Diariamente mais e mais sites web são adicionados à world wide web de forma

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Diariamente mais e mais sites web são adicionados à world wide web de forma"

Transcrição

1 Titulo: Avaliação de sites web centrada no usuário: um estudo de caso. Autor: Tatiana de Almeida Furquim Orientador: Sueli Angélica do Amaral (extrato da dissertação de mestrado em Ciência da Informação) Introdução Diariamente mais e mais sites web são adicionados à world wide web de forma acelerada e irrestrita. Os contínuos imperativos informacionais característicos da sociedade da informação levaram à corrida para o estabelecimento de uma presença na Internet como condição sine qua non. A presença na Internet chegou a ser comparada à condição de sobrevivência de empresas na sociedade globalizada. Como conseqüência desse senso de urgência deu-se o desenvolvimento não ordenado e não planejado de sites web, e embora existam sites web bem planejados e que fornecem informações de qualidade, também encontra-se na web grande quantidade de lixo informacional, disfarçados ou não através de peripécias multimídia. O tema da avaliação de sites web conta com esforços de pesquisadores com formação em Ciência da Informação, preocupados com a qualidade da informação na web, bem como pesquisadores da Ciência da Computação, especificamente estudos desenvolvidos na linha da Engenharia de Software. Como resultado, tem-se uma base de quais critérios deveriam ser considerados para qualificar o site web. Todavia, poucos esforços foram conduzidos no sentido de conhecer a opinião do usuário da web.

2 O que o usuário considera ao avaliar um site web? Quais serão os seus critérios de avaliação? O que o leva a optar pelo uso de um site web ao invés de outras fontes de informação? Ao se considerar o tema, uma multiplicidade de questões emergem. Esta pesquisa explorou uma parte do tema, buscando conhecer os critérios de avaliação dos usuários ao optarem pelo uso de um site web. Referencial teórico De acordo com Berners-Lee (1999, p. 124), em 1996 a maioria do que acontecia na web era levado a cabo por pura excitação, porém a partir de 1998 a web passou a ser vista como um campo de batalha de grandes negócios e grandes interesses governamentais. Shneiderman (1997) complementa ao asseverar que refinar a web é mais do que um desafio técnico ou um objetivo comercial, pois cada vez mais o governo passa a oferecer informações e serviços on-line e as instituições educacionais aumentam sua dependência da web. Segundo Berghel et al. (1999) a uma base de 100 milhões de sites web, são adicionados por mês. Trochim (1996) assevera que, enquanto muitos esforços são despendidos para criar, aumentar e potencializar o uso da Internet, poucos esforços são conduzidos no sentido de avaliá-la.

3 Bevan (1998) sugere o uso de listas de verificação como um dos métodos de avaliação de sites web. Todavia, os critérios de avaliação discutidos nas listas de verificação encontradas na literatura cientifica estão longe de atingirem um consenso: Não apenas existe pouca concordância entre as fontes sobre quais são os critérios mais importantes ou mais apropriados para avaliar um site web, como também poucos desses critérios aparecem em revisões, sugerindo uma falta de consenso continuada (SWEETLAND, 2001). Outra alternativa para a avaliação de sites web é aquela fornecida dentro da própria web, por sites web especializados em avaliação, como Argus Clearinghouse, Infofilter, Webcrawler, entre outros. Um exemplo brasileiro é a avaliação realizada anualmente pelo site web Ibest. De acordo com Nascimento (2000), os critérios utilizados pelo Ibest, no ano de 2000 foram: Fig. 3: Critérios de avaliação do prêmio IBest 2000 Design Conteúdo Navegabilidade 1. Estética visual 1. Profundidade, 1. Recursos utilizados na Variedade árvore de navegação (tecnologia e elementos) 2. Estilo 2. Volume 2. Disposição espacial de links 3. Originalidade 3. Relevância 3. Peso das páginas web 4. Integração dos 4. Segmentação 4. Navegação intuitiva (lógica elementos e fluidez da navegação) 5. Arquitetura da informação 5. Interatividade 5. Otimização / racionalização dos elementos (informação, assuntos) Fonte: Adaptado de Nascimento (2000)

4 Smith (1997) desenvolveu um trabalho de consolidação dos critérios utilizados por sites web especializados em avaliação. O autor avaliou os critérios utilizados por sites web de avaliação e os consolidou em uma tabela de freqüências, apresentando o número de sites web em que esse critério é considerado, conforme mostra a tabela 1. Tabela 1: Freqüência de consideração de critérios em sites web de avaliação Critérios Número de sites web Gráficos e projeto multimídia 10 Navegabilidade e organização 8 Atualidade 8 Conteúdo (em geral) 7 Autoridade 5 Unicidade 4 Audiência 4 Funcionalidade (em geral) 4 Conectividade 4 Fonte: Adaptado de Smith (1997) Os sites web avaliados pelo autor foram: 1. The Argus Clearinghouse (http://www.clearinghouse.net) 2. Best of 1996 Social Sciences, Humanities & Asian-Pacific Studies WWW Resources (http://coombs.anu.edu.au/specialproj/qlty/best/ Method96.html) 3. CyberHound (http://www.thomson.com/cyberhound/) 4. CyberStacks (http://www.public.iastate.edu/~cyberstacks/) 5. Infofilter (http://www.usc.edu/users/help/flick/infofilter/) 6. The Internet Public Library (http://www.ipl.org/) 7. Magellan Internet Guide (http://www.mckinley.com/) 8.SiteGrade (URL:http://www.sitegrade.com/)

5 9. Stevie's Web Site Ratings (http://www.steview.com/cgibin/stevie/rat_home) 10. World Wide Web Virtual Library Maintainers: Criteria Used to Select Links for Resources' Catalogues (http://www.vuw.ac.nz/~agsmith/evaln/evaln.htm). Todavia, permanece a questão: o que pensam os usuários da web? Segundo Rosenfield & Morvile (1998, p. 8), o usuário da web têm um período de atenção tão curto que chega a ser mítico. Para os autores, o exercício de ir à campo conhecer as expectativas dos usuários deve fazer o projetista de sites web, no mínimo, desconfortável. Os autores ressaltam o quão difícil é para um projetista de sites web, geralmente acostumado ao ambiente web, pensar da mesma forma que o usuário iniciante pensa ao abrir uma página web pela primeira vez. Para os autores, os usuários da web detestam quando não conseguem encontrar no site web a informação que eles sabem que está lá, projeto gráfico pobre, uso gratuito da tecnologia (figuras animadas, sons, filmes que somente tornam o tempo de resposta da página web mais longo sem agregar valor ao conteúdo), tom inapropriado (uso de jargões ou de uma linguagem não adequada ao usuário), construção da página web centrada nos critérios do produtor, páginas web em construção, e falta de atenção aos detalhes, (links que não funcionam, conteúdo desatualizado, falta de datas, programas que executam com erro). Por outro lado, consideram que os usuários são motivados por estética: ou seja, os usuários podem usar um site web somente porque o site web é esteticamente agradável; boas idéias: sites web que mudam a forma como o usuário enxerga as coisas; utilidade: para os autores, os usuários visitam e retornam a um site web

6 que de alguma forma julgam úteis; possibilidade que a web oferece de se poder encontrar praticamente tudo e, finalmente, a possibilidade de se poder obter no site web informações customizadas e personalizadas. Assim, outra forma de se conhecer critérios de avaliação de sites web é perguntando diretamente ao usuário o que ele/ela espera de um site web e como ele/ela o avalia. As listas de verificação mais encontradas na literatura dizem respeito à avaliação do site web sob a ótica do provedor da informação, porém no trabalho desenvolvido por Abels, White, Hahn (1997 e 1998) foram encontrados subsídios para uma pesquisa centrada no usuário. As autoras, com o intuito de construir um site web baseado nos critérios do próprio usuário, identificaram junto ao público alvo do site web a ser desenvolvido quais seriam os critérios que eles/elas considerariam como os mais importantes, a partir dos quais avaliariam o site web como bom ou ruim. Estes critérios são apresentados a seguir, pela ordem de importância indicada pelos usuários, conforme identificada no estudo de Abels, White, Hahn (1998). De uma forma geral, critérios relativos ao conteúdo e aos aspectos visuais do site web foram preocupações unânimes entre os autores pesquisados. Outros critérios, embora não tenham apresentado unanimidade de opinião, se destacam na literatura como: a arquitetura da informação, também referenciada sob o termo estrutura, a navegabilidade e a facilidade de uso (ABELS, WHITE, HAHN, 1998; RODRIGUES, 2000; TROCHIM, 1996; STROKER & COKE, 1994; ROSENFIELD & MORVILE, 1998). A preocupação de se evitar o emprego gratuito dos recursos de multimídia

7 também é ressaltada em Nielsen (1997), Rosenfield & Morvile (1998). Verifica-se que a preocupação com a correção dos códigos de programação e do tempo de resposta das páginas web também é citada com freqüência (TROCHIM, 1996; CIOLEK, 1996; NIELSEN, 1999; ROSENFIELD & MORVILE, 1998). Objetivo da pesquisa O princípio que norteou esta pesquisa foi a busca de quais seriam os critérios relativos a um site web que levam um indivíduo a se tornar usuário deste site web. Buscou-se conhecer o que é relevante para o usuário no momento da sua tomada de decisão sobre o uso do referido site web, no momento em que define sua opção pelo uso deste site web para resolver o seu problema, ou atender seus interesses ou necessidades informacionais. Após a revisão da literatura sobre o assunto, chegou-se a um conjunto de critérios de avaliação de sites web centrados no usuário. Todavia, a escassez de pesquisas sob esta ótica (FURQUIM, 1999/2000) levou ao questionamento: os critérios apontados na literatura que foram considerados em outro estudo funcionariam em contexto diferente, para definir critérios determinantes da tomada de decisão de outros usuários sobre o uso de outro site web? Devido à impossibilidade de se contatar todos os usuários de sites da web, foi proposta a avaliação do site web Comprasnet (www.comprasnet.gov.br), por ser um site

8 web com média de acessos mensais (dados coletados em 29/10/2001), reconhecido por prêmios como o Prêmio CONIP Cidadania na Internet, Prêmio Hélio Beltrão, entre outros. Assim, buscou-se com esta pesquisa responder à seguinte questão: Quais são os critérios considerados pelos usuários do Comprasnet como determinantes na tomada de decisão pelo uso do site web? Método A estratégia de pesquisa adotada foi o estudo de caso exploratório (YIN, 1994), e a coleta de dados foi realizada em âmbito nacional, através de entrevistas por telefone durante o período de 21 a 28 de agosto de O universo desta pesquisa foi composto pelos usuários cadastrados no sistema de atendimento corporativo ao cliente do Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO), que é contratado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão para desenvolver e manter o site web Comprasnet. O SERPRO mantém uma central de atendimento ao usuário (CAS) que pode ser acessada a partir de ligação telefônica gratuita pelos usuários do Comprasnet. Cada chamada à central de atendimento SERPRO é registrada, contendo dados do usuário que fez a chamada, o serviço a que se referia e o histórico da solução, compondo uma base de dados de usuários do Comprasnet que buscaram apoio na central de atendimento. Esta base de dados foi utilizada para delimitar o universo desta pesquisa.

9 Em levantamento realizado em 14 de agosto de 2002, o número de usuários distintos registrados na base era A pesquisa se valeu de amostra aleatória, e seu tamanho foi calculado a partir da fórmula apresentada por Richardson (1999, p. 171). Trabalhou-se com nível de confiança de 99% e a margem de erro admitida de 4%. Para tanto o índice de resposta satisfatório calculado foi de 928 respostas dos usuários. Resultados Perfil dos usuários Fig. 2: Freqüência de uso do Comprasnet Fig. 3: Tempo de uso do Comprasnet

10 Fig. 4: Critérios da tomada de decisão da opção pelo uso do Comprasnet por freqüência de ocorrência

11 Uma das preocupações motivadoras desta pesquisa foi a busca de um conjunto de valores de julgamento da importância dos critérios analisados para o usuário do Comprasnet, uma vez que a freqüência de ocorrência com que o critério é mencionado como determinante da opção pelo uso do Comprasnet pode ser considerado como indicativo desta importância para o usuário. Para tanto, calculou-se a média da freqüência de ocorrência dos critérios determinantes de opção pelo uso do Comprasnet, com a intenção de estabelecer, entre estes critérios, uma linha divisória que pudesse categorizá-los em dois tipos: critérios considerados como determinantes da opção pelo uso do site web que obtiveram ocorrência acima ou igual à média e os critérios determinantes de opção pelo uso do site web que obtiveram ocorrência abaixo da média. Isto pode embasar a afirmação de que os critérios que obtiveram freqüência de ocorrência superior ou igual ao valor do centro de gravidade da amostra (61, 21%), podem ser considerados como critérios de maior visibilidade ou apelo para o usuário do Comprasnet, enquanto os demais podem ser enquadrados como desejáveis, conforme ilustrado na tabela 2, a seguir.

12 Tabela 2: Visibilidade dos critérios determinantes na tomada de decisão do usuário pelo uso do Comprasnet Categoria Critério Freq. Posição Conteúdo Utilidade da informação 89% 1 Conteúdo Confiabilidade da informação 88% 2 Estrutura Facilidade de entendimento da estrutura do site web 84% 3 Aparência Efeito visual agradável 84% 3 Conteúdo Atualidade da informação 83% 4 Aparência Impressão satisfatória das telas 82% 5 Links Coerência dos links 77% 6 Links Inexistência de links quebrados 74% 7 Uso Facilidade de uso 67% 8 Estrutura Facilidade de localização da informação desejada 63% 9 Conteúdo Comodidade para encontrar a informação 62% 10 Linha divisória: acima, critérios mais visíveis, abaixo critérios menos visíveis Uso Tempo de resposta 56% 11 Pesquisa Existência de mecanismo de busca no site 48% 12 Uso Existência de mapa do site 45% 13 Uso Facilidade de navegação 42% 14 Pesquisa Efetividade do mecanismo de busca 40% 15 Aparência Inibição de figuras sem perda da funcionalidade 29% 16 Estrutura Ausência de textos longos 27% 17 Aparência Utilização não excessiva de ilustração e efeitos visuais 23% 18 Considerações finais Este estudo de caso foi motivado pela busca do conhecimento de quais seriam os critérios relativos a um site web que levariam um indivíduo a se tornar seu usuário. Desta maneira, buscavam-se subsídios para o planejamento e desenvolvimento de sites web centrados no usuário final, partindo-se do pressuposto que a perspectiva do site web sob a ótica do usuário seria fundamental para sua melhor estruturação. A partir da identificação, na literatura, de uma lista consolidada de critérios de avaliação de sites web centrados no usuário, esta pesquisa tornou possível conhecer o

13 perfil do usuário do Comprasnet em termos de freqüência e tempo de uso do site web e, com base na autoridade da opinião do usuário demonstrada por seu perfil, foi identificada a importância relativa de cada critério para o usuário do Comprasnet, através da avaliação da freqüência de ocorrência de cada critério na amostra pesquisada. Foi identificada a necessidade de outros dados detalhados do perfil do usuário para o desenvolvimento de estudos que pretendam explorar em profundidade questões sobre como a percepção de cada critério pode ser afetada pelo conhecimento prévio do usuário das tecnologias da informação, por exemplo. Uma sugestão seria a inclusão, no instrumento de coleta de dados, de questões que mensurassem o conhecimento do respondente sobre operação de computadores, bem como tempo, freqüência e tipo de uso da Internet em geral e da web, especificamente. Também é possível estabelecer subsídios para o planejamento e desenvolvimento de quaisquer funcionalidades para o Comprasnet que pretendam ser consideradas como centradas no usuário final, a partir dos resultados obtidos pela pesquisa. Pode-se sugerir, para aqueles que forem implementar novas funcionalidades ou alterar as funcionalidades existentes no Comprasnet, que considerem, ao planejarem ou desenvolverem tais funcionalidades, os critérios identificados nesta pesquisa, caso desejem construir uma funcionalidade centrada no usuário. Todavia, enquanto limitadas à comprovação através de um estudo de caso, as ponderações e observações quanto aos resultados desta pesquisa não podem ser

14 consideradas válidas para todos os sites web existentes. Porém, os resultados desta pesquisa podem ser utilizados para comparações em estudos similares. Dentre os estudos que podem vir a utilizar os resultados desta pesquisa para confrontá-los ou complementá-los, incluem-se estudos sobre planejamento e gestão de sistemas web, qualidade de sites web, tipologia de sites web, avaliação de sites web, estudos de uso e usabilidade de sites web, bem como estudos de usuários da web e estudos sobre sistemas centrados no usuário (user-centered systems). Comparações entre o uso de funcionalidades desenvolvidas sob a ótica dos critérios identificados nesta pesquisa e de funcionalidades desenvolvidas sem que estes critérios tenham sido levados em consideração, também podem auxiliar no esclarecimento de diversas questões, ainda não respondidas, sobre a validade destes critérios no contexto de outros sites web. Finalmente, esta pesquisa possibilitou a identificação da percepção do usuário do Comprasnet em relação aos produtos e serviços de informação na web. Através da adaptação de critérios de avaliação de sites web sob diversas óticas, foi possível estabelecer um conjunto balanceado de critérios que refletem a maneira como o usuário do Comprasnet visualiza o site web, o que permite afirmar que o conjunto de critérios estabelecido possibilita a avaliação de outros sites. Assim, pode-se considerar que o conjunto de critérios estabelecidos por esta pesquisa pode identificar a percepção do usuário do Comprasnet das características desejadas de um produto/serviço de

15 informação na web, e por tanto a metodologia de pesquisa pode ser adaptada a outros contextos. Referências bibliográficas ABELS, E. G.; WHITE, M. D.; HAHN, K. Identifying user-based criteria for web pages. Internet Research : Electronic Applications and Policy, v. 7, n. 4, p , ABELS, E. G.; WHITE, M. D.; HAHN, K. A user-based design process for Web sites. Internet Research : Electronic Applications and Policy, v. 8, n. 1, p , ALEXANDER, J.; TATE, A. T. Checklist for a Informational Web Page, Disponível em: <http://www2.widener.edu/wolf-memorial-library/inform.htm> Acessado em: 19 jul ALEXANDER, J.; TATE, A. T. Web wisdom: how to evaluate and create information quality on the web. New Jersey : LEA, p. BERNERS-LEE, T. Weaving the web: the original design and ultimate destiny of the world wide web. San Francisco: HarperCollins, p. BEVAN, N. Usability issues in web site design Disponível em: <http://www.npl.co.uk/npl/sections/us> Acessado em: 25 nov CIOLEK, T. M. The six quests for the electronic grail: current approaches to information quality in WWW resources. Review Informatique el Statistique dans les Sciences Humaines, v. 1-4, p , Disponível em: <http://www.ciolek.com/papers/quest/questmain.html> Acessado em: 17 ago FURQUIM, T. de A. Perspectivas para o estudo do consumidor de informação na Web. Revista de Biblioteconomia de Brasília, v. 23/24, n. 1, p , especial 1999/2000. ISAAC, S.; MICHAEL, W. Handbook in research and evaluation: for education and the behavioral sciences. San Diego: Edits, p. LINDROOS, K. Use quality and the World Wide Web. Information and Software Tecnology, v.39, n.12, p , dec NASCIMENTO, N. J. Avaliação de sites sobre gestão do conhecimento na world wide web: um estudo exploratório. Belo Horizonte, f. Dissertação (Mestrado em

16 Ciência da Informação) Escola de Biblioteconomia, Universidade Federal de Minas Gerais. NIELSEN, J. Top ten mistakes revisited three years later, Disponível em: <http://www.useit.com> Acessado em: 11 set NIELSEN, J. Top ten mistakes of web management, Disponível em: <http://www.useit.com> Acessado em: 10 set RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo : Atlas, 1999, 3. ed., 334 p. ROSENFIELD, L.; MORVILE P. Information architecture for the world wide web: designing large-scale web sites. Cambridge: O Reilly, p. SHNEIDERMAN, B. Designing information abundant Web sites: issues and recommendations. International Journal of Human-Computer Studies, v. 47, n. 1, p. 5-29, SMITH, A. G. Testing the surf: criteria for evaluating internet information sources. Public-Access Computer Systems Review, v.8, n. 3, Disponível em: <http://info.lib.uh.edu/pr/v8/n3/smit8n3.html> Acessado em 21 set STOKER, D.; COOKE, A. Evaluation of networked information sources, Disponível em:<http://omni.ac.uk/agec/essen.html> Acessado em 17 ago SWEETLAND, J. H. Reviewing the World Wide Web: theory versus reality. Library Trends, v. 48, n. 4, p , Spring TROCHIM, W. M. K. Evaluating websites, Disponível em: <http://trochim.human.cornell.edu/webeval/webintro/webintro.htm> Acessado em: 08 jan YIN, R. K. Case study research: design and methods. Thousand Oaks: Sage Publications, p.

Fatores motivadores de uso de site web: um estudo de caso

Fatores motivadores de uso de site web: um estudo de caso Fatores motivadores de uso de site web: um estudo de caso Tatiana de Almeida Furquim Mestre em ciência da informação pela Universidade de Brasília (UnB). Funcionária do Serviço Federal de Processamento

Leia mais

Wireframes Desenho de Iteração. Henrique Correia. Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

Wireframes Desenho de Iteração. Henrique Correia. Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa 1 Wireframes Desenho de Iteração Henrique Correia Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa Sistemas Hipermédia - 1º ano Mestrado Ensino da Informática 11 de Outubro de 2011 2 Wireframes Introdução

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO NO PLANEJAMENTO DE AMBIENTES DIGITAIS INCLUSIVOS i

A IMPORTÂNCIA DA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO NO PLANEJAMENTO DE AMBIENTES DIGITAIS INCLUSIVOS i A IMPORTÂNCIA DA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO NO PLANEJAMENTO DE AMBIENTES DIGITAIS INCLUSIVOS i Raimunda Fernanda dos Santos Aluna de Graduação em Biblioteconomia da UFRN/Natal/RN-Brasil nanda_florania@hotmail.com

Leia mais

Projeto de Análise de Site Educacional www.diabetesnoscuidamos.com.br

Projeto de Análise de Site Educacional www.diabetesnoscuidamos.com.br Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Instituto de Artes Pós Graduação em Multimeios 1º sem/2002 Disciplina: Multimeios e Educação Ministrada por: José Armando Valente Aluno: Álvaro E.M. Marinho

Leia mais

PROPOSTA METODOLÓGICA PARA AVALIAÇÃO E RECONFIGURAÇÃO DA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO DE WEBSITES DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS

PROPOSTA METODOLÓGICA PARA AVALIAÇÃO E RECONFIGURAÇÃO DA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO DE WEBSITES DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS PROPOSTA METODOLÓGICA PARA AVALIAÇÃO E RECONFIGURAÇÃO DA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO DE WEBSITES DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS Angela Ferraz 1, Luciana de Souza Gracioso 2 1 Graduação, UFSCar, São Carlos,

Leia mais

Requisitos ergonômicos para interfaces de busca em bibliotecas on-line Ergonomic requirements for on-line library search interface

Requisitos ergonômicos para interfaces de busca em bibliotecas on-line Ergonomic requirements for on-line library search interface Requisitos ergonômicos para interfaces de busca em bibliotecas on-line Ergonomic requirements for on-line library search interface Robson SANTOS Mestre em Design Pontifícia Universidade Católica do Rio

Leia mais

TESTE DE USABILIDADE DO SITE DE UMA LOJA DE DEPARTAMENTOS VOLTADA PARA O VAREJO DE MODA

TESTE DE USABILIDADE DO SITE DE UMA LOJA DE DEPARTAMENTOS VOLTADA PARA O VAREJO DE MODA TESTE DE USABILIDADE DO SITE DE UMA LOJA DE DEPARTAMENTOS VOLTADA PARA O VAREJO DE MODA Thaissa SCHNEIDER 1, Monique VANDRESEN 1, Flávio dos SANTOS 1 1 Universidade do Estado de Santa Catarina. SUMÁRIO

Leia mais

Usabilidade métodos & boas práticas Fábio Fernandes

Usabilidade métodos & boas práticas Fábio Fernandes Usabilidade métodos & boas práticas Fábio Fernandes Usabilidade vem tornando-se cada vez mais predominante no mercado de desenvolvimento de web sites, seja qual for o tipo de site: corporativo, e-commerce,

Leia mais

Centro Digital Aula 1

Centro Digital Aula 1 Centro Digital Aula 1 A oficina de Criação de website visa capacitar o aluno a criar e hospedar uma página simples na internet, com moldes predeterminados para divulgação de seu negócio. A internet surgiu

Leia mais

CONSIDERAÇÕES FINAIS

CONSIDERAÇÕES FINAIS CONSIDERAÇÕES FINAIS As considerações finais da pesquisa, bem como suas contribuições e sugestões para trabalhos futuros são aqui apresentadas, ressaltando algumas reflexões acerca do tema estudado, sem,

Leia mais

PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA DE AUTORIA PARA A GERAÇÃO DE CONTEÚDOS ON-LINE. Maio/2005 023-TC-C5

PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA DE AUTORIA PARA A GERAÇÃO DE CONTEÚDOS ON-LINE. Maio/2005 023-TC-C5 1 PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA DE AUTORIA PARA A GERAÇÃO DE CONTEÚDOS ON-LINE Maio/2005 023-TC-C5 Viviane Guimarães Ribeiro Universidade de Mogi das Cruzes vivianegr@yahoo.com.br Saulo Faria Almeida Barretto

Leia mais

Usabilidade e Acessibilidade na Web: Uma análise destes conceitos do ponto de vista de um deficiente visual

Usabilidade e Acessibilidade na Web: Uma análise destes conceitos do ponto de vista de um deficiente visual Usabilidade e Acessibilidade na Web: Uma análise destes conceitos do ponto de vista de um deficiente visual Gláucio Brandão de MATOS 1 ; Alisson RIBEIRO 2 ; Gabriel da SILVA 2 1 Ex-aluno do Curso Superior

Leia mais

ANÁLISE DE SITES EDUCACIONAIS PELO PROFESSOR E PELO ALUNO

ANÁLISE DE SITES EDUCACIONAIS PELO PROFESSOR E PELO ALUNO Análise do professor: Parâmetros para avaliação Ao navegar por Web sites é importante observar alguns tópicos para determinar se um site é bom ou não. Navegação, design, conteúdo, velocidade de acesso,

Leia mais

Software Tutorial sobre Sistema Solar

Software Tutorial sobre Sistema Solar Software Tutorial sobre Sistema Solar Alan Correa, Antônio Rocir, Sandro Niederauer Faculdade Cenecista de Osório (FACOS) Rua 24 de maio, 141 95520-000 Osório RS Brasil {sandroniederauer, alan.sms}@hotmail.com,

Leia mais

ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008 4º PERÍODO - 7º MÓDULO AVALIAÇÃO A4 DATA 22/10/2009 ENGENHARIA DE USABILIDADE

ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008 4º PERÍODO - 7º MÓDULO AVALIAÇÃO A4 DATA 22/10/2009 ENGENHARIA DE USABILIDADE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TURMA 2008 4º PERÍODO - 7º MÓDULO AVALIAÇÃO A4 DATA 22/10/2009 ENGENHARIA DE USABILIDADE 2009/2 GABARITO COMENTADO QUESTÃO 1: Quando nos referimos à qualidade da interação

Leia mais

FONTES OU RECURSOS DE INFORMAÇÃO: CATEGORIAS E EVOLUÇÃO CONCEITUAL * 1. TENTANDO CLARIFICAR QUESTÕES CONCEITUAIS E DE TRADUÇÃO

FONTES OU RECURSOS DE INFORMAÇÃO: CATEGORIAS E EVOLUÇÃO CONCEITUAL * 1. TENTANDO CLARIFICAR QUESTÕES CONCEITUAIS E DE TRADUÇÃO 1 FONTES OU RECURSOS DE INFORMAÇÃO: CATEGORIAS E EVOLUÇÃO CONCEITUAL * Lena Vania Ribeiro Pinheiro, IBICT 1. TENTANDO CLARIFICAR QUESTÕES CONCEITUAIS E DE TRADUÇÃO Alguns termos técnicos de Ciência da

Leia mais

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1 DESAFIO Um dos maiores avanços percebidos pela área de qualidade de software foi comprovar que a qualidade de um produto final (software) é uma consequência do processo pelo qual esse software foi desenvolvido.

Leia mais

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Resumo: Dolores Follador Secretaria de Estado da Educação do Paraná e Faculdades Integradas do Brasil - Unibrasil doloresfollador@gmail.com

Leia mais

7 Conclusão e sugestões para futuros estudos

7 Conclusão e sugestões para futuros estudos 7 Conclusão e sugestões para futuros estudos Neste capítulo são apresentadas as conclusões do estudo, em seguida é feita uma reflexão sobre os objetivos iniciais do trabalho, as sugestões para estudos

Leia mais

BIBLIOTECA 2.0 uso das ferramentas Web 2.0 na biblioteca INATEL

BIBLIOTECA 2.0 uso das ferramentas Web 2.0 na biblioteca INATEL Temática 2: Direito à Informação, Acesso à Informação e Inclusão Social BIBLIOTECA 2.0 uso das ferramentas Web 2.0 na biblioteca INATEL Alexander Willian Azevedo aw.azevedo@yahoo.com.br Universidade Federal

Leia mais

Gestão de Conhecimento - Estudos de caso -

Gestão de Conhecimento - Estudos de caso - Gestão de Conhecimento - Estudos de caso - Irina Saur-Amaral Aveiro, 28 de Abril de 2006 Estudos de caso 1. MKS (consultoria TIC Índia): importância da cultura de conhecimento 2. Siemens AG: implementação

Leia mais

CONCURSO DE WEBSITES DE RAMOS ESTUDIANTIS DO IEEE. Traduzido por: Adjamilton Junior Equipe de Tradução Região 9

CONCURSO DE WEBSITES DE RAMOS ESTUDIANTIS DO IEEE. Traduzido por: Adjamilton Junior Equipe de Tradução Região 9 CONCURSO DE WEBSITES DE RAMOS ESTUDIANTIS DO IEEE Traduzido por: Adjamilton Junior Equipe de Tradução Região 9 Regras e instruções O objetivo de uma página web é transmitir informação de uma maneira útil

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CANAS DE SENHORIM WWW. Como pesquisar na Internet e como avaliar páginas Web

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CANAS DE SENHORIM WWW. Como pesquisar na Internet e como avaliar páginas Web AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CANAS DE SENHORIM E S C O L A E B 2, 3 / S E N G º D I O N Í S I O A U G U S T O C U N H A B I B L I O T E C A E S C O L A R C E N T R O D E R E C U R S O S E D U C A T I V O

Leia mais

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net Objetivos da Disciplina Conhecer os limites de atuação profissional em Web

Leia mais

VERIFICAÇÃO DA APRENDIZAGEM DE UNIVERSITÁRIOS QUE USARAM UM SOFTWARE EDUCATIVO SOBRE LÓGICA

VERIFICAÇÃO DA APRENDIZAGEM DE UNIVERSITÁRIOS QUE USARAM UM SOFTWARE EDUCATIVO SOBRE LÓGICA VERIFICAÇÃO DA APRENDIZAGEM DE UNIVERSITÁRIOS QUE USARAM UM SOFTWARE EDUCATIVO SOBRE LÓGICA Resumo Elaine Pasqualini 1 - FATEC-OURINHOS Sílvia H. de Oliveira Santos 2 - FATEC-OURINHOS Viviane de F. Bartholo

Leia mais

23/09/2011. Tecnologias da Educação. Tecnologias e mídias. Diferença entre tecnologia e mídia. Diferença entre tecnologia e mídia.

23/09/2011. Tecnologias da Educação. Tecnologias e mídias. Diferença entre tecnologia e mídia. Diferença entre tecnologia e mídia. Tecnologias da Educação Marco Antônio Tecnologias e mídias Comunicar não é de modo algum transmitir uma mensagem ou receber uma mensagem. Isso é a condição física da comunicação, mas não é comunicação.

Leia mais

O uso da tecnologia CRM em uma empresa de pequeno porte no município de Bambuí-MG

O uso da tecnologia CRM em uma empresa de pequeno porte no município de Bambuí-MG O uso da tecnologia CRM em uma empresa de pequeno porte no município de Bambuí-MG Caroline Passatore¹, Dayvid de Oliveira¹, Gustavo Nunes Bolina¹, Gabriela Ribeiro¹, Júlio César Benfenatti Ferreira² 1

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

O que torna a Web interessante?? Web Design: Visão Geral e Diretrizes. O que torna a Web interessante?? Qual o desafio?? Usuários detestam...

O que torna a Web interessante?? Web Design: Visão Geral e Diretrizes. O que torna a Web interessante?? Qual o desafio?? Usuários detestam... O que torna a Web interessante?? Web Design: Visão Geral e Diretrizes??? Interação Usuário-Computador (SCE-224) Prof. Rudinei Goularte O que torna a Web interessante?? Informação não-linear Textos + Gráficos

Leia mais

Interação Humano-Computador Design: estrutura e estética PROFESSORA CINTIA CAETANO

Interação Humano-Computador Design: estrutura e estética PROFESSORA CINTIA CAETANO Interação Humano-Computador Design: estrutura e estética PROFESSORA CINTIA CAETANO Arte X Engenharia Desenvolver Sistema Web é arte? A Web oferece espaço para arte...... mas os usuários também desejam

Leia mais

AVALIAÇÃO DA USABILIDADE DOS SÍTIOS DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS DO EXTREMO SUL DO BRASIL

AVALIAÇÃO DA USABILIDADE DOS SÍTIOS DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS DO EXTREMO SUL DO BRASIL AVALIAÇÃO DA USABILIDADE DOS SÍTIOS DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS DO EXTREMO SUL DO BRASIL Samuel dos Santos Salimen 1 Clériston Ribeiro Ramos 2 Resumo: Disponibilizar informações que possam ser acessado

Leia mais

Criando e Publicando na Web

Criando e Publicando na Web Criando e Publicando na Web Tudo o que será necessário para criar, desenvolver e publicar o projeto web de seus clientes Outubro, 2008 - UMC por Maike Robert Workshop formado por: Apresentação geral Como

Leia mais

TÍTULO: SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE AVALIAÇÕES PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA PARA ÁREA DA EDUCAÇÃO

TÍTULO: SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE AVALIAÇÕES PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA PARA ÁREA DA EDUCAÇÃO Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE AVALIAÇÕES PROPOSTA DE UMA FERRAMENTA PARA ÁREA DA EDUCAÇÃO CATEGORIA:

Leia mais

TVVILAEMBRATEL.WEBS.COM 1 Uma experiência com sistemas de CMS

TVVILAEMBRATEL.WEBS.COM 1 Uma experiência com sistemas de CMS TVVILAEMBRATEL.WEBS.COM 1 Uma experiência com sistemas de CMS Anissa CAVALCANTE 2 Jessica WERNZ 3 Márcio CARNEIRO 4, São Luís, MA PALAVRAS-CHAVE: CMS, webjornalismo, TV Vila Embratel, comunicação 1 CONSIDERAÇÕES

Leia mais

O que é a ciência de dados (data science). Discussão do conceito. Luís Borges Gouveia Universidade Fernando Pessoa Versão 1.

O que é a ciência de dados (data science). Discussão do conceito. Luís Borges Gouveia Universidade Fernando Pessoa Versão 1. O que é a ciência de dados (data science). Discussão do conceito Luís Borges Gouveia Universidade Fernando Pessoa Versão 1.3, Outubro, 2015 Nota prévia Esta apresentação tem por objetivo, proporcionar

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web. Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres

Tópicos de Ambiente Web. Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres Tópicos de Ambiente Web Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres Roteiro Motivação Desenvolvimento de um site Etapas no desenvolvimento de software (software:site) Analise

Leia mais

COLETA DE DADOS PROFA. ENIMAR JERÔNIMO WENDHAUSEN

COLETA DE DADOS PROFA. ENIMAR JERÔNIMO WENDHAUSEN COLETA DE DADOS PROFA. ENIMAR JERÔNIMO WENDHAUSEN Objetivo da aula Conhecer os instrumentos de coleta de dados, suas vantagens e limitações. Caminhos Para a Obtenção de Dados Pesquisa em ciências sociais

Leia mais

Escola Superior de Música, Artes e Espectáculo. Curso de Tecnologia da Comunicação Multimédia. Relatório. Aluno: Pedro Filipe Brito Xavier De Mesquita

Escola Superior de Música, Artes e Espectáculo. Curso de Tecnologia da Comunicação Multimédia. Relatório. Aluno: Pedro Filipe Brito Xavier De Mesquita Escola Superior de Música, Artes e Espectáculo Curso de Tecnologia da Comunicação Multimédia Relatório Aluno: Pedro Filipe Brito Xavier De Mesquita Docente: Leonel Cunha Rui Espírito Santo Laboratório

Leia mais

Usabilidade e Ergonomia. Usabilidade de Software. Ergonomia. Usabilidade. Ergonomia (International Ergonomics Association em 2000)

Usabilidade e Ergonomia. Usabilidade de Software. Ergonomia. Usabilidade. Ergonomia (International Ergonomics Association em 2000) Usabilidade e Ergonomia Usabilidade de Software INF01043 Interação Homem-Computador 2006/2 Ergonomia (International Ergonomics Association em 2000) Ergonomics (or human factors) is the scientific discipline

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA BIBLIOTECA VIRTUAL DO INSTITUTO CEPA: RELATO DA EXPERIÊNCIA 1. Ilmar Borchardt Amélia Silva de Oliveira Danilo Pereira Édina Nami Regis

IMPLANTAÇÃO DA BIBLIOTECA VIRTUAL DO INSTITUTO CEPA: RELATO DA EXPERIÊNCIA 1. Ilmar Borchardt Amélia Silva de Oliveira Danilo Pereira Édina Nami Regis IMPLANTAÇÃO DA BIBLIOTECA VIRTUAL DO INSTITUTO CEPA: RELATO DA EXPERIÊNCIA 1 Ilmar Borchardt Amélia Silva de Oliveira Danilo Pereira Édina Nami Regis Resumo Descreve a implantação da Biblioteca Virtual

Leia mais

Comparação entre Ferramentas CASE para gerenciamento de Projeto e Métricas de Software no Curso de Sistemas da Informação do UniFOA

Comparação entre Ferramentas CASE para gerenciamento de Projeto e Métricas de Software no Curso de Sistemas da Informação do UniFOA Comparação entre Ferramentas CASE para gerenciamento de Projeto e Métricas de Software no Curso de Sistemas da Informação do UniFOA Professor Doutor Jason Paulo Tavares Faria Junior (Sistemas da Informação

Leia mais

Sistema Web de Ensino Voltado aos Conteúdos da Física

Sistema Web de Ensino Voltado aos Conteúdos da Física Sistema Web de Ensino Voltado aos Conteúdos da Física Fábio Luiz P. Albini 1 Departamento de Informática, Instituto Federal do Paraná (IFPR) Curitiba, Paraná 81520-000, Brazil. fabio.albini@ifpr.edu.br

Leia mais

AVALIAÇÃO DE INTERFACES UTILIZANDO O MÉTODO DE AVALIAÇÃO HEURÍSTICA E SUA IMPORTÂNCIA PARA AUDITORIA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES

AVALIAÇÃO DE INTERFACES UTILIZANDO O MÉTODO DE AVALIAÇÃO HEURÍSTICA E SUA IMPORTÂNCIA PARA AUDITORIA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES AVALIAÇÃO DE INTERFACES UTILIZANDO O MÉTODO DE AVALIAÇÃO HEURÍSTICA E SUA IMPORTÂNCIA PARA AUDITORIA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES Rafael Milani do Nascimento, Claudete Werner Universidade Paranaense (Unipar)

Leia mais

SISTEMA PARA AGENDAMENTO DE SERVIÇOS DE BELEZA ON-LINE

SISTEMA PARA AGENDAMENTO DE SERVIÇOS DE BELEZA ON-LINE FURB UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO BACHARELADO SISTEMA PARA AGENDAMENTO DE SERVIÇOS DE BELEZA ON-LINE APARECIDA CEZERINO ORIENTADOR:

Leia mais

RÁDIO UNIVERSITÁRIA DO MINHO: CONFIGURAÇÕES EDUCOMUNICATIVAS DE ENSINO-APREDIZAGEM MARCELO MENDONÇA TEIXEIRA

RÁDIO UNIVERSITÁRIA DO MINHO: CONFIGURAÇÕES EDUCOMUNICATIVAS DE ENSINO-APREDIZAGEM MARCELO MENDONÇA TEIXEIRA 1 RÁDIO UNIVERSITÁRIA DO MINHO: CONFIGURAÇÕES EDUCOMUNICATIVAS DE ENSINO-APREDIZAGEM MARCELO MENDONÇA TEIXEIRA Introdução A passagem da comunicação oral para a comunicação eletrônica no final da década

Leia mais

Unidade IV. A governança está relacionada com a possibilidade de se ter controle e sucesso nas operações e nos trabalhos de uma organização.

Unidade IV. A governança está relacionada com a possibilidade de se ter controle e sucesso nas operações e nos trabalhos de uma organização. GERENCIAMENTO DE INFRAESTRUTURA Unidade IV 4 A GOVERNANÇA DE TI A governança está relacionada com a possibilidade de se ter controle e sucesso nas operações e nos trabalhos de uma organização. 4.1 A governança

Leia mais

Apresenta-se a seguir, a conclusão referente aos objetivos específicos e, em seguida, ao objetivo geral:

Apresenta-se a seguir, a conclusão referente aos objetivos específicos e, em seguida, ao objetivo geral: 7. Conclusão A conclusão do trabalho de pesquisa, exposto através desta dissertação, perpassa por duas vertentes. A primeira está relacionada aos objetivos traçados no início do desenvolvimento da pesquisa,

Leia mais

Interface Humano-Computador IHC Paradigmas de IHC

Interface Humano-Computador IHC Paradigmas de IHC Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Campus Formosa Interface Humano-Computador IHC Paradigmas de IHC Prof. M.Sc. Victor Hugo Lázaro Lopes IHC Paradigmas de IHC AGENDA Engenharia Cognitiva

Leia mais

UFCD 0152 Estrutura de um sítio para Internet

UFCD 0152 Estrutura de um sítio para Internet INSTITUTO DO EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, IP DELEGAÇÃO REGIONAL DO NORTE CENTRO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE VIANA DO CASTELO-SERVIÇO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL UFCD 0152 Estrutura de um sítio

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO. webqda - SOFTWARE DE APOIO À ANÁLISE QUALITATIVA. Entidade de formação credenciada e homologada

CURSO DE FORMAÇÃO. webqda - SOFTWARE DE APOIO À ANÁLISE QUALITATIVA. Entidade de formação credenciada e homologada CURSO DE FORMAÇÃO webqda - SOFTWARE DE APOIO À ANÁLISE QUALITATIVA Entidade de formação credenciada e homologada 1. Fundamentação A investigação nas ciências humanas e sociais tem passado nas últimas décadas

Leia mais

Capítulo 1 - Introdução 14

Capítulo 1 - Introdução 14 1 Introdução Em seu livro Pressman [22] define processo de software como um arcabouço para as tarefas que são necessárias para construir software de alta qualidade. Assim, é-se levado a inferir que o sucesso

Leia mais

PROPOSTA DE MELHORIA DA INTERFACE PARA O

PROPOSTA DE MELHORIA DA INTERFACE PARA O PROPOSTA DE MELHORIA DA INTERFACE PARA O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE Orientado: Nestor Vicente Soares Netto Orientador: André Luiz Zambalde Co-orientador: Ahmed Ali Abdalla Esmin Roteiro 1.

Leia mais

O POSICIONAMENTO DA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO NA GOVERNANÇA DE TI

O POSICIONAMENTO DA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO NA GOVERNANÇA DE TI O POSICIONAMENTO DA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO NA GOVERNANÇA DE TI Claudio Gottschalg Duque Professor Departamento de Ciência da Informação Universidade de Brasília (UnB) Brasil Mauricio Rocha Lyra Aluno

Leia mais

ateliê ateliê ateliê ateliê ateliê ateliê ateliê ateliê ateliê ateliê ateliê REALIDADE VIRTUAL NA ARQUITETURA José Luís Farinatti Aymone

ateliê ateliê ateliê ateliê ateliê ateliê ateliê ateliê ateliê ateliê ateliê REALIDADE VIRTUAL NA ARQUITETURA José Luís Farinatti Aymone 2004 142 ARQTEXTO 5 A REALIDADE VIRTUAL NA ARQUITETURA José Luís Farinatti Aymone O uso do projeto auxiliado por computador (CAD) em arquitetura é cada vez mais corrente, através do projeto 2D e 3D de

Leia mais

A Arquitetura de Informação segundo Lou e Peter por Márcio Tristão

A Arquitetura de Informação segundo Lou e Peter por Márcio Tristão A Arquitetura de Informação segundo Lou e Peter por Márcio Tristão Conversamos com Louis Rosenfeld e Peter Morville autores do best-seller Information Architecture for the World Wide Web, o livro do urso

Leia mais

PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA

PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA João Antonio Jardim Silveira 1 Amilto Muller ¹ Luciano Fagundes da Silva ¹ Luis Rodrigo Freitas ¹ Marines Costa ¹ RESUMO O presente artigo apresenta os resultados

Leia mais

USO DOS CONCEITOS DE INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR NO DESENVOLVIMENTO WEB PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

USO DOS CONCEITOS DE INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR NO DESENVOLVIMENTO WEB PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Discutindo a visibilidade da EaD Pública no Brasil USO DOS CONCEITOS DE INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR NO DESENVOLVIMENTO WEB PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Priscilla Márcia Scarpelli Bastos 1, Diogo Marcos de

Leia mais

Modelo de Questões para Planejamento Digital Interativo

Modelo de Questões para Planejamento Digital Interativo Modelo de Questões para Planejamento Digital Interativo Algumas questões importantes sobre um projeto digital. Dependendo do cliente não é necessário levantar uma grande quantidade de dados. Utilize este

Leia mais

XIII Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação XIII ENANCIB 2012 GT 8 Informação e Tecnologia

XIII Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação XIII ENANCIB 2012 GT 8 Informação e Tecnologia XIII Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação XIII ENANCIB 2012 GT 8 Informação e Tecnologia ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO E USABILIDADE: AVALIAÇÃO DA INTRANET DA UNICRED JOÃO PESSOA RESUMO Modalidade

Leia mais

Arquitetura da Informação. A relação da Arquitetura da Informação com a Usabilidade na era do conhecimento

Arquitetura da Informação. A relação da Arquitetura da Informação com a Usabilidade na era do conhecimento A relação da Arquitetura da Informação com a Usabilidade na era do conhecimento Rodrigo Medeiros Tecnólogo em Sistema para Internet Faculdade Marista Especialista em arquitetura da Informação pela Jump

Leia mais

A INTERNET COMO FERRAMENTA AUXILIAR NO ENSINO DE MECÂNICA COMPUTACIONAL

A INTERNET COMO FERRAMENTA AUXILIAR NO ENSINO DE MECÂNICA COMPUTACIONAL A INTERNET COMO FERRAMENTA AUXILIAR NO ENSINO DE MECÂNICA COMPUTACIONAL Manoel Theodoro Fagundes Cunha Sergio Scheer Universidade Federal do Paraná, Setor de Tecnologia, Centro de Estudos de Engenharia

Leia mais

Introdução ao EBSCOhost 2.0

Introdução ao EBSCOhost 2.0 Introdução ao EBSCOhost 2.0 Tutorial support.ebsco.com O que é? O EBSCO Host é um poderoso sistema de referência on-line acessível através da Internet, e oferece uma variedade de bases de dados de texto

Leia mais

PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI

PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI GUIA PARA MELHORAR O SEU Principais Práticas para a Proteção de PI PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI 2013 Centro para Empreendimento e Comércio Responsáveis TABELA DE CONTEÚDO CAPÍTULO 1: Introdução à Proteção

Leia mais

Artur Petean Bove Júnior Tecnologia SJC

Artur Petean Bove Júnior Tecnologia SJC Artur Petean Bove Júnior Tecnologia SJC Objetivo O objetivo do projeto é especificar o desenvolvimento de um software livre com a finalidade de automatizar a criação de WEBSITES através do armazenamento

Leia mais

Importante: ABED e Adobe autorizaram a prorrogação do prazo de inscrição até 31 de julho de 2013.

Importante: ABED e Adobe autorizaram a prorrogação do prazo de inscrição até 31 de julho de 2013. 1 o Prêmio ABED Adobe de Conteúdos Educacionais Interativos para Tablets Importante: ABED e Adobe autorizaram a prorrogação do prazo de inscrição até 31 de julho de 2013. A Educação a Distância tem papel

Leia mais

USABILIDADE NA WEB : Projetando Websites com Qualidade

USABILIDADE NA WEB : Projetando Websites com Qualidade Universidade Federal de Santa Catarina Programa de Pós-Graduação em Eng. e Gestão do Conhecimento USABILIDADE NA WEB : Projetando Websites com Qualidade Jakob Nielsen Hoa Loranger Rafael Tezza SOBRE A

Leia mais

de sistemas para recuperação de informação em interfaces de bibliotecas online.

de sistemas para recuperação de informação em interfaces de bibliotecas online. 1 Introdução Na época atual, as certezas definitivas já deram sinais de cansaço e à medida que avança a tecnologia, a sociedade se reformula. O conhecimento estabelecido durante séculos antes confinados

Leia mais

Arquitetura de Informação - 6

Arquitetura de Informação - 6 Arquitetura de Informação - 6 Ferramentas para Web Design Prof. Ricardo Ferramentas para Web Design 1 Objetivo do Sistema de Rotulação O sistema de rotulação é o componente da Arquitetura de Informação

Leia mais

FUNCEXDATA 2.0. Manual do Usuário. Maio/2012. Ajudando o Brasil a expandir fronteiras

FUNCEXDATA 2.0. Manual do Usuário. Maio/2012. Ajudando o Brasil a expandir fronteiras Ajudando o Brasil a expandir fronteiras FUNCEXDATA 2.0 Manual do Usuário Maio/2012 Funcex Av. Rio Branco, 120, Gr. 707, Centro 20040-001 Rio de Janeiro RJ Instituída em 12 de março de 1976 CNPJ 42.580.266/0001-09.

Leia mais

Desenvolvimento de um CMS 1 para a criação e publicação de web sites acessíveis por deficientes visuais.

Desenvolvimento de um CMS 1 para a criação e publicação de web sites acessíveis por deficientes visuais. Desenvolvimento de um CMS 1 para a criação e publicação de web sites acessíveis por deficientes visuais. Tales Henrique José MOREIRA 1 ; Gabriel da SILVA 2 ; 1 Estudante de Tecnologia em Sistemas para

Leia mais

UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB

UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB Alan Francisco de Souza¹, Claudete Werner¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil alanfsouza.afs@gmail.com,

Leia mais

A importância dos protótipos para o desenvolvimento do site do Grupo de Pesquisa em Engenharia de Software

A importância dos protótipos para o desenvolvimento do site do Grupo de Pesquisa em Engenharia de Software A importância dos protótipos para o desenvolvimento do site do Grupo de Pesquisa em Engenharia de Software Daniela Gibertoni¹, Mariana Trevisoli Gervino¹, Júlio C. C. Colombo¹, Fabian Venturini Cabau¹,

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç ã o p a r a s u p o r t a r a p l i c a ç õ e s c r í t i c a s

W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç ã o p a r a s u p o r t a r a p l i c a ç õ e s c r í t i c a s Av Eng. Luiz Carlos Berrini 1645, 8 andar, 04571-000 Brooklin Novo, São Paulo SP Brazil. Tel: 55 11 5508-3400 Fax: 55 11 5508 3444 W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç

Leia mais

Os piores erros em Web Design Jacob Nielsen

Os piores erros em Web Design Jacob Nielsen Os piores erros em Web Design Jacob Nielsen Os dez mais chocantes crimes contra os usuários. 1. Busca interna ruim Motores de busca excessivamente literais reduzem a usabilidade uma vez que eles são incapazes

Leia mais

usabilidade assume uma importância ímpar na economia da Internet

usabilidade assume uma importância ímpar na economia da Internet WEB Usabilidade WEB usabilidade assume uma importância ímpar na economia da Internet no design de produtos e de software tradicionais, usuários pagam antes e experimentam a usabilidade depois na WEB experimentam

Leia mais

7 Passos para um e-commerce de Sucesso. André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes 18.Out.2013

7 Passos para um e-commerce de Sucesso. André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes 18.Out.2013 7 Passos para um e-commerce de Sucesso André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes 18.Out.2013 MERCADO DE E- COMMERCE PORQUE INVESTIR... Crescimento 20,3% Crescimento 24,4% 354% R$ 770 Milhões 117%

Leia mais

MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA, DESENHO DIDÁTICO E USABILIDADE NA GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL

MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA, DESENHO DIDÁTICO E USABILIDADE NA GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA, DESENHO DIDÁTICO E USABILIDADE NA GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL RESUMO Rejane Cunha Freitas 1 Orientador: Marco Silva Dada a expansão de cursos de graduação

Leia mais

DESIGN CENTRADO NO USUÁRIO. Caio Cesar

DESIGN CENTRADO NO USUÁRIO. Caio Cesar DESIGN CENTRADO NO USUÁRIO Caio Cesar Caio Cesar? Ensino / Pesquisa / Consultoria Comunicação online Marketing Design de Interação www.caiocesar.cc Tema de hoje Design Centrado no Usuário O quê? Por quê?

Leia mais

Acessibilidade na Web para Deficientes Auditivos: Um Estudo de Caso do Site do Vestibular da UFG

Acessibilidade na Web para Deficientes Auditivos: Um Estudo de Caso do Site do Vestibular da UFG Acessibilidade na Web para Deficientes Auditivos: Um Estudo de Caso do Site do Vestibular da UFG Adoniran Dias Ribeiro Andrade, Renato de Freitas Bulcão Neto Instituto de Informática Universidade Federal

Leia mais

Governo Eletrônico no Brasil

Governo Eletrônico no Brasil Governo Eletrônico no Brasil João Batista Ferri de Oliveira Natal, 18 de Setembro de 2009 II Simpósio de Ciência e Tecnologia de Natal Estrutura da apresentação Estrutura organizacional Diretrizes Principais

Leia mais

Etapas e Desafios. plataforma de BPM corporativa. BPMS Showcase 2014. Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com.

Etapas e Desafios. plataforma de BPM corporativa. BPMS Showcase 2014. Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com. BPMS Showcase 2014 Etapas e Desafios na seleção de uma plataforma de BPM corporativa Apresentado por: Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com.br Apresentando a iprocess

Leia mais

Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet

Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet 57 Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet Hoje em dia ter a Internet como aliada é um recurso indispensável para qualquer educador ou responsável por treinamento corporativo que atue em qualquer

Leia mais

Arquitetura para Adaptação de Cursos na Modalidade de Educação a Distância empregando Objetos de Aprendizagem

Arquitetura para Adaptação de Cursos na Modalidade de Educação a Distância empregando Objetos de Aprendizagem 266 - Encontro Anual de Tecnologia da Informação Arquitetura para Adaptação de Cursos na Modalidade de Educação a Distância empregando Objetos de Aprendizagem Naidú Gasparetto de Souza1, Sidnei Renato

Leia mais

BRANDING & IDENTIDADE PODE SER DEFINIDO COMO O ATO DE ADMINISTRAR A IMAGEM/MARCA DE UMA EMPRESA. TUDO ISTO ATRAVÉS DO DESIGN DE COMUNICAÇÃO.

BRANDING & IDENTIDADE PODE SER DEFINIDO COMO O ATO DE ADMINISTRAR A IMAGEM/MARCA DE UMA EMPRESA. TUDO ISTO ATRAVÉS DO DESIGN DE COMUNICAÇÃO. BRANDING & IDENTIDADE PODE SER DEFINIDO COMO O ATO DE ADMINISTRAR A IMAGEM/MARCA DE UMA EMPRESA. O OBJETIVO DO BRANDING É ENTRE OUTROS, AUMENTAR O ATIVO E O VALOR MONETÁRIO DA MARCA, E ASSIM AUMENTAR O

Leia mais

Informática Básica. Internet Intranet Extranet

Informática Básica. Internet Intranet Extranet Informática Básica Internet Intranet Extranet Para começar... O que é Internet? Como a Internet nasceu? Como funciona a Internet? Serviços da Internet Considerações finais O que é Internet? Ah, essa eu

Leia mais

SERÁ UM ORGULHO TÊ-LO EM NOSSO TIME!!!

SERÁ UM ORGULHO TÊ-LO EM NOSSO TIME!!! A MVP é uma agência de Comunicação e Marketing Esportivo que atua de forma diferenciada no mercado, gerenciando a imagem de grandes atletas do esporte nacional desde 2006, passando pelos ciclos olímpicos

Leia mais

O SITE DA MINHA EMPRESA por Ivan F. Cesar

O SITE DA MINHA EMPRESA por Ivan F. Cesar O SITE DA MINHA EMPRESA por Ivan F. Cesar Muitos empresários e profissionais liberais gostariam de estar na Internet, mas, na maioria dos casos, não sabem muito bem por que e nem mesmo sabem a diferença

Leia mais

Sistema de Gestão de Aulas

Sistema de Gestão de Aulas Sistema de Gestão de Aulas criando cultura para o Ensino a Distância e melhorando o processo ensino-aprendizagem pela internet RICARDO CREPALDE* RESUMO O objetivo deste artigo é apresentar a experiência

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

CARDS - Jogo Educativo na Internet para Ensino a Distância

CARDS - Jogo Educativo na Internet para Ensino a Distância CARDS - Jogo Educativo na Internet para Ensino a Distância 1 Introdução Bruno Astuto Arouche Nunes Sergio Barbosa Villas-Boas 1 Henrique Falleiros Tendo em vista que o processo de ensino, nos dias de hoje,

Leia mais

PUBLICIDADE DIGITAL E NEW MEDIA 2009-2010 / 6º SEMESTRE

PUBLICIDADE DIGITAL E NEW MEDIA 2009-2010 / 6º SEMESTRE PUBLICIDADE DIGITAL E NEW MEDIA 2009-2010 / 6º SEMESTRE PRÓXIMA AULA: APRESENTAÇÃO DE PLANO DE COMUNICAÇÃO E O FILME DO YOUTUBE? AULA 12 A. EMAIL MARKETING - Objectivos e problemas - Ideias - Vantagens

Leia mais

Resenha. Ergodesign e arquitetura da informação: trabalhando com o usuário (Luiz Agner, Rio de Janeiro, Quartet Editora, 2006, 173 p.

Resenha. Ergodesign e arquitetura da informação: trabalhando com o usuário (Luiz Agner, Rio de Janeiro, Quartet Editora, 2006, 173 p. Resenha Ergodesign e arquitetura da informação: trabalhando com o usuário (Luiz Agner, Rio de Janeiro, Quartet Editora, 2006, 173 p.) Thiago de Andrade Marinho 1 Ergodesign e Arquitetura de Informação:

Leia mais

Monitoração Ambiental e Uso de Fontes de Informação no Setor de Saúde: Estudo de Caso de uma Cooperativa Médica 1

Monitoração Ambiental e Uso de Fontes de Informação no Setor de Saúde: Estudo de Caso de uma Cooperativa Médica 1 Monitoração Ambiental e Uso de Fontes de Informação no Setor de Saúde: Estudo de Caso de uma Cooperativa Médica 1 Cristiana Elisa Aguiar Ribeiro (UFMG) Jaime Sadao Yamassaki Bastos (IBMEC-MG) Resumo: Este

Leia mais

Email marketing para o B2C Publicado em: 24/06/2008

Email marketing para o B2C Publicado em: 24/06/2008 Email marketing para o B2C Publicado em: 24/06/2008 Direcionar o email marketing - assim como qualquer outra comunicação de acordo com o perfil da audiência é fundamental. Para o ecommerce B2C, existem

Leia mais

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Louis Albert Araujo Springer Luis Augusto de Freitas Macedo Oliveira Atualmente vem crescendo

Leia mais

Sumário. 1 Explorando o Windows 7... 53. 2 Gerenciando contas de usuário... 91. Parte 1 Conhecendo o Windows 7

Sumário. 1 Explorando o Windows 7... 53. 2 Gerenciando contas de usuário... 91. Parte 1 Conhecendo o Windows 7 Sumário Parte 1 Conhecendo o Windows 7 1 Explorando o Windows 7...................... 53 Fazendo logon no Windows 7.............................. 54 Explorando a área de trabalho..............................

Leia mais

Avaliação da qualidade dos sites de governo eletrônico - baseada na satisfação dos usuários

Avaliação da qualidade dos sites de governo eletrônico - baseada na satisfação dos usuários Avaliação da qualidade dos sites de governo eletrônico - baseada na satisfação dos usuários Simone Vasconcelos Silva (CEFETCAMPOS) simonevs@cefetcampos.br Luciana Rocha (UENF) lurochas@yahoo.com.br Resumo:

Leia mais

Arquitetura de Informação de websites

Arquitetura de Informação de websites Arquitetura de Informação de websites Guilhermo Reis www.guilhermo.com Você consegue assimilar toda a informação que precisa? 2 1 3 Vivemos a era da explosão da informação Existe um tsunami de dados que

Leia mais