PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS SERVIDORES PÚBLICOS EFETIVOS: QUESTÕES POLÊMICAS Paulo Modesto (BA)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS SERVIDORES PÚBLICOS EFETIVOS: QUESTÕES POLÊMICAS Paulo Modesto (BA) http://www.ccjb.org.br"

Transcrição

1 PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS SERVIDORES PÚBLICOS EFETIVOS: QUESTÕES POLÊMICAS Paulo Modesto (BA) Texto base: MODESTO, Paulo (org). Reforma da Previdência: análise e crítica da Emenda Constitucional n. 41/2003. Belo Horizonte, Fórum, AGOSTO 2004

2 COMPLEXIDADE DO SISTEMA BRASILEIRO DE PREVIDÊNCIA RGPS Previdência Sistema Público (previdência social) RPPS Civil Militar EAPC Sistema Privado (previdência complementar) EFPC

3 REGIME DE REPARTIÇÃO X REGIME DE CAPITALIZAÇÃO Regime de Repartição Simples Não há formação de poupança individual Contribuição dos ativos financia benefício dos inativos (solidariedade intergeracional) Agentes ativos não contribuem para a própria aposentadoria (transferência de renda entre gerações) Contribuição não guarda correlação com benefício futuro (benefício definido) Possibilidade de apropriação coletiva de sobras atuariais individuais Não há direito a benefício proporcional diferido (vesting), autopatrocínio ou transferência de valores depositados (portabilidade) Aliquotas de contribuição com piso mínimo (hoje, 11%) art. 149, 1º, CF Regime de Capitalização Formação de reservas financeiras individualizadas Contribuição dos ativos para os próprios benefícios (sem solidariedade intergeracional) Contribuição atual determina valor da benefício futuro (seguro) do próprio agentes Tempo de contribuição e o valor da contribuição determina valor benefício Não há possibilidade de apropriação coletiva de sobras atuariais individuais Há benefício proporcional diferido (vesting), autopatrocínio e transferência de valores depositados (portabilidade) Alíquotas de contribuição fixadas livremente

4 CARACTERÍSTICAS DO REGIME PÚBLICO DE PREVIDÊNCIA ESPECÍFICO DOS TITULARES DE CARGOS EFETIVOS PLANO DE BENEFÍCIO DEFINIDO FINANCIADO EM REGIME DE REPARTIÇÃO SIMPLES DE FILIAÇÃO OBRIGATÓRIA E INSTITUIÇÃO OBRIGATÓRIA CARÁTER CONTRIBUTIVO DISCIPLINA ESTATUTÁRIA

5 REGIME DE BENEFÍCIO DEFINIDO X REGIME DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA REGIME DE BENEFÍCIO DEFINIDO Valor do benefício é determinado pelo valor médio, integral ou proporcional da base de contribuição (salários-dereferência ou vencimentos) Valor da contribuição é variável em função da elevação dos vencimentos em termos reais (sistema público) ou em função do tempo necessário para capitalização dos depósitos (sistema privado) REGIME DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA Valor do benefício é variável conforme a rentabilidade das contribuições acumuladas Valor da contribuição é estável, determinado em termos reais fixos, nos termos da lei (sistema público) ou do contrato (sistema privado)

6 CARACTERÍSTICAS DO REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS OCUPANTES DE CARGO PÚBLICO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA FINANCIADO EM REGIME DE CAPITALIZAÇÃO DE FILIAÇÃO VOLUNTÁRIA E INSTITUIÇÃO FACULTATIVA CARÁTER CONTRIBUTIVO DISCIPLINA ESTATUTÁRIA

7 PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PRIVADA FECHADA ABERTA Natureza do vínculo Filiação Planos de Benefícios Financiamento Administração Órgão Regulador e Fiscalizador Responsabilida de face a resultado deficitário Contratual Facultativa Exclusivamente planos de contribuição definida Capitalização Fundação ou sociedade civil, sem fins lucrativos: Fundos de Pensão Ministério da Previdência Social: regulação através do Conselho de Gestão da Previdência Complementar (CGPC) e fiscalização através da Secretaria de Previdência Complementar (SPC) Resultado deficitário deve ser equacionado por patrocinadores, participantes e assistidos, na proporção de suas contribuições Contratual Facultativa Planos de benefício definido, de contribuição definida, contribuição variável ou outra forma Capitalização Exclusivamente sociedades anônimas. Mediante autorização, também sociedades seguradoras que operem exclusivamente no ramo vida Ministério da Fazenda: regulação através do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNPS) e fiscalização através da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) Não há teoricamente resultado deficitário, pois rendimento insuficiente das reservas repercute diretamente no valor do benefício previdenciário.

8 PREVIDÊNCIA PRÓPRIA X PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR ESTATUTÁRIO Instituição Filiação Planos de Benefícios Financiamento Administração Responsabilidad e em face de resultado deficitário Regime Próprio Obrigatória Obrigatória Planos de benefício definido Repartição simples União, Estados, Municípios e DF Resultado deficitário: responsabilidade exclusiva do ente público instituidor Previdência Complementar Fechada Facultativa Voluntária Exclusivamente planos de contribuição definida Capitalização Ente de natureza pública Resultado deficitário: responsabilidade de patrocinadores, participantes e assistidos, na proporção de suas contribuições Participação poder público do Equivalente à do servidor ou maior, até o limite do dobro Equivalente à contribuição do servidor Unicidade Alíquota mínima Plano único para agentes civis; distinto do plano dos militares 11% Plano único Não existe

9 PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FECHADA DE TITULARES DE CARGO PÚBLICO QUESTÕES POLÊMICAS APLICABILIDADE DA LEI COMPLEMENTAR N. 108/2001 À NOVA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR (SENTIDO DA EXPRESSÃO NO QUE COUBER ) QUESTÃO DO DIREITO ACUMULADO NATUREZA JURÍDICA DO ENTE ADMINISTRADOR PAPEL DO ENTE ADMINISTRADOR E DO ENTE REGULADOR E FISCALIZADOR

10 APLICABILIDADE DA LEI COMPLEMENTAR 108/2001 À PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS TITULARES DE CARGO PÚBLICO carência mínima de 60 contribuições contribuição do patrocinador; participantes e assistidos rateio geral da despesa administrativa administração e execução dos planos por fundação ou sociedade civil, sem fins lucrativos conselho administrativo paritário (até 6 membros) eleição direta dos representantes dos participantes e assistidos; mandato de 4 anos conselheiro, com estabilidade, permitida uma recondução; conselho decide sobre gestão de investimentos e plano de aplicação de recursos; quarentena de 12 meses; cabimento de intervenção.

11 QUESTÃO DO DIREITO ACUMULADO Reconhecimento do direito acumulado: questão decisiva para atratividade dos atuais servidores ao regime de previdência complementar

12 NATUREZA JURÍDICA DO ENTE ADMINISTRADOR QUAL O SENTIDO DE ENTIDADE DE NATUREZA PÚBLICA NO 15 DO ART. 40? 1) ENTIDADE AUTÁRQUICA OU 2) ENTIDADE ESTATAL? COMO COMPATIBILIZAR REGIME DA PREVIDÊNCIA PRIVADA COMPLEMENTAR COM REGIME AUTÁRQUICO?

13 PAPEL DO ENTE ADMINISTRADOR SUPERVISÃO E CONTROLE DO PLANO DE PREVIDÊNCIA DEFINIÇÃO DAS POLÍTICAS DE APLICAÇÃO DOS RECURSOS FINANCEIROS DO PLANO UNIFORMIZAÇÃO DA INTERPRETAÇÃO DE DIREITOS E OBRIGAÇÕES SOBRE A MATÉRIA NO AMBITO DA ADMIN. PÚBLICA NÃO A GESTÃO FINANCEIRA DIÁRIA NÃO - A EXECUÇÃO OPERACIONAL DOS PROCESSOS DE APOSENTADORIA

Conceitos básicos de. Previdência Complementar

Conceitos básicos de. Previdência Complementar CALVO E FRAGOAS ADVOGADOS Conceitos básicos de Previdência Complementar Advogado: José Carlos Fragoas ROTEIRO DE APRESENTAÇÃO 1. Apresentação 2. Embasamento Legal 3. Princípios da Previdência Privada contidos

Leia mais

2. O que a Funpresp Exe traz de modernização para o sistema previdenciário do Brasil?

2. O que a Funpresp Exe traz de modernização para o sistema previdenciário do Brasil? Perguntas Frequentes 1. O que é a Funpresp Exe? É a Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Executivo, criada pelo Decreto nº 7.808/2012, com a finalidade de administrar

Leia mais

Perguntas e respostas sobre a criação do Funpresp (Fundo de Previdência Complementar dos Servidores Públicos)

Perguntas e respostas sobre a criação do Funpresp (Fundo de Previdência Complementar dos Servidores Públicos) O que muda Perguntas e respostas sobre a criação do Funpresp (Fundo de Previdência Complementar dos Servidores Públicos) 1. Por que é necessário criar a Fundação de Previdência Complementar do Servidor

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA...

CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 8 CONHEÇA O PLANO JMALUCELLI PREVIDÊNCIA... 9 PARTICIPANTES...

Leia mais

RPPS X RGPS. Atuário Sergio Aureliano

RPPS X RGPS. Atuário Sergio Aureliano RPPS X RGPS Atuário Sergio Aureliano RPPS PREVIDÊNCIA NO SERVIÇO PÚBLICO E O SISTEMA PREVIDENCIÁRIO BRASILEIRO ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RGPS e REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA

Leia mais

GLOSSÁRIO TERMOS UTILIZADOS PARA FUNDOS DE PENSÃO. ABRAPP. Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência

GLOSSÁRIO TERMOS UTILIZADOS PARA FUNDOS DE PENSÃO. ABRAPP. Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência GLOSSÁRIO ABRAPP. Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar. ASSISTIDOS. Participante ou Beneficiário(s) em gozo de benefício. ATUÁRIO. Profissional técnico especializado,

Leia mais

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada.

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. Adesão Característica do contrato de previdência privada, relativa ao ato do proponente aderir ao plano de previdência. Administradores

Leia mais

Ministério da Previdência Social MPS Secretaria de Políticas de Previdência Social SPS RPPS E RGPS

Ministério da Previdência Social MPS Secretaria de Políticas de Previdência Social SPS RPPS E RGPS RPPS E RGPS GUAXUPÉ MG AMOG - Associação dos Municípios da Microrregião da Baixa Mogiana. Pedro Antônio Moreira - AFRFB RGPS REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL Art 201 ESTRUTURA DO SISTEMA PREVIDENCIÁRIO

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS RISCOS E VANTAGENS. Paulo Modesto (UFBA)

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS RISCOS E VANTAGENS. Paulo Modesto (UFBA) PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS SERVIDORES PÚBLICOS P EFETIVOS: RISCOS E VANTAGENS Paulo Modesto (UFBA) http://www.direitodoestado.com.br Texto base: MODESTO, Paulo (org). Reforma da Previdência: análise

Leia mais

Audiência Pública na Comissão do Trabalho, Administração e de Serviço Público. junho de 2007

Audiência Pública na Comissão do Trabalho, Administração e de Serviço Público. junho de 2007 Audiência Pública na Comissão do Trabalho, Administração e de Serviço Público junho de 2007 Sumário Regulamentação do direito de greve dos servidores públicos Previdência complementar dos servidores da

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV...

CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 2 FUNDO PARANÁ... 3 PATRIMÔNIO... 4 SEGURANÇA... 4 BENEFÍCIO FISCAL... 5 ASFUNPAR... 6 PLANO DENTALUNIPREV... 7 CONHEÇA O PLANO DENTALUNIPREV... 8 PARTICIPANTES... 9 Participante

Leia mais

SEGURANÇA SOCIAL E ECONOMIA A experiência brasileira

SEGURANÇA SOCIAL E ECONOMIA A experiência brasileira SEGURANÇA SOCIAL E ECONOMIA A experiência brasileira Carlos Alberto Caser Vice-Presidente da ABRAPP Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar Diretor-Presidente da FUNCEF

Leia mais

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o seu Plano de Benefícios ACPrev.

Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada e o seu Plano de Benefícios ACPrev. ÍNDICE CARTILHA EXPLICATIVA... 3 FUNDO PARANÁ... 4 PATRIMÔNIO... 5 SEGURANÇA... 5 BENEFÍCIO FISCAL... 6 ASFUNPAR... 7 PLANO ACPREV... 8 PARTICIPANTES... 8 Participante Ativo... 8 Participante Assistido...

Leia mais

GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS DA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS DA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS DA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PREVINORTE O presente Glossário tem por objetivo transmitir uma noção do significado de palavras e expressões usadas no segmento de Previdência

Leia mais

Previdência no Brasil. Regime de Previdência Complementar. Regimes Próprios dos Servidores Públicos. Regime Geral de Previdência Social

Previdência no Brasil. Regime de Previdência Complementar. Regimes Próprios dos Servidores Públicos. Regime Geral de Previdência Social As Entidades Fechadas de participantes desta pesquisa, conhecidas como Fundos de Pensão, fazem parte do Sistema de. Os Fundos de Pensão desenvolveram-se e modernizaram-se ao longo dos últimos anos graças

Leia mais

FUNDAMENTOS DA PREVIDÊNCIA

FUNDAMENTOS DA PREVIDÊNCIA FUNDAMENTOS DA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Ensino a distância ÍNDICE I) O QUE É PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR? II) SISTEMA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR III) MARCOS REGULATÓRIOS IV) PLANOS DE BENEFÍCIOS V) ENTIDADES

Leia mais

SEGURIDADE E PREVIDÊNCIA NO BRASIL

SEGURIDADE E PREVIDÊNCIA NO BRASIL SEGURIDADE E PREVIDÊNCIA NO BRASIL Subseção DIEESE/CUT-Nacional São Paulo, 02 de agosto de 2014 Sindicato dos Trabalhadores(as) na Administração Pública e Autarquias no Município de São Paulo - SINDSEP

Leia mais

Módulo 4 O regime de previdência complementar do servidor público federal e a Funpresp-Exe

Módulo 4 O regime de previdência complementar do servidor público federal e a Funpresp-Exe A Previdência Social dos Servidores Públicos Regime A Próprio Previdência e Regime Social dos Previdência Servidores Públicos Complementar Regime Próprio e Regime Previdência Complementar Módulo 4 O regime

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO PREVIDENCIÁRIO

ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO PREVIDENCIÁRIO ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO PREVIDENCIÁRIO INÍCIO EM 07/07/2012 COORDENADORES DO CURSO: MARCELO DA FONSECA GUERREIRO - Juiz Federal e Mestre em Direito. Foi Juiz Titular do 7º. Juizado Previdenciário/RJ.

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item 2.3.5- Previdência Privada

Conhecimentos Bancários. Item 2.3.5- Previdência Privada Conhecimentos Bancários Item 2.3.5- Previdência Privada Conhecimentos Bancários Item 2.3.5- Previdência Privada A previdência privada é uma aposentadoria que não está ligada ao sistema do Instituto Nacional

Leia mais

Sistema de Previdência

Sistema de Previdência PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DOS SERVIDORES DA UNIÃO Lei nº 12.618, de 30 de abril de 2012. Jaime Mariz de Faria Junior * O Sistema Brasileiro de Previdência Social é organizado em três pilares: o Regime Geral

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 108, DE 29 DE MAIO DE 2001

LEI COMPLEMENTAR Nº 108, DE 29 DE MAIO DE 2001 LEI COMPLEMENTAR Nº 108, DE 29 DE MAIO DE 2001 Dispõe sobre a relação entre a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, suas autarquias, fundações, sociedades de economia mista e outras entidades

Leia mais

Cartilha Plano EPE DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS ELETROS

Cartilha Plano EPE DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS ELETROS Cartilha Plano EPE Esta cartilha foi criada com o intuito de oferecer informações objetivas sobre previdência, o plano CV EPE e a importância de poupar para garantir um futuro mais tranqüilo. Os pontos

Leia mais

PERGUNTAS & RESPOSTAS

PERGUNTAS & RESPOSTAS PL nº 1992, DE 2007 FUNPRESP PERGUNTAS & RESPOSTAS 1. ORÇAMENTO: PL sem dotação orçamentária? O governo enviou, no dia 06 de fevereiro, de 2012 um projeto de lei (PLN nº 1, de 2012; MSG nº 24/2012) que

Leia mais

Previdência Complementar do servidor em perguntas e respostas

Previdência Complementar do servidor em perguntas e respostas Previdência Complementar do servidor em perguntas e respostas Por Antônio Augusto de Queiroz - Jornalista, analista político e diretor de Documentação do Diap Com o propósito de esclarecer algumas dúvidas

Leia mais

ASPECTOS GERAIS DE GOVERNANÇA

ASPECTOS GERAIS DE GOVERNANÇA ASPECTOS GERAIS DE GOVERNANÇA FUNCIONAMENTO DO SISTEMA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR OPERADO POR ENTIDADES DE PREVIDÊNCIA PRIVADA, QUE ADMINISTRAM PLANOS DE BENEFÍCOS CLASSIFICADAS EM: ENTIDADES ABERTES

Leia mais

Guia PCD. Conheça melhor o Plano

Guia PCD. Conheça melhor o Plano Guia PCD Conheça melhor o Plano Índice De olho no Futuro...3 Quem é a Fundação Centrus?...5 Conhecendo o Plano de Contribuição Definida - PCD...6 Contribuições do Participante...7 Saldo de Conta...8 Benefícios

Leia mais

Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I

Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I Pareceres PARECER ATUARIAL DA AVALIAÇÃO REALIZADA EM 31/12/2009 Considerações iniciais O presente parecer tem por objetivo apresentar nossas considerações

Leia mais

PLANO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL DO PODER EXECUTIVO

PLANO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL DO PODER EXECUTIVO Universidade Federal de Mato Grosso Pró-Reitoria Administrativa Secretaria de Gestão de Pessoas PLANO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL DO PODER EXECUTIVO Cuiabá-MT Abril/2014 O QUE

Leia mais

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011

Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Plano de Benefícios Visão Telesp Maio/2011 Índice Quem Somos Estrutura do plano Importância da Previdência Privada. Quanto antes melhor! As regras do plano Canais Visão Prev 2 Visão Prev Entidade fechada

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: 00552 3- RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: 00552 3- RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.020.006-38 - PLANO DE BENEFÍCIOS MULTIFUTURO I 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

Leia mais

GLOSsÁRIO TERMOS UTILIZADOS PAR. O que os comunicadores querem saber e não têm a oportunidade de perguntar

GLOSsÁRIO TERMOS UTILIZADOS PAR. O que os comunicadores querem saber e não têm a oportunidade de perguntar GLOSsÁRIO TERMOS UTILIZADOS PAR ARA A FUNDOS DE PENSÃO O que os comunicadores querem saber e TERMOS UTILIZADOS PARA FUNDOS DE PENSÃO ABRAPP Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar.

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE RPPS

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE RPPS PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE RPPS 1 - O que vem a ser regime próprio de previdência social (RPPS)? R: É o sistema de previdência, estabelecido no âmbito de cada ente federativo, que assegure, por lei, ao

Leia mais

Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz. Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento

Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz. Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento Fundação Forluminas de Seguridade Social - Forluz Gerência de Previdência, Atuária e Atendimento Cenário A Seguradora Aegon realizou, no período entre janeiro e fevereiro de 2015, uma pesquisa entre quinze

Leia mais

FAQ. Participante Ativo Alternativo

FAQ. Participante Ativo Alternativo FAQ Participante Ativo Alternativo O que mudou na Previdência do Servidor Público Federal? A previdência do servidor público passou por mudanças nos últimos anos a partir da emenda 41, da Constituição

Leia mais

O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE TAQUARITINGA

O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE TAQUARITINGA O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE TAQUARITINGA 1. INTRODUÇÃO A previdência social no Brasil pode ser divida em dois grandes segmentos, a saber: Regime Geral de Previdência Social (RGPS):

Leia mais

EDUCAÇÃO PREVIDENCIÁRIA

EDUCAÇÃO PREVIDENCIÁRIA EDUCAÇÃO PREVIDENCIÁRIA Plante hoje para colher amanhã! 1 O IDOSO NO BRASIL Você sabia? Que o total dos rendimentos recebidos pelos brasileiros com 60 anos ou mais no ano passado chegou a R$ 402,3 bilhões?

Leia mais

A Nova Previdência dos Servidores Públicos Federais

A Nova Previdência dos Servidores Públicos Federais Secretaria de Políticas de Previdência Complementar - SPPC A Nova Previdência dos Servidores Públicos Federais Lei nº 12.618, de 30/04/2012 Recife, 13 de março de 2013. 1 I II III IV V 2 I 3 BRASIL: O

Leia mais

EDIÇÃO 222, SEÇÃO 1, PÁGINA 32 E 33, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2014 SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

EDIÇÃO 222, SEÇÃO 1, PÁGINA 32 E 33, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2014 SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR EDIÇÃO 222, SEÇÃO 1, PÁGINA 32 E 33, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2014 SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR INSTRUÇÃO CONJUNTA Nº 1, DE 14 DE NOVEMBRO DE 2014 Dispõe sobre as regras de portabilidade

Leia mais

Ministério da Previdência Social Secretaria de Previdência Complementar PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR CARTILHA DO PARTICIPANTE

Ministério da Previdência Social Secretaria de Previdência Complementar PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR CARTILHA DO PARTICIPANTE Ministério da Previdência Social Secretaria de Previdência Complementar PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR CARTILHA DO PARTICIPANTE Ministério da Previdência Social Secretaria de Previdência Complementar PREVIDÊNCIA

Leia mais

A Previdência dos Servidores. Previdência Complementar. Prof. Eduardo Rolim de Oliveira Vice-Presidente do PROIFES

A Previdência dos Servidores. Previdência Complementar. Prof. Eduardo Rolim de Oliveira Vice-Presidente do PROIFES A Previdência dos Servidores após 2004 Previdência Complementar Prof. Eduardo Rolim de Oliveira Vice-Presidente do PROIFES Recife, PE 15 e 16/09/2011 Formas de aposentadoria Invalidez Com proventos proporcionais

Leia mais

FUNPRESP? O que é a. Com base nos melhores modelos existentes hoje, apresentamos a Funpresp, a ser criada pelo Projeto de Lei nº 1.992/2007.

FUNPRESP? O que é a. Com base nos melhores modelos existentes hoje, apresentamos a Funpresp, a ser criada pelo Projeto de Lei nº 1.992/2007. O que é a FUNPRESP? Com base nos melhores modelos existentes hoje, apresentamos a Funpresp, a ser criada pelo Projeto de Lei nº 1.992/2007. Esse projeto prevê a limitação das aposentadorias dos servidores

Leia mais

Sumário. Previdência. Contribuição. Benefícios. Institutos. Custeio. Regime Tributário. Investimentos. Adesão

Sumário. Previdência. Contribuição. Benefícios. Institutos. Custeio. Regime Tributário. Investimentos. Adesão Sumário Previdência Contribuição Benefícios Institutos Custeio Regime Tributário Investimentos Adesão Previdência Aspectos Legais Regimes de Previdência no Brasil (CF) Previdência Social Regime Geral de

Leia mais

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev

Manual Explicativo. Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev Manual Explicativo Beleza é viver o futuro que você sempre sonhou. Boticário Prev 1. MANUAL EXPLICATIVO... 4 2. A APOSENTADORIA E VOCÊ... 4 3. PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: O que é isso?... 4 4. BOTICÁRIO

Leia mais

A previdência complementar fechada: uma visão geral

A previdência complementar fechada: uma visão geral A previdência complementar fechada: uma visão geral Leonardo André Paixão (*) 1. Breve história da previdência complementar no Brasil. a) Primeira fase (anterior à legislação específica sobre o tema) A

Leia mais

Críticas e sugestões através do nosso e-mail: iprevi1@hotmail.com

Críticas e sugestões através do nosso e-mail: iprevi1@hotmail.com 1 CARTILHA DO SEGURADO 1. MENSAGEM DA DIRETORA PRESIDENTE Esta cartilha tem como objetivo dar orientação aos segurados do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Itatiaia IPREVI,

Leia mais

Programa de Certificação Regius (PCR-2015) Módulo II

Programa de Certificação Regius (PCR-2015) Módulo II Programa de Certificação Regius (PCR-2015) Módulo II AGENDA Previdência Complementar - Marco Regulatório Tipos de Planos de Previdência Complementar Elenco dos Benefícios e Institutos Campanha de Ingresso

Leia mais

CAPÍTULO V - PLANOS POR SOBREVIVÊNCIA 1

CAPÍTULO V - PLANOS POR SOBREVIVÊNCIA 1 1 CAPÍTULO V - PLANOS POR SOBREVIVÊNCIA 1 TIPOS DE PLANO E SUAS CARACTERÍSTICAS VGBL (Vida Gerador de Benefícios Livres) e PGBL (Plano Gerador de Benefícios Livres) VGBL (Vida Gerador de Benefícios Livres)

Leia mais

Material Explicativo Centrus

Material Explicativo Centrus Material Explicativo Centrus De olho no futuro! É natural do ser humano sempre pensar em situações que ainda não aconteceram. Viagem dos sonhos, o emprego ideal, casar, ter filhos, trocar de carro, comprar

Leia mais

Plano D. Material Explicativo

Plano D. Material Explicativo Plano D Material Explicativo 2 Material Explicativo Previ Novartis Índice Pág. 4 Introdução Pág. 6 A Previdência no Brasil Pág. 10 A Previdência e o Plano de Benefício D Pág. 24 Questões 3 Material Explicativo

Leia mais

A GESTÃO DA FORÇA DE TRABALHO NO SETOR PÚBLICO SOB O PRISMA PREVIDENCIÁRIO. Marcus Vinícius de Souza Maria Thais da Costa Oliveira Santos

A GESTÃO DA FORÇA DE TRABALHO NO SETOR PÚBLICO SOB O PRISMA PREVIDENCIÁRIO. Marcus Vinícius de Souza Maria Thais da Costa Oliveira Santos A GESTÃO DA FORÇA DE TRABALHO NO SETOR PÚBLICO SOB O PRISMA PREVIDENCIÁRIO Marcus Vinícius de Souza Maria Thais da Costa Oliveira Santos Painel 46/162 Uma visão de longo prazo da Força de Trabalho no setor

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

A IMPORTÂNCIA DA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR O REGIME DE PREVIDENCIA O Regime de Previdência Complementar - RPC, integrante do Sistema de Previdência Social, apresenta-se como uma das formas de proteção ao trabalhador brasileiro. É desvinculado do

Leia mais

GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS ATUARIAIS

GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS ATUARIAIS GLOSSÁRIO DE TERMOS TÉCNICOS ATUARIAIS A Abono Anual: Pagamento da 13ª (décima terceira) parcela anual do benefício de renda continuada. Abono de Natal: (v. Abono Anual). Administrador Especial: Pessoa

Leia mais

Roteiro Previc de Licenciamento da Previdência Complementar do Servidor Público

Roteiro Previc de Licenciamento da Previdência Complementar do Servidor Público Roteiro Previc de Licenciamento da Previdência Complementar do Servidor Público 2 Roteiro Previc de Licenciamento da Previdência Complementar do Servidor Público Brasília - DF Novembro/2014 3 Sumário 1

Leia mais

Prova Comentada TRT/SP Direito Previdenciário. XX. (Analista Judiciário Área Judiciária/TRT-2/FCC/2014):

Prova Comentada TRT/SP Direito Previdenciário. XX. (Analista Judiciário Área Judiciária/TRT-2/FCC/2014): Prova Comentada TRT/SP Direito Previdenciário XX. (Analista Judiciário Área Judiciária/TRT-2/FCC/2014): 54. Uma vez criados por lei do ente federativo, vinculam-se aos regimes próprios de previdência social

Leia mais

LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS 2015 ANEXO DE METAS FISCAIS

LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS 2015 ANEXO DE METAS FISCAIS LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS 2015 ANEXO DE METAS FISCAIS V - AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DO PARÁ RPPS A Emenda Constitucional nº 20, de 15

Leia mais

O NOVO SISTEMA PREVIDENCIÁRIO PARA O SERVIDOR PÚBLICO

O NOVO SISTEMA PREVIDENCIÁRIO PARA O SERVIDOR PÚBLICO O NOVO SISTEMA PREVIDENCIÁRIO PARA O SERVIDOR PÚBLICO MEIRELES 1, Jéssica Maria da Silva KATAOKA 2, Sheila Sayuri Centro de Ciências Sociais Aplicadas /Departamento de Finanças, Contabilidade e Atuária

Leia mais

QUADRO COMPARATIVO DA LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA

QUADRO COMPARATIVO DA LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA ESTUDO ESTUDO QUADRO COMPARATIVO DA LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA Cláudia Augusta Ferreira Deud Consultora Legislativa da Área XXI Previdência e Direito Previdenciário ESTUDO ABRIL/2007 Câmara dos Deputados

Leia mais

PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA

PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA PLANO DE PREVIDÊNCIA DA MÚTUA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS PROFISSIONAIS DO CREA Mensagem ao Associado Caro Associado, A maior preocupação do profissional que compõe o Sistema Confea / Crea / Mútua talvez

Leia mais

Tribunal Regional do Trabalho 15.ª Região (Campinas/SP) Direito Previdenciário (AJAJ e OJAF)

Tribunal Regional do Trabalho 15.ª Região (Campinas/SP) Direito Previdenciário (AJAJ e OJAF) Tribunal Regional do Trabalho 15.ª Região (Campinas/SP) Direito Previdenciário (AJAJ e OJAF) XX. (Analista Judiciário Área Judiciária/TRT-15/FCC/2013): 57. Quanto à relação entre empresas estatais e as

Leia mais

Demonstrações Financeiras. SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA (Em milhares) Exercícios findos em 31 de dezembro de 2002 e 2001

Demonstrações Financeiras. SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA (Em milhares) Exercícios findos em 31 de dezembro de 2002 e 2001 Demonstrações Financeiras SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA Exercícios findos em 31 de dezembro de 2002 e 2001 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Índice Balanço Patrimonial... Quadro 1 Demonstração do

Leia mais

Fundo de Previdência Complementar da União PL nº 1.992 de 2007

Fundo de Previdência Complementar da União PL nº 1.992 de 2007 Fundo de Previdência Complementar da União PL nº 1.992 de 2007 Assessoria Econômica - ASSEC Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Brasília, maio de 2008 Roteiro Situação atual do Regime Próprio

Leia mais

CAPEF. Efeitos/Riscos do Contencioso Judicial em Planos de Benefícios Previdenciários

CAPEF. Efeitos/Riscos do Contencioso Judicial em Planos de Benefícios Previdenciários CAPEF Efeitos/Riscos do Contencioso Judicial em Planos de Benefícios Previdenciários Fortaleza, 30 de novembro de 2012 Cenário Atual Cresce o volume de discussões judiciais Aumento do Custo administrativo/previdenciário

Leia mais

INSTRUÇÃO PREVIC N 12, DE 13 DE OUTUBRO DE 2014

INSTRUÇÃO PREVIC N 12, DE 13 DE OUTUBRO DE 2014 INSTRUÇÃO PREVIC N 12, DE 13 DE OUTUBRO DE 2014 Dispõe sobre as Demonstrações Atuariais - DA dos planos de benefícios administrados pelas entidades fechadas de previdência complementar, e dá outras providências.

Leia mais

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC TE ENTIDADE FECHADA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC TE ENTIDADE FECHADA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC TE ENTIDADE FECHADA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DISPOSIÇÕES GERAIS 1. Esta norma estabelece critérios e procedimentos específicos para estruturação das demonstrações

Leia mais

www.lumenjuris.com.br

www.lumenjuris.com.br www.lumenjuris.com.br Grupo de Discussão www.yahoo.com.br Grupos: DIRPREVI Kerlly Huback Programação Noções sobre o Sistema de Previdência Primeira Reforma (EC n 20/98) Segunda Reforma (EC n 41/03) Terceira

Leia mais

FUNDOS DE PENSÃO - (Ante)Projeto de Lei Complementar PLC (ENTIDADES ASSOCIADAS: Proposta Consolidada Aprimora LC 108/2001)

FUNDOS DE PENSÃO - (Ante)Projeto de Lei Complementar PLC (ENTIDADES ASSOCIADAS: Proposta Consolidada Aprimora LC 108/2001) FUNDOS DE PENSÃO - (Ante)Projeto de Lei Complementar PLC (ENTIDADES ASSOCIADAS: Proposta Consolidada Aprimora LC 108/2001) Texto Atual Texto Proposto Justificativas Art. 4º. Nas sociedades de economia

Leia mais

demonstração da Mutação do ativo Líquido

demonstração da Mutação do ativo Líquido Período: dezembro de 2010 R$ mil demonstração da Mutação do ativo Líquido Visão ATelecom Descrição 2010 A) Ativo Líquido - Início do Exercício 2.207 1. Adições 4.979 (+) Contribuições 4.727 (+) Resultado

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRAQUARA - ORÇAMENTO PROGRAMA 2015

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRAQUARA - ORÇAMENTO PROGRAMA 2015 3.0.00.00 DESPESAS CORRENTES 165.870.930,00 3.1.00.00 PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS 89.242.770,00 3.1.90.00 APLICAÇÕES DIRETAS 82.690.110,00 3.1.90.01 000 APOSENTADORIAS, RESERVA REMUNERADA E REFORMAS 125.000,00

Leia mais

Í n d i c e. Apresentação. Sobre a ELETROS. Sobre o Plano CD CERON. Características do Plano CD CERON

Í n d i c e. Apresentação. Sobre a ELETROS. Sobre o Plano CD CERON. Características do Plano CD CERON Í n d i c e Apresentação Sobre a ELETROS Sobre o Plano CD CERON Características do Plano CD CERON 3 4 5 6 A p r e s e n t a ç ã o Bem-vindo! Você agora é um participante do Plano CD CERON, o plano de benefícios

Leia mais

Sistema Previdenciário Brasileiro e Regras de Concessão

Sistema Previdenciário Brasileiro e Regras de Concessão Sistema Previdenciário Brasileiro e Regras de Concessão ESTRUTURA DO SISTEMA PREVIDENCIÁRIO RIO BRASILEIRO RGPS REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES EC

Leia mais

Previdência Complementar

Previdência Complementar Previdência Complementar A construção de um futuro melhor. Secretaria de Políticas de Previdência Complementar Dilma Vana Rousseff Presidenta da República Garibaldi Alves Filho Ministro de Estado da Previdência

Leia mais

Previdência Social. As Reformas da. Emenda Constitucional 47/05. Daisson Portanova. Outubro/2009

Previdência Social. As Reformas da. Emenda Constitucional 47/05. Daisson Portanova. Outubro/2009 As Reformas da Previdência Social IV encontro do FUNSEMA Seminário de Previdência da Região Metropolitana Emenda Constitucional 47/05 Outubro/2009 Daisson Portanova ESTRUTURA DO SISTEMA PREVIDENCIÁRIO

Leia mais

Assunto: Comparando o Regime Próprio de Previdência Social com o INSS. ANÁLISE

Assunto: Comparando o Regime Próprio de Previdência Social com o INSS. ANÁLISE Assunto: Comparando o Regime Próprio de Previdência Social com o INSS. ANÁLISE A Previdência Social no Brasil é um direito previsto pela Constituição Federal e se organiza por três regimes previdenciários

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

PARECER SOBRE O REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR NA BAHIA

PARECER SOBRE O REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR NA BAHIA PARECER SOBRE O REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR NA BAHIA I. Intróito Na qualidade de Professor de Servidor Público da UESB e de advogado da ADUSB, nos fora solicitado pela Diretoria desta entidade sindical

Leia mais

VII Congresso de Direito Tributário em Questão FESDT. Tributação na Previdência Complementar

VII Congresso de Direito Tributário em Questão FESDT. Tributação na Previdência Complementar VII Congresso de Direito Tributário em Questão FESDT Tributação na Previdência Complementar Gramado, 26 de junho de 2008 Tributo EFPC X EAPC EFPC* EAPC IRPJ CSSL Cofins PIS IOF INSS ISSQN isento* 4% Receitas

Leia mais

Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos da União (RPPS) Fábio H. G. Barros Secex Previdência TCU Seminário Câmara dos Deputados

Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos da União (RPPS) Fábio H. G. Barros Secex Previdência TCU Seminário Câmara dos Deputados Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos da União (RPPS) Fábio H. G. Barros Secex Previdência TCU Seminário Câmara dos Deputados Previdência Social Em 2013 a Despesa da Previdência Social

Leia mais

2º Semestre de 2010 2

2º Semestre de 2010 2 1 2 2º Semestre de 2010 O objetivo deste material é abordar os pontos principais do Plano de Benefícios PreviSenac e não substitui o conteúdo do regulamento. 3 4 Índice PreviSenac para um futuro melhor

Leia mais

A Aposentadoria dos Servidores Públicos Federais

A Aposentadoria dos Servidores Públicos Federais A Aposentadoria dos Servidores Públicos Federais Carlos Alberto Pereira de Castro Curitiba, junho de 2008 Introdução Estudo da aposentadoria dos servidores públicos passou a ser relevante com as reformas

Leia mais

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e,

Introdução. Nesta cartilha, você conhecerá as principais características desse plano. O tema é complexo e, Introdução O Plano Prodemge Saldado está sendo criado a partir da cisão do Plano Prodemge RP5-II e faz parte da Estratégia Previdencial. Ele é uma das opções de migração para participantes e assistidos.

Leia mais

A Previdência Complementar do Estado de São S o Paulo CARLOS HENRIQUE FLORY

A Previdência Complementar do Estado de São S o Paulo CARLOS HENRIQUE FLORY A Previdência Complementar do Estado de São S o Paulo CARLOS HENRIQUE FLORY Outubro de 2012 POR QUE O ESTADO DE SÃO S O PAULO ADOTOU A PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR? 1º MOTIVO: O ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃ

Leia mais

COMPENSAÇÃO PREVIDENCIÁRIA

COMPENSAÇÃO PREVIDENCIÁRIA COMPREV COMPENSAÇÃO PREVIDENCIÁRIA O QUE É? É o acerto de contas entre o Regime Geral de Previdência Social - RGPS, representado MPS/INSS e os Regimes Próprios de Previdência dos Servidores RPPS, dos Municípios,

Leia mais

Funpresp-EXE. Novo regime de previdência para os servidores públicos federais no Brasil. Brasília/DF 04/fevereiro/2013

Funpresp-EXE. Novo regime de previdência para os servidores públicos federais no Brasil. Brasília/DF 04/fevereiro/2013 Funpresp-EXE Novo regime de previdência para os servidores públicos federais no Brasil Brasília/DF 04/fevereiro/2013 Órgão de Administração FUNPRESP/EXE - GOVERNANÇA Conselho Deliberativo (6 paritário)

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [08.071.645/0001-27] CIASPREV - CENTRO DE INTEGRACAO E ASSISTENCIA AOS SERVIDORES PUBLICOS PREVIDENCIA PRIVADA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2005.0049-11] PREVINA ENCERRAMENTO

Leia mais

No capítulo 31, O item 4.1 deve ser substituído por: 4.1. A aposentadoria por invalidez

No capítulo 31, O item 4.1 deve ser substituído por: 4.1. A aposentadoria por invalidez Caros leitores, Em razão da publicação da Emenda Constitucional nº 70/2012 e da criação do regime de previdência complementar para os servidores públicos federais, o capítulo 31 teve que ser atualizado

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

PROPOSTA LEGISLATIVA DE CRIAÇÃO DE CONTA CORRENTE ESPECÍFICA COM AS MESMAS CONDIÇÕES FISCAIS CONCEDIDAS AOS PLANOS DE PREVIDÊNCIA PRIVADA

PROPOSTA LEGISLATIVA DE CRIAÇÃO DE CONTA CORRENTE ESPECÍFICA COM AS MESMAS CONDIÇÕES FISCAIS CONCEDIDAS AOS PLANOS DE PREVIDÊNCIA PRIVADA PROPOSTA LEGISLATIVA DE CRIAÇÃO DE CONTA CORRENTE ESPECÍFICA COM AS MESMAS CONDIÇÕES FISCAIS CONCEDIDAS AOS PLANOS DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CASSIANO LUIZ CRESPO ALVES NEGRÃO Consultor Legislativo da Área

Leia mais

Cartilha do Participante

Cartilha do Participante FACEAL Fundação Ceal de Assistência Social e Previdência Cartilha do Participante Manual de Perguntas e Respostas Plano Faceal CD Prezado leitor, A FACEAL apresenta esta cartilha de perguntas e respostas

Leia mais

Página de Transparência Pública - Tabela de Natureza da Despesa Fonte: Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal SIAFI

Página de Transparência Pública - Tabela de Natureza da Despesa Fonte: Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal SIAFI Página de Transparência Pública - Tabela de Natureza da Despesa Fonte: Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal SIAFI OBS: utilizar apenas a parte numérica dos códigos, desprezando

Leia mais

ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL. (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000)

ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL. (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000) ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000) PLANO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE LONDRINA

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E DE 2003 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E DE 2003 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 E DE 2003 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA - FGV PREVI DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE

Leia mais

Tabela de Fatos - DCA 2014

Tabela de Fatos - DCA 2014 Tabela de Fatos - DCA 2014 Element siconfi-cor:p1.0.0.0.0.00.00 siconfi-cor:p1.1.0.0.0.00.00 siconfi-cor:p1.1.1.0.0.00.00 siconfi-cor:p1.1.1.1.0.00.00 siconfi-cor:p1.1.1.1.1.00.00 siconfi-cor:p1.1.1.1.2.00.00

Leia mais

HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO. Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev

HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO. Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev,

Leia mais

PARECER Nº, DE 2009. RELATOR: Senador ROMERO JUCÁ

PARECER Nº, DE 2009. RELATOR: Senador ROMERO JUCÁ PARECER Nº, DE 2009 DA COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS, sobre o Projeto de Lei da Câmara nº 136, de 2009, que cria a Superintendência Nacional de Previdência Complementar (PREVIC) e dispõe sobre o seu

Leia mais

Plano TELOS Contribuição Variável - I

Plano TELOS Contribuição Variável - I Plano TELOS Contribuição Variável - I A sua empresa QUER INVESTIR NO SEU FUTURO, E VOCÊ? A sua empresa sempre acreditou na importância de oferecer um elenco de benefícios que pudesse proporcionar a seus

Leia mais

Assessoria e Consultoria Atuarial. Luiz Claudio Kogut Atuário Miba 1.308 (41)3322-2110 kogut@actuarial.com.br 28 de Março de 2015

Assessoria e Consultoria Atuarial. Luiz Claudio Kogut Atuário Miba 1.308 (41)3322-2110 kogut@actuarial.com.br 28 de Março de 2015 Assessoria e Consultoria Atuarial Luiz Claudio Kogut Atuário Miba 1.308 (41)3322-2110 kogut@actuarial.com.br 28 de Março de 2015 Apresentação Luiz Claudio Kogut Bacharel em Ciências Atuariais MIBA 1.308

Leia mais

PLANO DE APOSENTADORIA DA DUPREV Fazendo manutenção no seu Plano de Aposentadoria

PLANO DE APOSENTADORIA DA DUPREV Fazendo manutenção no seu Plano de Aposentadoria PLANO DE APOSENTADORIA DA DUPREV Fazendo manutenção no seu Plano de Aposentadoria 2015 DUPREV Entidade Fechada da Previdência Complementar Sociedade Civil sem fins lucrativos independente da DuPont Regulada

Leia mais

Consórcio Público. Administração Indireta

Consórcio Público. Administração Indireta Ordem Social Ordem Econômica Administração Direta Autarquia Fundação Publica Fundação Publica Empresa Pública Sociedade Economia Mista Subsidiária Consórcio Público Administração Indireta 1 Consórcio público

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, A Resolução CFC n.º 1.329/11 alterou a sigla e a numeração desta Norma de NBC TE 11 para ITG 2001 e de outras normas citadas: de NBC T 19.27 para NBC TG 26; de NBC T 1 para NBC TG ESTRUTURA CONCEITUAL.

Leia mais