PESQUISA 1 PESQUISA 2 PESQUISA 3 PESQUISA 4 PESQUISA 5 PESQUISA 6

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PESQUISA 1 PESQUISA 2 PESQUISA 3 PESQUISA 4 PESQUISA 5 PESQUISA 6"

Transcrição

1 Monique e Rita PESQUISA 1 PESQUISA 2 PESQUISA 3 PESQUISA 4 PESQUISA 5 PESQUISA 6 TÍTULO DA PESQUISA AUTORES/ANO Uso de tabaco por estudantes adolescentes portugueses e fatores associados. Fraga, S., Ramos, E. & Barros, H Tabaco, álcool e outras drogas entre adolescentes em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil: uma perspectiva de gênero. Horta, R. L., Horta, B. L., Pinheiro, R. T., Morales B. & Strey, M. N tabagismo e fatores associados ao início e manutenção do hábito entre estudantes de Ensino Médio de escolas públicas em Anápolis, GO. Paiva, P. M., Tavares, V. A., Lima, A. A. & Stefani, C. M., tabagismo na população urbana de Tubarão SC Becker, I. C., Coutinho, M. S. S. A, Pereira, M. R., Freitas, P., Ronsoni, R. & Junior, L. S Tabagismo em idosos internados em instituições de longa permanência. Carvalho, A.A., Gomes, L. & Loureiro A.M.L tabagismo em docentes de uma instituição de Ensino Superior. Vendrametto, M. C., Silva, M. C., Gomes, M. F., Junior, S. E. M. & Mella, E. A. C OBJETIVOS Descrever o uso de tabaco por adolescentes com 13 anos de idade e identificar determinantes para esse comportamento Examinar a relação entre gênero e consumo de substâncias psicoativas (bebidas alcoólicas, tabaco e drogas ilícitas) entre adolescentes. Verificar a prevalência do tabagismo e os fatores associados ao hábito entre estudantes do Ensino Médio de escolas públicas em Anápolis, GO.. Verificar a prevalência do tabagismo na população urbana de Tubarão-SC, com idade maior ou igual a 18 anos, relacionando-a com o gênero, idade, grau de escolaridade e renda familiar. Além de objetivar a verificação do Índice de Cessação do Tabagismo. Determinar a prevalência do tabagismo e sua associação com variáveis sociodemográficas, condições de saúde e estilo de vida em idosos internados em Instituições de longa permanência para idosos (ILPIs) no Distrito Federal (DF). Verificar a prevalência do tabagismo em docentes de uma instituição de ensino superior, para posteriormente implantar um programa institucional visando à diminuição do número de fumantes.

2 AMOSTRA (N, faixa etária, gênero, etc.) SELEÇÃO DA AMOSTRA A amostra foi de adolescentes, com 13 anos de idade (1.052 meninas e 984 meninos), sendo que frequentavam escolas públicas e 496 escolas privadas. Seleção não aleatória. Selecionaram 19 escolas privadas e 27 escolas públicas da cidade. Assim, adolescentes participaram no estudo e foram submetidos a questionários e exames físicos. Entretanto desses 2.161, 125 foram desclassificados por não responderem o questionário completo. A amostra foi de 960 adolescentes, com idade entre 15 e 18 anos, sendo 497 meninas e 463 meninos. Seleção aleatória. A seleção da amostra foi feita a partir dos 448 setores censitários da zona urbana. Desses setores, 90 foram sorteados aleatoriamente para inclusão no estudo. A seguir, selecionou-se, aleatoriamente, um quarteirão de cada setor e foi feito o sorteio de uma esquina deste quarteirão para ser o ponto inicial, com base no qual 86 residências foram visitadas de forma sistemática estudantes do Ensino Médio (675 do sexo feminino e 428 do masculino), tendo entre 13 a 19 anos de idade. Seleção não aleatória. A partir de alunos matriculados em 28 escolas públicas, se voluntariaram em participar da pesquisa assinando, o termo de consentimento livre e esclarecido. A amostra foi de 707 indivíduos com idade superior ou igual a 18 anos, residentes na região urbana de Tubarão- SC, dentre eles, 43,1% eram do sexo masculino e 56,9% do sexo feminino. A amostra foi aleatória, a partir de uma listagem dos pontos de luz de Tubarão (apenas domiciliares), fornecida pelas Centrais Elétricas de Santa Catarina (CELESC). A amostra foi constituída de 132 idosos, com idades maior ou igual a 60 anos, sendo 90 homens e 42 mulheres. Seleção não aleatória. A amostra foi selecionada a partir da população que vivia em 13 ILPIs, do Distrito Federal. De 573 idosos, 132 eram fumantes. 16 foram excluídos (14 não obtiveram a pontuação mínima no MEEM, e os outros 2 se negaram a participar do estudo). Portanto, a amostra para o cálculo do grau de dependência nicotínica e outras informações, a amostra contou de 116 idosos tabagistas. 336 docentes de uma instituição de ensino superior de Maringá, tendo entre 20 a 49 anos de idade. De 490 estudantes, selecionou-se aleatoriamente 336 para compor a amostra.

3 LOCAL Porto, Portugal. Pelotas, Rio Grande do Sul. Anápolis, Goiás. Tubarão, Santa Catarina. Brasília, Distrito Federal. Maringá, Paraná. COLETA DE DADOS foi realizada por meio de questionários (um respondido em casa pelo adolescente e pelo seu responsável e outro na escola). Foram feitas entrevistas com todos os adolescentes dos domicílios sorteados, após ser obtido o consentimento de seus responsáveis. Ao aceitarem a participar do estudo, também tiveram que responder a um questionário autoaplicado. Os questionários foram aplicados em dia agendado com os diretores. se deu por meio de entrevistas, e da aplicação de um questionário (7 questões), realizados nos domicílios. O entrevistador foi acompanhado de um agente comunitário da região, de modo a facilitar a interação entre entrevistador/ entrevistado. foi feita através da identificação dos idosos tabagistas por meio de informações cedidas pela equipe de enfermagem local, além de entrevistas individuais com os idosos, na qual usou de questionários, escalas e testes. Os docentes responderam ao questionário após preencherem o termo de consentimento, e receberam informações sobre a pesquisa e instruções de preenchimento.. MEDIDA(S) da VI Identificado pelo Identificado pela entrevista e Identificado pelo Identificado pelo Identificado pelo Identificado por um

4 MEDIDA(S) da VD DESCRIÇÃO DO INSTRUMENTO DE MEDIDA tabagismo. Medida por dois questionários. Dois questionários que continham informações sobre características sociais, demográficas, e de comportamento e as histórias pessoal e familiar de doenças. tabagismo. Uso continuado de tabaco e experimentação na vida. Medidos por um Questionário autoaplicado, sem dados de identificação pessoal, buscando informações sobre comportamento e saúde, relacionados com os hábitos tabagistas, além de dados sociodemográficos. tabagismo. Medida por um questionário adaptado do VIGESCOLA. Questionário empregado pelo VIGESCOLA, adaptado e prétestado em As modificações envolveram as questões, que no questionário original se encontravam desatualizadas tabagismo, índice de cessação de tabagismo e número de cigarros fumados por dia. Medidos por um Questionário de 7 questões, testado em um estudo piloto, contendo a identificação do indivíduo, gênero, idade, escolaridade, renda familiar, hábito de fumar (fumante, ex fumante, nunca fumou), número de cigarros fumados por dia, há quanto tempo fumava. tabagismo e grau de dependência nicotínica, medidos pelo questionário de Fagerstrom e a motivação para cessar o consumo de tabaco, medido pelo Teste de Richmond. Questionário sobre as características sócio-demográficas. O questionário de Fagerström, composto por 5 questões, utilizado para medir o grau de dependência nicotínica. O teste de Richmond foi aplicado como instrumento de avaliação da motivação para cessar o consumo do tabaco tabagismo. Medida por um questionário Questionário anônimo, de autopreenchimento, composto por 22 questões qualiquantitativas fechadas sobre os hábitos tabagistas e características sociodemográficas. TIPO DE PESQUISA Correlacional. Correlacional. Correlacional. Correlacional. Correlacional. Correlacional.

5 DELINEAMENTO TESTE ESTATÍSTICO Teste de Quiquadrado de Associação com 5% de Associação com 5% Razão de chances (Odds Ratio) e ou Exato de Fisher, com Teste Qui Quadrado de Associação com Teste Qui Quadrado de Associação com de Associação com 5% RESULTADOS E CONCLUSÕES A proporção de meninas que já tinham experimentado fumar (26,8%) era superior à dos meninos (19,5%, p<0,001). Considerando apenas os que fumam regularmente, a frequência também é superior nas meninas (4,0% vs 1,9%). 19,5% das meninas entrevistadas afirmaram consumir cigarros uma vez por semana ou mais no mês, enquanto 13% dos meninos afirmaram fazê-lo (p < 0,05). A prevalência de tabagismo foi 1,51 vezes maior entre as meninas. O tabagismo foi maior entre os estudantes do sexo masculino (p = 0,00086), assim como a chance de ser fumante, foi 2,5 vezes maior (OR, 2,568, I C95%, 1,445 4,551). A prevalência de tabagismo entre fumantes foi maior entre os homens. Esses apresentam 48% (p<0,01) a mais de chance de serem tabagistas quando comparado com as mulheres. A prevalência geral de tabagismo encontrada foi de 23,0%, sendo de 25,8% nos homens e 18,7% nas mulheres. Quanto ao grau de dependência nicotínica, não houve diferença significativa para o gênero. A prevalência quanto ao gênero foi de 68% entre homens e 32% entre mulheres (p<0,05).

6 LACUNAS METODOLÓGICAS A amostra não foi obtida por meio de seleção aleatória. Uso de questionário não validado. Uso de questionário não validado. Não foi feita seleção aleatória da amostra Não foi feita seleção aleatória da amostra A amostra para os cálculos de prevalência do tabagismo segundo o gênero e a faixa etária, foi utilizada a população total identificada como tabagista (n=132) e para as demais análises, utilizou-se o n=116. Não foi informada a quantidade de mulheres e homens que compunham a amostra. PESQUISA 7 PESQUISA 8 PESQUISA 9 PESQUISA 10 PESQUISA 11 PESQUISA 12

7 TÍTULO DA PESQUISA Frequência de tabagismo entre estudantes da FO- UFPEL-RS no ano de 2005 Ocorrência de tabagismo e fatores associados em escolares. Tabagismo entre Adolescentes de Vitória de Santo- Antão PE. Evolução temporal do tabagismo em estudantes de medicina, 1986, 1991, tabagismo entre escolares de Florianópolis, SC, Brasil e as contribuições da enfermagem. tabagismo em estudantes de faculdade de medicina. AUTORES/ANO OBJETIVOS Magalhães, B.S., Sari, J., Spanemberg, J.C. & Gomes, A.P.N Realizar um levantamento da prevalência de tabagismo entre os acadêmicos da Faculdade de Odontologia (FO) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) no ano de Granville-Garcia, A. F., Sobrinho, J. E. L., Araujo, J. C., Menezes, V. A. & Cavalcanti, A. L Estimar a ocorrência do tabagismo e fatores associados (sexo e tipo de escola) entre adolescentes de 10 a 16 anos numa escola publica e outra particular do município de Caruaru, Pernambuco. Também buscou observar a percepção dos adolescentes sobre a influência do tabagismo na saúde bucal. Granville-Garcia, A. F., Sobrinho, J. E. L., Araujo, J. C., Menezes, V. A. & Cavalcanti, A. L Estimar a ocorrência do tabagismo e fatores associados (sexo e tipo de escola) entre adolescentes de 10 a 16anos, numa escola pública e outra particular do município de Vitória de Santo Antão, Pernambuco. Adicionalmente, buscou-se observar a percepção dos adolescentes sobre a influência do tabagismo na saúde bucal. Menezes A., Palma E., Holthausen, R., Oliveira R., Oliveira P. S., Devens E., Steinhaus L., Horta B. & Victora C.G Avaliar a tendência temporal do tabagismo em estudantes de medicina nos últimos dez anos. Cordeiro, E. A. K., Kupek, E. & Martini, J. G Apresentar a relação entre tabagismo, sexo, idade, conhecimento e informações obtidas sobre o tema, entre estudantes do ensino fundamental e médio da cidade de Florianópolis, SC com base em registros prévios do VIGESCOLA. Magliari, R. T., Pagliusi, A. L., Previero, B. M., Menezes, F. R., Feldman, A. & Novo, N. F Analisar a prevalência de tabagismo entre os acadêmicos de medicina de acordo com o sexo, bem como o perfil do hábito tabágico, na Faculdade de Medicina de Santo Amaro.

8 AMOSTRA (N, faixa etária, gênero, etc.) SELEÇÃO DA AMOSTRA A amostra foi de 222 alunos de 1º a 8º semestres de odontologia, Sendo 76 homens, 131 mulheres e 15 não informaram o sexo. Seleção não aleatória. Selecionou-se todos os 360 acadêmicos de odontologia da UFPel. No entanto participaram da pesquisa apenas 222, porque o restante não respondeu ao 277 adolescentes com idades entre 10 a 16 anos, dos quais 112 eram do sexo masculino e 165 do sexo feminino.. A partir dos alunos matriculados, selecionaram-se aleatoriamente duas escolas (uma pública e outra particular), bem como os estudantes, após concordarem em participar do estudo, cujos responsáveis assinaram o termo de consentimento livre e esclarecido. Amostra composta por 280 adolescentes com idades entre 10 a 16 anos, sendo 108 meninos e 172 meninas. A partir dos alunos matriculados, selecionaram-se aleatoriamente duas escolas (uma pública e outra particular), bem como os estudantes, após concordarem em participar do estudo, cujos responsáveis assinaram o termo de consentimento livre e esclarecido. Amostra foi composta por 449 alunos do 1º ao 5º ano do curso de medicina no ano de Sendo 189 mulheres e 260 homens, com idades entre menor igual a 20 a maior igual a 40 anos de idade. Não houve seleção de amostra. Foi analizada toda a população-alvo, ou seja, todos os 449 alunos da Faculdade de Medicina de Pelotas, RS. A amostra foi de 281 alunos matriculados nas escolas públicas e privadas, selecionados do 7º, 8º ano do ensino fundamental e 1º ano do ensino médio. Sendo 139 do sexo masculino e 142 do sexo feminino, com a faixa etária de 13 a maior igual 16 anos. A amostra foi retirada de registros VIGESCOLA de 2002, no qual foram selecionadas aleatoriamente 24 escolas, com um total de 2163 alunos matriculados. A amostra aleatória das escolas e das classes dentro das escolas selecionadas foi de 281 escolares, correspondendo a 14,0% dos alunos matriculados. A amostra foi de 241 estudantes de medicina da Faculdade de Medicina de Santo Amaro, sendo 164 mulheres e 77 homens. Seleção não aleatória. Em um universo de 302 estudantes, 241 (79,8%) participaram da pesquisa.

9 LOCAL Pelotas, Rio Grande do Sul. Caruaru, Pernambuco. Vitória de Santo Antão, Pernambuco. Pelotas, Rio Grande do Sul. Florianópolis, Santa Catarina. Santo Amaro, São Paulo. COLETA DE DADOS foi feita através de um questionário autoaplicado. foi realizada no período de abril a junho de 2006, por meio de um formulário estruturado.. foi realizada no período de abril a junho de 2006, por meio de um formulário estruturado. Um questionário auto-aplicável foi distribuído nas salas de aula, sendo que os alunos não presentes foram, posteriormente, contactados pela equipe da pesquisa. Os entrevistadores eram estudantes da própria Faculdade de Medicina e foram instruídos a permanecer nas salas de aula durante o preenchimento do questionário, a fim de esclarecer eventuais dúvidas. Um questionário foi aplicado nas classes sorteadas, somente aos escolares que apresentaram o Termo de Autorização Livre e Esclarecido de Pais (ou de Guardião Legal), assinado pelo responsável. Após o preenchimento dos gabaritos, os mesmos foram recolhidos e encaminhados para o CEPON. se deu por meio de um questionário validado, que foi preenchido pelos acadêmicos, logo após aceitarem participar da pesquisa. MEDIDA(S) da VI Identificado por um Identificado por um Identificado por um Identificado por um Identificado por um Identificado pelo

10 MEDIDA(S) da VD tabagismo. Medida por um questionário feito pelos próprios experimentadores Tabagismo. Medido por um formulário estruturado por um único pesquisador. Tabagismo. Medido por um formulário estruturado por um único pesquisador. Tabagismo. Medido por um Tabagismo. Medido por um tabagismo. Medidos por um DESCRIÇÃO DO INSTRUMENTO DE MEDIDA Questionário autoaplicado, sem identificação pessoal do aluno, contendo 13 perguntas, em sua maioria fechada, relacionada com os hábitos tabagistas.. Formulário estruturado e realizado por um único experimentador, que trazia dados como idade, gênero, tipo de escola e hábito de tabagismo. Formulário estruturado e realizado por um único experimentador, que trazia dados como idade, gênero, tipo de escola e hábito de tabagismo. Questionário autoaplicável, composto por perguntas que envolvem variáveis biológicas, sóciodemográficas, semestre cursado, hábitos tabagistas. Além de perguntas sobre a nova lei governamental antitabágica, sobre o fumo dos professores em sala de aula, sobre atitude frente ao paciente quanto ao tabagismo e sobre o ensino do tabagismo no currículo da faculdade. Questionário autoaplicável, padronizado, anônimo e validado, que constava de 70 perguntas fechadas. Questionário de 17 questões, validado e baseado no questionário de tolerância de Fagerstrom (composto de 5 questões que visam identificar o comportamento dos fumantes e seu grau de dependência). TIPO DE PESQUISA Levantamento. Correlacional. Correlacional. Correlacional. Correlacional. Correlacional.

11 DELINEAMENTO TESTE ESTATÍSTICO ou Exato de Fisher, com ou Exato de Fisher, com de Associação com de Pearson, com de Associação com 5% RESULTADOS E CONCLUSÕES Das 222 pessoas que responderam o questionário, 12,16% se declararam fumantes. Quanto ao gênero 7,9% dos fumantes eram do sexo masculino e 11,5 % do sexo feminino, sendo o motivo mais citado pelo hábito, a associação do fumo com o álcool. Não houve diferença estatisticamente significativa entre os usuários de cigarro e o seu gênero (p > 0,05). Não houve diferença estatisticamente significativa entre os usuários de cigarro e o seu gênero (p =0,641). Não observou diferença significativa entre os gêneros e a prevalência de tabagismo (p>0,05). A prevalência de tabagismo encontrada foi de 41,6% e praticamente idêntica quanto ao gênero. Não houve, portanto, diferença significativa entre o gênero e o tabagismo (p = 0,927) Dentre os fumantes, encontrou-se que 39,5% eram do sexo masculino e 60,5% do sexo feminino. Entretanto essa diferença não foi significativa. LACUNAS METODOLÓGICAS A amostra não foi obtida por meio de seleção aleatória. Não é informada a faixa etária dos participantes. O questionário utilizado não foi Não houve seleção aleatória da amostra. Não cita o número da população alvo. Não se detalha o procedimento da coleta de dados. Não houve seleção aleatória da amostra. Não cita o número da população alvo. Não se detalha o procedimento da coleta de dados. Uso de questionário não validado. A amostra não foi obtida por meio de seleção aleatória. Não é informada a faixa etária dos participantes.

12 validado. Não especificou o procedimento da coleta de dados. Não informou o teste estatístico utilizado. Uso de questionário não validado. Uso de questionário não validado.

13

CONSUMO DE ÁLCOOL E TABACO ENTRE ESTUDANTES DE ODONTOLOGIA E FISIOTERAPIA DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR

CONSUMO DE ÁLCOOL E TABACO ENTRE ESTUDANTES DE ODONTOLOGIA E FISIOTERAPIA DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 CONSUMO DE ÁLCOOL E TABACO ENTRE ESTUDANTES DE ODONTOLOGIA E FISIOTERAPIA DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR Pedro Henrique Marques Andreo 1 ; Thyemi

Leia mais

RELATÓRIO DO TRABALHO DE CAMPO

RELATÓRIO DO TRABALHO DE CAMPO Universidade Federal de Pelotas Departamento de Medicina Social Programa de Pós-graduação em Epidemiologia RELATÓRIO DO TRABALHO DE CAMPO Doutoranda: Elaine Thumé Orientador: Luiz Augusto Facchini Pelotas

Leia mais

PROJETO DE PREVENÇÃO AO USO INDEVIDO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS - VIVA MAIS

PROJETO DE PREVENÇÃO AO USO INDEVIDO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS - VIVA MAIS PROJETO DE PREVENÇÃO AO USO INDEVIDO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS - VIVA MAIS Coordenação geral: Prof. Dr. Paulo Eduardo M. Rodrigues da Silva, Pro-Reitor de Desenvolvimento Universitário/UNICAMP Assessores

Leia mais

O Consumo de Tabaco no Brasil. Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga Ilana Pinsky Ana Cecília Marques Sandro Mitsuhiro

O Consumo de Tabaco no Brasil. Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga Ilana Pinsky Ana Cecília Marques Sandro Mitsuhiro O Consumo de Tabaco no Brasil Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga Ilana Pinsky Ana Cecília Marques Sandro Mitsuhiro 1. Porque esse estudo é relevante? Segundo a Organização Mundial de

Leia mais

Prevalência e fatores associados ao tabagismo em jovens e adolescentes de Belo Horizonte

Prevalência e fatores associados ao tabagismo em jovens e adolescentes de Belo Horizonte Prevalência e fatores associados ao tabagismo em jovens e adolescentes de Belo Horizonte Charles Ferreira de Souza 1, Mery Natali Silva Abreu 1, Cibele Comini César 1, Deborah Carvalho Malta 2, Valeska

Leia mais

Avaliação sobre o consumo de drogas por adolescentes nas escolas do município de Iporá-GO

Avaliação sobre o consumo de drogas por adolescentes nas escolas do município de Iporá-GO Avaliação sobre o consumo de drogas por adolescentes nas escolas do município de Iporá-GO Moreira, Izadora Cristina; Aquino, Valdirene Silva Rocha; RAMALHO, Letícia Carneiro; CUNHA, Marielton Passos; PINHEIRO,

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2012

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2012 Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2012 Rio de Janeiro, 19 / 06 / 2013 1 - Introdução 2 - Objetivos 3 - Coleta dos Dados 4 - Instrumentos de Coleta 5 - Temas abordados 6 - Universo da Pesquisa 7 - Análise

Leia mais

CORRELAÇÃO ENTRE CONSUMIDORES DE DROGAS LICITAS E ILICITAS EM UM CAPS II

CORRELAÇÃO ENTRE CONSUMIDORES DE DROGAS LICITAS E ILICITAS EM UM CAPS II 929 CORRELAÇÃO ENTRE CONSUMIDORES DE DROGAS LICITAS E ILICITAS EM UM CAPS II Ana Paula Fernandes de Lima Demarcina Weinheimer Jussara Terres Larissa Medeiros Tarlise Jardim Vanessa Campos Camila Jacques

Leia mais

FUMO: A REALIDADE ENTRE OS ACADEMICOS DA ÁREA DA SAÚDE

FUMO: A REALIDADE ENTRE OS ACADEMICOS DA ÁREA DA SAÚDE FUMO: A REALIDADE ENTRE OS ACADEMICOS DA ÁREA DA SAÚDE LAÍS CRISTINA BARBOSA SILVA 2 MURILLO RODRIGUES SORÉ 1,2 DIEGO AUGUSTO NUNES REZENDE 1, 2 PAULO RICARDO MARTINS NUNEZ 1,2,3 1. Universidade Federal

Leia mais

Legalização da maconha

Legalização da maconha Legalização da maconha Secretaria de Transparência Coordenação de Controle Social Serviço de Pesquisa DataSenado Julho de 2014 www.senado.leg.br/datasenado 1 57% dos brasileiros apoiam a legalização da

Leia mais

PREVALÊNCIA DE TABAGISMO E GRAU DE DEPENDÊNCIA ENTRE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA, SEGUNDO TESTE DE FAGERSTRÖM

PREVALÊNCIA DE TABAGISMO E GRAU DE DEPENDÊNCIA ENTRE ACADÊMICOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA, SEGUNDO TESTE DE FAGERSTRÖM 110. ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA PREVALÊNCIA DE TABAGISMO E GRAU DE DEPENDÊNCIA ENTRE

Leia mais

TRATAMENTO DE DADOS: PESQUISA SOBRE O NÚMERO DE FUMANTES NO CAMPUS DA ULBRA DE GUAÍBA

TRATAMENTO DE DADOS: PESQUISA SOBRE O NÚMERO DE FUMANTES NO CAMPUS DA ULBRA DE GUAÍBA TRATAMENTO DE DADOS: PESQUISA SOBRE O NÚMERO DE FUMANTES NO CAMPUS DA ULBRA DE GUAÍBA Ismael Bridi 1 Carine B. Loureiro 2 Paulo Samarani 3 RESUMO Em pesquisa realizada entre os alunos do campus da ULBRA

Leia mais

Consumo de álcool por adolescentes e gênero. Tatiane Vilela Coelho Raínne Costa Sousa

Consumo de álcool por adolescentes e gênero. Tatiane Vilela Coelho Raínne Costa Sousa Consumo de álcool por adolescentes e gênero Tatiane Vilela Coelho Raínne Costa Sousa Área de pesquisa Saúde pública Importância do fenômeno Álcool Droga psicotrópica atua no sistema nervoso central Possui

Leia mais

Grupo A - 1 o semestre de 2014 Gabarito Lista de exercícios 11 - Teste Qhi-quadrado C A S A

Grupo A - 1 o semestre de 2014 Gabarito Lista de exercícios 11 - Teste Qhi-quadrado C A S A Exercício 1. (2,0 pontos). Em um estudo que está sendo realizado por uma pesquisadora da Escola de Educação Física da USP, deseja-se avaliar características das lutas de judô em diferentes categorias.

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese 2014 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese Dieese Subseção Força Sindical 19/09/2014 PESQUISA NACIONAL POR AMOSTRA DE DOMICILIOS - PNAD 2013 Síntese dos Indicadores POPULAÇÃO A Pesquisa

Leia mais

TÍTULO: GASTOS COM MEDICAMENTOS PELOS IDOSOS RESIDENTES EM MUNICÍPIO COM ALTA COBERTURA DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

TÍTULO: GASTOS COM MEDICAMENTOS PELOS IDOSOS RESIDENTES EM MUNICÍPIO COM ALTA COBERTURA DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA TÍTULO: GASTOS COM MEDICAMENTOS PELOS IDOSOS RESIDENTES EM MUNICÍPIO COM ALTA COBERTURA DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FARMÁCIA INSTITUIÇÃO:

Leia mais

Vacinação contra a gripe em idosos não institucionalizados: estudo de base populacional

Vacinação contra a gripe em idosos não institucionalizados: estudo de base populacional Vacinação contra a gripe em idosos não institucionalizados: estudo de base populacional Renata Maciulis Dip Prof. Dr. Marcos A. Sarria Cabrera Maíra O. Furlan Sara L. Rodrigues UNIVERSIDADE ESTADUAL DE

Leia mais

Survey de Satisfação de Clientes 2009

Survey de Satisfação de Clientes 2009 Survey de Satisfação de Clientes Fevereiro de 2010 Índice 1. Sumário Executivo 4 2. Metodologia 6 3. Estratificação da Amostra 7 4. Classificação das pontuações 8 5. Apresentação de Resultados das Urgências

Leia mais

TÍTULO: Perfil dos pacientes tabagistas em tratamento no Programa Municipal de Controle do Tabagismo, em Goiânia

TÍTULO: Perfil dos pacientes tabagistas em tratamento no Programa Municipal de Controle do Tabagismo, em Goiânia TÍTULO: Perfil dos pacientes tabagistas em tratamento no Programa Municipal de Controle do Tabagismo, em Goiânia AUTORES: MARTINS, Karine Anusca Martins; PONTES, Angelita Evaristo Barbosa; VIEIRA, Layana

Leia mais

Epidemiologia. Profa. Heloisa Nascimento

Epidemiologia. Profa. Heloisa Nascimento Epidemiologia Profa. Heloisa Nascimento Medidas de efeito e medidas de associação -Um dos objetivos da pesquisa epidemiológica é o reconhecimento de uma relação causal entre uma particular exposição (fator

Leia mais

ESTUDO DA DROGADIÇÃO ENTRE ADOLESCENTES DE INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES (RJ)

ESTUDO DA DROGADIÇÃO ENTRE ADOLESCENTES DE INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES (RJ) ESTUDO DA DROGADIÇÃO ENTRE ADOLESCENTES DE INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES (RJ) Torquato Ferreira Pinheiro 1, Ingrid Ribeiro da Gama Rangel 2, Rodrigo Maciel Lima 3 1 Instituto

Leia mais

NOME DA INSTITUIÇÃO QUE SERÁ DESENVOLVIDO O PROJETO OU QUE O PESQUISADOR PRINCIPAL ESTÁ VINCULADO

NOME DA INSTITUIÇÃO QUE SERÁ DESENVOLVIDO O PROJETO OU QUE O PESQUISADOR PRINCIPAL ESTÁ VINCULADO NOME DA INSTITUIÇÃO QUE SERÁ DESENVOLVIDO O PROJETO OU QUE O PESQUISADOR PRINCIPAL ESTÁ VINCULADO TÍTULO DO PROJETO DEVE SER IDÊNTICO AO RELATADO NA FOLHA DE ROSTO Pesquisadora Responsável R.G.: C.P.F.:

Leia mais

NORMAS DO PROJETO DE CONCLUSÃO DE CURSO TRABALHO DE GRADUAÇÃO

NORMAS DO PROJETO DE CONCLUSÃO DE CURSO TRABALHO DE GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE CARUARU - FACITEC BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA: CINF0016 - TRABALHO DE GRADUAÇÃO NORMAS DO PROJETO DE CONCLUSÃO DE

Leia mais

Pesquisa de Intenção de Voto. Sucessão Municipal. Pelotas. 02 e 03/10/2008-4ª pesquisa. Porto Alegre, 03 de outubro de 2008.

Pesquisa de Intenção de Voto. Sucessão Municipal. Pelotas. 02 e 03/10/2008-4ª pesquisa. Porto Alegre, 03 de outubro de 2008. Pesquisa de Intenção de Voto Sucessão Municipal Pelotas 02 e 03/10/2008-4ª pesquisa Porto Alegre, 03 de outubro de 2008. 1 Sumário Apresentação e Metodologia... 3 Intenção de Voto Espontânea... 5 Intenção

Leia mais

PADRÃO DE USO DE ÁLCOOL ENTRE HOMENS E MULHERES NA GRANDE SÃO PAULO

PADRÃO DE USO DE ÁLCOOL ENTRE HOMENS E MULHERES NA GRANDE SÃO PAULO PADRÃO DE USO DE ÁLCOOL ENTRE HOMENS E MULHERES NA GRANDE SÃO PAULO Material organizado por Florence Kerr-Corrêa INEBRIA, 8/10/2008 Ribeirão Preto, SP Departamento de Neurologia, Psicologia e Psiquiatria

Leia mais

PERFIL DE CUIDADORES DOMICILIARES E DE IDOSOS ASSISTIDOS NA ATENÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE FOZ DO IGUAÇU- PR

PERFIL DE CUIDADORES DOMICILIARES E DE IDOSOS ASSISTIDOS NA ATENÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE FOZ DO IGUAÇU- PR 25 a 28 de Outubro de 21 ISBN 978-85-8084-5-1 PERFIL DE CUIDADORES DOMICILIARES E DE IDOSOS ASSISTIDOS NA ATENÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE FOZ DO IGUAÇU- PR Ângela Caroline Fachinello 1, Marieta Fernandes

Leia mais

Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo

Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo Regina Figueiredo Instituto de Saúde SES/SP reginafigueiredo@uol.com.br Equipe de Pesquisa: Regina Figueiredo,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI MODELO PARA REDAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA DISCIPLINA: MÉTODO DE PESQUISA QUANTITATIVA PROFA. Dra. MARINA BANDEIRA, Ph.D. MARÇO 2014 1 MODELO PARA REDAÇÃO DOS TRABALHOS

Leia mais

Área: 1.551.690km 2. 1. População

Área: 1.551.690km 2. 1. População Área: 1.551.690km 2 1. População Capitais Habitantes* Aracaju SE 461.534 Fortaleza CE 2.141.402 João Pessoa PB 597.934 Maceió AL 797.759 Natal RN 712.317 Recife PE 1.422.905 Salvador BA 2.443.107 São Luís

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. PROJETO DE LEI Nº 934, DE 2003 (Apenso o Projeto de Lei nº 1.802, de 2003)

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. PROJETO DE LEI Nº 934, DE 2003 (Apenso o Projeto de Lei nº 1.802, de 2003) COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI Nº 934, DE 2003 (Apenso o Projeto de Lei nº 1.802, de 2003) Institui Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico destinada a financiar programas

Leia mais

Pesquisa sobre o Nível de Percepção da População Brasileira sobre os Fatores de Risco das Doenças Cardiovasculares

Pesquisa sobre o Nível de Percepção da População Brasileira sobre os Fatores de Risco das Doenças Cardiovasculares Pesquisa sobre o Nível de Percepção da População Brasileira sobre os Fatores de Risco das Doenças Cardiovasculares Sociedade Brasileira de Cardiologia / FUNCOR Instituto Vox Populi AstraZeneca Sociedade

Leia mais

Predição do risco de hospitalização de idosos: adaptação de uma metodologia para clientes de uma operadora de planos de saúde

Predição do risco de hospitalização de idosos: adaptação de uma metodologia para clientes de uma operadora de planos de saúde Predição do risco de hospitalização de idosos: adaptação de uma metodologia para clientes de uma operadora de planos de saúde Justificativa Camila Canella Cherubino Ilka Afonso Reis Fernando Martin Biscione

Leia mais

ÍNDICE DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR DA INDÚSTRIA - SESI/SC

ÍNDICE DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR DA INDÚSTRIA - SESI/SC ÍNDICE DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR DA INDÚSTRIA - SESI/SC SUMÁRIO EXECUTIVO 2015 Apresentação Integrando a agenda mundial para a promoção da saúde e produtividade, o SESI Santa Catarina realizou

Leia mais

Adultos Jovens no Trabalho em Micro e Pequenas Empresas e Política Pública

Adultos Jovens no Trabalho em Micro e Pequenas Empresas e Política Pública Capítulo 3 Adultos Jovens no Trabalho em Micro e Pequenas Empresas e Política Pública Maria Inês Monteiro Mestre em Educação UNICAMP; Doutora em Enfermagem USP Professora Associada Depto. de Enfermagem

Leia mais

EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE

EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE A Direção da Faculdade Herrero torna públicos os procedimentos e normas para inscrição e seleção de Monitores 2015/1. Este Edital está em conformidade com a RESOLUÇÃO Nº 11/2010

Leia mais

LEVANTAMENTO DO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS ENTRE ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR

LEVANTAMENTO DO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS ENTRE ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 LEVANTAMENTO DO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS ENTRE ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO DE UMA INSTITUIÇÃO DE

Leia mais

Porcentagem Coletânea ENEM

Porcentagem Coletânea ENEM Porcentagem Coletânea ENEM 1. (Enem 2011) Um jovem investidor precisa escolher qual investimento lhe trará maior retomo financeiro em uma aplicação de R$ 500,00. Para isso, pesquisa o rendimento e o imposto

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Segundo recente relatório da Agência Internacional para Pesquisa em Câncer (IARC) /OMS (World Cancer Report 2008), o impacto global do câncer mais que dobrou em 30 anos. Estimou-se que, no ano de 2008,

Leia mais

REBEn. Prevalência do tabagismo entre escolares de Florianópolis, SC, Brasil e as contribuições da enfermagem

REBEn. Prevalência do tabagismo entre escolares de Florianópolis, SC, Brasil e as contribuições da enfermagem Revista Brasileira de Enfermagem REBEn PESQUISA Prevalência do tabagismo entre escolares de Florianópolis, SC, Brasil e as contribuições da enfermagem Smoking prevalence among students from Florianópolis,

Leia mais

I CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM TABAGISMO DISCIPLINA DE PNEUMOLOGIA - ESCOLA MÉDICA DE PÓS-GRADUAÇÃO - PUC RIO AVALIAÇÃO CLÍNICA INICIAL

I CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM TABAGISMO DISCIPLINA DE PNEUMOLOGIA - ESCOLA MÉDICA DE PÓS-GRADUAÇÃO - PUC RIO AVALIAÇÃO CLÍNICA INICIAL Cristina Cantarino Pneumologista Coordenadora do Centro de Estudos para Tratamento da Dependência à Nicotina do INCA Coordenadora Municipal do Controle de Tabagismo de Niterói Coordenadora da Clínica de

Leia mais

ASSISTÊNCIA À SAÚDE ENTRE CRIANÇAS RESIDENTES EM ÁREAS ATENDIDAS E NÃO ATENDIDAS PELA PASTORAL DA CRIANÇA NA REGIÃO DE CAMPINAS, SP

ASSISTÊNCIA À SAÚDE ENTRE CRIANÇAS RESIDENTES EM ÁREAS ATENDIDAS E NÃO ATENDIDAS PELA PASTORAL DA CRIANÇA NA REGIÃO DE CAMPINAS, SP ASSISTÊNCIA À SAÚDE ENTRE CRIANÇAS RESIDENTES EM ÁREAS ATENDIDAS E NÃO ATENDIDAS PELA PASTORAL DA CRIANÇA NA REGIÃO DE CAMPINAS, SP Maria Aurora D. Chrestani* Juraci A. Cesar** Nelson A. Neumann*** * Residência

Leia mais

Os padrões de consumo de crack, álcool e outras drogas e alguns instrumentos de avaliação e codificação

Os padrões de consumo de crack, álcool e outras drogas e alguns instrumentos de avaliação e codificação Os padrões de consumo de crack, álcool e outras drogas e alguns instrumentos de avaliação e codificação Enfª. Lorena Silveira Cardoso Mestranda em Saúde Coletiva do PRPPG - UFES VITÓRIA 2015 Nessa aula

Leia mais

Paridade. puerperais Não 24 45,3. neonatal Não 34 63,0 19 35,8 29 54,7

Paridade. puerperais Não 24 45,3. neonatal Não 34 63,0 19 35,8 29 54,7 PERCEPÇÃO DA PUÉRPERA EM RELAÇÃO À ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM DO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA Viana, J.C 1 ; Mota, L.L 2 ; Corrêa, A.L³; Perroni, C. A. 4 jamilli-viana@bol.com.br; lidiener @hotmail.com.br;

Leia mais

Tabagismo e Adolescência. Divisão de Controle do Tabagismo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva INCA/MS

Tabagismo e Adolescência. Divisão de Controle do Tabagismo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva INCA/MS Tabagismo e Adolescência Divisão de Controle do Tabagismo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva INCA/MS Adolescência e Uso de Tabaco A iniciação do tabagismo na adolescência está associada

Leia mais

TEXTO 10: ANÁLISE DE DADOS, CRONOGRAMA,RESULTADOS ESPERADOS, CONSIDERAÇÕES ÉTICAS E LIMITAÇÕES.

TEXTO 10: ANÁLISE DE DADOS, CRONOGRAMA,RESULTADOS ESPERADOS, CONSIDERAÇÕES ÉTICAS E LIMITAÇÕES. 1 Laboratório de Psicologia Experimental Departamento de Psicologia UFSJ Disciplina: Métodos de Pesquisa Quantitativa TEXTO 10: ANÁLISE DE DADOS, CRONOGRAMA,RESULTADOS ESPERADOS, CONSIDERAÇÕES ÉTICAS E

Leia mais

TRATAMENTO DA DEPENDÊNCIA QUÍMICA NO MUNICÍPIO DE BETIM: investigação e delimitação do perfil de usuários do CAPS-AD

TRATAMENTO DA DEPENDÊNCIA QUÍMICA NO MUNICÍPIO DE BETIM: investigação e delimitação do perfil de usuários do CAPS-AD TRATAMENTO DA DEPENDÊNCIA QUÍMICA NO MUNICÍPIO DE BETIM: investigação e delimitação do perfil de usuários do CAPS-AD Renato Diniz Silveira 1 Allisson Vasconselos Oliveira 2 Cláudio Alves Taioba Júnior

Leia mais

Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo

Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo Regina Figueiredo Instituto de Saúde SES/SP reginafigueiredo@uol.com.br Equipe de Pesquisa: Regina Figueiredo,

Leia mais

Sumário Executivo. Pesquisa Quantitativa de Avaliação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI

Sumário Executivo. Pesquisa Quantitativa de Avaliação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI Sumário Executivo Pesquisa Quantitativa de Avaliação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI Fundação Euclides da Cunha FEC/Data UFF Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação Ministério

Leia mais

Estudo de Fatores Associados à Ocorrência de Abandono do Tratamento do HIV/AIDS

Estudo de Fatores Associados à Ocorrência de Abandono do Tratamento do HIV/AIDS Estudo de Fatores Associados à Ocorrência de Abandono do Tratamento do HIV/AIDS Autoras: Louise Bastos Schilkowsky/ ENSP/UFRJ Margareth Crisóstomo Portela/ENSP Marilene de Castilho Sá/ENSP 1 Contextualização

Leia mais

Material e Método. Resultados

Material e Método. Resultados Uso de Drogas entre Adolescentes e Jovens Mulheres: uma revisão da literatura Autoras: Patrícia Castro de Oliveira e Silva doutoranda em psicossociologia de comunidades e ecologia social, Universidade

Leia mais

Descrever de forma resumida a relevância e os objetivos da pesquisa;

Descrever de forma resumida a relevância e os objetivos da pesquisa; TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TÍTULO DO PROJETO Você está sendo convidado a participar de uma pesquisa desenvolvida por Elisabete Teixeira,Letícia Gonzaga, Ilana Citolin,Juliana Padilha,alunos

Leia mais

Projeto de Pesquisa Aplicada para Box 756 1

Projeto de Pesquisa Aplicada para Box 756 1 Projeto de Pesquisa Aplicada para Box 756 1 Aldolino Rafael RODRIGUES 2 Dgeisi Aparecida FRANZEN 3 Joice Joseli MALCZEWSKI 4 Steffani Gomes PERES 5 Eduardo José FRANÇA 6 Felipe Colvara TEIXEIRA 7 Centro

Leia mais

Nathallia Maria Cotta e Oliveira 1, Larissa Marques Bittencourt 1, Vânia Mayumi Nakajima 2

Nathallia Maria Cotta e Oliveira 1, Larissa Marques Bittencourt 1, Vânia Mayumi Nakajima 2 105 CARACTERIZAÇÃO DOS PACIENTES ATENDIDOS NO SETOR DE NUTRIÇÃO DA UNICLÍNICA, DA FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE - UNIVIÇOSA, LOCALIZADA NO MUNICÍPIO DE VIÇOSA, MG Nathallia Maria Cotta e

Leia mais

PROBABILIDADE: TABELAS

PROBABILIDADE: TABELAS PROBABILIDADE: TABELAS Enunciados dos problemas Ana Maria Lima de Farias Departamento de Estatística (GET/UFF) 1. Entre os pacientes de um endocrinologista, há 35 homens e 45 mulheres. 25 desses pacientes

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTIFICA PIC VOLUNTÁRIO REGULAMENTO 2016.1. CAPÍTULO I Objetivo

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTIFICA PIC VOLUNTÁRIO REGULAMENTO 2016.1. CAPÍTULO I Objetivo Instituto Avançado de Ensino Superior de Barreiras IAESB Faculdade São Francisco de Barreiras FASB Coordenação de Pesquisa e Extensão PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTIFICA PIC VOLUNTÁRIO REGULAMENTO

Leia mais

Concurso Cultural Escolha de logomarca para a I Semana de Computação do Câmpus Campos do Jordão

Concurso Cultural Escolha de logomarca para a I Semana de Computação do Câmpus Campos do Jordão Concurso Cultural Escolha de logomarca para a I Semana de Computação do Câmpus Campos do Jordão REGULAMENTO: 1. Objetivo: O concurso cultural Escolha de logomarca para a I Semana de Computação, do câmpus

Leia mais

1.2 Poderá candidatar-se o estudante que atender, cumulativamente, os seguintes requisitos:

1.2 Poderá candidatar-se o estudante que atender, cumulativamente, os seguintes requisitos: FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO GABINETE DA REITORIA EDITAL Nº 001/2016 SELEÇÃO DE ESTUDANTES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA ÁREA DA SAÚDE DO CAMPUS SANTO AMARO CAMARAGIBE PARA VAGAS DE BOLSISTA E VOLUNTÁRIOS

Leia mais

AVALIAÇÃO DAS HABILIDADES MOTORAS FUNDAMENTAIS EM CRIANÇAS DE 10 A 12 ANOS: UM ESTUDO COMPARATIVO

AVALIAÇÃO DAS HABILIDADES MOTORAS FUNDAMENTAIS EM CRIANÇAS DE 10 A 12 ANOS: UM ESTUDO COMPARATIVO AVALIAÇÃO DAS HABILIDADES MOTORAS FUNDAMENTAIS EM CRIANÇAS DE 10 A 12 ANOS: UM ESTUDO COMPARATIVO JORGE LOPES CAVALCANTE NETO DAYSE CÁSSIA ALVES MEDEIROS MÁRCIA RAFAELLA GRACILIANO DOS SANTOS VIANA Universidade

Leia mais

Relatório de Pesquisa. Ex-achievers edição 2015

Relatório de Pesquisa. Ex-achievers edição 2015 Relatório de Pesquisa Ex-achievers edição 2015 Destaques O Ex-achiever é... Consciente quase metade já fez trabalho voluntário Diferenciado 35% têm renda superior a 3 salários mínimos 61% está trabalhando

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar Parcerias: PeNSE 1. Introdução Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar O IBGE, em parceria com o Ministério da Saúde e da Educação realizará, em 2015, a 3ª edição da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar

Leia mais

PERFIL DOS PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO FÍSICA QUE ATUAM EM ACADEMIAS DE MUSCULAÇÃO NA REGIÃO CENTRAL DA CIDADE DE CRICIÚMA/SC

PERFIL DOS PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO FÍSICA QUE ATUAM EM ACADEMIAS DE MUSCULAÇÃO NA REGIÃO CENTRAL DA CIDADE DE CRICIÚMA/SC PERFIL DOS PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO FÍSICA QUE ATUAM EM ACADEMIAS DE MUSCULAÇÃO NA REGIÃO CENTRAL DA CIDADE DE CRICIÚMA/SC Rodrigo de Rosso Krug (Especialista em Ciência do Movimento Humano /UNICRUZ e

Leia mais

RIO ACOLHEDOR I - PACIÊNCIAUNIDADE MUNICIPAL DE REINSERÇÃO SOCIAL. PERFIL DOS ACOLHIDOS: Uso de crack e outras drogas e Estado de origem.

RIO ACOLHEDOR I - PACIÊNCIAUNIDADE MUNICIPAL DE REINSERÇÃO SOCIAL. PERFIL DOS ACOLHIDOS: Uso de crack e outras drogas e Estado de origem. RIO ACOLHEDOR I - PACIÊNCIAUNIDADE MUNICIPAL DE REINSERÇÃO SOCIAL PERFIL DOS ACOLHIDOS: Uso de crack e outras drogas e Estado de origem. APRESENTAÇÃO 1. PERFIL DE ACOLHIDOS USUARIOS DE CRACK E OUTRAS DROGAS

Leia mais

Valores, inovação e tecnologia. Saúde

Valores, inovação e tecnologia. Saúde Valores, inovação e tecnologia Saúde Novas Tecnologias para o cuidar: Incontinência Urinária Alessandra Cristiane da Silva Cuidados ao Cliente com Incontinência Urinária. Aspectos Etiopatogênicos e Fisiopatológicos.

Leia mais

TÍTULO DO CAMPO Data de submissão 15.03.2014 NOME DA ORGANIZAÇÃO AUTORA DO COMPROMISSO APCV ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DOS PRODUTORES DE CERVEJA

TÍTULO DO CAMPO Data de submissão 15.03.2014 NOME DA ORGANIZAÇÃO AUTORA DO COMPROMISSO APCV ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DOS PRODUTORES DE CERVEJA TÍTULO DO CAMPO Data de submissão 15.03.2014 NOME DA ORGANIZAÇÃO AUTORA DO COMPROMISSO FÓRUM NACIONAL ÁLCOOL E SAÚDE FORMULÁRIO DE SUBMISSÃO APCV ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DOS PRODUTORES DE CERVEJA TÍTULO

Leia mais

Estudos Epidemiológicos. José de Lima Oliveira Júnior

Estudos Epidemiológicos. José de Lima Oliveira Júnior Estudos Epidemiológicos José de Lima Oliveira Júnior Estudos Epidemiológicos Para se conhecer melhor a saúde de uma população, os fatores que a determinam, a evolução do processo da doença e o impacto

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DA POPULAÇÃO COM DEFICIÊNCIA DE UMA CIDADE DE PEQUENO PORTE: CONSIDERAÇÕES SOBRE ESCOLARIDADE E INCLUSÃO EDUCACIONAL

CARACTERÍSTICAS DA POPULAÇÃO COM DEFICIÊNCIA DE UMA CIDADE DE PEQUENO PORTE: CONSIDERAÇÕES SOBRE ESCOLARIDADE E INCLUSÃO EDUCACIONAL CARACTERÍSTICAS DA POPULAÇÃO COM DEFICIÊNCIA DE UMA CIDADE DE PEQUENO PORTE: CONSIDERAÇÕES SOBRE ESCOLARIDADE E INCLUSÃO EDUCACIONAL Silas de Oliveira Damasceno 1 Cássia Regina Saade Pacheco 2 José Henrique

Leia mais

2.1. As inscrições deverão ser realizadas através do preenchimento do formulário de inscrição previsto no seguinte link:

2.1. As inscrições deverão ser realizadas através do preenchimento do formulário de inscrição previsto no seguinte link: A FACULDADE ESTÁCIO DO AMAZONAS ESTÁCIO AMAZONAS, campi Djalma e Constantino divulga processo seletivo para formação de cadastro de reserva para o cargo de Professor para o(s) curso(s) de graduação e/ou

Leia mais

PERFIL DO TRABALHADOR DO CENTRO DE CHAPECÓ ASSOCIADO AO TIPO DE REFEIÇÃO CONVÊNIO

PERFIL DO TRABALHADOR DO CENTRO DE CHAPECÓ ASSOCIADO AO TIPO DE REFEIÇÃO CONVÊNIO PERFIL DO TRABALHADOR DO CENTRO DE CHAPECÓ ASSOCIADO AO TIPO DE REFEIÇÃO CONVÊNIO LIMA, Janaína Santos de 1 ; SONALIO, Alexsandra 1 ; COSTACURTA, Fabiane Carla 1 ; OLIVEIRA, Gabriela Tavares de 1 ; BORJES,

Leia mais

CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI

CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI TÍTULO: EFICÁCIA DA RESPIRAÇÃO PROFUNDA, DE UM LIVRO DE AUTOAJUDA E EFEITOS ADITIVOS DAS DUAS INTERVENÇÕES PARA REDUÇÃO DO CONSUMO DE CIGARROS, ANSIEDADE E DEPRESSÃO E MOTIVAÇÃO PARA PARAR DE FUMAR EM

Leia mais

GTSS GLOBAL TOBACCO SURVEILLANCE SYSTEM

GTSS GLOBAL TOBACCO SURVEILLANCE SYSTEM GTSS GLOBAL TOBACCO SURVEILLANCE SYSTEM Perguntas sobre Tabaco para Pesquisas Um subconjunto de perguntas chave da Pesquisa Mundial sobre Tabagismo em Adultos (conhecida internacionalmente como Global

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA. EDITAL Nº 009/2014-PROPPG, de 22 de abril de 2014

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA. EDITAL Nº 009/2014-PROPPG, de 22 de abril de 2014 PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA EDITAL Nº 009/2014-PROPPG, de 22 de abril de 2014 A, por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPPG/IFG), torna público o processo

Leia mais

Os Números da Obesidade no Brasil: VIGITEL 2009 e POF 2008-2009

Os Números da Obesidade no Brasil: VIGITEL 2009 e POF 2008-2009 Os Números da Obesidade no Brasil: VIGITEL 2009 e POF 2008-2009 Maria Edna de Melo A Organização Mundial da Saúde (OMS) projetou que em 2005 o mundo teria 1,6 bilhões de pessoas acima de 15 anos de idade

Leia mais

Diretrizes Assistenciais. Medicina Psicossomática e Psiquiatria

Diretrizes Assistenciais. Medicina Psicossomática e Psiquiatria Diretrizes Assistenciais Medicina Psicossomática e Psiquiatria Versão eletrônica atualizada em fev/2012 TRATAMENTO DE TABAGISMO Indicação: Pacientes tabagistas atendidos na SBIBAE Contraindicação: Não

Leia mais

EDITAL Nº 003/CoAI/2016

EDITAL Nº 003/CoAI/2016 EDITAL Nº 003/CoAI/2016 A Coordenadoria de Assuntos Internacionais (CoAI) da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), no uso de suas atribuições regimentais, torna pública a abertura de inscrições para

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS EM EPIDEMIOLOGIA

CONCEITOS BÁSICOS EM EPIDEMIOLOGIA CONCEITOS BÁSICOS EM Jussara Rafael Angelo São José dos Campos 30 de Junho de 2011 CONCEITOS BÁSICOS EM Concepção do processo saúde doença Tipos de estudo Intervenção Seccional Coorte Caso-controle Ecológico

Leia mais

MANUAL PARA VOLUNTARIADO ACADÊMICO BIOMEDICINA - BACHARELADO

MANUAL PARA VOLUNTARIADO ACADÊMICO BIOMEDICINA - BACHARELADO MANUAL PARA VOLUNTARIADO ACADÊMICO BIOMEDICINA - BACHARELADO Ji-Paraná Rondônia Junho, 2015 ELABORADORES Núcleo Docente Estruturante Fabiana de Oliveira Solla Sobral Natalia Malavasi Vallejo Natalia Faria

Leia mais

Universidade de Brasília Instituto de Física Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Ensino de Física

Universidade de Brasília Instituto de Física Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Ensino de Física Universidade de Brasília Instituto de Física Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Ensino de Física EDITAL COMPLEMENTAR MNPEF- UnB N O. 01/2015 PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO NO CURSO DE

Leia mais

A política de seguro desemprego no contexto do mercado de trabalho brasileiro

A política de seguro desemprego no contexto do mercado de trabalho brasileiro 1 A política de seguro desemprego no contexto do mercado de trabalho brasileiro Ernesto F. L. Amaral (amaral@fafich.ufmg.br) Aline N. M. Mourão (alinenmmourao@gmail.com) Mariana E. Almeida (mariana.almeida88@gmail.com)

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE

Leia mais

Imagem Corporal de adolescentes estudantes do IF Sudeste MG Câmpus Barbacena

Imagem Corporal de adolescentes estudantes do IF Sudeste MG Câmpus Barbacena Imagem Corporal de adolescentes estudantes do IF Sudeste MG Câmpus Barbacena Tassiana Aparecida Hudson 1, Ana Carolina Soares Amaral 2 ¹Acadêmica do Curso Superior de Licenciatura em Educação Física, Instituto

Leia mais

VERSÃO TECNOLOGICA PARA RASTREAR SINTOMAS DE TRANSTORNO DA COMPULSÃO ALIMENTAR PERIÓDICA EM ADOLESCENTES.

VERSÃO TECNOLOGICA PARA RASTREAR SINTOMAS DE TRANSTORNO DA COMPULSÃO ALIMENTAR PERIÓDICA EM ADOLESCENTES. VERSÃO TECNOLOGICA PARA RASTREAR SINTOMAS DE TRANSTORNO DA COMPULSÃO ALIMENTAR PERIÓDICA EM ADOLESCENTES. Silva, TPA¹ Lima, RCA² Vasconcelos, FMN³ Ximenes, RCC³ Veras, JLA³ ¹ Universidade Federal de Pernambuco/Núcleo

Leia mais

COMO ELABORAR O PRONTUÁRIO ODONTOLÓGICO E A IMPORTÃNCIA DO SEU CORRETO PREENCHIMENTO. Ribeiro S.; Canettieri, A.C.V.

COMO ELABORAR O PRONTUÁRIO ODONTOLÓGICO E A IMPORTÃNCIA DO SEU CORRETO PREENCHIMENTO. Ribeiro S.; Canettieri, A.C.V. COMO ELABORAR O PRONTUÁRIO ODONTOLÓGICO E A IMPORTÃNCIA DO SEU CORRETO PREENCHIMENTO Ribeiro S.; Canettieri, A.C.V. Curso de Odontologia, Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade do Vale do Paraíba

Leia mais

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - MOSSORÓ

PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - MOSSORÓ PESQUISA DIA DAS CRIANÇAS - MOSSORÓ Mossoró, setembro de 2015 1 Sumário 1. Aspectos Metodológicos... 3 2. Descrição dos Resultados... 4 Itens de comemoração... 4 Gastos com presente... 4 Local e quando

Leia mais

Informações em Saúde. Dados de Inquéritos. Zilda Pereira da Silva

Informações em Saúde. Dados de Inquéritos. Zilda Pereira da Silva Informações em Saúde Dados de Inquéritos Populacionais Zilda Pereira da Silva Inquéritos Populacionais Estudos de corte transversal, únicos ou periódicos, onde são coletadas informações das pessoas que

Leia mais

Tabagismo e Câncer de Pulmão

Tabagismo e Câncer de Pulmão F A C U L D A D E D E S A Ú D E P Ú B L I C A D E P A R TA M E N T O D E E P I D E M I O L O G I A U N I V E R S I D A D E D E S Ã O P A U L O Série Vigilância em Saúde Pública E X E R C Í C I O N º 3

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE SANTA CATARINA

FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE SANTA CATARINA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE SANTA CATARINA TUTORIAL DE PREENCHIMENTO DOS DOCUMENTOS A SEREM ENTREGUES PARA A OBTENÇÃO DO PARECER DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA COM SERES HUMANOS INTRODUÇÃO. O Comitê de

Leia mais

Metodologia da Pesquisa

Metodologia da Pesquisa BACHARELADO EM ENFERMAGEM TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I Prof. Me. Eurípedes Gil de França Metodologia da Pesquisa AULA 5 Refere-se ao como vou fazer a pesquisa. É a parte mecânica da pesquisa. Por meio

Leia mais

TÍTULO: DADOS EPIDEMIOLÓGICOS OBRE CÂNCER DE MAMA E COLO UTERINO ENTRE MULHERES DE BAIXA RENDA DA CIDADE DE LINS SP

TÍTULO: DADOS EPIDEMIOLÓGICOS OBRE CÂNCER DE MAMA E COLO UTERINO ENTRE MULHERES DE BAIXA RENDA DA CIDADE DE LINS SP Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: DADOS EPIDEMIOLÓGICOS OBRE CÂNCER DE MAMA E COLO UTERINO ENTRE MULHERES DE BAIXA RENDA DA CIDADE

Leia mais

EDITAL PROCESSO DE INGRESSO 2016

EDITAL PROCESSO DE INGRESSO 2016 EDITAL PROCESSO DE INGRESSO 2016 A você que optou pelo Colégio Santo Antônio, o nosso muito obrigado pela confiança. Educar, para nós, é gestar um ser humano novo, na esperança de que uma nova humanidade

Leia mais

Dados de Pesquisa. Destino do 13º salário dos pelotenses. Pelotas, agosto de 2009.

Dados de Pesquisa. Destino do 13º salário dos pelotenses. Pelotas, agosto de 2009. Dados de Pesquisa Destino do 13º salário dos pelotenses IPO - Porto Alegre RS Rua São Manoel, 239 Rio Branco - CEP 90620-110 Fone: (51) 3286-6156 E-mail: ipo@ipo.inf.br IPO Pelotas - RS Rua Gal. Osório,

Leia mais

Palavras-chave: Busca ativa, dependência química, tratamento,

Palavras-chave: Busca ativa, dependência química, tratamento, BUSCA ATIVA DE PACIENTES DEPENDENTES QUÍMICOS Área Temática: Saúde Cristiane Barros Marcos 1 (Coordenadora da Ação de Extensão) Cristiane Barros Marcos, Bruna Abbud da Silva 2, Sara Silva Fernandes 3,

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO PROCESSO SELETIVO 2013 Nome: PARTE 1 BIOESTATÍSTICA, BIOÉTICA E METODOLOGIA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO PROCESSO SELETIVO 2013 Nome: PARTE 1 BIOESTATÍSTICA, BIOÉTICA E METODOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA REABILITAÇÃO PROCESSO SELETIVO 2013 Nome: PARTE 1 BIOESTATÍSTICA, BIOÉTICA E METODOLOGIA 1) Um histograma construído a partir de informações amostrais de uma variável

Leia mais

2.1. As inscrições deverão ser realizadas através do preenchimento do formulário de inscrição previsto no seguinte link:

2.1. As inscrições deverão ser realizadas através do preenchimento do formulário de inscrição previsto no seguinte link: A FACULDADE ESTÁCIO DA PARAÍBA ESTÁCIO PARAÍBA E FACULDADE ESTÁCIO DE JOÃO PESSOA ESTÁCIO JOÃO PESSOA, campi IDEZ e UNIUOL divulgam processo seletivo para formação de cadastro de reserva para o cargo de

Leia mais

2.1. As inscrições deverão ser realizadas através do preenchimento do formulário de inscrição previsto no seguinte link:

2.1. As inscrições deverão ser realizadas através do preenchimento do formulário de inscrição previsto no seguinte link: A FACULDADE ESTÁCIO DE NATAL ESTÁCIO NATAL, FATERN E FAL ESTÁCIO, campi Alexandrino (Câmara Cascudo), Ponta Negra, Romualdo Galvão (FAL) e Zona Norte divulga processo seletivo para formação de cadastro

Leia mais

Perfil do Aluno de Iniciação Científica no Brasil. Com foco no setor privado

Perfil do Aluno de Iniciação Científica no Brasil. Com foco no setor privado Perfil do Aluno de Iniciação Científica no Brasil Perfil do aluno - pesquisador no Brasil Qual a o verdadeiro papel da iniciação científi ca? Quem são os jovens pesquisadores brasileiros? Quais as áreas

Leia mais

O TABAGISMO COMO TEMA GERADOR NO ENSINO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA NO PROJOVEM URBANO, PATOS PB

O TABAGISMO COMO TEMA GERADOR NO ENSINO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA NO PROJOVEM URBANO, PATOS PB O TABAGISMO COMO TEMA GERADOR NO ENSINO DE CIÊNCIAS DA NATUREZA NO PROJOVEM URBANO, PATOS PB Alexandre Flávio Anselmo 1 ; Cleomária Gonçalves da Silva 2 ; Yakima Sibely Fernandes Canuto 3 ; Kilmara Rodrigues

Leia mais

PERFIL DE IDOSOS RESIDENTES EM UMA INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA NA CIDADE DE MOSSORÓ

PERFIL DE IDOSOS RESIDENTES EM UMA INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA NA CIDADE DE MOSSORÓ PERFIL DE IDOSOS RESIDENTES EM UMA INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA NA CIDADE DE MOSSORÓ INTRODUÇÃO O envelhecimento populacional é hoje um fenômeno universal, observado tanto nos países desenvolvidos

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CARÁTER DAS ORGANIZAÇÕES DE CONSUMO COLETIVO PARA IDOSOS (AS) DA CIDADE E DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE - PE

AVALIAÇÃO DO CARÁTER DAS ORGANIZAÇÕES DE CONSUMO COLETIVO PARA IDOSOS (AS) DA CIDADE E DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE - PE AVALIAÇÃO DO CARÁTER DAS ORGANIZAÇÕES DE CONSUMO COLETIVO PARA IDOSOS (AS) DA CIDADE E DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE - PE Tamires Carolina Marques Fabrício. Universidade Federal Rural de Pernambuco/UFRPE,

Leia mais

Edital PROGRAD nº 27, de 25 de julho de 2014 Seleção de Bolsistas Acadêmicos para o PET-Saúde Redes de Assistências

Edital PROGRAD nº 27, de 25 de julho de 2014 Seleção de Bolsistas Acadêmicos para o PET-Saúde Redes de Assistências Edital PROGRAD nº 27, de 25 de julho de 2014 Seleção de Bolsistas Acadêmicos para o PET-Saúde Redes de Assistências A Pró-Reitoria de Graduação torna público o presente edital de chamada para a seleção

Leia mais