Plano de Aula: Ginástica circense.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Plano de Aula: Ginástica circense."

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANA ESCOLA ESTADUAL ERNANI VIDAL PIBID/CAPES/UFPR 1º ano: 1º Aula: Plano de Aula: Ginástica circense. Pega-pega com nome: Será um pega-pega tradicional, porém quando o pegador estiver próximo da presa, a presa pode chamar o nome de alguém que estiver na atividade, o nome chamado será o pegador. A atividade inicia em câmera lenta, e na sequencia ir aumentando a velocidade. Olhar/Ponte: Caminhar por um espaço delimitado, as pessoas devem caminhar e tentar preencher espaços vagos, devem sempre trocar olhares com as pessoas que estão na sua frente, andar por caminhos diversos e não por linhas retas ou trajetos pré-definidos. Em seguida alem do olhar pode sorrir e cumprimentar com algum gesto ou sinal. Logo as pessoas devem manter olhares, quando não tiver ninguém olhando para um determinado sujeito, o mesmo vai esmorecendo, é como se precisassem de um olhar para se manter vivo. Sonhos: Será entregue uma bexiga para cada aluno, em um espaço pré determinado, os alunos devem caminhar e manter sua bexiga no ar, enquanto os alunos caminham irá ser feito um discurso, enquanto mantém a bexiga no ar os alunos devem elevar ou abaixar a altura em que a bexiga flutua, conforme o quanto eles tem sonhos, saúde, felicidade, família, união, companheirismo, devem depositar sua expectativa para seu futuro. Em seguida será pedido que um determinado grupo de alunos (Ex.: Quem estiver com o tênis de cor branca) entregar sua bexiga para alguém que irá continuar na atividade cuidar da sua bexiga, manter-lá no ar, e sair da atividade e observar de fora o que irá acontecer, depositar sua confiança no colega. Em seguida falar para os que estão com as bexigas continuar pensando em coisas que podem aumentar ou abaixar o nível de flutuação da bexiga, pense na amizade, na confiança em que as pessoas que deixaram suas bexigas/vidas nas mãos deles, como eles devem cuidar para que os sonhos dos seus colegas podem permanecer, que eles estão responsáveis naquele momento por cuidarem para não deixar aquela esperança morrer, em seguida pedir para mais um grupo ir saindo, ficando poucas pessoas na atividade, pedir para o pessoal que saiu analisar se é fácil cultivar a expectativa de quem esta mantendo seus sonhos. Em seguida fazer uma roda de conversa e perguntar: O que eles sentiram em deixar seus sonhos nas mãos de outras pessoas? O que eles acham sobre carregar as expectativas das pessoas? Quem ficou fora da atividade, qual sua visão sobre o que viu da atividade? 2º Aula: Juntos: Fazer um circulo e pedir para os alunos irem fechando o circulo sem excluir ninguém, até que fiquem ombro com ombro. Ir todos juntos para o lado direito, ir aumentando a velocidade, o circulo irá se deformando, pedir para os alunos ir tentando

2 manter o circulo e tentar não excluir ninguém. Fazer o mesmo para o outro lado. Em seguida pedir pra se afastarem e se esticarem. Vogais: Retomar o circulo e entrelaçar os braços pelas costas dos colegas, pedir para que os alunos falem alguma vogal, essa vogal irá simbolizar um determinado movimento, o de se impulsionarmos para frente, em seguida outra vogal, o que irá simbolizar de todos se impulsionarmos para trás, outra vogal para deitar o corpo para o lado direito e outra vogal para o lado esquerdo, e por ultimo uma outra vogal para dar um saltito. Conforme a turma for se habituando com o gingado, ir aumentando a velocidade. Ritmo (varetas): Ir batendo as varetas no chão ao mesmo ritmo, quando falar o comando 1 passar a vareta para o lado direito, quando falar 2 passar a vareta para o lado esquerdo, quando falar 3 deixar a vareta em pé e no lugar enquanto isso o sujeito larga a vareta e da um passo para o lado direito e segura a vareta que estará na sua frente, quando falar 4 deixar a vareta em pé e no lugar enquanto isso o sujeito larga a vareta e da um passo para o lado esquerdo e segurando a vareta que estará na sua frente. Quando não falar nada apenas bater com a vareta no chão mantendo o ritmo. Obs.: Há diversas variações, no lugar da vareta pode-se utilizar bolinhas de tênis, bolas de borracha e uma infinidade de materiais. Nó humano: Formar um circulo com os alunos e pedir que eles deem as mãos, pedir para que observem bem quem está ao seu lado direito e quem está ao seu lado esquerdo. Em seguida os alunos devem caminhar pela quadra, porém devem sempre permanecer perto das pessoas que estavam ao seu lado, pois quando escutarem a voz de comando devem dar as mãos para os mesmos colegas que havia dado as mãos no circulo. O objetivo do jogo é desfazer o nó sem que nenhum aluno solte das mãos dos colegas. Obs.: Caso os alunos consigam muito realizar muito rápido, passar uma variação, pedir para voltar o circulo e cruzarem as mãos, sendo assim, a mão direita do aluno estará ligado ao colega da esquerda e a mão esquerda do aluno estará ligada ao colega da sua direita, em seguida pedir para que caminhem com a mesma lógica da versão tradicional, sempre perto dos colegas em que havia dado as mão no circulo, mas com uma pequena diferença, sua mão direita tem que ser dada para o colega em que estava na sua esquerda e sua mão esquerda tem que ser dada para o colega em que estava a sua direita. 3º Aula: Caminhar Alongamento caminhando: Delimitar um espaço e pedir para que os alunos caminhem sem rumo nem direção, que não escolham um caminho fácil, apenas caminhem, em seguida pedir que ainda caminhando alonguem um dos braços, logo o outro braço, gire os pulsos, estiquem os braços lá no alto e caminhem nas pontas dos pés, ao abaixarem os abraços o próximo comando pode ser que caminhem apoiados apenas nos calcanhares.

3 Pirâmides: Passar alguns contra balanços e repassar algumas bases de pirâmides, tais como a de 6 apoios, progressão para bandeira... Logo em seguida pedir para a turma se dividir em grupos de até 4 pessoas e entregar uma figura para cada grupo e pedir para que eles tentem fazer a proposta da imagem. (Obs.: As figuras estarão no final do plano de aula). 4º Aula: Tule: passar o movimento de coluna, fonte, cascata e cascata invertida. (Progressão pedagógica: com 2 primeiro; acrescenta o 3º só para se acostumar com algo atrapalhando; desapega, joga tudo; ir tentando fazer todo a sequencia de movimentos em ciclos). Fonte: Com 1, 2 ou até 3 tules. Forma o movimento de giro Coluna: Manter os tules no mesmo lugar, sem fazer a troca Cascata: Fazer a troca por dentro Cascata invertida: Fazer a troca por fora 5º Aula: Circuito: Exploração dos materiais (tules, bolas, aros, claves, swings, trave de equilíbrio, pé de lata e perna de pau).

4 Contra balanços:

5 Piramides:

6

7 3º Ano: 1º Aula: Pega-pega com nome: Será um pega-pega tradicional, porém quando o pegador estiver próximo da presa, a presa pode chamar o nome de alguém que estiver na atividade, o nome chamado será o pegador. A atividade inicia em câmera lenta, e na sequencia ir aumentando a velocidade. Tule: passar o movimento de coluna, fonte, cascata e cascata invertida. (Progressão pedagógica: com 2 primeiro; acrescenta o 3º só para se acostumar com algo atrapalhando; desapega, joga tudo; ir tentando fazer todo a sequencia de movimentos em ciclos). Fonte: Com 1, 2 ou até 3 tules. Forma o movimento de giro Coluna: Manter os tules no mesmo lugar, sem fazer a troca Cascata: Fazer a troca por dentro Sem olhar para os tules: Pedir que tentem fazer sem ficar olhando para os tules, que tentem olhar para frente, os tules ainda estarão no campo de visão deles. Cascata invertida: Fazer a troca por fora. 2º Aula: Juntos: Fazer um circulo e pedir para os alunos irem fechando o circulo sem excluir ninguém, até que fiquem ombro com ombro. Ir todos juntos para o lado direito, ir aumentando a velocidade, o circulo irá se deformando, pedir para os alunos ir tentando manter o circulo e tentar não excluir ninguém. Fazer o mesmo para o outro lado. Em seguida pedir pra se afastarem e se esticarem. Vogais: Retomar o circulo e entrelaçar os braços pelas costas dos colegas, pedir para que os alunos falem alguma vogal, essa vogal irá simbolizar um determinado movimento, o de se impulsionarmos para frente, em seguida outra vogal, o que irá simbolizar de todos se impulsionarmos para trás, outra vogal para deitar o corpo para o lado direito e outra vogal para o lado esquerdo, e por ultimo uma outra vogal para dar um saltito. Conforme a turma for se habituando com o gingado, ir aumentando a velocidade. Pirâmides: Passar alguns contra balanços e repassar algumas bases de pirâmides, tais como a de 6 apoios, progressão para bandeira... Logo em seguida pedir para a turma se dividir em grupos de até 4 pessoas e entregar uma figura para cada grupo e pedir para que eles tentem fazer a proposta da imagem. (Obs.: As figuras estarão no final do plano de aula). 3º Aula: Circuito: Exploração dos materiais (tules, bolas, aros, claves, swings, trave de equilíbrio, pé de lata e perna de pau).

verdenovo ESTUDOS ATIVIDADES PRÁTICAS PARA AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

verdenovo ESTUDOS ATIVIDADES PRÁTICAS PARA AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA verdenovo ESTUDOS ATIVIDADES PRÁTICAS PARA AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA BRUXINHA E AS BRANCAS DE NEVE Faixa etária: 2 a 6 anos Materiais: Chapéu de bruxa Desenvolvimento: Uma criança será escolhida para ser

Leia mais

Blog Cantinho do Saber

Blog Cantinho do Saber Blog Cantinho do Saber BRINCADEIRAS PARA A VOLTA ÀS AULAS 1) Onça Dorminhoca Educação infantil Formar com os alunos uma grande roda. Cada criança fica dentro de um pequeno círculo desenhado sob os pés,

Leia mais

LIVRO DE BRINCADEIRAS DA TURMA DO VAMPIRO

LIVRO DE BRINCADEIRAS DA TURMA DO VAMPIRO LIVRO DE BRINCADEIRAS DA TURMA DO VAMPIRO 1º ANO A 2011 BRINCADEIRAS ALERTA AMARELINHA BARRA-MANTEIGA BATATA-QUENTE CABRA-CEGA CORRE-LENÇO MAMÃE DA RUA PARLENDA: COPO DE VENENO PEGA-PEGA GELO PIQUE-BANDEIRA

Leia mais

Relaxar a musculatura dos braços. Entrelace os dedos de ambas as mãos com suas palmas para cima e levante os braços por 10 segundos.

Relaxar a musculatura dos braços. Entrelace os dedos de ambas as mãos com suas palmas para cima e levante os braços por 10 segundos. por Christian Haensell A flexibilidade do corpo e das juntas é controlada por vários fatores: estrutura óssea, massa muscular, tendões, ligamentos, e patologias (deformações, artroses, artrites, acidentes,

Leia mais

DISCIPLINA: PESO CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

DISCIPLINA: PESO CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS PESO 220 DISCIPLINA: PESO DOMÍNIO DAS TÉCNICAS (LANÇADORES DESTROS) FASE III APERFEIÇOAMENTO TÉCNICO B FASES / NÍVEIS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS - Adquirir noções gerais do lançamento do peso, através de

Leia mais

Seqüência completa de automassagem

Seqüência completa de automassagem Seqüência completa de automassagem Os exercícios descritos a seguir foram inspirados no livro Curso de Massagem Oriental, de Armando S. B. Austregésilo e podem ser feitos em casa, de manhã ou à tardinha.

Leia mais

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos VERSÃO FOTOGRAFIA 10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos Existem várias formas de alterar o resultado final de uma foto, seja através do ISO, da velocidade do obturador, da abertura

Leia mais

Cartilha das Brincadeiras

Cartilha das Brincadeiras Cartilha das Brincadeiras Amarelinha (academia, escada, macaca, sapata) Primeiro desenhe no chão um diagrama como este aí ao lado. Quem for jogar fica no inferno e lança uma pedra, mirando no número 1.

Leia mais

Cartões de recurso pedagógico

Cartões de recurso pedagógico Cartões de recurso pedagógico Movimentações e habilidades 1. Movimentação - Sem bola 2. Adaptação à bola - Manipulação da bola 3. Movimentação - Com bola 4. Habilidades de lançamento - Rolamento 5. Habilidades

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE ODIVELAS MATRIZ DO EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EDUCAÇÃO FÍSICA 3º Ciclo Ano lectivo 2009/2010

ESCOLA SECUNDÁRIA DE ODIVELAS MATRIZ DO EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EDUCAÇÃO FÍSICA 3º Ciclo Ano lectivo 2009/2010 Ginástica de Solo Prova Prática ESCOLA SECUNDÁRIA DE ODIVELAS MATRIZ DO EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EDUCAÇÃO FÍSICA 3º Ciclo Ano lectivo 2009/2010 Tempo de realização: 45m A prova é composta por

Leia mais

TREINAMENTO 1. Aquecimento: Alongamento: Rodrigo Gonçalves (Comissão Paulista de Cheerleading) (CREF. 028011-G/SP)

TREINAMENTO 1. Aquecimento: Alongamento: Rodrigo Gonçalves (Comissão Paulista de Cheerleading) (CREF. 028011-G/SP) TREINAMENTO 1 Rodrigo Gonçalves (Comissão Paulista de Cheerleading) (CREF. 028011-G/SP) Rotina de alongamento e condicionamento (Treino 1): O alongamento e o aquecimento são importantíssimos em qualquer

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL COORDENADORA SANDRA MARA KUCHNIR

ENSINO FUNDAMENTAL COORDENADORA SANDRA MARA KUCHNIR ENSINO FUNDAMENTAL COORDENADORA SANDRA MARA KUCHNIR 2014 EDUCAÇÃO FÍSICA EDUCAÇÃO FÍSICA PRODUÇÃO CULTURAL DA SOCIEDADE EXPRESSADA ATRAVÉS DO MOVIMENTO EDUCAÇÃO FÍSICA CONTEÚDOS EDUCAÇÃO FÍSICA EIXOS ESPORTE

Leia mais

Global Training. The finest automotive learning

Global Training. The finest automotive learning Global Training. The finest automotive learning Cuidar da saúde com PREFÁCIO O Manual de Ergonomia para o Motorista que você tem em agora em mãos, é parte de um programa da Mercedes-Benz do Brasil para

Leia mais

Informação Prova de Equivalência à Frequência EDUCAÇÃO FÍSICA

Informação Prova de Equivalência à Frequência EDUCAÇÃO FÍSICA Informação Prova de Equivalência à Frequência EDUCAÇÃO FÍSICA Prova 311 2015 Prova Escrita e Prática Curso científico humanístico Ensino Secundário /12º Ano Decreto Lei n.º 139/2012 de 5 de julho O presente

Leia mais

PLANIFICAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA. Secundário Andebol

PLANIFICAÇÃO EDUCAÇÃO FÍSICA. Secundário Andebol Secundário Andebol Conhecer o objectivo e campo do jogo; Conhecer as seguintes regras do jogo: duração do jogo, constituição das equipas, golo, lançamento de saída, guarda-redes, área de baliza, violação

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

GUIA RÁPIDO DAS REGRAS DE GOLFE

GUIA RÁPIDO DAS REGRAS DE GOLFE GUIA RÁPIDO DAS REGRAS DE GOLFE Uma vez que o golfe é um jogo auto regulado, todos os golfistas devem ter um bom entendimento do fundamental das Regras, tal como consta neste Guia. Contudo, este Guia não

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ DISCIPLINA:TEORIA E ENSINO DA DANÇA PROF.ESP.SAMANDA NOBRE Elementos Estruturantes da dança RITMO MOVIMENTO Ritmo Ritmo vem do grego Rhytmos e designa aquilo que flui,

Leia mais

1) 2) 3) CD 4 Faixas: 80 80.

1) 2) 3) CD 4 Faixas: 80 80. 1ª Aula a) Cumprimentar cada criança cantando seu nome e dando um beijinho com fantoche. Nas primeiras aulas use sempre um fantoche na hora do cumprimento para ganhar a aproximação do aluno. Depois pode

Leia mais

Unidade didática de Ginástica

Unidade didática de Ginástica Livro do Professor 5 Unidade didática de Ginástica Objetivos gerais da Ginástica Compor e realizar as destrezas elementares de solo, aparelhos e minitrampolim, em esquemas individuais e/ou de grupo, aplicando

Leia mais

HANDFULT: RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PIBID EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA ESTADUAL PROFº JOSINO MACEDO

HANDFULT: RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PIBID EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA ESTADUAL PROFº JOSINO MACEDO HANDFULT: RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PIBID EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESCOLA ESTADUAL PROFº JOSINO MACEDO Resumo TEIXEIRA, Ana Cláudia Alves 1 - UFRN JESUS, Edna Nascimento de² - UFRN Este artigo é um relato de

Leia mais

Dra. Sandra Camacho* IMPORTÂNCIA DA ACTIVIDADE FÍSICA

Dra. Sandra Camacho* IMPORTÂNCIA DA ACTIVIDADE FÍSICA Uma cadeira e uma garrafa de água O que podem fazer por si Dra. Sandra Camacho* IMPORTÂNCIA DA ACTIVIDADE FÍSICA A prática de uma actividade física regular permite a todos os indivíduos desenvolverem uma

Leia mais

COMO FAZER DINÂMICAS PARA CATEQUESE, HOMILIAS, ENCONTROS E PALESTRAS

COMO FAZER DINÂMICAS PARA CATEQUESE, HOMILIAS, ENCONTROS E PALESTRAS José Eduardo Bittencourt Pe. Sérgio Jeremias de Souza COMO FAZER DINÂMICAS PARA CATEQUESE, HOMILIAS, ENCONTROS E PALESTRAS APRESENTAÇÃO O presente trabalho é uma coletânea de dinâmicas que aprendemos ao

Leia mais

CUIDADOS COM A COLUNA

CUIDADOS COM A COLUNA SENADO FEDERAL CUIDADOS COM A COLUNA SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Cuidados com a coluna 3 apresentação As dores na coluna vertebral são um grande transtorno na vida de muita gente, prejudicando os movimentos

Leia mais

C. Guia de Treino ------------------------------------------------

C. Guia de Treino ------------------------------------------------ C. Guia de Treino ------------------------------------------------ A FORÇA / RESISTÊNCIA ( FUNÇÃO MOVIMENTO OSCILAÇÃO ) A01 Joelhos inclinados Com os pés afastados na plataforma, segure a barra de apoio

Leia mais

Atividade física adaptada

Atividade física adaptada Atividade Física Adaptada e Saúde para Todos Perspectivas Holística, Política, de Desenvolvimento e de Diversidade Atividade física adaptada Grupo alvo: portadores de deficiência mental Objetivos As atividades

Leia mais

2º passo: trabalho com a exploração dos Sentidos. Tato Visão Olfato Gustação Audição. 3º passo: trabalho com uma ou mais Linguagens

2º passo: trabalho com a exploração dos Sentidos. Tato Visão Olfato Gustação Audição. 3º passo: trabalho com uma ou mais Linguagens Para que aconteça então a sequência didática os demais passos podem ser encaixados nos horários diários da escola sem nenhuma outra imposição. temos apenas que lembrar que a Sequência aqui apresentada

Leia mais

MASTOLOGIA ORIENTAÇÕES FISIOTERÁPICAS: Coordenação DIVISÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL COMITÊ DE PADRONIZAÇÕES

MASTOLOGIA ORIENTAÇÕES FISIOTERÁPICAS: Coordenação DIVISÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL COMITÊ DE PADRONIZAÇÕES O R I E N T A Ç Õ E S AOS PACIENTES MINISTÉRIO DA SAÚDE INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER Coordenação DIVISÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL COMITÊ DE PADRONIZAÇÕES Essas orientações são essencialmente para pacientes

Leia mais

BOLAS AO ALTO - MALABARISMO COM BOLINHAS DE PAINÇO PARA ADOLESCENTES

BOLAS AO ALTO - MALABARISMO COM BOLINHAS DE PAINÇO PARA ADOLESCENTES OFICINA Nº: 02 BOLAS AO ALTO - MALABARISMO COM BOLINHAS DE PAINÇO PARA ADOLESCENTES ÁREA: Circo FAIXA ETÁRIA: 13 a 16 anos. CARGA HORÁRIA: 03 horas. OBJETIVOS: Conhecer o universo do circo e suas vertentes.

Leia mais

Exercícios pós-operatórios iniciais após cirurgia de joelho

Exercícios pós-operatórios iniciais após cirurgia de joelho PÓS-OPERATÓRIO Exercícios pós-operatórios iniciais após cirurgia de joelho Estes exercícios são importantes para aumentar a circulação em seus pés e pernas e prevenir coágulos sanguíneos. Eles também são

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Clínica Deckers. Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para a Coluna Lombar O QUE É

Clínica Deckers. Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para a Coluna Lombar O QUE É Fisioterapia Exercícios Terapêuticos para a Coluna Lombar O QUE É Estes são alguns dos exercícios recomendados com maior freqüência para a terapia da coluna lombar, Eles foram compilados para dar a você,

Leia mais

Cartões de recurso pedagógico

Cartões de recurso pedagógico Cartões de recurso pedagógico Aplicação em Jogos 1. Pontaria - Acerte o Alvo 2. Pontaria - Acertar o alvo 3. Movimentação - Arranca fita 4. Revezamento - Estafetas 5. Lançamento e recepção - Rolando a

Leia mais

APÊNDICE A - Músicas

APÊNDICE A - Músicas APÊNDICE A - Músicas Músicas 1 GUT GUT SEM PARAR Adaptação ao meio líquido Bebeu a água da piscina toda Fui ver quem era, era o João Ele bebia a água da piscina Ele fazia gut gut gut gut gut sem parar

Leia mais

OS SINAIS DO ÁRBITRO. Entender o árbitro para entender o jogo. Tradução : Xavier Vouga & Pierre Paparemborde

OS SINAIS DO ÁRBITRO. Entender o árbitro para entender o jogo. Tradução : Xavier Vouga & Pierre Paparemborde OS SINAIS DO ÁRBITRO Entender o árbitro para entender o jogo. Tradução : Xavier Vouga & Pierre Paparemborde Os 49 sinais do árbitro têm como objetivo facilitar a comunicação com os jogadores e o público

Leia mais

UM SOL ALARANJADO. Vemos de cima uma pequena vila de subúrbio com suas casas baixas. Amanhece, e pessoas começam a sair das casas.

UM SOL ALARANJADO. Vemos de cima uma pequena vila de subúrbio com suas casas baixas. Amanhece, e pessoas começam a sair das casas. SEQUÊNCIA 1 - EXTERIOR - DIA VILA UM SOL ALARANJADO Roteiro de Eduardo Valente, a partir de argumento e com a colaboração de Rubio Campos. Vemos de cima uma pequena vila de subúrbio com suas casas baixas.

Leia mais

Não é o outro que nos

Não é o outro que nos 16º Plano de aula 1-Citação as semana: Não é o outro que nos decepciona, nós que nos decepcionamos por esperar alguma coisa do outro. 2-Meditação da semana: Floresta 3-História da semana: O piquenique

Leia mais

1. História do Voleibol. 2. Caracterização do Voleibol. 2. Regras do Voleibol. Documento de Apoio de Voleibol VOLEIBOL

1. História do Voleibol. 2. Caracterização do Voleibol. 2. Regras do Voleibol. Documento de Apoio de Voleibol VOLEIBOL VOLEIBOL 1. História do Voleibol O Voleibol foi criado em 1885, em Massachussets, por William G. Morgan, responsável pela Educação Física no Colégio de Holyoke, no Estado de Massachussets, nos Estados

Leia mais

1 JOGOS ESCOLARES DE INTEGRAÇÃO DA EMDAR 9 a 14 de julho de 2012 PROGRAMAÇÃO

1 JOGOS ESCOLARES DE INTEGRAÇÃO DA EMDAR 9 a 14 de julho de 2012 PROGRAMAÇÃO 1 Ministério da Educação Universidade Federal de Viçosa Campus Florestal Educação Física (Licenciatura) Prefeitura Municipal de Florestal Secretaria Municipal de Educação Escola Municipal Derci Alves Ribeiro

Leia mais

Fonte: http://revistacontrarelogio.com.br/pdfs/tudoemcima_194.pdf

Fonte: http://revistacontrarelogio.com.br/pdfs/tudoemcima_194.pdf Fonte: http://revistacontrarelogio.com.br/pdfs/tudoemcima_194.pdf ELÁSTICO OU BORRACHA Sugestão: 1 kit com 3 elásticos ou borrachas (com tensões diferentes: intensidade fraca, média e forte) Preço: de

Leia mais

Aula 9.2 Conteúdo: Competir ou cooperar: eis a questão. DINÂMICA LOCAL INTERATIVA APRENDER A APRENDER APRENDER A APRENDER EDUCAÇÃO FÍSICA

Aula 9.2 Conteúdo: Competir ou cooperar: eis a questão. DINÂMICA LOCAL INTERATIVA APRENDER A APRENDER APRENDER A APRENDER EDUCAÇÃO FÍSICA A A Aula 9.2 Conteúdo: Competir ou cooperar: eis a questão. 2 A A Habilidades: Diferenciar os princípios da cooperação e da competição. 3 A A Trabalho em equipe com humor 4 A A O que é cooperar? Operar

Leia mais

Problemas de raciocínio logico

Problemas de raciocínio logico Problemas de raciocínio logico Os Quatro Pontos Estes 4 pontos devem ser unidos com 3 linhas retas, atendendo as seguintes condições: ao traçar as linhas não levantar o lápis do papel, não passar duas

Leia mais

Federação Paranaense de Canoagem FEPACAN

Federação Paranaense de Canoagem FEPACAN Federação Paranaense de Canoagem FEPACAN Meninos do Lago Núcleo Caiaque Pólo Projeto: Núcleo do Morumbi Prof. Valdecir Fernandes da Cruz CREF. 005870/PR Plano de Aula mês: 09/ 2009 1º Semana: 01 à 04 Manhã:

Leia mais

Fuga. v_06.02 (julho/2011) Por Laura Barile

Fuga. v_06.02 (julho/2011) Por Laura Barile Fuga v_06.02 (julho/2011) Por Laura Barile laurabarile@gmail.com CENA 1 - EXT. RUA - DIA DORA sai do carro, bate a porta. Usa um vestido sem mangas, de algodão, comprido e leve, o cabelo levemente desarrumado,

Leia mais

Informação Exame de Equivalência. à disciplina de: EDUCAÇÃO FÍSICA

Informação Exame de Equivalência. à disciplina de: EDUCAÇÃO FÍSICA Informação Exame de Equivalência à disciplina de: EDUCAÇÃO FÍSICA 3º Ciclo do Ensino Básico Ano letivo de 2011/12 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características da prova de exame de

Leia mais

Copiright de todos artigos, textos, desenhos e lições. A reprodução parcial ou total desta aula só é permitida através de autorização por escrito de

Copiright de todos artigos, textos, desenhos e lições. A reprodução parcial ou total desta aula só é permitida através de autorização por escrito de 1 Nesta aula veremos a importância da coordenação motora para o desenhista e como ela pode ser desenvolvida através de exercícios específicos. (Mateus Machado) A IMPORTANCIA DA COORDENAÇÃO MOTORA Antes

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS ESCOLA DE FORMAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL - EFETI PROJETO SEMESTRAL. EMEF Prof.ª Ignêz Sagula Fossá

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS ESCOLA DE FORMAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL - EFETI PROJETO SEMESTRAL. EMEF Prof.ª Ignêz Sagula Fossá EMEF Prof.ª Ignêz Sagula Fossá NOME DO PROFESSOR: Andréia Roque Vizinho Gonçalves EIXO : M.E.L. ATELIÊ: Brincadeiras de Rua SEMESTRE: Primeiro ANO: 2013 Tema do Projeto: Brincadeiras de Rua Nome do Projeto:

Leia mais

E Nas extremidades da rede existem duas antenas que delimitam o espaço aéreo de jogo.

E Nas extremidades da rede existem duas antenas que delimitam o espaço aéreo de jogo. V O L E I B O L A quadra de jogo A quadra de voleibol mede 18 x 9 metros e é demarcada por linhas de 5 centímetros de espessura. Possui uma linha central que divide a quadra em duas áreas com 9 x 9 metros.

Leia mais

Atividades psicomotoras

Atividades psicomotoras Atividades psicomotoras ANDAR Andar de lado (passos laterais) Andar de lado (passos cruzados) Correr com as mãos na cabeça Correr com as mãos nos quadris Correr com as mão nas costas Saltitar com 2 pés

Leia mais

Brincadeiras. Atividade 1

Brincadeiras. Atividade 1 Objetivos retomar as atividades motoras com características lúdicas; propiciar situações motoras lúdicas com diferentes possibilidades de inferências e de compreensão da cultura do jogo; propiciar situações

Leia mais

EXERCÍCIOS DA TFCA - TÉCNICA FÍSICA PARA A CONQUISTA DA AUTOCONSCIÊNCIA. www.tfca.com.br

EXERCÍCIOS DA TFCA - TÉCNICA FÍSICA PARA A CONQUISTA DA AUTOCONSCIÊNCIA. www.tfca.com.br EXERCÍCIOS DA TFCA - TÉCNICA FÍSICA PARA A CONQUISTA DA AUTOCONSCIÊNCIA Estamos na Web www.tfca.com.br AUTOCONSCIÊNCIA, A TÉCNICA DA CONQUISTA Segue abaixo descrição conforme divulgado no livro As Possibilidades

Leia mais

AULAS TÉCNICAS DE CRAWL Musculatura Utilizada. Posição do Corpo e de Seus Segmentos. Posição do Corpo Erros Causas Correções

AULAS TÉCNICAS DE CRAWL Musculatura Utilizada. Posição do Corpo e de Seus Segmentos. Posição do Corpo Erros Causas Correções SUMÁRIO AULAS TÉCNICAS DE CRAWL... 3 Respiração Lateral... 6 Entrada de Mão... 8 Recuperação da Braçada de Crawl... 11 Puxada... 13 Deslize... 15 Posição do Pé para Execução da Pernada de Crawl... 17 Aceleração...

Leia mais

AS MELHORES HISTÓRIAS E JOGOS PARA CRIANÇAS

AS MELHORES HISTÓRIAS E JOGOS PARA CRIANÇAS AS MELHORES HISTÓRIAS E JOGOS PARA CRIANÇAS em seu sm t e e tablet P fólio de H tóri Impressão de livros sob demanda para a sua empresa Escolha a sua! TIMOLICO E AMIGOS Público alvo: crianças de até 6

Leia mais

REDE PRÓ-MENINO. ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA)

REDE PRÓ-MENINO. ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA) REDE PRÓ-MENINO ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil CURSISTA: JACKELYNE RIBEIRO CINTRA MORAIS CPF: 014275241-06 ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA) Características

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Receita prática ATRAIA MAIS PROSPERIDADE PARA A SUA VIDA

Receita prática ATRAIA MAIS PROSPERIDADE PARA A SUA VIDA Receita prática ATRAIA MAIS PROSPERIDADE PARA A SUA VIDA Olá tudo bem com você? Estamos contentes que você esteja aqui! A partir deste momento vamos tratar de um assunto muito especial: suas emoções. Por

Leia mais

Alongamentos para a Parte Inferior das Costas e Quadril para Fazer em sua Mesa

Alongamentos para a Parte Inferior das Costas e Quadril para Fazer em sua Mesa Flexibilidade Total Saiba como Melhorar sua Flexibilidade através de Alongamentos Específicos por Joey Atlas Alongamentos para a Parte Inferior das Costas e Quadril para Fazer em sua Mesa Rotina de 6 minutos

Leia mais

ABRCOLUNA Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna

ABRCOLUNA Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna ABRCOLUNA Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna Guia de Exercícios preventivos para a Coluna Vertebral Dr. Coluna 01 Helder Montenegro Fisioterapeuta Guia de Exercícios Dr Coluna 2012.indd 1

Leia mais

VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE?

VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE? VOCÊ JÁ PENSOU NA SUA POSTURA HOJE? Dicas Gerais para uma Boa Postura 1) Manter o topo da tela ao nível dos olhos e distante cerca de um comprimento de braço (45cm ~ 70cm); 2) Manter a cabeça e pescoço

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS

PADRONIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS LOMBAR EXTENSÃO DE TRONCO- Em decúbito ventral apoiado no banco romano ou no solo, pernas estendidas, mãos atrás da cabeça ou com os braços entrelaçados na frente do peito. Realizar uma flexão de tronco

Leia mais

Updates. Updates da Pesquisa FLL WORLD CLASS. Updates do Desafio do Robô FLL WORLD CLASS

Updates. Updates da Pesquisa FLL WORLD CLASS. Updates do Desafio do Robô FLL WORLD CLASS Updates da Pesquisa FLL WORLD CLASS 2 ANIMAIS Para escrever a sua Questão da FLL WORLD CLASS, seu time precisa escolher um tópico em que uma PESSOA possa aprender. Tudo bem se há um animal envolvido em

Leia mais

Senior Fitness Test SFT

Senior Fitness Test SFT 1. Levantar e sentar na caira Senior Fitness Test SFT Objetivo: avaliar a força e resistência dos membros inferiores. Instrumentos: cronômetro, caira com encosto e sem braços, com altura assento aproximadamente

Leia mais

Livro de Exercícios de Ginástica Artística / Play GYM para o Desporto Escolar

Livro de Exercícios de Ginástica Artística / Play GYM para o Desporto Escolar Livro de Exercícios de Ginástica Artística / Play GYM para o Desporto Escolar Documento de Apoio a Professores Responsáveis por Grupo/Equipa de Ginástica Artística Janeiro 2008 Livro de Exercícios de Ginástica

Leia mais

Logo, fiquem atentos às nossas instruções para que tudo ocorra dentro da normalidade.

Logo, fiquem atentos às nossas instruções para que tudo ocorra dentro da normalidade. Papai e Mamãe, A Escola Bem-Me-Quer apresenta esta cartilha para que vocês possam tornar a adaptação do seu (sua) filho (a) mais tranquila e sem traumas. Mas para isso, é necessário que vocês sigam direitinho

Leia mais

Fazer as costelas de vários mini saltos, pular em uma e quando cair pular em outra e assim em diante.

Fazer as costelas de vários mini saltos, pular em uma e quando cair pular em outra e assim em diante. Concentração e Atenção são as palavras chaves para uma pilotagem segura. Embora tenham a moto adequada, muitos pilotos apresentam deficiências, especialmente de postura, na hora de frenagem e na escolha

Leia mais

AS ATIVIDADES RÍTMICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

AS ATIVIDADES RÍTMICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL AS ATIVIDADES RÍTMICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL Profª Doutora Daisy Barros Especialização em Ginástica Rítmica e Dança Ritmo é vida e está particularmente ligado à necessidade do mundo moderno. Cada indivíduo,

Leia mais

Ginástica. Educação Física 9º B. Escola EB 2/3 Júlio Dinis 2011/2012. Núcleo de Estágio de Educação Física e Desporto Sandra Barbosa

Ginástica. Educação Física 9º B. Escola EB 2/3 Júlio Dinis 2011/2012. Núcleo de Estágio de Educação Física e Desporto Sandra Barbosa Educação Física 9º B Escola EB 2/3 Júlio Dinis 2011/2012 Núcleo de Estágio de Educação Física e Desporto Sandra Barbosa ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 1-HISTÓRIA DA GINÁSTICA... 3 2- CARACTERIZAÇÃO DA MODALIDADE...

Leia mais

Versículo Biblíco Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Salmos 139:14 (NVI)

Versículo Biblíco Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Salmos 139:14 (NVI) Versículo Biblíco Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Salmos 139:14 (NVI) Objetivos O QUE? (GG): As crianças ouvirão a história de Marcinelo, um boneco de madeira que não se sentia

Leia mais

Metodologia do Ensino de Educação Física Conteúdos da Educação Física Ginástica. Contextualização

Metodologia do Ensino de Educação Física Conteúdos da Educação Física Ginástica. Contextualização Metodologia do Ensino de Educação Física Conteúdos da Educação Física Ginástica Teleaula 2 Prof. Me. Marcos Ruiz da Silva tutoriapedagogia@grupouninter.com.br Pedagogia Contextualização A combinação de

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL e 1 o ANO

EDUCAÇÃO INFANTIL e 1 o ANO EDUCAÇÃO INFANTIL e 1 o ANO (Materiais Complementares) SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA A CONSTRUÇÃO DA BASE ALFABÉTICA 1. Jogo do correio: as crianças escrevem mensagens e as colocam num envelope com o nome

Leia mais

Ouvindo a Queda Livre

Ouvindo a Queda Livre Ouvindo a Queda Livre Roteiro do Professor Resumo: Para experimentos de queda livre é natural que se pense num experimento bem simples: Largar uma bolinha de uma determinada altura e pedir para que alguém

Leia mais

INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ANO LETIVO: 2013/2014

INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ANO LETIVO: 2013/2014 INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ANO LETIVO: 2013/2014 ENSINO BÁSICO 6º ANO DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO FÍSICA CÓDIGO 28 MODALIDADE PROVA ESCRITA E PROVA PRÁTICA INTRODUÇÃO: O presente documento

Leia mais

Atividades Lição 5 ESCOLA É LUGAR DE APRENDER

Atividades Lição 5 ESCOLA É LUGAR DE APRENDER Atividades Lição 5 NOME: N º : CLASSE: ESCOLA É LUGAR DE APRENDER 1. CANTE A MÚSICA, IDENTIFICANDO AS PALAVRAS. A PALAVRA PIRULITO APARECE DUAS VEZES. ONDE ESTÃO? PINTE-AS.. PIRULITO QUE BATE BATE PIRULITO

Leia mais

Quem tem boca vai a Roma

Quem tem boca vai a Roma Quem tem boca vai a Roma AUUL AL A MÓDULO 14 Um indivíduo que parece desorientado e não consegue encontrar o prédio que procura, aproxima-se de outro com um papel na mão: - Por favor, poderia me informar

Leia mais

Como preparar sua casa após cirurgia de quadril

Como preparar sua casa após cirurgia de quadril PÓS-OPERATÓRIO Como preparar sua casa após cirurgia de quadril Retire os tapetes, extensões e fios telefônicos, pois eles podem ocasionar quedas. Caso ainda não tenha, instale corrimãos em pelo menos um

Leia mais

Osteoporose. Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes*

Osteoporose. Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes* Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes* * Fisioterapeuta. Pós-graduanda em Fisioterapia Ortopédica, Traumatológica e Reumatológica. CREFITO 9/802 LTT-F E-mail: laisbmoraes@terra.com.br Osteoporose

Leia mais

SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA SAB VII Olimpíada Brasileira de Astronomia VII OBA - 2004 Gabarito do nível 3 (para alunos da 5ª à 8ª série)

SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA SAB VII Olimpíada Brasileira de Astronomia VII OBA - 2004 Gabarito do nível 3 (para alunos da 5ª à 8ª série) SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA SAB VII Olimpíada Brasileira de Astronomia VII OBA - 2004 Gabarito do nível 3 (para alunos da 5ª à 8ª série) Questão 1) (1 ponto) Como você já deve saber o sistema solar

Leia mais

como a DT200 da Yamaha.

como a DT200 da Yamaha. Para os iniciantes, é melhor optar por uma moto de menor potência, como a 125cc, porque elas são mais leves e dão mais chances. As 250cc são mais violentas e qualquer erro pode causar um tombo. Para o

Leia mais

GUIÃO DA ACÇÃO. Promover o trabalho que a RENAULT tem desenvolvido no campo da segurança;

GUIÃO DA ACÇÃO. Promover o trabalho que a RENAULT tem desenvolvido no campo da segurança; GUIÃO DA ACÇÃO Objectivos: Promover o trabalho que a RENAULT tem desenvolvido no campo da segurança; Divulgar o Programa Segurança para todos, iniciativa que a RENAULT desenvolve desde 2000 junto das escolas,

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA GINÁSTICA 1 GINÁSTICA NO SOLO

EDUCAÇÃO FÍSICA GINÁSTICA 1 GINÁSTICA NO SOLO EDUCAÇÃO FÍSICA GINÁSTICA Para a realização dos exercícios de ginástica, foram usados alguns materiais e aparelhos, cuja manipulação e utilização, exigiram determinados cuidados específicos: Tapete de

Leia mais

Instrumento de Intervenção

Instrumento de Intervenção UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA ANEXO Instrumento de Intervenção Ana Isabel Mendes Codeço 2010 Planeamento da Sessão nº. 1 Data: 04/03/2010 Objectivo Geral: Desenvolver a

Leia mais

JOGOS DESPORTIVOS COLETIVOS

JOGOS DESPORTIVOS COLETIVOS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MARTIM DE FREITAS ESCOLA BÁSICA 2/3 MARTIM DE FREITAS Ano letivo 2015/2016 EDUCAÇÃO FÍSICA 3º CICLO NÍVEIS INTRODUTÓRIO (I), ELEMENTAR (E) e AVANÇADO (A) JOGOS DESPORTIVOS COLETIVOS

Leia mais

REDAÇÃO EM CORRENTE. Curso ISO 10015 Diretrizes para Treinamento

REDAÇÃO EM CORRENTE. Curso ISO 10015 Diretrizes para Treinamento Acesse: http:// REDAÇÃO EM CORRENTE Objetivos: Percepção, sintonia, expectativas, interação, criatividade, descontração, sensibilização, comprometimento, avaliação, motivação, conhecimentos teóricos, análise

Leia mais

UM SOL ALARANJADO. Roteiro de Eduardo Valente, a partir de argumento e com a colaboração de Rubio Campos. SEQUÊNCIA 1 - INTERIOR - DIA QUARTO

UM SOL ALARANJADO. Roteiro de Eduardo Valente, a partir de argumento e com a colaboração de Rubio Campos. SEQUÊNCIA 1 - INTERIOR - DIA QUARTO SEQUÊNCIA 1 - INTERIOR - DIA UM SOL ALARANJADO Roteiro de Eduardo Valente, a partir de argumento e com a colaboração de Rubio Campos. Por uma janela, vemos o sol nascendo ao fundo de uma série de casas

Leia mais

Colégio Nossa Senhora da Soledade C O N T E Ú D O S. Eu vim para servir (cf.mc10,45) Grupo 2 EDUCAÇÃO INFANTIL

Colégio Nossa Senhora da Soledade C O N T E Ú D O S. Eu vim para servir (cf.mc10,45) Grupo 2 EDUCAÇÃO INFANTIL Colégio Nossa Senhora da Soledade C O N T E Ú D O S Eu vim para servir (cf.mc10,45) Grupo 2 EDUCAÇÃO INFANTIL Prezado(a) aluno(a): Novo ano, novas expectativas, novos desejos, novos anseios e um novo caminho

Leia mais

mundo. A gente não é contra branco. Somos aliados, queremos um mundo melhor para todo mundo. A gente está sentindo muito aqui.

mundo. A gente não é contra branco. Somos aliados, queremos um mundo melhor para todo mundo. A gente está sentindo muito aqui. Em 22 de maio de 2014 eu, Rebeca Campos Ferreira, Perita em Antropologia do Ministério Público Federal, estive na Penitenciária de Médio Porte Pandinha, em Porto Velho RO, com os indígenas Gilson Tenharim,

Leia mais

Federação Paulista de Ginástica

Federação Paulista de Ginástica TROFÉU SÃO PAULO 2014 GINÁSTICA ARTÍSTICA FEMININA REGULAMENTO GERAL OBJETIVOS: Difundir a modalidade Ginástica Artística, incentivando sua prática em diversas faixas etárias e níveis de habilidade - visando

Leia mais

ATIVIDADE PERMANENTE DE BERÇÁRIO

ATIVIDADE PERMANENTE DE BERÇÁRIO ATIVIDADE PERMANENTE DE BERÇÁRIO EIXO: MOVIMENTO PROFESSORA: Hanilene Prust P. Vernizzi DURAÇÃO: 1º semestre de 2013 NÍVEL: B III ORIENTADORA DE ESCOLA: CÁSSIA MARIA VIEIRA CONTEÚDO: Aperfeiçoamento dos

Leia mais

APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK

APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK APOSTILA BÁSICA COMO UTILIZAR A LOUSA DIGITAL E O SOFTWARE SMART NOTEBOOK 1 SÚMARIO ASSUNTO PÁGINA Componentes da Lousa... 03 Função Básica... 04 Função Bandeja de Canetas... 05 Calibrando a Lousa... 06

Leia mais

Cartilha de Fisioterapia para Pacientes da Escola de Coluna

Cartilha de Fisioterapia para Pacientes da Escola de Coluna Cartilha de Fisioterapia para Pacientes da Escola de Coluna 4ª\edição 2015 tt Prezado(a) Paciente, Essa cartilha foi elaborada especialmente para você, paciente da Escola de Coluna do Into. Aqui você

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

Protocolo dos Testes de Aptidão Física Funcional da Bateria de Testes de Rikli & Jones (1999)

Protocolo dos Testes de Aptidão Física Funcional da Bateria de Testes de Rikli & Jones (1999) Protocolo dos Testes de Aptidão Física Funcional da Bateria de Testes de Rikli & Jones (1999) 1. Levantar e Sentar na Cadeira Avaliar a força e resistência dos membros inferiores (número de execuções em

Leia mais

11 EXERCÍCIOS PARA PREVENIR LESÕES

11 EXERCÍCIOS PARA PREVENIR LESÕES 11 EXERCÍCIOS PARA PREVENIR LESÕES O futsal, como outras modalidades, está associado a certos riscos de lesões por parte dos jogadores. No entanto, estudos científicos comprovaram que a incidência de lesões

Leia mais

RIMAS PERFEITAS, IMPERFEITAS E MAIS-QUE-PERFEITAS JOGOS E ACTIVIDADES

RIMAS PERFEITAS, IMPERFEITAS E MAIS-QUE-PERFEITAS JOGOS E ACTIVIDADES RIMAS PERFEITAS, IMPERFEITAS E MAIS-QUE-PERFEITAS JOGOS E ACTIVIDADES Recorda! Verbos são palavras que refer acções ou processos praticados ou desenvolvidos por alguém. Os verbos distribu-se por vários

Leia mais

O que fazer em meio às turbulências

O que fazer em meio às turbulências O que fazer em meio às turbulências VERSÍCULO BÍBLICO Façam todo o possível para viver em paz com todos. Romanos 12:18 OBJETIVOS O QUÊ? (GG): As crianças assistirão a um programa de auditório chamado Geração

Leia mais

PIBID/FSDB. Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil

PIBID/FSDB. Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil PIBID/FSDB Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil PROJETO DIDÁTICO: BRINCANDO COM FORMAS E CORES Turma: Berçário II, Maternal I e II, Jardim I e II Duração: 2 meses. Objetivo Compartilhado: Aprofundar

Leia mais

APRENDIZAGEM DA LINGUAGEM ORAL DA CRIANÇA COM SÍNDROME DE DOWN NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CONCEPÇÕES DE PAIS E PROFESSORES

APRENDIZAGEM DA LINGUAGEM ORAL DA CRIANÇA COM SÍNDROME DE DOWN NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CONCEPÇÕES DE PAIS E PROFESSORES APRENDIZAGEM DA LINGUAGEM ORAL DA CRIANÇA COM SÍNDROME DE DOWN NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CONCEPÇÕES DE PAIS E PROFESSORES Resumo Gabriela Jeanine Fressato 1 - Universidade Positivo Mariana Gomes de Sá Amaral

Leia mais

AS LEIS DO TÊNIS DE MESA Capítulo 2

AS LEIS DO TÊNIS DE MESA Capítulo 2 AS LEIS DO TÊNIS DE MESA Capítulo 2 2.1 A MESA 2.1.1 A parte superior da mesa, chamada superfície de jogo, deve ser retangular, com 2,74 m de comprimento por 1,525 m de largura, e situar-se em um plano

Leia mais

Por Personal Trainer Rui Barros

Por Personal Trainer Rui Barros Por Personal Trainer Rui Barros MANTER O PONTO DE EQUILIBRIO E NÃO RESISTIR À MUDANÇA Uma vez que estamos a terminar o nosso ciclo de treinos de verão, gostava de deixar ao leitor uma mensagem de conforto

Leia mais