PLANO DE DIVULGAÇÃO. Trabalho de Conclusão de Estágio ANA PAULA PERETTI MUNIZ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLANO DE DIVULGAÇÃO. Trabalho de Conclusão de Estágio ANA PAULA PERETTI MUNIZ"

Transcrição

1 ANA PAULA PERETTI MUNIZ Trabalho de Conclusão de Estágio PLANO DE DIVULGAÇÃO Trabalho desenvolvido para o Estágio Supervisionado do Curso de Administração do Centro de Educação Superior III da Universidade do Vale do Itajaí. TIJUCAS - SC, 2007

2 EQUIPE TÉCNICA a) Nome do estagiário Ana Paula Peretti Muniz b) Área de estágio Marketing c) Professor responsável pelos estágios Profª Jaqueline de Fátima Cardoso d) Supervisor de campo Juliano Muniz e) Orientador de conteúdo Prof. Nelson Zunino Duarte

3 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA a) Razão social Info Imports Ltda ME b) Endereço Rua Mario Padilha, n132- Bairro: Perequê- Portobello -SC c) Setor de desenvolvimento do estágio Comercial d) Duração do estágio 240 horas e) Nome e cargo do supervisor de campo Juliano Muniz Gerente administrativo f) Carimbo e visto da empresa

4 Tudo que decidires fazer realiza-o imediatamente. Não deixes para tarde o que puderes realizar pela manhã.

5 Agradeço a Deus pela oportunidade, pela força e pela luz que me iluminou até aqui. Agradeço a minha mãe, Angela Maria, meu esposo Juliano e meu filho Matheus, pelo incentivo, carinho e amor sempre demonstrados;

6 RESUMO Este trabalho tem por finalidade apresentar um plano de divulgação para o novo produto da empresa Info Imports. Para alcançar este objetivo geral foi necessário pesquisar sobre as etapas de um plano de comunicação. A metodologia utilizada foi Etapas do plano de comunicação de Flávio e André Urdan (2006), dividida em oito etapas, determinar o problema ou oportunidade, objetivos, caracterizar a audiência alvo, selecionar o composto promocional, elaborar as mensagens, definir os meios, determinar orçamento e implementar a estratégia. Com a finalidade de tornar o produto conhecido na praça e na internet, essa divulgação, realizou-se na região serrana do Estado de Santa Catarina. Os clientes a serem atendidos são do ramo automobilístico e pessoas que queiram vender ou comprar automóveis. Este plano de comunicação resultou em negociações feitas entre revendas de veículos e a empresa, que disponibilizou espaço no web site para publicidade de compra e venda de veículos destas revendas, além de, oferecer os espaços publicitários a empresa responsabilizou-se pela divulgação do próprio web site. A proposta de divulgação do web site foi através de: venda pessoal, propaganda, publicidade e promoção. Palavras Chave: comunicação, internet, divulgação

7 SUMÁRIO 09 1 INTRODUÇÃO Objetivo geral e objetivos específicos Justificativa REVISÃO TEORICA Marketing Composto Mercadológico Promoção Plano de Comunicação Etapas do plano de comunicação Determinar o problema ou oportunidade Definir Objetivos Caracterizar a audiência alvo Selecionar o composto promocional Elaborar as mensagens Definir os meios Determinar o orçamento Implementar a estratégia Controlar resultados Marca Comportamento do consumidor Comercio Eletrônico METODOLOGIA Caracterização do trabalho Participantes Instrumento de coleta de dados Tratamento dos dados DESENVOLVIMENTO Histórico da empresa PLANO DE DIVULGAÇÃO DA EMPRESA Problema ou oportunidade Objetivos de comunicação Publico alvo Composto promocional

8 5.5 Mensagem Meios de mídia Orçamento A marca APLICAÇÃO DO PLANO Banco de dados Promoção Material de divulgação Mensagem via em massa Venda pessoal Anúncios em jornal Panfletagem Mala direta Brindes Sites de terceiros Sites de busca CONSIDERAÇÕES FINAIS Conclusão Outras considerações REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS ASSINATURAS DOS RESPONSÁVEIS

9 9 1 INTRODUÇÃO A entrada de novos concorrentes no mercado causa impacto nos resultados das empresas de diversos ramos de atividades. A diversificação das atividades nas empresas pode ser uma estratégia para sobreviver diante da competitividade que existe entre as empresas e os concorrentes. Ao planejar estratégias as empresas tem em foco a possibilidade de ampliar ou manter mercados. Um plano de divulgação é o agente para intermediar a comunicação entre a empresa e os consumidores, transmitindo mensagens orientadas para alcançar os objetivos organizacionais. A propaganda tornou se um dos meios mais usado para informar o mercado consumidor sobre um produto ou serviço. Pela eficiência em transmitir mensagens, a propaganda atualmente acompanhada de tecnologia, transmite ao mesmo tempo, mensagens para milhares de consumidores, podendo transformar-se em uma vantagem competitiva de marketing, que com certeza deve ser reconhecida como um recurso estratégico. A empresa Info Imports do setor de informática estabelecida na cidade de Itapema SC, fundada no ano de 2004, atuante na atividade de assistência técnica de micro computadores e vendas de equipamentos eletrônicos, está diversificando suas atividades. Para tanto precisa informar o mercado sobre o novo produto e, atrair atenção dos consumidores. A empresa neste momento quer investir na divulgação do produto, para que ele fique conhecido na praça e na internet. Informar as pessoas da existência de um produto, requer um plano de divulgação, a fim de que as pessoas venham a ter conhecimento do mesmo e criar uma boa imagem da empresa. Cabe aos profissionais de marketing definir e utilizar as ferramentas necessárias para tornar proveitosa a comunicação entre a empresa e seus públicos. 1.2 Objetivos Objetivo Geral: Desenvolver um plano de divulgação para o novo produto da empresa Info Imports. Objetivos Específicos: - Definir os objetivos de comunicação.

10 10 - Identificar o publico alvo. - Selecionar composto promocional. - Elaborar a mensagem - Estabelecer mídias - Definir/ estabelecer orçamento - Aplicação do plano - Avaliação dos resultados 1.3 Justificativa Este estudo considera a importância de divulgar o novo produto da empresa Info Imports para informar as pessoas da existência do mesmo e captar clientes. Para que haja esta comunicação entre a empresa e o mercado, é necessário desenvolver uma boa comunicação para vender o produto, considerando que o produto é um software, cabe ao profissional de marketing utilizar os elementos do composto de marketing que tornem a comunicação eficaz.

11 11 2 REVISÃO TEÓRICA Para alcançar o objetivos deste estudo, é necessário uma revisão teórica sobre assunto com a finalidade de adquirir orientações da ciência, para a condução do plano de divulgação a ser lançado no mercado. Como fundamentos teóricos para a condução desses estudo foram elencados: O marketing, suas definições e conceitos; O Composto Mercadológico; A Promoção, obviamente destacado do Composto Mercadológica, dado a sua importância como fonte do tema; etapas do plano de comunicação, marca, comportamento do consumidor e comércio eletrônico. 2.1 Marketing As trocas de interesses entre empresas e clientes geram um processo de criar e desenvolver relações, destinadas a planejar, promover apressar e distribuir bens e serviços que satisfaçam o desejo dos clientes. Conforme com Kotler (1999) define-se Marketing como um processo social e gerencial através do qual a pessoa obtém aquilo que deseja e necessita, trocando valores e produtos uns com os outros. Os valores das trocas são interesses de ambas as partes, portanto requer um processo que envolve a sociedade e os gerentes da empresa, para no fim desta transação obter o esperado. Segundo Cobra (1992) marketing é o processo de planejamento e execução desde a concepção, aperfeiçoamento, promoção e distribuição de idéias, mercadorias e serviços para criar trocas entre as empresas e os clientes. Planejar e executar este processo requer organizar idéias, produtos e serviços, que obtenham benefícios para o cliente e a empresa. Conforme Churchill ; Peter (2000) marketing é o desenvolvimento de trocas em que as empresas e os clientes participam com a finalidade de obter benefícios para ambos, Limeira (2003) refere-se ao marketing com função empresarial que cria valor para o cliente e gera vantagem competitiva para a empresa, usando nesta gestão variáveis como: produto, preço, promoção e ponto de distribuição. De acordo com Urdam (2006) o marketing ainda envolve estímulos e geração de trocas de valores buscando satisfazer necessidades. Em suma cabe aos gestores de marketing estimular os clientes a fazer trocas que satisfaçam suas necessidades.

12 Composto Mercadológico O composto mercadológico, ou mix de marketing, é um conjunto de ferramentas do mercado que a empresa utiliza para seguir em frente com seus objetivos de atingir o publico alvo. O composto mercadológico também é conhecido como os 4 PS do marketing (produto, preço, praça e promoção). Estas ferramentas estratégicas requerem focalizar os objetivos numa variante que pode ser o preço, a praça, ou a promoção e utilizá-las para gerar valor e vantagem competitiva. Segundo com Churchill; Peter (2000) o mix de marketing são ferramentas estratégicas que uma empresa utiliza para criar valor para os clientes e alcançar os objetivos organizacionais, para Kotler (1999), o mix de marketing é um grupo de variáveis de marketing, que a empresa utiliza para produzir a resposta que seu publico alvo deseja. Conforme Urdam (2006) mix de marketing ou as siglas 4PS refere-se aos elementos que determinam as estratégias da empresa em relação ao mercado alvo, estes elementos devem ser analisados e considerados os focos do processo da relação entre empresa e cliente. De acordo com Las Casas (1999) os 4PS produto, preço, praça, ponto de vendas e promoção, são elementos que leva a empresa a se referir a determinada estratégia de comercialização. A estratégia de comercialização depende do elemento que a empresa optar por trabalhar em foco. Conforme Limeira (2003) o mix de marketing ou 4PS é um conjunto de ferramentas de marketing preço,praça,promoção e produto que ajuda os profissionais na tomada de decisões e ações. Para tomar decisões os profissionais devem estar atentos ao mercado, para fazer à escolha do elemento que vai levar o cliente a ação de entrar em contato com a empresa Promoção A promoção, como parte do composto mercadológico, relaciona-se a todas as ferramentas de comunicação que fazem chegar uma mensagem ao mercado-alvo. É dividida em propaganda, relações públicas, promoção de vendas e merchandising. Segundo Churchill e Peter (2000) promoção refere-se aos meios pessoais e impessoais usados para informar, convencer, e lembrar os clientes sobre produtos e serviços.

13 13 A promoção pode ser em relação a um produto ou serviço, ou ainda em nome da marca da empresa. De acordo com Urdam (2006) promoção é a ferramenta que envolve as comunicações entre a empresa e seus públicos alvos, com o objetivo de informar, persuadir, e influenciar. As ferramentas promocionais são: propaganda, marketing direto, venda pessoal, promoção de venda e relações públicas. Estas ferramentas promocionais são os meios que o administrador deve usar para transmitir a mensagem aos clientes. 2.3 Plano de Comunicação Comunicação é a transmissão de uma margem de um emissor para um receptor, de modo que ambos tenham o mesmo atendimento da mensagem. De acordo com Churchill e Peter ( 2000), comunicação de marketing são as diversas maneiras pelas quais os profissionais de marketing se comunicam com os clientes atuais ou potenciais. Fazem parte das metas da comunicação de marketing os seguintes fatores: criar consciência, formar imagens positivas, identificar possíveis clientes, formar relacionamento no canal de vendas e reter clientes. Conforme com Urdam (2006), a comunicação é a capacidade de trocar informações com vista a um bom entendimento entre as pessoas. Os elementos básicos que tornam a comunicação possível são: emissor, codificação, mensagem, meio, receptor, decodificação, resposta e feedback. Segundo Kotler (1999) a comunicação envolve nove elementos. O emissor e o receptor são as partes mais importantes. A mensagem e a mídia são duas ferramentas importantes. As outras quatro funções são: codificação, decodificação, resposta e feedback. O ultimo elemento é o ruído do sistema Etapas do Plano de Comunicação Determinar o problema ou a oportunidade. Analisar o ambiente e a empresa e montar uma matriz de forças, fraquezas, ameaças e oportunidades de comunicação, utilizando o modelo de matriz SWOT, o administrador poderá avaliar a empresa interna e externamente, para assim elaborar um plano de divulgação que atenda as necessidades da empresa.

14 Definir os objetivos. Formular os objetivos para informar sobre a empresa, os produtos ou serviços, influenciar sentimentos sobre eles e estimular ações em relação a eles. Os objetivos são interligados nas campanhas de comunicação, os objetivos promocionais tratam-se dos estágios pelos qual o consumidor passa para realizar as compras de produto ou serviço. Para cada estagio é definido um objetivo promocional. São três os estágios de consciência. Conforme Urdam (2006) os dois primeiros estágios são cognitivo, ou seja, se relacionam aquilo que o receptor da comunicação sabe ou percebe sobre o bem. Os outros estágios são de natureza afetiva, trata-se de sentimentos que a pessoa mantém sobre a oferta da empresa. O ultimo estagio é o de efeito comportamental. É no ultimo estagio que a pessoa toma decisão pela compra. No primeiro estagio o objetivo promocional é tornar o receptor cociente do objeto, no segundo estagio o objetivo promocional é ampliar o conhecimento do receptor sobre o objeto. Após este processo é possível o consumidor conhecer o produto, mas não gostar dele, então o terceiro objetivo promocional entra em cena, com o intuito de criar e estimular simpatia do receptor pelo objeto. No caso de o cliente conhecer o produto e gostar dele, mas optar por comprar no concorrente por outros motivos, o objetivo promocional é trabalhar a preferência do consumidor, que será o quarto estagio promocional. Além de optar pela preferência do consumidor em relação ao objeto, é preciso deixar o consumidor convicto quanto ao objeto. A convicção é o quinto estagio promocional. No sexto e ultimo estagio do objeto promocional é conduzir o receptor da mensagem a ação da compra do produto. De acordo Urdam (2006) a parcela da audiência alvo que toma consciência do produto é maior do que o numero de pessoas que chegam até a compra. Quanto maior o numero de pessoas que compram em relação ao numero de pessoas que ficam sabendo do produto, mais competente foi a gestão de comunicação de marketing. Um estágio não assegura sucesso nos outros estágios, portanto devem assegurar a consciência entre os objetivos estratégicos de marketing, objetivos do composto de marketing e objetivos promocionais. Segundo Churchil e Peter (2000) os objetivos de comunicação devem apoiar os objetivos gerais de marketing. Para se definir os objetivos deve considerara a mensagem e a imagem a serem utilizados, sendo que as mensagens devem ser projetadas para transmitir a tal imagem.

15 15 Combinar os compostos de comunicação também faz parte dos objetivos de comunicação, devem ser avaliadas as contribuições de cada composto para verificar quais podem levar ao alcance dos objetivos. Conhecer o tamanho do publico alvo e suas características e distribuição geográfica ajudam a determinar o melhor composto de comunicação. Varias tendências influenciam no processo de comunicação, os profissionais de marketing precisam moldar sua comunicação para atender as diferenças culturais. O produto também é fator importante que afeta no processo de comunicação. O fato de ele ser um bem ou serviço faz diferença. Para tanto os profissionais devem escolher uma estratégia de comunicação. A estratégia pode ser de expansão ou retração. De acordo com Churchill e Peter (2000), a estratégia de expansão direciona a comunicação de marketing para outros membros do canal de comunicação, a estratégia de retração direciona a comunicação de marketing para os usuários finais Caracterizar a audiência-alvo. Existe interdependência entre o emissor e o receptor da mensagem, a decodificação e as respostas que o emissor espera do receptor dependem da sintonia entre quem elabora e quem emite a mensagem e quem recebe e tenta interpretá-la. Para tanto o administrador precisa compreender a sua audiência. Segundo com Urdam (2006), a audiência - alvo é o conjunto de receptores que interessam ao receptor, incluindo todos os públicos alvos. São cinco os fatores que influenciam na tomada de decisão do consumidor que são relevantes para as comunicações de marketing. a) Perfil geral da audiência - Todas as características do receptor são levadas em consideração para as decisões de comunicação. Cada perfil de consumidor afeta na interpretação da mensagem, conhecer bem o perfil destes consumidores favorece a empatia na comunicação. A comunicação deve ser articulada a partir de uma postura, assim aumenta as chances de ter mais receptividade da audiência. b) Envolvimento com a compra - Refere-se ao grau de envolvimento do consumidor com a compra. O envolvimento depende do contexto do consumidor, porque em situações diferentes, pode ter nível de envolvimento diferentes, mesmo em relação a mesma compra. O envolvimento pode ser afetado pelos pontos negativos da compra que podem ocorrer em determinada situação, portanto importa as relações entre o objeto e o ego do consumidor. c) Diferenças percebidas entre concorrentes - O consumidor deve enxergar as diferenças dos produtos considerados, estas diferenças percebidas entre as opções de compra têm influencia nas comunicações de marketing.

16 16 d) Tipo de solução de problema - A dois modos de o consumidor processar informações na decisão da compra que são extremos de um contínuo. Na solução de problema extensa o processo consome tempo e energia mental do consumidor, as comunicações de marketing endereçadas a estes compradores devem fornecer uma quantidade alta de informações. No extremo oposto, a solução de problema limita implicar um trabalho decisório restrito, o comprador utiliza pequena quantidade de informações, as opções de compras são poucas, a compra errada não produz conseqüências graves. e) Rotas do processamento de informações - A elaboração da mensagem com o intuito de persuadir o receptor a mudar seu comportamento em relação o produto ou serviço. O uso da rota central é usado quando o envolvimento do receptor é mais alto, quer dizer que variam da seguinte forma: o envolvimento é alto, a atenção é voluntária, a capacidade de processamento é profunda com elaboração, e as respostas são relacionadas aos argumentos. Na rota periférica o envolvimento do consumidor é mais baixo, a atenção é involuntária, a capacidade de processamento é superficial sem elaboração, e as respostas são estão relacionadas a execução. As duas rotas têm como finalidade levar o consumidor a tomar a atitude sobre o objeto. f) Segmentação de mercado - De acordo com Churchill e Peter (2000) segmentação de mercado é o processo de dividir o mercado em grupos de clientes potenciais, com necessidades, desejos e percepções de valores ou comportamento de compras semelhantes. O segmento de mercado que a organização seleciona para oferecer produtos e serviço é chamando de mercado alvo. As variáveis para segmentação dos mercados de consumo final podem ser: Segmentação geográfica paises, regiões, municípios. Segmentação demográfica idade, estágio do ciclo de vida, sexo e renda. Segmentação psicografia classe social, estilo de vida, personalidade. Segmentação comportamental segmentação por ocasião, busca de benefícios, condição do usuário, índice de uso, grau de lealdade Selecionar o composto promocional. Para alcançar os objetivos de comunicação deve combinar o uso das cinco ferramentas que formam o composto promocional da empresa: propaganda, marketing direto, venda pessoal, promoção de vendas e relações publica. Conforme com Kotler (1999) propaganda é uma forma paga de apresentação de idéias, produtos ou serviço, realizados pro uma empresa. Promoções de vendas são incentivos

17 17 em curto prazo para a compra ou venda de um produto ou serviço. Relações públicas é a construção de um bom relacionamento com os públicos através de publicidades variáveis. Marketing Direto são comunicações diretas com consumidores finais para obter resposta imediata. Segundo Urdam (2006) propaganda é a comunicação paga, impessoal e transmitida por mídia não interativa de massa como: televisão, jornal, outdoor, ou mídia interativa como a internet. Marketing direto tem por objetivo atingir receptores identificados e obter deles uma resposta imediata. Promoção de vendas são atividades que acrescentam valor para o comprador e os incentivam a comprar. Relações públicas são interesses em programas para criar e manter relações positivas com os públicos. De acordo Churchill e Peter (2000) propaganda é qualquer anuncio ou comunicação persuasiva veiculada aos meios de comunicação de massa durante um determinado período de tempo e num espaço pago. Promoção de vendas é a pressão de marketing feita dentro e fora da mídia e aplicada durante um período de tempo, a fim de aumentar a demanda de um produto. Venda pessoal é a venda que envolve interação pessoal com o cliente. Publicidade é a comunicação não paga de informações sobre campanhas ou produtos, na forma de algum tipo de mídia. As vantagens da promoção de vendas são as seguintes: Favorece reduções de preço de curto prazo projetadas para estimular a demanda, oferece multiplicidade de instrumentos disponíveis para a promoção de vendas, é eficaz na mudança de comportamento, vincula-se facilmente a outras comunicações. As desvantagens da promoção de vendas podem ser correr o risco de induzir clientes leias a estocar o produto, sem que consiga influenciar outros clientes potenciais, o impacto pode se limitar em curto prazo, quando associada o preço pode prejudicar a imagem da marca, é fácil de ser copiada pelos concorrentes. As vantagens do uso da propaganda são seguintes: alcança muitos clientes potenciais, é uma maneira eficaz para criar imagens, é flexível em termos de tempo e mercado, possui multiplicidade de opções de mídia, apresenta custo relativamente baixo por pessoa exposta a mensagem, é adequada para alcançar diversos tipos de objetivos de comunicação. As desvantagens da propaganda podem ser alcançar muitas pessoas que não são compradores potenciais, os anúncios estão sujeitos a muitas criticas o tempo de veiculação normalmente é curto, as pessoas tendem a desconsiderar os anúncios, os investimentos total podem ser elevados, o custo por contato é alto. As vantagens de optar pela venda pessoas são as seguintes: os vendedores podem ser persuasivos e influentes, comunicação de mão dupla permite perguntas e feedback da outra

18 18 pessoa, a mensagem pode ser direcionada a indivíduos específicos, em algumas situações como as relativas a produtos complexos, os compradores podem esperar vendas pessoais. As desvantagens da venda pessoal podem ser dificuldades em recrutar e motivar vendedores, habilidades de apresentação dos vendedores, apresentações pobres ou malfeitas podem prejudicar a imagem e também as vendas. As vantagens da publicidade como meio de mídia são as seguintes: o custo total pode ser muito baixo, as mensagens geradas pela mídia recebem mais credibilidade do que as patrocinadas pelos profissionais de marketing. As desvantagens da publicidade podem ser, a não cooperação das mídias, a competição pela atenção da mídia é pesada, pouco controle sobre a mensagem, as mensagens tendem a não se repetir Elaborar as mensagens. As informações compartilhadas entre o emissor e o receptor requerem a codificação de uma mensagem incorporando o conteúdo a ser comunicado a certa estrutura (uso de imagens e sons) e a forma (como dizer). A mensagem não pode conter muita informação porque ela fica maçante para o receptor, deve conter informações relevantes, úteis ou suficientes a resposta que se pretende gerar no receptor, é indispensável a criatividade na comunicação da mensagem. Conteúdo da mensagem é o que o emissor expressa de acordo com o perfil do consumidor, não deve haver excesso ou redundância de conteúdo. O conteúdo prioritário deve ser destacado na mensagem, outras informações permanecem em segundo plano. Conforme Urdam (2006) persuadir a mensagem reúne e apresenta apelos sustentando a preposição submetida ao receptor. O tipo de apelo influencia os efeitos da comunicação e a mensagem incorpora os apelos mais adequados a geração de respostas. De acordo com Churchill e Peter (2000) há três tipos de apelos: racionais, emocionais e morais. Apelos racionais são fatos concretos, organizados procurando estimular o raciocínio do receptor. Apelos emocionais procuram atingir os sentimentos do receptor modificando seu estado de animo para levá-lo a reagir a mensagem. Apelos morais são direcionados para a idéia do publico sobre determinado assunto, referem-se ao que é certo ou apropriado, são utilizados para levar as pessoas a apoiarem causas sociais. Os apelos racionais funcionam melhor quando a grande envolvimento do consumidor na compra e alta complexidade do produto. A compra de produtos complexos requer mais raciocínio e tempo para processar as informações e avaliá-las. Os apelos emocionais são adequados quando há baixo envolvimento do consumidor, quanto as diferenças entre os

19 19 atributos do produto e dos concorrentes. Este consumidor tem menos disposição para processar informações, a pessoa decide a compra sem muito raciocínio. Estrutura da mensagem é a maneira como esta composta para conseguir melhor efeito sobre o receptor. A quantidade de informações de uma mensagem não deve ser grande, pois pode dificultar a compreensão ou conduzir os erros de decodificação. A repetição é o numero de vezes que a mensagem é exposta ao receptor, a repetição causa efeitos na memória do receptor, portanto maior é a responsabilidade de atrair a sua atenção, a repetição favorece sentimentos do receptor porque com o tempo ele se torna familiar com o conteúdo da mensagem. Precisa prestar atenção a repetição da mensagem porque depois de certo tempo ela torna cansaço e monotonia. h) Características do emissor - Se o emissor mostrar credibilidade e atratividade são maiores as chances de ele receber a atenção dos consumidores. Credibilidade do emissor é a capacidade de o emissor fazer o receptor acreditar no que é comunicado. A credibilidade é determinada pelo conhecimento que o emissor demonstra sobre o assunto Definir os meios. Segundo Urdam (2006) o meio ou canal de comunicação é o sistema que viabiliza a entrega de mensagens aos receptores. Mídias são os meios utilizados para a transmissão. Pode ser mídias escrita e eletrônica, as mídias escritas são: revistas, jornais, catálogos e outros. Nas mídias eletrônicas estão radio televisão e internet. Mídia não interativa de massa: pode atingir sem contexto pessoal grande numero de receptores ao mesmo tempo, dos quais não se sabe quem é. Mídia não interativa dirigida alcança receptores específicos, porem sem condições para comunicação imediata, cartas, catálogos, esta mídia é dirigida segundo as características do receptor. Mídia interativa humana - é o canal pelo qual pessoas a serviço da empresa fazem contato com outras pessoas ou grupo de pessoas, a comunicação é imediata, sob forma de dialogo. Mídia interativa eletrônica - permite atingir uma grande audiência, com mensagem individualizada e espaço para comunicação imediata entre as partes. Ex. internet Determinar o orçamento. A fixação do orçamento financeiro investido no espaço promocional é uma decisão da gestão de comunicação de marketing. Varias empresas utilizam mais de um método de financeiro, dependendo das competências e dos recursos disponíveis. Os métodos são agrupados nas abordagens de cima

20 20 para baixo e de baixo para cima. Abordagem de cima para baixo: os executivos da empresa definem um orçamento que cobre a execução das atividades promocionais. Método de alocação arbitrária - o orçamento promocional é fixado pelos executivos com base no que eles consideram necessário. Método do gasto suportável - a empresa define o quanto será gasto em áreas e obrigações, do que sobra algo será gasto ao orçamento promocional. Método da porcentagem de vendas - o orçamento é baseado nas vendas do produto ou da compra. Método da paridade competitiva - a empresa estabelece o orçamento promocional com fundamento nos gastos da concorrência. Método de retorno sobre investimentos - a promoção é considerada um investimento, o orçamento de comunicações de marketing deve gerar certo retorno que é estimado. Abordagem de baixo para cima. Nesta abordagem o método conhecido é o de objetivo e tarefa. Estabelecer os objetivos é definido por um comitê, os objetivos são separados pelas ferramentas promocionais, o que deverá ser atingido por determinada venda Implementar a estratégia. Precisam ser gerenciadas as barreiras na implementação da estratégia de comunicação de marketing, para preservar o que foi planejado nas etapas anterior Comunicação como vantagem competitiva - a comunicação de marketing deve ser reconhecida como um recurso estratégico, a promoção pode ser um veto de diferenciação. Centralização das comunicações - centralizar as estratégias de comunicação na mão de executivos é justificável, mas as visões devem ser mais generalistas habilitados a compreender a totalidade do negocio Controlar Resultados. Segundo Urdam (2006), O problema do controle das ações de comunicação de marketing é demonstrar que os esforços geram resultados compatíveis com os objetivos. Há controle de atitudes e de comportamento. No controle de atitudes a empresa as mudanças ocorridas, nos conhecimentos sentimentos e intenções de comportamento do consumidor em relação a promoção. A melhor maneira de controla - lá é com algum tipo de mensuração antes e apos a ocorrência da comunicação. O controle de comportamento é o resultado final de todo esforço promocional, este requer capturar e analisar os dados sobre as compras realizadas, o uso do banco de dados

Comunicação Integrada de marketing.

Comunicação Integrada de marketing. Comunicação Integrada de marketing. - COMPOSTO DE COMUNICAÇÃO - 4 A s - 4 C s Comunicação: é a transmissão de uma mensagem de um emissor para um receptor, de modo que ambos a entendam da mesma maneira.

Leia mais

Promoção de vendas é a pressão de marketing de mídia ou não mídia exercida durante um período predeterminado e limitado de tempo ao nível de

Promoção de vendas é a pressão de marketing de mídia ou não mídia exercida durante um período predeterminado e limitado de tempo ao nível de Metas das Comunicações de Marketing: Criação de consciência informar os mercados sobre produtos, marcas, lojas ou organizações. Formação de imagens positivas desenvolver avaliações positivas nas mentes

Leia mais

EMPREENDEDORISMO Marketing

EMPREENDEDORISMO Marketing Gerenciando o Marketing EMPREENDEDORISMO Marketing De nada adianta fabricar um bom produto ou prestar um bom serviço. É preciso saber colocálo no mercado e conseguir convencer as pessoas a comprá-lo. O

Leia mais

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes Capítulo 16 e administração de comunicações integradas de marketing Objetivos Aprender quais são as principais etapas no desenvolvimento de um programa eficaz de comunicações integradas de marketing. Entender

Leia mais

RECURSOS HUMANOS PRODUÇÃO

RECURSOS HUMANOS PRODUÇÃO RECURSOS HUMANOS FINANCEIRO VENDAS PRODUÇÃO DEPARTAMENTO MERCADOLÓGICO Introduzir no mercado os produtos ou serviços finais de uma organização, para que sejam adquiridos por outras organizações ou por

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

MARKETING II. Comunicação Integrada de Marketing

MARKETING II. Comunicação Integrada de Marketing CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MARKETING II Comunicação Integrada de Marketing Profª: Michele Freitas Santa Maria, 2012. O que é comunicação integrada? É o desenvolvimento

Leia mais

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING Sumário Parte um Conceitos e tarefas da administração de marketing CAPITULO I MARKETING PARA 0 SÉCULO XXI A importância do marketing O escopo do marketing 0 que é marketing? Troca e transações A que se

Leia mais

Planejamento de Campanha Publicitária

Planejamento de Campanha Publicitária Planejamento de Campanha Publicitária Prof. André Wander UCAM O briefing chegou. E agora? O profissional responsável pelo planejamento de campanha em uma agência de propaganda recebe o briefing, analisa

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

1- O que é um Plano de Marketing?

1- O que é um Plano de Marketing? 1- O que é um Plano de Marketing? 2.1-1ª etapa: Planejamento Um Plano de Marketing é um documento que detalha as ações necessárias para atingir um ou mais objetivos de marketing, adaptando-se a mudanças

Leia mais

COMUNICAÇÃO DE MARKETING

COMUNICAÇÃO DE MARKETING COMUNICAÇÃO DE MARKETING COMUNICAÇÃO INTEGRADA DE MARKETING Meio através do qual a empresa informa, persuadi e lembra os consumidores sobre o seu produto, serviço e marcas que comercializa. Funções: Informação

Leia mais

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce).

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). A natureza global da tecnologia, a oportunidade de atingir

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

Como Atrair Clientes

Como Atrair Clientes COMO ATRAIR CLIENTES QUESTÕES BÁSICAS Quem são os meus clientes? Quantos sãos? Onde estão? Como fazer para falar com eles? DEFINIÇÃO SEGMENTO DE MERCADO Significa um grupo de consumidores com necessidades

Leia mais

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO!

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! Como deixar seu negócio on-line Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! A palavra de ordem das redes sociais é interação. Comparando a internet com outros meios de comunicação em massa como

Leia mais

MARKETING DESENVOLVIMENTO HUMANO

MARKETING DESENVOLVIMENTO HUMANO MRKETING DESENVOLVIMENTO HUMNO MRKETING rte de conquistar e manter clientes. DESENVOLVIMENTO HUMNO É a ciência e a arte de conquistar e manter clientes e desenvolver relacionamentos lucrativos entre eles.

Leia mais

Sistemas web e comércio eletrônico. Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico

Sistemas web e comércio eletrônico. Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico Sistemas web e comércio eletrônico Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico Tópicos abordados Arquitetura do e-commerce Aspectos importantes do e-commerce Modelos de negócios Identificação do modelo

Leia mais

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro.

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. PLANO DE MARKETING Andréa Monticelli Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. 1. CONCEITO Marketing é

Leia mais

Unidade IV. Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas. Prof a. Daniela Menezes

Unidade IV. Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas. Prof a. Daniela Menezes Unidade IV Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas Prof a. Daniela Menezes Tipos de Mercado Os mercados podem ser divididos em mercado de consumo e mercado organizacional. Mercado de consumo: o consumidor

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA Profº Paulo Barreto Paulo.santosi9@aedu.com www.paulobarretoi9consultoria.com.br 1 DO MARKETING À COMUNICAÇÃO Conceitualmente, Marketing é definido por Kotler

Leia mais

Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3

Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3 Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3 Prof. Me. Dennys Eduardo Rossetto. Objetivos da Aula 1. O composto de marketing. 2. Administração do P

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 TI com foco nos Negócios: Áreas envolvidas (Parte II) Flávio I. Callegari www.flaviocallegari.pro.br O perfil do profissional

Leia mais

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com.

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado Análise de Mercado A análise de mercado é um dos componentes do plano de negócios que está relacionado ao marketing da organização. Ela apresenta o entendimento

Leia mais

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente A Importância do Marketing nos Serviços da Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente Hellen Souza¹ Universidade do Vale do Rio dos Sinos UNISINOS RESUMO Este artigo aborda a importância

Leia mais

Integrada de Marketing. UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11

Integrada de Marketing. UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11 O Planejamento de Comunicação Integrada de Marketing UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11 Agenda: Planejamento de Comunicação Integrada de

Leia mais

Estratégias em Propaganda e Comunicação

Estratégias em Propaganda e Comunicação Ferramentas Gráficas I Estratégias em Propaganda e Comunicação Tenho meu Briefing. E agora? Planejamento de Campanha Publicitária O QUE VOCÊ DEVE SABER NO INÍCIO O profissional responsável pelo planejamento

Leia mais

FUNDAMENTOS DE MARKETING

FUNDAMENTOS DE MARKETING FUNDAMENTOS DE MARKETING Há quatro ferramentas ou elementos primários no composto de marketing: produto, preço, (ponto de) distribuição e promoção. Esses elementos, chamados de 4Ps, devem ser combinados

Leia mais

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas Capítulo 18 Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas Copyright 2006 by Pearson Education Questões abordadas no capítulo Quais são as etapas envolvidas

Leia mais

Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação

Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação Manual Como elaborar uma estratégia de comunicação Índice Introdução Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação. Passo 2 - Defina os alvos da comunicação Passo 3 - Estabeleça os objetivos da comunicação

Leia mais

7. POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO. 7.1- Comunicação 7.2- Publicidade 7.3- Promoção 7.4- Marketing directo

7. POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO. 7.1- Comunicação 7.2- Publicidade 7.3- Promoção 7.4- Marketing directo 7. POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO 7.1- Comunicação 7.2- Publicidade 7.3- Promoção 7.4- Marketing directo A COMUNICAÇÃO Comunicar Comunicar no marketing emitir mensagem para alguém emitir mensagem para o mercado

Leia mais

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas. Copyright 2006 by Pearson Education

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas. Copyright 2006 by Pearson Education Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas Copyright 2006 by Pearson Education Propaganda Qualquer forma paga de apresentação não pessoal e promocional

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS PROFISSIONAL BÁSICO COMUNICAÇÃO SOCIAL

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS PROFISSIONAL BÁSICO COMUNICAÇÃO SOCIAL Questão n o 1 a) O candidato deverá apresentar seis dentre as seguintes vantagens: Domínio de tecnologia capaz de produzir bens preferidos por certas classes de compradores Aumento dos índices de qualidade

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

Estratégias de Comunicação

Estratégias de Comunicação Prof. Edmundo W. Lobassi A propaganda é parte do marketing e uma das ferramentas da comunicação. Uma boa estratégia de marketing não garante que a campanha de propaganda será boa, mas é condição essencial

Leia mais

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br PROPOSTA DE PROPAGANDA - ANUNCIE NO JDC Apresentação de Plano de Publicidade Online no Site O JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ atende com o nome de JDC, porque é uma empresa que tem como sua atividade

Leia mais

O que é promoção de vendas e para que serve?

O que é promoção de vendas e para que serve? 4 Para aumentar as vendas, ela precisa basicamente fazer com que os clientes atuais comprem mais ou trazer novos clientes para a loja. Nos dois casos, fica evidente que ela terá que oferecer mais benefícios

Leia mais

PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO DE MARKETING DA IMOBILIÁRIA SAVOIA

PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO DE MARKETING DA IMOBILIÁRIA SAVOIA UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO DE MARKETING DA IMOBILIÁRIA SAVOIA Jorgeane Daniele

Leia mais

Negociação: conceitos e aplicações práticas. Dante Pinheiro Martinelli Flávia Angeli Ghisi Nielsen Talita Mauad Martins (Organizadores)

Negociação: conceitos e aplicações práticas. Dante Pinheiro Martinelli Flávia Angeli Ghisi Nielsen Talita Mauad Martins (Organizadores) Negociação: conceitos e aplicações práticas Dante Pinheiro Martinelli Flávia Angeli Ghisi Nielsen Talita Mauad Martins (Organizadores) 2 a edição 2009 Comunicação na Negociação Comunicação, visão sistêmica

Leia mais

MARKETING ESTRATÉGICO

MARKETING ESTRATÉGICO MARKETING ESTRATÉGICO O conceito de marketing é uma abordagem do negócio. HOOLEY; SAUNDERS, 1996 Esta afirmação lembra que todos na organização devem se ocupar do marketing. O conceito de marketing não

Leia mais

AULA 4 Marketing de Serviços

AULA 4 Marketing de Serviços AULA 4 Marketing de Serviços Mercado Conjunto de todos os compradores reais e potenciais de um produto ou serviço. Trata-se de um sistema amplo e complexo, que envolve: FORNECEDORES CONCORRENTES CLIENTES

Leia mais

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Avaliação de: Sr. Mario Exemplo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report

Leia mais

Capítulo 7. As Informações e o Processo de Tomada de Decisão do Gestor Público

Capítulo 7. As Informações e o Processo de Tomada de Decisão do Gestor Público Capítulo 7 As Informações e o Processo de Tomada de Decisão do Gestor Público Pós Graduação Gestão Pública Administração de Marketing Conteúdo - Capítulo 7 Imagem e conhecimento do mercado: A imagem da

Leia mais

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO.

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. 1 ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. Juliana da Silva RIBEIRO 1 RESUMO: O presente trabalho enfoca as estratégias das operadoras de telefonia móvel TIM,VIVO e CLARO

Leia mais

Objetivos da comunicação

Objetivos da comunicação Prof. Edmundo W. Lobassi Use palavras simples, que todos compreendam, assim todos irão entendê-lo. (Prof. Edmundo W. Lobassi) 1 Estude algumas pesquisas e ouça pessoas experts, pois nada é mais importante

Leia mais

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA Há muito se discute que o mercado de farmácias é ambiente competitivo e que a atividade vem exigindo profissionalismo para a administração de seus processos, recursos e pessoal.

Leia mais

A importância do design nos negócios

A importância do design nos negócios A importância do design nos negócios SUMÁRIO Apresentação 4 A importância do Design 5 Design de Comunicação 13 A Escada do Design 6 Design Gráfico 14 O processo do Design 7 Logomarca 15 Design & Inovação

Leia mais

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL HABILITAÇÃO EM RELAÇÕES PÚBLICAS ASSESSORIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS. Professora Iara Silva INTRANET E EXTRANET

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL HABILITAÇÃO EM RELAÇÕES PÚBLICAS ASSESSORIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS. Professora Iara Silva INTRANET E EXTRANET FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL HABILITAÇÃO EM RELAÇÕES PÚBLICAS ASSESSORIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS Professora Iara Silva INTRANET E EXTRANET CONCEITOS, OBJETIVOS, BENEFÍCIOS E TENDÊNCIAS Renato Schumacher

Leia mais

Gestão de Negócios. Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING

Gestão de Negócios. Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING Gestão de Negócios Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING 3.1- CONCEITOS DE MARKETING Para a American Marketing Association: Marketing é uma função organizacional e um Marketing é uma função organizacional

Leia mais

FUNDAMENTOS PARA A ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA

FUNDAMENTOS PARA A ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA FUNDAMENTOS PARA A ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Abordagem da estratégia Análise de áreas mais específicas da administração estratégica e examina três das principais áreas funcionais das organizações: marketing,

Leia mais

Gestão de. O que é Marketing? Steven Albuquerque. Steven Albuquerque DISCIPLINA. Conceituação de Marketing. Conceituação de Marketing 15/02/2016

Gestão de. O que é Marketing? Steven Albuquerque. Steven Albuquerque DISCIPLINA. Conceituação de Marketing. Conceituação de Marketing 15/02/2016 2 Gestão de Mestre em Administração Univ. Federal de Pernambuco - UFPE Master em International Business Universidad de Barcelona MBA em Estratégico Univ. Federal de Pernambuco - UFPE Administrador Univ.

Leia mais

MARKETING EM REDES SOCIAIS RESUMO

MARKETING EM REDES SOCIAIS RESUMO MARKETING EM REDES SOCIAIS Bruna Karine Ribeiro Simão Instituto Federal de Mato Grosso do Sul Campus Nova Andradina bruna_simao@hotmail.com Rodrigo Silva Duran Instituto Federal de Mato Grosso do Sul Campus

Leia mais

Conceitos. Qual é a infra-estrutura de um Call Center? Uma central de atendimento é composta por:

Conceitos. Qual é a infra-estrutura de um Call Center? Uma central de atendimento é composta por: 1 Conceitos Call Center - O que é? Denominamos Call Center ou Central de Atendimento ao conjunto de soluções e facilidades (Equipamentos, Sistemas e Pessoal) que tem como objetivo fazer o interface entre

Leia mais

Unidade III MARKETING DE VAREJO E. Profa. Cláudia Palladino

Unidade III MARKETING DE VAREJO E. Profa. Cláudia Palladino Unidade III MARKETING DE VAREJO E NEGOCIAÇÃO Profa. Cláudia Palladino Compras, abastecimento e distribuição de mercadorias Os varejistas: Precisam garantir o abastecimento de acordo com as decisões relacionadas

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE

ADMINISTRAÇÃO DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE ADMINISTRAÇÃO DO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE Módulo 2 CLIENTES: DEFINIÇÕES E ENTENDIMENTOS Objetivo: Ao final desse módulo, você estará capacitado a termos, como: cliente, comprador, cliente final, consumidor,

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 1. Comercial e Marketing 1.1 Neurovendas Objetivo: Entender

Leia mais

Mercadologia capítulo IV

Mercadologia capítulo IV Mercadologia capítulo IV Por quanto vender? Muitas empresas, especialmente as varejistas, adotam a estratégia de redução de preços para aumentar suas vendas e não perder mercado para a concorrência. Mas

Leia mais

Plano de Marketing. Produto (Posicionamento) Preço. Artigos de PN Como fazer Plano de Marketing. josedornelas.com.br

Plano de Marketing. Produto (Posicionamento) Preço. Artigos de PN Como fazer Plano de Marketing. josedornelas.com.br Artigos de PN Como fazer Plano de Marketing Plano de Marketing Para traçar o plano de marketing do plano de negócios, deve-se atentar à estratégia que será seguida pela empresa. A estratégia pode ser definida

Leia mais

Plataforma da Informação. Finanças

Plataforma da Informação. Finanças Plataforma da Informação Finanças O que é gestão financeira? A área financeira trata dos assuntos relacionados à administração das finanças das organizações. As finanças correspondem ao conjunto de recursos

Leia mais

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR &DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR Toda comunicação publicitária visa atender a alguma necessidade de marketing da empresa. Para isso, as empresas traçam estratégias de comunicação publicitária, normalmente traduzidas

Leia mais

.net. Convidar. Eventos e Convites. www.convidar.net

.net. Convidar. Eventos e Convites. www.convidar.net www.convidar.net.net Convidar Eventos e Convites Convidar.net Eventos e Convites Junho/2013 Anuncie no Convidar.Net e receba mais visitas no seu site Capa ------------------------------------------------

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. Vendas, Loja Virtual e Gestão de Comissões

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. Vendas, Loja Virtual e Gestão de Comissões Bloco Comercial Vendas, Loja Virtual e Gestão de Comissões Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre os Módulos Vendas, Loja Virtual e Gestão de Comissões, que se encontram no Bloco

Leia mais

DIMENSIONANDO PROJETOS DE WEB-ENABLING. Uma aplicação da Análise de Pontos de Função. Dimensionando projetos de Web- Enabling

DIMENSIONANDO PROJETOS DE WEB-ENABLING. Uma aplicação da Análise de Pontos de Função. Dimensionando projetos de Web- Enabling DIMENSIONANDO PROJETOS DE WEB-ENABLING Uma aplicação da Análise de Pontos de Função Dimensionando projetos de Web- Enabling Índice INTRODUÇÃO...3 FRONTEIRA DA APLICAÇÃO E TIPO DE CONTAGEM...3 ESCOPO DA

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

Termo de Referência para Plano de Comunicação

Termo de Referência para Plano de Comunicação Termo de Referência para Plano de Comunicação Sumário 1. Introdução... 2 1.1. Conceitos... 2 2. Objetivo do Termo de Referência... 2 3. Definições gerais de comunicação... 2 4. Planejamento de comunicação...

Leia mais

Redes Sociais Em Apoio À Tomada De Decisão

Redes Sociais Em Apoio À Tomada De Decisão Redes Sociais Em Apoio À Tomada De Decisão Este assunto normalmente é tratado quando se aborda a coleta de dados no ciclo de Inteligência. No entanto, o fenômeno das redes sociais, atualmente, cresceu

Leia mais

Circular de Oferta 5102/ sto Ago

Circular de Oferta 5102/ sto Ago Circular de Oferta Agosto / 2015 Índice Introdução 03 Quem Somos 04 Como funciona o negócio 05 Vantagens de ser constituir uma agência 06 Produtos e serviços 07 Ferramentas de apoio 08 Atividades desempenhadas

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING. Professor: Arlindo Neto

FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING. Professor: Arlindo Neto FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING Professor: Arlindo Neto Competências a serem trabalhadas GESTÃO DE MARKETING PUBLICIDADE E PROPAGANDA GESTÃO COMERCIAL FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM

Leia mais

A Comunicação Organizacional e a Mídia o papel dos meios de comunicação na construção da imagem empresarial para o público externo 1

A Comunicação Organizacional e a Mídia o papel dos meios de comunicação na construção da imagem empresarial para o público externo 1 A Comunicação Organizacional e a Mídia o papel dos meios de comunicação na construção da imagem empresarial para o público externo 1 Bárbara Fernandes Valente da Cunha 2 * Palavras-chaves: Comunicação

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

Mas como você gera sua lista de e-mail? Listei abaixo algumas das formas de construir uma lista de email marketing eficaz;

Mas como você gera sua lista de e-mail? Listei abaixo algumas das formas de construir uma lista de email marketing eficaz; E-mail marketing, muitas vezes considerada uma forma de marketing pessoal, é uma das mais valiosas ferramentas de web marketing, uma das mais visadas e mais focada pelos marqueteiros. Vamos nos concentrar

Leia mais

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado

Departamento Comercial e Marketing. Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010. Técnicas de Secretariado Escola Secundaria de Paços de Ferreira 2009/2010 Técnicas de Secretariado Departamento Comercial e Marketing Módulo 23- Departamento Comercial e Marketing Trabalho realizado por: Tânia Leão Departamento

Leia mais

com níveis ótimos de Brand Equity, os interesses organizacionais são compatíveis com as expectativas dos consumidores.

com níveis ótimos de Brand Equity, os interesses organizacionais são compatíveis com as expectativas dos consumidores. Brand Equity O conceito de Brand Equity surgiu na década de 1980. Este conceito contribuiu muito para o aumento da importância da marca na estratégia de marketing das empresas, embora devemos ressaltar

Leia mais

...estas abordagens contribuem para uma ação do nível operacional do design.

...estas abordagens contribuem para uma ação do nível operacional do design. Projetar, foi a tradução mais usada no Brasil para design, quando este se refere ao processo de design. Maldonado definiu que design é uma atividade de projeto que consiste em determinar as propriedades

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÕES DE MARKETING

SISTEMA DE INFORMAÇÕES DE MARKETING SISTEMA DE INFORMAÇÕES DE MARKETING DESAFIOS PARA O SÉC. XXI A globalização, que obrigará a empresa a comparar-se com o que há de melhor no mundo. A necessidade de educar, treinar, motivar e liderar talentos.

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

Varejo virtual ERA DIGITAL. por Tânia M. Vidigal Limeira FGV-EAESP

Varejo virtual ERA DIGITAL. por Tânia M. Vidigal Limeira FGV-EAESP ERA DIGITAL Varejo virtual Ovolume de operações registrado recentemente no âmbito do comércio eletrônico atesta que a Internet ainda não chegou às suas últimas fronteiras. Vencidas as barreiras tecnológicas

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR PROJETO INTEGRADOR 1. INTRODUÇÃO Conforme as diretrizes do Projeto Pedagógico dos Cursos Superiores de Tecnologia da Faculdade Unida de Suzano

Leia mais

Inspire Inove Faça Diferente

Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Se eu tivesse um único dolar investiria em propaganda. - Henry Ford (Fundador da Motor Ford) As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer

Leia mais

Guia de Boas Práticas para a elaboração de uma Concorrência

Guia de Boas Práticas para a elaboração de uma Concorrência Guia de Boas Práticas para a elaboração de uma Concorrência Comitê de Agências Gestão 2008 ÍNDICE OBJETIVO DO DOCUMENTO... 3 DEFINIÇÕES... 4 PONTOS PARA A ELABORAÇÃO DE UMA CONCORRÊNCIA... 5 RFI: Quando

Leia mais

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING CONSULTOR CARLOS MARTINS CRIA - AÇAO EM MARKETING SUA EMPRESA Copyright Consultor Carlos Martins - Todos os direitos reservados wwwcarlosmartinscombr - consultor@carlosmartinscombr Como conquistar Clientes

Leia mais

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br Fazendo a diferença no Ponto de Venda EBOOK Sumário Revisão O que é Trade Marketing? Entenda o Comportamento de Compra do Consumidor O que é Merchandising? Revisão Para entender sobre Trade Marketing devemos

Leia mais

Planejamento Padrão OBJETIVOS DE MARKETING

Planejamento Padrão OBJETIVOS DE MARKETING Planejamento Padrão OBJETIVOS DE MARKETING -Orientados para resultado; - Mensuráveis; - Realísticos (atingíveis); - Específicos (claros); - Aceitáveis por todos os departamentos; - Flexíveis; - Integrados;

Leia mais

GUIA DE SOCIAIS EM REDES BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DO ATENDIMENTO E RELACIONAMENTO MELHORES PRÁTICAS. MELHORES RESULTADOS.

GUIA DE SOCIAIS EM REDES BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DO ATENDIMENTO E RELACIONAMENTO MELHORES PRÁTICAS. MELHORES RESULTADOS. GUIA DE BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DO ATENDIMENTO E RELACIONAMENTO EM REDES SOCIAIS MELHORES PRÁTICAS. MELHORES RESULTADOS. APRESENTAÇÃO OBJETIVO A ABA - Associação Brasileira de Anunciantes, por meio de

Leia mais

MARKETING NA INTERNET

MARKETING NA INTERNET MARKETING NA INTERNET HUGO HOCH CONSULTOR DE MARKETING ER. BAURU SEBRAE-SP hugoh@sebraesp.com.br Marketing na Internet O que é? o Marketing na Internet, também referido como: i-marketing, web marketing,

Leia mais

Atendimento. Item 4- Publicidade e Propaganda

Atendimento. Item 4- Publicidade e Propaganda Atendimento Item 4- Publicidade e Propaganda Atendimento Item 4- Publicidade e Propaganda PUBLICIDADE X PROPAGANDA PUBLICIDADE Deriva de público (latim: publicus) Atendimento Item 4- Publicidade e Propaganda

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PLANO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA Flash Lan House: FOCO NO ALINHAMENTO ENTRE CAPITAL HUMANO E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias

Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias Tópicos de Ambiente Web Internet: negócios eletrônicos, novas tendencias e tecnologias Professora: Sheila Cáceres Uma mensagem enviada em internet é dividida em pacotes de tamanho uniforme. Cada pacote

Leia mais

PARA QUE SERVE O CRM?

PARA QUE SERVE O CRM? Neste mês, nós aqui da Wiki fomos convidados para dar uma entrevista para uma publicação de grande referência no setor de varejo, então resolvemos transcrever parte da entrevista e apresentar as 09 coisas

Leia mais

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr.

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. 15 Aula 15 Tópicos Especiais I Sistemas de Informação Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. Site Disciplina: http://fundti.blogspot.com.br/ Conceitos básicos sobre Sistemas de Informação Conceitos sobre Sistemas

Leia mais

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS.

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. CATEGORIA: CONCLUÍDO

Leia mais

04/09/2014. Parte 10 GESTÃO EMPRESARIAL. Administração de marketing. Objetivos de aprendizagem. Conteúdo

04/09/2014. Parte 10 GESTÃO EMPRESARIAL. Administração de marketing. Objetivos de aprendizagem. Conteúdo Parte 10 GESTÃO EMPRESARIAL Administração de marketing Profº Adm.Cláudio Fernandes, Ph.D Ph.D em Business Administration - EUA www.claudiofernandes.com.br 1 Conteúdo Objetivos de aprendizagem Administração

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva 1 Resposta do Exercício 1 Uma organização usa algumas ações para fazer frente às forças competitivas existentes no mercado, empregando

Leia mais

CLIENTE A Autoescola Paula está localizada na Avenida Paraná, nº 1641, no bairro Bacacheri, que compõe a região do Boa Vista. É um CFC de pequeno porte, que conta com 15 funcionários e 10 veículos. Oferecem

Leia mais

VENHA FAZER PARTE DA NOSSA EQUIPE DE VENCEDORES! PROPOSTA DISTRIBUIDOR LA POZZI

VENHA FAZER PARTE DA NOSSA EQUIPE DE VENCEDORES! PROPOSTA DISTRIBUIDOR LA POZZI VENHA FAZER PARTE DA NOSSA EQUIPE DE VENCEDORES! PROPOSTA DISTRIBUIDOR LA POZZI INTRODUÇÃO A LaPozzi Professional Cosméticos fornece ao mercado de cosméticos capilar profissional, produtos inovadores,

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Miriam Regina Xavier de Barros, PMP mxbarros@uol.com.br Agenda Bibliografia e Avaliação 1. Visão Geral sobre o PMI e o PMBOK 2. Introdução

Leia mais