Manual do Prestador SEPACO. Saúde. ANS - n

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual do Prestador SEPACO. Saúde. ANS - n 40.722-4"

Transcrição

1 Manual do Prestador Saúde o ANS - n SEPACO

2 Prezado prestador, Este manual tem como objetivo formalizar a implantação das rotinas administrativas do Sepaco Saúde, informando as características gerais do plano. Uma análise atenta e a observação das instruções deste material permitirá que você agilize todo o processo de atendimento e a cobrança na sua empresa. 2

3 SUMÁRIO A) Identificação dos planos Tipos de planos 5 B) Normas de atendimento Atendimento ao beneficiário Autorização prévia Consultas eletivas Consultas de Urgência/ PS Serviço de diagnóstico e terapia a) Exames simples b) Exames especiais c) Exames de pacientes internados Internações de urgência/ emergência e trabalho de parto Internações eletivas Materiais especiais Prorrogações Alta hospitalar Tratamentos/ procedimentos Remoções Home Care

4 SUMÁRIO C) Apresentação do faturamento Local de entrega do faturamento Pagamento Principais condições em que não serão aceitos recursos de glosas Recursos de glosa D) Formulários Formulário e guias TISS Tabela Retirada de formulários E) Telefones úteis 21 4

5 IDENTIFICAÇÃO DOS PLANOS A) IDENTIFICAÇÃO DOS PLANOS SEPACO AUTOGESTÃO 5 TIPOS DE PLANOS Standard Individual Pac Individual Referência Individual Antigo Básico Executivo Executivo Plus Standard Regional 5

6 NORMAS DE ATENDIMENTO 6 ATENDIMENTO AO BENEFICIÁRIO Os beneficiários deverão ser atendidos mediante a apresentação dos seguintes documentos: Carteira de identificação do plano Sepaco Saúde; Carteira de identidade com foto. AUTORIZAÇÃO PRÉVIA (exames, tratamentos e procedimentos) As autorizações de exames, tratamentos e procedimentos eletivos deverão ser solicitados com 72 horas de antecedência de sua realização. Vale destacar que o pedido precisará ser feito em formulário próprio do Sepaco, de forma legível, contendo, nas guias, as seguintes informações: Nome do paciente, plano e código da carteirinha; Guia com carimbo e assinatura do médico solicitante devidamente datada; Relatório da evolução para o tratamento proposto, nome do procedimento com código TUSS e CID. CONSULTA ELETIVA O beneficiário deverá ser atendido nos consultórios credenciados, com horário previamente agendado (o prazo máximo para marcação de consultas é de 7 dias úteis conforme determina a ANS). Já a guia de atendimento tem que estar devidamente assinada tanto pelo paciente como pelo médico, com carimbo, CRM, data de atendimento e CID. CONSULTA DE URGÊNCIA/ EMERGÊNCIA/ PRONTO ATENDIMENTO A guia de atendimento deverá estar assinada pelo paciente e pelo médico com carimbo, CRM, data do atendimento e CID. É importante destacar que as prescrições devem ser sucintas e direcionadas a Hipóteses Diagnósticas ao justificarem o pedido de repouso na evolução de quadro de um paciente ou no pedido de exames. 6

7 NORMAS DE ATENDIMENTO 7 SERVIÇO DE DIAGNÓSTICO E TERAPIA a) Exames simples não necessitam de autorização. Obs.: Será solicitado laudo quando necessário. Neste caso, o pedido deverá ser feito em Guia TISS para SADT, contendo carimbo legível, assinatura do médico solicitante e data. b) Exames especiais necessitam de autorização prévia obrigatória via Central de Atendimento 24 horas pelo telefone ou (11) / Fax: São considerados exames especiais ou de alto custo, aqueles iguais ou superiores a R$ 150,00 (Cento e cinqüenta reais) ou o equivalente a 500 CHs, sendo obrigatória a solicitação de autorização, exceção da regra para os casos de Ultrassonografias (Todas), Mapa, Holter, Endoscopia Digestiva Alta estão dispensados de autorização prévia. c) Exames em pacientes internados os exames simples realizados nos pacientes internados não necessitam de prévia autorização, porém os exames especiais deverão seguir o mesmo critério acima mencionado. INTERNAÇÕES DE URGÊNCIA/ EMERGÊNCIA/ TRABALHOS DE PARTO (Necessitam de autorização) As senhas de autorização deverão ser solicitadas no momento da indicação de internação, acompanhadas de relatório médico com justificativa e laudo dos exames comprobatórios (quando necessário). O pedido precisa ser feito diretamente à Central de Atendimento 24 horas pelo telefone INTERNAÇÕES ELETIVAS (Necessitam de autorização prévia) No caso de internação eletiva, o procedimento deverá ser solicitado com no mínimo 48 horas de antecedência em dias úteis, acompanhado de relatório médico com as devidas justificativas e cópia do laudo do exame comprobatório. Já nos pedidos de cirurgias eletivas deverá constar os seguintes dados: Data e horário previsto para o ato cirúrgico; Diagnóstico legível; Dias de internação. Entretanto, quando o paciente estiver internado para tratamento clínico e, o quadro evoluir para um procedimento cirúrgico, será necessário o envio de um relatório explicando a necessidade de tal processo proposto e a liberação de uma nova senha. 7

8 NORMAS DE ATENDIMENTO 8 MATERIAIS ESPECIAIS (Necessitam de autorização prévia) Para procedimentos cirúrgicos que necessitarem de materiais especiais, será preciso fazer uma solicitação com no mínimo três dias de antecedência de seu uso, informando especificações técnicas e quantidades, além de apresentar três cotações no mínimo. PRORROGAÇÕES E DEMAIS SOLICITAÇÕES PARA PACIENTES INTERNADOS Para prorrogar uma internação é preciso solicitar a renovação no dia do vencimento da última senha, acompanhando-a de relatórios médicos com justificativa de permanência e cópia dos laudos dos exames comprobatórios (se necessário). Vale ressaltar que não será fornecida prorrogação após a alta hospitalar do paciente. ALTA HOSPITALAR A alta deverá ser praticada no período da manhã, antes do vencimento da diária hospitalar. TRATAMENTOS/ PROCEDIMENTOS/ TERAPIAS Para qualquer um dos tratamentos ou procedimentos descritos abaixo, a solicitação deverá ser feita por meio de relatório elucidativo do médico responsável pelo paciente e acompanhado da cópia do laudo do exame comprobatório (se necessário). Fisioterapia: liberação de 10 sessões iniciais; Acupuntura: liberação de 10 sessões iniciais; Terapia ocupacional: liberação de até 40 sessões por ano de vigência do contrato. Caso haja necessidade de sessões de outras especialidades, além das discriminadas acima, o pedido deverá ser gerado pelo médico que inicialmente encaminhou o paciente. Ele deverá ser acompanhado de relatório explicativo sobre a evolução do quadro e da justificativa para a continuidade no tratamento. Fonoaudiologia: liberação de até 24 sessões por ano de vigência do contrato; Psicologia: liberação de até 40 sessões por ano de vigência do contrato; Nutrição: liberação de até 12 sessões por ano de vigência do contrato. Informações imprescindíveis para liberação: Nome do usuário/paciente (legível); Descrição do exame/procedimento, conforme nomenclatura disposta na tabela TUSS; Hipótese Diagnóstica / CID; Justificativa da solicitação; Data da solicitação; Assinatura e carimbo do médico. 8

9 NORMAS DE ATENDIMENTO 9 REMOÇÕES As solicitações para os casos de remoção inter-hospitalar deverão ser efetuadas de imediato à Central de Atendimento 24 horas ou pelo telefone (11) HOME CARE Para os casos pertinentes à internação domiciliar, término de antibioticoterapia e curativos relacionados ao ambiente hospitalar, será necessário gerar um pedido de solicitação à Central de Atendimento 24 horas , que direcionará aos responsáveis pelo serviço. Obs.: Será preciso a apresentação de relatório médico, justificativa da solicitação e laudo médico para todos os exames de diagnóstico por imagem (Radiologia, Ultrassonografia, Tomografia Computadorizada, Ressonância Magnética, entre outros). 9

10 APRESENTAÇÃO DO FATURAMENTO 10 LOCAL DA ENTREGA DO FATURAMENTO A fatura mensal referente aos serviços prestados deverá ser encaminhada ao Sepaco Saúde via correio ou pessoalmente, no seguinte endereço: na Rua Vergueiro, andar Conjuntos 801 a 810 Vila Mariana CEP São Paulo SP, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. As entregas, inclusive via correio, deverão respeitar o prazo estabelecido de 01 (um) a 05 (cinco) do mês subsequente aos atendimentos e deverão ser antecipados em caso de fins de semana e feriados. Para o faturamento deverá constar as seguintes informações: As solicitações médicas originais; Capa de lote; Relatório do respectivo atendimento (padrão TISS/ TUSS); Justificativa médica e/ou laudo (para exames realizados); Nota fiscal; Protocolo de remessa de documentos (ORIZON). Acesse o site para gerar um arquivo eletrônico. Em caso de dúvidas, ligue para (11) PAGAMENTO Os pagamentos serão efetuados mediante crédito bancário, conforme definido entre as partes, e deverão ocorrer no mês subsequente a entrega do faturamento, de acordo com o contrato. Dados para emissão da Nota Fiscal Empresa: Sepaco Saúde Endereço: Rua Vergueiro, andar Conjuntos 801 a 810 Vila Mariana CEP São Paulo SP CNPJ: / ANS: A sistemática de auditoria e controle do Sepaco Saúde pode, eventualmente, emitir glosas por divergência detectada entre os valores faturados e as regras contratuais estabelecidas. Com o objetivo de adequar o fluxo operacional, apenas serão aceitos recursos de glosas encaminhados no prazo de 30 (trinta) dias, a partir da data do recebimento da glosa apresentada pelo Contratante. A instituição também se compromete em avaliar e dar definição ao recurso de glosa em período igual (30 dias), a partir de seu recebimento. Além disso, após a resposta do Sepaco Saúde, o Contratado deverá assistir novo recurso, seguindo os mesmos prazos do inicial. 10

11 APRESENTAÇÃO DO FATURAMENTO 11 Dentro deste cenário, o Sepaco Saúde compromete-se em avaliar e dar definição ao recurso de glosa com o mesmo período (30 dias), a partir do dia do seu recebimento, além de assistir um novo recurso, nos mesmos parâmetros do inicial, ao REFERENCIADO. PRINCIPAIS CONDIÇÕES EM QUE NÃO SERÃO ACEITAS RECURSOS DE GLOSAS Guias ilegíveis; Guia sem assinatura do paciente e do médico; Guia sem identificação ou com identificação incorreta do beneficiário; Guia rasurada; Apresentação de cobrança com guias emitidas para outro prestador; Atendimento ao usuário e/ou serviço não autorizado; Cobrança de guias com prazo superior a 60 (sessenta) dias do atendimento; Cobrança de taxas, valores e serviços não contratados; Serviços sem cobertura contratual; Contrato de prestação de serviços cancelado (exceto com de autorização extracontratual); Pedido médico com carimbo e/ou assinatura do médico; Guia com ausência de HD e/ou CID; Cobrança de medicamentos sem a devida prescrição médica; Cobrança de taxa de sala de observação sem evolução clínica e de enfermagem; Ausência de senha (inicial e/ou prorrogação). RECURSOS DE GLOSAS Eventuais glosas poderão ser recursadas no prazo máximo de 30 (trinta) dias a contar da emissão da carta de glosas, informando o número do ofício. É importante frisar que os recursos de glosas devem ser enviados ao Sepaco Saúde, localizado na Rua Vergueiro, º andar Conjuntos 801 a 810 Vila Mariana CEP São Paulo/SP. Telefones para contato: (11) / (11)

12 FORMULÁRIOS 12 FORMULÁRIO SEPACO - CAPA DE LOTE Material utilizado para agrupamento de contas do faturamento mensal. Campo Descrição 01 Nº do Lote (campo não obrigatório) 02 Quantidade de guias que compõem o faturamento 03 Mês de competência do faturamento 04 Nome ou razão social do referenciado 05 CPF ou CNPJ do prestador 06 Quantidade de consultas realizadas 07 Quantidade de exames realizados 08 Quantidade de atendimentos ambulatoriais (para atendimento hospitalar) 09 Quantidade de internações (para atendimento hospitalar) 10 Valor total do faturamento 11 Data de vencimento do faturamento (campo não obrigatório) 12 Local e data de fechamento do lote 13 Carimbo e assinatura do referenciado Autogestão Saúde SEPACO SEPACO 12

13 FORMULÁRIOS 13 FORMULÁRIOS (PADRÃO TISS) As guias do padrão TISS são os modelos formais e obrigatórios de representação e descrição documental sobre os eventos assistenciais realizados no beneficiário. Seu processo de envio ocorre de prestador para a operadora. Quanto ao layout dos formulários, ele deve ser seguido integralmente (conforme publicado na Instrução Normativa nº 22), não sendo possível realizar nenhuma alteração em sua estrutura. Já as guias (modelos anexo), definidas conforme padrão TISS, são representadas por: Guia de consulta; Guia de serviços profissionais/ serviço auxiliar de diagnóstico e terapia; Guia de solicitação de internação; Guia de resumo de internação; Guia de honorário individual; Guia de outras despesas. GUIA DE CONSULTA - (TISS CONSULTA) 13

14 4. GUIA DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS/SERVIÇO FORMULÁRIOS AUXILIAR DIAGNÓSTICO E TERAPIA 14 GUIA DE HONORÁRIO INDIVIDUAL 14

15 FORMULÁRIOS 15 GUIA DE OUTRAS DESPESAS 15

16 b) Verso FORMULÁRIOS 17 GUIA DE SERVIÇO PROFISSIONAL/ AUXILIAR DE DIAGNÓSTICO E TERAPIA - SP/SADT a) Frente b) Verso 16

17 FORMULÁRIOS 18 GUIA DE RESUMO DE INTERNAÇÃO a) Frente b) Verso 17

18 FORMULÁRIOS 18 GUIA DE SOLICITAÇÃO DE INTERNAÇÃO a) Frente 18

19 FORMULÁRIOS 18 GUIA DE SOLICITAÇÃO DE INTERNAÇÃO b) Verso 19

20 FORMULÁRIOS 19 TABELA RETIRADA DE FORMULÁRIOS Os formulários utilizados pelo Sepaco Saúde poderão ser impressos por meio do site ou poderão ser retirados na Rua Vergueiro, Andar Conjuntos 801 a 810 Vila Mariana CEP São Paulo/SP 20

21 TELEFONES E ENDEREÇOS ÚTEIS 20 SEPACO SAÚDE Rua Vergueiro, Andar Conjuntos 801 a 810 Vila Mariana CEP São Paulo/SP CENTRAL DE REGULAÇÃO (GUIAS) PABX ( 11 ) FAX ( 11 ) / CREDENCIAMENTO ( 11 ) Credenciamento ( 11 ) ( 11 ) ( 11 ) FAX ( 11 ) CONTAS MÉDICAS PABX ( 11 ) HOSPITAL SEPACO Rua Vergueiro, Vila Mariana São Paulo/SP CEP PABX ( 11 ) Central de vagas ( 11 ) ( 11 )

22 Saúde o ANS - n SEPACO

Manual do Prestador SEPACO. Autogestão. ANS - no 41.696-7

Manual do Prestador SEPACO. Autogestão. ANS - no 41.696-7 Manual do Prestador Autogestão ANS - no 41.696-7 SEPACO Prezado prestador, Este manual tem como objetivo formalizar a implantação das rotinas administrativas do Sepaco Autogestão, informando as características

Leia mais

APRESENTAÇÃO UNIHOSP SAÚDE S/A CNPJ: 01.445.199/0001-24 Rua Campos Sales, 517 Centro Santo André - SP MANUAL DE ORIENTAÇÕES AO CREDENCIADO

APRESENTAÇÃO UNIHOSP SAÚDE S/A CNPJ: 01.445.199/0001-24 Rua Campos Sales, 517 Centro Santo André - SP MANUAL DE ORIENTAÇÕES AO CREDENCIADO APRESENTAÇÃO UNIHOSP SAÚDE S/A CNPJ: 01.445.199/0001-24 Rua Campos Sales, 517 Centro Santo André - SP MANUAL DE ORIENTAÇÕES AO CREDENCIADO Este manual visa esclarecer as regras e normas para o serviço

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR DE SERVIÇOS E EVENTOS DE SAÚDE

MANUAL DO PRESTADOR DE SERVIÇOS E EVENTOS DE SAÚDE Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária - INFRAERO MANUAL DO PRESTADOR DE SERVIÇOS E EVENTOS DE SAÚDE Brasília, Março de 2013 Versão 1.1 INSTRUÇÕES GERAIS Este MANUAL tem como objetivo orientar

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA ASSEFAZ TISS TROCA DE INFORMAÇÕES EM SAÚDE SUPLEMENTAR VERSÃO 2

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA ASSEFAZ TISS TROCA DE INFORMAÇÕES EM SAÚDE SUPLEMENTAR VERSÃO 2 MANUAL DE ORIENTAÇÃO DA ASSEFAZ TISS TROCA DE INFORMAÇÕES EM SAÚDE SUPLEMENTAR VERSÃO 2 1 Brasília/DF - 2007 1. Introdução A meta deste trabalho é estruturar e auxiliar no correto preenchimento das Guias

Leia mais

Manual de Preenchimento da TISS (Troca de Informações em Saúde Suplementar)

Manual de Preenchimento da TISS (Troca de Informações em Saúde Suplementar) Manual de Preenchimento da TISS (Troca de Informações em Saúde Suplementar) 0 Última Atualização: 16/05/07 9:30h SUMÁRIO I Introdução Página 2 II - Formulários/ Legendas Página 5 II.1 Guias Página 5 2.1.1

Leia mais

Manual do Prestador. Versão 1.0 Maio/2014. Manaus - Amazonas ANS Nº 38809-2 1

Manual do Prestador. Versão 1.0 Maio/2014. Manaus - Amazonas ANS Nº 38809-2 1 Manual do Prestador Versão 1.0 Maio/2014 Manaus - Amazonas 1 SUMÁRIO Apresentação... 3 1. Identificação do beneficiário...3 2. Atendimento ao beneficiário... 4 2.1. Requisitos para o atendimento... 4 2.2.

Leia mais

RHFOUS. Referencial de Honorários de Fonoaudiologia Unafisco Saúde PREMIUM.

RHFOUS. Referencial de Honorários de Fonoaudiologia Unafisco Saúde PREMIUM. RHFOUS Referencial de Honorários de Fonoaudiologia Unafisco Saúde PREMIUM. 2011 RHFOUS Referencial de Honorários de Fonoaudiologia Unafisco Saúde PREMIUM. 2011 APRESENTAÇÃO O UNAFISCO SAÚDE é o Plano

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES AO CREDENCIADO VOAM

MANUAL DE INSTRUÇÕES AO CREDENCIADO VOAM MANUAL DE INSTRUÇÕES AO CREDENCIADO VOAM Versão 01/2013 Consultório e SADT 11 IDENTIFICAÇÃO VOAM VOLVO ODONTOLOGIA E ASSISTÊNCIA MÉDICA. Razão Social: VOLVO DO BRASIL VEÍCULOS LTDA. CNPJ: 43.999.424/0001-14

Leia mais

São Paulo, Janeiro de 2014

São Paulo, Janeiro de 2014 Comunicado - Reembolso Prezado Cliente, Com o objetivo de aprimorarmos nossas rotinas operacionais e visando preservar a agilidade nos pagamentos dos atendimentos ocorridas na Livre-Escolha, informamos

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES AO CREDENCIADO VOAM

MANUAL DE INSTRUÇÕES AO CREDENCIADO VOAM MANUAL DE INSTRUÇÕES AO CREDENCIADO VOAM Versão 01/2013 XML 11 IDENTIFICAÇÃO VOAM VOLVO ODONTOLOGIA E ASSISTÊNCIA MÉDICA. Razão Social: VOLVO DO BRASIL VEÍCULOS LTDA. CNPJ: 43.999.424/0001-14 Registro

Leia mais

MANUAL DO CREDENCIADO

MANUAL DO CREDENCIADO MANUAL DO CREDENCIADO MANUAL DO CREDENCIADO APRESENTAÇÃO Prezado (a) Doutor (a): A ORAL ODONTO é uma empresa criada e administrada por profissionais dentistas que se dedicam a oferecer os melhores recursos

Leia mais

Conceitos e definições da ANS (Agencia Nacional de Saúde)

Conceitos e definições da ANS (Agencia Nacional de Saúde) Conceitos e definições da ANS (Agencia Nacional de Saúde) Demonstrativo de retorno: modelo formal de representação e descrição documental do padrão TISS sobre o pagamento dos eventos assistenciais realizados

Leia mais

RESUMO DO MANUAL DE PREENCHIMENTO DAS GUIAS TISS. Aqui você encontra instruções para preencher corretamente os principais campos das Guias TISS.

RESUMO DO MANUAL DE PREENCHIMENTO DAS GUIAS TISS. Aqui você encontra instruções para preencher corretamente os principais campos das Guias TISS. 1 RESUMO DO MANUAL DE PREENCHIMENTO DAS GUIAS TISS RESUMO DO MANUAL DE PREENCHIMENTO DAS GUIAS TISS Aqui você encontra instruções para preencher corretamente os principais campos das Guias TISS. Estamos

Leia mais

Reembolso de Despesas Médicas e Não Médicas Perguntas e Respostas. Vigência Julho/2015

Reembolso de Despesas Médicas e Não Médicas Perguntas e Respostas. Vigência Julho/2015 Reembolso de Despesas Médicas e Não Médicas Perguntas e Respostas Vigência Julho/2015 Além de disponibilizar uma ampla rede de recursos credenciados, a SABESPREV ainda possibilita aos seus BENEFICIÁRIOS

Leia mais

INSTRUÇÕES DE FATURAMENTO

INSTRUÇÕES DE FATURAMENTO INSTRUÇÕES DE FATURAMENTO 1. ENTREGA DAS FATURAS: 1.1. Datas de faturamento 1.1.1. Observar as datas especificadas pelo STJ para entrega das faturas (Cronograma de entrega de faturas). Quando essas datas

Leia mais

MANUAL DO CREDENCIADO

MANUAL DO CREDENCIADO MANUAL DO CREDENCIADO Í nicio Caro Credenciado, Seja bem vindo! Nós, da São Francisco Clínicas, estamos muito satisfeitos por tê-lo como parceiro. Pensando em auxiliá-lo nas tarefas diárias, criamos o

Leia mais

Manual de Orientação TISS

Manual de Orientação TISS Manual de Orientação TISS Prezado Prestador, De forma a atender a Resolução Normativa 114 de 26/10/05 publicada pela ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar, a Marítima Saúde Seguros S/A está disponibilizando

Leia mais

Manual de instruções para utilização e preenchimento das guias. Instruções gerais

Manual de instruções para utilização e preenchimento das guias. Instruções gerais Manual de instruções para utilização e preenchimento das guias Instruções gerais Este manual tem como finalidade instruir todos os prestadores de serviço no preenchimento uniforme das guias do padrão TISS

Leia mais

Manual Específico Unimed-Rio - TISS

Manual Específico Unimed-Rio - TISS UNIME D-RIO Manual Específico Unimed-Rio - TISS Área de Relacionamento com Hospitais Rio 2 PADRONIZAÇÃO DOS NOVOS FORMULÁRIOS QUE SERÃO UTILIZADOS PELOS PRESTADORES PARA ENVIO PARA A UNIMED-RIO. Estes documentos

Leia mais

MANUAL DE REEMBOLSO 2 ENDEREÇO PARA ENTREGA DAS SOLICITAÇÕES DE REEMBOLSO

MANUAL DE REEMBOLSO 2 ENDEREÇO PARA ENTREGA DAS SOLICITAÇÕES DE REEMBOLSO MANUAL DE REEMBOLSO 1 - O QUE É REEMBOLSO É a restituição ao beneficiário, das despesas médicas e hospitalares por ele custeadas em atendimento particular, ou seja, por prestador não credenciado à Medial

Leia mais

TISS 3.01.00 CARTILHA. 1. Divulgação 3.01.00 - CNU/ANS. 2. Material TISS 3.01.00. 3. Componentes da TISS 3.01.00

TISS 3.01.00 CARTILHA. 1. Divulgação 3.01.00 - CNU/ANS. 2. Material TISS 3.01.00. 3. Componentes da TISS 3.01.00 1. Divulgação 3.01.00 - CNU/ANS CARTILHA TISS 3.01.00 2. Material TISS 3.01.00 3. Componentes da TISS 3.01.00 4. Rotina Operacional Central de Atendimento Autorização 5. Rotina Operacional Contas Médicas

Leia mais

MANUAL DO CREDENCIADO

MANUAL DO CREDENCIADO MANUAL DO CREDENCIADO I nício Caro Credenciado, Seja bem vindo! Nós, da São Francisco Saúde, estamos muito satisfeitos por tê-lo como parceiro. Pensando em auxiliá-lo nas tarefas diárias, criamos o Manual

Leia mais

FORMULÁRIOS TISS SUMÁRIO

FORMULÁRIOS TISS SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Formulários Padrão TISS 2. Preenchimento das Guias Padrão TISS Guia de Consulta Guia de Serviço Profissional/Serviço Auxiliar de Diagnóstico e Terapia SP/SADT Guia de Solicitação de Internação

Leia mais

SERVMED SAÚDE MANUAL DE PREENCHIMENTO TISS

SERVMED SAÚDE MANUAL DE PREENCHIMENTO TISS SERVMED SAÚDE MANUAL DE PREENCHIMENTO TISS MAIO/2007 Blumenau-SC, 18 de maio de 2007. À Rede Credenciada Prezados Credenciados: Como é de conhecimento de todos, dia 31 de maio de 2007 é o prazo que a Agência

Leia mais

Manual TISS Troca de Informaçõ

Manual TISS Troca de Informaçõ Manual TISS Troca de Informaçõ ções em Saúde Suplementar Versão o 1.1 Instruçõ ções para preenchimento das guias PREENCHER EXCLUSIVAMENTE COM CANETA PRETA OU AZUL GCES A Unimed Natal desenvolveu este manual

Leia mais

ÍNDICE. - 1 Guia Padrão TISS Versão 3.01.00

ÍNDICE. - 1 Guia Padrão TISS Versão 3.01.00 ÍNDICE TÓPICO PAG. 1 Apresentação... 2 2 Definição do Padrão TISS... 3 3 Objetivo do Padrão TISS... 3 4 Guias (formulários) do Padrão TISS... 3 5 Preenchimento das Guias do Padrão TISS... 4 Guia de Consulta...

Leia mais

SABESPREV SAÚDE REEMBOLSO DE DESPESAS MÉDICAS

SABESPREV SAÚDE REEMBOLSO DE DESPESAS MÉDICAS Além de disponibilizar uma ampla rede de recursos credenciados, a SABESPREV ainda possibilita aos seus BENEFICIÁRIOS o reembolso de despesas com serviços de saúde em regime de livre escolha. O beneficiário

Leia mais

MANUAL Troca de Informações em Saúde Suplementar TISS

MANUAL Troca de Informações em Saúde Suplementar TISS MANUAL Troca de Informações em Saúde Suplementar TISS Plano de Auto-Gestão em Saúde da CERON - PAGSC Porto Velho ago/2007 1 APRESENTAÇÃO A ANS estabeleceu um padrão de Troca de Informação em Saúde Suplementar

Leia mais

Guia de SP/SADT Instrução de Preenchimento Manual

Guia de SP/SADT Instrução de Preenchimento Manual A Guia de Serviço Profissional/Serviço Auxiliar de Diagnóstico e Terapia SP/SADT deverá ser preenchida pelo profissional ou entidade de saúde que mantém compromisso de credenciamento especial firmado com

Leia mais

Manual do Prestador Versão TISS 3.02

Manual do Prestador Versão TISS 3.02 Manual do Prestador Versão TISS 3.02 Caro(a) Prestador(a) Serviços, É com muito prazer e satisfação que aproveitamos esta página para demonstrar nosso agradecimento em relação à confiança depositada por

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES AO CREDENCIADO VOAM

MANUAL DE INSTRUÇÕES AO CREDENCIADO VOAM MANUAL DE INSTRUÇÕES AO CREDENCIADO VOAM Versão 01/2013 Terapias 11 IDENTIFICAÇÃO VOAM VOLVO ODONTOLOGIA E ASSISTÊNCIA MÉDICA. Razão Social: VOLVO DO BRASIL VEÍCULOS LTDA. CNPJ: 43.999.424/0001-14 Registro

Leia mais

Manual de Instruções Maio 2007

Manual de Instruções Maio 2007 Manual de Instruções Maio 2007 SUMÁRIO 1. Introdução 03 2. Orientações Gerais 04 2.1 Entrega de guias 04 2.2 Numeração de guias 04 2.3 Pacotes Autorização e cobrança 04 3. Identificação do Beneficiário

Leia mais

ANEXO II MANUAL DO CREDENCIADO

ANEXO II MANUAL DO CREDENCIADO ANEXO II MANUAL DO CREDENCIADO ESTE MANUAL TEM POR OBJETIVO FORNECER ORIENTAÇÃO GERAL AOS PROFISSIONAIS E INSTITUIÇÕES CREDENCIADAS DO SISTEMA DE ASSISTÊNCIA MÉDICA SUPLETIVA DA CESAN. O FIEL CUMPRIMENTO

Leia mais

Manual de Reembolso. Para ter acesso a este benefício, fique atento às dicas a seguir. 2ª edição

Manual de Reembolso. Para ter acesso a este benefício, fique atento às dicas a seguir. 2ª edição Manual de Reembolso 2ª edição Você sabia que quando não utiliza os serviços da rede credenciada do Agros, seja por estar fora da área de cobertura do plano de saúde ou por opção, pode solicitar o reembolso

Leia mais

Em ambiente hospitalar, sempre que não se tratar de consulta eletiva, deve ser usada a Guia de SP/SADT (consultas de urgência/emergência).

Em ambiente hospitalar, sempre que não se tratar de consulta eletiva, deve ser usada a Guia de SP/SADT (consultas de urgência/emergência). SOBRE AS GUIAS 1. Quais são as guias estabelecidas pelo Padrão TISS? As guias do padrão TISS são os modelos formais e obrigatórios de representação e descrição documental sobre os eventos assistenciais

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA A REDE DE PRESTADORES GUIA DE CONSULTA

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA A REDE DE PRESTADORES GUIA DE CONSULTA MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA A REDE DE PRESTADORES GUIA DE CONSULTA Recife/2007 SUMÁRIO PAG I Objetivos... 02 II Orientações Gerais... 04 III Instruções para preenchimento da Guia de Consulta... 06 IV Anexos......

Leia mais

Plano de Saúde do Supremo Tribunal Federal. Manual de Prestadores. Hospitais

Plano de Saúde do Supremo Tribunal Federal. Manual de Prestadores. Hospitais Plano de Saúde do Supremo Tribunal Federal Manual de Prestadores Hospitais sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVOS... 3 3. ROTINA MENSAL... 3 3.1. Faturamento de contas... 3 3.2. Códigos de Tabelas TISS

Leia mais

1 O que é a TISS 3.02.00?

1 O que é a TISS 3.02.00? 1 O que é a TISS 3.02.00? O Padrão TISS possui padrão obrigatório para trocas eletrônicas de dados de atenção à saúde dos beneficiários de planos, entre os agentes da Saúde Suplementar. Tem por finalidade

Leia mais

Manual de Orientação ao Cliente. Bem vindo à

Manual de Orientação ao Cliente. Bem vindo à Manual de Orientação ao Cliente Bem vindo à Prezado Associado: Nós da São Miguel Saúde sentimo-nos honrados em poder atender você e sua família disponibilizando serviços médicos com qualidade. Seu Plano

Leia mais

TISS. Manual de Instruções. Manual de Instruções. Troca de Informação em Saúde Suplementar 1/40 ANS 36.825-3

TISS. Manual de Instruções. Manual de Instruções. Troca de Informação em Saúde Suplementar 1/40 ANS 36.825-3 TISS Manual de Instruções Manual de Instruções Troca de Informação em Saúde Suplementar 1/40 1. INTRODUÇÃO 2. ORIENTAÇÕES GERAIS 2.1 Entrega de guias SUMÁRIO......... 2.2 Numeração de guias Pacotes...

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR

1. IDENTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR 1 1 2 1. IDENTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR Razão Social: FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR CNPJ: 12.838.821/0001-80 Registro ANS: 41828-5 Inscrição Municipal: 130973/001-6 Inscrição Estadual:

Leia mais

Como solicitar reembolso: Valores de Reembolso: Prévia de Reembolso:

Como solicitar reembolso: Valores de Reembolso: Prévia de Reembolso: Como solicitar reembolso: Você deve preencher o envelope para Solicitação de Reembolso (disponível em qualquer agência bancária do banco Bradesco), anexando os documentos necessários, e enviá-lo por malote

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções Junho/09 SUMÁRIO 1. Introdução 2. Orientações Gerais 2.1 Entrega de guias 2.2 Numeração de guias 2.3 Pacotes - Autorização e cobrança 3. Identificação do Beneficiário 3.1 Modelo do

Leia mais

ÍNDICE TISS versão 3.0 Implantação 31/05/2014

ÍNDICE TISS versão 3.0 Implantação 31/05/2014 1 ÍNDICE 1. Visão Geral 3 2. O que é a TISS 3 3. Histórico da evolução do modelo 3 4. O que faz parte da TISS 4 5. Guias e demonstrativos 4 6. Plano de contingência 4 7. Guia de consulta 5 8. Guia de SP/SADT

Leia mais

ÍNDICE. - 1 Guia Padrão TISS Versão 3.02.00

ÍNDICE. - 1 Guia Padrão TISS Versão 3.02.00 ÍNDICE TÓPICO PAG. 1 Apresentação... 2 2 Definição do Padrão TISS... 3 3 Objetivo do Padrão TISS... 3 4 Guias (formulários) do Padrão TISS... 3 5 Preenchimento das Guias do Padrão TISS... 4 Guia de Consulta...

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça TABELA DE ODONTOLOGIA DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA INSTRUÇÕES DE FATURAMENTO 1. Deverão ser faturados ao STJ somente os tratamentos concluídos. 2. Quando a(s) perícia(s) for(em) obrigatória(s) para

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Capítulo I Funcionamento O Sistema consiste em um acordo estabelecido entre as Operadoras de Plano de Saúde associadas à Abramge pelo qual se obrigam a prestar atendimento de urgência e emergência aos

Leia mais

Cronograma Credenciados JAN, FEV e MAR 2011

Cronograma Credenciados JAN, FEV e MAR 2011 Rio de Janeiro, 18 de novembro de 2010. PASA/CE 032/10 Assunto: Manual do Credenciado Médico do PASA/Vale Prezado(a) credenciado(a), O PASA, visando a melhoria constante do seu fluxo de processamento de

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A REDE DE PRESTADORES

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A REDE DE PRESTADORES ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A REDE DE PRESTADORES Teresina/2009 SUMÁRIO PAG I Objetivo do manual... 03 II - Orientações Gerais... 04 III - Anexo I Procedimentos que necessitam de autorização prévia... 08 IV

Leia mais

MANUAL FATURAMENTO SERVIÇOS MÉDICOS/CONTAS MÉDICAS

MANUAL FATURAMENTO SERVIÇOS MÉDICOS/CONTAS MÉDICAS MANUAL FATURAMENTO SERVIÇOS MÉDICOS/CONTAS MÉDICAS ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. INFORMAÇÕES REGULAMENTARES:...3 3. ACESSO AO SISTEMA...3 4. INCLUSÃO DE USUÁRIOS...4 5. FATURAMENTO ELETRÔNICO...5 6. GUIA

Leia mais

FISCO. Saúde. Liberação. de Procedimentos. Seriados GUIA DE PROCEDIMENTOS ANS 41.766-1

FISCO. Saúde. Liberação. de Procedimentos. Seriados GUIA DE PROCEDIMENTOS ANS 41.766-1 FISCO Saúde ANS 41.766-1 Liberação de Procedimentos Seriados GUIA DE PROCEDIMENTOS Prezados Associados, Para facilitar a comunicação e dirimir as principais dúvidas sobre a utilização dos nossos serviços,

Leia mais

Versão 1.0 MANUAL PRÁTICO TISS 3.02.00. 1. Divulgação 3.02.00 Unimed Taubaté/ANS. 2. Material TISS 3.02.00 3. Componentes da TISS 3.02.

Versão 1.0 MANUAL PRÁTICO TISS 3.02.00. 1. Divulgação 3.02.00 Unimed Taubaté/ANS. 2. Material TISS 3.02.00 3. Componentes da TISS 3.02. Versão 1.0 MANUAL PRÁTICO TISS 3.02.00 1. Divulgação 3.02.00 Unimed Taubaté/ANS 2. Material TISS 3.02.00 3. Componentes da TISS 3.02.00 SUMÁRIO 1. Divulgação 3.02.00 - Unimed Taubaté/ANS...2 3.2.1. Guias

Leia mais

Padrão de Preenchimento de Guias - TISS. Manual de Preenchimento de Guias Padrão TISS

Padrão de Preenchimento de Guias - TISS. Manual de Preenchimento de Guias Padrão TISS Manual de Preenchimento de Guias Padrão TISS Este manual foi desenvolvido com o intuito de auxiliar o usuário no preenchimento das guias de consulta, SADT, Internação, Honorário Individual conforme regras

Leia mais

Manual de Autorizações Médicas/ Hospitalares na Webplan

Manual de Autorizações Médicas/ Hospitalares na Webplan Manual de Autorizações Médicas/ Hospitalares na Webplan 1 Iniciando o Webplan - Acesso pelo portal: www.faceb.com.br (menu de acesso PRESTADORES, localizado na parte superior direita da página inicial).

Leia mais

CHECK LIST AUTORIZADOR TISS NOTRE DAME CHECKLIST

CHECK LIST AUTORIZADOR TISS NOTRE DAME CHECKLIST CHECKLIST OPERADORA NOTRE DAME 1 SUMÁRIO Conteúdo 1. Objetivo... 3 2. Principais Regras da Operadora... 3 3. Tipos de transações... 3 3.1 Autorização de Consultas... 5 3.2 Autorização de SADT Execução...

Leia mais

Apresentação TISS 3.01.00. Obrigatoriedade 30/05/2014 RN 305 / 341 IN 51 (ANS)

Apresentação TISS 3.01.00. Obrigatoriedade 30/05/2014 RN 305 / 341 IN 51 (ANS) Apresentação TISS 3.01.00 Obrigatoriedade 30/05/2014 RN 305 / 341 IN 51 (ANS) 1 Apresentação TISS 3.01.00 Obrigatoriedade 30/05/2014 RN 305 / 341 IN 51 (ANS) Paulo Andrade (Gerente TI) Coordenador TISS

Leia mais

MANUAL DO REFERENCIADO TISS

MANUAL DO REFERENCIADO TISS MANUAL DO REFERENCIADO TISS Prezado Referenciado, As instruções contidas neste Manual têm como principal objetivo, servir como guia para que os agentes integrantes do processo de faturamento e conciliação

Leia mais

1 de 68 ANS 30688-6. Obs.: Manual elaborado com base nas Resoluções e Instruções Normativas da ANS.

1 de 68 ANS 30688-6. Obs.: Manual elaborado com base nas Resoluções e Instruções Normativas da ANS. 1 de 68 Manual de Guias e Formulários Versão 1.1 Guias conforme padrão TISS Troca de Informação em Saúde Suplementar estabelecido pela ANS Agência Nacional de Saúde Suplementar e Formulários - Unimed Juiz

Leia mais

Padrão TISS RADAR TISS Operadoras Edição 2013

Padrão TISS RADAR TISS Operadoras Edição 2013 Padrão TISS RADAR TISS Operadoras Edição 2013 SUMÁRIO Questão 1 - Valor dos eventos de atenção à saúde, por grupo e origem... 4 Questão 2 Quantitativo e valor dos eventos de atenção à saúde por prestador...

Leia mais

CAPÍTULO 1.0 PADRÃO UNIMED CUIABÁ DE AUTORIZAÇÃO EMULADOR BIOMETRIA 5 CAPÍTULO 2.0 - COMO INICIAR O EMULADOR 5 CAPÍTULO 3.0 AUTORIZAÇÃO DE CONSULTA 8

CAPÍTULO 1.0 PADRÃO UNIMED CUIABÁ DE AUTORIZAÇÃO EMULADOR BIOMETRIA 5 CAPÍTULO 2.0 - COMO INICIAR O EMULADOR 5 CAPÍTULO 3.0 AUTORIZAÇÃO DE CONSULTA 8 1 2 SUMÁRIO CAPÍTULO 1.0 PADRÃO UNIMED CUIABÁ DE AUTORIZAÇÃO EMULADOR BIOMETRIA 5 CAPÍTULO 2.0 - COMO INICIAR O EMULADOR 5 CAPÍTULO 3.0 AUTORIZAÇÃO DE CONSULTA 8 CAPÍTULO 4.0 REIMPRIMINDO O EXTRATO DA

Leia mais

PADRÃO TISS COMPONENTE DE CONTEÚDO E ESTRUTURA. Formulários do Plano de Contingência

PADRÃO TISS COMPONENTE DE CONTEÚDO E ESTRUTURA. Formulários do Plano de Contingência PADRÃO TISS COMPONENTE DE CONTEÚDO E ESTRUTURA Formulários do Plano de Contingência Padrão TISS - Componente de Conteúdo e Estrutura - Novembro 2013 311 Logo da Empresa GUIA DE CONSULTA 2- Nº Guia no Prestador

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR

1. IDENTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR 1 1 2 1. IDENTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR Razão Social: FUNDAÇÃO FIAT SAÚDE E BEM ESTAR CNPJ: 12.838.821/0001-80 Registro ANS: 41828-5 Inscrição Municipal: 130973/001-6 Inscrição Estadual:

Leia mais

TOTVS Gestão Hospitalar Manual Ilustrado Cadastros Uso Geral e Outros Cadastros. 11.8x. março de 2015. Versão: 2.0

TOTVS Gestão Hospitalar Manual Ilustrado Cadastros Uso Geral e Outros Cadastros. 11.8x. março de 2015. Versão: 2.0 TOTVS Gestão Hospitalar Manual Ilustrado Cadastros Uso Geral e Outros Cadastros 11.8x março de 2015 Versão: 2.0 1 Sumário 1 Objetivos... 4 2 Introdução... 4 3 Cadastros de Uso Geral... 5 3.1 Cadastrando

Leia mais

4. DOS DEVERES 1. DA EMPRESA

4. DOS DEVERES 1. DA EMPRESA 1. APRESENTAÇÃO O Manual Nacional de Acidente do Trabalho tem por finalidade estabelecer normas, regras e diretrizes que norteiem o INTERCÂMBIO de Acidente do Trabalho entre todas as UNIMEDs do país, consolidando

Leia mais

1. CADASTRO 2. AGENDAMENTOS:

1. CADASTRO 2. AGENDAMENTOS: 1. CADASTRO Para atuar no Hospital São Luiz, todo médico tem de estar regularmente cadastrado. No momento da efetivação, o médico deve ser apresentado por um membro do corpo clínico, munido da seguinte

Leia mais

Manual do Credenciado

Manual do Credenciado Prezado Credenciado, Este Manual foi elaborado com o objetivo de disponibilizar informações sobre a Assistência Odontológica oferecida pelo Plano Suplementar de Saúde da ODONTOVIDA aos seus usuários e

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA Nº 43 - PADRÃO TISS

CONSULTA PÚBLICA Nº 43 - PADRÃO TISS CONSULTA PÚBLICA Nº 43 - PADRÃO TISS COMPONENTE DE CONTEÚDO E ESTRUTURA GUIAS, ANEXOS, DEMONSTRATIVOS E MONITORAMENTO DO PADRÃO TISS Indice Guia de Consulta 4 Legenda da Guia de Consulta 5 Guia Comprovante

Leia mais

Dúvidas Freqüentes: Autorizador Web

Dúvidas Freqüentes: Autorizador Web Dúvidas Freqüentes: Autorizador Web 1. Como faço pedido de intercâmbio pelo autorizador? Acessando a página inicial do autorizador encontrará na barra de tarefas lateral a opção INTERCÂMBIO. Para intercâmbio,

Leia mais

Nome do campo Descrição Obrigatório. Registro da operadora na ANS. Já consta na guia. Número da guia de solicitação.

Nome do campo Descrição Obrigatório. Registro da operadora na ANS. Já consta na guia. Número da guia de solicitação. Legenda da Guia de solicitação de internação Núm. do Campo Nome do campo Descrição 1 Registro ANS Registro da operadora na ANS. Já consta na guia. 2 Número da guia Número da guia de solicitação. Já consta

Leia mais

Manual de Orientação ao Prestador

Manual de Orientação ao Prestador Manual de Orientação ao Prestador ORIENTAÇÕES IMPORTANTES QUANTO AO PREENCHIMENTO DE GUIAS E AUTORIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS Com a intenção de melhorar a parceria entre o Plano Santa Casa Saúde, médicos,

Leia mais

Divulgação Novo TISS 3.02.00

Divulgação Novo TISS 3.02.00 Manual TISS 3.0.00 Índice Tema Introdução Conteúdo e Estrutura Guia de Consulta Legenda Guia de Consulta Guia SP SADT Legenda Guia SP SADT Guia Solicitação de Internação Legenda Guia Solicitação de Internação

Leia mais

IAMSPE DÚVIDAS FREQUENTES

IAMSPE DÚVIDAS FREQUENTES IAMSPE DÚVIDAS FREQUENTES P: É possível anexar documentos nos pedidos solicitados no sistema Medlink? R: Ao incluir um pedido em sistema é possível anexar documentos. Após registro do pedido em sistema

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR WEB

MANUAL DO PRESTADOR WEB MANUAL DO PRESTADOR WEB ÍNDICE ÍNDICE... 2 1) Apresentação... 3 2) Informações importantes... 3 3) Programas e configurações necessários... 4 3.a. Programas necessários.... 4 3.b. Configurações necessárias....

Leia mais

Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268

Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268 Veja abaixo algumas perguntas e respostas que poderão esclarecer suas dúvidas sobre a RN 259/268 1) O que é a Resolução Normativa - RN 259/268? A RN 259, alterada pela RN 268, com vigência a partir do

Leia mais

SISTEMA HILUM FISIOTERAPIAS

SISTEMA HILUM FISIOTERAPIAS SISTEMA HILUM FISIOTERAPIAS 2014 Tecnologia da Informação - TI Unimed Cascavel MANUAL HILUM 4.0 - FISIOTERAPIA A ANS estabeleceu um padrão de Troca de Informação em Saúde Suplementar - TISS para registro

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 AUTORIZADOR WEB 4. Pesquisar Beneficiário... 5. Elegibilidade Beneficiário... 6. Nova Guia Consulta Eletiva... 7. Nova Guia SP/SADT...

INTRODUÇÃO 2 AUTORIZADOR WEB 4. Pesquisar Beneficiário... 5. Elegibilidade Beneficiário... 6. Nova Guia Consulta Eletiva... 7. Nova Guia SP/SADT... INTRODUÇÃO 2 AUTORIZADOR WEB 4 Pesquisar Beneficiário... 5 Elegibilidade Beneficiário... 6 Nova Guia Consulta Eletiva... 7 Nova Guia SP/SADT... 10 Nova Guia Anexo de Radioterapia... 14 Nova Guia Anexo

Leia mais

MANUAL DO BENEFICIÁRIO PLANO A

MANUAL DO BENEFICIÁRIO PLANO A Página 1 de 12 MANUAL DO BENEFICIÁRIO PLANO A Prezado Beneficiário, Este é o Manual do Beneficiário da ELOSAÚDE. Nele você encontrará informações importantes para melhor usufruir dos benefícios oferecidos

Leia mais

PROGRA M A DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE PAS/SERPRO MANUAL DO USUÁRIO IMPORTANTE

PROGRA M A DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE PAS/SERPRO MANUAL DO USUÁRIO IMPORTANTE PROGRA M A DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE PAS/SERPRO MANUAL DO USUÁRIO IMPORTANTE O PAS/SERPRO em Convênio de Reciprocidade com a CASSI foi criado de maneira a possibilitar o acesso de todos os empregados e seus

Leia mais

TÉCNICO - ADMINISTRATIVAS SISTEMA DE CREDENCIAMENTO

TÉCNICO - ADMINISTRATIVAS SISTEMA DE CREDENCIAMENTO ANEXO III MANUAL DE INSTRUÇÕES TÉCNICO - ADMINISTRATIVAS SISTEMA DE CREDENCIAMENTO DE TERAPIA OCUPACIONAL REGISTRO ANS 31547-8 Unidade de serviço = R$ 0,38 1 ANEXO III I. INSTRUÇÕES GERAIS Reconhecendo

Leia mais

PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM. Santa Maria, 06 de Junho de 2013.

PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM. Santa Maria, 06 de Junho de 2013. PROPOSTA DE PLANO DE SAÚDE ASSUFSM Santa Maria, 06 de Junho de 2013. INTRODUÇÃO Trata-se de uma proposta de Plano de Saúde no sistema de pré-pagamento para atender os associados da ASSUFSM de Santa Maria/RS,

Leia mais

Manual do Usuário do Plano CELOS Saúde Agregados PLANO CELOS SAÚDE

Manual do Usuário do Plano CELOS Saúde Agregados PLANO CELOS SAÚDE MANUAL DO USUÁRIO DO PLANO CELOS SAÚDE AGREGADOS Revisado em 04/05/2011 O objetivo deste manual é orientar os usuários sobre a correta utilização do. As informações e instruções aqui contidas devem ser

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR WEB

MANUAL DO PRESTADOR WEB MANUAL DO PRESTADOR WEB Sumário 1. Guia de Consulta... 3 2. Guia de Procedimentos Ambulatoriais... 6 3. Guia de Solicitação de Internação... 8 4. Prorrogação de internação... 8 5. Confirmação de pedido

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DO RS ORDEM DE SERVIÇO 002/2014

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DO RS ORDEM DE SERVIÇO 002/2014 ORDEM DE SERVIÇO 002/2014 Dispõe sobre Instruções de Apresentação do Recurso Eletrônico de Glosas e revoga o 2º do art. 2º da Ordem de Serviço 09/2013 O Diretor de Saúde do Instituto de Previdência do

Leia mais

FISCO. Saúde. Atendimento. Hospitalar GUIA DE PROCEDIMENTOS ANS 41.766-1

FISCO. Saúde. Atendimento. Hospitalar GUIA DE PROCEDIMENTOS ANS 41.766-1 FISCO Saúde ANS 41.766-1 Atendimento Hospitalar GUIA DE PROCEDIMENTOS Prezados Associados, Pra facilitar a comunicação e dirimir as principais dúvidas sobre a utilização dos nossos serviços, o FISCO SAÚDE

Leia mais

www.santahelenasuade.com.brmecanismos de

www.santahelenasuade.com.brmecanismos de 1 www.santahelenasuade.com.brmecanismos de Regulação 2 A CONTRATADA colocará à disposição dos beneficiários do Plano Privado de Assistência à Saúde, a que alude o Contrato, para a cobertura assistencial

Leia mais

TREINAMENTO TISS. Apresentação:

TREINAMENTO TISS. Apresentação: TREINAMENTO TISS Apresentação: A ANS estabeleceu um padrão de Troca de Informação em Saúde Suplementar - TISS para troca de dados entre operadoras de planos privados de assistência à saúde e prestadores

Leia mais

GUIA DO FONOAUDIÓLOGO EM SAÚDE SUPLEMENTAR. Edição revisada e ampliada

GUIA DO FONOAUDIÓLOGO EM SAÚDE SUPLEMENTAR. Edição revisada e ampliada GUIA DO FONOAUDIÓLOGO EM SAÚDE SUPLEMENTAR Edição revisada e ampliada 2012 2 GUIA DO FONOAUDIÓLOGO EM SAÚDE SUPLEMENTAR SETEMBRO 2012 3 GUIA DO FONOAUDIÓLOGO EM SAÚDE SUPLEMENTAR Elaboração: Conselho Federal

Leia mais

Legenda da Guia de solicitação e realização de serviço profissional / serviço auxiliar diagnóstico e terapia (SP / SADT)

Legenda da Guia de solicitação e realização de serviço profissional / serviço auxiliar diagnóstico e terapia (SP / SADT) Legenda da Guia de solicitação e realização de serviço profissional / serviço auxiliar diagnóstico e terapia (SP / SADT) Núm. do Nome do campo Descrição Campo Dados da autorização Registro da operadora

Leia mais

Padrão de Troca de Informações na Saúde Suplementar PADRÃO TISS RADAR TISS

Padrão de Troca de Informações na Saúde Suplementar PADRÃO TISS RADAR TISS Padrão de Troca de Informações na Saúde Suplementar PADRÃO TISS RADAR TISS Operadoras Edição 2014 ERRATA Agência Nacional de Saúde Suplementar ANS. Padrão de Troca de Informações na Saúde Suplementar

Leia mais

Manual de Instruções ODONTOLOGIA CAMED SAÚDE

Manual de Instruções ODONTOLOGIA CAMED SAÚDE Manual de Instruções ODONTOLOGIA CAMED SAÚDE AGOSTO/2014 1 SUMÁRIO 1. Introdução... 3 2. Orientações Gerais... 4 2.1 Entrega de guias... 4 2.2 Numeração de guias... 4 2.3 Pacotes - Autorização e cobrança...

Leia mais

TREINAMENTO OPERACIONAL

TREINAMENTO OPERACIONAL TREINAMENTO OPERACIONAL INTRODUÇÃO Introdução; Público; Objetivo do Workshop; INÍCIO IDENTIFICAÇÃO O processo normal de identificação para que um determinado beneficiário possa ter atendimento, deverá

Leia mais

Atendimento_POS_TISS_Seisa_2010_09_A.doc. Manual de Atendimento

Atendimento_POS_TISS_Seisa_2010_09_A.doc. Manual de Atendimento Manual de Atendimento 1 ÍNDICE CARO CREDENCIADO, LEIA COM ATENÇÃO....3 MOVIMENTO MANUAL...3 DOCUMENTAÇÃO COMPLEMENTAR...3 COBRANÇA DE MATERIAL, MEDICAMENTOS E TAXAS (OUTRAS DESPESAS)...3 FECHAMENTO DE

Leia mais

TREINAMENTO DO PADRÃO TISS 3.00.01

TREINAMENTO DO PADRÃO TISS 3.00.01 TREINAMENTO DO PADRÃO TISS 3.00.01 Coordenadoras TISS: Elisandra Baldissera e Roseli Fistarol Colaboradores: Cesar Paz, Denise Bertoldo e Patrique Hedlund 1 Organização do evento Os slides estão disponíveis

Leia mais

3 Há alguma carência na adaptação de contrato, ou seja, quando o beneficiário já possui um plano?

3 Há alguma carência na adaptação de contrato, ou seja, quando o beneficiário já possui um plano? Navegue pelas perguntas mais frequentes respondidas pelo Santa Casa Saúde. Se sua dúvida não estiver nesta página ou as respostas não forem esclarecedoras, procure orientações no site através do link Atendimento,

Leia mais

MANUAL DE REGRAS E NORMAS OPERACIONAIS PARA CREDENCIAMENTO DE CIRURGIÕES-DENTISTAS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS

MANUAL DE REGRAS E NORMAS OPERACIONAIS PARA CREDENCIAMENTO DE CIRURGIÕES-DENTISTAS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS MANUAL DE REGRAS E NORMAS OPERACIONAIS PARA CREDENCIAMENTO DE CIRURGIÕES-DENTISTAS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS Este Manual faz parte integrante do Termo de Credenciamento firmado entre a SÃO FRANCISCO ODONTOLOGIA,

Leia mais

TISS 3.02.00 CARTILHA. 1. Divulgação 3.02.00 Unimed Planalto Médio/ANS. 2. Material TISS 3.02.00 3. Componentes da TISS 3.02.00 VERSÃO 1.

TISS 3.02.00 CARTILHA. 1. Divulgação 3.02.00 Unimed Planalto Médio/ANS. 2. Material TISS 3.02.00 3. Componentes da TISS 3.02.00 VERSÃO 1. VERSÃO 1.0 CARTILHA TISS 3.02.00 1. Divulgação 3.02.00 Unimed Planalto Médio/ANS 2. Material TISS 3.02.00 3. Componentes da TISS 3.02.00 4. Rotina Operacional 5. Rotina Operacional Autorizações Contas

Leia mais

excelência NOME DO PROPONENTE

excelência NOME DO PROPONENTE excelência NOME DO PROPONENTE NOME DO PLANO ITEM 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 Informe se é portador ou se já sofreu de alguma das situações descritas nesta Declaração de Saúde. DESCRIÇÃO hepatites, Escreva

Leia mais

Índice. Fátima Saúde - Treinamento TISS

Índice. Fátima Saúde - Treinamento TISS Índice Introdução 3 O que é a TISS? 3 Implementação da TISS 3 Guias 4 Orientações Gerais 4 Legislação 4 Mais Informações 4 Preenchimento das Guias 5 Guia da Consulta 5 Guia de Solicitação de Serviços Profissionais/Serviços

Leia mais

Manual do Prestador. Autorizador Web

Manual do Prestador. Autorizador Web Manual do Prestador Autorizador Web Instruções Gerais Quando houver a realização de consultas que os beneficiários estiverem sem o cartão de identificação, ou quando este cartão não for reconhecido na

Leia mais