Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2012

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2012"

Transcrição

1 Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2012 Rio de Janeiro, 19 / 06 / 2013

2 1 - Introdução 2 - Objetivos 3 - Coleta dos Dados 4 - Instrumentos de Coleta 5 - Temas abordados 6 - Universo da Pesquisa 7 - Análise dos Resultados 8 - Considerações Finais

3 1 - Introdução 2 - Objetivos 3 - Coleta dos Dados 4 - Instrumentos de Coleta 5 - Temas abordados 6 - Universo da Pesquisa 7 - Análise dos Resultados 8 - Considerações Finais

4 A adolescência é uma fase da vida que tem características próprias, marcada pela passagem da infância para a idade adulta. É o período da vida caracterizado por intenso crescimento e desenvolvimento, que se manifesta por transformações anatômicas, fisiológicas, psicológicas e sociais. É nesta fase que ocorrem experiências, escolhas, que se definem caminhos, comportamentos. Situações que envolvem riscos presentes e futuros para a saúde. A exposição a diversos fatores de risco comportamentais, como tabagismo, consumo de álcool, alimentação inadequada e sedentarismo, tem, com frequência, início na adolescência. 1. Introdução Estes fatores estão associados ao desenvolvimento da maioria das doenças crônicas não transmissíveis, como as cardiovasculares, diabetes e câncer, que lideram as causas de morte na vida adulta, no País e no mundo (BRASIL, 2011). Embora a adolescência tenha características específicas e marcas que a distinguem, ela é vivenciada de formas diferenciadas por cada sujeito, em cada sociedade, num determinado tempo histórico, em cada grupo social e cultural. Portanto, a adolescência exige um olhar específico para as suas particularidades

5 Segundo a Organização Mundial da Saúde - OMS os limites etários que definem a adolescência vão de 10 a 19 anos. Representando aproximadamente 18% da população do País, em torno de 35 milhões. (Censo 2010). Segundo dados da PNAD de 2011, no Brasil, o acesso à escola foi de 97,4% para a população de 6 a 14 anos e de 87,7% na faixa etária de 15 a 19 anos de idade. Assim, a escola se constitui em um espaço privilegiado para obter informações e implementar políticas públicas, especialmente de saúde, para indivíduos desta faixa etária. 1. Introdução Em 2009, foi realizada a 1ª edição da PeNSE. Na 2ª edição da Pesquisa, em 2012, foi ampliada a abrangência geográfica, novos temas foram adicionados e adaptações nas perguntas permitiram ampliar a comparação com indicadores internacionais.

6 1 - Introdução 2 - Objetivos 3 - Coleta dos Dados 4 - Instrumentos de Coleta 5 - Temas abordados 6 - Universo da Pesquisa 7 - Análise dos Resultados 8 - Considerações Finais

7 A PeNSE é um instrumento para a obtenção de informações que permitam: conhecer a prevalência dos fatores de risco e proteção à saúde dos adolescentes, orientar intervenções em saúde adequadas ao adolescente e, avaliar o impacto das políticas públicas, contribuindo para o monitoramento da saúde do escolar*. 2. Objetivos *Programa de Saúde na Escola (PSE) Decreto 6286/2007

8 1 - Introdução 2 - Objetivos 3 - Coleta dos Dados 4 - Instrumentos de Coleta 5 - Temas abordados 6 - Universo da Pesquisa 7 - Análise dos Resultados 8 - Considerações Finais

9 A coleta dos dados se inicia na preparação e realização de reuniões das equipes das Unidades Estaduais do IBGE com representantes das Secretarias Estaduais e Municipais de Educação e Saúde e os diretores das escolas que serão pesquisadas; Os responsáveis pelas escolas são informados sobre a pesquisa e é agendada a visita do IBGE, ficando os alunos preparados para responder ao questionário. 3. Coleta dos dados Dentro da sala de aula, os alunos receberam o PDA (Personal Digital Assistent) e no equipamento respondiam se concordavam em participar da Pesquisa e em seguida preenchiam o questionário. A PeNSE 2012 também obteve respostas a partir de um segundo questionário, referente ao ambiente escolar, aplicado pelo agente do IBGE ao responsável pela escola.

10 A amostra foi ampliada na edição da PeNSE de 2012 em comparação à edição anterior. PeNSE 2009 PeNSE Coleta dos dados Capitais Brasil Capitais e Não Capitais Grandes Regiões (S,SE,N,NE,CO) Em 2012, ampliamos a amostra com o objetivo de conhecer a realidade dos adolescentes não só das capitais, mas também nas Grandes Regiões e Brasil.

11 Na PeNSE 2009 faziam parte da amostra escolas em 27 municípios. Na 2ª edição da PeNSE, a amostra foi definida para representar o Brasil, as 26 capitais estaduais, o Distrito Federal e as Grandes Regiões. A PeNSE 2012 envolveu aproximadamente escolas em 312 municípios.

12

13 Barcarena (PA)

14 1 - Introdução 2 - Objetivos 3 - Coleta dos Dados 4 - Instrumentos de Coleta 5 - Temas abordados 6 - Universo da Pesquisa 7 - Análise dos Resultados 8 - Considerações Finais

15 Questionário do aluno respondido diretamente no PDA questionário autoaplicável 4. Instrumentos de coleta Questionário sobre o ambiente escolar aplicado pelo entrevistador do IBGE e respondido pelo diretor ou responsável pela escola.

16 4. Instrumentos de coleta

17 1 - Introdução 2 - Objetivos 3 - Coleta dos Dados 4 - Instrumentos de Coleta 5 - Temas abordados 6 - Universo da Pesquisa 7 - Análise dos Resultados 8 - Considerações Finais

18 Características do entorno e do ambiente escolar Estrutura de informação e comunicação Alimentos comercializados Estrutura para atividades físicas Outras características 5. Temas abordados Estatísticas observadas em relação ao total de estudantes

19 5. Temas abordados Características da População de Estudo Aspectos básicos Aspectos socioeconômicos Contexto familiar Hábitos alimentares Prática de atividade física Cigarro, álcool e outras drogas Saúde sexual e reprodutiva Violência, segurança e acidentes Hábitos de Higiene Saúde bucal Percepção da imagem corporal Saúde Mental Uso de serviço de saúde Prevalência de Asma

20 5. Temas abordados Características da População de Estudo Aspectos básicos Aspectos socioeconômicos Contexto familiar Hábitos alimentares Prática de atividade física Cigarro, álcool e outras drogas Saúde sexual e reprodutiva Violência, segurança e acidentes Hábitos de Higiene Saúde bucal Percepção da imagem corporal Saúde Mental Uso de serviço de saúde Prevalência de Asma

21 1 - Introdução 2 - Objetivos 3 - Coleta dos Dados 4 - Instrumentos de Coleta 5 - Temas abordados 6 - Universo da Pesquisa 7 - Análise dos Resultados 8 - Considerações Finais

22 Alunos de 8ª série/ 9º ano do ensino fundamental Rede pública (federal, estadual e municipal) e privada foram investigadas Foram sorteadas no máximo duas turmas por escola, no caso de 3 ou mais turmas do 9º ano do ensino fundamental. 6. Universo da Pesquisa Exclusivamente turmas diurnas em escolas com 15 alunos ou mais matriculados no 9º ano do ensino fundamental. As demais, ou seja, 20% de escolas com menos de 15 alunos, representavam 3% de informantes. PeNSE 2009 Nº de escolas Nº de turmas Nº de alunos PeNSE 2012 Nº de escolas Nº de turmas Nº de alunos

23 1 - Introdução 2 - Objetivos 3 - Coleta dos Dados 4 - Instrumentos de Coleta 5 - Temas abordados 6 - Universo da Pesquisa 7 - Análise dos Resultados 8 - Considerações Finais

24 Aspectos básicos: Sexo, idade e dependência administrativa da escola Estimativa de escolares frequentando o 9º ano do ensino fundamental em ( em 2009); Sexo 47,8% do sexo masculino; 52,2% do sexo feminino; Idade 86,0% com idade entre 13 e 15 anos, sendo 45,5% com 14 anos. Dependência administrativa da escola 82,8% estudantes de escolas públicas e 17,2%, das escolas privadas

25 Aspectos básicos: Grandes Regiões Estimativa de escolares frequentando o 9º ano do ensino fundamental em ( em 2009); Grandes Regiões

26 Aspectos básicos: Idade e dependência administrativa da escola 34,7% No conjunto da população de estudo, 34,7% dos escolares da rede pública tem 15 anos ou mais anos de idade.

27 Aspectos básicos: Idade e dependência administrativa da escola 16,1% 16,1% dos alunos da rede privada estavam na faixa etária superior.

28 Aspectos básicos: Dependência administrativa da escola A Região Sudeste apresentou o maior percentual de estudantes em escolas privadas, aproximadamente 21,8%. Em todas as Regiões predominam alunos da rede pública.

29 Aspectos socioeconômicos: Escolaridade da mãe Mais de 28% dos adolescentes de escolas particulares informaram que suas mães possuíam ensino superior completo, apenas 4,8% da rede pública.

30 Aspectos socioeconômicos: Trabalho No País, em torno de 8,6% dos adolescentes do 9º ano do ensino fundamental com 13 anos ou menos informaram ter algum trabalho, emprego ou negócio exercido atualmente, remunerado ou não. A proporção de alunos que trabalhavam da Região Sul supera a proporção de estudantes que declararam trabalhar nas demais regiões em todas as faixas de idade.

31 Aspectos socioeconômicos: Posse de bens O percentual de alunos que informaram posse de bens no domicílio é menor nas regiões Norte e Nordeste. Em relação ao serviço de empregado(a) doméstico(a) em 5 ou mais dias da semana as proporções se invertem e são maiores nas Regiões Norte e Nordeste.

32 Características do entorno e do ambiente escolar Maior proporção de escolares da rede privada tem disponível nas escolas infraestrutura e equipamentos

33 Contexto Familiar Maior proporção de adolescentes da rede privada residiam com pai e mãe e os responsáveis tinham conhecimento sobre o tempo livre dos filhos. A relação entre as proporções se inverte para o indicador falta às aulas sem permissão dos pais e verificação se os deveres de casa foram feitos. Maior proporção para alunos da rede pública.

34 Hábitos alimentares A proporção de meninas que informaram consumir guloseimas supera em mais de 10 p.p. a proporção de meninos que relataram o consumo do mesmo item. Feijão, leite e guloseimas foram os alimentos com maior proporção de estudantes que informaram o consumo de alimentos marcadores de alimentação saudável e não saudável.

35 Hábitos Alimentares 98,0% dos adolescentes da rede pública relataram que a escola oferece comida e 22,8% desses adolescentes consomem a comida oferecida pela escola 3 ou mais dias por semana. Política Nacional de Alimentação e Nutrição Controle na rede pública.

36 Hábitos alimentares Maior proporção de escolares da rede privada estavam em escolas com cantina. Por outro lado, maior percentual de alunos da rede pública estavam expostos ao ponto alternativo de venda.

37 Hábitos Alimentares: alimentos na cantina O item Guloseimas estava disponível para 70,3% dos estudantes da rede privada na cantina da escola.

38 Hábitos Alimentares: alimentos no ponto alternativo de venda O item guloseimas estava disponível para 34,9% dos estudantes da rede pública no ponto alternativo.

39 Prática de atividade física (%) A Região Sul apresentou a maior proporção (36,3%) de escolares que informaram 300 minutos ou mais de atividade física semanal.

40 Prática de atividade física: estrutura oferecida pela escola (%) Maior proporção de escolares da rede pública tinham atividades esportivas gratuitas fora do horário de aula regular.

41 Cigarro, álcool e outras drogas: Experimentação Maior proporção de alunos da Região Sul relataram experimentação de bebida alcoólica e cigarro. A Região Centro-Oeste apresentou maior percentual de alunos que informaram uso de drogas.

42 Álcool: Local onde foi adquirida a bebida alcoólica A proporção de meninas que informaram adquirir bebida alcoólica em uma festa, com amigos ou na própria casa supera a de meninos. Quando a bebida foi adquirida em mercado, loja, bar ou supermercado, dando dinheiro a alguém para comprar ou através de vendedor de rua a proporção de meninos foi maior do que a de meninas.

43 Cigarro, álcool e outras drogas: Experimentação Foram observadas ligeiras reduções no consumo de bebida alcóolica e cigarro entre os alunos do conjunto das capitais. Houve discreto incremento da proporção de adolescentes que relataram o uso de drogas ilícitas.

44 Cigarro, álcool e outras drogas: Utilização recente Uso de drogas ilícitas alguma vez 92,7% 7,3% 2,5% dos estudantes pesquisados relataram consumo de maconha nos últimos 30 dias. 0,5% usaram crack no mesmo período. 10% dos escolares de Florianópolis relataram consumo de maconha. Rio de Janeiro 2,4% e a menor proporção observada em Teresina 1,2%.

45 Saúde sexual e reprodutiva: Orientação na escola A proporção de alunos que informaram receber orientação na escola sobre aids ou outras doenças sexuais, aquisição gratuita de preservativo e prevenção de gravidez foi maior entre os da rede pública.

46 Saúde sexual e reprodutiva Na Região Norte foram observadas as maiores proporções de estudantes que já tiveram relação sexual alguma vez na vida. No conjunto das Capitais a proporção de alunos que já tiveram relação sexual (30%) e utilizaram método para evitar gravidez e DST (75%) se mantiveram entre 2009 e 2012.

47 Violência, segurança e acidentes A proporção de meninas do 9º ano que informaram agressão por adulto da família foi de 11,5%. Entre os meninos, 10,1% relataram briga com uso de arma branca e 8,8% uso de arma de fogo.

48 Violência, segurança e acidentes: Arma de fogo Em Boa Vista-RR (14,1%), Campo Grande-MS (12,8%) e Goiânia-GO (11,9%) foram verificadas as maiores proporções de estudantes envolvidos em briga com arma de fogo. Em 2009, 9,0% dos alunos no conjunto das capitais relataram envolvimento em brigas com arma de fogo.

49 Violência, segurança e acidentes: Insegurança no trajeto casa-escola ou na escola 2009: trajeto 6,4% escola 5,5% Em 2009, para o conjunto das capitais, esse indicador foi de 6,4% no trajeto casa-escola e 5,5% na escola. Salvador (16,8%), São Paulo (15,2%), Fortaleza (15,2%) e Rio de Janeiro (15,0%) apresentaram as maiores proporções de escolares da rede pública que não compareceram à escola por falta de segurança no trajeto casa-escola ou na escola.

50 Violência, segurança e acidentes: Bullying No Brasil, em torno de 7% dos adolescentes do 9º ano pesquisados, se sentiram humilhados sempre ou quase sempre, nos últimos 30 dias. No conjunto das capitais, em 2009, 5,4% sofreram bullying. Em 2012, 6,9%. As Regiões Sudeste e Sul apresentaram os maiores percentuais de alunos humilhados pelas provocações de colegas da escola

51 Violência, segurança e acidentes: Veículo motorizado No conjunto da população do País, a proporção de alunos, na maioria com idade entre 13 e 15 anos, que dirigiram veículos motorizados foi de aproximadamente 27%.

52 Hábitos de Higiene Foi observada maior proporção de meninas que nunca ou raramente lavaram as mãos antes de comer. No entanto, o percentual de meninos foi maior entre os que nunca ou raramente lavaram as mãos após usar o banheiro/vaso sanitário ou sabão/sabonete quando lavaram as mãos.

53 Saúde bucal Apesar de a maior proporção de meninas relatarem escovação de dentes 3 ou mais vezes por dia e ida ao dentista, entre elas também foi verificada maior proporção de relato de dor de dentes.

54 Percepção da Imagem corporal Quase um terço das meninas estavam tentando perder peso e 6,4% disseram ter vomitado ou usado laxantes para isso.

55 Saúde Mental Apesar de maior proporção de meninas informarem que sentiam-se sozinhas, é entre os meninos o maior percentual dos que disseram não ter amigos.

56 Uso de serviços de saúde 48,2% dos adolescentes pesquisados informaram ter procurado serviço ou profissional de saúde. Maior proporção de alunos da rede pública buscaram Posto de Saúde e por outro lado, maior percentual de adolescentes da rede privada buscou consultório médico particular.

57 Prevalência de asma Na Região Norte, foi observada maior proporção de alunos do 9º ano que relataram episódio de asma alguma vez na vida.

58 1 - Introdução 2 - Objetivos 3 - Coleta dos Dados 4 - Instrumentos de Coleta 5 - Temas abordados 6 - Universo da Pesquisa 7 - Análise dos Resultados 8 - Considerações Finais

59 Na Região Sul foram encontradas as maiores proporções de estudantes que informaram consumo de bebida alcoólica e cigarro. Há indícios de que drogas como o crack (0,5%) e a maconha (2,5%) estejam atingindo os estudantes do País. Um alerta para que o assunto seja tratado com atenção. Agressão física no País Hábitos alimentares Prática de atividade física Um terço dos alunos pesquisados dirigiram veículo motorizado.

60 Na Região Sul foram encontradas as maiores proporções de estudantes que informaram consumo de bebida alcoólica e cigarro. Há indícios de que drogas como o crack (0,5%) e a maconha (2,5%) estejam atingindo os estudantes do País. Um alerta para que o assunto seja tratado com atenção. 6. Considerações Finais Agressão física por pessoa da família acometeu cerca de 11% das meninas do 9º ano do ensino fundamental. Os hábitos alimentares dos alunos pesquisados incluem marcadores de alimentação não saudável, como guloseimas, presentes também na cantina e ponto alternativo de venda. Na rede pública 98% dos estudantes informaram que a comida é oferecida pela escola e, no entanto, o consumo é habitual para 22% deles. Um terço dos alunos pesquisados, na maioria entre 13 e 15 anos de idade dirigiram veículo motorizado. Houve incremento na proporção dos adolescentes nas escolas das capitais do País que relataram ter se sentido humilhados sempre ou quase sempre na comparação entre as edições da PeNSE de 2009 e 2012.

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios

Leia mais

BOLSA FAMÍLIA Relatório-SÍNTESE. 53

BOLSA FAMÍLIA Relatório-SÍNTESE. 53 CAPÍTULO6 BOLSA FAMÍLIA Relatório-SÍNTESE. 53 Aspectos de gênero O Programa Bolsa Família privilegia como titulares as mulheres-mães (ou provedoras de cuidados), público que aflui às políticas de assistência

Leia mais

PESQUISA DATAPOPULAR: PERCEPÇÃO SOBRE A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO NAS ESCOLAS ESTADUAIS DE SÃO PAULO

PESQUISA DATAPOPULAR: PERCEPÇÃO SOBRE A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO NAS ESCOLAS ESTADUAIS DE SÃO PAULO PESQUISA DATAPOPULAR: PERCEPÇÃO SOBRE A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO NAS ESCOLAS ESTADUAIS DE SÃO PAULO OBJETIVOS QUALIDADE NAS ESCOLAS Mapear percepções de Professores, Pais e Alunos de São Paulo sobre o que

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese 2014 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Síntese Dieese Subseção Força Sindical 19/09/2014 PESQUISA NACIONAL POR AMOSTRA DE DOMICILIOS - PNAD 2013 Síntese dos Indicadores POPULAÇÃO A Pesquisa

Leia mais

Área: 1.551.690km 2. 1. População

Área: 1.551.690km 2. 1. População Área: 1.551.690km 2 1. População Capitais Habitantes* Aracaju SE 461.534 Fortaleza CE 2.141.402 João Pessoa PB 597.934 Maceió AL 797.759 Natal RN 712.317 Recife PE 1.422.905 Salvador BA 2.443.107 São Luís

Leia mais

Atividade física no ambiente escolar

Atividade física no ambiente escolar Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção BásicaB Coordenação ão-geral da Política de Alimentação e Nutrição Atividade física x alimentação saudável no ambiente escolar

Leia mais

12 DE JUNHO, DIA DE COMBATE A EXPLORAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL: RELATO DE EXPERIÊNCIA NO PIBID DE GEOGRAFIA

12 DE JUNHO, DIA DE COMBATE A EXPLORAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL: RELATO DE EXPERIÊNCIA NO PIBID DE GEOGRAFIA 12 DE JUNHO, DIA DE COMBATE A EXPLORAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL: RELATO DE EXPERIÊNCIA NO PIBID DE GEOGRAFIA Resumo O presente trabalho tem como objetivo relatar uma experiência desenvolvida no Programa

Leia mais

Conheça as 20 metas aprovadas para o Plano Nacional da Educação _PNE. Decênio 2011 a 2021. Aprovado 29/05/2014

Conheça as 20 metas aprovadas para o Plano Nacional da Educação _PNE. Decênio 2011 a 2021. Aprovado 29/05/2014 Conheça as 20 metas aprovadas para o Plano Nacional da Educação _PNE Decênio 2011 a 2021. Aprovado 29/05/2014 Meta 1 Educação Infantil Universalizar, até 2016, o atendimento escolar da população de 4 e

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE DROGAS MARÇO DE 2003 OPP 046 OBJETIVO LOCAL ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA - Levantar junto a população da área em estudo opiniões relacionadas a Drogas. - Brasil.

Leia mais

A evolução e distribuição social da doença no Brasil

A evolução e distribuição social da doença no Brasil A evolução e distribuição social da doença no Brasil Por Ana Maria de Brito Qualquer epidemia é o resultado de uma construção social, conseqüência do aparecimento de uma doença com características biomédicas,

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar Parcerias: PeNSE 1. Introdução Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar O IBGE, em parceria com o Ministério da Saúde e da Educação realizará, em 2015, a 3ª edição da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar

Leia mais

Estudo sobre o Uso de Drogas entre estudantes do Ensino Médio e EJA na Escola Estadual Silveira Martins/Bagé-RS

Estudo sobre o Uso de Drogas entre estudantes do Ensino Médio e EJA na Escola Estadual Silveira Martins/Bagé-RS Estudo sobre o Uso de Drogas entre estudantes do Ensino Médio e EJA na Escola Estadual Silveira Martins/Bagé-RS *Elenilson F. Alves 1 (PQ), *Clarissa M. Sousa 2 (FM), *Juliana O. Ehlers 1 (IC), *Tais B.

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens

Leia mais

MATRIZ DOS INDICADORES

MATRIZ DOS INDICADORES MATRIZ DOS INDICADORES 1. DEMOGRAFIA Indicador: População infantojuvenil, de 0 a 19 anos, por sexo e cor/raça, residente nos setores urbano e rural. Definição: apresenta o número total de crianças e adolescentes,

Leia mais

Mestre em Economia/UFMT e Gestor Governamental (SEPLAN/MT). Email: edmarvieira@seplan.mt.gov.br.

Mestre em Economia/UFMT e Gestor Governamental (SEPLAN/MT). Email: edmarvieira@seplan.mt.gov.br. Governo do Estado de Mato Grosso Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral Superintendência de Planejamento Coordenadoria de Avaliação ET CAV/SP/SEPLAN nº 10/2013 Educação: o desafio da

Leia mais

Caderneta de Saúde do(a) Adolescente

Caderneta de Saúde do(a) Adolescente Caderneta de Saúde do(a) Adolescente Dentre as ações do Ministério da saúde da área técnica da saúde do adolescente e do jovem, encontra-se a Caderneta da Saúde do(a) Adolescente (2009). portalsaude.saude.gov.br

Leia mais

1. Garantir a educação de qualidade

1. Garantir a educação de qualidade 1 Histórico O Pacto pela Juventude é uma proposição das organizações da sociedade civil, que compõem o Conselho Nacional de Juventude, para que os governos federal, estaduais e municipais se comprometam

Leia mais

TRANSMISSÃO VERTICAL DO HIV E SÍFILIS: ESTRATÉGIAS PARA REDUÇÃO E ELIMINAÇÃO

TRANSMISSÃO VERTICAL DO HIV E SÍFILIS: ESTRATÉGIAS PARA REDUÇÃO E ELIMINAÇÃO Ministério da Saúde TRANSMISSÃO VERTICAL DO HIV E SÍFILIS: ESTRATÉGIAS PARA REDUÇÃO E ELIMINAÇÃO Brasília - DF 2014 Ministério da Saúde TRANSMISSÃO VERTICAL DO HIV E SÍFILIS: ESTRATÉGIAS PARA REDUÇÃO

Leia mais

O Consumo de Tabaco no Brasil. Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga Ilana Pinsky Ana Cecília Marques Sandro Mitsuhiro

O Consumo de Tabaco no Brasil. Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga Ilana Pinsky Ana Cecília Marques Sandro Mitsuhiro O Consumo de Tabaco no Brasil Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga Ilana Pinsky Ana Cecília Marques Sandro Mitsuhiro 1. Porque esse estudo é relevante? Segundo a Organização Mundial de

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO.

AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO. AS CONTRIBUIÇÕES DAS VÍDEO AULAS NA FORMAÇÃO DO EDUCANDO. Autor: José Marcos da Silva Instituição: UFF/CMIDS E-mail: mzosilva@yahoo.com.br RESUMO A presente pesquisa tem como proposta investigar a visão

Leia mais

A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA Edna G. Levy A questão da gravidez na adolescência é muito mais comum do que parece ser, a reação inicial e geral é que este problema só acontece na casa dos outros, na nossa

Leia mais

O PAPEL DOS MUNICÍPIOS DO RIO GRANDE DO SUL NA AMPLIAÇÃO DO ATENDIMENTO EM CRECHE ÀS CRIANÇAS DE 0 A 3 ANOS

O PAPEL DOS MUNICÍPIOS DO RIO GRANDE DO SUL NA AMPLIAÇÃO DO ATENDIMENTO EM CRECHE ÀS CRIANÇAS DE 0 A 3 ANOS O PAPEL DOS MUNICÍPIOS DO RIO GRANDE DO SUL NA AMPLIAÇÃO DO ATENDIMENTO EM CRECHE ÀS CRIANÇAS DE 0 A 3 ANOS Débora Brondani da Rocha Bacharel em Direito e Auditora Pública Externa do TCERS Hilário Royer-

Leia mais

Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006

Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006 Curso de Formação de Conselheiros em Direitos Humanos Abril Julho/2006 Realização: Ágere Cooperação em Advocacy Apoio: Secretaria Especial dos Direitos Humanos/PR Módulo III: Conselhos dos Direitos no

Leia mais

Comportamentos de Risco Entre Jovens Brasileiros

Comportamentos de Risco Entre Jovens Brasileiros Comportamentos de Risco Entre Jovens Brasileiros - - - - Consumo de Substâncias na Adolescência Violência Urbana Saúde Física e Depressão Comportamento Sexual de Risco Equipe LENAD Ronaldo Laranjeira,

Leia mais

A Organização da Atenção Nutricional: enfrentando a obesidade

A Organização da Atenção Nutricional: enfrentando a obesidade A Organização da Atenção Nutricional: enfrentando a obesidade Introdução Há cerca de 20 anos, a Secretaria de Saúde de um grande município começou a desenvolver e implantar iniciativas relacionadas à Alimentação

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira NOTA INFORMATIVA DO IDEB 2013 (Atualizada em maio de 2015) Os resultados do Ideb 2013 para escola, município,

Leia mais

Edital 001/2015 Inscrição PAEVS 2º sem.

Edital 001/2015 Inscrição PAEVS 2º sem. Edital 001/2015 Inscrição PAEVS 2º sem. Prezado Estudante, Este questionário tem como objetivo conhecer a realidade socieconômica de quem solicita Assistência Estudantil através do Programa de Atendimento

Leia mais

Construindo Alianças e Parcerias entre Saúde e Educação para Promover o Direito à Saúde Sexual e Reprodutiva de Adolescentes e Jovens

Construindo Alianças e Parcerias entre Saúde e Educação para Promover o Direito à Saúde Sexual e Reprodutiva de Adolescentes e Jovens Construindo Alianças e Parcerias entre Saúde e Educação para Promover o Direito à Saúde Sexual e Reprodutiva de Adolescentes e Jovens Contribuições do Ministério da Educação O Brasil tem 162.576 escolas

Leia mais

Desigualdade Entre Escolas Públicas no Brasil: Um Olhar Inicial

Desigualdade Entre Escolas Públicas no Brasil: Um Olhar Inicial 29 Desigualdade Entre Escolas Públicas no Brasil: Um Olhar Inicial Gabriel Barreto Correa (*) Isabel Opice (**) 1 Introdução Não é novidade que o Brasil apresenta, além de índices educacionais muito baixos

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. Nota MDS Brasília, 02 de maio de 2011.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. Nota MDS Brasília, 02 de maio de 2011. Nota MDS Brasília, 02 de maio de 2011. Assunto: O perfil da Extrema Pobreza no Brasil com base nos dados preliminares do universo do Censo 2010. 1. INTRODUÇÃO O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Leia mais

PROJETO DE LEI N /2007

PROJETO DE LEI N /2007 PROJETO DE LEI N /2007 O Congresso Nacional decreta: Art. 1 Fica instituído o Programa de Saúde Auditiva P.S.A., de caráter permanente, com o objetivo de promover ações de prevenção, promoção e desenvolvimento

Leia mais

Sumário. Aids: a magnitude do problema. A epidemia no Brasil. Característica do Programa brasileiro de aids

Sumário. Aids: a magnitude do problema. A epidemia no Brasil. Característica do Programa brasileiro de aids Sumário Aids: a magnitude do problema A epidemia no Brasil Característica do Programa brasileiro de aids Resultados de 20 anos de luta contra a epidemia no Brasil Tratamento Prevenção Direitos humanos

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ACS Assessoria de Comunicação Social Brasília DF março 2005 2005: Ano da qualidade da Educação Básica Qualidade na Educação Básica 1 2 Qualidade na Educação Básica QUALIDADE NA EDUCAÇÃO

Leia mais

JUVENTUDE E TRABALHO: DESAFIOS PARA AS POLITICAS PÚBLICAS NO MARANHÃO

JUVENTUDE E TRABALHO: DESAFIOS PARA AS POLITICAS PÚBLICAS NO MARANHÃO JUVENTUDE E TRABALHO: DESAFIOS PARA AS POLITICAS PÚBLICAS NO MARANHÃO JONATHAN ROCHA GUIMARÃES Avaliar a Política de Trabalho e juventude torna-se de extrema importância na medida em que representa um

Leia mais

Direito à Educação. Parceria. Iniciativa. Coordenação Técnica. Apoio

Direito à Educação. Parceria. Iniciativa. Coordenação Técnica. Apoio Direito à Educação Apoio Parceria Coordenação Técnica Iniciativa Objetivos Refletir sobre: O que é Direito à Educação e como chegamos até aqui Garantia do direito à educação no Brasil Papel atual do Gestor

Leia mais

Brasil avança em duas áreas da Matemática

Brasil avança em duas áreas da Matemática PISA 2003 - BRASIL O Brasil mostrou alguns avanços na segunda edição do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa). Foi o que mais cresceu em duas das áreas avaliadas da Matemática, melhorou

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Apoio O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens

Leia mais

Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo

Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo Regina Figueiredo Instituto de Saúde SES/SP reginafigueiredo@uol.com.br Equipe de Pesquisa: Regina Figueiredo,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE HISTÓRIA, LICENCIATURA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO-OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O presente documento

Leia mais

Tabagismo e Adolescência. Divisão de Controle do Tabagismo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva INCA/MS

Tabagismo e Adolescência. Divisão de Controle do Tabagismo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva INCA/MS Tabagismo e Adolescência Divisão de Controle do Tabagismo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva INCA/MS Adolescência e Uso de Tabaco A iniciação do tabagismo na adolescência está associada

Leia mais

ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL NO ENSINO SUPERIOR: um estudo sobre o perfil dos estudantes usuários dos programas de assistência estudantil da UAG/UFRPE

ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL NO ENSINO SUPERIOR: um estudo sobre o perfil dos estudantes usuários dos programas de assistência estudantil da UAG/UFRPE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL NO ENSINO SUPERIOR: um estudo sobre o perfil dos estudantes usuários dos programas de assistência estudantil da UAG/UFRPE José Albuquerque Constantino 1 Joselya Claudino de Araújo

Leia mais

Orientações para Secretarias de Educação

Orientações para Secretarias de Educação Orientações para Secretarias de Educação SEGUNDO SEMESTRE 2009 Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Presidência do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas

Leia mais

Perfil Educacional SEADE 72

Perfil Educacional SEADE 72 Perfil Educacional A análise da situação educacional do Estado de Santa Catarina fundamentase nos indicadores de instrução da população (taxa de analfabetismo para 1991), de escolarização (taxa líquida

Leia mais

CENSO ESCOLAR ESTADO DE SÃO PAULO INFORME 2014

CENSO ESCOLAR ESTADO DE SÃO PAULO INFORME 2014 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE INFORMAÇÃO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO EDUCACIONAL CENSO ESCOLAR ESTADO DE SÃO PAULO INFORME Governador do Estado de São

Leia mais

Número de matrículas na educação básica por dependência administrativa. Brasil - 2008/2014. Matrícula na educação básica. Pública

Número de matrículas na educação básica por dependência administrativa. Brasil - 2008/2014. Matrícula na educação básica. Pública Número de matrículas na educação básica por dependência administrativa Matrícula na educação básica geral Pública % Federal Estadual Municipal Privada % 2008 53.232.868 46.131.825 86,7 197.532 21.433.441

Leia mais

QUESTIONÁRIO PENSE 2012

QUESTIONÁRIO PENSE 2012 QUESTIONÁRIO PENSE 2012 B00001 DATA DA PESQUISA (variável preenchida pelo técnico do IBGE) B00002 MUNICÍPIO (variável selecionada pelo técnico do IBGE) B00003 BAIRRO (variável selecionada pelo técnico

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Especificações Técnicas Metodologia Técnicaeformadecoleta: Quantitativa: survey telefônico, com amostra 2.322 entrevistas, realizadas entre os dias 17 de junho e 07 de julho de 2009, pelo Instituto Vox

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE O DIA MUNDIAL SEM CARRO SETEMBRO/ OUTUBRO DE 2007 JOB939 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Levantar junto à população da área em estudo opiniões relacionadas

Leia mais

PUBLICO ESCOLAR QUE VISITA OS ESPAÇOS NÃO FORMAIS DE MANAUS DURANTE A SEMANA DO MEIO AMBIENTE

PUBLICO ESCOLAR QUE VISITA OS ESPAÇOS NÃO FORMAIS DE MANAUS DURANTE A SEMANA DO MEIO AMBIENTE PUBLICO ESCOLAR QUE VISITA OS ESPAÇOS NÃO FORMAIS DE MANAUS DURANTE A SEMANA DO MEIO AMBIENTE Marcia Karina Santos Ferreira 1 ; Augusto Fachín Terán 2 ¹Licenciada em Pedagogia. Universidade do Estado do

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL: fim de um ciclo expansionista? Eloísa Vidal (UECE) Leandro Costa (IPECE) Sofia Lerche Vieira (UECE, coord.)

ENSINO FUNDAMENTAL: fim de um ciclo expansionista? Eloísa Vidal (UECE) Leandro Costa (IPECE) Sofia Lerche Vieira (UECE, coord.) ENSINO FUNDAMENTAL: fim de um ciclo expansionista? Eloísa Vidal (UECE) Leandro Costa (IPECE) Sofia Lerche Vieira (UECE, coord.) Artigo sumário Introdução: recorte metodológico (Ensino Fundamental) e bases

Leia mais

Gravidez precoce e a saúde da mulher. Geografia da Saúde Prof. Raul Borges Guimarães

Gravidez precoce e a saúde da mulher. Geografia da Saúde Prof. Raul Borges Guimarães Gravidez precoce e a saúde da mulher Geografia da Saúde Prof. Raul Borges Guimarães Gravidez indesejada? https://www.youtube.com/watch?v=fzg3mtvbhdu O que você acha desta charge? Essa imagem tem circulado

Leia mais

Avaliação Econômica. Relação entre Desempenho Escolar e os Salários no Brasil

Avaliação Econômica. Relação entre Desempenho Escolar e os Salários no Brasil Avaliação Econômica Relação entre Desempenho Escolar e os Salários no Brasil Objetivo da avaliação: identificar o impacto do desempenho dos brasileiros na Educação Básica em sua renda futura. Dimensões

Leia mais

PARECER Nº, DE 2012. RELATOR: Senador ARMANDO MONTEIRO

PARECER Nº, DE 2012. RELATOR: Senador ARMANDO MONTEIRO PARECER Nº, DE 2012 Da COMISSÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTE, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 151, de 2010, da Senadora Marisa Serrano, que institui a Semana Nacional da Doação

Leia mais

Gráfico 1 Jovens matriculados no ProJovem Urbano - Edição 2012. Fatia 3;

Gráfico 1 Jovens matriculados no ProJovem Urbano - Edição 2012. Fatia 3; COMO ESTUDAR SE NÃO TENHO COM QUEM DEIXAR MEUS FILHOS? UM ESTUDO SOBRE AS SALAS DE ACOLHIMENTO DO PROJOVEM URBANO Rosilaine Gonçalves da Fonseca Ferreira UNIRIO Direcionado ao atendimento de parcela significativa

Leia mais

ANEXO I. Roteiro para Inspeção Bimestral das Unidades de Internação. (artigos 94, 95 e 124, do Estatuto da Criança e do Adolescente)

ANEXO I. Roteiro para Inspeção Bimestral das Unidades de Internação. (artigos 94, 95 e 124, do Estatuto da Criança e do Adolescente) SIGLAS: ANEXO I Roteiro para Inspeção Bimestral das Unidades de Internação (artigos 94, 95 e 124, do Estatuto da Criança e do Adolescente) ECA: Estatuto da Criança e do Adolescente; Informações Iniciais

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS 2015

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS 2015 EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS 2015 1 JUSTIFICATIVA O Fórum Permanente instituído pela Lei nº5701/2012 representado pelas seguintes entidades: Associação do Ministério Público do Rio Grande do Sul, da Câmara

Leia mais

Indicadores e Dados Básicos: situando Santa Catarina

Indicadores e Dados Básicos: situando Santa Catarina Secretaria da Saúde do Estado de Santa Catarina Diretoria de Planejamento e Coordenação Gerência de Estatística e Informática Setor de Mortalidadade Indicadores e Dados Básicos: situando Santa Catarina

Leia mais

Epidemiologia da Transmissão Vertical do HIV no Brasil

Epidemiologia da Transmissão Vertical do HIV no Brasil Epidemiologia da Transmissão Vertical do HIV no Brasil Letícia Legay Vermelho*, Luíza de Paiva Silva* e Antonio José Leal Costa** Introdução A transmissão vertical, também denominada materno-infantil,

Leia mais

PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009. Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros

PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009. Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros 1 of 5 11/26/2010 2:57 PM Comunicação Social 26 de novembro de 2010 PNAD - Segurança Alimentar 2004 2009 Insegurança alimentar diminui, mas ainda atinge 30,2% dos domicílios brasileiros O número de domicílios

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 885, DE 2015

PROJETO DE LEI N.º 885, DE 2015 COMISSÃO DE EDUCAÇÃO PROJETO DE LEI N.º 885, DE 2015 Dispõe sobre a obrigatoriedade da concessão de Kit básico de Higiene pessoal nas escolas públicas e dá outras. Autor: Deputado MÁRIO HERINGER Relator:

Leia mais

Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo

Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo Contracepção de Emergência entre Estudantes de Ensino Médio e Público do Município de S. Paulo Regina Figueiredo Instituto de Saúde SES/SP reginafigueiredo@uol.com.br Equipe de Pesquisa: Regina Figueiredo,

Leia mais

PERFIL DOS RADIOLOGISTAS NO BRASIL: análise dos dados INTRODUÇÃO

PERFIL DOS RADIOLOGISTAS NO BRASIL: análise dos dados INTRODUÇÃO 1 PERFIL DOS RADIOLOGISTAS NO BRASIL: análise dos dados INTRODUÇÃO O Brasil conta hoje, com 254.886 médicos em atividade profissional (CFM, 2003). O contingente de radiologistas é da ordem de 5388, o que

Leia mais

Iniciando nossa conversa

Iniciando nossa conversa MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL Garantindo acesso e permanência de todos os alunos na escola Necessidades educacionais especiais dos alunos Iniciando nossa conversa Brasília 2005

Leia mais

Papiloma Vírus Humano - HPV

Papiloma Vírus Humano - HPV VACINAÇÃO HPV 2015 Papiloma Vírus Humano - HPV O vírus HPV é altamente contagioso, sendo possível contaminar-se com uma única exposição. A sua transmissão se dá por contato direto com a pele ou mucosa

Leia mais

Ciências Contábeis - Miracema

Ciências Contábeis - Miracema Perfil Sócioeconômico e Cultural dos Vestibulandos e Ingressados: 2000-2003 Ciências Contábeis - Miracema 1 Em que tipo de estabelecimento de ensino você cursou (ou cursa) o Ensino Médio? Todo em escola

Leia mais

GT Grupo de Estudos e Pesquisas em Espaço. Trabalho, Inovação e Sustentabilidade. Modalidade da apresentação: Comunicação oral

GT Grupo de Estudos e Pesquisas em Espaço. Trabalho, Inovação e Sustentabilidade. Modalidade da apresentação: Comunicação oral GT Grupo de Estudos e Pesquisas em Espaço. Trabalho, Inovação e Sustentabilidade. Modalidade da apresentação: Comunicação oral Emprego Doméstico: Evolução ou Precarização? (2004-2014) Resumo: O presente

Leia mais

Mudanças demográficas e saúde no Brasil Dados disponíveis em 2008

Mudanças demográficas e saúde no Brasil Dados disponíveis em 2008 Mudanças demográficas e saúde no Brasil Dados disponíveis em 2008 José Cechin Superintendente Executivo Carina Martins Francine Leite Nos últimos meses, vários relatórios publicados por diferentes instituições

Leia mais

Inquéritos em saúde e nutrição disponíveis no Brasil

Inquéritos em saúde e nutrição disponíveis no Brasil Inquéritos em saúde e nutrição disponíveis no Brasil Amanda de Moura Souza Instituto de Estudos em Saúde Coletiva Universidade Federal do Rio de Janeiro Sumário Inquéritos Tipos de Inquéritos Domiciliar

Leia mais

Consumo de bebidas alcoólicas e seus efeitos

Consumo de bebidas alcoólicas e seus efeitos Comissão Especial Bebidas Alcoólicas Câmara dos Deputados Consumo de bebidas alcoólicas e seus efeitos Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas Consumo per capita de litros puros de álcool entre adultos

Leia mais

DISTÚRBIOS ALIMENTARES

DISTÚRBIOS ALIMENTARES DISTÚRBIOS ALIMENTARES Adolescência Período da vida entre a infância e a idade adulta. Fase decisiva na vida do ser humano. Fase de experiências, mudanças físicas, psicológicas e emocionais, que são avaliadas

Leia mais

1. A adoção da auto avaliação como

1. A adoção da auto avaliação como Questionário de Auto avaliação da Saúde Vocal: * Aqui específico para professores, podendo ser adaptado para demais profissões que utilizem a voz. 1. A adoção da auto avaliação como parte integrante dos

Leia mais

E-learning para servidores públicos de nível médio

E-learning para servidores públicos de nível médio 554.ART 04 24.06.05 19:13 Page 113 E-Learning para servidores públicos de nível médio E-learning para servidores públicos de nível médio Silvio Miyazaki* Marcelo Amaral Gonçalves de Mendonça** RESUMO Analisar

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA EXECUTIVA

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA EXECUTIVA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA EXECUTIVA INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (INEP) DIRETORIA DE GESTÃO E PLANEJAMENTO

Leia mais

Modos de vida no município de Paraty - Ponta Negra

Modos de vida no município de Paraty - Ponta Negra Modos de vida no município de Paraty - Ponta Negra Resultados gerais Dezembro 2010 Projeto Community-based resource management and food security in coastal Brazil (Universidade Estadual de Campinas/UNICAMP)

Leia mais

História. Perfil Sócioeconômico e Cultural dos Vestibulandos e Ingressados: 2000-2003

História. Perfil Sócioeconômico e Cultural dos Vestibulandos e Ingressados: 2000-2003 Perfil Sócioeconômico e Cultural dos Vestibulandos e Ingressados: 2000-2003 História 1 Em que tipo de estabelecimento de ensino você cursou (ou cursa) o Ensino Médio? Todo em escola pública 41,8 40,6 44,7

Leia mais

ACESSO E USO DE BASES PÚBLICAS DE DADOS SECUNDÁRIOS EM NUTRIÇÃO E SAÚDE: PESQUISA NACIONAL DE SAÚDE, 2013

ACESSO E USO DE BASES PÚBLICAS DE DADOS SECUNDÁRIOS EM NUTRIÇÃO E SAÚDE: PESQUISA NACIONAL DE SAÚDE, 2013 ACESSO E USO DE BASES PÚBLICAS DE DADOS SECUNDÁRIOS EM NUTRIÇÃO E SAÚDE: PESQUISA NACIONAL DE SAÚDE, 2013 CRISTIANO SIQUEIRA BOCCOLINI - ICICT/Fiocruz cristiano.boccolini@icict.fiocruz.br Concepção Metodologia

Leia mais

PROC. Nº 0838/06 PLL Nº 029/06 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

PROC. Nº 0838/06 PLL Nº 029/06 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS A obesidade é uma das patologias nutricionais que mais tem apresentado aumento em seus números, não apenas nos países ricos, mas também nos países industrializados. Nos últimos anos,

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde dos indivíduos com 60 anos ou mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde dos indivíduos com 60 anos ou mais Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde dos indivíduos com 60 anos ou mais Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Idosos c/limitação

Leia mais

Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Políticas Públicas do Álcool e Outras Drogas Levantamento Nacional de Álcool e Drogas

Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Políticas Públicas do Álcool e Outras Drogas Levantamento Nacional de Álcool e Drogas Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Políticas Públicas do Álcool e Outras Drogas Levantamento Nacional de Álcool e Drogas Direção: Ronaldo Laranjeira Coordenação: Clarice Sandi Madruga Equipe

Leia mais

3 O Panorama Social Brasileiro

3 O Panorama Social Brasileiro 3 O Panorama Social Brasileiro 3.1 A Estrutura Social Brasileira O Brasil é um país caracterizado por uma distribuição desigual de renda. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios

Leia mais

Lei n.º 1428, de 27 de Dezembro de 1999

Lei n.º 1428, de 27 de Dezembro de 1999 1 Lei n.º 1428, de 27 de Dezembro de 1999 Institui normas para a oferta da educação infantil em Creches ou entidades equivalentes, para crianças de até três anos de idade de acordo com o art.30 da Lei

Leia mais

RELATÓRIO GLOBAL DE ESCOLA DO QUESTIONÁRIO ESTUDANTES À SAÍDA DO SECUNDÁRIO 2012/13 I - CARACTERIZAÇÃO DOS ESTUDANTES À SAÍDA DO SECUNDÁRIO

RELATÓRIO GLOBAL DE ESCOLA DO QUESTIONÁRIO ESTUDANTES À SAÍDA DO SECUNDÁRIO 2012/13 I - CARACTERIZAÇÃO DOS ESTUDANTES À SAÍDA DO SECUNDÁRIO Estudantes à Saída do Secundário 12/13 RELATÓRIO GLOBAL DE ESCOLA DO QUESTIONÁRIO ESTUDANTES À SAÍDA DO SECUNDÁRIO 12/13 Código da Escola OTES1213 N.º de respostas 41658 I - CARACTERIZAÇÃO DOS ESTUDANTES

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEISDA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEISDA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE ARAGUAIA RELATÓRIO FINAL DE AUTO-AVALIAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEISDA CPA DA FACULDADE ARAGUAIA 2013/01 a 2013/02 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. Diagnóstico

Leia mais

11. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

11. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL 11. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL A educação profissional no Brasil já assumiu diferentes funções no decorrer de toda a história educacional brasileira. Até a promulgação da atual LDBEN, a educação profissional

Leia mais

TRAÇOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA EM SÃO LUÍS- MA: UM DIAGNÓSTICO DO PERFIL SOCIOCULTURAL E EDUCACIONAL DE ALUNOS DAS ESCOLAS PARCEIRAS DO PIBID.

TRAÇOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA EM SÃO LUÍS- MA: UM DIAGNÓSTICO DO PERFIL SOCIOCULTURAL E EDUCACIONAL DE ALUNOS DAS ESCOLAS PARCEIRAS DO PIBID. TRAÇOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA EM SÃO LUÍS- MA: UM DIAGNÓSTICO DO PERFIL SOCIOCULTURAL E EDUCACIONAL DE ALUNOS DAS ESCOLAS PARCEIRAS DO PIBID. Resumo Alcenir Amorim de Sousa 1 1 Instituto Federal de educação

Leia mais

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Inclusão, Diversidades e EJA

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Inclusão, Diversidades e EJA Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará Eixo Temático Inclusão, Diversidades e EJA Ceará, 2015 1 Socioeconômico Diagnóstico Para compreender a situação da educação no estado do Ceará é necessário

Leia mais

Goiás e seu reflexo na sociedade

Goiás e seu reflexo na sociedade Os dados do Censo Escolar da Educação Básica de 2013, divulgado recentemente, apontaram a diminuição do número de matrículas em Goiás tendo como referência o ano de 2010. Notadamente, os decréscimos ocorreram

Leia mais

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS: A PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DA ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR JOSÉ GOMES, PATOS, PARAÍBA, BRASIL

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS: A PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DA ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR JOSÉ GOMES, PATOS, PARAÍBA, BRASIL DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS: A PERCEPÇÃO DOS ALUNOS DA ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR JOSÉ GOMES, PATOS, PARAÍBA, BRASIL Kelvy Fellipe Gomes de Lima 1 ; Lucas Silva Leite 1 ; Anna Fernanda Beatriz Amorim

Leia mais

Planejamento Financeiro Feminino

Planejamento Financeiro Feminino Planejamento Financeiro Feminino Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado.

Leia mais

Pnad: Um em cada cinco brasileiros é analfabeto funcional

Pnad: Um em cada cinco brasileiros é analfabeto funcional 08/09/2010-10h00 Pesquisa visitou mais de 150 mil domicílios em 2009 Do UOL Notícias A edição 2009 da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE PEDAGOGIA, LICENCIATURA REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O presente documento

Leia mais

Análise dos resultados

Análise dos resultados Análise dos resultados Percepção do estado de saúde Autoavaliação da saúde A avaliação do estado de saúde consiste na percepção que os indivíduos possuem de sua própria saúde. Por conseguinte, é um indicador

Leia mais

Fornecimento de Óculos para Alunos Portadores de Deficiência Visual

Fornecimento de Óculos para Alunos Portadores de Deficiência Visual Programa 1060 Brasil Alfabetizado Objetivo Criar oportunidade de alfabetização a todos os jovens e adultos Justificativa De acordo com o Censo de 2000 do IBGE, 13,6% da população de 15 anos e mais é analfabeta.

Leia mais

Trabalho infantil e adolescente_. Impactos econômicos e os desafios para a inserção de jovens no mercado de trabalho no Cone Sul

Trabalho infantil e adolescente_. Impactos econômicos e os desafios para a inserção de jovens no mercado de trabalho no Cone Sul Trabalho infantil e adolescente_ Impactos econômicos e os desafios para a inserção de jovens no mercado de trabalho no Cone Sul A Convenção n o 182 da OIT de 1973 determina como idade mínima para iniciar

Leia mais