Resultados do exercício social do 1T07: Receita Líquida sobe 9,8% em relação ao trimestre anterior

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Resultados do exercício social do 1T07: Receita Líquida sobe 9,8% em relação ao trimestre anterior"

Transcrição

1 Resultados do exercício social do 1T07: Receita Líquida sobe 9,8% em relação ao trimestre anterior São Paulo, 15 de maio de 2007 A Primav Ecorodovias S.A. (Ecorodovias), que administra a Ecovias dos Imigrantes (SP), Ecovia Caminho do Mar (PR), Ecosul - Rodovias do Sul (RS), Ecopátio Logística (SP) e STP - Serviços e Tecnologia de Pagamentos, anuncia seus resultados referentes ao primeiro trimestre de 2007 (1T07). As informações financeiras e operacionais abaixo são apresentadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. As comparações, exceto onde indicado o contrário, referem-se ao primeiro trimestre de 2006 (1T06). DESTAQUES OPERACIONAIS E FINANCEIROS DESTAQUES OPERACIONAIS E FINANCEIROS Relações com investidores Roberto Koiti Nakagome Diretor de Relações com Investidores Raquel Turano de Souza Relações com Investidores Website Endereço Av. Brigadeiro Faria Lima, 3900, 11º andar CEP São Paulo - SP Telefone (11) A receita líquida consolidada somou R$ 161,8 milhões no 1T07, representando um crescimento de 9,8% em relação ao 1T06. O EBITDA de R$ 113,3 milhões no 1T07 apresentou um crescimento de 4,3% em relação ao 1T06, verificando uma margem EBITDA de 70,0%. O tráfego de veículos pedagiados nas rodovias apresentou um crescimento de 8,3% em relação ao 1T06, totalizando mil veículos equivalentes pagantes. O lucro líquido consolidado no 1T07 apresentou queda de 18,9% em relação ao 1T06, devido ao impacto do crescimento do resultado financeiro negativo obtido no trimestre. A Ecovias dos Imigrantes, concessionária que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes, registrou recorde de tráfego nas estradas durante o carnaval de DESTAQUES 1T07 1T06 Var. Tráfego (1) ,30% em R$ milhões Receita Líquida 161,8 147,3 9,80% EBIT (2) 85,4 79,4 7,60% Lucro Líquido 45,8 56,5 (18,90%) EBITDA (3) 113,3 108,6 4,30% Margem EBITDA 70,0% 73,70% (3,7 p.p) Dívida Líquida 403,6 222,8 81,10% 1 em milhares de eixos equivalentes 2 EBIT = Receita Líquida - Custo dos Serviços Prestados - Desp. Gerais e Administrativas 3 EBITDA = EBIT + Depreciação e amortização 1

2 COMPANHIA COMPANHIA Perfil Corporativo A Ecorodovias é uma empresa holding, de capital aberto registrada na CVM, cujos acionistas são Primav Construções e Comércio S.A. (Grupo CR Almeida) e Impregilo International Infrastuctures N.V. (Grupo Impregilo) Quarenta e um milhões de veículos circulam por ano nos 937,3 quilômetros de rodovias administradas pela Ecorodovias. Através de suas concessionárias, Ecovias dos Imigrantes (SP), Ecovia Caminho do Mar (PR) e Ecosul - Rodovias do Sul (RS), o grupo é responsável hoje por 0,54 % da malha rodoviária do país e 9,5% dos trechos sob concessão. Essas rodovias têm como característica principal ligar os maiores centros produtores e de consumo do país aos três mais importantes portos brasileiros: Porto de Santos, na Ecovias dos Imigrantes; Porto de Paranaguá, na Ecovia Caminho do Mar; e Porto do Rio Grande, na Ecosul. Por elas, passam hoje mais de 40% de todas as mercadorias movimentadas nos principais corredores de importação e exportação brasileiros e são importantes pólos de turismo do litoral brasileiro Além das concessionárias, a Companhia também detém participação de 12,75% no controle da STP - Serviços e Tecnologia de Pagamentos, empresa voltada ao desenvolvimento dos sistemas de cobrança eletrônica de pedágio e estacionamento. Através da criação da Ecopátio Logística, a Ecorodovias iniciou, em 2006, a sua atuação na área de logística portuária, assumindo a concessão de uso de uma área de 442,7 mil metros quadrados, localizada no município de Cubatão SP. As obras para a implantação de um pátio intermodal e regulador do fluxo de caminhões e cargas com destino ao Porto de Santos são financiadas pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) foram iniciadas em abril de ANÁLISE DO RESULTADO CONSOLIDADO Receita Bruta A receita bruta consolidada no 1T07 totalizou R$ 170,6 milhões, o que corresponde a um crescimento de 9,5% em comparação ao 1T06. Esse acréscimo é devido basicamente ao crescimento de tráfego pedagiado nas concessionárias. Receita Bruta 1T07 1T06 Var. Em milhares de R$ Ecovias dos Imigrantes ,3% Ecovia Caminho do Mar ,2% Ecosul - Rodovias do Sul ,8% Ecopátio Logística Total ,5% Tanto o tráfego pedagiado medido pelo número de veículos quanto pelo conceito de eixos equivalentes apresentaram sólido crescimento nas comparações trimestrais. O volume de tráfego pedagiado, medido pelo número de veículos no 1T07, teve um crescimento de 4,7% em relação ao 1T06, sendo que o tráfego pedagiado medido pelo conceito de eixos equivalentes apresentou um crescimento de 8,3% em relação ao mesmo período do ano anterior. As três concessionárias do grupo apresentaram crescimento de tráfego pedagiado, com destaque neste primeiro trimestre para Ecovia (13,3%) e Ecosul (15,9%), influenciados pelo aumento do fluxo de transportes de cargas aos portos e pelo turismo às regiões litorâneas. A evolução do tráfego consolidado nas rodovias administradas pela Ecorodovias está apresentada abaixo: 2

3 Volume de Tráfego 1T07 1T06 Var. (nº veículos pagantes) Ecovias dos Imigrantes ,6% Ecovia Caminho do Mar ,7% Ecosul - Rodovias do Sul ,0% Total ,7% Eixos Equivalentes (pagantes) 1T07 1T06 Var. Ecovias dos Imigrantes ,1% Ecovia Caminho do Mar ,3% Ecosul - Rodovias do Sul ,9% Total ,3% Nota: Eixo equivalente é uma unidade básica de referência em estatísticas de cobrança de pedágio no mercado brasileiro. Veículos leves, tais como carros de passeio, correspondem a uma unidade de eixo equivalente. Veículos pesados, como caminhões e ônibus são convertidos em eixos equivalentes por um multiplicador aplicado sobre o número de eixos do veículo, conforme estabelecido nos termos de cada contrato de concessão. A tarifa média por eixo equivalente apresentou queda de 0,8% na Ecovias dos Imigrantes, crescimento de 2,4% na Ecovia Caminho do Mar e crescimento de 10,8% na Ecosul, quando comparamos o 1T07 com o mesmo período do ano anterior. Na Ecovias dos Imigrantes, responsável por 72,5% da receita da Ecorodovias, a queda de 0,8% na tarifa média reflete o reajuste contratual negativo de 0,3% aplicado em 1º de julho de A Ecovia Caminho do Mar reajustou suas tarifas de pedágio em 1º de dezembro de 2006, no percentual médio de 3,3%. O aumento da tarifa média da Ecosul, referente à correção contratual e recomposição de tarifas básicas no período, reflete o reajuste de tarifa estabelecido em contrato de 11,6%, tanto para veículos de passeio como para veículos comerciais, a partir de 1º de janeiro de Tarifa Média (R$ /eixo equivalente) 1T07 1T06 Var. Ecovias dos Imigrantes 9,58 9,66 (0,8%) Ecovia Caminho do Mar 9,87 9,64 2,4% Ecosul - Rodovias do Sul 4,63 4,18 10,8% Consolidado 8,65 8,64 0,0% No primeiro trimestre de 2006, as receitas acessórias e de prestação de serviços somaram R$ 7,2 milhões, apresentando um aumento de 46,1% sobre os R$ 4,9 milhões do 1T06., Custos Operacionais e Despesas Administrativas O custo dos serviços prestados e despesas administrativas no 1T07 apresentaram uma variação positiva de 12,3% sobre o mesmo período do ano anterior, somando R$ 75,9 milhões. Esta variação ocorreu principalmente devido ao início das operações da Ecopátio Logística, do ECSC (Centro de Serviços Corporativos) e ECSE (Centro de Serviços de Engenharia) em abril de 2006, além dos contínuos estudos para prospecção de novos negócios. Além destes, na Ecovias, houve o aumento com despesas de CPMF e aumento de gastos com manutenção e limpeza das rodovias em função do maior volume de tráfego e ocorrência de chuvas na região da serra do mar. A tabela abaixo apresenta, em maiores detalhes, os custos operacionais e despesas administrativas da Ecorodovias: 3

4 Custos Operacionais e Despesas Administrativas em milhares de R$ 1T07 1T06 Var. Pessoal ,9% Conservação e Manutenção ,4% Serviços de terceiros ,3% Seguros ,5% Poder Concedente ,4% Depreciação (5,3%) Outros ,2% TOTAL ,3% EBIT No 1T07, o EBIT (receita líquida custo dos serviços prestados despesas gerais e administrativas) totalizou R$ 85,4 milhões, um aumento de 7,5% em relação ao 1T06. EBITDA O EBITDA (EBIT + depreciação e amortização) no 1T07, no valor de R$ 113,3 milhões, foi superior em 4,3% em relação ao mesmo período do ano anterior. A margem EBITDA de 70,0% em 2006 reduziu-se em 3,7 pontos percentuais em relação à margem obtida no mesmo período do ano anterior. Resultado Financeiro Conforme demonstrado abaixo, o resultado financeiro líquido no 1T06 havia sido afetado fortemente pela apreciação do real frente ao dólar, posto que a companhia possuía grande parte de seu endividamento financeiro vinculado à moeda estrangeira. Em dezembro de 2006, a Ecovias dos Imigrantes reestruturou sua dívida através da primeira emissão de debêntures, no montante de R$ 450 milhões, destinados à liquidação de financiamentos contraídos junto ao BID e BNDES e, com conseqüente alongamento do perfil da dívida e eliminação do risco cambial. O aumento da variação monetária passiva também foi resultante da troca dos índices vinculados à dívida (IGP-M). A tabela a seguir apresenta o resultado financeiro em maiores detalhes: Efeito Financeiro Líquido em milhares de R$ 1T07 1T06 Var. Juros (financiamentos/debêntures) (13.306) (12.258) 8,6% Variação Cambial n.m Variação Monetária (4.768) (1.176) 411,2% Operações de hedge - (2.403) n.m Receitas de Aplicações Financeiras ,2% Outros Efeitos Financeiros (951) (2.692) (64,7%) TOTAL (16.320) (1.060,9%) Imposto de Renda e Contribuição Social O 1T07 apresentou diminuição de 11,3% nos valores de imposto de renda e contribuição social em comparação ao 1T06, Tal redução foi ocasionada principalmente pelo impacto do efeito financeiro negativo, conforme mencionado anteriormente. Lucro Líquido O lucro líquido do trimestre de R$ 45,8 milhões representou uma redução de 18,9% em relação aos R$ 4

5 56,5 milhões no mesmo trimestre do ano anterior, devido ao impacto do crescimento do resultado financeiro negativo obtido em 2006, conforme mencionado anteriormente. ENDIVIDAMENTO Em 31 de março de 2006, a dívida total da Ecorodovias somava R$ 501,9 milhões, apresentando uma elevação de 10,3% sobre os R$ 454,8 milhões apresentados no primeiro trimestre de A dívida líquida, também apresentou crescimento, sendo 81,0% superior ao 1T06. A emissão de R$ 450 milhões em debêntures da Ecovias dos Imigrantes, responsável por cerca de 95% da dívida total do grupo, alterou significativamente o perfil da dívida, prolongando seus vencimentos para até 2014 e proporcionando grande flexibilidade no gerenciamento de seu fluxo de caixa. A tabela abaixo apresenta a composição da dívida em detalhes: Perfil de Endividamento em milhares de R$ 31/03/ /03/2006 Var. JUROS Debêntures ,3% IGP-M + 9,50%; 104,00% CDI e (4) Financiamento BID (1) Fixed rates + 4,75% aa; Libor + 4,5% aa Financiamento BNDES TJLP + 5,00% aa / (*) Financiamento BBVA (2) (65,3%) 5,18% aa + 5,41% aa Unibanco ,0% CDI + 6,17% aa Banco ABC CDI + 4,91%aa Outros Empréstimos (24,1%) - Divida Total ,3% Caixa (3) (57,5%) Divida Líquida ,0% (*) Unidade Monetária do BNDES (1) Financiamento em dólares (2) Financiamento em euros (3) Caixa inclui Disponibilidades e Aplicações Financeiras (4) A remuneração das debêntures é de 0,7208% a.m. mais 3% da receita operacional líquida, acrescida da atualização pelo IGP-M. A amortização ocorrerá em quatro anos consecutivos, a partir do 5º dia útil do mês de setembro de CAPEX Os investimentos realizados no primeiro trimestre de 2007 na Ecorodovias foram 2,1% superiores em comparação ao valor realizado no mesmo período de 2006, atingindo R$ 16,4 milhões. CAPEX Em milhares de R$ 1T07 1T06 Var. Ecovias dos Imigrantes (4,4%) Ecovia Caminho do Mar (10,6%) Ecosul Rodovias do Sul (16,2%) Ecopátio Logística n.m. Outras empresas (*) ,0% Total ,1% (*) Ecorodovias, ECSC e ECSE 5

6 FATOS RECENTES Novo Acordo de Acionistas Fato Relevante publicado em 18 de janeiro de 2007 Novo Acordo de Acionistas foi celebrado em 15 de janeiro de 2007 entre Primav Construções e Comércio S.A. e Impregilo International Infrastructures N.V. e, em Assembléia Geral Extraordinária, foi aprovada a alteração do estatuto Social da companhia, visando adaptá-lo às melhores práticas de Governança Corporativa. Ecovias dos Imigrantes recebe mais de 514 mil veículos no carnaval Notícia publicada em 22 de fevereiro de 2007 A Ecovias dos Imigrantes, concessionária que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes, registrou recorde de tráfego nas estradas durante o carnaval de Passaram pelos pedágios do SAI, em direção ao litoral, mais de 514 mil veículos. O tráfego é o maior desde que a empresa assumiu a concessão do Sistema, Há nove anos. Ecorodovias anuncia pagamento de dividendos Notícia publicada em 27 de março de 2007 A Ecorodovias anunciou o pagamento de dividendos aos acionistas no valor de R$ 40 milhões. Os dividendos foram distribuídos com base em balanço levantado em 31 de dezembro de EMPRESAS DO GRUPO Todos os anos, mais de 30 milhões de veículos trafegam nos 176,8 quilômetros das rodovias do Sistema Anchieta-Imigrantes. Operado pela concessionária Ecovias, o sistema é o principal corredor de exportação para o Porto de Santos, o maior da América Latina, e liga a região metropolitana de São Paulo ao Pólo Petroquímico de Cubatão, às indústrias do ABCD e à Baixada Santista. As rodovias são importantes tanto para veículos pesados, responsáveis pelo transporte de bens para o comércio exterior e produtos importados, quanto para carros de passeio, que vão em direção ao litoral. A concessionária Ecovia Caminho do Mar é responsável pelo conjunto de rodovias federais e estaduais que formam o principal corredor de transporte de bens do Paraná. Por elas circulam, anualmente, quase cinco milhões de veículos, dos quais 30% transportam cargas. A empresa administra 85,7 quilômetros da BR-277, entre Curitiba (PR) e Paranaguá (PR); as estradas estaduais PR-508 e PR- 407, que dão acesso a Matinhos, Pontal do Paraná, e Praia de Leste, no litoral do Estado; e mantém 38,4 quilômetros das rodovias de acesso: PR-804, PR-408 e PR-411. A Ecovia já executou boa parte do cronograma de obras previsto em contrato e já investiu cerca de R$ 100 milhões. Os recursos foram aplicados na infra-estrutura operacional, na instalação dos três postos de atendimento ao usuário, na compra de viaturas e ambulâncias, em obras de restauração, recuperação, conservação, manutenção e sinalização da BR-277 e das PR-407 e PR-508, na construção da terceira faixa da BR-277 na subida da serra e na construção do viaduto na interseção da rodovia com a avenida Rui Barbosa. 6

7 A Ecosul - Rodovias do Sul administra a maior malha viária do Brasil, conhecida como Pólo Rodoviário de Pelotas (RS). Essa concessão reúne cinco trechos vitais para as economias regional e nacional. O maior deles, conhecido como corredor do Mercosul, tem 123 quilômetros. Somente pelo trecho entre Pelotas e Porto do Rio Grande, o terceiro em movimentação de cargas do Brasil, trafegam 16,5 milhões de toneladas de bens por ano. Cerca de 46% dos 6,3 milhões de veículos que trafegam anualmente pelas rodovias administradas pela Ecosul são de carga. Além da relevância econômica, as estradas exercem importante papel turístico, pois são o principal acesso para uruguaios e argentinos ao litoral brasileiro. O Grupo STP Serviços e Tecnologia de Pagamentos S.A. foi criado com o principal interesse de facilitar a vida dos usuários de rodovias e estacionamentos, expandindo a cobrança eletrônica de pedágios e garantindo maior fluidez às estradas em que atua em âmbito nacional. Atualmente, a STP administra o pedágio eletrônico de concessões rodoviárias dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul, possuindo cerca de tags do sistema de cobrança eletrônica de pedágio instalados. Além de administrar o pedágio eletrônico de concessões rodoviárias, a STP já ampliou seus serviços para estacionamentos de shopping centers em São Paulo e Rio de Janeiro e estacionamento do Aeroporto de Congonhas. Estender o uso da tecnologia a estacionamentos e outros empreendimentos é uma estratégia com alto potencial de expansão da base de clientes do sistema. A Ecopátio Logística foi criada em abril de 2006 com o objetivo de administrar o terminal intermodal e regulador de fluxo de caminhões e cargas com destino ao Porto de Santos. Este terminal está localizado no município de Cubatão - SP e possui uma área de 442,7 mil metros quadrados que permitirá a criação de cerca de vagas estáticas e rotativas para caminhões e cargas. Através da aplicação do que há de mais moderno em sistemas de monitoramento e controle de tráfego, aliada à experiência da Ecorodovias na área de operação rodoviária, este projeto pioneiro irá ajudar os exportadores brasileiros e o Porto de Santos na administração logística de seus produtos, diminuindo significativamente o tempo e o custo do processo de exportação. O projeto conta com o apoio do BNDES para o financiamento das obras, as quais têm valor estimado em R$ 92 milhões e previsão de finalização no início de ECSC Centro de Serviços Corporativos modernizou a gestão da companhia, unificando os serviços administrativos, financeiros, de recursos humanos, de TI e automação.para prestação de serviços às unidades de negócio do grupo. Dentro do mesmo conceito, o ECSE Centro de Serviços de Engenharia tem o objetivo de modernizar a gestão da companhia, centralizando os projetos de engenharia das empresas e as compras corporativas. Esse tipo de centro, tendência na gestão de empresas, é adotado como forma de unificar práticas e procedimentos e reduzir custos. 7

8 Estas informações e declarações contêm considerações futuras referentes às perspectivas de negócios, que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais considerações refletem as crenças e perspectivas de nossa Administração e a informações que a Companhia possui acesso. As declarações sobre o futuro não são garantias de desempenho e as condições dependem, sobretudo, das condições econômicas, de mercado, políticas governamentais e fatores operacionais. Portanto, os resultados futuros das empresas do grupo poderão diferir significativamente das atuais expectativas. BALANÇO CONSOLIDADO R$ milhões ATIVO 31/03/ /03/2006 Ativo circulante Disponibilidades 25,6 69,7 Aplicações financeiras 72,9 162,3 Contas a receber 21,4 15,0 Dividendos a receber 0,4 - Impostos a recuperar 19,3 13,1 Imposto de renda e contribuição social diferidos 17,9 Despesas antecipadas 3,4 2,7 Outros créditos 2,1 2,6 Total do Ativo Circulante 145,1 283,3 Ativo não circulante Realizável a longo prazo Imposto de renda e contribuição social diferidos 2,4 3,8 Despesas antecipadas 7,4 - Créditos diversos 6,4 Permanente Investimento 3,8 12,0 Ágio 21,7 Imobilizado 1.111, ,4 Diferido - - Total do Ativo Não Circulante 1.147, ,6 Total do Ativo 1.292, ,9 8

9 BALANÇO CONSOLIDADO R$ milhões PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO 31/03/ /03/2006 Passivo circulante Fornecedores 23,0 10,6 Empréstimos e financiamentos 4,2 92,4 Debêntures 26,4 9,1 Impostos, taxas e contribuições 6,9 8,6 Transações com partes relacionadas 1,5 - Credor pela concessão 11,2 10,9 Salários e obrigações sociais 9,6 8,1 Provisão imposto de renda e contribuição social 24,0 16,1 Imposto de renda e contribuição social diferidos 5,3 20,5 Dividendos a pagar 5,7 132,7 Dividendos de minoritários - - Juros s/ capital próprio - 5,2 Outras contas a pagar 5,8 7,3 Total do Passivo Circulante 123,6 321,5 Passivo não circulante Empréstimos e financiamentos 11,6 344,3 Debêntures 459,7 9,0 Credor pela concessão 102,4 107,9 Imposto de renda e contribuição social diferidos 47,8 88,0 Provisão para contingências 5,4 7,0 Obrigações fiscais 1,4 - Adiantamento de clientes 5,9 6,4 Outras contas a pagar - 2,5 Total do Passivo Não Circulante 634,2 565,1 Participação minoritária em controladas 2,3 5,3 Patrimônio líquido Capital social 466,7 466,7 Reservas de lucros 19,6 12,9 Lucros Acumulados 45,8 50,4 Total Patrimônio Líquido 532,1 530,0 Total do Passivo e do Patrimônio Líquido 1.292, ,9 9

10 DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO CONSOLIDADO R$ milhões 1T07 1T06 Var Receita Bruta 170,7 155,8 9,6% Receita de Pedágio 163,5 150,9 8,3% Outras Receitas 7,2 4,9 46,9% Impostos (8,9) (8,5) 4,7% Receita Líquida 161,8 147,3 9,8% Custo dos Serviços Prestados (59,2) (55,4) 6,9% Lucro Bruto 102,6 91,9 11,6% Margem Bruta 63,4% 62,4% Despesas Gerais e Administrativas (16,7) (12,2) 36,9% Amortização de Ágio sobre Investimentos (0,5) (0,3) 66,7% EBIT* 85,4 79,4 7,6% Margem EBIT 52,8% 53,9% (1,1 p.p.) Efeito Financeiro Líquida (16,3) 1,7 (1058,8%) Resultado Não Operacional 0,0 1,9 n.m. Equivalência Patrimonial 0,4 0,2 n.m. Lucro Antes do IR & CS 69,5 83,2 (16.5%) IR e Contribuição Social (23,2) (26,2) (11,3%) Participação dos Minoritários (0,4) (0,5) (20,0%) Lucro Líquido 45,8 56,5 (18,9%) Margem Líquida 28,3% 38,4% Depreciação e Amortização 27,9 29,2 (4,5%) EBITDA** 113,3 108,6 4,3% Margem EBITDA 70,0% 73,7% (3,7 p.p.) (*) EBIT = Receita Líquida - Custos dos Serviços Prestados - Desp. Gerais e Administrativas (**) EBITDA = EBIT + Depreciação e Amortização 10

Resultados de 2008: Receita Líquida cresce 29,2%

Resultados de 2008: Receita Líquida cresce 29,2% Resultados de 2008: Receita Líquida cresce 29,2% São Paulo, 23 de março de 2009 A Primav EcoRodovias S.A. (EcoRodovias), holding integradora e gestora de soluções de logística para a movimentação de pessoas

Leia mais

Apresentação Apimec São Paulo EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Março de 2015

Apresentação Apimec São Paulo EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Março de 2015 Apresentação Apimec São Paulo EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Março de 2015 ESTRUTURA SOCIETÁRIA E ATIVOS ATUAIS DESEMPENHO FINANCEIRO CONSOLIDADO OPORTUNIDADES DE CRESCIMENTO DESEMPENHO ACIONÁRIO

Leia mais

EcoRodovias anuncia resultado consolidado do 4T05 e de 2005

EcoRodovias anuncia resultado consolidado do 4T05 e de 2005 Release de Resultados EcoRodovias anuncia resultado consolidado do 4T05 e de 2005 EBITDA consolidado de R$ 356,4 milhões e margem EBITDA de 67,5% em 2005 São Paulo, 09 de março de 2006 A Primav EcoRodovias

Leia mais

Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006

Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006 Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006 São Paulo, 03 de agosto de 2006. Confab Industrial S.A. (BOVESPA:CNFB4), uma empresa Tenaris, anunciou hoje os resultados correspondentes aos

Leia mais

1. ANÁLISE DE DESEMPENHO OPERACIONAL DA AUTOBAN. Janeiro a Março/2013

1. ANÁLISE DE DESEMPENHO OPERACIONAL DA AUTOBAN. Janeiro a Março/2013 1. ANÁLISE DE DESEMPENHO OPERACIONAL DA AUTOBAN Janeiro a Março/2013 As informações financeiras e operacionais abaixo são apresentadas de acordo com a Legislação Societária e as comparações são referentes

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil) CNPJ 47.902.648/0001-17 CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos 46 Fornecedores 41.785 Aplicações Financeiras 5.541 Provisão

Leia mais

4T15 Apresentação de Resultados

4T15 Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 02 de Fevereiro de 2016 Tais declarações têm como base crenças e suposições de nossa Administração tomadas dentro do nosso melhor conhecimento e informações a que a Companhia

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T15 e 9M15

Apresentação de Resultados 3T15 e 9M15 Apresentação de Resultados 3T15 e 9M15 Ressalvas sobre os resultados As informações financeiras consolidadas consideram a proporção da participação da Triunfo em cada controlada. Os números operacionais

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores acionistas, A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A., ( CVC ou Companhia ) apresenta a seguir seu Relatório da Administração e as informações contábeis intermediárias

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/ (R$) ,29

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/ (R$) ,29 ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/2009 1. Informar o lucro líquido do exercício. (R$) 864.940.364,29 2. Informar o montante global e o valor por ação dos dividendos,

Leia mais

2º TRIMESTRE DE 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS

2º TRIMESTRE DE 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS fg 2º TRIMESTRE DE 2016 Retomada do crescimento de vendas totais e mesmas lojas, aliada a ganho consistente de market share no mercado total a. A receita líquida totalizou R$4,3 bilhões no 2T16, com retomada

Leia mais

31/03/ /12/ /03/ /12/2015 Caixa e Bancos Aplicações financeiras

31/03/ /12/ /03/ /12/2015 Caixa e Bancos Aplicações financeiras NOTAS EXPLICATIVAS DAS INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS - ITR (Em milhares de Reais, exceto quando indicado de outra forma) 1 - CONTEXTO OPERACIONAL Bicicletas Monark S.A. ( Companhia ) tem por objetivo a industrialização

Leia mais

ESTUDO DE CASO. Os Novos Ajustes da Lei

ESTUDO DE CASO. Os Novos Ajustes da Lei ESTUDO DE CASO Os Novos Ajustes da Lei 11.638 Os Novos Ajustes da Lei 11.638 As demonstrações financeiras foram elaboradas com base nas práticas contábeis adotadas no Brasil e normas da Comissão de Valores

Leia mais

Resultados 3T11. * Os dados da ANFAVEA não incluem mais os números da exportação de veículos desmontados (CKD).

Resultados 3T11. * Os dados da ANFAVEA não incluem mais os números da exportação de veículos desmontados (CKD). 1) DESTAQUES DO TERCEIRO TRIMESTRE DE 2011 Receita operacional líquida consolidada de R$ 827,0 milhões, um aumento de 35,3% em relação ao terceiro trimestre de 2010; Geração bruta de caixa (EBITDA) de

Leia mais

EXPO MONEY INTERNACIONAL SÃO PAULO 23 DE SETEMBRO DE 2011

EXPO MONEY INTERNACIONAL SÃO PAULO 23 DE SETEMBRO DE 2011 EXPO MONEY INTERNACIONAL SÃO PAULO 23 DE SETEMBRO DE 2011 ECORODOVIAS ESTRUTURA SOCIETÁRIA A EcoRodovias é uma das maiores empresas de infraestrutura logística integrada do Brasil, cujo foco é operar ativos

Leia mais

SANTOS BRASIL ENCERRA O 4T15 COM CRESCIMENTO DE 13,0% NO TOTAL DE CONTÊINERES MOVIMENTADOS.

SANTOS BRASIL ENCERRA O 4T15 COM CRESCIMENTO DE 13,0% NO TOTAL DE CONTÊINERES MOVIMENTADOS. SANTOS BRASIL ENCERRA O 4T15 COM CRESCIMENTO DE 13,0% NO TOTAL DE CONTÊINERES MOVIMENTADOS. São Paulo, 09 de março de 2016 As informações trimestrais (ITR) e as demonstrações financeiras padronizadas (DFP)

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO GWI RENDA IMOBILIÁRIA

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO GWI RENDA IMOBILIÁRIA I. OBJETO DO FUNDO Relatório da Instituição Administradora Período janeiro a junho 2014 Fundo de Investimento Imobiliário GWI Renda Imobiliária O Fundo de Investimentos Imobiliário GWI Renda Imobiliária,

Leia mais

25 de abril de 2016 LOJAS RENNER S.A. (BM&FBOVESPA: LREN3), maior varejista de moda no Brasil, anuncia seus resultados do primeiro trimestre (1T16).

25 de abril de 2016 LOJAS RENNER S.A. (BM&FBOVESPA: LREN3), maior varejista de moda no Brasil, anuncia seus resultados do primeiro trimestre (1T16). 25 de abril de 2016 LOJAS RENNER S.A. (BM&FBOVESPA: LREN3), maior varejista de moda no Brasil, anuncia seus resultados do primeiro trimestre (1T16). COMENTÁRIOS DA ADMINISTRAÇÃO Informações Consolidadas

Leia mais

BEING GLOBAL RESULTADOS 1.º SEMESTRE 2013 AGOSTO DE 2013

BEING GLOBAL RESULTADOS 1.º SEMESTRE 2013 AGOSTO DE 2013 BEING GLOBAL RESULTADOS 1.º SEMESTRE 2013 AGOSTO DE 2013 ANÁLISE DE RESULTADOS ANEXOS DESTAQUES página 3 Proveitos Operacionais de 289 M, a registar uma subida de 18,5 % quando comparado com o ano anterior,

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T de Novembro de 2016 Relações com Investidores

Teleconferência de Resultados 3T de Novembro de 2016 Relações com Investidores Teleconferência de Resultados 11 de Novembro de 2016 Relações com Investidores 1 Disclaimer Este material constitui uma apresentação de informações gerais sobre a Marfrig Global Foods S.A. e suas controladas

Leia mais

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. MÓDULO DE QUESTÕES DE CONTABILIDADE

Leia mais

Resultados 1º Trimestre de de Maio de 2015

Resultados 1º Trimestre de de Maio de 2015 Resultados 1º Trimestre de 2015 8 de Maio de 2015 Receita líquida avança 14,8%, com sólido crescimento orgânico Cnova Receita líquida: +14,8% Vendas mesmas lojas: +4,0% EBITDA (1) : R$ 1,057 bilhão Margem

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA. Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA. Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Gestão Financeira 1 Prof.ª Thays Silva Diniz 1º Semestre 2010 INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Cap.1 A decisão financeira e a empresa 1. Introdução 2. Objetivo e Funções da

Leia mais

Resultados do ano de 2008

Resultados do ano de 2008 Resultados do ano de 2008 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

23 DE NOVEMBRO DE 2010

23 DE NOVEMBRO DE 2010 Reunião APIMEC - MG 23 DE NOVEMBRO DE 2010 ECORODOVIAS ESTRUTURA SOCIETÁRIA A EcoRodovias é uma das maiores empresas de infraestrutura logística integrada do Brasil, cujo foco é operar ativos de logística

Leia mais

NIM, líquida de provisões

NIM, líquida de provisões Brasil 26 Var. M 15 / M 14 +6% / 4T'14 Volumes 1 +2% / 4T'14 Atividade Margem Líquida de Juros NIM 6,5% 6,3% 5,9% 5,7% 5,8% Milhões de EUR L&P 1T15 %4T14 %1T14 * NII + receita de tarifas 2.997 2,2 5,2

Leia mais

Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli

Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli USP/FEA/EAC Curso de Graduação em Administração Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli 1 DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14 ATIVO Exercício Atual PASSIVO Exercício Atual ATIVO CIRCULANTE 652.201,35 PASSIVO CIRCULANTE 236.288,68 Caixa e Equivalentes de Caixa 652.201,35 Obrigações Trabalhistas, Previdenciárias e Assistenciais

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S/A SÃO PAULO, 20 DE FEVEREIRO DE Resultados trimestrais 2005 Janeiro Dezembro

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S/A SÃO PAULO, 20 DE FEVEREIRO DE Resultados trimestrais 2005 Janeiro Dezembro TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S/A SÃO PAULO, 20 DE FEVEREIRO DE 2006 Resultados trimestrais 2005 Janeiro Dezembro TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S/A São Paulo, 20 de Fevereiro de 2006 Resultados trimestrais

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC Nº /07

RESOLUÇÃO CFC Nº /07 RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.115/07 Aprova a NBC T 19.13 Escrituração Contábil Simplificada para Microempresa e Empresa de Pequeno Porte. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 6 de maio de 2016 Magazine Luiza Destaques Vendas E-commerce Margem Bruta EBITDA e Lucro Líquido Capital de Giro Endividamento Luizacred Aumento da receita bruta de 3% totalizando

Leia mais

FATO RELEVANTE CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS S/A CNPJ: / COMPANHIA ABERTA

FATO RELEVANTE CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS S/A CNPJ: / COMPANHIA ABERTA CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS S/A CNPJ: 00.001.180/0001-26 COMPANHIA ABERTA Centrais Elétricas Brasileiras S/A ( Companhia ou Eletrobras ) esclarece aos seus acionistas e ao mercado em geral que, conforme

Leia mais

Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP)

Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP) Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP) Julho, 2009 1 Divisão de aluguel de carros Receita líquida (R$ milhões) 197,1 271,3 CAGR: 31,3% 357,2 442,7 585,7 278,6 4,8% 291,9

Leia mais

Relatório Anual. São Rafael Sociedade de Previdência Privada

Relatório Anual. São Rafael Sociedade de Previdência Privada 2011 Relatório Anual São Rafael Sociedade de Previdência Privada Prezados Participantes: O ano de 2011 foi mais um ano marcado por muitas incertezas nas economias mundiais acarretando uma instabilidade

Leia mais

Resultados Título da apresentação

Resultados Título da apresentação Resultados 2015 Título da apresentação Aviso Legal Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros do Banco Pan. Essas declarações estão baseadas

Leia mais

Resultados do 2T15 Agosto, 2015

Resultados do 2T15 Agosto, 2015 Resultados do Agosto, 2015 Destaques Operacional Redução de 0,61 p.p. nas perdas totais no vs., totalizando 9,3% FEC de 3,50 vezes, 14,6% menor do que no ; DEC de 9,97 horas, 22,2% maior do que Investimentos

Leia mais

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Prof. Flávio Smania Ferreira 5 termo ADMINISTRAÇÃO GERAL e-mail: flavioferreira@live.estacio.br blog: http://flaviosferreira.wordpress.com Demonstrações Contábeis: Representa

Leia mais

AMBEV DIVULGA INFORMAÇÕES FINANCEIRAS NÃO AUDITADAS DE 2008 EM IFRS

AMBEV DIVULGA INFORMAÇÕES FINANCEIRAS NÃO AUDITADAS DE 2008 EM IFRS Bovespa (São Paulo) NYSE (Nova Iorque) AMBV4 Preferenciais AMBV3 Ordinárias ABV Preferenciais ABVc Ordinárias AMBEV DIVULGA INFORMAÇÕES FINANCEIRAS NÃO AUDITADAS DE 2008 EM IFRS São Paulo, 30 de junho

Leia mais

Estrutura das Demonstrações Contábeis

Estrutura das Demonstrações Contábeis Estrutura das Demonstrações Contábeis Conteúdo Programático As Demonstrações Contábeis; Balanço Patrimonial (BP); Demonstração do Resultado do Exercício (DRE); Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ JBS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ JBS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

CNPJ: / DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCICIO COMPARADO DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMONIO LIQUIDO

CNPJ: / DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCICIO COMPARADO DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMONIO LIQUIDO Rio de Janeiro, 18 de fevereiro de 2016. DT-P 16-007. CONTÉM: PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES BALANÇO PATRIMONIAL COMPARADO DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCICIO COMPARADO DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ CIA DE PARTICIPAÇÕES ALIANÇA DA BAHIA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ CIA DE PARTICIPAÇÕES ALIANÇA DA BAHIA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas Patrimoniais).

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas Patrimoniais). Olá, meus amigos! Tudo bem? É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas Patrimoniais). O plano foi elaborado pelo nosso

Leia mais

GPA e Viavarejo 18/10/2013 RESULTADOS 3T13

GPA e Viavarejo 18/10/2013 RESULTADOS 3T13 GPA e Viavarejo 18/10/2013 RESULTADOS 3T13 GPA Consolidado Destaques: Foco na expansão: abertura de 20 novas lojas no 3T13. Nos 9M13, foram abertas 78 lojas, o que representou 2,8% de aumento de área de

Leia mais

Contabilidade CRISE. Planejamento Financeiro 25/08/2016. Escreve, oficializa É a ciência que registra os

Contabilidade CRISE. Planejamento Financeiro 25/08/2016. Escreve, oficializa É a ciência que registra os CRISE Contabilidade Escreve, oficializa É a ciência que registra os Possuem denominador financeiro comum acontecimentos verificados no patrimônio de uma entidade Conjunto de bens direitos e obrigações

Leia mais

1T09. Receita Operacional Líquida atinge R$25,9 milhões no 1T09 e cresce 25,9% em relação ao 4T08 DESTAQUES DO PERÍODO

1T09. Receita Operacional Líquida atinge R$25,9 milhões no 1T09 e cresce 25,9% em relação ao 4T08 DESTAQUES DO PERÍODO São Bernardo do Campo, 30 de abril de 2009 A Fibam Cia Industrial (Bovespa: FBMC3;FBMC4), empresa líder na produção de fixadores especiais, anuncia os seus resultados financeiros relativos ao 1º trimestre

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR Nº 18/2009, de 6 de março de 2009

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR Nº 18/2009, de 6 de março de 2009 BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR Nº 18/2009, de 6 de março de 2009 Ref.: Linhas de Financiamento BNDES-exim Pré-embarque, Pré-embarque Ágil, Préembarque Empresa Âncora

Leia mais

À CVM Comissão de Valores Mobiliários Superintendência de Acompanhamento de Investidores Institucionais

À CVM Comissão de Valores Mobiliários Superintendência de Acompanhamento de Investidores Institucionais São Paulo, 26 de março de 2012 À CVM Comissão de Valores Mobiliários Superintendência de Acompanhamento de Investidores Institucionais Ref.: Informe Trimestral do Fundo de Investimento do Fundo de Garantia

Leia mais

A receita de uso de rede diminuiu 6,1% em relação ao 3T11 e apenas 0,6% em relação ao 2T12, principalmente em função da redução da VU-M.

A receita de uso de rede diminuiu 6,1% em relação ao 3T11 e apenas 0,6% em relação ao 2T12, principalmente em função da redução da VU-M. RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA Receita Líquida Móvel 5.340,9 5.128,2 4,1 4.923,2 8,5 15.574,6 14.326,7 8,7 Receita de serviço móvel 5.078,2 4.959,7 2,4 4.697,9 8,1 14.962,1 13.535,4 10,5 Franquia e utilização

Leia mais

EBITDA da Algar Telecom registra crescimento de 15,8% no 3T12, com margem de 26,1%

EBITDA da Algar Telecom registra crescimento de 15,8% no 3T12, com margem de 26,1% EBITDA da Algar Telecom registra crescimento de 15,8% no 3T12, com margem de 26,1% DESTAQUES DO 3T12 Adição de 316 mil UGRs, totalizando mais de 2,2 milhões de unidades, crescimento de 16,5% em relação

Leia mais

Nivelamento de Conceitos Contábeis

Nivelamento de Conceitos Contábeis Nivelamento de Conceitos Contábeis Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial - BP Demonstração de Resultado do Exercício - DRE Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Substituiu a Demonstração das Origens

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T13

Apresentação de Resultados 1T13 Apresentação de Resultados 1T13 14 de Maio de 2013 Resultados 4T13/2013 28 de Fevereiro de 2014 Destaques do Período Receita Líquida R$ mm EBITDA Ajustado R$ mm Geração Op. de Caixa R$ mm 1 A receita líquida

Leia mais

BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA NIRE nº CNPJ/MF nº /

BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA NIRE nº CNPJ/MF nº / ITENS DA PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO PARA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA DA BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. CONVOCADA PARA 29 DE ABRIL DE 2016 BROOKFIELD INCORPORAÇÕES S.A. COMPANHIA ABERTA NIRE

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VINCI MULTIESTRATÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO /

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VINCI MULTIESTRATÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO / LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VINCI MULTIESTRATÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO 12.440.825/0001-06 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações

Leia mais

A Vigor Alimentos S.A. divulga os resultados do 3T13

A Vigor Alimentos S.A. divulga os resultados do 3T13 A Vigor Alimentos S.A. divulga os resultados do 3T13 São Paulo, 12 de novembro de 2013 - A Vigor Alimentos S.A. (BM&FBovespa: VIGR3) anuncia hoje os resultados do terceiro trimestre de 2013 (3T13). As

Leia mais

REPRESENTAÇÃO GRAFICA; TERMINOLOGIA CONTÁBIL; E TIPOS DE CAPITAL. PROFª: Gitano Souto Silva

REPRESENTAÇÃO GRAFICA; TERMINOLOGIA CONTÁBIL; E TIPOS DE CAPITAL. PROFª: Gitano Souto Silva REPRESENTAÇÃO GRAFICA; TERMINOLOGIA CONTÁBIL; E TIPOS DE CAPITAL PROFª: Gitano Souto Silva BALANÇO PATRIMONIAL O Balanço Patrimonial é uma demonstração contábil que evidencia, por meio das contas PATRIMONIAIS

Leia mais

O m ercado de crédito e o papel do B N D ES

O m ercado de crédito e o papel do B N D ES O m ercado de crédito e o papel do B N D ES Demian Fiocca Presidente do BNDES FELABAN 13 DE NOVEMBRO DE 2006 www.bndes.gov.br 1 O CRÉDITO NA AMÉRICA LATINA A relação Crédito/PIB na América Latina é expressivamente

Leia mais

Relatório da Administração Engetec Participações em Engenharia e Construção S.A.

Relatório da Administração Engetec Participações em Engenharia e Construção S.A. Relatório da Administração Engetec Participações em Engenharia e Construção S.A. Senhores Acionistas, Em cumprimento as disposições estatuárias, submetemos a apreciação de V.Sas. o relatório anual da administração

Leia mais

Resultados do ano de 2015

Resultados do ano de 2015 Resultados do ano de 2015 2 de março de 2016 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores

Leia mais

Lumina Resíduos Industriais S.A. Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2010

Lumina Resíduos Industriais S.A. Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2010 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras em de 2010 Balanços patrimoniais Em milhares de reais Ativo Nota explicativa 31 de dezembro de 2010 31 de dezembro 1º de janeiro

Leia mais

1.ª Frequência de Contabilidade Financeira Ano letivo

1.ª Frequência de Contabilidade Financeira Ano letivo 1.ª Frequência de Contabilidade Financeira Ano letivo 2015-2016 UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Gestão e Economia Data: 2015-10-29 Licenciatura em

Leia mais

Contabilidade e Gestão Financeira

Contabilidade e Gestão Financeira Contabilidade e Gestão Financeira Contabilidade Demonstrações Financeiras MESG - Mestrado Engenharia de Serviços e Gestão FEUP 2010 Rui Padrão Funções Património Passivo Eq. Fund. Factos patr. Inventário

Leia mais

ODONTOPREV S.A. Senhores Acionistas,

ODONTOPREV S.A. Senhores Acionistas, ODONTOPREV S.A. Proposta de Destinação do Lucro Líquido do Exercício - Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária a ser realizada em 25/03/2010 (art. 9º da Instrução CVM 481/2009) Senhores Acionistas,

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER PIBB AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER PIBB AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER PIBB AÇÕES 07.184.920/0001-56 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

WEBCAST Teleconferência

WEBCAST Teleconferência São Paulo Avenida Cidade Jardim WEBCAST Teleconferência 08-11-2007 Goiânia Avenida 85 APRESENTAÇÃO RESULTADOS - 3º TRIMESTRE 2007 Aviso Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T16

Divulgação de Resultados 1T16 São Paulo - SP, 29 de Abril de 2016. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

Yara Brasil Agronegócios Ltda. Laudo de Avaliação do Patrimônio Líquido Contábil Ajustado a Valor de Mercado em 31 de maio de 2007

Yara Brasil Agronegócios Ltda. Laudo de Avaliação do Patrimônio Líquido Contábil Ajustado a Valor de Mercado em 31 de maio de 2007 Yara Brasil Agronegócios Ltda. Laudo de Avaliação do Patrimônio Líquido Contábil Ajustado a Valor de Mercado em 31 de maio de 2007 Laudo de Avaliação do Patrimônio Líquido Contábil Ajustado a Valor de

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ DURATEX S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ DURATEX S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

Divulgação de Resultados do 1T11 Crescimento de tráfego de 21,1% no trimestre

Divulgação de Resultados do 1T11 Crescimento de tráfego de 21,1% no trimestre Divulgação de Resultados do 1T11 Crescimento de tráfego de 21,1% no trimestre BM&FBOVESPA: ECOR3 Relações com Investidores Roberto Koiti Nakagome Diretor de Relações com Investidores Raquel Turano de Souza

Leia mais

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação.

Antes de investir, compare o fundo com outros da mesma classificação. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI INTELIGENTE RENDA FIXA CURTO PRAZO 02.908.347/0001-62 Informações referentes a Agosto de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Comentários de DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS - 4T12 E 2012

Comentários de DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS - 4T12 E 2012 São Paulo, 13 de maio de 2013 A Unidas S.A. anuncia os seus resultados do quarto trimestre de 2012 (4T12) e do ano de 2012. As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto quando

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI PETROBRAS AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI PETROBRAS AÇÕES / Informações referentes a Novembro de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FI PETROBRAS AÇÕES 03.917.096/0001-45 Informações referentes a Novembro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

BNDES e o apoio à Infraestrutura. Agosto de 2016

BNDES e o apoio à Infraestrutura. Agosto de 2016 BNDES e o apoio à Infraestrutura Agosto de 2016 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952. Empresa pública de propriedade integral da União. Instrumento chave para implementação da política industrial,

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI SELECT RF 23.682.485/0001-46 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

Receita Líquida Consolidada (R$ Bilhões) Lucro Bruto Consolidado (R$ Milhões) EBITDA Consolidado (R$ Milhões)

Receita Líquida Consolidada (R$ Bilhões) Lucro Bruto Consolidado (R$ Milhões) EBITDA Consolidado (R$ Milhões) Destaques do 2T14 Receita Líquida Consolidada (R$ Bilhões) 32,1% 21.9 24.2 27.2 26.4 29.0 Receita líquida de R$29,0 bilhões, expansão de R$7,0 bilhões, ou 32,1% superior ao 2T13. 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14

Leia mais

CIA DE ELETRICIDADE DO ESTADO DA BAHIA - COELBA 6ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2013

CIA DE ELETRICIDADE DO ESTADO DA BAHIA - COELBA 6ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2013 CIA DE ELETRICIDADE DO ESTADO DA BAHIA - COELBA 6ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2013 Rio de Janeiro, 30 de Abril de 2014. Prezados Senhores Debenturistas,

Leia mais

Receita Bruta da Profarma atinge R$ 702,6 milhões no 1T08 com crescimento de 26,5% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Receita Bruta da Profarma atinge R$ 702,6 milhões no 1T08 com crescimento de 26,5% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Receita Bruta da Profarma atinge R$ 702,6 milhões no 1T08 com crescimento de 26,5% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Rio de Janeiro, 05 de Maio de 2008 A Profarma Distribuidora de Produtos

Leia mais

NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE

NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE Prof. Wanderson S. Paris, M.Eng. prof@cronosquality.com.br NOÇÕES DE CONTABILIDADE DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO BALANÇO PATRIMONIAL DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS X ATIVIDADES

Leia mais

Divulgação de Resultados do 1T11 Crescimento de tráfego de 21,1% no trimestre

Divulgação de Resultados do 1T11 Crescimento de tráfego de 21,1% no trimestre Divulgação de Resultados do 1T11 Crescimento de tráfego de 21,1% no trimestre BM&FBOVESPA: ECOR3 Relações com Investidores Roberto Koiti Nakagome Diretor de Relações com Investidores Raquel Turano de Souza

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer Técnico n.º 06295/2008/RJ COGCE/SEAE/MF 21 de maio de 2008 Referência: Ofício SDE/GAB n.º 2942, de 15 de maio de 2008. Assunto: ATO

Leia mais

BR Towers SPE1 S.A. Demonstrações financeiras em 30 de junho de 2013 e relatório dos auditores independentes

BR Towers SPE1 S.A. Demonstrações financeiras em 30 de junho de 2013 e relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras em 30 de junho de 2013 e relatório dos auditores independentes Demonstração do resultado Seis meses findos em 30 de junho de 2013 Exercício findo em 31 de dezembro de 2012

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BBM SMID CAPS VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BBM SMID CAPS VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BBM SMID CAPS VALOR FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO EM AÇÕES 08.892.340/0001-86 Informações referentes a Agosto de 2016 Esta lâmina contém

Leia mais

Anexo à Instrução 17/96

Anexo à Instrução 17/96 Anexo à Instrução 17/96 SOCIEDADES EMITENTES OU GESTORAS DE CARTÕES DE CRÉDITO Sociedade... SITUAÇÃO ANALÍTICA EM / / SALDOS DEVEDORES 10 - CAIXA VALORES (em contos) 11 - DEPÓSITOS À ORDEM NO BANCO DE

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SL RENDA FIXA REFERENCIADO DI 03.102.081/0001-29 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Plano de Contas 01 a 30 de Abril de 2016 Folha: 1 Prefeitura Municipal Demonstracao. Unidade Gestora: CONSÓRCIO - CISGA

Estado do Rio Grande do Sul Plano de Contas 01 a 30 de Abril de 2016 Folha: 1 Prefeitura Municipal Demonstracao. Unidade Gestora: CONSÓRCIO - CISGA Estado do Rio Grande do Sul Plano de Contas 01 a 30 de Abril de 2016 Folha: 1 1.0.0.0.0.00.00.00.00.00 ATIVO 994.183,15 D 181.380,01 162.761,34 1.012.801,82 D 1.1.0.0.0.00.00.00.00.00 ATIVO CIRCULANTE

Leia mais

NOSSA HISTÓRIA UM INVESTIMENTOS S/A

NOSSA HISTÓRIA UM INVESTIMENTOS S/A NOSSA HISTÓRIA A UM INVESTIMENTOS S/A Corretora de Títulos e Valores Mobiliários é uma instituição financeira independente e atua no mercado financeiro há 40 anos. Em 2008 iniciou um processo de reestruturação,

Leia mais

Adoção das normas internacionais de contabilidade Diretoria de Finanças, Relações com Investidores e Controle Financeiro de Participações - DFN Superintendência de Controladoria CR 1 Convergência A convergência

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER DIVIDENDOS AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER DIVIDENDOS AÇÕES / Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER DIVIDENDOS AÇÕES 03.396.639/0001-26 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER FUNDO

Leia mais

Contabilidade Introdutória

Contabilidade Introdutória Contabilidade Introdutória Profa. Mara Jane Contrera Malacrida 1 Ö : Parte residual do patrimônio Riqueza líquida da empresa PL = Ativo Passivo Evidencia os recursos dos proprietários aplicados no empreendimento

Leia mais

RECEITA BRUTA CRESCE 37,9% E EBITDA AJUSTADO AUMENTA 48,1% NO 3T07

RECEITA BRUTA CRESCE 37,9% E EBITDA AJUSTADO AUMENTA 48,1% NO 3T07 1 São Paulo, 14 de novembro de 2007 A General Shopping Brasil S.A. (BOVESPA: GSHP3), empresa com expressiva participação no mercado de shopping centers do Brasil, anuncia hoje os resultados do terceiro

Leia mais

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas de Resultado).

É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas de Resultado). Olá, meus amigos! Tudo bem? É com uma grande satisfação que apresentamos para vocês um Plano de Contas Atualizado para Provas de Contabilidade Geral (Contas de Resultado). O plano foi elaborado pelo nosso

Leia mais

Modelo de Plano de Contas Detalhado

Modelo de Plano de Contas Detalhado Modelo de Plano de Contas Detalhado Código da Conta Descrição da Conta 1. A T I V O 1.1 ATIVO CIRCULANTE 1.1.01 DISPONÍVEL 1.1.01.01 Caixa 1.1.01.02 Bancos c/ Movimento 1.1 01.03 Aplicações Financeiras

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ OI S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 4

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ OI S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2. Balanço Patrimonial Passivo 4 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

Oficina Técnica. Adoção Inicial das Novas Normas Contábeis. Setembro Elaborado por: Walter Luiz Quaglio

Oficina Técnica. Adoção Inicial das Novas Normas Contábeis. Setembro Elaborado por: Walter Luiz Quaglio Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

PROPOSTA PARA DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NOS TERMOS DO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO N o CVM 481/09

PROPOSTA PARA DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NOS TERMOS DO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO N o CVM 481/09 PROPOSTA PARA DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NOS TERMOS DO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO N o CVM 481/09 1. Informar o lucro líquido do exercício O lucro líquido do exercício de 2012 foi de R$ 1.448.887.908,07

Leia mais

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO Informações referentes a março de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

INSTITUTO COMUNITÁRIO GRANDE FLORIANÓPOLIS - ICOM

INSTITUTO COMUNITÁRIO GRANDE FLORIANÓPOLIS - ICOM INSTITUTO COMUNITÁRIO GRANDE FLORIANÓPOLIS - ICOM DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2007 E PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES A BDO International é uma rede mundial

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SKY VAN GOGH MULTIMERCADO / Informações referentes a Novembro de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SKY VAN GOGH MULTIMERCADO / Informações referentes a Novembro de 2013 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER SKY VAN GOGH MULTIMERCADO 02.908.387/0001-04 Informações referentes a Novembro de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 2015

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 2015 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 2015 DESTAQUES PERSPETIVAS FUTURAS CARTEIRA DE ENCOMENDAS ANÁLISE DE RESULTADOS DESTAQUES Volume Negócios atinge 221 M ( +17 % YTD) Recuperação significativa na performance operacional,

Leia mais