PRECE incentiva empréstimos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PRECE incentiva empréstimos"

Transcrição

1 Ano XXIX nº 153 Jan/Fev/Mar 2012 Jornal da PRECE incentiva empréstimos Foto: LiquidLibrary Política de Investimentos de 2012 aposta na ampliação do crédito ao participante Após realizar, ao longo dos últimos cinco anos, uma série de ajustes nas regras de concessão de empréstimos para torná-los mais atraentes aos participantes dos seus planos de benefícios, a PRECE Previdência Complementar aprovou, dentro da política de investimentos de 2012, uma significativa ampliação do volume de recursos destinados a novos créditos. Além do grande benefício social, essa modalidade de investimentos objetiva rentabilizar os quatro planos e ajudar a garantir o pagamento dos compromissos futuros aposentadorias e pensões. É muito seguro, uma vez que o desconto é feito no contracheque, o que reduz substancialmente o risco de inadimplência. Desde 2007, a entidade vem incentivando a abertura de novos créditos, num total de empréstimos concedidos que ultrapassam R$ 45,2 milhões. Os empréstimos preveem parcelas prefixadas e juros bem abaixo das taxas praticadas pelo mercado financeiro. Compare os valores no quadro abaixo: Instituição / Prazo 12 meses 24 meses 36 meses PRECE I, II, CV 1,20% 1,24% 1,27% Banco 1 1,75% 2,14% 2,14% Banco 2 1,80% 2,07% 2,07% Banco 3 1,99% 2,34% 2,34% Banco 4 2,24% 2,34% 2,39% Banco 5 2,32% 2,34% 2,34% Banco 6 2,34% 2,34% 2,34% As taxas de juros das instituições financeiras são referentes aos empréstimos consignados para aposentados e pensionistas do INSS. No caso das operações de crédito pessoal, os juros praticados são ainda maiores, conforme tabela do Banco Central do Brasil. Nessas mesmas instituições, as taxas variam entre 2,75% e 5,50% ao mês. Para o Plano PRECE III, o prazo de amortização dos empréstimos é de seis meses com taxa de juros de 1,20%. É importante destacar que, a exemplo da medida adotada pela CEDAE com os ativos, a PRECE decidiu também retirar dos contracheques dos assistidos os descontos com plano odontológico e seguro de vida em grupo (ler pág. 2). E a maior vantagem foi justamente aumentar o valor líquido do benefício, ampliando assim o volume de recursos para obtenção de empréstimo dentro da margem consignável de 30% permitida por lei, destaca o diretor de Seguridade, Joper Padrão. Os interessados em solicitar novo empréstimo devem agendar uma visita à sede da PRECE pela Central de Atendimento tel.: (21) ou por mensagem para ou, ainda, pelo Fale Conosco em Leia os depoimentos de mutuários na página 5. Custeio administrativo PRECE garante R$ 2,5 milhões por fidelização da folha de pagamentos. Pág. 2 Débito automático Cancelado desconto nos contracheques de seguro de vida e plano odontológico. Pág. 2 Relatório Anual 2011 Documento será enviado aos participantes por correio eletrônico ou via postal. Pág. 5

2 Editorial 2012 Novos Desafios Em breve teremos a oportunidade de divulgar aos participantes o Relatório Anual das Atividades do exercício de 2011, apresentando o elenco das principais realizações que irão demonstrar uma entidade renovada com seus planos de benefícios atuarialmente equilibrados, e pautada em práticas de gestão adequadas ao que exige os procedimentos normativos aplicáveis às EFPC s. Tal quadro nos permite afirmar que estamos preparados para enfrentar novos desafios que, certamente irão advir no decorrer de 2012, com um único objetivo que é o de manter a PRECE empenhada em honrar seus compromissos para o conjunto dos participantes que integram seus planos de benefícios. Sem dúvida, desafios fazem parte da agenda permanente do mundo atual envolvendo países e seus governos, empresas, entidades e instituições e exigindo de todos medidas de ajustes nas suas contas e orçamentos diante da crise global da economia e a da busca permanente de processos de inovação em todos os campos da administração. No caso da PRECE, o cenário, embora diverso, irá exigir a adoção de medidas para a racionalização das despesas diante de uma nova realidade que o orçamento administrativo impõe por força da alteração das receitas do Plano de Custeio, decorrente do processo de migração de participantes ocorrido entre os planos de benefícios. Em paralelo está sendo viabilizada parceria com instituição bancária de forma a que sejam aportados recursos extra-orçamentários da ordem de R$ 2,5 milhões a serem alocados em projetos de inovação que resultarão, em futuro próximo, em benefícios para todos os participantes, além de medidas para a racionalização dos processos que tenham como foco a modernização dos meios de comunicação com os participantes. Nelson Portugal Diretor Presidente Folha de pagamento Contrato de fidelização com banco garante R$ 2,5 milhões em recursos A PRECE fechou um contrato de fidelização da folha de pagamentos dos participantes assistidos com o Banco Itaú. Além do compromisso da prestação de um serviço diferenciado por parte da instituição financeira, a medida garante o ingresso de recursos da ordem de R$ 2,5 milhões destinados a reforçar o custeio adminis- Fora dos contracheques Descontos em folha de benefícios de seguro de vida e plano odontológico são cancelados A PRECE alterou a partir de abril de 2012 o sistema de cobrança das contribuições de participantes do plano odontológico e apólice de seguro de vida em grupo, que passou a ser por débito automático em conta-corrente ou por boleto bancário, para os participantes assistidos, a exemplo de como é feito desde janeiro de 2010 com os participantes ativos. A PRECE encaminhou a todos os assistidos uma carta circular informando sobre a decisão de cancelar o desconto no contracheque e solicitando o preenchimento de um formulário anexado, manifestando a opção pelo débito automático ou boleto bancário. Os ativos, que optaram em migrar para o Bradesco por conta da mudança da folha salarial da CEDAE, também precisaram autorizar o débito na nova conta-corrente. Foto: IngImage trativo da entidade. O contrato de fidelização é de cinco anos. Atualmente, 85% dos aposentados e pensionistas da PRECE já recebem seus benefícios pelo Banco Itaú, que irá oferecer produtos mais atrativos para assegurar a fidelidade desses clientes e conquistar novos correntistas. As vantagens serão anunciadas em breve pelo banco. Outras propostas também estão sendo estudadas para serem adotadas futuramente. É o caso da emissão de contracheques e de informes de rendimentos anuais dos participantes, para preenchimento da Declaração do Imposto de Renda nos terminais eletrônicos do banco, evitando o envio pelo correio. O cancelamento do desconto em folha tem como vantagem o aumento do valor líquido do benefício e, consequentemente, da margem consignável para obtenção de empréstimos junto à PRECE e de crédito no mercado. A PRECE informa que, caso o participante não tenha respondido à carta circular, ele receberá um boleto bancário. O cancelamento do seguro de vida ou o plano odontológico será feito apenas mediante autorização por escrito ou por inadimplência. Foto: IngImage 2

3 Entrevista O Plano PRECE III, de Contribuição Definida (CD) modalidade em que o participante define o valor da sua contribuição, já recebeu mais de 200 adesões. Dentre inúmeros benefícios, este plano permite a inscrição também de empregados extraquadros regra ainda desconhecida por muitos funcionários. O assistente da Ouvidoria Geral da CEDAE, Tiago Santos Rodrigues, 25 anos, foi o primeiro a aderir ao plano. Como você tomou conhecimento que, como funcionário extraquadro, poderia aderir ao plano de previdência complementar da PRECE? Trabalho na CEDAE desde 2004, quando comecei como Patrulheiro (hoje Jovem Aprendiz), sendo em seguida contratado para a Ouvidoria Geral, onde atuo como assistente da ouvidora geral Andréa Reis. Nesses anos sempre ouvi comentários muito interessantes sobre os planos de previdência da PRECE. No ano passado, assisti a um programa de televisão sobre a importância dos fundos de pensão e então decidi procurar a PRECE para saber se estava apto a me inscrever no plano. Para minha surpresa, pude aderir ao PRECE III. E o que realmente te motivou a aderir ao PRECE III? Em primeiro lugar foi a preocupação com o futuro. Meu pai é aposentado por idade não trabalhava com carteira assinada, e não pagou nenhuma previdência privada, ou seja, vive numa situação financeira difícil. Aprendi com ele que precisamos pensar também no futuro e, por isso, creio que fiz uma boa escolha. Depois, tem a grande vantagem de ter um plano de previdência da sua própria empresa. Que outras vantagens você destaca no PRECE III? Se um dia eu sair da CEDAE, eu não vou perder nada. Poderei optar por continuar no plano pagando também a parte da Patrocinadora; resgatar minhas contribuições corrigidas; ou ainda transferir minha poupança para outro fundo de pensão. Sou eu quem decide o valor da contribuição adicional e ainda posso reajustar anualmente minha parcela. Outra vantagem é o fato de que, ao me aposentar, eu poderei sacar até 25% da minha poupança e deixar o saldo para pagar mensalmente a minha complementação de aposentadoria. A PRECE enfrentou sérios problemas por conta do déficit do Plano PRECE I, correndo o risco até de uma intervenção. Pelo jeito, esse fato não lhe impediu de aderir ao plano? De forma alguma. Sempre existem pessoas que falam bem e outras que falam mal de algo. Mas se a gente não acreditar, nada vai acontecer. E pelo que tenho acompanhado, a atual administração da PRECE tem se mostrado bastante séria e competente em seus atos. Não tenho dúvidas de que tomei a decisão mais acertada. Foto: PRECE Tire suas dúvidas A PRECE vai oferecer em breve uma nova modalidade de empréstimo aos participantes inadimplentes dos Planos PRECE I, II e CV com taxas de juros pós-fixadas. Trata-se de uma oportunidade de renegociação de débitos referentes a contribuições e empréstimos. Quem pode contratar? Poderão se habilitar somente os participantes ativos e assistidos inadimplentes dos Planos PRECE I, II e CV e o crédito será utilizado exclusivamente para a regularização dos pagamentos com empréstimos e contribuições para a entidade. Os participantes não poderão contratar valor superior a dívida com a entidade. Como contratar? O participante deve agendar uma visita à sede da PRECE Praça Pio X, nº 15 / 9º andar, Centro do Rio pela Central de Atendimento tel.: (21) ou por mensagem para ou ainda pelo Fale Conosco em O atendimento na entidade é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 15h. Quais são os prazos e as taxas? O prazo de amortização do empréstimo é de até 90 prestações mensais conforme necessidade de cada caso de inadimplência. As parcelas são pós-fixadas com taxa de juros de 8% ao ano (ou 0,6434% ao mês) e mais correção mensal pelo INPC Índice Nacional de Preços ao Consumidor (divulgado mensalmente pelo IBGE). Nesta modalidade (pós-fixado), o valor final do investimento só será conhecido no vencimento da operação. Quais as taxas cobradas para liberação do crédito? No ato da liberação do crédito são cobrados: IOF Imposto sobre Operações de Crédito; QQMI Quota de Quitação por Morte e Invalidez e Taxa de Administrativa. Qual a forma de cobrança? As prestações são cobradas por meio de débito direto na folha de pagamento de salários dos participantes ativos e nas folhas de complementação de benefícios dos assistidos. Qual o limite de crédito? Os participantes poderão contratar até o limite de R$ 70 mil, respeitando o valor da dívida com a entidade e dentro da margem consignável de 30% do salário líquido no contracheque. 3

4 Investimentos 89,63% 7,52% Demonstrativo da Carteira de Investimentos (R$) Saldo 12/2011 (R$) Saldo 11/2011 Disponibilidades , ,46 Investimentos , ,10 Títulos Públicos Notas do Tesouro Nac. - NTN-A/NTN-B/NTN-C Fundos de Investimentos Renda Fixa - Planos Renda Fixa - Gestão Administrativa Fundo de Investimento Multimercado RF e RV 0,08% 0,49% 2,28% Enquadramento das aplicações Ações Fundos de Investimentos Investimentos Imobiliários Empréstimos e Financiamentos Disponibilidades Títulos Públicos Créditos Privados e Depósitos , , , , , , , , ,58 0, , ,21 Concurso CEDAE A CEDAE anunciou para breve a realização do segundo concurso público da atual administração para preenchimento inicial de 64 vagas para cargos de níveis médio e superior, sob regime da CLT. As vagas oferecidas serão para operador de tratamento de água (20), engenheiro civil (25), engenheiro eletricista (5), contador (5), advogado (5) e assistente social (4). O edital da nova seleção está sendo elaborado pela Fundação Ceperj Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro. Todos os concursados receberão auxílio-alimentação e terão direito a vale-transporte, assistência médica e plano de previdência complementar. As vagas abertas serão preenchidas imediatamente. Investimentos Estruturados 0,00 0,00 Investimentos no Exterior 0,00 0,00 Investimentos Imobiliários Carteira Imobiliária Contas a Pagar e a Receber Empréstimos e Financiamentos Carteira de Empréstimos aos Participantes Contas a Pagar e a Receber , , , , ,20 ( ,26) , , , , ,93 ( ,24) Recursos Garantidores das Reservas Técnicas , ,56 Posição em 31 de dezembro de 2011 AVISO IMPORTANTE Com a conclusão do processo de migração dos participantes dos Planos PRECE I e II para o novo Plano PRECE CV, de Contribuição Variável, a entidade entrou numa nova etapa, que está exigindo a adoção de medidas de racionalização das despesas. Diante desse quadro, a direção da entidade decidiu alterar a periodicidade do informativo, que passou a ser trimestral (antes era bimensal). Outra medida para reduzir custos foi a decisão de enviar os informativos por aos participantes, o que agilizará ainda mais a divulgação das informações. Para passar a receber o informativo por correio eletrônico o participante deve enviar um para manifestando sua vontade. O Jornal da PRECE também estará disponibilizado no Portal na Internet (www.prece.com.br). Vacinação CAC A Caixa de Assistência dos Servidores da CEDAE (CAC) enviará nos próximos dias novas cartas aos empregados ativos da CEDAE, CAC e PRECE, reforçando o convite para aderirem às campanhas de vacinação antipneumocócica e contra o vírus HPV (sigla em inglês para papiloma vírus humano). A direção da entidade pretende sensibilizar os empregados que apresentam maior prevalência das doenças, sobre a importância dessas ações de saúde preventiva oferecidas gratuitamente. Lançadas recentemente, as campanhas registraram baixo comparecimento dos empregados associados ou não à CAC, identificados por meio dos exames periódicos e fichas médicas. Mais informações no telefone (21)

5 Relatório Anual 2011 Até o dia 30 de abril, a PRECE disponibilizará a todos os seus participantes ativos, aposentados e pensionistas, por via postal ou correio eletrônico, o Relatório Anual Dessa forma, a enti dade cumprirá sua obrigação institucional, estabelecida pela Resolução CGPC nº 23/2006, de divulgar os resultados da gestão e das demonstrações contábeis relativos ao exercício do ano passado. O documento estará disponível também no portal da entidade (www.prece.com.br). O exercício de 2011 foi marcado principalmente pela recuperação do equilíbrio atuarial da entidade, após quase 10 anos sob a ameaça de uma intervenção do órgão regular dos fundos de pensão brasileiros Superintendência Nacional de Previdência Complementar (PREVIC). A medida foi possível graças ao Projeto de Equacionamento do Déficit do Plano PRECE I, concebido pela atual direção após uma série de estudos realizados desde A reestruturação da entidade passou por um longo processo que incluiu a migração dos participantes para um novo plano de benefícios, mais moderno; a segregação dos patrimônios dos três planos; a reformulação das áreas de Investimentos e de Tecnologia da Informação, culminando com o contrato da Patrocinadora CEDAE, de R$ 607 milhões referentes aos incentivos financeiros migratórios oferecidos aos participantes que optaram pelo novo plano. As informações sobre a gestão administrativa e financeira poderão ser conhecidas pelos participantes no Relatório Anual 2011, que divulga também entrevistas com os diretores sobre os progressos alcançados ao longo do ano passado. Novos empréstimos O incentivo à abertura de novos créditos na PRECE em condições mais atrativas que as instituições financeiras tem levado participantes dos quatro planos PRECE I, II, III e CV a buscarem recursos na entidade. Seguem alguns depoimentos de mutuários: Participantes podem receber por PRECE disponibilizará documento aos participantes até fim de abril Os participantes podem receber o Relatório Anual PRECE 2011 por meio eletrônico, em substituição ao envio impresso por via postal. A medida visa a agilizar a entrega do documento, reduzir custos gráficos e postais, além de diminuir o consumo de matérias primas e energia dentro do compromisso com a responsabilidade ambiental. Para receberem o Relatório Anual 2011 por e- -mail é necessário que os participantes devolvam à PRECE o Termo de Opção anexado ao último contracheque preenchido e assinado até o dia 16 de abril de O formulário também pode ser acessado no portal da entidade na Internet (www.prece.com.br). Mais informações: (21) / / Fale Conosco (portal). Marcelo Dibe gerente regional Leste da CEDAE (PRECE CV) Há dois anos eu vinha pagando um empréstimo consignado contraído junto a uma instituição financeira. A proposta da PRECE não poderia ter chegado em melhor momento, pois a taxa de juros é infinitamente menor o que me permitiu reduzir à metade o valor pago todo mês e, consequentemente, o montante final do empréstimo. Além desse grande benefício, a PRECE se encarregou de quitar a dívida direto com a instituição. Só precisei levantar o valor do débito à vista e assinar o novo crédito com a PRECE. Maristela Batista Nunes Assessoria Financeira (PRECE III) Tomei conhecimento recentemente da abertura de empréstimos do Plano PRECE III no posto avançado da entidade na nova sede da CEDAE. Passei lá casualmente e decidi buscar informações. Achei os juros atrativos e as condições bastante favoráveis, então decidi contratar o crédito, que atendeu plenamente às minhas necessidades e expectativas. 5

6 Destaques PRECE 29 anos Dirigentes, participantes e familiares da PRECE, CEDAE e CAC comemoraram no dia 18 de janeiro os 29 anos de existência da entidade de previdência complementar. Foi realizada uma missa em Ação de Graças Celebração ecumênica, na Igreja da Candelária, no Centro do Rio. O evento foi um momento especial para agradecer a todos os que colaboraram no êxito dos resultados alcançados no ano passado, com a implantação do Projeto de Equacionamento do déficit do Plano PRECE I. Foto: PRECE Foto: PRECE Posto Avançado Em três meses de funcionamento, o primeiro posto avançado da PRECE, implantado na nova sede administrativa da CEDAE, na Cidade Nova, já prestou mais de 330 atendimentos aos empregados. A maior procura tem sido por concessão de empréstimos e simulação de aposentadorias, mas os serviços oferecidos incluem ainda informação sobre saldo nas contas individuais dos quatro planos, admissão no plano PRECE III, convênios com cartão fidelidade, entre outros. O posto funciona no 8º andar, das 8h30 às 15h. Tel.: (21) Consulta pública A PRECE irá submeter à consulta pública o prédio da Rua de Santana, 165, devolvido recentemente pela CEDAE. A ideia é recolher propostas e sugestões para a utilização do espaço que se mostre mais atrativo. Os projetos apresentados terão sua viabilidade técnica e econômica analisada antes de se fazer o processo de concessão. O prédio era ocupado pela CEDAE, que pagava aluguel à PRECE, e foi desativado após a mudança dos empregados para a nova sede da companhia, na Cidade Nova. Nota de Falecimento É com pesar que a PRECE comunica o falecimento do presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Campos (STAECNON), Tadeu Coimbra Bessa, no dia 5 de fevereiro. A entidade transmite as condolências e conforto aos familiares e amigos pela irreparável perda. Novas instalações Devido ao aumento no valor do aluguel, que passaria de R$ 49 mil para R$ 100 mil, pagos mensalmente pelos três andares do prédio da Praça Pio X, a direção da PRECE decidiu mudar sua sede para um edifício de quatro andares em Benfica. A majoração do aluguel ocorreria como resultado da avaliação patrimonial feita por empresas especializadas, em cumprimento à legislação, uma vez que o imóvel pertence ao fundo de pensão e a PRECE paga aluguel aos planos de benefícios. O prédio de Benfica pertence à CEDAE e será alugado por valor bastante inferior ao que vinha sendo praticado, com a mesma área útil da atual sede m 2. A mudança deverá ocorrer ainda neste primeiro semestre. Paralelamente, a PRECE está adotando medidas de descentralização do atendimento. Expediente Prece - Previdência Complementar Diretoria de Seguridade: Joper Padrão do Espírito Santo - Gerência de Relacionamento com o Participante - Praça Pio X, nº 15, 9º andar, Centro, Rio de Janeiro - CEP Tel.: (21) Jornal da Prece Jornalista Responsável: Claudia Camargo MTb 17108/103/53 - RJ Edição, projeto gráfico, diagramação e impressão: Inah de Paula Com. Patrocinadores 6

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR DIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR DIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS Resultados dos estudos sobre a redução de taxas de juros praticadas por bancos públicos e privados. Orientações aos consumidores. Face aos diversos anúncios de redução de juros veiculados na mídia a partir

Leia mais

Plano de Contribuição Definida

Plano de Contribuição Definida Plano de Contribuição Definida Gerdau Previdência CONHEÇA A PREVIDÊNCIA REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Oferecido pelo setor privado, com adesão facultativa, tem a finalidade de proporcionar uma proteção

Leia mais

$ $ Guia de Empréstimos. Fachesf

$ $ Guia de Empréstimos. Fachesf Guia de Empréstimos Fachesf Sobre os empréstimos da Fachesf Quais as modalidades de empréstimos que a Fachesf oferece? Empréstimo Pós-Fixado (sem comprovação) Empréstimo Educação (com comprovação) Empréstimo

Leia mais

DATUSPREV CHEGOU O MOMENTO DE APROVEITAR!

DATUSPREV CHEGOU O MOMENTO DE APROVEITAR! DATUSPREV INFORMATIVO CHEGOU O MOMENTO DE APROVEITAR! Quem já cumpriu 5 anos de contribuição pode solicitar o benefício de aposentadoria programada? Essas e mais informações pra você neste Informativo.

Leia mais

Cartilha de Empréstimo 1

Cartilha de Empréstimo 1 Cartilha de Empréstimo 1 Empréstimo Economus: Como é? Quem tem direito? Que tipo de empréstimos o Economus oferece? O Economus oferece apenas a modalidade de empréstimo pessoal. Quem poderá solicitar empréstimos?

Leia mais

Regulamento de Empréstimo

Regulamento de Empréstimo Regulamento $ de Empréstimo Para participantes do Plano Complementar de Benefícios Previdenciais - Plano BD $ Fundação de Previdência dos Empregados da CEB Regulamento aprovado pelo Conselho Deliberativo

Leia mais

Cartilha Plano A. Índice

Cartilha Plano A. Índice Cartilha Plano A Cartilha Plano A Índice Apresentação A Previnorte Histórico Patrimônio Plano de Benefícios e Plano de Custeio Salário Real de Contribuição Jóia Requisitos exigidos para filiação à PREVINORTE

Leia mais

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial.

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial. PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE O SABESPREV MAIS. 1. A Sabesprev está em dificuldades financeiras? Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos

Leia mais

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas.

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. O Itaú quer estar presente em todos os momentos da sua vida. Por isso, criou este material para ajudar você com as

Leia mais

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA. Regulamento de Empréstimos Plano CV- 03

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA. Regulamento de Empréstimos Plano CV- 03 1/6 TÍTULO: CLASSIFICAÇÃO: REFERENCIAL NORMATIVO: ASSUNTO: GESTOR: ELABORADOR: APROVAÇÃO: Documento Executivo Resolução CMN nº 3456/2007 PO-GEREL-002_Solicitação de Empréstimo Estabelece as regras para

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR O futuro que você faz agora FUNPRESP-JUD Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Judiciário 2 Funpresp-Jud seja bem-vindo(a)! A Funpresp-Jud ajudará

Leia mais

Norma do Programa de Empréstimo Pessoal TECHNOS

Norma do Programa de Empréstimo Pessoal TECHNOS Norma do Programa de Empréstimo Pessoal TECHNOS SUMÁRIO CAPÍTULO I - DA FINALIDADE...3 CAPÍTULO II - DOS PARTICIPANTES E ASSISTIDOS...3 CAPÍTULO III - DOS CRITÉRIOS PARA CONCESSÕES...4 CAPÍTULO IV - DOS

Leia mais

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. C/C Itaú. Quando e como receberei o meu benefício?

Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. C/C Itaú. Quando e como receberei o meu benefício? Aposentadoria do INSS. O Itaú explica para você como funciona e esclarece suas dúvidas. O Itaú quer estar presente em todos os momentos da sua vida. Por isso, criamos este material para ajudar você com

Leia mais

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA!

SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! SAIBA TUDO SOBRE O PLANO III DE PREVIDÊNCIA PRIVADA! Prezado participante, 2 Brasil Foods Sociedade de Previdência Privada Cartilha Plano III Um dos grandes objetivos da política de recursos humanos de

Leia mais

Norma de Empréstimos Financeiros

Norma de Empréstimos Financeiros Gestão de Atendimento AFAF D.GA.03 1/11 ÍNDICE 1. Objetivo... 2 2. Responsabilidades... 2 3. Conceitos... 2 4. Critérios... 3 4.1. Modalidades de Empréstimos Financeiros... 3 4.2. Limite de Contratos...

Leia mais

Norma do Empréstimo Pré-fixado Plano Prece III

Norma do Empréstimo Pré-fixado Plano Prece III Norma do Empréstimo Pré-fixado Plano Prece III Sumário - Objetivo -1/6 - Conceitos Básicos -1/6 - Competências - 2/6 - Condições para o Financiamento - 2/6 - Disposições Gerais - 6/6 - Vigência - 6/6 Objetivo.

Leia mais

REGULAMENTO EMPRÉSTIMO CASANPREV

REGULAMENTO EMPRÉSTIMO CASANPREV REGULAMENTO EMPRÉSTIMO CASANPREV 1/9 CAPÍTULO I Do Objeto Art. 1º Este documento, doravante denominado Regulamento de Empréstimo, estabelece os direitos e as obrigações da CASANPREV, dos Participantes,

Leia mais

CARTILHA PLANO CELPOS CD

CARTILHA PLANO CELPOS CD CARTILHA PLANO CELPOS CD ORIGINAL PLUS O QUE É O PLANO CELPOS CD? O Plano Misto I de Benefícios CELPOS CD é um plano de previdência complementar cujo benefício de aposentadoria programada é calculado de

Leia mais

REGULAMENTO A CONCESSÃO E MANUTENÇÃO DE EMPRÉSTIMO SIMPLES AOS PARTICIPANTES E ASSISTIDOS DO PLANO BENEFÍCIO PREV-RENDA.

REGULAMENTO A CONCESSÃO E MANUTENÇÃO DE EMPRÉSTIMO SIMPLES AOS PARTICIPANTES E ASSISTIDOS DO PLANO BENEFÍCIO PREV-RENDA. REGULAMENTO A CONCESSÃO E MANUTENÇÃO DE EMPRÉSTIMO SIMPLES AOS PARTICIPANTES E ASSISTIDOS DO PLANO BENEFÍCIO PREV-RENDA. Índice Capítulo I Da Carteira de Empréstimo Simples... 3 Capítulo II Dos Recursos

Leia mais

NORMA DE CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS AOS PARTICIPANTES

NORMA DE CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS AOS PARTICIPANTES 1. OBJETIVO Esta norma tem por objetivo estabelecer os critérios e procedimentos a serem adotados para concessão e liberação de empréstimos aos participantes. 2. CAMPO DE APLICAÇÃO As operações de empréstimos

Leia mais

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD

MATERIAL. EXPlICatIvo. Plano BAYER CD MATERIAL EXPlICatIvo Plano BAYER CD 1 Prezado Colaborador! você, que está sendo admitido agora ou ainda não aderiu ao Plano de Previdência oferecido pelo Grupo Bayer, tem a oportunidade de conhecer, nas

Leia mais

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO Art. 1º Este documento, doravante denominado Regulamento de Empréstimo, estabelece os direitos e as obrigações da Boticário Prev, dos Participantes e Assistidos, para a concessão

Leia mais

Plano TELOS Contribuição Variável - I

Plano TELOS Contribuição Variável - I Plano TELOS Contribuição Variável - I A sua empresa QUER INVESTIR NO SEU FUTURO, E VOCÊ? A sua empresa sempre acreditou na importância de oferecer um elenco de benefícios que pudesse proporcionar a seus

Leia mais

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO D Cartilha - Plano D INTRODUÇÃO Você está recebendo a Cartilha do Plano D. Nela você encontrará um resumo das principais características do plano. O Plano D é um plano moderno e flexível

Leia mais

Material Explicativo

Material Explicativo Material Explicativo Material Explicativo Índice Introdução 4 Sobre o Plano Previplan 5 Adesão 5 Benefícios do Plano 6 Entenda o Plano 7 Rentabilidade 8 Veja como funciona a Tributação 9 O que acontece

Leia mais

2. O que a Funpresp Exe traz de modernização para o sistema previdenciário do Brasil?

2. O que a Funpresp Exe traz de modernização para o sistema previdenciário do Brasil? Perguntas Frequentes 1. O que é a Funpresp Exe? É a Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Executivo, criada pelo Decreto nº 7.808/2012, com a finalidade de administrar

Leia mais

FAQ. Participante Ativo Alternativo

FAQ. Participante Ativo Alternativo FAQ Participante Ativo Alternativo O que mudou na Previdência do Servidor Público Federal? A previdência do servidor público passou por mudanças nos últimos anos a partir da emenda 41, da Constituição

Leia mais

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE EMPRÉSTIMO PESSOAL PERMANENTE PLANO DE BENEFÍCIOS 03

REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDÊNCIA PRIVADA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE EMPRÉSTIMO PESSOAL PERMANENTE PLANO DE BENEFÍCIOS 03 1/6 TÍTULO: CLASSIFICAÇÃO: REFERENCIAL NORMATIVO: ASSUNTO: GESTOR: ELABORADOR: APROVAÇÃO: Regulamento do Programa de Empréstimo Pessoal Permanente Documento Executivo Resolução CMN nº 3456/2007 PO-GEREL-002_Solicitação

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO SUBSECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO SUBSECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL INFORMAÇÕES ÚTEIS SOBRE CONSIGNADO EMPRÉSTIMO, CARTÃO DE CRÉDITO E/OU SERVIÇOS CONTRATADOS - ANO 2015. 1) O que é Margem Consignável? Resposta: É o dado que indica os limites estabelecidos por lei específica

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS SIMPLES. 1.1 Estabelecer as diretrizes para a concessão de empréstimo simples.

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS SIMPLES. 1.1 Estabelecer as diretrizes para a concessão de empréstimo simples. REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS SIMPLES 1 OBJETIVO 1.1 Estabelecer as diretrizes para a concessão de empréstimo simples. 2 CONCESSÃO 2.1 O empréstimo simples poderá ser concedido exclusivamente

Leia mais

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO A PARTICIPANTE DO PLANO DE BENEFICIO CEBPREV.

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO A PARTICIPANTE DO PLANO DE BENEFICIO CEBPREV. REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO A PARTICIPANTE DO PLANO DE BENEFICIO CEBPREV. Sumário Capítulo I Da finalidade...1 Capítulo II - Dos contratantes...1 Capítulo III - Dos limites individuais...2 Capítulo IV -

Leia mais

Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções

Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções Planos de Aposentadoria Básico e Suplementar Contribuição Definida Guia do Participante - Desligamento Como proceder no desligamento da Rhodia O plano não termina aqui: confira as opções (documento completo

Leia mais

CARTILHA DO PLANO C FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO C FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO C Cartilha do Plano C APRESENTAÇÃO O plano de benefícios previdenciários conhecido como Plano C foi implantado em 1997. O regulamento do Plano C foi adaptado à Lei Complementar nº 109,

Leia mais

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev Manual Explicativo Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev 1. MANUAL EXPLICATIVO... 4 2. A APOSENTADORIA E VOCÊ... 4 3. PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: O que é isso?... 4 4. BOTICÁRIO

Leia mais

Regulamento da MultiConta Prestige

Regulamento da MultiConta Prestige Regulamento da MultiConta Prestige Mais serviços e mais benefícios feitos para quem recebe seu crédito de salário ou aposentadoria no Itaú Personnalité. A MultiConta Prestige oferece um maior número de

Leia mais

Cartilha do Participante

Cartilha do Participante FACEAL Fundação Ceal de Assistência Social e Previdência Cartilha do Participante Manual de Perguntas e Respostas Plano Faceal CD Prezado leitor, A FACEAL apresenta esta cartilha de perguntas e respostas

Leia mais

PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA

PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA Mensagem ao Associado Caro Associado, A maior preocupação do profissional que compõe o Sistema Confea / Crea / Mútua talvez

Leia mais

Roteiro Operacional - Banco

Roteiro Operacional - Banco Regime de Contratação (Vínculo) Categoria (Situação) Efetivo 1. PÚBLICO ALVO Todas as Secretarias Condição Estatutário Aposentado Pensionista Todas as Secretarias Todas as Secretarias Público que não atenderemos

Leia mais

Revisado em 15/08/2011

Revisado em 15/08/2011 CARTILHA DO PLANO MISTO DE BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Nº 001 Revisado em 15/08/2011 Esta cartilha foi estruturada com perguntas e respostas para apresentar e esclarecer aos Participantes as informações

Leia mais

INSTITUTO CONAB DE SEGURIDADE SOCIAL NR Nº 001/2013 NORMA PARA CONCESSÃO E COBRANÇA DE EMPRÉSTIMO PESSOAL SIMPLES

INSTITUTO CONAB DE SEGURIDADE SOCIAL NR Nº 001/2013 NORMA PARA CONCESSÃO E COBRANÇA DE EMPRÉSTIMO PESSOAL SIMPLES NR Nº 001/2013 NORMA PARA CONCESSÃO E COBRANÇA DE EMPRÉSTIMO PESSOAL SIMPLES 1. DO OBJETIVO 1.1. Esta norma dispõe sobre procedimentos a serem adotados no segmento da carteira de empréstimo pessoal na

Leia mais

REGULAMENTO DA CARTEIRA DE EMPRÉSTIMO BÁSICO

REGULAMENTO DA CARTEIRA DE EMPRÉSTIMO BÁSICO Rev. 01 Data: 21/05/2014 Página 1 de 8 CAPÍTULO I DEFINIÇÕES Art. 1º - Para fins de aplicação deste Regulamento, o masculino incluirá o feminino e o singular incluirá o plural, a menos que o contexto indique

Leia mais

CAGEPREV - REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS

CAGEPREV - REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS 1 - OBJETIVO CAGEPREV - REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS 1.1 Estabelecer normas para concessão de empréstimos aos participantes ativos e assistidos. 2 - QUALIFICAÇÃO PARA O EMPRÉSTIMO 2.1 Ser

Leia mais

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMO SIMPLES - CV

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMO SIMPLES - CV SUMÁRIO 1. DEFINIÇÕES... 2 2. FINALIDADE... 3 3. DESTINATÁRIOS... 3 4. DOCUMENTAÇÃO... 4 5. VALOR MÁXIMO... 4 6. PRAZOS... 4 7. ENCARGOS E ATUALIZAÇÃO MONETÁRIA... 5 8. GARANTIAS... 5 9. CONDIÇÕES GERAIS...

Leia mais

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Objetivo geral Disseminar conhecimento financeiro e previdenciário dentro e fora da SP-PREVCOM buscando contribuir

Leia mais

PERFIS DE INVESTIMENTO

PERFIS DE INVESTIMENTO PERFIS DE INVESTIMENTO Índice 3 Apresentação 3 Como funciona a ELETROS? 4 Como são os investimentos em renda variável? 5 Como são os investimentos em renda fixa? 6 Como são os investimentos nos demais

Leia mais

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI Manual Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI O melhor da vida é feito em parceria O Plano de Benefícios Previdenciários da SICOOB PREVI é uma importante ferramenta de planejamento financeiro

Leia mais

Lorem ipsum dolor sit amet

Lorem ipsum dolor sit amet Lorem ipsum dolor sit amet Lorem ipsum dolor sit amet Consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut wisi enim ad minim veniam.

Leia mais

VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE.

VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE. VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE. ACESSO WEB QUEM PODE ENTRAR NA ÁREA RESTRITA ATRAVÉS DO SITE FBSS? Participantes Ativos Assistidos (Aposentados e Pensionistas) Importante: Dependentes e pessoas que

Leia mais

Programa de Assistência Médica para Aposentados CargillPrev (Plano Assistencial)

Programa de Assistência Médica para Aposentados CargillPrev (Plano Assistencial) Programa de Assistência Médica para Aposentados CargillPrev (Plano Assistencial) Programa de Assistência Médica para Aposentados CargillPrev (Plano Assistencial) Material Explicativo Encontre aqui as informações

Leia mais

POLÍTICA DE CRÉDITO DA COOPERATIVA DE CRÉDITO MÚTUO DOS SERVIDORES DA SEGURANÇA PÚBLICA DE SÃO PAULO - CREDIAFAM

POLÍTICA DE CRÉDITO DA COOPERATIVA DE CRÉDITO MÚTUO DOS SERVIDORES DA SEGURANÇA PÚBLICA DE SÃO PAULO - CREDIAFAM POLÍTICA DE CRÉDITO DA COOPERATIVA DE CRÉDITO MÚTUO DOS SERVIDORES DA SEGURANÇA DAS DEFINIÇÕES 1. A política de crédito da Cooperativa de Crédito Mútuo dos Servidores da Segurança Pública de São Paulo

Leia mais

NORMA PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMO A PARTICIPANTES (Aprovada pela Deliberação n 005/2012, de 29 de março de 2012)

NORMA PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMO A PARTICIPANTES (Aprovada pela Deliberação n 005/2012, de 29 de março de 2012) NORMA PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMO A PARTICIPANTES (Aprovada pela Deliberação n 005/2012, de 29 de março de 2012) 1. DA FINALIDADE A presente Norma tem por finalidade regulamentar e definir condições para

Leia mais

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMO SIMPLES

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMO SIMPLES SUMÁRIO 1. DEFINIÇÕES... 2 2. FINALIDADE... 3 3. DESTINATÁRIOS... 3 4. DOCUMENTAÇÃO... 4 5. VALOR MÁXIMO E MÍNIMO... 5 6. PRAZOS... 5 7. ENCARGOS E ATUALIZAÇÃO MONETÁRIA... 6 8. GARANTIAS... 7 9. CONDIÇÕES

Leia mais

RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil.

RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil. 1 RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil. O Informativo Previcoke (Fundo de Pensão da Coca-Cola Brasil) é feito para quem já pensa no amanhã e para quem quer começar a pensar. Aqui, você

Leia mais

Regulamento da Carteira de Empréstimo - Antecipação do Abono Anual

Regulamento da Carteira de Empréstimo - Antecipação do Abono Anual Regulamento da Carteira de Empréstimo - Antecipação do Abono Anual Art. 1º - O presente Regulamento tem por finalidade disciplinar o funcionamento da Carteira de Empréstimo - Antecipação do Abono Anual,

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA...

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 8 CONHEÇA O PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 9 PARTICIPANTES...

Leia mais

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc.

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc. Material de Estudo para Recuperação 9 ano. Juros Simples O regime de juros será simples quando o percentual de juros incidirem apenas sobre o valor principal. Sobre os juros gerados a cada período não

Leia mais

REGULAMENTO DE OPERAÇÕES

REGULAMENTO DE OPERAÇÕES 1 GENERALIDADES As operações de crédito da Cooperativa serão realizadas dentro das normas fixadas pelo Estatuto Social, pelas normas legais, as do Banco Central do Brasil e por este Regulamento. 2 OBJETIVO

Leia mais

Condições Gerais do Contrato de Concessão de Empréstimo mediante Consignação em Benefícios de Aposentadoria e Pensão do INSS

Condições Gerais do Contrato de Concessão de Empréstimo mediante Consignação em Benefícios de Aposentadoria e Pensão do INSS Condições Gerais do Contrato de Concessão de Empréstimo mediante Consignação em Benefícios de Aposentadoria e Pensão do INSS ESTAS CONDIÇÕES GERAIS REGEM O CONTRATO DE CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMO MEDIANTE

Leia mais

G.C.P - GUIA DE CREDENCIAMENTO PROFISSIONAL

G.C.P - GUIA DE CREDENCIAMENTO PROFISSIONAL G.C.P - GUIA DE CREDENCIAMENTO PROFISSIONAL I - Adquira o Kit de Trabalho e Tenha sua Franquia Individual em sua Cidade. II Conheça nosso Marketing de Rede. Fácil de fazer, fácil de divulgar. III Na última

Leia mais

8) Qual o papel da administradora?

8) Qual o papel da administradora? 1) Como funciona o consórcio? R= Consórcio é um sistema que reúne em grupo pessoas físicas e/ou jurídicas com interesse comum para compra de bens ou serviços, por meio de autofinanciamento, onde o valor

Leia mais

Um novo plano, com muito mais futuro. Plano 5x4. dos Funcionários

Um novo plano, com muito mais futuro. Plano 5x4. dos Funcionários Um novo plano, com muito mais futuro Plano 5x4 dos Funcionários Sumário 03 Um novo plano, com muito mais futuro: 5x4 04 Comparativo entre o plano 4 x 4 e 5 x 4 08 Regras de resgate 10 Como será o amanhã?

Leia mais

Guia PCD. Conheça melhor o Plano

Guia PCD. Conheça melhor o Plano Guia PCD Conheça melhor o Plano Índice De olho no Futuro...3 Quem é a Fundação Centrus?...5 Conhecendo o Plano de Contribuição Definida - PCD...6 Contribuições do Participante...7 Saldo de Conta...8 Benefícios

Leia mais

Perguntas Frequentes

Perguntas Frequentes Perguntas Frequentes 1) Quem passará a receber por meio de conta no BRADESCO e quem deverá providenciar a sua formalização? a. Magistrados, bem como, seus pensionistas e cotistas b. Serventuários ativos

Leia mais

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO Cooperativismo Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO GESTÃO: Samuel José dos Santos Diretor Presidente Marco Antonio da C.Guimarães - Diretor Operacional João Gonçalves dos Santos Diretor

Leia mais

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência

As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência As mudanças mais importantes no Bradesco Previdência No dia 21 de julho, o RH do Banco Bradesco e diretores do Bradesco Previdência expuseram, a cerca de 50 dirigentes sindicais, as mudanças no plano de

Leia mais

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada.

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. Adesão Característica do contrato de previdência privada, relativa ao ato do proponente aderir ao plano de previdência. Administradores

Leia mais

Empréstimo e cartão consignado

Empréstimo e cartão consignado outubro/2014 Empréstimo e cartão consignado direcionados a aposentados e pensionistas Todo aquele que recebe benefícios de aposentadoria ou pensão por morte pagos pela Previdência Social pode obter crédito

Leia mais

perfis de investimento

perfis de investimento perfis de investimento Índice 3 Apresentação 3 Como funciona a gestão de investimentos da ELETROS? 5 Quais são os principais riscos associados aos investimentos? 6 Como são os investimentos em renda fixa?

Leia mais

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e,

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e, Introdução O Plano Prodemge Saldado está sendo criado a partir da cisão do Plano Prodemge RP5-II e faz parte da Estratégia Previdencial. Ele é uma das opções de migração para participantes e assistidos.

Leia mais

Sucesso Absoluto Participantes mantêm decisão de migrar para Plano PRECE CV

Sucesso Absoluto Participantes mantêm decisão de migrar para Plano PRECE CV Ano XXIX nº 151 Set/Out 2011 Jornal da Sucesso Absoluto Participantes mantêm decisão de migrar para Plano PRECE CV Os participantes dos Planos PRECE I e II tiveram mais uma oportunidade para escolher entre

Leia mais

Material Explicativo Centrus

Material Explicativo Centrus Material Explicativo Centrus De olho no futuro! É natural do ser humano sempre pensar em situações que ainda não aconteceram. Viagem dos sonhos, o emprego ideal, casar, ter filhos, trocar de carro, comprar

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV...

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... 7 CONHEÇA O PLANO DENTALUNIPREV... 8 PARTICIPANTES... 9 Participante

Leia mais

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS

REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE EMPRÉSTIMOS ÍNDICE 1.0 - DOS EMPRÉSTIMOS...Página 2 2.0 - DA MODALIDADE... 2 3.0 - DOS LIMITES... 2 4.0 - DA CONCESSÃO... 3 5.0 - DOS PRAZOS... 4 6.0 - DA AMORTIZAÇÃO... 4

Leia mais

Índice BEM-VINDO AO PLANO UNIMED-BH 02 GLOSSÁRIO 03 CONHECENDO O PLANO 06 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 10 FORMAS DE CONTATO 13

Índice BEM-VINDO AO PLANO UNIMED-BH 02 GLOSSÁRIO 03 CONHECENDO O PLANO 06 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 10 FORMAS DE CONTATO 13 Índice BEM-VINDO AO PLANO UNIMED-BH 02 GLOSSÁRIO 03 CONHECENDO O PLANO 06 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 10 FORMAS DE CONTATO 13 UD004110B-MioloGuiaPlanoUnimedBH15x21.indd 1 2 Bem-vindo ao Plano de Previdência

Leia mais

Sistel. É bom para você, é bom para a Sistel! Novas regras para a concessão do seu empréstimo. Novo. Novo. Sistel

Sistel. É bom para você, é bom para a Sistel! Novas regras para a concessão do seu empréstimo. Novo. Novo. Sistel Novo Novo SETEMBRO 2009 Novas regras para a concessão do seu empréstimo É bom para você, é bom para a! A lança em 1 o /10/2009 novas regras para concessão do seu empréstimo. O empréstimo é uma modalidade

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA AJUIZAR AÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE PERDAS NO FGTS

PROCEDIMENTOS PARA AJUIZAR AÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE PERDAS NO FGTS PROCEDIMENTOS PARA AJUIZAR AÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE PERDAS NO FGTS O Sindicato dos Administradores, dando continuidade aos procedimentos para ajuizar ação judicial contra a Caixa Econômica Federal, na Justiça

Leia mais

DIAGRAMA DE CASO DE USO

DIAGRAMA DE CASO DE USO Simulador de uma casa bancária: que faz empréstimo para aposentados, pensionistas e funcionários públicos. Onde deve-se calcular a margem de consignação, o valor das parcelas de cada empréstimo e o valor

Leia mais

Regulamento do Plano de Empréstimo. Aprovado em 01 de Janeiro de 2015

Regulamento do Plano de Empréstimo. Aprovado em 01 de Janeiro de 2015 Regulamento do Plano de Empréstimo 2015 Aprovado em 01 de Janeiro de 2015 1. Dos Objetivos a) Estabelecer os direitos e obrigações da Previplan - Sociedade de Previdência Privada (aqui designada como Sociedade

Leia mais

Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico

Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico Versão 1.0 29/09/2015 Alterações em relação à versão anterior Não se aplica Simples Doméstico esocial 1. O que é o SIMPLES Doméstico? Vivemos um momento

Leia mais

Seu futuro está em nossos planos!

Seu futuro está em nossos planos! 1/8 CONHEÇA O PLANO DE BENEFÍCIOS CD-METRÔ DF Seu futuro está em nossos planos! 2014 2/8 1 Quem é a REGIUS? A REGIUS Sociedade Civil de Previdência Privada é uma entidade fechada de previdência privada,

Leia mais

COOPERATIVA DE CRÉDITO

COOPERATIVA DE CRÉDITO 3 COOPERATIVISMO Baseia-se na união de pessoas onde cada membro deve contribuir com uma parcela ou quota parte, colaborando para a melhoria das condições econômicas e sociais de todos que fazem parte dessa

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA CAIXA DE FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO DA AERONÁUTICA GABINETE ADMINISTRATIVO DATAS NS Nº 038G/DE/2014 10/09/2014 10/09/2014 GERAL

COMANDO DA AERONÁUTICA CAIXA DE FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO DA AERONÁUTICA GABINETE ADMINISTRATIVO DATAS NS Nº 038G/DE/2014 10/09/2014 10/09/2014 GERAL COMANDO DA AERONÁUTICA CAIXA DE FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO DA AERONÁUTICA GABINETE ADMINISTRATIVO DATAS EMISSÃO EFETIVAÇÃO DISTRIBUIÇÃO NS Nº 038G/DE/2014 10/09/2014 10/09/2014 GERAL ASSUNTO ANEXOS 1 DISPOSIÇÕES

Leia mais

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL GERDAU PREVIDÊNCIA

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL GERDAU PREVIDÊNCIA REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL GERDAU PREVIDÊNCIA Capítulo I Da Finalidade Artigo 1 - O presente Regulamento de Empréstimo Pessoal, doravante denominado Regulamento, tem por finalidade definir normas

Leia mais

Administrando o Fluxo de Caixa

Administrando o Fluxo de Caixa Administrando o Fluxo de Caixa O contexto econômico do momento interfere no cotidiano das empresas, independente do seu tamanho mercadológico e, principalmente nas questões que afetam diretamente o Fluxo

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 2 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

Este Contrato contém 5 (cinco) páginas que deverão ser lidas e preenchidas nos itens abaixo relacionados.

Este Contrato contém 5 (cinco) páginas que deverão ser lidas e preenchidas nos itens abaixo relacionados. INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO E ENVIO DO CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO ELETRÔNICO Este Contrato contém 5 (cinco) páginas que deverão ser lidas e preenchidas nos itens abaixo relacionados. página 1/5 -

Leia mais

Sumário. A função do Resumo Explicativo 3. Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4. Contribuições do Participante 6. Contribuições da Patrocinadora 7

Sumário. A função do Resumo Explicativo 3. Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4. Contribuições do Participante 6. Contribuições da Patrocinadora 7 Sumário A função do 3 Bem-vindo ao Plano de Benefícios Raiz 4 Contribuições do Participante 6 Contribuições da Patrocinadora 7 Controle de Contas 8 Investimento dos Recursos 9 Benefícios 10 Em caso de

Leia mais

02 O que eu preciso fazer

02 O que eu preciso fazer 01 Quais são os documentos que necessito apresentar para requerer minha aposentadoria no FusanPrev e atualizar minha situação no SaneSaúde? Cópia simples dos seguintes documentos: - Identidade e CPF ou

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO FINANCEIRA VICE-DIRETORIA ADMINISTRATIVA

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO FINANCEIRA VICE-DIRETORIA ADMINISTRATIVA POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO FINANCEIRA VICE-DIRETORIA ADMINISTRATIVA ABRIL 2011 1 1. APRESENTAÇÃO A expansão das atividades de ensino e melhoramento da infraestrutura física ofertada tem exigido da Faculdade

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

ÍNDICE. BEM-VINDO AO PLANO CROprev 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 11

ÍNDICE. BEM-VINDO AO PLANO CROprev 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 11 ÍNDICE BEM-VINDO AO PLANO CROprev 02 FALANDO A NOSSA LÍNGUA 03 CONHECENDO O PLANO 05 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 09 FORMAS DE CONTATO 11 Versão: agosto 2008 BEM-VINDO AO PLANO CROprev O Plano de Previdência

Leia mais

Perguntas realizadas na apresentação do Fundo Garantidor de Crédito

Perguntas realizadas na apresentação do Fundo Garantidor de Crédito Perguntas realizadas na apresentação do Fundo Garantidor de Crédito - O que significa DPEG? - O que é DPGE 1 e 2? Quais suas finalidades? Qual a diferença para o FGC? DPGEs são títulos de renda fixa representativos

Leia mais

Sistema de Informações de Crédito do Banco Central Solidez para o Sistema Financeiro Nacional Facilidades para os tomadores de empréstimos

Sistema de Informações de Crédito do Banco Central Solidez para o Sistema Financeiro Nacional Facilidades para os tomadores de empréstimos Sistema de Informações de Crédito do Banco Central Solidez para o Sistema Financeiro Nacional Facilidades para os tomadores de empréstimos Transparência para a sociedade istema de Informações de Crédito

Leia mais

% em sua dívida! Aproveite, pague à vista ou em parcelas.

% em sua dívida! Aproveite, pague à vista ou em parcelas. São Paulo, 30 de JANEIRO de 2014 Prezado(a) JEFERSON BATISTA DA SILVA, temos uma ótima oportunidade para você. Pague à vista Pague 48 Parcelas de R$ 82,60 R$ 2.223,95 Ou (*) cada. (*) Este é o valor para

Leia mais

REGULAMENTO DOS EMPRÉSTIMOS FORLUZ

REGULAMENTO DOS EMPRÉSTIMOS FORLUZ Aprovado pelo Comitê de Investimentos da Forluz na 330ª reunião de 14/09/2011 e na 331ª reunião de 23/09/2011. Válido para empréstimos solicitados a partir de 01/10/2011. REGULAMENTO DOS EMPRÉSTIMOS FORLUZ

Leia mais

Revista EXAME: As 10 armadilhas da Previdência Complementar

Revista EXAME: As 10 armadilhas da Previdência Complementar Revista EXAME: As 10 armadilhas da Previdência Complementar Os fundos de previdência privada, sejam fechados ou abertos, têm características próprias e vantagens tributárias em relação aos investimentos

Leia mais

Educação Financeira PASSATEMPOS. O Paraná Banco traz o assunto de forma divertida para você BOM PRA CABEÇA. Diretox Dominox caça-palavra

Educação Financeira PASSATEMPOS. O Paraná Banco traz o assunto de forma divertida para você BOM PRA CABEÇA. Diretox Dominox caça-palavra Educação Financeira O Paraná Banco traz o assunto de forma divertida para você BOM PRA CABEÇA PASSATEMPOS Diretox Dominox caça-palavra 2 O Paraná Banco propõe um desafio consciente a você! O Paraná Banco,

Leia mais

Edital de Credenciamento 003/2012

Edital de Credenciamento 003/2012 1/5 Edital de Credenciamento 003/2012 1 DO OBJETO: 1.1. O presente Termo tem por objetivo o credenciamento de Instituições Financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, para prestação

Leia mais

RELATÓRIO DA PESQUISA DE TAXA DE JUROS NAS MODALIDADES: CRÉDITO PESSOAL, CONSIGNADO E CHEQUE ESPECIAL NA CIDADE DE GOIÂNIA

RELATÓRIO DA PESQUISA DE TAXA DE JUROS NAS MODALIDADES: CRÉDITO PESSOAL, CONSIGNADO E CHEQUE ESPECIAL NA CIDADE DE GOIÂNIA RELATÓRIO DA PESQUISA DE TAXA DE JUROS NAS MODALIDADES: CRÉDITO PESSOAL, CONSIGNADO E CHEQUE ESPECIAL NA CIDADE DE GOIÂNIA Pesquisa realizada pelos técnicos do Procon Goiás, entre os dias 4 e 9 de setembro

Leia mais

CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTO VALIA FAÇA A SUA ESCOLHA. VALIA FIX VALIA MIX 20 VALIA MIX 35

CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTO VALIA FAÇA A SUA ESCOLHA. VALIA FIX VALIA MIX 20 VALIA MIX 35 CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTO VALIA VALIA FIX VALIA MIX 20 VALIA MIX 35 O melhor perfi l de investimento é o que mais se parece com você. FAÇA A SUA ESCOLHA. A Valia está disponibilizando três perfis

Leia mais