Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba CODEVASF. Investindo no Brasil: Vales do São Francisco e Parnaíba

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba CODEVASF. Investindo no Brasil: Vales do São Francisco e Parnaíba"

Transcrição

1 Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba CODEVASF Investindo no Brasil: Vales do São Francisco e Parnaíba

2 O que é Codevasf? Criada em 1974, a Codevasf é uma empresa pública responsável pelo desenvolvimento dos vales do São Francisco e Parnaíba, no Nordeste Brasileiro. Projeto de Irrigação Jaíba, Minas Gerais, Brasil

3 Os Vales do São Francisco e Parnaíba 970,000/km² em oito Estados Brasileiros (Minas Gerais, Bahia, Sergipe, Pernambuco, Alagoas, Maranhão, Piauí e Ceará). 18 milhões de habitantes. 24% do Produto Interno Bruto Brasileiro (2003). 18% das exportações brasileiras (2004).

4 O Vale do São Francisco 25 Projetos Públicos de Irrigação em operação hectares de área cultivada. Principais atividades agroindustriais: Fruticultura, aquicultura, produção de vinhos, pecuária de corte, turismo e alimentos orgânicos

5 O Vale do Parnaíba Vários projetos de irrigação em implantação (principalmente fruticultura). Principais atividades agroindustriais: feijão, arroz, milho, cana-de-açúcar, soja, bovino e caprinocultura, aquicultura, carcinicultura, ecoturismo, castanha de caju, mel orgânico.

6 O que a Codevasf faz? A Codevasf atua principalmente através da construção de infraestruturas físicas para suporte ao desenvolvimento de agricultura irrigada. Área irrigável nos Vales: ha Área cultivada (2008): ha A Companhia também apoia o estabelecimento de arranjos produtivos agroindustriais e promove investimentos tanto privados como públicos prioritariamente nos Vales do São Francisco e do Parnaíba.

7 O que mais a Codevasf faz? Canal de Irrigação Fornece treinamento e assistência técnica para pequenos e médios produtores. Apoia a pesquisa assim como a transferência de tecnologia em agricultura irrigada, aquicultura, bovinocultura, silvicultura, apicultura e outras. Gera dados e análises sobre recursos naturais, produção uso de água e solo, impactos ambientais, comércio e oportunidades de investimento. Executa monitoramento ambiental e projetos de revitalização de bacias hidrográficas.

8 Agricultura Irrigada e Desenvolvimento Promove o desenvolvimento regional Gera emprego e renda Garante segurança alimentar (abastecimento interno) Aumenta a produtividade Diversifica a produção Diminui os riscos da agricultura Melhora a qualidade de vida

9 Impactos das Ações da Codevasf Investimentos: 950 milhões de dólares (1970/2004) Produção de alimentos: 455 milhões de dólares/ano Renda familiar: dólares/ha/ano Empregos criados: Impactos sociais: Municípios com Municípios sem Índice de Pobreza IDH - Educação IDH - Longevidade Crescimento do PIB Crescimento Populacional (World Bank, 2003) Perimetros Irrigados Perimetros Irrigados 36.7% 44.6% %/ano 31.7% %/ano -41% Packing house de Manga

10 Principais Produtos da Agroindústria nos Vales do São Francisco e Parnaíba Frutas: goiaba, melão, acerola, coco, banana, manga, graviola, atemoia, pinha, maracujá, uva, cacau, castanha de caju e outras; Café; Soja e derivados; Cana-de-açúcar (álcool e açúcar); Carnes: bovina; aves e suínos; Peixes e camarões; Olericultura: legumes e verduras; Mel; Leite e derivados; Bebidas: sucos e vinhos; Alimentos orgânicos. Projeto de Irrigação Nilo Coelho, Pernambuco, Brasil

11 Porque Investir em Agricultura Irrigada? Custos de investimento: a dólares/ha (sistema de irrigação, plantio, infraestrutura, colheita). A região semiárida oferece as maiores taxas de produtividade do mundo para culturas tropicais. O clima tropical e o regime hídrico na região permite a exploração agrícola durante todo o ano.

12 Produção de Frutas nos Vales Área cultivada (2007): Vale do São Francisco: ha Vale do Parnaíba: ha Média de crescimento anual: ha/ano ( ) Produção (t): Laranja : 55.7 milhões Banana: 2.1 milhões Côco: 1.1 milhões Abacaxi: 0.98 milhão Mamão: 0.81 milhão Manga: 0.47 milhão Uva: 0,25 milhão Maracujá: 0.23 milhão

13 Projetos de Irrigação da Codevasf PRINCIPAIS CULTURAS Culturas Temporárias: arroz, feijão, milho, melancia, cebola, abóbora, mandioca. Culturas Permanentes: manga, banana, cana-de-açúcar, coco, goiaba, uva, acerola. Indicadores Econômicos dos Projetos de Irrigação US$ milhões Valor Bruto de Produção (VBP) Renda Bruta Culturas Permanentes 87% do VBP (Codevasf, 2008)

14 Exportação de Frutas (millhões de US$, 2007) Manga: Brasil: US$ Vale do São Francisco*: US$ Em Perímetros: US$ (50%) Uva: Brasil: US$ Vale do São Francisco *: US$ Em Perímetros: US$ (55%) Fonte: ALICEWEB/Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior * Dados correspondentes à produção na área do Vale do São Francisco..

15 Comércio Justo (Fairtrade) A Codevasf apoia o comércio justo, por meio dos serviços prestados pelas empresas de ATER, responsáveis pelo assessoramento às organizações de pequenos produtores. Associação de Produtores MANGA BRASIL Perímetro de Irrigação de Maniçoba, Bahia, Brasil

16 Assistência Técnica e Extensão Rural A CODEVASF presta serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural ATER aos pequenos produtores e suas organizações; A cobertura da ATER compreende: famílias (9.011 Codevasf Sistema Itaparica) hectares ( ha Codevasf ha Sistema Itaparica) 33 perímetros de irrigação (23 Codevasf + 9 Sistema Itaparica)

17 Objetivos da ATER Capacitar os produtores e suas organizações para o planejamento da produção e gerenciamento do lote, envolvendo aspectos da produção, pós-colheita, comercialização e industrialização; Busca de novas alternativas de produção; Capacitar os produtores para o manejo racional e seguro de agrotóxicos, visando a redução dos impactos ambientais e preservação da saúde do produtor e dos consumidores finais; Aumento da renda líquida das famílias

18 Boas Práticas: Uva Produtividade: Uvas sem sementes: a Kg /ha Uvas com sementes: a Kg/ha Custo médio de produção: 1,06 dólares/4.5kg Kg (embalagem, armazenamento portuário, taxas portuárias, transporte e outros serviços) Preço FOB: Uvas sem sementes: 2,50 a 3,00 dólares /kg Uvas com sementes: 0,80 a 1,30 dólares/kg Janela de exportação Maio-Junho Outubro-Novembro

19 A Nova Latitude para o Vinho Produção: 7 milhões de litros (15% da produção brasileira em 2004). Crescimento estimado: produção anual de 20 milhões de litros em 10 anos. Variedades de vinhos: cabernet sauvignon, merlot, shiraz, cabernet franc, moscato canelli, sauvignon blanc e outros. Provavelmente a atividade mais promissora para renda e geração de empregos no Vale do São Francisco.

20 Porque investir em Aquicultura? Clima excelente Proximidade a mercados Sistema de transporte adequado Número expressivo de estações de aquicultura na região Produtividade competitiva

21 Codevasf SGAN 601, Conj. I Ed. Dep. Manoel Novaes, sala 102 CEP: , Brasília - DF, Brasil Telefone: Fax: Web:

Raimundo Deusdará Filho Diretor da Área de Gestão dos Empreendimentos de Irrigação CODEVASF/AI Fortaleza/CE Junho de 2008

Raimundo Deusdará Filho Diretor da Área de Gestão dos Empreendimentos de Irrigação CODEVASF/AI Fortaleza/CE Junho de 2008 II WORKSHOP INTERNACIONAL DE INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS NA IRRIGAÇÃO e I SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE O USO MÚLTIPLO DA ÁGUA Raimundo Deusdará Filho Diretor da Área de Gestão dos Empreendimentos de Irrigação

Leia mais

Exportação de Frutas e Derivados

Exportação de Frutas e Derivados Exportação de Frutas e Derivados A Importância da Logística e do Transporte Profª Paola Piedrabuena O Brasil é um dos três maiores produtores de frutas. Atrás apenas da China e da Índia 5% da produção

Leia mais

Parceria entre Codevasf e Mapa beneficiará irrigantes com apoio

Parceria entre Codevasf e Mapa beneficiará irrigantes com apoio Cerca de 11 mil produtores agrícolas dos projetos públicos de irrigação mantidos pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) serão beneficiados com acordo de cooperação

Leia mais

Tabela de produtos esquema de rebate 7 (Janeiro 2013) COD PRODUTO CONSIDERAR RELATORIO

Tabela de produtos esquema de rebate 7 (Janeiro 2013) COD PRODUTO CONSIDERAR RELATORIO Tabela de produtos esquema de rebate 7 (Janeiro 2013) COD PRODUTO CONSIDERAR RELATORIO 90001 AVICULTURA INTEGRADA 0.10 1 90002 SUINOCULTURA INTEGRADA 0.10 1 3500 ALHO 0.30 2 11500 CEBOLA 0.30 2 21219 QUEIJOS

Leia mais

PRINCIPAIS PRODUTORES DE FRUTAS NO MUNDO

PRINCIPAIS PRODUTORES DE FRUTAS NO MUNDO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL FRUTICULTURA PANORAMA MUNDIAL As estatísticas da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura

Leia mais

Impactos da Seca Sobre a Economia de Pernambuco Fortaleza, 01/12/2016

Impactos da Seca Sobre a Economia de Pernambuco Fortaleza, 01/12/2016 Impactos da Seca Sobre a Economia de Pernambuco 2010-2016 Fortaleza, 01/12/2016 Impactos da Seca Sobre a Economia de Pernambuco 2010-2016 Flavio Figueiredo Diretor-Presidente da Agência Pernambucana de

Leia mais

Quadro resumo do crédito do Pronaf

Quadro resumo do crédito do Pronaf Pronaf custeio Quadro resumo do crédito do Pronaf 2016-2017 Linha Finalidade/empreendimento Condições Encargos (taxa de juros) Para financiamentos destinados ao cultivo de arroz, feijão, mandioca, feijão

Leia mais

Papel dos Bancos de Desenvolvimento e das Agências de Fomento no apoio aos APLs

Papel dos Bancos de Desenvolvimento e das Agências de Fomento no apoio aos APLs Papel dos Bancos de Desenvolvimento e das Agências de Fomento no apoio aos APLs Brasília, abril de 2014 Sumário da Apresentação Política Nacional de Desenvolvimento Regional PNDR; Programa Rotas de Integração

Leia mais

LISTA DE PROPOSTAS SELECIONADAS PARA A GRADE 2015 DO PROGRAMA DE RÁDIO PROSA RURAL

LISTA DE PROPOSTAS SELECIONADAS PARA A GRADE 2015 DO PROGRAMA DE RÁDIO PROSA RURAL ANEXO 2 LISTA DE PROPOSTAS SELECIONADAS PARA A GRADE 2015 DO PROGRAMA DE RÁDIO PROSA RURAL Região Norte Mês Semana Título principal FEV. 1ª Como lidar com a resistência de bovinos e ovinos aos antiparasitários

Leia mais

Mais Crédito para a Produção de Alimentos Saudáveis. 30 Bilhões 2017/ Bilhões 2016/ ,9 Bilhões

Mais Crédito para a Produção de Alimentos Saudáveis. 30 Bilhões 2017/ Bilhões 2016/ ,9 Bilhões Mais Crédito para a Produção de Alimentos Saudáveis 30 Bilhões 2017/2018 30 Bilhões 2016/2017 28,9 Bilhões 2015/2016 FACILIDADES DO CRÉDITO RURAL DA CRESOL OS JUROS FORAM MANTIDOS Para diminuir o custo

Leia mais

HISTÓRICO DE ATUAÇÃO E DEMANDAS TECNOLÓGICAS DO SETOR AGROPECUÁRIO DO DF

HISTÓRICO DE ATUAÇÃO E DEMANDAS TECNOLÓGICAS DO SETOR AGROPECUÁRIO DO DF HISTÓRICO DE ATUAÇÃO E DEMANDAS TECNOLÓGICAS DO SETOR AGROPECUÁRIO DO DF Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal SETEMBRO 2016 O QUE É A EMATER-DF? Empresa Pública, criada em

Leia mais

AGRONEGÓCIO BOLETIM BONS FRUTOS DA COPA DO MUNDO DA FIFA

AGRONEGÓCIO BOLETIM BONS FRUTOS DA COPA DO MUNDO DA FIFA Milhões de pessoas de vários cantos do mundo estarão atentos ao que acontecerá no Brasil durante a Copa do Mundo da FIFA 2014, muito além das partidas de futebol. 600 mil turistas estrangeiros Estima-se

Leia mais

INTEGRAÇÃO CONTRATUAL

INTEGRAÇÃO CONTRATUAL INTEGRAÇÃO CONTRATUAL Uma Estratégia de Acesso ao Mercado Internacional Flávio Tadeu C. Silva Analista de Comércio Exterior Internacionalização de Cooperativas Integração Regional no Mercosul Escritório

Leia mais

Imagem:https://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=&url=http%3A%2F%2Fsitebarra.com.br%2F2012%2F01%2Ffruti

Imagem:https://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=&url=http%3A%2F%2Fsitebarra.com.br%2F2012%2F01%2Ffruti Fruticultura Tropical Prof. Harumi Hamamura UniSALESIANO Lins Imagem:https://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=&url=http%3A%2F%2Fsitebarra.com.br%2F2012%2F01%2Ffruti

Leia mais

Catálogo tabela de preços - Mercado Internacional

Catálogo tabela de preços - Mercado Internacional Catálogo tabela de preços - Mercado Internacional 1 A Drizi é uma marca especializada em alimentação liofilizada, propriedade da empresa Nutridimension. A Nutridimension dedica-se à comercialização de

Leia mais

ZONEAMENTO AGRÍCOLA DE RISCO CLIMÁTICO SPA/MAPA

ZONEAMENTO AGRÍCOLA DE RISCO CLIMÁTICO SPA/MAPA ZONEAMENTO AGRÍCOLA DE RISCO CLIMÁTICO SPA/MAPA 1. Definição; 2. Antecedentes; 3. Elaboração; 4. Metodologia; 5. Utilidade; Departamento de Gestão de Risco Rural Coordenação-Geral de Zoneamento Agropecuário

Leia mais

Os Mecanismos de Rastreabilidade na Cadeia Produtiva Brasileira Ações do MAPA

Os Mecanismos de Rastreabilidade na Cadeia Produtiva Brasileira Ações do MAPA Os Mecanismos de Rastreabilidade na Cadeia Produtiva Brasileira Ações do MAPA Caio Tibério Dornelles da Rocha Secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo Ministério da Agricultura, Pecuária

Leia mais

Produção Brasileira de Melão por Estado 2007 Estados Área (ha) Volume (Ton) Valor (Mil R$) Rio Grande do Norte Ceará 6.

Produção Brasileira de Melão por Estado 2007 Estados Área (ha) Volume (Ton) Valor (Mil R$) Rio Grande do Norte Ceará 6. Produção Brasileira de Abacaxi por Estado 2007 Pará 15.462 701.948 125.596 Paraíba 11.600 625.527 150.054 Minas Gerais 7.593 596.668 127.597 Bahia 6.430 282.634 63.185 São Paulo 3.620 271.380 76.161 Rio

Leia mais

Palavras-chave: Valor da produção municipal. PIB agropecuário. Produção agropecuária.

Palavras-chave: Valor da produção municipal. PIB agropecuário. Produção agropecuária. A evolução do PIB Agropecuário dos Municípios Osni Morinishi Rocha Resumo: A importância do crescimento da produção agropecuária municipal na formação do produto interno bruto municipal e, por conseguinte,

Leia mais

Agronegócio em Mato Grosso. Abril 2013

Agronegócio em Mato Grosso. Abril 2013 Agronegócio em Mato Grosso Abril 2013 Brasil Visão Geral Brasil - Visão Geral Area 8,5 milhões km 2 (5º maior) População (2011) 195 milhões (6 º maior) PIB (2011) US$ 2,47 Trilhões (6 ª maior) Produção

Leia mais

Um Pomar de Oportunidades de Negócios. Seminário "Mercado de Frutas e Derivados Orgânicos - Fruit Logística e Biofach",

Um Pomar de Oportunidades de Negócios. Seminário Mercado de Frutas e Derivados Orgânicos - Fruit Logística e Biofach, Um Pomar de Oportunidades de Negócios Seminário "Mercado de Frutas e Derivados Orgânicos - Fruit Logística e Biofach", SP dez 2008 O IBRAF O Instituto Brasileiro de Frutas IBRAF é uma organização privada

Leia mais

CARDÁPIO COLÉGIO OBJETIVO SETEMBRO

CARDÁPIO COLÉGIO OBJETIVO SETEMBRO CARDÁPIO COLÉGIO OBJETIVO SETEMBRO DIA/SEMANA 01/09/17 LANCHE MANHÃ Abacaxi integral de cacau 1 SEMANA ALMOÇO -Frango ao molho branco caseiro -Arroz + feijão preto manga LANCHE TARDE graviola -bolo formigueiro

Leia mais

Trabalhador Vaqueiro a 03/09/ h as 12h e de

Trabalhador Vaqueiro a 03/09/ h as 12h e de CURSOS PARA EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA DE DOIS IRMÃOS 29/08 a 06/09/2015 Trabalhador na Operação e Manutenção de Tratores e Implementos Agricolas 40 25 a 29/ago 08h as 12h e de Trabalhador Vaqueiro 24 01 a

Leia mais

Agricultura Brasileira 1 9 / 0 8 /

Agricultura Brasileira 1 9 / 0 8 / Agricultura Brasileira 1 9 / 0 8 / 2 0 1 5 Sistemas Agrícolas Intensivo: Maior importância à mecanização e/ou trabalho Altos índices de produtividade Natureza deixada em segundo plano Extensivo: Elementos

Leia mais

370 Administração de Empresa Rural - PROGRAMA GERALEITE. 123 Administração de Propriedade em Regime de Economia Familiar

370 Administração de Empresa Rural - PROGRAMA GERALEITE. 123 Administração de Propriedade em Regime de Economia Familiar 1 de 5 121 Administração de Empresa Rural 360 Administração de Empresa Rural - PROGRAMA CAPRICORTE 369 Administração de Empresa Rural - PROGRAMA CABRAUNE 370 Administração de Empresa Rural - PROGRAMA GERALEITE

Leia mais

Meio Rural X Meio Agrário:

Meio Rural X Meio Agrário: Introdução Rural X Urbano: Urbano: presença de construções (casas, prédios, comércio, escolas, hospitais, etc.); Rural: presença maior da natureza e atividades agrárias; Meio Rural X Meio Agrário: Rural:

Leia mais

Plano de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. O plano de bacias tem como objetivo a programação de ações no âmbito de cada bacia hidrográfica.

Plano de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. O plano de bacias tem como objetivo a programação de ações no âmbito de cada bacia hidrográfica. Departamento de Engenharia Hidráulica e Sanitária PHD - 2537 Água em Ambientes Urbanos Plano de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco Elídio Nunes Vieira, Henrique Leite Agostinho, Lauro Dela Libera

Leia mais

77 mil hectares hemisfério sul desde latitude 30 o até latitude 5 º Regiões Temperadas (repouso hibernal) Regiões Subtropicais (dois ciclos anuais)

77 mil hectares hemisfério sul desde latitude 30 o até latitude 5 º Regiões Temperadas (repouso hibernal) Regiões Subtropicais (dois ciclos anuais) 77 mil hectares hemisfério sul desde latitude 30 o até latitude 5 º Regiões Temperadas (repouso hibernal) Regiões Subtropicais (dois ciclos anuais) repoda Regiões Tropicais ( 2,5 a 3 ciclos anuais) podas

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Empreendedores Familiares Rurais

Balanço 2016 Perspectivas Empreendedores Familiares Rurais Empreendedores Familiares Rurais 159 160 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 NOVAS CONDIÇÕES PARA O CRÉDITO PODEM AMPLIAR A PRODUÇÃO DOS EMPREEN- DEDORES FAMILIARES RURAIS Mudanças nos limites

Leia mais

DO VALE DO AÇU DO VALE DO AÇU. Joacir Rufino de Aquino

DO VALE DO AÇU DO VALE DO AÇU. Joacir Rufino de Aquino II FÓRUM SOCIAL E SUSTENTÁVEL DO VALE DO AÇU EVOLUÇÃO E DESAFIOS DA AGROPECUÁRIA DO VALE DO AÇU Joacir Rufino de Aquino Economista. Mestre em Economia Rural e Regional. Professor Adjunto IV do Curso de

Leia mais

PANORAMA DA AGROPECUÁRIA

PANORAMA DA AGROPECUÁRIA PANORAMA DA AGROPECUÁRIA SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO BELO HORIZONTE-MG NOVEMBRO/2006 ÍNDICE 1. Estado de Minas Gerais 2. Informações do Agronegócio 3. Produção agrícola

Leia mais

Prof. Clésio Farrapo

Prof. Clésio Farrapo Prof. Clésio Farrapo Podemos dividir a área agrícola em dois tipos de Iavoura: cultura permanente e cultura temporária. No primeiro caso, as culturas Ievam mais de um ano para produzir; podem ser retiradas

Leia mais

O que é uma empresa rural?

O que é uma empresa rural? Contabilidade Rural Prof. João Marcelo O que é uma empresa rural? É aquela que explora a capacidade produtiva do solo por meio do cultivo da terra, da criação de animais e da transformação de determinados

Leia mais

Valor da Produção Agropecuária do Estado de São Paulo em 2013: estimativa preliminar

Valor da Produção Agropecuária do Estado de São Paulo em 2013: estimativa preliminar Análises e Indicadores do Agronegócio ISSN 1980-0711 Valor da Produção Agropecuária do Estado de São Paulo em 2013: estimativa preliminar O objetivo deste artigo é apresentar a estimativa preliminar do

Leia mais

Definição de irrigação: Aplicação de água no solo mediante o uso de. total, com o objetivo de suprir as

Definição de irrigação: Aplicação de água no solo mediante o uso de. total, com o objetivo de suprir as Parte 1: Técnicas de irrigação Definição de irrigação: Aplicação de água no solo mediante o uso de técnicas artificiais, de forma complementar ou total, com o objetivo de suprir as necessidades d hídricas

Leia mais

CARDÁPIO PERÍODO INTEGRAL

CARDÁPIO PERÍODO INTEGRAL Semana 1 ABRIL - 2016 01/04 Arroz, feijão, lasanha de carne, omeletão Salada: alface, tomate, cenoura palito Pão dog com manteiga / torrada Bolo de cenoura com cobertura de Sobremesa: caqui / melancia

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas 2017

Balanço 2016 Perspectivas 2017 2203 Valor Bruto da Produção (VBP) 23 24 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 AGRICULTURA PUXA CRESCIMENTO DO VBP EM 2017 O cenário econômico internacional será o responsável pelo comportamento

Leia mais

Catálogo de produtos 1

Catálogo de produtos 1 Catálogo de produtos 1 A Drizi é uma marca especializada em alimentação liofilizada, propriedade da empresa. A dedica-se à comercialização de produtos alimentares, sendo a qualidade, a variedade, o reduzido

Leia mais

CARDÁPIO DO MÊS DE AGOSTO

CARDÁPIO DO MÊS DE AGOSTO CARDÁPIO DO MÊS DE AGOSTO - 2017 01 02 03 04 07 COLAÇÃO: Abacaxi e Inhame com Abacaxi e Inhame com Hortelã e Biscoito Maisena pra toda Acerola e Mamão c/ Hortelã e Acerola e Mamão c/ Hortelã e Bolo de

Leia mais

República de Angola MINISTÉRIO DA AGRICULTURA. FÓRUM ECONÓMICO E DE NEGÓCIOS ANGOLA-ITÁLIA, Turim, 08 de Abril de 2014

República de Angola MINISTÉRIO DA AGRICULTURA. FÓRUM ECONÓMICO E DE NEGÓCIOS ANGOLA-ITÁLIA, Turim, 08 de Abril de 2014 República de Angola MINISTÉRIO DA AGRICULTURA FÓRUM ECONÓMICO E DE NEGÓCIOS ANGOLA-ITÁLIA, Turim, 08 de Abril de 2014 1 SUMÁRIO 1. ANGOLA, POTENCIALIDADES NATURAIS DO SECTOR AGRÁRIO 2. SITUAÇÃO DE ANGOLA-EVOLUÇÃO

Leia mais

Ministério da Integração Nacional COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DOS VALES DO SÃO FRANCISCO E DO PARNAÍBA

Ministério da Integração Nacional COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DOS VALES DO SÃO FRANCISCO E DO PARNAÍBA Ministério da Integração Nacional COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DOS VALES DO SÃO FRANCISCO E DO PARNAÍBA RESULTADOS OBTIDOS COM A MUDANÇA DO SISTEMA DE IRRIGAÇÃO PARCELAR NO PERÍMETRO MANDACARU Juazeiro

Leia mais

CARDÁPIO PERÍODO INTEGRAL

CARDÁPIO PERÍODO INTEGRAL Semana 1 MAIO - 2016 02/05 03/05 04/05 Arroz, feijão, hambúrguer assado ao molho, purê de batatas Salada: alface, tomate, abobrinha refogada. Misto quente / biscoito de Sobremesa: jujuba Laranja Suco:

Leia mais

Impactos sobre a Economia e Sociedade Série Debates: A Questão da Água no Nordeste

Impactos sobre a Economia e Sociedade Série Debates: A Questão da Água no Nordeste CLIMA Impactos sobre a Economia e Sociedade Série Debates: A Questão da Água no Nordeste CLIMA Impactos sobre a Economia e Sociedade O Estado do Ceará está menos vulnerável ao clima? IMA: Um Instrumento

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS DO ESTADO DE MINAS GERAIS

CARACTERÍSTICAS GERAIS DO ESTADO DE MINAS GERAIS SEMINÁRIO ESTRUTURA E PROCESSO DA NEGOCIAÇÃO COLETIVA CONJUNTURA DO SETOR RURAL E MERCADODETRABALHONOESTADO DE ESTADO CONTAG CARACTERÍSTICAS C C S GERAIS TABELA 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS DO ESTADO DE MINAS

Leia mais

2.2 - Estrutura detalhada da CNAE 2.0: Códigos e denominações

2.2 - Estrutura detalhada da CNAE 2.0: Códigos e denominações (continua) A AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO FLORESTAL, PESCA E AQÜICULTURA 01 AGRICULTURA, PECUÁRIA E SERVIÇOS RELACIONADOS 01.1 Produção de lavouras temporárias 01.11-3 Cultivo de cereais 0111-3/01 Cultivo

Leia mais

GÊNEROS DA AGRICULTURA FAMILIAR PARA O CARDÁPIO DE 2015 PRODUTO UND QNT MAR. ABR. MAIO JUN. JUL. AGO. SET. OUT. NOV. DEZ.

GÊNEROS DA AGRICULTURA FAMILIAR PARA O CARDÁPIO DE 2015 PRODUTO UND QNT MAR. ABR. MAIO JUN. JUL. AGO. SET. OUT. NOV. DEZ. PRODUTO UND QNT MAR. ABR. MAIO JUN. JUL. AGO. SET. OUT. NOV. DEZ. ABACAXI, Fruta in natura, Kg 5.020 502 502 502 502 502 502 502 502 502 502 apresentando grau de ABÓBORA, in natura, kg 1.380 138 138 138

Leia mais

5 maiores Problemas da Humanidade até 2050

5 maiores Problemas da Humanidade até 2050 5 maiores Problemas da Humanidade até 2050 Água Energia Evolução da População Mundial 1950 2011 2050 2,5 bi 7,5 bi 9,3 bi Evolução dos Famintos 1950 2011 2050 0,5 bi 0,9 bi 1,3 bi Alimentos Lixo Pobreza

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso ÍNDICE 1 Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

A BATATILCULTURA E A SUSTENTABILIDADE NA CHAPADA DIAMANTINA, BAHIA. Produção Integrada da Batata Período: 31/07 a 01/08/2007 Araxá Minas Gerais

A BATATILCULTURA E A SUSTENTABILIDADE NA CHAPADA DIAMANTINA, BAHIA. Produção Integrada da Batata Período: 31/07 a 01/08/2007 Araxá Minas Gerais A BATATILCULTURA E A SUSTENTABILIDADE NA CHAPADA DIAMANTINA, BAHIA Produção Integrada da Batata Período: 31/07 a 01/08/2007 Araxá Minas Gerais CARACTERIZAÇÃO GEOGRÁFICA COORDENADAS GEOGRÁFICAS: LAT:13º

Leia mais

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL Março/2014 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Mundial 05. População

Leia mais

ARRANJOS ESPACIAIS NO CONSÓRCIO DA MANDIOCA COM MILHO E CAUPI EM PRESIDENTE TANCREDO NEVES, BAHIA INTRODUÇÃO

ARRANJOS ESPACIAIS NO CONSÓRCIO DA MANDIOCA COM MILHO E CAUPI EM PRESIDENTE TANCREDO NEVES, BAHIA INTRODUÇÃO ARRANJOS ESPACIAIS NO CONSÓRCIO DA MANDIOCA COM MILHO E CAUPI EM PRESIDENTE TANCREDO NEVES, BAHIA JAEVESON DA SILVA 1, JOSÉ RAIMUNDO FERREIRA FILHO 2 1 Eng. Agr., DSc., Pesquisador da Embrapa Mandioca

Leia mais

Lista de Siglas e Abreviaturas

Lista de Siglas e Abreviaturas Lista de Siglas e Abreviaturas - ADENE - Agência de Desenvolvimento do Nordeste - APA - Área de Proteção Ambiental - ASA - Projetos de Articulação do Semi-Árido - BDMG - Banco de Desenvolvimento de Minas

Leia mais

síntese dos indicadores de segurança alimentar e nutricional brasil e regiões

síntese dos indicadores de segurança alimentar e nutricional brasil e regiões síntese dos indicadores de segurança alimentar e nutricional brasil e regiões - 2009 TABELA 1 Produção de alimentos (Volume produzido, em toneladas, dos alimentos mais consumidos pela população) 1.1Arroz

Leia mais

CITRICULTURA DO NORDESTE BRASILEIRO COM ÊNFASE NO SEMIÁRIDO

CITRICULTURA DO NORDESTE BRASILEIRO COM ÊNFASE NO SEMIÁRIDO CITRICULTURA DO NORDESTE BRASILEIRO COM ÊNFASE NO SEMIÁRIDO ORLANDO SAMPAIO PASSOS, DÉBORA COSTA BASTOS, MAURÍCIO ANTONIO COELHO FILHO, JOSÉ DA SILVA SOUZA, WALTER DOS SANTOS SORES FILHO EDUARDO AUGUSTO

Leia mais

Estrutura da Apresentação. 1. Conceitos. 2. Características da Amazônia Legal. 4. Considerações Finais

Estrutura da Apresentação. 1. Conceitos. 2. Características da Amazônia Legal. 4. Considerações Finais PROPOSTA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA PARA A AMAZONIA Elisio Contini, Geraldo Martha Jr. e Marcos Pena I Congresso de Engenheiros Agrônomos da Amazônia Belém, 22 a 25 de Novembro de 2010 Estrutura da Apresentação

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Fruticultura

Balanço 2016 Perspectivas Fruticultura Fruticultura 93 94 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 ADOÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO E PÓS-COLHEITA SERÃO OS DESTAQUES DA FRUTICULTURA Mesmo com as adversidades climáticas que atingiram

Leia mais

RUI MANGIERI A AGROPECUÁRIA NO MUNDO

RUI MANGIERI A AGROPECUÁRIA NO MUNDO RUI MANGIERI A AGROPECUÁRIA NO MUNDO A agropecuária na América Anglo- Saxônica I- Os norte-americanos são os principais representantes da agropecuária comercial no mundo,com cultivos e criações intensamente

Leia mais

O AGRONEGÓCIO EM MATO GROSSO

O AGRONEGÓCIO EM MATO GROSSO O AGRONEGÓCIO EM MATO GROSSO Sistema Famato Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso. Criada em 1965, é a representante máxima da estrutura que compõe o Sistema Sindical Rural do Estado

Leia mais

CARDÁPIO MENSAL DO LANCHE

CARDÁPIO MENSAL DO LANCHE DO LANCHE ENSINO FUNDAMENTAL IGUARIA 1 IGUARIA 2 1 mini-pizza sabores variados biscoito maizena 2 bisnaguinha com queijo biscoito club social integral 3 biscoito de chocolate ao leite pão de queijo 4 cream

Leia mais

I - despesas de soca e ressoca de cana-de-açúcar, abrangendo os tratos culturais, a colheita e os replantios parciais;

I - despesas de soca e ressoca de cana-de-açúcar, abrangendo os tratos culturais, a colheita e os replantios parciais; RESOLUÇÃO Nº 4.226, DE 18 DE JUNHO DE 2013 Dispõe sobre ajustes nas normas de financiamento de custeio, de investimento e de comercialização com recursos do crédito rural, a partir de 1º de julho de 2013.

Leia mais

Alimentar-se bem é tudo de bom!

Alimentar-se bem é tudo de bom! CARDÁPIO ALIMENTAR 1º SEMANA Sanduíche Suco Biscoito maisena Suco de Rosquinha Suco Banana da terra Suco de Biscoito integral Cuscuz de milho Suco\Achocolatado Carne moída Almondegas ao molho de tomate

Leia mais

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - junho/2017 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*)

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - junho/2017 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) CAPA - 13/07/2017 VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - junho/2017 CAFÉ TOTAL REGIÃO-UF's / ANO 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 REGIÃO NORTE 940.028.686 778.153.936 1.235.490.401 550.568.691 569.079.592

Leia mais

PERÍODO DE 15/02 A 19/02/2016 REFEIÇÃO 2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA

PERÍODO DE 15/02 A 19/02/2016 REFEIÇÃO 2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA CARDÁPIO BERÇÁRIO I 1ª FASE MATUTINO COLAÇÃO Papa de Papa de Banana 8H30 Mamão Goiaba amassada Melancia Creme de abóbora Creme de, batata com japonesa, beterraba, mandioca, 11H30 maxixe e couve e quiabo

Leia mais

VALOR DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA DO BRASIL EM 2003, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO 1

VALOR DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA DO BRASIL EM 2003, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO 1 VALOR DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA DO BRASIL EM 2003, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO 1 Alfredo Tsunechiro 2 Vagner Azarias Martins 3 1 - INTRODUÇÃO 1 2 3 Qual a verdadeira magnitude do valor da produção agropecuária

Leia mais

RELAÇÃO DE AÇÕES FORMAÇÃO PROFISSIONAL RURAL

RELAÇÃO DE AÇÕES FORMAÇÃO PROFISSIONAL RURAL RELAÇÃO DE AÇÕES FORMAÇÃO PROFISSIONAL RURAL LINHA DE AÇÃO: AGRICULTURA Atemoia - Instalação da lavoura Atemoia - Manejo e tratos culturais Banana - Colheita e comercialização Banana - Instalação da lavoura

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso ÍNDICE 1 Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

5. O PAPEL DAS REGIÕES BRASILEIRAS NA ECONOMIA DO PAÍS

5. O PAPEL DAS REGIÕES BRASILEIRAS NA ECONOMIA DO PAÍS GEOGRAFIA 5. O PAPEL DAS REGIÕES BRASILEIRAS NA ECONOMIA DO PAÍS 1. Observe os mapas: Mapa 1 Fonte: IBGE. Atlas geográfico escolar. 6. ed. Rio de Janeiro, 2012. Adaptação. Parte integrante do livro didático

Leia mais

Boletim de preços de produtos agropecuários e florestais do Estado do Acre

Boletim de preços de produtos agropecuários e florestais do Estado do Acre Laranja: Acre importa cerca de 400 toneladas por ano. Mercado local consome mais laranja do que o Estado produz. Esta edição do boletim de preços traz uma análise sobre a produção de laranja no Acre. Os

Leia mais

Valor da Produção Agropecuária: a geografia da agricultura e da pecuária brasileira em

Valor da Produção Agropecuária: a geografia da agricultura e da pecuária brasileira em v. 9, n. 12, dezembro 2014 Valor da Produção Agropecuária: a geografia da agricultura e da pecuária brasileira em 2012 1 O objetivo deste trabalho é apresentar a distribuição geográfica da produção da

Leia mais

LOTE 01 V.TOTAL MARC A Nº GÊNERO PERECÍVEL E NÃO PERECÍVEIS UNID. TOTAL

LOTE 01 V.TOTAL MARC A Nº GÊNERO PERECÍVEL E NÃO PERECÍVEIS UNID. TOTAL LOTE 0 Nº GÊNERO PERECÍVEL E NÃO PERECÍVEIS UNID. TOTAL 9 MARC A V. UNIT. Charque bovino embalado à vácuo com composição nutricional e SIF, embalagem de 00g, acondicionados em caixa de papelão produtos

Leia mais

CARDÁPIO MENSAL DO LANCHE

CARDÁPIO MENSAL DO LANCHE DO LANCHE ENSINO FUNDAMENTAL DIA IGUARIA 1 IGUARIA 2 1 mini-pizza sabores variados biscoito maizena 2 bisnaguinha com queijo biscoito club social integral 3 biscoito de chocolate ao leite pão de queijo

Leia mais

Fernando Penteado Secretário Executivo

Fernando Penteado Secretário Executivo Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista O Banco do Agronegócio Familiar FEAP-BANAGRO Fernando Penteado Secretário Executivo Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (FEAP) O que é o FEAP É um Fundo

Leia mais

cardápio mensal do lanche

cardápio mensal do lanche do lanche ensino fundamental DIA IGUARIA 1 IGUARIA 2 1 mini-pizza sabores variados biscoito maizena 2 bisnaguinha com queijo biscoito club social integral 3 biscoito de chocolate ao leite pão de queijo

Leia mais

Valor da Produção Agropecuária e Florestal do Estado de São Paulo em 2011

Valor da Produção Agropecuária e Florestal do Estado de São Paulo em 2011 Análises e Indicadores do Agronegócio ISSN 1980-0711 Valor da Produção Agropecuária e Florestal do Estado de São Paulo em 2011 Apresenta-se o cálculo final do valor da produção agropecuária e florestal

Leia mais

PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo

PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo Motivações Dimensionar o Produto Interno Bruto do Agronegócio do Estado de São Paulo, desde a renda gerada na produção

Leia mais

COMPARATIVO DE LUCRATIVIDADE ENTRE O PLANTIO DE MILHO SEQUEIRO/SOJA E O ARRENDAMENTO DA ÁREA

COMPARATIVO DE LUCRATIVIDADE ENTRE O PLANTIO DE MILHO SEQUEIRO/SOJA E O ARRENDAMENTO DA ÁREA COMPARATIVO DE LUCRATIVIDADE ENTRE O PLANTIO DE MILHO SEQUEIRO/SOJA E O ARRENDAMENTO DA ÁREA Mariana S. de Proença 1, Leonel J. Ribeiro 2, Maria C. Ferrari 3, Flavia C. Cavalini 4 1 Graduanda em Agronegócio,

Leia mais

CARDÁPIO ENSINO FUNDAMENTAL PARCIAL

CARDÁPIO ENSINO FUNDAMENTAL PARCIAL DIA DOS PAIS 2º DOMINGO DE AGOSTO) O dia dos pais no Brasil é comemorado no segundo domingo de agosto. Isso faz com que haja uma variação na data, caindo em dias diferentes. A história mais conhecida em

Leia mais

Catálogo de produtos. Viapax Produtos orgânicos e naturais

Catálogo de produtos. Viapax Produtos orgânicos e naturais Catálogo de produtos Viapax Bio Produtos orgânicos e naturais @viapaxbio FAZ BEM Somos naturais, saudáveis, saborosos e ricos em nutrientes. Preservando a qualidade natural e os sabores das frutas, grãos

Leia mais

A Agricultura do Brasil e do Paraná

A Agricultura do Brasil e do Paraná Governo do Estado do Paraná A Agricultura do Brasil e do Paraná Políticas Públicas para a Produção de Biodiesel Orlando Pessuti Vice-Governador Abril/2007 BRASIL 5º Maior país do mundo PIB de US$ 1,0 trilhão

Leia mais

Reino do Ensino Cardápio sujeito a alterações mediante a disponibilidade de alimentos

Reino do Ensino Cardápio sujeito a alterações mediante a disponibilidade de alimentos Data 29/05 30/05 31/05 01/06 02/06 Maçã raspadinha Maçã raspadinha Pão de queijo Omelete Creme de manga com maracujá Creme de manga com maracujá Bolo integral de cenoura com cobertura de cacau Pera Abacaxi

Leia mais

ESCOLA INFANTIL PARAÍSO UNIDADE III JUNHO 2016 Cardápio sujeito a alterações de acordo com a disponibilidade dos alimentos

ESCOLA INFANTIL PARAÍSO UNIDADE III JUNHO 2016 Cardápio sujeito a alterações de acordo com a disponibilidade dos alimentos 01/06 02/06 03/06 LANCHE DA MANHÃ Banana Manga Goiaba Yakissoba de carne com legumes (macarrão cabelo anjo) Frango desfiado com tomate Guarnição ---- Milho refogado com Bolinho de peixe com batata doce

Leia mais

ESCOLA INFANTIL PARAÍSO UNIDADE III AGOSTO 2017 Cardápio sujeito a alterações de acordo com a disponibilidade dos alimentos

ESCOLA INFANTIL PARAÍSO UNIDADE III AGOSTO 2017 Cardápio sujeito a alterações de acordo com a disponibilidade dos alimentos 31/07 01/08 02/08 03/08 04/08 Banana, melancia, melão, mamão e maçã Carne móida Pernil refogado Iscas de Estrogonofe de carne Guarnição Macarrão ao sugo Jardineira de legumes Milho refogado Batata e batata

Leia mais

Rede de Negócios: um panorama da cadeia do leite no Brasil. urielrotta@pensa.org.br

Rede de Negócios: um panorama da cadeia do leite no Brasil. urielrotta@pensa.org.br Rede de Negócios: um panorama da cadeia do leite no Brasil Uriel Antonio Superti Rotta urielrotta@pensa.org.br O SAG do leite no Brasil O sistema agroindustrial do leite reúne importantes segmentos da

Leia mais

UNIDADE: 01. Observe as imagens que representam os quatro grupos de alimentos.

UNIDADE: 01. Observe as imagens que representam os quatro grupos de alimentos. SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 07 / 05 / 03 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE CIÊNCIAS 3.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 8,0

Leia mais

Prof. Vital Pedro da Silva Paz

Prof. Vital Pedro da Silva Paz Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Centro de Ciência Agrárias, Ambientais e Biológicas Núcleo de Engenharia de Água e Solo Disciplina: CCA 039 - Irrigação e Drenagem Prof. Vital Pedro da Silva

Leia mais

I Seminário Nacional de Transferência de Gestão de Perímetros Públicos de Irrigação

I Seminário Nacional de Transferência de Gestão de Perímetros Públicos de Irrigação I Seminário Nacional de Transferência de Gestão de Perímetros Públicos de Irrigação PRINCIPAIS PRODUTOS UVA MANGA BANANA MELANCIA MAMÃO GOIABA ACEROLA LIMÃO COCO MELÃO ARROZ LEITE Perímetros Públicos

Leia mais

VESPERTINO. Cardápio Berçário I 1ª fase Vespertino. PERÍODO DE 28/07 a 1º/08/2014 REFEIÇÃO 2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA

VESPERTINO. Cardápio Berçário I 1ª fase Vespertino. PERÍODO DE 28/07 a 1º/08/2014 REFEIÇÃO 2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA VESPERTINO Cardápio Berçário I 1ª fase Vespertino Maçã (cará, beterraba e abobrinha ) manga (inhame, cenoura, e brócolis) Pera (abóbora, quiabo e vagem) goiaba (mandioca, cenoura e espinafre abacate com

Leia mais

Organização do Território

Organização do Território Organização do Território 1. No século XXI, a participação do Produto Interno Bruto (PIB) do Nordeste no PIB brasileiro vem aumentando paulatinamente, o que indica que a região passa por um ciclo de crescimento

Leia mais

CARDÁPIO DO BABY SPACE KIDS (ABRIL/2016) 1ª Semana e 3ª Semana

CARDÁPIO DO BABY SPACE KIDS (ABRIL/2016) 1ª Semana e 3ª Semana Idade CARDÁPIO DO BABY SPACE KIDS (ABRIL/2016) 1ª Semana e 3ª Semana Almoço 4 a 5 meses Creme de Batata inglesa 4 a 5 meses Carne guisada, Legumes (abóbora, chuchu, brócolis, (M) Papinha de manga, maçã

Leia mais

Boletim de preços de produtos agropecuários e florestais do Estado do Acre

Boletim de preços de produtos agropecuários e florestais do Estado do Acre Preço de farinha de mandioca aumenta 240% Nesta edição, o Boletim de Preços destaca o aumento do preço médio pago pela saca de farinha de mandioca no Vale do Juruá, AC, que variou 240% entre junho/2012

Leia mais

Metodologia. Modelos de Séries Temporais Específicos para previsão

Metodologia. Modelos de Séries Temporais Específicos para previsão Metodologia CONAB IBGE MAPA EMBRAPA FAPRI (Food and Agricultural Policy Research Institute ) USDA (United States Department of Agriculture) Modelos de Séries Temporais Específicos para previsão Foram usados

Leia mais

PRODUÇÃO, ÁREA COLHIDA E EFETIVO DE UVA NO NORDESTE

PRODUÇÃO, ÁREA COLHIDA E EFETIVO DE UVA NO NORDESTE Ano V Abril de 2011 Nº 05 INFORME RURAL ETENE Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste - ETENE Ambiente de Estudos, Pesquisas e Avaliação - AEPA PRODUÇÃO, ÁREA COLHIDA E EFETIVO DE UVA NO NORDESTE

Leia mais

GEOGRAFIA AGRÁRIA CACD. Professor Rodolfo Visentin.

GEOGRAFIA AGRÁRIA CACD. Professor Rodolfo Visentin. GEOGRAFIA AGRÁRIA CACD Professor Rodolfo Visentin. QUE É GEOGRAFIA AGRÁRIA A estrutura agrária reúne as condições sociais e fundiárias de um espaço, envolvendo aspectos referentes á legalidade das terras,

Leia mais

Plano Agrícola e Pecuário 2009/2010

Plano Agrícola e Pecuário 2009/2010 Plano Agrícola e Pecuário 2009/2010 EDILSON GUIMARÃES Secretário de Política Agrícola Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 26 de junho de 2009 Principais Objetivos do PAP 2009-2010 Aumentar

Leia mais

P L O Í L TI T CA C S A S DA D A SE S D E R D A R F A F PA P R A A R A A

P L O Í L TI T CA C S A S DA D A SE S D E R D A R F A F PA P R A A R A A POLÍTICAS DA SEDRAF PARA A POLÍTICAS DA SEDRAF PARA A AGRICULTURA FAMILIAR Implantada conforme o Art. 5º da Lei Complementar nº 413, de 20 de dezembro de 2010. MISSÃO: Gerir as Políticas de Desenvolvimento

Leia mais

CARDAPIO DE 6 A 12 MESES SEGUNDA-FEIRA TERÇA-FEIRA QUARTA-FEIRA QUINTA-FEIRA SEXTA-FEIRA 01 DE SETEMBRO 02 DE SETEMBRO

CARDAPIO DE 6 A 12 MESES SEGUNDA-FEIRA TERÇA-FEIRA QUARTA-FEIRA QUINTA-FEIRA SEXTA-FEIRA 01 DE SETEMBRO 02 DE SETEMBRO SETEMBRO DE 2016 01 DE SETEMBRO 02 DE SETEMBRO SUCO DE UVA SUCO DE LARANJA BISNAGUINHA C/ C/ACEROLA REQUEIJÃO BOLO DE LARANJA CENOURA REFOGADA CARNE COM BOLINHA Sobremesa PAPINHA DE ABACATE PAPINHA DE

Leia mais

CARDÁPIO PERÍODO INTEGRAL

CARDÁPIO PERÍODO INTEGRAL Semana 1 JULHO - 2016 01/07 Sucos ou iogurte Cereal matinal/ tortinhas de morango Arroz, feijão, lasanha a bolonhesa, ovos mexidos Salada: vinagrete, repolho branco ralado Sobremesa: fatias de abacaxi

Leia mais

CARDÁPIO ENSINO FUNDAMENTAL PARCIAL

CARDÁPIO ENSINO FUNDAMENTAL PARCIAL Dia Mundial da Saúde-7 de Abril Desde o ano de 1948, no dia 7 de abril é comemorado o dia mundial da saúde. Este foi criado para alertar a população sobre os problemas de saúde pública, das responsabilidades

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE AGRONOMIA E ZOOTECNIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRICULTURA TROPICAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO FACULDADE DE AGRONOMIA E ZOOTECNIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRICULTURA TROPICAL PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO Disciplina: Cultivo de Frutas e Hortaliças Código da Disciplina: Tropicais Carga Horária Teórica: 30 horas (2 créditos) Período Letivo: Carga Horária Prática: 30 horas

Leia mais

Diretoria de Agronegócios. BB e o Agronegócio

Diretoria de Agronegócios. BB e o Agronegócio Diretoria de Agronegócios BB e o Agronegócio Importância do Agronegócio no Brasil + 35% nas exportações do país 197,9 40,9% 41,1% 37,4% 55,1 58,2 60,4 20,6 23,8 24,8 41,9% 73,1 30,6 160,6 40,4% 137,5 118,3

Leia mais