A Informatização nas MPEs Paulistas. Agosto/2003

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Informatização nas MPEs Paulistas. Agosto/2003"

Transcrição

1 A Informatização nas MPEs Paulistas Agosto/2003

2 Características da Pesquisa Objetivo: Identificar o grau de informatização (presença de microcomputadores) e de acesso à internet nas MPEs paulistas e perspectivas de investimento em informatização. Metodologia: Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionários por entrevistas individuais e pessoais, diretamente nas empresas. Características da Amostra: Tipo de amostra: probabilística por conglomerados (41 municípios) Tamanho da amostra: empresas Distribuição da amostra por Setores de Atividade:» 1/3 Indústria» 1/3 Comércio» 1/3 Serviços 2

3 Perfil da Amostra Perfil das empresas entrevistadas: Porte das empresas: 82% micro e 18% pequenas Tempo médio de atividade das empresas: 10 anos Pessoas Ocupadas (em média) nas empresas: 6,5 pessoas» 1,7 proprietário/sócio» 4,8 empregados/familiares Perfil dos entrevistados: Proprietários (66%) ou gerentes/diretores (34%) Média de 40 anos de idade 67% possui segundo grau completo (ou mais) 3

4 Grau de informatização 4

5 Gráfico 1 - Percentual de MPEs que utilizam microcomputador na empresa 53% 47% utilizam não utilizam Indústria Comércio Serviços Total utilizam 61% 43% 47% 47% não utilizam 39% 57% 53% 53% 100% 100% 100% 100% Fonte: Sebrae-SP (Base: MPEs). 5

6 Gráfico 2 Percentual de MPEs com microcomputadores 100% 80% 60% 40% 20% 0% 31% 24% 27% 21% 19% 16% 4% 4% 10% 11% 2% 3% 3% 0% 0% 1% 6% 6% Fonte: Sebrae-SP (Base: MPEs). 36% 38% 42% 44% 47% 6 até 1999 até 2000 até 1980 até 1981 até 1982 até 1983 até 1984 até 1985 até 1986 até 1987 até 1988 até 1989 até 1990 até 1991 até 1992 até 1993 até 1994 até 1995 até 1996 até 1997 até 1998 até 2001 até 2002

7 Tabela 1 - Atividades mais informatizadas (*) SETOR Indústria Comércio Serviços ATIVIDADE Borracha e Plásticos Máquinas e Equipamentos Edição e Gráfica Construção Civil (Edificações, etc.) Farmácia e Perfumaria Autopeças Materiais de Construção Livrarias Servs. Ativs. informática Aluguel de Veics, Máqs e Objs. Pess Imobiliárias Servs. Prest. às Empresas (cont, arq e eng, copiadoras etc) Agências de Viagem Servs. Ativs. Recreativas (acad. ginástica, escola natação etc) Fonte: Sebrae-SP (Base: MPEs). Nota: (*) Condições para o ingresso no ranking: atividades com presença de dez ou mais empresas na amostra e incidência (%) de microcomputadores maior do que a média do setor (indústria/comércio/serviços). 7

8 Tabela 2 - Atividades menos informatizadas (*) SETOR Indústria Comércio Serviços ATIVIDADE Couros e Calçados Alimentos e Bebidas Móveis e Diversos Confecções Metalúrgica - não-equipamentos Têxtil Comércio de Bebidas Comércio - diversos (bazar) Minimercados e Mercearias Móveis e Iluminação Quitandas, Avícolas e Peixarias Armarinhos Oficinas Mecânicas, Lava-rápidos, etc. Vestuário Servs. Aloj e Alim. (principalmente lanchonetes) Serviços Pessoais (higiene e beleza, lavanderias) Servs. Transporte Fonte: Sebrae-SP (Base: MPEs). Nota: (*) Condições para o ingresso no ranking: atividades com presença de dez ou mais empresas na amostra e incidência (%) de microcomputadores menor do que a média do setor (indústria/comércio/serviços). 8

9 Gráfico 3 - Número de microcomputadores nas MPEs informatizadas 60% 50% MPEs informatizadas 30% 19% 7% 7% 4% 2% 2% 1% 1% 2% 5% 0% 1 micro 2 micros 3 micros 4 micros 5 micros 6 micros 7 micros 8 micros 9 micros 10 micros mais de 10 Em média, existem 3 microcomputadores por MPE informatizada (mas 50% possuem apenas 1 microcomputador). Fonte: Sebrae-SP (Base: 578 MPEs respondentes). 9

10 Gráficos 4 e 5 - Modelo mais moderno e Sistema Operacional utilizado Modelo mais moderno nas MPEs informatizadas 0% 50% 100% Sistema Operacional nas MPEs informatizadas 0% 50% 100% Pentium 1/2/3 53% Windows 95% Linux 2% 286/386/486/586 23% Novell 2% MacIntosh 2% Pentium 4 ou AMD/Athlon 16% Unix 1% Outras (DOS, HABIL) 3% Não sabe 8% Não sabe 1% Fonte: Sebrae-SP (Base: 578 MPEs respondentes). Nota: O Sistema Operacional admite respostas múltiplas. 10

11 Gráfico 6 - Atividades em que o microcomputador é utilizado - MPEs informatizadas Banco de dados de clientes (cadastro) Elaboração de documentos Acesso a serv. na Internet (*) Controle de estoques Controle de folha de salário ou pgtos Mala direta/comunicação (fax ou ) Automação de processos 56% 51% 50% 48% 66% 72% 81% Emissão de Notas Fiscais 36% 0% 30% 60% 90% MPEs inform atizadas Nota: (*) serviços de bancos, notícias, governo etc. Fonte: Sebrae-SP (Base: 578 MPEs respondentes). Admite respostas múltiplas. 11

12 Gráfico 7 - Softwares utilizados nas MPEs informatizadas Editores de texto (p.ex. Word, WordPerfect) Planilhas eletrônicas (p.ex. Excel, Lotus123) Sofw ares feitos sob encomenda Banco de dados (p.ex. Access, Dbase) Apresentação (p.ex. Pow erpoint) Gráficos (p.ex. Harvard Graphics) Adobe Acrobat Outros (*) 0% 15% 19% 36% 39% 43% 70% 81% 0% 30% 60% 90% MPEs inform atizadas Fonte: Sebrae-SP (Base: 578 MPEs respondentes). Admite respostas múltiplas. 12

13 Gráfico 8 - Periféricos nas MPEs informatizadas MPEs informatizadas 0% 50% 100% Impressora jato de tinta Leitora de CD-ROM 66% 72% Kit multimídia Impressora matricial 46% 50% Scanner No-break 30% 29% Impressora laser 22% Leitor de código de barras Gravadora de CD-ROM 18% 18% Web cam 5% Datashow (canhão para projeção) 3% Fonte: Sebrae-SP (Base: 578 MPEs respondentes). Admite respostas múltiplas. 13

14 Acesso à internet 14

15 Gráfico 9 - Percentual de MPEs que têm acesso à internet 46% 54% Tem acesso Não tem acesso Indústria Comércio Serviços Total Tem acesso 68% 51% 53% 54% Não tem acesso 32% 49% 47% 46% 100% 100% 100% 100% Fonte: Sebrae-SP (Base: MPEs). 15

16 Gráfico 10 - Formas de acesso à internet Internet na Empresa (c/ Micro) Internet fora da Empresa (c/micro) 41% 38% Internet fora da Empresa (s/micro) Não tem Internet (c/micro) Não tem Internet (s/micro) 5% 12% 4% 54% das MPEs têm acesso à Internet 46% das MPEs não têm acesso à Internet Fonte: Sebrae-SP (Base: MPEs). 16

17 Gráfico 11 - Finalidades do uso da internet (*) MPEs com acesso na empresa Acesso a Serviços (bco,notícias,gov,etc) (correio eletrônico) Pesquisas (negócios/preço/fornec.) Site para divulgação da empresa Compra de merc./mat.prima Venda produtos/serviços Outras Não faz uso para a empresa 0% 3% 16% 23% 40% 57% 83% 83% 0% 30% 60% 90% MPEs com acesso à internet na empresa Fonte: Sebrae-SP (Base: 477 MPEs respondentes). Admite respostas múltiplas. Nota: (*) uso no que se refere às atividades da empresa. 17

18 Gráfico 12 - Finalidades do uso da internet (*) MPEs com acesso fora da empresa Acesso a Serviços (bco,notícias,gov,etc) (correio eletrônico) 34% 37% Pesquisas (negócios/preço/fornec.) 25% Compra de merc./mat.prima Site para divulgação da empresa Venda produtos/serviços Outras 10% 8% 3% 1% Não faz uso para a empresa 44% 0% 30% 60% 90% MPEs com acesso à internet fora da empresa Fonte: Sebrae-SP (Base: 182 MPEs respondentes). Admite respostas múltiplas. Nota: (*) uso no que se refere às atividades da empresa. 18

19 Gráfico 13 - Tipos de sites mais visitados (*) pelas MPEs com acesso à internet na empresa Bancos 49% Provedores 30% Serviços Públicos 15% Notícias Busca Não sabe/não lembra Outros Nenhum 6% 4% 3% 8% 28% 0% 30% 60% MPEs com internet na empresa Fonte: Sebrae-SP (Base: 477 MPEs respondentes). Admite respostas múltiplas. Nota: (*) sites visitados visando as atividades da empresa. 19

20 Gráfico 14 - Tipos de sites mais visitados (*) pelas MPEs com acesso à internet fora da empresa Bancos 25% Provedores 13% Serviços Públicos Notícias Busca Não sabe/não lembra 3% 2% 1% 3% Outros 20% Nenhum 48% 0% 30% 60% MPEs com internet fora da empresa Fonte: Sebrae-SP (Base: 182 MPEs respondentes). Admite respostas múltiplas. Nota: (*) sites visitados visando as atividades da empresa. 20

21 Tabela 3 - Sites visitados com maior freqüência (todas as MPEs com acesso à internet) Ordem Sites Total 1 Itaú 15% 2 Bradesco 12% 3 Uol 11% 4 Banco do Brasil 8% 5 Ig 8% 6 Receita Federal 6% 7 Unibanco 5% 8 Terra/Terra Brasil 5% 9 CEF 4% 10 Real 4% 11 Banespa 3% 12 Nossa Caixa 3% 13 Secretaria da Fazenda SP/Posto Fiscal 3% Outros 64% Fonte: Sebrae-SP (Base: 659 MPEs respondentes). Admite respostas múltiplas. 21

22 Perspectivas 22

23 Gráfico 15 - O atual uso de microcomputador(es) satisfaz às necessidades da empresa? 93% Sim Não 7% Por que não satisfaz? Equiptos./softw ares desatualizados Possui menos Equiptos. que necessita Indústria Comércio Serviços Total Sim 91% 91% 98% 93% Não 9% 9% 2% 7% 100% 100% 100% 100% Fonte: Sebrae-SP (Base: 578 MPEs respondentes MPEs com microcomputador). 23

24 Gráfico 16 - Por que não utilizam? MPEs sem microcomputador Não vê necessidade/benefício 64% Requer elevado investimento 44% Não sabe mexer em computador 10% Não possui empreg. qualificados p/ utiliz. 6% Outros 2% 0% 40% 80% MPEs sem microcomputador Fonte: Sebrae-SP (Base: 585 MPEs respondentes MPEs sem microcomputador). Admite respostas múltiplas. 24

25 Gráfico 17 - Sua empresa vai fazer algum investimento na área de informática até 30 de junho de 2003? 32% 49% 19% Sim Não Não sabe Fonte: Sebrae-SP (Base: MPEs). 25

26 Gráfico 18 - Que tipos de investimentos em informática serão feitos? Microcomputadores 73% Programas (softw ares) Impressora 26% 22% Outros periféricos 17% Internet Cursos Não sabe 0% 1% 4% 0% 50% 100% MPEs que vão investir Fonte: Sebrae-SP (Base: 241 MPEs respondentes MPEs que farão investimentos até 30/jun/03). Admite respostas múltiplas. 26

27 Gráfico 19 - Montante que pretende investir? 50% 37% MPEs que vão investir 25% 15% 13% 14% 6% 15% 0% Até R$ R$ a R$ R$ a R$ R$ a R$ Mais de R$ Não sabe Fonte: Sebrae-SP (Base: 241 MPEs respondentes MPEs que pretendem fazer investimentos até 30/jun/03). 27

28 Gráfico 20 - Por que não farão investimentos em informática? Não há necessidade Falta de recursos Equipamentos atuais atendem necessidade Falta de conhecimento Falta de espaço Outros motivos 2% 3% 4% 25% 31% 35% 0% 20% 40% MPEs que não vão investir Fonte: Sebrae-SP (Base: 553 MPEs respondentes MPEs que não farão investimentos até 30/jun/03). 28

29 Principais resultados 47% das MPEs possuem microcomputador e 54% têm acesso à internet. Há atividades com elevada presença de microcomputador e outras onde o uso de microcomputador é baixo. A informatização é maior nas MPEs mais antigas, do setor industrial e de porte pequeno. E é menor nas MPEs mais jovens, no comércio e serviços e de porte micro. Entre as MPEs informatizadas, metade possui apenas 1 microcomputador. Predominam entre as MPEs microcomputadores Pentium 1/2/3, Sistema Operacional Windows, o uso de editores de texto e planilhas eletrônicas e impressoras jato de tinta. O uso da internet tem como principais finalidades: acesso a serviços (p.ex. bancários, governamentais, notícias, etc.), comunicação ( ), pesquisas e site para divulgação da empresa. O comércio eletrônico já é praticado, porém em intensidade menor do que outros recursos da internet. Cerca de 93% se dizem satisfeitos com o atual uso dos microcomputadores e apenas 19% pretendem investir mais em informatização até 30/jun/

30 Ficha Técnica Realização: Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo (Sebrae-SP). Equipe Técnica: Marco Aurélio Bedê (coordenador), Pedro João Gonçalves, Hao Min Huai, Maria Beatriz Ferraz Alvares Dias, Déborah Regina Picarelli Gonçalves, Alida Almeida da Silva e Daniela Martins Silva. Nota Metodológica: Esta pesquisa foi elaborada a partir de uma amostra de Micro e Pequenas Empresas (MPEs) e realizada entre os dias 23 de setembro de 2002 e 20 de fevereiro de Tal amostra é representativa do universo das MPEs do Estado de São Paulo, da Indústria, Comércio e Serviços. São consideradas MPEs as indústrias com até 99 pessoas ocupadas e as empresas de comércio e serviços com até 49 pessoas ocupadas. A seleção das empresas foi realizada de forma aleatória, utilizando-se o Cadastro de Estabelecimentos Empregadores (CEE) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), de março de 2002, sendo o sorteio elaborado por conglomerados (41 municípios do Estado de São Paulo). A distribuição da amostra é composta por 355 empresas da Indústria, 441 do Comércio e 367 de Serviços. Os dados divulgados neste relatório para o conjunto das MPEs são obtidos a partir da média ponderada dos resultados setoriais. Os ponderadores seguem a mesma participação relativa desses setores no universo das MPEs do Estado de São Paulo:12,91% para a Indústria, 55,44% para Comércio e 31,65% para Serviços. Levantamento de campo: Indago Pesquisa & Marketing S/C Ltda. Sebrae-SP - Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo Assessoria de Pesquisas Rua Vergueiro, 1.117, 5 o andar Paraíso Homepage: Informações sobre produtos e serviços do Sebrae-SP: Informações sobre este relatório: (11) /4709/4712 /

As Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) nas MPEs brasileiras. Observatório das MPEs SEBRAE-SP

As Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) nas MPEs brasileiras. Observatório das MPEs SEBRAE-SP As Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) nas MPEs brasileiras Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2008 1 Características da pesquisa Objetivos: Identificar o grau de utilização de equipamentos das

Leia mais

O novo Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB) e as MPEs paulistas. Abril/2002

O novo Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB) e as MPEs paulistas. Abril/2002 O novo Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB) e as MPEs paulistas Abril/2002 1 Características da pesquisa Amostra planejada: 450 MPEs Abrangência: Período: MPEs: 150 da Indústria de Transformação 150

Leia mais

A relação das MPEs paulistas com o Poder Público

A relação das MPEs paulistas com o Poder Público A relação das MPEs paulistas com o Poder Público SONDAGEM DE OPINIÃO Dezembro 2007 1 Introdução Objetivos: Conhecer o relacionamento das micro e pequenas empresas (MPEs) com a comunidade e com os órgãos

Leia mais

Características dos empreendedores formais e informais do Estado de São Paulo. Novembro/03

Características dos empreendedores formais e informais do Estado de São Paulo. Novembro/03 Características dos empreendedores formais e informais do Estado de São Paulo Novembro/03 1 Objetivos: Informações sobre a Pesquisa Identificar as principais características dos empreendedores paulistas

Leia mais

A relação das MPEs paulistas com seus clientes SONDAGEM DE OPINIÃO

A relação das MPEs paulistas com seus clientes SONDAGEM DE OPINIÃO A relação das MPEs paulistas com seus clientes SONDAGEM DE OPINIÃO Agosto 2004 1 Introdução Objetivo: Identificar quem são os clientes das empresas de micro e pequeno porte (MPEs) paulistas, as características

Leia mais

A Gestão dos Custos nas MPEs Paulistas: um estudo exploratório

A Gestão dos Custos nas MPEs Paulistas: um estudo exploratório SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE SÃO PAULO SEBRAE-SP PESQUISA E PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO A Gestão dos Custos nas MPEs Paulistas: um estudo exploratório (Relatório de Pesquisa) Realização:

Leia mais

Inovação e Competitividade nas MPEs Brasileiras. Setembro de 2009

Inovação e Competitividade nas MPEs Brasileiras. Setembro de 2009 Inovação e Competitividade nas MPEs Brasileiras Setembro de 2009 Introdução Objetivos: - Avaliar a questão da inovação e da competitividade no universo das micro e pequenas empresas (MPEs) brasileiras.

Leia mais

Responsabilidade Social nas MPEs Paulistas. Dezembro de 2004

Responsabilidade Social nas MPEs Paulistas. Dezembro de 2004 Responsabilidade Social nas MPEs Paulistas Dezembro de 2004 1 Responsabilidade Social Forma de gestão que se define pela relação ética e transparente da empresa com todos os públicos com os quais se relaciona

Leia mais

Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas

Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas SONDAGEM DE OPINIÃO Setembro de 2005 1 Características da pesquisa Objetivos: Identificar o grau de conhecimento e a opinião dos empresários de empresas de micro

Leia mais

Financiamento de Micro e Pequenas Empresas (MPEs) no Estado de São Paulo

Financiamento de Micro e Pequenas Empresas (MPEs) no Estado de São Paulo Financiamento de Micro e Pequenas Empresas (MPEs) no Estado de São Paulo SONDAGEM DE OPINIÃO Outubro de 2006 1 Características da Pesquisa Objetivos: Identificar as principais formas utilizadas pelas empresas

Leia mais

A Questão da Energia Elétrica. e as MPEs Paulistas

A Questão da Energia Elétrica. e as MPEs Paulistas SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE SÃO PAULO SEBRAE-SP PESQUISA E PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO A Questão da Energia Elétrica e as MPEs Paulistas (Relatório de Pesquisa) Realização: fipe Fundação

Leia mais

Sobrevivência e Mortalidade das Empresas Paulistas de 1 a 5 anos. Outubro de 2005

Sobrevivência e Mortalidade das Empresas Paulistas de 1 a 5 anos. Outubro de 2005 Sobrevivência e Mortalidade das Empresas Paulistas de 1 a 5 anos Outubro de 2005 1 Objetivos: Características da pesquisa Identificar (atualizar) a taxa de mortalidade das empresas de 1 a 5 anos. Identificar

Leia mais

10 Anos de Monitoramento da Sobrevivência e Mortalidade de Empresas. 13/Outubro/2008

10 Anos de Monitoramento da Sobrevivência e Mortalidade de Empresas. 13/Outubro/2008 10 Anos de Monitoramento da Sobrevivência e Mortalidade de Empresas 13/Outubro/2008 1 Características da pesquisa Objetivos: Identificar (atualizar) a taxa de mortalidade das empresas; Identificar os principais

Leia mais

Perfil Econômico Municipal

Perfil Econômico Municipal indústria Extração de carvão mineral Extração de petróleo e gás natural Extração de minerais metálicos Extração de minerais não-metálicos Fabricação de alimentos e bebidas Fabricação de produtos do fumo

Leia mais

Impactos da Lei Geral (LG) nas Micro e Pequenas Empresas no Brasil

Impactos da Lei Geral (LG) nas Micro e Pequenas Empresas no Brasil Impactos da Lei Geral (LG) nas Micro e Pequenas Empresas no Brasil Observatório das MPEs SEBRAE-SP Março/2008 1 Características da pesquisa Objetivos: Identificar o grau de conhecimento e a opinião dos

Leia mais

O Financiamento das Micro e Pequenas Empresas (MPEs) no Brasil. Julho de 2009

O Financiamento das Micro e Pequenas Empresas (MPEs) no Brasil. Julho de 2009 O Financiamento das Micro e Pequenas Empresas (MPEs) no Brasil Julho de 2009 Introdução Objetivos: - Avaliar as principais características do universo das micro e pequenas empresas (MPEs) brasileiras quanto

Leia mais

Sobrevivência e Mortalidade das Empresas Paulistas de 1 a 5 anos

Sobrevivência e Mortalidade das Empresas Paulistas de 1 a 5 anos SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE SÃO PAULO SEBRAE-SP PESQUISA E PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Sobrevivência e Mortalidade das Empresas Paulistas de 1 a 5 anos Relatório final Realização: Outubro

Leia mais

6.20 - Itapeva ITAPEVA. Onde estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo

6.20 - Itapeva ITAPEVA. Onde estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo 6.20 - Itapeva ITAPEVA Na Região de Governo de Itapeva 43, em 2004, no grupo das micro e pequenas empresas (MPEs), existiam 6.546 estabelecimentos no comércio, 2.335 no setor de serviços e 874 na indústria.

Leia mais

O Novo Código Civil e as MPEs Paulistas SONDAGEM DE OPINIÃO

O Novo Código Civil e as MPEs Paulistas SONDAGEM DE OPINIÃO O Novo Código Civil e as MPEs Paulistas SONDAGEM DE OPINIÃO Dezembro 2003 1 Introdução Objetivo: Avaliar o grau de conhecimento das empresas de micro e pequeno porte (MPEs) paulistas sobre o Novo Código

Leia mais

Doze anos de monitoramento da sobrevivência e mortalidade de empresas. Agosto/2010

Doze anos de monitoramento da sobrevivência e mortalidade de empresas. Agosto/2010 Doze anos de monitoramento da sobrevivência e mortalidade de empresas Agosto/2010 1 Objetivos: Características da pesquisa Calcular (atualizar) a taxa de mortalidade (fechamento) das empresas. Identificar

Leia mais

Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Estado do Rio de Janeiro SEBRAE/RJ Área de Tecnologia e Qualidade Projeto informatize

Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Estado do Rio de Janeiro SEBRAE/RJ Área de Tecnologia e Qualidade Projeto informatize Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Estado do Rio de Janeiro SEBRAE/RJ Área de Tecnologia e Qualidade Projeto informatize Nível de Informatização da Micro e Pequena Empresa Fluminense. Execução:

Leia mais

6.33 - RMSP. cas de jornal (aumento de 39,4%) e o comércio de autopeças (aumento de 31,6%).

6.33 - RMSP. cas de jornal (aumento de 39,4%) e o comércio de autopeças (aumento de 31,6%). 6.33 - RMSP RMSP 162 Na Região Metropolitana de São Paulo 56, em 2004, no grupo das micro e pequenas empresas (MPEs), existiam 354.505 estabelecimentos no comércio, 309.356 no setor de serviços e 95.276

Leia mais

Impactos da Desvalorização do Real nas MPEs Paulistas

Impactos da Desvalorização do Real nas MPEs Paulistas SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE SÃO PAULO SEBRAE-SP PESQUISAS ECONÔMICAS Impactos da Desvalorização do Real nas MPEs Paulistas (Relatório de Pesquisa) Realização: Maio de 1999 Sondagem

Leia mais

O 13 o Salário nas MPEs paulistas em 2009

O 13 o Salário nas MPEs paulistas em 2009 O 13 o Salário nas MPEs paulistas em 2009 SONDAGEM DE OPINIÃO Novembro 2009 1 Introdução Objetivos: - Identificar a situação das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas quanto ao pagamento do 13 o salário

Leia mais

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007 Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007 1 Características do estudo OBJETIVO: Elaborar um mapeamento das MPEs no Estado de São Paulo: - por setores e segmentos

Leia mais

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007

Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo. Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007 Onde Estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo Observatório das MPEs SEBRAE-SP 2007 1 Características do estudo OBJETIVO: Elaborar um mapeamento das MPEs no Estado de São Paulo: - por setores e segmentos

Leia mais

Micro e Pequenas Empresas

Micro e Pequenas Empresas Onde estão as Micro e Pequenas Empresas no Brasil SEBRAE-SP Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo Conselho Deliberativo do SEBRAE-SP Presidente: Paulo Skaf ACSP - Associação Comercial

Leia mais

As Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) nas MPE brasileiras

As Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) nas MPE brasileiras As Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) nas MPE brasileiras Novembro 2014 1 Introdução Objetivos: - Identificar o perfil do uso de TIC no universo dos Pequenos Negócios no Brasil. Amostra: 2.108

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 201 Ensino Técnico ETEC DR. FRANCISCO NOGUEIRA DE LIMA Código: 0059 Município: Casa Branca Área Profissional: Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional:

Leia mais

Número do Recibo:245612447

Número do Recibo:245612447 1 de 5 3/4/214 13:17 Número do Recibo:245612447 Data de Preenchimento do Questionário: 29/4/214. Comitête Gestor de Informática do Judiciário - Recibo de Preenchimento do Questionário: EQUIPAMENTOS - 214

Leia mais

VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO

VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO ONDE OS EMPREENDEDORES BUSCAM INFORMAÇÃO? ÍNDICE 1. Quais os meios de comunicação mais utilizados? 2. Como são os hábitos de utilização? 3. Como é na minha região? 4. Mapas de comunicação

Leia mais

Pesquisa Impactos da Escassez de Água. Gerência de Pesquisas Divisão de Pesquisas Novembro 2014

Pesquisa Impactos da Escassez de Água. Gerência de Pesquisas Divisão de Pesquisas Novembro 2014 Pesquisa Impactos da Escassez de Água Gerência de Pesquisas Divisão de Pesquisas Novembro 2014 Perfil Foram ouvidas 487 empresas localizadas no Estado do Rio de Janeiro A maioria é de pequeno porte (76,8%);

Leia mais

SERVIÇOS SIMPLIFICADO

SERVIÇOS SIMPLIFICADO SERVIÇOS SIMPLIFICADO ENCARTE Serviços de Informática ANO-BASE 2001 CÓDIGO PAEP DA EMPRESA - GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria de Economia e Planejamento SEADE Fundação Sistema Estadual de Análise

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são palestras

Leia mais

1º Top of mind ACE 2009

1º Top of mind ACE 2009 1º Top of mind ACE 2009 01. Promotora do Prêmio 02. Realizadora a. ACE Associação Comercial e Empresarial de São João da Boa Vista a. NetTown S/C Ltda responsável pela pesquisa e todas as etapas que envolve

Leia mais

Perfil das mulheres empreendedoras

Perfil das mulheres empreendedoras Perfil das mulheres empreendedoras Estado de São Paulo Março/ 2013 Objetivos Conhecer quantas são as mulheres empreendedoras no estado de São Paulo; Conhecer o perfil das mulheres empreendedoras quanto

Leia mais

Pesquisa Percepção dos Compradores em Relação a seus Fornecedores com Certificação ISO 9001

Pesquisa Percepção dos Compradores em Relação a seus Fornecedores com Certificação ISO 9001 Pesquisa Percepção dos Compradores em Relação a seus Fornecedores com Certificação ISO 9001 2013 Dplan/Dgcor OBJETIVO Avaliar a percepção dos compradores com os fornecedores que possuem certificação ISO

Leia mais

A ALCA e as MPEs Paulistas

A ALCA e as MPEs Paulistas A ALCA e as MPEs Paulistas SONDAGEM DE OPINIÃO Novembro/2002 1 Objetivo desta Sondagem: Introdução - Identificar a opinião, o grau de conhecimento e as expectativas das MPEs paulistas sobre a formação

Leia mais

Evolução das Micro e Pequenas Empresas (MPEs) no Município de Guarulhos

Evolução das Micro e Pequenas Empresas (MPEs) no Município de Guarulhos Evolução das Micro e Pequenas Empresas (MPEs) no Município de Guarulhos Análise comparativa 2004 x 2000 SEBRAE-SP São Paulo - 2006 Objetivos O objetivo deste estudo é analisar a evolução das micro e pequenas

Leia mais

ESTABELECIMENTOS NO MUNICÍPIO DE PIRACICABA POR SUBSETOR DO COMÉRCIO VAREJISTA - 2000

ESTABELECIMENTOS NO MUNICÍPIO DE PIRACICABA POR SUBSETOR DO COMÉRCIO VAREJISTA - 2000 ESTABELECIMENTOS NO MUNICÍPIO DE PIRACICABA POR SUBSETOR DO COMÉRCIO VAREJISTA - 2000 Comércio Varejista 2000 Comércio a Varejo e por Atacado de VeículosAutomotores 50 Manutenção e Reparação de VeículosAutomotores

Leia mais

A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO PARANAENSE

A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO PARANAENSE 1 Março 2008 A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO PARANAENSE Ângela da Matta Silveira Martins * Esta nota técnica apresenta algumas considerações sobre a inserção da mão-de-obra feminina no mercado de trabalho

Leia mais

Venda de tecidos tem destaque em setembro

Venda de tecidos tem destaque em setembro Venda de tecidos tem destaque em setembro setembro / 2009 Temos avaliado, mês a mês, um ritmo favorável nas vendas e no faturamento do comércio que, em alguns segmentos, assume patamares pré-crise. Neste

Leia mais

Estudo comparativo do uso das tecnologias da comunicação e informação em microempresas e empresas com 10 ou mais funcionários

Estudo comparativo do uso das tecnologias da comunicação e informação em microempresas e empresas com 10 ou mais funcionários TIC MICROEMPRESAS 2007 Estudo comparativo do uso das tecnologias da comunicação e informação em microempresas e empresas com 10 ou mais funcionários CETIC.BR NIC.BR Comitê Gestor da Internet no Brasil

Leia mais

INFORMÁTICA BÁSICA. Prof. Rafael Zimmermann

INFORMÁTICA BÁSICA. Prof. Rafael Zimmermann INFORMÁTICA BÁSICA Prof. Rafael Zimmermann 1. INFORMÁTICA É a ciência que estuda o processamento de informações. Nasceu da necessidade do homem processar informações cada vez mais complexas e com maior

Leia mais

PDTI-Geo PMPV Questionário de Apoio ao Diagnóstico Entrevistas Direcionadas as Escolas Municipais

PDTI-Geo PMPV Questionário de Apoio ao Diagnóstico Entrevistas Direcionadas as Escolas Municipais PDTI-Geo PMPV Questionário de Apoio ao Diagnóstico Entrevistas Direcionadas as Escolas Municipais O presente questionário tem como objetivo o levantamento de informações institucionais e estruturais referentes

Leia mais

Estudo da Indústria de Artefatos de Cimento no Estado de São Paulo

Estudo da Indústria de Artefatos de Cimento no Estado de São Paulo SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE SÃO PAULO SEBRAE-SP PESQUISA E PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Estudo da Indústria de Artefatos de Cimento no Estado de São Paulo Realização: Junho de 2002 Índice

Leia mais

EXPEDIENTE INSTITUTO FECOMÉRCIO/DF

EXPEDIENTE INSTITUTO FECOMÉRCIO/DF EXPEDIENTE INSTITUTO FECOMÉRCIO/DF Presidente Adelmir Araújo Santana Diretor Financeiro Paolo Orlando Piacesi Diretora Executiva Elizabet Garcia Campos Equipe de Pesquisa: Coordenação e Consultoria em

Leia mais

Cargo Descrição e Requisitos Benefícios

Cargo Descrição e Requisitos Benefícios Vitória, 25 de Junho de 2012. A Selecta, empresa de Recrutamento e Seleção, divulga as vagas de emprego em aberto, com destaque para: Vendedor Externo, Assistente de Crédito e Cobrança, Auxiliar Administrativo,

Leia mais

SUMÁRIO EMPRESÔMETRO CENSO DAS EMPRESAS E ENTIDADES PÚBLICAS E PRIVADAS BRASILEIRAS. 3 QUANTIDADE DE EMPREENDIMENTOS EM ATIVIDADE NO BRASIL...

SUMÁRIO EMPRESÔMETRO CENSO DAS EMPRESAS E ENTIDADES PÚBLICAS E PRIVADAS BRASILEIRAS. 3 QUANTIDADE DE EMPREENDIMENTOS EM ATIVIDADE NO BRASIL... 1 SUMÁRIO EMPRESÔMETRO CENSO DAS EMPRESAS E ENTIDADES PÚBLICAS E PRIVADAS BRASILEIRAS. 3 QUANTIDADE DE EMPREENDIMENTOS EM ATIVIDADE NO BRASIL... 4 QUANTIDADE DE EMPREENDIMENTOS POR ESTADO... 4 QUANTIDADE

Leia mais

ANEXO II PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO AMBIENTAL DE CAPÃO DA CANOA GRUPOS DE ATIVIDADES.

ANEXO II PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO AMBIENTAL DE CAPÃO DA CANOA GRUPOS DE ATIVIDADES. 1 ANEXO II PLANO DIRETOR DE DESENVOLVIMENTO URBANO AMBIENTAL DE CAPÃO DA CANOA GRUPOS DE ATIVIDADES. 1.HABITAÇÃO 2.MEIOS DE HOSPEDAGEM 3.COMÉRCIO VAREJISTA I 4.COMÉRCIO VAREJISTA II 5.COMÉRCIO VAREJISTA

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2010. Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de Técnico em Secretariado

Plano de Trabalho Docente 2010. Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de Técnico em Secretariado Plano de Trabalho Docente 2010 Ensino Técnico ETEC Suzano Código: 146 Município: Suzano Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de Técnico em Secretariado Qualificação

Leia mais

EDUARDO COSTA DE MELO (84) 9633-0551 tim / 8138-5357 vivo / 8741-9645 oi

EDUARDO COSTA DE MELO (84) 9633-0551 tim / 8138-5357 vivo / 8741-9645 oi EDUARDO COSTA DE MELO (84) 9633-0551 tim / 8138-5357 vivo / 8741-9645 oi 32 anos, Solteiro (sem filhos) Habilitação B, veículo próprio Rua Paulo Roberto Pinto, 100, Ap. 9 - Nova Parnamirim Parnamirim,

Leia mais

Lista de Exercícios Introdução à Informática

Lista de Exercícios Introdução à Informática Lista de Exercícios Introdução à Informática Histórico e Evolução da Computação 1. Cite alguns problemas que o uso de válvulas provocava nos computadores de 1ª geração. 2. O que diferencia os computadores

Leia mais

Diagnóstico da Gestão da Micro e Pequena Indústria do Estado de Goiás

Diagnóstico da Gestão da Micro e Pequena Indústria do Estado de Goiás Diagnóstico da Gestão da Micro e Pequena Indústria do Estado de Goiás 2007 Federação das Indústrias do Estado de Goiás Goiânia, março de 2007 2007 - Diagnóstico da Gestão da Micro e Pequena Indústria do

Leia mais

www.proinfocamamu.com.br

www.proinfocamamu.com.br www.proinfocamamu.com.br Prof. Miquéias Reale - www.proinfocamamu.com.br Professor: Miquéias Reale Diretor de Tecnologia da Reale Tech Telefone: (75) 3641-0056 / 8838-1300 E-mail: miqueias@realetech.com.br

Leia mais

Processamento de Dados

Processamento de Dados Processamento de Dados Evolução da Tecnologia 2000 a.c. -------------------------- 1621 Ábaco Réguas de Cálculo 1642 ------------------------------- 1890 Calculadora mecânica Início da Revolução Industrial

Leia mais

Tecnologia de Informação

Tecnologia de Informação Tecnologia de Informação Fernando S. Meirelles Professor Titular de TI e Fundador do GVcia Fernando.Meirelles @ fgv.br 26ª Pesquisa Anual do Uso de TI, 2015 Pesquisa Pesquisa anual realizada pelo CIA -

Leia mais

São programas de computador utilizados para realizar diversas tarefas É a parte lógica do computador, o que faz o computador realmente funcionar.

São programas de computador utilizados para realizar diversas tarefas É a parte lógica do computador, o que faz o computador realmente funcionar. São programas de computador utilizados para realizar diversas tarefas É a parte lógica do computador, o que faz o computador realmente funcionar. Quais são eles? Vários outros programas 1 Sistema Básico

Leia mais

Disciplina: Informática Introdução à Microinformática (1/3) Carga-Horária: 23 h (30 h/a)

Disciplina: Informática Introdução à Microinformática (1/3) Carga-Horária: 23 h (30 h/a) Disciplina: Informática Introdução à Microinformática (1/3) Carga-Horária: 23 h (30 h/a) Mostrar a evolução do computador ao longo da história; Propiciar ao aluno conhecimentos básicos sobre os computadores

Leia mais

Estudo Comparativo: Pequenas Empresas (MPEs) versus Grandes Empresas (MGEs) no Estado de São Paulo

Estudo Comparativo: Pequenas Empresas (MPEs) versus Grandes Empresas (MGEs) no Estado de São Paulo SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE SÃO PAULO SEBRAE-SP PESQUISAS ECONÔMICAS Estudo Comparativo: Pequenas Empresas () versus Grandes Empresas () no Estado de São Paulo (Relatório de Pesquisa)

Leia mais

SENAI abre mais de 18 mil vagas em cursos técnicos

SENAI abre mais de 18 mil vagas em cursos técnicos http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/ 04 FEV 2013 SENAI abre mais de 18 mil vagas em cursos técnicos None Inscrições estão abertas em nove estados com prazos variados até o fim de março. Maior parte

Leia mais

Lei Municipal 3.263/99: ANEXO 3 - CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES QUADRO 1. COMÉRCIO VAREJISTA - CONDIÇÕES PARA INSTALAÇÃO

Lei Municipal 3.263/99: ANEXO 3 - CLASSIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES QUADRO 1. COMÉRCIO VAREJISTA - CONDIÇÕES PARA INSTALAÇÃO NA BACIA DE CONTRIBUIÇÃO INDIRETA CÓD. ATIVIDADES EM ÁREA COM IMPLANTADO EM ÁREA SEM COMÉRCIO VAREJISTA DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS 10101 AÇOUGUE E PEIXARIA 10102 BOMBONIÈRE E CONFEITARIA 10103 CONDIMENTOS

Leia mais

PLANO DE CURSO PERFIL PROFISSIONAL

PLANO DE CURSO PERFIL PROFISSIONAL NOME DO CURSO 1522 - AUXILIAR ADMINISTRATIVO OCUPAÇÃO ASSISTENTE ADMINISTRATIVO MODALIDADE 21 - QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL BÁSICA - FORM. INICIAL CBO 4110100 CARGA HORÁRIA TOTAL 240 h OBJETIVO GERAL Executar

Leia mais

02. A extensão padrão para arquivos de áudio digital no ambiente Windows é:

02. A extensão padrão para arquivos de áudio digital no ambiente Windows é: Prova sobre informática para concursos. 01 A definição de Microcomputador é: a) Equipamento com grade capacidade de memória principal (256 Megabytes), vários processadores, alta velocidade de processamento.

Leia mais

Tecnologia de Informação

Tecnologia de Informação Tecnologia de Informação Fernando S. Meirelles Professor Titular de TI e Fundador do GVcia Fernando.Meirelles @ fgv.br 25ª Pesquisa Anual do Uso de TI, 2014 Pesquisa Pesquisa anual realizada pelo CIA -

Leia mais

Diretoria de Pesquisa Coordenação de Serviços e Comércio. Pesquisa Anual de Serviços PAS 2009 25/08/2011

Diretoria de Pesquisa Coordenação de Serviços e Comércio. Pesquisa Anual de Serviços PAS 2009 25/08/2011 Diretoria de Pesquisa Coordenação de Serviços e Comércio Pesquisa Anual de Serviços PAS 2009 25/08/2011 Objetivos da PAS 1 - Reunir um conjunto de informações econômicofinanceiras que permitam estimar

Leia mais

Tabela 72 Empresas da Indústria que Utilizavam Computadores, segundo Atividades Estado de São Paulo 2001 Atividades

Tabela 72 Empresas da Indústria que Utilizavam Computadores, segundo Atividades Estado de São Paulo 2001 Atividades Tecnologia da Informação No, 72,34% das empresas industriais pesquisadas afirmaram utilizar computadores. As categorias fabricação e refino de petróleo e álcool, fabricação de máquinas, aparelhos e material

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: CONTROLE E PROCESSOS INDUSTRIAIS Habilitação Profissional: Técnica de Nível

Leia mais

rosto 2 Conselho Deliberativo do Sebrae-SP

rosto 2 Conselho Deliberativo do Sebrae-SP São Paulo - 1ª Edição 2005 Conselho Deliberativo do Sebrae-SP Presidente: Paulo Skaf ACSP - Associação Comercial de São Paulo ANPEI - Associação Nacional de Pesquisa, Desenvolvimento e Engenharia das Empresas

Leia mais

A relação das MPEs com as médias e grandes empresas

A relação das MPEs com as médias e grandes empresas A relação das MPEs com as médias e grandes empresas SONDAGEM DE OPINIÃO Dezembro 2009 1 Introdução Objetivos: - Identificar a opinião dos proprietários das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas sobre

Leia mais

Pesquisa ISO 9001 Percepção dos compradores em relação aos seus fornecedores. - 2012 - Dplad/Dgcor

Pesquisa ISO 9001 Percepção dos compradores em relação aos seus fornecedores. - 2012 - Dplad/Dgcor Percepção dos compradores em relação - 2012 - Dplad/Dgcor OBJETIVO Conhecer a percepção das pessoas que atuam na área de compra de uma empresa quanto ao desempenho de seus fornecedores. TIPO DE PESQUISA

Leia mais

Introdução. Objetivo Geral:

Introdução. Objetivo Geral: Data: 13/12/2012 Introdução Objetivo Geral: Levantar informações que visam à construção de indicadores nacionais sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação nas Empresas, compatíveis com as

Leia mais

Palestra Divulgação PAPPE Paraná. PAPPE Subvenção Paraná Chamada Pública 01/2009. Fomento à Inovação Tecnológica

Palestra Divulgação PAPPE Paraná. PAPPE Subvenção Paraná Chamada Pública 01/2009. Fomento à Inovação Tecnológica Palestra Divulgação PAPPE Paraná PAPPE Subvenção Paraná Chamada Pública 01/2009 Fomento à Inovação Tecnológica Programa PAPPE Programa de Apoio à Pesquisa na Pequena Empresa Operacionalização: Consórcio

Leia mais

SERVIÇOS DE INFORMÁTICA

SERVIÇOS DE INFORMÁTICA SERVIÇOS DE INFORMÁTICA Bloco 2 Informações Técnico-Operacionais e de Mercado Informe o código PAEP impresso na etiqueta - Ano-Base 1996 1 Instruções Gerais de Preenchimento 1. Leia o manual de preenchimento.

Leia mais

Diagnóstico da Cadeia de Petróleo e Gás na Bacia de. Santos

Diagnóstico da Cadeia de Petróleo e Gás na Bacia de. Santos Diagnóstico da Cadeia de Petróleo e Gás na Bacia de Petróleo e Gás: Oportunidades para as Micro e Pequenas Santos Empresas na Baixada Santista Período de Realização do Estudo : Janeiro a Outubro de 2011

Leia mais

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR OF/CIRC/FP/DRI/68/2013 São Paulo, 27 de maio de 2013. Assunto: Orientação sobre reclamações contra o site www.neoneletro.com.br.

Leia mais

Balanço Mercado de Trabalho 2014

Balanço Mercado de Trabalho 2014 Balanço Mercado de Trabalho 2014 x Resultados Fevereiro/2015 Apresentação Respondentes: 1016 profissionais do LinkedIn Período: de 15/jan/2015 a 10/fev/2015 Público:participantes dos seguintes grupos de

Leia mais

Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina Relatório de Resultado de vendas Dia das Mães

Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina Relatório de Resultado de vendas Dia das Mães Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina Relatório de Resultado de vendas Dia das Mães Panorama do movimento na economia durante o Dia das Mães na região de Blumenau Divisão de Planejamento Núcleo

Leia mais

Mensal. Produto Interno Bruto. Produto Interno Bruto. Mensal. Metodologia

Mensal. Produto Interno Bruto. Produto Interno Bruto. Mensal. Metodologia Metodologia 1 SEADE Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados Considerações gerais O PIB mensal é um índice de acompanhamento da economia paulista e tem como propósito principal oferecer uma visão

Leia mais

Rafael de Farias Costa Moreira (Sebrae)

Rafael de Farias Costa Moreira (Sebrae) Rafael de Farias Costa Moreira (Sebrae) Metodologia Entrevistas por telefone com 9.657 Microempreendedores Individuais feitas em abril de 2015. Análise da base de dados do Microempreendedor Individual

Leia mais

O brasileiro e sua relação com o dinheiro II

O brasileiro e sua relação com o dinheiro II O brasileiro e sua relação com o dinheiro II 2007 2 Módulo I: 2 Perfil da amostra (Estimulada e única, em %) 3 Forma que recebe seu salário (PEA*) 2007 Em dinheiro/ espécie 55 NE: 70% Depósito em conta

Leia mais

Microinformática. Perguntas:

Microinformática. Perguntas: Microinformática UNICERP Disciplina: Informática Prof. Denis Henrique Caixeta Perguntas: Como foi a evolução da computação? Qual a função do computador? O que é Hardware? O que é Software? BIT, Byte, etc

Leia mais

Micro e Pequenas Empresas

Micro e Pequenas Empresas Onde estão as Micro e Pequenas Empresas em São Paulo SEBRAE-SP Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo Conselho Deliberativo do SEBRAE-SP Presidente: Fábio de Salles Meirelles ACSP -

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA SOBRE A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR EM IES DO ESTADO DE SÃO PAULO

PROJETO DE PESQUISA SOBRE A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR EM IES DO ESTADO DE SÃO PAULO 552 PROJETO DE PESQUISA SOBRE A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR EM IES DO ESTADO DE SÃO PAULO Silvio Carvalho Neto (USP) Hiro Takaoka (USP) PESQUISA EXPLORATÓRIA

Leia mais

MANUAL ISS DIGITAL Av. Augusto de Lima, 479-15º Andar - Sala 1511 Centro - Belo Horizonte/MG CEP: 30.190-000 (31) 3201-1639 / Fax: (31) 3212-1215

MANUAL ISS DIGITAL Av. Augusto de Lima, 479-15º Andar - Sala 1511 Centro - Belo Horizonte/MG CEP: 30.190-000 (31) 3201-1639 / Fax: (31) 3212-1215 Av. Augusto de Lima, 479-15º Andar - Sala 1511 Centro - Belo Horizonte/MG CEP: 30.190-000 (31) 3201-1639 / Fax: (31) 3212-1215 1. INTRODUÇÃO Dispõe sobre o sistema eletrônico de gerenciamento de dados

Leia mais

http://www.sistemasdeautomacao.net.br/programas-sistemas-softwares-para-lavanderia...

http://www.sistemasdeautomacao.net.br/programas-sistemas-softwares-para-lavanderia... Page 1 of 10 Programas de Automação Comercial Veja ainda: Hospedagem de Sites Montagem de sites Sistema de Atendimento On Line Otimização de Sites E-book de Otimização Curso de Otimização de sites Revenda

Leia mais

Tabela de Códigos de Atividades Econômicas - CAE (Título I, Capítulo X, 2.2.2.7, "d", da IN/DRP nº 045/98)

Tabela de Códigos de Atividades Econômicas - CAE (Título I, Capítulo X, 2.2.2.7, d, da IN/DRP nº 045/98) Tabela de Códigos de Atividades Econômicas - CAE (Título I, Capítulo X, 2.2.2.7, "d", da IN/DRP nº 045/98) A) COMÉRCIO VAREJISTA: C A E DESCRIÇÃO DO C A E 801000000 AÇOUGUES E PEIXARIAS 801010000 Açougues

Leia mais

A REVISTA QUE GERA NEGÓCIOS. www.ps.com.br

A REVISTA QUE GERA NEGÓCIOS. www.ps.com.br A REVISTA QUE GERA NEGÓCIOS www.ps.com.br 97,58% dos leitores da P&S têm participação no processo de compras de suas empresas dos leitores compram produtos e 49,10% serviços após a leitura da P&S Fonte:

Leia mais

ASSISTÊNCIA BB PROTEÇÃO MÓDULO INFORMÁTICA Manual do Associado

ASSISTÊNCIA BB PROTEÇÃO MÓDULO INFORMÁTICA Manual do Associado ASSISTÊNCIA BB PROTEÇÃO MÓDULO INFORMÁTICA Manual do Associado OS SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA SÃO PRESTADOS PELA BRASIL ASSISTÊNCIA S.A., CNPJ: 68.181.221/0001-47 ASSISTÊNCIA BB PROTEÇÃO Ao necessitar de algum

Leia mais

1 Projeto Biblioteca Vitrine Perfil de Biblioteca Parceira Nome da Escola Nome da Biblioteca e CRB Endereço com CEP Cidade, UF (DDD) Telefone e E-mail Telefone E-mail Responsável pela biblioteca Horários

Leia mais

A questão do financiamento nas MPEs do Estado de São Paulo

A questão do financiamento nas MPEs do Estado de São Paulo SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE SÃO PAULO SEBRAE-SP PESQUISAS ECONÔMICAS A questão do financiamento nas MPEs do Estado de São Paulo (Relatório de Pesquisa) Realização: Setembro de 1999

Leia mais

PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO

PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO PESQUISA CONJUNTURAL DO COMÉRCIO FORTALEZA Dezembro 2009 Apresentação 3 Delineamento da Amostra 5 Quadros Estatísticos 7 Tabela 2 - Faturamento - Variação Frente a Igual Período do Ano Anterior 9 Tabela

Leia mais

Sistema FAESA de Educação Faculdades Integradas Espírito-santenses fevereiro de 2014 CREDENCIAMENTO DE PROFESSORES FAESA/PRONATEC.

Sistema FAESA de Educação Faculdades Integradas Espírito-santenses fevereiro de 2014 CREDENCIAMENTO DE PROFESSORES FAESA/PRONATEC. Sistema FAESA de Educação Faculdades Integradas Espírito-santenses fevereiro de 2014 CREDENCIAMENTO DE PROFESSORES FAESA/PRONATEC Edital nº 03/2014 O Superintendente Institucional das Faculdades Integradas

Leia mais

Expectativas dos Pequenos Negócios Goianos para 2014. Janeiro-2014 / Sebrae - GO

Expectativas dos Pequenos Negócios Goianos para 2014. Janeiro-2014 / Sebrae - GO Expectativas dos Pequenos Negócios Goianos para 2014 Janeiro-2014 / Sebrae - GO Sebrae em Goiás Elaboração e Coordenação Técnica Ficha Técnica Conselho Deliberativo Marcelo Baiocchi Carneiro Presidente

Leia mais

Para existência de um sistema de informação, fazem-se necessários três componentes, são eles:

Para existência de um sistema de informação, fazem-se necessários três componentes, são eles: RESUMO Um sistema de informação é composto de três componentes, Hardware, Software e Peopleware. Para quantificar a memória do equipamento é utilizado um sistema de medida, ou seja, o byte, que significa

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec ETEC PROF. MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGOCIOS Habilitação Profissional: TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO

Leia mais

QUANTITATIVO - EMPRESAS ATIVAS MINAS GERAIS 2010. Leonardo Faria Lima

QUANTITATIVO - EMPRESAS ATIVAS MINAS GERAIS 2010. Leonardo Faria Lima QUANTITATIVO - EMPRESAS ATIVAS MINAS GERAIS 2010 Leonardo Faria Lima Belo Horizonte 2010 2 O Estado de Minas Gerais encerrou o ano de 2010 com o total de 756.273 1 empresas ativas segundo os dados estáticos

Leia mais

Cargo Vagas Exigências Área

Cargo Vagas Exigências Área Cargo Vagas Exigências Área Administrador de Redes Analista Contábil Analista Fiscal Assistente Administrativo Assistente Contábil Assistente de Departamento Pessoal Assistente de Departamento Pessoal

Leia mais

Curriculum Vitae VIGIATO. Luiz Gonzaga A. Fone (69) 9238 4540

Curriculum Vitae VIGIATO. Luiz Gonzaga A. Fone (69) 9238 4540 Curriculum Vitae VIGIATO Luiz Gonzaga A. Fone (69) 9238 4540 Dados Pessoais Nome Natural LUIZ GONZAGA ANDRETTA VIGIATO Presidente Venceslau SP Nascimento 16 de julho de 1965 43 anos Filiação Estado Civil

Leia mais

12/2014 792864/2013 SENAES/MTE CAMP

12/2014 792864/2013 SENAES/MTE CAMP Processo Seletivo Nº. 12/2014 Convênio Nº 792864/2013 SENAES/MTE CAMP Projeto: Fortalecimento e expansão das iniciativas de Fundos Solidários na Região Sul do Brasil. Processo Seletivo objetivando a contratação

Leia mais