2.2 - Estrutura detalhada da CNAE 2.0: Códigos e denominações

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2.2 - Estrutura detalhada da CNAE 2.0: Códigos e denominações"

Transcrição

1 (continua) A AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO FLORESTAL, PESCA E AQÜICULTURA 01 AGRICULTURA, PECUÁRIA E SERVIÇOS RELACIONADOS 01.1 Produção de lavouras temporárias Cultivo de cereais /01 Cultivo de arroz /02 Cultivo de milho /03 Cultivo de trigo /99 Cultivo de outros cereais não especificados Cultivo de algodão herbáceo e de outras fibras de lavoura temporária /01 Cultivo de algodão herbáceo /02 Cultivo de juta /99 Cultivo de outras fibras de lavoura temporária não especificadas Cultivo de cana-de-açúcar /00 Cultivo de cana-de-açúcar Cultivo de fumo /00 Cultivo de fumo Cultivo de soja /00 Cultivo de soja Cultivo de oleaginosas de lavoura temporária, exceto soja /01 Cultivo de amendoim /02 Cultivo de girassol /03 Cultivo de mamona /99 Cultivo de outras oleaginosas de lavoura temporária não especificadas Cultivo de plantas de lavoura temporária não especificadas /01 Cultivo de abacaxi /02 Cultivo de alho /03 Cultivo de batata-inglesa /04 Cultivo de cebola /05 Cultivo de feijão /06 Cultivo de mandioca /07 Cultivo de melão /08 Cultivo de melancia /09 Cultivo de tomate rasteiro /99 Cultivo de outras plantas de lavoura temporária não especificadas 01.2 Horticultura i e floricultura Horticultura /01 Horticultura, exceto morango /02 Cultivo de morango

2 Cultivo de flores e plantas ornamentais /00 Cultivo de flores e plantas ornamentais 01.3 Produção de lavouras permanentes Cultivo de laranja /00 Cultivo de laranja Cultivo de uva /00 Cultivo de uva Cultivo de frutas de lavoura permanente, exceto laranja e uva /01 Cultivo de açaí /02 Cultivo de banana /03 Cultivo de caju /04 Cultivo de cítricos, exceto laranja /05 Cultivo de coco-da-baía /06 Cultivo de guaraná /07 Cultivo de maçã /08 Cultivo de mamão /09 Cultivo de maracujá /10 Cultivo de manga /11 Cultivo de pêssego /99 Cultivo de frutas de lavoura permanente não especificadas Cultivo de café /00 Cultivo de café Cultivo de cacau /00 Cultivo de cacau Cultivo de plantas de lavoura permanente não especificadas /01 Cultivo de chá-da-índia /02 Cultivo de erva-mate /03 Cultivo de pimenta-do-reino /04 Cultivo de plantas para condimento, exceto pimenta-do-reino /05 Cultivo de dendê /06 Cultivo de seringueira /99 Cultivo de outras plantas de lavoura permanente não especificadas 01.4 Produção de sementes e mudas certificadas Produção de sementes certificadas /01 Produção de sementes certificadas, exceto de forrageiras para pasto /02 Produção de sementes certificadas de forrageiras para formação de pasto Produção de mudas e outras formas de propagação vegetal, certificadas /00 Produção de mudas e outras formas de propagação vegetal, certificadas

3 01.5 Pecuária Criação de bovinos /01 Criação de bovinos para corte /02 Criação de bovinos para leite /03 Criação de bovinos, exceto para corte e leite Criação de outros animais de grande porte /01 Criação de bufalinos /02 Criação de eqüinos /03 Criação de asininos e muares Criação de caprinos e ovinos /01 Criação de caprinos /02 Criação de ovinos, inclusive para produção de lã Criação de suínos /00 Criação de suínos Criação de aves /01 Criação de frangos para corte /02 Produção de pintos de um dia /03 Criação de outros galináceos, exceto para corte /04 Criação de aves, exceto galináceos /05 Produção de ovos Criação de animais não especificados /01 Apicultura /02 Criação de animais de estimação /03 Criação de escargô /04 Criação de bicho-da-seda /99 Criação de outros animais não especificados 01.6 Atividades de apoio à agricultura e à pecuária; atividades de pós-colheita Atividades de apoio à agricultura /01 Serviço de pulverização e controle de pragas agrícolas /02 Serviço de poda de árvores para lavouras /03 Serviço de preparação de terreno, cultivo e colheita /99 Atividades de apoio à agricultura não especificadas Atividades de apoio à pecuária /01 Serviço de inseminação artificial em animais /02 Serviço de tosquiamento de ovinos /03 Serviço de manejo de animais /99 Atividades de apoio à pecuária não especificadas Atividades de pós-colheita /00 Atividades de pós-colheita 01.7 Caça e serviços relacionados Caça e serviços relacionados /00 Caça e serviços relacionados

4 02 PRODUÇÃO FLORESTAL 02.1 Produção florestal - florestas plantadas Produção florestal - florestas plantadas /01 Cultivo de eucalipto /02 Cultivo de acácia-negra /03 Cultivo de pinus /04 Cultivo de teca /05 Cultivo de espécies madeireiras, exceto eucalipto, acácia-negra, pinus e teca /06 Cultivo de mudas em viveiros florestais /07 Extração de madeira em florestas plantadas /08 Produção de carvão vegetal - florestas plantadas /09 Produção de casca de acácia-negra - florestas plantadas /99 Produção de produtos não-madeireiros não especificados em florestas plantadas 02.2 Produção florestal - florestas nativas Produção florestal - florestas nativas /01 Extração de madeira em florestas nativas /02 Produção de carvão vegetal - florestas nativas /03 Coleta de castanha-do-pará em florestas nativas /04 Coleta de látex em florestas nativas /05 Coleta de palmito em florestas nativas /06 Conservação de florestas nativas /99 Coleta de produtos não-madeireiros não especificados em florestas nativas 02.3 Atividades de apoio à produção florestal Atividades de apoio à produção florestal /00 Atividades de apoio à produção florestal 03 PESCA E AQÜICULTURA 03.1 Pesca Pesca em água salgada /01 Pesca de peixes em água salgada /02 Pesca de crustáceos e moluscos em água salgada /03 Coleta de outros produtos marinhos /04 Atividades de apoio à pesca em água salgada Pesca em água doce /01 Pesca de peixes em água doce /02 Pesca de crustáceos e moluscos em água doce /03 Coleta de outros produtos aquáticos de água doce /04 Atividades de apoio à pesca em água doce 03.2 Aqüicultura Aqüicultura em água salgada e salobra /01 Criação de peixes em água salgada e salobra /02 Criação de camarões em água salgada e salobra

5 0321-3/03 Criação de ostras e mexilhões em água salgada e salobra /04 Criação de peixes ornamentais em água salgada e salobra /05 Atividades de apoio à aqüicultura em água salgada e salobra Cultivos e semicultivos da aqüicultura em água salgada e salobra /99 não especificados Aqüicultura em água doce /01 Criação de peixes em água doce /02 Criação de camarões em água doce /03 Criação de ostras e mexilhões em água doce /04 Criação de peixes ornamentais em água doce /05 Ranicultura /06 Criação de jacaré /07 Atividades de apoio à aqüicultura em água doce /99 Cultivos e semicultivos da aqüicultura em água doce não

CONSIDERANDO a prerrogativa estampada no 1 do artigo 163 do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n 2.212, de 20 de março de 2014;

CONSIDERANDO a prerrogativa estampada no 1 do artigo 163 do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n 2.212, de 20 de março de 2014; PORTARIA N 220/2014-SEFAZ Exclui do regime de estimativa simplificado de que tratam os artigos 157 a 171 do Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto n 2.212, de 20 de março de 2014, os contribuintes

Leia mais

ANEXO VIII-A (continuação) Art. 111-A do RICMS/Dec. 7.560/89 CNAE - FISCAL

ANEXO VIII-A (continuação) Art. 111-A do RICMS/Dec. 7.560/89 CNAE - FISCAL ANEXO VIII-A (continuação) Art. 111-A do RICMS/Dec. 7.560/89 CNAE - FISCAL NOTAS EXPLICATIVAS A AGRICULTURA, PECUÁRIA, SILVICULTURA E EXPLORAÇÃO FLORESTAL 03 B PESCA 22 C INDÚSTRIAS EXTRATIVAS 24 D INDÚSTRIAS

Leia mais

ANEXO XIV CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES ECONÔMICAS SUMÁRIO

ANEXO XIV CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES ECONÔMICAS SUMÁRIO - Sumário ANEXO XIV CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES ECONÔMICAS SUMÁRIO Seção Divisões Descrição CNAE A 01-03 AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO FLORESTAL, PESCA E AQÜICULTURA B 05-09 INDÚSTRIAS EXTRATIVAS

Leia mais

TAXA DE FISCALIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO - TFF ATUALIZADA PARA O EXERCÍCIO DE 2016, CONFORME DEC. Nº 26.871/2015

TAXA DE FISCALIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO - TFF ATUALIZADA PARA O EXERCÍCIO DE 2016, CONFORME DEC. Nº 26.871/2015 ANEXO V TABELA DE RECEITA IV TAXA DE FISCALIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO - TFF ATUALIZADA PARA O EXERCÍCIO DE 2016, CONFORME DEC. Nº 26.871/2015 CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES A AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO

Leia mais

Relatório de CNAEs do Regime de Estimativa por Operação e do Regime de Estimativa Simplificado (Carga Média)

Relatório de CNAEs do Regime de Estimativa por Operação e do Regime de Estimativa Simplificado (Carga Média) Relatório de CNAEs do Regime de Estimativa por Operação e do Regime de Estimativa Simplificado (Carga Média) 0111-3/01 Cultivo de arroz 0111-3/02 Cultivo de milho 0111-3/03 Cultivo de trigo 0111-3/99 Cultivo

Leia mais

Correspondência CNAE 2.0 - subclasses x CNAE-Fiscal 1.1

Correspondência CNAE 2.0 - subclasses x CNAE-Fiscal 1.1 Correspondência 0111-3/01 Cultivo de arroz 0111-2/01 0111-3/02 Cultivo de milho 0111-2/02 0111-3/03 Cultivo de trigo 0111-2/03 0111-3/99 Cultivo de outros cereais não especificados 0111-2/99 Cultivo de

Leia mais

Tabela de produtos esquema de rebate 7 (Janeiro 2013) COD PRODUTO CONSIDERAR RELATORIO

Tabela de produtos esquema de rebate 7 (Janeiro 2013) COD PRODUTO CONSIDERAR RELATORIO Tabela de produtos esquema de rebate 7 (Janeiro 2013) COD PRODUTO CONSIDERAR RELATORIO 90001 AVICULTURA INTEGRADA 0.10 1 90002 SUINOCULTURA INTEGRADA 0.10 1 3500 ALHO 0.30 2 11500 CEBOLA 0.30 2 21219 QUEIJOS

Leia mais

A AGRICULTURA, PECUÁRIA, SILVICULTURA E EXPLORAÇÃO FLORESTAL A seção A abrange a exploração ordenada dos recursos naturais vegetais e animais em

A AGRICULTURA, PECUÁRIA, SILVICULTURA E EXPLORAÇÃO FLORESTAL A seção A abrange a exploração ordenada dos recursos naturais vegetais e animais em A AGRICULTURA, PECUÁRIA, SILVICULTURA E EXPLORAÇÃO FLORESTAL A seção A abrange a exploração ordenada dos recursos naturais vegetais e animais em ambiente natural e em ambiente protegido. Compreende as

Leia mais

Sem outras lic. Vist. Sanitária0 Vist. Ambiental Vist. Ambiental. Vist. Ambiental Vist. Ambiental Vist. Ambiental

Sem outras lic. Vist. Sanitária0 Vist. Ambiental Vist. Ambiental. Vist. Ambiental Vist. Ambiental Vist. Ambiental PONTO DE REFERENCIA - Apenas para Correspondência cfe. Artigo 95 parágrafo 00 ZUR ZUR ZUR ZUR ZUR ZUR ZUR ZUR4 ZUM ZUM ZUC ZUC PONTO DE REFERENCIA - Ocupação de até 0%, area construída no máximo 50 m,

Leia mais

Fiscalização do Trabalho Infantil DEFIT/SIT/MTE A INSPEÇÃO DO TRABALHO E O TRABALHO INFANTIL NA AGRICULTURA

Fiscalização do Trabalho Infantil DEFIT/SIT/MTE A INSPEÇÃO DO TRABALHO E O TRABALHO INFANTIL NA AGRICULTURA Fiscalização do Trabalho Infantil DEFIT/SIT/MTE A INSPEÇÃO DO TRABALHO E O TRABALHO INFANTIL NA AGRICULTURA Trabalho Infantil DEFIT/SIT/MTE Constituição Federal, de 1988: Proibição de trabalho noturno,

Leia mais

DECRETO N 28.745, DE 06 DE JUNHO DE 2007

DECRETO N 28.745, DE 06 DE JUNHO DE 2007 DECRETO N 28.745, DE 06 DE JUNHO DE 2007 * Publicado no DOE em 08/06/2007. Altera o Decreto n.º 24.569, de 31 de julho de 1997, com suas alterações, que consolida e regulamenta a legislação do ICMS, e

Leia mais

Alameda Carlos Lacerda, 449 Sala 102 e 103 Liberdade Tel.

Alameda Carlos Lacerda, 449 Sala 102 e 103 Liberdade Tel. Tabela do Simples Nacional - Completa Confira as Atividades, CNAE e alíquotas das atividades permitidas no Simples Nacional. atualizado em 06/11/2014 Tabela Simples Nacional - Completa *Alíquota inicial

Leia mais

INFORMAÇÕES DISPONÍVES PARA O SEGURO RURAL NO BRASIL

INFORMAÇÕES DISPONÍVES PARA O SEGURO RURAL NO BRASIL Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária INFORMAÇÕES DISPONÍVES PARA O SEGURO RURAL NO BRASIL FLÁVIO PINTO BOLLIGER e JULIO CESAR PERRUSO ELENCO DE PESQUISAS SOBRE AGROPECUÁRIA NO IBGE COORDENAÇÃO

Leia mais

41ª Reunião da Comissão Técnica OIT/Cinterfor- RCT. 8 a 10 de julho 2013

41ª Reunião da Comissão Técnica OIT/Cinterfor- RCT. 8 a 10 de julho 2013 41ª Reunião da Comissão Técnica OIT/Cinterfor- RCT 8 a 10 de julho 2013 SENAR NO BRASIL 1.000.000 pessoas capacitadas por ano FPR: 163 ocupações em 08 áreas de ação Promoção Social: 145 atividades em sete

Leia mais

ANEXO ÚNICO À INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2007 - CAT-SEFAZ Tabela de Correspondência CNAE-Fiscal Versão 1.1 para CNAE Versão 2.0

ANEXO ÚNICO À INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2007 - CAT-SEFAZ Tabela de Correspondência CNAE-Fiscal Versão 1.1 para CNAE Versão 2.0 ANEXO ÚNICO À INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001/2007 - CAT-SEFAZ Tabela de Correspondência CNAE-Fiscal Versão 1.1 para CNAE Versão 2.0 CNAE-Fiscal 1.1 (versão anterior) - Lei 4279/1990 CNAE 2.0 (versão atual)

Leia mais

IPD Instituto de Promoção do Desenvolvimento NORDESTE SUSTENTÁVEL - Produção Orgânica no Brasil. Ming Chao Liu

IPD Instituto de Promoção do Desenvolvimento NORDESTE SUSTENTÁVEL - Produção Orgânica no Brasil. Ming Chao Liu IPD Instituto de Promoção do Desenvolvimento NORDESTE SUSTENTÁVEL - Produção Orgânica no Brasil Joao Pessoa 30 de Junho de 2011 Ming Chao Liu Coordenador Executivo Agricultura Orgânica O Censo Agropecuário

Leia mais

NOTA INFORMATIVA CEPES - 01/2017:

NOTA INFORMATIVA CEPES - 01/2017: NOTA INFORMATIVA CEPES - 01/2017: Diferenças setoriais refletidas no saldo de movimentações do CAGED de junho em Uberlândia vis-à-vis o observado em Minas Gerais e no Brasil Diferenças setoriais refletidas

Leia mais

Produção Agrícola Municipal 2015. Assunto: Lavouras Temporárias

Produção Agrícola Municipal 2015. Assunto: Lavouras Temporárias Produção Agrícola Municipal 2015 Assunto: Lavouras Temporárias Tabela 1 - Áreas plantada e colhida, quantidade produzida, rendimento médio e valor da produção, segundo os principais produtos das lavouras

Leia mais

O que é uma empresa rural?

O que é uma empresa rural? Contabilidade Rural Prof. João Marcelo O que é uma empresa rural? É aquela que explora a capacidade produtiva do solo por meio do cultivo da terra, da criação de animais e da transformação de determinados

Leia mais

A agricultura divide-se em:

A agricultura divide-se em: Setor primário Agricultura Agricultura A agricultura divide-se em: Lavouras temporárias: são culturas de curto ou médio ciclo vegetativo, na maioria das vezes inferior a um ano, as quais precisam de novo

Leia mais

0116-4/99 Cultivo de outras oleaginosas de lavoura temporária não especificadas anteriormente Baixo Alto com perguntas Baixo Baixo SEM VISTORIA

0116-4/99 Cultivo de outras oleaginosas de lavoura temporária não especificadas anteriormente Baixo Alto com perguntas Baixo Baixo SEM VISTORIA CNAE DESCRIÇÃO Resolução CGSIM 22 RISCO CORPO DE BOMBEIROS CETESB VISA VISA MUNICIPAL 0111-3/01 Cultivo de arroz 0111-3/02 Cultivo de milho 0111-3/03 Cultivo de trigo 0111-3/99 Cultivo de outros cereais

Leia mais

Classificação Nacional de Atividades Econômicas - SUBCLASSES Versão 2..2 Notas Explicativas. CNAE Subclasses 2.2 JANEIRO/2015

Classificação Nacional de Atividades Econômicas - SUBCLASSES Versão 2..2 Notas Explicativas. CNAE Subclasses 2.2 JANEIRO/2015 1 CNAE Subclasses 2.2 JANEIRO/2015 2 A AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO FLORESTAL, PESCA E AQUICULTURA Esta seção compreende a exploração ordenada dos recursos naturais vegetais e animais em ambiente natural

Leia mais

ANEXO V TABELA DE RECEITA IV TAXA DE FISCALIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO - TFF ATUALIZADA PARA O EXERCÍCIO DE 2017, CONFORME DEC. Nº 28.

ANEXO V TABELA DE RECEITA IV TAXA DE FISCALIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO - TFF ATUALIZADA PARA O EXERCÍCIO DE 2017, CONFORME DEC. Nº 28. ANEXO V TABELA DE RECEITA IV TAXA DE FISCALIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO - TFF ATUALIZADA PARA O EXERCÍCIO DE 2017, CONFORME DEC. Nº 28.226/2016 CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES A AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO

Leia mais

R$ R$ R$ R$ AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO A

R$ R$ R$ R$ AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO A ANEXO V TABELA DE RECEITA IV TAXA DE FISCALIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO - TFF ATUALIZADA PARA O EXERCÍCIO DE 2011, CONFORME DEC. Nº 21.517/10 I - ATIVIDADES DE PESSOAS JURÍDICAS CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES

Leia mais

ANEXO V DA LEI Nº 7.186/2006 TABELA DE RECEITA IV TAXA DE FISCALIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO - TFF

ANEXO V DA LEI Nº 7.186/2006 TABELA DE RECEITA IV TAXA DE FISCALIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO - TFF ANEXO V DA LEI Nº 7.186/2006 TABELA DE RECEITA IV TAXA DE FISCALIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO - TFF ATUALIZADA PARA O EXERCÍCIO DE 2019, CONFORME DEC. Nº 30.714/2018 E LEI Nº 9.417/2018 A AGRICULTURA, PECUÁRIA,

Leia mais

D i á r i o O f i c i a l

D i á r i o O f i c i a l D i á r i o O f i c i a l DO MUNICÍPIO DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM ESTADO DO ESPÍRITO SANTO w w w. c a c h o e i r o. e s. g o v. b r ANO XLIV - Cachoeiro de Itapemirim - Terça Feira 27 de Julho de 2010

Leia mais

Capítulo 20. Preparações de produtos hortícolas, de frutas ou de outras partes de plantas

Capítulo 20. Preparações de produtos hortícolas, de frutas ou de outras partes de plantas Capítulo 20 Preparações de produtos hortícolas, de frutas ou de outras partes de plantas Notas. 1. O presente Capítulo não compreende: a) os produtos hortícolas e frutas preparados ou conservados pelos

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TECNOLOGICO JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO PIAUÍ ATIVIDADES ECONÔMICAS

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TECNOLOGICO JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO PIAUÍ ATIVIDADES ECONÔMICAS Página: 001 / 052 S ECONÔMICAS A 01 011 0111-3 0111-3/01 0111-3/02 0111-3/03 0111-3/99 0112-1 0112-1/01 0112-1/02 0112-1/99 0113-0 0113-0/00 0114-8 0114-8/00 0115-6 0115-6/00 0116-4 0116-4/01 0116-4/02

Leia mais

(continua) código CNAE 2.0 Seção Divisão Grupo Classe Subclasse

(continua) código CNAE 2.0 Seção Divisão Grupo Classe Subclasse (continua) A 01 AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO FLORESTAL, PESCA E AQÜICULTURA AGRICULTURA, PECUÁRIA E SERVIÇOS RELACIONADOS 01.1 Produção de lavouras temporárias 01.11-3 Cultivo de cereais 0111-3/01 Cultivo

Leia mais

SUA IMPORTÂNCIA PARA SANTA CATARINA

SUA IMPORTÂNCIA PARA SANTA CATARINA ALGUNS NÚMEROS DA AGRICULTURA FAMILIAR SUA IMPORTÂNCIA PARA SANTA CATARINA O presente documento apresenta alguns dados sobre a agricultura no e em especial de. Oportuniza uma visão geral da participação

Leia mais

0119-9/04 Cultivo de cebola. 0119-9/05 Cultivo de feijão. 0119-9/06 Cultivo de mandioca. 0119-9/07 Cultivo de melão. 0119-9/08 Cultivo de melancia

0119-9/04 Cultivo de cebola. 0119-9/05 Cultivo de feijão. 0119-9/06 Cultivo de mandioca. 0119-9/07 Cultivo de melão. 0119-9/08 Cultivo de melancia ATIVIDADES DO CNAE RELACIONADAS AO SISTEMA CONFEA/CREA CNAE - CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADE ECONÔMICA Validade da Versão - 2015/2017, conforme Resolução Concla 01/2013 de 24/09/2013, publicada no

Leia mais

Quadro resumo CNAE 2.0 - subclasses

Quadro resumo CNAE 2.0 - subclasses Quadro resumo CNAE 2.0 - subclasses Seções CNAE 2.0 - subclasses Divisões Grupos Classes Subclasses (Fiscal) A - 01.. 03 - Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aqüicultura 3 12 34 122 B -

Leia mais

Cardápio de JULHO 2016 FUNDAMENTAL - BARRA

Cardápio de JULHO 2016 FUNDAMENTAL - BARRA 01/jul Alface Salpicão Couve flor Caldo verde Espetinho de frango Farofa de coco Couve refogada Melão Laranja VEGETAL DA SEMANA: COCO 04/jul 05/jul 06/jul 07/jul 08/jul Brócolis, azeitona preta, pimentão

Leia mais

LISTA DE PROPOSTAS SELECIONADAS PARA A GRADE 2015 DO PROGRAMA DE RÁDIO PROSA RURAL

LISTA DE PROPOSTAS SELECIONADAS PARA A GRADE 2015 DO PROGRAMA DE RÁDIO PROSA RURAL ANEXO 2 LISTA DE PROPOSTAS SELECIONADAS PARA A GRADE 2015 DO PROGRAMA DE RÁDIO PROSA RURAL Região Norte Mês Semana Título principal FEV. 1ª Como lidar com a resistência de bovinos e ovinos aos antiparasitários

Leia mais

PERFIS SÓCIO-ECONÔMICOS

PERFIS SÓCIO-ECONÔMICOS Instituto Serrano Neves Reg. nº 580935 do 2º Tab. Prot. e Reg. de Pessoas Jurídicas, Tit. e Docs. de Goiânia GO CNPJ 05508400/0001-26 Sede Provisória: Rua 23 esq. c/av. B Qd. A-6 Lt. 15/24 - Sala 214 Jardim

Leia mais

VALOR DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA DO BRASIL EM 2003, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO 1

VALOR DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA DO BRASIL EM 2003, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO 1 VALOR DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA DO BRASIL EM 2003, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO 1 Alfredo Tsunechiro 2 Vagner Azarias Martins 3 1 - INTRODUÇÃO 1 2 3 Qual a verdadeira magnitude do valor da produção agropecuária

Leia mais

MECANIZAÇÃO Custo hora-máquina, tratores e implementos

MECANIZAÇÃO Custo hora-máquina, tratores e implementos ÍNDICE ARTIGOS ESPECIAIS A crise de crédito na agricultura nacional... 11 Agricultura brasileira e a nova configuração geopolítica mundial... 16 Fertilizantes consomem o lucro da agricultura... 24 BIOCOMBUSTÍVEL

Leia mais

Creche Março 2012-1a. semana

Creche Março 2012-1a. semana Creche Março 2012-1a. semana 5 Leite com Chocolate Salada de Tomate, A+F, Carne Pudim de Baunilha Suco de Maracujá e Bisnaguinha Pão de Forma com Margarina Moída Refogada, Maçã com Frango 6 Leite com Chocolate

Leia mais

Valor da Produção Agropecuária: a geografia da agricultura e da pecuária brasileira em

Valor da Produção Agropecuária: a geografia da agricultura e da pecuária brasileira em v. 9, n. 12, dezembro 2014 Valor da Produção Agropecuária: a geografia da agricultura e da pecuária brasileira em 2012 1 O objetivo deste trabalho é apresentar a distribuição geográfica da produção da

Leia mais

INSTITUTO PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - IPARDES

INSTITUTO PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - IPARDES CURITIBA Setembro 2015 GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ CARLOS ALBERTO RICHA - Governador SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO GERAL SILVIO MAGALHÃES BARROS - Secretário INSTITUTO PARANAENSE DE

Leia mais

CAMARA SETORIAL DA BORRACHA CARLOS ALFREDO B GUEDES BRASILIA JULHO 2015

CAMARA SETORIAL DA BORRACHA CARLOS ALFREDO B GUEDES BRASILIA JULHO 2015 CAMARA SETORIAL DA BORRACHA A CARLOS ALFREDO B GUEDES BRASILIA JULHO 2015 LEGISLAÇÃO Decreto nº 68.678, de 25 de maio de 1971 cria a Comissão Especial de Planejamento, Controle e Avaliação das Estatísticas

Leia mais

Programa Integrado de Fruta - PIF. Mauricely Franco Gestora de Acreditação CGCRE/DICOR/Sesit_Eqpep

Programa Integrado de Fruta - PIF. Mauricely Franco Gestora de Acreditação CGCRE/DICOR/Sesit_Eqpep Programa Integrado de Fruta - PIF Mauricely Franco Gestora de Acreditação CGCRE/DICOR/Sesit_Eqpep DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA PARA A PRODUÇÃO INTEGRADA DE FRUTA ABNT NBR ISO/IEC Guia 65:1997 NIT-DICOR-057

Leia mais

AGRIANUAL2014. :índice. . Biocombustível. Terras. Mecanização. Culturas. Abacate. Abacaxi. Acerola. Alface

AGRIANUAL2014. :índice. . Biocombustível. Terras. Mecanização. Culturas. Abacate. Abacaxi. Acerola. Alface AGRIANUAL2014. :índice :Artigos Especiais Políticas equivocadas roubam competitividade do agronegócio brasileiro 10 O trabalho no campo esta mudando 14 O agronegócio brasileiro será ainda mais importante

Leia mais

Quadro resumo do crédito do Pronaf

Quadro resumo do crédito do Pronaf Pronaf custeio Quadro resumo do crédito do Pronaf 2016-2017 Linha Finalidade/empreendimento Condições Encargos (taxa de juros) Para financiamentos destinados ao cultivo de arroz, feijão, mandioca, feijão

Leia mais

CARDÁPIO NUTRICIONAL SKY S - JULHO DE 2009

CARDÁPIO NUTRICIONAL SKY S - JULHO DE 2009 CARDÁPIO NUTRICIONAL SKY S - JULHO DE 29 FILÉ BOVINO SUPER SKY SKY CHEESE FILÉ BACON CHEESE EGG FILÉ CHEESE FILÉ SALADA BACON FILÉ CHEESE FILÉ EGG FILÉ 54 kcal ou 2268 kj 27% 467,39 kcal ou 1963,3 kj 23,3%

Leia mais

TABELA DE VALOR ANUAL DA TAXA DE LOCALIZAÇÃO INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO

TABELA DE VALOR ANUAL DA TAXA DE LOCALIZAÇÃO INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO EXERCICIO 2015 EXERCICIO 2016 EXERCICIO 2017 AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO FLORESTAL, PESCA E AQÜICULTURA 1 AGRICULTURA, PECUÁRIA E SERVIÇOS RELACIONADOS 01.1 Produção de lavouras temporárias 01.11-3

Leia mais

Critério Consulta: Proficiência

Critério Consulta: Proficiência Critério Consulta: Proficiência quinta-feira, 15 de outubro de 2009 15:23:24 NCM Nome Descrição CAS Analito IN 40/2008 0409.00.00 Mel Ensaio de Proficiência N/A Pesticidas 0401 LEITE E CREME DE LEITE,

Leia mais

Acidentes de Trabalho no Setor de Atividade Econômico Agricultura 2007.

Acidentes de Trabalho no Setor de Atividade Econômico Agricultura 2007. Acidentes de Trabalho no Setor de Atividade Econômico Agricultura 2007. Estatísticas de Acidente de Trabalho no Brasil BLOG DIESAT: Leia notícias atualizadas sobre Acidente de Trabalho: http://diesat.blogspot.com/search/label/acidente%20de%20trabalho

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES ECONÔMICAS. FISCAL 1.1 - Provisória. Subcomissão Técnica da CNAE-Fiscal

CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES ECONÔMICAS. FISCAL 1.1 - Provisória. Subcomissão Técnica da CNAE-Fiscal CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DE ATIVIDADES ECONÔMICAS FISCAL 1.1 - Provisória Subcomissão Técnica da CNAE-Fiscal 25/04/2003 A AGRICULTURA, PECUÁRIA, SILVICULTURA E EXPLORAÇÃO FLORESTAL A seção A abrange a exploração

Leia mais

370 Administração de Empresa Rural - PROGRAMA GERALEITE. 123 Administração de Propriedade em Regime de Economia Familiar

370 Administração de Empresa Rural - PROGRAMA GERALEITE. 123 Administração de Propriedade em Regime de Economia Familiar 1 de 5 121 Administração de Empresa Rural 360 Administração de Empresa Rural - PROGRAMA CAPRICORTE 369 Administração de Empresa Rural - PROGRAMA CABRAUNE 370 Administração de Empresa Rural - PROGRAMA GERALEITE

Leia mais

LSPA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Setembro de 2013. Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil

LSPA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Setembro de 2013. Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Gerência de Agricultura LSPA Setembro de 213 Levantamento Sistemático da Agrícola Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no

Leia mais

ISSN 1678-1953 Agosto, 2007. Mudanças na Geografia Agrícola no Âmbito de Microrregiões: Rio Grande do Norte, 1990 e 2004

ISSN 1678-1953 Agosto, 2007. Mudanças na Geografia Agrícola no Âmbito de Microrregiões: Rio Grande do Norte, 1990 e 2004 ISSN 16781953 Agosto, 2007 102 Mudanças na Geografia Agrícola no Âmbito de Microrregiões: Rio Grande do Norte, 1990 e 2004 ISSN 16781953 Agosto, 2007 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro

Leia mais

Cardápio de JUNHO 2016 Berçário - Barra

Cardápio de JUNHO 2016 Berçário - Barra 01/jun 02/jun 03/jun Sc Maçã/ Melancia de Alface-americana / Salada de alho poró, queijo e tomate Chuchu com champignon e azeitonas pretas Sopa de legumes Banana /Abacaxi Alface Salpicão de festa Salada

Leia mais

Pão de forma com geleia de morango Suco de laranja Suco de manga Leite Suco de uva Leite com chocolate

Pão de forma com geleia de morango Suco de laranja Suco de manga Leite Suco de uva Leite com chocolate 01 a 05 de FEVEREIRO 01/02/2016 02/02/2016 03/02/2016 04/02/2016 05/02/2016 Pão francês com queijo branco Bisnaguinha com peito de peru Cereal Matinal (Flocos de Milho) Pão de leite com requeijão Pão de

Leia mais

AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO FLORESTAL, PESCA E AQÜICULTURA

AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO FLORESTAL, PESCA E AQÜICULTURA ANEXO V TABELA DE RECEITA IV TAXA DE FISCALIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO - TFF ATUALIZADA PARA O EXERCÍCIO DE 2013 CONFORME DEC. Nº 23.496/12 I - ATIVIDADES DE PESSOAS JURÍDICAS CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES

Leia mais

Programa de Garantia de Preços para a Agricultura Familiar - PGPAF

Programa de Garantia de Preços para a Agricultura Familiar - PGPAF Programa de Garantia de Preços para a Agricultura Familiar - PGPAF O QUE É O PGPAF? Programa do Governo Federal que garante aos agricultores familiares que tem financiamento no âmbito do Pronaf a indexação

Leia mais

Aços não planos(especificados no Anexo 1, Seção XI)... Anexo 2, art. 7º, V;

Aços não planos(especificados no Anexo 1, Seção XI)... Anexo 2, art. 7º, V; Alíquotas do ICMS em Santa Catarina - Mercadorias Alíquota de 12% (ATUALIZADA EM 13.01.2009) MERCADORIA...BASE LEGAL Aços não planos(especificados no Anexo 1, Seção XI)... Anexo 2, art. 7º, V; Açúcar...

Leia mais

D I Á R I O O F I C I A L

D I Á R I O O F I C I A L D I Á R I O O F I C I A L Município de Porto Velho - Rondônia - www.portovelho.ro.gov.br ANO XXXII DOM N 5.161 Porto Velho-RO Sexta-feira, 04 de Março de 2016 DECRETO N 10 DE 2016. DE 03 DE MARÇO DECRETO

Leia mais

Pão de forma com presunto magro Bolo de banana Pão de batata recheado. Suco de uva Suco de limão Suco de abacaxi Jantar

Pão de forma com presunto magro Bolo de banana Pão de batata recheado. Suco de uva Suco de limão Suco de abacaxi Jantar CARDAPIO SEMANAL - 2 a 6 anos 02 a 06 de NOVEMBRO 02/11/2015 03/11/2015 04/11/2015 05/11/2015 Lanche da Manhã Biscoito de aveia e mel Tostex (queijo e peito de peru) Pão de forma com margarina Leite batido

Leia mais

COLETA DE AMOSTRAS DE TECIDO VEGETAL Referência: Manual de análises químicas de solos, plantas e fertilizantes, EMBRAPA; 2 Edição

COLETA DE AMOSTRAS DE TECIDO VEGETAL Referência: Manual de análises químicas de solos, plantas e fertilizantes, EMBRAPA; 2 Edição COLETA DE AMOSTRAS DE TECIDO VEGETAL Referência: Manual de análises químicas de solos, plantas e fertilizantes, EMBRAPA; 2 Edição Cultura Nº de Folhas Época Tipo de folha Arroz Mínimo 50 Início florescimento

Leia mais

Cardápio Pré-Escolar - 2014

Cardápio Pré-Escolar - 2014 Data -- -- -- 02/01 03/01 Dia da semana Quinta Sexta Suco de maçã Minipão francês com requeijão Arroz, feijão, isca de frango acebolada, purê de batata Banana prata Leite com morango Sopa de macarrãozinho

Leia mais

Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural

Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural Evolução do Seguro Rural (PSR) PSR Evolução do Seguro Rural Subvencionado Número de Beneficiários (unidade) Número de Apólices (unidade) Área Segurada (milhões

Leia mais

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - junho/2017 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*)

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - junho/2017 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) CAPA - 13/07/2017 VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - junho/2017 CAFÉ TOTAL REGIÃO-UF's / ANO 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 REGIÃO NORTE 940.028.686 778.153.936 1.235.490.401 550.568.691 569.079.592

Leia mais

Versão CGQV/DIPOV/SDA/MAPA 02/01/2007 ANEXO VI INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS MÍNIMOS PARA A CLASSIFICAÇÃO DE PRODUTOS VEGETAIS

Versão CGQV/DIPOV/SDA/MAPA 02/01/2007 ANEXO VI INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS MÍNIMOS PARA A CLASSIFICAÇÃO DE PRODUTOS VEGETAIS ANEXO VI INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS MÍNIMOS PARA A CLASSIFICAÇÃO DE PRODUTOS VEGETAIS 1. INSTALAÇÕES: 1.1. As instalações dos postos de serviço devem atender aos requisitos mínimos necessários para o bom

Leia mais

PERÍODO DE 15/02 A 19/02/2016 REFEIÇÃO 2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA

PERÍODO DE 15/02 A 19/02/2016 REFEIÇÃO 2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA CARDÁPIO BERÇÁRIO I 1ª FASE MATUTINO COLAÇÃO Papa de Papa de Banana 8H30 Mamão Goiaba amassada Melancia Creme de abóbora Creme de, batata com japonesa, beterraba, mandioca, 11H30 maxixe e couve e quiabo

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS JANEIRO/2014 EVOLUÇÃO DO CRÉDITO RURAL DISPONIBILIZADO - BRASIL (R$ BILHÕES)

Leia mais

Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba CODEVASF. Investindo no Brasil: Vales do São Francisco e Parnaíba

Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba CODEVASF. Investindo no Brasil: Vales do São Francisco e Parnaíba Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba CODEVASF Investindo no Brasil: Vales do São Francisco e Parnaíba O que é Codevasf? Criada em 1974, a Codevasf é uma empresa pública responsável

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO (VBP) AGROPECUÁRIO Julho/2015 R$ milhões VBP PRINCIPAIS PRODUTOS AGRÍCOLAS LAVOURAS

Leia mais

ORIGEM DA AGRICULTURA E DA PECUÁRIA

ORIGEM DA AGRICULTURA E DA PECUÁRIA ORIGEM DA AGRICULTURA E DA PECUÁRIA PRIMEIROS CAMPONESES Os primeiros camponeses foram caçadores e coletores, ou seja, eram somente extrativistas: retiravam os alimentos da natureza, sem qualquer controle

Leia mais

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - julho/2017 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*)

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - julho/2017 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) CAPA - 16/08/2017 VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - julho/2017 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) REGIÃO-UF's / ANO 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 REGIÃO NORTE 937.253.216 775.856.407 1.231.842.568

Leia mais

Mapa de Atividades P&D

Mapa de Atividades P&D Mapa de Atividades P&D Candeias do Jamari Machadinho Alto Paraíso Cujubim Acre Amazonas Pará Nova Mamoré Guajará-Mirim Buritis Monte Negro Nova União Ji-Paraná Mirante da Serra Teixeirópolis Urupá Pres.

Leia mais

SEMINÁRIO INTERNACIONAL SAÚDE, TRABALHO E AÇÃO SINDICAL. São Paulo, 18 e 19 de junho de 2015

SEMINÁRIO INTERNACIONAL SAÚDE, TRABALHO E AÇÃO SINDICAL. São Paulo, 18 e 19 de junho de 2015 SEMINÁRIO INTERNACIONAL SAÚDE, TRABALHO E AÇÃO SINDICAL São Paulo, 18 e 19 de junho de 2015 Quantidade de acidentes do trabalho, por situação do registro e motivo Agricultura, Pecuária e Serviços Relacionados

Leia mais

ESTIMATIVA DE FRETES RODOVIÁRIOS PELAS CARGAS AGROPECUARIAS V.(0.2)

ESTIMATIVA DE FRETES RODOVIÁRIOS PELAS CARGAS AGROPECUARIAS V.(0.2) ESTIMATIVA DE FRETES RODOVIÁRIOS PELAS CARGAS AGROPECUARIAS V.(0.2) TRANSPORTE RODOVIÁRIO Frota de veículos: 95,9 milhões de automóveis Frota de caminhões: 2,7 milhões de caminhões Frota agrícola: 1,2

Leia mais

AGRIANUAL Oferta de alimentos não crescerá apenas cam tecnologia agrícola 10 Diplomacia agrícola brasileira terá muito trabalho em

AGRIANUAL Oferta de alimentos não crescerá apenas cam tecnologia agrícola 10 Diplomacia agrícola brasileira terá muito trabalho em AGRIANUAL 2012. índice ARTIGOS ESPECIAIS Oferta de alimentos não crescerá apenas cam tecnologia agrícola 10 Diplomacia agrícola brasileira terá muito trabalho em 2012 13 O mundo precisará cada vez mais

Leia mais

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - agosto/2017 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*)

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - agosto/2017 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) CAPA - 21/09/2017 VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - agosto/2017 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) REGIÃO-UF's / ANO 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 REGIÃO NORTE 1.200.443.248 775.717.881

Leia mais

Prosa Rural - Propostas aprovadas para 2018

Prosa Rural - Propostas aprovadas para 2018 Importância das espécies tuberosas na alimentação humana Boas Práticas para produção de farinha de tapioca Procedimentos para obtenção do selo de Indicação Geográfica Controle leiteiro para propriedades

Leia mais

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA DEVE AUMENTAR 2,99% EM 2018

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA DEVE AUMENTAR 2,99% EM 2018 VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA DEVE AUMENTAR 2,99% EM 2018 Destaques 1) Produção brasileira de grãos está estimada em 228,3 milhões de toneladas para a safra 2017/2018, redução de 3,9% em relação

Leia mais

Área total (Km²) População em 2009 (em milhões de habitantes) Grau de urbanização em 2008 (em %) 72

Área total (Km²) População em 2009 (em milhões de habitantes) Grau de urbanização em 2008 (em %) 72 SEMINÁRIO ESTRUTURA E PROCESSO DA NEGOCIAÇÃO COLETIVA CONJUNTURA DO SETOR RURAL E MERCADODETRABALHONOESTADO DE ESTADO CONTAG CARACTERÍSTICAS C C S GERAIS TABELA 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS DO ESTADO DO RIO

Leia mais

DPE / COAGRO Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - LSPA Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Gerência de Agricultura LSPA

DPE / COAGRO Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - LSPA Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Gerência de Agricultura LSPA Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Gerência de Agricultura LSPA janeiro de 215 Levantamento Sistemático da Agrícola Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no

Leia mais

AGRONEGÓCIO RIO DE JANEIRO. Coordenação Cepea: Ph.D Geraldo Barros Dr. Arlei Luiz Fachinello Dra. Adriana Ferreira Silva

AGRONEGÓCIO RIO DE JANEIRO. Coordenação Cepea: Ph.D Geraldo Barros Dr. Arlei Luiz Fachinello Dra. Adriana Ferreira Silva AGRONEGÓCIO RIO DE JANEIRO Coordenação Cepea: Ph.D Geraldo Barros Dr. Arlei Luiz Fachinello Dra. Adriana Ferreira Silva PIB AGRONEGÓCIO RJ em 28 R$ 12,2 BILHÕES 6. 4.5 5.616 4.589 3. 1.5 1.688-261 Insumos

Leia mais

TABELA DE CARBOIDRATOS DOSALIMENTOS

TABELA DE CARBOIDRATOS DOSALIMENTOS TABELA DE CARBOIDRATOS DOSALIMENTOS VEGETAIS Porção de 100g Abóbora, cabotian, cozida Abóbora, menina brasileira, crua Abóbora, moranga, refogada Abobrinha, italiana, cozida Abobrinha, italiana, crua Acelga,

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS DO ESTADO DA PARAÍBA

CARACTERÍSTICAS GERAIS DO ESTADO DA PARAÍBA SEMINÁRIO ESTRUTURA E PROCESSO DA NEGOCIAÇÃO COLETIVA CONJUNTURA DO SETOR RURAL E MERCADODETRABALHONOESTADO DE ESTADO CONTAG CARACTERÍSTICAS C C S GERAIS TABELA 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS DO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo

PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo Base: agosto/15 Resultados de 2015 PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo Motivações Dimensionar o Produto Interno Bruto do Agronegócio do Estado de São Paulo,

Leia mais

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CAFÉ TOTAL (valores em Reais*)

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) CAPA - 13/03/2018 VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) REGIÃO-UF's / ANO 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 REGIÃO NORTE 801.234.271 1.272.135.505 566.898.763 585.958.704

Leia mais

maio/2018 CAPA - 19/06/2018

maio/2018 CAPA - 19/06/2018 maio/2018 CAPA - 19/06/2018 VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) REGIÃO-UF's / ANO 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 REGIÃO NORTE 826.542.513 1.312.317.902 584.805.150

Leia mais

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - janeiro/2018 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*)

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - janeiro/2018 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) CAPA - 19/02/2018 VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - janeiro/2018 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) REGIÃO-UF's / ANO 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 REGIÃO NORTE 800.004.280 1.270.182.625 566.028.506

Leia mais

Valor da Produção Agropecuária do Estado de São Paulo, Resultado Final de 2014

Valor da Produção Agropecuária do Estado de São Paulo, Resultado Final de 2014 v. 10, n. 6, junho 2015 Valor da Produção Agropecuária do Estado de São Paulo, Resultado Final de 2014 A estimativa do Valor da Produção Agropecuária (VPA) do Estado de São Paulo, em 2014, contabilizou

Leia mais

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - novembro/2017 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*)

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - novembro/2017 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) CAPA - 20/12/2017 VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - novembro/2017 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) REGIÃO-UF's / ANO 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 REGIÃO NORTE 953.814.556 789.565.852 1.253.609.326

Leia mais

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - dezembro/2017 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*)

VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - dezembro/2017 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO - dezembro/2017 CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) REGIÃO-UF's / ANO 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 REGIÃO NORTE 960.885.292 795.418.994 1.262.902.475 562.784.269

Leia mais

abril/2019 CAPA - 15/05/2019

abril/2019 CAPA - 15/05/2019 abril/2019 CAPA - 15/05/2019 VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) REGIÃO-UF's / ANO 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 REGIÃO NORTE 1.397.647.316 622.830.297 643.770.735

Leia mais

junho/2018 CAPA - 20/07/2018

junho/2018 CAPA - 20/07/2018 junho/2018 CAPA - 20/07/2018 VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) REGIÃO-UF's / ANO 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 REGIÃO NORTE 838.758.137 1.331.712.890 593.448.093

Leia mais

fevereiro/2019 CAPA - 27/03/2019

fevereiro/2019 CAPA - 27/03/2019 fevereiro/2019 CAPA - 27/03/2019 VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) REGIÃO-UF's / ANO 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 REGIÃO NORTE 1.370.429.172 610.701.139 631.233.778

Leia mais

maio/2019 CAPA - 17/06/2019

maio/2019 CAPA - 17/06/2019 maio/2019 CAPA - 17/06/2019 VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) REGIÃO-UF's / ANO 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 REGIÃO NORTE 1.403.236.392 625.320.944 646.345.121

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS DO ESTADO DE MINAS GERAIS

CARACTERÍSTICAS GERAIS DO ESTADO DE MINAS GERAIS SEMINÁRIO ESTRUTURA E PROCESSO DA NEGOCIAÇÃO COLETIVA CONJUNTURA DO SETOR RURAL E MERCADODETRABALHONOESTADO DE ESTADO CONTAG CARACTERÍSTICAS C C S GERAIS TABELA 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS DO ESTADO DE MINAS

Leia mais

dezembro/2018 CAPA - 16/01/2019

dezembro/2018 CAPA - 16/01/2019 dezembro/2018 CAPA - 16/01/2019 VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) REGIÃO-UF's / ANO 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 REGIÃO NORTE 851.888.619 1.352.560.417 602.738.328

Leia mais

Mais Crédito para a Produção de Alimentos Saudáveis. 30 Bilhões 2017/ Bilhões 2016/ ,9 Bilhões

Mais Crédito para a Produção de Alimentos Saudáveis. 30 Bilhões 2017/ Bilhões 2016/ ,9 Bilhões Mais Crédito para a Produção de Alimentos Saudáveis 30 Bilhões 2017/2018 30 Bilhões 2016/2017 28,9 Bilhões 2015/2016 FACILIDADES DO CRÉDITO RURAL DA CRESOL OS JUROS FORAM MANTIDOS Para diminuir o custo

Leia mais

outubro/2018 CAPA - 21/11/2018

outubro/2018 CAPA - 21/11/2018 outubro/2018 CAPA - 21/11/2018 VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CAFÉ TOTAL (valores em Reais*) REGIÃO-UF's / ANO 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 REGIÃO NORTE 865.627.379 1.374.373.718 612.458.938

Leia mais

Peixe Mangueiral Grelhado ao Molho de Manga. Peixe Orla do Lago Grelhado ao Molho de Queijo Coalho. Flambado e Gratinado ao Molho de Nata

Peixe Mangueiral Grelhado ao Molho de Manga. Peixe Orla do Lago Grelhado ao Molho de Queijo Coalho. Flambado e Gratinado ao Molho de Nata Individual 2 pessoas 65,00 115,00 Individual 2 pessoas 115,00 Individual 2 pessoas 70,00 130,00 Individual 2 pessoas 70,00 130,00 Individual 2 pessoas 70,00 130,00 Individual 2 pessoas 70,00 130,00 Camarão

Leia mais

EXTERNATO SANTO ANTÔNIO CARDÁPIO MAIO 2016

EXTERNATO SANTO ANTÔNIO CARDÁPIO MAIO 2016 EXTERNATO SANTO ANTÔNIO 1ª SEMANA 02/05 (segunda-feira) 03/05 (terça-feira) 04/05 (quarta-feira) 05/05 (quinta-feira) 06/05 (sexta-feira) Ovomaltine Yakult Leite com achocolatado Leite de soja Leite com

Leia mais

Programação de Cursos. Outubro / 2016

Programação de Cursos. Outubro / 2016 Programação de Cursos Outubro / 2016 Solicitante Plano de Ação Data Início Data Final FABRICAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS (COMPOTAS, GELEIAS E DOCES PASTOSOS) 18/10/2016 20/10/2016 TRATORISTA AGRÍCOLA

Leia mais