MINISTÉRIO DA DEFESA CENTRO DE INSTRUÇÃO E ADAPTAÇÃO DA AERONÁUTICA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO DA DEFESA CENTRO DE INSTRUÇÃO E ADAPTAÇÃO DA AERONÁUTICA"

Transcrição

1 MINISTÉRIO DA DEFESA CENTRO DE INSTRUÇÃO E ADAPTAÇÃO DA AERONÁUTICA RECOMENDAÇÕES SOBRE O TESTE DE AVALIAÇÃO DO CONDICIONAMENTO FÍSICO (TACF) AO(À) FUTURO(A) ESTAGIÁRIO(A) DO EAOT/EIAC PREPARE-SE PARA O EAOT Preciso me preocupar com meu condicionamento físico até a data da matrícula? Convém informar que o futuro estagiário realizará 2 (dois) Testes de Avaliação do Condicionamento Físico (TACF), um na primeira semana (TACF-A) e outro ao final do Estágio de Adaptação (TACF-B). Dessa forma, é aconselhável a adoção de conduta apropriada para a manutenção e o aprimoramento do condicionamento físico antes do início do Estágio, uma vez que os TACF realizados durante o Estágio serão avaliados e comporão a nota final do Estagiário na disciplina Treinamento Físico, sendo que a conclusão do Estágio dependerá da aprovação também nessa disciplina. Os exercícios avaliados durante o período de instrução são: a flexão e extensão de membros superiores com apoio de frente sobre o solo (flexão de braços), a flexão de tronco sobre as coxas (abdominal) e o teste de corrida de 12 minutos conforme descritos no ANEXO 1. Importante destacar que os Testes, ora mencionados, possuem parâmetros de mensurações diferentes dos previstos para o exame de admissão. Os parâmetros previstos estão discriminados no ANEXO 2. A nota mínima exigida em cada exercício é 5,00. Grau do TACF O Grau do Teste de Avaliação do Condicionamento Físico será obtido pela média aritmética simples dos pontos obtidos nos exercícios (flexão e extensão dos membros superiores, flexão do tronco sobre as coxas e corrida ou marcha de 12 minutos). O discente tem que obter grau igual a 5,0000 (cinco vírgula zero zero zero zero) na média aritmética simples em cada modalidade de exercício do TACF-A e do TACF-B (flexão e extensão dos membros superiores (FB), flexão do tronco sobre as coxas (FT) e corrida ou marcha de 12 minutos (COR)). O cálculo do grau de cada modalidade de exercício do TACF será obtido, observando-se as seguintes fórmulas:

2 Critérios para aprovação na Disciplina Treinamento Físico: GTACF GFB= TACF-A + TACF-B 5, GFT=TACF-A + TACF-B 5, GCOR= TACF-A + TACF-B 5, O cálculo da nota da Disciplina Treinamento Físico é obtido observando-se a seguinte fórmula: GTACF GTACF = GFB + GFT + GCOR 5, Legenda: GFB = Grau flexão e extensão dos membros superiores GFT = Grau flexão do tronco sobre as coxas GCOR = Grau corrida ou marcha de 12 minutos GTACF = Grau do Teste de Avaliação do Condicionamento Físico

3 ANEXO 1 TESTE DE AVALIAÇÃO DO CONDICIONAMENTO FÍSICO 1 FLEXÃO E EXTENSÃO DOS COTOVELOS (membros superiores) modalidade 1

4 Continuação do Anexo 1 Duração: sem limite de tempo. Tentativa: 01 (uma). Posição Inicial: Homem apoio de frente sobre o solo, mantendo o corpo totalmente estendido; mãos ligeiramente afastadas (com braços paralelos, perpendiculares ao solo, com os dedos médios alinhados com a porção mais externa dos ombros, dedos apontados para frente, pés paralelos, unidos e apoiados no solo). (fig.1) e (1B) Na fase excêntrica do exercício (flexão ou descendentes), é aceitável que os cotovelos atinjam o grau máximo de abertura de 45 graus, tendo como referência a linha longitudinal do tronco em intersecção com a linha transversal dos ombros. Mulher apoio de frente sobre o solo, apoiando os joelhos no chão (fig.2); mãos ligeiramente afastadas (com os braços paralelos, perpendiculares ao solo, com os dedos médios alinhados com a porção mais externa dos ombros, dedos apontados para frente, pés paralelos, unidos e apoiados no solo). (fig.2) e (2B) Na fase excêntrica do exercício (flexão ou descendentes), é aceitável que os cotovelos atinjam o grau máximo de abertura de 45 graus, tendo como referência a linha longitudinal do tronco em intersecção com a linha transversal dos ombros. 1 Tempo: flexionar os membros superiores, procurando aproximar o peito do solo o máximo possível, de tal forma que o plano das costas fique abaixo da linha imaginária que corresponde ao plano dos cotovelos, mantendo, o homem, o corpo totalmente alinhado, desde a nuca até os calcanhares (fig. 1A, 1C), e a mulher, o corpo com a menor flexão possível do quadril em função de os joelhos estarem tocando no solo. (fig. 2A, 2C) Caso o discente aproxime o peito do solo o máximo possível e não consiga passar o tronco da linha dos cotovelos, a repetição deverá ser considerada correta. 2 Tempo: estender os membros superiores, voltando à posição inicial. (fig 1B, 2B) Contagem: quando a extensão for completada, contar-se-á uma repetição. N de repetições: o máximo de repetições, sem pausas para descanso, em qualquer fase do exercício e sem que este seja descaracterizado.

5 Continuação do Anexo 1 3 FLEXÃO DO TRONCO SOBRE AS COXAS (Abdominal) modalidade 2 Duração: 1(um) minuto. Tentativa: 01 (uma). Posição Inicial: deitado em decúbito dorsal, antebraços cruzados sobre o peito e ponta dos dedos tocando sobre os ombros; joelhos flexionados em ângulos de 90 graus; pés paralelos, alinhados com o prolongamento do quadril e firmes ao solo. Os pés do avaliando deverão estar sob o apoio de um auxiliar (fig 1). 1 Tempo: flexionar o tronco até tocar os cotovelos no terço distal das coxas (região próxima ao joelho). (fig. 1A, 1B e 1C) 2 Tempo: voltar à posição inicial até que a parte superior das costas toque o solo. (fig. 1) Contagem: cada vez que o 1 tempo se completar, contar-se-á uma repetição. N de repetições: o máximo de repetições corretas que se conseguir realizar, sem pausas para descanso, dentro do intervalo de tempo de um minuto.

6 Continuação do Anexo 1 4 CORRIDA DE 12(doze) MINUTOS modalidade 3 Duração: Tentativa: Local: Execução: Contagem: 12 (doze) minutos. 01 (uma). Preferencialmente em pista de atletismo, ou pista similar, desde que tal instalação tenha piso e nivelamento regulares, bem como marcações a cada 10 metros (podendo ser utilizados cones, placas, bandeirolas e/ou marcações no próprio piso da pista), para facilitar a fiscalização e o registro por parte do avaliador e o controle do ritmo da corrida por parte do avaliado. O ritmo da corrida de 12(doze) minutos ficará a critério das condições físicas do avaliado. É permitido ao discente alternar trechos de corrida e caminhada, desde que essa alternância corresponda ao seu esforço máximo para o percurso previsto, não podendo este parar ou sentar-se para descansar (interromper o teste). O teste é iniciado com um silvo curto de apito e termina com um silvo longo, momento em que os avaliados iniciarão a volta à calma, deslocando-se no sentido perpendicular ao da execução do percurso, dentro dos limites da pista, permanecendo assim até que o aplicador/instrutor anote e informe a distância por eles percorrida e os libere do teste. O avaliado será informado sobre o tempo de prova, a cada minuto (até o décimo primeiro minuto). O resultado será determinado pela maior distância possível percorrida pelo avaliado em relação ao tempo total de duração do teste. Observação: Diante de quaisquer tipos de adaptações nas posições das partes do corpo do discente para a realização de todo e qualquer movimento relativo às modalidades de exercícios que compõem o protocolo do TACF, o avaliador terá autonomia para validá-las ou não.

7 Anexo 2 TESTE DE AVALIAÇÃO DO CONDICIONAMENTO FÍSICO TABELA A APLICAÇÃO CFOE EAOF CAMAR CADAR CAFAR EAOEAR EAOT EIAC MASCULINO

8 Continuação do Anexo 2 CORRIDA 12 minutos MASCULINO Dist. Dist. (m) < >60 (m) < > ,00 0,00 0,00 0,00 0, ,00 0,00 1,14 4,44 6, ,00 0,00 0,00 0,00 0, ,00 0,00 1,36 4,63 6, ,00 0,00 0,00 0,00 0, ,00 0,20 1,59 4,81 6, ,00 0,00 0,00 0,00 0, ,00 0,40 1,82 5,00 6, ,00 0,00 0,00 0,00 0, ,00 0,60 2,05 5,07 6, ,00 0,00 0,00 0,00 0, ,00 0,80 2,27 5,14 6, ,00 0,00 0,00 0,00 1, ,00 1,00 2,50 5,21 6, ,00 0,00 0,00 0,00 1, ,00 1,20 2,73 5,27 6, ,00 0,00 0,00 0,00 1, ,00 1,40 2,95 5,34 6, ,00 0,00 0,00 0,00 1, ,00 1,60 3,18 5,41 6, ,00 0,00 0,00 0,00 1, ,25 1,80 3,41 5,48 6, ,00 0,00 0,00 0,00 1, ,50 2,00 3,64 5,55 6, ,00 0,00 0,00 0,00 2, ,75 2,20 3,86 5,62 6, ,00 0,00 0,00 0,00 2, ,00 2,40 4,09 5,68 6, ,00 0,00 0,00 0,00 2, ,25 2,60 4,32 5,75 6, ,00 0,00 0,00 0,00 2, ,50 2,80 4,55 5,82 6, ,00 0,00 0,00 0,00 2, ,75 3,00 4,77 5,89 7, ,00 0,00 0,00 0,00 2, ,00 3,20 5,00 5,96 7, ,00 0,00 0,00 0,00 3, ,25 3,40 5,07 6,03 7, ,00 0,00 0,00 0,00 3, ,50 3,60 5,14 6,10 7, ,00 0,00 0,00 0,00 3, ,75 3,80 5,21 6,16 7, ,00 0,00 0,00 0,00 3, ,00 4,00 5,28 6,23 7, ,00 0,00 0,00 0,00 3, ,25 4,20 5,35 6,30 7, ,00 0,00 0,00 0,00 3, ,50 4,40 5,42 6,37 7, ,00 0,00 0,00 0,00 4, ,75 4,60 5,49 6,44 7, ,00 0,00 0,00 0,00 4, ,00 4,80 5,56 6,51 7, ,00 0,00 0,00 0,00 4, ,25 5,00 5,63 6,58 7, ,00 0,00 0,00 0,00 4, ,50 5,07 5,70 6,64 7, ,00 0,00 0,00 0,19 4, ,75 5,15 5,77 6,71 7, ,00 0,00 0,00 0,37 4, ,00 5,22 5,85 6,78 7, ,00 0,00 0,00 0,56 5, ,07 5,29 5,92 6,85 7, ,00 0,00 0,00 0,74 5, ,13 5,37 5,99 6,92 7, ,00 0,00 0,00 0,93 5, ,20 5,44 6,06 6,99 7, ,00 0,00 0,00 1,11 5, ,26 5,51 6,13 7,05 7, ,00 0,00 0,00 1,30 5, ,33 5,59 6,20 7,12 7, ,00 0,00 0,00 1,48 5, ,39 5,66 6,27 7,19 8, ,00 0,00 0,00 1,67 5, ,46 5,74 6,34 7,26 8, ,00 0,00 0,00 1,85 5, ,53 5,81 6,41 7,33 8, ,00 0,00 0,00 2,04 5, ,59 5,88 6,48 7,40 8, ,00 0,00 0,00 2,22 5, ,66 5,96 6,55 7,47 8, ,00 0,00 0,00 2,41 5, ,72 6,03 6,62 7,53 8, ,00 0,00 0,00 2,59 5, ,79 6,10 6,69 7,60 8, ,00 0,00 0,00 2,78 5, ,86 6,18 6,76 7,67 8, ,00 0,00 0,00 2,96 5, ,92 6,25 6,83 7,74 8, ,00 0,00 0,00 3,15 5, ,99 6,32 6,90 7,81 8, ,00 0,00 0,00 3,33 5, ,05 6,40 6,97 7,88 8, ,00 0,00 0,00 3,52 5, ,12 6,47 7,04 7,95 8, ,00 0,00 0,23 3,70 5, ,18 6,54 7,11 8,01 8, ,00 0,00 0,45 3,89 5, ,25 6,62 7,18 8,08 8, ,00 0,00 0,68 4,07 6, ,32 6,69 7,25 8,15 8, ,00 0,00 0,91 4,26 6, ,38 6,76 7,32 8,22 8,86

9 Continuação do Anexo 2 CORRIDA 12 minutos MASCULINO (continuação) Dist. < >60 Dist. < > ,45 6,84 7,39 8,29 8, ,29 8,90 9, ,51 6,91 7,46 8,36 8, ,35 8,97 9, ,58 6,99 7,54 8,42 9, ,42 9,04 9, ,64 7,06 7,61 8,49 9, ,49 9,12 9, ,71 7,13 7,68 8,56 9, ,55 9,19 9, ,78 7,21 7,75 8,63 9, ,62 9,26 9, ,84 7,28 7,82 8,70 9, ,68 9,34 9, ,91 7,35 7,89 8,77 9, ,75 9,41 9, ,97 7,43 7,96 8,84 9, ,82 9,48 9, ,04 7,50 8,03 8,90 9, ,88 9,56 10, ,10 7,57 8,10 8,97 9, ,95 9, ,17 7,65 8,17 9,04 9, ,01 9, ,24 7,72 8,24 9,11 9, ,08 9, ,30 7,79 8,31 9,18 9, ,14 9, ,37 7,87 8,38 9,25 9, ,21 9, ,43 7,94 8,45 9,32 9, ,28 10, ,50 8,01 8,52 9,38 9, , ,57 8,09 8,59 9,45 9, , ,63 8,16 8,66 9,52 9, , ,70 8,23 8,73 9,59 9, , ,76 8,31 8,80 9,66 10, , ,83 8,38 8,87 9, , ,89 8,46 8,94 9, , ,96 8,53 9,01 9, , ,03 8,60 9,08 9, , ,09 8,68 9,15 10, , ,16 8,75 9, , ,22 8,82 9,30

10 Continuação do Anexo 2 FLEXÃO DE BRAÇOS MASCULINO FLEXÃO DE TRONCO Rep < >60 Rep < >60 0 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1 0,28 0,36 0,50 0,71 0,83 1 0,17 0,22 0,26 0,33 0,56 2 0,56 0,71 1,00 1,43 1,67 2 0,33 0,43 0,53 0,67 1,11 3 0,83 1,07 1,50 2,14 2,50 3 0,50 0,65 0,79 1,00 1,67 4 1,11 1,43 2,00 2,86 3,33 4 0,67 0,87 1,05 1,33 2,22 5 1,39 1,79 2,50 3,57 4,17 5 0,83 1,09 1,32 1,67 2,78 6 1,67 2,14 3,00 4,29 5,00 6 1,00 1,30 1,58 2,00 3,33 7 1,94 2,50 3,50 5,00 5,25 7 1,17 1,52 1,84 2,33 3,89 8 2,22 2,86 4,00 5,23 5,50 8 1,33 1,74 2,11 2,67 4,44 9 2,50 3,22 4,50 5,45 5,75 9 1,50 1,96 2,37 3,00 5, ,78 3,57 5,00 5,68 6, ,67 2,17 2,63 3,33 5, ,05 3,93 5,24 5,91 6, ,83 2,39 2,89 3,67 5, ,33 4,29 5,48 6,14 6, ,00 2,61 3,16 4,00 5, ,61 4,65 5,71 6,36 6, ,17 2,83 3,42 4,33 6, ,89 5,00 5,95 6,59 7, ,33 3,04 3,68 4,67 6, ,16 5,22 6,19 6,82 7, ,50 3,26 3,95 5,00 6, ,44 5,44 6,43 7,05 7, ,67 3,48 4,21 5,25 6, ,72 5,66 6,67 7,27 7, ,83 3,70 4,47 5,50 7, ,00 5,87 6,90 7,50 8, ,00 3,91 4,74 5,75 7, ,16 6,09 7,14 7,73 8, ,17 4,13 5,00 6,00 7, ,32 6,31 7,38 7,95 8, ,33 4,35 5,28 6,25 8, ,48 6,53 7,62 8,18 8, ,50 4,57 5,56 6,50 8, ,64 6,74 7,86 8,41 9, ,67 4,78 5,83 6,75 8, ,80 6,96 8,10 8,64 9, ,83 5,00 6,11 7,00 8, ,96 7,18 8,33 8,86 9, ,00 5,25 6,39 7,25 9, ,12 7,40 8,57 9,09 9, ,17 5,50 6,67 7,50 9, ,29 7,61 8,81 9,32 10, ,33 5,75 6,94 7,75 9, ,45 7,83 9,05 9, ,50 6,00 7,22 8,00 10, ,61 8,05 9,29 9, ,67 6,25 7,50 8, ,77 8,26 9,52 10, ,83 6,50 7,78 8, ,93 8,48 9, ,00 6,75 8,06 8, ,09 8,70 10, ,25 7,00 8,33 9, ,25 8, ,50 7,25 8,61 9, ,41 9, ,75 7,50 8,89 9, ,58 9, ,00 7,75 9,17 9, ,74 9, ,25 8,00 9,44 10, ,90 9, ,50 8,25 9, ,06 10, ,75 8,50 10, , ,00 8, , ,25 9, , ,50 9, , ,75 9, , ,00 9, , ,25 10, , , , , , , , , , , , , ,00

11 Continuação do Anexo 2 TESTE DE AVALIAÇÃO DO CONDICIONAMENTO FÍSICO TABELA A APLICAÇÃO CFOE EAOF CAMAR CADAR CAFAR EAOEAR EAOT EIAC FEMININO

12 Continuação do Anexo 2 CORRIDA 12 minutos FEMININO Dist. Dist. (m) < >60 (m) < > ,00 0,00 0,00 0,00 0, ,53 5,50 6,29 6,92 8, ,00 0,00 0,00 0,00 0, ,69 5,58 6,37 7,00 8, ,00 0,00 0,00 0,00 0, ,84 5,67 6,45 7,08 8, ,00 0,00 0,00 0,00 0, ,00 5,75 6,53 7,15 8, ,00 0,00 0,00 0,00 1, ,08 5,83 6,61 7,23 8, ,00 0,00 0,00 0,00 1, ,17 5,92 6,69 7,31 8, ,00 0,00 0,00 0,00 1, ,25 6,00 6,77 7,38 8, ,00 0,00 0,00 0,00 2, ,33 6,08 6,85 7,46 8, ,00 0,00 0,00 0,00 2, ,42 6,17 6,94 7,54 8, ,00 0,00 0,00 0,28 2, ,50 6,25 7,02 7,62 9, ,00 0,00 0,00 0,56 3, ,58 6,33 7,10 7,69 9, ,00 0,00 0,00 0,83 3, ,67 6,42 7,18 7,77 9, ,00 0,00 0,00 1,11 3, ,75 6,50 7,26 7,85 9, ,00 0,00 0,00 1,39 4, ,83 6,58 7,34 7,92 9, ,00 0,00 0,23 1,67 4, ,92 6,67 7,42 8,00 9, ,00 0,00 0,45 1,94 4, ,00 6,75 7,50 8,08 9, ,00 0,00 0,68 2,22 5, ,08 6,83 7,58 8,15 9, ,00 0,00 0,91 2,50 5, ,17 6,92 7,66 8,23 9, ,00 0,00 1,14 2,78 5, ,25 7,00 7,74 8,31 9, ,00 0,00 1,36 3,06 5, ,33 7,08 7,82 8,38 9, ,00 0,00 1,59 3,33 5, ,42 7,17 7,90 8,46 10, ,00 0,00 1,82 3,61 5, ,50 7,25 7,98 8, ,00 0,21 2,05 3,89 5, ,58 7,33 8,06 8, ,16 0,42 2,27 4,17 5, ,67 7,42 8,14 8, ,31 0,62 2,50 4,44 5, ,75 7,50 8,23 8, ,47 0,83 2,73 4,72 5, ,83 7,58 8,31 8, ,63 1,04 2,95 5,00 5, ,92 7,67 8,39 8, ,78 1,25 3,18 5,08 6, ,00 7,75 8,47 9, ,94 1,46 3,41 5,15 6, ,08 7,83 8,55 9, ,09 1,67 3,64 5,23 6, ,17 7,92 8,63 9, ,25 1,87 3,86 5,31 6, ,25 8,00 8,71 9, ,41 2,08 4,09 5,38 6, ,33 8,08 8,79 9, ,56 2,29 4,32 5,46 6, ,42 8,17 8,87 9, ,72 2,50 4,55 5,54 6, ,50 8,25 8,95 9, ,88 2,71 4,77 5,62 6, ,58 8,33 9,03 9, ,03 2,92 5,00 5,69 6, ,67 8,42 9,11 9, ,19 3,12 5,08 5,77 6, ,75 8,50 9,19 9, ,34 3,33 5,16 5,85 6, ,83 8,58 9,27 9, ,50 3,54 5,24 5,92 7, ,92 8,67 9,35 9, ,66 3,75 5,32 6,00 7, ,00 8,75 9,44 9, ,81 3,96 5,40 6,08 7, ,08 8,83 9,52 10, ,97 4,17 5,48 6,15 7, ,17 8,92 9, ,13 4,37 5,56 6,23 7, ,25 9,00 9, ,28 4,58 5,65 6,31 7, ,33 9,08 9, ,44 4,79 5,73 6,38 7, ,42 9,17 9, ,59 5,00 5,81 6,46 7, ,50 9,25 9, ,75 5,08 5,89 6,54 7, ,58 9,33 10, ,91 5,17 5,97 6,62 7, ,67 9, ,06 5,25 6,05 6,69 7, ,75 9, ,22 5,33 6,13 6,77 8, ,83 9, ,38 5,42 6,21 6,85 8, ,92 9,67

13 Continuação do Anexo 2 CORRIDA 12 minutos FEMININO (continuação) Dist. Dist. (m) < >60 (m) < > ,00 9, ,08 9, ,17 9, ,25 10, , , , , , , , , ,00

14 Continuação do Anexo 2 FEMININO FLEXÃO DE BRAÇOS FLEXÃO DE TRONCO Rep < >60 Rep < >60 0 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1 0,45 0,50 0,71 0,71 1,25 1 0,23 0,31 0,50 1,00 1,25 2 0,91 1,00 1,43 1,43 2,50 2 0,45 0,63 1,00 2,00 2,50 3 1,36 1,50 2,14 2,14 3,75 3 0,68 0,94 1,50 3,00 3,75 4 1,82 2,00 2,86 2,86 5,00 4 0,91 1,25 2,00 4,00 5,00 5 2,27 2,50 3,57 3,57 5,19 5 1,14 1,56 2,50 5,00 5,29 6 2,73 3,00 4,29 4,29 5,38 6 1,36 1,88 3,00 5,23 5,59 7 3,18 3,50 5,00 5,00 5,58 7 1,59 2,19 3,50 5,45 5,88 8 3,64 4,00 5,19 5,21 5,77 8 1,82 2,50 4,00 5,68 6,18 9 4,09 4,50 5,38 5,42 5,96 9 2,05 2,81 4,50 5,91 6, ,55 5,00 5,58 5,63 6, ,27 3,13 5,00 6,14 6, ,00 5,19 5,77 5,83 6, ,50 3,44 5,26 6,36 7, ,19 5,37 5,96 6,04 6, ,73 3,75 5,53 6,59 7, ,37 5,56 6,15 6,25 6, ,95 4,06 5,79 6,82 7, ,56 5,74 6,35 6,46 6, ,18 4,38 6,05 7,04 7, ,74 5,93 6,54 6,67 7, ,41 4,69 6,32 7,27 8, ,93 6,11 6,73 6,88 7, ,64 5,00 6,58 7,50 8, ,11 6,30 6,92 7,08 7, ,86 5,26 6,84 7,73 8, ,30 6,48 7,12 7,29 7, ,09 5,53 7,11 7,95 9, ,48 6,67 7,31 7,50 7, ,32 5,79 7,37 8,18 9, ,67 6,85 7,50 7,71 8, ,55 6,05 7,63 8,41 9, ,85 7,04 7,69 7,92 8, ,77 6,32 7,89 8,64 10, ,04 7,22 7,88 8,13 8, ,00 6,58 8,16 8, ,22 7,41 8,08 8,33 8, ,23 6,84 8,42 9, ,41 7,59 8,27 8,54 8, ,45 7,11 8,68 9, ,59 7,78 8,46 8,75 9, ,68 7,37 8,95 9, ,78 7,96 8,65 8,96 9, ,91 7,63 9,21 9, ,96 8,15 8,85 9,17 9, ,14 7,89 9,47 10, ,15 8,33 9,04 9,38 9, ,36 8,16 9, ,33 8,52 9,23 9,58 9, ,59 8,42 10, ,52 8,70 9,42 9,79 10, ,82 8, ,70 8,89 9,62 10, ,05 8, ,89 9,07 9, ,27 9, ,07 9,26 10, ,50 9, ,26 9, ,73 9, ,44 9, ,95 10, ,63 9, , ,81 10, , , , , , , , , ,00

PROJETO DA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ESPORTES TESTE DE APTIDÃO FÍSICA GARI

PROJETO DA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ESPORTES TESTE DE APTIDÃO FÍSICA GARI PROJETO DA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE ESPORTES TESTE DE APTIDÃO FÍSICA GARI PARANAGUÁ 2011 TESTE DE APTIDÃO FÍSICA PARA SELEÇÃO DE GARI O candidato do sexo masculino que não alcançar a pontuação mínima de 50

Leia mais

ANEXO VII PROCEDIMENTOS DA AVALIAÇÃO DE APTIDÃO FÍSICA 1. TESTE DE BARRA FIXA

ANEXO VII PROCEDIMENTOS DA AVALIAÇÃO DE APTIDÃO FÍSICA 1. TESTE DE BARRA FIXA ANEXO VII 1. TESTE DE BARRA FIXA PROCEDIMENTOS DA AVALIAÇÃO DE APTIDÃO FÍSICA 1.1 Teste dinâmico de barra fixa (somente para candidatos do sexo masculino) 1.1.1 A metodologia para a preparação e a execução

Leia mais

TESTES DE APTIDÃO FÍSICA A SEREM REALIZADOS PELO SESI

TESTES DE APTIDÃO FÍSICA A SEREM REALIZADOS PELO SESI TESTES DE APTIDÃO FÍSICA A SEREM REALIZADOS PELO SESI 1 DOS TESTES 1.1 Os Testes de Aptidão Física, de caráter eliminatório, serão aplicados no dia e horários indicados no telegrama de convocação, individualmente

Leia mais

1. NO CARGO DE SOLDADO BOMBEIRO MILITAR NAS QUALIFICAÇÕES DO QUADRO DE BOMBEIRO MILITAR PARTICULAR (QBMP) DE COMBATENTE, GUARDA-VIDAS E MOTORISTA.

1. NO CARGO DE SOLDADO BOMBEIRO MILITAR NAS QUALIFICAÇÕES DO QUADRO DE BOMBEIRO MILITAR PARTICULAR (QBMP) DE COMBATENTE, GUARDA-VIDAS E MOTORISTA. ANEXO II TESTE DE APTIDÃO FÍSICA O Teste de Aptidão Física tem o objetivo de selecionar os candidatos cuja aptidão física seja compatível com o exercício da atividade de Bombeiro Militar e será realizado

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA A PROVA DE APTIDÃO FÍSICA PARA O CARGO DE AGENTE DE DEFESA CIVIL

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA A PROVA DE APTIDÃO FÍSICA PARA O CARGO DE AGENTE DE DEFESA CIVIL ANEXO III DO EDITAL N o 075/2011 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA A PROVA DE APTIDÃO FÍSICA PARA O CARGO DE AGENTE DE DEFESA CIVIL 1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1 - Os testes de aptidão física, de caráter

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MUNICIPAL SEMSA / BONFIM Nº 001/2015 COMISSÃO DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL PARA PROVA DE CAPACITAÇÃO FÍSICA

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MUNICIPAL SEMSA / BONFIM Nº 001/2015 COMISSÃO DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL PARA PROVA DE CAPACITAÇÃO FÍSICA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MUNICIPAL SEMSA / BONFIM Nº 001/2015 COMISSÃO DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL PARA PROVA DE CAPACITAÇÃO FÍSICA 1. Participarão desta etapa os candidatos aprovados/classificados

Leia mais

Bateria de Medidas e Testes. Centros de Formação de Jogadores Federação Portuguesa de Voleibol

Bateria de Medidas e Testes. Centros de Formação de Jogadores Federação Portuguesa de Voleibol Bateria de Medidas e Testes Centros de Formação de Jogadores Federação Portuguesa de Voleibol 2004 Nota Introdutória A bateria de medidas e testes a ser aplicada nos centros de formação resulta de um conjunto

Leia mais

DEPARTAMENTO DE POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 1, DE 4 DE JANEIRO DE 2002 Regulamenta a aplicação da prova de capacidade física no

DEPARTAMENTO DE POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 1, DE 4 DE JANEIRO DE 2002 Regulamenta a aplicação da prova de capacidade física no DEPARTAMENTO DE POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 1, DE 4 DE JANEIRO DE 2002 Regulamenta a aplicação da prova de capacidade física no processo seletivo para o cargo de Policial Rodoviário

Leia mais

CAPÍTULO IV. Das Formas de Aplicação do TAF-3

CAPÍTULO IV. Das Formas de Aplicação do TAF-3 DEI - CSMFD - CENTRO DE SAÚDE MENTAL, FÍSICA E DESPORTOS - CEL PM OEZER DE CARVALHO - DIRETRIZ DE CONDICIONAMENTO FÍSICO DA POLÍ- CIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ( D-5 ) PUBLICAÇÃO Artigo 3º -

Leia mais

LOCAL: CAMPO DE FUTEBOL DA COHAB

LOCAL: CAMPO DE FUTEBOL DA COHAB EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2014 PARA PROVIMENTO DE 86 (OITENTA E SEIS) VAGAS, PARA CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR, NÍVEL MÉDIO COMPLETO, MÉDIO/TÉCNICO COMPLETO, NÍVEL FUNDAMENTAL E FUNDAMENTAL INCOMPLETO

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS

EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS ICA 54-2 APLICAÇÃO DO TESTE DE AVALIAÇÃO DO CONDICIONAMENTO FÍSICO PARA EXAMES DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO DO COMANDO DA AERONÁUTICA

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS

EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTOS ICA 54-2 APLICAÇÃO DO TESTE DE AVALIAÇÃO DO CONDICIONAMENTO FÍSICO PARA EXAMES DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO DO COMANDO DA AERONÁUTICA

Leia mais

PREFEITURA DE IPIRÁ - ESTADO DA BAHIA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE COMUNICADO Prova de Aptidão Física - TAF

PREFEITURA DE IPIRÁ - ESTADO DA BAHIA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE COMUNICADO Prova de Aptidão Física - TAF PREFEITURA DE IPIRÁ - ESTADO DA BAHIA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE COMUNICADO Prova de Aptidão Física - TAF O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE IPIRÁ, Estado da Bahia, no uso de suas atribuições legais, mediante

Leia mais

Teste de Flexibilidade

Teste de Flexibilidade Teste de Flexibilidade Introdução O teste de Fleximetria foi aprimorado pelo ICP à partir do teste do Flexômetro de LEIGHTON deve ser aplicado com a intenção de se coletar informações sobre o funcinamento

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS

PADRONIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS LOMBAR EXTENSÃO DE TRONCO- Em decúbito ventral apoiado no banco romano ou no solo, pernas estendidas, mãos atrás da cabeça ou com os braços entrelaçados na frente do peito. Realizar uma flexão de tronco

Leia mais

Corrida de Barreiras. José Carvalho. Federação Portuguesa de Atletismo

Corrida de Barreiras. José Carvalho. Federação Portuguesa de Atletismo Corrida de Barreiras José Carvalho F P A Federação Portuguesa de Atletismo CORRIDAS DE BARREIRAS José Carvalho Objectivo Ser capaz de realizar uma corrida com barreiras - ritmada em velocidade máxima.

Leia mais

PROVAS DE ROBUSTEZ FÍSICA, PSÍQUICA E ENTREVISTA PROFISSIONAL DE SELECÇÃO

PROVAS DE ROBUSTEZ FÍSICA, PSÍQUICA E ENTREVISTA PROFISSIONAL DE SELECÇÃO PROVAS DE ROBUSTEZ FÍSICA, PSÍQUICA E ENTREVISTA PROFISSIONAL DE SELECÇÃO INTRODUÇÃO O presente concurso de selecção de candidaturas para elementos a incluir na Força Especial de Bombeiros, rege-se pelas

Leia mais

PROVAS DE ROBUSTEZ FÍSICA

PROVAS DE ROBUSTEZ FÍSICA PAS D USZ SA Anexo 3 1. concurso de seleção dos elementos a recrutar para a orça special de ombeiros, rege-se pelas provas de avaliação da condição física, de realização obrigatória, a seguir indicadas:

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DE RECURSOS HUMANOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DE RECURSOS HUMANOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DE RECURSOS HUMANOS INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 005/2009 CGRH/DPRF, DE 11 DE AGOSTO DE 2009 Regulamenta

Leia mais

Confederação Brasileira de Tiro Esportivo Originária da Confederação do Tiro Brasileiro decreto 1503 de 5 de setembro de 1906

Confederação Brasileira de Tiro Esportivo Originária da Confederação do Tiro Brasileiro decreto 1503 de 5 de setembro de 1906 Exercícios com Elástico Os Exercícios com elástico irão trabalhar Resistência Muscular Localizada (RML). Em cada exercício, procure fazer a execução de maneira lenta e com a postura correta. Evitar o SOLAVANCO

Leia mais

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO TOCANTINS QUARTEL DO COMANDO GERAL EDITAL DE RECONVOCAÇÃO PARA EXAME DE CAPACIDADE FÍSICA

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO TOCANTINS QUARTEL DO COMANDO GERAL EDITAL DE RECONVOCAÇÃO PARA EXAME DE CAPACIDADE FÍSICA EDITAL DE RECONVOCAÇÃO PARA EXAME DE CAPACIDADE FÍSICA O Coronel QOPM Jaizon Veras Barbosa, Presidente da Comissão do Concurso Público, em face de autorização concedida pelo Chefe do Poder Executivo Estadual

Leia mais

Protocolo dos Testes de Aptidão Física Funcional da Bateria de Testes de Rikli & Jones (1999)

Protocolo dos Testes de Aptidão Física Funcional da Bateria de Testes de Rikli & Jones (1999) Protocolo dos Testes de Aptidão Física Funcional da Bateria de Testes de Rikli & Jones (1999) 1. Levantar e Sentar na Cadeira Avaliar a força e resistência dos membros inferiores (número de execuções em

Leia mais

Senior Fitness Test SFT

Senior Fitness Test SFT 1. Levantar e sentar na caira Senior Fitness Test SFT Objetivo: avaliar a força e resistência dos membros inferiores. Instrumentos: cronômetro, caira com encosto e sem braços, com altura assento aproximadamente

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO DE OFICIAIS DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

CONCURSO PÚBLICO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO DE OFICIAIS DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DA DEFESA SOCIAL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL CENTRO DE RECURSOS HUMANOS CONCURSO PÚBLICO

Leia mais

ANEXO I - DAS PROVAS PARA O TESTE DE APTIDÃO FÍSICA BOMBEIRO MILITAR 1. DA PROVA DE FLEXÃO DE COTOVELO DINÂMICO EM BARRA FIXA MASCULINO

ANEXO I - DAS PROVAS PARA O TESTE DE APTIDÃO FÍSICA BOMBEIRO MILITAR 1. DA PROVA DE FLEXÃO DE COTOVELO DINÂMICO EM BARRA FIXA MASCULINO ANEXO I - DAS PROVAS PARA O TESTE DE APTIDÃO FÍSICA BOMBEIRO MILITAR 1. DA PROVA DE FLEXÃO DE COTOVELO DINÂMICO EM BARRA FIXA MASCULINO 1.1. Posição inicial: a) pegada na barra com as mãos em pronação

Leia mais

INFORMAÇÃO - PROVA EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO - 2015

INFORMAÇÃO - PROVA EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO - 2015 INFORMAÇÃO - PROVA EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2º CICLO DO ENSINO BÁSICO - 2015 O presente documento visa divulgar as características da prova final do 2º ciclo do ensino básico da disciplina

Leia mais

FITNESSGRAM. O Fitnessgram é um programa de educação e avaliação da aptidão física relacionada com a saúde.

FITNESSGRAM. O Fitnessgram é um programa de educação e avaliação da aptidão física relacionada com a saúde. Professora de Educação Física HelenaMiranda FITNESSGRAM O Fitnessgram é um programa de educação e avaliação da aptidão física relacionada com a saúde. Todos os elementos incluídos no Fitnessgram foram

Leia mais

'DLPSODQWDomRGD*$6HGR3ULPHLUR3URJUDPDGH5HFLFODJHP$QXDO

'DLPSODQWDomRGD*$6HGR3ULPHLUR3URJUDPDGH5HFLFODJHP$QXDO 'DLPSODQWDomRGD*$6HGR3ULPHLUR3URJUDPDGH5HFLFODJHP$QXDO A implantação da Gratificação de Atividade de Segurança GAS para os servidores ocupantes do cargo de Técnico Judiciário Área Administrativa Especialidade

Leia mais

C. Guia de Treino ------------------------------------------------

C. Guia de Treino ------------------------------------------------ C. Guia de Treino ------------------------------------------------ A FORÇA / RESISTÊNCIA ( FUNÇÃO MOVIMENTO OSCILAÇÃO ) A01 Joelhos inclinados Com os pés afastados na plataforma, segure a barra de apoio

Leia mais

O PROJETO. A ESTAÇÃO SAÚDE foi desenvolvida com objetivo de proporcionar aos

O PROJETO. A ESTAÇÃO SAÚDE foi desenvolvida com objetivo de proporcionar aos O PROJETO A ESTAÇÃO SAÚDE foi desenvolvida com objetivo de proporcionar aos usuários diferentes exercícios que possibilitam trabalhar grupos musculares diversos, membros superiores, inferiores, abdominais

Leia mais

Por que devemos avaliar a força muscular?

Por que devemos avaliar a força muscular? Prof. Me. Alexandre Correia Rocha www.professoralexandrerocha.com.br alexandre.personal@hotmail.com Docência Docência Personal Trainer Por que devemos avaliar a força muscular? Desequilíbrio Muscular;

Leia mais

Conselhos Úteis Para a Realização das Provas Físicas

Conselhos Úteis Para a Realização das Provas Físicas Conselhos Úteis Para a Realização das Provas Físicas A escolha destas provas teve, por finalidade, garantir que os alunos e futuros oficiais respondam satisfatoriamente a uma profissão que também é exigente

Leia mais

TREINAMENTO 1. Aquecimento: Alongamento: Rodrigo Gonçalves (Comissão Paulista de Cheerleading) (CREF. 028011-G/SP)

TREINAMENTO 1. Aquecimento: Alongamento: Rodrigo Gonçalves (Comissão Paulista de Cheerleading) (CREF. 028011-G/SP) TREINAMENTO 1 Rodrigo Gonçalves (Comissão Paulista de Cheerleading) (CREF. 028011-G/SP) Rotina de alongamento e condicionamento (Treino 1): O alongamento e o aquecimento são importantíssimos em qualquer

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ - DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ - DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ - DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 04/2009-DGP/DPF, DE 23 DE JULHO DE 2009 Regulamenta a aplicação do exame de aptidão física

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA P O L Í C I A C I V I L DELEGACIA GERAL DA POLÍCIA CIVIL GABINETE

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA P O L Í C I A C I V I L DELEGACIA GERAL DA POLÍCIA CIVIL GABINETE ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA P O L Í C I A C I V I L DELEGACIA GERAL DA POLÍCIA CIVIL GABINETE EDITAL Nº 002 / 16-PC/MS (PROCESSO DE SELEÇÃO PARA INSTRUÇÃO DE

Leia mais

Informação Exame de Equivalência. à disciplina de: EDUCAÇÃO FÍSICA

Informação Exame de Equivalência. à disciplina de: EDUCAÇÃO FÍSICA Informação Exame de Equivalência à disciplina de: EDUCAÇÃO FÍSICA 3º Ciclo do Ensino Básico Ano letivo de 2011/12 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características da prova de exame de

Leia mais

Fonte: http://revistacontrarelogio.com.br/pdfs/tudoemcima_194.pdf

Fonte: http://revistacontrarelogio.com.br/pdfs/tudoemcima_194.pdf Fonte: http://revistacontrarelogio.com.br/pdfs/tudoemcima_194.pdf ELÁSTICO OU BORRACHA Sugestão: 1 kit com 3 elásticos ou borrachas (com tensões diferentes: intensidade fraca, média e forte) Preço: de

Leia mais

Dist. da linha saída à 1ª barreira

Dist. da linha saída à 1ª barreira TÉCNICA DAS CORRIDAS COM BARREIRAS Antes de mais nada podemos dizer que as corridas com barreiras são provas de velocidade rasa porque, muito embora o barreiristas se depare com uma série de barreiras

Leia mais

11 EXERCÍCIOS PARA PREVENIR LESÕES

11 EXERCÍCIOS PARA PREVENIR LESÕES 11 EXERCÍCIOS PARA PREVENIR LESÕES O futsal, como outras modalidades, está associado a certos riscos de lesões por parte dos jogadores. No entanto, estudos científicos comprovaram que a incidência de lesões

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAQUÃ/RS CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2015

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAQUÃ/RS CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAQUÃ/RS CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2015 EDITAL Nº 02/2016 CONVOCAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DO TESTE DE APTIDÃO FÍSICA CARGO DE AGENTE DE TRÂNSITO E TRANSPORTE A Prefeitura Municipal de

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PUBLICA DEPARTAMENTO DA FORÇA NACIONAL DE SEGURANÇA PUBLICA

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PUBLICA DEPARTAMENTO DA FORÇA NACIONAL DE SEGURANÇA PUBLICA MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PUBLICA DEPARTAMENTO DA FORÇA NACIONAL DE SEGURANÇA PUBLICA PORTARIA Nº 005/2015/GAB/DFNSP/SENASP/MJ. Aprova a Diretriz do Teste de Aptidão Física

Leia mais

Por que devemos avaliar a força muscular?

Por que devemos avaliar a força muscular? Prof. Me. Alexandre Correia Rocha www.professoralexandrerocha.com.br alexandre.personal@hotmail.com Docência Docência Personal Trainer Por que devemos avaliar a força muscular? Desequilíbrio Muscular;

Leia mais

Plano de Exercícios Para Segunda-Feira

Plano de Exercícios Para Segunda-Feira Plano de Exercícios Para Segunda-Feira ALONGAMENTO DA MUSCULATURA LATERAL DO PESCOÇO - Inclinar a cabeça ao máximo para a esquerda, alongando a mão direita para o solo - Alongar 20 segundos, em seguida

Leia mais

Onde lê: EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÃO

Onde lê: EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÃO Coordenadoria de Serviços de Saúde Grupo de Atenção às Urgências e Emergências - GRAU Concurso Público para classe de Enfermeiro (para atuar junto ao serviço Pré Hospitalar Móvel). I.E nº002/2013 Edital

Leia mais

Seqüência completa de automassagem

Seqüência completa de automassagem Seqüência completa de automassagem Os exercícios descritos a seguir foram inspirados no livro Curso de Massagem Oriental, de Armando S. B. Austregésilo e podem ser feitos em casa, de manhã ou à tardinha.

Leia mais

AVALIAÇÃO DE TÍTULOS PARA OS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR. Valor Máximo para o conjunto Doutorado 1 0,2 0,2 Mestrado 1 0,2 0,2.

AVALIAÇÃO DE TÍTULOS PARA OS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR. Valor Máximo para o conjunto Doutorado 1 0,2 0,2 Mestrado 1 0,2 0,2. ESTADO DO MARANHÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE CENTRO NOVO DO MARANHÃO A v. J u s c e l i n o K u b i t s c h e c k s / n. º C e n t r o - C E P : 6 5. 2 9 9-0 0 0. C N P J ( M F ) : 0 1. 6 1 2. 3 2 3 / 0

Leia mais

Projeto Mini Craque. Juventude Vidigalense

Projeto Mini Craque. Juventude Vidigalense Projeto Mini Craque Telefone: 244 833 799 Telemóveis: 912 727 166 ou 961 701 645 E-mail: geral@juventudevidigalense.org Prof. Nataniel Lopes: 913 091 989 E-mail: nataniel-lopes@juventudevidigalense.org

Leia mais

COLÉGIO MATER DEI MANUAL DE TESTES DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA

COLÉGIO MATER DEI MANUAL DE TESTES DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA CLÉG ATER DE AUAL DE TESTES DE AVALAÇÃ EDUCAÇÃ FÍSCA 2015 1 SUÁR 1-EDDAS DE CRESCET CRPRAL...03 assa corporal (Peso)...03 Estatura (Altura)...03 Índice de assa Corporal (C)...04 2-TESTES DE APTDÃ FÍSCA

Leia mais

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada Professor: Rui Morcela Ano Lectivo: 2009/10 Ano: 8º Turma: A Nº Alunos: 20 Aula Nº: 58 e 59 Aula U.D. Nº: 1 e 2 de 8 Instalações: Pavilhão Data: 9-3-2010 Hora: 10h20m Duração: 75 minutos Unidade Didáctica:

Leia mais

APOSTILA DE VOLEIBOL

APOSTILA DE VOLEIBOL APOSTILA DE VOLEIBOL O voleibol é praticado em uma quadra retangular dividida ao meio por uma rede que impede o contato corporal entre os adversários. A disputa é entre duas equipes compostas por seis

Leia mais

Atualmente muito se tem ouvido falar e os estudos científicos. comprovam que a prática física diária é considerada um dos fatores

Atualmente muito se tem ouvido falar e os estudos científicos. comprovam que a prática física diária é considerada um dos fatores Atualmente muito se tem ouvido falar e os estudos científicos comprovam que a prática física diária é considerada um dos fatores que contribui efetivamente para uma melhor qualidade de vida do indivíduo.

Leia mais

EDITAL DRH Nº 26/2012 PROCESSO SELETIVO EXTERNO PARA AUXILIAR I / AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS I / CONSERVAÇÃO DE EDIFÍCIOS E LOGRADOUROS

EDITAL DRH Nº 26/2012 PROCESSO SELETIVO EXTERNO PARA AUXILIAR I / AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS I / CONSERVAÇÃO DE EDIFÍCIOS E LOGRADOUROS - Prodin DIVISÃO DE RECURSOS HUMANOS - DRH EDITAL DRH Nº 26/2012 PROCESSO SELETIVO EXTERNO PARA AUXILIAR I / AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS I / CONSERVAÇÃO DE EDIFÍCIOS E LOGRADOUROS A PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE

Leia mais

O essencial sobre Autor: Francisco Cubal

O essencial sobre Autor: Francisco Cubal O essencial sobre Autor: Francisco Cubal 1 Qual a história do Voleibol? Em 1895 o professor de Educação Física G. Morgan, nos Estados Unidos, criou uma modalidade desportiva que, devido ao seu toque no

Leia mais

Modalidade Alternativa: Badminton

Modalidade Alternativa: Badminton Escola Básica e Secundária Rodrigues de Freitas Modalidade Alternativa: Badminton Ações técnico-táticas Regulamento Professora: Andreia Veiga Canedo Professora Estagiária: Joana Filipa Pinto Correia Ano

Leia mais

VELOCIDADE, AGILIDADE, EQUILÍBRIO e COORDENAÇÃO VELOCIDADE

VELOCIDADE, AGILIDADE, EQUILÍBRIO e COORDENAÇÃO VELOCIDADE 1 VELOCIDADE, AGILIDADE, EQUILÍBRIO e COORDENAÇÃO VELOCIDADE - É a capacidade do indivíduo de realizar movimentos sucessivos e rápidos, de um mesmo padrão, no menor tempo possível. Força; Fatores que influenciam

Leia mais

June 2015 Monstar Games Events

June 2015 Monstar Games Events June 2015 Monstar Games Events SEXTA-FEIRA (05/06) - SCALE Individual Evento # 1 4th Gear 4x for time: 80 Single-Unders 30 Kettlebell Swings (20/16 kg) 20 Squats Plates (20/10 kg) Time Cap: 12 Minutos

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA AVALIAÇÃO DE APTIDÃO FÍSICA

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA AVALIAÇÃO DE APTIDÃO FÍSICA GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO DO ESTADO DA BAHIA (SAEB) CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS VAGOS DE PERITO CRIMINALÍSTICO, DE PERITO MÉDICO-LEGAL, DE PERITO ODONTO-LEGAL

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO DE GINÁSTICA ARTÍSTICA TV SERGIPE 2014

REGULAMENTO TÉCNICO DE GINÁSTICA ARTÍSTICA TV SERGIPE 2014 REGULAMENTO TÉCNICO DE GINÁSTICA ARTÍSTICA TV SERGIPE 2014 NÍVEL I MASCULINO E FEMININO Nº Elementos Descrição Valor 1. Postura de Posição estendida com braços elevados apresentação 2. Rolamento p/ frente

Leia mais

SUGESTÕES DE PROGRAMAS DE TREINAMENTO FISICO PARA OS CANDIDATOS AOS CURSOS DE OPERAÇÕES NA SELVA

SUGESTÕES DE PROGRAMAS DE TREINAMENTO FISICO PARA OS CANDIDATOS AOS CURSOS DE OPERAÇÕES NA SELVA MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COMANDO MILITAR DA AMAZÔNIA CENTRO DE INSTRUÇÃO DE GUERRA NA SELVA CENTRO CORONEL JORGE TEIXEIRA SUGESTÕES DE PROGRAMAS DE TREINAMENTO FISICO PARA OS CANDIDATOS

Leia mais

!"#$%&'#()(%*+%(%&),*(-*./0* 1&#"234#-'*%*.4,#2)56%'*(%*/#-7%28"#2)*9:;<=>?@* Lista de Exercícios Figura 1: Ex. 1

!#$%&'#()(%*+%(%&),*(-*./0*  1&#234#-'*%*.4,#2)56%'*(%*/#-7%28#2)*9:;<=>?@* Lista de Exercícios Figura 1: Ex. 1 ! *!"#$%&'#()(%*+%(%&),*(-*./0* "#$%&'!(#!)$*#$+,&-,.!/'(#0,*#1!#!"-2$3-,4!5'3-,-4!670-3,(,4!8!")"5! )$*#$+,&-,!9-'1:(-3,!;!1&#"234#-'*%*.4,#2)56%'*(%*/#-7%28"#2)*9:;?@** < '! =>,(&-1#4%&#!

Leia mais

Programa de Formação Esportiva Escolar COMPETIÇÕES DE ATLETISMO. Fase escolar

Programa de Formação Esportiva Escolar COMPETIÇÕES DE ATLETISMO. Fase escolar Programa de Formação Esportiva Escolar COMPETIÇÕES DE ATLETISMO Fase escolar Introdução O Programa de Formação Esportiva Escolar tem como premissas a democratização do acesso ao esporte, o incentivo da

Leia mais

Academia Seja dentro ou fora da Academia, nosso Clube oferece espaços para manter a saúde em dia e o corpo em forma

Academia Seja dentro ou fora da Academia, nosso Clube oferece espaços para manter a saúde em dia e o corpo em forma Projeto Verão O Iate é sua Academia Seja dentro ou fora da Academia, nosso Clube oferece espaços para manter a saúde em dia e o corpo em forma por rachel rosa fotos: felipe barreira Com a chegada do final

Leia mais

Prefeitura Municipal de Tapiramutá publica:

Prefeitura Municipal de Tapiramutá publica: Prefeitura Municipal de Tapiramutá 1 Segunda-feira Ano VI Nº 1329 Prefeitura Municipal de Tapiramutá publica: Concurso Público Edital: Nº 01/2014. Gestor - Luciano Nery Marques / Secretário - Governo /

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 010 / 2015 / DGAC /GCMC

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 010 / 2015 / DGAC /GCMC CONCURSO PÚBLICO PARA O CARGO DE GUARDA CIVIL MUNICIPAL DE NÍVEL II DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CRATEÚS ESTADO DO CEARÁ. EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 010 / 2015 / DGAC /GCMC A Prefeitura Municipal de Crateús,

Leia mais

Livro de Exercícios de Ginástica Artística / Play GYM para o Desporto Escolar

Livro de Exercícios de Ginástica Artística / Play GYM para o Desporto Escolar Livro de Exercícios de Ginástica Artística / Play GYM para o Desporto Escolar Documento de Apoio a Professores Responsáveis por Grupo/Equipa de Ginástica Artística Janeiro 2008 Livro de Exercícios de Ginástica

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA EDITAL DE SELEÇÃO Nº 001/2015, DE 30 DE JUNHO DE 2015.

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA EDITAL DE SELEÇÃO Nº 001/2015, DE 30 DE JUNHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA EDITAL DE SELEÇÃO Nº 001/2015, DE 30 DE JUNHO DE 2015. O MUNICÍPIO DE CAUCAIA, por intermédio da Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Tecnologia

Leia mais

PORTARIA Nº 032-EME, DE 31 DE MARÇO DE 2008.

PORTARIA Nº 032-EME, DE 31 DE MARÇO DE 2008. PORTARIA Nº 032-EME, DE 31 DE MARÇO DE 2008. Aprova a Diretriz para o Treinamento Físico Militar do Exército e sua Avaliação. O CHEFE DO ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO, no uso da atribuição que lhe confere o

Leia mais

Um breve histórico da GA

Um breve histórico da GA Ginástica Artística Um breve histórico da GA Séc. XIX Alemanha O nome que mais se destaca na história da formação da ginástica moderna foi do alemão Friedrich Ludwig Jahn (1778-1852), grande nacionalista

Leia mais

DIRETORIA DE ENGENHARIA. ADMINISTRAÇÃO DA FAIXA DE DOMÍNIO Autorização para implantação de oleodutos.

DIRETORIA DE ENGENHARIA. ADMINISTRAÇÃO DA FAIXA DE DOMÍNIO Autorização para implantação de oleodutos. fls. 1/5 ÓRGÃO: DIRETORIA DE ENGENHARIA MANUAL: ADMINISTRAÇÃO DA FAIXA DE DOMÍNIO Autorização para implantação de oleodutos. PALAVRAS-CHAVE: Faixa de Domínio, oleodutos. APROVAÇÃO EM: Portaria SUP/DER-

Leia mais

Fisioterapia de coordenação para portadores de ataxia

Fisioterapia de coordenação para portadores de ataxia Fisioterapia de coordenação para portadores de ataxia Tradução de Eduardo Lima, autorizado pela autora, a partir de texto publicado em inglês pela National Ataxia Foundation (http://www.ataxia.org/pdf/

Leia mais

EDITAL Nº 036/2013 CFSD-BM CONVOCAÇÃO PARA O TAAF

EDITAL Nº 036/2013 CFSD-BM CONVOCAÇÃO PARA O TAAF GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO- RESERVA PARA O CARGO DE SOLDADO BOMBEIRO MILITAR COMBATENTE EDITAL Nº

Leia mais

Clínica Deckers. Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para a Coluna Lombar O QUE É

Clínica Deckers. Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para a Coluna Lombar O QUE É Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para a Coluna Lombar O QUE É Estes são alguns dos exercícios recomendados com maior freqüência para a terapia da coluna lombar, Eles foram compilados para dar a você,

Leia mais

Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia

Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia Ergonomia Corpo com Saúde e Harmonia Dr. Leandro Gomes Pistori Fisioterapeuta CREFITO-3 / 47741-F Fone: (16) 3371-4121 Dr. Paulo Fernando C. Rossi Fisioterapeuta CREFITO-3 / 65294 F Fone: (16) 3307-6555

Leia mais

GUIA DE MUSCULAÇÃO PARA INICIANTES

GUIA DE MUSCULAÇÃO PARA INICIANTES GUIA DE MUSCULAÇÃO PARA INICIANTES O QUE É MUSCULAÇÃO? A musculação é um exercício de contra-resistência utilizado para o desenvolvimento dos músculos esqueléticos. A partir de aparelhos, halteres, barras,

Leia mais

Global Training. The finest automotive learning

Global Training. The finest automotive learning Global Training. The finest automotive learning Cuidar da saúde com PREFÁCIO O Manual de Ergonomia para o Motorista que você tem em agora em mãos, é parte de um programa da Mercedes-Benz do Brasil para

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA GINÁSTICA AERÓBICA REGULAMENTOS TÉCNICOS TN 2014 PARTICIPANTES: TORNEIO NACIONAL É aberta a participação no TNGAE a qualquer entidade filiada às Federações Estaduais de Ginástica ou de alguma forma ligadas

Leia mais

DOR NAS COSTAS EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS PARA O TRATAMENTO DA DOR NAS COSTAS. www.doresnascostas.com.br. Página 1 / 10

DOR NAS COSTAS EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS PARA O TRATAMENTO DA DOR NAS COSTAS. www.doresnascostas.com.br. Página 1 / 10 DOR NAS COSTAS EXERCÍCIOS ESPECIALIZADOS PARA O TRATAMENTO DA DOR NAS COSTAS www.doresnascostas.com.br Página 1 / 10 CONHEÇA OS PRINCÍPIOS DO COLETE MUSCULAR ABDOMINAL Nos últimos anos os especialistas

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Faixa de Domínio, linhas físicas de telecomunicações, cabos metálicos e fibras ópticas.

PALAVRAS-CHAVE: Faixa de Domínio, linhas físicas de telecomunicações, cabos metálicos e fibras ópticas. fls. 1/6 ÓRGÃO: MANUAL: DIRETORIA DE ENGENHARIA ADMINISTRAÇÃO DA FAIXA DE DOMÍNIO Autorização para implantação de Linhas Físicas de Telecomunicações, com Cabos Metálicos e com Fibras Ópticas. PALAVRAS-CHAVE:

Leia mais

Nome: Turma : N.º. Grupo 1 (24 %) Basquetebol (Cada questão 3%)

Nome: Turma : N.º. Grupo 1 (24 %) Basquetebol (Cada questão 3%) Teste Escrito 1 Educação Física 3º CEB 1.º Período 2011/2012 Nome: Turma : N.º O Professor Encarregado de Educação Avaliação Lê atentamente as afirmações e as opções de resposta. De seguida, assinala na

Leia mais

FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DA ANTROPOMETRIA REALIZADA NA ATENÇÃO BÁSICA

FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DA ANTROPOMETRIA REALIZADA NA ATENÇÃO BÁSICA FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DA ANTROPOMETRIA REALIZADA NA ATENÇÃO BÁSICA IDENTIFICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO (ID) [ ] ( ) Questionário [ ] ( ) Entrevistador (bolsista): [ ] ( ) Pesquisador (professor orientador):

Leia mais

TESTES FÍSICOS E MOTORES DAS VARIÁVEIS NEUROMUSCULARES

TESTES FÍSICOS E MOTORES DAS VARIÁVEIS NEUROMUSCULARES TESTES FÍSICOS E MOTORES DAS VARIÁVEIS NEUROMUSCULARES As variáveis neuromusculares são aquelas em que a performance física depende dos componentes neurais e musculares. Dessa forma, os resultados expressarão

Leia mais

POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARANÁ CONSELHO DA POLÍCIA CIVIL. EDITAL N 045/2014 (Sub Judice)

POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARANÁ CONSELHO DA POLÍCIA CIVIL. EDITAL N 045/2014 (Sub Judice) POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARANÁ CONSELHO DA POLÍCIA CIVIL EDITAL N 045/2014 (Sub Judice) O Presidente do Conselho da Polícia Civil do Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais, em conformidade

Leia mais

CÓDIGO DE PONTUAÇÃO DE MINI-TRAMPOLIM

CÓDIGO DE PONTUAÇÃO DE MINI-TRAMPOLIM CÓDIGO DE PONTUAÇÃO * * * * MINI-TRAMPOLIM 2001/2004 1 MINI-TRAMPOLIM A. REGRAS GERAIS 1. COMPETIÇÃO INDIVIDUAL 1.1. Uma competição de Mini-Trampolim consiste em três saltos (3 elementos técnicos). 1.1.1.

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO POR MODALIDADE

REGULAMENTO ESPECÍFICO POR MODALIDADE REGULAMENTO ESPECÍFICO POR MODALIDADE Regulamento Específico por Modalidade 1 FESTIVAL/COMPETIÇÃO DE GINÁSTICA ARTÍSTICA E GINÁSTICA RÍTMICA DO G.D.V Ginástica Artística: Feminino Objetivo Estimular a

Leia mais

Autorização para implantação de Adutora de Água, de Emissário de Esgoto e Rede de Vinhaça.

Autorização para implantação de Adutora de Água, de Emissário de Esgoto e Rede de Vinhaça. fls. 1/5 ÓRGÃO: MANUAL: DIRETORIA DE ENGENHARIA ADMINISTRAÇÃO DA FAIXA DE DOMÍNIO Autorização para implantação de Adutora de Água, de Emissário de Esgoto e Rede de Vinhaça. PALAVRAS-CHAVE: Faixa de Domínio,

Leia mais

3. Pressione o cotovelo, com a maior força possível com a outra mão, em direção ao outro ombro. Fique nesta posição por 10 segundos. Repita 3X.

3. Pressione o cotovelo, com a maior força possível com a outra mão, em direção ao outro ombro. Fique nesta posição por 10 segundos. Repita 3X. THIAGO MURILO EXERCÍCIOS PARA DEPOIS DO TÊNIS 1. Em Pé de costas para um canto de parede flexione a sua perna mais forte para frente, alinhe a coluna e leve os braços para trás até apoiar as palmas das

Leia mais

Revisão do 1 semestre (ballet 1 e 2 ano)

Revisão do 1 semestre (ballet 1 e 2 ano) 1 Revisão do 1 semestre (ballet 1 e 2 ano) PLIÉS DEMI PLIÉ: Demi Plié Grand Plié É um exercício de fundamental importância, pois é usado na preparação e amortecimento de muitos passos de ballet, como os

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO CONVOCAÇÃO PARA PROVA DE APTIDÃO FÍSICA DO EDITAL N.º 001/2014 SAPeJUS, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2014 DETERMINACAO JUDICIAL

EDITAL DE CONVOCAÇÃO CONVOCAÇÃO PARA PROVA DE APTIDÃO FÍSICA DO EDITAL N.º 001/2014 SAPeJUS, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2014 DETERMINACAO JUDICIAL GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DE ESTADO DE GESTÃO E PLANEJAMENTO (SEGPLAN) CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA

Leia mais

Torneio 4x4 misto de Vôlei de Praia

Torneio 4x4 misto de Vôlei de Praia Torneio 4x4 misto de Vôlei de Praia REGULAMENTO 1. DEFINIÇÃO 1.1 O torneio de vôlei de areia na AABB é um evento que busca incentivar a prática esportiva e promover a qualidade de vida entre os associados

Leia mais

ALTURA TOTAL (ALT) - DISTÂNCIA DO VERTEX AO SOLO.

ALTURA TOTAL (ALT) - DISTÂNCIA DO VERTEX AO SOLO. ALTURA TOTAL (ALT) - DISTÂNCIA DO VERTEX AO SOLO. - Indivíduo descalço e usando pouca roupa, na posição antropométrica sobre uma superfície lisa e perpendicular ao antropómetro. - Calcanhares juntos e

Leia mais

MEDIDAS DA FORÇA E RESISTÊNCIA MUSCULAR

MEDIDAS DA FORÇA E RESISTÊNCIA MUSCULAR MEDIDAS DA FORÇA E RESISTÊNCIA MUSCULAR Revisando conceitos... Músculo-esquelética Força Resistência Flexibilidade Motora Agilidade Equilíbrio Potência Velocidade Revisando conceitos... Isométricas (estática)

Leia mais

Dra. Sandra Camacho* IMPORTÂNCIA DA ACTIVIDADE FÍSICA

Dra. Sandra Camacho* IMPORTÂNCIA DA ACTIVIDADE FÍSICA Uma cadeira e uma garrafa de água O que podem fazer por si Dra. Sandra Camacho* IMPORTÂNCIA DA ACTIVIDADE FÍSICA A prática de uma actividade física regular permite a todos os indivíduos desenvolverem uma

Leia mais

REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL

REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL REGULAMENTO DE MINIVOLEIBOL ÍNDICE CAPITULO I - O JOGO DE MINIVOLEIBOL - REGRA 1 - Concepção do Jogo - REGRA 2 - A quem se dirige - REGRA 3 - Finalidade do Jogo CAPITULO II - INSTALAÇÕES E MATERIAL - REGRA

Leia mais

ESTUDO RADIOLÓGICO DA PELVE

ESTUDO RADIOLÓGICO DA PELVE ESTUDO RADIOLÓGICO DA PELVE Sínfise púbica Classificação: sínfise Movimentos permitidos: mobilidade bidimensional e rotação de uns poucos milímetros em conjunto com a deformação da pelve quando na sustentação

Leia mais

Por Personal Trainer Rui Barros

Por Personal Trainer Rui Barros Por Personal Trainer Rui Barros 1ª Parte do ( 3ª Semana) Treino cardiovascular, que visa a queima de gorduras em excesso em todas as regiões do corpo. Esta semana como estamos em plena época de praia vamos

Leia mais

Fisioterapia Personalizada a Domicilio

Fisioterapia Personalizada a Domicilio Fisioterapia Personalizada a Domicilio O atendimento a domicilio da Fisio e Saúde Sul, privilegia o conforto e a saúde de seus pacientes, realizando atendimento que proporciona SAÚDE, BEM-ESTAR e MELHORA

Leia mais

1. História do Voleibol. 2. Caracterização do Voleibol. 2. Regras do Voleibol. Documento de Apoio de Voleibol VOLEIBOL

1. História do Voleibol. 2. Caracterização do Voleibol. 2. Regras do Voleibol. Documento de Apoio de Voleibol VOLEIBOL VOLEIBOL 1. História do Voleibol O Voleibol foi criado em 1885, em Massachussets, por William G. Morgan, responsável pela Educação Física no Colégio de Holyoke, no Estado de Massachussets, nos Estados

Leia mais

BIKE PERSONAL TRAINER O TREINO DE CICLISMO DEPOIS DOS 50 ANOS

BIKE PERSONAL TRAINER O TREINO DE CICLISMO DEPOIS DOS 50 ANOS O TREINO DE CICLISMO DEPOIS DOS 50 ANOS Tendo em conta o que foi descrito no artigo anterior, vamos então pôr em prática os conceitos necessários para tornar reais as adaptações benéficas ao treino e sobretudo

Leia mais

1) PANTURRILHAS. b) Músculos envolvidos Gastrocnêmios medial e lateral, sóleo, tibial posterior, fibular longo e curto, plantar (débil),

1) PANTURRILHAS. b) Músculos envolvidos Gastrocnêmios medial e lateral, sóleo, tibial posterior, fibular longo e curto, plantar (débil), 1 1) PANTURRILHAS 1.1 GERAL De pé, tronco ereto, abdômen contraído, de frente para o espaldar, a uma distância de um passo. Pés na largura dos quadris, levar uma das pernas à frente inclinando o tronco

Leia mais