Detalhamento dos Principais Mecanismos de Busca de Informações Bases de Dados - Inteligência Comercial Apex-Brasil

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Detalhamento dos Principais Mecanismos de Busca de Informações Bases de Dados - Inteligência Comercial Apex-Brasil"

Transcrição

1 Detalhament ds Principais Mecanisms de Busca de Infrmações Bases de Dads - Inteligência Cmercial Apex-Brasil 1 Ecnmia Internacinal Índice de Abertura Ecnômica: Heritage Fundatin Instituiçã nã-gvernamental ds EUA que realiza anualmente análise d grau de abertura ecnômica de diverss países d mund. Há relatóris analítics sbre s países, além da pntuaçã/ranking. Site: The Ecnmist Intelligence Unit* Departament de Inteligência de uma das revistas mais recnhecidas n mund para análises macrecnômicas e bases de dads diversas cm fc em ecnmia. Há dis frmats de pesquisa: Relatóris Mensais/Anuais (www.eiu.cm) - Cuntry Cmmerce (Análise d Sistema Cmercial de diverss países fc ns mercads priritáris) / Cuntry Prfile (Panrama Macrecnômic, plíticscial de diverss países fc ns mercads priritáris) / Viewswire Glbal (ntícias diárias sbre ecnmia n mund)// Bases de Dads (http://www.bvdinf.cm/hme.aspx) - Cuntry Data (Base para dads macrecnômics de diverss países) / Market Indicatrs & Frecast (Base de Dads cm indicadres de perspectivas para ecnmia e cmérci em diverss países). FMI: Fund Mnetári Internacinal (IMF Internatinal Mnetary Fund) Órgã internacinal para financiaments e empréstims diverss, cm direcinament também para prjets de desenvlviment em países emergentes. Há referências sbre ecnmia internacinal e utrs indicadres ecnômics n link: Há uma ferramenta de cnstruçã de gráfics e dwnlad em Excel, Data Mapper : ONU DATA: Referência bem abrangente cm indicadres sóci-ecnômics de diverss países d mund cmpilad e rganizad pela ONU. Links: Estatísticas - e Bases de Dads diversas - BANCO MUNDIAL: Assim, cm FMI, Banc Mundial também é respnsável pr financiar e acmpanhar prjets de desenvlviment em diverss países, principalmente s mais carentes em recurss. O órgã realiza licitações internacinais para prjets que sã financiads e aplicads pr gverns nacinais. Site: 41~theSitePK:469372,00.html. Fórum Ecnômic Mundial Instância multilateral de que participam váris países d mund, principalmente s desenvlvids cm bjetiv de discutir e disseminar temas de ecnmia internacinal, cm destaque cmérci internacinal. Alguns relatóris e análises prduzidas pdem auxiliar na avaliaçã de mercads. Alguns ds estuds sã: Índice de Viabilidade para Cmérci Enabling Trade Index e Índice de Cmpetitividade, etc: OCDE Organizaçã para a Cperaçã e Desenvlviment Ecnômic. Organizaçã Internacinal que auxilia gverns n aprimrament de suas plíticas, cm destaque para gvernança, sciedade e ecnmia. Algumas estatísticas para s países membr (priritariamente países desenvlvids): Cust de Emissã u Recebiment de Divisas d Exterir é analisad pel Banc Mundial para verificar s principais crredres de transferências internacinais partind de migrantes que repassam quantias para seus familiares. A base de dads e utras análises estã em: Índice de Empreendedrism: índice elabrad pel Centr Internacinal de Mnitrament de Empreendedrism, que avalia grau de empreendedrism de diverss países, que influencia na ecnmia ativa e nas PMEs: Investiments: UNCTAD Prgrama das Nações Unidas para Cmérci e Desenvlviment. Pssui referência de investiments estrangeirs direts recebids e emitids pels países: fdi Market* Base de dads da Revista inglesa Finantial Times que lista anúncis efetuads na mídia de investiments estrangeirs direts (excluem-se s investiments de carteira u prtifóli) de diverss países pr setr e segment, havend mensuraçã de valres e empregs a gerar expresss

2 2 u n anúnci u avaliads pels analistas d FDI Market. Base de dads cntratada cm senha de acess para pesquisa : Investment Climate Análise d Banc Mundial para clima de investiments em diverss países d mund realizad sb cnsulta a empresas ativas na ecnmia dméstica ds mercads. Site para cnsulta e pesquisas ds relatóris prduzids: Prjets Privads de Infraestrutura Base de dads d Banc Mundial: Transações de Privatizaçã ns países de : Cmérci e Negócis Flux de Bens: COMTRADE* Base de dads ficial para pesquisas de flux cmercial de bens pel mund. Referência da ONU para qual a mairia ds países reprta as estatísticas: cmtrade.un.rg. GTIS* Glbal Trade Infrmatin System / Glbal Trade Atlas. Ferramenta de pesquisa de fácil e rápid manusei para gerar estatísticas sbre cmérci de bens pel mund: Trade Map Ferramenta d Internatinal Trade Center (ITC) para pesquisa de cmérci internacinal de bens, mas ressalta que a base cstuma estar desatualizada: Flux de Serviçs: Service Trade Ferramenta de pesquisa ficial para análise d flux cmercial de serviçs n exterir. A base é recém-lançada e tem cm referência as infrmações cmpiladas pela UNCTAD, n entant, apresenta mair detalhament ds serviçs: UNCTAD Cm Service Trade fi recém-lançad pela ONU, a UNCTAD cntinua cmpiland as estatísticas de cmérci exterir de serviçs, n entant, cm menr detalhament. Verificar em: (http://stats.unctad.rg/handbk/reprtflders/reprtflders.aspx?srf_activepath=p,1286&srf_ Expanded=,P,1286) Licitações Internacinais: DG Market Empresa de cnsultria d Banc Mundial e BID que cmpila licitações internacinais, destacand-se s registrs de prjets que envlvem cntratações financiadas pr rganisms internacinais, cm Banc Mundial e BID, bem cm, FMI, USAID, BID, dentre utrs. Site ficial: Cntratand-se a base, pde-se bter text cmplet das licitações. UN Develpment Business: Atividade específica da ONU para prmver cncurss e licitações internacinais, que pde ser adquirid sb cntrataçã. Site: BTN N site d Brazil Trade Net há lista de licitações registradas e divulgadas pels SECOMs. Taxas (VAT) Site de pesquisa para verificar sistema tarifári para cmercializaçã de bens e serviçs n mercad intern de váris países pel mund (Brasil ICMS): Dads Gerais: CIA Agência de Inteligência ds EUA, a qual pssui um ampl relatóri The Wrld Factbk cm diversas infrmações ds países: INTRACEN O Internatinal Trade Center, parceria entre a UNCTAD e OMC, é mais dinâmic órgã para geraçã de negócis, recmenda-se cnsulta a site: Banc Mundial: Os indicadres de cmérci mundial elabrad pel Banc Mundial prpiciam análises cmplementares sbre s países. Site: Ding Business Também elabrad pel Banc Mundial, relatóri e ranking Ding Business é atualizad anualmente é apresenta variada gama de dads sbre ambiente de cmérci intern e extern das ecnmias mais presentes n cenári internacinal: Ambiente de Negócis e Direits para Mulheres n mund, que permite tant uma perspectiva de inserçã da mulher cm empreendedra, cm também prever dificuldades para negciar em alguns países cnsiderand setres mais sensíveis à mulher (ex.: mda): Varej: Planet Retail (Grcery / EEO / HReCa)* Uma das únicas bases de dads especialista em infrmações qualitativas e estatísticas sbre ambiente de varej em diverss países d mund. A base de

3 3 dads se divide em três diferentes segments d varej: Aliments e Prduts de Cnsum Imediat Grcery / Equipaments Eletrônics, Elétrics e para Escritóri EEO / Materiais e demais itens para Htéis, Restaurantes e Catering - HORECA. Site: Cnstruçã: Empris* - Ferramenta de pesquisa pela internet cm infrmações sbre ambiente de cnstruçã civil, destacand-se s dads frnecids para s países desenvlvids. A cmpilaçã de dads se estende d macr (países) a micr (cidades), havend dispnibilidade de empresas atuantes n setr imbiliári e na área de cnstruçã. Site específic para acess: Events Internacinais: Events Eye - Ferramenta de pesquisa de events internacinais pr país u pr segment/setr da ecnmia e/u sciedade. Destacam-se infrmações sbre feiras. Site: BTN O site d Brazil Trade Net também dispnibiliza algumas feiras/events internacinais, s quais sã cmpilads e divulgads pels SECOMs. Lista de Imprtadres: Kmpass* Ferramenta de pesquisa pr SH6 e país (u utr frmat que pde ser adequad n sistema) de empresas ptenciais imprtadras de prduts em diverss países d mund, destacand-se s desenvlvids. A base de dads permite pesquisar também empresas prdutras ns países, que viabiliza análise de ptenciais cncrrentes. Site: Interdata* CD atualizad anualmente cm infrmações de empresas ptencialmente imprtadras e distribuidras de prduts em diverss países (mais ampl que Kmpass). BTN O site d Brazil Trade Net também lista ptenciais empresas imprtadras de prduts brasileirs n site cnfrme cadastr e divulgaçã pels SECOMs. Glbal Spec: Base de dads para pesquisa de empresas de Engenharia apenas ns EUA (algumas n Canadá). Atende necessidades específicas. Site: Vitrine d Exprtadr: Site d Brasil para verificar empresas brasileiras ptencialmente exprtadras cm pssibilidade de pesquisa pr SH6, estad u mesm destin de prdut cnfrme estatísticas de exprtações d Brasil. Base alimentada pel MDIC. Site: BUY USA: site de pesquisa de empresas nrte-americanas para gerar negócis: Páginas Amarelas: As páginas amarelas sã ferramentas de pesquisa de grande utilidade em países africans, da América Latina e Ásia cnsiderand a falta de base de dads cm infrmações cnfiáveis para avaliar ptenciais imprtadres nestes mercads. Assim, é essencial identificar as páginas amarelas ficiais d país. Exempl: Páginas Duradas - FITA: Federaçã das Assciações Internacinais de Cmérci, órgã que centraliza as assciações cmerciais de diverss países pel mund, que trna a instituiçã uma imprtante ferramenta de pesquisa para avaliar ptenciais exprtadres u imprtadres. Site: Câmara Internacinal de Cmérci - rganizaçã criada para disseminar s instruments de cmérci internacinal, principalmente s INCOTERMS, além de prestar cnsultria em direit internacinal, bem cm assessrar países mais pbres para atraçã de investiments externs. Site para cnsultas diversas: Acess a Mercads Análise de Risc: Cface Cmpanhia Francesa de Segur a Cmérci Exterir pssui ampla análise de verificaçã d grau de risc de diverss países, que inclui avaliaçã de empresas de cada país. Para dads sbre risc pr país: ONDD Agência Belga de Segur a Crédit para Exprtações (órgã públic cm análises similares a Cface: Ecnmist* Ranking de sberania ds países que visa identificar grau de risc de intervençã d Estad na ecnmia: /

4 4 Peace Index Índice criad pela rganizaçã internacinal Visin f Humanity que avalie ambiente de demcracia e estabilidade plítica ds países: Barreiras Tarifárias: MACMAP: ferramenta de pesquisa de tarifas de imprtaçã médias pr SH6 impstas pr um país a utr para cmpra de prduts. Site rganizad pel ITC, necessári cadastr: Barreiras Nã Tarifárias: Market Access (Uniã Eurpéia) ferramenta de pesquisa de barreiras impstas pr países d mund n cmérci exterir registrads pel blc da Uniã Eurpéia. Há pucs países registrads n sistema, mas se ressalta atualizaçã ds dads: Glbal Trade Alert: Ferramenta de pesquisa de medidas de blquei à cmercializaçã de bens n âmbit internacinal. O site é crdenad pel Centr de Pesquisas de Plítica Ecnômica qual cngrega pesquisadres de diversas universidades pel mund, mas priritariamente prvenientes da Eurpa. O site é perad a partir d Rein Unid e administrad pr pesquisadres de plíticas públicas, bem cm acadêmics da área. Lançad em Junh/2009. Site: OMC: Barreiras Nã Tarifárias para Cmérci: A OMC pssui uma base de dads que cncentra infrmações registradas pels países n órgã para acess a mercads. N cas de barreiras Sanitárias e Fitssanitárias, a fnte de dads é: Já n cas de barreiras técnicas para cmérci, a referência na OMC é: Uniã Eurpéia. O blc pssui duas imprtantes referências na internet específicas para acess as países eurpeus, além d Market Access (que se destaca pels dads de países fra da Eurpa). O Exprt Help Desk que se destaca pr divulgar dads da Eurpa as países em desenvlviment exprtadres de prduts: além da referência específica para ambiente de imprtaçã eurpéia de prduts prvenientes de países em desenvlviment: O acess as sites é gratuit. Alfândegas: Referência de pesquisa de Alfândegas pel mund cm relatóri pr país que analisa s principais aspects para liberaçã de mercadrias: Acrds Reginais: OMC: Pesquisa de Acrds Reginais ds quais s países sã signatáris ficialmente, cm registr na Organizaçã Mundial de Cmérci : Bilaterals: Site que permite verificar acrds bilaterais assinads e em negciaçã pr país u mesm pr regiã gegráfica. Site: (www.bilaterals.rg/?lang=en), MRE: Os acrds de que Brasil é signatári estã listads n site d MRE (Ministéri de Relações Exterires): (http://www2.mre.gv.br/dai/hme.htm // Prpriedade Intelectual: Organizaçã Mundial de Prpriedade Intelectual é a respnsável pr avaliar prcediments e mecanisms de prpriedade intelectual. O site d órgã dispnibiliza infrmações para váris países sbre assunt e s cntats: Lgística: Sea Rates Site que permite identificar períd médi de trânsit marítim entre dis países, bem cm a avaliaçã de ptenciais empresas de navegaçã para carregament de mercadrias para transprte internacinal, dentre utrs dads: Guia Marítim Site brasileir que permite verificar escalas de navis pel Brasil (prts cm perações internacinais) num determinad períd de temp, dentre utras infrmações cm ptenciais agências de navegaçã para transprte: Índice de Perfrmance Lgística Avaliaçã da lgística internacinal para cmérci exterir de diverss países d mund que inclui também Brasil. Elabrad pel Banc Mundial, site: (http://web.wrldbank.rg/wbsite/external/topics/exttransport/exttlf/0,,cntentmdk: ~menuPK: ~pagePK:210058~piPK:210062~theSitePK:515434,00.html)

5 5 Llyds MIU Principal ferramenta de pesquisa n mund para identificaçã de navis e mnitrament de mercadrias em rta marítima: Lgcluster: mapas de diverss países que permite avaliar a capacidade de distribuiçã de prduts em mercads externs dada a infraestrutura lgística: Sciedade ONU - Ppulaçã Geral: Referência da ONU cm s principais sistemas de infrmaçã para ppulaçã n mund: (http://www.un.rg/ppin/data.html), Dads específics da ppulaçã: (http://esa.un.rg/unpp/). ONU Pesquisa de distribuiçã da ppulaçã ttal de países em zna urbana/rural, bem cm dads das Principais Cidades cnsiderand as grandes regiões metrplitanas: The Ecnmist* City Data Dads de ecnmia, cnsum e preç, cm também de avaliaçã de preç para bens cm imóveis nas principais cidades d mund: (http://www.bvdinf.cm/hme.aspx). O referid site precisa ser acessad para que a base de dads City Data pssa ser identificada e acessada. Índice de Htéis: Htels Index Indicadr de avaliaçã d cust médi de htéis nas principais cidades d mund. O indicadr avalia a atratividade turística. Site: Índice Glbal de Centrs de Cmérci Indicadr d Mastercard que visa apntar s principais centrs de cmérci d mund cnsiderand acesss à rede de cartã de crédit e cnsum das cidades/países. N site só se identificam infrmações gerais (guia cmplet é pag): City Ppulatin: Dads estatístics e mapas cletads a partir de sites ficiais ds países pel pesquisadr Thmas Brinkhff d Institut de Ftgrametria Aplicada e Gemática da Alemanha. O site é atualizad cnstantemente e pssui mais cnteúd para cidades que a ONU: Demgraphia: Site nrte-american cm dads demgráfics sb análises variadas incluind temas que influenciam na demgrafia ds países. Mapas e estatísticas. Site: Eurmnitr*: O prtal d Eurmnitr pssui a mais ampla e diversificada, além de cnfiável, base de dads sbre países, n entant, é uma ferramenta dispnível sb cntrat apenas. As principais infrmações cletadas desta base sã as estatísticas sóci-ecnômicas, bem cm s relatóris setriais prduzids cm freqüência pela equipe desta empresa de cnsultria. Site: (www.prtal.eurmnitr.cm) Earth Trends: Dads diverss da ONU dispníveis em site públic que cmpila as infrmações, n entant, muits dads estã desatualizads e nã pdem ser cnsiderads. Site: Bem-Estar Scial: Happiness Index Índice que mede grau de satisfaçã da ppulaçã de diverss países d mund, avaliand nã apenas IDH, mas também bem-estar scial efetiv da ppulaçã cnsiderand diverss aspects sóci-culturais. Verificar mais em: Gverns: Site que apnta s principais sites de ministéris e órgãs ficiais de diverss países d mund. Ferramenta excelente para identificar cntats de gvern: Cultura para Negócis: Empresa de cnsultria que dispnibiliza análises sbre regras culturais e etiqueta para ambiente de negócis cm empresáris de países de diferentes regiões d mund cm seus hábits e cstumes a respeitar e zelar: Mei Ambiente: Índice de Perfrmance Ambiental - Elabrad pela Universidade de Yale ds EUA em parceria cm utras universidades, índice é um relatóri bianual que avalia diverss aspects que influenciam na perfrmance pró mei ambiente ds países n mund. Site: TPOs Trade Prmtin Organizatins (Agências de Prmçã de Exprtações). Organisms de fment similares à Apex-Brasil. Busca: Algumas das Agências pssuem benchmarking cm a IC da Apex-Brasil e, prtant, citam-se as melhres referências: PROCHILE Agência d Chile. Site: US-TRADE Agência ds EUA. Site: ICEX Agência da Espanha. Site: PRO-MEXICO Agência d Méxic. Site:

6 UK TRADE & INVESTIMENT Agência d Rein Unid. Site: JETRO Agência d Japã. Site: 6 Principais Câmaras de Cmérci na Clômbia Aburra Sur Itaguí Antiquia Ali Valle Barranquilla Atlantic Bgtá Cudinamarca Cartagena Blívar Clmbian Cnstructin Chamber: Medellín para Antiquia Outras Referências Clmbianas Entidades Empresariais Clmbianas: ACOPI Asciación Clmbiana de las Micr Pequeñas y Medianas Empresas Centr Internacinal de Negcis y Expsicines - Cinvertir Agencia que prmueve ls Investiments en Clmbia - Departament Nacinal de Planeación - DIAN - Dirección de Impuests y Aduanas Nacinales - FENALCO Federación Nacinal de Cmerciantes - ICONTEC - Institut Clmbian de Nrmas Técnicas - Prtal Únic de Cntrataçã - SIC Superintendencia de Industria y Cmerci - Sistema de Infrmación y Seguimient a Metas del Gbiern - ANDI Assciaçã Nacinal de Empresáris da Clômbia: DANE Departament Administrativ Nacinal de Estadística (Clmbia): Gvern Clmbian: Prexprt Clômbia: Observaçã: As referências destacadas em vermelh e (*) sã bases de dads adquiridas pela Apex-Brasil.

Curso de Extensão: Finanças Corporativas

Curso de Extensão: Finanças Corporativas 1. Apresentaçã Curs de Extensã: Finanças Crprativas Uma crpraçã é, genericamente, caracterizada pela tmada de duas decisões fundamentais, a de financiament e a de investiment. O prcess de seleçã, análise

Leia mais

FÓRUM ECONÓMICO PORTUGAL - CHINA

FÓRUM ECONÓMICO PORTUGAL - CHINA PORTUGAL - CHINA 一 届 中 国 葡 萄 牙 商 务 论 坛 UMA PARCERIA PARA O FUTURO 锻 造 未 来 合 作 CONFERÊNCIAS DE NEGÓCIOS FEIRA DE COMÉRCIO E INVESTIMENTO III GALA : PRÉMIOS DE MÉRITO EMPRESARIAL 商 务 会 议 投 资 与 贸 易 会 务 三

Leia mais

SEMINÁRIO FINANÇAS EFINANCIAMENTO VIABILIZANDO INVESTIMENTO NAS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS 17 DE NOVEMBRO, 2014

SEMINÁRIO FINANÇAS EFINANCIAMENTO VIABILIZANDO INVESTIMENTO NAS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS 17 DE NOVEMBRO, 2014 SEMINÁRIO FINANÇAS EFINANCIAMENTO VIABILIZANDO INVESTIMENTO NAS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS 17 DE NOVEMBRO, 2014 ESTRATÉGIA DESEGMENTAÇÃO ESTRATÉGIA DE SEGMENTAÇÃO Estrutura segmentada vltada a estratégia

Leia mais

Nome do programa, pesquisa ou produto: Projeto Censo GIFE 2005/2006

Nome do programa, pesquisa ou produto: Projeto Censo GIFE 2005/2006 1 GIFE Grup de Instituts, Fundações e Empresas Dads da rganizaçã Data de elabraçã da ficha: Fev 2008 Nme: GIFE Grup de Instituts, Fundações e Empresas Endereç: Av. Brigadeir Faria Lima, 2.413 1º andar

Leia mais

Gestor de Inovação e Empreendedorismo (m/f) GIE /15 P

Gestor de Inovação e Empreendedorismo (m/f) GIE /15 P A Pessas e Sistemas, empresa de Cnsultria na área da Gestã e ds Recurss Humans e cm atividade nas áreas de Recrutament e Seleçã, Frmaçã e Cnsultria, prcura para a Câmara Municipal de Amarante - Agência

Leia mais

Aliança Estratégica com a Delta Dezembro, 2011. Uma Consistente História de Investimento

Aliança Estratégica com a Delta Dezembro, 2011. Uma Consistente História de Investimento Aliança Estratégica cm a Delta Dezembr, 2011 Uma Cnsistente História de Investiment 1 Agenda Resum da Operaçã 1 Benefícis da Operaçã 2 2 Disclaimer O material a seguir é uma apresentaçã cnfidencial cntend

Leia mais

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação Os nvs uss da tecnlgia da infrmaçã nas empresas Sistemas de Infrmaçã Prf. Marcel da Silveira Siedler siedler@gmail.cm SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS Planejament

Leia mais

Todos os direitos reservados Versão 1.2

Todos os direitos reservados Versão 1.2 Guia de Relatóris Tds s direits reservads Versã 1.2 1 Guia de Relatóris Índice 1 Pedids... 3 1.1 Mnitr de Pedids... 3 1.2 Pedids... 4 1.3 Estatísticas de Pedids... 5 1.4 Acess e Cnsum... 7 1.5 Pedids pr

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE RESOLUÇÃO N 379, DE 19 DE OUTUBRO DE 2006 Cria e regulamenta sistema de dads e infrmações sbre a gestã flrestal n âmbit d Sistema Nacinal

Leia mais

Prefeitura Municipal de Belo Horizonte Vox Mercado Pesquisa e Projetos Ltda. Dados da organização

Prefeitura Municipal de Belo Horizonte Vox Mercado Pesquisa e Projetos Ltda. Dados da organização Data de elabraçã da ficha: Jun 2007 Prefeitura Municipal de Bel Hriznte Vx Mercad Pesquisa e Prjets Ltda. Dads da rganizaçã Nme: Prefeitura Municipal de Bel Hriznte Endereç: Av. Afns Pena, 1212 - Cep.

Leia mais

Programa de Rádio. Ritmo Económico. Angola!Open!Policy!Initiative

Programa de Rádio. Ritmo Económico. Angola!Open!Policy!Initiative Prgrama de Rádi Ritm Ecnómic AnglaOpenPlicyInitiative 1 Rádi: Kairós da Igreja Metdista de Angla Nme d Prgrama: Ritm Ecnómic Géner: Talk shw Educativ Data da primeira ediçã: (pr definir) Apresentadres:

Leia mais

Pós-graduação. em Negócios e Marketing de Moda

Pós-graduação. em Negócios e Marketing de Moda Pós-graduaçã em Negócis e Marketing de Mda Pós-graduaçã em Negócis e Marketing de Mda Intrduçã A Faculdade Santa Marcelina é recnhecida nacinalmente pel seu pineirism pr lançar a primeira graduaçã de mda

Leia mais

Volume I: Tecnologia Sesi cultura e as leis de incentivo à cultura. Brasília: SESI/DN, 2007, 50p.

Volume I: Tecnologia Sesi cultura e as leis de incentivo à cultura. Brasília: SESI/DN, 2007, 50p. Data de elabraçã da ficha: Jun 2007 SESI Serviç Scial da Indústria Dads da rganizaçã Nme: SESI Serviç Scial da Indústria Endereç: Av Paulista, 1313, Sã Paul, SP Site: www.sesi.rg.br Telefne: (11) 3146-7405

Leia mais

DIRETRIZES E CRITÉRIOS PARA APLICAÇÃO DOS RECURSOS

DIRETRIZES E CRITÉRIOS PARA APLICAÇÃO DOS RECURSOS DIRETRIZES E CRITÉRIOS PARA APLICAÇÃO DOS RECURSOS Prjets n Bima Amazônia A Critéris Orientadres B C D E F Cndicinantes Mínims para Prjets Mdalidades de Aplicaçã ds Recurss Restriçã de Us ds Recurss Critéris

Leia mais

Plano de Desenvolvimento Econômico Regional e Local dos Municípios do Pontal do Paranapanema

Plano de Desenvolvimento Econômico Regional e Local dos Municípios do Pontal do Paranapanema Plan de Desenvlviment Ecnômic Reginal e Lcal ds Municípis d Pntal d Paranapanema 1ª Etapa Diagnóstic Ecnômic e Definiçã de Cenáris Apresentaçã as municípis 20/08/2014 Cnvêni: Elabraçã: Plan de Desenvlviment

Leia mais

Desempenho de Vendas 1º Trimestre/2015

Desempenho de Vendas 1º Trimestre/2015 Sã Paul, Brasil, 13 de abril de 2015 - O GPA [BM&FBOVESPA: PCAR4 (PN); NYSE: CBD] e Via Varej S.A. [BM&FBOVESPA:VVAR3 e VVAR11] anunciam desempenh das vendas d 1º trimestre de 2015. Desempenh de Vendas

Leia mais

WORKSHOP SOBRE PARCERIAS PÚBLICO- PRIVADAS E CONCESSÕES

WORKSHOP SOBRE PARCERIAS PÚBLICO- PRIVADAS E CONCESSÕES WORKSHOP SOBRE PARCERIAS PÚBLICO- PRIVADAS E CONCESSÕES Tribunal de Cntas da Uniã Marcel Pachec ds Guaranys Brasília, 22.11.2011 ROTEIRO Dads d setr Infraestrutura aeprtuária: desafis Definiçã da mdalidade

Leia mais

PLATAFORMA EMPRESAS PELO CLIMA

PLATAFORMA EMPRESAS PELO CLIMA PLATAFORMA EMPRESAS PELO CLIMA CAMINHO PARA ELABORAÇÃO DE AGENDAS EMPRESARIAIS EM ADAPTAÇÃO ÀS MUDANÇAS DO CLIMA Prpsta de Framewrk Resultad d diálg crrid em 26 de junh de 2013, n Fórum Latin-American

Leia mais

é a introdução de algo novo, que atua como um vetor para o desenvolvimento humano e melhoria da qualidade de vida

é a introdução de algo novo, que atua como um vetor para o desenvolvimento humano e melhoria da qualidade de vida O que é invaçã? Para a atividade humana: é a intrduçã de alg nv, que atua cm um vetr para desenvlviment human e melhria da qualidade de vida Para as empresas: invar significa intrduzir alg nv u mdificar

Leia mais

PROJETO CADASTRO DE FONTES DE ABASTECIMENTO POR ÁGUA SUBTERRÂNEA

PROJETO CADASTRO DE FONTES DE ABASTECIMENTO POR ÁGUA SUBTERRÂNEA IINNTTRRODDUUÇÇÃÃO I As decisões sbre a implementaçã de ações de cnvivência cm a seca exigem cnheciment básic sbre a lcalizaçã, caracterizaçã e dispnibilidade das fntes de água superficiais e subterrâneas.

Leia mais

Seminário Pontificia Universidade Católica do Rio Grande do Sul PUCRS 20 a 22 de Outubro de 2014. Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

Seminário Pontificia Universidade Católica do Rio Grande do Sul PUCRS 20 a 22 de Outubro de 2014. Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação Seminári Pntificia Universidade Católica d Ri Grande d Sul PUCRS 20 a 22 de Outubr de 2014 Ministéri da Ciência, Tecnlgia e Invaçã ÍNDICE Cm funcina CNPq? Sistema de Avaliaçã Prjets e Blsas. Platafrmas

Leia mais

Operação Metalose orientações básicas à população

Operação Metalose orientações básicas à população Operaçã Metalse rientações básicas à ppulaçã 1. Quem é respnsável pel reclhiment de prduts adulterads? As empresas fabricantes e distribuidras. O Sistema Nacinal de Vigilância Sanitária (Anvisa e Vigilâncias

Leia mais

REP REGISTO DOS PROFISSIONAIS DO EXERCICIO

REP REGISTO DOS PROFISSIONAIS DO EXERCICIO REP REGISTO DOS PROFISSIONAIS DO EXERCICIO Um prject eurpeu em clabraçã cm a EHFA Eurpean Health and Fitness Assciatin, cm sede em Bruxelas Regist ds Prfissinais Intrduçã Estams numa fase em que a Tutela

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO CONTRATADOS E TERCEIROS DO CLIENTE

SEGURANÇA NO TRABALHO CONTRATADOS E TERCEIROS DO CLIENTE Flha 1 de 8 Rev. Data Cnteúd Elabrad pr Aprvad pr 0 16/06/2004 Emissã inicial englband a parte técnica d GEN PSE 004 Luiz C. Sants Cmitê da Qualidade 1 31/01/2006 Revisã geral Luiz C. Sants Cmitê da Qualidade

Leia mais

Reajuste Tarifário de 2006. Esclarecimentos sobre os valores concedidos pela ANEEL

Reajuste Tarifário de 2006. Esclarecimentos sobre os valores concedidos pela ANEEL Reajuste Tarifári de 2006 Esclareciments sbre s valres cncedids pela ANEEL Abril/2006 Agenda Intrduçã IRT 2006 CVA PASEP-COFINS Impact na geraçã de caixa 2 ANEEL divulga reajuste de 6,7% Resluçã Hmlgatória

Leia mais

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000 GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisã: 000 A Mercur S.A., empresa estabelecida desde 1924, se precupa em cnduzir as suas relações de acrd cm padrões étics e cmerciais, através d cumpriment da legislaçã

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR 1. Históric da Jrnada AGIR Ns ambientes crprativs atuais, a adçã de um mdel de gestã integrada é uma decisã estratégica n api às tmadas

Leia mais

III Seminário do Agronegócio. Financiamento e Marketing 24 e 25 de novembro de 2005 Auditório da Biblioteca Central Universidade Federal de Viçosa

III Seminário do Agronegócio. Financiamento e Marketing 24 e 25 de novembro de 2005 Auditório da Biblioteca Central Universidade Federal de Viçosa III Seminári d Agrnegóci Financiament e Marketing 24 e 25 de nvembr de 2005 Auditóri da Bibliteca Central Universidade Federal de Viçsa RELATÓRIO FINAL O EVENTO O III Seminári d Agrnegóci fi realizad dias

Leia mais

SI à Qualificação e Internacionalização de PME Projectos Individuais e de Cooperação Aviso nº 7/SI/2011

SI à Qualificação e Internacionalização de PME Projectos Individuais e de Cooperação Aviso nº 7/SI/2011 Objectiv Tiplgia SI à Qualificaçã e Internacinalizaçã de PME Prjects Individuais e de Cperaçã Avis nº 7/SI/2011 Prmçã da cmpetitividade das empresas através d aument da prdutividade, da flexibilidade e

Leia mais

PROGRAMA DESENVOLVIMENTO RURAL CONTINENTE 2014-2020. DESCRIÇÃO DA AÇÃO Versão: 1 Data: 28/10/2013

PROGRAMA DESENVOLVIMENTO RURAL CONTINENTE 2014-2020. DESCRIÇÃO DA AÇÃO Versão: 1 Data: 28/10/2013 PROGRAMA DESENVOLVIMENTO RURAL CONTINENTE 2014-2020 DESCRIÇÃO DA AÇÃO Versã: 1 Data: 28/10/2013 M5. ORGANIZAÇÃO DA PRODUÇÃO AÇÃO 5.1. CRIAÇÃO DE AGRUPAMENTOS E ORGANIZAÇÃO DE PRODUTORES NOTA INTRODUTÓRIA

Leia mais

(1) (2) (3) Estágio II Semestral 6 Inovação e Desenvolvimento de Produtos Turísticos

(1) (2) (3) Estágio II Semestral 6 Inovação e Desenvolvimento de Produtos Turísticos Estági II Semestral 6 Invaçã e Desenvlviment de Prduts Turístics Desenvlviment e Operacinalizaçã de Prjects Turístics Inglês Técnic IV Legislaçã e Ética d Turism Opçã Semestral 4 6/6 Sistemas de Infrmaçã

Leia mais

A UERGS E O PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

A UERGS E O PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS A UERGS E O PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS O Prgrama Ciência sem Frnteiras, lançad n dia 26 de julh de 2011, é um prgrama d Gvern Federal que busca prmver a cnslidaçã, a expansã e a internacinalizaçã

Leia mais

WORKSHOPS SOBRE AS POSSIBILIDADES DE COOPERAÇÃO / CONCENTRAÇÃO NO SECTOR AUXILIAR NAVAL

WORKSHOPS SOBRE AS POSSIBILIDADES DE COOPERAÇÃO / CONCENTRAÇÃO NO SECTOR AUXILIAR NAVAL WORKSHOPS SOBRE AS POSSIBILIDADES DE COOPERAÇÃO / CONCENTRAÇÃO NO SECTOR AUXILIAR NAVAL ÍNDICE I. Apresentaçã e bjectivs d wrkshp II. III. Resultads ds inquérits Ambiente cmpetitiv Negóci Suprte Prcesss

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016

PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016 PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016 Tend presente a Missã da Federaçã Prtuguesa de Autism: Defesa incndicinal ds direits das pessas cm Perturbações d Espectr d Autism e suas famílias u representantes. Representaçã

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA. Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I PROVA 3 FINANÇAS PÚBLICAS

PADRÃO DE RESPOSTA. Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I PROVA 3 FINANÇAS PÚBLICAS Questã n 1 Cnheciments Específics O text dissertativ deve cmtemplar e desenvlver s aspects apresentads abaix. O papel d PPA é de instrument de planejament de médi/lng praz que visa à cntinuidade ds bjetivs

Leia mais

O SIMPLES Nacional, realmente, reduz a carga tributária das empresas? Um estudo de caso

O SIMPLES Nacional, realmente, reduz a carga tributária das empresas? Um estudo de caso O SIMPLES Nacinal, realmente, reduz a carga tributária das empresas? Um estud de cas Otávi Gmes Cabell Maur Fernand Gall Carls Albert Pereira Resum: O Brasil pssui atualmente uma das maires cargas tributárias

Leia mais

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis Manutençã Vensis Manutençã É módul que permite gerenciament da manutençã de máquinas e equipaments. Prgramaçã de manutenções preventivas u registr de manutenções crretivas pdem ser feits de frma

Leia mais

Ministério da Justiça. Orientações para a preparação dos Policiais que atuam na Região

Ministério da Justiça. Orientações para a preparação dos Policiais que atuam na Região Ministéri da Justiça Departament da Plícia Federal Academia Nacinal de Plícia Secretaria Nacinal de Segurança Pública Departament de Pesquisa, Análise da Infrmaçã e Desenvlviment Humanan Orientações para

Leia mais

DIRETORIA DE UNIDADE COORDENAÇÃO DE CURSOS

DIRETORIA DE UNIDADE COORDENAÇÃO DE CURSOS DIRETORIA DE UNIDADE COORDENAÇÃO DE CURSOS PROJETO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (X) PROJETO DE PESQUISA PROJETO DE EXTENSÃO Acadêmic ; Scial PROJETO DE INTERDISCIPLINARIDADE

Leia mais

PRINCIPAIS REQUISITOS: Regra final sobre Programas de Verificação do Fornecedor Estrangeiro Em resumo

PRINCIPAIS REQUISITOS: Regra final sobre Programas de Verificação do Fornecedor Estrangeiro Em resumo O FDA ferece esta traduçã cm um serviç para um grande públic internacinal. Esperams que vcê a ache útil. Embra a agência tenha tentad bter uma traduçã mais fiel pssível à versã em inglês, recnhecems que

Leia mais

VENDAS CONTRATADAS NO 1S10 ULTRAPASSAM R$507 MILHÕES, RESULTADO 73% ACIMA DO OBTIDO NO MESMO PERÍODO DE 2009.

VENDAS CONTRATADAS NO 1S10 ULTRAPASSAM R$507 MILHÕES, RESULTADO 73% ACIMA DO OBTIDO NO MESMO PERÍODO DE 2009. PARA DIVULGAÇÃO IMEDIATA: Sã Paul, 14 de julh de 2010: A CAMARGO CORRÊA DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO ( CCDI u Cmpanhia ; Bvespa: CCIM3) anuncia seus resultads peracinais referentes a segund trimestre de

Leia mais

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis PCP Vensis PCP O PCP é módul de planejament e cntrle de prduçã da Vensis. Utilizad n segment industrial, módul PCP funcina de frma ttalmente integrada a Vensis ERP e permite às indústrias elabrar

Leia mais

O desafio da regulação econômico-financeira dos operadores públicos de serviços de saneamento básico no Brasil: primeiras experiências

O desafio da regulação econômico-financeira dos operadores públicos de serviços de saneamento básico no Brasil: primeiras experiências O desafi da regulaçã ecnômic-financeira ds peradres públics de serviçs de saneament básic n Brasil: primeiras experiências Karla Bertcc Trindade VI Fr Iber American de Regulación 11/11/2013 - Mntevide,

Leia mais

CURSO COMPLETO SOBRE O NOVO SISTEMA TESOURO GERENCIAL

CURSO COMPLETO SOBRE O NOVO SISTEMA TESOURO GERENCIAL CURSO DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO CURSO COMPLETO SOBRE O NOVO SISTEMA TESOURO GERENCIAL Carga Hrária: 16 hras/atividade Hrári: 8h30 às 18h (cm interval para almç) Brasília, 26 e 27 de nvembr de 2015

Leia mais

Promover a obtenção de AIM (Autorização de Introdução no Mercado) no estrangeiro de medicamentos criados e desenvolvidos em Portugal.

Promover a obtenção de AIM (Autorização de Introdução no Mercado) no estrangeiro de medicamentos criados e desenvolvidos em Portugal. SIUPI SISTEMA DE INCENTIVOS À UTILIZAÇÃO DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL FICHA DE MEDIDA Apia prjects que visem estimular investiment em factres dinâmics de cmpetitividade, assciads à invaçã tecnlógica, a design

Leia mais

RECURSOS PÚBLICOS PARA O TURISMO

RECURSOS PÚBLICOS PARA O TURISMO N N Unid. Tip de Peridicidade An de An de Iníci série Cmparativ Âmbit temátic Nme d Indicadr Nme da fnte Fnte Divulgaçã Escp gegráfic Escp de análise Estratégia de utilizaçã d dad Observaçã Medida dad

Leia mais

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000 ISO 9001:2008 alterações à versã de 2000 Já passaram quase it ans desde que a versã da ISO 9001 d an 2000 fi publicada, que cnduziu à necessidade de uma grande mudança para muitas rganizações, incluind

Leia mais

1ª EDIÇÃO. Regulamento

1ª EDIÇÃO. Regulamento 1ª EDIÇÃO Regulament 1. OBJETIVO O Prêmi BRASILIDADE é uma iniciativa d Serviç de Api às Micr e Pequenas Empresas n Estad d Ri de Janeir SEBRAE/RJ, idealizad pr Izabella Figueired Braunschweiger e cm a

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações SAZONALIZAÇÃO DE CONTRATO INICIAL E DE ENERGIA ASSEGURADA PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para

Leia mais

Edital de Chamada Pública nº 01/2012 SEBRAE 2014

Edital de Chamada Pública nº 01/2012 SEBRAE 2014 Edital de Chamada Pública nº 01/2012 SEBRAE 2014 A Diretria d SEBRAE/RS trna públic presente edital e cnvida Artesãs representads pr Assciações e/u Cperativas de Artesanat d Ri Grande d Sul a inscreverem-se

Leia mais

Seminário de Gestão Resíduos Sólidos Urbanos

Seminário de Gestão Resíduos Sólidos Urbanos Seminári de Gestã Resídus Sólids Urbans EKOS 2015 Brasília, 27 de agst de 2015 Área de Mei Ambiente Martin Inguville martin.inguville@bndes.gv.br O Resídu Sólid Urban é apenas um ds tips de resídus, embra

Leia mais

Base Industrial de Defesa Brasileira Desafios e Perspectivas

Base Industrial de Defesa Brasileira Desafios e Perspectivas Cicl de Semináris OIC / IEA 2012 Base Industrial de Defesa Brasileira Desafis e Perspectivas Prf. Dr. Marcs Jsé Barbieri Ferreira UNICAMP Sã Paul, 23 de Abril de 2012 Intrduçã Objetiv Apresentar s desafis

Leia mais

Excluídas as seguintes definições:

Excluídas as seguintes definições: Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações Entre PM AM.08 APLICAÇÃO DE PENALIDADE POR INSUFICIÊNCIA DE CONTRATAÇÃO E PENALIDADE POR INSUFICIÊNCIA DE LASTRO DE VENDA & PdC AM.10 MONITORAMENTO DE INFRAÇÃO

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos

Relatório de Gerenciamento de Riscos Relatóri de Gerenciament de Riscs 2º Semestre de 2014 1 Sumári 1. Intrduçã... 3 2. Gerenciament de Riscs... 3 3. Risc de Crédit... 4 3.1. Definiçã... 4 3.2. Gerenciament... 4 3.3. Limites de expsiçã à

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO

CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO POLÍTICA SOBRE PRESENTESE ENTRETENIMENTO Oferecer u receber presentes cmerciais e entreteniment é frequentemente uma frma aprpriada

Leia mais

Cm Criar Seu Própri Empreg em Apenas 5 Passs 1 1º Pass: A IDEIA 2º Pass: O CONTACTO COM VÁRIAS INSTITUIÇÕES E ENTIDADES 3º Pass: PLANO DE NEGÓCIOS 4º Pass: CRIAÇÃO DA EMPRESA E INÍCIO DE ACTIVIDADE 5º

Leia mais

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil;

Software Utilizado pela Contabilidade: Datasul EMS 505. itens a serem inventariados com o seu correspondente registro contábil; TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE ANÁLISE DA REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVO PARA CÁLCULOS DO VALOR DO IMPAIRMENT E VIDA ÚTIL RESIDUAL, EM CONFORMIDADE COM O DISPOSTO

Leia mais

As capitais mais populosas do país

As capitais mais populosas do país 1 a Questã: (2,0 pnts) G a b a r i t G e g r a f i a O mapa apresenta as sete maires capitais d Brasil, em ppulaçã. Se, pr um lad, algumas dessas capitais cnfirmam tendências histricamente cnsagradas na

Leia mais

PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO

PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO R.M. Infrmática Cmérci e Serviç Ltda CNPJ: 04.831.742/0001-10 Av. Rdrig Otávi, 1866, Módul 22 Distrit Industrial - Manaus - AM Tel./Fax (92) 3216-3884 http://www.amaznit.cm.br e-mail: amaznit@amaznit.cm.br

Leia mais

Novo Sistema Almoxarifado

Novo Sistema Almoxarifado Nv Sistema Almxarifad Instruções Iniciais 1. Ícnes padrões Existem ícnes espalhads pr td sistema, cada um ferece uma açã. Dentre eles sã dis s mais imprtantes: Realiza uma pesquisa para preencher s camps

Leia mais

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o Plano de Benefícios JMalucelli.

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o Plano de Benefícios JMalucelli. ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI... 8 PARTICIPANTES... 8 Participante Ativ... 8 Participante Assistid...

Leia mais

BRIEFING DO WEBSITE E SISTEMAS FEMURN A FEMURN. Página de conteúdo estático. Página de conteúdo estático. Página de conteúdo estático.

BRIEFING DO WEBSITE E SISTEMAS FEMURN A FEMURN. Página de conteúdo estático. Página de conteúdo estático. Página de conteúdo estático. www.maxmei.cm BRIEFING DO WEBSITE E SISTEMAS FEMURN A FEMURN Históric Diretria Ex-presidentes Estatut Página de cnteúd estátic. Página de cnteúd estátic. Página de cnteúd estátic. Página de cnteúd estátic.

Leia mais

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO. Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2016

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO. Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2016 Sua hra chegu. Faça a sua jgada. REGULAMENTO Prêmi de Empreendedrism James McGuire 2016 Salvadr, nvembr de 2015. REGULAMENTO Prêmi de Empreendedrism James McGuire 2016 é uma cmpetiçã interna da Laureate

Leia mais

Capítulo VII Projetos de eficiência energética em iluminação pública Por Luciano Haas Rosito*

Capítulo VII Projetos de eficiência energética em iluminação pública Por Luciano Haas Rosito* 20 Api O Setr Elétric / Julh de 2009 Desenvlviment da Iluminaçã Pública n Brasil Capítul VII Prjets de eficiência energética em iluminaçã pública Pr Lucian Haas Rsit* Neste capítul abrdarems s prjets de

Leia mais

Como participar em feiras nos mercados

Como participar em feiras nos mercados Câmara d Cmérci de Angra d Herísm Assciaçã Empresarial das ilhas Terceira, Gracisa e Sã Jrge Cm participar em feiras ns mercads Feiras e glbalizaçã Cm a liberalizaçã d cmérci internacinal e à luz d fenómen

Leia mais

Resíduos Sólidos Urbanos: Como alavancar investimentos e viabilizar a implantação da Política Nacional de Resíduos Sólidos

Resíduos Sólidos Urbanos: Como alavancar investimentos e viabilizar a implantação da Política Nacional de Resíduos Sólidos Resídus Sólids Urbans: Cm alavancar investiments e viabilizar a implantaçã da Plítica Nacinal de Resídus Sólids Seminári BNDES-BID-ABDE Brasília, 07 de Mai de 2015 Área de Mei Ambiente Guilherme Martins

Leia mais

WORKSHOP 1 Critérios ambientais e sociais na contratação: Como fazer?

WORKSHOP 1 Critérios ambientais e sociais na contratação: Como fazer? WORKSHOP 1 Critéris ambientais e sciais na cntrataçã: Cm fazer? Paula Trindade Investigadra LNEG Crdenadra Building SPP Helena Esteván EcInstitut Tratad da Uniã Eurpeia Princípis: Livre mviment de bens

Leia mais

Relatório de Atividades. Programa de Desenvolvimento das Cadeias Produtivas de Hortaliças, caqui, Nêspera e Cogumelos da Região do Alto Tietê.

Relatório de Atividades. Programa de Desenvolvimento das Cadeias Produtivas de Hortaliças, caqui, Nêspera e Cogumelos da Região do Alto Tietê. Mgi das Cruzes, 24 de setembr de 2008. Relatóri de Atividades. Prgrama de Desenvlviment das Cadeias Prdutivas de Hrtaliças, caqui, Nêspera e Cgumels da Regiã d Alt Tietê. Prcess n.: 3196/2007 Cnveni n.:

Leia mais

GESTÃO DOS RISCOS NA INTERNACIONALIZAÇÃO MÓDULO TEMÁTICO 25 DE JUNHO E 26 DE JUNHO AICEP

GESTÃO DOS RISCOS NA INTERNACIONALIZAÇÃO MÓDULO TEMÁTICO 25 DE JUNHO E 26 DE JUNHO AICEP Os Principais Riscs Da Internacinalizaçã GESTÃO DOS RISCOS NA INTERNACIONALIZAÇÃO MÓDULO TEMÁTICO 25 DE JUNHO E 26 DE JUNHO AICEP Intrduçã Prcura de nvs munds (mercads) Cm gerir risc das perações internacinais

Leia mais

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0 Manual d Nv Páti Revenda Versã 2.0 1 Cnteúd INTRODUÇÃO... 3 1.LOGIN... 4 2.ANUNCIANTE... 4 2.1 Listar Usuáris... 4 2.2 Criar Usuári... 5 2.2.1 Permissões:... 6 3.SERVIÇOS... 7 3.1 Serviçs... 7 3.2 Feirã...

Leia mais

MANUAL DE APRESENTAÇÃO DA INICIATIVA 3º Prêmio Braztoa de Sustentabilidade

MANUAL DE APRESENTAÇÃO DA INICIATIVA 3º Prêmio Braztoa de Sustentabilidade MANUAL DE APRESENTAÇÃO DA INICIATIVA 3º Prêmi Brazta de Sustentabilidade Sã Paul - 2014 Seja bem vind a 3 Prêmi Brazta de Sustentabilidade É ntória as crescentes demandas que setr de turism tem cm tema

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos

Relatório de Gerenciamento de Riscos Relatóri de Gerenciament de Riscs 2º Semestre de 2015 1 Sumári 1. Intrduçã... 3 2. Gerenciament de Riscs... 3 2.1. Organgrama... 4 3. Risc de Crédit... 4 3.1. Definiçã... 4 3.2. Gerenciament... 4 3.3.

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SAE / Secretaria de Assuntos Estratégicos

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SAE / Secretaria de Assuntos Estratégicos IPEA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SAE / Secretaria de Assunts Estratégics Gabinete Chefia Executiva Órgãs Específics e Singulares Entidade Vinculada Departament de Articulaçã cm a Sciedade Departament de Planejament

Leia mais

ORIENTAÇÕES AOS CANDIDATOS CONTEMPLADOS NO

ORIENTAÇÕES AOS CANDIDATOS CONTEMPLADOS NO ORIENTAÇÕES AOS CANDIDATOS CONTEMPLADOS NO Prezad(a) Alun(a) A mbilidade acadêmica internacinal é uma prtunidade valisa para seu cresciment individual, acadêmic e prfissinal. Nã permita que a falta de

Leia mais

Unidade 7: Sínteses de evidências para políticas

Unidade 7: Sínteses de evidências para políticas Unidade 7: Sínteses de evidências para plíticas Objetiv da Unidade Desenvlver um entendiment cmum d que é uma síntese de evidências para plíticas, que inclui e cm pde ser usada 3 O que é uma síntese de

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM WEB SITE PARA A BASE DE CONHECIMENTOS DO PROGRAMA DE APOIO AOS ACTORES NÃO ESTATAIS ANGOLA

DESENVOLVIMENTO DE UM WEB SITE PARA A BASE DE CONHECIMENTOS DO PROGRAMA DE APOIO AOS ACTORES NÃO ESTATAIS ANGOLA DESENVOLVIMENTO DE UM WEB SITE PARA A BASE DE CONHECIMENTOS DO PROGRAMA DE APOIO AOS ACTORES NÃO ESTATAIS ANGOLA REQUISITOS TECNICOS O Prgrama de Api as Actres Nã Estatais publica uma slicitaçã para prestaçã

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 30/2009 BNDES ANEXO I - INTRODUÇÃO

PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 30/2009 BNDES ANEXO I - INTRODUÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 30/2009 BNDES ANEXO I - INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO 1.1. Infrmações Institucinais 1.1.1 Caracterizaçã, Missã e Objetivs O BNDES é uma empresa pública federal dtada de persnalidade

Leia mais

Lista de Documentos o Abertura de Empresas Abertura de empresas na área de alimentos Documentos para estabelecimentos comerciais (pessoa física)

Lista de Documentos o Abertura de Empresas Abertura de empresas na área de alimentos Documentos para estabelecimentos comerciais (pessoa física) Lista de Dcuments Abertura de Empresas Abertura de empresas na área de aliments Dcuments para estabeleciments cmerciais (pessa física) 1) Ficha de Inscriçã Cadastral, preenchida na própria VISA; 2) Cópia

Leia mais

Pesquisa Oficial de Demanda Imobiliária SINDUSCON Grande Florianópolis. NÃO ASSOCIADOS Apresentação

Pesquisa Oficial de Demanda Imobiliária SINDUSCON Grande Florianópolis. NÃO ASSOCIADOS Apresentação Pesquisa Oficial de Demanda Imbiliária SINDUSCON Grande Flrianóplis. NÃO ASSOCIADOS Apresentaçã O presente trabalh tem cm principais bjetivs identificar perfil d frequentadr d Salã d Imóvel, suas demandas

Leia mais

VERSÃO ATUALIZADA EM 07/08/2015 > Alteração no cronograma (Art. 6º e Art. 12º).

VERSÃO ATUALIZADA EM 07/08/2015 > Alteração no cronograma (Art. 6º e Art. 12º). VERSÃO ATUALIZADA EM 07/08/2015 > Alteraçã n crngrama (Art. 6º e Art. 12º). APRESENTAÇÃO Idealizad e instituíd pela Assciaçã Nacinal de Entidades Prmtras de Empreendiments Invadres (Anprtec), em parceria

Leia mais

5. PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO:

5. PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO: 5. PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO: 5.1 INTRODUÇÃO A rganizaçã da manutençã era cnceituada, até há puc temp, cm planejament e administraçã ds recurss para a adequaçã à carga de trabalh esperada.

Leia mais

táxis compartilhados Shared-transport / Shared-taxi

táxis compartilhados Shared-transport / Shared-taxi Benefícis ds serviçs de transprte de táxis cmpartilhads Shared-transprt / Shared-taxi Reuniã de Especialistas sbre Transprte Urban Sustentável: Mdernizand e Trnand Eclógicas as Frtas de Táxis nas Cidades

Leia mais

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde Anex V Sftware de Registr Eletrônic em Saúde Implantaçã em 2 (duas) Unidades de Saúde Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESTRATÉGIAS E PROCEDIMENTOS DE IMPLANTAÇÃO... 3 4 INFRAESTRUTURA NAS UNIDADES DE SAÚDE -

Leia mais

CAPÍTULO IV. Valores, Crenças, Missão, Visão.e Política da Qualidade. Waldemar Faria de Oliveira

CAPÍTULO IV. Valores, Crenças, Missão, Visão.e Política da Qualidade. Waldemar Faria de Oliveira CAPÍTULO IV Valres, Crenças, Missã, Visã.e Plítica da Qualidade. Waldemar Faria de Oliveira Há alguns ans, quand tínhams ótims atletas, perdíams a Cpa d Mund de futebl, as Olimpíadas, errand em cisas básicas.

Leia mais

1. Objetivo Geral. Página 1 de 5 CURSO LEADER COACH BELÉM. SESI Serviço Social da Indústria. IEL Instituto Euvaldo Lodi

1. Objetivo Geral. Página 1 de 5 CURSO LEADER COACH BELÉM. SESI Serviço Social da Indústria. IEL Instituto Euvaldo Lodi O país d futur parece estar chegand para muits brasileirs que investiram em qualidade e prdutividade prfissinal, empresarial e pessal ns últims ans. O gigante adrmecid parece estar despertand. Dads d Centr

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS OESTECIM A MINHA EMPRESA

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS OESTECIM A MINHA EMPRESA 1. Intrduçã e Objetivs a) O Cncurs de Ideias OESTECIM a minha empresa pretende ptenciar apareciment de prjets invadres na regiã d Oeste sempre numa perspetiva de desenvlviment ecnómic e scial. b) O Cncurs

Leia mais

INDICE DE PREÇOS TURISTICO. Desenvolvido no quadro do Programa Comum de Estatística CPLP com o apoio técnico do INE de Portugal

INDICE DE PREÇOS TURISTICO. Desenvolvido no quadro do Programa Comum de Estatística CPLP com o apoio técnico do INE de Portugal INDICE DE PREÇOS TURISTICO Desenvlvid n quadr d Prgrama Cmum de Estatística CPLP cm api técnic d INE de Prtugal Estrutura da Apresentaçã INTRODUÇÃO. METODOLOGIA. FORMA DE CÁLCULO. PROCESSO DE TRATAMENTO.

Leia mais

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas SGCT - Sistema de Gerenciament de Cnferências Tecnlógicas Versã 1.0 09 de Setembr de 2009 Institut de Cmputaçã - UNICAMP Grup 02 Andre Petris Esteve - 070168 Henrique Baggi - 071139 Rafael Ghussn Can -

Leia mais

FATO RELEVANTE Volumes e Prévia de Resultados do 3T15

FATO RELEVANTE Volumes e Prévia de Resultados do 3T15 Lg-In Lgística Intermdal S.A. CNPJ n 42.278.291/0001-24 - NIRE n 3.330.026.074-9 - Cmpanhia Aberta FATO RELEVANTE Vlumes e Prévia de Resultads d 3T15 Ri de Janeir, 27 de utubr de 2015 - A Lg-In Lgística

Leia mais

Prefeitura Municipal

Prefeitura Municipal Prefeitura Municipal Publicad autmaticamente n Diári de / / Divisã de Prtcl Legislativ Dê-se encaminhament regimental. Sala das Sessões, / / Presidente Curitiba, 22 de julh de 2015. MENSAGEM Nº 049 Excelentíssim

Leia mais

As ferramentas SIG na análise e planeamento da inclusão. João Pereira Santos

As ferramentas SIG na análise e planeamento da inclusão. João Pereira Santos As ferramentas SIG na análise e planeament da inclusã Jã Pereira Sants 1 Agenda Apresentaçã Intergraph Evluçã SIGs Prjects SIGs Exempls Questões 2 Apresentaçã Intergraph Fundada em 1969, cm nme de M&S

Leia mais

Cnova N.V. Atividade do Terceiro Trimestre de 2015

Cnova N.V. Atividade do Terceiro Trimestre de 2015 Cmunicad 9 de utubr de 2015 Cnva N.V. Atividade d Terceir Trimestre de 2015 GMV: 1.121 milhões (+17,6% a câmbi cnstante) Participaçã d marketplace: 22,7% (+1.032 bp) Vendas líquidas: 781 milhões (+9,1%

Leia mais

Gestão Sindical Eficiente

Gestão Sindical Eficiente Gestã Sindical Eficiente Apresentaçã O Agile Sindical é a sluçã para apiar a implementaçã de uma gestã estruturada das atividades sindicais. A sluçã apresenta móduls para gerenciament ds prcesss-chave

Leia mais

A atuação do Síndico Profissional é a busca do pleno funcionamento do condomínio. Manuel Pereira

A atuação do Síndico Profissional é a busca do pleno funcionamento do condomínio. Manuel Pereira A atuaçã d Síndic Prfissinal é a busca d plen funcinament d cndmíni Manuel Pereira Missã e Atividades Habilidade - Cnhecems prfundamente a rtina ds cndmínis e seus prblemas administrativs. A atuaçã é feita

Leia mais

Manual de Procedimentos

Manual de Procedimentos Manual de Prcediments Prcediments para Submissã de Prjets de MDL à Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Secretaria Executiva Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Prcediments para

Leia mais

RELATÓRIO DESCRITIVO: HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL: A CAMINHO DE UM HOSPITAL SUSTENTÁVEL...

RELATÓRIO DESCRITIVO: HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL: A CAMINHO DE UM HOSPITAL SUSTENTÁVEL... RELATÓRIO DESCRITIVO: HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL: A CAMINHO DE UM HOSPITAL SUSTENTÁVEL... Respnsável pela elabraçã d trabalh: Fernanda Juli Barbsa Camps

Leia mais

Boletim Comercial. Tema: BC003 Plano de Disponibilidade Ilimitada de Recursos UV. Introdução

Boletim Comercial. Tema: BC003 Plano de Disponibilidade Ilimitada de Recursos UV. Introdução Bletim Cmercial Tema: BC003 Plan de Dispnibilidade Ilimitada de Recurss UV Intrduçã Sistemas de cura UV sã cada vez mais presentes em indústrias que imprimem grandes vlumes de materiais, independente d

Leia mais

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO 1 de 7 1. OBJETIVO Este prcediment estabelece prcess para cncessã, manutençã, exclusã e extensã da certificaçã de sistema de segurança cnfrme ABNT NBR 15540. 2. DOCUMENTOS COMPLEMENTARES - ABNT NBR 15540:2013:

Leia mais

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES (GR3P30)

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES (GR3P30) UNIP Brasília - Crdenaçã CG/CW/GR/AD Senhres Aluns, Seguem infrmações imprtantes sbre PIM: 1. O QUE É? - Os PIM (Prjet Integrad Multidisciplinar) sã prjets brigatóris realizads els aluns ds curss de graduaçã

Leia mais