CONSTRUINDO SUA CASA EM ALPHAVILLE. AlphaVille Teresina

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONSTRUINDO SUA CASA EM ALPHAVILLE. AlphaVille Teresina"

Transcrição

1 CONSTRUINDO SUA CASA EM ALPHAVILLE AlphaVille Teresina

2

3 Como será a casa? ESTILO ARQUITETÔNICO

4 Como será a casa? Sala de Estar Sala de Jantar Home theater Lareira Lavabo Sala de Almoço / Copa Cozinha Despensa Lavanderia Depósito Adega Dormitórios / Suítes Dormitório para hóspede Escritório / Biblioteca Varanda Churrasqueira Forno de Pizza Piscina / Ofurô Banheiros externos / Vestiário Instalações para funcionários Edícula Garagem (nº carros) Programa

5 Quanto Pretendo Gastar? 10% 90%

6 Quais são os projetos? Qual sua importância

7 ESTUDOS PRELIMINARES ANTE-PROJETO PROJETO LEGAL Associação PROJETO EXECUTIVO DETALHAMENTO

8 Fundação + Estrutura Instalações Elétricas Instalações Hidráulicas Ar condicionado Automação Segurança Paisagismo

9 ASSOCIAÇÃO ESTUDOS PRELIMINARES ANTE PROJETO ± 4 meses PROJETO LEGAL PROJETO EXECUTIVO DETALHAMENTO PROJETOS COMPLEMENTARES ± 1 mês OBRA

10 CONTRATO Objeto do serviço; Abrangência do serviço; Responsabilidades; Valor e forma de pagamento; Reajuste de remuneração; Multas e encargos; Negociação (serv. não inclusos); Despesas reembolsáveis. FORMAS DE REMUNERAÇÃO Valor por hora de trabalho; Valor por m 2 de projeto; Valor proporcional ao custo estimado da obra.

11 GABARITO DA OBRA CONCRET. LAJE SUPERIOR TERRAPLANAGEM FUNDAÇÃO ESTRUTURA COBERTURA Vistoria Associação Vistoria Associação VEDAÇÃO LIB. PREFEITURA ACABAMENTOS VISTORIA HABITE-SE OCUPAÇÃO Vistoria Associação

12 POR EMPREITADA O proprietário contrata uma empreiteira responsável por todos os aspectos da obra. Dessa forma o contratante paga pela casa pronta, sem responsabilidade por sua execução. Pontos fortes Menos trabalhosa para o proprietário. Pontos fracos Mais cara. POR ADMINISTRAÇÃO O proprietário contrata um responsável pela obra que vai disponibilizar apenas seu trabalho como executor, sem responsabilidade pela aquisição de materiais, contratação e remuneração dos demais operários. Pontos fortes Mais barata. Pontos fracos Bem mais trabalhosa para o proprietário.

13

14 O que é? O REGULAMENTO construtivo é um dos documentos que consta da pasta do comprador (Anexo B). Ele trata basicamente das regras e normas de ocupação determinadas para o empreendimento. Para que serve? O REGULAMENTO tem 3 objetivos principais: Garantir a qualidade da ocupação dos lotes ao longo dos anos; Preservar características de insolação, ventilação, privacidade, etc...; Manutenção do patrimônio.

15 É importante a participação do Departamento Técnico da Associação ao longo do processo de elaboração do projeto de arquitetura, para orientação das regras do Regulamento. O proprietário é responsável pela informação do profissional contratado sobre as normas do Regulamento. Todos os projetos, tanto as unificações/desmembramentos de lotes quanto os projetos das edificações, precisam ser aprovados primeiramente na Associação, para depois serem encaminhados para aprovação na Prefeitura. As obras são fiscalizadas pelo Departamento Técnico da Associação, que emite documentos de liberação (início e ocupação) e vistorias.

16 LOTES CONTÍGUOS POR DIVISA DE FUNDOS LOTES CONTÍGUOS POR DIVISA LATERAL Testada Mínima dos Lotes Residencial 12,00 m Área Mínima dos Lotes Residencial 450,00 m 2 Lotes Contíguos por Divisa Lateral A profundidade padrão da quadra deve ser mantida. Lotes Contíguos por Divisa de Fundos Lotes com duas testadas.

17 Edificação com Edícula Edícula é uma edificação acessória separada da edificação principal do lote. Só é permitida em determinados lotes residenciais. Edificação Monobloco Edificação única no terreno, com eventual edícula que será necessariamente incorporada à construção principal.

18 NÍVEL DO PAVIMENTO TÉRREO: 1,0m acima ou abaixo do PONTO DE REFERÊNCIA. PONTO DE REFERÊNCIA: Cruzamento da Linha Mediana com a Linha de Referência, tomado pelo perfil natural do lote. PAVIMENTO TÉRREO: PATAMAR com ÁREA CONSTRUÍDA mínima de 10,0 m².

19 Lotes de Extremo de Quadra Lotes que têm uma das laterais voltada para via pública.

20 TALUDE Para soluções de desníveis por talude, utilizar a proporção: 1,5 (base) : 1 (altura)

21 Taxa de Ocupação Máxima 50% da área do lote ÁREA DO TÉRREO + ÁREA DO SUPERIOR + ÁREA DO SUBSOLO + ÁREA DA EDÍCULA Coeficiente de Aproveitamento Máximo 1,0 ÁREA DO TERRENO x CA

22 Área Permeável Mínima 30% da área do lote As faixas de RECUO podem ser computadas Área Construída Mínima 150,00 m 2

23 Todos os RECUOS são medidos dos beirais até as divisas O subsolo também deverá atender os RECUOS RECUO Frontal 5,00 m RECUO Lateral 2,00 m

24 Todos os RECUOS são medidos dos beirais até as divisas O subsolo também deverá atender os RECUOS. RECUO de fundo 3,00 m RECUO - edif. principal e edícula 3,00 m

25

26 Todos os RECUOS da piscina são medidos da parede interna até as divisas A casa de máquinas da piscina, assim como cisternas e outros equipamentos semelhantes, também deverão atender os RECUOS. RECUO Piscina Frontal Lateral Fundo 5,00 m 1,50 m 1,50 m

27 Altura Máxima da Edificação (da topografia original ao ponto mais alto) 10,00 m São permitidas caixas d água e casas de máquinas acima da altura máxima: área máxima: 5,00m² altura máxima: 2,80m Afastamento mínimo das bordas: 1,50m Nº Máximo de Pavimentos 2: térreo + superior (acima do nível da rua) + 1 subsolo

28 4,00 Área edícula 25% da Edificação Principal PAVIMENTO único. Edícula Pé-direito mínimo: Altura máxima: 2,60 m 4,00 m

29 Muro de Divisa Alt. Máx. = 2,00 m Deve-se respeitar o RECUO de frente Muro de arrimo (lateral e fundo) Alt. Máx. = 1,50 m Deve-se respeitar o RECUO frontal.

30 Lotes de Extremo de Quadra Lotes que têm uma das laterais voltada para via pública/área verde. Gradil (lateral e fundo) Altura máxima gradil Altura máxima mureta Gradil + mureta 1,50 m 0,50 m 2,00 m

31

32 Faixa de Servidão Todo associado é obrigado a conceder gratuitamente servidão para passagem de canalização pública e/ou privada de esgoto sanitário e/ou drenagem de águas pluviais nas faixas de RECUO lateral e de fundo.

33 APROVAÇÃO ASSOCIAÇÃO APROVAÇÃO PREFEITURA EMISSÃO DO ALVARÁ DE OBRAS APRESENTAÇÃO DO PROJETO APROVADO PELA PREFEITURA E ALVARÁ À ASSOCIAÇÃO EMISSÃO DA CARTA DE LIBERAÇÃO

34 02 VIAS DO PROJETO - Plantas - Mínimo 02 cortes - Mínimo 02 elevações - Memorial de áreas - Levantamento PlanialImétrico CÓPIA DO CONTRATO DE COMPRA E VENDA (ou semelhante) ART S RECOLHIDAS - Responsável pela autoria do projeto - Responsável técnico

35 Departamento de Implantação Aprovação de Projetos Arq. Renato / Renan Tel: (11)

ORIENTAÇÕES PARA PROJETOS

ORIENTAÇÕES PARA PROJETOS PROJETOS 1 Aprovação do Projetos pelo Depto. Técnico da Associação 2 Aprovação do Projeto e Solicitação de Alvará de Construção na Prefeitura Municipal 3 Liberação de Obra pelo Depto. Técnico da Associação

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA APROVAÇÃO DE PROJETO

PROCEDIMENTOS PARA APROVAÇÃO DE PROJETO 1. PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA Para primeira análise: I. Levantamento Planialtimétrico; II. Projeto de Arquitetura III. Memorial de Cálculo de Área Construída e Memorial de Cálculo

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA APROVAÇÃO

PROCEDIMENTOS PARA APROVAÇÃO 1. PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA Para primeira análise: I. Levantamento Planialtimétrico; II. Projeto de Arquitetura; III. Memorial de Cálculo de Área Construída e Memorial de

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA APROVAÇÃO DE PROJETO

PROCEDIMENTOS PARA APROVAÇÃO DE PROJETO 1. PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA Para primeira análise: I. Levantamento Planialtimétrico; II. Projeto de Arquitetura III. Memorial de Cálculo de Área Construída e Memorial de Cálculo

Leia mais

Procedimentos. de projetos

Procedimentos. de projetos Procedimentos para aprovação de projetos 1. PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE Para primeira análise: I. Levantamento Planialtimétrico; II. Projeto de Arquitetura 1 via; III. Memorial de Cálculo

Leia mais

Grupo de Materiais de Construção Departamento de Construção Civil Universidade Federal do Paraná APROVAÇÃO DE PROJETOS - PREFEITURA

Grupo de Materiais de Construção Departamento de Construção Civil Universidade Federal do Paraná APROVAÇÃO DE PROJETOS - PREFEITURA APROVAÇÃO DE PROJETOS - PREFEITURA Disciplina: Construção civil I Departamento de construção civil Prof: Gabriel P. Marinho Assuntos - CONCEITOS INICIAIS - CREA PR - ETAPAS - DOCUMENTOS - TAXAS - REPRESENTAÇÃO

Leia mais

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS 1 AUTORIZAÇÕES E CADASTRAMENTO Para entrada de profissionais e execução de serviços como LEVANTAMENTO PLANIALTIMÉTRICO e SONDAGEM, será necessária a autorização por

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA 1. PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE Para primeira análise: I. Levantamento Planialtimétrico; II. Projeto de Arquitetura 1 via; III. Memorial de Cálculo de Área Construída e Memorial de Cálculo

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA 1. PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE Para primeira análise: I. Levantamento Planialtimétrico; II. Projeto de Arquitetura via física e via digital; III. Memorial de Cálculo de Área Construída e

Leia mais

ETAPAS DE UM PROJETO ARQUITETÔNICO

ETAPAS DE UM PROJETO ARQUITETÔNICO PROJETO ARQUITETÔNICO PARA ENGENHARIA CIVIL ETAPAS DE UM PROJETO ARQUITETÔNICO UNIC - UNIVERSIDADE DE CUIABÁ 2016/02 ETAPAS DE UM PROJETO ARQUITETÔNICO O projeto de uma edificação é desenvolvido em fases,

Leia mais

TERMOS USADOS NOS PROJETOS DE ARQUITETURA Alinhamento: É a linha legal, traçada pelas autoridades municipais, que serve de limite entre o lote, ou

TERMOS USADOS NOS PROJETOS DE ARQUITETURA Alinhamento: É a linha legal, traçada pelas autoridades municipais, que serve de limite entre o lote, ou TERMOS USADOS NOS PROJETOS DE ARQUITETURA Alinhamento: É a linha legal, traçada pelas autoridades municipais, que serve de limite entre o lote, ou gleba, e o logradouro público. Alvará: Documento que licencia

Leia mais

AJARGO - ASSOCIAÇÃO JARDINS DO LAGO - QUADRA 01 NORMAS DE PROCEDIMENTO

AJARGO - ASSOCIAÇÃO JARDINS DO LAGO - QUADRA 01 NORMAS DE PROCEDIMENTO Folha 1/3 Nome do Arquivo: 1. OBJETIVOS Estabelecer sistemática de aprovação de projetos para que se enquadrem nas normas estabelecidas, dentro do Regulamento Interno e Restrições Urbanísticas (Cap. VIII

Leia mais

ANEXO V DESCRIÇÃO DO PADRÃO DAS EDIFICAÇÕES Padrão Baixo

ANEXO V DESCRIÇÃO DO PADRÃO DAS EDIFICAÇÕES Padrão Baixo ANEXO V DESCRIÇÃO DO PADRÃO DAS EDIFICAÇÕES Padrão Baixo Edificações térreas ou assobradadas, podendo ser geminadas, inclusive em ambos os lados, satisfazendo a projeto arquitetônico simples, geralmente

Leia mais

ARQUIVO MODELO PADRÃO (pdf) e PRANCHA ÚNICA PREFEITURA

ARQUIVO MODELO PADRÃO (pdf) e PRANCHA ÚNICA PREFEITURA 1. OBJETIVO... 2 2. PROJETOS DE REMEMBRAMENTO E / OU DESMEBRAMENTO DE LOTES... 2 2.1. Documentações necessárias... 2 2.2. Modelo Prancha Única Remembramento (fig. 01)... 2 2.3. Restrições para Áreas...

Leia mais

ARQUITETURA. Marchi Arquitetura PAISAGISMO. Benedito Abbud DECORAÇÃO DAS ÁREAS COMUNS. Chris Silveira Arquitetos Associados

ARQUITETURA. Marchi Arquitetura PAISAGISMO. Benedito Abbud DECORAÇÃO DAS ÁREAS COMUNS. Chris Silveira Arquitetos Associados ARQUITETURA Marchi Arquitetura PAISAGISMO Benedito Abbud DECORAÇÃO DAS ÁREAS COMUNS Chris Silveira Arquitetos Associados TERRENO: 3321,00 m² 01 TORRE NUMERO DE PAVIMENTOS ED. GARAGEM : 03 PAVIMENTOS NUMERO

Leia mais

Metodologia de Elaboração de Projeto Arquitetônico

Metodologia de Elaboração de Projeto Arquitetônico Metodologia de Elaboração de Projeto Arquitetônico O processo de projetar na Arquitetura É representado por uma progressão, que parte de um ponto inicial O PROBLEMA e evolui em direção a uma proposta A

Leia mais

EXERCÍCIO 2: EDIFÍCIO RESIDENCIAL EM ÁREA CENTRAL

EXERCÍCIO 2: EDIFÍCIO RESIDENCIAL EM ÁREA CENTRAL Universidade São Judas Tadeu Faculdade de Letras, Artes, Comunicação e Ciências da Educação Curso de Arquitetura e Urbanismo EXERCÍCIO 2: EDIFÍCIO RESIDENCIAL EM ÁREA CENTRAL Projeto de Arquitetura II

Leia mais

Projeto Arquitetônico Conceitos e elementos. Curso técnico em Eletroeletrônica

Projeto Arquitetônico Conceitos e elementos. Curso técnico em Eletroeletrônica Projeto Arquitetônico Conceitos e elementos Curso técnico em Eletroeletrônica PROJETO LEGAL PROJETO LEGAL É aquele dirigido à aprovação junto aos órgãos competentes: Projeto arquitetônico na Prefeitura

Leia mais

ZENAIDE SILVA FIGUEIREDO

ZENAIDE SILVA FIGUEIREDO 1 Cliente ZENAIDE SILVA FIGUEIREDO CPF 280.576.86987 2 Endereço Bairro RUA TABA Município VILA PORTUGUESA LONDRINA nº. UF 30 PR Complemento CASA CEP 86026670 FOTO DA FACHADA 3 IMÓVEL Tipo de Imóvel Padrão

Leia mais

PROJETO ARQUITETÔNICO

PROJETO ARQUITETÔNICO PROJETO ARQUITETÔNICO CEG218 Desenho arquitetônico I Prof. Márcio Carboni UFPR - DEGRAF - CEG218 DESENHO ARQUITETÔNICO I - Prof. Márcio Carboni 1 ORGANIZAÇÃO DA AULA Etapas de projeto arquitetônico Elementos

Leia mais

CGEST CODIN. Coordenação Geral de Infraestrutura Educacional. Coordenação de Desenvolvimento de Infraestrutura

CGEST CODIN. Coordenação Geral de Infraestrutura Educacional. Coordenação de Desenvolvimento de Infraestrutura Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE CGEST Coordenação Geral de Infraestrutura Educacional CODIN Coordenação de Desenvolvimento de Infraestrutura Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

Leia mais

DESENHO TÉCNICO E ARQUITETÔNICO

DESENHO TÉCNICO E ARQUITETÔNICO DESENHO TÉCNICO E ARQUITETÔNICO REPRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE ARQUITETURA Mundi - Centro de Formação Técnica Unidade Vitória da Conquista BA Professor: Philipe do Prado Santos Curso Técnico de Edificações

Leia mais

ELEMENTOS DE ARQUITETURA E URBANISMO

ELEMENTOS DE ARQUITETURA E URBANISMO ELEMENTOS DE ARQUITETURA E URBANISMO REPRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE ARQUITETURA Faculdade de Tecnologia e Ciências - FTC Unidade Vitória da Conquista BA Colegiado de Engenharia Civil Prof. Philipe do Prado

Leia mais

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE CGEST. Coordenação Geral de Infraestrutura Educacional CODIN

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE CGEST. Coordenação Geral de Infraestrutura Educacional CODIN Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE CGEST Coordenação Geral de Infraestrutura Educacional CODIN Coordenação de Desenvolvimento de Infraestrutura Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

Leia mais

Aula 17- ARQ-011 Desenho Técnico 1: Representação de projetos de arquitetura (seg. NBR-6492: 1994) Antonio Pedro Carvalho

Aula 17- ARQ-011 Desenho Técnico 1: Representação de projetos de arquitetura (seg. NBR-6492: 1994) Antonio Pedro Carvalho Aula 17- ARQ-011 Desenho Técnico 1: Representação de projetos de arquitetura (seg. NBR-6492: 1994) Antonio Pedro Carvalho Técnicas Desenho a mão livre De maneira geral é a representação do projeto nas

Leia mais

Imagem meramente ilustrativa MANUAL DE NORMAS CONSTRUTIVAS

Imagem meramente ilustrativa MANUAL DE NORMAS CONSTRUTIVAS Imagem meramente ilustrativa MANUAL DE NORMAS CONSTRUTIVAS Tamboré Bauru (agosto de 2013) Introdução Este manual foi elaborado a partir do Anexo IV - INSTRUMENTO PARTICULAR DE COMPROMISSO DE VENDA E COMPRA

Leia mais

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS 1 AUTORIZAÇÕES E CADASTRAMENTO Para entrada de profissionais e execução de serviços como LEVANTAMENTO PLANIALTIMÉTRICO e SONDAGEM, será necessária a autorização por

Leia mais

RESIDENCIAL MULTIFAMILIAR FLEXÍVEL

RESIDENCIAL MULTIFAMILIAR FLEXÍVEL RESIDENCIAL MULTIFAMILIAR FLEXÍVEL DUNA: RESIDENCIAL MULTIFAMILIAR FLEXÍVEL Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN Centro de Tecnologia CT Curso de Arquitetura e Urbanismo CAU Trabalho Final

Leia mais

ORIENTAÇÕES INICIAIS PARA PROPRIETÁRIOS E ARQUITETOS

ORIENTAÇÕES INICIAIS PARA PROPRIETÁRIOS E ARQUITETOS 1. ROTEIRO PARA APROVAÇÃO E LIBERAÇÃO DE PROJETOS E OBRAS: PROJETOS A. Aprovação do Projetos pelo Depto. Técnico da Associação B. Aprovação do Projeto e Solicitação de Alvará de Construção na Prefeitura

Leia mais

RESIDENCIAL FAZENDA DO ENGENHO Diretrizes de Uso e Ocupação do Solo

RESIDENCIAL FAZENDA DO ENGENHO Diretrizes de Uso e Ocupação do Solo 1/9 RESIDENCIAL FAZENDA DO ENGENHO Diretrizes de Uso e Ocupação do Solo I FUNÇÕES, OBJETIVOS E DEFINIÇÕES I.1 Este documento é parte integrante do Regimento Interno da Associação Residencial Fazenda do

Leia mais

DESENHO TÉCNICO E ARQUITETÔNICO

DESENHO TÉCNICO E ARQUITETÔNICO DESENHO TÉCNICO E ARQUITETÔNICO REPRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE ARQUITETURA Mundi - Centro de Formação Técnica Unidade Vitória da Conquista BA Professor: Philipe do Prado Santos Curso Técnico de Edificações

Leia mais

AI Pequeno Glossário e Parâmetros Urbanísticos

AI Pequeno Glossário e Parâmetros Urbanísticos AI-1 2017-1 Pequeno Glossário e Parâmetros Urbanísticos Um pedaço da cidade Um pedaço da cidade, antes de ser cidade Projeto de loteamento PAL - Projeto Aprovado de Loteamento ALINHAMENTO: linha limítrofe

Leia mais

PROJETO ARQUITETÔNICO - LEI DE ZONEAMENTO E PARÂMETROS CONSTRUTIVOS-

PROJETO ARQUITETÔNICO - LEI DE ZONEAMENTO E PARÂMETROS CONSTRUTIVOS- PROJETO ARQUITETÔNICO - LEI DE ZONEAMENTO E PARÂMETROS CONSTRUTIVOS- UFPR - DEGRAF - CEG218 Desenho Arquitetônico I - Prof. Márcio Carboni 1 IMAGINEM POR ALGUNS INSTANTES SE TODOS RESOLVESSEM CONSTRUIR

Leia mais

LAUDO DE AVALIAÇÃO 2015 FOTO DA FACHADA! R$ ,00. (Vinte milhões de reais) R$ ,00. Unidade 1.879,920 0,000 0,000.

LAUDO DE AVALIAÇÃO 2015 FOTO DA FACHADA! R$ ,00. (Vinte milhões de reais) R$ ,00. Unidade 1.879,920 0,000 0,000. 1 LAUDO DE AVALIAÇÃO 2015 1 - IDENTIFICAÇÃO Solicitante: Proponente: End. Imóvel: Bairro: Cidade: UF: Banco Máxima Denise Maria Fernandes Reis Alameda Bela Adormecida, (Matrícula nº 390) - ("in loco" nº

Leia mais

Endereço: Rua Euclides de Andrade, 29. Área do Terreno: 1.696,40. Número de torres: Número de pavimentos: Unidades por andar: Total de unidades:

Endereço: Rua Euclides de Andrade, 29. Área do Terreno: 1.696,40. Número de torres: Número de pavimentos: Unidades por andar: Total de unidades: Endereço: Rua Euclides de Andrade, 29 Área do Terreno: 1.696,40 Número de torres: Número de pavimentos: 1 torre 3º pavimento garden + 16 pavimentos tipo + 20º pavimento 3º pavimento 4 UH /pavimento Unidades

Leia mais

1.1 Região Administrativa de São Sebastião RA XIV Residenciais Morada de Deus

1.1 Região Administrativa de São Sebastião RA XIV Residenciais Morada de Deus PROCESS: 030.000.466/1997 DECISÕES: DATAS: DECRETOS: DATAS: PUBLICAÇÃO: DODF de 1 LOCALIZAÇÃO 1.1 Região Administrativa de São Sebastião RA XIV Residenciais Morada de Deus Rua Alecrim, Rua Candeia, Avenida

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PROJETOS

APRESENTAÇÃO DE PROJETOS Este informativo foi elaborado visando a padronização para a Apresentação de Projetos junto ao da Associação, para que a análise e a aprovação de projetos transcorram de forma mais rápida e eficiente.

Leia mais

ELEMENTOS DE ARQUITETURA E URBANISMO

ELEMENTOS DE ARQUITETURA E URBANISMO ELEMENTOS DE ARQUITETURA E URBANISMO REPRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE ARQUITETURA Faculdade de Tecnologia e Ciências - FTC Unidade Vitória da Conquista BA Colegiado de Engenharia Civil Prof. Philipe do Prado

Leia mais

Visão Geral. RESIDENCIAL COM SERVIÇOS: Apartamentos Studio: 48,54; 49,17 e 53,39m² Apartamentos 01 dorm.: 53,39m² Apartamentos de 02 dorm.

Visão Geral. RESIDENCIAL COM SERVIÇOS: Apartamentos Studio: 48,54; 49,17 e 53,39m² Apartamentos 01 dorm.: 53,39m² Apartamentos de 02 dorm. Visão Geral RESIDENCIAL COM SERVIÇOS: Apartamentos Studio: 48,54; 49,17 e 53,39m² Apartamentos 01 dorm.: 53,39m² Apartamentos de 02 dorm.: 77,56m² LOCALIZAÇÃO: Rua Dr. Egydio Martins, 170 - Ponta da Praia

Leia mais

Ventos predominantes. Poente. P Ponto de ônibus

Ventos predominantes. Poente. P Ponto de ônibus P Ponto de ônibus Poente P P Ventos predominantes O terreno da intervenção localizase no bairro São João do Tauape em uma área de alta densidade demográfica e ocorrência de ocupações irregulares. Observouse

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DO PROJETO DE UMA ESTRUTURA (ETAPA PRELIMINAR)

DESENVOLVIMENTO DO PROJETO DE UMA ESTRUTURA (ETAPA PRELIMINAR) DESENVOLVIMENTO DO PROJETO DE UMA ESTRUTURA (ETAPA PRELIMINAR) DADOS NECESSÁRIOS PARA DEFINIR O PRODUTO (ESTRUTURA): Projeto Arquitetônico Plantas dos pavimentos tipos/subsolo/cobertura/ático Número de

Leia mais

INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO. Universidade Federal do Paraná Departamento de Construção Civil Construção Civil IV

INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO. Universidade Federal do Paraná Departamento de Construção Civil Construção Civil IV SETOR DE TECNOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL 2 INTRODUÇÃO TC 042 - PROJETO ARQUITETÔNICO Prof.ª: MSc.: Heloisa Fuganti Campos 2017 SOUZA (2015). 3 INTRODUÇÃO 4 INTRODUÇÃO

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE. Professor: João Carmo

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE. Professor: João Carmo INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE Professor: João Carmo INTRODUÇÃO PLANEJAMENTO URBANO é um campo do conhecimento auxiliado por várias disciplinas como: Geografia,

Leia mais

O condomínio Panorama Home & Resort, tem área de m², com acesso pela Avenida Mac Artur.

O condomínio Panorama Home & Resort, tem área de m², com acesso pela Avenida Mac Artur. Vista interna do condominio Fonte: SAMPAIO, 13/ out /2009. O condomínio Panorama Home & Resort, tem área de 17.700 m², com acesso pela Avenida Mac Artur. O terreno pertencia ao Grupo Pão de Açúcar, onde,

Leia mais

AI Parâmetros Urbanísticos e Programa de necessidades

AI Parâmetros Urbanísticos e Programa de necessidades AI-1 2017-2 Parâmetros Urbanísticos e Programa de necessidades Parâmetros Urbanísticos: o Área de projeção máxima da(s) edificação(ões): 750,00m² o Área Total Edificada (áreas de uso fim e respectivas

Leia mais

ELEMENTOS DE ARQUITETURA E URBANISMO

ELEMENTOS DE ARQUITETURA E URBANISMO ELEMENTOS DE ARQUITETURA E URBANISMO REPRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE ARQUITETURA Faculdade de Tecnologia e Ciências - FTC Unidade Vitória da Conquista BA Colegiado de Engenharia Civil Prof. Philipe do Prado

Leia mais

MANUAL PARA INÍCIO DE OBRA

MANUAL PARA INÍCIO DE OBRA MANUAL PARA INÍCIO DE OBRA 1 PROCEDIMENTOS PARA INÍCIO DE OBRA 1. Apresentar cópia de Planta Aprovada pela Prefeitura Municipal de Campinas, cópia do Alvará de Execução para liberação de obra e cópia da

Leia mais

RESIDENCIAL NOVO CAMPECHE

RESIDENCIAL NOVO CAMPECHE RESIDENCIAL NOVO CAMPECHE MEMÓRIA DESCRITIVA RESIDÊNCIA NOVO CAMPECHE 3 Residência unifamiliar, com 158,88 m2 de área construída, 2 pisos, arquitetura contemporânea de alto padrão, implantada em terreno

Leia mais

IVAIPORÃ FOTO DA FACHADA

IVAIPORÃ FOTO DA FACHADA Cliente PERILO BRAGA DA SILVA CPF 0.48.00997 Endereço Bairro RUA VEREADOR JUAREZ CLEVER Município CENTRO IVAIPORÃ nº. UF 0 PR Complemento LOTE 0A CEP 86870000 FOTO DA FACHADA IMÓVEL Tipo de Imóvel Padrão

Leia mais

TERMOS USADOS NOS PROJETOS DE ARQUITETURA Alinhamento: É a linha legal, traçada pelas autoridades municipais, que serve de limite entre o lote, ou

TERMOS USADOS NOS PROJETOS DE ARQUITETURA Alinhamento: É a linha legal, traçada pelas autoridades municipais, que serve de limite entre o lote, ou TERMOS USADOS NOS PROJETOS DE ARQUITETURA Alinhamento: É a linha legal, traçada pelas autoridades municipais, que serve de limite entre o lote, ou gleba, e o logradouro público. Alvará: Documento que licencia

Leia mais

Bairro Ficha Técnica Terreno TERRENO TOTAL: 115.000m² 7 Subcondominios, sendo 5 residenciais e 2 comerciais Parque Privativo Parque interno, com 24.000m², sendo 15.500m² de áreas verdes e lazer Acessos

Leia mais

4.275m². Localização

4.275m². Localização 4.275m² Localização Ficha Técnica Terreno: 4.275m² 2 Torres idênticas 3 pavimentos de sobressolo + Térreo + 24 pavimentos tipo 5 unidades por andar Nº total de unidades: 240 96 unidades de 102m² - 2 vagas

Leia mais

[ 1 ] ARQUITETO SUSTENTÁVEL Passo a passo para criar projetos de casas sustentáveis em Steel Frame e Container

[ 1 ] ARQUITETO SUSTENTÁVEL Passo a passo para criar projetos de casas sustentáveis em Steel Frame e Container [ 1 ] [ 2 ] Este e-book tem como objetivo explicar de forma direta e dinâmica com uma linguagem simples o passo a passo de como elaborar projetos de casas sustentáveis utilizando como forma construtiva

Leia mais

PURP 63 PLANILHA DE PARÂMETROS URBANÍSTICOS E DE PRESERVAÇÃO ESCALA PREDOMINANTE: BUCÓLICA. AP 10 UP 8 INSTITUTO DE METEOROLOGIA (INMET), CEB e CAESB

PURP 63 PLANILHA DE PARÂMETROS URBANÍSTICOS E DE PRESERVAÇÃO ESCALA PREDOMINANTE: BUCÓLICA. AP 10 UP 8 INSTITUTO DE METEOROLOGIA (INMET), CEB e CAESB AP 10 UP 8 Folha 1 / 6 AP 10 UP 8 Folha 2 / 6 DISPOSITIVOS DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO VALOR PATRIMONIAL PLANILHA DE PARÂMETROS URBANÍSTICOS E DE PRESERVAÇÃO A ATRIBUTOS DE CONFIGURAÇÃO URBANA: TECIDO (MALHA

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DE DESEMPENHO EM EMPREENDIMENTOS DE HIS

ESPECIFICAÇÕES DE DESEMPENHO EM EMPREENDIMENTOS DE HIS ESPECIFICAÇÕES DE DESEMPENHO EM EMPREENDIMENTOS DE HIS 2.1 Diretrizes gerais de projeto para atender aos requisitos de desempenho 2.1.1 Segurança no uso e operação 2.1.2 Segurança contra

Leia mais

REGULAMENTO DO LOTEAMENTO ALPHAVILLE CAMPO GRANDE

REGULAMENTO DO LOTEAMENTO ALPHAVILLE CAMPO GRANDE Anexo B REGULAMENTO DO LOTEAMENTO ALPHAVILLE CAMPO GRANDE ÍNDICE I. DEFINIÇÕES...3 II. DISPOSIÇÕES GERAIS...6 III. PROJETOS...6 III.1. III.2. III.2.1 APROVAÇÃO DE PROJETOS E FISCALIZAÇÃO...6 PROJETO DE

Leia mais

RESTRIÇÕES IMPOSTAS AO LOTE

RESTRIÇÕES IMPOSTAS AO LOTE RESTRIÇÕES IMPOSTAS AO LOTE 1. DA CONSTRUÇÃO 1.1. Construir-se-á apenas uma residência por lote transacionado, destinada à habitação do tipo unifamiliar. 1.2. Nenhuma habitação poderá ter mais de dois

Leia mais

Alinhamento - Linha divisória legal entre o lote e logradouro público.

Alinhamento - Linha divisória legal entre o lote e logradouro público. ANEXO VI DEFINIÇÕES GLOSSÁRIO Ampliação - Alteração no sentido de tornar maior a construção. Alinhamento - Linha divisória legal entre o lote e logradouro público. Alpendre - Área coberta, saliente da

Leia mais

SOL NASCENTE RUA 143 RUA 148 RUA 142 AVENIDA 136 DUPLEX TIPO

SOL NASCENTE RUA 143 RUA 148 RUA 142 AVENIDA 136 DUPLEX TIPO SOL NASCENTE RUA 143 DUPLEX TIPO RUA 148 RUA 142 AVENIDA 136 IMPLANTAÇÃO SUBSOLO 2 - GARAGENS RAMPA SERVIÇO TIPO DUPLEX RUA 148 Imagens ilustrativas com móveis e decoração não fazendo parte do memorial

Leia mais

LE FONTAINEBLEAU 191m². RIGEL 150m² VERTICE 182m². ATLANTIS 165 m²

LE FONTAINEBLEAU 191m². RIGEL 150m² VERTICE 182m². ATLANTIS 165 m² LOCALIZAÇÃO LE FONTAINEBLEAU 191m² RIGEL 150m² VERTICE 182m² ATLANTIS 165 m² FICHA TÉCNICA DO PRODUTO Endereço Rua João Ribeiro, 332 Campestre Santo André/SP Características do produto 4.885 m² de terreno

Leia mais

DESENHO ARQUITETÔNICO I. O Projeto Arquitetônico

DESENHO ARQUITETÔNICO I. O Projeto Arquitetônico DESENHO ARQUITETÔNICO I O Projeto Arquitetônico O que é um projeto arquitetônico? É uma representação em um plano das projeções de uma edificação. Possui três fases: 1. Fase preliminar - Estudo da viabilidade

Leia mais

Memorial Descritivo. Rua Onze de Junho, São Vicente - SP

Memorial Descritivo. Rua Onze de Junho, São Vicente - SP Memorial Descritivo Rua Onze de Junho, 316 - São Vicente - SP GENERALIDADES Edifício Residencial de 11 pavimentos, sendo: Subsolo, Térreo, Mezanino 1, Mezanino 2, Mezanino 3, 1 Tipo, Tipo x 9, Inferior

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA CONSTRUÇÃO E APROVAÇÃO DE PROJETOS

ORIENTAÇÕES PARA CONSTRUÇÃO E APROVAÇÃO DE PROJETOS Todos os projetos e construções no Terras Alphaville Ponta Grossa deverão atender ás exigências do Código de Obras do Município de Ponta Grossa, as Restrições Contratuais do Loteamento, o Regulamento do

Leia mais

GESTÃO DO PROCESSO DE PROJETOS ACÚSTICA. Marco Antônio Vecci

GESTÃO DO PROCESSO DE PROJETOS ACÚSTICA. Marco Antônio Vecci GESTÃO DO PROCESSO DE PROJETOS ACÚSTICA Marco Antônio Vecci Local: EXPOMINAS BH Data: 08/08/2016 FASE A CONCEPÇÃO DO PRODUTO ESTUDO PRELIMINAR Consultoria e Ensaios Consultoria: Análise preliminar entre

Leia mais

DESENHO DE ARQUITETURA - PROJETO ARQUITETÔNICO

DESENHO DE ARQUITETURA - PROJETO ARQUITETÔNICO DESENHO DE ARQUITETURA - PROJETO ARQUITETÔNICO O projeto arquitetônico faz parte do conjunto de estudos, desenhos e especificações que definem uma edificação. Além da parte de arquitetura, a edificação

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO Obra: Condomínio Residencial Annelise Local: Situado na Rua Marechal Deodoro, nº 1460, CEP:13.560-200, Centro, Zona 1, Ocupação Induzida, São Carlos SP. 1 CONSTITUÍDO:

Leia mais

Casa na rua 3, n.361 Loteamento Praia de Itamambuca

Casa na rua 3, n.361 Loteamento Praia de Itamambuca 1. Apresentação Casa na rua 3, n.361 Loteamento Praia de Itamambuca Memorial Descritivo Casa a 350m da praia, com dois pavimentos, três suítes, mezanino, sala de estar, varanda social, lavabo, cozinha,

Leia mais

ELEMENTOS DE ARQUITETURA E URBANISMO

ELEMENTOS DE ARQUITETURA E URBANISMO ELEMENTOS DE ARQUITETURA E URBANISMO REPRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE ARQUITETURA Faculdade de Tecnologia e Ciências - FTC Unidade Vitória da Conquista BA Colegiado de Engenharia Civil Prof. Philipe do Prado

Leia mais

NORMAS DE RESTRIÇÃO, USO, APROVEITAMENTO E CONSTRUÇÃO

NORMAS DE RESTRIÇÃO, USO, APROVEITAMENTO E CONSTRUÇÃO NORMAS DE RESTRIÇÃO, USO, APROVEITAMENTO E CONSTRUÇÃO EMPREENDIMENTO GOLF 1 As Normas de Restrição, Uso, Aproveitamento e Construção tem como objetivo regular o direito de utilização e aproveitamento dos

Leia mais

Construa a casa dos seus sonhos com a Yellowbrick Houses

Construa a casa dos seus sonhos com a Yellowbrick Houses Construa a casa dos seus sonhos com a Yellowbrick Houses 1 Quem é a Yellowbrick Houses Somos uma incorporadora atuando no mercado de casas residenciais em Alphaville/Tamboré desde 2009 Nossos diferenciais:

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA 1. PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE Para primeira análise: I. Levantamento Planialtimétrico; II. Projeto de Arquitetura III. Memorial de Cálculo de Área Construída e Memorial de Cálculo de Área

Leia mais

REGULAMENTO PARA CONSTRUÇÃO E REFORMA CONDOMÍNIO COSTA VERDE TABATINGA SETOR B (Revisão setembro/2016)

REGULAMENTO PARA CONSTRUÇÃO E REFORMA CONDOMÍNIO COSTA VERDE TABATINGA SETOR B (Revisão setembro/2016) REGULAMENTO PARA CONSTRUÇÃO E REFORMA CONDOMÍNIO COSTA VERDE TABATINGA SETOR B (Revisão setembro/2016) 01 GENERALIDADES 01.01. Estas limitações são supletivas e prevalecem após o cumprimento das legislações

Leia mais

UNISALESIANO Curso de Engenharia Civil Desenho Arquitetônico

UNISALESIANO Curso de Engenharia Civil Desenho Arquitetônico UNISALESIANO Curso de Engenharia Civil Desenho Arquitetônico Prof. Dr. André L. Gamino Araçatuba Agosto - 2016 1 Projeto de Arquitetura: Introdução 1.1 Introdução O início da concepção do projeto arquitetônico

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA SEGUNDA VARA CIVEL DA COMARCA DE ARARAQUARA - SP

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA SEGUNDA VARA CIVEL DA COMARCA DE ARARAQUARA - SP EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA SEGUNDA VARA CIVEL DA COMARCA DE ARARAQUARA - SP fls. 98 PROCESSO Nº 1007707-66.2015.8.26.0037/01 AUTOS DE CUMPRIMENTO DE SENTENÇA REQUERENTE: WANER CAMARGO

Leia mais

TREINAMENTO DE CORRETORES R00

TREINAMENTO DE CORRETORES R00 TREINAMENTO DE CORRETORES 05.10.2015 R00 ÍNDICE ÍNDICE ARQUITETURA JONAS BIRGER PAISAGISMO BENEDITO ABBUD DECORAÇÃO DAS ÁREAS COMUNS YOO & CARLOS ROSSI LOCALIZAÇÃO DADOS DO EMPREENDIMENTO TERRENO: 5.651,82

Leia mais

DESENHO DE ESTRUTURAS AULA 1. Profª. Angela A. de Souza

DESENHO DE ESTRUTURAS AULA 1. Profª. Angela A. de Souza AULA 1 A CONCEPÇÃO ESTRUTURAL DE EDIFICIOS Etapas de um Projeto de Edificação A idealização de um projeto parte do princípio que devemos procurar ajuda de um profissional especializado, que irá nos ajudar

Leia mais

SEQUÊNCIA BÁSICA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO PARA O CORPO DE BOMBEIROS DE SÃO PAULO. Decreto 56818/11 e ITs

SEQUÊNCIA BÁSICA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO PARA O CORPO DE BOMBEIROS DE SÃO PAULO. Decreto 56818/11 e ITs SEQUÊNCIA BÁSICA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO PARA O CORPO DE BOMBEIROS DE SÃO PAULO Decreto 56818/11 e ITs CLASSIFIQUE A ALTURA Decreto, artigo 3º nº I ; I Altura da Edificação: a. para fins de exigências

Leia mais

RESIDÊNCIA NOVO CAMPECHE

RESIDÊNCIA NOVO CAMPECHE RESIDÊNCIA NOVO CAMPECHE MEMÓRIAL DESCRITIVO RESIDÊNCIA NOVO CAMPECHE Residência unifamiliar, com 150 m2 de área construída, 2 pisos, arquitetura contemporânea de alto padrão, implantada em terreno com

Leia mais

CÓDIGO DE CONSTRUÇÃO E RESTRIÇÕES URBANÍSTICAS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

CÓDIGO DE CONSTRUÇÃO E RESTRIÇÕES URBANÍSTICAS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Registrado no Cartório de Registro Civil das Pessoas Jurídicas e Títulos e Documentos da Comarca de Curvelo/MG sob o n.º 8477 - livro 87-A - pág. 220 CÓDIGO DE CONSTRUÇÃO E RESTRIÇÕES URBANÍSTICAS CAPÍTULO

Leia mais

COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE I - Teoria)

COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE I - Teoria) UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CONSTRUÇÃO CIVIL COMPREENSÃO DE PROJETOS (PARTE I - Teoria) Projeto Arquitetônico Projeto Estrutural TC_042 - CONSTRUÇÃO CIVIL IV PROFESSORA: ELAINE SOUZA

Leia mais

COMPLETA ESTRUTURA DE SERVIÇOS E SHOPPINGS

COMPLETA ESTRUTURA DE SERVIÇOS E SHOPPINGS Alto de Pinheiros UM DOS BAIRROS MAIS DESEJADOS DA CIDADE Praça Por do Sol Praça Panamericana Parque Villa Lobos Instituto Tomie Ohtake Sesc Pinheiros Estação Vila Madalena COMPLETA ESTRUTURA DE SERVIÇOS

Leia mais

LREGULAMENTO DO LOTEAMENTO NM, comercialmente identificado com ALPHAVILLE SALVADOR 2 ÍNDICE I. DEFINIÇÕES...3 II. DISPOSIÇÕES GERAIS...

LREGULAMENTO DO LOTEAMENTO NM, comercialmente identificado com ALPHAVILLE SALVADOR 2 ÍNDICE I. DEFINIÇÕES...3 II. DISPOSIÇÕES GERAIS... LREGULAMENTO DO LOTEAMENTO NM, comercialmente identificado com ALPHAVILLE SALVADOR 2 ÍNDICE I. DEFINIÇÕES...3 II. DISPOSIÇÕES GERAIS...6 III. PROJETOS...7 III.1. APROVAÇÃO DE PROJETOS E FISCALIZAÇÃO...7

Leia mais

Experiência Prática na execução de obra em parede de concreto. Arq. Rodrigo Matiello Bairro Novo Empreendimentos Imobiliários

Experiência Prática na execução de obra em parede de concreto. Arq. Rodrigo Matiello Bairro Novo Empreendimentos Imobiliários Experiência Prática na execução de obra em parede de concreto Arq. Rodrigo Matiello Bairro Novo Empreendimentos Imobiliários Agenda 1 Quem Somos 2 Tipologias Disponíveis 3 Escolha do Sistema Construtivo

Leia mais

RUA PROF. MARIA APARECIDA RICHA, 99 VILA OLIVEIRA MOGI DAS CRUZES

RUA PROF. MARIA APARECIDA RICHA, 99 VILA OLIVEIRA MOGI DAS CRUZES RUA PROF. MARIA APARECIDA RICHA, 99 VILA OLIVEIRA MOGI DAS CRUZES I Nome completo do empreendimento: HELBOR HOME CLUB ITAPETY FICHA TÉCNICA II Nome Usual do empreendimento: HOME CLUB ITAPETY III Nome interno

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO Obra: Condomínio Residencial Annelise Local: Situado na Rua Marechal Deodoro, nº 1460, CEP: 13.560-200, Centro, Zona 1, Ocupação Induzida, São Carlos SP. 1 CONSTITUÍDO:

Leia mais

ANEXO I DO IMPOSTO SOBRE A PROPRIEDADE PREDIAL E TERRITORIAL URBANA - I P T U 1.1.TABELA I. FATOR DE PROFUNDIDADE (Fp)

ANEXO I DO IMPOSTO SOBRE A PROPRIEDADE PREDIAL E TERRITORIAL URBANA - I P T U 1.1.TABELA I. FATOR DE PROFUNDIDADE (Fp) ANEXO I DO IMPOSTO SOBRE A PROPRIEDADE PREDIAL E TERRITORIAL URBANA - I P T U 1.1.TABELA I FATOR DE PROFUNDIDADE (Fp) Pi = profundidade padrão mínima = 25 m Pa = profundidade padrão máxima = 35 m Pe =

Leia mais

LAUDO DE AVALIAÇÃO COMPLEXO INDUSTRIAL / PRÉDIO COMERCIAL. Otaviano Alves de Lima, nº Jardim das Graças SÃO PAULO SP

LAUDO DE AVALIAÇÃO COMPLEXO INDUSTRIAL / PRÉDIO COMERCIAL. Otaviano Alves de Lima, nº Jardim das Graças SÃO PAULO SP fls. 374 LAUDO DE AVALIAÇÃO COMPLEXO INDUSTRIAL / PRÉDIO COMERCIAL Otaviano Alves de Lima, nº. 2.724 Jardim das Graças SÃO PAULO SP fls. 375 Sumário 1. PRELIMINARES 4 2. DIAGNÓSTICO DE MERCADO 4 3. RESUMO

Leia mais

COMPOSIÇÕES REPRESENTATIVAS DO SERVIÇO DE EMBOÇO/MASSA ÚNICA INTERNA

COMPOSIÇÕES REPRESENTATIVAS DO SERVIÇO DE EMBOÇO/MASSA ÚNICA INTERNA SINAPI SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL CADERNOS TÉCNICOS DE COMPOSIÇÕES REPRESENTATIVAS DO SERVIÇO DE EMBOÇO/MASSA ÚNICA INTERNA LOTE 1 Versão: 003 Vigência: 11/2014

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DE ORIENTAÇÕES PARA PROJETOS E OBRAS 2017

MANUAL TÉCNICO DE ORIENTAÇÕES PARA PROJETOS E OBRAS 2017 I. OBRAS I.1. 1.1. ORIENTAÇÃO PARA INÍCIO DAS OBRAS Regulamento do Loteamento. (Anexo B). Disponível para download no site: /projetos I.1.1 Documentos necessários - Cópia da Planta Aprovada pela Prefeitura

Leia mais

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DOS PROJETOS

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DOS PROJETOS MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DOS PROJETOS 1 1. AUTORIZAÇÕES E CADASTRAMENTO: Para entrada de profissionais e execução de serviços como LEVANTAMENTO PLANIALTIMÉTRICO e SONDAGEM, será necessária a autorização

Leia mais

EDIFÍCIO MIRADOR. Memorial Descritivo dos Acabamentos

EDIFÍCIO MIRADOR. Memorial Descritivo dos Acabamentos EDIFÍCIO MIRADOR Memorial Descritivo dos Acabamentos 01 Fachadas Fachadas frontal pastilha de porcelana e/ou cerâmica e pintura na parte interna das varandas, vidro verde laminado 8mm e esquadria em alumínio

Leia mais

RESIDENCIA KS. Implantação e Partido formal

RESIDENCIA KS. Implantação e Partido formal RESIDENCIA KS Local Natal Ano 2012 Escritório Arquitetos Associados Autoras: Ana Elísia da Costa e Luísa Medeiros dos Santos Implantação e Partido formal A Residência KS é uma residência urbana, desenvolvida

Leia mais

LOTEAMENTO FECHADO RESIDENCIAL DAS MACAUBEIRAS DAS REGRAS E POSTURAS URBANAS

LOTEAMENTO FECHADO RESIDENCIAL DAS MACAUBEIRAS DAS REGRAS E POSTURAS URBANAS LOTEAMENTO FECHADO RESIDENCIAL DAS MACAUBEIRAS DAS REGRAS E POSTURAS URBANAS O presente instrumento tem por objetivo informar os compradores de lotes, proprietários e futuros moradores do Loteamento Fechado

Leia mais

* MATERIAL SUJEITO A ALTERAÇÃO

* MATERIAL SUJEITO A ALTERAÇÃO PROJETISTAS Projeto de Arquitetura: Itamar Berezin Arquitetura e Urbanismo Projeto Paisagístico: Beth Miyazaki Arquitetura Paisagística Arquitetura de Interiores: Claudia Albertini & Chris Silveira * MATERIAL

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO Obra: Residencial Ana Beatriz Local: Rua Adolfo Cattani, 775 - São Carlos-SP 1 CONSTITUÍDO: - O terreno com 1.746,58 m² tem acesso ao pavimento térreo pela Rua Adolfo

Leia mais

legislação rotas de fuga instalações

legislação rotas de fuga instalações legislação rotas de fuga instalações USO DO SOLO CÓDIGO DE OBRAS E EDIFICAÇÕES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 50 Os afastamentos estabelecidos pela legislação urbanística não poderão receber nenhum

Leia mais

APLICANDO O CÓDIGO DE OBRAS E EDIFICAÇÕES DO MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS Arq. Fernando Mazzeo Grande

APLICANDO O CÓDIGO DE OBRAS E EDIFICAÇÕES DO MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS Arq. Fernando Mazzeo Grande APLICANDO O CÓDIGO DE OBRAS E EDIFICAÇÕES DO MUNICÍPIO DE SÃO CARLOS Arq. Fernando Mazzeo Grande Secretaria Municipal de Habitação e Desenvolvimento Urbano 2012 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO I. PRINCIPAIS DISPOSITIVOS

Leia mais

Universidade Federal do Oeste da Bahia UFOB CENTRO DAS CIÊNCIAS EXATAS E DAS TECNOLOGIAS CET Desenho Arquitetônico Prof. Dennis Coelho Cruz

Universidade Federal do Oeste da Bahia UFOB CENTRO DAS CIÊNCIAS EXATAS E DAS TECNOLOGIAS CET Desenho Arquitetônico Prof. Dennis Coelho Cruz Universidade Federal do Oeste da Bahia UFOB CENTRO DAS CIÊNCIAS EXATAS E DAS TECNOLOGIAS CET0043 - Desenho Arquitetônico Prof. Dennis Coelho Cruz Aula 4 : Planta Baixa Planta Baixa: A planta baixa é a

Leia mais

Residencial. Mona Lisa CRECI 17429J

Residencial. Mona Lisa CRECI 17429J APARTAMENTO TIPO Planta Apartamento TIPO 1 Dormitórios 45,52 m² área útil privativa + vaga Planta Apartamentos com 2 Dormitórios (2º dormitório reversível) por conta do comprador Schultzer de Camargo Valter

Leia mais

O MAIS COMPLETO NO JARDIM BOTÂNICO

O MAIS COMPLETO NO JARDIM BOTÂNICO PRONTO PARA MORAR O MAIS COMPLETO NO JARDIM BOTÂNICO O Homespace foi cuidadosamente planejado para famílias que optaram por somar liberdade à harmonia, segurança e conforto. Localizado em uma valorizada

Leia mais