Nome do Projeto: Compartilhando Livros por mais Cultura e Cidadania na Escola e na Comunidade

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Nome do Projeto: Compartilhando Livros por mais Cultura e Cidadania na Escola e na Comunidade"

Transcrição

1 A escola é o lugar privilegiado da aprendizagem, planejado para educar pessoas mais participativas, solidárias, produtivas e felizes. GUIOMAR NAMO DE MELLO Diretora da EBRAP Escola Brasileira de Professores Nome do Projeto: Compartilhando Livros por mais Cultura e Cidadania na Escola e na Comunidade Instituição Responsável: Escola Municipal de Ensino Fundamental Pres. João Goulart Biblioteca Pequeno Poeta 1. Justificativa: Percebemos a escola como uma instituição com papel fundamental no desenvolvimento de nossa sociedade, sendo capaz de ampliar no ser humano as capacidades de compreensão, de percepção e de transformação do mundo. Sob esse aspecto, o estímulo à leitura torna-se de suma importância, uma vez que, além da ampliação da capacidade comunicativa, o ato de ler auxilia na construção da criticidade e no desenvolvimento da autonomia de cada sujeito. A literatura, assim, torna-se uma fonte incomparável e insubstituível de novos conhecimentos. Tendo em vista o enriquecimento cultural e social que a leitura proporciona, a comissão organizadora deste projeto propõe um trabalho de incentivo à leitura pela disseminação do livro dentro e fora do espaço escolar, que alcance não somente os alunos como os professores, funcionários, e de forma ampliada, a comunidade escolar, representada pelos pais dos alunos e por funcionários de empresas convidadas a participar do projeto. Surge, assim, o projeto Compartilhando Livros. Este projeto tem por finalidade oportunizar aos participantes o acesso a um material atualizado e diferenciado de leitura, com capacidade de exploração e aproveitamento no âmbito cognitivo, profissional e, consequentemente, pessoal, proporcionando aos leitores e leitoras, novas e instigantes experiências em leitura, especialmente dentro do gênero literário. O projeto também prevê a participação de funcionários de empresas e outras pessoas da comunidade que se mostrem interessadas em compartilhar os saberes apresentados pelos livros. 2. Objetivos: Os objetivos deste projeto são abrangentes e pretendem atingir os mais variados níveis de leitores e segmentos relacionados. Esperase: Despertar e incentivar o interesse pela leitura de diferentes gêneros literários; Facilitar o acesso a uma literatura de qualidade, com autores expressivos e com temas pertinentes da atualidade; Aproximar os participantes do universo escrito nos livros para que possam manuseá-los, reparando na beleza das imagens, relacionando texto e ilustração, podendo manifestar sentimentos, experiências, ideias e opiniões, definindo preferências e construindo critérios próprios para selecionar o que irão ler;

2 Enriquecer o vocabulário; Oportunizar o desenvolvimento de habilidades linguísticas a partir de leituras significativas como: ler com fluência e escrever com competência a sua língua materna, especialmente no caso dos alunos, mas também no caso dos adultos; Oportunizar aos leitores subsídios para a aquisição gradativa de habilidades linguísticas importantes como saber perguntar, saber prever, recapitular, opinar, resumir, comparar opiniões, saber confrontar, entre outras; Auxiliar no processo de constituição de uma identidade de leitura e de formação de valores e crenças próprios; Vincular a leitura com a proposta de diferentes objetivos: busca de informação, de conhecimentos, de fruição, comunicação, etc; Favorecer a aproximação de pessoas de diferentes idades e com diferentes vínculos e contextos sociais em torno do ato de ler, colaborando para uma crescente prática de partilhar saberes; Propagar a ideia de que um adulto leitor é capaz de formar uma criança leitora, dando a ela a oportunidade de apreciar os livros pelo incentivo e pelo exemplo praticado tanto na escola, como, de forma bem relevante, também em casa. 3. Metodologia de Aplicação Sustentabilidade do Projeto: Partindo de diferentes avaliações do processo educativo e de uma leitura cada vez mais abrangente que o corpo docente e a equipe diretiva da escola vinha fazendo sobre as necessidades de aprendizagem que envolvem os alunos, o grupo foi percebendo a necessidade de organizar e executar, a cada ano, mais atividades e projetos voltados ao incentivo à leitura. No ano de 2014, a Escola João Goulart promoveu a tradicional Semana Literária, sendo esta uma culminância do Projeto Autor Presente, que contou com várias atividades vinculadas à leitura e com a exploração de obras literárias de uma escritora convidada. O aprofundamento feito com os alunos em torno dos livros trabalhados e a presença de uma escritora na escola, assim como em anos anteriores, têm trazido um novo ânimo e um novo significado para a leitura. Como incentivo ainda maior a esta prática, surgiram desde 2012, as Semanas de Cultivo à Leitura que ocorrem duas vezes por ano com atividades motivadoras envolvendo momentos diários de leitura, arrastão poético pelos alunos, horas do conto especiais, troca-troca de livros, apresentações de teatro e visitas orientadas a outras bibliotecas. A partir desta proposta, observou-se um interesse cada vez maior dos alunos pelo gênero poesia. Da mesma forma foi possível observar uma crescente motivação dos mesmos por outros gêneros literários através da exploração de títulos disponíveis para a retirada semanal na Biblioteca promovida para todas as turmas. Contudo, alguns desafios se fazem sempre presentes no contexto escolar e o maior deles, neste sentido, é intensificar a participação das famílias na formação literária dos alunos. Surge, a partir desta premissa, uma das grandes metas do projeto Compartilhando Livros, que propõe a ampliação da leitura a

3 pessoas pouco desafiadas, mas muito importantes em nossa sociedade, que participam do contexto escolar e do entorno da escola, como os pais dos alunos e outros adultos que constituem a comunidade. Eis aí uma tarefa realmente desafiadora que a nós compete para uma maior qualificação do processo de ensino e de aprendizagem e da formação de novos leitores Etapas de Aplicação do Projeto 1º Momento: - Realização de uma Reunião de Pais aberta à comunidade na escola: que ocorreu na primeira quinzena de março com a finalidade de apresentar a proposta do Projeto. Foram trazidos, através da exposição de um vídeo, depoimentos de alunos que tem o prazer de ler e que tem a leitura como prática permanente em suas vidas e, na seqüência, uma apresentação em vídeo com fotos de alunos envolvidos em atividades de leitura como a Semana Literária e as Semanas de Cultivo à Leitura ocorridas na escola em Para finalizar foi exposta aos presentes a Proposta do Projeto que tem o intuito de aproximar os alunos, a família e a comunidade em torno do ato de ler trazendo a cada segmento e a todos ao mesmo tempo a possibilidade de ampliar seus conhecimentos, seus vínculos e aprendizagens, formando uma rede de comunicação e de trocas em torno dos livros. - Na ocasião do lançamento da proposta do projeto, foi divulgado aos participantes que o mesmo contaria com uma estruturação elaborada pela escola e com o patrocínio do Rotary Club 25 de Julho de Novo Hamburgo, que se propôs a financiar a compra de oito mil reais em livros para a escola, sendo seis mil reais destinados à literatura infanto-juvenil e dois mil reais à literatura para adultos. - A doação feita pelo Rotary Club de nossa cidade baseou-se no envio do Projeto Compartilhando Livros de forma detalhada para a equipe que após alguns encontros e debates com as organizadoras deste projeto decidiu financiá-lo, partindo do pressuposto de que já estavam buscando apoiar na comunidade algum projeto vinculado à leitura e de que nossa escola já vinha realizando uma caminhada com ações voltadas para o incentivo à leitura, conforme depoimentos e materiais de divulgação apresentados ao grupo (fotos e vídeos). - A partir da aprovação do projeto, foram elaboradas 2 listas de livros (uma com mais de trezentos títulos infanto-juvenis e outra com cem títulos para adultos) sendo orçadas em três distribuidoras diferentes e adquiridas no prazo de um mês, ocorrendo um registro e identificação própria do acervo para disponibilização aos alunos e comunidade a partir do mês de maio deste ano. - O projeto tem a previsão de uma importante participação da comunidade escolar formada pelos bairros Petrópolis, Rincão, Boa Saúde e Primavera,

4 abrangendo inicialmente alunos, professoras e funcionárias da escola, pais e familiares dos alunos e estendendo-se também a funcionários das empresas e do comércio da comunidade que se propuserem a participar. - Foram estruturadas algumas formas de divulgação do Projeto: elaboração e distribuição de convites para a retirada semanal de livros destinada à comunidade que ficou agendada para as sextas-feiras em horário integral das 7h30min às 17 horas na Biblioteca da Escola; criação de um banner de divulgação do projeto para circular em empresas próximas e no entorno da escola; estruturação de um link com informações sobre o projeto no site da escola com espaço para comentários dos leitores, novidades e a lista virtual dos livros do projeto que também foi oferecida impressa aos interessados. - Aplicação, na ocasião da reunião aberta à comunidade, de uma pesquisa sobre interesse em leitura para os pais e interessados preencherem relatando ali seus gostos, suas preferências e, enfim, sua atual relação com os livros e com outros materiais de leitura. 2º Momento - Lançamento do Projeto Compartilhando Livros, com exposição dos livros leitura adquiridos através do projeto para as famílias em Evento de Apresentação na festa de aniversário de 30 anos da escola, com convite aos pais dos alunos e extensivo à comunidade. - Realização de um cadastramento dos participantes do projeto através do preenchimento de uma ficha contendo dados de identificação (endereço, telefone, , vinculação com o aluno da escola, se for o caso), opções de horário e momentos disponibilizados para retirada. Também será feito um Termo de Compromisso onde o participante se responsabilizará em observar as datas de devolução dos livros após o empréstimo, em cuidar dos livros e materiais para devolvê-los sem prejuízos fazendo com que o benefício pelo uso seja respeitado e preservado para todos. - Proposição aos participantes do Projeto a possibilidade de doação de livros para compartilhar com todos, podendo incrementar o acervo geral e tornando, assim, ainda mais significativa a sua participação. - Divulgação da vinda de um escritor na escola que fará um bate papo com os alunos em proposta aberta à comunidade, instigando os participantes do projeto a relatarem suas experiências até então obtidas com os livros. 3º Momento - Distribuição de convites à comunidade relativos à vinda de um escritor. - Momento de bate-papo com um escritor da Região que irá trazer a sua experiência pessoal com os livros e fará um diálogo com os participantes do Projeto que também poderão relatar sobre as suas experiências de leitura.

5 4º Momento - Encontro na escola para avaliação do Projeto com espaço para relatos e sugestões dos participantes, assim como proposições de melhorias e ampliações para o próximo ano. 4 Prazo de Aplicação: Início: Fevereiro de 2014 Término: indeterminado 5. Avaliação do Projeto: Objetivos que vem sendo alcançados com sucesso até o momento, favorecendo novos investimentos no projeto: - Os livros infanto-juvenis destinados aos alunos de Faixa Etária 4 e 5 anos até o 7º Ano vêm apresentando uma excelente aceitação e envolvimento pelos alunos sendo disputados na retirada semanal que ocorre na Biblioteca, no caso dos títulos preferidos entre a maioria, ocasionando muitas reservas de leitura. - Depoimentos de alunas de 7º ano já ocorreram dizendo ter trocado horários que destinavam às brincadeiras e bate papo na internet para continuarem a leitura do livro que estava interessante. - Alunos com comportamento leitor de anos iniciais procuram leituras mais avançadas, com textos mais longos em prateleiras de alunos maiores interessados em expandir sua bagagem literária e encontrar novos desafios para sua leitura. - Livros do projeto estão sendo utilizados pelos professores para trabalhar com os alunos temas transversais relevantes como a educação ambiental, a pluralidade étnica e cultural entre as pessoas, crianças com necessidades educacionais especiais, bullying, etc, oportunizando a reflexão e o diálogo pela contação de histórias. - Um grupo significativo de pais, ex-alunos e professores vêm fazendo uso sistemático da Biblioteca em sextas-feiras, para retirada dos livros de literatura de adulto, manifestando um interesse gradativo pela exploração de diferentes títulos e relatando suas preferências e gostos. - Pais de alunos dão depoimentos de estarem voltando a ter o hábito de leitura que tinham no Ensino Médio e que depois perderam em função de rotinas com o trabalho e com a família, buscando reservar um tempo para ler mesmo que seja curto. - Pessoas da comunidade têm se envolvido em doações de ótimos títulos de literatura ao projeto relatando não acharem conveniente deixar os livros guardados em casa quando pode haver alguém interessado em ler. - Pais da APEMEM (Associação de Pais e Mestres) se mobilizaram através de uma promoção para realizar a compra de um expositor (itinerante) de livros que pudesse favorecer a visualização e a retirada de livros pelas famílias em locais fora do espaço da Biblioteca, sendo este adquirido no mês de agosto e utilizado com freqüência pela escola. Objetivos que ainda necessitam de mais investimento para serem alcançados, constituindo-se como desafios pertinentes ao processo:

6 - Cativar mais integrantes da comunidade vinculados a empresas e comércio próximos para experimentarem o hábito da leitura, para que possam investir um pouco mais em sua bagagem literária dentro de seus horários rígidos de trabalho e de suas rotinas pré-estabelecidas. - Encontrar abertura em algumas empresas próximas da escola, para que destinem um espaço de exposição dos livros em horário alternativo para retirada de livros por seus funcionários. - Conquistar um maior número de pais participantes para a retirada de livros, buscando oportunizar avanços em suas leituras individuais e favorecer avanços no comportamento leitor de seus filhos, nossos alunos. - Organizar horários alternativos para as professoras envolvidas com o Projeto, além do atendimento feito na escola, irem ao encontro da comunidade, em diferentes espaços, em busca de novos adeptos à prática da leitura. - Incrementar o acervo com títulos novos, de ortografia atualizada, visando a contemplação de obras de interesse das famílias, apontadas na tabulação feita a partir da pesquisa sobre interesse em leitura, no início do ano letivo, buscando adquiri-los através de novas doações ou patrocínios. Responsáveis pelo Projeto: Silvia Regina Teixeira Valim Coordenadora Pedagógica Endereço: Rua Gramado, 719, AP. 201 Centro Dois Irmãos - RS Fone: Formação: Pedagogia Licenciatura Plena Pós-Graduação em Psicopedagogia Virgínia Ferreira Guimarães Professora Responsável pela Biblioteca Endereço: Rua Compositor José Mendes, 173 Casa 2 Primavera Novo Hamburgo - RS Fone: Formação: Pedagogia Orientação Educacional / Pós Graduação em Psicopedagogia Instituição Escolar: Escola Municipal de Ensino Fundamental Pres. João Goulart Endereço: Rua Finlândia, 507 Bairro Petrópolis Novo Hamburgo RS CEP Fone: CNPJ: / Número de alunos: 380 Número de Professores: 24 Equipe Diretiva: 3 Novo Hamburgo, novembro de 2014.

BIBLIOTECA VIVA: CONHECENDO O MUNDO ATRAVÉS DOS LIVROS RESUMO

BIBLIOTECA VIVA: CONHECENDO O MUNDO ATRAVÉS DOS LIVROS RESUMO BIBLIOTECA VIVA: CONHECENDO O MUNDO ATRAVÉS DOS LIVROS Camila Alves de Araujo Maria 1 ; Juciene da Silva Gomes 2 ; Ireny Morassu ³; Maria José de Jesus Alves Cordeiro 4 UEMS Cidade Universitária de Dourados-

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE PARATY INSTITUTO C&A DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL ASSOCIAÇÃO CASA AZUL

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE PARATY INSTITUTO C&A DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL ASSOCIAÇÃO CASA AZUL SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE PARATY INSTITUTO C&A DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL ASSOCIAÇÃO CASA AZUL EDITAL CONCURSO ESCOLA DE LEITORES PARATY - RJ 2009/2010 OBJETO: Seleção de projetos para o Concurso

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE FURG PIBID 2014 SUBPROJETO: Interdisciplinar Coordenador de área: Profª. Dra. Elaine Corrêa Pereira

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE FURG PIBID 2014 SUBPROJETO: Interdisciplinar Coordenador de área: Profª. Dra. Elaine Corrêa Pereira UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE FURG PIBID 2014 SUBPROJETO: Interdisciplinar Coordenador de área: Profª. Dra. Elaine Corrêa Pereira Projeto de trabalho Toda criança tem um repertório de conhecimentos

Leia mais

PLANO DE TRABALHO TÍTULO: PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NO PROCESSO DE LEITURA E ESCRITA DAS CRIANÇAS

PLANO DE TRABALHO TÍTULO: PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NO PROCESSO DE LEITURA E ESCRITA DAS CRIANÇAS PLANO DE TRABALHO TÍTULO: PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NO PROCESSO DE LEITURA E ESCRITA DAS CRIANÇAS IDENTIFICAÇÃO O presente projeto de intervenção está sendo desenvolvido na Escola Municipal Professor

Leia mais

REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL

REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL INSTITUIÇÃO SINODAL DE ASSINTÊNCIA, EDUCAÇÃO E CULTURA - ISAEC ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL SINODAL SETE DE SETEMBRO NÃO-ME-TOQUE /RS REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL 1 SUMÁRIO 1- CARACTERIZAÇÃO DA

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA DA PRÁTICA DE LEITURA SIMULTÂNEA: FORMANDO COMPORTAMENTO LEITOR

RELATO DE EXPERIÊNCIA DA PRÁTICA DE LEITURA SIMULTÂNEA: FORMANDO COMPORTAMENTO LEITOR RELATO DE EXPERIÊNCIA DA PRÁTICA DE LEITURA SIMULTÂNEA: FORMANDO COMPORTAMENTO LEITOR Cristina Marico Matsubara Prefeitura do Município de São Paulo cr.matsubara@gmail.com Emilio Celso de Oliveira Prefeitura

Leia mais

Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem. (Mário Quintana).

Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não leem. (Mário Quintana). Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história. (Bill Gates). Os verdadeiros analfabetos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB EDITAL Nº 018/2010/CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

Leia mais

Literatura na escola: Encantando professores, formando leitores

Literatura na escola: Encantando professores, formando leitores Literatura na escola: Encantando professores, formando leitores Renata Cavalcanti Eichenberg PUCRS De acordo com Bruno Bettelheim (1980), a criança, à medida que se desenvolve, aprende passo a passo a

Leia mais

A LEITURA E O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

A LEITURA E O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO A LEITURA E O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO Adriana M. das Virgens Chagas (adrianachagas3@hotmail.com) Aluna de graduação do curso de Pedagogia das Faculdades Integradas de Aracruz Luciana C.

Leia mais

PIBID MATEMÁTICA DA UNISUL: O DESAFIO DA IMPLANTAÇÃO E OS PRIMEIROS RESULTADOS

PIBID MATEMÁTICA DA UNISUL: O DESAFIO DA IMPLANTAÇÃO E OS PRIMEIROS RESULTADOS Anais do III Simpósio sobre Formação de Professores SIMFOP Universidade do Sul de Santa Catarina, Campus de Tubarão Tubarão, de 28 a 31 de março de 2011 PIBID MATEMÁTICA DA UNISUL: O DESAFIO DA IMPLANTAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP Regulamento do Curricular Supervisionado do Curso de Graduação em Pedagogia - Licenciatura Faculdade de

Leia mais

Perspectivas de Formação de Formadores com apoio da EaD: emprego de métodos ativos e avaliação formativa

Perspectivas de Formação de Formadores com apoio da EaD: emprego de métodos ativos e avaliação formativa Perspectivas de Formação de Formadores com apoio da EaD: emprego de métodos ativos e avaliação formativa Texto revisto pela autora, quanto ao conteúdo. Retirada a indicação da instituição pois não atua

Leia mais

1. INTRODUÇÃO. e Alexsandro da Silva. 1 Andréa Carla Agnes e Silva é dinamizadora do Programa "Escola Aberta", sob orientação de Telma Ferraz Leal

1. INTRODUÇÃO. e Alexsandro da Silva. 1 Andréa Carla Agnes e Silva é dinamizadora do Programa Escola Aberta, sob orientação de Telma Ferraz Leal TÍTULO: OFICINA DE LEITURA: UMA PROPOSTA DINÂMICA PARA FORMAÇÃO DE LEITORES AUTORA: Andréa Carla Agnes e Silva 1 INSTITUIÇÃO: Universidade Federal de Pernambuco Escola Aberta ÁREA TEMÁTICA: Educação 1.

Leia mais

PRODUTO FINAL ASSOCIADA A DISSERTAÇÃO DE MESTRADO

PRODUTO FINAL ASSOCIADA A DISSERTAÇÃO DE MESTRADO PRODUTO FINAL ASSOCIADA A DISSERTAÇÃO DE MESTRADO Programa de Pós Graduação em Ensino de Ciências Universidade Federal de Itajubá Título da dissertação: OS MANUAIS DOS PROFESSORES DOS LIVROS DIDÁTICOS

Leia mais

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DA ESCRITA COMO INSTRUMENTO NORTEADOR PARA O ALFABETIZAR LETRANDO NAS AÇÕES DO PIBID DE PEDAGOGIA DA UFC

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DA ESCRITA COMO INSTRUMENTO NORTEADOR PARA O ALFABETIZAR LETRANDO NAS AÇÕES DO PIBID DE PEDAGOGIA DA UFC AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA DA ESCRITA COMO INSTRUMENTO NORTEADOR PARA O ALFABETIZAR LETRANDO NAS AÇÕES DO PIBID DE PEDAGOGIA DA UFC Antônia Fernandes Ferreira; Gessica Nunes Noronha; Marielle Sâmia de Lima

Leia mais

CONSTITUINDO REFERENCIAIS TEÓRICO-METODOLÓGICOS: CONTRIBUIÇÕES DO PIBID PARA O TRABALHO COM ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

CONSTITUINDO REFERENCIAIS TEÓRICO-METODOLÓGICOS: CONTRIBUIÇÕES DO PIBID PARA O TRABALHO COM ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO CONSTITUINDO REFERENCIAIS TEÓRICO-METODOLÓGICOS: CONTRIBUIÇÕES DO PIBID PARA O TRABALHO COM ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO Bruna Mendes Muniz 1 Gislaine Aparecida Puton Zortêa 2 Jéssica Taís de Oliveira Silva

Leia mais

Disciplina Duração Vagas

Disciplina Duração Vagas UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Edital 4 - Seleção de Bolsista Professor-Tutor para o Curso de Especialização em Educação Especial Deficiência Auditiva/Surdez A Coordenação do Curso de

Leia mais

Vilma Aparecida Gomes

Vilma Aparecida Gomes Leitura e interdisciplinaridade: tecendo redes nos projetos da escola Vilma Aparecida Gomes Mestre em Lingüística pela Universidade Federal de Uberlândia. Professora de Língua Portuguesa da Escola de Educação

Leia mais

VIVALEITURA 2014 Rodas de leitura, uma forma de brincar

VIVALEITURA 2014 Rodas de leitura, uma forma de brincar VIVALEITURA 2014 Rodas de leitura, uma forma de brincar Dados Gerais 1. Nome da Organização Grupo Pirilampo 2. Razão Social Grupo Pirilampo 3. CNPJ 08.237.163/0001-02 3. CNPJ da Organização 4. Informação

Leia mais

Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004

Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 Oficinas de Cidadania, Alfabetização e Letramento Área Temática em Educação Resumo O projeto, que buscou

Leia mais

ÁLBUM DE FOTOGRAFIA: A PRÁTICA DO LETRAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL 59. Elaine Leal Fernandes elfleal@ig.com.br. Apresentação

ÁLBUM DE FOTOGRAFIA: A PRÁTICA DO LETRAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL 59. Elaine Leal Fernandes elfleal@ig.com.br. Apresentação ÁLBUM DE FOTOGRAFIA: A PRÁTICA DO LETRAMENTO NA EDUCAÇÃO INFANTIL 59 Elaine Leal Fernandes elfleal@ig.com.br Graduada em pedagogia e fonoaudiologia, Pós-graduada em linguagem, Professora da Creche-Escola

Leia mais

Perspectivas de Formação de Formadores com apoio da EaD: emprego de métodos ativos e avaliação formativa

Perspectivas de Formação de Formadores com apoio da EaD: emprego de métodos ativos e avaliação formativa 1 Perspectivas de Formação de Formadores com apoio da EaD: emprego de métodos ativos e avaliação formativa Solange Rauchbach Garani Escola da Magistratura do Paraná E-mail: solangergarani@yahoo.com.br

Leia mais

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias

Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Projeto Pedagógico e de Animação Do Estremoz Férias Índice 1. Objetivos gerais:... 4 2. Objetivos específicos:... 5 3. Estratégias Educativas e Pedagógicas... 6 4. Atividades Sócio-Educativas... 7 5. Propostas

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS

EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS OBJETO: SELEÇÃO E CREDENCIAMENTO DE PROPOSTAS DE MÚSICAS PARA O PROJETO FEMUCIC ANO 36 MOSTRA DE MÚSICA CIDADE CANÇÃO- DO SESC MARINGÁ O SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Seleção de Bolsista Professor-Tutor para o Curso de Especialização em Saúde da Família

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Seleção de Bolsista Professor-Tutor para o Curso de Especialização em Saúde da Família UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Seleção de Bolsista Professor-Tutor para o Curso de Especialização em Saúde da Família A Coordenação do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Saúde da Família,

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL

AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL AS CONTRIBUIÇÕES DO CURRÍCULO E DE MATERIAS MANIPULATIVOS NA FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAS DO ENSINO FUNDAMENTAL Sheila Valéria Pereira da Silva (UFPB Campus-IV) sheilavaleria88@yahoo.com.br

Leia mais

PREFEITURA DE NOVA VENÉCIA-ES SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015.

PREFEITURA DE NOVA VENÉCIA-ES SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015. PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015. DISPÕE SOBRE O FUNCIONAMENTO E ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DAS UNIDADES DE ENSINO DA EDUCAÇÃO INFANTIL EM TEMPO INTEGRAL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE NOVA VENÉCIA-ES

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR: A LEITURA EM MOVIMENTO PARA AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM

A UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR: A LEITURA EM MOVIMENTO PARA AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM A UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA ESCOLAR: A LEITURA EM MOVIMENTO PARA AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM Marilisa Gonsalves da Silva 1 G Pedagogia/UEL marilisagoncalvessilva@gmail.com Sandra Aparecida Pires Franco 2

Leia mais

FICHA DE INSCRIÇÃO PRÊMIO PROFESSORES DO BRASIL 2015

FICHA DE INSCRIÇÃO PRÊMIO PROFESSORES DO BRASIL 2015 Bem - vindo ao Prêmio Professores do Brasil! FICHA DE INSCRIÇÃO PRÊMIO PROFESSORES DO BRASIL 2015 O processo de inscrição foi pensado para ajudá-lo a refletir sobre práticas de ensino e aprendizagem desenvolvidas

Leia mais

ANÁLISE DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS NATURAIS ATRAVÉS DE EXPERIÊNCIAS NO PIBID/UFPA

ANÁLISE DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS NATURAIS ATRAVÉS DE EXPERIÊNCIAS NO PIBID/UFPA ANÁLISE DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS NATURAIS ATRAVÉS DE EXPERIÊNCIAS NO PIBID/UFPA Lilliane Miranda Freitas (Faculdade de Biologia/Universidade Federal do Pará) Resumo: Este trabalho tem como

Leia mais

REGULAMENTO E MANUAL. Pedagogia e Letras

REGULAMENTO E MANUAL. Pedagogia e Letras INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE BARRETOS Mantido pelo Centro de Educação e Idiomas de Barretos Autorizado pela Portaria 71 de 11/01/2005 DOU Pedagogia Reconhecido pela portaria nº 663 de 11/05/2009 DOU

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO: 2. INTRODUÇÃO

1. IDENTIFICAÇÃO: 2. INTRODUÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO: PERÍODO DE REALIZAÇÃO: Fevereiro à Dezembro de 2015 ÓRGÃO RESPONSÁVEL: NTE ESCOLAS: Senador Filinto Muller COORDENADORES DO PLANO: NTE: Carla Varela PROGETEC: Ticyara Halik Smanioto Vicente

Leia mais

Edital de seleção para formação em gestão de Organizações da Sociedade Civil Fundação Tide Setubal 2011

Edital de seleção para formação em gestão de Organizações da Sociedade Civil Fundação Tide Setubal 2011 Edital de seleção para formação em gestão de Organizações da Sociedade Civil Fundação Tide Setubal 2011 INTRODUÇÃO A Fundação Tide Setubal nasce em 2005 para ressignificar e inovar o trabalho pioneiro

Leia mais

A PRÁTICA INVESTIGATIVA NO CURSO DE PEDAGOGIA: AVANÇOS E DESAFIOS A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO NO CONTEXTO ATUAL

A PRÁTICA INVESTIGATIVA NO CURSO DE PEDAGOGIA: AVANÇOS E DESAFIOS A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO NO CONTEXTO ATUAL A PRÁTICA INVESTIGATIVA NO CURSO DE PEDAGOGIA: AVANÇOS E DESAFIOS Ana Lúcia Cunha Duarte UCB duart_ana@hotmail.com Resumo: A prática investigativa desenvolvida no curso de Pedagogia do Centro de Educação,

Leia mais

BRINQUEDOTECA DA FACULDADE DE FILOSOFIA CIÊNCIAS E LETRAS DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ITUVERAVA (FFCL/FE)

BRINQUEDOTECA DA FACULDADE DE FILOSOFIA CIÊNCIAS E LETRAS DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ITUVERAVA (FFCL/FE) BRINQUEDOTECA DA FACULDADE DE FILOSOFIA CIÊNCIAS E LETRAS DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ITUVERAVA (FFCL/FE) REGULAMENTO DA BRINQUEDOTECA A Brinquedoteca é um espaço criado para ampliar as práticas de ensinar

Leia mais

O USO DAS NOVAS TECNOLOGIAS EM PROJETOS DE ENSINO DE CIÊNCIAS 04/2005 188-TC-F2

O USO DAS NOVAS TECNOLOGIAS EM PROJETOS DE ENSINO DE CIÊNCIAS 04/2005 188-TC-F2 1 O USO DAS NOVAS TECNOLOGIAS EM PROJETOS DE ENSINO DE CIÊNCIAS 04/2005 188-TC-F2 Fernanda Franzolin Laboratório de Ensino de Ciências e Tecnologia - Escola do Futuro - Universidade de São Paulo fernanda@futuro.usp.br

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA PÓLO GUARAI AS PRÁTICAS DE LEITURA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA PÓLO GUARAI AS PRÁTICAS DE LEITURA NA EDUCAÇÃO INFANTIL UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA PÓLO GUARAI AS PRÁTICAS DE LEITURA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Mara Luiza Silva 1 Resumo Este artigo relata o desenvolvimento

Leia mais

A prática da Educação Patrimonial:

A prática da Educação Patrimonial: A prática da Educação Patrimonial: uma experiência no município de Restinga Sêca / RS HELIANA DE MORAES ALVES E LAURO CÉSAR FIGUEIREDO Introdução O presente trabalho é um breve relato sobre uma prática

Leia mais

Sejam bem vindos ao ano letivo de 2016! EDUCAÇÃO INFANTIL

Sejam bem vindos ao ano letivo de 2016! EDUCAÇÃO INFANTIL Colégio Amorim / Santa Teresa Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio Rua Lagoa Panema, 466 Vila Guilherme Fone: 2909-1422 Diretoria de Ensino Região Centro Sejam bem vindos ao ano letivo

Leia mais

Prêmio Sinepe. 10 Prêmio Responsabilidade Social Categoria: Desenvolvimento Cultural. Literarte 2015 Artes Visuais no Distrito Criativo.

Prêmio Sinepe. 10 Prêmio Responsabilidade Social Categoria: Desenvolvimento Cultural. Literarte 2015 Artes Visuais no Distrito Criativo. Prêmio Sinepe 10 Prêmio Responsabilidade Social Categoria: Desenvolvimento Cultural Literarte 2015 Artes Visuais no Distrito Criativo tempo Apresentação do Projeto Um pouco de História do Colégio Batista

Leia mais

CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância

CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância ATOS LEGAIS DO CURSO: Nome do Curso: Pedagogia Tempo de Integralização: Mínimo: 8 semestres Máximo: 14 semestres Nome da Mantida: Centro Universitário

Leia mais

LER E PERTENCER. Justificativa:

LER E PERTENCER. Justificativa: 1 LER E PERTENCER Justificativa: A Biblioteca Pública João XXIII possui mais de 70 anos de existência e funcionando desde 1981 no prédio da Casa da Cultura de Bom Jardim¹. O que durante um tempo foi uma

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO 2015

ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO 2015 ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO IVINHEMA MS ESCOLA ESTADUAL JOAQUIM GONÇALVES LEDO PLANO DE AÇÃO Planejamento anual de atividades a serem desenvolvidas pelo Professor Gerenciador de

Leia mais

DGEstE Direção de Serviços da Região Centro

DGEstE Direção de Serviços da Região Centro DGEstE Direção de Serviços da Região Centro Bibliotecas Escolares - Plano Anual de Atividades (PAA) Ano letivo 2014/2015 Este PAA encontra-se estruturado em 4 domínios (seguindo as orientações da RBE)

Leia mais

Capítulo 1 Dos termos

Capítulo 1 Dos termos Resolução n 03 do Conselho de Ensino Superior O Conselho de Ensino Superior da Faculdade Três de Maio SETREM reformula o Regulamento da Biblioteca José de Alencar e dá outras providências. Capítulo 1 Dos

Leia mais

JUSTIFICATIVA DA INICIATIVA

JUSTIFICATIVA DA INICIATIVA JUSTIFICATIVA DA INICIATIVA A relevância do projeto: O negro em destaque: As representações do negro na literatura brasileira se dá a partir das análises e percepções realizadas pelo coletivo cultural,

Leia mais

Sala de Leitura : Lugar de aprender e conviver

Sala de Leitura : Lugar de aprender e conviver Sala de Leitura : Lugar de aprender e conviver E.E. BRIGADEIRO FARIA LIMA Sala 5 2ª Sessão Professor(es) Apresentador(es): Eliana Martins Sanches Rodrigues Realização: Foco O presente projeto tem por foco

Leia mais

GUIA DE CORREÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE RESULTADOS

GUIA DE CORREÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE RESULTADOS GUIA DE CORREÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE RESULTADOS TESTE 2 SEGUNDO SEMESTRE 2010 Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Presidência do Instituto Nacional

Leia mais

Pesquisa interativa sobre hábitos de leitura dos usuários da Biblioteca da Universidade Federal de Lavras

Pesquisa interativa sobre hábitos de leitura dos usuários da Biblioteca da Universidade Federal de Lavras Powered by TCPDF (www.tcpdf.org) Pesquisa interativa sobre hábitos de leitura dos usuários da Biblioteca da Universidade Federal de Lavras Regina Flexa Ribeiro Proença (UFLA) - reginaflexa@biblioteca.ufla.br

Leia mais

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS REFLEXÕES PEDAGÓGICAS A forma como trabalhamos, colaboramos e nos comunicamos está evoluindo à medida que as fronteiras entre os povos se tornam mais diluídas e a globalização aumenta. Essa tendência está

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EM COMUNIDADES PARA A FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO BIBLIOTECÁRIO

A IMPORTÂNCIA DA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EM COMUNIDADES PARA A FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO BIBLIOTECÁRIO A IMPORTÂNCIA DA EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EM COMUNIDADES PARA A FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO BIBLIOTECÁRIO Lidia Eugenia Cavalcante lidia@ufc.br Universidade Federal do Ceará Área 4. Gestión de la Información

Leia mais

Instituto Nordeste Cidadania - INEC Projeto 1. Nome do Projeto: Leitura e cidadania

Instituto Nordeste Cidadania - INEC Projeto 1. Nome do Projeto: Leitura e cidadania Instituto Nordeste Cidadania - INEC Projeto 1. Nome do Projeto: Leitura e cidadania 2. Apresentação: Em 1999, com o apoio do Banco do Nordeste, é lançado o Projeto: Leitura e Cidadania, que tem como principal

Leia mais

EIXO TECNOLÓGICO: APOIO EDUCACIONAL

EIXO TECNOLÓGICO: APOIO EDUCACIONAL EIXO TECNOLÓGICO: APOIO EDUCACIONAL Relação de s Apoio Educacional Código Capacitação 808 Auxiliar Administrativo de Secretaria Escolar 896 Auxiliar de Biblioteca Código Habilitação Técnica de Nível Médio

Leia mais

EIXO TECNOLÓGICO: APOIO EDUCACIONAL FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CAPACITAÇÃO

EIXO TECNOLÓGICO: APOIO EDUCACIONAL FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CAPACITAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: APOIO EDUCACIONAL FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CAPACITAÇÃO Cursos destinados a pessoas com escolaridade variável, que objetivam desenvolver competências necessárias ao exercício de uma

Leia mais

PROJETO QUARTA LITERÁRIA

PROJETO QUARTA LITERÁRIA PROJETO QUARTA LITERÁRIA * Francisca Wládia de Medeiros Inocêncio ** Leni Oliveira da Silva Este artigo pretende socializar o Projeto Quarta Literária, desenvolvido no Centro Educacional do Projeto SESC

Leia mais

PROJETO DE ESTÁGIO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CIRCUITO: 9 PERIODO: 5º

PROJETO DE ESTÁGIO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CIRCUITO: 9 PERIODO: 5º PROJETO DE ESTÁGIO CURSO: LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CIRCUITO: 9 PERIODO: 5º Caro (a) aluno (a), Esta atividade, de caráter teórico-reflexivo, deverá

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE GRAVATAÍ

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE GRAVATAÍ FACULDADE DE TECNOLOGIA DE GRAVATAÍ REGIMENTO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO Atualização do Regimento de 2012 Porto Alegre, março de 2015 Faculdade de Tecnologia de Porto Alegre Av. Julio de Castilhos,

Leia mais

EDUCAÇÃO PATRIMONIAL A PARTIR DE JOGOS DIDÁTICOS: UMA EXPERIÊNCIA EXTENSIONISTA NO MUNICÍPIO DE RESTINGA SÊCA/RS/Brasil

EDUCAÇÃO PATRIMONIAL A PARTIR DE JOGOS DIDÁTICOS: UMA EXPERIÊNCIA EXTENSIONISTA NO MUNICÍPIO DE RESTINGA SÊCA/RS/Brasil EDUCAÇÃO PATRIMONIAL A PARTIR DE JOGOS DIDÁTICOS: UMA EXPERIÊNCIA EXTENSIONISTA NO MUNICÍPIO DE RESTINGA SÊCA/RS/Brasil Heliana de Moraes Alves Graduanda em Geografia Bacharelado da Universidade Federal

Leia mais

Considerando esse documento, a política da educação deve alcançar dois objetivos. São eles:

Considerando esse documento, a política da educação deve alcançar dois objetivos. São eles: 8 PROVADECONHECIMENTOSPEDAGÓGICOS Cargos89a99 QUESTÃO 11 O relatório Delors considera que a educação é um bem coletivo que deve ser acessível a todos e não pode ser objeto de uma simples regulação do mercado.

Leia mais

OLIMPÍADA MARISTA DE MATEMÁTICA

OLIMPÍADA MARISTA DE MATEMÁTICA OLIMPÍADA MARISTA DE MATEMÁTICA 2015 1. INTRODUÇÃO As exigências do mundo atual determinam, cada vez mais, competências que extrapolam o currículo tradicional da fase escolar. Cada vez mais são exigidas

Leia mais

Perguntas e Respostas Mais Cultura nas Escolas

Perguntas e Respostas Mais Cultura nas Escolas Perguntas e Respostas Mais Cultura nas Escolas O que é "Mais Cultura nas Escolas"? O PROGRAMA MAIS CULTURA NAS ESCOLAS consiste em iniciativa interministerial firmada entre os Ministérios da Cultura (MINC)

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO INTRODUÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO INTRODUÇÃO Considerando o objetivo de formação de docentes em que a atividade prática de prestação de serviços especializados é relevante à sociedade, torna-se necessário

Leia mais

Proposta para o Plano de Atividades - Biblioteca Escolar 14/15

Proposta para o Plano de Atividades - Biblioteca Escolar 14/15 Professor: Ana Maria Galveia Taveira Proposta para o Plano de Atividades - Biblioteca Escolar 14/15 O Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar divide-se em quatro grandes áreas de funcionamento/intervenção,

Leia mais

Caracterização da Escola

Caracterização da Escola 28 O CORDEL DOS TIRADENTES Flávia Helena Pontes Carneiro* helena.flavia@gmail.com *Graduada em Pedagogia, Mestre em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, Professora

Leia mais

Avaliação-Pibid-Metas

Avaliação-Pibid-Metas Bolsista ID: Claines kremer Avaliação-Pibid-Metas A Inserção Este ano o reingresso na escola foi diferente, pois já estávamos inseridas na mesma há praticamente um ano. Fomos bem recepcionadas por toda

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015/2016 1 1. Introdução O Plano Anual de Atividades é um documento de planeamento, que define, em função do projeto educativo, os objetivos, as formas de e de programação das

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO.

AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO. AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO. Autor: José Marcos da Silva Instituição: UFF/CMIDS E-mail: mzosilva@yahoo.com.br RESUMO A presente pesquisa tem como proposta investigar a visão

Leia mais

ESTÁGIO NO IFRJ- CÂMPUS VOLTA REDONDA: PROPOSTA DE UMA MAIOR APROXIMAÇÃO DA REALIDADE ESCOLAR. RELATO DE EXPERIÊNCIA

ESTÁGIO NO IFRJ- CÂMPUS VOLTA REDONDA: PROPOSTA DE UMA MAIOR APROXIMAÇÃO DA REALIDADE ESCOLAR. RELATO DE EXPERIÊNCIA ESTÁGIO NO IFRJ- CÂMPUS VOLTA REDONDA: PROPOSTA DE UMA MAIOR APROXIMAÇÃO DA REALIDADE ESCOLAR. RELATO DE EXPERIÊNCIA Resumo Márcia Amira Freitas do Amaral 1 - IFRJ - Câmpus Volta Redonda Giovana da Silva

Leia mais

PEDAGOGIA EM ESPAÇOS SOCIAIS: OLHARES E REFLEXÕES EM CAMPOS DE ESTÁGIO¹

PEDAGOGIA EM ESPAÇOS SOCIAIS: OLHARES E REFLEXÕES EM CAMPOS DE ESTÁGIO¹ PEDAGOGIA EM ESPAÇOS SOCIAIS: OLHARES E REFLEXÕES EM CAMPOS DE ESTÁGIO¹ ALVES, T. C.²; RENK, E. F.³; LEÃO, T.J.E. 4 ¹ Trabalho desenvolvido na disciplina de Estágio Curricular Supervisionado II Espaços

Leia mais

Projeto Jornal Educativo Municipal

Projeto Jornal Educativo Municipal Estado de Goiás Prefeitura Municipal de Santa Bárbara de Goiás Secretaria Municipal da Educação Santa Bárbara de Goiás - GO Projeto Jornal Educativo Municipal Santa Bárbara de Goiás Janeiro/2013 Estado

Leia mais

O PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA: FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA UMA PRÁTICA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA INOVADORA

O PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA: FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA UMA PRÁTICA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA INOVADORA 1 O PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA: FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA UMA PRÁTICA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA INOVADORA CEZÁRIO, Maria Angélica mangelicacezario@gmail.com 1 RESUMO O escopo desse texto

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL EAD 2º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL EAD 2º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL EAD 2º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas

Leia mais

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez.

PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez. PROJETO DE LEITURA E ESCRITA Era uma vez... E conte outra vez. CARACTERIZAÇÃO DO PROJETO TEMA; PROJETO DE LEITURA E ESCRITA. Era uma vez... E conte outra vez. INSTITUIÇÃO Escola Estadual Lino Villachá

Leia mais

O ENSINO DE ESTATÍSTICA NO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO OFERECIDO NA MODALIDADE À DISTÂNCIA: AVALIAÇÃO DE UMA EXPERIÊNCIA

O ENSINO DE ESTATÍSTICA NO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO OFERECIDO NA MODALIDADE À DISTÂNCIA: AVALIAÇÃO DE UMA EXPERIÊNCIA 1 O ENSINO DE ESTATÍSTICA NO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO OFERECIDO NA MODALIDADE À DISTÂNCIA: AVALIAÇÃO DE UMA EXPERIÊNCIA Rio Grande/RS, maio de 2009 Suzi Samá Pinto Universidade Federal de Rio Grande (FURG)

Leia mais

INCLUSÃO TECNOLÓGICA ATRAVÉS DE CONSTRUÇÃO COMPARTILHADA NA INTERNET

INCLUSÃO TECNOLÓGICA ATRAVÉS DE CONSTRUÇÃO COMPARTILHADA NA INTERNET 110. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

O USO DE PROJETOS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS

O USO DE PROJETOS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS O USO DE PROJETOS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS Andreza Olivieri Lopes Carmignolli1 UNESP Eva Poliana Carlindo2 UNESP Grupo de Trabalho Didática: Teorias, Metodologias e Práticas Agência Financiadora: não

Leia mais

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS PARA O ENSINO DE ESPANHOL: EDUCAÇÃO BÁSICA E O CLIC/UFS.

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS PARA O ENSINO DE ESPANHOL: EDUCAÇÃO BÁSICA E O CLIC/UFS. PRÁTICAS PEDAGÓGICAS PARA O ENSINO DE ESPANHOL: EDUCAÇÃO BÁSICA E O CLIC/UFS. Maria da Conceição da Cruz (PIBIX/PIBID-UFS) marynni@hotmail.com Tayane dos Santos (PIBIX -UFS) tayaneyat@gmail.com Resumo:

Leia mais

EDUCAÇÃO PATRIMONIAL: UMA POSSIBILIDADE PARA REFLETIR, INFORMAR, EDUCAR E PRESERVAR.

EDUCAÇÃO PATRIMONIAL: UMA POSSIBILIDADE PARA REFLETIR, INFORMAR, EDUCAR E PRESERVAR. 25 a 27 de maio de 2010 Facom-UFBa Salvador-Bahia-Brasil EDUCAÇÃO PATRIMONIAL: UMA POSSIBILIDADE PARA REFLETIR, INFORMAR, EDUCAR E PRESERVAR. Ana Maria Garcia Moura 1 Cristiane Batista dos Santos 2 Resumo:

Leia mais

O COORDENADOR PEDAGÓGICO COMO MEDIADOR DE NOVOS CONHECIMENTOS 1

O COORDENADOR PEDAGÓGICO COMO MEDIADOR DE NOVOS CONHECIMENTOS 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PROGRAMA NACIONAL ESCOLA DE GESTORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA O COORDENADOR PEDAGÓGICO COMO MEDIADOR DE NOVOS CONHECIMENTOS

Leia mais

Formação de nível médio ou superior. Experiência mínima de 1 (um) ano no magistério básico, técnico ou superior.

Formação de nível médio ou superior. Experiência mínima de 1 (um) ano no magistério básico, técnico ou superior. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL Campus Rio Grande REDE ESCOLA TÉCNICA ABERTA DO BRASIL (e-tec BRASIL) EDITAL Nº 01, DE 29 DE JANEIRO DE 2014

Leia mais

Regimento ento de Estágio Supervisionado Licenciatura em Pedagogia

Regimento ento de Estágio Supervisionado Licenciatura em Pedagogia Regimento ento de Estágio Supervisionado Licenciatura em Pedagogia OBJETIVO GERAL De acordo com a Resolução CNE/CP nº 1 do Inciso IV, Art. 8º, o Estágio Supervisionado deve ser entendido como uma proposta

Leia mais

O PAPEL DOS OS ESPAÇOS PEDAGÓGICOS ESCOLARES NO DESENOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DAS PRÁTICAS DE LEITURA

O PAPEL DOS OS ESPAÇOS PEDAGÓGICOS ESCOLARES NO DESENOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DAS PRÁTICAS DE LEITURA O PAPEL DOS OS ESPAÇOS PEDAGÓGICOS ESCOLARES NO DESENOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DAS PRÁTICAS DE LEITURA Resumo SAMPAIO, Wany Bernardete de Araujo 1 - UNIR Grupo de Trabalho Práticas e Estágios nas Licenciaturas

Leia mais

EDUCAÇÃO ESCOLAR: GESTOR OU ADMINISTRADOR?

EDUCAÇÃO ESCOLAR: GESTOR OU ADMINISTRADOR? EDUCAÇÃO ESCOLAR: GESTOR OU ADMINISTRADOR? Maria Rafaela de Oliveira FECLESC-UECE Renata Leite Moura FECLESC-UECE RESUMO Este trabalho apresenta algumas reflexões acerca da Educação Escolar e dos desafios

Leia mais

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MUNICIPAL PROJETO DE INCENTIVO A LEITURA BIBLIOTECA ITINERANTE

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MUNICIPAL PROJETO DE INCENTIVO A LEITURA BIBLIOTECA ITINERANTE SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MUNICIPAL PROJETO DE INCENTIVO A LEITURA BIBLIOTECA ITINERANTE 1. APRESENTAÇÃO Este Projeto de Incentivo a Leitura "Minha Escola Lê", será desenvolvido nas unidades escolares que

Leia mais

Palavra da Direção INFORMATIVO DO COLÉGIO APOIO

Palavra da Direção INFORMATIVO DO COLÉGIO APOIO AGOSTO D S T Q Q S S 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 INFORMATIVO DO COLÉGIO APOIO Palavra da Direção É com imensa alegria que reencontramos nossos alunos

Leia mais

O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: ANÁLISE DO PLANO DE AULA

O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: ANÁLISE DO PLANO DE AULA O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: ANÁLISE DO PLANO DE AULA Adriana Rosicléia Ferreira CASTRO Graduada em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte/ UERN - CAMEAM Pós-graduanda em Psicopedagogia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO DE GESTÃO ESCOLAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO DE GESTÃO ESCOLAR UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO DE GESTÃO ESCOLAR EDITAL Nº008/PROPESPG SELEÇÃO PARA PROFESSORES TUTORES DO CURO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO

Leia mais

PROJETO EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR E A GASTRONOMIA PEHEG

PROJETO EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR E A GASTRONOMIA PEHEG PROJETO EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR E A GASTRONOMIA PEHEG CUIABÁ / MT 2013 EQUIPE GESTORA: INES WALKER EHRENBRIENK - DIRETORA NELY PEREIRA DA SILVA CARNEIRO - COORDENADORA JULIANA MOURA ALVES DAS NEVES

Leia mais

O JOGO DE XADREZ COMO RECURSO PEDAGÓGICO PARA APRENDIZAGEM ESCOLAR DE ALUNOS DO 6º ANO

O JOGO DE XADREZ COMO RECURSO PEDAGÓGICO PARA APRENDIZAGEM ESCOLAR DE ALUNOS DO 6º ANO O JOGO DE XADREZ COMO RECURSO PEDAGÓGICO PARA APRENDIZAGEM ESCOLAR DE ALUNOS DO 6º ANO PLAY CHESS AS EDUCATIONAL RESOURCE FOR SCHOOL LEARNING OF 6 YEAR STUDENTS Letícia Alessandra Cavalcante-Graduanda

Leia mais

Passo a Passo Mais Educação

Passo a Passo Mais Educação Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Currículos e Educação Integral PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: ampliação de tempo, espaços e oportunidades educativas Matrizes Históricas Anísio

Leia mais

Relatório Projeto Fênix 2010

Relatório Projeto Fênix 2010 Relatório Projeto Fênix 2010 Relatório Projeto Fênix 2010 Relatório elaborado por Edcleide Nascimento Fotos e imagens: Arquivo pessoal e da escola Apresentação Este relatório refere-se às atividades desenvolvidas

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO Curso: Pedagogia - vespertino Disciplina: EDM0323 - Metodologia do ensino de português: a alfabetização. Docente: Prof.ª Nilce da Silva Aluna (nºusp): Flávia

Leia mais

PROJETO SARAU SABERES E SABORES

PROJETO SARAU SABERES E SABORES PROJETO SARAU SABERES E SABORES JUSTIFICATIVA Em Parintins, o acesso ao livro e a leitura é bastante limitado. Este Município tem apenas uma Biblioteca Pública e uma livraria (LUPA), há as bibliotecas

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE CAIXAS-ESTANTES PARA INCENTIVO DA LEITURA PARA ALUNOS DE 1ª À 4ª SÉRIES NA ESCOLA MUNICIPAL HENRIQUE VERAS

UTILIZAÇÃO DE CAIXAS-ESTANTES PARA INCENTIVO DA LEITURA PARA ALUNOS DE 1ª À 4ª SÉRIES NA ESCOLA MUNICIPAL HENRIQUE VERAS UTILIZAÇÃO DE CAIXAS-ESTANTES PARA INCENTIVO DA LEITURA PARA ALUNOS DE 1ª À 4ª SÉRIES NA ESCOLA MUNICIPAL HENRIQUE VERAS Andréa Collyer Neves Acadêmica do Curso de Biblioteconomia da UFSC Araci Isaltina

Leia mais

LETRA VIVA. Informe. VISÃO: Ser referência no estado de Mato Grosso em cuidar e educar crianças da Educação Infantil e Ensino Fundamental I.

LETRA VIVA. Informe. VISÃO: Ser referência no estado de Mato Grosso em cuidar e educar crianças da Educação Infantil e Ensino Fundamental I. Ed. 01 Ano 01 Janeiro 2016 Atuando no "Cuidar e Educar" há 19 anos, a ESCOLA e a LETRA VIVA BABY oferecem diversas vantagens para quem quiser fazer parte do seu time, eis algumas: Espaço físico cuidado

Leia mais

PROTOCOLO DE COMPROMISSO

PROTOCOLO DE COMPROMISSO PROTOCOLO DE COMPROMISSO PROTOCOLO DE COMPROMISSO QUE A FACULDADE CASA DO ESTUDANTE - FACE, MANTIDA PELA SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR DE ARACRUZ LTDA E REPRESENTADA PELO DIRETOR ANTÔNIO EUGÊNIO CUNHA APRESENTA

Leia mais

PROJETO DE LEITURA CESTA LITERÁRIA

PROJETO DE LEITURA CESTA LITERÁRIA Escola de Ensino Médio João Barbosa Lima PROJETO DE LEITURA CESTA LITERÁRIA DESPERTANDO O GOSTO PELA LEITURA E A ARTE DE ESCREVER Projeto na Sala de PCA da Área de Linguagens e Códigos PROEMI -Programa

Leia mais

EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA...

EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA... EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA... JUSTIFICATIVA Desde o nascimento a criança está imersa em um contexto social, que a identifica enquanto ser

Leia mais

Regulamento do Projeto Experimental em Artes Visuais 2014 Instituto de Artes da UNICAMP (Licenciatura e Bacharelado)

Regulamento do Projeto Experimental em Artes Visuais 2014 Instituto de Artes da UNICAMP (Licenciatura e Bacharelado) Regulamento do Projeto Experimental em Artes Visuais 2014 Instituto de Artes da UNICAMP (Licenciatura e Bacharelado) 1. O que é o Projeto Experimental em Artes Visuais 1.1.Caracterização Para integralizar

Leia mais