Fotografia: DNPM - PA AGREGADOS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL E ARGILA PARA CERÂMICA VERMELHA PANORAMA E IMPORTÂNCIA PARA O DESENVOLVIMENTO DO ESTADO DO PARÁ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Fotografia: DNPM - PA AGREGADOS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL E ARGILA PARA CERÂMICA VERMELHA PANORAMA E IMPORTÂNCIA PARA O DESENVOLVIMENTO DO ESTADO DO PARÁ"

Transcrição

1 Fotografia: DNPM - PA AGREGADOS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL E ARGILA PARA CERÂMICA VERMELHA PANORAMA E IMPORTÂNCIA PARA O DESENVOLVIMENTO DO ESTADO DO PARÁ

2 DIRETORIA DE GEOLOGIA, MINERAÇÃO E TRANSFORMAÇÃO MINERAL DIGEM COORDENADORIA DE ESTUDOS DE MINERAIS SOCIAIS E EMERGENTES Geólogo José Maria do Nascimento Pastana Coordenador

3 Fotografia: Yara Kulaif (DNPM-SP/ DDM, 2012) Os agregados para a construção civil (areia e brita, além de seixo) juntamente com a argila para cerâmica vermelha constituem os minerais sociais Fotografia: Yara Kulaif (DNPM-SP/ DDM, 2012)

4 Na apresentação do Plano Nacional de Mineração 2030 (02/2011) o ministro de Minas e Energia informou que em 2010 o setor mineral registrou faturamento de US$ 157 bilhões, gerando divisas de US$ 51 bilhões, o que representou 25% do total das exportações brasileiras adhocadvisors.com.br De acordo com estimativas do Plano, o setor mineral receberá investimentos de US$ 350 bilhões nos próximos 20 anos, que serão aplicados em pesquisa mineral, mineração, transformação mineral, infraestrutura e logística

5 Quando o vetor de análise é o mercado exterior a produção mineral brasileira está intimamente relacionada à grande mineração, centrada fundamentalmente no minério de ferro. No ano de 2011 a produção nacional foi de 400 milhões de toneladas, tornando o Brasil um dos três maiores exportadores desse insumo siderúrgico, ao lado da Austrália e da China. adhocadvisors.com.br Em 2012 a produção de minério de ferro da Vale totalizou 319,96 milhões de toneladas (queda de 0,8% em relação a 2011). O Sistema Sudeste (minas de Itabira, Mariana e Minas Centrais) produziu 115,6 milhões de toneladas (decréscimo de 3,8%, em comparação a 2011) g1.globo.com/....../ producao-de-minerio-de-ferro-da-vale-cai-quase-1-em-

6 Foto: Jeremy Bigwood Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Mina de ferro em Carajás, vista por satélite em julho de 2009 pt.wikipedia.org/wiki/projeto_grande_carajás Carajás, na Pará, importante polo de produção da empresa, por seu tamanho e pela qualidade do minério, produziu 106,8 milhões de toneladas de ferro em 2012 (2,7% abaixo de 2011). Foto: Jeremy Bigwood

7 Entretanto, quando o vetor de análise é o mercado interno, a realidade é outra. Nesse caso, a estrela do setor mineral passa a ser os AGREGADOS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL (areia e brita, basicamente) (Revista Brasil Mineral, nº 324, novembro de 2012) Os agregados são considerados bens minerais de uso social e matérias-primas, brutas ou beneficiadas, de emprego imediato na indústria da construção civil ou incorporadas a produtos A mineração de agregados possui características típicas: grandes volumes de produção, beneficiamento simples; baixo preço unitário; alto custo relativo de transporte; e, necessidade de proximidade das fontes produtoras / local de consumo

8 De acordo com a Anepac, para o ano de 2012 a estimativa de produção e demanda de agregados foi de 700 M t: 410 Mt (60%) de areia e 290 Mt de brita (6% maior, em relação a 2011) Pesquisa de uma consultoria contratada pela Anepac revelou os seguintes dados (2011): O consumo de 631 Mt de agregados gerou um faturamento de R$ 22,5 bilhões (0,615 do PIB brasileiro). Para 2012 a expectativa é para um faturamento bruto de R$ 30,2 bilhões Para 2013, a Anepac projeta uma demanda por agregados da ordem de 727 Mt, sendo 423 Mt de areia e 304 Mt de brita Revista Brasil Mineral, op cit

9 Fotografia: wwwparatotal.com.br/?pq=notícia&id=1843 O transporte diário de agregados pela malha rodoviária, em 2010, atingiu 2,3 Mt, utilizando uma frota equivalente a 22 mil caminhões, percorrendo 5,7 milhões de km/dia (136 voltas ao longo da linha equatorial do Planeta), consumindo 780 milhões de litros de óleo/ano Consumo por regiões: Sudeste, 303,3 Mt (48%); Nordeste, 128,1 Mt (20%); Sul, 101,2 Mt (16%); Centro Oeste, 55,8 Mt (9%); e, Região Norte, com 43,1 Mt (7%) Maiores produções/demandas, por estado (2011): São Paulo, com demanda de 177,2 Mt (26%); Minas Gerais, demanda de 71 Mt (11%); e, Rio de Janeiro, com demanda de 62 Mt (9,2%)

10 O setor de agregados gera cerca de 68 mil empregos diretos (47 mil na produção de areia e 21 mil na produção de brita), sendo constituído por empresa (2.500 na lavra de areia e 600 na produção de brita). Anepac, op cit Quanto ao porte, as produtoras de agregados variam desde pequenas empresas, familiares, até grandes grupos nacionais Extração de areia em Santa Bárbara, MG. Fonte: braga_extrac_c3o_de_areia_ltda_fornecedor_mg

11 ARGILA P/ CERÂMICA VERMELHA É a 4ª maior produção da mineração no Brasil (em volume), abaixo apenas da produção de ferro e de agregados (areia e brita). Em 2008, a produção de peças cerâmicas foi de 70 bilhões, representando um faturamento de cerca de R$ 6,8 bilhões PNM 2030 (MME / SGM, 2010 Fotografia: SENAI Considerando a massa média de 2,0 kg/peça, estimou-se a utilização de 140 Mt de argila

12 No Brasil, o número de empresas atuantes nesse segmento é cerca de 5.500, emprega 400 mil pessoas e apresenta um faturamento anual de R$ 9 bilhões Fotografia: Geólogo Augusto Lobato Essa indústria faz uso intensivo de mão de obra, com predomínio das microempresas familiares, que adotam técnicas artesanais, além de empresas de pequeno e médio porte PNM 2030 (MME / SGM, 2010

13 Minerais Sociais no Pará Acará Almeirim Castanhal Irituia Monte Alegre Nova Ipixuna Paragominas Santa Isabel do Pará Santo Antônio do Tauá São Miguel do Guamá Percentual de empresas por município Vigia 3,6% 3,6% 3,6% 3,6% 3,6% 3,6% 3,6% 3,6% 3,6% 7,1% 60,7% 0% 20% 40% 60% 80% Areia Argila Brita Cascalho Percentual de empresas por substância 10,0% 6,7% 3,3% 80,0% 0% 20% 40% 60% 80% 100% Substância Qtd. de empresas % Areia 3 10,0% Argila 24 80,0% Brita 2 6,7% Cascalho 1 3,3% Total ,0%

14 DNPM, 2010 MINERAIS SOCIAIS NO ESTADO DO PARÁ No Nordeste Paraense, as áreas produtoras de agregados podem ser subdivididas em dois grupos principais O primeiro grupo é integrado pelos municípios de Benevides, Santa Izabel, Santa Bárbara, Santo Antônio do Tauá, Castanhal e Vigia, além de alguns municípios da Alça Viária, que têm na areia sua principal produção de agregados O segundo grupo é constituído pelos municípios de Traquateua (principais jazidas de brita), Ourém e Capitão Poço (grandes depósitos de seixo, além de areia) Com relação à argila para cerâmica vermelha o destaque é para o município de São Miguel do Guamá, que abriga o principal distrito ceramista do norte do País

15 AREIA E SEIXO

16

17 PRODUÇÃO DE BRITA A produção de brita para abastecer a indústria da construção civil da RMB é originária de pedreiras localizadas no município de Tracuateua (Mineração Santa Mônica), no nordeste paraense Em 2011 a empresa produzia cerca de 600 m³ de brita/dia, a um preço que variava de R$ 85,00/m³ a R$ 90,00/m³, dependendo da granulometria do material fornecido

18 Fotografia: DNPM, 2010 MSM - Rocha granitoide intensamente fraturada Fotografia: DNPM, 2010 MSM - Granitoide pronto para britagem O maquinário instalado na MSM tem capacidade para produzir até m³ de brita/dia, sendo que a reserva de minério medida permite à Santa Mônica produzir m³ de brita/mês, durante 100 anos

19 ARGILA PARA CERÂMICA VERMELHA PRINCIPAIS ARRANJOS PRODUTIVOS OLEIRO-CERÂMICOS BRASILEIROS No estado do Pará, os municípios de São Miguel do Guamá e Irituia abrigam o principal polo oleiro-cerâmico do norte do País MME / SGM (2009)

20 Com cerca de 40 fábricas, o setor gera mais de 3 mil empregos diretos nos município, com uma produção mensal de 30 milhões de tijolos e 9 milhões de telhas, a maior parte destinada ao próprio estado e um pequeno percentual ao vizinho estado do Maranhão

21 AGREGADOS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL EM SANTARÉM - PA ANÁLISE SITUACIONAL

22 Extração de arenitos da formação Alter do Chão no morro do Maracá, na pa 454, próximo à comunidade de Cucuranâ. Erosão no flanco norte da serra do Maracá (Cucurunã), em consequência da retirada irregular de agregado para construção civil.

23 Obstrução da Rodovia PA 254, em decorrência da lavra de areia na serra do Maracá

24 Presença de arenito ferruginoso (Grês do Pará) no topo da serra do Maracá, utilizado para a produção de brita Extração irregular de arenitos na serra do Maracá, resultando em talude instável, com risco de desabamento.

25 Detalhes do arenito ferruginoso (Grês do Pará) no topo da serra do Maracá

26 Serra do Índio, área urbana de Santarém

27 Vista geral da área urbana de Santarém, mostrando algumas frentes de lavra de agregados

28 Lago do Juá MUITO OBRIGADO JOSÉ MARIA DO NASCIMENTO PASTANA (91) Lago do Mapiri

Empresas mineradoras no Brasil

Empresas mineradoras no Brasil Em 211, a Produção Mineral Brasileira (PMB) deverá atingir um novo recorde ao totalizar US$ 5 bilhões (valor estimado), o que configurará um aumento de 28% se comparado ao valor registrado em 21: US$ 39

Leia mais

INFORME MINERAL DNPM JULHO DE 2012

INFORME MINERAL DNPM JULHO DE 2012 INFORME MINERAL DNPM JULHO DE 2012 A mineração nacional sentiu de forma mais contundente no primeiro semestre de 2012 os efeitos danosos da crise mundial. Diminuição do consumo chinês, estagnação do consumo

Leia mais

Por que a mineração é importante na sua vida e no seu dia-a-dia

Por que a mineração é importante na sua vida e no seu dia-a-dia Por que a mineração é importante na sua vida e no seu dia-a-dia A importância da mineração nos dias de hoje A qualidade de vida é tema cada vez mais discutido atualmente. Quem viaja quer contar com rodovias

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA Planos Setoriais de Mitigação e Adaptação à Mudança do Clima Plano de Mineração de Baixa Emissão de Carbono (PMBC)

CONSULTA PÚBLICA Planos Setoriais de Mitigação e Adaptação à Mudança do Clima Plano de Mineração de Baixa Emissão de Carbono (PMBC) CONSULTA PÚBLICA Planos Setoriais de Mitigação e Adaptação à Mudança do Clima Plano de Mineração de Baixa Emissão de Carbono (PMBC) Rio de Janeiro/RJ 6 de julho de 2012 Processo de Construção do PMBC Grupo

Leia mais

CERM Manual do Usuário

CERM Manual do Usuário Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia SEDEME Diretoria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral DIGEM SISTEMA ESTADUAL DE CADASTRO DE RECURSOS

Leia mais

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm ESTUDO DA CNT APONTA QUE INFRAESTRUTURA RUIM AUMENTA CUSTO DO TRANSPORTE DE SOJA E MILHO As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm impacto significativo na movimentação

Leia mais

ROTEIRO. APRESENTAÇÃO DO DADOS COLETADOS o Cadastro Mineiro, DNPM MA, CPRM; Títulos outorgados, requerimentos e CFEM (ano base 2013).

ROTEIRO. APRESENTAÇÃO DO DADOS COLETADOS o Cadastro Mineiro, DNPM MA, CPRM; Títulos outorgados, requerimentos e CFEM (ano base 2013). ROTEIRO INTRODUÇÃO APRESENTAÇÃO DO DADOS COLETADOS o Cadastro Mineiro, DNPM MA, CPRM; Títulos outorgados, requerimentos e CFEM (ano base 2013). Estudo de caso: Município de Godofredo Viana X Mineração

Leia mais

História da Mineração de Pequena Escala no Brasil: situações atuais e desafios futuros

História da Mineração de Pequena Escala no Brasil: situações atuais e desafios futuros 5º Encontro Anual Geral e Evento de Aprendizado sobre Comunidades e Mineração em Pequena Escala (CASM) História da Mineração de Pequena Escala no Brasil: situações atuais e desafios futuros Eng o Miguel

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE DEBÊNTURES PARTICIPATIVAS. Segundo semestre de 2014 (2S14)

RELATÓRIO SOBRE DEBÊNTURES PARTICIPATIVAS. Segundo semestre de 2014 (2S14) RELATÓRIO SOBRE DEBÊNTURES PARTICIPATIVAS Segundo semestre de 2014 () Códigos de negociação: CVRDA6, CVRDB6, CVRDC6, CVRDD6 Rio de Janeiro, 23 de março de 2015 A Vale efetuará em 31 de março de 2015, o

Leia mais

INFORMATIVO. Dezembro/ 2013 Ano I 1ª Edição. Editorial ASSOCIATIVISMO, O CAMINHO PARA A PEQUENA EMPRESA

INFORMATIVO. Dezembro/ 2013 Ano I 1ª Edição. Editorial ASSOCIATIVISMO, O CAMINHO PARA A PEQUENA EMPRESA INFORMATIVO Dezembro/ 2013 Ano I 1ª Edição Editorial ASSOCIATIVISMO, O CAMINHO PARA A PEQUENA EMPRESA Como não há alternativa, a não ser ofertar produtos de alta qualidade a preços competitivos, só há

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SUBSÍDIOS PARA A ELABORAÇÃO DO PLANO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA CADEIA PRODUTIVA DA INDÚSTRIA DE CERÂMICA VERMELHA

TERMO DE REFERÊNCIA SUBSÍDIOS PARA A ELABORAÇÃO DO PLANO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA CADEIA PRODUTIVA DA INDÚSTRIA DE CERÂMICA VERMELHA TERMO DE REFERÊNCIA SUBSÍDIOS PARA A ELABORAÇÃO DO PLANO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA CADEIA PRODUTIVA DA INDÚSTRIA DE CERÂMICA VERMELHA 1. A CADEIA PRODUTIVA DA INDÚSTRIA CERÂMICA Segundo a Associação

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES DO ESTADO DO PARÁ

SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES DO ESTADO DO PARÁ . SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES DO ESTADO DO PARÁ PLANO ESTADUAL DE LOGÍSTICA E TRANSPORTES DO ESTADO DO PARÁ ANÁLISE ESPACIAL DA MINERAÇÃO NO PARÁ SÃO PAULO MARÇO/2009 EQUIPE TÉCNICA Carlos Roberto

Leia mais

DIRETORIA DE MINERAÇÃO

DIRETORIA DE MINERAÇÃO Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços DRM-RJ Serviço Geológico do Estado do Rio de Janeiro DIRETORIA DE MINERAÇÃO Principais

Leia mais

12 de maio de 2015 - Belo Horizonte (MG) PROJETO PREMIADO. Realização. 11 3895-8590 eventos@revistaminerios.com.br www.revistaminerios.com.

12 de maio de 2015 - Belo Horizonte (MG) PROJETO PREMIADO. Realização. 11 3895-8590 eventos@revistaminerios.com.br www.revistaminerios.com. 12 de maio de 2015 - Belo Horizonte (MG) PROJETO PREMIADO Realização 11 3895-8590 eventos@revistaminerios.com.br www.revistaminerios.com.br Empresa: Mineração Rio do Norte Trabalho: Aumento da produtividade

Leia mais

CORELAÇÃO DE FORÇAS E NÚMEROS DA CSN

CORELAÇÃO DE FORÇAS E NÚMEROS DA CSN CORELAÇÃO DE FORÇAS E NÚMEROS DA CSN CONJUNTURA INTERNACIONAL E NACIONAL A crise mundial não acabou está cozinhando em banho-maria. Países ricos estão exportando empresas para os BRICs, para ocupar todo

Leia mais

A Mineração Industrial em Goiás

A Mineração Industrial em Goiás A Mineração Industrial em Goiás Luciano Ferreira da Silva 1 Resumo: A extração mineral constitui atividade de relevante importância para a economia do estado de Goiás, ocupando posição de destaque no cenário

Leia mais

CONGRESSO TOCANTINENSE DE ENGENHARIA E MINERAÇÃO. Gestão para a Sustentabilidade na Mineração 20 anos de história

CONGRESSO TOCANTINENSE DE ENGENHARIA E MINERAÇÃO. Gestão para a Sustentabilidade na Mineração 20 anos de história CONGRESSO TOCANTINENSE DE ENGENHARIA E MINERAÇÃO Gestão para a Sustentabilidade na Mineração 20 anos de história Palmas, 13 de maio de 2014 IBRAM-Instituto Brasileiro de Mineração Organização privada,

Leia mais

K Fertilizantes Potássios

K Fertilizantes Potássios Fertilizantes - Informações Brasil N Fertilizantes Nitrogenados P Fertilizantes Fosfatados K Fertilizantes Potássios Fertilidade do Solo Brasileiro e a importância dos fertilizantes para a produtividade

Leia mais

4278866 - O ESTADO DE S. PAULO - NOTAS E INFORMAÇÕES - SÃO PAULO - SP - 16/04/2014 - Pág A3

4278866 - O ESTADO DE S. PAULO - NOTAS E INFORMAÇÕES - SÃO PAULO - SP - 16/04/2014 - Pág A3 Investimentos em queda 4278866 - O ESTADO DE S. PAULO - NOTAS E INFORMAÇÕES - SÃO PAULO - SP - 16/04/2014 - Pág A3 As mudanças de atitude do governo em relação ao novo Código de Mineração tornaram mais

Leia mais

TEMA: DESAFIOS LOGÍSTICOS

TEMA: DESAFIOS LOGÍSTICOS Câmara dos Deputados Comissão Especial PL 0037/11 Audiência Pública em 18 de Setembro de 2013 TEMA: DESAFIOS LOGÍSTICOS (Brasília-DF) INSTITUTO BRASILEIRO DE MINERAÇÃO SUMÁRIO 1) A MINERAÇÃO HOJE 2) MINERAÇÃO

Leia mais

DECRETO-LEI Nº 7.841 DE 8 DE AGOSTO DE 1945 CÓDIGO DE ÁGUAS MINERAIS

DECRETO-LEI Nº 7.841 DE 8 DE AGOSTO DE 1945 CÓDIGO DE ÁGUAS MINERAIS DECRETO-LEI Nº 7.841 DE 8 DE AGOSTO DE 1945 CÓDIGO DE ÁGUAS MINERAIS CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º - Águas minerais são aquelas provenientes de fontes naturais ou de fontes artificialmente

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2005

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2005 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2005 Cria a Zona Franca de São Luís, no Estado do Maranhão. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Fica criada a Zona Franca de São Luís, no Estado do Maranhão, definida

Leia mais

Economia Mineral de Pernambuco 2004-2013

Economia Mineral de Pernambuco 2004-2013 Economia Mineral de Pernambuco - Economia Mineral de Pernambuco - Representatividade da produção mineral em relação ao Nordeste no ano de Em, o estado de Pernambuco foi o terceiro maior produtor mineral

Leia mais

CSP: III EIMO 2012. Marcelo M. Baltazar 30 novembro de 2012

CSP: III EIMO 2012. Marcelo M. Baltazar 30 novembro de 2012 CSP: III EIMO 2012 Marcelo M. Baltazar 30 novembro de 2012 Quem somos? Acionistas: Vale, Dongkuk e Posco, com 50%, 30% e 20%, respectivamente Somos a primeira usina siderúrgica integrada da Região Nordeste

Leia mais

A CHINA NO MERCADO DE COMMODITIES MINERAIS: O CASO DAS ROCHAS ORNAMENTAIS

A CHINA NO MERCADO DE COMMODITIES MINERAIS: O CASO DAS ROCHAS ORNAMENTAIS A CHINA NO MERCADO DE COMMODITIES MINERAIS: O CASO DAS ROCHAS ORNAMENTAIS Geól. Cid Chiodi Filho Simexmin 2012 Ouro Preto, MG 22 de Maio de 2012 A EVOLUÇÃO E SITUAÇÃO BRASILEIRA NO SETOR DE ROCHAS ORNAMENTAIS

Leia mais

GEOPROCESSAMENTO COMO INSTRUMENTO DE ANÁLISE NOS IMPACTOS AMBIENTAIS: MINERADORA CAMPO GRANDE TERENOS/MS.

GEOPROCESSAMENTO COMO INSTRUMENTO DE ANÁLISE NOS IMPACTOS AMBIENTAIS: MINERADORA CAMPO GRANDE TERENOS/MS. GEOPROCESSAMENTO COMO INSTRUMENTO DE ANÁLISE NOS IMPACTOS AMBIENTAIS: MINERADORA CAMPO GRANDE TERENOS/MS. CÁSSIO SILVEIRA BARUFFI(1) Acadêmico de Engenharia Sanitária e Ambiental, Universidade Católica

Leia mais

Cimento no Brasil José Otavio Carvalho

Cimento no Brasil José Otavio Carvalho Cimento no Brasil Presidente Cimento O cimento é um aglomerante hidráulico obtido pela moagem de clínquer portland ao qual se adiciona, durante a operação, a quantidade necessária de uma ou mais formas

Leia mais

A indústria cerâmica brasileira

A indústria cerâmica brasileira A indústria cerâmica brasileira Gladstone Motta Bustamante 1 e José Carlos Bressiani 2 1 Ex-presidente da Associação Brasileira de Cerâmica, GMB-Consultoria 2 Ex-presidente da Associação Brasileira de

Leia mais

A Infraestrutura no Brasil e a Expansão da Produção dos Bens Minerais

A Infraestrutura no Brasil e a Expansão da Produção dos Bens Minerais A Infraestrutura no Brasil e a Expansão da Produção dos Bens Minerais A Visão da Indústria do Cimento Sergio Maçães Integração de atividades minerais e industriais Mineração: calcário matéria prima básica

Leia mais

Contratação de Consultoria para Realizar o Diagnóstico Socioeconômico e Ambiental da Mineração em Pequena Escala no Brasil

Contratação de Consultoria para Realizar o Diagnóstico Socioeconômico e Ambiental da Mineração em Pequena Escala no Brasil 48390.002152/2014-00 Ministério de Minas e Energia Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral Departamento de Desenvolvimento Sustentável na Mineração MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA MME Secretaria

Leia mais

Fundação Estadual do Meio Ambiente FEAM. IMPLEMENTAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO Volume 1 Texto

Fundação Estadual do Meio Ambiente FEAM. IMPLEMENTAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO Volume 1 Texto FundaçãoEstadualdoMeioAmbiente FEAM IMPLEMENTAÇÃODOPLANODEAÇÃO Volume1Texto APRESENTAÇÃO Noanode2009,aequipetécnicadaantigaGerênciadeDesenvolvimentoeApoio TécnicoàsAtividadesMinerárias GEDAM,daFEAM,desenvolveuo

Leia mais

PODE SER CLASSIFICADA EM TRÊS GRANDES SEGMENTOS CONSTRUÇÃO PESADA MONTAGENS INDUSTRIAIS E EXTRAÇÃO MINERAL MILHÕES

PODE SER CLASSIFICADA EM TRÊS GRANDES SEGMENTOS CONSTRUÇÃO PESADA MONTAGENS INDUSTRIAIS E EXTRAÇÃO MINERAL MILHÕES A CONSTRUÇÃO CIVIL PODE SER CLASSIFICADA EM TRÊS GRANDES SEGMENTOS CONSTRUÇÃO PESADA MONTAGENS INDUSTRIAIS E EXTRAÇÃO MINERAL EDIFICAÇÕES INDUSTRIAIS, COMERCIAIS E RESIDENCIAIS CONSTRUÇÃO CIVIL É UM DOS

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE DEBÊNTURES PARTICIPATIVAS. Primeiro semestre de 2015 (1S15)

RELATÓRIO SOBRE DEBÊNTURES PARTICIPATIVAS. Primeiro semestre de 2015 (1S15) RELATÓRIO SOBRE DEBÊNTURES PARTICIPATIVAS Primeiro semestre de 205 () Códigos de negociação: CVRDA6, CVRDB6, CVRDC6, CVRDD6 Rio de Janeiro, 29 de setembro de 205 A Vale efetuará em 30 de setembro de 205,

Leia mais

Banco de Boas Práticas Ambientais. Estudo de Caso. Reaproveitamento de Rejeitos na Mineração - Projeto Areia Industrial

Banco de Boas Práticas Ambientais. Estudo de Caso. Reaproveitamento de Rejeitos na Mineração - Projeto Areia Industrial Banco de Boas Práticas Ambientais Estudo de Caso Reaproveitamento de Rejeitos na Mineração - Projeto Areia Industrial Empresa: MINERITA - Minérios Itaúna Ltda Endereço: Localidade Lagoa das Flores, s/n,

Leia mais

A Mineração e a. Política Nacional de Mudança do Clima

A Mineração e a. Política Nacional de Mudança do Clima Secretaria de Geologia, A e a Política Nacional de Mudança do Clima Departamento de Desenvolvimento Sustentável na Secretaria de Geologia, Ministério das Minas e Energia Secretaria de Geologia, SUMÁRIO

Leia mais

PROJETO CALCÁRIO SUL DA BAHIA

PROJETO CALCÁRIO SUL DA BAHIA PROJETO CALCÁRIO SUL DA BAHIA 1 ÍNDICE DE PROJETO Introdução O uso diversificado de calcário Estudo de mercado PCC (carbonato de cálcio precipitado) GCC (carbonato de cálcio moído) Potencialidade econômica

Leia mais

Evolução Futura da Rede de Transportes

Evolução Futura da Rede de Transportes Evolução Futura da Rede de Transportes 1.1 AVALIAÇÃO POR JANELA ADMINISTRATIVA O processo que se descreve a partir daqui é referenciado pelos períodos administrativos (governos), de acordo com o que estabelece

Leia mais

Produção e Comercialização de Caulim

Produção e Comercialização de Caulim Produção e Comercialização de Caulim Descrição: este documento contém informações sobre a produção, comercialização (mercados interno e externo) e preços atuais e tendências de caulim. Palavras-chave:

Leia mais

1 PROJETOS DE TRANSPORTES NO PELT-PA

1 PROJETOS DE TRANSPORTES NO PELT-PA 1 1 PROJETOS DE TRANSPORTES NO PELT-PA A confecção de uma Carteira de Projetos para o PELT-PA parte, antes de tudo, da identificação da rede viária estruturante do Sistema de Transportes do Estado do Pará,

Leia mais

PERFIL DOS FABRICANTES DE TELHAS DE AÇO E STEEL DECK

PERFIL DOS FABRICANTES DE TELHAS DE AÇO E STEEL DECK PERFIL DOS FABRICANTES DE TELHAS DE AÇO E STEEL DECK Resumo Executivo Pesquisa 2014 APRESENTAÇÃO Para melhor conhecimento do mercado brasileiro de coberturas em aço e fôrma colaborante steel deck, o CBCA

Leia mais

Mapa de Riscos Jurídicos Ambientais

Mapa de Riscos Jurídicos Ambientais Mapa de Riscos Jurídicos Ambientais Atividades Minerárias Seminário Internacional de Direito Ambiental Empresarial Rio de Janeiro 31/05/2012 1 Grupo Votorantim 94 ANOS de historia Multinacional brasileira

Leia mais

O AMBIENTE ECONÔMICO. Boletim n.º 05 1º trimestre de 2013. Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM)

O AMBIENTE ECONÔMICO. Boletim n.º 05 1º trimestre de 2013. Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM) Boletim n.º 05 1º trimestre de O AMBIENTE ECONÔMICO Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM) Atividade econômica A economia brasileira, medida pelo desempenho do Produto Interno

Leia mais

POLÍTICA DE ESTADO PARA O CARVÃO MINERAL

POLÍTICA DE ESTADO PARA O CARVÃO MINERAL POLÍTICA DE ESTADO PARA O CARVÃO MINERAL Política energética sustentável: objetivos Segurança de suprimentos Compatibilidade ambiental Mix energético balanceado Eficiência econômica Carvão mineral no mundo

Leia mais

CONVITE Nº 06/2012 PROCESSO Nº 3751/2012

CONVITE Nº 06/2012 PROCESSO Nº 3751/2012 CONVITE Nº 06/2012 PROCESSO Nº 3751/2012 AGREGADOS MINERAIS PARA OBRAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL E INFRAESTRUTURA NAS PRINCIPAIS REGIÕES METROPOLITANAS DO BRASIL: DIAGNÓSTICO E CENÁRIOS DA CADEIA PRODUTIVA,

Leia mais

PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO

PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO Resumo Executivo Pesquisa 2014 APRESENTAÇÃO Pelo terceiro ano consecutivo, o CBCA Centro Brasileiro da Construção em Aço e a ABCEM Associação Brasileira da Construção

Leia mais

1S08. RELATÓRIO SOBRE DEBÊNTURES PARTICIPATIVAS Primeiro semestre de 2008 (1S08)

1S08. RELATÓRIO SOBRE DEBÊNTURES PARTICIPATIVAS Primeiro semestre de 2008 (1S08) Códigos de negociação: CVRDA6, CVRDB6, CVRDC6, CVRDD6 RELATÓRIO SOBRE DEBÊNTURES RTICITIVAS Primeiro semestre de 2008 () Rio de Janeiro, 30 de setembro de 2008 A Vale efetuará em 30 de setembro de 2008

Leia mais

A CRISE INTERNACIONAL E A REPERCUSSÃO NO BRASIL

A CRISE INTERNACIONAL E A REPERCUSSÃO NO BRASIL A CRISE INTERNACIONAL E A REPERCUSSÃO NO BRASIL ANÁLISE ECONÔMICA DA CSN DE SETEMBRO DE 2011 Cenário Internacional 2011 foi marcado por um ambiente econômico de instabilidade, agravamento da crise européia.

Leia mais

Resíduos de construção e demolição (RCD) e agregados reciclados em Curi8ba e Região Metropolitana

Resíduos de construção e demolição (RCD) e agregados reciclados em Curi8ba e Região Metropolitana Twin Cities Solos das Regiões Metropolitanas de São Paulo e Curitiba Resíduos de construção e demolição (RCD) e agregados reciclados em Curi8ba e Região Metropolitana Andrea Sell Dyminski Universidade

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DO APL DE ROCHAS ORNAMENTAIS DA BAHIA

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DO APL DE ROCHAS ORNAMENTAIS DA BAHIA GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DE CIÊNCIA TECNOLOGIA E INOVAÇÃO - SECTI PROGRAMA EMPRESA COMPETITIVA BAHIA PLANO DE DESENVOLVIMENTO DO APL DE ROCHAS ORNAMENTAIS DA BAHIA SALVADOR BAHIA MAIO/2008

Leia mais

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br Pequenos Negócios no Brasil Pequenos Negócios no Brasil Clique no título para acessar o conteúdo, ou navegue pela apresentação completa Categorias de pequenos negócios no Brasil Micro e pequenas empresas

Leia mais

INFORME MINERAL janeiro/junho de 2011

INFORME MINERAL janeiro/junho de 2011 Informe Mineral 1º semestre de 2011 APRESENTAÇÃO O Departamento Nacional de Produção Mineral DNPM tem a satisfação de apresentar o Informe Mineral referente ao primeiro semestre de 2011. O Informe Mineral

Leia mais

Cadeia Produtiva da Indústria Mineral Metodologias e boas práticas

Cadeia Produtiva da Indústria Mineral Metodologias e boas práticas Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral Cadeia Produtiva da Indústria Mineral Metodologias e boas práticas Carlos Nogueira da Costa Junior Secretário-Adjunto Natal, 13de outubro de 2005

Leia mais

MERCADO DE TRIGO CONJUNTURA E CENÁRIO NO BRASIL E NO MUNDO

MERCADO DE TRIGO CONJUNTURA E CENÁRIO NO BRASIL E NO MUNDO MERCADO DE TRIGO CONJUNTURA E CENÁRIO NO BRASIL E NO MUNDO Paulo Magno Rabelo (1) A análise de desempenho da produção de trigo no mundo desperta apreensões fundamentadas quanto aos indicadores de área

Leia mais

No que diz respeito à siderurgia em nível mundial, podemos destacar como principais pontos:

No que diz respeito à siderurgia em nível mundial, podemos destacar como principais pontos: Setor Siderúrgico 1 O setor siderúrgico brasileiro passou por profundas transformações na década de 90, tendo como principal elemento de mudança o processo de privatização do setor, que desencadeou, num

Leia mais

A MINERAÇÃO HOJE E A VISÃO DE FUTURO

A MINERAÇÃO HOJE E A VISÃO DE FUTURO A MINERAÇÃO HOJE E A VISÃO DE FUTURO Cláudia Salles - Instituto Brasileiro de Mineração 4/JULHO/2013 A MINERAÇÃO HOJE BRASIL NO MUNDO Area > 3 milhões km² Bangladesh Pop > 140 milhões BRASIL Nigéria Rússia

Leia mais

Produção e Comercialização de Ametista, Esmeralda e Turmalina

Produção e Comercialização de Ametista, Esmeralda e Turmalina Produção e Comercialização de Ametista, Esmeralda e Turmalina Descrição: este documento contém informações sobre a produção, comercialização (mercados interno e externo) e preços atuais e tendências de

Leia mais

82,5% dos brasileiros são atendidos com abastecimento de água tratada

82,5% dos brasileiros são atendidos com abastecimento de água tratada Saneamento no Brasil Definição: Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), saneamento é o controle de todos os fatores do meio físico do homem que exercem ou podem exercer efeitos nocivos sobre o bem

Leia mais

Indústria de Agregados do Brasil: Avanços rumo à sustentabilidade.

Indústria de Agregados do Brasil: Avanços rumo à sustentabilidade. Hércio Akimoto Indústria de Agregados do Brasil: Avanços rumo à sustentabilidade. Uma outra maneira de pensar. Você sabe o quanto de alimento é necessário para alimentar o mundo? Uma reflexão... Um brasileiro

Leia mais

ÁREA DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS 2 Gerência Setorial 3 Minério de Ferro 1. Reservas e Mercado Mundial

ÁREA DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS 2 Gerência Setorial 3 Minério de Ferro 1. Reservas e Mercado Mundial ÁREA DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS 2 Gerência Setorial 3 Minério de Ferro 1. Reservas e Mercado Mundial O minério de ferro é abundante no mundo, porém as jazidas concentram-se em poucos países, sendo que apenas

Leia mais

Informe 05/2011 AS RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL- CHINA NO SETOR DE ROCHAS ORNAMENTAIS E DE REVESTIMENTO: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS DE EVOLUÇÃO

Informe 05/2011 AS RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL- CHINA NO SETOR DE ROCHAS ORNAMENTAIS E DE REVESTIMENTO: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS DE EVOLUÇÃO Informe 05/2011 AS RELAÇÕES COMERCIAIS BRASIL- CHINA NO SETOR DE ROCHAS ORNAMENTAIS E DE REVESTIMENTO: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS DE EVOLUÇÃO Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais

Leia mais

PARÁ Fomento à exploração mineral

PARÁ Fomento à exploração mineral PARÁ Fomento à exploração mineral Ouro Preto, Maio de 2016 2 O ESTADO DO PARÁ Brasil Região Amazônica Estado do Pará Regiões de Integração Informações PARÁ Part (%) no Brasil Área (1.000 km 2 ) 1.248 15%

Leia mais

Materiais de Construção. Prof. Aline Fernandes de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010

Materiais de Construção. Prof. Aline Fernandes de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010 Materiais de Construção de Oliveira, Arquiteta Urbanista 2010 AGREGADOS AGREGADOS DEFINIÇÃO É o material particulado, incoesivo, de atividade química praticamente nula, constituído de misturas de partículas

Leia mais

Alinhando os Planos de Educação do Pará

Alinhando os Planos de Educação do Pará Planejando a Próxima Década: adequação/elaboração dos Planos de Educação Estadual e Municipal ao PLC 103/2012. Alinhando os Planos de Educação do Pará JOÃO BATISTA MILENA MONTEIRO NAIR MASCARENHAS SANDRA

Leia mais

PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO. Resumo Executivo Pesquisa 2013

PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO. Resumo Executivo Pesquisa 2013 PERFIL DOS FABRICANTES DE ESTRUTURAS DE AÇO Resumo Executivo Pesquisa 2013 APRESENTAÇÃO Em ação conjunta para o melhor conhecimento das capacidades do mercado brasileiro da construção em aço, o CBCA Centro

Leia mais

Fábrica de. Imperatriz

Fábrica de. Imperatriz Fábrica de Industrial Por que Maranhão? Logística Florestal Fábrica de Por que Maranhão? COMPETITIVIDADE FLORESTAL Nova Fronteira para produção de celulose PA MA PI TO BA FLORESTAL 25 anos de pesquisa

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA COMISSÃO DE MINAS E ENERGIA

AUDIÊNCIA PÚBLICA COMISSÃO DE MINAS E ENERGIA AUDIÊNCIA PÚBLICA COMISSÃO DE MINAS E ENERGIA Impactos ambientais, financeiros e sociais do novo Código de Mineração 07 de julho de 2015 O Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM) Organização privada,

Leia mais

MERCADO PRODUTOR DE AREIA INDUSTRIAL NOS ESTADOS DE SÃO PAULO, SANTA CATARINA, PARANÁ E RIO GRANDE DO SUL

MERCADO PRODUTOR DE AREIA INDUSTRIAL NOS ESTADOS DE SÃO PAULO, SANTA CATARINA, PARANÁ E RIO GRANDE DO SUL MERCADO PRODUTOR DE AREIA INDUSTRIAL NOS ESTADOS DE SÃO PAULO, SANTA CATARINA, PARANÁ E RIO GRANDE DO SUL Gilda Carneiro FERREIRA & Elias Carneiro DAITX Departamento de Geologia Aplicada, Instituto de

Leia mais

PROPOSTA. Plano de Trabalho do Comitê Temático de APLs de Base Mineral 2011/ 2012.

PROPOSTA. Plano de Trabalho do Comitê Temático de APLs de Base Mineral 2011/ 2012. PROPOSTA Plano de Trabalho do Comitê Temático de APLs de Base Mineral 2011/ 2012. 1 Apresentação No campo da Política Nacional de Apoio aos Arranjos Produtivos Locais (APLs), o Grupo de Trabalho Permanente

Leia mais

A Dimensão Territorial do Planejamento

A Dimensão Territorial do Planejamento A Dimensão Territorial Impactos econômicos da agregação de valor da Indústria Mineral César Labuto Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos Belém, 21 de fevereiro de 2013 O Território como

Leia mais

Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social

Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social COMENTÁRIOS ACERCA DOS NÚMEROS FINAIS DO PIB DO RS E DAS DEMAIS UNIDADES DA FEDERAÇÃO EM 2010 Equipe

Leia mais

SENADO FEDERAL MINÉRIO DE FERRO A NECESSIDADE DE ELEVAR OS ROYALTIES SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADO FEDERAL MINÉRIO DE FERRO A NECESSIDADE DE ELEVAR OS ROYALTIES SENADOR CLÉSIO ANDRADE SENADO FEDERAL MINÉRIO DE FERRO A NECESSIDADE DE ELEVAR OS ROYALTIES SENADOR CLÉSIO ANDRADE APRESENTAÇÃO Em 25 de maio de 2011, apresentei o PLS (Projeto de Lei do Senado) nº 283, que aumenta de 2% para

Leia mais

CETEM - Centro de Tecnologia Mineral

CETEM - Centro de Tecnologia Mineral CETEM - Centro de Tecnologia Mineral Sustentabilidade 2013 INDÚSTRIA & SUSTENTABILIDADE SUSTENTABILIDADE NA MINERAÇÃO Alberto Rogério Benedito da Silva ARBS Consultoria - Belém-Pará rogerio@supridados.com.br

Leia mais

As perspectivas da. Murilo Ferreira Diretor-presidente Belo Horizonte, 24 de setembro de 2013

As perspectivas da. Murilo Ferreira Diretor-presidente Belo Horizonte, 24 de setembro de 2013 As perspectivas da mineração no Brasil Murilo Ferreira Diretor-presidente Belo Horizonte, 24 de setembro de 2013 Agenda Carajás, Brazil 1 A mineração no Brasil 2 A d d l b l minérios e metais A demanda

Leia mais

Contribuição da Mineração de Agregados para Obras de Infraestrutura e Edificações

Contribuição da Mineração de Agregados para Obras de Infraestrutura e Edificações Associação Nacional dos Produtores de Agregados para Construção Civil Contribuição da Mineração de Agregados para Obras de Infraestrutura e Edificações 14º Congresso Brasileiro de Mineração / Exposibram

Leia mais

Projetos de Inovação e Melhores Práticas de Competitividade e Eficiência. Gleuza Jesué

Projetos de Inovação e Melhores Práticas de Competitividade e Eficiência. Gleuza Jesué Projetos de Inovação e Melhores Práticas de Competitividade e Eficiência Gleuza Jesué Nossa agenda 1 2 3 4 Pilares estratégicos e ações estruturantes Metodologia da gestão da licença para operar Case:

Leia mais

RELATÓRIO DE VISTORIA

RELATÓRIO DE VISTORIA RELATÓRIO DE VISTORIA RELATÓRIO N.º 036/2009 Origem: ATEC PRM/Criciúma Destino: Darlan Airton Dias Procurador da República Ref.: ACP 2008.72.04.002971-7 No dia 17 de agosto do corrente ano, foi realizado

Leia mais

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA - MME BANCO MUNDIAL

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA - MME BANCO MUNDIAL CONTRATO Nº 48000.003155/2007-17: DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DUODECENAL (2010-2030) DE GEOLOGIA, MINERAÇÃO E TRANSFORMAÇÃO MINERAL MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA - MME SECRETARIA

Leia mais

A indústria de biodiesel no Brasil: panorama atual e visão de futuro

A indústria de biodiesel no Brasil: panorama atual e visão de futuro - Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais A indústria de biodiesel no Brasil: panorama atual e visão de futuro Leonardo Zilio Assessor Econômico leonardo@abiove.org.br Brasília/DF 26 de

Leia mais

MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil

MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil Categorias de pequenos negócios no Brasil MPE Indicadores MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Receita bruta anual de até R$ 60 mil MICROEMPRESA Receita bruta

Leia mais

Contas Regionais do Brasil 2010

Contas Regionais do Brasil 2010 Diretoria de Pesquisas Contas Regionais do Brasil 2010 Coordenação de Contas Nacionais frederico.cunha@ibge.gov.br alessandra.poca@ibge.gov.br Rio, 23/11/2012 Contas Regionais do Brasil Projeto de Contas

Leia mais

1º Lugar. População: 325.544 hab. Área do Município: 918,37 km² Localização: Região Centro Goiano. R$ 2,753 bilhões PIB per capita: PIB (2005):

1º Lugar. População: 325.544 hab. Área do Município: 918,37 km² Localização: Região Centro Goiano. R$ 2,753 bilhões PIB per capita: PIB (2005): População: 325.544 hab. Área do Município: 918,37 km² Localização: Região Centro Goiano PIB (2005): R$ 2,753 bilhões PIB per capita: R$ 8.784,00 Principais distâncias: Goiânia: 54 km Brasília: 154 km São

Leia mais

MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO. Seminário LIDE Abril de 2012

MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO. Seminário LIDE Abril de 2012 MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO Seminário LIDE Abril de 2012 A NOSSA MINAS GERAIS MINAS EM NÚMEROS América do Sul 588.000 KM² DE TERRITÓRIO. Brasil MAIOR DO QUE PAÍSES COMO A FRANÇA, SUÉCIA E ESPANHA.

Leia mais

Dados do Censo Agropecuário Confirmam Concentração da Atividade Leiteira no Brasil

Dados do Censo Agropecuário Confirmam Concentração da Atividade Leiteira no Brasil Dados do Censo Agropecuário Confirmam Concentração da Atividade Leiteira no Brasil Ézio José Gomes Os dados do último Censo Agropecuário do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, de 2006

Leia mais

No mapa, destaca-se uma área onde se concentram cidades que representam, atualmente, grande potencial turístico.

No mapa, destaca-se uma área onde se concentram cidades que representam, atualmente, grande potencial turístico. 11 GEOGRAFIA No mapa, destaca-se uma área onde se concentram cidades que representam, atualmente, grande potencial turístico. a) Cite o nome de três destas cidades e identifique o estado brasileiro onde

Leia mais

Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento

Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento Capítulo 1: América: Um continente de Contrastes Capítulo 2: Estados Unidos e Canadá Apresentação elaborada pelos alunos do 8º Ano B Montanhas Rochosas

Leia mais

Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração. Perspectivas de Empreendimentos e Investimentos em Infraestrutura Logística no Oeste do Pará

Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração. Perspectivas de Empreendimentos e Investimentos em Infraestrutura Logística no Oeste do Pará Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração Perspectivas de Empreendimentos e Investimentos em Infraestrutura Logística no Oeste do Pará Pará Um universo de oportunidades Investimentos no Tapajós

Leia mais

Clipping Mineração: royalties para área de educação

Clipping Mineração: royalties para área de educação Mineração: royalties para área de educação 3877070 - DIÁRIO DO COMÉRCIO BH ONLINE - WEB - WEB - 18/07/2013 O governo de Minas Gerais irá propor à bancada mineira no Congresso Nacional que toda a receita

Leia mais

Superintendência de Desenvolvimento Industrial Setembro, 2011

Superintendência de Desenvolvimento Industrial Setembro, 2011 Integração de Cadeias Produtivas Superintendência de Desenvolvimento Industrial Setembro, 2011 Agenda 1. Crescimento do Mercado Consumidor e Ascensão da Classe Média 1. Áreas de Investimento e Adensamento

Leia mais

Conferência Europeia de Minerais. Declaração sobre Matérias-Primas de Madrid em 2010. Nota de Imprensa

Conferência Europeia de Minerais. Declaração sobre Matérias-Primas de Madrid em 2010. Nota de Imprensa Conferência Europeia de Minerais Declaração sobre Matérias-Primas de Madrid em 2010 Nota de Imprensa Os minerais proporcionam-nos tudo o que nós apreciamos na sociedade em que vivemos, trabalhamos, relaxamos

Leia mais

PESQUISA MINERAL E O MEIO AMBIENTE

PESQUISA MINERAL E O MEIO AMBIENTE PESQUISA MINERAL E O MEIO AMBIENTE A mineração não brota simplesmente do subsolo acima do qual o Estado impõe a sua jurisdição. É preciso que a geologia desse subsolo tenha características peculiares (que

Leia mais

A Infra-estrutura e os Desafios Logísticos das Exportações Brasileiras

A Infra-estrutura e os Desafios Logísticos das Exportações Brasileiras A Infra-estrutura e os Desafios Logísticos das Exportações Brasileiras P. Fernando Fleury Um dos principais efeitos do processo de globalização que vem afetando a grande maioria das nações, é o aumento

Leia mais

LAVRA A CEU ABERTO GE - 902 GEOLOGIA DE MINAS, LAVRA E TRATAMENTO DE MINÉRIOS IG/UNICAMP. Março 2006

LAVRA A CEU ABERTO GE - 902 GEOLOGIA DE MINAS, LAVRA E TRATAMENTO DE MINÉRIOS IG/UNICAMP. Março 2006 LAVRA A CEU ABERTO GE - 902 GEOLOGIA DE MINAS, LAVRA E TRATAMENTO DE MINÉRIOS IG/UNICAMP Março 2006 História da Mineração Idade da Pedra 450.000 a 4.000 AC Idade do Bronze 4.000 a 1.500 AC Idade do Ferro

Leia mais

3.2 Madeira e Móveis. Diagnóstico

3.2 Madeira e Móveis. Diagnóstico 3.2 Madeira e Móveis Diagnóstico Durante a década de 90, a cadeia produtiva de madeira e móveis sofreu grandes transformações em todo o mundo com conseqüentes ganhos de produtividade, a partir da introdução

Leia mais

AGREGADOS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL

AGREGADOS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL Fernando Mendes Valverde* 1. APRESENTAÇÃO Os agregados para a indústria da construção civil são os insumos minerais mais consumidos no mundo. Segundo o Serviço Geológico Americano (USGS United States Geological

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Maio/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

Características Gerais

Características Gerais Características Gerais Área: 924.620 km² (cerca de 10% do território nacional); População: 85,1 milhões de habitantes (2014); Estados formadores: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo;

Leia mais

2º Encontro Brasil - Canada de

2º Encontro Brasil - Canada de 2º Encontro Brasil - Canada de Educaçao profissional e tecnologica 14 de Novembro de 2011 Agenda Rio Tinto Rio Tinto Alcan Operações Brasileiras & Projetos Demandas & Perfil de Formandos Discussão 2 Rio

Leia mais

A Indústria do Cimento e a Infraestrutura no Brasil. Comissão de Serviços de Infraestrutura SENADO FEDERAL

A Indústria do Cimento e a Infraestrutura no Brasil. Comissão de Serviços de Infraestrutura SENADO FEDERAL A Indústria do Cimento e a Infraestrutura no Brasil Comissão de Serviços de Infraestrutura José Otavio Carvalho Vice Presidente Executivo Cimento: Características do produto - Base do concreto - o material

Leia mais