Resultados de 2008: Receita Líquida cresce 29,2%

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Resultados de 2008: Receita Líquida cresce 29,2%"

Transcrição

1 Resultados de 2008: Receita Líquida cresce 29,2% São Paulo, 23 de março de 2009 A Primav EcoRodovias S.A. (EcoRodovias), holding integradora e gestora de soluções de logística para a movimentação de pessoas e de bens, divulga seus resultados referentes ao quarto trimestre de 2008 (4T08) e ao ano de As informações financeiras e operacionais abaixo são apresentadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. As comparações, exceto onde indicado o contrário, referem-se ao quarto trimestre de 2007 (4T07) e ao ano de 2007, já ajustados de acordo com a Lei nº /07 e Medida Provisória 449/08. Os dados pró-forma correspondem à consolidação da Ecocataratas de 01 de janeiro de 2008 a 31 de dezembro de Relações com Investidores Roberto Koiti Nakagome Diretor de Relações com Investidores Raquel Turano de Souza Relações com Investidores Website Endereço Av. Brigadeiro Faria Lima, 3900, 11º andar CEP São 1 Paulo - SP Telefone DESTAQUES OPERACIONAIS E FINANCEIROS A receita líquida anual apresentou crescimento de 29,2% em relação ao ano anterior, ocasionado, principalmente pela consolidação da Ecocataratas. O EBITDA anual de R$ 560,0 milhões verificou uma margem de 67,4% no ano de 2008, mantendo-se nos níveis anteriores. Em Fevereiro de 2008, a EcoRodovias concluiu a aquisição da concessionária Rodovia das Cataratas Ecocataratas, sendo esta consolidada no balanço da EcoRodovias a partir de 07 de fevereiro de Firmada associação com a Bracor Investimentos Imobiliários para o desenvolvimento de um condomínio logístico situado às margens do entroncamento do Rodoanel Sul com a Rodovia dos Imigrantes Ecopátio Bracor Imigrantes. 11

2 COMPANHIA A EcoRodovias é uma holding integradora e gestora de soluções de logística para a movimentação de pessoas e de bens. A holding e suas empresas nasceram com a vocação de serem importantes meios para o desenvolvimento socioeconômico do país, aplicando as melhores práticas de governança, gestão e sustentabilidade aos seus negócios, de forma de multiplicar benefícios para todos os públicos que atende. Sob sua administração estão as concessionárias de rodovias: Ecovias dos Imigrantes (SP), Ecovia Caminho do Mar (PR), Ecocataratas (PR) e Ecosul Rodovias dos Sul (RS), que fazem importantes ligações entre centros produtores e de consumo aos portos de Santos (SP), Paranaguá (PR) e Rio Grande (RS), correspondendo a 1.324,4 km de rodovias. Em função de localizações privilegiadas de suas rodovias, a EcoRodovias, estrategicamente, opera também, o terminal intermodal Ecopátio Logística Cubatão (SP) e está implantando o condomínio logístico Ecopátio Bracor Imigrantes, em São Bernardo do Campo (SP). A gestão da EcoRodovias se estende às empresas de serviços corporativos ECSC e de engenharia ECSE e detém 12,75% de participação de controle na STP Serviços e Tecnologia de Pagamentos, responsável pela cobrança eletrônica de pedágios e estacionamentos e que conta com mais de 1 milhão de clientes. ANÁLISE DO RESULTADO Receita Bruta A receita bruta consolidada registrou aumento anual de 30,2% em relação a 2007, totalizando R$ 886,3 milhões. Os principais motivos foram a consolidação da Ecocataratas em 2008, a consolidação proporcional da STP Serviços e Tecnologia de Pagamentos e reajustes tarifários aplicados nas concessionárias de rodovias. Receita Bruta 2008 Var. (em milhões de R$) 4T08 4T07 Var Pró-forma 2007 Var. Pró-forma Ecovias dos Imigrantes 155,2 134,3 15,6% 551,0 551,0 491,0 12,2% 12,2% Ecovia Caminho do Mar 25,9 26,6-2,6% 108,9 108,9 107,0 1,8% 1,8% Ecocataratas 31, ,7 130, Ecosul - Rodovias do Sul 20,1 19,7 2,0% 85,3 85,3 79,2 7,7% 7,7% Logística e Serviços 21,0 0,8-24,4 24,4 3,6 - - Total 253,6 181,4 39,8% 886,3 900,0 680,8 30,2% 32,2% A receita com arrecadação de pedágio e negócios de logística corresponde a 93,7% da receita bruta consolidada. No ano de 2008, a EcoRodovias registrou 40,2% dos pagamentos de pedágio por meio 2

3 eletrônico. As demais receitas (receitas acessórias e prestação de serviços) são provenientes do monitoramento de cargas especiais, painéis publicitários, ocupação de faixa de domínio e acessos e outros serviços de utilização e exploração da faixa de domínio das concessões rodoviárias e serviços de pagamento eletrônico. Tráfego O tráfego consolidado, tanto em número de veículos pagantes quanto em número de eixos equivalentes pagantes, apresentou crescimento de 25,6% e 26,5%, respectivamente, devido, principalmente, à consolidação da Ecocataratas no ano de Neste ano, a EcoRodovias superou os 55,0 milhões de veículos em suas quatro concessionárias, número correspondente a 95,3 milhões de eixos equivalentes. Desconsiderando o tráfego da Ecocataratas para efeitos de comparação em mesma base, o tráfego nas demais concessionárias cresceu 2,6% em número de veículos e 2,7% em eixos equivalentes. Analisando por concessionária, a Ecovias dos Imigrantes registrou crescimento de 3,9%, assim como a Ecosul Rodovias do Sul, com 3,8%. Somente houve queda na concessionária Ecovia Caminho do Mar, menos 4,1%, provocada, principalmente, pela diminuição das exportações de grãos no Porto de Paranaguá. Volume de Tráfego 2008 Var. (em nº de veículos pagantes) 4T08 4T07 Var Pró-forma 2007 Var. Pró-forma Ecovias dos Imigrantes ,0% ,3% 2,3% Ecovia Caminho do Mar ,1% ,5% -0,5% Ecocataratas Ecosul - Rodovias do Sul ,0% ,6% 6,6% Total ,7% ,6% 28,6% Volume de Tráfego 2008 Var. (em nº de eixos equivalentes pagantes) 4T08 4T07 Var Pró-forma 2007 Var. Pró-forma Ecovias dos Imigrantes ,5% ,9% 3,9% Ecovia Caminho do Mar ,8% (4,1%) -4,1% Ecocataratas Ecosul - Rodovias do Sul ,7% ,8% 3,8% Total ,1% ,5% 29,3% O tráfego de veículos comerciais nas quatro concessionárias da EcoRodovias corresponde a 56,6% do tráfego total em eixos equivalentes. Nota: Eixo equivalente é uma unidade básica de referência em estatísticas de cobrança de pedágio no mercado brasileiro. Veículos leves, tais como carros de passeio, correspondem a uma unidade de eixo equivalente. Veículos pesados, como caminhões e ônibus são convertidos em eixos equivalentes por um multiplicador aplicado sobre o número de eixos do veículo, conforme estabelecido nos termos de cada contrato de concessão. Tarifa 3

4 A tarifa média consolidada por eixo equivalente apresentou pequena variação positiva de 0,4% em relação ao ano anterior devido à consolidação da Ecocataratas. Porém, as tarifas médias das concessionárias apresentaram aumento provocado pelos reajustes contratuais das tarifas básicas, sendo Ecovias dos Imigrantes (11,5% em julho de 2008), Ecovia Caminho do Mar (9,7% em dezembro de 2008) e Ecosul Rodovias do Sul (4,1% em abril de 2008). Tarifa Média 2008 Var. (em R$ / eixo equivalente) 4T08 4T07 Var Pró-forma 2007 Var. Pró-forma Ecovias dos Imigrantes 11,42 10,22 11,8% 10,65 10,65 9,87 7,9% 7,9% Ecovia Caminho do Mar 10,72 9,94 7,8% 10,28 10,28 9,75 5,3% 5,3% Ecoataratas 6, ,27 6, Ecosul - Rodovias do Sul 4,82 4,6 4,8% 4,73 4,73 4,56 3,7% 3,7% Consolidado 9,29 8,94 4,0% 8,67 8,61 8,63 0,4% -0,2% Nota: o cálculo da Tarifa Média Consolidada é realizado através da média ponderada das tarifas médias de cada concessionária. Custos Operacionais e Despesas Administrativas Os custos dos serviços prestados e despesas gerais e administrativas e com vendas teve um crescimento de 24,8% em relação ao ano de 2007, passando de R$ 321,8 milhões em 2007 para R$ 401,6 milhões em As variações mais significativas tiveram os seguintes fatores: consolidação da Ecocataratas, aumento dos custos e despesas de pessoal devido aos reajustes salariais proveniente do dissídio coletivo e aumento do quadro de colaboradores para os novos projetos na área de logística. Custos Operacionais e Despesas Administrativas 2008 Var. (em milhões de R$) 4T08 4T07 Var Pró-forma 2007 Var. Pró-forma Pessoal 25,2 20,8 21,0% 88,4 88,7 64,4 37,4% 37,7% Conservação e Manutenção 13,2 11,5 14,5% 49,5 49, ,0% 51,2% Serviços de Terceiros 21,1 12,2 72,7% 67,7 67,8 41,2 64,3% 64,6% Seguros 2,2 1,8 24,3% 8,4 8,6 7,1 18,3% 21,1% Poder Concedente 3,9 5,5 (29,2%) 19,5 19,7 17,5 11,4% 12,6% Depreciação / Amortização 41, ,2% 131,3 133,4 113,7 15,5% 17,3% Outros 7,6 14,8 (48,9%) 36,8 37,8 44,9 (18,0%) (15,8%) Total 114,9 95,6 20,2% 401,6 405,8 321,8 24,8% 26,1% Os serviços de terceiros são basicamente compostos por serviços de ambulância, resgates e remoções, serviços de consultoria e de limpeza. EBITDA O EBITDA (receita líquida custos dos serviços prestados despesas gerais e administrativas + depreciação) no ano de 2008 atingiu R$ 560,0 milhões, 28,7% superior ao ano de A margem EBITDA resultou em 67,4%, apenas 0,3 pontos percentuais abaixo do ano de 2007, seguindo a 4

5 manutenção do índice, de acordo com as diretrizes da companhia. Resultado Financeiro O resultado financeiro líquido do ano de 2008 foi 104,3% superior em relação ao ano de 2007, atingindo o valor negativo (despesa) de R$ 158,5 milhões devido, principalmente aos encargos incorridos da emissão de notas promissórias da EcoRodovias, utilizados para a aquisição da Ecocataratas, conforme descrito no item Endividamento. Observa-se o aumento na variação monetária sobre o direito de outorga decorrente do ajuste a valor presente, em conformidade com a Lei /07. Resultado Financeiro 2008 Var. (em milhões de R$) 4T08 4T07 Var Pró-forma 2007 Var. Pró-forma Juros sobre Debêntures (11,4) -12,4-8,5% (51,0) (51,0) (49,9) 2,2% 2,2% Juros sobre Financiamentos (17,8) (56,0) (55,7) (4,1) 1265,9% 1258,5% Variação Monetária - Debêntures e Financiamentos (2,9) (15,3) -81,0% (34,0) (34,0) (21,9) 55,3% 55,3% Variação Monetária Direito de Outorga (2,5) (13,5) (13,5) (7,8) 73,1% 73,1% Receitas de Aplic. Financeiras 4,3 2,5 72,0% 11,1 11,0 10,5 5,7% 4,8% Outros Efeitos Financeiros (9,7) 2,2-536,4% (15,1) (15,2) (4,4) 243,2% 245,5% Total (39,9) (23,0) 73,5% (158,5) (158,4) (77,6) 104,3% 104,1% Lucro Líquido O lucro líquido no trimestre apresentou uma pequena queda de 2,2%, enquanto que no total do ano, essa queda foi de 19,0%, devido, principalmente ao aumento de despesas financeiras e os impactos da amortização, do imposto de renda e contribuição social sobre o ágio da Ecocataratas e dos impostos diferidos da controladora. Endividamento Em 31 de dezembro de 2008, a dívida bruta da EcoRodovias somou R$ 1.044,9 milhões, um aumento de 85,7% em relação ao fechamento do ano de Em termos de dívida líquida, o aumento foi maior, atingindo 125,6%. Todos os financiamentos são em moeda local (R$). Em janeiro de 2008, a EcoRodovias emitiu R$ 430,0 milhões em Notas Promissórias, prazo de 360 dias, com propósito de financiar a aquisição da concessionária Ecocataratas. Apesar da crise econômica mundial que atingiu a liquidez no mercado de crédito e, consequentemente, as operações de longo prazo, em dezembro de 2008, a EcoRodovias liquidou parte desta dívida através da segunda emissão de Notas Promissórias no valor de R$ 360,0 milhões, também pelo prazo de 360 dias. Os financiamentos junto ao Banco Bradesco e ItauBBA correspondem a valores destinados a investimentos e renovação de dívida de concessionárias de rodovias. Além deste montante, também foram desembolsadas as segunda e terceira parcelas do financiamento BNDES para a execução das obras do terminal intermodal Ecopátio Logística Cubatão. 5

6 Credores (em milhões de R$) 31/12/ /12/2007 Var. Taxas Debêntures - Ecovias dos Imigrantes 522,9 493,6 5,9% IGP-M + 9,50% / 104,00% CDI Notas Promissórias - EcoRodovias 361,7 CDI + 4,50% a.a. BNDES - Ecopátio Logística Cubatão 64,7 38,9 66,3% TJLP + 2,40% a.a. ItauBBA - Ecocataratas 40,9 137,00% CDI Unibanco 0,5 1,1-54,5% TJLP + 6,00% a.a. Bradesco - Ecovia Caminho do Mar 23,7 29,2-18,8% 107,70% CDI Bradesco - Ecovia Caminho do Mar 10,2 CDI + 5,50% a.a. Bradesco - Ecosul - Rodovias do Sul 20,3 CDI + 5,50% a.a. Divida Total 1044,9 562,8 85,7% Caixa Disponível 62,5 127,3-50,9% Divida Líquida 982,4 435,5 125,6% Investimentos Os investimentos realizados na EcoRodovias ao longo do ano de 2008 foram superiores em 62,5% em relação ao ano de 2007 devido, principalmente, à obras previstas contratuais realizadas na concessionária Ecovias dos Imigrantes: 3ª faixa da SP-055 (km 274 ao km 292), construção do viaduto no km 262 e travessia no km 285, ambos na SP-055 e finalizados em dezembro/2008. CAPEX 2008 Var. (em milhões de R$) 4T08 4T07 Var Pró-forma 2007 Var. Pró-forma Ecovias dos Imigrantes 66,5 28,7 131,9% 188,9 188,9 96,9 95,1% 95,1% Ecovia Caminho do Mar 7,8 3,5 122,1% 18,9 18,9 16,6 13,8% 13,8% Ecocataratas 18, , Ecosul - Rodovias do Sul 4,9 6,8-27,4% 16,1 16,1 13,9 16,1% 16,1% Ecopátio Logística Cubatão 14,4 14,7-2,1% 41,1 41,1 50,2-18,1% -18,1% Outras empresas 7,8 0,8-10,1 10,1 6,5 - - Total 119,8 54,5 119,9% 299,2 298,5 184,1 62,5% 62,1% Dividendos De acordo com a Política de Dividendos da EcoRodovias, em vigor desde o segundo semestre de 2008, a distribuição máxima deve ser de 50% do lucro líquido. No ano de 2008, foram distribuídos R$ 122,4 milhões, valor 22,3% superior em relação ao distribuído em RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL O Ecoviver, programa de responsabilidade socioambiental da EcoRodovias, voltado à educação ambiental de crianças e jovens, encerrou o terceiro ano de atividades com presença em 16 cidades dos estados de São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul, com atendimento a mais de 100 mil alunos de escolas 6

7 públicas nas regiões em que o grupo atua. O projeto inclui palestras para professores das escolas, instruindo-os em como trabalhar a questão do lixo em sala de aula e eventos que incluem a teoria dos 3Rs (Reduzir, Reutilizar e Reciclar). O reconhecimento das atividades desenvolvidas nas comunidades do entorno das empresas do grupo vem, também, através de premiações recebidas, como o Top Ambiental ADVB do projeto Ecoviver e o prêmio Empresa Sustentável promovido pela revista Meio Ambiente Industrial. EMPRESAS DO GRUPO Responsável pelo Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI), a Ecovias os Imigrantes é o principal corredor de exportação para o Porto de Santos, ligando a região metropolitana de São Paulo ao Pólo Petroquímico de Cubatão, às indústrias do ABCD e à Baixada Santista. Em seus 176,8 km de extensão, passam mais de 32 milhões de veículos todos os anos. A concessionária Ecovia Caminho do Mar é responsável pelo conjunto de rodovias federais e estaduais que formam o principal corredor de transporte de bens do Paraná e turismo para o litoral do estado, através da BR-277, PR-508 e PR-407. Adquirida pela EcoRodovias em fevereiro de 2008, a Ecocataratas faz a ligação entre os municípios de Guarapuava e Foz do Iguaçu, através de 387,1 km da BR-277. O trecho, que passa pelo município de Cascavel, administra o Lote 03 do Anel de Integração do Paraná. A maior malha viária concedida do Brasil é administrada pela Ecosul Rodovias do Sul, com 623,8 km no Pólo Rodoviário de Pelotas. Além da importante ligação ao Porto de Rio Grande, a Ecosul Rodovias do Sul também desempenha papel no turismo em direção ao litoral sul brasileiro. 7

8 O Ecopátio Logística Cubatão, criado em abril de 2006, tem o objetivo de administrar o terminal intermodal e regulador de fluxo de caminhões e cargas com destino ao Porto de Santos. Localizado em uma área de 442,7 mil metros quadrados e com sistemas de monitoramento e controle de tráfego e cargas, irá ajudar os exportadores e o porto na administração da logística de seus produtos. O projeto conta com apoio do BNDES no financiamento das obras. Em parceria com a empresa Bracor, o Ecopátio Bracor Imigrantes, localizado em São Bernardo do Campo (SP) será destinado à implantação de um condomínio logístico, através da construção, locação, operação e manutenção de armazéns especializados em logística. ECSC Centro de Serviços Corporativos e ECSE Centro de Serviços de Engenharia são empresas que unificaram a prestação de serviços às demais unidades de negócios do grupo. A STP Serviços e Tecnologia de Pagamentos S.A. foi criada em 2000 com o principal interesse de facilitar a vida dos usuários de rodovias e estacionamentos em shopping centers e aeroportos, expandindo a cobrança eletrônica de pedágios e garantindo maior fluidez às estradas em que atua, em âmbito nacional. Pioneira e líder na implementação do sistema de Identificação Automática de Veículos (AVI) no Brasil, a STP está presente em mais de 176 praças de pedágio no país, nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais e Santa Catarina e administra mais de 1,3 milhão de tags. Disclaimer Estas informações e declarações contêm considerações futuras referentes às perspectivas de negócios, que estão sujeitas a riscos e incertezas. Tais considerações refletem as crenças e perspectivas de nossa Administração e a informações que a Companhia possui acesso. As declarações sobre o futuro não são garantias de desempenho e as condições dependem, sobretudo, das condições econômicas, de mercado, políticas governamentais e fatores operacionais. Portanto, os resultados futuros das empresas do grupo poderão diferir significativamente das atuais expectativas. 8

9 ANEXOS BALANÇO PATRIMONIAL CONSOLIDADO (em milhões de R$) 31/12/ /12/2007 Variação ATIVO Disponibilidades 34,7 43,5 (8,8) Aplicações financeiras 18,7 73,0 (54,3) Títulos e Valores Mobiliários 9,1 10,8 (1,7) Clientes 63,1 26,3 36,8 Impostos a recuperar 4,6 10,4 (5,8) Despesas antecipadas 3,6 3,6 - Depósitos judiciais 7,2-7,2 Outros créditos 2,7 1,2 1,5 ATIVO CIRCULANTE 143,6 168,8 (25,2) Imposto de renda e contribuição social diferidos 6,9 3,9 3,0 Depósitos judiciais 1,4-1,4 Despesas antecipadas 0,4-0,5 Realizável a longo prazo 8,7 3,9 4,9 Investimentos 2,7 4,8 2,1 Imobilizado 1.338, ,8 190,9 Intangível 402,9 66,9 336,0 Permanente 1.744, ,5 524,8 ATIVO NÃO CIRCULANTE 1.752, ,4 528,7 TOTAL DO ATIVO 1.896, ,2 504,4 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Fornecedores 66,0 17,5 48,5 Empréstimos e financiamentos 446,5 9,1 437,4 Debêntures 16,5 22,3 (5,8) Impostos, taxas e contribuições a recolher 12,0 9,9 2,1 Empresas ligadas 12,4 1,5 10,5 Credor pela concessão 13,4 12,0 1,4 Salários e obrigações sociais 14,5 11,1 3,4 Provisão para imposto de renda e contribuição social 12,8 6,2 6,6 Dividendos e juros sobre capital próprio a pagar 27,5 55,0 (27,5) Outras contas a pagar 10,1 10,5 (0,4) PASSIVO CIRCULANTE 631,7 155,1 476,6 Empréstimos e financiamentos 75,5 60,1 15,4 Debêntures 506,4 471,3 35,1 Credor pela concessão 66,3 101,0 (34,7) Imposto de renda e contribuição social diferidos 6,4 46,2 (39,8) Provisão para contingências 20,1 10,3 9,8 Adiantamento de clientes 4,9 5,4 (0,5) Outras contas a pagar 0,6 1,1 (0,5) PASSIVO NÃO CIRCULANTE 680,2 695,4 (15,2) PARTICIPAÇÃO DE ACIONISTAS NÃO CONTROLADORES 3,6 4,8 (1,2) Capital social 466,7 466,7 - Reserva legal 34,6 27,7 6,9 Reserva de retenção de lucros 79,8 42,5 37,3 PATRIMÔNIO LÍQUIDO 581,1 536,9 44,2 TOTAL DO PASSIVO 1.896, ,2 504,4 9

10 DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS (em milhões de R$) 4T08 4T Receita Bruta de Vendas 253,7 181,4 886,3 680,8 Receita com Arrecadação de Pedágio e Logística 224,1 173,6 830,4 654,0 Receitas acessórias e de prestação de serviços 29,6 7,8 55,9 26,8 Impostos (17,2) (10,0) (55,0) (37,5) RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 236,5 171,4 831,3 643,3 Custo dos Serviços Prestados (83,0) (70,8) (299,5) (247,5) LUCRO BRUTO 153,4 100,6 531,7 395,8 Despesas Gerais e Administrativas (32,9) (24,8) (102,1) (74,3) Amortização de ágio de investimentos (7,3) (0,5) (27,0) (2,0) EBIT 113,2 75,3 402,2 319,5 Resultado Financeiro (39,9) (23,0) (158,5) (77,6) Outras Receitas Líquidas 0,1 (0,1) 0,5 0,2 Equivalência Patrimonial (3,2) 1,1-2,6 LUCRO ANTES DO IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL 70,2 53,3 243,6 244,7 Imposto de Renda e Contribuição Social (34,9) (17,2) (111,9) (82,8) Participação de Minoritários (0,4) (0,4) (2,2) (2,1) LUCRO LÍQUIDO 34,9 35,7 129,5 159,8 Depreciação e Amortização 49,1 30,2 158,3 115,7 EBITDA 162,4 105,5 560,0 435,2 10

11 FLUXO DE CAIXA (R$ milhões) FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS Lucro antes do imposto de renda e da contribuição social 243,6 244,7 Ajustes para conciliar o lucro líquido ao caixa oriundo das atividades operacionais Depreciação e amortização 131,3 113,8 Amortização de ágio em investimentos 27,0 2,0 Baixa do ativo imobilizado 1,0 0,9 Encargos financeiros e variação monetária sobre financiamentos, empréstimos e debêntures 140,9 78,6 Variação monetária com o poder concedente 13,5 7,8 Constituição de provisão para contingências 9,8 4,8 Equivalência patrimonial - (2,6) Redução (aumento) nos ativos operacionais: Clientes (3,8) (4,6) Empresas ligadas 0,1 (0,1) Impostos a recuperar 6,0 (6,8) Despesas antecipadas 0,5 1,0 Depósitos judiciais (8,5) - Outros créditos 0,8 1,6 Aumento (redução) nos passivos operacionais: Fornecedores 8,4 (9,0) Credor pela concessão (10,8) (9,8) Obrigações sociais 2,5 3,0 Impostos, taxas e contribuições a recolher 0,4 (0,3) Empresas ligadas 10,9 (1,7) Juros pagos (119,3) (38,6) Outras contas a pagar 0,7 (3,7) Imposto de renda e contribuição social pagos (106,0) (121,4) Caixa oriundo das (aplicado nas) atividades operacionais 349,2 259,6 FLUXO DE CAIXA DAS OPERAÇÕES DE INVESTIMENTOS Dividendos recebidos 1,6 Investimentos na controlada STP (2,7) (11,8) Aquisição Rodovia das Cataratas (424,5) - Aquisição de imobilizado e intangível (284,9) (178,1) Redução de capital de minoritários (1,2) - Dividendos de minoritários - (1,4) Efeito caixa na aquisição de investimentos 15,4 - Outros 4,1 - Caixa aplicado nas atividades de investimentos (709,2) (189,7) Títulos e valores mobiliários 1,6 (5,3) Captação de financiamentos terceiros 856,9 65,8 Pagamento de financiamentos (436,1) (24,4) Pagamento de dividendos a controladores anteriores (16,3) - Pagamento de dividendos e juros sobre capital próprio (122,4) (100,1) Caixa oriundo da (aplicado na) atividade de financiamento 283,6 (64,1) Diminuição de caixa e bancos e aplicações financeiras (76,4) (5,8) Caixa e bancos e aplicações financeiras - no início do exercício 116,6 110,7 Caixa e bancos e aplicações financeiras - no fim do exercício 53,4 116,5 11

EcoRodovias Concessões anuncia resultado do 1T16: Lucro líquido atinge R$ 122,1 milhões, crescimento de 38,0%

EcoRodovias Concessões anuncia resultado do 1T16: Lucro líquido atinge R$ 122,1 milhões, crescimento de 38,0% EcoRodovias Concessões anuncia resultado do 1T16: Lucro líquido atinge R$ 122,1 milhões, crescimento de 38,0% São Bernardo do Campo, 12 de maio de 2016 EcoRodovias Concessões e Serviços S.A. anuncia seus

Leia mais

Resultados do exercício social do 1T07: Receita Líquida sobe 9,8% em relação ao trimestre anterior

Resultados do exercício social do 1T07: Receita Líquida sobe 9,8% em relação ao trimestre anterior Resultados do exercício social do 1T07: Receita Líquida sobe 9,8% em relação ao trimestre anterior São Paulo, 15 de maio de 2007 A Primav Ecorodovias S.A. (Ecorodovias), que administra a Ecovias dos Imigrantes

Leia mais

Apresentação Apimec São Paulo EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Março de 2015

Apresentação Apimec São Paulo EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Março de 2015 Apresentação Apimec São Paulo EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Março de 2015 ESTRUTURA SOCIETÁRIA E ATIVOS ATUAIS DESEMPENHO FINANCEIRO CONSOLIDADO OPORTUNIDADES DE CRESCIMENTO DESEMPENHO ACIONÁRIO

Leia mais

APIMEC SP EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Março de 2014

APIMEC SP EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Março de 2014 APIMEC SP EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Março de 2014 Estrutura Societária Ativos Atuais Desempenho Financeiro Consolidado Desempenho Acionário e Responsabilidade Socioambiental Oportunidades

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil) CNPJ 47.902.648/0001-17 CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos 46 Fornecedores 41.785 Aplicações Financeiras 5.541 Provisão

Leia mais

Gas Brasiliano Distribuidora S.A.

Gas Brasiliano Distribuidora S.A. Balanço patrimonial em 31 de março (não auditado) Ativo 2016 2015 Passivo e patrimônio líquido 2016 2015 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 78.050 132.536 Fornecedores 23.096 19.064 Contas

Leia mais

Divulgação 1T15 Teleconferência de resultados do 1T15 com Webcast em 11/05/2015:

Divulgação 1T15 Teleconferência de resultados do 1T15 com Webcast em 11/05/2015: Divulgação 1T15 Teleconferência de resultados do 1T15 com Webcast em 11/05/2015: Em Português com tradução simultânea para o Inglês: Horário:14:00(Brasília) 13:00 (NY) Dados para conexão: Português: +55

Leia mais

Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006

Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006 Confab Anuncia Resultados para o Segundo Trimestre de 2006 São Paulo, 03 de agosto de 2006. Confab Industrial S.A. (BOVESPA:CNFB4), uma empresa Tenaris, anunciou hoje os resultados correspondentes aos

Leia mais

1. ANÁLISE DE DESEMPENHO OPERACIONAL DA AUTOBAN. Janeiro a Março/2013

1. ANÁLISE DE DESEMPENHO OPERACIONAL DA AUTOBAN. Janeiro a Março/2013 1. ANÁLISE DE DESEMPENHO OPERACIONAL DA AUTOBAN Janeiro a Março/2013 As informações financeiras e operacionais abaixo são apresentadas de acordo com a Legislação Societária e as comparações são referentes

Leia mais

Destaques Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões

Destaques Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões Reunião Pública com APIMEC - SP Resultados 2010 e 4T10 06 de Abril de 2011 Destaques 2010 Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões Receita Bruta

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Nivelamento de Conceitos Contábeis

Nivelamento de Conceitos Contábeis Nivelamento de Conceitos Contábeis Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial - BP Demonstração de Resultado do Exercício - DRE Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Substituiu a Demonstração das Origens

Leia mais

ELETROBRÁS TERMONUCLEAR S.A. ELETRONUCLEAR CNPJ: / DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31/09/2005

ELETROBRÁS TERMONUCLEAR S.A. ELETRONUCLEAR CNPJ: / DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31/09/2005 ELETROBRÁS TERMONUCLEAR S.A. CNPJ: 42.540.2 11/000 1-6 7 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31/09/2005 BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE SETEMBRO A T I V O 2005 2004 CIRCULANTE Numerário disponível 805 12.378 Aplicações

Leia mais

DFC DEMONSTRAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA

DFC DEMONSTRAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA DFC DEMONSTRAÇÃO DE FLUXO DE CAIXA Base Legal CPC 03 e Seção 07 da NBC TG 1.000 O presente auto estudo embasará os conceitos e procedimentos técnicos contemplados no CPC 03 (IFRS Integral) e na Seção 07

Leia mais

ATIVO

ATIVO BALANÇO PATRIMONIAL DOS SEMESTRES FINDOS EM 30 DE JUNHO CONTROLADORA CONSOLIDADO ATIVO CIRCULANTE Numerário disponível 5.803 1.361 17.311 8.292 Aplicações no mercado aberto 1.216.028 665.948 1.216.530

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AES TIETE ENERGIA S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AES TIETE ENERGIA S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Brasil Pharma. Conferência de Resultados 2T16 11 de Agosto de 2016

Brasil Pharma. Conferência de Resultados 2T16 11 de Agosto de 2016 Brasil Pharma Conferência de Resultados 2T16 11 de Agosto de 2016 2 Destaques 2T16 Destaques: Margem Bruta Margem bruta de 30,0%, com crescimento de 1,6 p.p. em relação ao 1T16 e 2,4 p.p. em relação ao

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 ATIVO CIRCULANTE

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 ATIVO CIRCULANTE BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 A T I V O 31.12.2009 31.12.2008 ATIVO CIRCULANTE 77.677 45.278 DISPONIBILIDADES 46 45 APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE LIQUIDEZ 1.641 314 APLICAÇÕES EM

Leia mais

EXPO MONEY INTERNACIONAL SÃO PAULO 23 DE SETEMBRO DE 2011

EXPO MONEY INTERNACIONAL SÃO PAULO 23 DE SETEMBRO DE 2011 EXPO MONEY INTERNACIONAL SÃO PAULO 23 DE SETEMBRO DE 2011 ECORODOVIAS ESTRUTURA SOCIETÁRIA A EcoRodovias é uma das maiores empresas de infraestrutura logística integrada do Brasil, cujo foco é operar ativos

Leia mais

3º Trimestre de 2015 Resultados Tupy

3º Trimestre de 2015 Resultados Tupy 3º Trimestre de 2015 Resultados Tupy São Paulo, 13 de novembro de 2015 1 DISCLAIMER Esta Apresentação pode conter declarações prospectivas, as quais estão sujeitas a riscos e incertezas, pois foram baseadas

Leia mais

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. MÓDULO DE QUESTÕES DE CONTABILIDADE

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T15 e 9M15

Apresentação de Resultados 3T15 e 9M15 Apresentação de Resultados 3T15 e 9M15 Ressalvas sobre os resultados As informações financeiras consolidadas consideram a proporção da participação da Triunfo em cada controlada. Os números operacionais

Leia mais

Análise das Demonstrações Contábeis Aplicações Práticas

Análise das Demonstrações Contábeis Aplicações Práticas Introdução O capítulo desenvolverá aplicações práticas do processo de análise econômico-financeira com base nas demonstrações de uma empresa de eletroeletrônicos Todos os valores dos demonstrativos estão

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE - DESO CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL - EM R$. 1,00

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE - DESO CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL - EM R$. 1,00 COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE DESO CNPJ. 13.018.171/000190 BALANÇO PATRIMONIAL EM R$. 1,00 A T I V O 31.12.2007 31.12.2006 ATIVO CIRCULANTE 138.417.550 134.143.301 Caixa e Bancos 1.286.238 3.838.555

Leia mais

Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. Balanço Patrimonial Consolidado em 31 de dezembro de 2014 Em milhares de reais

Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. Balanço Patrimonial Consolidado em 31 de dezembro de 2014 Em milhares de reais Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. Balanço Patrimonial Consolidado em 31 de dezembro de 2014 Em milhares de reais Ativo Passivo e Patrimônio Líquido Circulante R$ Circulante R$ Caixa e equivalentes

Leia mais

EcoRodovias anuncia resultado consolidado do 4T05 e de 2005

EcoRodovias anuncia resultado consolidado do 4T05 e de 2005 Release de Resultados EcoRodovias anuncia resultado consolidado do 4T05 e de 2005 EBITDA consolidado de R$ 356,4 milhões e margem EBITDA de 67,5% em 2005 São Paulo, 09 de março de 2006 A Primav EcoRodovias

Leia mais

4T15 Apresentação de Resultados

4T15 Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 02 de Fevereiro de 2016 Tais declarações têm como base crenças e suposições de nossa Administração tomadas dentro do nosso melhor conhecimento e informações a que a Companhia

Leia mais

Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli

Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli USP/FEA/EAC Curso de Graduação em Administração Disciplina: Noções de Contabilidade para Administradores (EAC0111) Turmas: 01 e 02 Tema 4: Balanço Patrimonial Prof.: Márcio Luiz Borinelli 1 DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

Características. P A S S I V O Origem dos recursos aplicados no Ativo

Características. P A S S I V O Origem dos recursos aplicados no Ativo Balanço Patrimonial conteúdo - características aplicação de recursos - Ativo origem de recursos - Passivo estrutura geral estrutura do Ativo estrutura do Passivo Características Principal demonstrativo

Leia mais

Divulgação de Resultados 4T14 e 2014

Divulgação de Resultados 4T14 e 2014 Divulgação de Resultados 4T14 e 2014 As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto quando indicado o contrário e, a partir de 2011, têm como base os números preliminares preparados

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 3T16

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 3T16 1) VISÃO GERAL DA COMPANHIA A Iochpe- é uma companhia global, líder mundial na produção de rodas automotivas, um dos principais produtores de componentes estruturais automotivos nas Américas e também líder

Leia mais

Apresentação Elog EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Maio de 2015

Apresentação Elog EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Maio de 2015 Apresentação Elog EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Maio de 2015 DESCRIÇÃO DA TRANSAÇÃO Exercício da Opção de Venda pela BRZ Exercício da opção de venda pela Logística Brasil Fundo de Investimentos

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 1º Trimestre 2016 DFS/DEGC/DIRE/DIAN ABRIL/2016 RELATÓRIO DE INFORMAÇÕES GERENCIAS DATAPREV COMPARATIVO 1T2015 X 1T2016 Responsáveis pela elaboração da apresentação: Jorge Sebastião

Leia mais

Informações Consolidadas

Informações Consolidadas METALÚRGICA GERDAU S.A. e empresas controladas Desempenho da Gerdau no 2 o trimestre As Demonstrações Financeiras Consolidadas da Metalúrgica Gerdau S.A. são apresentadas em conformidade com as normas

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ GUARARAPES CONFECÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T16 UMA COMPANHIA GLOBAL DE ALIMENTOS

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1T16 UMA COMPANHIA GLOBAL DE ALIMENTOS APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO UMA COMPANHIA GLOBAL DE ALIMENTOS São Paulo, 12 de Maio de 2016 RESULTADOS CONSOLIDADOS 2 DESTAQUES CONSOLIDADOS DO RECEITA LÍQUIDA (R$ MILHÕES) LUCRO BRUTO (R$ MILHÕES)

Leia mais

Release de Resultados

Release de Resultados São Paulo, 14 de novembro de 2016 O Banco Sofisa S.A. (SFSA4), banco múltiplo, especializado na concessão de crédito para empresas de pequeno e médio porte, anuncia hoje seu resultado do 3º trimestre de

Leia mais

2º TRIMESTRE DE 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS

2º TRIMESTRE DE 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS fg 2º TRIMESTRE DE 2016 Retomada do crescimento de vendas totais e mesmas lojas, aliada a ganho consistente de market share no mercado total a. A receita líquida totalizou R$4,3 bilhões no 2T16, com retomada

Leia mais

PERMANENTE

PERMANENTE BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE JUNHO DE 2009 E 2008 A T I V O 30.06.2009 30.06.2008 ATIVO CIRCULANTE 62.969 46.291 DISPONIBILIDADES 46 47 APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE LIQUIDEZ 13.419 593 APLICAÇÕES EM

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 1T16

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 1T16 1) VISÃO GERAL DA COMPANHIA A Iochpe-Maxion é uma companhia global, líder mundial na produção de rodas automotivas, um dos principais produtores de componentes estruturais automotivos nas Américas e também

Leia mais

Instituto CCR. Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício de 31 de dezembro de 2015

Instituto CCR. Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício de 31 de dezembro de 2015 Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício de 31 de dezembro de 2015 Balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2015 (Em Reais) Ativo 2015 2014 Passivo 2015 2014 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CCR S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CCR S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

Capítulo Planejamento Orçamentário DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO DE ORÇAMENTO. Aspectos preliminares importantes. Planejamento orçamentário

Capítulo Planejamento Orçamentário DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO DE ORÇAMENTO. Aspectos preliminares importantes. Planejamento orçamentário Capítulo 16 DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO DE ORÇAMENTO 16.1 Planejamento Orçamentário 16.1 Planejamento orçamentário 16.2 Elaboração de quadros orçamentários 16.3 Projeções de resultados Administração Financeira:

Leia mais

2T15. Comentários de Desempenho. DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS 2T15 e 1S15

2T15. Comentários de Desempenho. DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS 2T15 e 1S15 São Paulo, 03 de Agosto de 2015 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do segundo trimestre de 2015 (2T15) e do primeiro semestre de 2015 (1S15). As informações financeiras

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ VULCABRAS AZALEIA S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ VULCABRAS AZALEIA S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

ÁPICE SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários. 65ª Série

ÁPICE SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários. 65ª Série ÁPICE SECURITIZADORA S.A. 1ª Emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários 65ª Série Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 PARTICIPANTES EMISSORA INSTITUIÇÃO

Leia mais

A GRU Airport anuncia EBITDA ajustado de R$ 218,2 milhões com margem de 55,3% no 2T16.

A GRU Airport anuncia EBITDA ajustado de R$ 218,2 milhões com margem de 55,3% no 2T16. A GRU Airport anuncia EBITDA ajustado de R$ 218,2 milhões com margem de 55,3% no 2T16. São Paulo, 10 de agosto de 2016 As informações trimestrais (2TR) e as demonstrações financeiras padronizadas (DFP)

Leia mais

8.000 ATIVO CIRCULANTE

8.000 ATIVO CIRCULANTE BALANÇO PATRIMONIAL DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO Ativo X0 X1 Receita de Vendas 8.000 ATIVO CIRCULANTE 500 2.150 (-) CPV -5.000 Caixa 100 1.000 Lucro Bruto 3.000 Bancos 200 100 (-) Despesas financeiras -1.500

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14

BALANÇO PATRIMONIAL - ANEXO 14 ATIVO Exercício Atual PASSIVO Exercício Atual ATIVO CIRCULANTE 652.201,35 PASSIVO CIRCULANTE 236.288,68 Caixa e Equivalentes de Caixa 652.201,35 Obrigações Trabalhistas, Previdenciárias e Assistenciais

Leia mais

COMPANHIA ENERGÉTICA DE ALAGOAS - CEAL CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2000 E DE 1999 (Em Milhares de Reais) ATIVO

COMPANHIA ENERGÉTICA DE ALAGOAS - CEAL CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2000 E DE 1999 (Em Milhares de Reais) ATIVO BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2000 E DE 1999 (Em Milhares de Reais) ATIVO Legislação Societária CIRCULANTE Numerário disponível 8.081 6.646 Consumidores e revendedores 83.995 67.906 Devedores

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ ODONTOPREV S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ ODONTOPREV S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL AÇÃO SOCIAL NOSSA SENHORA APARECIDA DO MANTIQUEIRA CNPJ:

BALANÇO PATRIMONIAL AÇÃO SOCIAL NOSSA SENHORA APARECIDA DO MANTIQUEIRA CNPJ: Folha 59 BALANÇO PATRIMONIAL (Valores expressos em milhares de reais) ATIVO 2009 2008 PASSIVO 2009 2008 CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa 13 2.938 Empréstimos e financiamentos Banco 3.874 6.202 Fornecedores

Leia mais

Energisa Borborema - Distribuidora de Energia S/A Resultados do 1º semestre de 2015

Energisa Borborema - Distribuidora de Energia S/A Resultados do 1º semestre de 2015 Resultados do 1º semestre de 2015 Cataguases, 14 de agosto de 2015 A Administração da ( Energisa Borborema ou Companhia ) apresenta os resultados do segundo trimestre (2T15) e dos primeiros seis meses

Leia mais

Sumário Capítulo 1 Escrituração contábil

Sumário Capítulo 1 Escrituração contábil Sumário Capítulo 1 Escrituração contábil 01 1.1 Conceito 01 1.2 Métodos de escrituração 01 1.2.1 Método das partidas dobradas 02 1.2.1.1 Funcionamento das contas nas partidas dobradas 04 1.3 Normas legais

Leia mais

ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A.

ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A. MD&A - ANÁLISE DOS RESULTADOS CONSOLIDADOS Primeiro Trimestre 2012 (1) Informações financeiras selecionadas: (R$ milhões) 1º Tri 12 1º Tri 11 4º Tri 11 Variação 1T12 X 1T11 Variação 1T12 X 4T11 Receita

Leia mais

Earnings Release. Relações com Investidores. Destaques do 1T11. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 1T11

Earnings Release. Relações com Investidores. Destaques do 1T11. Brasil Insurance Anuncia Resultados do 1T11 Relações com Investidores Bruno Padilha de Lima Costa Diretor de Relações com Investidores (55 21) 3433-5060 ri@brasilinsurance.com.br Teleconferência de Resultados 1T11 Terça-feira, 17 de maio de 2011

Leia mais

EcoRodovias Concessões e Serviços S.A. e Controladas

EcoRodovias Concessões e Serviços S.A. e Controladas EcoRodovias Concessões e Serviços S.A. e Controladas Demonstrações Financeiras Referentes ao Período de Oito Meses Findo em 31 de Agosto de 2009 e ao Exercício Findo em 31 de Dezembro de 2008 e Parecer

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ ALPARGATAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ ALPARGATAS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Divulgação de Resultados. Alteração no Agrupamento de Custos e Despesas e Revisão da Forma e Conteúdo do Demonstrativo de Fluxo de Caixa

Divulgação de Resultados. Alteração no Agrupamento de Custos e Despesas e Revisão da Forma e Conteúdo do Demonstrativo de Fluxo de Caixa Divulgação de Resultados Alteração no Agrupamento de Custos e Despesas e Revisão da Forma e Conteúdo do Demonstrativo de Fluxo de Caixa Objetivos e documentos impactados Objetivo: Agrupamento de Custos

Leia mais

1T16 DESTAQUES DO 1T16:

1T16 DESTAQUES DO 1T16: Multiner Resultados do 1 Trimestre de 2016 Rio de Janeiro, 19 de maio de 2016 Multiner S.A. Multiner ou Companhia anuncia os resultados referentes ao primeiro trimestre de 2016 ( 1T16 ). As informações

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ATIVO E PASSIVO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ATIVO E PASSIVO Art. 183 Critérios de Avaliação do ATIVO Art. 184 Critérios de Avaliação do PASSIVO Princípio do REGISTRO PELO VALOR ORIGINAL 1º As seguintes bases de mensuração devem ser utilizadas em graus distintos

Leia mais

Lucro Líquido de R$129,4 milhões ou R$1,69 por ação no 3T07 e R$348,9 milhões ou R$4,54 por ação em 9M07.

Lucro Líquido de R$129,4 milhões ou R$1,69 por ação no 3T07 e R$348,9 milhões ou R$4,54 por ação em 9M07. Lucro Líquido de R$129,4 milhões ou R$1,69 por ação no 3T07 e R$348,9 milhões ou R$4,54 por ação em 9M07. São Paulo, 09 de novembro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

Diário Oficial. Índice do diário Outros. Prefeitura Municipal de Ribeira do Amparo. Outros - BALANÇO ANUAL Páginas:

Diário Oficial. Índice do diário Outros. Prefeitura Municipal de Ribeira do Amparo. Outros - BALANÇO ANUAL Páginas: Páginas: 48 Índice do diário Outros Outros - BALANÇO ANUAL 2015 Página 1 Outros Outros BALANÇO ANUAL 2015 - BA (Poder Executivo) DCA-Anexo I-AB Balanço Patrimonial - Ativo e Passivo Padrao Balanço Patrimonial

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CCR S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ CCR S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

SANTOS BRASIL ENCERRA O 4T15 COM CRESCIMENTO DE 13,0% NO TOTAL DE CONTÊINERES MOVIMENTADOS.

SANTOS BRASIL ENCERRA O 4T15 COM CRESCIMENTO DE 13,0% NO TOTAL DE CONTÊINERES MOVIMENTADOS. SANTOS BRASIL ENCERRA O 4T15 COM CRESCIMENTO DE 13,0% NO TOTAL DE CONTÊINERES MOVIMENTADOS. São Paulo, 09 de março de 2016 As informações trimestrais (ITR) e as demonstrações financeiras padronizadas (DFP)

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR)

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR) 1 de 8 31/01/2015 14:50 DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR) Até 31.12.2007, a Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (DOAR) era obrigatória para as companhias abertas e

Leia mais

RECEITA BRUTA CRESCE 37,9% E EBITDA AJUSTADO AUMENTA 48,1% NO 3T07

RECEITA BRUTA CRESCE 37,9% E EBITDA AJUSTADO AUMENTA 48,1% NO 3T07 1 São Paulo, 14 de novembro de 2007 A General Shopping Brasil S.A. (BOVESPA: GSHP3), empresa com expressiva participação no mercado de shopping centers do Brasil, anuncia hoje os resultados do terceiro

Leia mais

Teleconferência de resultados

Teleconferência de resultados Teleconferência de resultados 2 Aviso importante Este material foi preparado pela Linx S.A. ( Linx ou Companhia ) e pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros.

Leia mais

TELE NORDESTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2004

TELE NORDESTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2004 Contatos: Tele Nordeste Celular Participações S.A. Walmir Urbano Kesseli 55.81.3302.2813 Leonardo Wanderley 55.81.3302.2594 leonardo.wanderley@timnordeste.com.br Polyana Maciel 55.81.3302.2593 polyana.maciel@timnordeste.com.br

Leia mais

R$ milhões Consolidado Consolidado Combinado 1T12 4T11 % 1T11 % Receita Líquida Móvel 5.105, ,4 (2,9) 4.671,1 9,3

R$ milhões Consolidado Consolidado Combinado 1T12 4T11 % 1T11 % Receita Líquida Móvel 5.105, ,4 (2,9) 4.671,1 9,3 RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA Receita Líquida Móvel 5.105,6 5.260,4 (2,9) 4.671,1 9,3 Receita de serviço móvel 4.924,2 5.097,4 (3,4) 4.367,2 12,8 Franquia e utilização 2.599,8 2.660,5 (2,3) 2.322,6 11,9

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T16

Apresentação de Resultados 3T16 Estação de Tratamento de Esgoto Arrudas Apresentação de Resultados 3T16 11 de Novembro de 2016 AVISO Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de

Leia mais

Resultados do 4T15 e 2015

Resultados do 4T15 e 2015 Resultados do 4T15 e 2015 Rogério Melzi Presidente Virgílio Gibbon Diretor Financeiro e DRI Destaques 2015 Crescimento base de alunos (+15,2%) e Receita Líquida Recorrente (+23,4%) Crescimento sustentável

Leia mais

Receita Bruta de R$ 103,6 milhões. Variação negativa de 2,5% na comparação com o 3T09;

Receita Bruta de R$ 103,6 milhões. Variação negativa de 2,5% na comparação com o 3T09; Apresentação Aviso Importante Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Prof. Flávio Smania Ferreira 5 termo ADMINISTRAÇÃO GERAL e-mail: flavioferreira@live.estacio.br blog: http://flaviosferreira.wordpress.com Demonstrações Contábeis: Representa

Leia mais

Destaques do 2º trimestre de 2016

Destaques do 2º trimestre de 2016 Destaques do 2º trimestre Principais Destaques Melhora do EBITDA e da margem EBITDA no 2T16 em relação ao 1T16, em todas as operações de negócio. Fluxo de caixa livre positivo de R$ 807 milhões no 2T16:

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o primeiro semestre de 2004

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o primeiro semestre de 2004 Resultado Consolidado para o primeiro semestre de 2004 Publicação, 26 de julho de 2004 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Charles E. Allen TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A., SP, Brasil.

Leia mais

SOCIEDADES GESTORAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO Sociedade... SITUAÇÃO ANALÍTICA EM / / SALDOS DEVEDORES

SOCIEDADES GESTORAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO Sociedade... SITUAÇÃO ANALÍTICA EM / / SALDOS DEVEDORES Anexo à Instrução nº 20/96 SOCIEDADES GESTORAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO Sociedade... SITUAÇÃO ANALÍTICA EM / / SALDOS DEVEDORES 10 - CAIXA VALORES (em contos) 11 - DEPÓSITOS À ORDEM NO BANCO DE PORTUGAL

Leia mais

TEGMA anuncia crescimento de 30,4% da receita bruta no 3T11

TEGMA anuncia crescimento de 30,4% da receita bruta no 3T11 TEGMA anuncia crescimento de 30,4% da receita bruta no 3T11 Teleconferência de Resultados do 3T11 Data: Quarta-Feira, 09 de Novembro de 2011 > Português 11:00 (horário de Brasília) 08:00 (horário Nova

Leia mais

Os Valores financeiros estão em R$ Milhões, a menos que indicado de outra forma. Dados financeiros refletem a adoção do IFRS.

Os Valores financeiros estão em R$ Milhões, a menos que indicado de outra forma. Dados financeiros refletem a adoção do IFRS. Algumas declarações e estimativas contidas neste material podem representar expectativas sobre eventos ou resultados futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas ambos conhecidos e desconhecidos. Não

Leia mais

A receita de uso de rede diminuiu 6,1% em relação ao 3T11 e apenas 0,6% em relação ao 2T12, principalmente em função da redução da VU-M.

A receita de uso de rede diminuiu 6,1% em relação ao 3T11 e apenas 0,6% em relação ao 2T12, principalmente em função da redução da VU-M. RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA Receita Líquida Móvel 5.340,9 5.128,2 4,1 4.923,2 8,5 15.574,6 14.326,7 8,7 Receita de serviço móvel 5.078,2 4.959,7 2,4 4.697,9 8,1 14.962,1 13.535,4 10,5 Franquia e utilização

Leia mais

Banco do Brasil: Destaques

Banco do Brasil: Destaques 4º Trimestre 2014 1 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados e estratégias futuras

Leia mais

Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP)

Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP) Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP) Julho, 2009 1 Divisão de aluguel de carros Receita líquida (R$ milhões) 197,1 271,3 CAGR: 31,3% 357,2 442,7 585,7 278,6 4,8% 291,9

Leia mais

1T15 São Paulo, Brasil, 7 de maio de A Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. ( Companhia ) (LLIS3), empresa do setor de vestuário e

1T15 São Paulo, Brasil, 7 de maio de A Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. ( Companhia ) (LLIS3), empresa do setor de vestuário e São Paulo, Brasil, 7 de maio de 2015 - A Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. ( Companhia ) (LLIS3), empresa do setor de vestuário e acessórios de alto padrão no Brasil, apresenta seus resultados

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO GWI RENDA IMOBILIÁRIA

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO GWI RENDA IMOBILIÁRIA I. OBJETO DO FUNDO Relatório da Instituição Administradora Período janeiro a junho 2014 Fundo de Investimento Imobiliário GWI Renda Imobiliária O Fundo de Investimentos Imobiliário GWI Renda Imobiliária,

Leia mais

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1. Questões: 1 - Comente os principais grupos de contas do Balanço, com exemplos. 2 - Explique o que são curto e longo prazo para a contabilidade. 3 - Quais

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T06 e José Carlos Grubisich Carlos Fadigas

Teleconferência de Resultados 4T06 e José Carlos Grubisich Carlos Fadigas Teleconferência de Resultados e 2006 José Carlos Grubisich Carlos Fadigas Ressalva sobre declarações futuras Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas fatos históricos,

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras 75º edição 1 de Abril de 214 à 31 de março de 215 Balanço Anual Ativos Ativos circulante Caixa Títulos a receber Contas a receber mobiliários Produtos Materia-Prima Trabalhos

Leia mais

ENCERRAMENTO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 17/01/2013 LUCIANO PERRONE

ENCERRAMENTO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 17/01/2013 LUCIANO PERRONE ENCERRAMENTO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 17/01/2013 LUCIANO PERRONE Introdução Enquadramento conforme as Novas Normas Contábeis IFRS. SOCIEDADES ANÔNIMAS DE CAPITAL ABERTO SOCIEDADES DE GRANDE PORTE

Leia mais

Sumário. Capítulo 2. Conceitos Básicos...1. Patrimônio Contabilidade_Geral_Resumida_cap_00.indd 9 14/10/ :44:34

Sumário. Capítulo 2. Conceitos Básicos...1. Patrimônio Contabilidade_Geral_Resumida_cap_00.indd 9 14/10/ :44:34 Sumário Capítulo 1 Conceitos Básicos...1 1. Contabilidade: Conceitos, Objeto, Objetivo, Finalidade e Campo de Aplicação...1 2. Usuários da Informação Contábil...2 3. Principais Tipos de Sociedades Existentes

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ AÇÚCAR GUARANI S/A / CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ AÇÚCAR GUARANI S/A / CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/12/28 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 6 de maio de 2016 Magazine Luiza Destaques Vendas E-commerce Margem Bruta EBITDA e Lucro Líquido Capital de Giro Endividamento Luizacred Aumento da receita bruta de 3% totalizando

Leia mais

Balanço Patrimonial. Circulante Compreende obrigações exigíveis que serão liquidadas até o final do próximo exercício social.

Balanço Patrimonial. Circulante Compreende obrigações exigíveis que serão liquidadas até o final do próximo exercício social. Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Professor: Roberto César Balanço Patrimonial ATIVO Circulante Compreende contas que estão constantemente em giro - em movimento, sua conversão em dinheiro

Leia mais

Unidade: Valor Econômico Agregado (EVA ).

Unidade: Valor Econômico Agregado (EVA ). Unidade: Valor Econômico Agregado (EVA ). 0 Unidade: Valor Econômico Agregado (EVA ). Começando a Conversa Caro aluno, olá! Nesta unidade, daremos prosseguimento ao estudo da Gestão Baseada em Valor e

Leia mais

Resultados Título da apresentação

Resultados Título da apresentação Resultados 2015 Título da apresentação Aviso Legal Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros do Banco Pan. Essas declarações estão baseadas

Leia mais

RESULTADOS Apresentação Resumo. 15 Março 2011 GRUPO FINANCEIRO

RESULTADOS Apresentação Resumo. 15 Março 2011 GRUPO FINANCEIRO RESULTADOS 2010 Apresentação Resumo 15 Março 2011 GRUPO FINANCEIRO SÍNTESE DA ACTIVIDADE RESULTADOS CONSOLIDADOS BALANÇO 2 SÍNTESE DA ACTIVIDADE 2010 Resultado líquido consolidado de 33,4 M, implicando

Leia mais

MENDES JUNIOR ENGENHARIA S/A 8ª Emissão de Debêntures. Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015

MENDES JUNIOR ENGENHARIA S/A 8ª Emissão de Debêntures. Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 MENDES JUNIOR ENGENHARIA S/A 8ª Emissão de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 PARTICIPANTES EMISSORA COORDENADOR(ES) ESCRITURADOR LIQUIDANTE MENDES JUNIOR

Leia mais

BC Fund Webcast Resultados 4T15 e de fevereiro de 2016

BC Fund Webcast Resultados 4T15 e de fevereiro de 2016 BC Fund Webcast Resultados 4T15 e 2015 26 de fevereiro de 2016 Resultados 4T15 e 2015 Destaques 1 2 Resultados financeiros e operacionais Receita de locação: R$ 60 mi em 4T15 e R$ 237 mi no ano FFO ajustado:

Leia mais

TPI TRIUNFO PARTICIPAÇÕES E INVESTIMENTOS S.A. 3ª EMISSÃO DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2015

TPI TRIUNFO PARTICIPAÇÕES E INVESTIMENTOS S.A. 3ª EMISSÃO DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2015 TPI TRIUNFO PARTICIPAÇÕES E INVESTIMENTOS S.A. 3ª EMISSÃO DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2015 Rio de Janeiro, 29 de Abril de 2016. Prezados Senhores Debenturistas, Na qualidade

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ CIA DE PARTICIPAÇÕES ALIANÇA DA BAHIA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ CIA DE PARTICIPAÇÕES ALIANÇA DA BAHIA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais