Avaliação da cobertura da mídia impressa da epidemia de dengue no estado do Rio de Janeiro entre Janeiro e março de 2002

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Avaliação da cobertura da mídia impressa da epidemia de dengue no estado do Rio de Janeiro entre Janeiro e março de 2002"

Transcrição

1 Avaliação da cobertura da mídia impressa da epidemia de dengue no estado do Rio de Janeiro entre Janeiro e março de 2002 Sérgio de Souza França Júnior Evanildo Vieira dos Santos Wagner de Oliveira Fiocruz Brasil Justificativa Os brasileiros, principalmente os residentes no estado do Rio de Janeiro, foram atingidos, no início de 2002, pela maior epidemia de dengue que se tem notícia, segundo os registros da Secretaria Estadual de Saúde (2002). De acordo com a Secretaria, a doença matou nesse ano, de janeiro a julho, 87 pessoas e foram registrados quase 250 mil casos só no estado do Rio de Janeiro, prevalecendo o vírus tipo 3 (com o qual a população havia tido pouco contato), que causou mais de 1800 casos de dengue hemorrágico (mais letal). O número representa mais que o dobro de casos confirmados no estado em 1991: mais de 85 mil, com 24 óbitos. A imprensa teve papel fundamental na divulgação dos casos e, principalmente, no maior conhecimento da doença, do vetor e no esclarecimento de como evitá-la e no tratamento. Os pesquisadores também estão percebendo que a divulgação científica é o melhor caminho para se fazer chegar a informação à população que é, afinal de contas, a maior interessada nos resultados das pesquisas e também a sua financiadora através do poder público. De acordo com o entomologista da Fiocruz, Anthony Érico Guimarães, em entrevista aos autores (2002), o nível de conhecimento dos repórteres aumentou nos últimos 10 anos. Sem dúvida, o nível de conhecimento dos repórteres melhorou 100% em relação a 10 anos atrás. Muitos deles traziam a pauta bem elaborada e com razoável conhecimento sobre o tema da entrevista. No caso da epidemia de dengue, com o passar do tempo, alguns deles (...) haviam se tornado quase especialistas no assunto. A epidemia da dengue no Rio de Janeiro também provocou um fenômeno na sociedade: a maior disseminação do conhecimento científico através dos meios de comunicação de massa. Aedes aegyty, vírus tipos 1, 2 e 3, prevenção e tratamento do dengue viraram assuntos corriqueiros na imprensa no período da epidemia. Não há dúvida que houve muita exposição da epidemia pela mídia. Entretanto, é necessário que se conheça

2 o perfil da cobertura, número de matérias, assuntos, tamanho do texto, fontes, etc; como ocorreu a transposição da linguagem hermética dos cientistas e pesquisadores para os jornais, o que foi modificado da mensagem nesse processo, onde os jornalistas foram buscar suas fontes e que tipo de críticas e sugestões os atores da divulgação, jornalistas e cientistas, têm a fornecer para tornar o relacionamento entre as duas profissões mais harmônico e sem ruídos de comunicação. Também será levado em conta o papel da assessoria de imprensa como intermediadora dessa relação. Para isso, utilizamos o caso da Coordenadoria de Comunicação Social da Fiocruz, uma instituição de referência em pesquisas sobre doenças infecto-contagiosas e parasitárias, como a dengue. Como a assessoria atendeu a grande demanda de informação gerada pelo ritmo de emergência da epidemia? Natureza e objetivos O objetivo da pesquisa foi traçar um diagnóstico da cobertura feita pela imprensa impressa entre os meses de janeiro a março de 2002, quando o número de casos de dengue aumentou significativamente e ocorreu um aumento na cobertura da doença. O estudo visa conhecer o perfil e criar um diagnóstico da cobertura da epidemia dos grandes jornais nacionais através de critérios quantitativos e qualitativos. O diagnóstico resultou num pôster com todos os gráficos e resultados em números, com comentários. Foi feita uma pesquisa qualitativa, visando buscar com jornalistas e cientistas a visão que cada um teve do processo de produção da matéria e que críticas e sugestões têm a respeito, através de um questionário fixo feito com vários pesquisadores e jornalistas, analisando também o papel de uma assessoria de imprensa especializada em ciência na produção da matéria jornalística. Após obter os resultados absolutos e percentuais e montar o diagnóstico da cobertura da epidemia, transcrevemos os principais resultados em gráficos para melhor entendimento, comparação e apresentação dos dados. As sugestões e críticas levantadas por pesquisadores e jornalistas poderão servir de pontos relevantes a serem incluídos na política comunicacional das assessorias de imprensa especializadas em ciência, bem como, servirão de base para o desenvolvimento de um pequeno guia para pesquisadores de como lidar com repórteres de jornais, revistas ou TV, detalhando a peculiaridade de cada veículo e explicando o tipo de informação que eles procuram e como se portar em uma entrevista. A análise também permitirá o conhecimento pelos jornalistas das peculiaridades dos cien-

3 tistas e dos problemas com divulgação de certas informações, como descobertas não patenteadas e pesquisas ainda não terminadas. Descrição Primeiro, vistoriou-se todas as matérias separadas no serviço de clipping da Coordenadoria de Comunicação Social da Fiocruz, que abrange todas as matérias da grande imprensa nacional (O Globo, Jornal do Brasil, O Dia, Extra, Folha de São Paulo, Estado de São Paulo, Jornal do Commércio e O Fluminense, entre outros) sobre saúde, ciência e tecnologia e Fiocruz. Foram analisados, por exemplo, o número e tamanho das matérias sobre o assunto e o espaço ocupado nos principais jornais brasileiros, de acordo com o impacto da epidemia na mídia e como ocorreu a cobertura, além de vislumbrar os problemas e sugestões de jornalistas e cientistas. Os outros critérios são: assuntos das matérias (vírus, mosquito, prevenção, tratamento, parte clínica, epidemiologia, política); tamanho (grande, média, pequena e nota), número de matérias no período por jornais; quantidade de gráficos; figuras e fotografias; erros nas informações científicas, como utilização de fotografias, nomes e conceitos de maneira equivocada. Através de dois questionários voltados especificamente para jornalistas e cientistas, foi feita uma análise mais qualitativa da cobertura. Os entrevistados foram os pesquisadores da Fiocruz representantes de cada área relacionada à doença que tenha sido entrevistado pela grande imprensa, como Herman Schatzmayr e Rogério Valls (virologistas), Antônio Sérgio e Keyla Marzochi (clínicos), Anthony Érico Guimarães (entomologista) e dr. Eduardo Costa (epidemiologista), questionando de que maneira foi feito o contato, a entrevista e que críticas e sugestões têm do resultado da entrevista, o que achou da matéria, que tipo de informação não foi publicada corretamente; e, de outra parte, os jornalistas que cobriram constantemente o tema dengue durante a epidemia, como Natasha Stein e Marcelo Dias (Extra), Daniella Daher (O Dia), Sabrina Petry (Folha de São Paulo), Clarissa Thomé (Estado de São Paulo), Andréia Machado (O Fluminense) e Celina Cortez (Isto é), questionando as dificuldades de se transpor a linguagem hermética dos cientistas para a linguagem jornalística, sem haver alteração na informação passada, levando-se em conta a adaptação da linguagem, as limitações de enfoque, espaço, tempo, etc. Algumas outras perguntas: Como foi o contato entre jornalista e pesquisador (telefone, pessoalmente, )? Quanto durou a entrevista? Qual a dificuldade do vocabulário utilizado? A matéria saiu com erros de informação (para cientista)? Quais? Quais as

4 dificuldades encontradas em traduzir as linguagens (para jornalistas)? Exemplos de termos adaptados para o entendimento geral. Qual a função da divulgação científica para o pesquisador (para cientista)? Quais as principais dificuldades de passar informações para o jornalista (para cientista)? Também tocar no papel da assessoria de imprensa nessa tradução de linguagens, que certamente é de grande importância, utilizando a experiência da Coordenadoria de Comunicação Social da Fiocruz, loco da análise. O próximo passo foi transcrever os resultados e percentuais em gráficos e tabelas para apresentação. As sugestões e críticas de ambas partes poderão resultar em textos de recomendações para pesquisadores e jornalistas da dinâmica de produção de matérias científicas. Resultados e Conclusões A segunda etapa da pesquisa, de entrevistas com pesquisadores e jornalistas nos deu um razoável painel da rotina de produção das matérias jornalísticas em meio à epidemia de dengue e uma visão mais abrangente das dificuldades e necessidades desse processo. Contato e acesso aos pesquisadores, tempo de entrevista, meio em que foi feita a entrevista, conhecimento prévio dos repórteres, erros de conceitos, necessidade de complementação das informações, submissão do texto aos pesquisadores e repercussão da cobertura foram alguns dos temas respondidos pelos entrevistados, de ambas as partes. Como resultados, apuramos, segundo os entrevistados jornalistas e cientistas, que a maioria dos contatos foi feita através da assessoria de imprensa, que as entrevistas foram feitas, em sua maioria, por telefone e que duraram, em média, de 15 a 60 min. Para os pesquisadores, o conhecimento prévio dos jornalistas sobre dengue foi considerado bom e, numa auto-avaliação, os jornalistas também consideraram seu nível de conhecimento prévio bom. A maior parte dos jornalistas disse não ter tido nenhuma dificuldade no acesso aos pesquisadores e de não precisar de outros contatos com o pesquisador. Todos os jornalistas entrevistados disseram não ter dificuldades com os conceitos abordados pelos pesquisadores e que não submeteram seu texto à revisão. No entanto, os pesquisadores citaram alguns problemas de compreensão de conceitos e de transcrição da linguagem, apesar de, na análise geral dos pesquisadores, a avaliação ter sido positiva. Abaixo citamos alguns exemplos extraídos de suas entrevistas: - Habitualmente há confusão entre dengue e febre amarela, pelo fato de ser o mesmo vetor urbano seguido a gente tem que dar uma aulinha comentou o epidemiologista Eduardo Costa.

5 - A principio, achavam que os mosquitos eram todos iguais e não percebiam bem a diferença entre vetor e causador da doença. Quando surgiram os primeiros casos de malária em Paraty (RJ), a maioria dos repórteres tentava associar os casos de malária com os de dengue. Nas primeiras entrevistas quase todos achavam que havia uma vacina para dengue e para malária. - Algumas vezes ocorriam enganos na grafia de nomes científicos e do meu próprio nome ou na identificação correta do meu cargo ou departamento. - Os principais equívocos ficaram por conta da importância epidemiológica do Aedes aegypti e do Ae. albopictus na epidemia de dengue, possibilidade de febre amarela no Rio de Janeiro, uso de biolarvicidas e de inseticidas para mosquitos adultos. - Também houve excessos ou tendência sensacionalistas em algumas matérias, principalmente na tentativa de transformar as bromélias como o principal criadouro das larvas do Ae. aegypti, no surgimento dos supermosquitos pela ação indiscriminada de inseticidas, e coisas desse tipo, mas no geral o saldo foi extremamente positivo. - O erro mais importante foi o destaque dado a medidas de controle com pouca ou nenhuma eficiência dentro do cenário do dengue numa cidade como o Rio de Janeiro: fumacê, avião com inseticida e os diferentes tipos de biolarvicidas cubanos - Enfatizou o entomologista Anthony Érico Guimarães. - Não reconhecer a diferença entre infestação (mosquito) e infecção (vírus) não entender o que significa tipos do vírus dengue, não entender o que é uma infecção primária e secundária. - Tive acesso apenas a um texto, corrigi conceitos que falavam em riscos exagerados, combate ao mosquito por meio de inseticida jogado de avião (proposta que foi feita) e uma descrição dos sintomas da doença disse o virologista Hermann Schatzmayr. Pesquisadores e jornalistas também deram suas sugestões sobre o melhor relacionamento entre as duas profissões. Desde cursos para os jornalistas que cobrem a área, passando pela disponibilização dos s dos pesquisadores, até a produção de releases que tenham entrevistas com as falas possíveis dos pesquisadores para facilitar e agilizar o trabalho da imprensa foram algumas das sugestões. Abaixo leia mais exemplos: - Seria interessante fazer coletivas ao inverso. Quando o tema fosse de interesse, instituições como a Fiocruz poderiam reunir vários segmentos da área técnica-científica e marcar entrevistas com vários especialistas em conjunto. Depois, poderíamos atender um veículo de cada vez sugere a diretora do Instituto de Pesquisas Clínicas Evandro Chagas e pesquisadora, Keyla Marzochi.

6 - Acho que já houve um bom desenvolvimento da área de 1982 para cá, quando entrou em cena o Sérgio Brandão que vinha da BBC. Cursos como são promovidos, inclusive pela Fiocruz, são importantes. O padrão dos jornalistas que entrevistam tem mudado ainda que seja para os grandes jornais a área de saúde uma área de iniciantes comenta Eduardo Costa. Em muitos casos ocorreram divergências entre o repórter e o pesquisador sobre o que é realmente importante para ser divulgado. Com o tempo, compreendi que se que o pesquisador tiver a sensibilidade de que certos aspectos devem ser levados ao público, em detrimento de uma chuva de números, devemos fornecer ao repórter informações básicas para que ele possa perceber a importância de certos aspectos para a população. Talvez esse problema pudesse ser contornado se fossem criadas editorias de ciências, pelo menos nos grandes jornais, onde jornalistas com formação complementar em ciências específicas teriam a responsabilidade sobre determinados assuntos diz Anthony Érico. - Parece-me que o ideal é manter textos atualizados na nossa assessoria de imprensa de maneira que os conceitos básicos das doenças sejam de fácil acesso e se possa avançar nas discussões -- sugere Hermann Schatzmayr. - Acho que os pesquisadores poderiam disponibilizar seus s para facilitar o contato e tirar dúvidas -- diz a jornalista da Folha Sabrina Petry. - Os cientistas terem em mente que a maioria dos jornalistas não é especializada em ciência, já os jornalistas, por sua vez, devem ler sobre o assunto antes de fazer as entrevistas -- Daniella Daher, de O Dia. - Que os cientistas usassem linguagem mais acessível. Não no caso da epidemia de dengue, mas em algumas matérias na área de ciência, sinto como se o especialista achasse que está falando com alguém da mesma área -- Clarissa Thomé do Estado de São Paulo. -Como alguns especialistas são muito requisitados, às vezes, fica difícil falar com eles. Por isso, sugiro que quando houver uma grande procura por algum especialista da Fiocruz, que a assessoria preparasse um release com todas as possíveis declarações dele sobre o assunto questionado, como dengue. Isso facilita e agiliza o trabalho da imprensa -- Natasha Stein do Extra. A seguir estão os resultados e conclusões sobre os dados:

7 A análise mostrou que a maioria dos veículos privilegiou o tema Epidemiologia. A atualização periódica dos números de casos da doença (informações novas) e o questionamento dos erros e atrasos na computação dos casos foram os principais ganchos dos veículos. O aspecto menos abordado pela maioria foi o Tratamento, principalmente pelos veículos cujo público alvo pertence às classes C, D e E, provavelmente para evitar a auto-medicação.

8 Os artigos publicados foram, em sua maioria, pequenos (até _ de página), sendo seguidos por notas (1/8 de página), artigos médios (1/4 de página), grandes (até 1 página) e muito grandes (mais de 1 página). A predominância de artigos pequenos e notas pode ser explicada pela quantidade de suítes feitas para atualizar os números da epidemia e de notas com curiosidades e pequenas pílulas sobre dengue. O grande número de matérias jornalísticas e notas já era algo esperado, tendo em vista que os jornais são compostos basicamente desses formatos de texto jornalísticos. No entanto, observou-se um grande número de cartas dos leitores, colunas assinadas, artigos assinados e opiniões, o que indica uma grande sensibilização da sociedade e dos formadores de opinião. Haja vista o grande número de artigos que abordaram os assuntos Aspectos Sociais e Políticos da epidemia (vida tabela 1).

9 Pelos números observados, os jornais cariocas O Globo, Jornal do Brasil, O Dia e Extra se destacaram na cobertura da epidemia de dengue. A grande vantagem de O Globo pode ser explicada pela maior estrutura, número de profissionais e pelo grande espaço reservado no próprio jornal para as matérias. Há de se destacar o desempenho de O Fluminense que, apesar de ter uma estrutura modesta e ser menor em relação aos outros jornais pesquisados, apresentou números próximos de O Dia, Extra e O Estado de São Paulo e maiores que os da Folha de São Paulo, destacando a epidemia em Niterói. Bibliografia O Globo artigos relacionados ao dengue de 1 de janeiro a 31 março de Jornal do Brasil artigos relacionados ao dengue de 1º de janeiro a 31 de março de O Dia artigos relacionados ao dengue de 1 de janeiro a 31 de março de Extra artigos relacionados ao dengue de 1º de janeiro a 31 de março de Folha de São Paulo artigos relacionados ao dengue de 1º de janeiro a 31 de março de O Estado de São Paulo artigos relacionados ao dengue de 1º de janeiro a 31 de março de O Fluminense artigos relacionados ao dengue de 1º de janeiro a 31 de março de Jornal do Commércio artigos relacionados ao dengue de 1º de janeiro a 31 de março de Guimarães, Anthony Érico. Entrevista concedida aos autores, Rio de Janeiro, Costa, Eduardo. Entrevista concedida aos autores, Rio de Janeiro, Marzochi, Keyla. Entrevista concedida aos autores, Rio de Janeiro, Schatzmayr, Hermann. Entrevista concedida aos autores, Rio de Janeiro, Daher, Daniella. Entrevista concedida aos autores, Rio de Janeiro, Stein, Natasha. Entrevista concedida aos autores, Rio de Janeiro, 2002.

10 Dias, Marcelo. Entrevista concedida aos autores, Rio de Janeiro, Petry, Sabrina. Entrevista concedida aos autores, São Paulo, Thomé, Clarissa. Entrevista concedida aos autores, São Paulo, 2002.

Manual de Procedimentos Relatórios de Análise de Mídia. Informar Qualificar Influen

Manual de Procedimentos Relatórios de Análise de Mídia. Informar Qualificar Influen Manual de Procedimentos Relatórios de Análise de Mídia Informar Qualificar Influen ÍNDICE O QUE É ANÁLISE DE MÍDIA / AUDITORIA DE IMAGEM? QUAL A IMPORTÂNCIA DO RELATÓRIO DE ANÁLISE DE MÍDIA? O QUE É PRECISO

Leia mais

REVISTA INOVAÇÃO EM PAUTA

REVISTA INOVAÇÃO EM PAUTA II Simpósio Nacional de Jornalismo Científico Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF) Campos dos Goytacazes RJ 28 e 29/11/2012 REVISTA INOVAÇÃO EM PAUTA Resumo A revista Inovação

Leia mais

Joseane Marques 1 Marcelli Alves 2. Faculdade Estácio de Sá - Campo Grande/MS RESUMO

Joseane Marques 1 Marcelli Alves 2. Faculdade Estácio de Sá - Campo Grande/MS RESUMO Joseane Marques 1 Marcelli Alves 2 Faculdade Estácio de Sá - Campo Grande/MS RESUMO A agência de Noticias da Faculdade Estácio de Sá já ganhou o primeiro lugar na expocom realizada no Rio de Janeiro, alem

Leia mais

Moradores denunciam demora no combate à dengue no ABC

Moradores denunciam demora no combate à dengue no ABC 1 de 5 Moradores denunciam demora no combate à dengue no ABC Maria Teresa Orlandi Apesar do risco iminente de uma epidemia de dengue chegar à região, as prefeituras têm demorado para detectar e extirpar

Leia mais

Estudo Exploratório. I. Introdução. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Pesquisa de Mercado. Paula Rebouças

Estudo Exploratório. I. Introdução. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Pesquisa de Mercado. Paula Rebouças Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Pesquisa de Mercado Paula Rebouças Estudo Exploratório I. Introdução A Dislexia é uma síndrome caracterizada por problemas na leitura: ao ler a pessoa

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Por que foca?

APRESENTAÇÃO. Por que foca? APRESENTAÇÃO Por que foca? O foca, jornalista iniciante, tem grande dificuldade de encontrar um guia entre os textos técnicos publicados no Brasil. Com a pauta lhe queimando as mãos, ele se inquieta: por

Leia mais

A inclusão das Línguas Estrangeiras Modernas no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) Por Ana Paula Seixas Vial e Jonathan Zotti da Silva

A inclusão das Línguas Estrangeiras Modernas no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) Por Ana Paula Seixas Vial e Jonathan Zotti da Silva A inclusão das Línguas Estrangeiras Modernas no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) Por Ana Paula Seixas Vial e Jonathan Zotti da Silva Pela primeira vez, o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD)

Leia mais

CentralSul de Notícias: A Rotina Produtiva de uma Agência Experimental Online 1

CentralSul de Notícias: A Rotina Produtiva de uma Agência Experimental Online 1 CentralSul de Notícias: A Rotina Produtiva de uma Agência Experimental Online 1 COSTA 2 Daiane dos Santos; FONSECA 3 Aurea Evelise dos Santos; ZUCOLO 4 Rosana Cabral 1 Trabalho submetido ao SEPE 2011 Simpósio

Leia mais

5 Considerações finais

5 Considerações finais 5 Considerações finais 5.1. Conclusões A presente dissertação teve o objetivo principal de investigar a visão dos alunos que se formam em Administração sobre RSC e o seu ensino. Para alcançar esse objetivo,

Leia mais

Sustentabilidade na imprensa

Sustentabilidade na imprensa sa i u q s Pe clusiva ex Sustentabilidade na imprensa Sustentabilidade e a presença na mídia - Pesquisa 2008 O I Fórum Internacional de Comunicação e Sustentabilidade foi o motivador para uma análise da

Leia mais

OBSERVADOR. Segurança Brigada de Emergência: A importância do trabalho realizado em caso de incêndios p.02

OBSERVADOR. Segurança Brigada de Emergência: A importância do trabalho realizado em caso de incêndios p.02 OBSERVADOR ano 44 n 511 maio de 2015 Segurança Brigada de Emergência: A importância do trabalho realizado em caso de incêndios p.02 Empresa Recursos Humanos Conheça o novo formato da área p.04 Agrícola

Leia mais

Acerola Assessoria de Comunicação: Uma Vivência em Assessoria na Universidade 1

Acerola Assessoria de Comunicação: Uma Vivência em Assessoria na Universidade 1 Acerola Assessoria de Comunicação: Uma Vivência em Assessoria na Universidade 1 Ana Vitória Silva Matos 2 Joana D arc Pereira 3 Universidade de Fortaleza, Fortaleza, CE RESUMO O artigo apresenta o trabalho

Leia mais

Projeto Visibilidade UFG

Projeto Visibilidade UFG RELATÓRIO ANUAL ASCOM UFG 2014 Projeto Visibilidade UFG Criado em Janeiro de 2014, o Projeto Visibilidade UFG é uma iniciativa integrada das áreas de Relações Públicas e Jornalismo da Assessoria de Comunicação,

Leia mais

Ser humano e saúde / vida e ambiente. Voltadas para procedimentos e atitudes. Voltadas para os conteúdos

Ser humano e saúde / vida e ambiente. Voltadas para procedimentos e atitudes. Voltadas para os conteúdos Atividade de Aprendizagem 10 Dengue: aqui não! Eixo(s) temático(s) Ser humano e saúde / vida e ambiente Tema Água e vida / reprodução e ocupação de novos ambientes / saúde individual e coletiva Conteúdos

Leia mais

Dengue a mais nova endemia "de estimação"?

Dengue a mais nova endemia de estimação? Dengue a mais nova endemia "de estimação"? A Dengue, no Estado do Rio de Janeiro, encontra-se no 2 o ano do seu reconhecimento, tendo sido introduzida no início de 1986, talvez desde janeiro. Evoluiu,

Leia mais

NOTA TECNICA SAÚDE-N. 26-2015. Título: CNM alerta municípios em áreas de risco do mosquito Aedes aegypti

NOTA TECNICA SAÚDE-N. 26-2015. Título: CNM alerta municípios em áreas de risco do mosquito Aedes aegypti NOTA TECNICA SAÚDE-N. 26-2015 Brasília, 01 de dezembro de 2015. Área: Área Técnica em Saúde Título: CNM alerta municípios em áreas de risco do mosquito Aedes aegypti Fonte: Dab/MS/SAS/CNS 1. Em comunicado

Leia mais

Homofobia Como Fator De Exclusão Escolar 1

Homofobia Como Fator De Exclusão Escolar 1 Homofobia Como Fator De Exclusão Escolar 1 Joaquim Clemente da Silva NETO 2 Aline Paiva dos SANTOS 3 Eliana da Silva LOPES 4 Marta Bezerra PEREIRA 5 Clivia Andriely Cardoso Silva 6 Antonio Carlos SARDINHA

Leia mais

Entrevista Caru Schwingel defende incluir programação digital na formação do novo jornalista Interview Caru Schwingel advocates include digital programming in forming the new journalist Entrevista Caru

Leia mais

REGIONAL: Nome: 1ª Fase: Prova Objetiva Dia: 15 de novembro de 2009. SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO

REGIONAL: Nome: 1ª Fase: Prova Objetiva Dia: 15 de novembro de 2009. SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO IMEDIATA DE VIGILANTES PENITENCIÁRIOS TEMPORÁRIOS (VPT) EDITAL Nº. 17/2009 REGIONAL: Nome: 1ª Fase: Prova Objetiva Dia: 15 de novembro de 2009. SÓ ABRA QUANDO

Leia mais

Assessoria de Imprensa para a Pastoral da Criança de Santa Rita do Araguaia - GO 1

Assessoria de Imprensa para a Pastoral da Criança de Santa Rita do Araguaia - GO 1 Assessoria de Imprensa para a Pastoral da Criança de Santa Rita do Araguaia - GO 1 Miriam Soares de ARAÚJO 2 Cálita Fernanda Batista de PAULA 3 Vanessa Lopes da SILVA 4 Ana Carolina de Araújo SILVA 5 Universidade

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA: MUDANÇAS NA PRÁTICA PEDAGÓGICA NA VIVÊNCIA DE UM PROGRAMA.

FORMAÇÃO CONTINUADA: MUDANÇAS NA PRÁTICA PEDAGÓGICA NA VIVÊNCIA DE UM PROGRAMA. FORMAÇÃO CONTINUADA: MUDANÇAS NA PRÁTICA PEDAGÓGICA NA VIVÊNCIA DE UM PROGRAMA. Rosângela de Fátima Cavalcante França* Universidade Federal de Mato Grosso do Sul RESUMO Este texto apresenta de forma resumida

Leia mais

Entrevista com Magda Becker Soares Prof. Universidade Federal de Minas Gerais

Entrevista com Magda Becker Soares Prof. Universidade Federal de Minas Gerais "LETRAR É MAIS QUE ALFABETIZAR" Entrevista com Magda Becker Soares Prof. Universidade Federal de Minas Gerais Nos dias de hoje, em que as sociedades do mundo inteiro estão cada vez mais centradas na escrita,

Leia mais

Segunda Chamada: Jornalismo Digital e Educação 1

Segunda Chamada: Jornalismo Digital e Educação 1 Segunda Chamada: Jornalismo Digital e Educação 1 Marília DALENOGARE 2 Aline MARTINS 3 Camila Pilla de Azevedo e SOUZA 4 Dieison MARCONI 5 Josafá Lucas ROHDE 6 Luciano MIRANDA 7 Universidade Federal de

Leia mais

A Era dos Mosquitos Transgênicos

A Era dos Mosquitos Transgênicos A Era dos Mosquitos Transgênicos Depois das plantas geneticamente modificadas, a ciência dá o passo seguinte - e cria um animal transgênico. Seus inventores querem liberá-lo no Brasil. Será que isso é

Leia mais

Programa de Controle da Dengue/SC

Programa de Controle da Dengue/SC Programa de Controle da Dengue/SC Estratégia operacional de prevenção e controle da dengue para municípios não infestados por Aedes aegypti, infestados por Aedes aegypti sem circulação viral e infestados

Leia mais

Um mercado de oportunidades

Um mercado de oportunidades Um mercado de oportunidades Como grandes, pequenas e médias empresas se comunicam? Quem são os principais interlocutores e como procurá-los? Como desenvolver uma grande campanha e inovar a imagem de uma

Leia mais

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO **Material elaborado por Taís Vieira e Marley Rodrigues

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO **Material elaborado por Taís Vieira e Marley Rodrigues Faccat Faculdades Integradas de Taquara Curso de Comunicação Social Publicidade e Propaganda Disciplina: Planejamento e Assessoria em Comunicação Profª Me. Taís Vieira ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO **Material

Leia mais

FEEDBACK 1 João Batista Silvério 2

FEEDBACK 1 João Batista Silvério 2 FEEDBACK 1 João Batista Silvério 2 Feedback é um termo da língua inglesa sem um significado preciso em português, usualmente traduzido como realimentação. Inicialmente empregado no campo da mecânica, com

Leia mais

Breve histórico do movimento Pró Morro da Pedreira A poucos quilômetros da vila Serra do Cipó, distrito do município de Santana do Riacho. Os visitantes que vêm de Belo Horizonte chegam à sede pela rodovia

Leia mais

Carta Influência do Clima no Cotidiano Juvenil. Prezados representantes brasileiros da Conferencia Juvenil de Copenhague,

Carta Influência do Clima no Cotidiano Juvenil. Prezados representantes brasileiros da Conferencia Juvenil de Copenhague, Rio de Janeiro 03 de dezembro de 2009 Carta Influência do Clima no Cotidiano Juvenil Prezados representantes brasileiros da Conferencia Juvenil de Copenhague, Tendo em vista a confecção coletiva de uma

Leia mais

Conhecendo uma Agência de Publicidade¹

Conhecendo uma Agência de Publicidade¹ Conhecendo uma Agência de Publicidade¹ Anthony Andrade NOBRE² Edmilson da Silva GUSMÃO³ Marla Eglaea da Silva FREIRE 4 Rakel de Araripe Bastos CAMINHA 5 Rodolfo Carlos MARQUES 6 Claúdia Adriane SOUZA 7

Leia mais

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO SUMÁRIO INTRODUÇÃO 15 Para que serve este Livro 17 Como usar este livro 1. PARA ENTENDER A PROFISSÃO 23 O que é preciso para ter sucesso na profissão 23 TALENTO - Como saber se você tem 24 CONHECIMENTO-Como

Leia mais

CADERNO DE PROVAS OBJETIVA E REDAÇÃO

CADERNO DE PROVAS OBJETIVA E REDAÇÃO CADERNO DE PROVAS OBJETIVA E REDAÇÃO CURSO: COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO: 1. Esta prova contém Redação e 20(vinte) questões objetivas. Caso o caderno esteja incompleto

Leia mais

Pesquisa x Pesquisa. do Setor Editorial Brasileiro revelou uma venda de quatro bilhões de reais em livros, com

Pesquisa x Pesquisa. do Setor Editorial Brasileiro revelou uma venda de quatro bilhões de reais em livros, com A Bíblia Sagrada já vendeu, aproximadamente, 3,9 bilhões de cópias. O livro Ágape, do Padre Marcelo Rossi, já vendeu 8 milhões de exemplares. O livro erótico, Cinquenta Tons de Cinza, chegou ao número

Leia mais

Cliente: LCA PROMO Clipping III Fórum de Finanças Empresariais. Sumário

Cliente: LCA PROMO Clipping III Fórum de Finanças Empresariais. Sumário Clipping Sumário Título: Entre aspas Pág. 2 Título: Instituto debate bases para a superação da crise financeira Pág. 3 Título: Nós & a crise I e II /Encontro Pág. 4 Título: Fórum de Finanças repercute

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 135/2013/TCE-RO

RESOLUÇÃO N. 135/2013/TCE-RO RESOLUÇÃO N. 135/2013/TCE-RO Institui a Política de Comunicação Social e Marketing do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia e dá outras providências. O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE RONDÔNIA, no uso

Leia mais

Rita FigueiRas * O seu mais recente livro, publicado em 2004, intitula-se Taking Journa- lism Seriously

Rita FigueiRas * O seu mais recente livro, publicado em 2004, intitula-se Taking Journa- lism Seriously Comunicação & Cultura, n.º 4, 2007, pp. 177-183 Entrevista a Barbie Zelizer Rita Figueiras * Barbie Zelizer é uma das mais notáveis investigadoras da actualidade na área do jornalismo e cultura. É professora

Leia mais

Plano Editorial Julho 2006

Plano Editorial Julho 2006 Plano Editorial Julho 2006 Missão Uma agência que noticia processos ocorridos no espaço público político (governo, Estado e cidadania), com foco nos interesses do cidadão brasileiro. Público-Alvo Cidadãos

Leia mais

LIVRO TEXTO: UMA FERRAMENTA PARA A CIDADANIA

LIVRO TEXTO: UMA FERRAMENTA PARA A CIDADANIA LIVRO TEXTO: UMA FERRAMENTA PARA A CIDADANIA Marcos Henrique da Silva Passos (UFPI) José Machado Moita Neto GT 03 Construção de Saberes Docentes INTRODUÇÃO A Química é uma ciência fundamentalmente ligada

Leia mais

Combate ao mosquito Aedes aegypti no ambiente de trabalho

Combate ao mosquito Aedes aegypti no ambiente de trabalho Combate ao mosquito Aedes aegypti no ambiente de trabalho Coordenação Geral Programa Nacional de Controle da Dengue, Chikungunya e Zika - CGPNCD Secretaria de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde dengue@saude.gov.br

Leia mais

O Papel dos Meios de Comunicação na Formação da Imagem Empresarial importância do Assessor de Imprensa neste processo 1

O Papel dos Meios de Comunicação na Formação da Imagem Empresarial importância do Assessor de Imprensa neste processo 1 O Papel dos Meios de Comunicação na Formação da Imagem Empresarial importância do Assessor de Imprensa neste processo 1 Evelyn Nascimento Bastos 2 Palavras-chaves: Meios de Comunicação; Imagem Empresarial;

Leia mais

BLOG COMO FERRAMENTA DE ENSINO. Palavras chaves:educação Matemática,Tecnologia, ensino-aprendizagem

BLOG COMO FERRAMENTA DE ENSINO. Palavras chaves:educação Matemática,Tecnologia, ensino-aprendizagem Desenvolvendo o Pensamento Matemático em Diversos Espaços Educativos 27 a 29 de Novembro UEPB Campina Grande, Paraíba. 2014 BLOG COMO FERRAMENTA DE ENSINO Tecnologias da Informação e Comunicação e Educação

Leia mais

O ATENDIMENTO À IMPRENSA. Assessoria de Imprensa voltada à divulgação de ciência Unicamp, 28/04/2014

O ATENDIMENTO À IMPRENSA. Assessoria de Imprensa voltada à divulgação de ciência Unicamp, 28/04/2014 O ATENDIMENTO À IMPRENSA Assessoria de Imprensa voltada à divulgação de ciência Unicamp, 28/04/2014 Apresentação Relação cientistas x jornalistas Por que é importante atender à imprensa? Conhecer os canais

Leia mais

Tire suas dúvidas sobre: PLANOS DE SAÚDE. Núcleo Especializado de. Defesa do Consumidor

Tire suas dúvidas sobre: PLANOS DE SAÚDE. Núcleo Especializado de. Defesa do Consumidor Tire suas dúvidas sobre: PLANOS DE SAÚDE Núcleo Especializado de Defesa do Consumidor O que é Plano de Saúde? EXPEDIENTE Texto Núcleo Especializado de Defesa do Consumidor Revisão Coordenadoria de Comunicação

Leia mais

Clipping Eletrônico Quarta-feira dia 05/11/2014

Clipping Eletrônico Quarta-feira dia 05/11/2014 Clipping Eletrônico Quarta-feira dia 05/11/2014 Jornal Acrítica - Opinião Página A4 05 de novembro de 2014 Jornal Acrítica - Cidades Página C4 05 de novembro de 2014 Jornal Acrítica - Cidades Página C4

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE UNIDADE DE COORDENAÇÃO DO PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE UNIDADE DE COORDENAÇÃO DO PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES TERMOS DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA PARA A ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DO II ENCONTRO PAULISTA DE BIODIVERSIDADE 1. IDENTIFICAÇÃO DO TERMO DE REFERÊNCIA NÚMERO: 23/2010 ÁREA

Leia mais

PREFÁCIO. Vampiro violentou 45 moças manchete do jornal Notícias Populares, de São Paulo, em 05/04/1971.

PREFÁCIO. Vampiro violentou 45 moças manchete do jornal Notícias Populares, de São Paulo, em 05/04/1971. PREFÁCIO Vampiro violentou 45 moças manchete do jornal Notícias Populares, de São Paulo, em 05/04/1971. Queda do dólar afeta o bolso de catadores manchete do jornal Diário Gaúcho, de Porto Alegre, em 12/08/2005.

Leia mais

OS RUMOS DA DIFUSÃO CIENTÍFICA DA UFV

OS RUMOS DA DIFUSÃO CIENTÍFICA DA UFV 1 OS RUMOS DA DIFUSÃO CIENTÍFICA DA UFV Geraldo Magela Braga * Resumo: Este trabalho tem a finalidade de contribuir com a discussão sobre a difusão da produção científica da Universidade Federal de Viçosa

Leia mais

Elaboração de pauta para telejornal

Elaboração de pauta para telejornal Elaboração de pauta para telejornal Pauta é a orientação transmitida aos repórteres pelo pauteiro, profissional responsável por pensar de que forma a matéria será abordada no telejornal. No telejornalismo,

Leia mais

XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO

XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO XIII Encontro de Iniciação Científica IX Mostra de Pós-graduação 06 a 11 de outubro de 2008 BIODIVERSIDADE TECNOLOGIA DESENVOLVIMENTO MCH0761 A PERCEPÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE JORNALISMO DO VALE DO PARAÍBA

Leia mais

SMSA divulga resultado do LIRAa de Outubro de 2015

SMSA divulga resultado do LIRAa de Outubro de 2015 SMSA divulga resultado do LIRAa de Outubro de 2015 O Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti LIRAa, de outubro de 2015, demonstra que 0,6% dos imóveis pesquisados em Belo Horizonte conta com a presença

Leia mais

40 dicas para tornar seu site mais eficiente e funcional

40 dicas para tornar seu site mais eficiente e funcional 40 dicas para tornar seu site mais eficiente e funcional Essas 40 dicas são ótimas e assino embaixo. Foram passadas para mim pelo amigo Luiz Rodrigues, aluno também do Curso Online de Design Web. A fonte

Leia mais

MENU DE MÍDIAS PROCESSOS SELETIVOS

MENU DE MÍDIAS PROCESSOS SELETIVOS MENU DE MÍDIAS PROCESSOS SELETIVOS Este documento tem o objetivo de apresentar algumas possibilidades de divulgação dos processos seletivos para ingresso de alunos no Instituto Federal do Espírito Santo.

Leia mais

RELATÓRIO DO TRABALHO DE CAMPO

RELATÓRIO DO TRABALHO DE CAMPO Universidade Federal de Pelotas Departamento de Medicina Social Programa de Pós-graduação em Epidemiologia RELATÓRIO DO TRABALHO DE CAMPO Doutoranda: Elaine Thumé Orientador: Luiz Augusto Facchini Pelotas

Leia mais

Planos de Comunicação

Planos de Comunicação Planos de Comunicação Inspiração Se você falar com um homem em uma língua que ele compreende, isso entra na cabeça dele. Se você falar com ele em sua própria língua, atinge seu coração. Nelson Mandela

Leia mais

DEPARTAMENTO DE RECURSOS MINERAIS RELATÓRIO ASSESSORIA DE IMPRENSA

DEPARTAMENTO DE RECURSOS MINERAIS RELATÓRIO ASSESSORIA DE IMPRENSA DEPARTAMENTO DE RECURSOS MINERAIS RELATÓRIO ASSESSORIA DE IMPRENSA JULHO 2011 PRINCIPAIS RESULTADOS No mês de julho, o Serviço Geológico do Estado (DRM) foi citado em 6 matérias de jornais, 43 em sites

Leia mais

Das disciplinas ao estágio: percepções dos alunos sobre essa relação

Das disciplinas ao estágio: percepções dos alunos sobre essa relação Das disciplinas ao estágio: percepções dos alunos sobre essa relação Alexandra Aguirre Resumo: O trabalho baseia-se na entrevista com alunos de jornalismo sobre o tópico: quais disciplinas contribuem para

Leia mais

O Almoço 1. Taísa SZABATURA 2 Laura SELIGMAN 3 Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, SC

O Almoço 1. Taísa SZABATURA 2 Laura SELIGMAN 3 Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, SC O Almoço 1 Taísa SZABATURA 2 Laura SELIGMAN 3 Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, SC RESUMO "O Almoço" é crônica que aborda a realidade de um aposentado em uma cidade litorânea. Insipirada na música

Leia mais

Redação do Site Inovação Tecnológica - 28/08/2009. Humanos aprimorados versus humanos comuns

Redação do Site Inovação Tecnológica - 28/08/2009. Humanos aprimorados versus humanos comuns VOCÊ ESTÁ PREPARADO PARA CONVIVER COM OS HUMANOS APRIMORADOS? http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=voce-esta-preparado-conviver-humanosaprimorados&id=010850090828 Redação do

Leia mais

TEMAS AMBIENTAIS NA INTERNET

TEMAS AMBIENTAIS NA INTERNET ATAS - Seminário Ensinar com Pesquisa (Ensinar, Pesquisar e Aprender) - ANO V 1 TEMAS AMBIENTAIS NA INTERNET Ana C. B. da Silva 1, Natália F. da Silva², Maria R. D. Kawamura 3 1 Instituto de Física/Ensino/USP,

Leia mais

Daniel Chaves Santos Matrícula: 072.997.003. Rio de Janeiro, 28 de maio de 2008.

Daniel Chaves Santos Matrícula: 072.997.003. Rio de Janeiro, 28 de maio de 2008. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Departamento de Artes & Design Curso de especialização O Lugar do Design na Leitura Disciplina: Estratégia RPG Daniel Chaves Santos Matrícula: 072.997.003

Leia mais

Índice 3. Introdução 4. O que é Aedes aegypti? 5. Como o mosquito chegou até nós 6. Casos de dengue em Campinas 7. O que é o Chikungunya? 8.

Índice 3. Introdução 4. O que é Aedes aegypti? 5. Como o mosquito chegou até nós 6. Casos de dengue em Campinas 7. O que é o Chikungunya? 8. Índice 3. Introdução 4. O que é Aedes aegypti? 5. Como o mosquito chegou até nós 6. Casos de dengue em Campinas 7. O que é o Chikungunya? 8. O que é e como surgiu o zika vírus 9. Sintomas 10. Diferença

Leia mais

Ana Carolina Vieira KRÜGER 2 Lucas KOTOVICZ 3 Sandra NODARI 4 Universidade Positivo, Curitiba, PR

Ana Carolina Vieira KRÜGER 2 Lucas KOTOVICZ 3 Sandra NODARI 4 Universidade Positivo, Curitiba, PR Roteiro de Não Ficção: Cardápio da Madrugada 1 Ana Carolina Vieira KRÜGER 2 Lucas KOTOVICZ 3 Sandra NODARI 4 Universidade Positivo, Curitiba, PR RESUMO A série de reportagens "Cardápio da Madrugada" foi

Leia mais

ED WILSON ARAÚJO, THAÍSA BUENO, MARCO ANTÔNIO GEHLEN e LUCAS SANTIGO ARRAES REINO

ED WILSON ARAÚJO, THAÍSA BUENO, MARCO ANTÔNIO GEHLEN e LUCAS SANTIGO ARRAES REINO Entrevista Cláudia Peixoto de Moura Nós da Comunicação tendemos a trabalhar com métodos qualitativos, porque, acredito, muitos pesquisadores desconhecem os procedimentos metodológicos quantitativos ED

Leia mais

Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XIX Prêmio Expocom 2012 Exposição da Pesquisa Experimental em Comunicação

Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XIX Prêmio Expocom 2012 Exposição da Pesquisa Experimental em Comunicação Projeto de Assessoria de Imprensa para Casa Lar: Uma Proposta de Acessibilidade 1 Camila Pilla de Azevedo e SOUZA 2 Aline MARTINS 3 Caiane LOPES 4 Dieison MARCONI 5 Marília DALENOGARE 6 Josafá Lucas ROHDE

Leia mais

ANALISANDO O USO DE JOGOS COMO AUXÍLIO NAS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM MATEMÁTICA

ANALISANDO O USO DE JOGOS COMO AUXÍLIO NAS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM MATEMÁTICA ANALISANDO O USO DE JOGOS COMO AUXÍLIO NAS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM MATEMÁTICA Amanda dos Santos Souza (Licencianda em Matemática/UFPB - amanda.souza13@hotmail.com) Carla Manuelle Silva de Almeida

Leia mais

ESTUDO DA INFLUÊNCIA DO TREINAMENTO NA MOTIVAÇÃO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS

ESTUDO DA INFLUÊNCIA DO TREINAMENTO NA MOTIVAÇÃO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS ESTUDO DA INFLUÊNCIA DO TREINAMENTO NA MOTIVAÇÃO DE SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS YARA DE MATOS MENDES 1, WEMERTON LUÍS EVANGELISTA 2, MYRIAM ANGÉLICA DORNELAS 3, RITA DE CÁSSIA DA SILVA COSTA 4 RESUMO

Leia mais

CNC contra a Dengue, Zica e Chikungunya

CNC contra a Dengue, Zica e Chikungunya COLÉGIO NOVA CACHOEIRINHA Projeto Interdisciplinar: CNC contra a Dengue, Zica e Chikungunya Profº Júlio César (Coordenador) São Paulo 09/03/16 Introdução Embora a Organização Mundial da Saúde (OMS) tenha

Leia mais

Projeto de Comunicação Integrada: ORVAM 1

Projeto de Comunicação Integrada: ORVAM 1 Projeto de Comunicação Integrada: ORVAM 1 Gustavo Antonio AGUIAR 2 Élida de CRISTO 3 Guilherme Guerreiro NETO 4 Rosane STEINBRENNER 5 Universidade Federal do Pará, PA RESUMO O trabalho descreve as atividades

Leia mais

Instruções para preenchimento do formulário Plano de Ação do Projeto. Secretaria - Escreva o nome da secretaria coordenadora do projeto.

Instruções para preenchimento do formulário Plano de Ação do Projeto. Secretaria - Escreva o nome da secretaria coordenadora do projeto. Capa Secretaria - Escreva o nome da secretaria coordenadora do projeto. Órgão / Empresa - Escreva o nome do órgão ou empresa coordenadora do projeto. Plano de Ação do Projeto Escreva o nome do projeto.

Leia mais

Pesquisa inédita avalia conhecimento da população sobre a tuberculose

Pesquisa inédita avalia conhecimento da população sobre a tuberculose Pesquisa inédita avalia conhecimento da população sobre a tuberculose Uma pesquisa quantitativa de opinião pública realizada pelo Núcleo de Pesquisas da Universidade Federal Fluminense (DataUFF) demonstra

Leia mais

PLANO DE COMUNICAÇÃO PLANO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA A VIRTUALLINK

PLANO DE COMUNICAÇÃO PLANO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA A VIRTUALLINK PLANO DE COMUNICAÇÃO PLANO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA A VIRTUALLINK - Equipe de Comunicação Multimídia e Relações Públicas: Márcio Lobato Nayanne Pacheco 1. - OBJETIVO: A presente proposta objetiva estruturar

Leia mais

RELATÓRIO DE RESULTADOS NA IMPRENSA. Maio - 2014

RELATÓRIO DE RESULTADOS NA IMPRENSA. Maio - 2014 RELATÓRIO DE RESULTADOS NA IMPRENSA Maio - 2014 ATIVIDADES REALIZADAS Encontros de aproximação: Não aconteceram encontros de aproximação no mês de maio de 2014, por indisponibilidade de agenda dos porta-vozes.

Leia mais

O projeto de iniciação científica está vinculado à pesquisa Uso do jornal em sala de aula

O projeto de iniciação científica está vinculado à pesquisa Uso do jornal em sala de aula Título: Uso do jornal na sala de aula: uma análise do ponto de vista do aluno do ensino fundamental II Resumo O projeto de iniciação científica está vinculado à pesquisa Uso do jornal em sala de aula e

Leia mais

FACULDADE PRUDENTE DE MORAES BACHARELADO EM JORNALISMO MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO/PROJETO EXPERIMENTAL

FACULDADE PRUDENTE DE MORAES BACHARELADO EM JORNALISMO MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO/PROJETO EXPERIMENTAL MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO/PROJETO EXPERIMENTAL 1 MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO/PROJETO EXPERIMENTAL ITU/SP 2013 2 CAPÍTULO I Do Conceito Artito 1

Leia mais

Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XVI Prêmio Expocom 2009 Exposição da Pesquisa Experimental em Comunicação

Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XVI Prêmio Expocom 2009 Exposição da Pesquisa Experimental em Comunicação Programa Repórter Júnior 1 Guilherme Morales Rivaroli 2 Adriano Gomes 3 Bruno Melo 4 Gustavo Guilherme da Matta Caetano Lopes 5 Faculdade Internacional de Curitiba, Facinter. RESUMO No ano de 2008, os

Leia mais

READ IN WEB APRENDENDO INGLÊS POR MEIO DA

READ IN WEB APRENDENDO INGLÊS POR MEIO DA READ IN WEB APRENDENDO INGLÊS POR MEIO DA INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS ONLINE ANÁLISE DE UMA SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM BASEADA NAS TIC Marilia Lopes Justino, Roberta Caroline Silva Salomão Universidade Estadual

Leia mais

CHAMADA DE INSCRIÇÕES E PREMIAÇÃO DE RELATOS: EXPERIÊNCIA DO TRABALHADOR NO COMBATE AO AEDES

CHAMADA DE INSCRIÇÕES E PREMIAÇÃO DE RELATOS: EXPERIÊNCIA DO TRABALHADOR NO COMBATE AO AEDES CHAMADA DE INSCRIÇÕES E PREMIAÇÃO DE RELATOS: EXPERIÊNCIA DO TRABALHADOR NO COMBATE AO AEDES CONTEXTUALIZAÇÃO O Ministério da Saúde e diversos parceiros têm apresentado esforços para envolver toda a população

Leia mais

MODERNIZAÇÃO DO SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO - 4ª REGIÃO: uma abordagem perceptiva das mudanças no ambiente informacional.

MODERNIZAÇÃO DO SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO - 4ª REGIÃO: uma abordagem perceptiva das mudanças no ambiente informacional. MODERNIZAÇÃO DO SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO - 4ª REGIÃO: uma abordagem perceptiva das mudanças no ambiente informacional. MODERNIZATION OF DOCUMENTATION SERVICE OF LABOUR LAW

Leia mais

LIGA ACADÊMICA MULTIDISCIPLINAR DE DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS: CAMPANHA CONTRA A DENGUE EM SÃO LUIS DOS MONTES BELOS

LIGA ACADÊMICA MULTIDISCIPLINAR DE DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS: CAMPANHA CONTRA A DENGUE EM SÃO LUIS DOS MONTES BELOS LIGA ACADÊMICA MULTIDISCIPLINAR DE DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS: CAMPANHA CONTRA A DENGUE EM SÃO LUIS DOS MONTES BELOS CORREA, Wilsterman de Freitas 1 ; PELEJA, Marina Berquó 2 ; ALVES, Guilherme

Leia mais

MEDIA TRANNING. Giovana Cunha. Coordenadora de Rádio e TV - TST giovana.cunha@tst.jus.br

MEDIA TRANNING. Giovana Cunha. Coordenadora de Rádio e TV - TST giovana.cunha@tst.jus.br MEDIA TRANNING Giovana Cunha COMO AGIR DIANTE DA IMPRENSA É muito comum o entrevistado se queixar que o jornalista não reproduziu corretamente as informações fornecidas na entrevista. O jornalista normalmente

Leia mais

Diretrizes da Comissão Regional de Imagem e Comunicação Dos Escoteiros do Brasil. Região do Rio Grande do Sul

Diretrizes da Comissão Regional de Imagem e Comunicação Dos Escoteiros do Brasil. Região do Rio Grande do Sul Diretrizes da Comissão Regional de Imagem e Comunicação Dos Escoteiros do Brasil Após um mais de ano de trabalho e experiências adquiridas a CRIC apresenta à diretoria regional as diretrizes que regem

Leia mais

Roteiro para uso do banco de dados do SINAN Online Dengue para análise de completitude e inconsistências

Roteiro para uso do banco de dados do SINAN Online Dengue para análise de completitude e inconsistências Roteiro para uso do banco de dados do SINAN Online Dengue para análise de completitude e inconsistências O Sistema de Informação de Agravos de Notificação Online (SINAN Online) tem por objetivo a notificação

Leia mais

INFORME SEMANAL DE DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA

INFORME SEMANAL DE DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA INFORME SEMANAL DE DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA Perguntas e respostas sobre a FEBRE CHIKUNGUNYA O que é Chikungunya? É uma doença infecciosa febril, causada pelo vírus Chikungunya (CHIKV), que pode ser transmitida

Leia mais

LEITURA E LÍNGUA ESTRANGEIRA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

LEITURA E LÍNGUA ESTRANGEIRA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS LEITURA E LÍNGUA ESTRANGEIRA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Luziana de Magalhães Catta Preta PG/ UFF Nesta comunicação, conforme já dito no título, desejamos apresentar os resultados parciais de uma pesquisa

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA Pró-reitoria de Planejamento PROPLAN Comissão Própria de Avaliação CPA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA Pró-reitoria de Planejamento PROPLAN Comissão Própria de Avaliação CPA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA Pró-reitoria de Planejamento PROPLAN Comissão Própria de Avaliação CPA 1ª Avaliação do Curso de Especialização em Projetos e Obras Públicas de Edificações do Programa

Leia mais

Mensuração da Assessoria de Comunicação e Imprensa 2015

Mensuração da Assessoria de Comunicação e Imprensa 2015 Mensuração da Assessoria de Comunicação e Imprensa 2015 Cliente: CAU/RR Conselho de Arquitetura e Urbanismo A Criar Comunicação é a empresa contratada pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU/RR)

Leia mais

O IMPACTO DO ENSINO DE EMPREENDEDORISMO NA GRADUAÇÃO DE ENGENHARIA : RESULTADOS E PERSPECTIVAS.

O IMPACTO DO ENSINO DE EMPREENDEDORISMO NA GRADUAÇÃO DE ENGENHARIA : RESULTADOS E PERSPECTIVAS. O IMPACTO DO ENSINO DE EMPREENDEDORISMO NA GRADUAÇÃO DE ENGENHARIA : RESULTADOS E PERSPECTIVAS. Fernando Toledo Ferraz - ferraz@cybernet.com.br Departamento de Engenharia de Produção Myriam Eugênia R.

Leia mais

DESENVOLVIMENTO E ORGANIZA- ÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO. META Descrever como proceder para melhor elaborar e organizar um trabalho científico.

DESENVOLVIMENTO E ORGANIZA- ÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO. META Descrever como proceder para melhor elaborar e organizar um trabalho científico. DESENVOLVIMENTO E ORGANIZA- ÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO Aula 3 META Descrever como proceder para melhor elaborar e organizar um trabalho científico. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno(a) deverá: ler

Leia mais

ANO XXII. 08 e 09/07/2014. Superintendência de Comunicação Integrada CLIPPING. Nesta edição: Clipping Geral Meio Ambiente

ANO XXII. 08 e 09/07/2014. Superintendência de Comunicação Integrada CLIPPING. Nesta edição: Clipping Geral Meio Ambiente ANO XXII 121 08 e 09/07/2014 Superintendência de Comunicação Integrada CLIPPING Nesta edição: Clipping Geral Meio Ambiente SUMÁRIO Após fim da demolição, perícia começa com escavação do solo - p. 03 e

Leia mais

AVALIAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM DENGUE NA REDE MUNICIPAL DE SAÚDE DE DOURADOS/MS Fernanda de Brito Moreira bolsista UEMS 1

AVALIAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM DENGUE NA REDE MUNICIPAL DE SAÚDE DE DOURADOS/MS Fernanda de Brito Moreira bolsista UEMS 1 AVALIAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM DENGUE NA REDE MUNICIPAL DE SAÚDE DE DOURADOS/MS Fernanda de Brito Moreira bolsista UEMS 1 Roberto Dias de Oliveira orientador 2 Cidade Universitária

Leia mais

Prefeitura de Belo Horizonte. Sistema de Controle de Protocolo

Prefeitura de Belo Horizonte. Sistema de Controle de Protocolo Prefeitura de Belo Horizonte Sistema de Controle de Protocolo Relatório apresentado para concorrer ao 2º Prêmio Inovar BH conforme Edital SMARH nº 001/2014 Belo Horizonte Julho de 2014 Resumo Sendo grande

Leia mais

É uma doença infecciosa febril, causada pelo vírus Chikungunya (CHIKV), transmitido pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus.

É uma doença infecciosa febril, causada pelo vírus Chikungunya (CHIKV), transmitido pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus. Chikungunya O QUE É O que é Chikungunya? É uma doença infecciosa febril, causada pelo vírus Chikungunya (CHIKV), transmitido pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus. O que significa o nome? Significa

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 11. O princípio da relevância da informação jornalística é o(a): (A) interesse econômico (B) interesse público (C) interesse da empresa (D) interpretação dos fatos (E) interesse

Leia mais

SMSA divulga resultado do LIRAa de outubro

SMSA divulga resultado do LIRAa de outubro SMSA divulga resultado do LIRAa de outubro O Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) de outubro demonstra que 0,7% dos imóveis pesquisados em Belo Horizonte contam com a presença do mosquito

Leia mais

Edital para Contratação de Consultoria Externa para Avaliação Final de Projeto. (Pessoa Física ou Pessoa Jurídica)

Edital para Contratação de Consultoria Externa para Avaliação Final de Projeto. (Pessoa Física ou Pessoa Jurídica) Edital para Contratação de Consultoria Externa para Avaliação Final de Projeto (Pessoa Física ou Pessoa Jurídica) Localização: Em domicílio (com visitas de campo previstas) Prazo para envio de candidatura:

Leia mais

PESQUISA Práticas de Comunicação Digital OBJETIVO Traçar um panorama da utilização das mídias sociais nas redações dos principais jornais do país. principais práticas uso profissional e/ou pessoal existência

Leia mais

NOTA TÉCNICA N.º 3/2014/IOC-FIOCRUZ/DIRETORIA (versão 1, 22 de maio de 2014)

NOTA TÉCNICA N.º 3/2014/IOC-FIOCRUZ/DIRETORIA (versão 1, 22 de maio de 2014) 1 NOTA TÉCNICA N.º 3/2014/IOC-FIOCRUZ/DIRETORIA (versão 1, 22 de maio de 2014) Assunto: Avaliação de armadilhas para a vigilância entomológica de Aedes aegypti com vistas à elaboração de novos índices

Leia mais

O ENSINO A DISTÂNCIA EM GEOGRAFIA NA UNIMONTES: UM ESTUDO DE CASO

O ENSINO A DISTÂNCIA EM GEOGRAFIA NA UNIMONTES: UM ESTUDO DE CASO O ENSINO A DISTÂNCIA EM GEOGRAFIA NA UNIMONTES: UM ESTUDO DE CASO BARROS, Joselita Ferreira Batista 1 ; NEVES, Lisa Vany Figueiredo Ribeiro 2 1 Especialista em Geografia, Ensino e Meio Ambiente e em Educação

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ INSTRUÇÃO NORMATIVA SC Nº. 001/2011 DISPÕE SOBRE OS PROCEDIMENTOS E EXECUÇÃO DAS ATIVIDADES DE COMUNICAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ. Versão: 01 Aprovação: 26/09/2011 Ato de aprovação: 26/09/2011 Unidade

Leia mais