Manual do Hábil ERP NF-e. Hábil ERP NF-e by Koinonia Software Ltda (0xx46)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual do Hábil ERP NF-e. Hábil ERP NF-e 2009-2010 by Koinonia Software Ltda (0xx46) 3225-6234"

Transcrição

1 Manual do Hábil ERP NF-e Hábil ERP NF-e by Koinonia Software Ltda (0xx46)

2 I Manual do Hábil NF-e Índice Cap. I Introdução 1 1 O que é... NF-e? 1 2 Como funciona... a NF-e? 1 3 Benefícios O que necessito...? 3 5 O que é... Certificado Digital? 3 6 Como adquirir... o Certificado Digital? 4 7 Minha empresa... é obrigada a utilizar a NF-e? 5 8 Links relacionados Situações... Adversas 8 10 Contingência Formulário... de Segurança 10 Cap. II Hábil NFe 13 1 Conceito Funcionamento Autom ático Manual Como... iniciar o uso do Hábil ERP NF-e? 17 4 Recursos Recursos Notas (F2) Configurações... (F3) 30 Utilitários (F4) Backup (F5) Servidor... da NF-e 38

3 Introdução 1 Introdução 1.1 O que é NF-e? 1 Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) como sendo um novo modelo de documento fiscal em formato digital, assinado eletronicamente pela empresa emissora e que substitui as tradicionais notas fiscais tipos 1 e 1A. A validade é jurídica e garantida por meio de assinatura com Certificado Digital. A NF-e substitui o documento impresso, sendo necessário apenas o armazenamento eletrônico para controle e referências futuras. Veja também: Como funciona a NF-e? Links relacionados 1.2 Como funciona a NF-e? De maneira simplificada, a empresa emissora de NF-e gerará um arquivo eletrônico contendo as informações fiscais da operação comercial, o qual deverá ser assinado digitalmente, de maneira a garantir a integridade dos dados e a autoria do emissor. Este arquivo eletrônico, que corresponderá à Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), será então transmitido pela Internet para a Secretaria da Fazenda de jurisdição do contribuinte que fará uma pré-validação do arquivo e devolverá um protocolo de recebimento (Autorização de Uso), sem o qual não poderá haver o trânsito da mercadoria. A NF-e também será transmitida para a Receita Federal, que será repositório nacional de todas as NF-e emitidas (Ambiente Nacional) e, no caso de operação interestadual, para a Secretaria de Fazenda de destino da operação e Suframa, no caso de mercadorias destinadas às áreas incentivadas. As Secretarias de Fazenda e a RFB (Ambiente Nacional), disponibilizarão consulta, através da Internet, para o destinatário e outros legítimos interessados, que detenham a chave de acesso do documento eletrônico. Para acompanhar o trânsito da mercadoria será impressa uma representação gráfica simplificada da Nota Fiscal Eletrônica, intitulado DANFE (Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica), em papel comum, em única via, que conterá impressa, em destaque, a chave de acesso para consulta da NF-e na Internet e um código de barras bi-dimensional que facilitará a captura e a confirmação de informações da NF-e pelas unidades fiscais. O DANFE não é uma nota fiscal, nem substitui uma nota fiscal, servindo apenas como instrumento auxiliar para consulta da NF-e, pois contém a chave de acesso da NF-e, que permite ao detentor desse documento confirmar a efetiva existência da NF-e através do Ambiente Nacional (RFB) ou site da SEFAZ na Internet. O contribuinte destinatário, não emissor de NF-e, poderá escriturar os dados contidos no DANFE para a escrituração da NF-e, sendo que sua validade ficará vinculada à efetiva existência da NF-e nos arquivos das administrações tributárias envolvidas no processo, comprovada através da emissão da Autorização de Uso. O contribuinte emitente da NF-e, realizará a escrituração a partir das NF-e emitidas e recebidas.

4 2 Manual do Hábil NF-e Fonte: Acessado em: 08 de Junho de Veja também: O que necessito? Minha empresa é obrigada a utilizar a NF-e? 1.3 Benefícios O Projeto NF-e instituirá mudanças significativas no processo de emissão e gestão das informações fiscais, trazendo grandes benefícios para os contribuintes e as administrações tributárias, conforme descrito a seguir: Benefícios para o Contribuinte Vendedor (Emissor da NF-e) Redução de custos de impressão; Redução de custos de aquisição de papel; Redução de custos de envio do documento fiscal; Redução de custos de armazenagem de documentos fiscais; Simplificação de obrigações acessórias, como dispensa de AIDF; Redução de tempo de parada de caminhões em Postos Fiscais de Fronteira; Incentivo a uso de relacionamentos eletrônicos com clientes (B2B); Benefícios para o Contribuinte Comprador (Receptor da NF-e) Eliminação de digitação de notas fiscais na recepção de mercadorias; Planejamento de logística de entrega pela recepção antecipada da informação da NF-e; Redução de erros de escrituração devido a erros de digitação de notas fiscais; Incentivo ao uso de relacionamentos eletrônicos com fornecedores (B2B); Benefícios para a Sociedade Redução do consumo de papel, com impacto positivo no meio ambiente; Incentivo ao comércio eletrônico e ao uso de novas tecnologias; Padronização dos relacionamentos eletrônicos entre empresas; Surgimento de oportunidades de negócios e empregos na prestação de serviços ligados à Nota Fiscal Eletrônica; Benefícios para as Administrações Tributárias Aumento na confiabilidade da Nota Fiscal; Melhoria no processo de controle fiscal, possibilitando um melhor intercâmbio e compartilhamento de informações entre os fiscos; Redução de custos no processo de controle das notas fiscais capturadas pela fiscalização de mercadorias em trânsito; Diminuição da sonegação e aumento da arrecadação; Suporte aos projetos de escrituração eletrônica contábil e fiscal da Secretaria da RFB (Sistema

5 Introdução 3 Público de Escrituração Digital SPED); Fonte: Acessado em: 08 de Junho de Veja também: Links relacionados O que necessito? 1.4 O que necessito? Veja abaixo o que é necessário para que sua empresa faça a emissão da NF-e: 1. Certificado Digital Para ser um emissor da NF-e você deve, primeiramente, obter um Certificado Digital junto a um Autoridade Certificadora do seu Estado. Todos os procedimentos para aquisição, instalação e utilização do certificado lhe serão repassados atraves da Autoridade Certificadora. 2. Hábil Enterprise Sua empresa também precisa licenciar o Módulo Nota Fiscal Eletrônica do Hábil Enterprise. Para adquirir este módulo do sistema, acesse Você pode entrar em contato com a Koinonia Software através de um dos meios abaixo: Fone: 0** Skype: vendashabil1 ou vendashabil2 MSN: Fax: 0** Veja também: O que é Certificado Digital? Como adquirir o Certificado Digital? 1.5 O que é Certificado Digital? O certificado digital é um documento eletrônico que contém informações que identificam uma pessoa, uma máquina ou uma instituição na Internet. Para fazer isso, ele usa um software como intermediário pode ser o navegador, o cliente de ou outro programa qualquer que reconheça essa informação. O certificado digital é emitido a pessoas físicas (cidadão comum) e jurídicas (empresas ou municípios), equipamentos e aplicações. A emissão é feita por uma entidade considerada confiável, chamada Autoridade Certificadora. Fonte: Acessado em: 08 de Junho de 2009.

6 4 Manual do Hábil NF-e Veja também: Como adquirir o Certificado Digital? Links relacionados 1.6 Como adquirir o Certificado Digital? Obter um certificado digital é simples. Basta fazer o pedido no site da Autoridade Certificadora e comparecer a um posto da Autoridade de Registro credenciada para realizar a autenticação presencial. O comparecimento no posto da AR é a única relação física no caminho do certificado. Veja o caminho da certificação: 1. Faça o pedido no site de uma Autoridade Certificadora (veja abaixo o link com as certificadoras autorizadas pela receita federal), preenchendo um formulário com seus dados de pessoa física ou jurídica. Se a escolha recair sobre um certificado do tipo A3, é necessário, antes da solicitação, adquirir um dispositivo de armazenamento (token ou cartão inteligente) e instalar o driver desse dispositivo no computador. Quando você faz o pedido, são gerados uma senha e um par de chaves. A chave pública é enviada à autoridade certificadora e servirá para identificá-lo em todos os processos relacionados ao certificado, durante o período de validade. Memorize a senha escolhida. Você vai precisar dela para instalar o certificado. 2. Após efetuar a solicitação, imprima 3 cópias do termo de titularidade que é gerado automaticamente na última página do processo de solicitação. 3. Escolha uma das formas de pagamento e, de posse do comprovante de pedido/pagamento, dirija-se ao posto da Autoridade de Registro credenciada pela Autoridade Certificadora escolhida, levando duas cópias da documentação exigida e as três cópias do Termo de Titularidade. O termo de titularidade só deverá ser assinado na presença do Agente Registrador, no posto da Autoridade de Registro. O comparecimento no posto da AR é a única relação física no caminho do certificado. Todas as outras transações são realizadas no mundo virtual. É nesta etapa que você receberá sua chave privada, que é pessoal e intransferível. 4. Instale o certificado digital no seu computador, seguindo as orientações do Agente de Registro (variam de acordo com o tipo de certificado). Fonte: Acessado em: 8 de Junho de Consulta das autoridades certificadoras liberadas pela receita federal: Acessado em: 08 de Junho de Veja também: Links relacionados

7 Introdução Minha empresa é obrigada a utilizar a NF-e? Veja abaixo a lista dos ramos de empresas que são obrigadas a utilizar a NF-e ou acesse o endereço para consultar no site da Secretaria da Fazenda. Estabelecimentos obrigados a utilizar a NF-e I - fabricantes de cigarros; II - distribuidores de cigarros; III - produtores, formuladores e importadores de combustíveis líquidos, assim definidos e autorizados por órgão federal competente; IV - distribuidores de combustíveis líquidos, assim definidos e autorizados por órgão federal competente; V - transportadores e revendedores retalhistas TRR, assim definidos e autorizados por órgão federal competente.vi - fabricantes de automóveis, camionetes, utilitários, caminhões, ônibus e motocicletas; VII - fabricantes de cimento; VIII fabricantes, distribuidores e comerciante atacadista de medicamentos alopáticos para uso humano; IX frigoríficos e atacadistas que promoverem as saídas de carnes frescas, refrigeradas ou congeladas das espécies bovinas, suínas, bufalinas e avícola; X - fabricantes de bebidas alcoólicas inclusive cervejas e chopes; XI fabricantes de refrigerantes; XII agentes que assumem o papel de fornecedores de energia elétrica, no âmbito da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica CCEE; XIII fabricantes de semi-acabados, laminados planos ou longos, relaminados, trefilados e perfilados de aço; XIV fabricantes de ferro-gusa; XV - importadores de automóveis, camionetes, utilitários, caminhões, ônibus e motocicletas; XVI - fabricantes e importadores de baterias e acumuladores para veículos automotores; XVII - fabricantes de pneumáticos e de câmaras-de-ar; XVIII - fabricantes e importadores de autopeças; XIX - produtores, formuladores, importadores e distribuidores de solventes derivados de petróleo, assim definidos e autorizados por órgão federal competente; XX - comerciantes atacadistas a granel de solventes derivados de petróleo; XXI - produtores, importadores e distribuidores de lubrificantes e graxas derivados de petróleo, assim definidos e autorizados por órgão federal competente; XXII - comerciantes atacadistas a granel de lubrificantes e graxas derivados de petróleo; XXIII - produtores, importadores, distribuidores a granel, engarrafadores e revendedores atacadistas a granel de álcool para outros fins; XXIV produtores, importadores e distribuidores de GLP gás liquefeito de petróleo ou de GLGN - gás liquefeito de gás natural, assim definidos e autorizados por órgão federal competente; XXV produtores, importadores e distribuidores de GNV gás natural veicular, assim definidos e autorizados por órgão federal competente; XXVI - atacadistas de produtos siderúrgicos e ferro gusa; XXVII - fabricantes de alumínio, laminados e ligas de alumínio; XXVIII - fabricantes de vasilhames de vidro, garrafas PET e latas para bebidas alcoólicas e refrigerantes; XXIX - fabricantes e importadores de tintas, vernizes, esmaltes e lacas; XXX - fabricantes e importadores de resinas termoplásticas; XXXI - distribuidores, atacadistas ou importadores de bebidas alcoólicas, inclusive cervejas e chopes;

8 6 Manual do Hábil NF-e XXXII - distribuidores, atacadistas ou importadores de refrigerantes; XXXIII - fabricantes, distribuidores, atacadistas ou importadores de extrato e xarope utilizados na fabricação de refrigerantes; XXXIV - atacadistas de bebidas com atividade de fracionamento e acondicionamento associada; XXXV - atacadistas de fumo; XXXVI - fabricantes de cigarrilhas e charutos; XXXVII - fabricantes e importadores de filtros para cigarros; XXXVIII - fabricantes e importadores de outros produtos do fumo, exceto cigarros, cigarrilhas e charutos; XXXIX - processadores industriais do fumo; XL - fabricantes de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal; XLI - fabricantes de produtos de limpeza e de polimento; XLII - fabricantes de sabões e detergentes sintéticos; XLIII - fabricantes de alimentos para animais; XLIV - fabricantes de papel; XLV - fabricantes de produtos de papel, cartolina, papel-cartão e papelão ondulado para uso comercial e de escritório; XLVI - fabricantes e importadores de componentes eletrônicos; XLVII - fabricantes e importadores de equipamentos de informática e de periféricos para equipamentos de informática; XLVIII - fabricantes e importadores de equipamentos transmissores de comunicação, pecas e acessórios; XLIX - fabricantes e importadores de aparelhos de recepção, reprodução, gravação e amplificação de áudio e vídeo; L - estabelecimentos que realizem reprodução de vídeo em qualquer suporte; LI - estabelecimentos que realizem reprodução de som em qualquer suporte; LII - fabricantes e importadores de mídias virgens, magnéticas e ópticas; LIII - fabricantes e importadores de aparelhos telefônicos e de outros equipamentos de comunicação, peças e acessórios; LIV - fabricantes de aparelhos eletromédicos e eletroterapeuticos e equipamentos de irradiação; LV - fabricantes e importadores de pilhas, baterias e acumuladores elétricos, exceto para veículos automotores; LVI - fabricantes e importadores de material elétrico para instalações em circuito de consumo; LVII - fabricantes e importadores de fios, cabos e condutores elétricos isolados; LVIII - fabricantes e importadores de material elétrico e eletrônico para veículos automotores, exceto baterias; LIX - fabricantes e importadores de fogões, refrigeradores e maquinas de lavar e secar para uso domestico, peças e acessórios; LX - estabelecimentos que realizem moagem de trigo e fabricação de derivados de trigo; LXI - atacadistas de café em grão; LXII - atacadistas de café torrado, moído e solúvel; LXIII - produtores de café torrado e moído, aromatizado; LXIV - fabricantes de óleos vegetais refinados, exceto óleo de milho; LXV - fabricantes de defensivos agrícolas; LXVI - fabricantes de adubos e fertilizantes; LXVII - fabricantes de medicamentos homeopáticos para uso humano; LXVIII - fabricantes de medicamentos fitoterápicos para uso humano; LXIX - fabricantes de medicamentos para uso veterinário; LXX - fabricantes de produtos farmoquímicos; LXXI - atacadistas e importadores de malte para fabricação de bebidas alcoólicas; LXXII - fabricantes e atacadistas de laticínios; LXXIII - fabricantes de artefatos de material plástico para usos industriais; LXXIV - fabricantes de tubos de aço sem costura;

9 Introdução LXXV - fabricantes de tubos de aço com costura; LXXVI - fabricantes e atacadistas de tubos e conexões em PVC e cobre; LXXVII - fabricantes de artefatos estampados de metal; LXXVIII - fabricantes de produtos de trefilados de metal, exceto padronizados; LXXIX - fabricantes de cronômetros e relógios; LXXX - fabricantes de equipamentos e instrumentos ópticos, peças e acessórios; LXXXI - fabricantes de equipamentos de transmissão ou de rolamentos, para fins industriais; LXXXII - fabricantes de máquinas, equipamentos e aparelhos para transporte e elevação de cargas, peças e acessórios; LXXXIII - fabricantes de aparelhos e equipamentos de ar condicionado para uso não-industrial; LXXXIV - serrarias com desdobramento de madeira; LXXXV - fabricantes de artefatos de joalheria e ourivesaria; LXXXVI - fabricantes de tratores, peças e acessórios, exceto agrícolas; LXXXVII -fabricantes e atacadistas de pães, biscoitos e bolacha; LXXXVIII - fabricantes e atacadistas de vidros planos e de segurança; LXXXIX - atacadistas de mercadoria em geral, com predominância de produtos alimentícios; XC - concessionários de veículos novos; XCI fabricantes e importadores de pisos e revestimentos cerâmicos; XCII - tecelagem de fios de fibras têxteis; XCIII - preparação e fiação de fibras têxteis; Veja também: Links relacionados O que necessito? Links relacionados Consulta das autoridades certificadoras liberadas pela receita federal: Acessado em: 08 de Junho de Perguntas mais frequentes sobre certificado digital: Acessado em: 08 de Junho de Passos Fundamentais para Implantação da Nota Fiscal Eletrônica: Postado em: 29 de Março de Acessado em: 08 de Junho de Um exemplo de contingência para pequenas empresas: Postado em: 26 de Abril de Acessado em: 08 de Junho de Obrigatoriedade da NF-e: Acessado em: 08 de Junho de Links das perguntas e respostas mais frequentes sobre NF-e:

10 8 Manual do Hábil NF-e Acessado em: 08 de Junho de Formulário de Segurança Acessado em: 18/06/ Situações Adversas Abaixo você encontrará alguns procedimentos que podem ser feitos ao ocorrerem situações adversas durante o uso do Hábil ERP NF-e. Estas situações podem ser resultado da indisponibilidade ou lentidão dos servidores da Secretaria da Fazenda ou ainda das dificuldades técnicas encontradas por você. As instruções abaixo podem lhe ajudar a contornar estes problemas. Lentidão na Comunicação com a SEFAZ Casualmente, durante a comunicação entre o Hábil ERP NF-e com os servidores da Secretaria da Fazenda, pode ocorrer lentidão. Neste caso, o sistema deverá retornar a mensagem "Lote em processamento" após alguns segundos. Isso pode ocorrer, por exemplo, enquanto você tenta enviar, consultar ou cancelar notas fiscais. Para compreender melhor o que acontece durante a comunicação, acompanhe a explicação abaixo: No momento em que você requisita um serviço (envio, consulta ou cancelamento), o Hábil ERP NF-e se conecta aos servidores da SEFAZ e envia a nota fiscal Em resposta, a SEFAZ retorna um número de recibo O Hábil ERP NF-e envia este número, de forma automática, a SEFAZ e solicita o protocolo referente ao mesmo Em caso de lentidão, a SEFAZ retorna a mensagem "Lote em processamento" Nossa sugestão, neste caso, é que você faça novas tentativas de envio, consulta ou cancelamento em intervalos de poucos minutos (entre 5 e 10 minutos). Indisponibilidade da SEFAZ Quando o ambiente da SEFAZ do seu Estado encontra-se inoperante, é possível habilitar o modo de contingência do Hábil ERP NF-e. Neste modo, é possível realizar o envio de notas fiscais usando o SCAN (Sistema de Contingência do Ambiente Nacional). No entanto, você apenas deve ativar o modo de contingência quando a SEFAZ do seu Estado informa que o seu ambiente encontra-se inoperante. Veja o tópico Contingência para mais detalhes. Dificuldades Técnicas Além das situações citadas acima, entendemos que o usuário do Hábil ERP NF-e também pode se deparar com dificuldades técnicas em seus computadores, que podem impedi-los de acessar a Internet. Neste caso, seria impossível emitir a NF-e.

11 Introdução 9 Para solucionar este problema, o Hábil ERP NF-e dispõe do modo de Contingência off-line, que permite a emissão da NF-e quando não há conexão com a Internet. Para saber mais detalhes sobre este modo de operação, veja o tópico Contingência. Outros Problemas Caso você se depare com problemas, dificuldades ou mensagens de erro ao utilizar o Hábil ERP NF-e, entre em contato com nosso Departamento de Suporte através de um dos meios abaixo: Fone: 0** MSN: Fax: 0** Veja também: Contingência Notas (F2) 1.10 Contingência O modo de contingência do Hábil ERP NF-e é usado em duas situações. Uma delas é quando o ambiente da SEFAZ do seu Estado encontra-se inoperante (Contingência SCAN). A outra é quando sua empresa está sem acesso à Internet (Contingência off-line). Veja as explicações abaixo: Contingência SCAN Esporadicamente, os servidores da Secretaria da Fazenda podem permanecer inoperantes por um período de tempo indeterminado. Quando isso ocorre, o envio das notas fiscais pode ser feito através de um sistema de contingência: o SCAN (Sistema de Contingência do Ambiente Nacional). O SCAN é a modalidade de contingência eletrônica que permite que o emissor possa transmitir as NF-e para o Ambiente Nacional administrado pela Receita Federal do Brasil. A contingência é ativada pela Secretaria da Fazenda de origem, ou seja, o SCAN só assume a recepção e autorização das NF-e se ativado pela Secretaria da Fazenda da origem, significando dizer que o uso do SCAN não é uma opção do emissor. Você pode habilitar a modalidade de contingência do Hábil ERP NF-e acessando a opção Configurações (F3) e escolhendo a opção Contingência SCAN no campo Forma Emissão. Clique no botão Salvar Configurações para confirmar a alteração. Contingência off-line Este modo deve ser usado quando os computadores da sua empresa (e/ou o Servidor da NF-e)

12 10 Manual do Hábil NF-e estão sem acesso à Internet. Neste caso, é necessário alternar o modo de trabalho do Hábil ERP NF-e para Contingência off-line. Para isso, você deve acessar a tela de Configurações (F3) do Hábil ERP NF-e e alterar o campo Forma Emissão para Confingência off-line. Ao fazer isso, o programa apresentará a tela abaixo: Preencha os campos desta tela com as informações CNPJ e IE da sua empresa e clique em OK. Lembre-se de clicar no botão Salvar Alterações, da tela de Configurações, para confirmar. Após esta alteração, se você usa o modo Automático de emissão da NF-e, é importante observar que será necessário imprimir o DANFE em Formulário de Segurança para cada nota fiscal emitida no modo de contingência off-line. Para mais detalhes veja o tópico Automático. IMPORTANTE! Caso você tenha dúvidas em relação a qualquer um dos procedimentos explicados acima, entre em contato com nosso Departamento de Suporte Técnico através de um dos meios abaixo: Fone: 0** MSN: Fax: 0** Veja também: Configurações (F3) Formulário de Segurança Automático 1.11 Formulário de Segurança Os contribuintes que obrigatoriamente deverão utilizar a nota fiscal eletrônica NF-e em suas operações comerciais, deverão atentar para a necessidade da aquisição de formulários de segurança que serão utilizados em casos de contingência do sistema. Em casos de problemas técnicos para obtenção da prévia autorização de uso da NF-e, a empresa deverá emitir o respectivo "DANFE em contingência" em duas vias utilizando Formulário de Segurança. Uma das vias deverá acompanhar às mercadorias, ficando a outra arquivada na empresa emitente para posterior apresentação ao fisco. Sanado a contingência, o contribuinte emitente deverá transmitir a Secretaria da Fazenda os arquivos

13 Introdução 11 digitais gerados pela situação da contingência. O que é Formulário de Segurança? Papel com dispositivos de segurança, denominado Formulário de Segurança. O formulário possui estampa fiscal, com recursos de segurança impressos e localizados na área reservada ao Fisco, e terá, no mínimo, as seguintes características: 1. Papel de segurança com filigrana produzida pelo processo mould made; 2. Fibras coloridas e luminescentes; 3. Papel não fluorescente; 4. Micro cápsulas de reagente químico; 5. Micro poros que aumentem a aderência do toner ao papel; 6. Numeração seqüencial de a , reiniciada a numeração quando atingido esse limite e seriação de "AA" a "ZZ". O Formulário de Segurança deve atender as disposições do Convênio ICMS 58, de 28 de junho de Nas hipóteses de utilização de formulário de segurança para a impressão do DANFE em Contingência, devem ser observados: I - As características do formulário de segurança, deverão atender ao disposto da cláusula segunda do convênio ICMS 58/95; II - Deverão ser observados os parágrafos 3º, 4º, 6º, 7º e 8º da cláusula quinta do Convênio ICMS 58/95, para a aquisição do formulário de segurança, dispensando-se a exigência da Autorização de Impressão de Documentos Fiscais AIDF e a exigência de Regime Especial; III - Não poderá ser impressa a expressão "Nota Fiscal", devendo, em seu lugar, constar a expressão "DANFE"; IV - No campo modelo: modelo 55; V - dimensões: no tamanho A4 (210 x 297mm); VI - Informar no campo observações que se trata do modelo 55 Nota Fiscal Eletrônica, DANFE EM CONTINGÊNCIA; O Formulário de Segurança adquirido para uso como "DANFE em Continência" não deverá ser empregado para outros fins. Orientação ao contribuinte 1. O fabricante do formulário de segurança deverá ser credenciado junto à Comissão Técnica Permanente do ICMS - COTEPE/ICMS, mediante ato publicado no Diário Oficial da União; 2. Deixar claro para a fabricante que se trata de formulário para impressão de DANFE / DANFE EM CONTINGÊNCIA; 3. Recomenda-se que seja adquirido formulário no padrão A4; 4. No formulário não pode conter a expressão "NOTA FISCAL", devendo em seu lugar conter o termo "DANFE"; 5. O formulário adquirido para fins de DANFE não pode ser utilizado para outra finalidade; 6. DANFE não é nota fiscal eletrônica;

14 12 Manual do Hábil NF-e 7. Formulário que contenha a expressão "NOTA FISCAL" não pode ser utilizado como DANFE; se isso for feito, o contribuinte pode ser tributado duas vezes, pois haverá uma nota fiscal eletrônica e uma nota fiscal papel; 8. O controle de utilização será exercido nos estabelecimentos do encomendante e do usuário do formulário; 9. Relativamente às confecções subseqüentes à primeira, a respectiva autorização somente será concedida, mediante a apresentação da 2ª via do formulário da autorização imediatamente anterior. Procedimentos para aquisição O contribuinte deve procurar um dos fabricantes credenciados e preencher o Pedido de Aquisição de Formulário de Segurança (PAFS), sendo este confeccionado em 3 vias; De posse do PAFS, o contribuinte deve procurar a SEFAZ GERCONT-(Gerência de Controle Tributário), onde será verificada a situação cadastral e posterior liberação de autorização de sua impressão. Será retida a 1a via do PAFS pelo setor competente; O contribuinte deve retornar ao fabricante e dar seguimento à confecção dos formulários. Relação de fabricantes CALCOGRAFIA CHEQUES DE LUXO BANKNOTE LTDA. CNPJ: / Endereço: Rua Silvério Augusto Tavares, 39, Bairro Polvilho, Cajamar, SP. CASA DA MOEDA DO BRASIL CNPJ: / End: Rua René Bittencourt, 371 Distrito Industrial de Santa Cruz, RIO DE JANEIRO (RJ). AMERICAN BANKNOTE S.A. CNPJ: / End: Rua Peter Lund, 146 São Cristóvão, RIO DE JANEIRO (RJ) INTERPRINT LTDA. CNPJ: / End: Avenida Dr. Rudge Ramos, 1561 São Bernardo do Campo (SP) THOMAS GREG & SONS LTDA. CNPJ: / End: Rua General Bertoldo Klinger nº 69/89 São Bernardo do Campo (SP) ARJO WIGGINS LTDA. CNPJ atual, conforme alteração (DOU de pág Seção 1). CNPJ: / End: Rodovia Salto Itu, 30, bairro Porto Góes, Salto, SP.

15 Introdução 13 J. ANDRADES INDÚSTRIA E COMÉRCIO GRÁFICO LTDA CNPJ: / End: Rua Bandeirantes, 155 / 167 Vila Conceição, CEP Diadema SP. CONVÊNIO ICMS 58/95 Clique Aqui! Fonte: Acessado Em: 18/06/2009 Veja também: Contingência Situações Adversas 2 Hábil NFe 2.1 Conceito Antes de iniciar a emissão da Nota Fiscal eletrônica através do Hábil ERP NF-e e/ou através do Hábil Enterprise, você deve compreender alguns detalhes sobre o conceito de trabalho com estes dois aplicativos. Veja as duas situações abaixo: 1. Eu uso o Hábil Enterprise em apenas um computador Se você usa o Hábil Enterprise em apenas um computador, você precisa seguir os passos indicados no tópico Como iniciar o uso do Hábil ERP NF-e e realizar as configurações dos programas explicadas no tópico Configurações (F3). A emissão da NF-e poderá ser feita de modo Automático ou Manual. Utilizando o modo Automático, o Hábil ERP NF-e deve permanecer sempre em execução. Neste caso, o envio das notas fiscais será feito automaticamente após a realização de uma Saída de Estoque. Veja mais detalhes no tópico Automático. Caso você opte por fazer a emissão da NF-e utilizando o modo Manual, você deverá usar a tela Notas (F2) do Hábil ERP NF-e sempre que quiser fazer o envio das notas fiscais. Veja mais detalhes no tópico Manual. 2. Eu uso o Hábil Enterprise em rede (mais de um computador) Se você usa o Hábil Enterprise em rede (mais de um computador), você precisa escolher um dos computadores da rede para ser o Servidor da NF-e. Neste servidor, siga os passos indicados no tópico Como iniciar o uso do Hábil ERP NF-e. Feito isso, realize as configurações dos programas explicadas no tópico Configurações (F3). A emissão da NF-e poderá ser feita, SOMENTE no computador que será o Servidor da NF-e, de modo Automático ou Manual.

16 14 Manual do Hábil NF-e Utilizando o modo Automático, o Hábil ERP NF-e deve permanecer sempre em execução no Servidor da NF-e. Neste caso, o envio das notas fiscais será feito automaticamente após a realização de uma Saída de Estoque. Veja mais detalhes no tópico Automático. Caso você opte por fazer a emissão da NF-e utilizando o modo Manual, você deverá usar a tela Notas (F2) do Hábil ERP NF-e no Servidor da NF-e, sempre que quiser fazer o envio das notas fiscais. Veja mais detalhes no tópico Manual. Observações Durante a instalação você poderá criar um atalho na Área de Trabalho do Windows para facilitar a execução do programa. LEMBRE-SE: Você pode deixar o programa minimizado para a bandeja do Windows, como mostra a tela abaixo. Desta forma, a tela do programa não ficará aberta todo o tempo. Dê duplo clique no ícone do programa para mostrar a tela principal do Hábil ERP NF-e. Veja também: Servidor da NF-e Notas (F2) Automático Manual 2.2 Funcionamento Automático O modo de emissão Automático da NF-e é ativado quando você configura o sistema para tal situação. Isto é, quando você marca a opção Emite Nota Fiscal Eletrônica nas configurações do Hábil Enterprise.

17 Hábil NFe 15 Ao marcar esta opção, você deve se certificar de que o Hábil ERP NF-e seja sempre mantido em execução. Para isso, basta rodar o arquivo Habil_NFe.exe existente dentro da pasta de instalação do programa. IMPORTANTE! Se você usa o Hábil Enterprise em rede (mais de um computador) rode o arquivo citado acima SOMENTE no computador Servidor da NF-e. Funcionamento Neste modo de funcionamento, sempre que você salvar uma Saída de Estoque, o sistema emitirá a seguinte pergunta: Clicando em Sim o sistema iniciará o procedimento de emissão da NF-e. Caso você tenha configurado o Hábil ERP NF-e para trabalhar no modo de Contingência off-line, após clicar em Sim, será exibida a seguinte mensagem: LEMBRE-SE: A mensagem acima somente será mostrada se você estiver usando o NF-e em modo de Contingência off-line. Em seguida, o programa apresentará a tela a seguir: Hábil ERP

18 16 Manual do Hábil NF-e A - Imprimir o DANFE desta NFe: Marque esta opção para efetuar a impressão do DANFE após clicar no botão Finalizar. O documento será impresso na impressora selecionada nas Configurações do sistema. Caso a opção Imprime DANFE da tela de Configurações esteja desmarcada, esta opção ficará desabilitada. Se o Hábil ERP NF-e estiver trabalhando no modo de Contingência off-line você DEVE realizar a impressão do DANFE em um Formulário de Segurança. Caso a impressão não seja feita através desta tela, você poderá realizá-la através da opção Imprimir, do Hábil ERP NF-e. B - Enviar o DANFE por (Formato PDF): Marque esta opção para poder salvar o conteúdo do DANFE em um arquivo PDF e enviá-lo por . Ao clicar no botão Finalizar, se esta opção estiver marcada, o sistema abrirá uma nova mensagem de usando o seu gerenciador de s padrão, anexando o arquivo PDF em questão. C - Enviar o arquivo da Nota Fiscal Eletrônica (XML) por Marque esta opção para enviar o arquivo XML da Nota Fiscal eletrônica por . Ao clicar no botão Finalizar, se esta opção estiver marcada, o sistema abrirá uma nova mensagem de usando o seu gerenciador de s padrão, anexando o arquivo XML em questão. D - do destinatário: Caso você marque as opções B e/ou C, informe o endereço de de destino da mensagem. E - Salvar na pasta: Marque esta opção se você deseja salvar os arquivos (XML e/ou PDF) em uma pasta específica do computador. Você pode usar este recurso para poder enviar os arquivos gerados através do seu Webmail mais tarde. Ao marcar esta opção, preencha o campo ao lado dela, com o endereço da pasta (do seu computador) na qual serão salvos os arquivos (XML e/ou PDF). F - Finalizar: Clique neste botão para fechar a tela e realizar as ações definidas nas opções explicadas acima. Veja também: Contingência off-line Servidor da NF-e

19 Hábil NFe Manual O modo de emissão Manual da NF-e é ativado quando você configura o sistema para tal situação. Isto é, quando você não marca a opção Emite Nota Fiscal Eletrônica nas configurações do Hábil Enterprise. Desta maneira, o envio das notas fiscais deverá ser feito de forma manual através da tela Notas (F2) do Hábil ERP NF-e. Basta rodar o arquivo Habil_NFe.exe existente dentro da pasta de instalação do programa. IMPORTANTE! Se você usa o Hábil Enterprise em rede (mais de um computador) rode o arquivo citado acima SOMENTE no computador Servidor da NF-e. Neste caso, o envio das notas fiscais deverá ser feito a partir do Servidor da NF-e. Para ver mais detalhes sobre o envio das notas fiscais usando o Notas (F2). Hábil ERP NF-e, veja o tópico Veja também: Notas (F2) Servidor da NF-e 2.3 Como iniciar o uso do Hábil ERP NF-e? Os passos abaixo demonstram como configurar seu computador e seus softwares preparando-os para a emissão da Nota Fiscal eletrônica. Caso você encontre alguma dificuldade, erro ou problema durante a sequência dos passos abaixo, entre em contato com nosso Departamento de Suporte Técnico através de um dos meios abaixo: Fone: 0** MSN: Fax: 0** Configurando o Hábil Enterprise Antes de iniciar o uso do Hábil ERP NF-e, você deve se certificar de que o Hábil Enterprise esteja atualizado com a última versão homologada junto ao seu Estado. Para isso, execute o Hábil Enterprise e acesse Utilitários > Informações do Sistema. Ao abrir esta tela você verá o campo Build. Este campo deve conter a informação Caso o build da sua versão seja igual ou superior , ignore as Orientações sobre a atualização (abaixo) mas faça a Configuração sugerida a seguir. Se o build da sua versão for inferior a , será necessário atualizar o programa. Veja as instruções abaixo: Orientações sobre a atualização Se a sua versão do Hábil Enterprise é inferior a , siga os passos abaixo:

20 18 Manual do Hábil NF-e Baixe o arquivo de atualização disponível no endereço Feche o Hábil Enterprise e execute o arquivo heupg.exe que você acabou de baixar Siga os passos da atualização Ao final, execute o Hábil Enterprise Configuração Abra o Hábil Enterprise e acesse o Utilitários > Configurações do Sistema. Nesta tela, acesse a área Globais e role a tela para baixo até a área Nota Fiscal Eletrônica (NF-e). Você verá a seguinte tela: A - Emite Nota Fiscal Eletrônica: Marque esta opção SOMENTE se você já possuir o Hábil ERP NF-e instalado e configurado corretamente. Marcando-a, o sistema habilitará alguns recursos para o uso da NF-e, como: Solicitação de emissão da NF-e após salvar uma Saída de Estoque; Geração dos arquivos XML com os dados das notas fiscais; B - Caminho do Servidor: Defina neste campo o caminho da pasta Monitor que será usada para a comunicação entre o Hábil Enterprise e o Hábil ERP NF-e. Se você utiliza o Hábil Enterprise em apenas um computador, o caminho normal desta pasta é C: \Arquivos de programas\koinonia Software\Habil Enterprise NFe\Monitor. Caso você tenha instalado o Hábil ERP NF-e em outro local, localize manualmente o caminho da pasta. Se você utiliza o Hábil Enterprise em rede (mais de um computador), você deve indicar, neste campo, o caminho da pasta Monitor que está no computador Servidor da NF-e. Para isso você deve, primeiramente, compartilhar a pasta C:\Arquivos de programas\koinonia

21 Hábil NFe 19 Software\Habil Enterprise NFe no micro Servidor da NF-e. Caso você tenha instalado o Hábil ERP NF-e em outro local no Servidor da NF-e, localize e compartilhe a pasta do programa. Depois disso, clique no botão de pesquisa que está ao lado deste campo e localize a pasta Monitor que está dentro da pasta Habil NFe que você acabou de compartilhar. Se você usa o Hábil Enterprise em rede (mais de um computador), será necessário preencher este campo usando o nome do computador servidor mais o endereço da pasta Monitor. Mesmo que você faça esta configuração estando no computador Servidor da NF-e. Por exemplo: se o nome do computador Servidor da NF-e é SERVIDOR, preencha este campo com o endereço: \\SERVIDOR\Habil Enterprise NFe\Monitor C - Impressoras disponíveis: Escolha a impressora que será usada para a impressão do DANFE. Clique no botão Buscar (explicado abaixo) para que o sistema procure as impressoras disponíveis e liste-as neste campo. D - Imprime DANFE: Marque esta opção se você deseja fazer a impressão do DANFE após enviar a nota fiscal. Este recurso será usado se você efetuar a emissão da NF-e usando o modo Automático. LEMBRE-SE: Antes de clicar neste botão você deve preencher o campo Caminho do Servidor (explicado acima), pois o sistema buscará as impressoras disponíveis no computador em que será usado o Hábil ERP NF-e ; Se você utiliza o Hábil Enterprise em rede (mais de um computador), o sistema buscará as impressoras disponíveis no Servidor da NF-e; 2. Configurando o Hábil ERP NF-e Se você ainda não instalou o Hábil ERP NF-e, siga os procedimentos abaixo: IMPORTANTE! Se você utiliza o Hábil Enterprise em rede (mais de um computador) faça a instalação do ERP NF-e SOMENTE na máquina que será o Servidor da NF-e. Hábil Baixe o arquivo de instalação do programa que está disponível em setupnfe.exe; Execute o arquivo baixado para iniciar a instalação; Siga os passos da instalação até chegar na tela abaixo:

22 20 Manual do Hábil NF-e É recomendável que as duas opções acima sejam MARCADAS durante a instalação. Veja a explicação abaixo: A - Instala/Atualiza CAPICOM: Marque esta opção para instalar a biblioteca CAPICOM. Esta biblioteca é um conjunto de arquivos e funções específicos para a comunicação entre o Hábil ERP NF-e e os servidores da Secretaria da Fazenda. Deixando esta opção marcada, ao prosseguir com a instalação do Hábil ERP NF-e, o sistema lhe apresentará a seguinte tela:

23 Hábil NFe 21 Mantenha a opção Copia da capicom.dll marcada e clique no botão Instalar. Ao final da instalação, o sistema solicitará que o computador seja reiniciado. Reinicie a máquina. B - Instala Raiz Certificadora: Marque esta opção para instalar um pacote de certificados necessários para a utilização do Hábil ERP NF-e. Deixando esta opção marcada, ao prosseguir com a instalação do Hábil ERP NF-e, o sistema lhe apresentará a seguinte tela:

24 22 Manual do Hábil NF-e Avance a instalação. Na próxima tela, deixe marcada a opção Selecionar automaticamente o armazenamento de certificados conforme o tipo de certificado e avance novamente a instalação. Em seguida, clique no botão Concluir para finalizar a instalação. Por fim, você verá uma tela com o prompt do MS-DOS solicitando que você pressione qualquer tecla várias vezes. Pressione qualquer tecla para concluir. Esta tela será fechada automaticamente. Clique no botão Concluir da tela do instalador do Hábil ERP NF-e, que deve estar aberta ao fundo da área de trabalho. Após instalar o Hábil ERP NF-e, execute-o. Logo na tela principal, você verá o botão Configurações (F3). Clique neste botão para visualizar as opções e configurações do programa. Prencha os campos e defina as opções desta tela de acordo com o seu uso. Para ver mais detalhes acesse o tópico Configurações (F3). 3. Instalação do Certificado Digital Para fazer a instalação do certificado digital que a sua empresa adquiriu junto a uma Autoridade Certificadora, você deve seguir todas as orientações que serão repassadas a você pela própria Autoridade Certificadora. Isso significa que você apenas poderá efetuar a instalação do mesmo após obter um certificado digital. 4. Testar comunicação com o servidor Depois de ter seguido todos os passos da instalação e configuração dos programas necessários

25 Hábil NFe 23 para o uso da Nota Fiscal eletrônica, é recomendável que você faça um teste de comunicação com o servidor do seu Estado. Desta forma é possível detectar e solucionar problemas antes de iniciar o uso do aplicativo. Execute o Hábil ERP NF-e e clique no botão Utilitários (F4). Nesta tela clique no botão Status do Serviço. Se todas as configurações foram feitas corretamente E se o servidor do seu Estado estiver disponível para comunicação com o software, você receberá uma confirmação sobre o status do serviço, como mostrado abaixo: Caso você receba uma mensagem indicando que o servidor não está em operação ou está indisponível no momento, será necessário aguardar até que o serviço volte a ficar operante. Você pode verificar a disponibilidade do sistema on-line da Secretaria da Fazenda clicando no botão WebServices, da tela dos Utilitários. Se o sistema retornar uma mensagem de erro, entre em contato com nosso Departamento de Suporte Técnico solicitando ajuda. Você pode contactá-los através de um dos meios abaixo: Fone: 0** MSN: Fax: 0** IMPORTANTE! Se você receber a mensagem abaixo ao testar a comunicação com o servidor ou ao tentar enviar as notas fiscais, siga as instruções a seguir para tentar solucionar o problema:

26 24 Manual do Hábil NF-e Clique no botão Utilitários (F4) da tela principal do Clique no botão Opções Avançadas IE; Ao clicar você verá a seguinte tela: Hábil ERP NF-e ; Nesta tela, localize e marque a opção Usar SSL 2.0 (destacada na imagem acima). Clique em OK Após realizar este procedimento, clique novamente no botão Status Serviço da tela dos Utilitários (F4) e verifique se a comunicação ocorre com sucesso. Caso o sistema retorne mensagens de erro, entre em contato com nosso Departamento de Suporte Técnico. Veja também: Utilitários (F4) Configurações (F3)

27 Hábil NFe 25 Servidor da NF-e 2.4 Recursos Esta é a tela principal do Hábil ERP NF-e. Os recursos do programa podem ser acessados através de quatro botões principais, localizados no topo da tela, como mostra a imagem abaixo. Nos próximos tópicos você encontrará explicações para cada recurso do programa. 1. Notas (F2) Clique neste botão para visualizar as notas fiscais emitidas e as opções relacionadas as mesmas. Para ver mais informações sobre esta tela, veja o tópico Notas (F2). 2. Configurações (F3) Clique neste botão para visualizar as configurações necessárias para o funcionamento correto do Hábil ERP NF-e. Para ver mais informações sobre esta tela, veja o tópico Configurações (F3). 3. Utilitários (F4) Clique neste botão para acessar as ferramentas e utilitários do mais informações sobre esta tela, veja o tópico Utilitários (F4). Hábil ERP NF-e. Para ver 4. Backup (F5) Clique neste botão para ver as configurações de backup automático ou para criar um novo backup dos arquivos relacionados ao Hábil ERP NF-e. Para ver mais informações sobre esta tela, veja o tópico Backup (F5). 5. Ajuda (F1)

28 26 Manual do Hábil NF-e Clique neste botão para obter ajuda no Hábil ERP NF-e. Veja também: Notas (F2) Configurações (F3) Utilitários (F4) Backup (F5) 2.5 Recursos Notas (F2) Os recursos desta tela estão associados ao envio e consulta dos dados das notas fiscais. Veja as explicações abaixo: 1. Filtro das Notas A - Empresa: Escolha a empresa emitente das notas fiscais a serem mostradas na Lista de Notas Fiscais. As empresas que aparecem neste campo são as mesmas cadastradas no Hábil Enterprise. B - Tipo: Escolha o tipo de notas fiscais que devem ser mostradas na lista (Todas, Saída, Devolução de Cliente). C - Data Inicial: Digite ou clique para selecionar a data de emissão inicial das notas fiscais a serem mostradas na lista. D - Data Final: Digite ou clique para selecionar a data de emissão final das notas fiscais a serem

29 Hábil NFe 27 mostradas na lista. E - Atualizar: Clique neste botão para atualizar a Lista de Notas Fiscais. Ao clicar neste botão a lista será atualizada de acordo com o filtro configurado, levando em consideração a empresa, o tipo e as datas escolhidas. 2. Lista de Notas Fiscais A lista de notas fiscais apresenta as informações das notas emitidas no Hábil Enterprise, considerando o filtro configurado no topo da tela (explicado acima). A - Número da Nota: Esta coluna mostra a numeração da nota fiscal. B - Natureza da Operação: Esta coluna mostra a natureza da operação (CFOP) utilizada na emissão da nota. C - Cliente: Esta coluna mostra o código do cliente (código definido no Hábil Enterprise). D - Nome: Esta coluna mostra o nome do cliente da nota fiscal. E - Total Nota: Esta coluna mostra o valor total da nota fiscal emitida. F - Status: Esta coluna mostra o status (situação) da nota fiscal em relação ao envio da mesma. 3. Dados Os campos desta área da tela são preenchidos com informações da nota fiscal que estiver selecionada na Lista de Notas Fiscais. Ao navegar entre os ítens da lista, estes campos são atualizados automaticamente. IMPORTANTE: Estes dados somente são mostrados após o envio da nota fiscal. A - Autorizado Em: Mostra a data em que o envio da nota fiscal foi autorizado. B - Protocolo Aut.: Mostra o protocolo da autorização. C - Chave de Acesso: Mostra a chave de acesso referente a nota fiscal enviada. D - Danfe Imp.: Mostra se houve ou não a impressão do DANFE. E - Cancelado Em: Mostra a data em que a nota fiscal foi cancelada.

30 28 Manual do Hábil NF-e F - Protocolo Canc.: Mostra o protocolo do cancelamento. 4. Funções Todos os botões desta área da tela realizam funções com a nota fiscal que estiver selecionada na Lista de Notas Fiscais. A - Enviar Nota: Clique neste botão para enviar a nota fiscal. LEMBRE-SE: se a nota selecionada na lista já foi enviada através do Hábil Enterprise, este botão ficará desabilitado. Ao clicar neste botão, o Hábil ERP NF-e mostrará a pergunta abaixo: Se a nota que você deseja enviar é uma nota de exportação/importação e você deseja inserir dados adicionais ao envio da mesma, clique em Sim. Ao fazer isso, você verá a tela abaixo:

31 Hábil NFe 29 Defina se a nota a de Exportação ou de Importação através do campo Tipo, no topo da tela. Em seguida, preencha os demais campos da tela, observando que você poderá editar as informações da lista Dados Extras dos Produtos em todas as colunas que possuem um * (asterisco). Ex.: * CNPJ Produtor. Caso você preencha o campo Tipo com a opção Importação, você verá a tela abaixo: Utilize os botões [ + ] e [ - ] logo abaixo da lista da parte inferior da tela para incluir informações sobre a importação dos produtos. Preencha os campos desta tela conforme necessário, de acordo com as informações das mercadorias exportadas (UF de Embarque, Local de Embarque, País de Destino, CNPJ Produtor e Informações Adicionais). B - Consultar Nota: Clique neste botão para consultar a situação da nota fiscal. C - Cancelar Nota: Clique neste botão para cancelar a nota fiscal. D - Imprimir Nota: Clique neste botão para realizar a impressão do DANFE. IMPORTANTE! Caso o programa retorne alguma mensagem de erro relacionada a comunicação entre Hábil ERP NF-e e o servidor do seu Estado, será necessário verificar se o servidor encontra-se operante no momento. Para isso, acesse a opção Utilitários (F4) e clique no botão WebServices. Se o servidor estiver indisponível, será necessário aguardar até que a situação do mesmo seja regularizada.

32 30 Manual do Hábil NF-e Em alguns casos, a Secretaria da Fazenda do seu Estado pode manter o servidor indisponível por tempo indeterminado. Neste caso, o envio das notas fiscais apenas será possível através do sistema de Contingência permitido pelo Hábil ERP NF-e. Veja também: Utilitários (F4) Contingência Configurações (F3) Os campos desta tela são utilizados para a configuração do Hábil ERP NF-e. Todos os recursos desta tela devem ser devidamente configurados para que o programa possa funcionar corretamente. Veja abaixo: 1. Dados do Emitente Preencha os campos deta área da tela com os dados da empresa emitente da Nota Fiscal eletrônica. Veja abaixo como preencher os campos:

33 Hábil NFe 31 A - Chave de Registro: Preencha este campo com a chave de registro do Hábil ERP NF-e, que NÃO é a mesma chave de registro do Hábil Enterprise. Somente o Departamento de Vendas da Koinonia Software pode lhe enviar esta informação. Por este motivo, se você não possui a chave de registro, entre em contato conosco através de um dos meios abaixo: Fone: 0** Skype: vendashabil1 ou vendashabil2 MSN: Fax: 0** B - Razão Social: Preencha este campo com a razão social da empresa emitente da NF-e. C - Fantasia: Preencha este campo com o nome fantasia da empresa emitente da NF-e. D - Fone: Preencha este campo com o número do telefone da empresa emitente da NF-e. E - CEP: Preencha este campo com o CEP da empresa emitente da NF-e. F - Logradouro: Preencha este campo com o logradouro (rua, avenida, travessa, etc.) da empresa emitente da NF-e. G - Número: Preencha este campo com o número do endereço da empresa emitente da NF-e. H - Complemento: Preencha este campo com o complemento do endereço (se necessário) da empresa emitente da NF-e. I - Bairro: Preencha este campo com o nome do bairro da empresa emitente da NF-e. J - Cidade: Preencha este campo com o nome da cidade da empresa emitente da NF-e. K - UF: Preencha este campo com a unidade federativa (Estado) da empresa emitente da NF-e.

34 32 Manual do Hábil NF-e L - Cód. Cidade: Este campo será preenchido automaticamente no momento em que você posicionar o cursor do teclado dentro deste campo. No entanto, para que ele seja preenchido automaticamente, você PRECISA preencher os campos Cidade e UF corretamente. 2. Certificado A - Opções do IE: Clique neste botão para abrir as opções do Internet Explorer (navegador de internet), e assim poder verificar se você já possui o certificado necessário instalado. B - Número de Série: Preencha este campo com o número de série do certificado. Para localizálo, siga as instruções existentes na tela. Clique no botão Opções do IE (explicado no item A, acima). Ao fazer isso, será aberta a tela de Configurações/Propriedades da Internet do navegador Internet Explorer. Clique no botão Certificados.

35 Hábil NFe Na tela que aparecer, selecione o certificado instalado e clique no botão Exibir. 33

36 34 Manual do Hábil NF-e Feito isso, acesse a aba Detalhes da tela que será aberta, e selecione o item Número de série.

37 Hábil NFe 35 Copie o conteúdo da caixa destacada em vermelho na imagem acima e cole no campo Número de Série da tela de configurações do Hábil ERP NF-e. 3. WebService A - Selecione UF de Destino: Neste campo você precisa selecionar a unidade federativa (Estado) em que a sua empresa se localiza. Esta informação é importante para que o Hábil ERP NF-e possa se comunicar com o servidor do seu Estado. B - Selecione o Ambiente de Destino: Utilize este campo para indicar o ambiente de destino

38 36 Manual do Hábil NF-e das notas fiscais. As opções disponíveis são Produção e Teste. Escolha a opção Teste se o programa estiver sendo usado apenas para teste de comunicação e envio. Ou escolha a opção Produção se o programa já estiver em fase de uso para o envio de notas fiscais e comunicação. 4. Geral A - DANFE: Selecione o formato do DANFE (retrato ou paisagem). B - Forma Emissão: Escolha a forma de emissão das notas fiscais. Normalmente, deve-se manter este campo com a opção Normal on-line. As demais opções serão usadas para alternar o modo de trabalho do Hábil ERP NF-e para o modo de contingência. Em caso de dúvidas, verifique o tópico Contingência. C - Logo Marca: Se necessário, digite ou clique no botão para localizar o arquivo que contem o logotipo da empresa. D - Salvar Arquivos de Envio e Resposta: Marque esta opção se você deseja que os arquivos de envio e resposta (gerados durante a comunicação com o servidor) sejam salvos no computador. E - Caminho da pasta: Preencha este campo caso a opção Salvar arquivos de Envio e Resposta esteja marcada. Desta forma, os arquivos serão salvos no diretório (pasta) escolhido neste campo. F - Arquivar notas na pasta: Escolha um diretório (pasta) aonde serão salvas as notas fiscais. Se você utiliza o Hábil Enterprise em rede (mais de um computador), recomendamos que as notas sejam salvas na pasta C:\Arquivos de programas\koinonia Software\Habil Enterprise NFe\Monitor, na máquina configurada como Servidor da NF-e. Se você não utiliza o programa em rede, escolha o mesmo diretório, porém local. G - Mostra Status da Comunicação: Marque esta opção se você deseja visualizar o status (andamento) da comunicação com o servidor ao realizar envios ou consultas de notas fiscais.

Estado do Acre DECRETO Nº. 4.006 DE 31 DE MARÇO DE 2009.

Estado do Acre DECRETO Nº. 4.006 DE 31 DE MARÇO DE 2009. DECRETO Nº. 4.006 DE 31 DE MARÇO DE 2009.. Publicado no D.O.E n 10.020 de 1 de abril de 2009. Altera e acrescenta dispositivos ao Decreto nº 2.914, de 11 de abril de 2008. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE,

Leia mais

O SECRETÁRIO DE ESTADO DA FAZENDA, no uso de suas atribuições legais, e RESOLVE:

O SECRETÁRIO DE ESTADO DA FAZENDA, no uso de suas atribuições legais, e RESOLVE: RESOLUÇÃO N. 0006/2009-GSEFAZ Gabinete do Secretário DISPÕE sobre os procedimentos necessários ao credenciamento de usuários da Nota Fiscal Eletrônica - NF-e, e dá outras providências. O SECRETÁRIO DE

Leia mais

PORTARIA Nº 078/GSER João Pessoa, 9 de junho de 2009.

PORTARIA Nº 078/GSER João Pessoa, 9 de junho de 2009. ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA RECEITA 078-09_07809 PORTARIA Nº 078/GSER João Pessoa, 9 de junho de 2009. O SECRETÁRIO DE ESTADO DA RECEITA, no uso das atribuições que lhe confere o inciso XVIII

Leia mais

NF-e Nota Fiscal Eletrônica

NF-e Nota Fiscal Eletrônica NF-e Nota Fiscal Eletrônica NF-e SPED Sistema Público de Escrituração Digital Objetivo Principal: Promover a integração entre os órgãos reguladores e de fiscalização da União, Estados e Municípios, mediante

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA

GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA FAZENDA PORTARIA SEFAZ N o 299, de 01 de março de 2008 Dispõe sobre o Termo de Credenciamento dos contribuintes para a emissão da Nota Fiscal Eletrônica NF-e

Leia mais

Newton Oller de Mello Evento NF-e e SPED ACE Associação Comercial e Empresarial de Guarulhos 20/03/2009

Newton Oller de Mello Evento NF-e e SPED ACE Associação Comercial e Empresarial de Guarulhos 20/03/2009 Projeto Nota Fiscal Eletrônica Newton Oller de Mello Evento NF-e e SPED ACE Associação Comercial e Empresarial de Guarulhos 20/03/2009 Agenda Conceitos da NF-e SPED Breve Histórico Vantagens Conceito Modelo

Leia mais

FAQ s. Obrigatoriedade do Serviço da NFe

FAQ s. Obrigatoriedade do Serviço da NFe FAQ s Obrigatoriedade do Serviço da NFe O Protocolo ICMS 30/07 de 06/07/2007, alterou disposições do Protocolo ICMS 10/07 e estabeleceu a obrigatoriedade de utilização da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

Leia mais

Marcelo Fernandez CEAGESP 14/08/2009

Marcelo Fernandez CEAGESP 14/08/2009 Projeto Nota Fiscal Eletrônica Marcelo Fernandez CEAGESP 14/08/2009 Agenda Conceitos da NF-e Histórico Modelo Operacional Cancelamento Contingência Consulta Legislação Massificação da NF-e Obrigatoriedade

Leia mais

Clovis Souza Claudio Toledo CIESP

Clovis Souza Claudio Toledo CIESP Projeto Nota Fiscal Eletrônica Clovis Souza Claudio Toledo CIESP 27/08/2009 Agenda Conceitos da NF-e Histórico Modelo Operacional Cancelamento Contingência Consulta Legislação Massificação da NF-e Obrigatoriedade

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL n 041/2009 (Consolidada com as alterações das NPFs n. 085/2009 e 058/2011)

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL n 041/2009 (Consolidada com as alterações das NPFs n. 085/2009 e 058/2011) NPF 041/2009 p. 1 de 10 NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL n 041/2009 (Consolidada com as alterações das NPFs n. 085/2009 e 058/2011) SÚMULA Dispõe sobre a utilização de Nota Fiscal eletrônica NF-e por contribuintes

Leia mais

A Nota Fiscal Eletrônica proporciona benefícios a todos os envolvidos em uma transação comercial.

A Nota Fiscal Eletrônica proporciona benefícios a todos os envolvidos em uma transação comercial. O que é a Nota Fiscal Eletrônica - NF-e? Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar,

Leia mais

2. Já existe legislação aprovada sobre a NF-e?(Atualizado em 31/12/08)

2. Já existe legislação aprovada sobre a NF-e?(Atualizado em 31/12/08) 1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica - NF-e? Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar,

Leia mais

5. Para quais tipos de operações (ex: entrada, saída, importação, exportação, simples remessa) a NF-e pode ser utilizada?

5. Para quais tipos de operações (ex: entrada, saída, importação, exportação, simples remessa) a NF-e pode ser utilizada? I. Conceito, uso e obrigatoriedade da NF-e 1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica - NF-e? 2. Já existe legislação aprovada sobre a NF-e? 3. Quais são as vantagens da NF-e? 4. Quais os tipos de documentos

Leia mais

Para utilizar o emissor de NF-e, o contribuinte deverá dispor de Certificado Digital tipos A1 ou A3 no

Para utilizar o emissor de NF-e, o contribuinte deverá dispor de Certificado Digital tipos A1 ou A3 no o o o enviar a chave Pública do certificado Digital para a SEFAZ/SP. Basta que elas estejam válidas no momento da conexão e verificação da assinatura digital. um certificado digital distinto para cada

Leia mais

GUIA NOTA FISCAL ELETRÔNICA

GUIA NOTA FISCAL ELETRÔNICA GUIA NOTA FISCAL ELETRÔNICA 30/3/2009 1 Conteúdo Nota Fiscal Eletrônica - NF-e... 3 Legislação sobre a NF-e... 3 Vantagens da NF-e... 5 Benefícios para a Sociedade... 6 Benefícios para os Contabilistas...

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Tópicos Avançados II 5º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 5: Certificado Digital e Nota

Leia mais

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Tutorial O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Este tutorial explica como configurar o Trade Solution e realizar as principais atividades relacionadas à emissão e ao gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas

Leia mais

SPED. Sistema Público de Escrituração Digital. Novembro/2008. Nota Fiscal eletrônica NF-e

SPED. Sistema Público de Escrituração Digital. Novembro/2008. Nota Fiscal eletrônica NF-e SPED Sistema Público de Escrituração Digital Nota Fiscal eletrônica NF-e Novembro/2008 Objetivos Expectativas Visão Geral Segurança e confiabilidade na informação: MP 2200 de 2 de agosto de 2001: Instituiu

Leia mais

XXII comerciantes atacadistas a granel de lubrificantes e graxas derivados de. petróleo;

XXII comerciantes atacadistas a granel de lubrificantes e graxas derivados de. petróleo; DECRETO N.º 2914 DE 11 DE ABRIL DE 2008.. Publicado no D.O.E n 9.783 de 14 de abril de 2008.. Alterado pelo Decreto n 4.006, de 31 de março de 2009. Institui a Nota Fiscal Eletrônica NF-e e o Documento

Leia mais

FARO CONTÁBIL - CONTE CONOSCO (www.farocontabil.com.br)

FARO CONTÁBIL - CONTE CONOSCO (www.farocontabil.com.br) :: Perguntas Freqüentes NF-e I. Conceito, uso e obrigatoriedade da NF-e 1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica - NF-e? 2. Já existe legislação aprovada sobre a NF-e? 3. Quais são as vantagens da NF-e? 4.

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica. NF-e. Geraldo Scheibler Agente Fiscal do Tesouro do Estado

Nota Fiscal Eletrônica. NF-e. Geraldo Scheibler Agente Fiscal do Tesouro do Estado Nota Fiscal Eletrônica NF-e Geraldo Scheibler Agente Fiscal do Tesouro do Estado CIC de Garibaldi, CIC de Bento Gonçalves, ACI de Carlos Barbosa, Associação dos Contabilistas de Garibaldi (ASCONGAR), Conselho

Leia mais

Geraldo Scheibler. Equipe da NF-e no RS nfe@sefaz.rs.gov.br

Geraldo Scheibler. Equipe da NF-e no RS nfe@sefaz.rs.gov.br Geraldo Scheibler Equipe da NF-e no RS nfe@sefaz.rs.gov.br Escrituração Contábil Digital Escrituração Fiscal Digital Nota Fiscal Eletrônica Sistema Público de Escrituração Digital - SPED SPED Subprojetos

Leia mais

Geraldo Scheibler. Equipe da NF-e no RS

Geraldo Scheibler. Equipe da NF-e no RS Geraldo Scheibler Equipe da NF-e no RS Escrituração Contábil Digital Escrituração Fiscal Digital Nota Fiscal Eletrônica Sistema Público de Escrituração Digital - SPED SPED Subprojetos SPED Contábil (ECD)

Leia mais

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Tutorial O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Este tutorial explica como configurar o Trade Solution e realizar as principais atividades relacionadas à emissão e ao gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas

Leia mais

SPED- SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL A MÁQUINA DE RAIO X DO FISCO

SPED- SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL A MÁQUINA DE RAIO X DO FISCO SPED- SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL A MÁQUINA DE RAIO X DO FISCO O QUE VOCÊ IRÁ VER O que é o SPED; Nota Fiscal Eletrônica; O PAC e o SPED; DANFE; Benefícios - Empresas, FISCO e Sociedade; Prazos

Leia mais

NF N -e No N t o a Fi F s i cal l Eletrônica Fa F bia i no n o Mo M r o eir i a Ramos mo 12.03.2010

NF N -e No N t o a Fi F s i cal l Eletrônica Fa F bia i no n o Mo M r o eir i a Ramos mo 12.03.2010 NF-e Nota Fiscal Eletrônica Fabiano Moreira Ramos 12.03.2010 SPED - Subsistemas Escrituração Contábil Digital Nota Fiscal Eletrônica ECD EFD CTe NFe Escrituração Fiscal Digital Conhecimento Transporte

Leia mais

1º SEMANA EMPRESÁRIO EMPREENDEDOR LUZ E REGIÃO SICOOB - CREDILUZ. Tema: Novas sistemáticas contábeis (SINTEGRA NF-e)

1º SEMANA EMPRESÁRIO EMPREENDEDOR LUZ E REGIÃO SICOOB - CREDILUZ. Tema: Novas sistemáticas contábeis (SINTEGRA NF-e) 1º SEMANA EMPRESÁRIO EMPREENDEDOR LUZ E REGIÃO SICOOB - CREDILUZ Tema: Novas sistemáticas contábeis (SINTEGRA NF-e) 17 de Novembro de 2009 SPED SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL DECRETO Nº 6.022/07

Leia mais

Cartilha da Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Hábil Empresarial PROFISSIONAL & Hábil Enterprise

Cartilha da Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Hábil Empresarial PROFISSIONAL & Hábil Enterprise Cartilha da Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Hábil Empresarial PROFISSIONAL & Hábil Enterprise Koinonia Software Ltda (0xx46) 3225-6234 Índice I Índice Cap. I Introdução 1 1 Orientações... Iniciais 1 Cap. II

Leia mais

3.3. Nota Fiscal Eletrônica e o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica AJUSTE SINIEF 07/05 de 30.09.2005

3.3. Nota Fiscal Eletrônica e o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica AJUSTE SINIEF 07/05 de 30.09.2005 3.3. Nota Fiscal Eletrônica e o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica AJUSTE SINIEF 07/05 de 30.09.2005 A Emenda Constitucional nº 42/03, com o objetivo de promover a racionalização e a modernização

Leia mais

Impactos da Nota Fiscal Eletrônica no Setor de Varejo. Eduardo Barbosa de Souza Diretor de P&D&I Oriontec Automação Comercial ebsouza@oriontec.com.

Impactos da Nota Fiscal Eletrônica no Setor de Varejo. Eduardo Barbosa de Souza Diretor de P&D&I Oriontec Automação Comercial ebsouza@oriontec.com. Impactos da Nota Fiscal Eletrônica no Setor de Varejo Eduardo Barbosa de Souza Diretor de P&D&I Oriontec Automação Comercial ebsouza@oriontec.com.br Agenda Visão Geral da NF-e Breve Histórico Conceito

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica. NF-e. Vinícius Pimentel de Freitas Geraldo Scheibler José Alfredo Duarte Filho Dimitri Munari Domingos. Equipe da NF-e no RS

Nota Fiscal Eletrônica. NF-e. Vinícius Pimentel de Freitas Geraldo Scheibler José Alfredo Duarte Filho Dimitri Munari Domingos. Equipe da NF-e no RS Nota Fiscal Eletrônica NF-e Vinícius Pimentel de Freitas Geraldo Scheibler José Alfredo Duarte Filho Dimitri Munari Domingos Equipe da NF-e no RS Para segmentos obrigados a utilizar NF-e a partir de 1º

Leia mais

1. Objetivos... 2. 2. Breve Descrição... 2. 3. PréRequisitos... 2. 4. Instalação e Disponibilização da Funcionalidade... 3. 4.6 Anexos...

1. Objetivos... 2. 2. Breve Descrição... 2. 3. PréRequisitos... 2. 4. Instalação e Disponibilização da Funcionalidade... 3. 4.6 Anexos... SETA DIGITAL SISTEMAS GERÊNCIAIS- SETAERP MANUAL NFE NOTA FISCAL ELETRÔNICA VERSÃO: 1.0 Sumário 1. Objetivos... 2 2. Breve Descrição... 2 3. PréRequisitos... 2 4. Instalação e Disponibilização da Funcionalidade...

Leia mais

CARTILHA DA NF-e Julho de 2009

CARTILHA DA NF-e Julho de 2009 CARTILHA DA NF-e Julho de 2009 Introdução Este documento é destinado a técnicos, usuários e operadores de NF-e. Tem o objetivo de melhorar o entendimento sobre a NF-e (Nota Fiscal Eletrônica). NF-e (Nota

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS RADAR NF-e

PERGUNTAS E RESPOSTAS RADAR NF-e PERGUNTAS E RESPOSTAS RADAR NF-e O que clientes e canais devem fazer para utilizar o Radar NF-e? Para usufruir de todos os diferenciais do Radar NF-e é imprescindível que os clientes da linha Radar antecipem

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica Volume 4

Nota Fiscal Eletrônica Volume 4 Brasil Nota Fiscal Eletrônica Volume 4 Nota Fiscal Eletrônica A Nota Fiscal Eletrônica já é uma realidade e uma tecnologia conhecida. Mas o projeto é contínuo, sempre com novidades. Uma delas é a maximização

Leia mais

OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7

OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7 OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7 Manual desenvolvido pela OASyS Informática, baseado na versão 2.0 da Nota Fiscal Eletrônica do SEFAZ. 1 Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Título

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima

Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima O que é Benefícios Obrigatoriedade Fluxograma Alterações na emissão Armazenamento Recebimento Contingência Inutilização do Mod.1 Nota Fiscal Eletrônica Priscila Lima O que é... Documento de existência

Leia mais

REVOGADO PELO DECRETO 13.501, DE 23/12/2008 *Ver Decreto 13.500/2008 DECRETO Nº 12.180, DE 24 DE ABRIL DE 2006. D E C R E T A:

REVOGADO PELO DECRETO 13.501, DE 23/12/2008 *Ver Decreto 13.500/2008 DECRETO Nº 12.180, DE 24 DE ABRIL DE 2006. D E C R E T A: REVOGADO PELO DECRETO 13.501, DE 23/12/2008 *Ver Decreto 13.500/2008 DECRETO Nº 12.180, DE 24 DE ABRIL DE 2006. Dispõe sobre a instituição da Nota Fiscal Eletrônica NF-e e do Documento Auxiliar da Nota

Leia mais

Módulo 14. CgaInformatica. NFe. NFe para o Sistema Retwin

Módulo 14. CgaInformatica. NFe. NFe para o Sistema Retwin Módulo 14 CgaInformatica NFe NFe para o Sistema Retwin 2 Sumário O que é... 3 Benefícios... 3 Requisitos para Instalação e Implantação... 3 Obrigação Backup... 4 Configuração Geral do Sistema... 5 Cadastro

Leia mais

SPED NOTA FISCAL ELETRÔNICA. Maio/ 2009

SPED NOTA FISCAL ELETRÔNICA. Maio/ 2009 SPED NOTA FISCAL ELETRÔNICA Maio/ 2009 NFe - Objetivo Alteração da sistemática atual de emissão da nota fiscal em papel, por nota fiscal de existência apenas eletrônica. NFs Modelos 1 e 1A NFe - Conceito

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT. Sistema Público de Escrituração Digital

Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT. Sistema Público de Escrituração Digital Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) (CT-e) Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT Atualizações Fevereiro de 2009 Rio de Janeiro O que é NF-e? A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento emitido e armazenado

Leia mais

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Instalação da Aplicação Java...2 Instalação do Emissor...5 Instalação do Framework...7 Instalação das DLL s URL, SCHEMAS, CADEIA DE CERTIFICADO

Leia mais

MANUAL NOTA FISCAL ELETRÔNICA ESCRITÓRIO CONTÁBIL CAIRES

MANUAL NOTA FISCAL ELETRÔNICA ESCRITÓRIO CONTÁBIL CAIRES MANUAL NOTA FISCAL ELETRÔNICA ESCRITÓRIO CONTÁBIL CAIRES Por: Douglas Adolpho Maicon F. Campos COMO BAIXAR EMISSOR DE NF-e (novo!). Acesse o site da Secretária do Governo do Estado de São Paulo (www.fazenda.sp.gov.br/nfe),

Leia mais

Manual do módulo Hábil NFC-e Emissor de Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica

Manual do módulo Hábil NFC-e Emissor de Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica Manual do módulo Hábil NFC-e Emissor de Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica Hábil Empresarial 2014 by Ltda (0xx46) 3225-6234 I Hábil Empresarial NFC-e Índice 1 Cap. I Introdução 1 O que é... o Hábil NFC-e

Leia mais

Introdução. Benefícios para todos

Introdução. Benefícios para todos Introdução Esta cartilha tem a finalidade de guiar as empresas na implantação da Nota Fiscal Eletrônica e demonstrar as facilidades e vantagens do sistema para o contribuinte e para a sociedade A Nota

Leia mais

e-nota NFC-e Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita

e-nota NFC-e Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita Página1 e-nota NFC-e Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é NFC-e?... 03 2. Safeweb enota NFC-e... 04 3. Credenciamento

Leia mais

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Página1 e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é MDF-e?... 03 2. Safeweb e-nota MDF-e... 04 3. Acesso e-nota

Leia mais

MÓDULO DE NOTA FISCAL ELETRONICA

MÓDULO DE NOTA FISCAL ELETRONICA MANUAL DO SISTEMA Versão 6.08 Introdução... 2 Requisitos para Utilização do Módulo NF-e... 2 Termo de Responsabilidade... 2 Certificados... 2 Criação de Séries... 2 Framework... 3 Teste de Comunicação...

Leia mais

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Procedimentos de Configuração no CalcExpress....2 Procedimentos de Configuração no Emissor de Nota Fiscal Eletrônica...3 Gerando Arquivo

Leia mais

Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas

Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas Tutorial de Notas Fiscais Eletrônicas Geração e transmissão de NF-e Após preencher os dados da nota fiscal, se não houver alguma informação faltando, o sistema sugere a geração do arquivo texto necessário

Leia mais

A Nota Fiscal Eletrônica proporciona benefícios a todos os envolvidos em uma transação comercial.

A Nota Fiscal Eletrônica proporciona benefícios a todos os envolvidos em uma transação comercial. O QUE É A NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-E? Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar,

Leia mais

Como se Tornar Emissor de NF-e

Como se Tornar Emissor de NF-e SEFAZ-BA Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia Como se Tornar Emissor de NF-e Manual Versão 1.9 Salvador - Ba, novembro de 2010 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO...3 2. NF-E INFORMAÇÕES GERAIS...3 2.1. PROJETO

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica

Nota Fiscal Eletrônica Nota Fiscal Eletrônica NF-e - Considerações 3,6 bilhões de notas fiscais armazenadas só em SP 26000 campos de futebol 27 voltas ao redor do mundo Podem representar um custo de até 5% no faturamento das

Leia mais

e-nota NFC-e PR Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita - Paraná

e-nota NFC-e PR Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita - Paraná Página1 e-nota NFC-e PR Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita - Paraná Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é NFC-e?... 03 2. Safeweb enota NFC-e

Leia mais

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Página1 e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é Nota Fiscal de Serviço eletrônica

Leia mais

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA Manual do Usuário SisCommercePDV NFC-e Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA MANUAL DO USUÁRIO SisCommercePDV Emissor de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) *Manual em desenvolvimento

Leia mais

jfisc al Versão 3.0 - Fevereiro/2015

jfisc al Versão 3.0 - Fevereiro/2015 jfiscal Versão 3.0 - Fevereiro/2015 Índice 1 INTRODUÇÃO E VISÃO GERAL... 1 2 INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO INICIAL DO JFISCAL... 2 2.1 Download... 3 2.2 Instalação do jfiscal... 3 3 ADQUIRIR UMA LICENÇA DO

Leia mais

IPI ICMS - MS/MT/RO LEGISLAÇÃO - MT ANO XX - 2009-2ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2009 BOLETIM INFORMARE Nº 46/2009

IPI ICMS - MS/MT/RO LEGISLAÇÃO - MT ANO XX - 2009-2ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2009 BOLETIM INFORMARE Nº 46/2009 ANO XX - 2009-2ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2009 BOLETIM INFORMARE Nº 46/2009 IPI MERCADORIA RECUSADA PELO DESTINATÁRIO - PROCEDIMENTOS Possibilidade de Entrega em Estabelecimento de Terceiro - Procedimentos

Leia mais

Megasale NFe. 2013 Aob Software Informatica ltda

Megasale NFe. 2013 Aob Software Informatica ltda 2 Tabela de Conteúdo Nota Fiscal Eletrônica 3 1 Tela de... Acesso 4 Digitalizando o Pedido 4 1 Preenchendo... o Item 6 2 Recebimento... A Vista 7 3 Recebimento... A Prazo 7 Gerando Proposta Comercial Emissão

Leia mais

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Para dar mais agilidade e segurança à administração tributária, os Estados brasileiros, o Distrito Federal e o

Leia mais

Nota fiscal Eletrônica: Informações gerais e oportunidades com o DANFE

Nota fiscal Eletrônica: Informações gerais e oportunidades com o DANFE Nota fiscal Eletrônica: Informações gerais e oportunidades com o DANFE Sumário: A - Perguntas e respostas sobre a Nota Fiscal Eletrônica... 3 I. Conceito, uso e obrigatoriedade da NF-e... 3 II. Obrigações

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Notas Fiscais Sumário 1 CONCEITO... 3 2 REQUISITOS... 3 3 CONFIGURAÇÕES... 3 3.1 Permissões... 3 3.2 Configurar NF-e... 4 3.2.1 Aba Geral... 5 3.2.2 Opções... 6 3.3 Processador

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA

NOTA FISCAL ELETRÔNICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Instalação do certificado digital Para cada empresa certificadora existe um manual de instalação. Antes de emitir o certificado no cliente, leia atentamente as instruções do manual.

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica NFe Questões mais frequentes

Nota Fiscal Eletrônica NFe Questões mais frequentes Nota Fiscal Eletrônica NFe Questões mais frequentes Helder Andrade Existe um roteiro para uma empresa implantar NFe? Possuir Certificado Digital (da empresa) emitido por uma Autoridade Certificadora da

Leia mais

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos Página1 e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é o e-nota R?... 03 2. Configurações e Requisitos...

Leia mais

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais Eletrônicos

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais Eletrônicos Página1 e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais Eletrônicos Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é o e-nota R?... 03 2. Configurações e Requisitos...

Leia mais

Descrição CNAE FABRICACAO DE OLEOS VEGETAIS REFINADOS, EXCETO OLEO DE MILHO 1/4/2010

Descrição CNAE FABRICACAO DE OLEOS VEGETAIS REFINADOS, EXCETO OLEO DE MILHO 1/4/2010 Descrição CNAE Início da obrigatoriedade 0722701 EXTRACAO DE MINERIO DE ESTANHO 1/4/2010 0722702 BENEFICIAMENTO DE MINÉRIO DE ESTANHO 1/4/2010 1011201 FRIGORIFICO - ABATE DE BOVINOS 1/4/2010 1011202 FRIGORÍFICO

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Nota fiscal Eletrônica-NF-E, aspectos preventivos Demes Britto* 1. Introdução. 2.Nota Fiscal Eletrônica NF-e Ambiente Nacional. 3. Previsão Normativa. 4.Certificação Digital. 6.

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica NOTA FISCAL ELETRÔNICA

Nota Fiscal Eletrônica NOTA FISCAL ELETRÔNICA Nota Fiscal Eletrônica NOTA FISCAL ELETRÔNICA Sistema Tributário Brasileiro (1967) Obrigações acessórias em excesso, muitas vezes redundantes Verificação Fiscal complexa e trabalhosa Altos custos com emissão,

Leia mais

Prefeitura de Rio Verde GO. SEFAZ - Secretaria da Fazenda. DMS e Emissão de Notas Fiscais Eletrônicas

Prefeitura de Rio Verde GO. SEFAZ - Secretaria da Fazenda. DMS e Emissão de Notas Fiscais Eletrônicas Prefeitura de Rio Verde GO SEFAZ - Secretaria da Fazenda DMS e Emissão de Notas Fiscais Eletrônicas DMS e Notas Fiscais Eletrônicas Rio Verde, GO, setembro 2009 1 Sumário INTRODUÇÃO... 03 LEGISLAÇÃO...

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO NF-e CONNECT - Versão 7 - Outubro/2009

MANUAL DE INSTALAÇÃO NF-e CONNECT - Versão 7 - Outubro/2009 Simplificando processos, Dinamizando negócios OOBJ-NF-E/CT-E MANUAL DE INSTALAÇÃO NF-e CONNECT - Versão 7 - Outubro/2009 E-Sales Soluções de integração Avenida França, 1162 Porto Alegre, RS Fone: (51)

Leia mais

Copyrigth 2011. ERSystem Sistemas de Informações e Tecnologia. Todos Direitos Reservados. visite nosso site www.ersystem.com.

Copyrigth 2011. ERSystem Sistemas de Informações e Tecnologia. Todos Direitos Reservados. visite nosso site www.ersystem.com. Manual do CT-e. (Conhecimento de Transporte Eletrônico) no SistranNet 3.0 Página 1 Índice Introdução 03 Conceitos do CT-e 04 Histórico do documento fiscal eletrônico 05 Descrição Simplificada do Modelo

Leia mais

Manual do Hábil Enterprise NFC-e Gratuito

Manual do Hábil Enterprise NFC-e Gratuito Manual do Hábil Enterprise NFC-e Gratuito Emissor de NFC-e Gratuito Hábil Enterprise NFC-e Gratuito 2013-2014 by Ltda. (0xx46) 3225-6234 I Hábil Enterprise NFC-e Gratuito Índice 1 Cap. I Introdução 1 O

Leia mais

Nota Fiscal eletrônica nacional NF-e. Perguntas e respostas. Versão 2.0 30/05/2008

Nota Fiscal eletrônica nacional NF-e. Perguntas e respostas. Versão 2.0 30/05/2008 Nota Fiscal eletrônica nacional NF-e Perguntas e respostas Versão 2.0 30/05/2008 ATENÇÃO: o presente texto Nota Fiscal eletrônica nacional Perguntas e respostas é uma adaptação do texto Perguntas Freqüentes

Leia mais

1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica

1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica 1 Gerando um XML da Nota fiscal eletrônica O programa LimerSoft SisVendas gera o XML da nota fiscal eletrônica de produtos, porém o envio e validação deve ser realizado com o sistema oficial da receita

Leia mais

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Secretaria de Estado da Fazenda Guia prático para emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) Para dar mais agilidade e segurança à administração tributária, os Estados brasileiros, o Distrito Federal e o

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM CNPJ: 10.793.118/0001-78 Projeto T2Ti ERP. Módulo Comercial. NF-e Nacional

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM CNPJ: 10.793.118/0001-78 Projeto T2Ti ERP. Módulo Comercial. NF-e Nacional Módulo Comercial NF-e Nacional Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Comercial NF-e Nacional. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no todo ou em partes

Leia mais

e-nota NFC-e PR Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita - Paraná

e-nota NFC-e PR Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita - Paraná e-nota NFC-e PR Nota Fiscal de Consumidor eletrônica Versão Gratuita - Paraná Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página1 Índice 1. O que é NFC-e?... 03 2. Safeweb enota NFC-e PR...

Leia mais

Solução SAP para Nota Fiscal Eletrônica

Solução SAP para Nota Fiscal Eletrônica Solução SAP para Nota Fiscal Eletrônica Apresentadores Adriano Santos Business Development CoE for the CIO Office SAP Business Objects Av. Das Nações Unidas, 14.171 5o. Andar Torre B 04795-100 São Paulo

Leia mais

Ao Salvar a Nota Fiscal, um dos botões que se tornam ativos é o que comanda a rotina de Emissão da NFe Nota fiscal Eletrônica:

Ao Salvar a Nota Fiscal, um dos botões que se tornam ativos é o que comanda a rotina de Emissão da NFe Nota fiscal Eletrônica: Rotinas para Nota Fiscal Eletrônica Considerações... Ao Salvar a Nota Fiscal, um dos botões que se tornam ativos é o que comanda a rotina de Emissão da NFe Nota fiscal Eletrônica: Clicando neste surge

Leia mais

Nota Fiscal. Eletrônica. Apontamentos para Contribuintes obrigados a emissão

Nota Fiscal. Eletrônica. Apontamentos para Contribuintes obrigados a emissão Nota Fiscal Eletrônica Apontamentos para Contribuintes obrigados a emissão Índice O que é a NF-e... 3 O que é o DANFE... 3 Nota Fiscal Paulista... 3 Quantidade de cópias do DANFE... 4 Papel do DANFE...

Leia mais

RESUMO ESPANDIDO QUALITATIVO NOTA FISCAL ELETRÔNICA: MUDANÇAS E REPERCUSSÕES PARA EMPRESAS E ÓRGÃOS FISCALIZADORES

RESUMO ESPANDIDO QUALITATIVO NOTA FISCAL ELETRÔNICA: MUDANÇAS E REPERCUSSÕES PARA EMPRESAS E ÓRGÃOS FISCALIZADORES RESUMO ESPANDIDO QUALITATIVO NOTA FISCAL ELETRÔNICA: MUDANÇAS E REPERCUSSÕES PARA EMPRESAS E ÓRGÃOS FISCALIZADORES Anilton ROCHA SILVA, Carina VIAL DE CANUTO, Carolina CLIVIAN PEREIRA XAVIER, Débora LORAINE

Leia mais

Manual Prático de Acesso Novo Hamburgo/RS. ISS.Net Emissor de Nota Fiscal Eletrônica

Manual Prático de Acesso Novo Hamburgo/RS. ISS.Net Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Novo Hamburgo/RS ISS.Net Emissor de Nota Fiscal Eletrônica SUMÁRIO Página LOGIN AO SISTEMA...3 EMITIR NOTA FISCAL ELETRÔNICA...7 CONSULTAR NOTA FISCAL ELETRÔNICA...12 CONSULTAR SOLICITAÇÕES DE CANCELAMENTO

Leia mais

Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos. Luiz Campos

Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos. Luiz Campos Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos Luiz Campos 1 Livro de Apuração do IPI - CFOP CFOP DESCRIÇÃO 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL,

Leia mais

A seguir falaremos sobre os campos que deverão ser preenchidos no Shop Control 8.

A seguir falaremos sobre os campos que deverão ser preenchidos no Shop Control 8. Nota Fiscal Eletrônica Este módulo permite a integração do Shop Control 8 com o site da Secretaria da Fazenda dos Estados e Receita Federal para emitir a Nota Fiscal Eletrônica (NFe) : Este módulo é exclusivo

Leia mais

Coriolano Aurélio de Almeida Camargo Santos. Presidente do Comitê sobre Crimes Eletrônicos OAB SP

Coriolano Aurélio de Almeida Camargo Santos. Presidente do Comitê sobre Crimes Eletrônicos OAB SP Projeto Nota Fiscal Eletrônica Coriolano Aurélio de Almeida Camargo Santos Presidente do Comitê sobre Crimes Eletrônicos OAB SP 29/09/2009 Histórico Artigo 199 do CTN- Mútua assistência para Fiscalização

Leia mais

Manual - Versão 1.2 1

Manual - Versão 1.2 1 Manual - Versão 1.2 1 2 Requisitos para emissão da Nota Fiscal de Consumidor eletrônica - Sistema Gerenciador Gestor Prime - Sistema Transmissor - Uninfe Instalado automaticamente pelo Gestor. - Internet

Leia mais

ROTEIRO NOTA FISCAL ELETRONICA A partir de Agosto/2012

ROTEIRO NOTA FISCAL ELETRONICA A partir de Agosto/2012 ROTEIRO NOTA FISCAL ELETRONICA A partir de Agosto/2012 1. INSTALAÇÃO DO GESTOR Confira abaixo as instruções de como instalar o sistema Gestor. Caso já tenha realizado esta instalação avance ao passo seguinte:

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N 049/2008. (Consolidada com as alterações das NPF 093/2008, 007/2009 e 016/2009)

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N 049/2008. (Consolidada com as alterações das NPF 093/2008, 007/2009 e 016/2009) NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N 049/2008 (Consolidada com as alterações das NPF 093/2008, 007/2009 e 016/2009) O DIRETOR DA COORDENAÇÃO DA RECEITA DO ESTADO, no uso das atribuições que lhe confere o inciso

Leia mais

Maranhão > Novembro/2015

Maranhão > Novembro/2015 OBS: As informações contidas nesta página são de caráter informativo, não dispensando a consulta a um profissional especializado, devido à freqüência com que os conteúdos sofrem alterações. Maranhão >

Leia mais

COMUNICADO IMPORTANTE

COMUNICADO IMPORTANTE COMUNICADO IMPORTANTE Rio de Janeiro, 17 de julho de 2009. Sr. Responsável pelo recebimento das Notas Fiscais REF.: NOTA FISCAL ELETRÔNICA (NF-e) Prezado Cliente, Informamos que, a partir do dia 1º de

Leia mais

Módulo NF-e. Manual de Utilização

Módulo NF-e. Manual de Utilização Módulo NF-e Manual de Utilização 1 Conteúdo Passo-a-passo para emissão de NF-e... 3 1. Obtendo seu Certificado Digital... 3 2. Registrando-se na Secretaria da Fazenda para Homologação (testes)... 4 3.

Leia mais

e-nota C Consulta de Nota Fiscal eletrônica

e-nota C Consulta de Nota Fiscal eletrônica Página1 e-nota C Consulta de Nota Fiscal eletrônica Manual do Usuário Produzido por Informática Educativa Página2 Índice Nota Fiscal eletrônica... 03 Safeweb e-nota C... 04 Documentos eletrônicos... 08

Leia mais

GUIA PARA EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS ELETRÔNICAS MODELO 55 VIA LBCGAS STATION

GUIA PARA EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS ELETRÔNICAS MODELO 55 VIA LBCGAS STATION GUIA PARA EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS ELETRÔNICAS MODELO 55 VIA LBCGAS STATION (VERSÃO DO MANUAL: 1.6) 21 de Dezembro de 2010 Todas as alterações ou novidades incluídas nesta versão estão destacadas. * VERIFIQUE

Leia mais

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas GerNFe 1.0 Manual do usuário Página 1/13 GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas O programa GerNFe 1.0 tem como objetivo armazenar em local seguro e de maneira prática para pesquisa,

Leia mais

5ª Delegacia Regional da Receita Guarapuava PR ALTAIR BATISTA DE SOUZA JOSÉ CLODOALDO MUNHOZ

5ª Delegacia Regional da Receita Guarapuava PR ALTAIR BATISTA DE SOUZA JOSÉ CLODOALDO MUNHOZ 5ª Delegacia Regional da Receita Guarapuava PR ALTAIR BATISTA DE SOUZA JOSÉ CLODOALDO MUNHOZ 1. O QUE É NF-e? 2. OBJETIVO DA NF-e 3. LEGISLAÇÃO 4. CONTRIBUINTES OBRIGATÓRIOS 5. ADESÃO VOLUNTÁRIA 6. NECESSIDADES

Leia mais

1998-2013 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2013 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.0A-01 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

CONSIDERANDO o disposto no art. 37, II, da Constituição Federal, combinado com os artigos 90 e seguintes da Lei n 2.018, de 17 de janeiro de 1986;

CONSIDERANDO o disposto no art. 37, II, da Constituição Federal, combinado com os artigos 90 e seguintes da Lei n 2.018, de 17 de janeiro de 1986; DECRETO N 8.876, DE 11 DE FEVEREIRO DE 2015 Homologa o concurso público n 01/2014 na forma que especifica. CLAYTON ROBERTO MACHADO, Prefeito do Município de Valinhos, no uso das atribuições que lhe são

Leia mais

Nota Fiscal de Electrónica de Brasil

Nota Fiscal de Electrónica de Brasil 1er Foro Internacional USO DE TECNOLOGÍA EN LA SUPERVISIÓN Y FISCALIZACIÓN DEL SECTOR HIDROCARBUROS Nota Fiscal de Electrónica de Brasil Lic. Álvaro Antonio Bahia 1 Agenda Nota Fiscal Eletrônica Antecedentes

Leia mais