REGISTRO 1ª REUNIÃO DE VALIDAÇÃO DE PROJETOS COMISSÕES TEMÁTICAS E CONSELHO COMUNITÁRIO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA A SUSTENTABILIDADE LOCAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGISTRO 1ª REUNIÃO DE VALIDAÇÃO DE PROJETOS COMISSÕES TEMÁTICAS E CONSELHO COMUNITÁRIO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA A SUSTENTABILIDADE LOCAL"

Transcrição

1 REGISTRO 1ª REUNIÃO DE VALIDAÇÃO DE PROJETOS COMISSÕES TEMÁTICAS E CONSELHO COMUNITÁRIO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA A SUSTENTABILIDADE LOCAL Perolândia GO Data: 08/12 Local: Câmara Municipal de Perolândia Município: Perolândia Número de participantes: 17 Horário: 16h00 às 18h30 Equipe: Danielli/André REGISTRO No dia 08 de dezembro, realizou-se no município de Perolândia a reunião do Conselho Comunitário para validação de projetos. Alguns projetos propostos e elaborados por cada comissão temática do município foram submetidos à análise e validação pelo Conselho Comunitário e Núcleo Gestor do Programa Energia Social para Sustentabilidade Local. Os membros do Conselho Comunitário e Núcleo Gestor receberam previamente material pertinente a cada projeto que seria analisado nesta reunião para que pudessem estudar os dados das propostas. A reunião iniciou-se com a menção dos projetos que seriam discutidos naquele momento, que foi realizada pelo coordenador do Programa Energia Social, André Biazoti. André apontou 3 projetos propostos pelas comissões temáticas para serem submetidos à aprovação, são estes: Projeto Qualificação profissional, proposto pela Comissão Temática de Educação e Cultura; Projeto Revitalização do Centro Comunitário, proposto pela vereadora Andréia Freese, integrante do Conselho Comunitário; Projeto Cooperativa de corte, costura e artesanato, proposto pela Comissão Temática de Atividades Produtivas. Todos os membros do Conselho Comunitário e Núcleo Gestor tinham em mãos cópias dos projetos acima citados, oferecendo assim material para elaboração de questionamentos, assim como fonte para esclarecimento de possíveis dúvidas.

2 Imagem abaixo: Conselho Comunitário: Andréia Freese, Fabiano Zillo, Paulo Pereira de Lima, Iraídes Beraldo e o coordenador André Biazoti. André Biazoti ordenou a apresentação dos projetos de modo aleatório, de modo que o projeto de qualificação profissional foi o primeiro a ser apresentado e submetido à aprovação. Projeto de Qualificação Profissional O projeto de qualificação profissional foi proposto, amplamente discutido e validado no município de Mineiros, e possui as mesmas diretrizes do projeto proposto em Mineiros. Diante disso, optou-se por discutir nesta reunião apenas questões relativas exclusivamente à sua implantação em Perolândia, visto que os aspectos gerais do projeto já eram de conhecimento de todos e dos financiadores. A sucinta apresentação deste projeto foi realizada por Thais Brito, psicóloga, funcionária do setor de Recursos Humanos da empresa ETH. Thaís discorreu sobre o levantamento de interesse pelos cursos junto à comunidade local, a qual foi realizada em evento próprio, no dia 12 de novembro, na Câmara Municipal, onde toda comunidade foi convidada por meio de anúncios em carro de som, via e cartazes fixados em comércio, escolas, Prefeitura e Câmara Municipal. Nessa ocasião, foram entregues fichas de pré-inscrição aos presentes, onde estes deveriam colocar seus dados pessoais, disponibilidade de horário e assinalar por qual curso se interessavam. Essas fichas foram recolhidas no fim do evento e serviram de indicador do interesse dos cidadãos nos cursos ofertados. Fichas de pré-inscrição também foram disponibilizadas durante toda semana após esse evento e poderiam ser encontradas na Câmara Municipal, com as vereadoras Andréia Freese e Solange Morais, na Prefeitura Municipal, com a Secretária da Agricultura Silmar Marques, e com a facilitadora local do Programa Energia Social, Danielli Neumann. Todas as fichas foram recolhidas no dia 19 de

3 novembro pela facilitadora local e entregues a Thaís Brito nesta data. Com todas essas informações, foram observados quais cursos foram alvo de maior interesse pela comunidade. Segue, em ordem decrescente, o interesse pelos cursos propostos: informática avançada (Excel avançado), mecânico de máquinas agrícolas, soldador, operador de processos industriais, corte e costura industrial, mecânico industrial, torneiro mecânico, traçados caldeiraria e borracharia. Nestas fichas, foram ainda sugeridos os cursos: eletricista veicular, eletricista industrial e informática básica. Deste modo, optou-se por oferecer todos os cursos que tivessem capacidade de formar turma, excluindo-se, assim, inicialmente, os cursos de borracharia (4 pessoas interessadas) e traçados de caldeiraria (7 pessoas interessadas). Após essa explanação, permitiu-se o questionamento e esclarecimento de dúvidas relativas ao projeto em questão. Ariane Reis, integrante do Núcleo Gestor, questionou se o curso de segurança alimentar poderia ser oferecido pelo SENAI no município de Perolândia, devido ao aumento de estabelecimentos como restaurantes, bares e lanchonetes, ao que Thaís Brito respondeu que não houve percepção dessa demanda através do levantamento de dados realizados anteriormente, mas que verificaria a possibilidade de incluir esse curso, e outros cursos que não se enquadrem como profissionalizantes, como o mencionado, aos que serão disponibilizados no município. Daniela Sebalhos, responsável pelo Setor de Pessoas e Organização da ETH, mencionou que o SENAI tem agendada visita ao prefeito Paulo Pereira de Lima, onde serão verificados os melhores locais para realização das aulas dos cursos oferecidos pelo SENAI. O senhor Paulo Pereira de Lima confirmou o compromisso da Prefeitura de Perolândia em oferecer e, se necessário, adequar esse local para realização dos cursos. Fabiano Zillo, superintendente da ETH, questionou Thaís quanto aos custos desse projeto em Perolândia, visto que no município de Mineiros, o valor é de cerca de 650 reais por alunos, totalizando um valor estimado em 100 mil reais. Thaís responde que em Perolândia o número estimado de alunos inicialmente é de 100

4 pessoas, porém, com o deslocamento de professores e monitores, o custo por aluno passaria de 650 para 700 reais, totalizando, assim, o valor estimado de 70 mil reais. Encerrando a discussão do projeto, definiu-se que as informações faltantes, como a definição do local para realização dos cursos no município e o total de alunos, deverá ser anexada ao projeto inicial e apresentada até o dia 16 de dezembro. O senhor Paulo Pereira de Lima afirmou que licitações serão feitas a partir do dia 02 de janeiro, para mobilizar recursos para adequações dos locais da realização dos cursos. Assim, o início das aulas está previsto para março de 2012, devido aos trâmites inerentes às licitações para mobilização de recursos da reforma e adequação de locais para realização dos cursos anteriormente mencionados. Decidiu-se, então, que no dia 16 de dezembro o projeto finalizado, com todas as adequações mencionadas, será novamente apresentado e obterá a assinatura dos membros do Conselho Comunitário, tornando-se, então, pronto para execução. Membros do Conselho Comunitários observando informações relativas ao projeto de qualificação profissional. Núcleo gestor e conselho comunitário esclarecendo dúvidas pertinentes ao projeto de qualificação profissional.

5 Projeto de Revitalização do Centro Comunitário Este projeto se difere dos demais, inicialmente, por não ter sido proposto por nenhuma comissão temática do Programa Energia Social, mas sim por ter sido levantado em diálogos comunitários, e por ter em um membro do Conselho Comunitário, seu principal idealizador, a vereadora Andréia Freese. O projeto foi apresentado pela vereadora Andréia Freese, que mencionou que este projeto surgiu da necessidade do município em possuir um local adequado para realização de eventos culturais, tais como teatros e apresentações folclóricas, além de local para realização reuniões, cursos e demais atividades educacionais. Propôsse que esse local poderia ser utilizado também como local de velar mortos. O Centro Comunitário contará com um conselho curador, que será indicado pelo Prefeito Paulo Pereira de Lima, e as atribuições desse conselho serão medidas para manutenção e locação do local para os eventos acima descritos. O valor estimado para reforma e adequação do local, inicialmente, é de 77 mil reais, sendo que este valor seria dividido em partes iguais entre os parceiros: ETH e Prefeitura Municipal de Perolândia. Após a apresentação dos dados do projeto, permitiu-se o questionamento, sugestões e esclarecimento das dúvidas. Fabiano Zillo, Ariane Reis e Mônica Pilz Borba (coordenadora institucional do Instituto 5 Elementos ONG responsável pela realização do Programa Energia Social para Sustentabilidade Local desenvolvido pela ETH) questionaram o fato do local ser utilizado para velar mortos. Argumentaram que atividades educacionais não deveriam ser realizadas no mesmo local em que se realiza tributo aos mortos no momento do velório. Diante dessas sugestões, Andréia Freese mencionou que grande parte dos cidadãos de Perolândia tem contratado com uma empresa funerária de Jataí, os serviços funerários para seus mortos, e que poderia ser analisada a possibilidade de construir-se um local adequado para essa prática, através da parceria entre a Prefeitura Municipal e a mencionada empresa.

6 Decidiu-se, então, que o espaço revitalizado do Centro Comunitário será exclusivamente de uso para atividades educacionais, reuniões formais e apresentações culturais, excluindo o uso do local para velórios e festas dançantes. Decidiu-se também que o conselho curador terá a responsabilidade pela manutenção e locação para atividades propícias no local. Quanto ao custo do projeto, os parceiros ETH e Prefeitura Municipal de Perolândia concordaram em dividir igualmente o valor dos materiais gastos para reforma e adequação do local. A prefeitura arcará com todas as despesas com a mão de obra para realização dessa ação, e a comunidade local poderá, através do trabalho voluntário, auxiliar na adequação da jardinagem. Monica Pilz Borba questionou se no projeto de reforma do local foram consideradas adequações para o descarte de resíduos sólidos, ao que Fabiano Zillo respondeu que essas adequações não foram apresentadas no projeto, mas que elas devem ser incluídas ao escopo, tendo a implantação deste local na área externa ao Centro Comunitário, ocasionando pequenas alterações ao custo final do projeto. Ariane Reis sugeriu a instalação de divisórias móveis no local, para que o espaço possa ser utilizado para realização de vários cursos, inclusive os cursos oferecidos pelo SENAI. Fabiano Zillo propôs então o dia 15 de dezembro para visita do SENAI ao local, indicando alterações que devem ser feitas à planta da reforma inicial, para que o local também possa ser utilizado para realização dos cursos oferecidos pela instituição. O término da reforma do local está previsto para março de 2012, colaborando com a data prevista para início das aulas dos cursos ofertados pelo SENAI, e devido aos trâmites oriundos das licitações realizadas pela Prefeitura Municipal de Perolândia para mobilização de recursos. Carla Pires, responsável pelo setor de Sustentabilidade da ETH, mencionou que é necessário a documentação do convênio das parcerias entre a Prefeitura Municipal de Perolândia e a ETH, a qual será elaborada pelo departamento jurídico da ETH, que encaminhará os contratos ao departamento jurídico da Prefeitura Municipal de Perolândia. Assim, encerrou-se a deliberação sobre o projeto de revitalização do centro comunitário, o qual foi validado, mas com considerações, pelo Conselho Comunitário.

7 Andréia Freese apresentando planta para reforma do centro comunitário ao Conselho Comunitário. Iraídes Beraldo, integrante do Conselho Comunitário, assinando o projeto, validando-o para execução. Prefeito Paulo Pereira de Lima, integrante do Conselho Comunitário, validando o projeto de revitalização do centro comunitário. Fabiano Zillo, superintendente da ETH e membro do Conselho Comunitário, assinando o projeto, aprovando sua execução.

8 Projeto da Cooperativa de Corte, Costura e Artesanato Este projeto foi idealizado pelos integrantes da Comissão de Atividades Produtivas e foi apresentado por Silmar Marques, integrante desta comissão e Secretária da Agricultura do município de Perolândia. Silmar iniciou a apresentação do projeto relatando que no município já existem pessoas que trabalham com artigos artesanais, com utilização de diversas matérias-primas, inclusive com a reutilização de materiais que seriam descartados, como garrafas pet, retalhos de tecido e jornais velhos. Assinalou o fato de o município ter poucos locais geradores de emprego e que a instalação de uma confecção de uniformes atenderia membros da comunidade de diversas faixas etárias, ambos os sexos e da zona urbana e rural. Mencionou que para que o projeto ocorra e que dê os resultados esperados, é vital investir na capacitação das pessoas que estarão envolvidas no projeto, seja na equipe administrativa e de coordenação, quanto as pessoas da linha de produção da confecção. Silmar lembrou que a capacitação deste último grupo mencionado se dará através do curso de corte e costura industrial, oferecido pelo SENAI, através do projeto de qualificação profissional. Percebemos com isso, a reação em cascata ocasionada pelos projetos, e a inegável relação entre os mesmos. Silmar alertou os presentes sobre aspectos relativos ao projeto que ainda precisam ser adequados, como o local e estruturação do ponto comercial e o transporte das pessoas da cidade até o local da confecção, que será no antigo barracão da Cooperfap, no assentamento Lagoa do Bom Fim. Após a apresentação do projeto, permitiram-se questionamentos e esclarecimento das dúvidas quanto ao projeto. Fabiano Zillo questionou se a confecção seria implantada no assentamento e o porquê desta escolha, ao que Silmar confirmou a implantação da confecção no assentamento Lagoa do Bom Fim, no barracão da Cooperfap. Ela mencionou a opção por esse local se deve ao fato de toda estrutura do barracão estar construída, necessitando apenas de algumas adequações, o que diminui o custo final do projeto, visto que o valor que será empregado na aquisição das máquinas da confecção é extremamente alto. Fabiano Zillo ainda questionou como foram levantados os dados relativos aos tipos de máquinas e seus respectivos valores. Silmar justificou que foram visitadas

9 confecções que trabalham na mesma linha, e que o orçamento das máquinas foi obtido junto ao técnico que comercializa e presta manutenção às máquinas destas confecções visitadas. Diante disso, Fabiano Zillo sugeriu que o SEBRAE fosse procurado para dar maior apoio técnico nessa área, visto que o valor das máquinas é extremamente alto, e para que não se corra o risco de adquirir máquinas que não serão de uso no projeto da confecção. Decidiu-se então que Daniela Sebalhos entrará em contato com o SEBRAE, a fim de obter apoio técnico para direcionamento do projeto da confecção. Carla Pires parabenizou a iniciativa do projeto, pela geração de emprego, e por ter na própria ETH um grande mercado consumidor dos uniformes produzidos pela confecção, melhorando assim a logística desse produto para empresa, que no momento é adquirido em estados do sul e sudeste. Carla Pires ainda questionou o prefeito Paulo Pereira de Lima quanto à disponibilidade da Prefeitura em oferecer o transporte dos funcionários do meio urbano até a confecção. O senhor Paulo respondeu que no mandato dele estaria garantido esse transporte, porém, com a troca de governantes com as próximas eleições, ele não poderia garantir o transporte posteriormente. Ariane Reis questionou o prefeito que o transporte de indivíduos, salvo os alunos, pelo transporte escolar, é proibido por lei. Fabiano Zillo sinalizou a possibilidade de a ETH fazer o transporte regular desses funcionários. Silmar mencionou que foi requisitada ao INCRA a doação de um automóvel usado, e que este poderia ser usado para o mencionado fim. Carla Pires questionou a localização e estruturação do ponto comercial da confecção, que seria financiada pela Prefeitura, segundo o projeto. Silmar explicou que inicialmente o ponto comercial seria em uma sala de propriedade da senhora Iraídes Beraldo, a qual cederia o espaço para estruturação deste ponto comercial. A prefeitura faria a doação de computador, impressora e telefone. Em Perolândia, um novo loteamento está sendo estruturado, e o senhor Paulo, na pessoa do prefeito, faria a doação de um terreno neste novo loteamento para construção do ponto comercial da confecção, que então seria transferido do local cedido pela senhora Iraídes para esse local definitivamente. Silmar mencionou a importância deste ponto comercial na cidade, facilitando o acesso dos clientes e fornecedores, visto que a confecção estará sediada no assentamento.

10 Carla Pires assinalou que a ETH não se comprometerá com a compra de materiais (tecidos, linhas e demais produtos) para início da produção de uniformes pela confecção, mas que financiará a reforma do local (através da compra dos materiais e mão de obra), compra das máquinas necessárias para funcionamento da confecção e a qualificação dos profissionais, através de cursos do projeto de qualificação profissional. Mônica Pilz Borba observou que grandes empresas de tecidos e linhas podem fazer doações à confecção, que futuramente se tornaria cliente destes. Observou também que o Instituto 5 Elementos pode contribuir com a confecção na área de comunicação, através da elaboração de logomarca, folhetos, cartões e estruturação de sites, para facilitar o acesso de clientes em potencial aos produtos da cooperativa de corte, costura e artesanato. Foi parabenizada a iniciativa de reutilização de uniformes velhos ou que não foram aprovados pelo controle de qualidade para produção de peças artesanais. A ETH e outras empresas de grande porte poderiam ser os principais doadores desses materiais à confecção, sendo que esse descarte consciente potencializa a credibilidade das empresas envolvidas com essa ação. O projeto da cooperativa de corte costura e artesanato foi validado pelo conselho comunitário e núcleo gestor, considerando-se as adequações mencionadas. Iraídes Beraldo, integrante do conselho comunitário, validando o projeto da cooperativa de corte, costura e artesanato. Prefeito Paulo Pereira de Lima, membro do conselho comunitário, validando o projeto.

11 Fabiano Zillo, superintendente da ETH e membro do conselho comunitário, aprovando o projeto. Andréia Freese, vereadora de Perolândia e integrante do conselho comunitário, validando o projeto. Com a apresentação e validação dos projetos de qualificação profissional, revitalização do centro comunitário e da cooperativa de corte, costura e artesanato, encerrou-se a reunião do conselho comunitário para validação de projetos no município de Perolândia, GO. Presentes na 1º reunião de validação de projetos de Perolândia: Monica Pilz Borba, Fabiano Zillo, Paulo Pereira de Lima, Ariane Reis, Silmar Marques, Maria Divina, Cidronilia Marques, Iraídes Beraldo, Talita Costa, Thaís Brito, Jesley Araújo, Paulo de Carvalho, Carla Pires, Andréia Freese, Daniela Sebalhos, André Biazotti e João Oswaldo Balz.

12 1ª REUNIÃO DE VALIDAÇÃO DE PROJETOS DE CC E CT DO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA SUSTENTABILIDADE LOCAL EM PEROLÂNDIA/GO LISTA DE PRESENÇA - 08/12/2011 CONSELHO COMUNITÁRIO 08/Dez Segmento Nome 16 h as 18h30 Governo Local Paulo Pereira de Lima P Governo Local Leandro Beraldo A Governo Local Andréia Freese P ETH Fabiano Zillo P ETH Érico Baracho A Sociedade Civil Iraides Beraldo P Sociedade Civil José Alberico Nogueira A CT EDUCAÇÃO E CULTURA 08/Dez Segmento Nome 16 h as 18h30 Governo Local Eila Peres Scopel A Governo Local Vagnéia Almeida Ferreira A ETH Adalberto Borges de Godoy Junior A ETH Matheus Dalmonico A ETH João Oscalino Spósito Junior A ETH Talita Costa P Odebrecht Antonio Carlos Peralta A Sociedade Civil Ednalva Rios Queiroz A Sociedade Civil Lucinda Alves Freese A Sociedade Civil Romilda Gonçalves Chaves Ferreira A CT ATIVIDADES PRODUTIVAS 08/Dez Segmento Nome 16 h as 18h30 Governo Local Cilmar Marques Pereira P Governo Local João Oswaldo Balz P ETH João Alfredo Schenkel A ETH Tiago Fantinel A ETH Regivaldo Cavalcanti A Odebrecht Denison da Silva Soeiro A Odebrecht Luana Bragança de Souza A Sociedade Civil José Bento Dutra da Silva A Sociedade Civil Cidronilia Marques Pereira P Sociedade Civil Maria Divina P

13 CT SAÚDE, SEGURANÇA E PRESERVAÇÃO AMBIENTAL 08/Dez Segmento Nome 16 h as 18h30 Governo Local Jesley Pereira de Araújo P Governo Local João Augusto Balz A ETH Maria Aparecida Thomazini A ETH Eduardo dos Santos Cançado A ETH Fernando Pessoa de Araújo A Odebrecht Nilto Santos P Sociedade Civil Denise Loverde A Sociedade Civil Paulo de Carvalho P A P AJ R Ausente Presente Ausência Justificada Enviou representante

REGISTRO 3ª REUNIÃO DE VALIDAÇÃO DE PROJETOS DO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA SUSTENTABILIDADE LOCAL COMISSÕES TEMÁTICAS

REGISTRO 3ª REUNIÃO DE VALIDAÇÃO DE PROJETOS DO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA SUSTENTABILIDADE LOCAL COMISSÕES TEMÁTICAS 1 REGISTRO 3ª REUNIÃO DE VALIDAÇÃO DE PROJETOS DO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA SUSTENTABILIDADE LOCAL COMISSÕES TEMÁTICAS (CTs) E CONSELHO COMUNITÁRIO (CC) Perolândia GO Data: 11/04 Local: Câmara Municipal

Leia mais

REGISTRO VISITA TÉCNICA COMISSÃO TEMÁTICA DE ATIVIDADES PRODUTIVAS PROJETO DA COOPERATIVA DE CORTE, COSTURA E ARTESANATO

REGISTRO VISITA TÉCNICA COMISSÃO TEMÁTICA DE ATIVIDADES PRODUTIVAS PROJETO DA COOPERATIVA DE CORTE, COSTURA E ARTESANATO REGISTRO VISITA TÉCNICA COMISSÃO TEMÁTICA DE ATIVIDADES PRODUTIVAS 1 PROJETO DA COOPERATIVA DE CORTE, COSTURA E ARTESANATO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA A SUSTENTABILIDADE LOCAL Perolândia - GO Data: 22/08/2012

Leia mais

REGISTRO DA 4ª REUNIÃO DO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA SUSTENTABILIDADE LOCAL CONSELHO COMUNITÁRIO (CC) E COMISSÕES TEMÁTICAS (CTs) PEROLÂNDIA - GO

REGISTRO DA 4ª REUNIÃO DO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA SUSTENTABILIDADE LOCAL CONSELHO COMUNITÁRIO (CC) E COMISSÕES TEMÁTICAS (CTs) PEROLÂNDIA - GO REGISTRO DA 4ª REUNIÃO DO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA SUSTENTABILIDADE LOCAL CONSELHO COMUNITÁRIO (CC) E COMISSÕES TEMÁTICAS (CTs) PEROLÂNDIA - GO Data: 10/08/2011 Horário: 14h00min às 17h00min Local:

Leia mais

Local: Câmara Municipal de Perolândia. Número de participantes: 11

Local: Câmara Municipal de Perolândia. Número de participantes: 11 REGISTRO 4ª REUNIÃO DE CAPACITAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS COMISSÕES TEMÁTICAS E CONSELHO COMUNITÁRIO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA A SUSTENTABILIDADE LOCAL Perolândia GO 1 Data: 08/12 Local: Câmara

Leia mais

REGISTRO DA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA CAPTAÇÃO DE RECURSOS DO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA SUSTENTABILIDADE LOCAL DE ALTO TAQUARI - MT

REGISTRO DA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA CAPTAÇÃO DE RECURSOS DO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA SUSTENTABILIDADE LOCAL DE ALTO TAQUARI - MT REGISTRO DA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA CAPTAÇÃO DE RECURSOS DO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA SUSTENTABILIDADE LOCAL DE ALTO TAQUARI - MT Data: 6/12/2012 Horário: 7h30 às 12h00 Local: CECOI Município: Alto

Leia mais

Fornecimento de Óculos para Alunos Portadores de Deficiência Visual

Fornecimento de Óculos para Alunos Portadores de Deficiência Visual Programa 1060 Brasil Alfabetizado Objetivo Criar oportunidade de alfabetização a todos os jovens e adultos Justificativa De acordo com o Censo de 2000 do IBGE, 13,6% da população de 15 anos e mais é analfabeta.

Leia mais

RESPONSABILIDADES NO PBA 2012 PREFEITURAS E SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

RESPONSABILIDADES NO PBA 2012 PREFEITURAS E SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO RESPONSABILIDADES NO PBA 2012 PREFEITURAS E SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO Quando da adesão municipal ao programa suas atribuições são: Indicar e/ou selecionar o coordenador de turmas junto à Seduc;

Leia mais

Regulamento da 1ª Edição do StartupGov: o Desafio do Serviço Público

Regulamento da 1ª Edição do StartupGov: o Desafio do Serviço Público Regulamento da 1ª Edição do StartupGov: o Desafio do Serviço Público 1. SOBRE O STARTUPGOV: O StartupGov: O Desafio do Serviço Público é um espaço para debate com o objetivo de aproximar o governo de especialistas

Leia mais

2) ATIVIDADES O Conselho Comunitário é um fórum de caráter consultivo e, por natureza a ele compete:

2) ATIVIDADES O Conselho Comunitário é um fórum de caráter consultivo e, por natureza a ele compete: PROTOCOLO PROTOCOLO DE CONSTITUIÇÃO DO CONSELHO COMUNITÁRIO CONSULTIVO, CELEBRADO ENTRE AS EMPRESAS DO POLO PETROQUÍMICO DO SUL, SIGNATÁRIAS DO PROGRAMA ATUAÇÃO RESPONSÁVEL, E OS MEMBROS DAS COMUNIDADES

Leia mais

EDITAL PARA SELEÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS 2014

EDITAL PARA SELEÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS 2014 EDITAL PARA SELEÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS 2014 1. DO OBJETO 1.1. O presente edital tem por objeto realizar uma chamada pública nacional para seleção de projetos sociais. O edital destina-se às organizações

Leia mais

Termo de Referência para Elaboração de Plano de Gestão de Praça do PAC modelo de 3000m 2

Termo de Referência para Elaboração de Plano de Gestão de Praça do PAC modelo de 3000m 2 MINISTÉRIO DA CULTURA Diretoria de Infraestrutura Cultural Secretaria Executiva Termo de Referência para Elaboração de Plano de Gestão de Praça do PAC modelo de 3000m 2 1. Objetivos A Praça do PAC é de

Leia mais

1 Na liga contra o AEDES

1 Na liga contra o AEDES Departamento de Planejamento Pedagógico e de Formação Supervisão de Projetos de Artes, Cultura e Cidadania Supervisão de Planejamento e Articulação de Programa de Educação Integral PROJETO DE EDUCAÇÃO

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Sul Secretaria do Turismo, Esporte e do Lazer Fundação de Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul - FUNDERGS

Governo do Estado do Rio Grande do Sul Secretaria do Turismo, Esporte e do Lazer Fundação de Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul - FUNDERGS EDITAL Nº 03/2015 PEQUENAS OBRAS E REFORMAS EM GINÁSIOS ESPORTIVOS, CANCHAS, QUADRAS ESPORTIVAS, ESTÁDIOS, CAMPOS DE FUTEBOL E OUTROS ESPAÇOS DESTINADOS À PRÁTICA DE ESPORTES E AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS

Leia mais

III CHAMADA PARA SELEÇÃO DE PROJETOS DE REABILITAÇÃO PSICOSSOCIAL: TRABALHO, CULTURA E INCLUSÃO SOCIAL NA REDE DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL.

III CHAMADA PARA SELEÇÃO DE PROJETOS DE REABILITAÇÃO PSICOSSOCIAL: TRABALHO, CULTURA E INCLUSÃO SOCIAL NA REDE DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL. Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Ações Programáticas Estratégicas Área Técnica de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas III CHAMADA PARA SELEÇÃO DE PROJETOS DE REABILITAÇÃO

Leia mais

IF SUDESTE MG REITORIA

IF SUDESTE MG REITORIA 1 2 3 4 5 6 7 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO SUPERIOR DO INSTITUTO

Leia mais

REGULAMENTO 1ª OLIMPÍADA DE EMPREENDEDORISMO JAGUARIAÍVA - ARAPOTI. Edição 2013

REGULAMENTO 1ª OLIMPÍADA DE EMPREENDEDORISMO JAGUARIAÍVA - ARAPOTI. Edição 2013 REGULAMENTO 1ª OLIMPÍADA DE EMPREENDEDORISMO JAGUARIAÍVA - ARAPOTI Edição 2013 1 - Características e Objetivos da Olimpíada A 1ª Olimpíada de Empreendedorismo é uma iniciativa das Empresas participantes

Leia mais

PRÊMIO PROCEL CIDADE EFICIENTE EM ENERGIA ELÉTRICA

PRÊMIO PROCEL CIDADE EFICIENTE EM ENERGIA ELÉTRICA PRÊMIO PROCEL CIDADE EFICIENTE EM ENERGIA ELÉTRICA FICHA DE INSCRIÇÃO 8 ª EDIÇÃO Prefeitura Municipal de Nome do(a) Prefeito(a) Endereço CEP UF Telefone Fax E-mail Responsável pelas informações (nome e

Leia mais

Grupo Gestor Mar de Cultura XXV Breve Informativo 18 de março de 2010

Grupo Gestor Mar de Cultura XXV Breve Informativo 18 de março de 2010 Grupo Gestor Mar de Cultura XXV Breve Informativo 18 de março de 2010 Missão: Atuar para o desenvolvimento solidário e participativo de Paraty articulando a sociedade civil organizada e poder público para

Leia mais

O ESTUDO DA CONSTRUÇÃO DE CASAS POPULARES E A RELAÇÃO COM CONTEÚDOS MATEMÁTICOS

O ESTUDO DA CONSTRUÇÃO DE CASAS POPULARES E A RELAÇÃO COM CONTEÚDOS MATEMÁTICOS ISSN 2177-9139 O ESTUDO DA CONSTRUÇÃO DE CASAS POPULARES E A RELAÇÃO COM CONTEÚDOS MATEMÁTICOS Edimar Fonseca da Fonseca edyyfon@yahoo.com.br Fundação Universidade Federal do Pampa, Campus Caçapava do

Leia mais

CONVIDADOS MINEIROS - GO

CONVIDADOS MINEIROS - GO REGISTRO DA 1ª OFICINA DE CAPACITAÇÃO DE ELABORAÇÃO DE PROJETO I DO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA SUSTENTABILIDADE LOCAL CONSELHO COMUNITÁRIO (CC) E COMISSÕES TEMÁTICAS (CTs) E CONVIDADOS MINEIROS - GO

Leia mais

Art. 6º A inscrição deverá ser realizada de acordo com a ficha constante no anexo I, desta Lei.

Art. 6º A inscrição deverá ser realizada de acordo com a ficha constante no anexo I, desta Lei. LEI Nº 1.947, DE 13 DE OUTUBRO DE 2015. Autoriza o Poder Executivo a premiar os Profissionais da Educação Básica, na categoria de Gestor e Professor, da Rede Municipal de Ensino, que obtiverem experiências

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2012 GERAÇÃO DE RENDA (NEGÓCIOS INCLUSIVOS) REGULAMENTO

PROCESSO SELETIVO 2012 GERAÇÃO DE RENDA (NEGÓCIOS INCLUSIVOS) REGULAMENTO PROCESSO SELETIVO 2012 GERAÇÃO DE RENDA (NEGÓCIOS INCLUSIVOS) REGULAMENTO Criado em 2006, o é responsável por gerenciar o investimento social do Grupo HSBC Brasil e tem como missão contribuir para o desenvolvimento

Leia mais

Novas Formas de Aprender e Empreender

Novas Formas de Aprender e Empreender Novas Formas de Aprender e Empreender DÚVIDAS FREQUENTES 1. Sobre o Prêmio Instituto Claro, Novas Formas de Aprender e Empreender 1.1. O que é o Prêmio? O Prêmio Instituto Claro Novas Formas de Aprender

Leia mais

REGISTRO 1ª REUNIÃO DE VALIDAÇÃO DE PROJETOS DO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA SUSTENTABILIDADE LOCAL COMISSÕES TEMÁTICAS

REGISTRO 1ª REUNIÃO DE VALIDAÇÃO DE PROJETOS DO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA SUSTENTABILIDADE LOCAL COMISSÕES TEMÁTICAS 1 REGISTRO 1ª REUNIÃO DE VLIDÇÃO DE ROJETOS DO ROGRM ENERGI SOCIL R SUSTENTBILIDDE LOCL COMISSÕES TEMÁTICS (CTs) E CONSELHO COMUNITÁRIO (CC) Costa Rica MS Data: 27/06 Local: uditório da Secretaria de Educação

Leia mais

Programa de Treinamento de Profissionais de Aeroportos TREINAR

Programa de Treinamento de Profissionais de Aeroportos TREINAR PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL SECRETARIA DE NAVEGAÇÃO AÉREA CIVIL Programa de Treinamento de Profissionais de Aeroportos TREINAR EDITAL Nº 04/2016 SENAV/SAC-PR A Secretaria de Navegação

Leia mais

REGULAMENTO OFICIAL do CONCURSO de PROJETOS de SEDE de ONG - SUSTENTÁVEL

REGULAMENTO OFICIAL do CONCURSO de PROJETOS de SEDE de ONG - SUSTENTÁVEL REGULAMENTO OFICIAL do CONCURSO de PROJETOS de SEDE de ONG - SUSTENTÁVEL O Concurso de Projeto de Sede de ONG SUSTENTÁVEL, configurado pela ONG ASSOCIAÇÃO RECRIANÇA tem como objetivo PREMIAR A EQUIPE que

Leia mais

Gestão de Eventos AULA 7. Temas: Captação de Patrocínios

Gestão de Eventos AULA 7. Temas: Captação de Patrocínios Gestão de Eventos AULA 7 Temas: Captação de Patrocínios Captação de Patrocínios Patrocínio é quando uma empresa investe em algo, esperando um retorno positivo, principalmente, para a sua imagem. Para solicitar

Leia mais

Fundação Rotária Instruções para Pedido de Subsídio Equivalente

Fundação Rotária Instruções para Pedido de Subsídio Equivalente Fundação Rotária Instruções para Pedido de Subsídio Equivalente O que são Subsídios Equivalentes? Subsídios Equivalentes ajudam projetos humanitários internacionais implementados graças à cooperação de

Leia mais

ORGANIZAÇÃO SOCIAL PRO-EDUCA- INSTITUTO SOCIAL PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE

ORGANIZAÇÃO SOCIAL PRO-EDUCA- INSTITUTO SOCIAL PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE ORGANIZAÇÃO SOCIAL PRO-EDUCA- INSTITUTO SOCIAL PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE CNPJ N 05.303.355/0001-73 REGISTRO EM RCPJ- BARUERI/SP 222857 REGULAMENTO DE COMPRAS, CONTRATAÇÕES DE

Leia mais

RELATÓRIO DE TREINAMENTOS DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ATIVIDADE PARLAMENTAR

RELATÓRIO DE TREINAMENTOS DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ATIVIDADE PARLAMENTAR RELATÓRIO DE TREINAMENTOS DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ATIVIDADE PARLAMENTAR Goiânia Abril/2015 Descrição do Evento A, em parceria com a Secretaria de Tecnologia e Informação, promoveu treinamento para

Leia mais

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº /200X. NOME DA INSTITUIÇÃO: Ernst & Young Terco (BRADLEI RICARDO MORETTI)

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº /200X. NOME DA INSTITUIÇÃO: Ernst & Young Terco (BRADLEI RICARDO MORETTI) MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº /200X NOME DA INSTITUIÇÃO: Ernst & Young Terco (BRADLEI RICARDO MORETTI) AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL ATO REGULATÓRIO:

Leia mais

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Guaramirim. Lei Municipal 3.638/2009 EDITAL 02/2015

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Guaramirim. Lei Municipal 3.638/2009 EDITAL 02/2015 EDITAL 02/2015 Abre inscrições de projetos para captação de recursos através do Fundo da Infância e Adolescência FIA para entidades da sociedade civil e programas governamentais de atendimento exclusivo

Leia mais

LEI Nº 15.853 DE 11 DE OUTUBRO DE 2011.

LEI Nº 15.853 DE 11 DE OUTUBRO DE 2011. LEI Nº 15.853 DE 11 DE OUTUBRO DE 2011. 1 Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal de Economia Solidária e o Fundo Municipal de Fomento à Economia Solidária e dá outras providências. O Prefeito Municipal

Leia mais

PORTARIA SMED N 073/2012. Dispõe sobre a transferência e utilização de recursos financeirosàs Caixas Escolares da Rede Municipal de Educação.

PORTARIA SMED N 073/2012. Dispõe sobre a transferência e utilização de recursos financeirosàs Caixas Escolares da Rede Municipal de Educação. PORTARIA SMED N 073/2012 Dispõe sobre a transferência e utilização de recursos financeirosàs Caixas Escolares da Rede Municipal de Educação A Secretária Municipal de Educação, no uso de suas atribuições

Leia mais

1º CONCURSO CULTURAL ESCOLAR. Tema: TODA FORMA DE ARTE TEM SUAS ESTRELAS REGULAMENTO

1º CONCURSO CULTURAL ESCOLAR. Tema: TODA FORMA DE ARTE TEM SUAS ESTRELAS REGULAMENTO 1. OBJETIVOS: 1º CONCURSO CULTURAL ESCOLAR Tema: TODA FORMA DE ARTE TEM SUAS ESTRELAS REGULAMENTO 1.1 GERAL Educar os futuros motoristas para que tenham um comportamento defensivo no trânsito, chamar a

Leia mais

Orientações Gerais para o Mobilizador 1

Orientações Gerais para o Mobilizador 1 Orientações Gerais para o Mobilizador 1 Índice CADERNO 1: ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O MOBILIZADOR 1.1. Mensagem ao mobilizador... 03 1.2. Materiais de implantação do Ciclo 4... 05 1.3. As reuniões: quantas

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA CNPJ nº 01.082.331/0001-80

INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA CNPJ nº 01.082.331/0001-80 INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA CNPJ nº 01.082.331/0001-80 ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 03 DE SETEMBRO DE 2013 DATA, HORÁRIO e LOCAL: 03 de setembro de 2013,

Leia mais

SÍNTESE DA REUNIÃO INFORMAL DO PÓLO DO DESCOBRIMENTO

SÍNTESE DA REUNIÃO INFORMAL DO PÓLO DO DESCOBRIMENTO SÍNTESE DA REUNIÃO INFORMAL DO PÓLO DO DESCOBRIMENTO Local: Porto Seguro/BA Data: 17 de Novembro de 2004 Início: Término: Lista das Instituições Conselheiras e Convidados Presentes: Poder Público Federal

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 14a/2010

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 14a/2010 CESTEC- CENTRO DE SERVIÇOS EM TECNOLOGIA E INOVAÇÃO DO GRANDE ABC TERMO DE REFERÊNCIA Nº 14a/2010 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA PARA ELABORAÇÃO DE BANCO DE DADOS Contatos Luiz Augusto Gonçalves

Leia mais

Ata n. 47 da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Medeiros Neto BA.

Ata n. 47 da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Medeiros Neto BA. Ata n. 47 da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Medeiros Neto BA. Aos quatro (04) dias do Mês de Novembro (11) do ano de Dois Mil e Treze (2013), às 18h00min, com a presença de sete (07) vereadores,

Leia mais

Minuta de Termo de Referência

Minuta de Termo de Referência Minuta de Termo de Referência Contratação de serviço para elaboração do mapeamento, análise, propostas e implantação de melhorias nos processos de trabalho da Coordenadoria Geral de Licenciamento Ambiental

Leia mais

ATA DA AUDIENCIA PÚBLICA REALIZADA EM 23 DE JUNHO DE 2.015. PARA DEBATE DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PROJETO DE LEI Nº57/2015

ATA DA AUDIENCIA PÚBLICA REALIZADA EM 23 DE JUNHO DE 2.015. PARA DEBATE DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PROJETO DE LEI Nº57/2015 ATA DA AUDIENCIA PÚBLICA REALIZADA EM 23 DE JUNHO DE 2.015. PARA DEBATE DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PROJETO DE LEI Nº57/2015 Aos vinte e três (23) dias do mês de Junho, do ano de dois mil e quinze,

Leia mais

Case: ERA Integração de equipes na busca de desenvolvimento da sociedade

Case: ERA Integração de equipes na busca de desenvolvimento da sociedade Case: ERA Integração de equipes na busca de desenvolvimento da sociedade Case: ERA Integração de equipes na busca de desenvolvimento da sociedade Categoria: Projeto Interno Autores: Natália Lima da Silveira

Leia mais

Acta Reunião do Núcleo Executivo do Conselho Local de Acção Social de Castelo de Vide, realizada no dia dezoito de Setembro de 2007

Acta Reunião do Núcleo Executivo do Conselho Local de Acção Social de Castelo de Vide, realizada no dia dezoito de Setembro de 2007 Acta Reunião do Núcleo Executivo do Conselho Local de Acção Social de Castelo de Vide, realizada no dia dezoito de Setembro de 2007 Ao dia dezoito de Setembro de dois mil e sete, nesta vila de Castelo

Leia mais

Edital FPTI-BR N 029/2013 PROCESSO FPTI-BR N 0003/2013 SELEÇÃO DE PROPOSTAS PARA CONCESSÃO DE APOIO A ORGANIZAÇÃO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS

Edital FPTI-BR N 029/2013 PROCESSO FPTI-BR N 0003/2013 SELEÇÃO DE PROPOSTAS PARA CONCESSÃO DE APOIO A ORGANIZAÇÃO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS Edital FPTI-BR N 029/2013 PROCESSO FPTI-BR N 0003/2013 SELEÇÃO DE PROPOSTAS PARA CONCESSÃO DE APOIO A ORGANIZAÇÃO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS A Fundação Parque Tecnológico Itaipu Brasil, em parceria com a

Leia mais

FACULDADE POLITÉCNICA DE UBERLÂNDIA

FACULDADE POLITÉCNICA DE UBERLÂNDIA PROCESSO DE SELEÇÃO 01/2016 Ref.: PEIEX - Projeto de Extensão Industrial Exportadora Faculdade Politécnica (PEIEX-Faculdade Politécnica) SELEÇÃO DA EQUIPE TÉCNICA DO NÚCLEO OPERACIONAL DO TRIÂNGULO MINEIRO

Leia mais

TEXTO 4. 2. Realizar o planejamento das ações do Programa, definir as ações a serem executadas e as

TEXTO 4. 2. Realizar o planejamento das ações do Programa, definir as ações a serem executadas e as TEXTO 4 PROGRAMA NACIONAL DE PROMOÇÃO DO ACESSO AO MUNDO DO TRABALHO - ACESSUAS TRABALHO GESTÃO. No texto anterior vimos o fluxo do ACESSUAS TRABALHO a partir se seus três eixos de ação: articulação, mobilização

Leia mais

Edital de seleção para formação em gestão de Organizações da Sociedade Civil Fundação Tide Setubal 2011

Edital de seleção para formação em gestão de Organizações da Sociedade Civil Fundação Tide Setubal 2011 Edital de seleção para formação em gestão de Organizações da Sociedade Civil Fundação Tide Setubal 2011 INTRODUÇÃO A Fundação Tide Setubal nasce em 2005 para ressignificar e inovar o trabalho pioneiro

Leia mais

Lília Nunes Reis. USF Ria Formosa

Lília Nunes Reis. USF Ria Formosa Caminham os utentes da USF Ria Formosa em segurança? Lília Nunes Reis USF Ria Formosa Faro, 22 de Setembro de 2013 1 NOTA INTRODUTO RIA De acordo com os documentos orientadores da Organização Mundial da

Leia mais

TELESSAÚDE BRASIL REDES NA ATENÇÃO BÁSICA

TELESSAÚDE BRASIL REDES NA ATENÇÃO BÁSICA MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA TELESSAÚDE BRASIL REDES NA ATENÇÃO BÁSICA MANUAL INSTRUTIVO Sumário Introdução... 3 Atividades a serem desenvolvidas dentro

Leia mais

EDITAL DE PROJETOS INSTITUTO LOJAS RENNER E ONU MULHERES - 2016

EDITAL DE PROJETOS INSTITUTO LOJAS RENNER E ONU MULHERES - 2016 EDITAL DE PROJETOS INSTITUTO LOJAS RENNER E ONU MULHERES - 2016 1. DO OBJETO 1.1. O presente edital tem por objeto realizar uma chamada pública nacional para a seleção de projetos que contribuam para o

Leia mais

ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL - REGRAS APLICÁVEIS PARA MICROEMPRESA E EMPRESA DE PEQUENO PORTE

ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL - REGRAS APLICÁVEIS PARA MICROEMPRESA E EMPRESA DE PEQUENO PORTE ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL - REGRAS APLICÁVEIS PARA MICROEMPRESA E EMPRESA DE PEQUENO PORTE Matéria Elaborada com Base na Legislação Vigente em: 26/12/2012. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2 - ALCANCE DA ITG 1000 3

Leia mais

Roteiro para encaminhamento de Projeto de Pesquisa ao CEP-FIPA

Roteiro para encaminhamento de Projeto de Pesquisa ao CEP-FIPA 1 Prezado Pesquisador: Comitê de Ética em Pesquisa CEP / FIPA Faculdades Integradas Padre Albino Fundação Padre Albino Rua dos Estudantes, 225 - Cep - 15.809-144 Catanduva SP Fone (17) 33113229 e-mail:

Leia mais

Educação Integral Desafios para a implementação

Educação Integral Desafios para a implementação Educação Integral Desafios para a implementação Educação Integral: uma demanda da sociedade Enfrentamento da desigualdade social: Garantia de direitos Ampliação das redes de proteção para crianças e adolescentes

Leia mais

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS GEO 01 01 Vaga

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS GEO 01 01 Vaga INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA CONS GEO 01 01 Vaga 1. IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultoria para apoiar as ações do Programa Nacional de Crédito Fundiário

Leia mais

Manual de. Franquia. Fun Science

Manual de. Franquia. Fun Science Manual de Franquia Fun Science 1 Entendendo o negócio Ciência Divertida Brasil Como todo investidor, antes de apostar em um novo negócio você com certeza vai se preocupar com os detalhes, certo? Para simplificar

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS COMPRADORES E FORNECEDORES FUNDAÇÃO DE APOIO À UNIFESP

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS COMPRADORES E FORNECEDORES FUNDAÇÃO DE APOIO À UNIFESP MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS COMPRADORES E FORNECEDORES FUNDAÇÃO DE APOIO À UNIFESP 2015 ÍNDICE 1. Introdução... 2 2. Dos Objetivos Específicos... 2 3. Dos Envolvidos

Leia mais

EDITAL 001/2016 APRESENTAÇÃO. A Fundação Municipal de Educação (FME), considerando o

EDITAL 001/2016 APRESENTAÇÃO. A Fundação Municipal de Educação (FME), considerando o EDITAL 001/2016 EDITAL PARA APOIO A PROJETOS EDUCACIONAIS FORMULADOS POR UNIDADES E/OU PROFISSIONAIS DA REDE MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, COM O OBJETIVO DE APRIMORAR A QUALIDADE DOS PROCESSOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM

Leia mais

EDITAL FAPEMIG 15/2014

EDITAL FAPEMIG 15/2014 EDITAL FAPEMIG 15/2014 PROGRAMA DE ATRAÇÃO DE ESTUDANTES DO MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY - MIT PARA INTERCÂMBIO EM EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA EM MINAS GERAIS A Fundação de Amparo à Pesquisa

Leia mais

Titulo do Case: Transforme a sociedade com a força do empreendedorismo social Categoria: Prática Interna Temática: Sociedade

Titulo do Case: Transforme a sociedade com a força do empreendedorismo social Categoria: Prática Interna Temática: Sociedade Titulo do Case: Transforme a sociedade com a força do empreendedorismo social Categoria: Prática Interna Temática: Sociedade Resumo: Quanto custa um projeto? As possíveis respostas são inúmeras. Os números

Leia mais

Petição de Marca Apresentação de documentos complementares a Pedido de Registro de Marca Coletiva

Petição de Marca Apresentação de documentos complementares a Pedido de Registro de Marca Coletiva 810110409525 29/03/2011 13:54 00.000.2.3.11.0220264.0 Petição de Marca Apresentação de documentos complementares a Pedido de Registro de Marca Coletiva Número da Petição: Número do Processo: 810110409525

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO CONSULTOR

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO CONSULTOR TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO CONSULTOR NOME DO PROJETO: PROJETO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL INTEGRADO E SUSTENTÁVEL PDRIS Nº ACORDO EMPRÉSTIMO: 8185-0/BR NÃO OBJEÇÃO - (TERMO DE REFERÊNCIA) Nº DO TDR:

Leia mais

CONCURSO LOGOMARCA FACULDADE NOVOS HORIZONTES R E G U L A M E N T O

CONCURSO LOGOMARCA FACULDADE NOVOS HORIZONTES R E G U L A M E N T O CONCURSO LOGOMARCA FACULDADE NOVOS HORIZONTES R E G U L A M E N T O Capítulo I DO CONCURSO E SEU OBJETIVO Art. 1º - A Diretoria do Instituto Novos Horizontes de Ensino Superior e Pesquisa Ltda e a FACULDADE

Leia mais

EDITAL DE PARTICIPAÇÃO CONCURSO NOVOS DA MODA - ECOMODA 2012

EDITAL DE PARTICIPAÇÃO CONCURSO NOVOS DA MODA - ECOMODA 2012 EDITAL DE PARTICIPAÇÃO CONCURSO NOVOS DA MODA - ECOMODA 2012 1. APRESENTAÇÃO Assumindo um perfil democrático, a TV Rádio Clube de Teresina S/A, lança a 2ª Edição Concurso Novos da Moda, vinculado ao Projeto

Leia mais

MANIFESTO ABENEFS: Alinhando a formação inicial em Educação Física às necessidades do setor saúde

MANIFESTO ABENEFS: Alinhando a formação inicial em Educação Física às necessidades do setor saúde Associação Brasileira de Ensino da Educação Física para a Saúde MANIFESTO : Alinhando a formação inicial em Educação Física às necessidades do setor saúde INTRODUÇÃ O A Associação Brasileira de Ensino

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO (Anexo 1)

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO (Anexo 1) Prezado(a) Professor(a), Visando orientar e otimizar as informações que deverão constar no projeto, elencamos, abaixo, os itens imprescindíveis para compreensão e apresentação da sua proposta ao Prêmio

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE - economia solidária. extensão universitária. educação popular.

PALAVRAS-CHAVE - economia solidária. extensão universitária. educação popular. 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

www.fundep.br/programacaptar, juntamente com este regulamento.

www.fundep.br/programacaptar, juntamente com este regulamento. PROGRAMA DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS FUNDEP REGULAMENTO PARA CADASTRAMENTO DE PROJETOS UFMG A Fundep//Gerência de Articulação de Parcerias convida a comunidade acadêmica da UFMG a cadastrar propostas de acordo

Leia mais

SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO E CULTURA DE GOIANIA LTDA FACULDADE PADRÃO SUMÁRIO CAPÍTULO I 4 DA ORGANIZAÇÃO 4 CAPÍTULO II 5 DOS FUNCIONÁRIOS 5

SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO E CULTURA DE GOIANIA LTDA FACULDADE PADRÃO SUMÁRIO CAPÍTULO I 4 DA ORGANIZAÇÃO 4 CAPÍTULO II 5 DOS FUNCIONÁRIOS 5 SUMÁRIO CAPÍTULO I 4 DA ORGANIZAÇÃO 4 CAPÍTULO II 5 DOS FUNCIONÁRIOS 5 CAPÍTULO III 5 DA INFRAESTRUTURA 5 Seção I 6 Das Dependências 6 Seção II 6 Do Hardware e Software 6 Seção III 7 Das Manutenções 7

Leia mais

PROCEDIMENTO DE AVALIAÇÃO DE PERFIL E TREINAMENTO VAPT VUPT

PROCEDIMENTO DE AVALIAÇÃO DE PERFIL E TREINAMENTO VAPT VUPT Sistema de Gestão do Programa Vapt Vupt SUPERINTENDÊNCIA DA ESCOLA DE GOVERNO HENRIQUE SANTILLO PROCEDIMENTO DE AVALIAÇÃO DE PERFIL E TREINAMENTO VAPT VUPT Responsáveis: Ludmilla Sequeira Barbosa e Rosana

Leia mais

REGULAMENTO 5º PRÊMIO APEX-BRASIL DE EXCELÊNCIA EM EXPORTAÇÃO O BRASIL QUE INSPIRA O MUNDO

REGULAMENTO 5º PRÊMIO APEX-BRASIL DE EXCELÊNCIA EM EXPORTAÇÃO O BRASIL QUE INSPIRA O MUNDO REGULAMENTO 5º PRÊMIO APEX-BRASIL DE EXCELÊNCIA EM EXPORTAÇÃO O BRASIL QUE INSPIRA O MUNDO 1 DO PRÊMIO 1.1 Fica estabelecido o 5º Prêmio Apex-Brasil de Excelência em Exportação O Brasil que inspira o mundo,

Leia mais

Edital SENAI SESI de Inovação 2012 PERGUNTAS FREQUENTES

Edital SENAI SESI de Inovação 2012 PERGUNTAS FREQUENTES Edital SENAI SESI de Inovação 2012 PERGUNTAS FREQUENTES Brasília 2012 Edital SENAI SESI de Inovação 2012 PERGUNTAS FREQUENTES Brasília 2012 Edital SENai SESi de inovação 2012 PERGUNTAS FREQUENTES 3 1)

Leia mais

SAMARCO MINERAÇÃO S.A.

SAMARCO MINERAÇÃO S.A. SAMARCO MINERAÇÃO S.A. MINAS GERAIS E ESPÍRITO SANTO INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO DA LINHA 03 DE MINERODUTO PLANO BÁSICO AMBIENTAL PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL OS Tramitação Via Data 1SAMA013-OS-00011

Leia mais

REGULAMENTO DA 2ª FENACEB FEIRA NACIONAL DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA

REGULAMENTO DA 2ª FENACEB FEIRA NACIONAL DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica REGULAMENTO DA 2ª FENACEB FEIRA NACIONAL DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO BÁSICA I - CONCEITO, DENOMINAÇÃO, REALIZAÇÃO Art. 1º A 2ª Feira Nacional de Ciências

Leia mais

ATORES DA LICITAÇÃO POR SRP E IMPLICAÇÕES DO NOVO REGULAMENTO Nº 7.892/2013

ATORES DA LICITAÇÃO POR SRP E IMPLICAÇÕES DO NOVO REGULAMENTO Nº 7.892/2013 1 ATORES DA LICITAÇÃO POR SRP E IMPLICAÇÕES DO NOVO REGULAMENTO Nº 7.892/2013 Por: Flavia Daniel Vianna Advogada especialista e instrutora na área das licitações e contratos administrativos. Pós-graduada

Leia mais

MINHA CASA, MINHA VIDA 2 Novas metas, maiores desafios

MINHA CASA, MINHA VIDA 2 Novas metas, maiores desafios MINHA CASA, MINHA VIDA 2 Novas metas, maiores desafios Desafios do PMCMV Sustentabilidade, Perenidade e Imagem O sucesso do PMCMV depende da produção de moradias bem localizadas, servidas de infraestrutura,

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL COVILHÃ

CÂMARA MUNICIPAL COVILHÃ CÂMARA MUNICIPAL DA COVILHÃ TEXTO DEFINITIVO DA ACTA Nº 4/2010 Da reunião extraordinária realizada no dia 25 de Fevereiro de 2010, iniciada às 09:15 horas e concluída às 09:50 horas. Sumário: Abertura

Leia mais

Entenda o Programa Fome Zero

Entenda o Programa Fome Zero Entenda o Programa Fome Zero 1. O que é o Programa Fome Zero? O Programa Fome Zero é um conjunto de ações que estão sendo implantadas gradativamente pelo Governo Federal. O objetivo é promover ações para

Leia mais

VIII Concurso de Projetos Sociais Volkswagen na Comunidade. Roteiro para Elaboração de Projetos Sociais

VIII Concurso de Projetos Sociais Volkswagen na Comunidade. Roteiro para Elaboração de Projetos Sociais VIII Concurso de Projetos Sociais Volkswagen na Comunidade Roteiro para Elaboração de Projetos Sociais quem pode participar Pessoas jurídicas, não-governamentais e sem fins lucrativos tais como: associações,

Leia mais

PATRUS ANANIAS DE SOUZA Ministro de Estado do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

PATRUS ANANIAS DE SOUZA Ministro de Estado do Desenvolvimento Social e Combate à Fome apresentação do programa Brasília, maio 2007 PATRUS ANANIAS DE SOUZA Ministro de Estado do Desenvolvimento Social e Combate à Fome ONAUR RUANO Secretário Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional CRISPIM

Leia mais

ASTRAMA ASSOCIAÇÃO DE TRABALHOS MANUIAS SÃO JOSÉ: ARTES EM MADEIRA E TECIDO

ASTRAMA ASSOCIAÇÃO DE TRABALHOS MANUIAS SÃO JOSÉ: ARTES EM MADEIRA E TECIDO 9. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( x ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA ASTRAMA ASSOCIAÇÃO

Leia mais

Aprovação Francisco Ferreira Cabral (Presidente do Conselho Administrativo do SENAR-AR/RO)

Aprovação Francisco Ferreira Cabral (Presidente do Conselho Administrativo do SENAR-AR/RO) 1 / 10 I. OBJETIVO: Padronizar os procedimentos operacionais referentes prestação de serviços educacionais prestados pelo educador durante a véspera, início, durante e no encerramento da ação/atividade

Leia mais

PROJETO BIBLIOTECA ITINERANTE DO POLO DAMODA DE MURIAÉ. Plano do Projeto. Conselho de Desenvolvimento Econômico, Social e Cultural de Muriaé e Região

PROJETO BIBLIOTECA ITINERANTE DO POLO DAMODA DE MURIAÉ. Plano do Projeto. Conselho de Desenvolvimento Econômico, Social e Cultural de Muriaé e Região Conselho de Desenvolvimento Econômico, Social e Cultural de Muriaé e Região PROJETO BIBLIOTECA ITINERANTE DO POLO DAMODA DE MURIAÉ Plano do Projeto CONDESC Página 1 I APRESENTAÇÃO O Projeto intitulado

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES. O que é PROINFO?

PERGUNTAS FREQUENTES. O que é PROINFO? PERGUNTAS FREQUENTES O que é PROINFO? O Programa Nacional de Tecnologia Educacional (ProInfo) é um programa educacional criado pela Portaria nº 522/MEC, de 9 de abril de 1997, para promover o uso pedagógico

Leia mais

GUIA ORIENTADOR DO NÚCLEO DE INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA

GUIA ORIENTADOR DO NÚCLEO DE INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA GUIA ORIENTADOR DO NÚCLEO DE INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA Missão do Senai Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade

Leia mais

Plano de Comunicação Casa de Apoio Danielle 1. Paulo BRANDÃO 2 Janaina ISIDORO 3 Indiara FERREIRA 4 Universidade de Uberaba, Uberaba, MG

Plano de Comunicação Casa de Apoio Danielle 1. Paulo BRANDÃO 2 Janaina ISIDORO 3 Indiara FERREIRA 4 Universidade de Uberaba, Uberaba, MG Plano de Comunicação Casa de Apoio Danielle 1 Paulo BRANDÃO 2 Janaina ISIDORO 3 Indiara FERREIRA 4 Universidade de Uberaba, Uberaba, MG RESUMO Este plano de assessoria de comunicação foi criado em atendimento

Leia mais

Últimas assembléias do Orçamento Cidadão Participativo fonte: Assessoria de Imprensa data: 17/12/2009 05:12

Últimas assembléias do Orçamento Cidadão Participativo fonte: Assessoria de Imprensa data: 17/12/2009 05:12 Últimas assembléias do Orçamento Cidadão Participativo fonte: Assessoria de Imprensa data: 17/12/2009 05:12 Na mais concorrida assembléia realizada até hoje, 282 pessoas participaram do encontro do Orçamento

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº Institui

PROJETO DE LEI Nº Institui PROJETO DE LEI Nº Institui o Programa Agricultura Familiar Urbana na Escola Cidadã, priorizando, para a merenda escolar, a aquisição de hortifrutigranjeiros da agricultura familiar de Canoas. Art. 1. Fica

Leia mais

REGULAMENTO PARA ADESÃO A CARTEIRINHA DE SÓCIO DA MOCIDADE ALEGRE

REGULAMENTO PARA ADESÃO A CARTEIRINHA DE SÓCIO DA MOCIDADE ALEGRE REGULAMENTO PARA ADESÃO A CARTEIRINHA DE SÓCIO DA MOCIDADE ALEGRE O objeto do presente Regulamento é disciplinar as condições para adesão ao programa de relacionamento da escola de samba Mocidade Alegre.

Leia mais

INTREGRAPE PROJETO APE

INTREGRAPE PROJETO APE INTREGRAPE PROJETO APE Ações Preventivas na Escola Atua no fortalecimento e desenvolvimento do Eixo-Saúde no Programa Escola da Família, sistematizando ações de organização social, que qualifique multiplicadores

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DO COTIDIANO E ROTINA ESCOLAR ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano) E MÉDIO

ORGANIZAÇÃO DO COTIDIANO E ROTINA ESCOLAR ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano) E MÉDIO ORGANIZAÇÃO DO COTIDIANO E ROTINA ESCOLAR ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano) E MÉDIO Neste texto, encontram-se instruções sobre horários, atrasos, uniformes, faltas; processo de avaliação, recuperação

Leia mais

AÇÃO INTEGRADA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS A PARTIR DE UM PROJETO DE SAÚDE. Adriana Noviski Manso - PUCPR

AÇÃO INTEGRADA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS A PARTIR DE UM PROJETO DE SAÚDE. Adriana Noviski Manso - PUCPR AÇÃO INTEGRADA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS A PARTIR DE UM PROJETO DE SAÚDE Adriana Noviski Manso - PUCPR Beatriz Ferreira da Rocha - PUCPR Romilda Teodora Ens - PUCSP/PUCPR Resumo O presente relato

Leia mais

Pró Reitoria de Extensão Universitária. Reitoria

Pró Reitoria de Extensão Universitária. Reitoria EDITAL N 004/2015 PROEX/Central de Cursos de Inovação e da UNESP Apoio para Cursos de em temas ambientais Seleção de propostas de cursos de extensão universitária em temas ambientais no âmbito da PROEX

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO PORTARIA Nº 87, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2014.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO PORTARIA Nº 87, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2014. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO PORTARIA Nº 87, DE 9 DE DEZEMBRO DE 2014. Institui o regulamento para pagamento de auxílio financeiro a estudantes

Leia mais

SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE. DE OLHO NO ÓLEO (Resíduos líquidos) Dulce Florinda de Souza Lins.

SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE. DE OLHO NO ÓLEO (Resíduos líquidos) Dulce Florinda de Souza Lins. SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE. DE OLHO NO ÓLEO (Resíduos líquidos) Dulce Florinda de Souza Lins. RIO VERDE GO 2010 Identificação: EMEF José do Prado Guimarães. Série:

Leia mais

Livro de Atas das Reuniões de 2012. Ata da Quadragésima Quarta Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Saúde de Uberaba

Livro de Atas das Reuniões de 2012. Ata da Quadragésima Quarta Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Saúde de Uberaba Ata da Quadragésima Quarta Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Saúde de Uberaba Aos onze dias do mês de janeiro de dois mil e doze, às dezenove horas, realizou-se na sede da Secretaria Municipal

Leia mais

EDITAL Nº 011/2015. 1.1 As matrículas serão efetuadas na sede da FEAPI - Rua Camboriú, 509 Fazenda - Itajaí - SC.

EDITAL Nº 011/2015. 1.1 As matrículas serão efetuadas na sede da FEAPI - Rua Camboriú, 509 Fazenda - Itajaí - SC. EDITAL Nº 011/2015 Fixa datas e estabelece as orientações para realização da Matrícula nos Cursos de Qualificação profissional da FEAPI, oferecidos à Comunidade para o segundo semestre do ano de 2015.

Leia mais

Formulário para Solicitação de Patrocínio

Formulário para Solicitação de Patrocínio ANEXO 1 Formulário para Solicitação de Patrocínio Procedimentos para o envio de projeto ao CAU/SP: 1. Após preencher o Formulário para Solicitação de Patrocínio ao CAU/SP, confira os itens de CONTRAPARTIDA.

Leia mais

CAPACITAÇÃO DE AGENTES DE PRODUÇÃO PARA FABRICAÇÃO DE PUFE DE GARRAFA PET VISANDO A GERAÇÃO DE TRABALHO E RENDA

CAPACITAÇÃO DE AGENTES DE PRODUÇÃO PARA FABRICAÇÃO DE PUFE DE GARRAFA PET VISANDO A GERAÇÃO DE TRABALHO E RENDA CAPACITAÇÃO DE AGENTES DE PRODUÇÃO PARA FABRICAÇÃO DE PUFE DE GARRAFA PET VISANDO A GERAÇÃO DE TRABALHO E RENDA Área Temática: Geração de trabalho e renda Adriana de Paula Lacerda Santos 1 (Coordenador

Leia mais

DELIBERAÇÃO CES Nº 130 /2015 De, 10 de junho de 2015.

DELIBERAÇÃO CES Nº 130 /2015 De, 10 de junho de 2015. Secretaria Estadual De Saúde Conselho Estadual De Saúde - RJ DELIBERAÇÃO CES Nº 130 /2015 De, 10 de junho de 2015. APROVA O REGIMENTO IN- TERNO DA 7ª CONFERÊNCIA ESTADUAL DE SAÚDE DO RIO DE JANEIRO. O

Leia mais