O desenvolvimento das habilidades socioemocionais como caminho para a aprendizagem e o sucesso escolar de alunos da educação básica

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O desenvolvimento das habilidades socioemocionais como caminho para a aprendizagem e o sucesso escolar de alunos da educação básica"

Transcrição

1 O desenvolvimento das habilidades socioemocionais como caminho para a aprendizagem e o sucesso escolar de alunos da educação básica Anita Lilian Zuppo Abed 07/05/2014

2 Sumário Introdução: uma questão de paradigma Contextualização histórico-filosófica => Pós-modernidade; pensamento complexo (Edgar Morin) Desenvolvimento e aprendizagem => abordagem interacionista Jean Piaget Alicia Fernàndez Lev Vygotsky Henri Wallon Integrando os autores: o olhar psicopedagógico Caminhos para a sala de aula Professor como mediador (Feuerstein) Inteligências múltiplas (Gardner) Estilos cognitivo-afetivos (Eloísa Fagali - Jung) Uso de jogos Uso de recursos metafóricos Tendências atuais Considerações finais

3 Sumário Introdução: uma questão de paradigma Contextualização histórico-filosófica => Pós-modernidade; pensamento complexo (Edgar Morin) Desenvolvimento e aprendizagem => abordagem interacionista Jean Piaget Alicia Fernàndez Lev Vygotsky Henri Wallon Integrando os autores: o olhar psicopedagógico Caminhos para a sala de aula Professor como mediador (Feuerstein) Inteligências múltiplas (Gardner) Estilos cognitivo-afetivos (Eloísa Fagali - Jung) Uso de jogos Uso de recursos metafóricos Tendências atuais Considerações finais

4 O lugar de onde se fala Paradigma da Pós-modernidade Conhecimento como representação da realidade => explicitação do lugar de onde se fala Psicóloga clínica (30 anos), psicopedagoga clínica e institucional (20 anos), Mestre em Psicologia, Docente em cursos de Pós-graduação em Psicopedagogia, pesquisadora Ex-professora particular, de Fundamental I e de Mobral

5 Uma questão de paradigma Novas relações com a informação e o conhecimento Globalização da economia Encurtamento do planeta Velocidade das mudanças: preparar o aluno para um futuro incerto

6 Sumário Introdução: uma questão de paradigma Contextualização histórico-filosófica => Pós-modernidade; pensamento complexo (Edgar Morin) Desenvolvimento e aprendizagem => abordagem interacionista Jean Piaget Alicia Fernàndez Lev Vygotsky Henri Wallon Integrando os autores: o olhar psicopedagógico Caminhos para a sala de aula Professor como mediador (Feuerstein) Inteligências múltiplas (Gardner) Estilos cognitivo-afetivos (Eloísa Fagali - Jung) Uso de jogos Uso de recursos metafóricos Tendências atuais Considerações finais

7 Realidade e Conhecimento... Antes - Modernidade A realidade é linear e imutável Busca de certezas incontestáveis: Conhecimento válido = científico (neutro) Hoje (ou amanhã?) - Pós-Modernidade A realidade está em constante movimento de construção, desconstrução e reconstrução Conhecimento como representação => situado no tempo e espaço, na cultura que o produziu

8 Aprendizagem... Modernidade Aprender = reproduzir o já foi consagrado como conhecimento válido Pós-Modernidade Aprender a aprender; construir e reconstruir conhecimento; sujeito-autor

9 Como se aprende? Modernidade Valorização das habilidades cognitivas Primazia do raciocínio lógico Acesso ao conhecimento => livros Pós-Modernidade Resgate das habilidades socioemocionais Múltiplas inteligências, valorização de diferentes linguagens Acesso às informações => Internet

10 Função da escola... Modernidade Garantir a transmissão do conhecimento já existente e consagrado Pós-Modernidade Garantir o contato com o conhecimento já existente + desenvolvimento global (cognitivo, ético, socioemocional) Pensar criticamente e relativizar o conhecimento (diferenças culturais) - Posicionar-se ideologicamente - Interrelacionar conhecimentos - Ampliar, produzir, criar...

11 Papel do professor... Modernidade Transmissor da Verdade Única (conhecimento científico) Pós-Modernidade Mediador da relação do aluno com o conhecimento (conhecimento científico integrado a outras construções culturais e pessoais) Promotor do desenvolvimento dos estudantes

12 Mudança de paradigma... MODERNIDADE PÓS-MODERNIDADE Cultura da cisão Busca pelo saber absoluto, pela certeza => o certo e o errado Supremacia da razão Ênfase nas habilidades cognitivas Supremacia do pensamento ocidental Autoritarismo, poder do saber absoluto Busca da hegemonia Domínio Educação para a intelectualidade Cultura da integração Flexibilização, múltiplas dimensões do saber, articulação entre diferentes perspectivas Múltiplas inteligências Valorização das habilidades cognitivas, sociais e emocionais Convivência pacífica das várias culturas Democracia do saber Aproveitamento da diversidade humana Troca Educação para o amor

13 Sumário Introdução: uma questão de paradigma Contextualização histórico-filosófica => Pós-modernidade; pensamento complexo (Edgar Morin) Desenvolvimento e aprendizagem => abordagem interacionista Jean Piaget Alicia Fernàndez Lev Vygotsky Henri Wallon Integrando os autores: o olhar psicopedagógico Caminhos para a sala de aula Professor como mediador (Feuerstein) Inteligências múltiplas (Gardner) Estilos cognitivo-afetivos (Eloísa Fagali - Jung) Uso de jogos Uso de recursos metafóricos Tendências atuais Considerações finais

14 Desenvolvimento humano Abordagem interacionista S O

15 Jean Piaget Foco no desenvolvimento cognitivo - Fatores: maturação, experiência ativa, interação social; processo de equilibração - Tipos de conhecimento: físico, social e lógico - Assimilação / acomodação - Dimensão afetiva => fator energético, motivação, sentimentos, interesses, valores

16 Alicia Fernàndez Abordagem psicopedagógica - Interação entre os múltiplos aspectos envolvidos no processo ensino-aprendizagem: do aprendente, do ensinante, do objeto do conhecimento, da família, da escola, da cultura, da sociedade... - Desenvolvimento cognitigo (Piaget) + emocional (Psicanálise, Lacan, Winnicott)

17 Alicia Fernàndez Tudo começa na triangulação do primeiro olhar. Não aprendemos de qualquer um, aprendemos daquele a quem outorgamos confiança e o direito de ensinar.

18 Alicia Fernàndez Quatro aspectos, interdependentes e indissociáveis, constituem cada um dos protagonistas que comparecem à situação de ensino-aprendizagem.

19 Donald Winnicott Desenvolvimento emocional Mãe-bebê EU NÃO-EU Espaço transicional - Indiferenciação => diferenciação - Ambiente suficientemente bom => função de handing, de holding e de apresentação de mundo em pequenas doses

20 Alicia Fernàndez Modalidades de aprendizagem Assimilação => função de holding Acomodação => função de apresentação de mundo - Equilíbrio entre assimilação e acomodação - Hiperassimilação e hipoacomodação - Hipoassimilação e hiperacomodação - Hipoassimilação e hipoacomodação

21 Lev Vygotsky Ênfase nos aspectos socioculturais - Mediação da cultura papel da linguagem - Funções psicológicas superiores - Do plano intersubjetivo para o intrasubjetivo - Conceitos espontâneos e científicos - Significado e sentido - ZPD Zona de Desenvolvimento Proximal

22 Henri Wallon Campos funcionais: motricidade, afetividade, inteligência - Predominância funcional => afetiva ou cognitiva - Alternância funcional - Integração funcional => construção recíproca; processo contínuo de diferenciação e integração

23 Henri Wallon Estágios do desenvolvimento - Impulsivo-emocional (1º ano de vida) - Sensório-motor e projetivo (2 a 3 anos) - Personalismo (3 a 6 anos) - Categorias (6 a 12 anos) - Adolescência

24 Integrando os autores

25 Sumário Introdução: uma questão de paradigma Contextualização histórico-filosófica => Pós-modernidade; pensamento complexo (Edgar Morin) Desenvolvimento e aprendizagem => abordagem interacionista Jean Piaget Alicia Fernàndez Lev Vygotsky Henri Wallon Integrando os autores: o olhar psicopedagógico Caminhos para a sala de aula Professor como mediador (Feuerstein) Inteligências múltiplas (Gardner) Estilos cognitivo-afetivos (Eloísa Fagali - Jung) Uso de jogos Uso de recursos metafóricos Tendências atuais Considerações finais

26 Professor como mediador Critérios de Mediação (Feuerstein) - Intencionalidade e Reciprocidade - Significado - Transcendência - Competência - Regulação e controle do comportamento - Compartilhar - Individuação e diferenciação psicológica - Planejamento e busca por objetivos - Procura pelo novo e pela complexidade - Consciência da modificabilidade - Escolha pela alternativa positiva - Sentimento de pertença - Construção do Vínculo (Meier e Garcia)

27 Inteligências múltiplas - Gardner Inteligência = capacidade de resolver problemas - Lógico-matemática - Linguística - Espacial - Corporal-cinestésica - Musical - Pictórica - Intrapessoal - Interpessoal - Naturalística - Existencial

28 Estilos cognitivo-afetivos (Eloísa Fagali) Tipos psicológicos (Jung) - Intuição - Pensamento - Sentimento - Percepção

29 Estilos cognitivo-afetivos (Eloísa Fagali) Eixo racional atribuição de valores Pensamento Objetividade Ótica da cabeça Busca das leis gerais Sentimento Subjetividade Ótica do coração Busca da especificidade

30 Estilos cognitivo-afetivos (Eloísa Fagali) Eixo irracional captação Percepção O expresso Órgãos dos sentidos Concretude Intuição O subliminar Associações livres, metáforas Possibilidades

31 Implicações para a sala de aula Rotas secundárias => uso de estratégias que mobilizem diferentes inteligências/estilos cognitivo-afetivos Vantagens - Atingir a diversidade dos alunos - Mobilizar os canais facilitadores - Desenvolver as fragilidades - Tornar a aula mais dinâmica - Ampliar a participação dos alunos - Explorar e integrar diferentes aspectos dos objetos do conhecimento - Desenvolver habilidades socioemocionais

32 Uso de jogos Jogar e aprender - Inventário, organização, apropriação - Simulação de situações da realidade - Contexto de folga - Seriedade lúdica - Desenvolvimento de habilidades cognitivas, sociais, emocionais e éticas; contrução de conceitos e de conhecimentos; desenvolvimento de postura ética; estratégias de pensamento... - Elementos do jogo como metáforas => transcendências para a vida

33 Uso de recursos metafóricos Metáfora => aproximação de sentidos - Dizer o indizível - Corporificar uma mensagem - Informação + cadeia de imagens + sentimentos - Conexão entre objetividade e subjetividade; entre conhecimento e afetividade - Fortalecimento do vínculo interpessoal - Marca de referência - Tela de proteção - Pensamento complexo (polissemia)

34 Sumário Introdução: uma questão de paradigma Contextualização histórico-filosófica => Pós-modernidade; pensamento complexo (Edgar Morin) Desenvolvimento e aprendizagem => abordagem interacionista Jean Piaget Alicia Fernàndez Lev Vygotsky Henri Wallon Integrando os autores: o olhar psicopedagógico Caminhos para a sala de aula Professor como mediador (Feuerstein) Inteligências múltiplas (Gardner) Estilos cognitivo-afetivos (Eloísa Fagali - Jung) Uso de jogos Uso de recursos metafóricos Tendências atuais Considerações finais

35 Tendências atuais: as habilidades Preocupações socioemocionais em foco - Quais são as competências socioemocionais que devem ser alvo dos processos educacionais nas escolas? - Como mensurar o impacto de ações pedagógicas? Como avaliar as relações entre o desnvolvimento sociomocional, a aprendizagem e a formação das pessoas na sua integralidade? Inovador? - Platão - Summerhill - Escolas antroposóficas

36 Tendências atuais: as habilidades socioemocionais em foco Fórum Internacional de Políticas Públicas Educar para as competências do Século 21 - Promovido pela OECD (Organisation for Economic Cooperation and Development), IAS (Instituto Ayrton Senna), MEC (Ministério da Educação do Brasil) e INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) - São Paulo, 24 e 25 de março de Ministros e alto representantes de 14 países - Líderes educacionais, secretários de educação, pesquisadores de 22 países

37 Tendências atuais: as habilidades socioemocionais em foco Relação entre desenvolvimento socioemocional e o sucesso na vida adulta - James Hackman (economista) => estudo longitudinal - desenvolvimento das habilidades socioemocionais na primeira infância impactam na vida adulta: menores taxas de desemprego e envolvimento em crimes, entre outros. - Paul Tough (jornalista) => correlação entre experiências adversas na infância e resultados negativos na idade adulta (comportamentos viciosos e doenças crônicas); experiências exitosas no trabalho com os pais.

38 Tendências atuais: as habilidades socioemocionais em foco Mensuração das habilidades socioemocionais - Daniel Santos & Ricardo Primi => Projeto aplicado em alunos da rede estadual de educação do Rio de Janeiro Papel do professor do desenvolvimento de habilidades dos alunos => Necessidade de ampliar e solidificar o seu processo de formação teórico e vivencial

39 Tendências atuais: as habilidades socioemocionais em foco Os Big Five : cinco grande domínios dos traços de personalidade - Abertura a experiências => estar disposto e interessado pelas experiências - curiosidade, imaginação, criatividade, prazer pelo aprender - Consciência => ser organizado, esforçado e responsável pela própria aprendizagem - perseverança, autonomia, autorregulação, controle da impulsividade - Extroversão => orientar os interesses e energia para o mundo exterior - autoconfiança, sociabilidade, entusiasmo - Cooperatividade => atuar em grupo de forma cooperativa e colaborativa - tolerância, simpatia, altruísmo - Estabilidade emocional => demonstrar previsibilidade e consistência nas reações emocionais - autocontrole, calma, sereninade

40 Tendências atuais: as habilidades socioemocionais em foco Diferentes instrumentos de avaliação e de modalidades de pesquisas - Instrumentos de avaliação => itens situacionais de escolha forçada; itens com escala de gradação; correlação entre autopercepção do aluno x percepção do professor x observação de ações... - Modalidades de pesquisa => estudos longitudinais; estudos comparativos interculturais; estudos exploratórios; estudos inferenciais; análises qualitativas e quantitativas; estudos interdisciplinares; estudos de caso; propostas de intervenção e medidas de seus impactos...

41 Tendências atuais: as habilidades socioemocionais em foco Conclusões do Fórum Internacional Nós aprendemos que gestores, professores e pais podem desempenhar um importante papel em promover competências para o bem-estar das crianças e o progresso social. Nós reconhecemos inúmeras iniciativas existentes em inúmeros países direcionadas a incorporar práticas para o desenvolvimento de competências socioemocionais nas escolas, famílias e comunidades. Nós podemos aprender muito com essas experiências. Nós reconhecemos a necessidade de fortalecer a colaboração entre diferentes áreas de políticas públicas, assim como entre diferentes atores como pais, professores, administradores de escolas e gestores para garantir a coerência nas diretrizes e práticas para o desenvolvimento de competências e garantir apoio mútuo entre escolas, famílias e comunidades. Para isso, é preciso elevar o nível de informações a que pais e professores têm acesso em relação aos níveis (e à sua mudança) de competências socioemocionais das crianças; daí a relevância de medir essas competências de forma regular e precisa.

42 Sumário Introdução: uma questão de paradigma Contextualização histórico-filosófica => Pós-modernidade; pensamento complexo (Edgar Morin) Desenvolvimento e aprendizagem => abordagem interacionista Jean Piaget Alicia Fernàndez Lev Vygotsky Henri Wallon Integrando os autores: o olhar psicopedagógico Caminhos para a sala de aula Professor como mediador (Feuerstein) Inteligências múltiplas (Gardner) Estilos cognitivo-afetivos (Eloísa Fagali - Jung) Uso de jogos Uso de recursos metafóricos Tendências atuais Considerações finais

43 Considerações finais Lugar da teoria: desenvolver um olhar a teoria deve estar atrás dos olhos, não à sua frente. Colocar a teoria na frente dos olhos, como se fosse uma lente, faz com que o olhar se feche, contaminado pelo viés teórico em questão. Por outro lado, quando ficam por trás do olhar, como se fossem panos de fundo, os conceitos e reflexões enriquecem a percepção, abrem o olhar para o infinitamente rico universo dos fenômenos.

44 Implicações nas ações pedagógicas Dimensão paradigmática - Tomar consciência dos valores subjacentes à abordagem teórica e à prática pedagógica Dimensão espacial - Intencionalidade na organização do espaço físico da sala de aula Dimensão temporal - Administração, busca de equilíbrio dos tempos do currículo e de cada turma de alunos Dimensão metodológica - Diversificação dos recursos e das atividades Dimensão Avaliativa - Consciência dos parâmetros adotados

45 Considerações finais Políticas públicas A transformação da escola para contemplar o desenvolvimento de habilidades socioemocionais como caminho para a aprendizagem e o sucesso escolar dos estudantes passa pela transformação dos professores, que são os principais protagonistas do processo educacional nas instituições escolares. Estes, para tanto, precisam que os gestores da escola cumpram seu papel na valorização, formação e apoio da equipe docente, ancorados por políticas públicas claras, consistentes e eficazes.

46 Obrigada! Anita Lilian Zuppo Abed

O professor do século XXI: desenvolvendo habilidades socioemocionais

O professor do século XXI: desenvolvendo habilidades socioemocionais O professor do século XXI: desenvolvendo habilidades socioemocionais A escola da atualidade Temos alunos do século XXI, professores do século XX e metodologia do século XIX. Mário Sérgio Cortella Paradigmas

Leia mais

NOVOS DESAFIOS DA DOCÊNCIA: RUPTURA, COMPROMISSO, INOVAÇÃO. Prof. Dr. Edson Florentino José

NOVOS DESAFIOS DA DOCÊNCIA: RUPTURA, COMPROMISSO, INOVAÇÃO. Prof. Dr. Edson Florentino José NOVOS DESAFIOS DA DOCÊNCIA: RUPTURA, COMPROMISSO, INOVAÇÃO Prof. Dr. Edson Florentino José Educação no Brasil: do que estamos falando? Fonte: Indicador do Alfabetismo Funcional (Inaf) 2011-2012. Instituto

Leia mais

Israel 1994 mundo 2004 Brasil 2006

Israel 1994 mundo 2004 Brasil 2006 AS ORIGENS Os primeiros estudos e aplicações de uma metodologia para desenvolvimento de habilidades cognitivas, sociais, emocionais e éticas por meio de jogos de raciocínio foram iniciados em Israel em

Leia mais

Competências socioemocionais e mundo do trabalho. Daniela Arai Avaliação e Desenvolvimento Instituto Ayrton Senna

Competências socioemocionais e mundo do trabalho. Daniela Arai Avaliação e Desenvolvimento Instituto Ayrton Senna Competências socioemocionais e mundo do trabalho Daniela Arai Avaliação e Desenvolvimento Instituto Ayrton Senna 0 As competências e o trabalho Fonte: Relatório McKinsey Educação para o trabalho: desenhando

Leia mais

PIAGET, VYGOTSKY E WALLON

PIAGET, VYGOTSKY E WALLON PIAGET, VYGOTSKY E WALLON Q U A D R O C O M P A R A T I V O D A S C O N C E P Ç Õ E S D E A P R E N D I Z A G E M Teóricos Piaget Vygotsky Wallom Dados pessoais Jean Piaget (1896 1980), pesquisador e filósofo

Leia mais

o que é? Resgatar um conteúdo trabalhado em sala de aula, por meio de novas aplicações ou exercícios

o que é? Resgatar um conteúdo trabalhado em sala de aula, por meio de novas aplicações ou exercícios lição de casa F1 o que é? É um recurso didático que o professor propõe aos alunos para potencializar a relação dele com o objeto de conhecimento. A lição pode ter vários objetivos: Resgatar um conteúdo

Leia mais

Ações Psicopedagógicas no contexto sócio-educacional e familiar

Ações Psicopedagógicas no contexto sócio-educacional e familiar Quézia Bombonatto Associação Brasileira de Psicopedagogia www.abpp.com.br queziabombonatto@abpp.com.br Ações Psicopedagógicas no contexto sócio-educacional e familiar O que se espera deste conversa: Refletir

Leia mais

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM

PPC. Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC - DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ENSINO CENTRO DE REFERÊNCIA EM FORMAÇÃO E

Leia mais

BERÇARISTA. CURSO 180h: CURSO 260h:

BERÇARISTA. CURSO 180h: CURSO 260h: ARTES ENSINO FUNDAMENTAL Histórico do ensino da arte no brasil. Educação por meio da arte. Histórico do ensino da arte no brasil. Educação por meio da arte. Artes e educação, concepções teóricas. Histórico

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES 1 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL Fonoaudiólogo, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva. Capacitado

Leia mais

Profa. Dra. Maria Inês Fini

Profa. Dra. Maria Inês Fini Profa. Dra. Maria Inês Fini 1 Um dos maiores desafios a serem enfrentados pelas escolas de educação básica na última década é o estabelecimento de uma política para a educação básica formal no Brasil para

Leia mais

RESOLUÇÃO. Parágrafo único. O novo currículo será o 0006-LS e entrará em vigor no 1º semestre letivo de 2018.

RESOLUÇÃO. Parágrafo único. O novo currículo será o 0006-LS e entrará em vigor no 1º semestre letivo de 2018. RESOLUÇÃO CONSEPE 30/2017 ALTERA MATRIZ CURRICULAR, BEM COMO, EMENTAS E OBJETIVOS DO CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PSICOPEDAGOGIA: CLÍNICA E INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF E APROVA

Leia mais

FORMAÇÃO DO INDIVÍDUO

FORMAÇÃO DO INDIVÍDUO FORMAÇÃO DO INDIVÍDUO Q U E I N D I V Í D U O S Q U E R E M O S F O R M A R? Formação de lideranças e cidadãos conectados com a sociedade, éticos e protagonistas. Desenvolvimento de lideranças com a valorização

Leia mais

EDUCAÇÃO INTEGRAL. Ensino Médio de Referência e Ensino Médio Nova Geração. Parceiro: Instituto Ayrton Senna

EDUCAÇÃO INTEGRAL. Ensino Médio de Referência e Ensino Médio Nova Geração. Parceiro: Instituto Ayrton Senna EDUCAÇÃO INTEGRAL Ensino Médio de Referência e Ensino Médio Nova Geração Parceiro: Instituto Ayrton Senna Projeto Pedagógico EDUCAÇÃO INTEGRAL COMO POLÍTICA As políticas de Educação Integral implementadas

Leia mais

A Orientação Educacional no novo milênio

A Orientação Educacional no novo milênio 15 1 A Orientação Educacional no novo milênio O presente estudo consiste na descrição e análise da experiência do Curso de Especialização em Orientação Educacional e Supervisão Escolar, realizado na Faculdade

Leia mais

Pós-Graduação Lato Sensu a Distância. 1º semestre 2012

Pós-Graduação Lato Sensu a Distância. 1º semestre 2012 Pós-Graduação Lato Sensu a Distância 1º semestre 2012 FEVEREIRO/2012 Índice dos Cursos de Pós-Graduação a distância Oferta: primeiro semestre 2012 Curso Mensalidade Total Pagina ÁREA: ADMINISTRAÇÃO MBA

Leia mais

FAMÍLIA E ESCOLA: UMA PARCERIA DE SUCESSO

FAMÍLIA E ESCOLA: UMA PARCERIA DE SUCESSO FAMÍLIA E ESCOLA: UMA PARCERIA DE SUCESSO Maria Isabel Francisco da Silva 1 FIP- Faculdades Integradas de Patos Isabelsilva04@hotmail.com RESUMO Neste trabalho apresenta-se uma discussão e reflexão sobre

Leia mais

82 TCC em Re-vista 2012

82 TCC em Re-vista 2012 82 TCC em Re-vista 2012 MARTINS, Juleide Lopes de Miranda 1. Reflexões sobre a medicalização do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. 2012. 20 f. Trabalho de Conclusão de Curso (graduação

Leia mais

LABORATÓRIO DE INOVAÇÕES EM EDUCAÇÃO NA SAÚDE COM ÊNFASE EM EDUCAÇÃO PERMANENTE /EDITAL DA 1ª EDIÇÃO

LABORATÓRIO DE INOVAÇÕES EM EDUCAÇÃO NA SAÚDE COM ÊNFASE EM EDUCAÇÃO PERMANENTE /EDITAL DA 1ª EDIÇÃO LABORATÓRIO DE INOVAÇÕES EM EDUCAÇÃO NA SAÚDE COM ÊNFASE EM EDUCAÇÃO PERMANENTE /EDITAL DA 1ª EDIÇÃO Porque o Laboratório Os processos de educação em saúde constituem como um dos fundamentos das práticas

Leia mais

ProUCA-UFT: Espaço de Construção de Competências Socioemocionais

ProUCA-UFT: Espaço de Construção de Competências Socioemocionais ProUCA-UFT: Espaço de Construção de Competências Socioemocionais Rosária H. R. Nakashima 1, Marilene A. F. Borges 2, Georges F. dos Santos 3 1 Curso de História Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES CURSO DE GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES 1 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL Fisioterapeuta, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, capacitado

Leia mais

Projeto: Mudando. para. Mudar

Projeto: Mudando. para. Mudar Projeto: Mudando para Mudar Projeto: Mudando para Mudar Viver no casulo é mais seguro, tranquilo e confortante, porém é mais limitador. Abandonar o casulo é liberar o pensamento, a criatividade e voar...

Leia mais

CEI MUNDO PARA TODO MUNDO. Bases pedagógicas e de gestão

CEI MUNDO PARA TODO MUNDO. Bases pedagógicas e de gestão CEI MUNDO PARA TODO MUNDO Bases pedagógicas e de gestão BASES PEDAGÓGICAS Garantir educaçao inclusiva como fundamento de toda açao pedagógica. Garantir o acesso a educação de qualidade como direito de

Leia mais

ESPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO

ESPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO ESPORTE PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO O esporte é uma via privilegiada para o desenvolvimento humano. Por meio do esporte, as crianças e jovens têm oportunidade de desenvolver valores, atitudes e competências

Leia mais

A Informática Na Educação: Como, Para Que e Por Que

A Informática Na Educação: Como, Para Que e Por Que RBEBBM -01/2001 A Informática Na Educação: Como, Para Que e Por Que Autores:José A. Valente Afiliação:Departamento de Multimeios e Nied - Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Campinas - SP javalente@unicamp.br

Leia mais

PROJETO BRINCANDO SE APRENDE

PROJETO BRINCANDO SE APRENDE PROJETO BRINCANDO SE APRENDE COLÉGIO ESTADUAL PROFESSOR EDGARD SANTOS APRESENTAÇÃO A Matemática e a Língua Portuguesa são vistas como disciplinas de difícil aprendizagem, muitas vezes até rejeitada pelos

Leia mais

PROJETO DO CURSO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO INTEGRADO EM INFORMÁTICA

PROJETO DO CURSO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO INTEGRADO EM INFORMÁTICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO. CAMPUS CERES DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL PROJETO DO

Leia mais

EQUIPE. Pesquisadoras Sofia Lerche Vieira Eloísa Maia Vidal. Colaboração Iasmin da Costa Marinho Pamela Felix Freitas

EQUIPE. Pesquisadoras Sofia Lerche Vieira Eloísa Maia Vidal. Colaboração Iasmin da Costa Marinho Pamela Felix Freitas EQUIPE Pesquisadoras Sofia Lerche Vieira Eloísa Maia Vidal Colaboração Iasmin da Costa Marinho Pamela Felix Freitas Estudos & Pesquisas Fundação Victor Civita (FVC) 2007-2012 18 estudos Formatos: relatório,

Leia mais

ARTICULAÇÃO CURRICULAR E TRABALHO COLABORATIVO

ARTICULAÇÃO CURRICULAR E TRABALHO COLABORATIVO ARTICULAÇÃO CURRICULAR E TRABALHO COLABORATIVO PONTES PARA UMA PROFISSIONALIDADE DOCENTE MAIS PARTILHADA Carla Guilherme e Filipe Cardoso Universidade Católica Portuguesa Porto 27 de junho de 2012 Resumo

Leia mais

Quem somos O Afterschool é uma iniciativa de educação para o contraturno escolar que oferece uma nova experiência de aprendizado para as famílias. Nascemos com o propósito de trabalhar a formação das capacidades

Leia mais

Programa MenteInovadora. Introdução à Metodologia Mind Lab

Programa MenteInovadora. Introdução à Metodologia Mind Lab Programa MenteInovadora Introdução à Metodologia Mind Lab Bem-vindos ao Programa MenteInovadora! Sobre a Mind Lab A missão da Mind Lab é preparar as próximas gerações para os complexos desafios do século

Leia mais

2. (CESPE/DEPEN) Com base na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), julgue os itens que se seguem.

2. (CESPE/DEPEN) Com base na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), julgue os itens que se seguem. Conhecimentos Pedagógicos Otávio Calile 1. (CESPE/UFBA) Marque V ou F para as seguintes questões: a) A organização formal da educação escolar, no Brasil, é composta de dois níveis: educação básica e superior,

Leia mais

Terminada a última guerra mundial foi encontrada, num campo de concentração nazista, a seguinte mensagem dirigida ao professores:

Terminada a última guerra mundial foi encontrada, num campo de concentração nazista, a seguinte mensagem dirigida ao professores: Terminada a última guerra mundial foi encontrada, num campo de concentração nazista, a seguinte mensagem dirigida ao professores: Prezado Professor, Sou sobrevivente de um campo de concentração. Meus olhos

Leia mais

O construtivismo e o construcionismo fundamentando a ação docente em ambiente informatizado. Anair Altoé Marisa Morales Penati

O construtivismo e o construcionismo fundamentando a ação docente em ambiente informatizado. Anair Altoé Marisa Morales Penati O construtivismo e o construcionismo fundamentando a ação docente em ambiente informatizado. Anair Altoé Marisa Morales Penati Construtivismo Teoria que explica como a inteligência humana se desenvolve,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO DOMÍNIO DA TECNOLOGIA NA TUTORIA EAD.

A IMPORTÂNCIA DO DOMÍNIO DA TECNOLOGIA NA TUTORIA EAD. A IMPORTÂNCIA DO DOMÍNIO DA TECNOLOGIA NA TUTORIA EAD. O tutor é preciso ter domínio da tecnologia, do conteúdo, trabalhar sob planejamento, organização, disciplina, respeito, confiança, empatia, afetividade,

Leia mais

Segue o texto do Dr. Mário Sérgio Vasconcelos para o I Encontro Temático de Marília. Seguir o padrão dos textos anteriores.

Segue o texto do Dr. Mário Sérgio Vasconcelos para o I Encontro Temático de Marília. Seguir o padrão dos textos anteriores. Aprender a Fazer Produções Educacionais Curitiba, maio de 2007-05-23 Segue o texto do Dr. Mário Sérgio Vasconcelos para o I Encontro Temático de Marília. Seguir o padrão dos textos anteriores. Professor

Leia mais

PROGRAMA INTERNACIONAL DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL

PROGRAMA INTERNACIONAL DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL PROGRAMA INTERNACIONAL DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL Integrar, na educação formal e na aprendizagem ao longo da vida, os conhecimentos, valores e habilidades necessárias para um modo de vida sustentável.

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATEGICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES Junho de 2014 a junho de 2016

PLANEJAMENTO ESTRATEGICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES Junho de 2014 a junho de 2016 PLANEJAMENTO ESTRATEGICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM ARTES Junho de 2014 a junho de 2016 Apresentação O Curso de Licenciatura em Artes da tem como meta principal formar o professor de artes através de

Leia mais

O DESENVOLVIMENTO DAS HABILIDADES SOCIOEMOCIONAIS COMO CAMINHO PARA A APRENDIZAGEM E O SUCESSO ESCOLAR DE ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA

O DESENVOLVIMENTO DAS HABILIDADES SOCIOEMOCIONAIS COMO CAMINHO PARA A APRENDIZAGEM E O SUCESSO ESCOLAR DE ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA O DESENVOLVIMENTO DAS HABILIDADES SOCIOEMOCIONAIS COMO CAMINHO PARA A APRENDIZAGEM E O SUCESSO ESCOLAR DE ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA Anita Lilian Zuppo Abed 1 Unesco Resumo Em 2013, o Conselho Nacional

Leia mais

Gestão Pública Democrática

Gestão Pública Democrática Gestão Pública Democrática Apoio Parceria Coordenação Técnica Iniciativa Gestão Pública Democrática Conceito de gestão Tem origem na palavra latina gestione que se refere ao ato de gerir, gerenciar e administrar.

Leia mais

ESTUDOS E PESQUISAS Nº 598

ESTUDOS E PESQUISAS Nº 598 ESTUDOS E PESQUISAS Nº 598 Reflexões sobre uma nova Governança da CTI diante dos Atuais Paradigmas da Inovação e Empreendedorismo de Alto Impacto: Oportunidades para a Construção de um Novo Futuro Rodrigo

Leia mais

A Informática na Educação Infantil

A Informática na Educação Infantil A Informática na Educação Infantil Apresentação A informática na educação se apresenta como uma inovação nas metodologias educacionais, fazendo uso da tecnologia no ambiente das escolas e trazendo o universo

Leia mais

11) Incrementar programas de mobilidade e intercâmbio acadêmicos. Propiciar a um número maior de discentes a experiência de interação

11) Incrementar programas de mobilidade e intercâmbio acadêmicos. Propiciar a um número maior de discentes a experiência de interação Apresentação A vocação natural da instituição universitária é fazer-se um centro de convergência e articulação de esforços intelectuais, científicos, artísticos e culturais, estimulando o pensamento crítico,

Leia mais

AVALIAÇÃO FORMATIVA NO ESPAÇO DE APRENDIZAGEM DIGITAL: UMA EXPERIÊNCIA NO FACEBOOK

AVALIAÇÃO FORMATIVA NO ESPAÇO DE APRENDIZAGEM DIGITAL: UMA EXPERIÊNCIA NO FACEBOOK Pavilhão do Conhecimento, Parque das Nações Lisboa, 6 e 7 de Dezembro de 2013 AVALIAÇÃO FORMATIVA NO ESPAÇO DE APRENDIZAGEM DIGITAL: UMA EXPERIÊNCIA NO FACEBOOK Aline Silva de Bona, Cristiane Koehler Programa

Leia mais

Projeto: Brincando Eu também Aprendo.

Projeto: Brincando Eu também Aprendo. VÁRZEA GRANDE MATO GROSSO Parceria: OSC- ASSOCIAÇÃO SOCIAL CIVIL ABAIUC- ASCA E EMEB SENHORA DIRCE LEITE DE CAMPOS Projeto: Brincando Eu também Aprendo. Introdução Durante muito tempo, a brincadeira no

Leia mais

Rodas de Histórias como espaços de Interações e Brincadeira A experiência do Projeto Paralapracá em Olinda

Rodas de Histórias como espaços de Interações e Brincadeira A experiência do Projeto Paralapracá em Olinda Rodas de Histórias como espaços de Interações e Brincadeira A experiência do Projeto Paralapracá em Olinda A proposta pedagógica das instituições de Educação Infantil deve ter como objetivo garantir à

Leia mais

Aprendizagem em Tempo de Inovações

Aprendizagem em Tempo de Inovações 2 3 Aprendizagem em Tempo de Inovações Adriano de S. Coelho Consultor Educacional adriano@hoper.com.br 4 5 6 7 8 9 10 11 Processos de Ensino e Aprendizagem 12 Quem é o aluno? 13 14 15 Aluno : O nativo

Leia mais

Resolução CEB nº 3, de 26 de junho de Apresentado por: Luciane Pinto, Paulo Henrique Silva e Vanessa Ferreira Backes.

Resolução CEB nº 3, de 26 de junho de Apresentado por: Luciane Pinto, Paulo Henrique Silva e Vanessa Ferreira Backes. Resolução CEB nº 3, de 26 de junho de 1998 Apresentado por: Luciane Pinto, Paulo Henrique Silva e Vanessa Ferreira Backes. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. O Presidente

Leia mais

Planejamento e Produção. Desafios para a qualidade em EAD Alex Sandro Gomes, Ph.D

Planejamento e Produção. Desafios para a qualidade em EAD Alex Sandro Gomes, Ph.D Planejamento e Produção Desafios para a qualidade em EAD Alex Sandro Gomes, Ph.D Planejamento Planejamento Criar e compartilhar aulas Com o Redu é possível criar e compartilhar planos de prática docente

Leia mais

AFINAL, O QUE É SITUAÇÃO DIDÁTICA?

AFINAL, O QUE É SITUAÇÃO DIDÁTICA? AFINAL, O QUE É SITUAÇÃO DIDÁTICA? O planejamento consiste em sistematizar o trabalho docente na intenção de ajudar o aluno a desenvolver competências e habilidades que deem significação para efetivação

Leia mais

ESPAÇO PEDAGÓGICO VIRTUAL:Teias de conhecimentos e saberes ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL

ESPAÇO PEDAGÓGICO VIRTUAL:Teias de conhecimentos e saberes ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL ESPAÇO PEDAGÓGICO VIRTUAL:Teias de conhecimentos e saberes ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL Angela Freire O Ensino Fundamental é obrigatório e gratuito, na escola pública, com

Leia mais

Seduc debate reestruturação curricular do Ensino Médio

Seduc debate reestruturação curricular do Ensino Médio Seduc debate reestruturação curricular do Ensino Médio Em função da manifestação da direção do CPERS/sindicato sobre a proposta de reestruturação curricular do Ensino Médio a Secretaria de Estada da Educação

Leia mais

Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem. (Mário Quintana).

Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem. (Mário Quintana). Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história. (Bill Gates). Os verdadeiros analfabetos

Leia mais

A ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA PARA CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL CONGÊNITA E ADQUIRIDA ATRAVÉS DE JOGOS PEDAGÓGICOS.

A ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA PARA CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL CONGÊNITA E ADQUIRIDA ATRAVÉS DE JOGOS PEDAGÓGICOS. A ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA PARA CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL CONGÊNITA E ADQUIRIDA ATRAVÉS DE JOGOS PEDAGÓGICOS. Luciana Barros Farias Lima Instituto Benjamin Constant Práticas Pedagógicas Inclusivas

Leia mais

RESENHA. Contrapontos - volume 3 - n. 3 - p. 547-550 - Itajaí, set./dez. 2003 545

RESENHA. Contrapontos - volume 3 - n. 3 - p. 547-550 - Itajaí, set./dez. 2003 545 RESENHA Contrapontos - volume 3 - n. 3 - p. 547-550 - Itajaí, set./dez. 2003 545 546 Ciberespaço e formações abertas: rumo a novas práticas educacionais Maristela Vanzuita Machado CIBERESPAÇO E FORMAÇÕES

Leia mais

Programa de Formação em Tecnologia Programa para Professores da Rede Pública Estadual

Programa de Formação em Tecnologia Programa para Professores da Rede Pública Estadual Programa de Formação em Tecnologia para Professores da Rede Pública Estadual 9 de outubro de 2008 Objetivos do Programa Visão: promover a habilidade no uso das TIC para enfrentar as demandas da sociedade

Leia mais

CENTRO DE CONVIVÊNCIA ESCOLA BAIRRO

CENTRO DE CONVIVÊNCIA ESCOLA BAIRRO CENTRO DE CONVIVÊNCIA ESCOLA BAIRRO ESTRUTURA DE TRABALHO Os CCEB atendem a comunidade escolar no contra turno com oficinas diversificadas que atendem os alunos da faixa etária de 6 à 12 anos que estudam

Leia mais

CATÁLOGO REGIONAL PALESTRAS, OFICINAS E CURSOS

CATÁLOGO REGIONAL PALESTRAS, OFICINAS E CURSOS CATÁLOGO REGIONAL PALESTRAS, OFICINAS E CURSOS GET GERÊNCIA DE EDUCAÇÃO PARA O TRABALHADOR SESI/DRMG MINAS GERAIS 2015 www.fiemg.com.br SUMÁRIO 1. PALESTRAS 1.1 MAIS INFORMAÇÕES... 4 2. OFICINAS 2.1 ÉTICA

Leia mais

CURRÍCULO E GESTÃO CURRICULAR: UMA REFLEXÃO INICIAL

CURRÍCULO E GESTÃO CURRICULAR: UMA REFLEXÃO INICIAL CURRÍCULOEGESTÃOCURRICULAR:UMAREFLEXÃO INICIAL JoãoManueldeSousaWill 1 JoséAugustoPacheco 2 RESUMO: Este trabalho tem como objetivo fazer uma reflexão inicial sobre o projeto pedagógicodocursodeadministraçãodauniversidadefederaldotocantinsuft).épartede

Leia mais

construindo caminhos para a aprendizagem significativa www.juliofurtado.com.br www.juliofurtado.com.br 1 2 Ver o lado positivo potencializa a energia de realização. O olhar inclusivo é a porta para a construção

Leia mais

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR Prof. Me. Luana Serra Secretaria Municipal de Educação de Santos DOCUMENTO PRELIMINAR PARA A CONSTRUÇÃO DA DA EDUCAÇÃO INFANTIL Material adaptado de Beatriz Ferraz Educação Infantil na BNCC A Base Nacional

Leia mais

História em foco : rádio escola como uma alternativa eficaz de ensino aprendizagem nas aulas de história

História em foco : rádio escola como uma alternativa eficaz de ensino aprendizagem nas aulas de história História em foco : rádio escola como uma alternativa eficaz de ensino aprendizagem nas aulas de história Introdução Maria Luziane de Sousa Lima (UFCG) Luziane.picui@hotmail.com Djanira Rafaella Silva Pereira

Leia mais

Esse índice pode nos dar parâmetros a serem atingidos e, para isso, o processo de ensino-aprendizagem teria que ter mais qualidade.

Esse índice pode nos dar parâmetros a serem atingidos e, para isso, o processo de ensino-aprendizagem teria que ter mais qualidade. PARÂMETROS NACIONAIS PARA A ELABORAÇÃO DE CONCURSOS PÚBLICOS PARA PSICOPEDAGOGOS NO BRASIL I JUSTIFICATIVA A necessidade de criação dos Parâmetros para a Elaboração de Concursos Públicos para Psicopedagogos

Leia mais

Educação financeira no contexto escolar

Educação financeira no contexto escolar Educação financeira no contexto escolar Sueli Teixeira Mello e Caroline Stumpf Buaes Ministério da Educação do Brasil (MEC) Rio de Janeiro, 09/12/2015 Sumário 2 1. O papel institucional do Ministério da

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA

DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO INFANTIL 2015 DIRETRIZES CURRICULARES INFANTIL III, IV e V EDUCAÇÃO FÍSICA OBJETIVOS GERAIS Favorecer o desenvolvimento corporal e mental harmônicos, a melhoria

Leia mais

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo

Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS. Uma instituição do grupo Educador A PROFISSÃO DE TODOS OS FUTUROS F U T U R O T E N D Ê N C I A S I N O V A Ç Ã O Uma instituição do grupo CURSO 2 OBJETIVOS Discutir e fomentar conhecimentos sobre a compreensão das potencialidades,

Leia mais

Rodrigo Claudino Diogo 1, Valéria A. Ribeiro de Lima 2, Vanusa Maria de Paula 3, Rosymeire Evangelista Dias 4

Rodrigo Claudino Diogo 1, Valéria A. Ribeiro de Lima 2, Vanusa Maria de Paula 3, Rosymeire Evangelista Dias 4 A formação docente em Ciência, Tecnologia, Sociedade e Educação Ambiental TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA SALA DE AULA: PRODUÇÃO DE VÍDEOS POR MEIO DE SMARTPHONES COMO UMA POSSIBILIDADE VIÁVEL

Leia mais

Secretariado 2014 Protagonista e gestor do melhor resultado: a vitória

Secretariado 2014 Protagonista e gestor do melhor resultado: a vitória Secretariado 2014 Protagonista e gestor do melhor resultado: a vitória 2014 Brasil abre as portas para o Mundo Brasil País do Futebol 190 milhões em ação Futebol: religião, arte, paixão. Está presente

Leia mais

O Atendimento Psicopedagógico dentro das Escolas de Educação Infantil. A Psicopedagogia Positiva e Afetividade na Aprendizagem

O Atendimento Psicopedagógico dentro das Escolas de Educação Infantil. A Psicopedagogia Positiva e Afetividade na Aprendizagem O Atendimento Psicopedagógico dentro das Escolas de Educação Infantil. A Psicopedagogia Positiva e Afetividade na Aprendizagem Isabel Prata Psicopedagoga Mato Grosso do Sul Educação Infantil? Creche? Berçário?

Leia mais

Garantir o direito de aprender, para todos e para cada um.

Garantir o direito de aprender, para todos e para cada um. A Educação Básica, B Avanços e Desafios Maria do Pilar Lacerda Almeida e Silva Secretária de Educação Básica Ministério da Educação Foto: João Bittar Garantir o direito de aprender, para todos e para cada

Leia mais

XVII Encontro das TIC na Educação Desafios de Aprendizagem com a Tecnologia. Cativar na uma rede de vivências e de comunicação

XVII Encontro das TIC na Educação Desafios de Aprendizagem com a Tecnologia. Cativar na uma rede de vivências e de comunicação XVII Encontro das TIC na Educação Desafios de Aprendizagem com a Tecnologia Cativar na Escol@ uma rede de vivências e de comunicação Emília Silva, AE Marrazes 11 de julho de 2017 QUEM SOU EU? 2 CATIVAR

Leia mais

REGULAMENTO DE PRÁTICA EDUCACIONAL / PROJETOS INTERDISCIPLINARES Curso de Letras Português e Inglês Licenciatura Currículo: LPI00001

REGULAMENTO DE PRÁTICA EDUCACIONAL / PROJETOS INTERDISCIPLINARES Curso de Letras Português e Inglês Licenciatura Currículo: LPI00001 REGULAMENTO DE PRÁTICA EDUCACIONAL / PROJETOS Fundamentação Legal PARECER CNE/CP 28/2001, DE 02 DE OUTUBRO DE 2001 - Dá nova redação ao Parecer CNE/CP 21/2001, que estabelece a duração e a carga horária

Leia mais

As Novas Tecnologias no Processo Ensino-Aprendizagem da Matemática

As Novas Tecnologias no Processo Ensino-Aprendizagem da Matemática A UTILIZAÇÃO DE BLOGs COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA Maria Angela Oliveira Oliveira Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho matematicangela2007@yahoo.com.br Resumo: O Mini-Curso

Leia mais

Escola de Turismo e Hotelaria Canto da Ilha PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO. Educação Integral dos Trabalhadores

Escola de Turismo e Hotelaria Canto da Ilha PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO. Educação Integral dos Trabalhadores Escola de Turismo e Hotelaria Canto da Ilha PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO Educação Integral dos Trabalhadores ESCOLA DE TURISMO E HOTELARIA CANTO DA ILHA - CUT Projeto Político Pedagógico da Escola de Turismo

Leia mais

Metodologias Ativas de Aprendizagem para a Educação Médica Permanente

Metodologias Ativas de Aprendizagem para a Educação Médica Permanente Metodologias Ativas de Aprendizagem para a Educação Médica Permanente I Seminário Estadual de Educação Médica Permanente Prof. José Batista Cisne Tomaz ESP-CE Questões para reflexão Por quê utilizar Metodologias

Leia mais

A importância dos jogos e brincadeiras na formação plena dos alunos na educação infantil

A importância dos jogos e brincadeiras na formação plena dos alunos na educação infantil A importância dos jogos e brincadeiras na formação plena dos alunos na educação infantil 1. Conteúdos conceituais Educar crianças não se restringe apenas a ensinar-lhes conhecimentos ou habilidades corporais,

Leia mais

PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS. Educação infantil Creche e pré escolas

PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS. Educação infantil Creche e pré escolas PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS Educação infantil Creche e pré escolas O QUE É? Os Parâmetros Curriculares Nacionais - PCN - são referências de qualidade para os Ensinos Fundamental e Médio do país,

Leia mais

PORTFÓLIO COMO INSTRUMENTO DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO. Prof. Antonio Medeiros JúniorJ Tutor do PET SAÚDE.

PORTFÓLIO COMO INSTRUMENTO DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO. Prof. Antonio Medeiros JúniorJ Tutor do PET SAÚDE. PORTFÓLIO COMO INSTRUMENTO DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DO ALUNO. Prof. Antonio Medeiros JúniorJ Tutor do PET SAÚDE. NATAL-RN UFRN O que é avaliação da aprendizagem? AVALIAR É... Verificar

Leia mais

ADEDANHA MATEMÁTICA: UMA DIVERSÃO EM SALA DE AULA

ADEDANHA MATEMÁTICA: UMA DIVERSÃO EM SALA DE AULA ADEDANHA MATEMÁTICA: UMA DIVERSÃO EM SALA DE AULA Elizabethe Gomes Pinheiro Secretaria Municipal de Educação- Cabo Frio - RJ bethematica@hotmail.com Resumo: Este trabalho tem por objetivo mostrar um pouco

Leia mais

Objetivo: propor recomendações para o trabalho efetivo dos NDE

Objetivo: propor recomendações para o trabalho efetivo dos NDE PROIAC Estudo sobre Núcleo Docente Estruturante (NDE) Objetivo: propor recomendações para o trabalho efetivo dos NDE Claudia Marcia Borges Barreto claudiamarcia@id.uff.br O que é NDE? Comissão de acompanhamento

Leia mais

Metodologias ativas na EaD. Sandra Rodrigues

Metodologias ativas na EaD. Sandra Rodrigues Metodologias ativas na EaD Sandra Rodrigues Metodologias ativas na EaD EaD no Brasil principais características Caminhos naturais para aprendizagem ativa nessa modalidade Participação e engajamento como

Leia mais

AULA 08 Profª Matilde Flório Concurso PMSP- 2011 Reflexões Gerais para as dissertativas (recorte...) PARTE 02

AULA 08 Profª Matilde Flório Concurso PMSP- 2011 Reflexões Gerais para as dissertativas (recorte...) PARTE 02 AULA 08 Profª Matilde Flório Concurso PMSP- 2011 Reflexões Gerais para as dissertativas (recorte...) PARTE 02 DISSERTATIVA - 07 Na reunião pedagógica, os professores do Ensino Fundamental II foram desafiados

Leia mais

Curso de Capacitação em. Educação Infantil

Curso de Capacitação em. Educação Infantil Curso de Capacitação em Educação 520 horas Muitos espaços de trabalho foram abertos a partir da política educacional em vigor no país, com a ampliação e obrigatoriedade da oferta de Educação em creches

Leia mais

O PROEJA, A FORMAÇÃO PROFISSIONAL E O MUNDO DO TRABALHO

O PROEJA, A FORMAÇÃO PROFISSIONAL E O MUNDO DO TRABALHO O PROEJA, A FORMAÇÃO PROFISSIONAL E O MUNDO DO TRABALHO ROSMANN, Márcia Adriana 1 Palavras-chave: Educação. Jovem-Adulto. Profissionalização. Cidadania. A Educação de Jovens e Adultos foi implementada

Leia mais

PROJETO PROLICEN INFORMÁTICA NA ESCOLA : A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA E O ENSINO MÉDIO PÚBLICO

PROJETO PROLICEN INFORMÁTICA NA ESCOLA : A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA E O ENSINO MÉDIO PÚBLICO PROJETO PROLICEN INFORMÁTICA NA ESCOLA : A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA E O ENSINO MÉDIO PÚBLICO Formação de Professores e Educação Matemática (FPM) GT 08 RESUMO Melquisedec Anselmo da Costa AZEVEDO

Leia mais

Curso: Pedagogia Componente Curricular: Psicologia da Educação Carga Horária: 50 horas. Semestre letivo/ Módulo. Professor(es):

Curso: Pedagogia Componente Curricular: Psicologia da Educação Carga Horária: 50 horas. Semestre letivo/ Módulo. Professor(es): FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO Curso: Pedagogia Componente Curricular: Psicologia da Educação Carga Horária: 50 horas Semestre letivo/ Módulo Professor(es): Período: 1º Semestre / 2015 Ementa s Estudos

Leia mais

PROJETO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - 2014

PROJETO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - 2014 PROJETO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - 2014 MACEIÓ Fevereiro de 2015 1 Diretora Geral Profª Ana Paula Nunes da Silva Coordenador Pedagógico Profª Dayse Cristina Lins Teixeira

Leia mais

14- LA TAILLE, Yves. DANTAS, Heloisa e

14- LA TAILLE, Yves. DANTAS, Heloisa e 14- LA TAILLE, Yves. DANTAS, Heloisa e Concurso Público Osasco PEB I - 2017 OLIVEIRA, Marta Kohl de, Piaget, Vygotsky, Wallon: teorias psicogenéticas em discussão. ed., São Paulo: Summus, 1992 PROFESSOR

Leia mais

Análise da Base Nacional Comum Curricular de Matemática. Revisado por Phil Daro, USA Common Core Standards

Análise da Base Nacional Comum Curricular de Matemática. Revisado por Phil Daro, USA Common Core Standards Análise da Base Nacional Comum Curricular de Matemática Revisado por Phil Daro, USA Common Core Standards Complementando a Versão Muitas características excelentes Estrutura de tabela é muito útil Perspectiva

Leia mais

FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES NAS LICENCIATURAS: PERCURSOS E PERCALÇOS. Antonia Edna Brito/UFPI

FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES NAS LICENCIATURAS: PERCURSOS E PERCALÇOS. Antonia Edna Brito/UFPI FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES NAS LICENCIATURAS: PERCURSOS E PERCALÇOS Antonia Edna Brito/UFPI 1 UMA PAUTA POSSÍVEL... Palavras Iniciais Sobre Formação Inicial Sobre Formação Continuada

Leia mais

POSSÍVEIS CONTRIBUIÇÕES DAS TEORIAS INTERACIONISTAS PARA A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS. Prof. RONALDO NEGRÃO

POSSÍVEIS CONTRIBUIÇÕES DAS TEORIAS INTERACIONISTAS PARA A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS. Prof. RONALDO NEGRÃO POSSÍVEIS CONTRIBUIÇÕES DAS TEORIAS INTERACIONISTAS PARA A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Prof. RONALDO NEGRÃO TRAJETÓRIA TEÓRICA-METODOLÓGICA DO FORMADOR - educação física - mestrados: filosofia e história

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

Universidade dos Açores Campus de angra do Heroísmo Ano Letivo: 2013/2014 Disciplina: Aplicações da Matemática Docente: Ricardo Teixeira 3º Ano de

Universidade dos Açores Campus de angra do Heroísmo Ano Letivo: 2013/2014 Disciplina: Aplicações da Matemática Docente: Ricardo Teixeira 3º Ano de Universidade dos Açores Campus de angra do Heroísmo Ano Letivo: 2013/2014 Disciplina: Aplicações da Matemática Docente: Ricardo Teixeira 3º Ano de Licenciatura em Educação Básica - 1º Semestre O jogo é

Leia mais

Agente de transformação social Orientador do desenvolvimento sócio-cognitivo do estudante Paradigma de conduta sócio-política

Agente de transformação social Orientador do desenvolvimento sócio-cognitivo do estudante Paradigma de conduta sócio-política CONCEPÇÕES DE CURRÍCULO Ana Maria Iorio Dias março/2012 Educação função social primordial a incorporação ativa de conhecimentos e experiências i produzidas por gerações e sua socialização; produção do

Leia mais

Comitê Científico do Enangrad

Comitê Científico do Enangrad Comitê Científico do Enangrad Administração Pública Empreendedorismo e Governança Corporativa Ensino, Pesquisa e Formação Docente em Administração Finanças Gestão da Sustentabilidade Gestão de Informações

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS DE PESSOAL E FORTE DUQUE DE CAXIAS (CEP/FDC) CURSO DE PSICOPEDAGOGIA ESCOLAR (CPE) Aprovado pelo BI/ N, de / /.

CENTRO DE ESTUDOS DE PESSOAL E FORTE DUQUE DE CAXIAS (CEP/FDC) CURSO DE PSICOPEDAGOGIA ESCOLAR (CPE) Aprovado pelo BI/ N, de / /. CENTRO DE ESTUDOS DE PESSOAL E FORTE DUQUE DE CAXIAS (CEP/FDC) CURSO DE PSICOPEDAGOGIA ESCOLAR (CPE) Aprovado pelo BI/ N, de / /. DISCIPLINA (Fundamentação) PLADIS FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA ESCOLAR

Leia mais

O ENSINO NA CONSTRUÇÃO DE COMPETÊNCIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA

O ENSINO NA CONSTRUÇÃO DE COMPETÊNCIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA O ENSINO NA CONSTRUÇÃO DE COMPETÊNCIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA Autor: EDILSON JOSÉ DE CARVALHO E ANA ALICE Introdução Este trabalho é uma síntese das aulas da professora Ana Alice, que administrou a disciplina:

Leia mais

Organização do Espaço Físico na Creche

Organização do Espaço Físico na Creche Organização do Espaço Físico na Creche O Espaço Físico não apenas contribui para a realização da educação, mas é em si uma forma silenciosa de educar. Como afirma Antonio Viñao Frago, referindo-se ao espaço

Leia mais

PLANO DE ENSINO. TURMA: Formação mista, envolvendo acadêmicos da Católica de SC que cumprem os requisitos dispostos no Regulamento

PLANO DE ENSINO. TURMA: Formação mista, envolvendo acadêmicos da Católica de SC que cumprem os requisitos dispostos no Regulamento CATÓLICA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA SETOR DE EXTENSÃO COMUNITÁRIA PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: PROJETO COMUNITÁRIO PROFESSORES(AS): FASE: Constituída a partir da conclusão de 30% DIVA SPEZIA

Leia mais