Maturação e Data de Colheita

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Maturação e Data de Colheita"

Transcrição

1 Maturação e Data de Colheita Curso de Tecnologia Pós-Colheita e Processamento Mínimo de Produtos Hortofrutícolas Instituto Superior de Agronomia Lisboa 3 a 5 de Dezembro de 2007 Domingos Almeida

2 Conteúdo programático Desenvolvimento dos órgãos vegetais e respectiva terminologia Crescimento Desenvolvimento Maturação Amadurecimento Senescência Cinética do crescimento Curvas de crescimento Funções e suas derivadas Actividade receptora e consequências da colheita Órgãos imaturos e órgãos maturos Consequências da colheita Índices de maturação: o que são e para que servem

3 (Kays, 1997) Estruturas Morfológicas Frutos

4 (Kays, 1997) Estruturas Morfológicas Hortaliças

5 Início Desenvolvimento Morte Crescimento Maturação Maturidade Fisiológica Amadurecimento Senescência (Watada et al., 1984)

6 Início Maturação Comercial Desenvolvimento Morte Rebentos Caules e Folhas Espargo, aipo, alface, couves Inflorescências Alacachofra, brócolos, couve-flor Frutos em desenvolvimento Pepino, feijão-verde, milho-doce Frutos desenvolvidos Maçã, pêra, tomate Raízes, bolbos e tubérculos Sementes Transplantes Cenoura, cebola, batata Folhagem de corte, Plantas em vaso Plantas flor vaso Flores de corte Sementes Feijão seco (Watada et al., 1984)

7 Cinética do crescimento dos órgãos vegetais Peso Derivada Segunda derivada Tempo

8 Cinética do crescimento dos órgãos vegetais Peso m 0 = m e kt Derivada Segunda derivada I Exponencial Tempo II Linear III Monomolecular kt = m e m = kt ( kt m = a 1 be ) m 0

9 Crescimento e respiração Peso m 0 = m e kt Respiração I Exponencial Tempo II Linear III Monomolecular kt = m e m = kt ( kt m = a 1 be ) m 0

10 Respiração e perecibilidade 300 Longevidade pós-colheita (dias) a Cebola Alho Batata Cenoura Pimento Maçã/Pêra Kiwi Pêssego Meloa Banana Manga Espargo Taxa de respiração (mg.kg -1.h -1 ) Morango Cogumelo

11 Consequências da colheita Ferimentos (danos mecânicos) Absorção de água e nutrientes Perda de turgescência Fotossíntese Respiração Alteração da atmosfera interna Concentração O 2 e CO 2 Produção de calor Temperatura Orientação geotrópica Produtos continuam vivos, metabolicamente activos, mas com metabolismo alterado Senescência

12 Ferida Etileno Respiração Patogénios Temperatura Atmosfera Perda água Senescência

13 Capacidade receptora e consequências da colheita Capacidade receptora (sink strength) Actividade metabólica após a colheita Órgãos imaturos Resposta à fome Órgãos maturos Frutos climactéricos: Ontogenia Outros órgãos

14 Alterações metabólicas após a colheita Órgãos imaturos Rápida deplecção da sacarose Acumulação de mrna da asparagina sintetase Acumulação de aminoácidos livres (asparagina) Acumulação de amónia Degradação de proteína e lípidos PAL induzida por etileno

15 Asparagina e asparagina sintetase (EC ) Asparagina Aminoácido de transporte de N Síntese Gln + Asp + ATP Glu + Asn + AMP + Asparagina sintetase PPi Expressão induzida por: Escuridão Expressão reprimida por: Sacarose

16 Regulação do amadurecimento Desenvolvimento da Competência para Amadurecer Nãoclimactérico? ACC Sintase ACC Oxidase C 2 H 4 Síntese de C 2 H 4 Climactérico Transdução Sinal mrna Relacionados com Amadurecimento Aroma Cor Textura Sabor

17 Crescimento e amadurecimento de frutos de climactéricos Janela de Oportunidade Tamanho Etileno Respiração

18 Órgãos Não-climactéricos (Exemplo da uva) Pintor Tamanho Respiração

19 Evolução da composição de frutos de pomóideas em torno da data de colheita Maturação Acidez Firmeza Sólidos solúveis Voláteis aromáticos Tempo

20 Índices de maturação O que são? Exemplos Para que servem?

21 Importância Índices de maturação Legislação e regulamentos comerciais, Facilitar a comercialização e normalização, Qualidade sensorial, nutritiva e duração pós-colheita adequada, Previsão da data de colheita, Programação do uso de trabalho e equipamentos Características de um bom índice de maturação Simples, fácil de determinar no campo Requerer equipamento económico Relacionado com a qualidade e vida pós-colheita de forma consistente (local, ano) Ter uma variação progressiva com a maturação Objectivo (medição) em vez de subjectivo Não destrutivo (se possível)

22 Índice Exemplos de índices de maturação para frutas e hortaliças Exemplos de produtos Dias entre a floração e a colheita Dias-grau durante o desenvolvimento Desenvolvimento da camada de abscisão Morfologia da superfície Tamanho Densidade Forma Solidez Firmeza Cor externa Cor e estrutura interna Maçã, pêra Ervilha, maçã, milho doce Algumas cv. melão, maçã, feijoa Formação da cutícula em uvas, tomate Todos os frutos e muitas hortaliças Cereja, melancia, batata Banana, manga, brócolos, couve-flor Alface, couve-repolho, couve-de-bruxelas Maçã, pêra, prunóideas, ervilha Todos os frutos, maioria das hortaliças Formação de gel no lóculo de tomate, cor da polpa em diversos frutos (Reid 1992)

23 Índice Exemplos de índices de maturação para frutas e hortaliças Exemplos de produtos Sólidos solúveis Abacate, kiwi Teor de amido Maçã, pêra Teor de açúcar Uva, maçã, pêra, prunóideas Teor de ácidos ou açúcar/ácidos Romã, citrinos, papaia, melão, kiwi Teor em sumo Citrinos Teor em óleo Abacate, azeitona Taninos, adstringência Diospiro Produção de etileno Maçã, pêra (Reid 1992)

24 Índices de maturação compostos (pomóideas) Índice de Streif (Bavendorf, Alemanha) S = 2 Firmeza (kg/cm ) Índice de regressão do amido (1-10) IR (º Brix) Índice PFW1 (Wilhelminadorp, Holanda) PFW1 = Firmeza (kg/cm ) 2 (11- Índice de regressão do amido[1-10]) IR (º Brix) Índice PFW2 (Wilhelminadorp, Holanda) PFW 2 = Firmeza (kg/cm 2 ) (11- Índice de regressão do amido) Peso fruto (g) IR (º Brix) Índice Thiault (França) T = IR [º Brix] + (10 A malato [ g / L])

25 Limitações na aplicação dos índices de maturação Equilíbrio qualidade vs. duração pós-colheita Imaturo vs. maturo Utilização de vários índices Relação com os elementos do clima

26 Colheita O momento da colheita determina a qualidade máxima dos produtos hortofrutícolas A decisão de colher deve ser tomada criteriosamente A data de colheita deve ser avaliada de acordo com índices de maturação, estabelecidos para cada produto e validados para a região A colheita representa um stresse para as frutas e hortaliças A execução das operações deve ser cuidadosa

27 Informação complementar Watada, A. E., Herner, R. C., Kader, A. A., Romani, R. J. & Staby, G. L Terminology for the description of developmental stages of horticultural crops. HortScience 19: Reid, M. S Maturation and maturity indices. In Kader A. A. (Editor). Postharvesttechnologyofhorticulturalcrops. Third edition University of California, Agriculture and Natural Resources, Publication 3311, Oakland, pp

Tecnologia Pós-colheita e Qualidade da Matéria-prima

Tecnologia Pós-colheita e Qualidade da Matéria-prima Tecnologia Pós-colheita e Qualidade da Matéria-prima Curso de Tecnologia Pós-Colheita e Processamento Mínimo de Produtos Hortofrutícolas Instituto Superior de Agronomia Lisboa 3 a 5 de Dezembro de 2007

Leia mais

OS FRUTOS E OS VEGETAIS

OS FRUTOS E OS VEGETAIS OS FRUTOS E OS VEGETAIS Os frutos e os vegetais representam uma parte fundamental da alimentação saudável! De um modo geral, podemos dizer que estes alimentos são fornecedores indispensáveis de minerais

Leia mais

FRUTAS E DERIVADOS. Profa. Flávia Meneses

FRUTAS E DERIVADOS. Profa. Flávia Meneses Maturação e metabolismo pós-colheita Fonte de vida: Fotossíntese CO 2 + H 2 O + energia solar Glicose + H 2 O + O 2 Respiração Glicose + O 2 CO 2 + H 2 O + energia Após a colheita: transformações químicas

Leia mais

No Brasil, as frutas e

No Brasil, as frutas e FRUTAS E HORTALIÇAS: FONTE DE PRAZER E SAÚDE No Brasil, as frutas e hortaliças frescas são produzidas, em diferentes épocas do ano, por milhares de pequenos produtores, distribuídos por todo o país. A

Leia mais

Análise da Oportunidade Indústria de produção de caixas plásticas (bins)

Análise da Oportunidade Indústria de produção de caixas plásticas (bins) Análise da Oportunidade Indústria de produção de caixas plásticas (bins) 1.1 Sobre o Projeto Contratante: ABPM- Associação Brasileira de Produtores de Maçãs Objetivo: Desenvolvimento de um projeto de Análise

Leia mais

Sugestão de Cardápio para o Jejum de 21 dias do MIESF12

Sugestão de Cardápio para o Jejum de 21 dias do MIESF12 ALMOÇO 1 Dia 2 Dia 3 Dia de ervas -Pão torrado -Mamão - fruta (melão) ou água de côco -Salada de folhas temperadas c/ azeite e orégano. -1 prato de sobremesa de legumes cozidos ou purê de batatas. - Arroz

Leia mais

Programa 5 ao Dia. Faz Crescer com Energia. O que conta como uma porção para o 5 ao Dia? Mercado Abastecedor da Região de Évora, S.A.

Programa 5 ao Dia. Faz Crescer com Energia. O que conta como uma porção para o 5 ao Dia? Mercado Abastecedor da Região de Évora, S.A. O que conta como uma porção para o 5 ao Dia? Programa 5 ao Dia Frutas ou Hortícolas Tamanho das peças de Frutas ou Hortícolas Equivalência em gramas Abacate 1/5 de um médio 30 Aipo 2 talos médios 110 Alface

Leia mais

Consumo Alimentar: qualidade dos produtos, alimentação e impactos - Frutas e Hortaliças -

Consumo Alimentar: qualidade dos produtos, alimentação e impactos - Frutas e Hortaliças - 1 Consumo Alimentar: qualidade dos produtos, alimentação e impactos - Frutas e Hortaliças - Domingos Almeida 1,2 1 Faculdade de Ciências, Universidade do Porto 2 CBQF, Esc. Sup. Biotecnologia, Universidade

Leia mais

Tapioca. Delícia. sem gluten. Mais saude com. 5kg em 1 mês. Ideal para evitar o inchaço. Receitas nutritivas. Melhor do que pão? recheios.

Tapioca. Delícia. sem gluten. Mais saude com. 5kg em 1 mês. Ideal para evitar o inchaço. Receitas nutritivas. Melhor do que pão? recheios. Mais saude com consultoria de Tapioca R$ Queime 5kg em 1 mês incluindo tapioca no cardápio Todas as matérias com especialistas Mais Saúde com Tapioca Ano 1, nº 1-2015 4,99 Receitas nutritivas Sucos, cereais

Leia mais

Receitas de Sucos. Sucos com Frutas. Suco de abacaxi e gengibre. Suco de laranja, amora e grapefruit. Batida de papaya e laranja

Receitas de Sucos. Sucos com Frutas. Suco de abacaxi e gengibre. Suco de laranja, amora e grapefruit. Batida de papaya e laranja Receitas de Sucos Sucos com Frutas Suco de abacaxi e gengibre 1 abacaxi médio bem maduro 1 colher de sopa de gengibre fresco picado 4 copos de água Lavar bem o abacaxi usando uma escova. Descascar com

Leia mais

MANUSEAMENTO HORTOFRUTÍCOLAS DE PRODUTOS VALORIZAÇÃO DAS EXPLORAÇÕES AGRÍCOLAS

MANUSEAMENTO HORTOFRUTÍCOLAS DE PRODUTOS VALORIZAÇÃO DAS EXPLORAÇÕES AGRÍCOLAS MANUSEAMENTO DE PRODUTOS VALORIZAÇÃO DAS EXPLORAÇÕES AGRÍCOLAS HORTOFRUTÍCOLAS F ICHA TÉCNICA Título Autor Editor Produção Editorial Revisão Projecto Gráfico e Design Paginação Impressão MANUSEAMENTO DE

Leia mais

A diversificação não deve ser iniciada antes dos 4 meses nem depois dos 6 meses

A diversificação não deve ser iniciada antes dos 4 meses nem depois dos 6 meses Início da Diversificação A diversificação não deve ser iniciada antes dos 4 meses nem depois dos 6 meses Substituir uma refeição de leite por: Papa sem glúten ou sopa de legumes (antes dos 6 meses) Papa

Leia mais

Ementa. Semana 1. 2ªfeira 3ªfeira 4ªfeira 5ªfeira 6ªfeira. Fruta Fruta Fruta Fruta Fruta. Sopa de feijão- verde. Arroz mediterrânico com salmão

Ementa. Semana 1. 2ªfeira 3ªfeira 4ªfeira 5ªfeira 6ªfeira. Fruta Fruta Fruta Fruta Fruta. Sopa de feijão- verde. Arroz mediterrânico com salmão Uma colher de ca vez. Semana 1 Sopa de cenoura Sopa de alface Sopa de feijão- verde Sopa de aipo Sopa de agrião Conchinhas com soja em molho de iogurte Espetas de peru com batatinhas Arroz mediterrânico

Leia mais

Câmaras e Equipamentos Frigoríficos Refrigeração Aquecimento Umidade Relativa São Paulo/SP (11) 6636-5851

Câmaras e Equipamentos Frigoríficos Refrigeração Aquecimento Umidade Relativa São Paulo/SP (11) 6636-5851 www.tectermica.com.br Câmaras e Equipamentos Frigoríficos Refrigeração Aquecimento Relativa São Paulo/SP (11) 6636-5851 FRUTAS Produto Propriedades dos Alimentos Perecíveis Abacate 7,2 a 12,8 85 a 90 65,4-1

Leia mais

Armazenamento de Frutas e hortaliças ARMAZENAMENTO DE FRUTAS E HORTALIÇAS

Armazenamento de Frutas e hortaliças ARMAZENAMENTO DE FRUTAS E HORTALIÇAS Armazenamento de Frutas e hortaliças Capítulo 18 ARMAZENAMENTO DE FRUTAS E HORTALIÇAS Juarez de Sousa e Silva Fernando Luiz Finger Paulo César Corrêa 1. INTRODUÇÃO Apesar da inexistência de estatísticas

Leia mais

A PIRÂMIDE QUE SEGUE ABAIXO É A BRASILEIRA, ADAPTADA POR SÔNIA TUCUNDUVA PHILIPPI AOS NOSSOS HÁBITOS ALIMENTARES.

A PIRÂMIDE QUE SEGUE ABAIXO É A BRASILEIRA, ADAPTADA POR SÔNIA TUCUNDUVA PHILIPPI AOS NOSSOS HÁBITOS ALIMENTARES. PARA SABERMOS COMO A ALIMENTAÇÃO DEVE SER EQUILIBRADA, PRECISAMOS CONHECER A PIRÂMIDE ALIMENTAR, QUE É A REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DOS ALIMENTOS E SUAS QUANTIDADES QUE DEVEM ESTAR PRESENTES EM NOSSA DIETA

Leia mais

LISTA DE SUBSTITUIÇÃO DOS ALIMENTOS

LISTA DE SUBSTITUIÇÃO DOS ALIMENTOS LISTA DE SUBSTITUIÇÃO DOS ALIMENTOS VEGETAIS FOLHOSOS CONSUMO À VONTADE Acelga, agrião, aipo, alface, alcachofra, almeirão, broto de bambu, cogumelo, couve, couve-de-bruxelas, escarola, mostarda, palmito,

Leia mais

FRUTAS E HORTALIÇAS FONTE DE PRAZER E SAÚDE

FRUTAS E HORTALIÇAS FONTE DE PRAZER E SAÚDE FRUTAS E HORTALIÇAS FONTE DE PRAZER E SAÚDE O que são frutas e hortaliças? Consumimos diferentes partes da planta. Chamamos de fruta a maioria dos frutos maduros e de sabor doce, e de hortaliça as diferentes

Leia mais

COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL?

COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL? COMO TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL? O Ministério da Saúde está lançando a versão de bolso do Guia Alimentar para a População Brasileira, em formato de Dez Passos para uma Alimentação Saudável, com o objetivo

Leia mais

Projecto realizado com a colaboração da Comunidade Europeia no Âmbito do Programa Leonardo da Vinci

Projecto realizado com a colaboração da Comunidade Europeia no Âmbito do Programa Leonardo da Vinci AESBUC - ASSOCIAÇÃO PARA A ESCOLA SUPERIOR DE BIOTECNOLOGIA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA Projecto realizado com a colaboração da Comunidade Europeia no Âmbito do Programa Leonardo da Vinci Boas Práticas para

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 03/2015 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 101312/2014-81 VIGÊNCIA: 01/04/2015 a 31/03/2016 A.L.M. CORTEZ - HORTIFRUTIGRANJEIROS - ME CNPJ: 08.453.366/0001-28 ITEM ESPECIFICAÇÃO QUANT.

Leia mais

Quadro - Colheitas seguráveis e períodos de cobertura seguro horizontal

Quadro - Colheitas seguráveis e períodos de cobertura seguro horizontal Quadro Colheitas seguráveis e períodos de cobertura seguro horizontal ABACATE ABÓBORA AGRIÃO AIPO ALFACE ALFARROBA ALGODÃO Geada e ALHO ALHO FRANCES ALPERCE plena floração ALPISTA emborrachamento AMEIXA

Leia mais

ANEXO MODELO DE PROPOSTA COMERCIALCOM VALORES

ANEXO MODELO DE PROPOSTA COMERCIALCOM VALORES ANEXO MODELO DE PROPOSTA COMERCIALCOM VALORES Itens Unid. QTD. Especificação detalhada dos Gêneros Alimentícios VALOR VALOR UNIT TOTAL ABACATE: Procedente de planta sadia, destinado ao consumo 4,18 6.311,80

Leia mais

Amadora Sintra ALIMENTAÇÃO

Amadora Sintra ALIMENTAÇÃO Amadora Sintra ALIMENTAÇÃO no 1º ano de vida INÍCIO DA DIVERSIFICAÇÃO A diversificação pode ser iniciada após os 4 meses. Substituir uma refeição de leite por: Papa sem glúten ou caldo de legumes (antes

Leia mais

Nabos do Norte CONSOCIAÇÕES ENTRE PLANTAS HORTÍCOLAS

Nabos do Norte CONSOCIAÇÕES ENTRE PLANTAS HORTÍCOLAS Nabos do Norte CONSOCIAÇÕES ENTRE PLANTAS HORTÍCOLAS Consociação favorável entre plantas hortícolas consiste em cultivar dentro do mesmo canteiro diferentes espécies de plantas (culturas) que se complementam

Leia mais

Cardápio. Cardápio. 3 de agosto. 4 de agosto. 5 de agosto. 6 de agosto LANCHE MANHÃ ALMOÇO LANCHE TARDE. segunda-feira. terça-feira.

Cardápio. Cardápio. 3 de agosto. 4 de agosto. 5 de agosto. 6 de agosto LANCHE MANHÃ ALMOÇO LANCHE TARDE. segunda-feira. terça-feira. agosto Cardápio 2014 agosto Cardápio sujeito a 2015 alterações 3 de agosto Pão sírio com queijo branco e tomate. Creme de abacate. Iscas largas de carne grelhada ao molho roti. Picadinho de frango. Arroz

Leia mais

ANEXO 7 CONSTITUIÇÃO DAS REFEIÇÕES ESCOLAS A TEMPO INTEIRO

ANEXO 7 CONSTITUIÇÃO DAS REFEIÇÕES ESCOLAS A TEMPO INTEIRO ANEXO 7 CONSTITUIÇÃO DAS REFEIÇÕES ESCOLAS A TEMPO INTEIRO CARATERÍSTICAS DAS REFEIÇÕES: COMPOSIÇÃO E CAPITAÇÕES 1. O adjudicatário obriga-se a fornecer, durante o período previsto e diariamente, 2 lanches

Leia mais

TABELA DE ph DOS ALIMENTOS

TABELA DE ph DOS ALIMENTOS TABELA DE ph DOS ALIMENTOS Esta tabela não representa o ph real dos alimentos (antes de serem consumidos), representa sim algo mais importante, que é a sua capacidade de produzir "resíduos" mais ou menos

Leia mais

SEGURO RURAL BRASILEIRO. Elaine Cristina dos Santos Ferreira

SEGURO RURAL BRASILEIRO. Elaine Cristina dos Santos Ferreira SEGURO RURAL BRASILEIRO Elaine Cristina dos Santos Ferreira MODALIDADES OFERTADAS DE SEGURO RURAL Agrícola Pecuário Florestas Aqüícola Penhor rural Benfeitorias e produtos agropecuários CPR Vida do Produtor

Leia mais

Cardápio. Cardápio. 1º de abril. 2 de abril. 3 de abril. 6 de abril. Comemoração de Pesach. Véspera de Pessach e feriado nacional.

Cardápio. Cardápio. 1º de abril. 2 de abril. 3 de abril. 6 de abril. Comemoração de Pesach. Véspera de Pessach e feriado nacional. agosto Cardápio 2014 abril 2015 1º de abril Pão francês integral. Ricota majericão e tomate cereja. Suco de melancia. Maçã. Espaguete alho e óleo. Bife empanado no forno. Frango de panela. Arroz integral/

Leia mais

www.500receitasparaemagrecer.com.br SUPER 9 DIETAS 500 Receitas para Emagrecer Dicas Dietas sobre Metabolismo

www.500receitasparaemagrecer.com.br SUPER 9 DIETAS 500 Receitas para Emagrecer Dicas Dietas sobre Metabolismo SUPER 9 DIETAS Esta dieta é baseada principalmente na ingestão de alimentos que aumentam a densidade nutricional e diminuir a densidade calórica. É uma das dietas mais equilibradas, uma vez que não se

Leia mais

Ministério d DL 382/2008 2008.07.07

Ministério d DL 382/2008 2008.07.07 DL 382/2008 2008.07.07 A legislação comunitária relativa ao estabelecimento de limites máximos de resíduos de substâncias activas de produtos fitofarmacêuticos, carece de permanente actualização por questões

Leia mais

Cardápio. Cardápio. 26 janeiro. 27 janeiro. 28 janeiro. 29 janeiro LANCHE MANHÃ ALMOÇO LANCHE TARDE. segunda-feira. terça-feira.

Cardápio. Cardápio. 26 janeiro. 27 janeiro. 28 janeiro. 29 janeiro LANCHE MANHÃ ALMOÇO LANCHE TARDE. segunda-feira. terça-feira. agosto Cardápio 2014 jan/fev 2015 26 janeiro 27 janeiro 28 janeiro 29 janeiro Bisnaga com patê de atum. Ameixa. Suco. Pão francês integral com manteiga. Banana com aveia. Leite com chocolate. Pão de mandioquinha

Leia mais

Fisiologia Pós Colheita

Fisiologia Pós Colheita Fisiologia Pós Colheita Aula apresentada para alunos do 4. o período de Farmácia da UFPR Prof. a MSc. Maria Eugenia Balbi - Bromatologia Fisiologia Pós colheita Preservação da qualidade do produto Aumento

Leia mais

EMENTA BERÇÁRIO E + 1 ANO 07 A 11 DE NOVEMBRO

EMENTA BERÇÁRIO E + 1 ANO 07 A 11 DE NOVEMBRO EMENTA 07 A 11 DE NOVEMBRO 11h15 Sopa de introdução Sopa de abóbora com couve coração Farinha de pau de frango Ovos mexidos com espinafres e batata areada com salada de tomate e pepino 1,3 Papa láctea

Leia mais

É de pequenino que se cultiva o pepino. Como uma escola em Byron Bay, na Australia, fez uma horta e porquê.

É de pequenino que se cultiva o pepino. Como uma escola em Byron Bay, na Australia, fez uma horta e porquê. É de pequenino que se cultiva o pepino Como uma escola em Byron Bay, na Australia, fez uma horta e porquê. Porquê hortas nas escolas? As hortas ligam as crianças aos recursos alimentares As crianças tomam

Leia mais

Factores pré-colheita e qualidade de frutos. minimamente processados

Factores pré-colheita e qualidade de frutos. minimamente processados Curso de Tecnologia Pós-colheita e Processamento Mínimo de Produtos Hortofrutícolas Qualidade e Segurança 3 a 5 de Dezembro de 2007 Factores pré-colheita e qualidade de frutos minimamente processados Cristina

Leia mais

Como eliminar o inchaço

Como eliminar o inchaço Como eliminar o inchaço Descubra quais alimentos ajudam você a acabar com o inchaço do corpo e perca até 5 kg em apenas 15 dias! por Belisa Rotondi Desinche, seguindo uma dieta rica em comidas anti-inflamatórias

Leia mais

ANEXO C CAPITAÇÃO DOS ALIMENTOS TABELA 1 FRUTOS (diversas utilizações) PRODUTOS CAPITAÇÕES OBSERVAÇÕES

ANEXO C CAPITAÇÃO DOS ALIMENTOS TABELA 1 FRUTOS (diversas utilizações) PRODUTOS CAPITAÇÕES OBSERVAÇÕES ANEXO C CAPITAÇÃO DOS ALIMENTOS TABELA 1 FRUTOS (diversas utilizações) ALPERCE 150 gr Calibre mínimo 30 mm AMEIXA 150 gr Calibre mínimo 30 mm BANANA 150 gr 1 unidade CEREJA 150 gr Calibre mínimo 17 mm

Leia mais

Vegetarianos que não são ativos

Vegetarianos que não são ativos Vegetarianos que não são ativos Abaixo irá encontrar planos de dieta para ter sucesso. Cada um desses planos foi especificamente formatado com um número preciso de calorias, proteínas e hidratos de carbono

Leia mais

Colégio Português Creche Semana de 22 a 26 de Junho de 2015 Almoço

Colégio Português Creche Semana de 22 a 26 de Junho de 2015 Almoço Semana de 22 a 26 de Junho de 2015 Sopa Creme de legumes com solha 4 199 47 0,6 0,1 7,4 0,7 2,9 0,2 Esparguete com salmão e legumes cozidos 1,3,4 958 229 12,8 2,4 17,2 1,2 10,6 0,5 Sobremesa Creme de maçã

Leia mais

Sopa. Segunda-Feira. Prato. Sobremesa Pão. Sopa Feijão verde 652 155 9,9 1,5 14,4 1,9 4,5 Prato e Vegetais. Terça-Feira

Sopa. Segunda-Feira. Prato. Sobremesa Pão. Sopa Feijão verde 652 155 9,9 1,5 14,4 1,9 4,5 Prato e Vegetais. Terça-Feira Semana 06/04/2015 a 10/04/2015 Sopa Prato Sobremesa 0 Sopa Feijão verde 652 155 9,9 1,5 14,4 1,9 4,5 Arroz de atum com macedónia de legumes Repolho, ervilhas e cenoura de mistura 1004 240 7,7 8 30,3 11,3

Leia mais

EMENTA DE 20 A 24 DE ABRIL DE 2015

EMENTA DE 20 A 24 DE ABRIL DE 2015 20 de abril de 2015 21 de abril de 2015 22 de abril de 2015 23 de abril de 2015 24 de abril de 2015 EMENTA DE 20 A 24 DE ABRIL DE 2015 Sopa de espinafres Empadão de atum com arroz Salada de alface verde,

Leia mais

CEASAMINAS UNIDADE GRANDE BELO HORIZONTE CALENDÁRIO DA SAZONALIDADE DOS PREÇOS DE HORTIGRANJEIROS E CEREAIS /2015

CEASAMINAS UNIDADE GRANDE BELO HORIZONTE CALENDÁRIO DA SAZONALIDADE DOS PREÇOS DE HORTIGRANJEIROS E CEREAIS /2015 CEASAMINAS UNIDADE GRANDE BELO HORIZONTE CALENDÁRIO DA SAZONALIDADE DOS PREÇOS DE HORTIGRANJEIROS E CEREAIS - 2011/2015 HORT.FOLHAS,FLOR-HASTE ACELGA FO FO FO RE RE FR FR FR FR FR RE RE AGRIÃO FO FO FO

Leia mais

11h15 Sopa de introdução Sopa de abóbora com feijão-verde Açorda de peixe (pescada) 1,4 Salada russa com ovo e atum / Alface 3,4,5,6,9

11h15 Sopa de introdução Sopa de abóbora com feijão-verde Açorda de peixe (pescada) 1,4 Salada russa com ovo e atum / Alface 3,4,5,6,9 BERÇÁRIO + 1 ANO 03 A 07 DE OUTUBRO 11h15 Sopa de introdução Sopa de abóbora com feijão-verde Açorda de peixe (pescada) 1,4 Salada russa com ovo e atum / Alface 3,4,5,6,9 Papa láctea 1,7 Pão com creme

Leia mais

CARDÁPIO DA SEMANA. 2ª Feira (29/09) 3ª Feira (30/09) 4ª Feira (01/10) 5ª Feira (02/10) 6ª Feira (03/10) LANCHES (PERÍODOS MATUTINO E VESPERTINO)

CARDÁPIO DA SEMANA. 2ª Feira (29/09) 3ª Feira (30/09) 4ª Feira (01/10) 5ª Feira (02/10) 6ª Feira (03/10) LANCHES (PERÍODOS MATUTINO E VESPERTINO) 2ª Feira (29/09) 3ª Feira (30/09) 4ª Feira (01/10) 5ª Feira (02/10) 6ª Feira (03/10) Feriado Feriado Barquinha de minipão francês integral com mussarela e orégano Suco de manga Mamão com granola Soft roll

Leia mais

Planeamento Mensal de Refeições Receitas disponíveis no Guia de Receitas Encadeadas link "Downloads" www.hortadaformiga.com link "Biblioteca"

Planeamento Mensal de Refeições Receitas disponíveis no Guia de Receitas Encadeadas link Downloads www.hortadaformiga.com link Biblioteca Planeamento Mensal de Refeições Receitas disponíveis no Guia de Receitas Encadeadas link "Downloads" www.hortadaformiga.com link "Biblioteca" www.lipor.pt Batido de Sopa de Espinafres Sopa de Espinafres

Leia mais

Sugestões para a construção da sua horta

Sugestões para a construção da sua horta H ortas Urbanas Sugestões para a construção da sua horta 1 Ficha Técnica Título: Hortas Urbanas A natureza é o único livro que oferece um conteúdo valioso em todas as suas folhas Johann Goethe Direcção

Leia mais

Dieta. Lanche da manhã. Almoço. Café da manha:

Dieta. Lanche da manhã. Almoço. Café da manha: Café da manha: Dieta opção 1 1 xíc. (chá) de café com leite desnatado 1 pão francês sem miolo na chapa com 1 col. (sopa) rasa de margarina ou 1 fatia de queijo fresco ½ xíc. (chá) de cereal 1 xíc. (chá)

Leia mais

A CIÊNCIA DO MANUSEIO DE FRUTAS E HORTALIÇAS

A CIÊNCIA DO MANUSEIO DE FRUTAS E HORTALIÇAS A CIÊNCIA DO MANUSEIO DE FRUTAS E HORTALIÇAS Noções de Fisiologia Frutas e Hortaliças ü Frescas Fisiologia É a parte da Ciência que estuda o funcionamento dos seres vivos Fisiologia Humana Fisiologia dos

Leia mais

FRUTAS HORTÍCOLAS FLORES DIAGNÓSTICO SECTORIAL

FRUTAS HORTÍCOLAS FLORES DIAGNÓSTICO SECTORIAL FRUTAS HORTÍCOLAS FLORES DIAGNÓSTICO SECTORIAL 2007 DOCUMENTO COORDENADO PELO GABINETE DE PLANEAMENTO E POLÍTICAS MADRP Fevereiro 2007 2 Índice Geral 1. Caracterização do Sector... 12 1.1. Importância

Leia mais

Sugestão de Cardápio da Dieta Detox para 1 Semana

Sugestão de Cardápio da Dieta Detox para 1 Semana Sugestão de Cardápio da Dieta Detox para 1 Semana Preparamos essa versão em PDF do cardápio completo da Dieta Detox para uma semana, assim você poderá imprimir e ter todo o cardápio em suas mãos, facilitando

Leia mais

Sorocaba,18 de março de 2012

Sorocaba,18 de março de 2012 Sorocaba,18 de março de 2012 Saúde: Acidez fal mal a saúde Prof. Jaime Paulino profjaime@terra.com.br Esp. em Acupuntura e Terapias Alternativas /Docência no Ensino Superior Profº de Educação Física (Centro

Leia mais

CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE FRUTAS E HORTALIÇAS. Ao contrário dos produtos de origem animal, como o leite ou a carne,

CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE FRUTAS E HORTALIÇAS. Ao contrário dos produtos de origem animal, como o leite ou a carne, CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE FRUTAS E HORTALIÇAS Ao contrário dos produtos de origem animal, como o leite ou a carne, frutas e hortaliças continuam vivas após a colheita, mantendo ativos todos seus processos

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DESENVOLVIMENTO RURAL E PESCAS. N. o 195 19 de Agosto de 2004 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A 5405

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DESENVOLVIMENTO RURAL E PESCAS. N. o 195 19 de Agosto de 2004 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A 5405 N. o 195 19 de Agosto de 2004 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A 5405 4 (Anterior n. o 3.) 5 (Anterior n. o 4.) 6 (Anterior n. o 5.) Artigo 91. o Aplicação do Código Cooperativo às cooperativas existentes 1...

Leia mais

1. O adjudicatário obriga-se a fornecer, durante o período previsto e diariamente, 2 lanches

1. O adjudicatário obriga-se a fornecer, durante o período previsto e diariamente, 2 lanches ANEXO 8 CONSTITUIÇÃO DAS REFEIÇÕES ESTABELECIMENTOS DE INFÂNCIA CARATERÍSTICAS DAS REFEIÇÕES: COMPOSIÇÃO E CAPITAÇÕES 1. O adjudicatário obriga-se a fornecer, durante o período previsto e diariamente,

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2D

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2D CADERNO DE EXERCÍCIOS 2D Ensino Fundamental Ciências da Natureza II Habilidade da Questão Conteúdo Matriz da EJA/FB 01 Fisiologia Vegetal (Transporte e absorção de H34, H40, H41, H63 substâncias); Fotossíntese

Leia mais

CARDÁPIO TO BE - JUNHO/2015

CARDÁPIO TO BE - JUNHO/2015 01/06 02/06 03/06 04/06 05/06 Manhã - Bebida Suco de laranja Suco de limão Achocolatado Pão de batata com requeijão Biscoito salgado com mel Bisnaguinha com margarina Sobremesa Maçã Banana Uva Prato principal

Leia mais

3122 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 116 18 de Maio de 2004

3122 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 116 18 de Maio de 2004 3122 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-A N. o 116 18 de Maio de 2004 Portugal é Parte nesta Convenção, que foi aprovada, para ratificação, pelo Decreto do Governo n. o 29/87, conforme aviso tornado público no

Leia mais

Cardápio de Novembro 2015

Cardápio de Novembro 2015 03/nov 04/nov 05/nov 06/nov Biscoito passatempo sem recheio Maçã / thompson Suco de caju Biscoito de polvilho Suco de goiaba Biscoito leite e mel Maçã / Suco de tangerina Biscoito mini gergelim Banana

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL ANÁLISE DA CONJUNTURA AGROPECUÁRIA SAFRA 2009/10

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL ANÁLISE DA CONJUNTURA AGROPECUÁRIA SAFRA 2009/10 1 ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL ANÁLISE DA CONJUNTURA AGROPECUÁRIA SAFRA 2009/10 OLERICULTURA Economista Marcelo Garrido Moreira Outubro de

Leia mais

CARDÁPIO ESCOLAR 30/01/12 31/01/12 01/02/12 02/02/12 03/02/12 MELÃO

CARDÁPIO ESCOLAR 30/01/12 31/01/12 01/02/12 02/02/12 03/02/12 MELÃO 30/01/12 31/01/12 01/02/12 02/02/12 03/02/12 MELÃO PERA ARROZ, ESTROGONOFE, BATATA PALHA E SALADA DE TOMATE E ALFACE BOLO DE CENOURA COM CALDA DE CHOCOLATE FEIJÃO, CARNE ASSADA, FAROFA DE CENOURA E SALADA

Leia mais

Profa. Joyce Silva Moraes

Profa. Joyce Silva Moraes Alimentação e Saúde Profa. Joyce Silva Moraes saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estarestar e a disposição para realizar todas as atividades. demonstrar

Leia mais

A GRAÚDO PÉROLA GRAÚDO MG

A GRAÚDO PÉROLA GRAÚDO MG COMPRA DE HORTIFRUTICOLAS PARA A ALIMENTAÇÃO ESCOLAR ESPECIFICAÇÃO DO EDITAL CEASA MG CEAGESP ABACAXI PÉROLA OU HAWAÍ: De Primeira; Graudo. Classificação: Grupo I (Polpa Amarela), Subgrupo: Colorido (Até

Leia mais

ANEXO I GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA RELAÇÃO DOS GÊNEROS ALIMENTÍCIOS DA AGRICULTURA FAMILIAR PARA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E SUAS ESPECIFICAÇÕES. GÊNERO ALIMENTÍCIO

Leia mais

Maçăs e Pêras CORES DA TERRA

Maçăs e Pêras CORES DA TERRA Maçăs e Pêras CORES DA TERRA 12 Maçă Mini Pequena Média Grande Super Extra I Super Extra II Escultural Escultural II Branca 5010 5003 5006 5009 6006 6055 31001 31026 Preta Verde 5032 5011 5031 5001 5030

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Alcoutim

Agrupamento de Escolas de Alcoutim Semana de 05 a 09 de janeiro de 2015 Dia 05-01-2015 (2ª Feira) Sopa: Primavera (nabo, cebola, brócolos, bagos de ervilhas, frade e alface) Prato: Almondegas de aves com arroz de manteiga e legumes salteados

Leia mais

CARDÁPIO. Beber bastante água. SAÚDE. Comer frutas e legumes. HORÁRIO INTEGRAL

CARDÁPIO. Beber bastante água. SAÚDE. Comer frutas e legumes. HORÁRIO INTEGRAL SAÚDE Comer frutas e legumes. HORÁRIO INTEGRAL CARDÁPIO 20 14 Beber bastante água. CARDAPIO 1 13 a 17 01 10 a 14 03 05 a 09 05 30 06a04 07 25 a 29 08 20 a 24 10 15 a 19 12 SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA

Leia mais

Sal Açúcar (g) (g) Sopa Creme de Legumes 1,3,5,6,7,8,9,12 461 110 3,0 0,5 17,4 2,9 1,2 1,6

Sal Açúcar (g) (g) Sopa Creme de Legumes 1,3,5,6,7,8,9,12 461 110 3,0 0,5 17,4 2,9 1,2 1,6 Semana de 16 a 18 de Setembro de 2015 Segunda Sopa Creme de Legumes 1,3,5,6,7,8,9,12 461 110 3,0 0,5 17,4 2,9 1,2 1,6 Almondegas de vaca com esparguete e salada de alface e cenoura ralada 1,2,3,4,5,6,7,9,10,11,12

Leia mais

Para melhor aprender, o pequeno-almoço devo comer!

Para melhor aprender, o pequeno-almoço devo comer! Férias Carnaval Férias Carnaval Férias Carnaval Brócolos (Batata, abóbota, brócolos, nabo, cebola, cenoura, alho, azeite, 106 3 18 2 3 Empadão de Vitela (Vitela, arroz, cebola, alho, azeite, 562 20 55

Leia mais

Centro Escolar de Melides

Centro Escolar de Melides Sopa Abóbora 284 68 3 0 9 1 1 0 Esparguete à Bolonhesa 922 220 9 3 22 2 13 0 Salada Alface e tomate 71 17 0 0 3 3 1 0 Sopa Macedónia de legumes 206 49 2 0 7 2 2 0 Solha frita com arroz de tomate 858 205

Leia mais

A Importância dos Alimentos. Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física

A Importância dos Alimentos. Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física A Importância dos Alimentos Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estar e a

Leia mais

Feijão verde Arroz de atum com macedónia de legumes Repolho, ervilhas e cenoura Fruta da época (min. 3 variedades) Pão de mistura

Feijão verde Arroz de atum com macedónia de legumes Repolho, ervilhas e cenoura Fruta da época (min. 3 variedades) Pão de mistura Semana 06/04/2015 a 10/04/2015 Prato 0 Feijão verde Arroz de atum com macedónia de legumes Repolho, ervilhas e cenoura de mistura Minestrone Almôndegas estufadas com esparguete Alface, couve roxa e milho

Leia mais

Processamento Geral de Alimentos Módulo II

Processamento Geral de Alimentos Módulo II Processamento Geral de Alimentos Módulo II TRABALHO REALIZADO POR: Diana Ventura, nº20603005 Joana Rufino, nº20803006 Cláudia Nunes, nº20803008 Nuno Mendes, nº20803054 Fontes de radiação de ionização;

Leia mais

Foto: Salada de Espinafre Popeye com Frango Grelhado e Manga.

Foto: Salada de Espinafre Popeye com Frango Grelhado e Manga. Foto: Salada de Espinafre Popeye com Frango Grelhado e Manga. 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 Plantio e Consumo de Sementes As informações abaixo são indicativos gerais

Leia mais

CARDÁPIO DE OUTUBRO LANCHE DA MANHÃ

CARDÁPIO DE OUTUBRO LANCHE DA MANHÃ LANCHE 01/10/2015 02/10/2015 BEBIDA Chocolate Quente Chocolate Quente BEBIDA Suco Laranja Suco de Limão BEBIDA Chá Iogurte de morango SALGADO OU DOCE Pão de Leite com Requeijão Pão de Queijo OPÇÃO Pão

Leia mais

*.(./(.*,&*( 7! ///0/1//2/3/4/////0 8,* *.(./(.*,& -&, "!% "!% "!% "!% "#$%"#&% "!% "!% 0 2/ /4 0/ 1/ /0 0/ -&, "!% "!% "!% "!% 02 0 / / 1/ / /1 /4

*.(./(.*,&*( 7! ///0/1//2/3/4/////0 8,* *.(./(.*,& -&, !% !% !% !% #$%#&% !% !% 0 2/ /4 0/ 1/ /0 0/ -&, !% !% !% !% 02 0 / / 1/ / /1 /4 ! 5, 8 8* 9* *.(.(.*,& *! ///0/1//2/3/4/////0 *.(.(6.*,&*( 7! ///0/1//2/3/4/////0 *&&*.(./(.*,& *! ///0/1//2/3/4/////0 *.(./(.*,& & ///0/1//2/3/4/////0 *.(./(.*,&*( 7! ///0/1//2/3/4/////0 0 2/ /4 0/ 1/

Leia mais

Merendeira. Benefícios de uma alimentação saudável o Critério das Cores Diversas dos Alimentos Ajuda na prevenção da obesidade Bullying

Merendeira. Benefícios de uma alimentação saudável o Critério das Cores Diversas dos Alimentos Ajuda na prevenção da obesidade Bullying Merendeira 1) Objetivos Gerais Através do trabalho da merendeira, aprofundar os conhecimentos sobre a preparação de uma refeição saudável com o uso dos utensílios e eletrodomésticos presentes na cozinha.

Leia mais

CARDÁPIO ESCOLAR 2015

CARDÁPIO ESCOLAR 2015 JULHO DE 30/07/2015 A 31/07/2015 2º Feira 3º Feira 4º Feira 5º Feira 30/07/2015 31/07/2015 Lanche da manhã Maçã Banana Arroz, Feijão Preto, Espaguete, carne coxinha da asa moída, molho de Almoço assada,

Leia mais

CARDÁPIO JUNHO 2015. Sopa: Caldo verde ( alho, fubá, carne, óleo de soja, cebola, couve manteiga, tomate molho e ervas naturais)

CARDÁPIO JUNHO 2015. Sopa: Caldo verde ( alho, fubá, carne, óleo de soja, cebola, couve manteiga, tomate molho e ervas naturais) EXTERNATO SANTO ANTÔNIO 1ª SEMANA 01/06 (segunda-feira) 02/06 (terça-feira) 03/06 (quarta-feira) 04/06 (quinta-feira) 05/06 (sexta-feira) Leite com achocolatado Leite fermentado Iogurte CARDÁPIO JUNHO

Leia mais

DIETA VEGETARIANA-Lotes 3 e 4

DIETA VEGETARIANA-Lotes 3 e 4 Quinta-Feira Quarta-Feira Terça-Feira DIETA GETARIANA-Lotes 3 e 4 Semana 8 30 de outubro a 3 de novembro Proteínas Sopa Alho-francês 275 66 3,5 0,6 6,5 5,6 2,3 0,2 Estufado de cogumelos com tomate e arroz

Leia mais

MANUAL ORIENTATIVO PRODUTOS ORGÂNICOS

MANUAL ORIENTATIVO PRODUTOS ORGÂNICOS MANUAL ORIENTATIVO PRODUTOS ORGÂNICOS SUMÁRIO: Introdução... 01 Considerações... 02 Lista de produtos... 07 Ficha técnica dos produtos... 08 INTRODUÇÃO Definição Produtos Orgânicos: São produtos gerados

Leia mais

CARDAPIO DE 1 A 5 ANOS SEGUNDA-FEIRA TERÇA-FEIRA QUARTA-FEIRA QUINTA-FEIRA SEXTA-FEIRA 01 DE SETEMBRO 02 DE SETEMBRO 03 DE SETEMBRO 04 DE SETEMBRO

CARDAPIO DE 1 A 5 ANOS SEGUNDA-FEIRA TERÇA-FEIRA QUARTA-FEIRA QUINTA-FEIRA SEXTA-FEIRA 01 DE SETEMBRO 02 DE SETEMBRO 03 DE SETEMBRO 04 DE SETEMBRO SETEMBRO DE 2015 01 DE SETEMBRO 02 DE SETEMBRO 03 DE SETEMBRO 04 DE SETEMBRO SUCO DE LARANJA SUCO DE ABACAXI C/ SUCO DE MELÃO SUCO DE UVA BISCOITO INTEGRAL HORTELÃ BISCOITO DE POLVILHO BISCOITO DE MAISENA

Leia mais

Fisiologia vegetal. Aulas práticas. Departamento de Botânica Faculdade de Ciências e Tecnologia de Coimbra Universidade de Coimbra

Fisiologia vegetal. Aulas práticas. Departamento de Botânica Faculdade de Ciências e Tecnologia de Coimbra Universidade de Coimbra Fisiologia vegetal Aulas práticas Departamento de Botânica Faculdade de Ciências e Tecnologia de Coimbra Universidade de Coimbra 2 Aula 1 Osmose Gradiente osmótico (1 aluno de cada grupo) Osmómetro de

Leia mais

APROVEITAMENTO INTEGRAL DE ALIMENTOS

APROVEITAMENTO INTEGRAL DE ALIMENTOS APROVEITAMENTO INTEGRAL DE ALIMENTOS A fome e o desperdício de alimentos são dois dos maiores problemas que o Brasil enfrenta, constituindo-se em um dos paradoxos de nosso país. Produzimos 140 milhões

Leia mais

Plantas a cultivar. Pragas e doenças

Plantas a cultivar. Pragas e doenças a a Abóbora Afídios, cochonilhas Chicória, feijão verde Alface -Junho Pulgão, lagarta, tesourinha Alho francês Maio septoriose, cercosporiose Sclerotinia, míldio, vírus do mosaico. Aipo, cebola, cenoura,

Leia mais

Janeiro: Planta-se: Colhe-se: -Alfaces; -Favas; -Ervilhas; -Rabanetes; -Cenoura; -Repolho; -Brócolo; -Couve-flor; -etc.

Janeiro: Planta-se: Colhe-se: -Alfaces; -Favas; -Ervilhas; -Rabanetes; -Cenoura; -Repolho; -Brócolo; -Couve-flor; -etc. Almanaque 2014 Janeiro: Planta-se: -Alfaces; -Favas; -Ervilhas; -Rabanetes; -Cenoura; -Repolho; -Brócolo; -Couve-flor; Colhe-se: -Espinafres; -Tangerinas; -Maçãs; -Peras; -Kiwis; -Laranjas; -Tangerinas;

Leia mais

CORTE O AÇÚCAR, ELIMINE GRÃOS E FARINHAS, NÃO CONSUMA NADA PROCESSADO E CORTE LATICÍNIOS.

CORTE O AÇÚCAR, ELIMINE GRÃOS E FARINHAS, NÃO CONSUMA NADA PROCESSADO E CORTE LATICÍNIOS. Desafio: Whole30 INTRODUÇÃO Seja bem-vindo ao seu novo programa de reeducação alimentar Whole30! A partir de hoje durante 30 dias você vai seguir essa dieta exatamente como está aqui. Cada vez que você

Leia mais

CARDÁPIO DA SEMANA. 2ª Feira (25/01) 3ª Feira (26/01) 4ª Feira (27/01) 5ª Feira (28/01) 6ª Feira (29/01) LANCHES (PERÍODOS MATUTINO E VESPERTINO)

CARDÁPIO DA SEMANA. 2ª Feira (25/01) 3ª Feira (26/01) 4ª Feira (27/01) 5ª Feira (28/01) 6ª Feira (29/01) LANCHES (PERÍODOS MATUTINO E VESPERTINO) 2ª Feira (25/01) 3ª Feira (26/01) 4ª Feira (27/01) 5ª Feira (28/01) 6ª Feira (29/01) Férias Férias Férias Pão francês com requeijão Suco de acerola Pão de fubá com manteiga Suco de limão Barquinhas de

Leia mais

Culturas com Suporte Fitossanitário Insuficiente Câmara Setorial de Palma de Óleo 21 de Setembro de 2012

Culturas com Suporte Fitossanitário Insuficiente Câmara Setorial de Palma de Óleo 21 de Setembro de 2012 Culturas com Suporte Fitossanitário Insuficiente Câmara Setorial de Palma de Óleo 21 de Setembro de 2012 Culturas com Suporte Fitossanitário Insuficiente (CSFI) Desenvolvimento de novas moléculas Registro

Leia mais

Influência das Vitaminas e minerais e suas recomendações para pacientes com psoríase

Influência das Vitaminas e minerais e suas recomendações para pacientes com psoríase Influência das Vitaminas e minerais e suas recomendações para pacientes com psoríase Fabiana Carneiro Buzzi E-mail: fabianaprata@hotmail.com Mini cv: Fomada e especializada em Nutrição Clínica pelo Centro

Leia mais

Carbo- Fibra Número do Umidade Energia Proteína Lipídeos Colesterol idrato Alimentar Cinzas Cálcio Magnésio Alimento Descrição do Alimento (%) (kcal)

Carbo- Fibra Número do Umidade Energia Proteína Lipídeos Colesterol idrato Alimentar Cinzas Cálcio Magnésio Alimento Descrição do Alimento (%) (kcal) Carbo- Fibra Número do Umidade Energia Proteína Lipídeos Colesterol idrato Alimentar Cinzas Cálcio Magnésio Alimento Descrição do Alimento (%) (kcal) (kj) (g) (g) (mg) (g) (g) (g) (mg) (mg) &HUHDLVÃHÃGHULYDGRVÃ

Leia mais

ANEXO II TABELA DE REFERÊNCIA DE PREÇOS

ANEXO II TABELA DE REFERÊNCIA DE PREÇOS Item: 368043 - ALFACE COM FOLHAS BRILHANTES, MACIAS E SEM ÁREAS ESCURAS, FRESCAS, COM COLORAÇÃO E APARÊNCIA E QUALIDADE, LIVRE DE RESÍDUOS DE FERTILIZANTES. 21 FEIRA DE DOMINGO 2,50 3.025,00 22 FEIRA DE

Leia mais

Cardápio de OUTUBRO 2015 PRÉ I e II - BARRA

Cardápio de OUTUBRO 2015 PRÉ I e II - BARRA 01/out 02/out Biscoito passatempo / Banana Alface lisa Vagem com champignon Berinjela com cebola e orégano Caldo verde Bife de panela Suco de goiaba Biscoito sal integral Maçã / Manga Maionese de legumes

Leia mais

-./*0(1(21&1'#"0(31#*4(

-./*0(1(21&1'#0(31#*4( -./*0(1(21&1#"0(31#*4( 5/"6$17"(+1(8*$/"(0".+9:1;(!"#$%&"()*$+,*( ! "#$%&!!()*+,&!-+%.! /$,012,!3!4%1$,!&,#3567!!!!!! 8,+19)*,!:%13;%! ÍNDICE!"#$!%&%&(&)*+!%,&*$-% INTRODUÇÃO MODO DE EMPREGO SUMOS 1. Sumo

Leia mais

24 Alimentos para Combater a CELULITE

24 Alimentos para Combater a CELULITE 24 Alimentos para Combater a CELULITE Agradecimento e Informações Muito obrigado por baixar nosso guia com orientações sobre a prevenção e combate a celulite. Nosso objetivo é colaborar com a divulgação

Leia mais

Desperdício de Alimentos no Brasil um desafio político e social a ser vencido

Desperdício de Alimentos no Brasil um desafio político e social a ser vencido Desperdício de Alimentos no Brasil um desafio político e social a ser vencido ¹Antonio Gomes Soares A diminuição da disponibilidade de alimentos é um problema que se agrava com a expansão da população

Leia mais

Brincar e aprender com os alimentos

Brincar e aprender com os alimentos Brincar e aprender com os alimentos Introdução A Associação Portuguesa dos Nutricionistas, criou este conjunto de jogos didácticos, destinado a crianças, porque considera que a aprendizagem e modulação

Leia mais

SEGURO RURAL BRASILEIRO

SEGURO RURAL BRASILEIRO SEGURO RURAL BRASILEIRO Gestão de Risco Rural Programa de Subvenção Econômica ao Prêmio do Seguro Rural 2011 O QUE É O SEGURO RURAL? O seguro rural é uma importante ferramenta de gestão de riscos que protege

Leia mais