- CURSO DE FISIOTERAPIA ATIVIDADES DESENVOLVIDAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "- CURSO DE FISIOTERAPIA ATIVIDADES DESENVOLVIDAS"

Transcrição

1 - CURSO DE FISIOTERAPIA ATIVIDADES DESENVOLVIDAS 1 - ATIVIDADES DE EXTENSÃO 1.1 Grupos de Atendimento: Em busca de complementar a teoria ensinada em sala, com o envolvimento prático dos alunos em questões sociais que afligem a comunidade foram montados grupos de extensão, para o atendimento de pacientes com doenças específicas. Estes grupos são formados a partir de uma triagem dos professores e orientadores de estágio, reunindo pacientes mesmo diagnóstico médico e com graus de limitações semelhantes. Após esta etapa, alunos se candidatam voluntariamente, para fora do período de aula, avaliar e propor uma intervenção adequada para cada grupo. Esta atividade prática colabora para um amadurecimento mais rápido do aluno, além de facilitar o aprendizado. Outro ponto que merece destaque, é que estas atividades não são caracterizadas como estágio, mas sim como projetos de extensão de disciplinas específicas. Segue abaixo os principais grupos e extensão do curso de Fisioterapia: a) Grupo de pacientes com Fibromialgia: ligado as Disciplinas de Cinesioterapia e Fisioterapia em Reumatologia I, montado com alunos a partir do 4º termo. Este grupo foi montado em 2007 e conta com acompanhamento de estagiários do curso de Psicologia. b) Grupo de pacientes com seqüela de acidente vascular encefálico: vinculado à disciplina de Fundamentos em Neurologia, montado com alunos a partir do 5º termo, funcionou apenas no ano de c) Grupo de Gestantes: vinculado à disciplina de Fisioterapia em Ginecologia em Obstetrícia, montado com alunos a partir do 5º termo, funcionou apenas no ano de d) Grupo de prevenção e recuperação as lesões do esporte em atletas da equipe de Voleibol de Adamantina: vinculado à disciplina de

2 Fisioterapia em Ortopedia e Traumatologia e Fisioterapia Desportiva, montado com alunos a partir do 5º termo, funcionou apenas no ano de e) A partir do ano de 2010 o Grupo de pacientes com Fibromialgia passou a ser denominado de AFIP-dor (Atendimento fisioterápico ao paciente portador de dor crônica). Este projeto está aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa e conta com a responsabilidade do Professor Ms. Bruno Gonçalves Dias Moreno, apoio do Orientador de estágio Fernando Garbi, sendo que o atendimento aos pacientes é feito pelos alunos do curso de Fisioterapia com a presença dos profissionais responsáveis pelo projeto. Este projeto esteve em andamento até o ano de 2011 f) A partir de 2010 o Grupo de atendimento ao portador de sequela de Acidente Vascular Encefálico passou a ser denominado de Pro- HEMI. Este Grupo esteve em andamento até o ano de g) Durante o ano de 2011 foi criado um novo grupo denominado VERTIGO. Este grupo tem por objetivo prestar atendimento ao paciente portador de alterações do Labirinto. O responsável por este grupo é o professor Ms Paulo Roberto Rocha Junior, com auxilio de fisioterapeutas orientadores de estágio e o atendimento feito por alunos do 5º e 6º termo de fisioterapia da FAI com a presença dos profissionais responsáveis pelo projeto Participação em Eventos: A FAI, como Autarquia Municipal, presta serviços importantes para a região de Adamantina, atualmente, em aspectos relacionados à área da saúde, já que suas clínicas-escola prestam atendimento de qualidade em vários campos de atuação, entretanto em sua grande maioria com um foco voltado para o tratamento curativo e não preventivo. Como é consenso hoje, nos principais órgãos mundiais de saúde, a prevenção é a forma menos traumática e mais barata de se cuidar da saúde das pessoas, mas o acesso aos cidadãos pelo profissional de saúde antes de

3 desenvolver as doenças ainda é muito restrito, já que culturalmente pessoas saudáveis não procuram este tipo de serviço. Pensando nisso, o Departamento de Fisioterapia, freqüentemente investe em uma forma alternativa de transmitir estas informações aos cidadãos, que é a exposição em standers em grandes eventos realizados no Município. Com isso nestas exposições, alunos e professores elaboram materiais informativos sobre algum tópico que julgam merecer destaque, no campo de atuação da Fisioterapia. Seguem abaixo as atividades realizadas de 2006 a 2011: a) Participação no Projeto Ação Eco Social em Adamantina, dia 6 e 7 de maio de 2006, na Escola CEFAM, realizando avaliação postural nos moradores do Bairro Vila Brasil. b) Trabalho de assistência a idosos, com orientações sobre exercícios físicos e monitoramento de sinais vitais, como freqüência cardíaca e pressão arterial. Realizado juntamente com o curso de Educação Física, no Parque dos Pioneiros de Adamantina, dia 27 de março de c) Participação na Feira do Verde de Adamantina, com entrega de folhetos de orientação postural, nos dias 6 a 10 de setembro de d) Participação na ACERUVA, na cidade de Junqueirópolis SP, no dia 11 de outubro de 2007, onde foram realizadas avaliações do nível de dependência de nicotina e avaliação da capacidade funcional pulmonar. e) Participação no Projeto de ação Social em Parapuã, 02 de maio de Foram realizadas neste evento, avaliações da capacidade funcional pulmonar e do nível de dependência a nicotina em fumantes. f) Participação no I campeonato regional de Karatê de Adamantina, por convite da Secretaria de esportes de Adamantina, no dia 29 de junho de Neste evento a equipe da Fisioterapia prestou suporte de orientações de aquecimento e atendimento aos atletas durante o evento.

4 Fisioterapeuta Nádia e os alunos Tatiane e Juliano g) Realização do projeto Fisio na Praça, no dia 09 de agosto de 2008, na praça Élio Micheloni, no centro da cidade de Adamantina SP. Neste evento alunos e professores do curso ofereceram a população que transitava pelo centro da cidade, serviços de avaliação, consultas e procedimentos realizados pela Fisioterapia nas áreas de Ortopedia, Neurologia, Cardiologia e Pneumologia. Quantidade de atendimentos nos quatro setores de Fisioterapia. Variável Total Número de procedimentos em pneumologia 100 Número de procedimentos em cardiologia 141 Número de procedimentos em ortopedia 70 Número de procedimentos em neurologia 55 Barraca de atendimentos Alunos participantes

5 h) Participação na Feira do Verde de Adamantina, no dia 11 de setembro de Foram realizados foram realizados procedimentos para alívio de sintomas de dor, através de corrente de eletroestimulação. Quantidade de atendimentos Variável Total Número de atendimentos 20 i) Organização do I dia Universitário de combate ao tabagismo na FAI, no dia 30 de setembro de Neste evento foram realizadas palestras e orientações na FAI, para o combate ao hábito de fumar. Os professores e alunos do curso de Fisioterapia realizaram avaliações da capacidade pulmonar e realizaram uma pesquisa da prevalência de tabagismo em uma amostra de 58% dos alunos desta IES. Os dados desta pesquisa foram divulgados na forma de um artigo para um jornal da cidade e está em fase de redação um trabalho para o boletim científico da FAI e um artigo científico para uma revista de epidemiologia ou saúde pública. Descrição da Amostra

6 Idade média dos Tabagistas por área Distribuição dos tabagistas por gênero Distribuição dos tabagistas por área.

7 Nível de dependência de Nicotina por área j) ATIVIDADE DE EXTENSÃO À COMUNIDADE Local: Bastos SP/ ACREB (Rua General Osório, 894) Data: 04/010/2009 Horário: 08:00 às 12:00h (9:00 às 17:00) Organizadores: Professores Prof. Ms Bruno Gonçalves Dias Moreno Prof. Ms. Paulo Roberto Rocha Júnior Profª Ms. Leandra Navarro Benatti Orientadores de estágio Juliana Faria do Nascimento Participantes: Alunos 3º ano Allan Weslaine Daiane

8 Alunos 4º ano Fernando Priscila Objetivo: Avaliar o risco de quedas de idosos participantes do evento em comemoração ao Dia do Idoso e instruí-los sobre as estratégias preventivas que devem ser adotadas. Avaliar a Pressão arterial dos idosos e o tipo de medicação utilizada para seu controle. Procedimentos realizados: Foram avaliados 45 idosos, 34 mulheres e 11 homens, pelos alunos do terceiro e quarto ano do curso de Fisioterapia da FAI sob a supervisão da Orientadora de Estágio Juliana Nascimento. Todos os voluntários foram orientados a preencher um questionário para avaliação do risco de quedas (escala de risco de quedas, Downton, 1993), foi avaliada a pressão arterial e questionados sobre o uso de algum tipo de medicação para seu controle. Posteriormente os idosos foram orientados sobre estratégias preventivas para o risco de quedas. Resultados: Após a análise dos questionários foi possível observar os seguintes resultados: 1) 31% tem risco elevado para queda de acordo com a pontuação obtida no questionário. 2) 62% dos idosos avaliados já sofreram algum tipo de queda. 3) 87% utilizam algum tipo de medicamento para controle de pressão arterial. 4) 38% apesar de utilizarem medicação, apresentaram pressão arterial alterada no momento da avaliação.

9 Dados para redação do Texto de Divulgação: Quedas: O envelhecimento traz consigo várias alterações anatômicas e fisiológicas que tornam os idosos mais frágeis, deixando-o mais propensos a sofrer quedas. A queda é definida como um deslocamento não intencional do corpo para um nível inferior à posição inicial, com incapacidade de correção em tempo hábil, sendo considerado um sintoma e não um evento isolado, e podendo ser uma manifestação de patologias existentes, que resulta da interação entre fatores ambientais, biomédicos, fisiológicos e psicossociais que comprometem a estabilidade do indivíduo (Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina, 2003). As quedas são responsáveis por quadros de medo, incapacidade física, depressão, podendo chegar a quadros de morbidade ou morte. A instabilidade postural no idoso pode ser provocada por alterações do sistema sensorial (vestibular, visual e somatossensorial) e motor, podendo ocorrer na posição estática como também durante o desempenho de uma atividade. Estima-se que 66% dos idosos institucionalizados sofram queda a cada ano, porém, 2/3 das quedas são potencialmente evitáveis. Fatores de risco para queda em idosos: Diminuição da visão; Diminuição da audição; Distúrbios vestibulares; Distúrbios proprioceptivos; Aumento do tempo de reação às situações de perigo; Diminuição da sensibilidade dos baroreceptores à hipotensão postural; Distúrbios músculo-esqueléticos; Sedentarismo; Deformidades dos pés. Iluminação inadequada;

10 Superfícies escorregadias; Tapetes soltos ou com dobras; Degraus altos ou estreitos; Obstáculos no caminho; Ausência de corrimãos; Prateleiras excessivamente baixas ou elevadas; Calçados inadequados e/ou patologias dos pés; Maus-tratos; Roupas excessivamente compridas; Via pública com buracos ou irregularidades. Pressão Arterial: A hipertensão arterial é a doença crônica mais comum entre os idosos, sendo que sua prevalência aumenta progressivamente com a idade. No Brasil, morrem anualmente pacientes em conseqüência de doenças cardiovasculares e a hipertensão arterial é um dos mais importantes fatores de risco para doença cardiovascular no idoso. Dados de grandes estudos mostraram que pacientes idosos são mais susceptíveis a complicações da hipertensão arterial. O estudo de Framinghan, por exemplo, demonstrou que pacientes idosos e hipertensos com hipertrofia ventricular esquerda (espessamento do músculo cardíaco), apresentavam índice mais elevado de morte conseqüente ao acidente vascular cerebral (derrame cerebral). Outro estudo realizado na Suécia mostrou que idosos hipertensos são mais susceptíveis ao comprometimento da função cognitiva (memória) do que idosos com pressão arterial normal. Este mesmo estudo demonstrou ainda que idosos hipertensos não tratados tem mais probabilidade de desenvolver demência vascular do que os idosos hipertensos em tratamento. Em pesquisa realizada entre os anos de 1996 e 2000 as doenças cerebrovasculares e isquêmicas do coração persistiram como principal causa de morte, refletindo a precariedade no controle da hipertensão arterial.

11 Sintomas: A hipertensão arterial não costuma causar sintomas, por isso, é conhecida como a "matadora silenciosa". Sintomas com dor de cabeça, mal estar, tonturas e sangramento nasal não apresentam uma boa correlação com níveis elevados da pressão arterial. Muitas vezes o diagnóstico de hipertensão arterial é realizado apenas na vigência de complicações cardiovasculares. Complicações: A hipertensão arterial é um importante fator de risco para o desenvolvimento de complicações em vários locais do organismo, chamadas de "lesões em orgãosalvo". A presença de níveis mais elevados de pressão arterial e a presença de outros fatores de risco cardiovascular, como tabagismo, dislipidemidas (anormalidades do colesterol e suas frações) ou diabete melito, aumentam muito o risco do desenvolvimento de lesões em orgãos-alvo. - Classificação da pressão arterial: Ótima (inferior a 120/80 mmhg), normal (entre / mmhg), limítrofe (entre / mmhg), hipertensão (maior ou igual a 140/90 mmhg) e hipertensão sistólica isolada (maior que 140 mmhg e inferior a 90 mmhg). Prognóstico: A hipertensão arterial não tratada corretamente, explica 25% dos casos de diálise por insuficiência renal crônica terminal, 80% dos acidentes vasculares cerebrais (derrame cerebral) e 60% dos casos de infarto do miocárdio. Essas doenças são a principal causa de morte no país, quase 300 mil óbitos por ano. As complicações, quando não levam à morte, prejudicam a qualidade de vida do paciente e oneram o Estado. Dados do Instituto Nacional de Seguridade

12 Social (INSS) demonstram que 40% das aposentadorias precoces decorrem de derrames cerebrais e infartos do miocárdio. As doenças cardiovasculares foram responsáveis por 1,18 milhões de internações no Sistema Único de Saúde (SUS) em 2005, a um custo aproximado de 1,3 bilhões de reais. # Prática regular de exercícios físicos: O paciente hipertenso deverá praticar exercícios físicos aeróbicos (caminhada, corrida, ciclismo, dança ou natação), 3 a 5 vezes por semana, com uma duração mínima de 30 minutos e uma intensidade moderada (50 a 70% da frequência cardíaca máxima para indivíduos sedentários e 60 a 80% da frequência cardíaca máxima para indivíduos treinados). O início de um programa de exercícios físicos deverá ser precedido por uma avaliação médica. Hipertensos severos não devem iniciar exercícios físicos antes de um controle satisfatório da sua pressão arterial. A prática regular de exercícios físicos pode reduzir a pressão arterial sistólica em 4 a 9 mmhg (leia a página sobre exercícios físicos e hipertensão arterial). Conclusões: De acordo com os resultados observados foram verificados índices elevados de evento s de quedas e risco de queda nos idosos avaliados. Além disso, uma porcentagem grande dos voluntários avaliados apresentou pressão arterial descompensada, mesmo fazendo uso de medicação para seu controle. Programas de atividade física controlada por Fisioterapeutas, considerando fatores de risco para quedas como treinamento de força, flexibilidade, estimulação dos órgãos sensoriais e treino de coordenação motora, deveriam ser incentivados neste município. O exercício físico, desde que prescrito de forma apropriada, além de diminuir o risco de queda em idosos, poderia se tornar um complemento extremamente importante no controle da pressão arterial. Desta forma, os serviços de saúde pública da cidade

13 teriam gastos menores com o tratamento da população e os idosos poderiam viver com uma melhor qualidade de vida. Questionário utilizado Escala do risco de quedas (Downton, 1993) (Somar um ponto por cada item com asterisco) Quedas anteriores Não Sim* Medicamentos Nenhum Tranqüilizantes sedativos* Diuréticos* Hipotensores (não-diuréticos)* Antiparkisonianos* Antidepressivos* Outros medicamentos Déficit sensorial Orientado Confuso* Marcha Normal Segura, com ajudas Insegura com ou sem ajudas* Impossível Total: Três ou mais pontos indicam risco elevado de quedas

14 k) ATIVIDADE DE EXTENSÃO À COMUNIDADE: 1ª MINI OLIMPÍADA DO IDOSO Local: Adamantina SP/ Ginásio de Esportes (Rua Marechal Castelo Branco) Data: 18/10/2009 Horário: 08:00 às 13:00h Promoção: Secretaria de Esportes Lazer e Recreação de Adamantina Organizadores: Professores Profª Ms. Leandra Navarro Benatti Orientadoras de estágio Adriana Bassan Moreno Érica Mastelini Participantes: Orientadora de estágio Adriana Bassan Moreno Érica Mastelini Alunos 3º ano André Sadao Ocamoto Jonatan Dias Bicalho da Silva Danilo Diogo Fernandes Alunos 4º ano Vanessa Negrini Débora Doarte Guimarães Jaqueline Leite de Góis Lillian Neubauer Saito

15 Objetivo: Prestar atendimento aos participantes do evento 1ª Mini-Olimpíadas dos Idosos nos casos de lesões musculoesqueléticas do tipo entorses, contusões e distensões musculares, além de avaliação e orientação nos casos de alteração da pressão arterial. Procedimentos realizados: Não foi realizado nenhum procedimento a respeito das lesões musculoesqueléticas, pois não houve intercorrências neste sentido durante as olimpíadas. Foram avaliados apenas os participantes que buscaram aferição da pressão arterial pré e pós-atividade. Dados para redação do Texto de Divulgação: A Organização Mundial da Saúde considera idoso. nos países em desenvolvimento, os indivíduos com 60 anos ou mais. Nas últimas décadas a população idosa brasileira vem crescendo, isso devido a um aumento da expectativa de vida, que teve elevação de 66 anos em 1991, para 68,8 anos em O Brasil em 1960 ocupava a 16ª posição mundial no número absoluto de idosos, já no ano de 2025 estima-se que ocupe a 6ª posição. Contudo, existe considerável preocupação quanto à qualidade de vida que esses indivíduos terão nos seus últimos anos. O envelhecimento é acompanhado de alterações nos diversos sistemas do organismo que podem causar déficits às funções vitais. É importante ressaltar que o envelhecimento progride a uma velocidade diferente em indivíduos distintos e que há uma grande variabilidade de indivíduo para indivíduo no grau de perda funcional com a idade. O sistema musculoesquelético sofre com o envelhecimento e uma das principais alterações é a redução da função muscular que afeta diretamente a realização das atividades de vida diária (AVDs). O declínio da força muscular associada ao envelhecimento ocorre, em ambos os sexos, entre os cinquenta e sessenta anos de idade e esse declínio se torna mais rápido após os sessenta anos.

16 A massa muscular diminui aproximadamente 50% entre os vinte e noventa anos, e o número de fibras musculares no idoso é em torno de 20% menor que no adulto. Essa redução da massa e força muscular altera o equilíbrio postural dos idosos facilitando o risco de quedas e fraturas, lesões musculares em geral como entorses e distensões ligamentares que também tornam-se frequentes; e os distúrbios osteomusculares decorrentes do envelhecimento que podem levar a uma série de disfunções crônico degenerativas. Outro sistema também deteriorado com o avanço da idade é o sistema cardiovascular que perde sua capacidade de adaptar-se rapidamente a diferentes estímulos. Essa alteração envolve diminuição na capacidade do coração em aumentar a frequência cardíaca e contratilidade, além de diminuição da capacidade do sistema arterial em se vasodilatar. Os efeitos dessa diminuição de resposta são mais aparentes durante as atividades físicas e explicam valores mais baixos de frequência cardíaca e elevados índices de pressão arterial durante os exercícios. Essas alterações próprias do envelhecimento tornam o indivíduo mais propenso ao desenvolvimento de Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS), sendo esta a principal doença crônica nessa população. Um estudo epidemiológico com idosos residentes na cidade de São Paulo encontrou prevalência de HAS de 62%, dos quais mais de 60% eram portadores de hipertensão sistólica isolada. Visto que a perda da função muscular do idoso pode aumentar o risco de lesões musculoesqueléticas; e também que a perda da capacidade do sistema vascular em se dilatar pode levar a hipertensão arterial, um acompanhamento desses parâmetros torna-se imprescindível nesta população, com destaque para um monitoramento mais intenso durante atividade física, onde esses sistemas são mais exigidos. A intervenção da fisioterapia frente à prática esportiva no idoso se consolida de duas formas: preventiva e corretiva (no caso de intercorrências), pois as alterações fisiológicas que ocorrem com o avanço da idade os tornam mais frágeis e propensos a alterações orgânicas durante o esforço.

17 O acompanhamento do profissional da área da saúde visa à prática de atividade física como um fator para melhorar o desempenho nas atividades de vida diária e os benefícios estão voltados para o aumento da capacidade cardiorrespiratória através da melhora do débito cardíaco, força de contração do músculo cárdico e redução da resistência periférica o que progressivamente diminui a pressão arterial. Além dos benefícios cardiovasculares a atividade física favorece a manutenção da força muscular, relacionado ao ganho de massa muscular (aumento de fibras musculares), e resistência, esses ganhos musculoesqueléticos, interferem de forma benéfica no equilíbrio postural e na proteção das articulações. Considerando as alterações presentes no idoso uma equipe multidisciplinar torna-se necessária para atender as exigências de capacidade funcional e qualidade de vida, com intuito ainda de maior longevidade. Momentos Registrados na 1ª Mini Olimpíada do Idoso (18/10/09): 1ª Mini Olimpíada do Idoso/ Adamantina (18/10/09): Orientadora de Estágio Adriana Bassan Moreno e alunos do Curso de Fisioterapia da FAI: Vanessa; André e Jonatan.

18 1ª Mini Olimpíada do Idoso/ Adamantina (18/10/09): Alunos do Curso de Fisioterapia da FAI: Danilo, Lillian, Jaqueline e Débora.

19 1ª Mini Olimpíada do Idoso/ Adamantina (18/10/09): JAndré (aluno do Curso de Fisioterapia da FAI). Orientadora de Estágio Adriana Bassan Moreno, Vanessa e Jonatan (alunos). 1ª Mini Olimpíada do Idoso/ Adamantina (18/10/09): Jonatan (aluno do Curso de Fisioterapia da FAI). Orientadora de Estágio Adriana Bassan Moreno, Vanessa e André Sadao (alunos) e a Orientadora de Estágio Érica Mastelini.

20 1ª Mini Olimpíada do Idoso/ Adamantina (18/10/09): Danilo, Lillian, Débora e Jaqueline (alunos do Curso de Fisioterapia da FAI) e a Orientadora de Estágio Érica Mastelini. 1ª Mini Olimpíada do Idoso/ Adamantina (18/10/09): Danilo, Lillian, Débora e Jaqueline (alunos do Curso de Fisioterapia da FAI) e a Orientadora de Estágio Adriana Bassan Moreno.

21 1ª Mini Olimpíada do Idoso/ Adamantina (18/10/09): Jonatan, Lillian e Danilo (alunos do Curso de Fisioterapia da FAI). Orientadora de Estágio Adriana Bassan Moreno, Jaqueline, Débora e André (alunos) e a Orientadora de Estágio Érica Mastelini. l) Fisioterapia participa do Agito Band Professores e alunos orientam populares sobre os riscos de lombalgias. No dia 13 de novembro de 2009, o Departamento de Fisioterapia da FAI participou da abertura do Agito Band, organizado pela Rede Bandeirantes de Televisão, no Parque dos Pioneiros de Adamantina, com o projeto social Você já teve dores nas costas, avalie os riscos de uma nova crise. A coordenadora do curso de Fisioterapia, Leandra Navarro Benatti conta que foram realizadas avaliações e passadas orientações às pessoas que passavam pelo local, sobre os riscos de lombalgias. Dentre os principais objetivos do evento, estavam a prevenção como forma menos traumática e mais barata de se cuidar da saúde, considerando que o acesso aos serviços médicos, antes do desenvolvimento das doenças, ainda é muito restrito. Culturalmente pessoas saudáveis dificilmente realizam consultas preventivas. Alunos e professores do curso de Fisioterapia esclareceram dúvidas da população quanto a alguns fatores de risco que podem predispor a lombalgias como sedentarismo, índice de massa corporal, flexibilidade geral e mobilidade dos nervos

22 da coluna lombar. Aqueles que relataram queixas de sintomas durante a avaliação receberam intervenção com algumas técnicas de fisioterapia para alívio dos sintomas e foram orientados de acordo com os principais riscos identificados, completou a coordenadora. O Agito Band, um megaevento com duração de dez dias, inclui um grande parque de diversões e shows e prestação de serviços à comunidade, no final de semana. Tem o apoio da Prefeitura Municipal de Adamantina e da Rádio Cultura FM, 99,3. Os cursos de Farmácia, Nutrição, Gerontologia, Enfermagem, Fisioterapia, Odontologia e Veterinária da FAI estão prestando atendimento à população. Populares passaram por avaliações físicas m) Alunos de Fisioterapia avaliam idosos em Bastos Atividade avaliou risco de quedas e pressão arterial de 45 voluntários. Cinco alunos de Fisioterapia da FAI - Allan V. N. Mesquita dos Santos, Weslaine A. Monteiro e Daiane N. Bonfim, do terceiro ano, e Fernando Garbi Pereira e Priscila A. Rodrigues, do quarto ano, realizaram, no dia 4 de outubro de 2009, uma avaliação do risco de quedas e pressão arterial em idosos na Associação Cultural,Recreativa e Esportiva de Bastos (Acreb). A atividade foi organizada pelos professores Leandra Navarro Benatti, coordenadora do curso, Bruno Gonçalves Dias Moreno e Paulo Roberto Rocha Júnior. Realizada no período da manhã, a ação marcou as comemorações pelo Dia do Idoso e serviu para instruí-los sobre as estratégias preventivas que devem ser adotadas. Foram avaliados 45 idosos, 34

23 mulheres e 11 homens, sob a supervisão da orientadora de estágio Juliana Nascimento. Todos os voluntários foram orientados a preencher um questionário para avaliação do risco de quedas (escala de Downton, 1993), foi avaliada a pressão arterial e questionados sobre o uso de algum tipo de medicação para seu controle. Posteriormente os idosos foram orientados sobre estratégias preventivas para o risco de quedas, explicou Juliana. Resultados Após a análise dos questionários foi possível observar os seguintes resultados: 31% têm risco elevado para queda de acordo com a pontuação obtida no questionário; 62% dos idosos avaliados já sofreram algum tipo de queda; 87% utilizam algum tipo de medicamento para controle de pressão arterial; 38% apesar de utilizarem medicação, apresentaram pressão arterial alterada no momento da avaliação. As quedas são responsáveis por situações de medo, incapacidade física, depressão, podendo chegar a quadros de morbidade ou morte. Estima-se que 66% dos idosos institucionalizados sofram queda a cada ano, porém, 2/3 das quedas são potencialmente evitáveis, comentou Juliana. A hipertensão arterial não tratada corretamente é a causadora de 25% dos casos de diálise por insuficiência renal crônica terminal, 80% dos acidentes vasculares cerebrais e 60% dos casos de infarto do miocárdio. Essas doenças são a principal causa de morte no país, quase 300 mil óbitos por ano. As complicações, quando não levam à morte, prejudicam a qualidade de vida do paciente e oneram o Estado. Dados do INSS demonstram que 40% das aposentadorias precoces decorrem de derrames cerebrais e infartos do miocárdio, finalizou a supervisora de estágio. Participaram da atividade alunos do terceiro e quarto anos de Fisioterapia

24 n) Aluno do Curso de Fisioterapia apresenta trabalho no 2º Simpósio de Fisioterapia da Unesp de Marília O aluno Fernando Garbi Pereira, do 8º termo do curso de Fisioterapia, participou do 2º Simpósio de Fisioterapia Fisioterapia em Movimento, promovido pelo Curso de Fisioterapia e Departamento de Educação Especial da Faculdade de Filosofia e Ciências, UNESP, Campus de Marília, realizado no período de 12 a 14 de novembro de Na ocasião ele apresentou o trabalho Prevalência do tabagismo e grau de dependência nicotínica dos estudantes das Faculdades Adamantinenses Integradas, o qual foi orientado pelos docentes Leandra Navarro Benatti e Bruno Gonçalves Dias Moreno. Este é o terceiro ano consecutivo que os trabalhos desenvolvidos aqui são aprovados pela comissão científica dos eventos promovidos pela UNESP. Este ano o evento teve cursos, palestras e mesas redondas que destacaram os avanços das técnicas utilizadas em diversas áreas da Fisioterapia. O aluno destaca que a participação no evento é muito importante nesta fase de sua vida acadêmica, pois engrandece seu currículo e aumenta sua experiência na participação em Congressos Científicos. Os alunos Thais, Cintia, Nayara, Lillian, Augusto e Jéssica também participaram dos cursos oferecidos no simpósio. Aluno Fernando com folder de sua apresentação

25 o) 3º FISIO NA PRAÇA: MOVIMENTANDO SUA SAÚDE REALIZAÇÃO: Curso de Fisioterapia das Faculdades Adamantinenses Integradas. APOIO: Secretarias de Saúde e Cultura da cidade de Adamantina-SP e Conselho Regional de Fisioterapia do Estado de São Paulo/3ª Região (CREFITO/3). DIA E LOCAL: O projeto FISIO NA PRAÇA foi realizado pela terceira vez, pelos professores e alunos do Departamento de Fisioterapia da FAI, no dia 08 de maio de 2010, na praça Élio Micheloni de Adamantina, das 09:00 às 12:00h. Foram oferecidos à população serviços de avaliação, consultas e orientações realizados por alunos e Professores do curso de Fisioterapia da FAI. HISTÓRICO: O primeiro FISIO NA PRAÇA, realizado pelo Departamento de Fisioterapia das Faculdades Adamantinenses Integradas, foi realizado no ano de 2008, incentivado pelo Conselho Regional de Fisioterapia do Estado de São Paulo, que realizava uma Campanha Nacional de Valorização da Fisioterapia. Neste período, mais de 60 Associações de Fisioterapeutas do Estado realizavam atividades semelhantes nesta mesma data, compartilhando dos mesmos objetivos deste projeto. A repercussão desta atividade foi muito bem avaliada neste primeiro ano, pelos acadêmicos e professores da FAI e pela população atendida. Com isso, este projeto de extensão do curso foi realizado pela terceira vez em 2010, na cidade de Adamantina. COMEMORAÇÃO: em 2010 o curso de Fisioterapia da FAI comemorou 10 anos de sua implantação nas Faculdades Adamantinenses Integradas. Atualmente é possível notar um amadurecimento importante de todo o Departamento, assim como a consolidação de vários dos projetos desenvolvidos pelo seu corpo Docente. Entre todos os trabalhos desenvolvidos aproveitamos para destacar o 3º Fisio na praça, realizado anualmente, com apoio da Secretaria de Saúde de Adamantina e do Conselho Regional de Fisioterapia do Estado de São Paulo.

DIVISÃO DESENVOLVIMENTO SOCIAL GABINETE DE DESPORTO

DIVISÃO DESENVOLVIMENTO SOCIAL GABINETE DE DESPORTO DIVISÃO DESENVOLVIMENTO SOCIAL GABINETE DE DESPORTO TÉCNICAS DE ANIMAÇÃO PARA IDOSOS Introdução Uma velhice tranquila é o somatório de tudo quanto é beneficio do organismo, como por exemplo, exercícios

Leia mais

Dra. Sandra Camacho* IMPORTÂNCIA DA ACTIVIDADE FÍSICA

Dra. Sandra Camacho* IMPORTÂNCIA DA ACTIVIDADE FÍSICA Uma cadeira e uma garrafa de água O que podem fazer por si Dra. Sandra Camacho* IMPORTÂNCIA DA ACTIVIDADE FÍSICA A prática de uma actividade física regular permite a todos os indivíduos desenvolverem uma

Leia mais

Programa de Atividade Física

Programa de Atividade Física Programa de Atividade Física ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE NA TERCEIRA IDADE OBJETIVOS: Analisar: Mudanças que ocorrem como o envelhecimento; Os desafios sócio-econômico e individual do envelhecimento em relação

Leia mais

Saúde: Possivelmente, se perguntarmos a todos os nossos amigos e familiares quais são seus desejos para uma vida satisfatória...

Saúde: Possivelmente, se perguntarmos a todos os nossos amigos e familiares quais são seus desejos para uma vida satisfatória... Atualmente, verificamos em programas de TV, nas revistas e jornais e em sites diversos na internet, uma grande quantidade de informações para que as pessoas cuidem da sua saúde. Uma das recomendações mais

Leia mais

DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA!

DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA! DE VOLTA ÀS AULAS... CUIDADOS COM A POSTURA E O PESO DA MOCHILA! SUA MOCHILA NÃO PODE PESAR MAIS QUE 10% DO SEU PESO CORPORAL. A influência de carregar a mochila com o material escolar nas costas, associado

Leia mais

Introdução. O conforto e a Segurança abrangem aspectos físicos, psicossociais e espirituais e. humano.

Introdução. O conforto e a Segurança abrangem aspectos físicos, psicossociais e espirituais e. humano. Introdução O conforto e a Segurança abrangem aspectos físicos, psicossociais e espirituais e constituem necessidades básicas do ser humano. Movimentação do paciente Para que o paciente se sinta confortável

Leia mais

Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia

Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia Dr. Leandro Gomes Pistori Fisioterapeuta CREFITO-3 / 47741-F Fone: (16) 3371-4121 Dr. Paulo Fernando C. Rossi Fisioterapeuta CREFITO-3 / 65294 F Fone: (16) 3307-6555

Leia mais

ABRCOLUNA Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna

ABRCOLUNA Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna ABRCOLUNA Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna Guia de Exercícios preventivos para a Coluna Vertebral Dr. Coluna 01 Helder Montenegro Fisioterapeuta Guia de Exercícios Dr Coluna 2012.indd 1

Leia mais

GINÁSTICA LABORAL Prof. Juliana Moreli Barreto

GINÁSTICA LABORAL Prof. Juliana Moreli Barreto GINÁSTICA LABORAL Prof. Juliana Moreli Barreto OFICINA PRÁTICA Aprenda a ministrar aulas de ginástica laboral GINÁSTICA LABORAL - Objetivos e benefícios do programa - Formas de aplicação atualmente - Periodização

Leia mais

A postura saudável para o digitador

A postura saudável para o digitador A postura saudável para o digitador A postura saudável para o digitador 2 Muitas vezes nos perguntamos: Qual é a postura mais adequada para se trabalhar durante horas em frente a um computador? Após anos

Leia mais

C. Guia de Treino ------------------------------------------------

C. Guia de Treino ------------------------------------------------ C. Guia de Treino ------------------------------------------------ A FORÇA / RESISTÊNCIA ( FUNÇÃO MOVIMENTO OSCILAÇÃO ) A01 Joelhos inclinados Com os pés afastados na plataforma, segure a barra de apoio

Leia mais

Fonte: http://revistacontrarelogio.com.br/pdfs/tudoemcima_194.pdf

Fonte: http://revistacontrarelogio.com.br/pdfs/tudoemcima_194.pdf Fonte: http://revistacontrarelogio.com.br/pdfs/tudoemcima_194.pdf ELÁSTICO OU BORRACHA Sugestão: 1 kit com 3 elásticos ou borrachas (com tensões diferentes: intensidade fraca, média e forte) Preço: de

Leia mais

Biomecânica. A alavanca inter-resistente ou de 2º grau adequada para a realização de esforço físico, praticamente não existe no corpo humano.

Biomecânica. A alavanca inter-resistente ou de 2º grau adequada para a realização de esforço físico, praticamente não existe no corpo humano. Biomecânica Parte do conhecimento da Ergonomia aplicada ao trabalho origina-se no estudo da máquina humana. Os ossos, os músculos, ligamentos e tendões são os elementos dessa máquina que possibilitam realizar

Leia mais

Anamnese Clínica. Dados pessoais. Geral. Patologias. Nome: Modelo Masculino. Sexo: Masculino. Idade: 32 anos Avaliador: André Almeida

Anamnese Clínica. Dados pessoais. Geral. Patologias. Nome: Modelo Masculino. Sexo: Masculino. Idade: 32 anos Avaliador: André Almeida Nome: Modelo Masculino Idade: 32 anos Avaliador: André Almeida Sexo: Masculino Data da Avaliação: 23/07/2010 Hora: 16:11:09 Anamnese Clínica Dados pessoais Nome: Modelo Masculino Data de Nascimento: 23/12/1977

Leia mais

LESÕES OSTEOMUSCULARES

LESÕES OSTEOMUSCULARES LESÕES OSTEOMUSCULARES E aí galera do hand mades é com muito orgulho que eu estou escrevendo este texto a respeito de um assunto muito importante e que muitas vezes está fora do conhecimento de vocês Músicos.

Leia mais

O QUE É TREINAMENTO FUNCIONAL? Por Artur Monteiro e Thiago Carneiro

O QUE É TREINAMENTO FUNCIONAL? Por Artur Monteiro e Thiago Carneiro O QUE É TREINAMENTO FUNCIONAL? Por Artur Monteiro e Thiago Carneiro O corpo humano é projetado para funcionar como uma unidade, com os músculos sendo ativados em seqüências especifica para produzir um

Leia mais

EXERCÍCIO FÍSICO: ESTRATÉGIA PRIORITÁRIA NA PROMOÇÃO DA SAÚDE E DA QUALIDADE DE VIDA.

EXERCÍCIO FÍSICO: ESTRATÉGIA PRIORITÁRIA NA PROMOÇÃO DA SAÚDE E DA QUALIDADE DE VIDA. 1 EXERCÍCIO FÍSICO: ESTRATÉGIA PRIORITÁRIA NA PROMOÇÃO DA SAÚDE E DA QUALIDADE DE VIDA. Tales de Carvalho, MD, PhD. tales@cardiol.br Médico Especialista em Cardiologia e Medicina do Esporte; Doutor em

Leia mais

MUSCULAÇÃO PRINCÍPIOS BÁSICOS

MUSCULAÇÃO PRINCÍPIOS BÁSICOS 1 MUSCULAÇÃO PRINCÍPIOS BÁSICOS Prof. Dr. Valdir J. Barbanti Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo A musculação refere-se à forma de exercícios que envolvem

Leia mais

A influência da prática da capoeira na postura dos capoeiristas: aspectos biomecânicos e fisiológicos.

A influência da prática da capoeira na postura dos capoeiristas: aspectos biomecânicos e fisiológicos. A influência da prática da capoeira na postura dos capoeiristas: aspectos biomecânicos e fisiológicos. Autores: Ft Mariana Machado Signoreti Profa. Msc. Evelyn Cristina Parolina A capoeira é uma manifestação

Leia mais

X JORNADA DE FISIOTERAPIA DE DOURADOS I ENCONTRO DE EGRESSOS DO CURSO DE FISIOTERAPIA DA UNIGRAN

X JORNADA DE FISIOTERAPIA DE DOURADOS I ENCONTRO DE EGRESSOS DO CURSO DE FISIOTERAPIA DA UNIGRAN 65 Centro Universitário da Grande Dourados X JORNADA DE FISIOTERAPIA DE DOURADOS I ENCONTRO DE EGRESSOS DO CURSO DE FISIOTERAPIA DA UNIGRAN 66 ANÁLISE POSTURAL EM ADOLESCENTES DO SEXO FEMININO NA FASE

Leia mais

VALÊNCIAS FÍSICAS. 2. VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO: Tempo que é requerido para ir de um ponto a outro o mais rapidamente possível.

VALÊNCIAS FÍSICAS. 2. VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO: Tempo que é requerido para ir de um ponto a outro o mais rapidamente possível. VALÊNCIAS FÍSICAS RESISTÊNCIA AERÓBICA: Qualidade física que permite ao organismo executar uma atividade de baixa para média intensidade por um longo período de tempo. Depende basicamente do estado geral

Leia mais

Global Training. The finest automotive learning

Global Training. The finest automotive learning Global Training. The finest automotive learning Cuidar da saúde com PREFÁCIO O Manual de Ergonomia para o Motorista que você tem em agora em mãos, é parte de um programa da Mercedes-Benz do Brasil para

Leia mais

Academia Seja dentro ou fora da Academia, nosso Clube oferece espaços para manter a saúde em dia e o corpo em forma

Academia Seja dentro ou fora da Academia, nosso Clube oferece espaços para manter a saúde em dia e o corpo em forma Projeto Verão O Iate é sua Academia Seja dentro ou fora da Academia, nosso Clube oferece espaços para manter a saúde em dia e o corpo em forma por rachel rosa fotos: felipe barreira Com a chegada do final

Leia mais

FORTALECENDO SABERES EDUCAÇÃO FÍSICA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA. Aula 3.1 Conteúdo: Atividade física preventiva.

FORTALECENDO SABERES EDUCAÇÃO FÍSICA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA. Aula 3.1 Conteúdo: Atividade física preventiva. CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula 3.1 Conteúdo: Atividade física preventiva. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Habilidades: Entender os benefícios

Leia mais

Atualmente muito se tem ouvido falar e os estudos científicos. comprovam que a prática física diária é considerada um dos fatores

Atualmente muito se tem ouvido falar e os estudos científicos. comprovam que a prática física diária é considerada um dos fatores Atualmente muito se tem ouvido falar e os estudos científicos comprovam que a prática física diária é considerada um dos fatores que contribui efetivamente para uma melhor qualidade de vida do indivíduo.

Leia mais

Sintomas da LER- DORT

Sintomas da LER- DORT LER-DORT A LER e DORT são as siglas para Lesões por Esforços Repetitivos e Distúrbios Osteo-musculares Relacionados ao Trabalho. Os termos LER/DORT são usados para determinar as afecções que podem lesar

Leia mais

A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos

A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos A importância da Ergonomia Voltada aos servidores Públicos Fisioterapeuta: Adriana Lopes de Oliveira CREFITO 3281-LTT-F GO Ergonomia ERGONOMIA - palavra de origem grega, onde: ERGO = trabalho e NOMOS

Leia mais

Praticando vitalidade. Sedentarismo. corra desse vilão!

Praticando vitalidade. Sedentarismo. corra desse vilão! Praticando vitalidade Sedentarismo corra desse vilão! O que é sedentarismo? Sedentarismo é a diminuição de atividades ou exercícios físicos que uma pessoa pratica durante o dia. É sedentário aquele que

Leia mais

EXAME CLÍNICO DE MEMBROS SUPERIORES E COLUNA ATIVO CONTRA-RESISTÊNCIA MOVIMENTAÇÃO ATIVA

EXAME CLÍNICO DE MEMBROS SUPERIORES E COLUNA ATIVO CONTRA-RESISTÊNCIA MOVIMENTAÇÃO ATIVA Logomarca da empresa Nome: N.º Registro ESQUERDA EXAME CLÍNICO DE MEMBROS SUPERIORES E COLUNA ATIVO CONTRA-RESISTÊNCIA MOVIMENTAÇÃO ATIVA PESCOÇO (COLUNA CERVICAL) Inclinação (flexão lateral) OMBROS Abdução

Leia mais

CUIDADOS COM A COLUNA

CUIDADOS COM A COLUNA SENADO FEDERAL CUIDADOS COM A COLUNA SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Cuidados com a coluna 3 apresentação As dores na coluna vertebral são um grande transtorno na vida de muita gente, prejudicando os movimentos

Leia mais

Relaxar a musculatura dos braços. Entrelace os dedos de ambas as mãos com suas palmas para cima e levante os braços por 10 segundos.

Relaxar a musculatura dos braços. Entrelace os dedos de ambas as mãos com suas palmas para cima e levante os braços por 10 segundos. por Christian Haensell A flexibilidade do corpo e das juntas é controlada por vários fatores: estrutura óssea, massa muscular, tendões, ligamentos, e patologias (deformações, artroses, artrites, acidentes,

Leia mais

Osteoporose. Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes*

Osteoporose. Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes* Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes* * Fisioterapeuta. Pós-graduanda em Fisioterapia Ortopédica, Traumatológica e Reumatológica. CREFITO 9/802 LTT-F E-mail: laisbmoraes@terra.com.br Osteoporose

Leia mais

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE Adolescência 11 aos 20 anos Mudanças: Amadurecimento biológico Sexual Psicológico Social Características Adolescência Mudança de interesses Conflitos com a família Maior

Leia mais

As Atividades físicas suas definições e benefícios.

As Atividades físicas suas definições e benefícios. As Atividades físicas suas definições e benefícios. MUSCULAÇÃO A musculação, também conhecida como Treinamento com Pesos, ou Treinamento com Carga, tornou-se uma das formas mais conhecidas de exercício,

Leia mais

RESUMOS SIMPLES...156

RESUMOS SIMPLES...156 155 RESUMOS SIMPLES...156 156 RESUMOS SIMPLES CARNEIRO, NELSON HILÁRIO... 159 CARNEIRO, NELSON HILÁRIO... 157 CORTE, MARIANA ZANGIROLAME... 159 CORTE, MARIANA ZANGIROLAME... 157 GARCIA JUNIOR, JAIR RODRIGUES...

Leia mais

MANUAL DO LIAN GONG. Lian Gong, ginástica chinesa criada há mais de 40 anos, faz bem para o corpo e para a saúde.

MANUAL DO LIAN GONG. Lian Gong, ginástica chinesa criada há mais de 40 anos, faz bem para o corpo e para a saúde. MANUAL DO LIAN GONG Lian Gong, ginástica chinesa criada há mais de 40 anos, faz bem para o corpo e para a saúde. A ginástica Lian Gong (pronuncia-se "liam cum") foi desenvolvida na China, pelo Dr. Zhuang

Leia mais

A importância da Atividade Física

A importância da Atividade Física A importância da Atividade Física Introdução Mas o que é atividade física? De acordo com Marcello Montti, atividade física é definida como um conjunto de ações que um indivíduo ou grupo de pessoas pratica

Leia mais

Clínica de Lesões nos Esportes e Atividade Física Prevenção e Reabilitação. Alexandre Carlos Rosa alexandre@portalnef.com.br 2015

Clínica de Lesões nos Esportes e Atividade Física Prevenção e Reabilitação. Alexandre Carlos Rosa alexandre@portalnef.com.br 2015 Clínica de Lesões nos Esportes e Atividade Física Prevenção e Reabilitação Alexandre Carlos Rosa alexandre@portalnef.com.br 2015 O que iremos discutir.. Definições sobre o atleta e suas lesões Análise

Leia mais

CRS Leste/ST Guaianases UBS Jd. Aurora

CRS Leste/ST Guaianases UBS Jd. Aurora CRS Leste/ST Guaianases UBS Jd. Aurora Estudo do Controle da HA Hipertensão Arterial e Perfil Farmacológico pacientes cadastrados no PRC Programa Remédio em Casa UBS Jd. Aurora Subprefeitura de Guaianases

Leia mais

Educação Física 1.ª etapa- 9. o ano

Educação Física 1.ª etapa- 9. o ano Educação Física 1.ª etapa- 9. o ano CONHECENDO MEU CORPO DURANTE O EXERCÍCIO DESCUBRA PORQUE É TÃO IMPORTANTE ACOMPANHAR OS BATIMENTOS CARDÍACOS ENQUANTO VOCÊ SE EXERCITA E APRENDA A CALCULAR SUA FREQUÊNCIA

Leia mais

Documento Técnico A Actividade Física e a Promoção da Saúde na 3ª Idade

Documento Técnico A Actividade Física e a Promoção da Saúde na 3ª Idade Documento Técnico A Actividade Física e a Promoção da Saúde na 3ª Idade DIVISÃO DESPORTO - CME A Actividade Física e a Promoção da Saúde na 3ª Idade 1.1. Conceito de Saúde Segundo a Organização Mundial

Leia mais

TÉCNICAS EM AVALIAÇÃO E REEDUCAÇÃO POSTURAL

TÉCNICAS EM AVALIAÇÃO E REEDUCAÇÃO POSTURAL 13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE (X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA TÉCNICAS

Leia mais

AVALIAÇÃO DO OMBRO ANATOMIA DO OMBRO ANATOMIA DO OMBRO ANATOMIA DO OMBRO ANATOMIA DO OMBRO ANATOMIA DO OMBRO Articulação Sinovial Forma de sela Três graus de liberdade Posição de Repouso Posição de aproximação

Leia mais

Plano de Exercícios Para Segunda-Feira

Plano de Exercícios Para Segunda-Feira Plano de Exercícios Para Segunda-Feira ALONGAMENTO DA MUSCULATURA LATERAL DO PESCOÇO - Inclinar a cabeça ao máximo para a esquerda, alongando a mão direita para o solo - Alongar 20 segundos, em seguida

Leia mais

PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS PACIENTES TRATADOS NA CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA DA UEG

PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS PACIENTES TRATADOS NA CLÍNICA ESCOLA DE FISIOTERAPIA DA UEG Anais do IX Seminário de Iniciação Científica, VI Jornada de Pesquisa e Pós-Graduação e Semana Nacional de Ciência e Tecnologia UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS 19 a 21 de outubro de 2011 PERFIL EPIDEMIOLÓGICO

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DO ABC MANTIDA PELA FUNDAÇÃO DO ABC EXAMES REALIZADOS NOS ÁRBITROS DA DO ABC FMABC

FACULDADE DE MEDICINA DO ABC MANTIDA PELA FUNDAÇÃO DO ABC EXAMES REALIZADOS NOS ÁRBITROS DA DO ABC FMABC RELATÓRIO DOS EXAMES REALIZADOS NOS ÁRBITROS DA FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL PELA FACULDADE DE MEDICINA DO ABC FMABC O Núcleo de Saúde no Esporte da Faculdade de Medicina do ABC FMABC, utilizando as suas

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Hiperdia. PET-SAÚDE. Hipertensão arterial. Diabetes mellitus

PALAVRAS-CHAVE Hiperdia. PET-SAÚDE. Hipertensão arterial. Diabetes mellitus 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

Teste de Flexibilidade

Teste de Flexibilidade Teste de Flexibilidade Introdução O teste de Fleximetria foi aprimorado pelo ICP à partir do teste do Flexômetro de LEIGHTON deve ser aplicado com a intenção de se coletar informações sobre o funcinamento

Leia mais

Atividade Física e Saúde na Escola

Atividade Física e Saúde na Escola Atividade Física e Saúde na Escola *Eduardo Cardoso Ferreira ** Luciano Leal Loureiro Resumo: Atividade física pode ser trabalhada em todas as idades em benefício da saúde. O objetivo do artigo é conscientizar

Leia mais

Esta Norma contém as seguintes partes, sob o título geral Acessibilidade em veículos automotores :

Esta Norma contém as seguintes partes, sob o título geral Acessibilidade em veículos automotores : JUL 2003 NBR 14970-2 ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13/28º andar CEP 20003-900 - Caixa Postal 1680 Rio de Janeiro - RJ Tel.: PABX (21) 3974-2300

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MUNICIPAL SEMSA / BONFIM Nº 001/2015 COMISSÃO DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL PARA PROVA DE CAPACITAÇÃO FÍSICA

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MUNICIPAL SEMSA / BONFIM Nº 001/2015 COMISSÃO DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL PARA PROVA DE CAPACITAÇÃO FÍSICA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MUNICIPAL SEMSA / BONFIM Nº 001/2015 COMISSÃO DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL PARA PROVA DE CAPACITAÇÃO FÍSICA 1. Participarão desta etapa os candidatos aprovados/classificados

Leia mais

O desafio de deixar de fumar

O desafio de deixar de fumar O desafio de deixar de fumar O uso do cigarro tem como objetivo a busca por efeitos prazerosos desencadeados pela nicotina, melhora ime - diata do raciocínio e do humor, diminuição da ansiedade e ajuda

Leia mais

RISCO PRESUMIDO PARA DOENÇAS CORONARIANAS EM SERVIDORES ESTADUAIS

RISCO PRESUMIDO PARA DOENÇAS CORONARIANAS EM SERVIDORES ESTADUAIS 8. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: SAÚDE RISCO PRESUMIDO PARA DOENÇAS CORONARIANAS EM SERVIDORES ESTADUAIS Apresentador 1 SILVA,Claudia Fagundes e Apresentador 2 PLOCHARSKI, Mayara

Leia mais

Saiba mais sobre. Hipertensão

Saiba mais sobre. Hipertensão Saiba mais sobre Hipertensão Saiba mais sobre Hipertensão Dr. Marcus Vinícius Bolívar Malachias CRM-MG 16.454 Doutor em Cardiologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, SP. Diretor

Leia mais

E BEM-ESTAR TAMBÉM. exercícios para fazer com SEM ESTRESSE MELHOR IDADE DE VERDADE GESTANTE FELIZ

E BEM-ESTAR TAMBÉM. exercícios para fazer com SEM ESTRESSE MELHOR IDADE DE VERDADE GESTANTE FELIZ O GRANDE guia de PILATES E BEM-ESTAR 40 exercícios para fazer com bola, no solo e nos aparelhos MELHOR IDADE DE VERDADE Conheça o segredo para ganhar mais vitalidade e ainda evitar quedas GESTANTE FELIZ

Leia mais

ORIENTAÇÃO E REABILITAÇÃO CARTILHA DE EXERCÍCIOS FISIOTERAPÊUTICOS PARA PACIENTES EM PÓS-OPERATORIO DE CÂNCER DE MAMA

ORIENTAÇÃO E REABILITAÇÃO CARTILHA DE EXERCÍCIOS FISIOTERAPÊUTICOS PARA PACIENTES EM PÓS-OPERATORIO DE CÂNCER DE MAMA ORIENTAÇÃO E REABILITAÇÃO CARTILHA DE EXERCÍCIOS FISIOTERAPÊUTICOS PARA PACIENTES EM PÓS-OPERATORIO DE CÂNCER DE MAMA Seguindo todas essas dicas, você terá uma vida melhor. Vai previnir o linfedema e complicações,

Leia mais

NR 17 - ERGONOMIA. Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07

NR 17 - ERGONOMIA. Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07 NR 17 - ERGONOMIA Portaria 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07 Esta Norma Regulamentadora visa a estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas

Leia mais

FUTURO DO GOLFE = NÃO SE BASEIA SOMENTE NA CÓPIA DO SWING PERFEITO - MECÂNICA APROPRIADA - EFICIÊNCIA DE MOVIMENTO

FUTURO DO GOLFE = NÃO SE BASEIA SOMENTE NA CÓPIA DO SWING PERFEITO - MECÂNICA APROPRIADA - EFICIÊNCIA DE MOVIMENTO FUTURO DO GOLFE = NÃO SE BASEIA SOMENTE NA CÓPIA DO SWING PERFEITO - MECÂNICA APROPRIADA - EFICIÊNCIA DE MOVIMENTO CARACTERÍSTICAS INDIVIDUAIS - Flexibilidade - Estabilidade - Equilíbrio - Propiocepção

Leia mais

LER/DORT. www.cpsol.com.br

LER/DORT. www.cpsol.com.br LER/DORT Prevenção através s da ergonomia DEFINIÇÃO LER: Lesões por Esforços Repetitivos; DORT: Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho; São doenças provocadas pelo uso inadequado e excessivo

Leia mais

Necessidades e Restrições do Idoso Como o corpo envelhece?

Necessidades e Restrições do Idoso Como o corpo envelhece? Necessidades e Restrições do Idoso Como o corpo envelhece? Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Não está exatamente claro como nosso corpo

Leia mais

Fundação Cardeal Cerejeira. Acção de Formação

Fundação Cardeal Cerejeira. Acção de Formação Fundação Cardeal Cerejeira Acção de Formação Formadoras: Fisioterapeuta Andreia Longo, Fisioterapeuta Sara Jara e Fisioterapeuta Tina Narciso 4º Ano de Fisioterapia da ESSCVP Em fases que o utente necessite

Leia mais

VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE?

VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE? VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE? Dicas Gerais para uma Boa Postura 1) Manter o topo da tela ao nível dos olhos e distante cerca de um comprimento de braço (45cm ~ 70cm); 2) Manter a cabeça e pescoço

Leia mais

AT I. ACADEMIA DA TERCEIRA IDADE Melhor, só se inventarem o elixir da juventude. Uma revolução no conceito de promoção da saúde.

AT I. ACADEMIA DA TERCEIRA IDADE Melhor, só se inventarem o elixir da juventude. Uma revolução no conceito de promoção da saúde. AT I ACADEMIA DA TERCEIRA IDADE Melhor, só se inventarem o elixir da juventude. Uma revolução no conceito de promoção da saúde. Maringá é integrante da Rede de Municípios Potencialmente Saudáveis e não

Leia mais

Seqüência completa de automassagem

Seqüência completa de automassagem Seqüência completa de automassagem Os exercícios descritos a seguir foram inspirados no livro Curso de Massagem Oriental, de Armando S. B. Austregésilo e podem ser feitos em casa, de manhã ou à tardinha.

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS

PADRONIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS LOMBAR EXTENSÃO DE TRONCO- Em decúbito ventral apoiado no banco romano ou no solo, pernas estendidas, mãos atrás da cabeça ou com os braços entrelaçados na frente do peito. Realizar uma flexão de tronco

Leia mais

Confederação Brasileira de Tiro Esportivo Originária da Confederação do Tiro Brasileiro decreto 1503 de 5 de setembro de 1906

Confederação Brasileira de Tiro Esportivo Originária da Confederação do Tiro Brasileiro decreto 1503 de 5 de setembro de 1906 Exercícios com Elástico Os Exercícios com elástico irão trabalhar Resistência Muscular Localizada (RML). Em cada exercício, procure fazer a execução de maneira lenta e com a postura correta. Evitar o SOLAVANCO

Leia mais

Saúde e Desporto. Manuel Teixeira Veríssimo Hospitais da Universidade de Coimbra. Relação do Desporto com a Saúde

Saúde e Desporto. Manuel Teixeira Veríssimo Hospitais da Universidade de Coimbra. Relação do Desporto com a Saúde Saúde e Desporto Manuel Teixeira Veríssimo Hospitais da Universidade de Coimbra Relação do Desporto com a Saúde Dum modo geral aceita-se que o desporto dá saúde Contudo, o desporto também comporta malefícios

Leia mais

Equoterapia Como Instrumento Pedagógico 1

Equoterapia Como Instrumento Pedagógico 1 Equoterapia Como Instrumento Pedagógico 1 Jackson Antônio Barbosa, Engenheiro Agrícola, DEG/UFLA, Orientador, jackson_barbosa@hotmail.com; Regilane Vilas Boas; Fisioterapeuta, Coordenadora Centro de Equoterapia/UFLA,

Leia mais

Exercícios específicos para a barriga que enrijecem os músculos da região e ajudam na manutenção de uma boa postura.

Exercícios específicos para a barriga que enrijecem os músculos da região e ajudam na manutenção de uma boa postura. 13/05/2004-05h31 Atividades físicas trazem riscos ocultos para o corpo KATIA DEUTNER Free-lance para a Folha de S.Paulo Você sabe: eles fazem bem ao coração, aos ossos, ao colesterol, à pressão, às articulações,

Leia mais

O que é Fisioterapia Vestibular?

O que é Fisioterapia Vestibular? O que é Fisioterapia Vestibular? Existem 02 tipos de tontura: rotatória ou vertigem, quando o paciente relata que tudo gira ao seu redor; e não-rotatória, equivalente à instabilidade postural ou desequilíbrio.

Leia mais

PARA UMA VIDA MELHOR VAMOS FAZER EXERCÍCOS!

PARA UMA VIDA MELHOR VAMOS FAZER EXERCÍCOS! PARA UMA VIDA MELHOR VAMOS FAZER EXERCÍCOS! Autores: Linda Faye Lehman Maria Beatriz Penna Orsini Priscila Leiko Fuzikawa Ronise Costa Lima Soraya Diniz Gonçalves EDIÇÃO 2009 PARA UMA VIDA MELHOR Vamos

Leia mais

Abdução do quadril Posição inicial Ação Extensão do quadril em rotação neutra Posição inicial Ação

Abdução do quadril Posição inicial Ação Extensão do quadril em rotação neutra Posição inicial Ação 12) Abdução do quadril - músculos comprometidos da articulação do quadril: glúteo médio, glúteo mínimo, tensor da fascia lata e os seis rotadores externos; da articulação do joelho: quadríceps (contração

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO ISO-STRETCHING

CURSO DE FORMAÇÃO ISO-STRETCHING CURSO DE FORMAÇÃO ISO-STRETCHING O Curso de Formação em Iso Stretching é ministrado pelo fundador da técnica, o osteopata e fisioterapeuta francês Bernard Redondo. O método Iso Stretching foi desenvolvido

Leia mais

ATENDIMENTO AMBULATORIAL AO PACIENTE HIPERTENSO

ATENDIMENTO AMBULATORIAL AO PACIENTE HIPERTENSO Universidade Federal do Maranhão - UFMA Hospital Universitário Presidente Dutra - HUPD Liga Acadêmica de Hipertensão Arterial Sistêmica - LAHAS ATENDIMENTO AMBULATORIAL AO PACIENTE HIPERTENSO São Luís

Leia mais

Cultura Física Autor: Ricardo Wesley Alberca Custódio 1 1

Cultura Física Autor: Ricardo Wesley Alberca Custódio 1 1 1 Atividades Recreativas Cultura Física Autor: Ricardo Wesley Alberca Custódio 1 1 Educador Físico, Pós graduação: Fisiologia do exercício(unifesp) MBA em Gestão e Estratégia Empresarial, Membro de 2 grupos

Leia mais

PREVALÊNCIA DE LOMBALGIA EM ALUNOS DE FISIOTERAPIA E SUA RELAÇÃO COM A POSTURA SENTADA

PREVALÊNCIA DE LOMBALGIA EM ALUNOS DE FISIOTERAPIA E SUA RELAÇÃO COM A POSTURA SENTADA ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 PREVALÊNCIA DE LOMBALGIA EM ALUNOS DE FISIOTERAPIA E SUA RELAÇÃO COM A POSTURA SENTADA Juliana Camilla

Leia mais

Treinamento Personalizado para Idosos. Discentes: Dulcineia Cardoso Laís Aguiar

Treinamento Personalizado para Idosos. Discentes: Dulcineia Cardoso Laís Aguiar Treinamento Personalizado para Idosos Discentes: Dulcineia Cardoso Laís Aguiar Idosos Indivíduos com idade superior a 60anos Segundo o estatuto do idoso -é assegurando o direito à vida, à saúde, à alimentação,

Leia mais

saúde Sedentarismo Os riscos do Saiba as causas e consequências de ficar parado e mexa-se!

saúde Sedentarismo Os riscos do Saiba as causas e consequências de ficar parado e mexa-se! saúde Sinal Canal de Comunicação da Sistel para os Usuários de Saúde Ano I - Nº 4 - Dezembro 2014 Os riscos do Sedentarismo Saiba as causas e consequências de ficar parado e mexa-se! O sedentarismo é resultado

Leia mais

Questionário: Risco de ter diabetes

Questionário: Risco de ter diabetes Questionário: Risco de ter diabetes ATENÇÃO! Este questionário não deve ser aplicado a gestantes e pessoas menores de 18 anos. Preencha o formulário abaixo. Idade: anos Sexo: ( ) Masculino ( ) Feminino

Leia mais

Qualidade de vida laboral

Qualidade de vida laboral Qualidade de vida laboral Qualidade de vida laboral INTRODUÇÃO: Prevenir doenças ocupacionais (DORT Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho / LER Lesões por Esforços Repetitivos) decorrentes

Leia mais

PREVENÇÃO DAS DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS PREVENIR É PRECISO MANUAL DE ORIENTAÇÕES AOS SERVIDORES VIGIAS DA PREFEITURA DE MONTES CLAROS

PREVENÇÃO DAS DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS PREVENIR É PRECISO MANUAL DE ORIENTAÇÕES AOS SERVIDORES VIGIAS DA PREFEITURA DE MONTES CLAROS PREVENÇÃO DAS DOENÇAS MANUAL DE ORIENTAÇÕES AOS SERVIDORES CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS VIGIAS DA PREFEITURA DE MONTES CLAROS design ASCOM-PMMC PREVENIR É PRECISO DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS No

Leia mais

Humberto Bia Lima Forte

Humberto Bia Lima Forte Humberto Bia Lima Forte Observando-se a maneira como o paciente se move, é possível, em algumas infecções neurológicas, suspeitar-se ou dar-se o diagnóstico sindrômico Marcha helicópode, ceifante ou hemiplégica

Leia mais

Guia de Orientação a concussão para o público geral

Guia de Orientação a concussão para o público geral FATOS DE UMA CONCUSSÃO A concussão é uma lesão cerebral. Todas as concussões são graves. Os abalos podem ocorrer sem perda de consciência. Todo atleta com os sintomas de uma lesão na cabeça deve ser removido

Leia mais

O TAMANHO DO PROBLEMA

O TAMANHO DO PROBLEMA FÍSICA MÉDICA O TAMANHO DO PROBLEMA Quantos hipertensos existem no Brasil? Estimativa de Prevalência de Hipertensão Arterial (1998) 13 milhões se considerar cifras de PA > 160 e/ou 95 mmhg 30 milhões

Leia mais

Protocolo dos Testes de Aptidão Física Funcional da Bateria de Testes de Rikli & Jones (1999)

Protocolo dos Testes de Aptidão Física Funcional da Bateria de Testes de Rikli & Jones (1999) Protocolo dos Testes de Aptidão Física Funcional da Bateria de Testes de Rikli & Jones (1999) 1. Levantar e Sentar na Cadeira Avaliar a força e resistência dos membros inferiores (número de execuções em

Leia mais

A GINÁSTICA LABORAL E OS SEUS EFEITOS NA RELAÇÃO DE EMPREGO: VANTAGENS E BENEFÍCIOS PARA EMPREGADO E EMPREGADOR.

A GINÁSTICA LABORAL E OS SEUS EFEITOS NA RELAÇÃO DE EMPREGO: VANTAGENS E BENEFÍCIOS PARA EMPREGADO E EMPREGADOR. A GINÁSTICA LABORAL E OS SEUS EFEITOS NA RELAÇÃO DE EMPREGO: VANTAGENS E BENEFÍCIOS PARA EMPREGADO E EMPREGADOR. Márcia Maria Maia Advogada, pós-graduada em Direito Público e pós-graduanda em Direito e

Leia mais

Proposta para Implantação do Programa Atividade Física & Mulheres

Proposta para Implantação do Programa Atividade Física & Mulheres 2 Proposta para Implantação do Programa Atividade Física & Mulheres Ana Paula Bueno de Moraes Oliveira Graduada em Serviço Social Pontifícia Universidade Católica de Campinas - PUC Campinas Especialista

Leia mais

MELHOR IDADE EM MOVIMENTO: IMPORTÂNCIA DA FISIOTERAPIA PREVENTIVA NA FLEXIBILIDADE DE IDOSAS

MELHOR IDADE EM MOVIMENTO: IMPORTÂNCIA DA FISIOTERAPIA PREVENTIVA NA FLEXIBILIDADE DE IDOSAS MELHOR IDADE EM MOVIMENTO: IMPORTÂNCIA DA FISIOTERAPIA PREVENTIVA NA FLEXIBILIDADE DE IDOSAS Área Temática: Saúde Helenara Salvati Bertolossi Moreira 1 (Coordenadora da Ação de Extensão) Helenara Salvati

Leia mais

Treino de Alongamento

Treino de Alongamento Treino de Alongamento Ft. Priscila Zanon Candido Avaliação Antes de iniciar qualquer tipo de exercício, considera-se importante que o indivíduo seja submetido a uma avaliação física e médica (Matsudo &

Leia mais

1) PANTURRILHAS. b) Músculos envolvidos Gastrocnêmios medial e lateral, sóleo, tibial posterior, fibular longo e curto, plantar (débil),

1) PANTURRILHAS. b) Músculos envolvidos Gastrocnêmios medial e lateral, sóleo, tibial posterior, fibular longo e curto, plantar (débil), 1 1) PANTURRILHAS 1.1 GERAL De pé, tronco ereto, abdômen contraído, de frente para o espaldar, a uma distância de um passo. Pés na largura dos quadris, levar uma das pernas à frente inclinando o tronco

Leia mais

MODIFICAÇÕES NA FLEXIBILIDADE E NA FORÇA MUSCULAR EM PACIENTES COM DOR LOMBAR TRATADOS COM ISOSTRETCHING E RPG

MODIFICAÇÕES NA FLEXIBILIDADE E NA FORÇA MUSCULAR EM PACIENTES COM DOR LOMBAR TRATADOS COM ISOSTRETCHING E RPG 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 MODIFICAÇÕES NA FLEXIBILIDADE E NA FORÇA MUSCULAR EM PACIENTES COM DOR LOMBAR TRATADOS COM ISOSTRETCHING E RPG Fábio Alexandre Moreschi Guastala 1, Mayara

Leia mais

DOR NAS COSTAS EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS PARA O TRATAMENTO DA DOR NAS COSTAS. www.doresnascostas.com.br. Página 1 / 10

DOR NAS COSTAS EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS PARA O TRATAMENTO DA DOR NAS COSTAS. www.doresnascostas.com.br. Página 1 / 10 DOR NAS COSTAS EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS PARA O TRATAMENTO DA DOR NAS COSTAS www.doresnascostas.com.br Página 1 / 10 CONHEÇA OS PRINCÍPIOS DO COLETE MUSCULAR ABDOMINAL Nos últimos anos os especialistas

Leia mais

DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL

DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL As doenças do coração são muito freqüentes em pacientes com insuficiência renal. Assim, um cuidado especial deve ser tomado, principalmente, na prevenção e no controle

Leia mais

azul NOVEMBRO azul Saúde também é coisa de homem. Doenças Cardiovasculares (DCV)

azul NOVEMBRO azul Saúde também é coisa de homem. Doenças Cardiovasculares (DCV) Doenças Cardiovasculares (DCV) O que são as Doenças Cardiovasculares? De um modo geral, são o conjunto de doenças que afetam o aparelho cardiovascular, designadamente o coração e os vasos sanguíneos. Quais

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA PLANO DE ENSINO Curso: FISIOTERAPIA Disciplina: FISIOTERAPIA NAS DISFUNÇÕES DO SISTEMA OSTEO-MIO- ARTICULAR Professor:

Leia mais

Ergonomia. Lombalgias, Manejo de cargas, Posição estática, Trabalho na posição sentada e em pé. Prof.ª Kalyne de Menezes Bezerra Cavalcanti

Ergonomia. Lombalgias, Manejo de cargas, Posição estática, Trabalho na posição sentada e em pé. Prof.ª Kalyne de Menezes Bezerra Cavalcanti Ergonomia Lombalgias, Manejo de cargas, Posição estática, Trabalho na posição sentada e em pé Prof.ª Kalyne de Menezes Bezerra Cavalcanti Natal/RN Fevereiro de 2011 Postura Um dos caminhos para encontrar

Leia mais

CURSO DE MUSCULAÇÃO E CARDIOFITNESS. Lucimére Bohn lucimerebohn@gmail.com

CURSO DE MUSCULAÇÃO E CARDIOFITNESS. Lucimére Bohn lucimerebohn@gmail.com CURSO DE MUSCULAÇÃO E CARDIOFITNESS Lucimére Bohn lucimerebohn@gmail.com Estrutura do Curso Bases Morfofisiológicas - 25 hs Princípios fisiológicos aplicados à musculação e ao cardiofitness Aspectos biomecânicos

Leia mais

PROTOCOLOS DE ENFERMAGEM. Elaboração e Revisão: Maria das Graças S. dos Santos. Colaboradores: Ana Cristina Amorim Dantas Viviane Pereira Ramos

PROTOCOLOS DE ENFERMAGEM. Elaboração e Revisão: Maria das Graças S. dos Santos. Colaboradores: Ana Cristina Amorim Dantas Viviane Pereira Ramos Protocolos de Enfermagem IDENTIFICAÇÃO DE RISCO E PREVENÇÃO DE QUEDAS HEMORIO - 2010 1ª Ed. PROTOCOLOS DE ENFERMAGEM Elaboração e Revisão: Maria das Graças S. dos Santos Colaboradores: Ana Cristina Amorim

Leia mais

HIDROTERAPIA PARA GESTANTES

HIDROTERAPIA PARA GESTANTES HIDROTERAPIA PARA GESTANTES Profa. Ms. DANIELA VINCCI LOPES ANATOMIA DO ABDOME E DA PELVE ÚTERO 3 camadas de músculos. NÃO GESTANTE GESTANTE FORMA ESFÉRICA CILÍNDRICA VOLUME 500 ml 5000 ml MASSA 70 g 1100

Leia mais