370 Administração de Empresa Rural - PROGRAMA GERALEITE. 123 Administração de Propriedade em Regime de Economia Familiar

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "370 Administração de Empresa Rural - PROGRAMA GERALEITE. 123 Administração de Propriedade em Regime de Economia Familiar"

Transcrição

1 1 de Administração de Empresa Rural 360 Administração de Empresa Rural - PROGRAMA CAPRICORTE 369 Administração de Empresa Rural - PROGRAMA CABRAUNE 370 Administração de Empresa Rural - PROGRAMA GERALEITE 123 Administração de Propriedade em Regime de Economia Familiar 084 Agricultura Orgânica 359 Alimentação Animal de Caprino - PROGRAMA CAPRICORTE 364 Alimentação Animal de Caprino - PROGRAMA CABRAUNE 160 Alimentação Animal de Caprinos e Ovinos 067 Alimentação de Bovino de Corte 344 Alimentação de Bovino de Corte - PROGRAMA MODERPEC 072 Alimentação de Bovino de Leite 349 Alimentação de Bovino de Leite - PROGRAMA GERALEITE 444 Alimentação e Saúde - PROGRAMA CABRAUNE 096 Apicultura 221 Apicultura - Avançado 328 Apicultura - Produção de Cera 453 Aplicação de Agótóxico - NR31 - PROGRAMA GERALEITE 456 Aplicação de Agótóxico - NR31 - PROGRAMA MODERPEC 114 Aplicação de Agrotóxico - Auto Propelido 115 Aplicação de Agrotóxico - Controle de Formigas Cortadeiras 141 Aplicação de Agrotóxico - NR Aplicação de Agrotóxico com Pulverização Costal 454 Aplicação de Agrotóxico com Pulverizador Costal PROGRAMA GERALEITE 457 Aplicação de Agrotóxico com Pulverizador Costal PROGRAMA MODERPEC 148 Aplicação de Fertilizantes 464 Aprendizagem Rural 800 Ativo Aproveitamento Integral de Alimentos - PROGRAMA CABRAUNE 134 Associativismo 372 Associativismo - PROGRAMA CABRAUNE 361 Associativismo - PROGRAMA CAPRICORTE 373 Associativismo - PROGRAMA GERALEITE 374 Associativismo - PROGRAMA MODERPEC 090 Avicultura Básica 152 Beneficiamento da Piaçava 220 Beneficiamento do Mel 426 Boas Práticas na Manipulação da Graviola 157 Cana-de-Açúcar - Corte Manual 8 Ativo Caprinocultura 356 Caprinocultura - PROGRAMA CAPRICORTE 363 Caprinocultura - PROGRAMA CABRAUNE 155 Casqueamento e Ferrageamento 133 Cerca Elétrica 384 Cerca Elétrica - PROGRAMA GERALEITE 379 Cerca Elétrica - PROGRAMA MODERPEC 159 Compostagem Orgânica 080 Conservação de Forragem 354 Conservação de Forragem - PROGRAMA GERALEITE 151 Conservação do Solo

2 2 de Cooperativismo 375 Cooperativismo - PROGRAMA CABRAUNE 362 Cooperativismo - PROGRAMA CAPRICORTE 376 Cooperativismo - PROGRAMA GERALEITE 377 Cooperativismo - PROGRAMA MODERPEC 093 Criação de Galinha Caipira 107 Criação de Rainhas 066 Cultivo da Banana 246 Cultivo da Banana - Avançado 24 Ativo Cultivo da Cana-de-Açúcar 061 Cultivo da Goiaba 059 Cultivo da Graviola 063 Cultivo da Mamona 053 Cultivo da Mandioca 064 Cultivo da Manga 290 Cultivo da Palma 368 Cultivo da Palma - PROGRAMA CABRAUNE 415 Cultivo da Palma - PROGRAMA CAPRICORTE 385 Cultivo da Palma - PROGRAMA GERALEITE 381 Cultivo da Palma - PROGRAMA MODERPEC 106 Cultivo da Piaçava 224 Cultivo da Pimenta 156 Cultivo da Pinha 108 Cultivo da Pupunha 054 Cultivo da Seringueira 025 Cultivo da Soja 079 Cultivo de Flores em Geral 076 Cultivo de Flores Tropicais 347 Cultivo de Forrageira - Ensilagem - PROGRAMA MODERPEC 348 Cultivo de Forrageira - Fenação - PROGRAMA MODERPEC 387 Cultivo de Forrageria - Ensilagem - PROGRAMA GERALEITE 388 Cultivo de Forrageria - Fenação - PROGRAMA GERALEITE 056 Cultivo de Raízes, Bulbos e Tubérculos - Inhame 065 Cultivo do Abacaxi 028 Cultivo do Algodão 138 Cultivo do Amendoim 032 Cultivo do Cacaueiro 046 Cultivo do Café 062 Cultivo do Cajú 095 Cultivo do Coco 139 Cultivo do Cupuaçu 101 Cultivo do Dendê 026 Cultivo do Feijão 174 Cultivo do Guaraná 074 Cultivo do Mamão 068 Cultivo do Maracujá 029 Cultivo do Sisal 178 Cultura de Milho 085 Doma Racional de Eqüídeos

3 3 de Doma Racional de Muares (Burros e Mulas) 137 Educação Ambiental 406 Eletricista Rural - Básico 122 Embutidos e Defumados 140 Embutidos e Defumados de Peixe 060 Enxertia da Seringueira 035 Enxertia do Cacaueiro 116 Fabricação de Cachaça 119 Fabricação de Farinha e Beijú 117 Fabricação de Licores 267 Fabricação de Polpas de Frutas 057 Fruticultura Básica 073 Higiene da Ordenha 396 Higiene da Ordenha - PROGRAMA CABRAUNE 297 Inclusão Digital Rural 16 Ativo Indução de Cacaueiro 429 Informática Básica - PROGRAMA CABRAUNE 383 Inseminação Artificial de Bovino - PROGRAMA GERALEITE 40 Ativo Inseminação Artifícial de Bovinos 40 Ativo Inseminação Artifícial de Bovinos - PROGRAMA MODERPEC 40 Ativo Inseminação Artificial em Caprinovinocultura 40 Ativo Inseminação Atifícial em Caprino - PROGRAMA CAPRICORTE 395 Inseminação Atifícial em Caprino - PROGRAMA CABRAUNE 118 Irrigação por Aspersão 350 Manejo da Ordenha - PROGRAMA GERALEITE 083 Manejo de Eqüídeos 078 Manejo de Pastagem 353 Manejo de Pastagem - PROGRAMA GERALEITE 380 Manejo de Pastagem - PROGRAMA MODERPEC 391 Manejo de Pastagem para Caprino - PROGRAMA CABRAUNE 392 Manejo de Pastagem para Caprino - PROGRAMA CAPRICORTE 394 Manejo de Pastagem para Ovino - PROGRAMA CABRAUNE 393 Manejo de Pastagem para Ovino - PROGRAMA CAPRICORTE 149 Manejo Sanitário 357 Manejo Sanitário - PROGRAMA CAPRICORTE 413 Manejo Sanitário - PROGRAMA CABRAUNE 452 Manejo Sanitário - PROGRAMA GERALEITE 458 Manejo Sanitário - PROGRAMA MODERPEC 154 Manutenção de Motor a Diesel 197 Manutenção e Operação de Empilhadeira 433 Negócio Certo Rural 36 Ativo Noções de Segurança e Saúde no Trabalho NR Olericultura Básica 199 Operação de GPS - Mod I - Básico 409 Operação de GPS - Mod II - Rastreabilidade e Manejo Agropecuário 143 Operação e Manutenção de Colhedoras Automotrizes 153 Operação e Manutenção de Motoserra 450 Operação e Manutenção de Motoserra - PROGRAMA MODERPEC 206 Operação e Manutenção de Roçadeira

4 4 de Operação e Manutenção de Roçadeira - PROGRAMA MODERPEC 092 Ovinocultura 390 Ovinocultura - PROGRAMA CABRAUNE 355 Ovinocultura - PROGRAMA CAPRICORTE 113 Panificação 094 Piscicultura 042 Poda do Cacaueiro 240 Preservação Ambiental - Projeto Ação Rural 282 Processamento de Chocolate 129 Processamento de Compotas,Geléias e Doces Pastosos 120 Processamento de Doces em Corte, Balas e Cocadas 127 Processamento de Frutas Cristalizadas 130 Processamento de Iogurte e Doces de Leite 128 Processamento de Queijos 131 Processamento de Sequilhos 132 Processamento de Vegetais em Conserva e Preparo de Temperos 237 Produção de Abelha Rainha - Modulo I 238 Produção de Abelha Rainha - Modulo II 239 Produção de Abelha Rainha - Modulo III 188 Produção de Derivados da Mandioca 367 Produção de Farelo da Palma - PROGRAMA CABRAUNE 414 Produção de Farelo da Palma - PROGRAMA CAPRICORTE 386 Produção de Farelo de Palma - PROGRAMA GERALEITE 382 Produção de Farelo de Palma - PROGRAMA MODERPEC 147 Produção de Forrageiras - Fenação 146 Produção de Forrageiras - Silagem 105 Produção de Mel 112 Produção de Melado, Açúcar Mascavo, Rapadura 081 Produção de Mudas 225 Produção de Mudas - Fruteiras 175 Produção de Mudas Florestais 40 Ativo Produção e Conservação de Forragem- PROGRAMA MODERPEC 195 Programa Empreendedor Rural 136 Ativo Sangria da Seringueira - Coleta de Látex 075 Sanidade Animal 407 Sanidade Animal - PROGRAMA CABRAUNE 416 Sanidade Animal - PROGRAMA CAPRICORTE 351 Sanidade Animal - PROGRAMA GERALEITE 378 Sanidade Animal - PROGRAMA MODERPEC 340 Segurança e Saúde do Trabalhador Rural 087 Suinocultura 324 Tratorista Agrícola - Aperfeiçoamento 460 Tratorista Agrícola - Aperfeiçoamento - PROGRAMA MODERPEC 325 Tratorista Agrícola - Atualização 323 Tratorista Agrícola - Básico 459 Tratorista Agrícola - Básico - PROGRAMA MODERPEC 461 Vacinação de Bovino de Corte - PROGRAMA MODERPEC 071 Vaqueiro Bovino de Corte 345 Vaqueiro Bovino de Corte - PROGRAMA MODERPEC

5 5 de Vaqueiro Bovino de Leite 352 Vaqueiro Bovino de Leite - PROGRAMA GERALEITE

Programação de Cursos. Agosto / 2016

Programação de Cursos. Agosto / 2016 Programação de Cursos Agosto / 2016 Solicitante Plano de Ação Data Início Data Final FABRICAÇÃO DE IOGURTE E DOCES DE LEITE FABRICAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS (COMPOTAS, GELEIAS E DOCES PASTOSOS) TRABALHADORES

Leia mais

Programação de Cursos. Outubro / 2016

Programação de Cursos. Outubro / 2016 Programação de Cursos Outubro / 2016 Solicitante Plano de Ação Data Início Data Final FABRICAÇÃO E CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS (COMPOTAS, GELEIAS E DOCES PASTOSOS) 18/10/2016 20/10/2016 TRATORISTA AGRÍCOLA

Leia mais

CURSO MUNICÍPIO PERÍODO PRODUÇÃO DE MUDAS (VIVEIRISTAS) ACARÁ a TRABALHADOR NA OLERICULTURA BÁSICA ACARÁ a

CURSO MUNICÍPIO PERÍODO PRODUÇÃO DE MUDAS (VIVEIRISTAS) ACARÁ a TRABALHADOR NA OLERICULTURA BÁSICA ACARÁ a PRODUÇÃO DE MUDAS (VIVEIRISTAS) ACARÁ 03.10 a 07.10.2016 TRABALHADOR NA OLERICULTURA BÁSICA ACARÁ 03.10 a 07.10.2016 TRABALHADOR NA OLERICULTURA BÁSICA ACARÁ 03.10 a 07.10.2016 PRODUÇÃO DE MUDAS (VIVEIRISTAS)

Leia mais

TRABALHADOR NA OLERICULTUR ABÁSICA ACARÁ a TRABALHADOR NA OLERICULTURA BÁSICA ACARÁ a

TRABALHADOR NA OLERICULTUR ABÁSICA ACARÁ a TRABALHADOR NA OLERICULTURA BÁSICA ACARÁ a PRODUÇÃO DE MUDAS (VIVEIRISTAS) ACARÁ 03.10 a 07.10.2016 PRODUÇÃO DE MUDAS (VIVEIRISTAS) ACARÁ 10.10 a 14.10.2016 PRODUÇÃO DE MUDAS (VIVEIRISTAS) ACARÁ 17.10 a 21.10.2016 PRODUÇÃO DE MUDAS (VIVEIRISTAS)

Leia mais

CURSO MUNICÍPIO PERÍODO PRODUÇÃO DE MUDAS (VIVEIRISTAS) ACARÁ a TRABALHADOR NA OLERICULTURA BÁSICA ACARÁ a

CURSO MUNICÍPIO PERÍODO PRODUÇÃO DE MUDAS (VIVEIRISTAS) ACARÁ a TRABALHADOR NA OLERICULTURA BÁSICA ACARÁ a PRODUÇÃO DE MUDAS (VIVEIRISTAS) ACARÁ 03.10 a 07.10.2016 TRABALHADOR NA OLERICULTURA BÁSICA ACARÁ 03.10 a 07.10.2016 TRABALHADOR NA OLERICULTURA BÁSICA ACARÁ 03.10 a 07.10.2016 Artesanato com Matérias

Leia mais

Quadro resumo do crédito do Pronaf

Quadro resumo do crédito do Pronaf Pronaf custeio Quadro resumo do crédito do Pronaf 2016-2017 Linha Finalidade/empreendimento Condições Encargos (taxa de juros) Para financiamentos destinados ao cultivo de arroz, feijão, mandioca, feijão

Leia mais

CURSO MUNICÍPIO PERÍODO

CURSO MUNICÍPIO PERÍODO Trabalhador da Pecuária (bovinos corte) Alenquer 07.11 a 11.11.2016 Trabalhador na Avicultura Básica Aveiro 14.11 a 18.11.2016 Trabalhador na Bovinocultura de corte Aveiro 21.11 a 25.11.2016 Trabalhador

Leia mais

- PLANEJAMENTO ANUAL DE TRABALHO

- PLANEJAMENTO ANUAL DE TRABALHO Solicitações em ordem de prioridade - PLANEJAMENTO ANUAL DE TRABALHO 2017 Nome do Sindicato: SINDICATO RURAL DE TABAPORÃ Email: sindicatorural@icase.com.br Telefone:66.3557-1087 Endereço: Rua Oscar Kunio

Leia mais

Tabela de produtos esquema de rebate 7 (Janeiro 2013) COD PRODUTO CONSIDERAR RELATORIO

Tabela de produtos esquema de rebate 7 (Janeiro 2013) COD PRODUTO CONSIDERAR RELATORIO Tabela de produtos esquema de rebate 7 (Janeiro 2013) COD PRODUTO CONSIDERAR RELATORIO 90001 AVICULTURA INTEGRADA 0.10 1 90002 SUINOCULTURA INTEGRADA 0.10 1 3500 ALHO 0.30 2 11500 CEBOLA 0.30 2 21219 QUEIJOS

Leia mais

CURSO MUNICÍPIO PERÍODO

CURSO MUNICÍPIO PERÍODO Núcleo: Bragantino Trabalhador na Piscicultura Básica Cachoeira do Piriá 09 à 13/05/2016 Planejamento de cardápios com aproveitamento de alimentos seguros Cachoeira do Piriá 09 à 13/05/2016 Costureira

Leia mais

informe Presidente da FAEB toma posse para mais três anos

informe Presidente da FAEB toma posse para mais três anos É possível ver o esforço empreendido para a realização de parcerias produtivas em benefício de todos www.faeb.org.br www.senarbahia.org.br de A n o SENAR 2009 V III 080200714/2006 - DR/BA CORREIOS informe

Leia mais

HISTÓRICO DE ATUAÇÃO E DEMANDAS TECNOLÓGICAS DO SETOR AGROPECUÁRIO DO DF

HISTÓRICO DE ATUAÇÃO E DEMANDAS TECNOLÓGICAS DO SETOR AGROPECUÁRIO DO DF HISTÓRICO DE ATUAÇÃO E DEMANDAS TECNOLÓGICAS DO SETOR AGROPECUÁRIO DO DF Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal SETEMBRO 2016 O QUE É A EMATER-DF? Empresa Pública, criada em

Leia mais

Grade Curricular do Curso Zootecnia A partir de 2008

Grade Curricular do Curso Zootecnia A partir de 2008 Grade Curricular do Curso Zootecnia A partir de 2008 1º PERÍODO Domésticos I Obrigatória 4 60 Biologia Celular Obrigatória 4 60 Informática Básica Obrigatória 2 30 Introdução à Zootecnia Obrigatória 2

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Empreendedores Familiares Rurais

Balanço 2016 Perspectivas Empreendedores Familiares Rurais Empreendedores Familiares Rurais 159 160 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 NOVAS CONDIÇÕES PARA O CRÉDITO PODEM AMPLIAR A PRODUÇÃO DOS EMPREEN- DEDORES FAMILIARES RURAIS Mudanças nos limites

Leia mais

PRONATEC do SENAR 2014

PRONATEC do SENAR 2014 PRONATEC do SENAR 2014 Bolsa Formação Trabalhador Portfólio de Cursos FIC - 3ª edição - SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL ADMINISTRAÇÃO CENTRAL Brasília, outubro 2013 1. Açaicultor (160 horas) Ementa:

Leia mais

Mais Crédito para a Produção de Alimentos Saudáveis. 30 Bilhões 2017/ Bilhões 2016/ ,9 Bilhões

Mais Crédito para a Produção de Alimentos Saudáveis. 30 Bilhões 2017/ Bilhões 2016/ ,9 Bilhões Mais Crédito para a Produção de Alimentos Saudáveis 30 Bilhões 2017/2018 30 Bilhões 2016/2017 28,9 Bilhões 2015/2016 FACILIDADES DO CRÉDITO RURAL DA CRESOL OS JUROS FORAM MANTIDOS Para diminuir o custo

Leia mais

INFORME. Leite de cabra é beneficiado em regime de condomínio em Araci. João Martins visita Araci para conhecer projetos. Maio de 2009 Ano VIII Nº40

INFORME. Leite de cabra é beneficiado em regime de condomínio em Araci. João Martins visita Araci para conhecer projetos. Maio de 2009 Ano VIII Nº40 João Martins visita Araci para conhecer projetos www.faeb.org.br www.senar.org.br Impresso Especial 080200714/2006 - dr/ba SENAR Correios INFORME Maio de 2009 Ano VIII Nº40 Leite de cabra é beneficiado

Leia mais

INFORME. Moderpec define plano de ações para 2011 BAHIA. Página 12. Impresso Especial CORREIOS / DR/BA SENAR

INFORME. Moderpec define plano de ações para 2011 BAHIA. Página 12. Impresso Especial CORREIOS / DR/BA SENAR Impresso Especial DEVOLUÇÃO GARANTIDA Página 04 CORREIOS 9912260735/2010 - DR/BA SENAR CORREIOS INFORME Março de A n o 2011 IX N º 58 BAHIA SENAR Bahia inicia mobilização para implantar novo modelo de

Leia mais

Quais os benefícios ao patrocinar um curso online?

Quais os benefícios ao patrocinar um curso online? Quais os benefícios ao patrocinar um curso online? Reforço da marca no mercado; Relacionamento estreito com o público alvo; Destaque da expertise da organização ao contribuir com conhecimentos e tecnologias

Leia mais

GRADE CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2015

GRADE CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2015 GRADE CURRICULAR ENGENHARIA AGRONÔMICA ESALQ/USP 2015 Disciplinas em Seqüência Aconselhada Créditos Carga Per. Obrigatórias Aula Trab. Tot. Horária Ideal 0110113(6) Introdução à Engenharia Agronômica 2

Leia mais

LISTA DE PROPOSTAS SELECIONADAS PARA A GRADE 2015 DO PROGRAMA DE RÁDIO PROSA RURAL

LISTA DE PROPOSTAS SELECIONADAS PARA A GRADE 2015 DO PROGRAMA DE RÁDIO PROSA RURAL ANEXO 2 LISTA DE PROPOSTAS SELECIONADAS PARA A GRADE 2015 DO PROGRAMA DE RÁDIO PROSA RURAL Região Norte Mês Semana Título principal FEV. 1ª Como lidar com a resistência de bovinos e ovinos aos antiparasitários

Leia mais

2.2 - Estrutura detalhada da CNAE 2.0: Códigos e denominações

2.2 - Estrutura detalhada da CNAE 2.0: Códigos e denominações (continua) A AGRICULTURA, PECUÁRIA, PRODUÇÃO FLORESTAL, PESCA E AQÜICULTURA 01 AGRICULTURA, PECUÁRIA E SERVIÇOS RELACIONADOS 01.1 Produção de lavouras temporárias 01.11-3 Cultivo de cereais 0111-3/01 Cultivo

Leia mais

Pré-requisito Coreq Disciplina 01 - - CCA024 - BIOLOGIA GERAL - Ativa desde: 01/01/2006. Natureza - Obrigatoria Prática 34 Teórica 34

Pré-requisito Coreq Disciplina 01 - - CCA024 - BIOLOGIA GERAL - Ativa desde: 01/01/2006. Natureza - Obrigatoria Prática 34 Teórica 34 1 de 9 Colegiado: Nível:Graduação Início: 19941 Título: Concluinte: Mínimo: 01 - - CCA024 - BIOLOGIA GERAL - Ativa desde: CCA029 - ZOOLOGIA GERAL - Ativa desde: CCA283 - METODOLOGIA DA PESQUISA - Ativa

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL ADMINISTRAÇÃO CENTRAL

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL ADMINISTRAÇÃO CENTRAL SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL ADMINISTRAÇÃO CENTRAL PRONATEC do SENAR 2013 Bolsa Formação Trabalhador Portfólio de Cursos FIC Brasília, dezembro 2012 1 Açaicultor Ementa: Explora os açaizais em

Leia mais

AÇÕES DO SENAR. Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Rio de Janeiro Planejamento das Ações/Atividades Relação de Ações Ano 2015

AÇÕES DO SENAR. Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Rio de Janeiro Planejamento das Ações/Atividades Relação de Ações Ano 2015 Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Rio de Janeiro Planejamento das Ações/Atividades Relação de Ações Ano 2015 AÇÕES DO SENAR Nº NOME DA AÇÃO TIPO DA CARGA CBO/FO MÓDULO PROGRAMAÇÃO HORÁRIA 01 Administração

Leia mais

AGENDA CURSOS MÊS JUNHO 2012

AGENDA CURSOS MÊS JUNHO 2012 AGENDA CURSOS MÊS JUNHO 2012 CASTRO Cestaria e Trançados - artesanato em palha de milho - boneco (as) Castro Socavão 27/06/2012 28/06/2012 Eletricista - básico em eletricista - CTP Castro CTP - Centro

Leia mais

Ementário do Curso Técnico em AGROPECUÁRIA Campus Nilo Peçanha - Pinheiral

Ementário do Curso Técnico em AGROPECUÁRIA Campus Nilo Peçanha - Pinheiral Ementário do Curso Técnico em AGROPECUÁRIA Campus Nilo Peçanha - Pinheiral Disciplina: Agroindústria EMENTA: Introdução à Agroindústria; Importância das boas práticas de fabricação- BPF s. Valor nutricional

Leia mais

Pré-requisito Coreq Disciplina CCA029 - ZOOLOGIA GERAL - Ativa desde: 01/01/2006. Natureza - Obrigatoria Prática 34 Teórica 34

Pré-requisito Coreq Disciplina CCA029 - ZOOLOGIA GERAL - Ativa desde: 01/01/2006. Natureza - Obrigatoria Prática 34 Teórica 34 1 de 8 Colegiado: Nível:Graduação Início: 20051 Título: 01 - - CCA029 - ZOOLOGIA GERAL - Ativa desde: 01/01/2006 CCA198 - INTRODUCAO A - Ativa desde: 08/08/2007 CCA275 - BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR -

Leia mais

Fernando Penteado Secretário Executivo

Fernando Penteado Secretário Executivo Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista O Banco do Agronegócio Familiar FEAP-BANAGRO Fernando Penteado Secretário Executivo Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (FEAP) O que é o FEAP É um Fundo

Leia mais

AGRONOMIA. COORDENADOR Carlos Alberto de Oliveira

AGRONOMIA. COORDENADOR Carlos Alberto de Oliveira AGRONOMIA COORDENADOR Carlos Alberto de Oliveira calberto@ufv.br 42 Currículos dos Cursos UFV Engenheiro Agrônomo ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrônomo desempenhar as atividades profissionais previstas

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR /1º semestre. 1º período Carga horária Teórica Prática Total

ESTRUTURA CURRICULAR /1º semestre. 1º período Carga horária Teórica Prática Total MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA ESTRUTURA CURRICULAR - 2002/1º semestre 1º período MAT019

Leia mais

Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba CODEVASF. Investindo no Brasil: Vales do São Francisco e Parnaíba

Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba CODEVASF. Investindo no Brasil: Vales do São Francisco e Parnaíba Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba CODEVASF Investindo no Brasil: Vales do São Francisco e Parnaíba O que é Codevasf? Criada em 1974, a Codevasf é uma empresa pública responsável

Leia mais

Jimboê. Geografia. Avaliação. Projeto. 4 o ano. 2 o bimestre

Jimboê. Geografia. Avaliação. Projeto. 4 o ano. 2 o bimestre Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao segundo bimestre escolar ou à Unidade 2 do Livro do Aluno. Projeto Jimboê Geografia 4 o ano Avaliação 2 o bimestre 1 Avaliação Geografia NOME: ESCOLA:

Leia mais

Currículo do Curso de Agronomia

Currículo do Curso de Agronomia Currículo do Curso de Agronomia Engenheiro Agrônomo ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrônomo desempenhar as atividades profissionais previstas na Resolução nº 218, de 29.6.73, do CONFEA, e atuar nos seguintes

Leia mais

AGRONOMIA. COORDENADOR José Maria Moreira Dias

AGRONOMIA. COORDENADOR José Maria Moreira Dias AGRONOMIA COORDENADOR José Maria Moreira Dias jmmdias@ufv.br 56 Currículos dos Cursos do CCA UFV Currículo do Curso de Agronomia Engenheiro Agrônomo ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrônomo desempenhar as

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Matriz Curricular do Curso de Agronomia

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Matriz Curricular do Curso de Agronomia Matriz Curricular do Curso de Agronomia Total 240 120 360 24 2º Período Letivo: Componentes curriculares 1º Período Letivo: Componentes curriculares Prérequisito AGR 100 Biologia Celular Inexistente AGR

Leia mais

RUI MANGIERI A AGROPECUÁRIA NO MUNDO

RUI MANGIERI A AGROPECUÁRIA NO MUNDO RUI MANGIERI A AGROPECUÁRIA NO MUNDO A agropecuária na América Anglo- Saxônica I- Os norte-americanos são os principais representantes da agropecuária comercial no mundo,com cultivos e criações intensamente

Leia mais

CETAM - Centro de Treinamento de Montenegro

CETAM - Centro de Treinamento de Montenegro CETAM - Centro de Treinamento de Montenegro O Centro de Treinamento de Montenegro - CETAM está localizado no bairro Zootecnia em Montenegro. Em atividade desde 1998, encontra-se instalado em uma área de

Leia mais

CETAM - Centro de Treinamento de Montenegro

CETAM - Centro de Treinamento de Montenegro CETAM - Centro de Treinamento de Montenegro O Centro de Treinamento de Montenegro - CETAM está localizado no bairro Zootecnia em Montenegro. Em atividade desde 1998, encontra-se instalado em uma área de

Leia mais

ZONEAMENTO AGRÍCOLA DE RISCO CLIMÁTICO SPA/MAPA

ZONEAMENTO AGRÍCOLA DE RISCO CLIMÁTICO SPA/MAPA ZONEAMENTO AGRÍCOLA DE RISCO CLIMÁTICO SPA/MAPA 1. Definição; 2. Antecedentes; 3. Elaboração; 4. Metodologia; 5. Utilidade; Departamento de Gestão de Risco Rural Coordenação-Geral de Zoneamento Agropecuário

Leia mais

EMENTÁRIO. Ementa: Limites. Continuidades de Função. Derivadas. Aplicação de derivadas.

EMENTÁRIO. Ementa: Limites. Continuidades de Função. Derivadas. Aplicação de derivadas. EMENTÁRIO 1º SEMESTRE CALCULO I Limites. Continuidades de Função. Derivadas. Aplicação de derivadas. AGROINFORMÁTICA Conceitos básicos da informação. Organização de máquinas, Sistemas operacionais, Ambiente

Leia mais

QUINTO PERÍODO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA HORÁRIO Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira 1 8:00-8:55

QUINTO PERÍODO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA HORÁRIO Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira 1 8:00-8:55 QUINTO PERÍODO DE ENGENHARIA AGRONÔMICA 1 8:00-8:55 2 8:55-9:50 3 10:00-10:55 Melhoramento Vegetal Fitopatologia Geral Fitopatologia Geral Entomologia Geral Turma E Laboratório de Microscopia Zootecnia

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV AGRONOMIA. COORDENADOR Moacil Alves de Souza

Currículos dos Cursos UFV AGRONOMIA. COORDENADOR Moacil Alves de Souza 74 AGRONOMIA COORDENADOR Moacil Alves de Souza moacil@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 75 Engenheiro Agrônomo ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrônomo desempenhar as atividades profissionais previstas

Leia mais

Conheça o Senar/MS. Negócio Educação, informação e conhecimento em agronegócio.

Conheça o Senar/MS. Negócio Educação, informação e conhecimento em agronegócio. Conheça o Senar/MS Missão Realizar Educação Profissional e Promoção Social das pessoas do meio rural, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e para o desenvolvimento sustentável do País. Visão

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação AGRONOMIA. COORDENADOR Moacil Alves de Souza

UFV Catálogo de Graduação AGRONOMIA. COORDENADOR Moacil Alves de Souza UFV Catálogo de Graduação 2014 79 AGRONOMIA COORDENADOR Moacil Alves de Souza moacil@ufv.br 80 Currículos dos Cursos do CCA UFV Engenheiro Agrônomo ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrônomo desempenhar as

Leia mais

FLO032 - Gênese, Física e Classificação do Solo- 75 h ZOO042 Metodologia Científica xxx

FLO032 - Gênese, Física e Classificação do Solo- 75 h ZOO042 Metodologia Científica xxx MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA Estrutura Curricular - vigência a partir de 2008 (Alteração

Leia mais

1ª Fase. Disciplina Crédito C.H Pré-requisitos T P L C D TOTAL ª Fase. Disciplina Crédito C.H Pré-requisitos T P L C D

1ª Fase. Disciplina Crédito C.H Pré-requisitos T P L C D TOTAL ª Fase. Disciplina Crédito C.H Pré-requisitos T P L C D Distribuição das disciplinas da matriz curricular do Curso de Agronomia do Campus Universitário de Alta Floresta por fase (semestre) CURSO DE AGRONOMIA 1ª Fase Citologia 3 0 1 0 0 Ecologia Geral 2 0 1

Leia mais

Escola Técnica Estadual Professora Helcy Moreira Martins Aguiar. Cafelândia

Escola Técnica Estadual Professora Helcy Moreira Martins Aguiar. Cafelândia Escola Técnica Estadual Professora Helcy Moreira Martins Aguiar - Cafelândia AVISO DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA

Leia mais

Camarões de Água Doce; Cultivo de Como Montar uma Pequena Fábrica de Frutas Desidratadas Campus Experimental de Itapeva

Camarões de Água Doce; Cultivo de Como Montar uma Pequena Fábrica de Frutas Desidratadas Campus Experimental de Itapeva Título (DVD) Nº Min A A Cultura do Girassol (Recomendações Técnicas) 135 18 A evolução da vida os invertebrados 064 13 A Floresta Amazônica 191 50 Abacaxi; Irrigação na Cultura do 086 24 Abacaxizeiro;

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM DEZEMBRO/2013 EVOLUÇÃO DO CRÉDITO RURAL DISPONIBILIZADO - BRASIL (R$ BILHÕES) 157* 32,6

Leia mais

Currículo do Curso de Agronomia

Currículo do Curso de Agronomia Currículo do Curso de Agronomia Engenheiro Agrônomo ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrônomo desempenhar as atividades profissionais previstas na Resolução nº 218, de 29.6.73, do CONFEA, e atuar nos seguintes

Leia mais

Como acessar. Crédito Rural. Banco do Brasil. seu

Como acessar. Crédito Rural. Banco do Brasil. seu Como acessar seu Crédito Rural no Banco do Brasil Produtor Familiar Documentos necessários Produtor Familiar Documentação necessária: - Documento de Identidade e CPF; - DAP Declaração de Aptidão ao Pronaf;

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS Maio/2014 EVOLUÇÃO DO CRÉDITO RURAL DISPONIBILIZADO - BRASIL (R$ BILHÕES)

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS DO ESTADO DE MINAS GERAIS

CARACTERÍSTICAS GERAIS DO ESTADO DE MINAS GERAIS SEMINÁRIO ESTRUTURA E PROCESSO DA NEGOCIAÇÃO COLETIVA CONJUNTURA DO SETOR RURAL E MERCADODETRABALHONOESTADO DE ESTADO CONTAG CARACTERÍSTICAS C C S GERAIS TABELA 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS DO ESTADO DE MINAS

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ZOOTECNIA. PRÉ-REQUISITO e/ou CO-REQUISITO (CR)

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ZOOTECNIA. PRÉ-REQUISITO e/ou CO-REQUISITO (CR) MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ZOOTECNIA Quadro 1- Matriz curricular do curso de zootecnia DISCIPLINA 1º Período Introdução à Zootecnia Nenhum 24 08 32 NC OB Exercício da Profissão de Zootecnista Nenhum

Leia mais

PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo

PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo Motivações Dimensionar o Produto Interno Bruto do Agronegócio do Estado de São Paulo, desde a renda gerada na produção

Leia mais

CURSO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO EM AGROINDÚSTRIA. Forma Subsequente

CURSO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO EM AGROINDÚSTRIA. Forma Subsequente CURSO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO EM AGROINDÚSTRIA Forma Subsequente Componente Curricular: Análise Físico-Química Ementa: Permite ao aluno vivenciar o controle de qualidade físico-químico dos alimentos, através

Leia mais

Produção Integrada do Tabaco Instrumento de Desenvolvimento Rural Sustentável

Produção Integrada do Tabaco Instrumento de Desenvolvimento Rural Sustentável Produção Integrada do Tabaco Instrumento de Desenvolvimento Rural Sustentável Coordenação da Produção Integrada Coordenação Geral de Agregação de Valor Departamento de Desenvolvimento de Cadeias Produtivas

Leia mais

Código Disciplina/Pré Requisito Caráter Créditos. VET02233 ECOLOGIA APLICADA À VETERINÁRIA Obrigatória 2 30

Código Disciplina/Pré Requisito Caráter Créditos. VET02233 ECOLOGIA APLICADA À VETERINÁRIA Obrigatória 2 30 Período Letivo: 2016/2 Curso: MEDICINA VETERINÁRIA Habilitação: MEDICINA VETERINÁRIA Currículo: MEDICINA VETERINÁRIA Créditos Obrigatórios: 293 Créditos Eletivos: 0 Créditos Complementares: 6 Total: 299

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCB UFV MEDICINA VETERINÁRIA. COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin

Currículos dos Cursos do CCB UFV MEDICINA VETERINÁRIA. COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin 186 Currículos dos Cursos do CCB UFV MEDICINA VETERINÁRIA COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin laercio@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2014 187 Médico Veterinário ATUAÇÃO O(a) Médico(a) Veterinário(a)

Leia mais

II- PROGRAMA DE APOIO ÀS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS

II- PROGRAMA DE APOIO ÀS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS 1 Anexo I: Errata PBA 4 de Maio II- PROGRAMA DE APOIO ÀS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS DAS COMUNIDADES INDÍGENAS 7..6. T.I. LARANJINHA T.I. LARANJINHA - LISTA DE MATERIAL PARA O PROJETO AGRÍCOLA ITEM DISCRIMINAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 4.483, DE 3 DE MAIO DE 2016

RESOLUÇÃO Nº 4.483, DE 3 DE MAIO DE 2016 RESOLUÇÃO Nº 4483, DE 3 DE MAIO DE 2016 Ajusta as normas a serem aplicadas às operações contratadas no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) a partir de 1º de julho

Leia mais

Agenda Estratégica Priorizada... 32

Agenda Estratégica Priorizada... 32 Sumário Apresentação................................................................... 8 Metodologia................................................................... 9 Apresentação...................................................................

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Agrário SEGURO DA AGRICULTURA FAMILIAR

Ministério do Desenvolvimento Agrário SEGURO DA AGRICULTURA FAMILIAR Ministério do Desenvolvimento Agrário DESTAQUES SEAF 2009-2010 Aprovado pelo CMN em 2007 CONTRATAÇÃO. Orçamento Simplificado: Especificar valor de Insumos Tipos de Insumos Sementes, Defensivos, Fertilizantes,

Leia mais

Diretoria de Agronegócios. BB e o Agronegócio

Diretoria de Agronegócios. BB e o Agronegócio Diretoria de Agronegócios BB e o Agronegócio Importância do Agronegócio no Brasil + 35% nas exportações do país 197,9 40,9% 41,1% 37,4% 55,1 58,2 60,4 20,6 23,8 24,8 41,9% 73,1 30,6 160,6 40,4% 137,5 118,3

Leia mais

Administração Regional ANEXO VI DESCRIÇÃO RESUMIDA DOS CURSOS

Administração Regional ANEXO VI DESCRIÇÃO RESUMIDA DOS CURSOS ANEXO VI DESCRIÇÃO RESUMIDA DOS CURSOS FPR - FORMAÇÃO PROFISSIONAL RURAL Cursos CH Descrição FRUTICULTURA BÁSICA BOAS PRÁTICAS AGRÍCOLAS MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS NA FRUTICULTURA PODA E ENXERTIA DO CAJUEIRO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FITOTECNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FITOTECNIA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FITOTECNIA COMPONENTES CURRÍCULARES Código Nome Nível de Ensino 1 FTC0001 AGROECOLOGIA STRICTO

Leia mais

Produção integrada de alimento, meio ambiente e energia. Miqueli Sturbelle Schiavon

Produção integrada de alimento, meio ambiente e energia. Miqueli Sturbelle Schiavon Produção integrada de alimento, meio ambiente e energia Miqueli Sturbelle Schiavon A energia e a Humanidade Recursos e Consumo e de Energia na Terra Reservas mundiais de gás natural Reservas mundiais

Leia mais

MUDANÇAS NO PRONAF. 1. Enquadramento no Pronaf. - assentados da Reforma Agrária e beneficiários do Crédito Fundiário que

MUDANÇAS NO PRONAF. 1. Enquadramento no Pronaf. - assentados da Reforma Agrária e beneficiários do Crédito Fundiário que MUDANÇAS NO PRONAF O Banco Central publicou, em 28 de março de 2008, a Resolução No. 3.559 promovendo alterações no Capítulo 10 do MCR Manual de Crédito Rural, que trata do PRONAF Programa Nacional de

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV MEDICINA VETERINÁRIA. COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin

Currículos dos Cursos UFV MEDICINA VETERINÁRIA. COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin 126 Currículos dos Cursos UFV MEDICINA VETERINÁRIA COORDENADOR Laércio dos Anjos Benjamin laercio@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 127 Médico Veterinário ATUAÇÃO O(a) Médico(a) Veterinário(a) é o(a)

Leia mais

Portfólio de Produtos Lácteos

Portfólio de Produtos Lácteos Caprinos e Ovinos Apoio: Portfólio de Produtos Lácteos Realização: Embrapa Caprinos e Ovinos Fazenda Três Lagoas, Estrada Sobral/Groaíras, km 04 Caixa Postal 145 CEP: 62010-970 Sobral-CE Telefone (88)

Leia mais

Plano Agrícola e Pecuário 2009/2010

Plano Agrícola e Pecuário 2009/2010 Plano Agrícola e Pecuário 2009/2010 EDILSON GUIMARÃES Secretário de Política Agrícola Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 26 de junho de 2009 Principais Objetivos do PAP 2009-2010 Aumentar

Leia mais

Famílias de renda mais baixa continuam a ser mais afetadas pela inflação na cidade de São Paulo

Famílias de renda mais baixa continuam a ser mais afetadas pela inflação na cidade de São Paulo 1 São Paulo, 5 de agosto de 2016. NOTA À IMPRENSA Famílias de renda mais baixa continuam a ser mais afetadas pela inflação na cidade de São Paulo O Índice do Custo de Vida do município de São Paulo variou

Leia mais

Assistência Técnica: A nova força do Senar

Assistência Técnica: A nova força do Senar Out/Nov - 2014 Ano XII Nº 88 Assistência Técnica: A nova força do Senar Em Brasília, representantes do Senar e do Mapa debateram a implementação da Assistência Técnica e Gerencial do Serviço Nacional de

Leia mais

Valor da Produção Agropecuária: a geografia da agricultura e da pecuária brasileira em

Valor da Produção Agropecuária: a geografia da agricultura e da pecuária brasileira em v. 9, n. 12, dezembro 2014 Valor da Produção Agropecuária: a geografia da agricultura e da pecuária brasileira em 2012 1 O objetivo deste trabalho é apresentar a distribuição geográfica da produção da

Leia mais

CURRÍCULOS E PRÉ-REQUISITOS. Currículo: BACHARELADO ZOOTECNIA Código Disciplina Optativa C.H. Total Nº Créditos

CURRÍCULOS E PRÉ-REQUISITOS. Currículo: BACHARELADO ZOOTECNIA Código Disciplina Optativa C.H. Total Nº Créditos 1º PERÍODO 1511 ANATOMIA ANIMAL Não 80 4 52 BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR Não 80 4 50 CIÊNCIAS DO AMBIENTE E ECOLOGIA Não 80 4 55 INFORMÁTICA BÁSICA Não 40 2 1509 INTRODUÇÃO A ZOOTECNIA E DEONTOLOGIA Não

Leia mais

1º Período 2017/1. Horários Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado 8:00 8:50 Topografia Aplicada - T Danilo. Clarisse. Clarisse. Química P.

1º Período 2017/1. Horários Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado 8:00 8:50 Topografia Aplicada - T Danilo. Clarisse. Clarisse. Química P. 1º Período 2017/1 Horários Segunda erça Quarta Quinta Sexta Sábado 8:00 8:50 opografia Aplicada - Intro. Zootecnia 8:50 9:40 opografia Aplicada - Intro. Zootecnia 9:50 10:40 opografia Aplicada - P Intro.

Leia mais

Mapa de Atividades P&D

Mapa de Atividades P&D Mapa de Atividades P&D Candeias do Jamari Machadinho Alto Paraíso Cujubim Acre Amazonas Pará Nova Mamoré Guajará-Mirim Buritis Monte Negro Nova União Ji-Paraná Mirante da Serra Teixeirópolis Urupá Pres.

Leia mais

CARDÁPIO DO MÊS DE AGOSTO

CARDÁPIO DO MÊS DE AGOSTO CARDÁPIO DO MÊS DE AGOSTO - 2017 01 02 03 04 07 COLAÇÃO: Abacaxi e Inhame com Abacaxi e Inhame com Hortelã e Biscoito Maisena pra toda Acerola e Mamão c/ Hortelã e Acerola e Mamão c/ Hortelã e Bolo de

Leia mais

Desenvolvimento Mediúnico Ministrado por Alexandre Ormonde. Modulo 12 Aulas 47.

Desenvolvimento Mediúnico Ministrado por Alexandre Ormonde. Modulo 12 Aulas 47. Desenvolvimento Mediúnico Ministrado por Alexandre Ormonde Modulo 12 Aulas 47. Oferendas Básicas Umbandistas (por Rubens Saraceni) Oferenda ao Orixá Oxalá Toalha ou pano de cor branca; velas brancas; frutas

Leia mais

Fitopatologia Teorica Geral DeE Sala 3. Fitopatologia Teorica Geral DeE Sala 3

Fitopatologia Teorica Geral DeE Sala 3. Fitopatologia Teorica Geral DeE Sala 3 HORÁRIO SGUNDO SMSTR D 2016 - ngenharia Agronômica QUINTO PRÍODO D NGNHARIA AGRONÔMICA 1 8:00-8:55 Gên., Propried. e Classificação do Solo Turma D e 2 8:55-9:50 Gên., Propried. e Classificação do Solo

Leia mais

Guarapari, Espírito Santo 15 de setembro de 2011

Guarapari, Espírito Santo 15 de setembro de 2011 Guarapari, Espírito Santo 15 de setembro de 2011 SEMPRE UM BOM CAMINHO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO HEVEICULTURA COMO ALTERNATIVA AO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Adonias de Castro

Leia mais

Administração Regional EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 001/2015

Administração Regional EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 001/2015 EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 001/2015 Administração Regional do Rio Grande do Norte SENAR-AR/RN, sociedade civil sem fins lucrativos, inscrita no CNPJ nº 04.256.238/0001-33, com sede na Rua Dom José Tomaz,

Leia mais

Catálogo tabela de preços - Mercado Internacional

Catálogo tabela de preços - Mercado Internacional Catálogo tabela de preços - Mercado Internacional 1 A Drizi é uma marca especializada em alimentação liofilizada, propriedade da empresa Nutridimension. A Nutridimension dedica-se à comercialização de

Leia mais

INFORME. Programa Útero é Vida em mais quatro municípios. Impresso Especial CORREIOS

INFORME. Programa Útero é Vida em mais quatro municípios. Impresso Especial   CORREIOS Programa Útero é Vida em mais quatro municípios Impresso Especial www.faeb.org.br www.senarbahia.org.br DEVOLUÇÃO GARANTIDA CORREIOS 9912260735/2010 - DR/BA SENAR CORREIOS INFORME Setembro A n o 2010 IX

Leia mais

PLANO SAFRA DA AGRICULTURA FAMILIAR 2010/2011

PLANO SAFRA DA AGRICULTURA FAMILIAR 2010/2011 PLANO SAFRA DA AGRICULTURA FAMILIAR 2010/2011 Mais crédito, mais segurança e juros menores. Do Plano Safra 2002/2003 ao Plano Safra 2010/2011, o volume de recursos oferecidos por meio do Pronaf para custeio

Leia mais

Custo de vida em São Paulo aumentou 0,36% em agosto

Custo de vida em São Paulo aumentou 0,36% em agosto 1 São Paulo, 12 de setembro de 2016. NOTA À IMPRENSA Custo de vida em São Paulo aumentou 0,36% em agosto Em agosto, o Índice do Custo de Vida do município de São Paulo aumentou 0,36% em relação a julho,

Leia mais

ANUÁRIO ESTATÍSTICO DO CRÉDITO RURAL - 2008

ANUÁRIO ESTATÍSTICO DO CRÉDITO RURAL - 2008 5.1.1.4 - ATIVIDADE E FINALIDADE - ITEM - UNIDADE DA FEDERAÇÃO PRODUTOS (ITENS S) ACRE CUSTEIO Lavoura AMENDOIM 26 313.447,50 288,00 ARROZ DE SEQUEIRO 90 115.247,33 247,72 CUPUACU 1 180.00 135,00 FEIJAO

Leia mais

Coleta da Amostra de Tecido Foliar

Coleta da Amostra de Tecido Foliar A principal finalidade das análises de tecidos ou folhas é verificar as necessidades nutricionais das culturas através da utilização das folhas como indicativo nutricional das mesmas. A análise de tecidos

Leia mais

Componentes do Irrigâmetro

Componentes do Irrigâmetro Capítulo 1 Componentes do Irrigâmetro O Irrigâmetro é composto pela associação de um evaporímetro com um pluviômetro (Figura 1), descritos a seguir. Evaporímetro O Evaporímetro é constituído pelos seguintes

Leia mais

P L O Í L TI T CA C S A S DA D A SE S D E R D A R F A F PA P R A A R A A

P L O Í L TI T CA C S A S DA D A SE S D E R D A R F A F PA P R A A R A A POLÍTICAS DA SEDRAF PARA A POLÍTICAS DA SEDRAF PARA A AGRICULTURA FAMILIAR Implantada conforme o Art. 5º da Lei Complementar nº 413, de 20 de dezembro de 2010. MISSÃO: Gerir as Políticas de Desenvolvimento

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO DE FORTE VELHO

ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO DE FORTE VELHO ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO DE FORTE VELHO O Conselho Escolar de Forte Velho, pessoa jurídica de direito público, com sede à Rua Professor Antônio Elias S/N, fone (83) 36641107 Bairro

Leia mais

Profa. Angélica Pinho Zootecnista. Fones: Profa. Gladis Ferreira Corrêa

Profa. Angélica Pinho Zootecnista. Fones: Profa. Gladis Ferreira Corrêa Profa. Angélica Pinho Zootecnista Fones: 3243-7300 Email: angelicapinho@unipampa.edu.br Profa. Gladis Ferreira Corrêa Unidade 1. Introdução à tecnologia de alimentos: conceitos fundamentais, definições

Leia mais

PROGRAMA DE INCENTIVO À PRODUÇÃO LEITEIRA Nova Candelária/RS

PROGRAMA DE INCENTIVO À PRODUÇÃO LEITEIRA Nova Candelária/RS MUNICÍPIO DE NOVA CANDELÁRIA - RS PROGRAMA DE INCENTIVO À PRODUÇÃO LEITEIRA Nova /RS Prefeito Municipal: Carlos Alberto Dick Secretário da Agricultura: Jorge Luis Steiger Responsáveis Técnicos: Engº Agrº

Leia mais

Planilha1. Passo Fundo - RS. Lavoura Permanente 2005

Planilha1. Passo Fundo - RS. Lavoura Permanente 2005 Passo Fundo - RS Planilha1 Lavoura Permanente 2005 Abacate - quantidade produzida 18 tonelada Abacate - valor da produção 16 mil reais Abacate - área plantada 2 hectare Abacate - área colhida 2 hectare

Leia mais

Instituto O Direito Por Um Planeta Verde Projeto "Direito e Mudanças Climáticas nos Países Amazônicos"

Instituto O Direito Por Um Planeta Verde Projeto Direito e Mudanças Climáticas nos Países Amazônicos Instituto O Direito Por Um Planeta Verde Projeto "Direito e Mudanças Climáticas nos Países Amazônicos" Tema: Agropecuária Legislação Federal Lei nº 1.283, de 18.12.1950, que dispõe sobre inspeção sanitária

Leia mais

Profa. Angélica Pinho Zootecnista. Fones: Wats: (53)

Profa. Angélica Pinho Zootecnista. Fones: Wats: (53) Profa. Angélica Pinho Zootecnista Fones: 3243-7300 Wats: (53) 999913331 Email: angelicapinho@unipampa.edu.br Profa. Luciane Segabinazzi Prof. Paulo Lopes Unidade 1. Introdução à tecnologia de alimentos:

Leia mais

PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo Estimativa com base em informações até outubro/16. Base: agosto/15

PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo Estimativa com base em informações até outubro/16. Base: agosto/15 PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo Estimativa com base em informações até outubro/16 Base: agosto/15 PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo Motivações Dimensionar o Produto Interno Bruto do Agronegócio

Leia mais

Produção Integrada Agropecuária como instrumento de desenvolvimento rural sustentável

Produção Integrada Agropecuária como instrumento de desenvolvimento rural sustentável Produção Integrada Agropecuária como instrumento de desenvolvimento rural sustentável Coordenação da Produção Integrada de Cadeias Agrícolas Coordenação Geral de Agregação de Valor Departamento de Desenvolvimento

Leia mais

Processo de Produção Agropecuária. Prof. Luciel Oliveira

Processo de Produção Agropecuária. Prof. Luciel Oliveira Processo de Produção Agropecuária Prof. Luciel Oliveira luciel@fae.br Visão geral dos produtos agropecuários Finalidade: ALIMENTOS x NÃO ALIMENTOS Origem: ANIMAL, VEGETAL, FUNGI, MINERAL Modelo de negócio:

Leia mais