Políticas de incentivo à banda larga

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Políticas de incentivo à banda larga"

Transcrição

1 Encontro Provedores Regionais Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional Feira de Santana, setembro de 2014

2 Evolução da penetração do acesso domiciliar à Internet Fonte: IBGE, PNAD 2012

3 Acessos fixos e móveis à Internet em banda larga Fonte: Anatel

4 Qual é a representatividade dos provedores regionais? Grandes > 900 mil clientes Médios de 20 mil a 900 mil clientes Fontes: CETIC.br (TIC Provedores 2011) e Anatel (2012) Pequenos < 20 mil

5 Políticas e ações para estimular pequenos e médios provedores regionais

6 Compartilhamento de infraestrutura Plano Geral de Metas de Competição (PGMC) Medidas de compartilhamento de infraestrutura em relação a: Rede fixa de acesso Rede fixa de transporte Infraestrutura passiva Principais condutas anticompetitivas identificadas: Recusa de acesso Condições comerciais diferentes em função do solicitante Compressão de margens (margin squeeze)

7 Compartilhamento de infraestrutura Plano Geral de Metas de Competição (PGMC) Remédios: Medidas de Transparência (BDA e Entidade Supervisora) Oferta de referência Homologação das ofertas de referência Ingressar em PTT (p/ rede de transporte) Cautelares: Garantia de atendimento: até 10% da capacidade (infra passiva) e 20% da capacidade (acesso e transporte) Determinar como preço de referência: Percentual do menor preço praticado no varejo pelo próprio Grupo (acesso) Full peering e valores estabelecidos em Ato próprio da Anatel (transporte) Preços determinados por meio de pesquisa de mercado (infraestrutura passiva)

8 Compartilhamento de infraestrutura PGMC Sistema Nacional de Oferta no Atacado (SNOA) Bolsa de negociação de ofertas de atacado Concentra todos os cadastros de infraestrutura torres centros de PTTs fios Todas as ofertas de atacado de quem tem PMS estão disponíveis em um só lugar, com seus respectivos preços Entrou em operação em 12/9/ empresas cadastradas até dezembro de 2013 Até 31/12/2013 já havia os seguintes pedidos: EILD torre 199 interconexão redes móveis 4 interconexão classe V

9 Compartilhamento de infraestrutura Proposta de resolução conjunta Anatel-Aneel (postes) Preço de referência Prazo para regularização da ocupação dos pontos Regularização rápida para postes inteiramente ocupados Cadastro das ocupações será publicado na Internet

10 Disponibilidade de radiofrequência Faixa de 2,5 GHz e outras (Portaria nº 275/2013) Disponibilização da subfaixa de MHz para prestadores de pequeno porte Participação remota no procedimento de seleção dos interessados Áreas geográficas de autorização compatíveis Garantia do efetivo uso do espectro + uso secundário da faixa de 450 MHz e outras bandas de frequência

11 Redução de custos regulatórios Novo regulamento do Serviço de Comunicação Multimídia (SCM) Diminuição do valor das outorgas (de R$ 9 mil para R$ 400) Criação de autorização combo (SCM+STFC+SeAC) por R$ 9 mil Criação de obrigações assimétricas para prestadores de pequeno porte Metas de Central de qualidade atendimento Guarda de registros dos contatos dos usuários Acessibilidade Mais de 50 mil usuários Menos de 50 mil e mais de 5 mil usuários Menos de 5 mil usuários Sim Não Sim 24 x 7 Sim 8h 20h Sim 180 dias Sim 90 dias Documentação em formato para deficientes visuais Documentação em formato para deficientes visuais Não Não Não Sem obrigações

12 Redução de custos regulatórios PL das Antenas (PL 5013/2013) Legislação heterogênea de municípios dificulta implantação de infraestrutura (especialmente torres e antenas) Pagamento pelo direito de passagem já foi declarado inconstitucional Dificuldade de legalizar a infraestrutura implantada Prazo para resposta do município

13 Necessidade de licenciamento das estações Fonte: Anatel

14 Financiamento Fibras ópticas incluídas no FINAME (BNDES) Aprofundamento das discussões com ABRINT e com BNDES Necessidade de melhoria do acesso a financiamentos mais vultosos Dificuldade na aceitação de garantias Falta de sincronia com agentes financeiros

15 Obrigado Artur Coimbra de Oliveira v.br

Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional

Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional Encontro Provedores Regionais Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional Cuiabá, fevereiro de 2015 Evolução da penetração do acesso domiciliar à Internet Fonte: IBGE,

Leia mais

Políticas de incentivo a provedores regionais

Políticas de incentivo a provedores regionais 14º Encontro Provedores Regionais Políticas de incentivo a provedores regionais Montes Claros, julho de 2015 Evolução da penetração do acesso domiciliar à Internet Fonte: IBGE, PNAD Acessos fixos e móveis

Leia mais

Ministério das Comunicações Políticas de incentivo a provedores regionais

Ministério das Comunicações Políticas de incentivo a provedores regionais Ministério das Comunicações Políticas de incentivo a provedores regionais Representatividade dos provedores regionais Grandes Médios Pequenos > 900 mil clientes de 20 mil a 900 mil clientes < 20 mil clientes

Leia mais

Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional

Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional Ministério das Comunicações Encontro Provedores Regionais Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional Rio de Janeiro, julho de 2014 Ministério das Comunicações Evolução

Leia mais

Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional

Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional Encontro Provedores Regionais Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional Manaus, janeiro de 2015 Evolução da penetração do acesso domiciliar à Internet Proporção de

Leia mais

Políticas de incentivo à banda O papel dos prestadores de porte regional. larga

Políticas de incentivo à banda O papel dos prestadores de porte regional. larga Encontro Provedores Regionais Políticas de incentivo à banda O papel dos prestadores de porte regional larga Curitiba, março de 2013 Evolução da penetração do acesso domiciliar à Internet Fonte: IBGE,

Leia mais

Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional

Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional Ministério das Comunicações Encontro Provedores Regionais Políticas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional Marabá, abril de 2014 Ministério das Comunicações Evolução da penetração

Leia mais

Políticas públicas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional

Políticas públicas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional Ministério das Comunicações Encontro Provedores Regionais Políticas públicas de incentivo à banda larga O papel dos prestadores de porte regional Recife, outubro de 2014 Meta do PNBL Se pacote PNBL de

Leia mais

O Compartilhamento de Infraestrutura e o Programa Nacional de Banda Larga

O Compartilhamento de Infraestrutura e o Programa Nacional de Banda Larga Encontro de Provedores Regionais O Compartilhamento de Infraestrutura e o Programa Nacional de Banda Larga Belo Horizonte, julho de 2013 Banda larga fixa vs. móvel: demanda crescente por infraestrutura...

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL O Programa Nacional de Banda Larga PNBL INSTITUÍDO EM 2010 DECRETO Nº 7.175 DE 12 DE MAIO

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA O Programa Nacional de Banda Larga PNBL META 2014 35,0 MILHÕES DE DOMICÍLIOS COM ACESSO

Leia mais

31º Encontro Provedores Regionais SALVADOR/BA, 25/04/2017

31º Encontro Provedores Regionais SALVADOR/BA, 25/04/2017 31º Encontro Provedores Regionais SALVADOR/BA, 25/04/2017 Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLITICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL A política nacional de telecomunicações

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL O Programa Nacional de Banda Larga PNBL INSTITUÍDO EM 2010 DECRETO Nº 7.175 DE 12 DE MAIO

Leia mais

Edital de Licitação de Autorização de Uso de RF nas faixas de 1.800 MHz, 1.900 MHz, 2.500 MHz

Edital de Licitação de Autorização de Uso de RF nas faixas de 1.800 MHz, 1.900 MHz, 2.500 MHz Edital de Licitação de Autorização de Uso de RF nas faixas de 1.800 MHz, 1.900 MHz, 2.500 MHz Novembro/2015 Política Pública e Diretrizes Gerais Portaria nº 275, de 17 de setembro de 2013, do Ministério

Leia mais

25º Encontro Provedores Regionais NITERÓI/RJ, 13/09/2016

25º Encontro Provedores Regionais NITERÓI/RJ, 13/09/2016 25º Encontro Provedores Regionais NITERÓI/RJ, 13/09/2016 Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA O Programa Nacional de Banda Larga

Leia mais

28º Encontro Provedores Regionais NOVO HAMBURGO/RS, 30/11/2016

28º Encontro Provedores Regionais NOVO HAMBURGO/RS, 30/11/2016 28º Encontro Provedores Regionais NOVO HAMBURGO/RS, 30/11/2016 Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA O Programa Nacional de Banda

Leia mais

12ª Rio Wireless Um Brasil Sem Fios Rio de Janeiro, 21 de maio de 2012

12ª Rio Wireless Um Brasil Sem Fios Rio de Janeiro, 21 de maio de 2012 12ª Rio Wireless Um Brasil Sem Fios Rio de Janeiro, 21 de maio de 2012 Por 100 habitantes Ministério das Comunicações Mercado Mundial de Serviços Móveis 100 90 80 70 60 50 Linhas de telefones celulares

Leia mais

24º Encontro Provedores Regionais CUIABÁ/MT, 28/06/2016

24º Encontro Provedores Regionais CUIABÁ/MT, 28/06/2016 24º Encontro Provedores Regionais CUIABÁ/MT, 28/06/2016 Ministério das Comunicações POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA O Programa Nacional de Banda Larga PNBL META 2014 35,0 MILHÕES DE DOMICÍLIOS

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL Panorama mundial 23% dos países pesquisados ainda não tem plano de banda larga implementado. Fontes:

Leia mais

Sistema de Negociação de Ofertas de Atacado. Brasília-DF, 14 de Maio de 2015

Sistema de Negociação de Ofertas de Atacado. Brasília-DF, 14 de Maio de 2015 Sistema de Negociação de Ofertas de Atacado Brasília-DF, 14 de Maio de 2015 1 2 3 4 5 6 7 Abertura O PGMC A ESOA Credenciamento Produtos SOIA FAQ e Treinamento 2 1 2 3 4 5 6 7 Abertura O PGMC A ESOA Credenciamento

Leia mais

Compartilhamento de Infraestrutura

Compartilhamento de Infraestrutura Agência Nacional de Telecomunicações Superintendência de Competição Compartilhamento de Infraestrutura Abraão Balbino e Silva Gerente de Monitoramento das Relações entre Prestadoras Visão Geral da Atuação

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA O Programa Nacional de Banda Larga PNBL META 2014 35,0 MILHÕES DE DOMICÍLIOS COM ACESSO

Leia mais

Prestação do SMP nas Estradas

Prestação do SMP nas Estradas Prestação do SMP nas Estradas Bruno Ramos Superintendente de Serviços Privados bramos@anatel.gov.br Brasília, maio de 2012 Agenda Modelo de Tarifação do SMP no Brasil. Roaming no Regulamento SMP. Prestação

Leia mais

27º Encontro Provedores Regionais PORTO SEGURO/BA, 08/11/2016

27º Encontro Provedores Regionais PORTO SEGURO/BA, 08/11/2016 27º Encontro Provedores Regionais PORTO SEGURO/BA, 08/11/2016 Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA O Programa Nacional de Banda

Leia mais

UNIVERSALIZAÇÃO DA BANDA LARGA E OS PROVEDORES REGIONAIS ERICH RODRIGUES

UNIVERSALIZAÇÃO DA BANDA LARGA E OS PROVEDORES REGIONAIS ERICH RODRIGUES UNIVERSALIZAÇÃO DA BANDA LARGA E OS PROVEDORES REGIONAIS ERICH RODRIGUES Introdução 1 Abrint 2 4 3 Onde atuamos Qual taxa de crescimento Financiamento 5 PGMC ABRINT QUEM SOMOS Entidade sem fins lucrativos

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ANATEL PAUTA DA 794ª REUNIÃO DO CONSELHO DIRETOR

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ANATEL PAUTA DA 794ª REUNIÃO DO CONSELHO DIRETOR AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ANATEL PAUTA DA 794ª REUNIÃO DO CONSELHO DIRETOR DATA: 18 de fevereiro de 2016 HORÁRIO: 13:00h LOCAL: Setor de Autarquias Sul, Quadra 06, Bloco C - Espaço Cultural.

Leia mais

PROPOSTA DE REGULAMENTO PARA EXPLORAÇÃO DE LINHA INDUSTRIAL ENTRA EM CONSULTA PÚBLICA

PROPOSTA DE REGULAMENTO PARA EXPLORAÇÃO DE LINHA INDUSTRIAL ENTRA EM CONSULTA PÚBLICA Brasília, 7 de julho de 2004. Agência Nacional de Telecomunicações - APC PROPOSTA DE REGULAMENTO PARA EXPLORAÇÃO DE LINHA INDUSTRIAL ENTRA EM CONSULTA PÚBLICA O conselheiro substituto da Agência Nacional

Leia mais

As OTTs Não Matarão a TV Paga no Brasil, mas Modificarão as Regras do Jogo

As OTTs Não Matarão a TV Paga no Brasil, mas Modificarão as Regras do Jogo Agência Nacional de Telecomunicações As OTTs Não Matarão a TV Paga no Brasil, mas Modificarão as Regras do Jogo Abraão Balbino e Silva São Paulo, Junho/2016 Agenda Questões Legais Panorama da TV por Assinatura

Leia mais

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC A POLÍTICA DE BANDA LARGA DO GOVERNO FEDERAL O Programa Nacional de Banda Larga PNBL INSTITUÍDO EM 2010 DECRETO Nº 7.175 DE 12 DE MAIO

Leia mais

AVANÇOS E DESAFIOS DA REGULAÇÃO DO ESPECTRO NO BRASIL SUPERINTENDÊNCIA DE OUTORGA E RECURSOS À PRESTAÇÃO

AVANÇOS E DESAFIOS DA REGULAÇÃO DO ESPECTRO NO BRASIL SUPERINTENDÊNCIA DE OUTORGA E RECURSOS À PRESTAÇÃO AVANÇOS E DESAFIOS DA REGULAÇÃO DO ESPECTRO NO BRASIL SUPERINTENDÊNCIA DE OUTORGA E RECURSOS À PRESTAÇÃO Seminário de Gestão de Espectro Uma Visão de Futuro Brasília 30/04/2015 Sumário Gestão do Espectro

Leia mais

Audiência Pública. Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (CINDRA) Novembro de 2015

Audiência Pública. Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (CINDRA) Novembro de 2015 Audiência Pública Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia (CINDRA) Novembro de 2015 OBJETIVO No Brasil as empresas do Grupo AMX estão prontas para atender as necessidades

Leia mais

Serviços a Preço Justo?

Serviços a Preço Justo? PGMC - Plano Gral de Metas de Competição PNBL - Programa Nacional de Banda Larga Serviços a Preço Justo? Apresentação para o 5º Encontro de Telecomunicações da FIESP 7 de Agosto de 2013 pg 1 Agenda Introdução

Leia mais

Programa Nacional de Banda Larga: a infraestrutura passiva como um desafio

Programa Nacional de Banda Larga: a infraestrutura passiva como um desafio Encontro Telesíntese Programa Nacional de Banda Larga: a infraestrutura passiva como um desafio São Paulo, junho de 2012 Banda larga fixa vs. móvel: demanda crescente por infraestrutura... BL Móvel (abr/2012)

Leia mais

Audiência Pública Comissão de Combate a Crimes Cibernéticos Ações da Anatel

Audiência Pública Comissão de Combate a Crimes Cibernéticos Ações da Anatel Audiência Pública Comissão de Combate a Crimes Cibernéticos Ações da Anatel Agência Nacional de Telecomunicações ANATEL Novembro de 2015 Obrigações Regulamentares Serviço Móvel Pessoal SMP (Resolução nº

Leia mais

20º Encontro Provedores Regionais GOIÂNIA/GO, 23/02/2016

20º Encontro Provedores Regionais GOIÂNIA/GO, 23/02/2016 20º Encontro Provedores Regionais GOIÂNIA/GO, 23/02/2016 Ministério das Comunicações POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO À BANDA LARGA O Programa Nacional de Banda Larga PNBL META 2014 35 MILHÕES DE DOMICÍLIOS

Leia mais

A infraestrutura de Banda Larga

A infraestrutura de Banda Larga A infraestrutura de Banda Larga Internet nas cidades digitais empreendedorismo e gestão Eduardo Levy São Paulo, 20 de outubro de 2011 83 empresas representadas 17 empresas associadas Serviços de telefonia

Leia mais

Proposta de Metodologia para Cálculo de Multas. Fevereiro - 2013

Proposta de Metodologia para Cálculo de Multas. Fevereiro - 2013 Proposta de Metodologia para Cálculo de Multas Fevereiro - 2013 Motivação Art. 39. A Anatel definirá, por meio de Portaria do Conselho Diretor, que poderá ser objeto de Consulta Pública, as metodologias

Leia mais

ENASE 2007 TRANSMISSÃO DE ENERGIA: CENÁRIO ATUAL E EVOLUÇÃO DA REGULAÇÃO

ENASE 2007 TRANSMISSÃO DE ENERGIA: CENÁRIO ATUAL E EVOLUÇÃO DA REGULAÇÃO ENASE 2007 A EXPANSÃO DA OFERTA E A SEGURANÇA DO ABASTECIMENTO TRANSMISSÃO DE ENERGIA: CENÁRIO ATUAL E EVOLUÇÃO DA REGULAÇÃO SETEMBRO DE 2007 SEGMENTO DA TRANSMISSÃO Dois mundos: Expansão / novas instalações

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA HOSPITALAR E AMBULATORIAL DEPARTAMENTO DE AÇÕES EM SAÚDE

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA HOSPITALAR E AMBULATORIAL DEPARTAMENTO DE AÇÕES EM SAÚDE NOTA TÉCNICA Assunto: Leitos de Saúde Mental Integral DA HABILITAÇÃO 1. No Estado do Rio Grande do Sul, os leitos de saúde mental integral terão duas formas de habilitação: federal, quando se tratarem

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Ministério das Comunicações Lei nº 12.715/2012 Objetivos Reduzir as diferenças regionais Modernizar as redes de telecomunicações e elevar os padrões de qualidade propiciados aos usuários Massificar o acesso

Leia mais

Norma Técnica NT 07-05-017 Plano de Ocupação de Infraestrutura de Rede de Distribuição DMED

Norma Técnica NT 07-05-017 Plano de Ocupação de Infraestrutura de Rede de Distribuição DMED Norma Técnica NT 07-05-017 Plano de Ocupação de Infraestrutura de Rede de Distribuição DMED Plano de Ocupação dos Postes das Redes Primárias e Secundárias de Distribuição da DME Distribuição S.A (DMED)

Leia mais

Conceitos sobre Banda Larga

Conceitos sobre Banda Larga Conceitos sobre Banda Larga Demi Getschko demi@nic.br Brasília, 26 de agosto/2010 A evolução da Internet no Brasil São diferentes as expectativas de Banda Larga em: Áreas metropolitanas, Cidades de porte

Leia mais

Ações do Ministério das Comunicações. Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Brasília, março de 2012.

Ações do Ministério das Comunicações. Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Brasília, março de 2012. Ações do Ministério das Comunicações Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Brasília, março de 2012. Crescimento do setor alguns destaques Serviço Número de Acessos Taxa de

Leia mais

Regulamento de Atendimento, Cobrança e Oferta Conjunta dos Serviços de Telecomunicações. Superintende Executiva (SUE)

Regulamento de Atendimento, Cobrança e Oferta Conjunta dos Serviços de Telecomunicações. Superintende Executiva (SUE) Regulamento de Atendimento, Cobrança e Oferta Conjunta dos Serviços de Telecomunicações Diretrizes do Regulamento i. Enunciação de regras harmônicas de atendimento e cobrança; ii. Facilitar a compreensão

Leia mais

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES ESCOLA DE GOVERNANÇA DA INTERNET NO BRASIL EDUARDO LEVY São Paulo, 14 de agosto de 2014 Embora integrada, a cadeia de valor da Internet tem muitos players com diferentes tipos

Leia mais

PGMC e outras medidas pró-competição

PGMC e outras medidas pró-competição Superintendência de Competição PGMC e outras medidas pró-competição Serra, 04/09/2018 Gestão das relações de atacado PGMC RHORPA SNOA REMUNERAÇÃO ITX RGI CONVERGÊNCIA O NOVO PGMC Plano Geral de Metas de

Leia mais

I I F ó r u m N a c i o n a l d o s. Conselhos de Usuár ios

I I F ó r u m N a c i o n a l d o s. Conselhos de Usuár ios I I F ó r u m N a c i o n a l d o s Conselhos de Usuár ios CONSELHO DE USUÁRIOS DA TIM RESOLUÇÃO Nº 623/2013 Fórum de Presidentes e Vice-Presidentes 29/03/2016 1º Fórum Nacional TIM Integração das 5 regiões

Leia mais

Sem inário sobre Inclusão D igital e D esenvolvim ento P rogram a Cidades D igitais

Sem inário sobre Inclusão D igital e D esenvolvim ento P rogram a Cidades D igitais Sem inário sobre Inclusão D igital e D esenvolvim ento P rogram a Cidades D igitais R egina Cunha Parreira G erente de R egulam entação Superintendência de Serviços Privados ÍN D ICE 1. Disposições Regulamentares

Leia mais

Telebrasil 2003. Barreiras do Setor de Telecomunicações. Oscar Petersen. Diretor Jurídico Regulatório - 0 -

Telebrasil 2003. Barreiras do Setor de Telecomunicações. Oscar Petersen. Diretor Jurídico Regulatório - 0 - Telebrasil 2003 Barreiras do Setor de Telecomunicações Oscar Petersen Diretor Jurídico Regulatório - 0 - AGENDA Novas Forças do Mercado Barreiras ao Desenvolvimento de Telecom Como Superar Essas Barreiras

Leia mais

A Secretaria Nacional do Consumidor

A Secretaria Nacional do Consumidor A Secretaria Nacional do Consumidor Atribuições definidas pela Lei 8.078/90 e Decreto 2.181/97 Responsável pela elaboração e execução da Política Nacional das Relações de Consumo Coordenação e articulação

Leia mais

Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares

Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares 1 Rio de Janeiro, 17/01/2014 S I P D Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares O IBGE iniciou uma importante etapa no aprimoramento de seu sistema de pesquisas domiciliares, que propiciará maior eficácia

Leia mais

Qualidade dos Serviços de Telecomunicações

Qualidade dos Serviços de Telecomunicações Qualidade dos Serviços de Telecomunicações Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 24 de setembro de 2013 Agenda Contextualização do Setor Qualidade Indicadores

Leia mais

Provedores Regionais e a politica de competição

Provedores Regionais e a politica de competição Provedores Regionais e a politica de competição Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicação Quase 1000 associados Sede em Brasília Assessoria jurídica ao associado Provedores do Brasil

Leia mais

AGENDA: Panorama da internet no mundo. Panorama da internet no Brasil. Aplicações da internet no Brasil e no mundo. Mercados

AGENDA: Panorama da internet no mundo. Panorama da internet no Brasil. Aplicações da internet no Brasil e no mundo. Mercados 1 AGENDA: Panorama da internet no mundo Panorama da internet no Brasil Aplicações da internet no Brasil e no mundo Mercados O que a Anatel está fazendo por você? O que está por vir? 2 Panorama da internet

Leia mais

1. Destaques. Índice: Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 28 de abril de 2010.

1. Destaques. Índice: Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 28 de abril de 2010. Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 28 de abril de 2010. Embratel Participações S.A. ( Embrapar ) (BOVESPA: EBTP4, EBTP3) detém 99,2 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ), 100,0

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE COLETA DE INFORMAÇÕES SICI Edição Setembro/2010

MANUAL DO SISTEMA DE COLETA DE INFORMAÇÕES SICI Edição Setembro/2010 SAUS, Quadra 6, Bloco E, 9 Andar, Ala Norte, Brasília/DF CEP: 70.070-940 Telefone (61) 2312-2307 e Fax. (61) 2312-2790 www.anatel.gov.br MANUAL DO SISTEMA DE COLETA DE INFORMAÇÕES SICI Edição Setembro/2010

Leia mais

REGULAMENTO Promoção Banda Larga + Internet Vivo

REGULAMENTO Promoção Banda Larga + Internet Vivo REGULAMENTO Promoção Banda Larga + Internet Vivo TELEFÔNICA BRASIL S/A, com sede na Rua Martiniano de Carvalho, nº 851, São Paulo/SP, e inscrita no CNPJ/MF sob o nº 02.558.157/0001-62, doravante denominada

Leia mais

Superintendência de Competição PGMC A NOVA REALIDADE DO

Superintendência de Competição PGMC A NOVA REALIDADE DO Superintendência de Competição PGMC A NOVA REALIDADE DO Abraão Balbino e Silva Gerente de Monitoramento das Relações entre Prestadoras asilva@anatel.gov.br Brasília, maio de 2013 Agenda Nova Estrutura

Leia mais

Edital de Licitação de Autorização de Uso de RF nas faixas de 1.800 MHz, 1.900 MHz, 2.500 MHz

Edital de Licitação de Autorização de Uso de RF nas faixas de 1.800 MHz, 1.900 MHz, 2.500 MHz Edital de Licitação de Autorização de Uso de RF nas faixas de 1.800 MHz, 1.900 MHz, 2.500 MHz Novembro/2015 Política Pública e Diretrizes Gerais Portaria nº 275, de 17 de setembro de 2013, do Ministério

Leia mais

CAMPANHA DOMINO S JORNAL EXTRA REGULAMENTO

CAMPANHA DOMINO S JORNAL EXTRA REGULAMENTO CAMPANHA DOMINO S JORNAL EXTRA REGULAMENTO 1. Esta campanha é uma promoção realizada em parceria pela INFOGLOBO COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S.A. (Infoglobo), empresa sediada na capital do estado do Rio

Leia mais

Agosto/2018. Desafios de Infraestrutura de telecomunicações no Brasil: Aspectos Regulatórios

Agosto/2018. Desafios de Infraestrutura de telecomunicações no Brasil: Aspectos Regulatórios Agosto/2018 Desafios de Infraestrutura de telecomunicações no Brasil: Aspectos Regulatórios Crescimento Exponencial de Serviços e Tráfego de dados Demanda exponencial de Tráfego Necessidade de mais capacidade

Leia mais

TLCne-051027-P0 PNBL. Região Norte. Comissão de Ciência e Tecnologia - Senado Federal

TLCne-051027-P0 PNBL. Região Norte. Comissão de Ciência e Tecnologia - Senado Federal TLCne-051027-P0 PNBL Região Norte Comissão de Ciência e Tecnologia - Senado Federal Brasília. 29 de 0Março de 2012 Enorme Potencial de Crescimento da telefonia móvel no Brasil TLCne-051027-P1 Penetração

Leia mais

Controle Social no Programa Bolsa Família 1

Controle Social no Programa Bolsa Família 1 Controle Social no Programa Bolsa Família 1 Definição É o acompanhamento efetivo da sociedade civil na gestão do Programa Bolsa Família como contribuição para uma maior transparência das ações do Estado

Leia mais

Abraão Balbino e Silva Superintendente de Competição. Ofertas de Referência de Produtos de Atacado (ORPAs)

Abraão Balbino e Silva Superintendente de Competição. Ofertas de Referência de Produtos de Atacado (ORPAs) Abraão Balbino e Silva Superintendente de Competição Ofertas de Referência de Produtos de Atacado (ORPAs) Não PPP PPP Novo Paradigma Regulatório PMS Não PMS Resoluções nº 694 (Rev. PGMC) e 704 Resoluções

Leia mais

OCUPAÇÃO E EMPREENDEDORISMO NAS REGIÕES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: uma análise a partir do Censo 2010

OCUPAÇÃO E EMPREENDEDORISMO NAS REGIÕES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: uma análise a partir do Censo 2010 OCUPAÇÃO E EMPREENDEDORISMO NAS REGIÕES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: uma análise a partir do Censo 2010 NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, MAIO

Leia mais

Infraestrutura Passiva: A Base do Iceberg

Infraestrutura Passiva: A Base do Iceberg Infraestrutura Passiva: A Base do Iceberg Painel 1: Desafios no Escopo Federal Compartilhamento de Infraestrutura Bruno de Carvalho Ramos Superintendente de Serviços Privados São Paulo/SP 19 de junho de

Leia mais

Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 08 de outubro de 2013

Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 08 de outubro de 2013 Marco Regulatório Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática 08 de outubro de 2013 Panorama do Setor Em 1997, na corrida pelo usuário, a telefonia fixa era o destaque

Leia mais

Financiamento do BNDES à Eficiência Energética

Financiamento do BNDES à Eficiência Energética Financiamento do BNDES à Eficiência Energética Congresso Brasileiro de Eficiência Energética (COBEE) São Paulo, 25 e 26 de Agosto de 2015 José Guilherme Cardoso Chefe de Departamento Área de Meio Ambiente

Leia mais

Políticas públicas para provedores regionais MCTIC

Políticas públicas para provedores regionais MCTIC Políticas públicas para provedores regionais MCTIC Evolução do acesso à Internet no Brasil Milhões de assinaturas de banda larga e proporção de acessos móveis 250,0 200,0 69% 75% 82% 87% 88% 87% 100% 80%

Leia mais

NDICE GERAL SUM RIO EXECUTIVO... 15 1. APRESENTAÇ O... 24 PARTE 1 RESULTADOS DO SETOR... 25

NDICE GERAL SUM RIO EXECUTIVO... 15 1. APRESENTAÇ O... 24 PARTE 1 RESULTADOS DO SETOR... 25 NDICE GERAL SUM RIO EXECUTIVO... 15 1. APRESENTAÇ O... 24 PARTE 1 RESULTADOS DO SETOR... 25 2. ORGANIZAÇ O... 26 2.1 Formação das Operadoras de Celular do Brasil... 26 2.2 Bandas de Frequências... 30 3.

Leia mais

Ministério das Comunicações Secretaria de Telecomunicações

Ministério das Comunicações Secretaria de Telecomunicações Ministério das Comunicações Secretaria de Telecomunicações Marco Civil da Internet Debates sobre neutralidade de rede, privacidade e conservação dos dados pessoais e outras questões controversas Brasília,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO PLANO DE TRABALHO PARA AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL ANO BASE 2014 2014 Apresentação A Comissão Própria de Avaliação CPA, órgão vinculado à Reitoria da Universidade Federal de Roraima, que tem por fundamentos

Leia mais

O que é uma Rádio Comunitária?

O que é uma Rádio Comunitária? O que é uma Rádio Comunitária? 3 É uma emissora de rádio FM operada em baixa potência e cobertura restrita. Ela ajuda ao desenvolvimento local mediante a divulgação de eventos culturais e sociais, acontecimentos

Leia mais

telecomunicações Maria Fernanda Freire de Lima, André Ricardo Noborikawa Paiva Frederico Araujo Turolla (Pezco Pesquisa e Consultoria Ltda)

telecomunicações Maria Fernanda Freire de Lima, André Ricardo Noborikawa Paiva Frederico Araujo Turolla (Pezco Pesquisa e Consultoria Ltda) Regulação pró-concorrencial das telecomunicações Maria Fernanda Freire de Lima, André Ricardo Noborikawa Paiva Frederico Araujo Turolla (Pezco Pesquisa e Consultoria Ltda) Tecnologia e concorrência beneficiam

Leia mais

Regulamento Oferta Oi Velox Fale Mais

Regulamento Oferta Oi Velox Fale Mais Regulamento Oferta Oi Velox Fale Mais TELEMAR NORTE LESTE S/A, com sede na cidade e estado do Rio de Janeiro, na Rua General Polidoro, nº 99, Botafogo, inscrita no CNPJ sob o n.º 33.000.118/0001-79, doravante

Leia mais

AS SOCIEDADES DE CRÉDITO AO MICROEMPREENDEDOR ORIGEM DESENVOLVIMENTO FUTURO

AS SOCIEDADES DE CRÉDITO AO MICROEMPREENDEDOR ORIGEM DESENVOLVIMENTO FUTURO AS SOCIEDADES DE CRÉDITO AO MICROEMPREENDEDOR ORIGEM DESENVOLVIMENTO FUTURO ORIGEM A falta de crédito em condições adequadas para as micro e pequenas empresas é um problema estrutural (crônico) da economia

Leia mais

Qualidade da Telefonia Fixa (STFC) Relatório de Indicadores de Desempenho Operacional

Qualidade da Telefonia Fixa (STFC) Relatório de Indicadores de Desempenho Operacional Qualidade da Telefonia Fixa (STFC) Relatório de Indicadores de Desempenho Operacional 2014 Superintendência de Controle de Obrigações - SCO Gerência de Controle de Obrigações de Qualidade - COQL Brasília,

Leia mais

REGULAMENTO Promoção Banda Larga + Internet 3G Vivo

REGULAMENTO Promoção Banda Larga + Internet 3G Vivo REGULAMENTO Promoção Banda Larga + Internet 3G Vivo TELEFÔNICA BRASIL S/A, com sede na Rua Martiniano de Carvalho, nº 851, São Paulo/SP, e inscrita no CNPJ/MF sob o nº 02.558.157/0001-62, doravante denominada

Leia mais

RESOLUÇÃO SEPLAG Nº. 106, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2012

RESOLUÇÃO SEPLAG Nº. 106, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2012 RESOLUÇÃO SEPLAG Nº. 106, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2012 Regulamenta a Cotação Eletrônica de Preços, para aquisição de bens e contratação de serviços comuns por dispensa de licitação, com fundamento no inciso

Leia mais

no Brasil Jarbas José Valente Superintendente 05-2006, SP/Brasil Pessoal - SMP

no Brasil Jarbas José Valente Superintendente 05-2006, SP/Brasil Pessoal - SMP A evolução do no Brasil Rumo à 3 a Geração Jarbas José Valente Superintendente 05-2006, SP/Brasil 1 Conteúdo Situação Atual Espectro Radioelétrico disponível Aspectos Relevantes na Evolução para 3G Alternativas

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR PROCON-SP

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR PROCON-SP GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR PROCON-SP CEDUST OUTUBRO / 2013 REGULAMENTO DE ATENDIMENTO, COBRANÇA E OFERTA A

Leia mais

5 - O que significa ser voltado para orientação, análise e avaliação dos serviços?

5 - O que significa ser voltado para orientação, análise e avaliação dos serviços? 1 - Qual é a Resolução que fala sobre os Conselhos de Usuários? Resolução N o 623, de 18 de Outubro de 2013, e pode ser encontrada no site da ANATEL (www.anatel.gov.br) 2 - O que é o Conselho de Usuários?

Leia mais

PGMC. Obrigações de compartilhamento e medidas de incentivo à construção de redes

PGMC. Obrigações de compartilhamento e medidas de incentivo à construção de redes Simpósio da Cullen International sobre Regulação TIC em América Latina e União Europeia PGMC Obrigações de compartilhamento e medidas de incentivo à construção de redes Carlos Baigorri Anatel Estrutura

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 010/2009 NOME DA INSTITUIÇÃO: COPEL TELECOMUNICAÇÕES S.A.

CONTRIBUIÇÃO REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 010/2009 NOME DA INSTITUIÇÃO: COPEL TELECOMUNICAÇÕES S.A. CONTRIBUIÇÃO REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 010/2009 NOME DA INSTITUIÇÃO: COPEL TELECOMUNICAÇÕES S.A. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL AUDIÊNCIA PÚBLICA O10/2009 Recebimento de contribuições

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. PALESTRA:

Leia mais

Regulação do uso intensivo do viário urbano. Consulta Pública Proposta de Decreto Municipal 29 de dezembro de 2015

Regulação do uso intensivo do viário urbano. Consulta Pública Proposta de Decreto Municipal 29 de dezembro de 2015 Regulação do uso intensivo do viário urbano Consulta Pública Proposta de Decreto Municipal 29 de dezembro de 2015 Em 08 de outubro de 2015, Decreto Nº 56.489 estabelecia a criação de grupo de estudos sobre

Leia mais

Desafios no acesso à internet móvel: penetração, qualidade e gestão do espectro

Desafios no acesso à internet móvel: penetração, qualidade e gestão do espectro Desafios no acesso à internet móvel: penetração, qualidade e gestão do espectro Miriam Wimmer Diretora do Departamento de Serviços e de Universalização de Telecomunicações Secretaria de Telecomunicações

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 092-LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 092-LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 92-LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano NET FONE VIA EMBRATEL PAS 92-LC Modalidade

Leia mais

Inclusão Digital em São Paulo. Julio Semeghini. Diálogo Público - Os Desafios da Inclusão Digital

Inclusão Digital em São Paulo. Julio Semeghini. Diálogo Público - Os Desafios da Inclusão Digital Diálogo Público - Os Desafios da Inclusão Digital Inclusão Digital em São Paulo Julio Semeghini Subsecretário de Tecnologia e Serviços ao Cidadão Secretaria de Governo Governo do Estado de São Paulo 08

Leia mais

Ministério das Comunicações. Definições de espectro para o futuro dos serviços digitais

Ministério das Comunicações. Definições de espectro para o futuro dos serviços digitais 56 o Painel Telebrasil O papel das telecomunicações no desenvolvimento do País Definições de espectro para o futuro dos serviços digitais Miriam Wimmer Ministério das Comunicações Brasília, 29 de agosto

Leia mais

EDITAL DE CONCORRÊNCIA nº.

EDITAL DE CONCORRÊNCIA nº. EDITAL DE CONCORRÊNCIA nº. CONCESSÃO DO SERVIÇO DE TRANSPORTE PÚBLICO COLETIVO URBANO NO MUNICÍPIO DE BLUMENAU ANEO VI - MATRIZ DE RISCOS DO CONTRATO DE CONCESSÃO DE TRANSPORTE PÚBLICO COLETIVO DO MUNÍCIPIO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Seleção de áreas para restauração em Jundiaí, SP.

TERMO DE REFERÊNCIA. Seleção de áreas para restauração em Jundiaí, SP. TERMO DE REFERÊNCIA Seleção de áreas para restauração em Jundiaí, SP. Objetivo do serviço a ser contratado: Cadastro e mapeamento de propriedades rurais e elaboração de projetos de restauração no município

Leia mais

BONCRED LEASING S/A. - Arrendamento Mercantil MANUAL DE POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL (PRSA)

BONCRED LEASING S/A. - Arrendamento Mercantil MANUAL DE POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL (PRSA) BONCRED LEASING S/A. - Arrendamento Mercantil MANUAL DE POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL (PRSA) BONCRED LEASING S/A. ARRENDAMENTO MERCANTIL Manual de Política de Responsabilidade Socioambiental

Leia mais

PLANO DE TRABALHO PROJETO-PILOTO CIDADES DIGITAIS

PLANO DE TRABALHO PROJETO-PILOTO CIDADES DIGITAIS PLANO DE TRABALHO PROJETO-PILOTO CIDADES DIGITAIS 1 DADOS CADASTRAIS Nome da prefeitura CNPJ Endereço da sede da prefeitura Cidade UF CEP DDD/Telefone DDD/FAX E-mail da prefeitura Nome do prefeito C.I./Órgão

Leia mais

Anatel. Regulamentação e Licenciamento para Cidades Digitais. Porto Alegre Wireless 3º Encontro Nacional de Banda Larga para Municípios

Anatel. Regulamentação e Licenciamento para Cidades Digitais. Porto Alegre Wireless 3º Encontro Nacional de Banda Larga para Municípios Anatel Regulamentação e Licenciamento para Cidades Digitais Porto Alegre Wireless 3º Encontro Nacional de Banda Larga para Municípios Porto Alegre, 4 de junho de 2009. Eng. Mauricio Peroni Especialista

Leia mais

Brasil Telecom Celular

Brasil Telecom Celular Brasil Telecom Celular 1 Estratégia Como agregar telefonia móvel ao portfolio da Brasil Telecom? Serviço Local Dados & Corporativo Longa Distância Telefonia Móvel Evolução tecnológica através da telefonia

Leia mais

TAXAS MUNICIPAIS ATIVIDADE URBANÍSTICA E OPERAÇÕES CONEXAS - 2014

TAXAS MUNICIPAIS ATIVIDADE URBANÍSTICA E OPERAÇÕES CONEXAS - 2014 CAPÍTULO II - SECÇÃO II - QUADRO I 1 Taxa a cobrar pela análise do requerimento inicial de informação prévia sobre as operações urbanísticas previstas no n.º 1, e n.º 2, para 1 unidade de ocupação, exceção

Leia mais

Prefeitura Municipal de Curitiba Secretaria da Informação e Tecnologia

Prefeitura Municipal de Curitiba Secretaria da Informação e Tecnologia Prefeitura Municipal de Curitiba Secretaria da Informação e Tecnologia A SIT Secretaria da Informação e Tecnologia Restabelecer a Governança de Tecnologia da Informação e Comunicação na Administração Municipal

Leia mais

Resíduos da Construção Civil e o Estado de São Paulo

Resíduos da Construção Civil e o Estado de São Paulo Resíduos da Construção Civil e o Estado de São Paulo JOÃO LUIZ POTENZA Diretor do Centro de Projetos Coordenadoria de Planejamento Ambiental Secretaria do Meio Ambiente Resultados SMA Convênio SMA e SindusConSP

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações IV Seminário Telcomp 2011 Competição e Inovação A Perspectiva de Governo e Políticas Públicas: Políticas Públicas para incentivo à expansão de redes e serviços de telecomunicações Maximiliano S. Martinhão

Leia mais