar

Leia mais

Ministério da Educação. Nome:... Número:

Ministério da Educação. Nome:... Número: Ministério da Educação Nome:...... Número: Unidade Lectiva de: Introdução às Probabilidades e Estatística Ano Lectivo de 2003/2004 Código1334 Teste Formativo Nº 2 1. Considere que na selecção de trabalhadores

Leia mais

Impacte da Lei de Prevenção do Tabagismo* na população de Portugal Continental

Impacte da Lei de Prevenção do Tabagismo* na população de Portugal Continental Impacte da Lei de Prevenção do Tabagismo* na população de Portugal Continental * Lei n.º 37/2007, de 14 de Agosto Direcção-Geral da Saúde com a colaboração do INSA Acompanhamento estatístico e epidemiológico

Leia mais

ESTUDOS DE COORTE. Baixo Peso Peso Normal Total Mãe usuária de cocaína

ESTUDOS DE COORTE. Baixo Peso Peso Normal Total Mãe usuária de cocaína UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE MEDICINA DEPARTAMENTO DE MEDICINA PREVENTIVA DISCIPLINA DE EPIDEMIOLOGIA ESTUDOS DE COORTE 1) Com o objetivo de investigar

Leia mais

Grupo A - 1 semestre de 2012 Lista de exercícios 2 - Estatística Descritiva II C A S A (gabarito)

Grupo A - 1 semestre de 2012 Lista de exercícios 2 - Estatística Descritiva II C A S A (gabarito) Exercício 1. (1,0 ponto) Considere os dados abaixo sobre a distribuição de salário em (reais) num grupo de 1000 indivíduos. Tabela 1: Distribuição de frequências dos salários Classe de Salário Total Frequência

Leia mais

Questionário- Teste de Conhecimento de Bioestatística

Questionário- Teste de Conhecimento de Bioestatística Questionário- Teste de Conhecimento de Bioestatística Este inquérito está inserido no trabalho de investigação Statistical interpretation of studies among doctors and medical students. Tem como objetivo

Leia mais

Estatística Computacional (Licenciatura em Matemática) Duração: 2h Exame - Resolução

Estatística Computacional (Licenciatura em Matemática) Duração: 2h Exame - Resolução DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA Estatística Computacional (Licenciatura em Matemática) Duração: 2h Exame - Resolução 13-06-11 Observação: A resolução completa das perguntas inclui

Leia mais

Estatística Computacional (Licenciatura em Matemática) Duração: 2h Exame 14/06/10 NOME:

Estatística Computacional (Licenciatura em Matemática) Duração: 2h Exame 14/06/10 NOME: DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA Estatística Computacional (Licenciatura em Matemática) Duração: 2h Exame 14/06/10 NOME: Observação: A resolução completa das perguntas inclui a justificação

Leia mais

INFERÊNCIA ESTATÍSTICA. ESTIMAÇÃO PARA A PROPORÇÃO POPULACIONAL p

INFERÊNCIA ESTATÍSTICA. ESTIMAÇÃO PARA A PROPORÇÃO POPULACIONAL p INFERÊNCIA ESTATÍSTICA ESTIMAÇÃO PARA A PROPORÇÃO POPULACIONAL p Objetivo Estimar uma proporção p (desconhecida) de elementos em uma população, apresentando certa característica de interesse, a partir

Leia mais

Testes não paramétricos são testes de hipóteses que não requerem pressupostos sobre a forma da distribuição subjacente aos dados.

Testes não paramétricos são testes de hipóteses que não requerem pressupostos sobre a forma da distribuição subjacente aos dados. TESTES NÃO PARAMÉTRICOS Testes não paramétricos são testes de hipóteses que não requerem pressupostos sobre a forma da distribuição subjacente aos dados. Bioestatística, 2007 15 Vantagens dos testes não

Leia mais

ICMS/PE 2014 Resolução da Prova de Estatística Professor Fábio Amorim. ICMS PE 2014: Resolução da prova de Estatística Prof.

ICMS/PE 2014 Resolução da Prova de Estatística Professor Fábio Amorim. ICMS PE 2014: Resolução da prova de Estatística Prof. ICMS/PE 2014 Resolução da Prova de Estatística Professor Fábio Amorim 1 de 6 Pessoal, segue a resolução das questões de Estatística da prova realizada pela SEFAZ-PE, para o cargo de Auditor Fiscal do Tesouro

Leia mais

NOÇÕES DE TESTE DE HIPÓTESES (I) Teste de hipóteses para a proporção populacional

NOÇÕES DE TESTE DE HIPÓTESES (I) Teste de hipóteses para a proporção populacional NOÇÕES DE TESTE DE HIPÓTESES (I) Teste de hipóteses para a proporção populacional Estimação Teste de Hipóteses Qual é a probabilidade de "cara no lançamento de uma moeda? A moeda é honesta ou desequilibrada?

Leia mais

X 1 X 2 Y

X 1 X 2 Y Universidade da Beira Interior - Departamento de Matemática ESTATÍSTICA APLICADA À GESTÃO Ficha de exercícios 3 Regressão Múltipla 2015/2016 1. Considere os seguintes dados: X 1 X 2 Y 8 0.7 1.8 1.8 6 6.4

Leia mais

UNIVERSIDADE DOS AÇORES Licenciatura em Sociologia. Análise de Dados

UNIVERSIDADE DOS AÇORES Licenciatura em Sociologia. Análise de Dados UNIVERSIDADE DOS AÇORES Licenciatura em Sociologia Análise de Dados Exame Data: 200 06 07 Duração: 2 horas Nota: Justifique todas as suas afirmações. Um investigador pretende saber se existem ou não diferenças

Leia mais

Estatística Descritiva (I)

Estatística Descritiva (I) Estatística Descritiva (I) O que é Estatística Para muitos, a Estatística não passa de conjuntos de tabelas de dados numéricos. Os estatísticos são as pessoas que coletam esses dados. A Estatística originou-se

Leia mais

Group Statistics. residência N Mean Std. Deviation Std. Error Mean. Avaliação Breve do Estado Mental. meio rural 11 27,73 1,849,557

Group Statistics. residência N Mean Std. Deviation Std. Error Mean. Avaliação Breve do Estado Mental. meio rural 11 27,73 1,849,557 ANEXO M: Output 1 Teste t de Student para amostras independentes, para comparação entre médias obtidas nos quatro instrumentos de avaliação pelas duas amostras: meio rural e meio urbano. Group Statistics

Leia mais

Considere os portfolios X, Y e Z, abaixo, caracterizados pelas respectivas distribuições de probabilidades:

Considere os portfolios X, Y e Z, abaixo, caracterizados pelas respectivas distribuições de probabilidades: Fundação Getulio Vargas Curso de Graduação Disciplina: Estatística Professor: Moisés Balassiano 1. Investidores geralmente constroem portfolios, ou carteiras, contendo diversas aplicações financeiras.

Leia mais

Métodos Quantitativos Aplicados

Métodos Quantitativos Aplicados Métodos Quantitativos Aplicados Aula 5 http://www.iseg.utl.pt/~vescaria/mqa/ Tópicos apresentação Análise de dados bivariada: cruzamentos e medidas de associação variáveis nominais e ordinais e variáveis

Leia mais

Profa.: Patricia Maria Bortolon, D.Sc. Statistics for Managers Using Microsoft Excel, 5e 2008 Pearson Prentice-Hall, Inc. Chap 9-1

Profa.: Patricia Maria Bortolon, D.Sc. Statistics for Managers Using Microsoft Excel, 5e 2008 Pearson Prentice-Hall, Inc. Chap 9-1 MÉTODOS QUANTITATIVOS APLICADOS À CONTABILIDADE Profa.: Patricia Maria Bortolon, D.Sc. Statistics for Managers Using Microsoft Excel, 5e 2008 Pearson Prentice-Hall, Inc. Chap 9-1 Fundamentos de Testes

Leia mais

Intervalos de conança

Intervalos de conança Intervalos de conança Prof. Hemílio Fernandes Campos Coêlho Departamento de Estatística - Universidade Federal da Paraíba - UFPB Exemplo Suponha que se deseja estimar o diâmetro da pupila de coelhos adultos.

Leia mais

NOÇÕES DE TESTE DE HIPÓTESES (I) Teste de hipóteses para a proporção populacional

NOÇÕES DE TESTE DE HIPÓTESES (I) Teste de hipóteses para a proporção populacional NOÇÕES DE TESTE DE HIPÓTESES (I) Teste de hipóteses para a proporção populacional Métodos Estatísticos Métodos Estatísticos Estatística Descritiva Inferência Estatística Estimação Teste de Hipóteses TESTE

Leia mais

Teste de hipóteses. Testes de Hipóteses. Valor de p ou P-valor. Lógica dos testes de hipótese. Valor de p 31/08/2016 VPS126

Teste de hipóteses. Testes de Hipóteses. Valor de p ou P-valor. Lógica dos testes de hipótese. Valor de p 31/08/2016 VPS126 3/8/26 Teste de hipóteses Testes de Hipóteses VPS26 Ferramenta estatística para auxiliar no acúmulo de evidências sobre uma questão Média de glicemia de um grupo de animais é diferente do esperado? Qual

Leia mais

APLICAÇÃO COLETIVA DA FIGURA COMPLEXA DE REY

APLICAÇÃO COLETIVA DA FIGURA COMPLEXA DE REY APLICAÇÃO COLETIVA DA FIGURA COMPLEXA DE REY Álvaro José Lelé (Centro Universitário de Lavras, Laboratório de Avaliação das Diferenças Individuais-UFMG), Marilourdes do Amaral Barbosa (Universidade da

Leia mais

INTRODUÇÃO. Exemplos. Comparar três lojas quanto ao volume médio de vendas. ... ANÁLISE DE VARIÂNCIA. Departamento de Matemática ESTV.

INTRODUÇÃO. Exemplos. Comparar três lojas quanto ao volume médio de vendas. ... ANÁLISE DE VARIÂNCIA. Departamento de Matemática ESTV. INTRODUÇÃO Exemplos Para curar uma certa doença existem quatro tratamentos possíveis: A, B, C e D. Pretende-se saber se existem diferenças significativas nos tratamentos no que diz respeito ao tempo necessário

Leia mais

Universidade da Beira Interior Departamento de Matemática

Universidade da Beira Interior Departamento de Matemática Universidade da Beira Interior Departamento de Matemática ESTATÍSTICA Ano lectivo: 2007/2008 Curso: Ciências do Desporto Folha de exercícios nº4: Distribuições de probabilidade. Introdução à Inferência

Leia mais

EXAME DE ESTATÍSTICA / ESTATÍSTICA I

EXAME DE ESTATÍSTICA / ESTATÍSTICA I INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE EAME DE ESTATÍSTICA / ESTATÍSTICA I Cursos: Licenciatura em Enfermagem e Licenciaturas Bi-etápicas em Fisioterapia e em Terapia da Fala Época de

Leia mais

Resolução da Prova de Matemática Financeira e Estatística do ISS Teresina, aplicada em 28/08/2016.

Resolução da Prova de Matemática Financeira e Estatística do ISS Teresina, aplicada em 28/08/2016. de Matemática Financeira e Estatística do ISS Teresina, aplicada em 8/08/016. 11 - (ISS Teresina 016 / FCC) Joana aplicou todo seu capital, durante 6 meses, em bancos ( e Y). No Banco, ela aplicou 37,5%

Leia mais

Teste de hipóteses. Estatística Aplicada Larson Farber

Teste de hipóteses. Estatística Aplicada Larson Farber 7 Teste de hipóteses Estatística Aplicada Larson Farber Seção 7.1 Introdução ao teste de hipóteses Uma hipótese estatística é uma alegação sobre uma população. A hipótese nula H 0 contém uma alternativa

Leia mais

Inferência Estatística: Conceitos Básicos II

Inferência Estatística: Conceitos Básicos II Inferência Estatística: Conceitos Básicos II Distribuição Amostral e Teorema do Limite Central Análise Exploratória de dados no SPSS Flávia F. Feitosa BH1350 Métodos e Técnicas de Análise da Informação

Leia mais

Investigação Operacional

Investigação Operacional Ano lectivo: 0/06 Universidade da Beira Interior - Departamento de Matemática Investigação Operacional Ficha de exercícios n o Algoritmo Simplex Cursos: Gestão e Economia. Considere o seguinte conjunto

Leia mais

Universidade da Beira Interior Departamento de Matemática. Ficha de exercícios nº3: Dualidade. Interpretação Económica.

Universidade da Beira Interior Departamento de Matemática. Ficha de exercícios nº3: Dualidade. Interpretação Económica. Ano lectivo: 2008/2009; Universidade da Beira Interior Departamento de Matemática INVESTIGAÇÃO OPERACIONAL Ficha de exercícios nº3: Dualidade. Interpretação Económica. Cursos: Economia 1. Formule o problema

Leia mais

DEFCUL- Metodologia da Investigação I. Amostragem. Maria João Lagarto Nuno Longle Sílvia Dias

DEFCUL- Metodologia da Investigação I. Amostragem. Maria João Lagarto Nuno Longle Sílvia Dias DEFCUL- Metodologia da Investigação I Amostragem Maria João Lagarto Nuno Longle Sílvia Dias 18 de Novembro de 2005 Mais do que ouvir muitas vozes, interessa ouvir as vozes certas. População e amostra População

Leia mais

Os testes. Objetivos. O teste Q de Cochran; O teste de Friedman (Análise de variância de duplo fator por postos)

Os testes. Objetivos. O teste Q de Cochran; O teste de Friedman (Análise de variância de duplo fator por postos) Prof. Lorí Viali, Dr. http://www.mat.ufrgs.br/viali/ viali@mat.ufrgs.br Os testes O teste Q de Cochran; O teste de Friedman (Análise de variância de duplo fator por postos) William Gemmell Cochran (1909-1980)

Leia mais

Estatística Indutiva

Estatística Indutiva Estatística Indutiva MÓDULO 7: INTERVALOS DE CONFIANÇA 7.1 Conceitos básicos 7.1.1 Parâmetro e estatística Parâmetro é a descrição numérica de uma característica da população. Estatística é a descrição

Leia mais

Universidade Federal Fluminense INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA

Universidade Federal Fluminense INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA Universidade Federal Fluminense INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA Métodos Computacionais para Estatística II Prof: Jony Arrais Pinto Junior Lista 05 1. Leia o banco de dados

Leia mais

( ) Referem-se aos dados coletados e podem ser

( ) Referem-se aos dados coletados e podem ser Universidade Estadual de Maringá - UEM Programa de Integração Estudantil - PROINTE Preceptoria de Bioestatística Farmácia Professora: Nazaré Barata Mateus Preceptora: Rafaela Ferreira de Souza Lista 1

Leia mais

MAE Introdução à Probabilidade e Estatística II Resolução Lista 5

MAE Introdução à Probabilidade e Estatística II Resolução Lista 5 MAE 229 - Introdução à Probabilidade e Estatística II Resolução Lista 5 Professor: Pedro Morettin e Profa. Chang Chian Exercício 1 (a) De uma forma geral, o desvio padrão é usado para medir a dispersão

Leia mais

DISCIPLINA: EPIDEMIOLOGIA E BIOESTATÍSTICA LICENCIATURA: ENFERMAGEM; FISIOTERAPIA

DISCIPLINA: EPIDEMIOLOGIA E BIOESTATÍSTICA LICENCIATURA: ENFERMAGEM; FISIOTERAPIA Aula nº 1 Data: 3 de Outubro de 2002 1. INTRODUÇÃO: POPULAÇÕES, AMOSTRAS, VARIÁVEIS E OBSERVAÇÕES Conceito de Bioestatística e importância da disciplina no âmbito da investigação biológica. Limitações

Leia mais

Métodos Experimentais em Ciências Mecânicas

Métodos Experimentais em Ciências Mecânicas Métodos Experimentais em Ciências Mecânicas Professor Jorge Luiz A. Ferreira Pertencem ao grupo de ferramentas estatísticas que permitem caracterizar um conjunto de dados sob ponto de vista da tendência

Leia mais

Hipóteses. Hipótese. É uma pressuposição de um determinado problema.

Hipóteses. Hipótese. É uma pressuposição de um determinado problema. Bioestatística Aula 7 Teoria dos Teste de Hitóteses Prof. Tiago A. E. Ferreira 1 Hipóteses Hipótese É uma pressuposição de um determinado problema. Uma vez formulada, a hipótese estará sujeita a uma comprovação

Leia mais

Filho, não é um bicho: chama-se Estatística!

Filho, não é um bicho: chama-se Estatística! Paulo Jorge Silveira Ferreira Filho, não é um bicho: chama-se Estatística! Estatística aplicada uma abordagem prática FICHA TÉCNICA EDIÇÃO: Paulo Ferreira TÍTULO: Filho, não é um bicho: chama-se Estatística!

Leia mais

Resultados dos testes estatísticos

Resultados dos testes estatísticos Resultados dos testes estatísticos Estudo da fiabilidade do instrumento para avaliação dos comportamentos e atitudes Factor Analysis Communalities Initial Extraction Item47 1,000,759 Item48 1,000,801 Item49

Leia mais

APONTAMENTOS DE SPSS

APONTAMENTOS DE SPSS Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar APONTAMENTOS DE SPSS Rui Magalhães 2010-1 - - 2 - Menu DATA Opção SPLIT FILE Permite dividir, de uma forma virtual, o ficheiro em diferentes ficheiros com

Leia mais

Testes de Hipóteses Estatísticas

Testes de Hipóteses Estatísticas Capítulo 5 Slide 1 Testes de Hipóteses Estatísticas Resenha Hipótese nula e hipótese alternativa Erros de 1ª e 2ª espécie; potência do teste Teste a uma proporção; testes ao valor médio de uma v.a.: σ

Leia mais

Capítulo 6 Estatística não-paramétrica

Capítulo 6 Estatística não-paramétrica Capítulo 6 Estatística não-paramétrica Slide 1 Teste de ajustamento do Qui-quadrado Testes de independência e de homogeneidade do Qui-quadrado Algumas considerações Slide 2 As secções deste capítulo referem-se

Leia mais

DE ESPECIALIZAÇÃO EM ESTATÍSTICA APLICADA)

DE ESPECIALIZAÇÃO EM ESTATÍSTICA APLICADA) 1. Sabe-se que o nível de significância é a probabilidade de cometermos um determinado tipo de erro quando da realização de um teste de hipóteses. Então: a) A escolha ideal seria um nível de significância

Leia mais

PARTE TEÓRICA Perguntas de escolha múltipla

PARTE TEÓRICA Perguntas de escolha múltipla PROBABILIDADES E ESTATÍSTICA MIEEC/FEUP PARTE TEÓRICA Perguntas de escolha múltipla 1 Dada a experiência aleatória ε define-se espaço amostral associado a ε como sendo: A O espaço físico onde se realiza

Leia mais

ANÁLISE DE SOBREVIVÊNCIA

ANÁLISE DE SOBREVIVÊNCIA ANÁLISE DE SOBREVIVÊNCIA M Eduarda D. S. Matos Coimbra, 9 de Abril de O que é a análise de sobrevivência? A análise de sobrevivência é um conjunto de processos estatísticos, utilizados na análise dos dados,

Leia mais

Questão 1 Sabe-se que o consumo mensal per capita de um determinado produto tem distribuição normal com desvio padrão σ = 2kg

Questão 1 Sabe-se que o consumo mensal per capita de um determinado produto tem distribuição normal com desvio padrão σ = 2kg Lista suplementar Teste de uma média populacional Questão 1 Sabe-se que o consumo mensal per capita de um determinado produto tem distribuição normal com desvio padrão σ = kg. A diretoria da indústria

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA JAIME MONIZ

ESCOLA SECUNDÁRIA JAIME MONIZ ESCOLA SECUNDÁRIA JAIME MONIZ Matemática Aplicada às Ciências Sociais 10º ano 2009/2010 Ficha de trabalho 1: Interpretando dados. Noções básicas de Estatística. Sondagens e amostras. Organizando os dados.

Leia mais

Universidade Federal Fluminense INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA

Universidade Federal Fluminense INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA Universidade Federal Fluminense INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA Estatística Geral I Prof: Jony Arrais Pinto Junior Lista 08 1. Utilizando os dados da Tabela 01 da Lista

Leia mais

Planejamento e Pesquisa 1. Dois Grupos

Planejamento e Pesquisa 1. Dois Grupos Planejamento e Pesquisa 1 Dois Grupos Conceitos básicos Comparando dois grupos Testes t para duas amostras independentes Testes t para amostras pareadas Suposições e Diagnóstico Comparação de mais que

Leia mais

Intervalos de Confiança

Intervalos de Confiança Intervalos de Confiança INTERVALOS DE CONFIANÇA.1 Conceitos básicos.1.1 Parâmetro e estatística Parâmetro é a descrição numérica de uma característica da população. Estatística é a descrição numérica de

Leia mais

Análise de Variância simples (One way ANOVA)

Análise de Variância simples (One way ANOVA) Análise de Variância simples (One way ANOVA) Análise de experiências com vários grupos de observações classificados através de um só factor (por exemplo grupos de indivíduos sujeitos a diferentes tratamentos

Leia mais

Inferência Estatística

Inferência Estatística Metodologia de Diagnóstico e Elaboração de Relatório FASHT Inferência Estatística Profa. Cesaltina Pires cpires@uevora.pt Plano da Apresentação Duas distribuições importantes Normal T- Student Estimação

Leia mais

MAE116 Noções de Estatística

MAE116 Noções de Estatística Exercício 01 MAE116 Noções de Estatística base freq. absoluta Antes do treinamento freq. relativa (%) densidade de freq. freq. absoluta Depois do treinamento freq relativa (%) densidade de freq. 0 -- 2

Leia mais

PROJETO E ANÁLISES DE EXPERIMENTOS (PAE) INTRODUÇÃO AOS MÉTODOS ESTATÍSTICOS EM ENGENHARIA

PROJETO E ANÁLISES DE EXPERIMENTOS (PAE) INTRODUÇÃO AOS MÉTODOS ESTATÍSTICOS EM ENGENHARIA PROJETO E ANÁLISES DE EXPERIMENTOS (PAE) INTRODUÇÃO AOS MÉTODOS ESTATÍSTICOS EM ENGENHARIA VARIABILIDADE NA MEDIDA DE DADOS CIENTÍFICOS Se numa pesquisa, desenvolvimento de um processo ou produto, o valor

Leia mais

Investigação Aplicada I

Investigação Aplicada I Investigação Aplicada I Aula 4 1º Semestre 2016/17 Licenciatura em Ciências Biomédicas Laboratoriais igrodrigues@ualg.pt; ESSUAlg: gabinete 2.06 Prof. Inês Rodrigues Aplicação da Estatística nas Ciências

Leia mais

ESTATÍSTICA II Ficha de Revisões - 1

ESTATÍSTICA II Ficha de Revisões - 1 Um dos objectivos da Estatística Indutiva é permitir conhecer o valor dos parâmetros populacionais de uma variável a partir de estatísticas descritivas calculadas numa amostra retirada da população. Este

Leia mais

Estudo de prevalência da hipertensão arterial, excesso de peso e obesidade no concelho de Vizela em

Estudo de prevalência da hipertensão arterial, excesso de peso e obesidade no concelho de Vizela em Estudo de prevalência da hipertensão arterial, excesso de peso e obesidade no concelho de Vizela em 2007-2010 Guimarães A. Unidade de Saúde Familiar Physis, Vizela, Portugal Resumo Este estudo teve como

Leia mais

TESTES NÃO PARAMÉTRICOS (para mediana/média)

TESTES NÃO PARAMÉTRICOS (para mediana/média) MAE212: Introdução à Probabilidade e à Estatística II - Profas. Beti e Chang (2012) 1 TESTES NÃO PARAMÉTRICOS (para mediana/média) Os métodos de estimação e testes de hipóteses estudados até agora nessa

Leia mais

Medidas de Dispersão 1

Medidas de Dispersão 1 Curso: Logística e Transportes Disciplina: Estatística Profa. Eliane Cabariti Medidas de Dispersão 1 Introdução Uma breve reflexão sobre as medidas de tendência central permite-nos concluir que elas não

Leia mais

4-Teste de Hipóteses. Teste de Hipóteses

4-Teste de Hipóteses. Teste de Hipóteses Teste de Procedimentos Gerais Teste de média Z para 1 amostra Teste de média t para 1 amostra Teste de variância para 2 amostras A Distribuição de Fisher Teste de média t para 2 amostras Teste de média

Leia mais

Estatística. Nos exercícios que se seguem, e caso seja necessário, considere que os pressupostos necessários à aplicação da ANOVA são verificados.

Estatística. Nos exercícios que se seguem, e caso seja necessário, considere que os pressupostos necessários à aplicação da ANOVA são verificados. INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA Ano Lectivo 007/008 Estatística Ficha n.º Nos exercícios que se seguem, e caso seja necessário, considere que os pressupostos necessários

Leia mais

Lista Estimação Pontual Estatística Aplicada à Engenharia de Produção Prof. Michel H. Montoril

Lista Estimação Pontual Estatística Aplicada à Engenharia de Produção Prof. Michel H. Montoril Exercício 1. (Kokoska, 2013) Estudos indicam que residências canadenses desperdiçam, aproximadamente, de 389 a 513 quilowatts-hora de eletricidade por ano. Esse desperdício é causado por aparelhos eletrônicos

Leia mais

Conceitos Básicos Teste t Teste F. Teste de Hipóteses. Joel M. Corrêa da Rosa

Conceitos Básicos Teste t Teste F. Teste de Hipóteses. Joel M. Corrêa da Rosa 2011 O 1. Formular duas hipóteses sobre um valor que é desconhecido na população. 2. Fixar um nível de significância 3. Escolher a Estatística do Teste 4. Calcular o p-valor 5. Tomar a decisão mediante

Leia mais

Introdução à Bioestatística. Profº Lucas Neiva-Silva Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre 2008

Introdução à Bioestatística. Profº Lucas Neiva-Silva Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre 2008 Introdução à Bioestatística Profº Lucas Neiva-Silva lucasneiva@yahoo.com.br Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre 2008 Estatística Do grego statistós, de statízo, que significa estabelecer,

Leia mais

Análise de Variância. Análise de Variância. Análise de Variância. Análise de Variância. Análise de Variância. Mestrado em Recreação e Lazer

Análise de Variância. Análise de Variância. Análise de Variância. Análise de Variância. Análise de Variância. Mestrado em Recreação e Lazer Mestrado em Recreação e Lazer Estudos Práticos ANalysis Of VAriance O que é? Permite verificar qual o EFEITO de uma variável independente, de natureza qualitativa (factor), numa variável dependente ou

Leia mais

Testes de hipóteses com duas amostras CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ESTATÍSTICA APLICADA. Módulo: ESTIMATIVA E TESTE DE HIPÓTESE.

Testes de hipóteses com duas amostras CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ESTATÍSTICA APLICADA. Módulo: ESTIMATIVA E TESTE DE HIPÓTESE. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ESTATÍSTICA APLICADA Módulo: ESTIMATIVA E TESTE DE HIPÓTESE slide Testes de hipóteses com duas amostras slide Larson/Farber 4th ed Descrição - Testar a diferença entre médias

Leia mais

Estatística Descritiva (I)

Estatística Descritiva (I) Estatística Descritiva (I) 1 O que é Estatística Origem relacionada com a coleta e construção de tabelas de dados para o governo. A situação evoluiu: a coleta de dados representa somente um dos aspectos

Leia mais

TESTES DE HIPÓTESES. Conceitos, Testes de 1 proporção, Testes de 1 média

TESTES DE HIPÓTESES. Conceitos, Testes de 1 proporção, Testes de 1 média TESTES DE HIPÓTESES Conceitos, Testes de 1 proporção, Testes de 1 média 1 Testes de Hipóteses População Conjectura (hipótese) sobre o comportamento de variáveis Amostra Decisão sobre a admissibilidade

Leia mais

Lista 5 de exercícios

Lista 5 de exercícios Lista 5 de exercícios 1. (ANDRADE; OGLIARI, 2010) Em um experimento, 320 em 400 sementes germinaram. Determine o intervalo de confiança de 99% para a verdadeira proporção de sementes que germinaram. Para

Leia mais

Teste de Wilcoxon-Mann-Whitney

Teste de Wilcoxon-Mann-Whitney ## Distribuição exata de U m

Leia mais

Matemática Aplicada às Ciências Sociais. Prova Global de Avaliação PROVA NÚMERO 1

Matemática Aplicada às Ciências Sociais. Prova Global de Avaliação PROVA NÚMERO 1 Matemática Aplicada às Ciências Sociais Prova Global de Avaliação PROVA NÚMERO 1 Observação: a prova seguinte é da total responsabilidade dos autores do programa e o GAVE não é modo nenhum responsável

Leia mais

1. Hipótese nula H0 é uma hipótese que contém uma afirmação de igualdade, tal como, = ou.

1. Hipótese nula H0 é uma hipótese que contém uma afirmação de igualdade, tal como, = ou. Aula 8 Testes de hipóteses Introdução Teste de hipótese é um processo que usa estatísticas amostrais para testar a afirmação sobre o valor de um parâmetro populacional. Pesquisas em campos tais como medicina,

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA Departamento Matemática Curso Engenharia do Ambiente 2º Semestre 1º Folha Nº 5: Testes Paramétricos Probabilidades e Estatística 1. O director comercial de uma cadeia de lojas pretende comparar duas técnicas

Leia mais

Estatística e Probabilidade. Aula 11 Cap 06

Estatística e Probabilidade. Aula 11 Cap 06 Aula 11 Cap 06 Intervalos de confiança para variância e desvio padrão Confiando no erro... Intervalos de Confiança para variância e desvio padrão Na produção industrial, é necessário controlar o tamanho

Leia mais

NOÇÕES DE TESTE DE HIPÓTESES (II)

NOÇÕES DE TESTE DE HIPÓTESES (II) NOÇÕES DE TESTE DE HIPÓTESES (II) Teste de Hipóteses sobre p Nível Descritivo 1 Resumo X ~ binomial (n; p ) (1) Estabelecer as hipóteses sobre p: H: p = p 0 x A: p p 0 ; (ou A: p p 0, ou A: p p 0 ) (2)

Leia mais

PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA. Profa. Dra. Yara de Souza Tadano

PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA. Profa. Dra. Yara de Souza Tadano PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA Profa. Dra. Yara de Souza Tadano yaratadano@utfpr.edu.br Aula 8 11/2014 Distribuição Normal Vamos apresentar distribuições de probabilidades para variáveis aleatórias contínuas.

Leia mais

VERSÃO RESPOSTAS PROVA DE MÉTODOS QUANTITATIVOS

VERSÃO RESPOSTAS PROVA DE MÉTODOS QUANTITATIVOS UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DE RIBEIRÃO PRETO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES PROCESSO SELETIVO MESTRADO - TURMA 2012 PROVA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE MATEMÁTICA LISTA DE EXERCÍCIOS PROVA 2- BIOESTATÍSTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE MATEMÁTICA LISTA DE EXERCÍCIOS PROVA 2- BIOESTATÍSTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE MATEMÁTICA LISTA DE EXERCÍCIOS PROVA - BIOESTATÍSTICA TURMA: ENFERMAGEM PROF.: EDNALDO CARVALHO GUIMARÃES Regressão e Correlação Linear 1) A contagem do

Leia mais

Nome: N o : Espaço reservado a classificações

Nome: N o : Espaço reservado a classificações ESTATÍSTICA I 2 o Ano/Gestão 1 o Semestre Época Normal Duração: 2 horas 1 a Parte Teórica N o de Exame: abcde 03.Jan.11 Este exame é composto por duas partes. Esta é a 1 a Parte Teórica (Cotação: 8 valores).

Leia mais

Exploração e Transformação de dados

Exploração e Transformação de dados Exploração e Transformação de dados A DISTRIBUIÇÃO NORMAL Normal 99% 95% 68% Z-score -3,29-2,58-1,96 1,96 2,58 3,29 Normal A distribuição normal corresponde a um modelo teórico ou ideal obtido a partir

Leia mais

DISCIPLINA: ESTATÍSTICA PROFESSOR: CRISTIANO MARIOTTI LISTA DE EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A 1ª AVALIAÇÃO

DISCIPLINA: ESTATÍSTICA PROFESSOR: CRISTIANO MARIOTTI LISTA DE EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A 1ª AVALIAÇÃO DISCIPLINA: ESTATÍSTICA PROFESSOR: CRISTIANO MARIOTTI LISTA DE EXERCÍCIOS DE REVISÃO PARA A 1ª AVALIAÇÃO 1. Classifique as variáveis (qualitativa nominal, qualitativa ordinal, quantitativa discreta, quantitativa

Leia mais

Tipos de Estudos Epidemiológicos

Tipos de Estudos Epidemiológicos Pontifícia Universidade Católica de Goiás Escola de Ciências Agrárias e Biológicas Epidemiologia e Saúde Pública Tipos de Estudos Epidemiológicos Prof. Macks Wendhell Gonçalves Msc. Quando recorrer às

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CURSO: MATEMÁTICA DISCIPLINA: ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE SÉRIE: 1ª CARGA HORÁRIA: 144 HORAS PROFESSORA: Maria Ivete Basniak ANO LETIVO: 2013 EMENTA: Variáveis e gráficos; Distribuições

Leia mais

Estatísticas de saúde. Certificados de óbito.

Estatísticas de saúde. Certificados de óbito. Estatísticas de saúde. Certificados de óbito. A maior parte da informação que obtemos sobre os óbitos vem dos certificados de óbito (ver anexo da aula prática). Por acordo internacional, os óbitos são

Leia mais

Autores/Editores Adília da Silva Fernandes; Carlos Pires Magalhães; Maria Augusta Pereira da Mata; Maria Helena Pimentel; Maria Gorete Baptista

Autores/Editores Adília da Silva Fernandes; Carlos Pires Magalhães; Maria Augusta Pereira da Mata; Maria Helena Pimentel; Maria Gorete Baptista FICHA TÉCNICA Título de Longa Duração e Manutenção de Santa Maria Maior Autores/Editores Adília da Silva Fernandes; Carlos Pires Magalhães; Maria Augusta Pereira da Mata; Maria Helena Pimentel; Maria Gorete

Leia mais

Lista de Exercício 1ª TVC Química Analítica V Teoria (1º Sem 2016)

Lista de Exercício 1ª TVC Química Analítica V Teoria (1º Sem 2016) Lista de Exercício 1ª TVC Química Analítica V Teoria (1º Sem 2016) Skoog Capítulo 5: Erros em análises químicas 5-1. Explique a diferença entre: a) erro constante e erro proporcional b) Erro aleatório

Leia mais

(a) Identifique a população e a amostra. (b) Identifique a variável de interesse. (c) Que tipo de inferência é o interesse da agência governamental?

(a) Identifique a população e a amostra. (b) Identifique a variável de interesse. (c) Que tipo de inferência é o interesse da agência governamental? Universidade da Beira Interior - Departamento de Matemática ESTATÍSTICA APLICADA À GESTÃO Ficha de exercícios 1 Estatística Descritiva 2015/2016 1. Numa revista foi publicada uma lista com as 100 empresas

Leia mais

Universidade Federal Fluminense INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA

Universidade Federal Fluminense INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA Universidade Federal Fluminense INSTITUTO DE MATEMÁTICA E ESTATÍSTICA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA Métodos Computacionais para Estatística II Prof: Jony Arrais Pinto Junior Lista 04 1. Crie a seguinte função

Leia mais