EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA OS DESAFIOS E AS POSSIBILIDADES DE ATUAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA OS DESAFIOS E AS POSSIBILIDADES DE ATUAÇÃO"

Transcrição

1 1 EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA OS DESAFIOS E AS POSSIBILIDADES DE ATUAÇÃO Emanuela Santina Bertália 1 UEMG/UBÁ Kelly da Silva 2 UEMG/UBÁ Renata Barreto Tostes 3 UEMG/UBÁ 1 Introdução A Educação Ambiental é uma tarefa comunitário-histórica e individual sem fim, na qual o conhecimento alimenta o agir anti-dominador e anti-devastador e este, por sua vez, traz mais elementos ao conhecimento crítico sobre a opressão e a devastação. Cada ser humano é chamado a ser um educador ambiental, esse papel é exigido dos pais, dos integrantes das organizações ambientalistas, dos professores de todos os níveis, dos jornalistas e comunicadores em geral, dos sindicalistas e ativistas sociais e políticos, das lideranças comunitárias, e, quando despertarem para tal, das lideranças religiosas e dos administradores (VELASCO, 1999). Nos processos educativos não há uma única forma de fazer educação ambiental, mas várias, através de determinados contextos com territórios organizados culturalmente com uma história social a ser conhecida. A Educação Ambiental é, portanto um movimento constante de redefinição e aprimoramento das nossas relações sociais na natureza (MAGALHÃES, 2006). A Educação Ambiental pode ser ensinada no sentido formal (em nível escolar), e no informal (práticas educativas que envolvam a comunidade na defesa do meio ambiente) que deve ser conduzida desde a infância, e ter continuidade pela vida inteira para fortalecer o elo entre o ser humano e o ambiente em que vive (MAGALHÃES, 2006). 1 Licenciada em Ciências Biológicas UEMG/Ubá. 2 Mestre em Educação UFJF. Professora UEMG/Ubá. 3 Mestre em Botânica UFV. Professora UEMG/Ubá.

2 Quanto a sua metodologia, a Educação Ambiental deve processar-se em abordagem problematizadora interdisciplinar, fundamentada na perspectiva sistêmica que integra, conforme as necessidades, as lógicas clássicas e dialéticas. Para tal problematização, a contribuição da Ética da Libertação, auxiliada pelos conhecimentos provenientes das ciências naturais e do ambiente, assim como das ciências humanas, mostra-se indispensável. Ora, é importante que se estabeleça o caráter histórico, portanto mutável a partir da ação dos seres humanos, da interação sistêmica existente na relação recíproca entre os sujeitos e entre estes e o Mundo (VELASCO, 1999, p. 4). 2 Considerando toda essa importância da educação ambiental, podemos destacar a escola como um espaço privilegiado na implementação de atividades que propiciem uma grande reflexão. Isso poderá ser feito por meio de atividades em sala de aula e atividades de campo, com ações orientadas em projetos e em processos de participação que levem à autoconfiança, a atitudes positivas e ao comprometimento pessoal do aluno com a proteção ambiental, implementados de modo interdisciplinar (TRAVASSOS, 2006). As gerações, que forem assim formadas, crescerão dentro de um novo modelo de educação criando novas visões do que é o meio ambiente. A escola dentro da Educação Ambiental deve sensibilizar o aluno a buscar valores que conduzam a uma convivência harmoniosa com a natureza, onde ele possa então analisar criticamente o que tem levado à destruição dos recursos naturais (TRAVASSOS, 2006). A Educação Ambiental na escola deve ter como objetivos a sensibilização e a conscientização do aluno; buscar uma mudança comportamental; formar um cidadão mais atuante; sensibilizar o professor, principal agente promotor da Educação Ambiental; criar condições para que, no ensino formal, a Educação Ambiental seja um processo contínuo e permanente, através de ações interdisciplinares globalizantes e da instrumentação dos professores; procurar a integração entre escola e comunidade, objetivando a proteção ambiental em harmonia com a sociedade sustentável (TRAVASSOS, 2006). A Educação Ambiental poderá permitir uma nova interação que venha definir o tipo de sujeito que necessitamos formar e os cenários futuros que desejamos construir para a humanidade, assim pensamos o desenvolvimento de nosso projeto. 2 Educação Ambiental e suas possibilidades

3 3 O projeto desenvolvido na escola envolveu toda a comunidade escolar incluindo direção, a coordenação, os funcionários e todos os alunos, embora tenhamos trabalhado mais profundamente com os alunos dos 5º anos. As atividades desenvolvidas para a implementação do projeto contaram com atividades teóricas e práticas, dentro e fora da escola, visando despertar ao máximo a percepção dos envolvidos sobre os problemas ambientais. A primeira etapa foi observar as aulas de ciências das turmas de 5º ano, onde a maior parte do conteúdo dado é sobre meio ambiente. Consideramos isso um fato positivo, pois dá a oportunidade ao professor de trabalhar com a Educação Ambiental de forma interdisciplinar. Embora exista esse aspecto positivo, nas observações feitas nas aulas, foi visto que a professora não se aprofunda nas questões ambientais, apenas cita algumas características, como por exemplo, quando foi explicar sobre a caatinga afirma que já foi muito arborizada, mas que com tanta degradação humana se tornou semi árida. Portanto consideramos importante a realização do nosso projeto. Destacamos em seguida as atividades realizadas com os alunos que incluem reflexões, atividades práticas, visita técnica e mostra de vídeos educativos. 2.1 Visita Técnica ao Campus da UEMG/Ubá Com o objetivo de sensibilizar os alunos para a questão ambiental, a partir de atividades diferentes de seu cotidiano. Levamos os alunos ao Campus da UEMG onde foram propostas a trilha ecológica interpretativa e oficina de tintura orgânica, que aconteceram no dia 2 de setembro de 2011, com 32 estudantes de 5º ano. Os estudantes chegaram ao Campus da UEMG por volta das 8 horas acompanhados por duas professoras e uma funcionária da escola e foram recebidos, por alguns professores e alunos da UEMG/Ubá. Iniciamos as atividades com uma conversa com os alunos sobre o que é a educação ambiental e sua importância. Logo depois, mostramos um desenho animado sobre educação para o meio ambiente e em seguida foram divididas as turmas que fariam a trilha ecológica e oficina de pintura orgânica. A oficina de tintas naturais e pintura a dedo (tintura orgânica) pode ser considerada como uma atividade para o trabalho com educação ambiental (EA) e tem como objetivo produzir tintas a partir de pigmentos extraídos da natureza como diferentes tipos de terra, pétalas de flores de várias cores, sementes, folhas secas e verdes, vegetais e verduras e água, além de outros elementos não naturais como cola

4 4 branca PVA e tinta guache. Além disso, objetiva utilizar tintas naturais em diferentes superfícies, exercitar a observação e percepção ambiental para a coleta de pigmentos naturais e trabalhar aspectos teóricos e práticos do uso de tintas naturais. As tintas para essa oficina foram produzidas com pigmentos vindos de legumes como beterraba, de condimento (açafrão), terra vermelha e areia para dar textura, cola branca e também foi usada tinta guache. Os estudantes produziram material artístico em papel e também em elementos naturais como em folhas e sementes de árvores do próprio campus da UEMG. Usaram a criatividade e imaginação para misturar as cores e formar diferentes peças. Os alunos ficaram admirados com as tintas, pois não sabiam que dava para fazê-las por meio de elementos naturais como terra, semente, etc. O objetivo da trilha interpretativa foi levar o aluno a sentir a natureza de forma diferente. Isso foi feito vendando seus olhos para que eles conseguissem captar os sons que existem na mata, como por exemplo, o barulho do vento, o canto dos pássaros e sentir por meio do toque as folhas e o os caules das árvores. Segundo Bedim (2004), as trilhas interpretativas são ferramentas úteis no processo de construção da cidadania ecológica e também uma boa alternativa para trabalhos que envolvam atividades de campo, isso é feito a partir de observações e interpretações que buscam informar e sensibilizar os sujeitos para a compreensão e para o envolvimento em ações que promovam hábitos sustentáveis no que diz respeito ao uso dos recursos naturais. O primeiro passo foi levar os alunos para o trecho onde iríamos começar a trilha e cada um deles teve os olhos vendados antes de iniciar a trilha e de dois a dois foram sendo encaminhados em direção às árvores do campus, para perceberem diferentes texturas e tamanhos de folhas, galhos e troncos. Foram orientados a escutarem os sons dos pássaros, os sons dos galhos de árvores se movimentando, principalmente do bambuzal gigante, que chama muito a atenção pelo grande porte e pelo alto som que reproduzem suas folhas. Realizamos três paradas com os alunos. A primeira foi no início da caminhada, levamos os alunos em uma árvore que tinha um caule bem grosso e textura áspera. A parada foi feita para que os alunos tocassem na árvore e conseguissem sentir sua textura e espessura. Os alunos eram bem agitados e conversavam muito e isso dificultou muito a percepção do som que o vento e os pássaros produziam.

5 5 A segunda parada demorou mais a acontecer que a primeira, antes caminhamos um trecho longo para então pararmos. Levamos os alunos em uma árvore com caule mais fino e perguntamos para eles se existia alguma diferença entre aquela árvore com a outra. Todos identificaram a espessura e a textura do caule, dizendo que a primeira era mais grossa e mais áspera que a segunda. A terceira parada também demorou um pouco, levamos os alunos em uma árvore que apresentava um caule fino, mas a textura lisa. Pedimos para que eles identificassem a diferença que esta árvore tinha em relação com as outras duas. Eles identificaram que as duas primeiras apresentavam caule áspero e esta apresentava o caule era liso. Teve um aluno que até conseguiu dizer que árvore era aquela, só por causa da textura. Essa árvore era uma goiabeira. Após essas paradas demos continuidade a caminha até chegarmos em frente ao bambuzal, dali em diante iríamos conduzir os alunos individualmente até próximo ao lago onde tinha um espelho em cima de uma cadeira. Na caminhada do bambuzal até o lago íamos falando que estava chegando o momento deles verem e tocarem no animal, só que era preciso ter muito cuidado, pois esse animal era perigoso, destruía a natureza. Os alunos ficavam com medo e quando chegávamos perto do espelho, pedíamos para eles olharem para frente em silêncio, para não espantar o bicho, então retirávamos as vendas de seus olhos. A reação que eles apresentaram foi variada, muitos reclamaram dizendo não tinha graça, outros ficaram impressionados, meio embasbacados. Depois que todos já estavam sem as vendas nos olhos, explicamos para eles o porquê do animal. Falamos que o ser humano é o animal que mais degrada o meio ambiente e pedimos para eles nos dizerem como que isso ocorria. Alguns disseram que era através das queimadas, outros através do esgoto lançado no rio, outros através da poluição dos carros e das fábricas. Depois dessa explicação, pedimos para eles fazem silêncio e ouvirem o som que o vento produzia no bambuzal e todos ficaram admirados. Em seguida mostramos para eles os tipos de florestas que estavam surgindo ali. Mostramos que uma parte onde só se enxergavam plantas rasteira, era uma mata primária, que estava se recompondo. Ao lado, mostramos uma mata que já apresentava árvores de porte maior, ali era uma mata secundária, que já se recompôs. Falamos para eles que a natureza tem essa capacidade de se restaurar, mas que o homem, infelizmente, não permite isso.

6 6 Na volta fizemos o mesmo percurso, mostrando para eles onde havia sido feito cada parada, parávamos para que eles pudessem visualizar melhor cada árvore. No final da trilha, perguntamos o que eles acharam. A maioria respondeu que gostou e que havia aprendido muito naquele dia. Houve uma pausa para o momento do lanche, onde os estudantes, professores e voluntários puderam trocar suas experiências quanto ao passeio e visualizar os trabalhos feitos com as tintas orgânicas. As atividades foram encerradas por volta das 11 horas, com balanço positivo, pois tanto estudantes como professores estavam satisfeitos com a programação, principalmente os estudantes da escola que visitaram o campus, que se mostraram surpresos com a novidade de observar a natureza de forma tão diferente da habitual. Com essas atividades concluímos que a informação a respeito das questões ambientais, esta cada vez mais presente nas escolas. Isso é muito importante porque vai despertar desde cedo à consciência de se conservar o meio ambiente. 2.2 Atividades na escola O terceiro passo para a implementação do projeto foi realizar as atividades na escola. Essas atividades consistiam de apresentação de uma palestra sobre reciclagem cultural e na exibição de cinco filmes curtos com temas como lixo, consumismo, poluição e maus hábitos em relação ao meio ambiente. Na palestra sobre reciclagem cultural, baseado no trabalho da pedagoga Berenice Gehlen Adams do Projeto Apoema/Educação Ambiental, foi discutida a reciclagem em todos os campos, não só em termos de reaproveitamento de resíduos, mas também sobre a nossa maneira de pensar, mudar nossas atitudes, valores e estilos de vidas insustentáveis. Foi explicado que a palavra reciclagem significa alterar o ciclo, dar um novo ciclo de vida a algo que já existe, ou mudar a forma de utilizar algo. A vida muda constantemente, e mudar é crescer, amadurecer, conhecer, perceber-se cada vez mais como membro da biosfera. Portanto, foi possível concluir que mudar é reciclar. O conceito de reciclagem é amplamente utilizado dentro do contexto ambiental, para materiais orgânicos que são utilizados novamente (passando, ou não, por processos de transformação). Mas, os estudantes entenderam que não é só nesse sentido. Mais importante do que reciclar os materiais descartados pelos seres humanos é reciclar o próprio ser humano! Isso significa que todo ser humano precisa

7 7 passar pela renovação das ideias e avaliação de seus conceitos, análise das suas atitudes e hábitos. A palestra Reciclagem Cultural, mais do que chamar à reflexão do que seja a renovação dos ciclos (em todos os aspectos da vida), teve a intenção de expor as realidades que afetam profundamente a qualidade de vida global da Terra. Como aponta Lima (1999), a questão ambiental retrata uma crise que aponta a exaustão de um modelo socioeconômico cheio de falhas, parcialidade, limitações e que constitui mais em um concentrado de grandes problemas e conflitos do que em soluções. O momento é de incertezas, transição, esgotamento de velhos moldes sociais e desejo de mudanças urgentes, o que faz das questões ambientais a maior vitrine para o reconhecimento da sociedade em busca da mudança desse cenário de problemas (LIMA, 1999). Nesse sentido, muito além de apresentar problemas ambientais e buscar suas soluções, um dos papéis que a Educação Ambiental pode assumir é ser disseminadora de questionamento das relações sociais dominantes, e não somente visar ações com fim em si mesmas. É de suma importância educar para modificar uma realidade. Mostrar que mudanças de comportamentos têm de ser processadas de acordo com as particularidades sociais e econômicas de cada parcela da sociedade (LOUREIRO, 2004). De acordo com Amaral (2003), discussões acerca da realidade ambiental através da visão de fatos facilmente percebidos no cotidiano, reforçam o caráter complementar da Educação Ambiental-EA no contexto curricular. Por isso, as atividades desenvolvidas nas escolas tinham o objetivo de sensibilizar e levar à reflexão sobre os problemas socioambientais, acrescentando conhecimento e reforçando aqueles que os estudantes já tinham sobre o assunto. É necessário abordar o ambiente nos currículos escolares e incorporar a Educação Ambiental no círculo social e cultural dos estudantes e da comunidade escolar em geral. As metodologias e conjuntos de princípios que proporcionam essa incorporação da Educação Ambiental na vida dos sujeitos envolvem conceitos prévios dos alunos no processo de ensino aprendizagem, desenvolvimento de ideias a partir do estudo de fenômenos e o tratamento de temas de acordo com o tempo e espaço adequados à capacidade cognitiva dos estudantes (AMARAL, 2003). Nosso projeto busca equilibrar a abordagem das questões ambientais por meio das ações de

8 8 preservação, mas também o questionamento dos modelos que permitiram a atual degradação ambiental. Sob esse aspecto de adequar as metodologias à realidade dos estudantes, durante as atividades os alunos puderam compartilhar as situações que presenciam em relação às questões ambientais envolvendo o comportamento dos pais, irmãos, outros familiares e colegas. Eles se sentiram livres para falar o que pensam sobre a degradação ambiental, seus medos em relação ao futuro do planeta, o que gostariam de mudar nas suas atitudes com relação ao ambiente. Ao final da palestra, pedimos que todos cruzassem os braços e observassem bem qual o braço que estava por cima e qual o que estava por baixo, e pedimos que ficassem assim por alguns segundos, sentindo-se relaxados com os braços cruzados. Depois pedimos que repetissem a ação de cruzar os braços novamente, só que de forma invertida. O braço que estava por cima ficava por baixo, e vice-versa. A sensação final foi de desconforto, por alterar uma ação corriqueira, ou seja, modificar uma atitude que é um hábito e isso gera incômodo. Tentamos relacionar o exercício à difícil decisão de mudar de hábitos, tanto em casa, quanto na escola e assim por onde quer que vamos. Os estudantes relacionaram o exercício da troca de braços ao desconforto e entenderam a proposta de mostrar o quanto a mudança de atitudes pode ser um processo dispendioso. A sessão de vídeos foi iniciada com o filme Ilha das Flores, de 1989 com direção de Jorge Furtado, no qual venceu vários prêmios no Brasil e no exterior por mostrar de forma impactante o destino dos restos de alimentos da população de Porto Alegre/RS. Os restos de comida considerados impróprios para o consumo eram destinados aos porcos de um criador de suínos. O resto de comida dos porcos que o dono do depósito considerava inadequado era então liberado para uma população miserável do entorno do lixão. Durante a exibição desse filme os estudantes ficaram perplexos com tamanha exclusão social, causada por padrões de vida em que o consumo é que define o quanto se vive bem. Junto com o filme partiram observações como nossa, o que os porcos não podiam comer os humanos comem ou quanta gente que não tem o que comer e que está revirando o lixo ou ainda quanta comida no lixo. Puderam perceber relações de desigualdade social, degradação do ambiente natural pelo lixo e degradação humana.

9 9 Em seguida foram exibidos dois desenhos animados, Lixo é no Lixo e O Brincar e o Planeta. O primeiro mostra um garoto que joga lixo no rio e os seres da natureza convocam uma reunião para mostrar ao garoto o quanto poluir pode ser perigoso para animais, plantas e o homem. Ele então resolve mudar de atitude com relação ao meio ambiente e alerta todos seus amigos para as consequências da degradação da natureza. O vídeo O Brincar e o Planeta mostra que as embalagens usadas podem ser recicladas e inclui informações como o tipo de material, tempo de decomposição e o que a reciclagem poderia diminuir de impactos na produção de novas embalagens. Por exemplo, o vidro demora cerca de um milhão de anos pra se decompor e reciclando uma tonelada de vidro, deixa-se de extrair quase uma tonelada e meia de areia. Assim como o vidro, foi citado no vídeo papel, embalagem de leite longa vida, garrafa pet e lata de alumínio. Esses materiais foram transformados em brinquedos e outros utensílios, mostrando como materiais simples podem ser facilmente reaproveitados. Os alunos gostaram muito desse vídeo, falaram que reutilizar embalagens para fazer brinquedos seria muito bom. Assim estariam contribuindo com o meio ambiente e ao mesmo tempo criando seus próprios brinquedos. Os alunos assistiram posteriormente o vídeo Poluição e suas Consequências que mostra os diversos tipos de poluição, como poluição sonora, visual, atmosférica, do solo e das águas. Esse vídeo retrata na forma de um clipe imagens reais dos transtornos que cada um desses tipos de poluição causa à biosfera. Os alunos ficaram assustados quando foi mostrado a poluição sonora, não faziam ideia de que existia esse tipo de poluição. Não imaginavam que viver em uma cidade grande poderia ser muito desconfortável e que são muitos sortudos por morar em uma cidade em que a poluição sonora é ainda muito baixa. Ao final das atividades pedimos para os estudantes descreverem o que sentiram durante a palestra e na exibição dos vídeos, em poucas palavras na folha que cada um trouxe. Alguns exemplos que os alunos escreveram se encontram nas falas abaixo: Eu entendi que devemos reciclar os produtos e que não devemos jogar lixo no chão e nem nos rios. A reciclagem é uma boa solução para diminuirmos o acúmulo de lixo e também deixar de extrair os recursos naturais. Aprendi também sobre a reciclagem cultural, que é a nossa mudança de atitude para com o meio ambiente e com nós mesmos. Se cada um fizer sua parte com certeza mudaremos essa triste realidade (Aluno E)

10 10 Temos que preservar o nosso planeta senão ficaremos sem água e devemos consumir menos, devemos contribuir ao máximo para que esse cenário atual mude, só assim estaremos ajudando o meio ambiente e garantindo um futuro melhor para nós e para as futuras gerações (Aluno F) Eu aprendi hoje a importância de não jogar lixo no rio, no chão e que se utilizarmos medidas simples como economizar a água, reaproveitar o papel, apagar luzes quando não estivermos utilizando, estaremos ajudando o meio ambiente e a nós mesmos (Aluno G) Os alunos manifestaram desejos de realizar mudanças em seus hábitos, tendo maior destaque: a diminuição de consumo de forma geral e utilização racional da água. Esses dois temas estão mais presentes em seu dia a dia pelo fato de serem mais abordados pela mídia e também por campanhas institucionais, realizadas por ONGs. 3 Considerações Há diferentes formas de incluir a temática ambiental nos currículos escolares, uma das formas que isto ocorre vem com o desenvolvimento de trabalhos fora da sala de aula, isso leva os alunos a terem um contato maior com a natureza e saírem da rotina. Elas devem ser realizadas sem a pretensão de alcançar apenas a conscientização ou mesmo produzir informações e comportamentos considerados ambientalmente corretos e é assim que percebemos nossa atividade no campus da UEMG, um espaço de vivência e aprendizagem rico, possibilitando os alunos a compreenderem por si mesmos a importância da preservação, a possibilidade de refletirem sobre sua própria realidade e a partir daí construírem e reconstruírem o conhecimento, desenvolvendo a ética ambiental, valorizando os sujeitos e o ambiente. As demais atividades não menos importantes contribuíram para a reflexão e debate com as crianças sobre o cuidado com o meio em que vivem, além de proporcionar a reutilização de objetos considerados lixo, para construírem seus próprios brinquedos, o que os deixaram seguros de suas ações, mas a educação ambiental é um trabalho constante e deve ser continuado na instituição, assim o que propomos é a continuidade do projeto e uma proposta de formação para os professores das escolas na área. Talvez se refletirmos sobre os caminhos explicativos que temos seguido, sobre os perigos da padronização exaustiva dos nossos discursos e tentar encontrar outros caminhos possíveis para seguirmos, estratégias mais solidárias em relação ao

11 11 meio ambiente e novos rumos que nos possibilitem uma viagem ao desconhecido, poderemos quem sabe achar uma saída. Isso vai depender da vontade que cada um carrega consigo mesmo. 4 Referências BARBOSA, G. S. Educação Ambiental, uma Política Educacional: Como a escola a acolhe? f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Belo Horizonte, BERTOLUCCI, D. et al. Educação Ambiental Ou Educações Ambientais? As adjetivações da educação ambiental brasileira. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental da FURG, v.15, jul/dez CALDART, R. S.. A escola do campo em movimento. In. ARROYO, Miguel Gonzalez; CALDART, Roseli Salete; MOLINA, Mônica Castagna, (orgs.). Por uma educação do campo. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005, p CARVALHO, I.C.M. Educação Ambiental Crítica: nomes e endereçamentos da educação. In: LAYRARGUES, P.P. (coord.). Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, p DIAS, G. F. Educação Ambiental: Princípios e Práticas. 8ª Edição. São Paulo, SP: Gaia, GUIMARÃES, A. S.; ROCHA, A. C. C. L. Referenciais teóricos para Educação Ambiental: Paulo Freire. In: I Encontro Nacional de Ensino de Biologia (I ENEBIO), III Encontro Regional de Ensino de Biologia (III EREBIO), 2005, Rio de Janeiro. Anais do I ENEBIO e III EREBIO. Rio de Janeiro, RJ, 2005, p LIMA, G. C. Questão ambiental e educação: contribuições para o debate. Revista Ambiente e Sociedade, nº 5, 2º semestre RAMOS, E. C. A. A Abordagem naturalista na educação ambiental. Uma análise dos projetos ambientais de educação em Curitiba f. Doutorado (Doutorado em Ciências Humanas) Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, SANTOS, V. M. K. A configuração das tendências educacionais e pedagógicas e da inclusão da educação ambiental: reflexões iniciais. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental da FURG, v.18, jan/jun TRAVASSOS, E. G. A Prática da Educação Ambiental. 2.ed. Porto Alegre: Ed. Mediação, TRISTÃO, M. As dimensões e os desafios da educação ambiental na sociedade do conhecimento. In. RUSCHEINSKY, A. (Org.). Educação ambiental: abordagens múltiplas. Porto Alegre: Artmed, p

12 12 VELASCO, S. L. Notas Filosóficas sobre a Pedagogia da Educação Ambiental. In: Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental da FURG, Rio Grande, v. 01, jul/ago 1999.

ENSINO DA ARTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: FORMAÇÃO DE CIDADÃOS VISANDO A SUSTENTABILIDADE

ENSINO DA ARTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: FORMAÇÃO DE CIDADÃOS VISANDO A SUSTENTABILIDADE ENSINO DA ARTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: FORMAÇÃO DE CIDADÃOS VISANDO A SUSTENTABILIDADE Elaine Barbosa da Silva Xavier Faculdade de Ciências da Administração de Pernambuco - Mestranda Neuma Kelly Vitorino

Leia mais

Justificativa. Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas.

Justificativa. Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. Justificativa Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. A Escola de Ensino Fundamental Mondrian, fundada em 2011, começou suas atividades em

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA E PRÁTICA A PRÁTICA PEDAGÓGICA EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA COMO MEDIADORA DE SABERES

RELATO DE EXPERIÊNCIA E PRÁTICA A PRÁTICA PEDAGÓGICA EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA COMO MEDIADORA DE SABERES RELATO DE EXPERIÊNCIA E PRÁTICA A PRÁTICA PEDAGÓGICA EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA COMO MEDIADORA DE SABERES Nayane Camila Silva Cavalcanti * Roberta de Paula Sales ** Francisco Kennedy Silva dos Santos

Leia mais

Centro Educacional Linus Pauling

Centro Educacional Linus Pauling Centro Educacional Linus Pauling Projeto 2º SEmestre 2012 APRESENTAÇÃO Faz-se necessário entender que o equilíbrio da natureza é essencial para a vida na terra, e que atualmente a preocupação com a degradação

Leia mais

ALFABETIZAR PARA PRESERVAR O MEIO AMBIENTE, E RESGATAR O SABER POPULAR

ALFABETIZAR PARA PRESERVAR O MEIO AMBIENTE, E RESGATAR O SABER POPULAR ALFABETIZAR PARA PRESERVAR O MEIO AMBIENTE, E RESGATAR O SABER POPULAR Ana Carmem Miranda Silva Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE RESUMO A alfabetização de jovens e adultos utilizando a

Leia mais

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL MENDONÇA, Ana Maria Gonçalves Duarte. Universidade Federal de Campina Grande. E-mail: Ana.duartemendonca@gmail.com RESUMO

Leia mais

Reciclagem. Projetos temáticos

Reciclagem. Projetos temáticos Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2011 Projetos temáticos 2 o ano Data: / / Nível: Escola: Nome: Reciclagem Justificativa Este projeto tem como foco promover

Leia mais

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O

P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O P R E F E I T U R A M U N I C I P A L D E B A U R U E s t a d o d e S ã o P a u l o S E C R E T A R I A D A E D U C A Ç Ã O E. M. E. F. P R O F ª. D I R C E B O E M E R G U E D E S D E A Z E V E D O P

Leia mais

A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL

A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL Ana Maria G. D. MENDONÇA 1, Darling L. PEREIRA 2,,José J. MENDONÇA 3, Aluska M. C. RAMOS 4 Maria S. B. DUARTE

Leia mais

A TRANSVERSALIDADE DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM O APOIO DA MÚSICA, EM UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL I

A TRANSVERSALIDADE DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM O APOIO DA MÚSICA, EM UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL I A TRANSVERSALIDADE DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM O APOIO DA MÚSICA, EM UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL I CAMPELO, Luciana Galdino de Azevedo¹; RODRIGUES, Andreza Alves Guimarães²; ARAÚJO, Albanira Duarte

Leia mais

Reciclagem. Projetos temáticos

Reciclagem. Projetos temáticos Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Educação infantil Publicado em 2011 Projetos temáticos Educação Infantil Data: / / Nível: Escola: Nome: Reciclagem Justificativa Este projeto tem como foco

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL DE PERÍODO INTEGRAL IRMÃ MARIA TAMBOSI

ESCOLA MUNICIPAL DE PERÍODO INTEGRAL IRMÃ MARIA TAMBOSI PREFEITURA MUNICIPAL DE LONTRAS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTE ESCOLA MUNICIPAL DE PERÍODO INTEGRAL IRMÃ MARIA TAMBOSI DESPERTANDO AÇÕES SUSTENTÁVEIS LONTRAS 2013 1.TEMA A preservação

Leia mais

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR.

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. Wedell Jackson de Caldas Monteiro E.E.M.I. Auzanir Lacerda wedellprofessor@gmail.com Nadia

Leia mais

VI- 064 BRINCANDO E APRENDENDO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL

VI- 064 BRINCANDO E APRENDENDO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL VI 064 BRINCANDO E APRENDENDO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL Iara Amorim Leôncio Bióloga pela Universidade Estadual da Paraíba Monica Maria Pereira da Silva (1) Bióloga pela Universidade Estadual da Paraíba; Especialista

Leia mais

PRO INFANTIL PROGRAMA DE FORMAÇÃO INICIAL PARA PROFESSORES EM EXERCÍCIO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

PRO INFANTIL PROGRAMA DE FORMAÇÃO INICIAL PARA PROFESSORES EM EXERCÍCIO NA EDUCAÇÃO INFANTIL PRO INFANTIL PROGRAMA DE FORMAÇÃO INICIAL PARA PROFESSORES EM EXERCÍCIO NA EDUCAÇÃO INFANTIL A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO PARA CONSERVAÇÃO AMBIENTAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL CASOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL NA BAHIA

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DO PROJETO MEIO AMBIENTE: CONSCIENTIZAR PARA PRESERVAR NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM NA ESCOLA EEEF ANTENOR NAVARRO

A CONTRIBUIÇÃO DO PROJETO MEIO AMBIENTE: CONSCIENTIZAR PARA PRESERVAR NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM NA ESCOLA EEEF ANTENOR NAVARRO A CONTRIBUIÇÃO DO PROJETO MEIO AMBIENTE: CONSCIENTIZAR PARA PRESERVAR NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM NA ESCOLA EEEF ANTENOR NAVARRO Natália Oliveira de Lima; Adjeane Farias da Silva; Thainá Marques

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA COLETA SELETIVA NO MUNICÍPIO DE TOCANTINS-MINAS GERAIS

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA COLETA SELETIVA NO MUNICÍPIO DE TOCANTINS-MINAS GERAIS A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA COLETA SELETIVA NO MUNICÍPIO DE TOCANTINS-MINAS GERAIS Renata Soares Pinto (*), Washington Luiz Nunes Apolinário, Carlos Fernando Lemos, Denise

Leia mais

TEATRO DE FANTOCHES UMA ABORDAGEM LÚDICA NO ENSINO SOBRE SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL

TEATRO DE FANTOCHES UMA ABORDAGEM LÚDICA NO ENSINO SOBRE SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL TEATRO DE FANTOCHES UMA ABORDAGEM LÚDICA NO ENSINO SOBRE SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL Welledes Moreno Aguiar Bolsista do PIBID Biologia, UFT - Araguaína. E-mail: wmaguiar_18@hotmail.com Geane Brizzola dos

Leia mais

Trabalhos na área ambiental influenciam o comportamento dos alunos em Instituições de Ensino Superior?

Trabalhos na área ambiental influenciam o comportamento dos alunos em Instituições de Ensino Superior? Trabalhos na área ambiental influenciam o comportamento dos alunos em Instituições de Ensino Superior? Patrícia P Gomes¹ Camilla M dos Santos 2 Erika M Ferreira 2 Resumo O presente artigo teve como objetivo

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL E CIDADANIA

GESTÃO AMBIENTAL E CIDADANIA GESTÃO AMBIENTAL E CIDADANIA João Sotero do Vale Júnior ¹ a) apresentação do tema/problema: A questão ambiental está cada vez mais presente no cotidiano da população das nossas cidades, principalmente

Leia mais

RESUMO: REPRESENTAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO FORMAL: A NECESSIDADE DE SENTIR-SE PARTE

RESUMO: REPRESENTAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO FORMAL: A NECESSIDADE DE SENTIR-SE PARTE RESUMO: REPRESENTAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO FORMAL: A NECESSIDADE DE SENTIR-SE PARTE Diante da necessidade de proporcionar uma reflexão sobre o tema Meio Ambiente no ensino formal, esse trabalho tem por

Leia mais

EDUCAR PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL: UM ESTUDO ENVOLVENDO PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA

EDUCAR PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL: UM ESTUDO ENVOLVENDO PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA EDUCAR PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL: UM ESTUDO ENVOLVENDO PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA 1 DEUS, Josiani Camargo & 1 AMARAL, Anelize Queiroz 1 Universidade Estadual do Oeste do Paraná/Unioeste RESUMO Nos

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA REGIÃO DA ÁREA DE PROTEÇÃO DA BALEIA FRANCA (Eubalaena australis) VISANDO A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE COMO UM TODO.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA REGIÃO DA ÁREA DE PROTEÇÃO DA BALEIA FRANCA (Eubalaena australis) VISANDO A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE COMO UM TODO. EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA REGIÃO DA ÁREA DE PROTEÇÃO DA BALEIA FRANCA (Eubalaena australis) VISANDO A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE COMO UM TODO. Godinho, G.M.S.¹; Pontalti, M.¹ 1-Instituto Baleia Franca (IBF)

Leia mais

PROJETO RECICLAR PARA PRESERVAR

PROJETO RECICLAR PARA PRESERVAR PROJETO RECICLAR PARA PRESERVAR FABIA GRAVINA VIEIRA ROCHA Colégio e Faculdade Modelo do Paraná- Curitiba/PR fabiagravina@hotmail.com RESUMO Sensível à necessidade de reflexão sobre as relações dos seres

Leia mais

LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR

LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR LINGUAGENS DA INFÂNCIA: PROJETO RECICLAR ANNA PAULA SILVA (PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS), ELIANE FERREIRA PINTO (PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS). Resumo A reciclagem tem como principal foco a conscientização

Leia mais

PROJETO MEIO AMBIENTE: CONSCIENTIZAR PARA PRESERVAR - RELATO DA EXPERIÊNCIA DESENVOLVIDA COM ALUNOS DO 3ºANO NA EEEF ANTENOR NAVARRO

PROJETO MEIO AMBIENTE: CONSCIENTIZAR PARA PRESERVAR - RELATO DA EXPERIÊNCIA DESENVOLVIDA COM ALUNOS DO 3ºANO NA EEEF ANTENOR NAVARRO PROJETO MEIO AMBIENTE: CONSCIENTIZAR PARA PRESERVAR - RELATO DA EXPERIÊNCIA DESENVOLVIDA COM ALUNOS DO 3ºANO NA EEEF ANTENOR NAVARRO OLIVEIRA, Khomar Tander s (Bolsista do PIBID) PAULINO, Jailson da Silva

Leia mais

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO PRESERVANDO O MEIO AMBIENTE 2012 I Nome do Projeto: Preservando o Meio Ambiente. II Público Alvo: Alunos da Educação Infantil e Ensino Fundamental I III Histórico e Justificativa:

Leia mais

Eixo Temático ET-13-010 - Educação Ambiental CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: PROCESSO, AÇÃO, TRANSFORMAÇÃO

Eixo Temático ET-13-010 - Educação Ambiental CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: PROCESSO, AÇÃO, TRANSFORMAÇÃO 486 Eixo Temático ET-13-010 - Educação Ambiental CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL: PROCESSO, AÇÃO, TRANSFORMAÇÃO Samuel Brito Ferreira Santos 1 ; Rebecca Ruhama Gomes Barbosa 2 ; Adeilton Padre de Paz

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DE OFICINAS PEDAGÓGICAS NAS ESCOLAS DO CAMPO

EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DE OFICINAS PEDAGÓGICAS NAS ESCOLAS DO CAMPO EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DE OFICINAS PEDAGÓGICAS NAS ESCOLAS DO CAMPO Fabiano Custodio de Oliveira 1 UFCG/CDSA - fabiano.geografia@gmail.com Fabiana Feitosa de Souza 2 UFCG/CDSA fabiana.luquinha@hotmail.com

Leia mais

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO AGENTE TRANSFORMADORA DA SOCIEDADE E DO AMBIENTE: ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA DE FLORIANO PIAUÍ

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO AGENTE TRANSFORMADORA DA SOCIEDADE E DO AMBIENTE: ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA DE FLORIANO PIAUÍ A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO AGENTE TRANSFORMADORA DA SOCIEDADE E DO AMBIENTE: ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA DE FLORIANO PIAUÍ Rita de Cássia de Santana Teixeira (*), Kelly Nayara Cunha dos Santos, Nayara

Leia mais

Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas.

Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. Justificativa Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. A Escola de Ensino Fundamental Mondrian, fundada em 2011, começou suas atividades em

Leia mais

MEIO AMBIENTE E O JARDIM GEOMÉTRICO

MEIO AMBIENTE E O JARDIM GEOMÉTRICO MEIO AMBIENTE E O JARDIM GEOMÉTRICO Carla Bem PEREIRA 1 Carla Medeiros Roussenq LEAL 2 Daniele Lopes NETO 3 Josiane Piovezan PACHECO 4 Lara Nascimento de CAMPOS 5 RESUMO: O artigo apresenta a implantação

Leia mais

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino

Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino Título: A formação do professor para o uso do jornal na sala de aula no ensino fundamental Resumo O projeto de iniciação científica está vinculado à pesquisa Uso do jornal em sala de aula e compreensão

Leia mais

GRUPO: MOBILIZAÇÃO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL (Prefeitura de Contagem - Agenda 21- Contagem - Governo de Minas I.E.F. e COPASA)

GRUPO: MOBILIZAÇÃO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL (Prefeitura de Contagem - Agenda 21- Contagem - Governo de Minas I.E.F. e COPASA) GRUPO: MOBILIZAÇÃO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL (Prefeitura de Contagem - Agenda 21- Contagem - Governo de Minas I.E.F. e COPASA) PORTFÓLIO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA ESCOLA ( COM CORPO DOCENTE E CRIANÇAS

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL (EA)

EDUCAÇÃO AMBIENTAL (EA) EDUCAÇÃO AMBIENTAL (EA) Processos educativos que procuram incorporar em suas propostas pedagógicas as implicações tanto teóricas quanto práticas do ideário ambientalista. A EA teve sua origem vinculada

Leia mais

LIXO PARA VOCÊ: ARTE PARA NÓS UM PROJETO DE REEDUCAÇÃO AMBIENTAL

LIXO PARA VOCÊ: ARTE PARA NÓS UM PROJETO DE REEDUCAÇÃO AMBIENTAL LIXO PARA VOCÊ: ARTE PARA NÓS UM PROJETO DE REEDUCAÇÃO AMBIENTAL Rafael Antônio Nunes COURA³;Milena Alves da Silva SOUZA³; Isabela Fatima Silveira MARTINS³; Cássia Maria Silva NORONHA¹ e Eriks Tobias VARGAS².

Leia mais

ESTAGIÁRIOS ATUANDO NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL: RELATANDO EXPERIÊNCIAS

ESTAGIÁRIOS ATUANDO NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL: RELATANDO EXPERIÊNCIAS ESTAGIÁRIOS ATUANDO NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL: RELATANDO EXPERIÊNCIAS NORONHA, Maria Glícia Rocha da Costa e Silva mglicia@gmail.com CORASOLLA, Marine Alvarez Martinez acorasolla@gmail.com ANDRADE,

Leia mais

Sobre nós. Educação Ambiental. Fale Conosco

Sobre nós. Educação Ambiental. Fale Conosco Sobre nós Em 1997 com iniciativas dos proprietários da Fazenda Alegre conscientes da importância da preservação e conservação dos remanescentes da vegetação nativa da fazenda, áreas degradadas vêm sendo

Leia mais

Página 1 de 8-01/04/2014-5:59

Página 1 de 8-01/04/2014-5:59 PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 4 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 LIXO NO LIXO Dá para

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA PROPOSTA DE PRESERVAÇÃO E CONSERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA PROPOSTA DE PRESERVAÇÃO E CONSERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA PROPOSTA DE PRESERVAÇÃO E CONSERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE Hallyson Pontes Liberato Dias Universidade Estadual do Ceará, hallysondias16@hotmail.com RESUMO: Este estudo tem como proposta

Leia mais

O PAPEL DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS: REFLEXÕES A PARTIR DE UMA EXPERIÊNCIA EM ESCOLAS PÚBLICAS

O PAPEL DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS: REFLEXÕES A PARTIR DE UMA EXPERIÊNCIA EM ESCOLAS PÚBLICAS O PAPEL DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS: REFLEXÕES A PARTIR DE UMA EXPERIÊNCIA EM ESCOLAS PÚBLICAS Wagner José de Aguiar 1 ; Fernando Joaquim Ferreira Maia 2 Núcleo Multidisciplinar

Leia mais

1. Introdução e Revisão Bibliográfica 1.1. A problemática da conservação ambiental e o descarte de resíduos sólidos

1. Introdução e Revisão Bibliográfica 1.1. A problemática da conservação ambiental e o descarte de resíduos sólidos RECICLAGEM DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM ESCOLA DE ENSINO BÁSICO FERREIRA, A. A. R. 1, NASCIMENTO, J. P. L 1, FALONE, S. Z. 2. 1 IFGoiano - Câmpus Rio Verde (Alunos do Projeto de Extensão do IF Goiano, Câmpus

Leia mais

Amanda Aroucha de Carvalho. Reduzindo o seu resíduo

Amanda Aroucha de Carvalho. Reduzindo o seu resíduo Amanda Aroucha de Carvalho Reduzindo o seu resíduo 1 Índice 1. Apresentação 2. Você sabe o que é Educação Ambiental? 3. Problemas Ambientais 4. Para onde vai o seu resíduo? 5. Soluções para diminuir a

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: CONTRIBUINDO PARA A QUALIDADE DE VIDA

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: CONTRIBUINDO PARA A QUALIDADE DE VIDA EDUCAÇÃO AMBIENTAL: CONTRIBUINDO PARA A QUALIDADE DE VIDA Sabrina Carneiro de Lima Souza 1 Renata Souza Rolim 2 Ladjane Martins Aragão 3 Ivna Borges da Costa 4 RESUMO Atualmente um dos grandes desafios

Leia mais

PETECO UM PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO PET RELATO DE EXPERIÊNCIA

PETECO UM PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO PET RELATO DE EXPERIÊNCIA PETECO UM PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO PET RELATO DE EXPERIÊNCIA Maria Izabel Gallão (Departamento de Biologia Centro de Ciências/UFC) Victorya Vieira Gois (Bolsista do PET Biologia UFC MEC/ SESu)

Leia mais

MEIO AMBIENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: ATITUDES SUSTENTÁVEIS E OS CUIDADOS QUE SE DEVE TER

MEIO AMBIENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: ATITUDES SUSTENTÁVEIS E OS CUIDADOS QUE SE DEVE TER MEIO AMBIENTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: ATITUDES SUSTENTÁVEIS E OS CUIDADOS QUE SE DEVE TER Edilene França da Siva Muriel Galdino Janicleide Soares RESUMO A educação ambiental apresenta um laço estreito com

Leia mais

OS 3Rs NA ESCOLA : UMA ATITUDE AMBIENTAL CONCRETA NA ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA ESEBA/UFU.

OS 3Rs NA ESCOLA : UMA ATITUDE AMBIENTAL CONCRETA NA ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA ESEBA/UFU. OS 3Rs NA ESCOLA : UMA ATITUDE AMBIENTAL CONCRETA NA ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA ESEBA/UFU. Débora Cristina Camilo de Carvalho e-mail:debora.camilo.al@gmail.com Estudante

Leia mais

SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE LIXO ORGANIZADO: UM SONHO POSSÍVEL. Vera Lúcia Alves.

SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE LIXO ORGANIZADO: UM SONHO POSSÍVEL. Vera Lúcia Alves. SABER E ATUAR PARA MELHORAR O MUNDO: ÉTICA, CIDADANIA E MEIO AMBIENTE LIO ORGANIZADO: UM SONHO POSSÍVEL Vera Lúcia Alves. RIO VERDE GO 2010 Identificação: EMEF José do Prado Guimarães. Localização: Rio

Leia mais

NOSSO BAIRRO SEM POLUIÇÃO: REPENSAR HÁBITOS E ATITUDES, SENSIBILIZAR PARA UMA MELHOR QUALIDADE DE VIDA.

NOSSO BAIRRO SEM POLUIÇÃO: REPENSAR HÁBITOS E ATITUDES, SENSIBILIZAR PARA UMA MELHOR QUALIDADE DE VIDA. NOSSO BAIRRO SEM POLUIÇÃO: REPENSAR HÁBITOS E ATITUDES, SENSIBILIZAR PARA UMA MELHOR QUALIDADE DE VIDA. BERTON, Vânia Lúcia 1 Resumo: Este estudo foi desenvolvido através de um projeto de Educação Ambiental

Leia mais

FACEMA SUSTENTÁVEL: Incorporação de educação ambiental na IES: Pedro Augusto da Silva Soares

FACEMA SUSTENTÁVEL: Incorporação de educação ambiental na IES: Pedro Augusto da Silva Soares FACEMA SUSTENTÁVEL: Incorporação de educação ambiental na IES: Pedro Augusto da Silva Soares Faculdade de ciências e tecnologia do maranhão-facema Caxias/MA pedroftb@hotmail.com.br/coor.educacaoambiental@facema.edu.br

Leia mais

Sumário. Prefácio: A dimensão freireana na Educação Ambiental Philippe Pomier Layrargues... 7

Sumário. Prefácio: A dimensão freireana na Educação Ambiental Philippe Pomier Layrargues... 7 5 Sumário Prefácio: A dimensão freireana na Educação Ambiental Philippe Pomier Layrargues... 7 Educação ambiental crítico transformadora no contexto escolar: teoria e prática freireana Juliana Rezende

Leia mais

X Encontro de Extensão

X Encontro de Extensão 5CCADCFSPEX01 Construindo novas relações: Projeto de Educação Ambiental com estudantes de ensino público na cidade de Areia - PB Jaciara Bomfim dos Santos (1); Thiago Bernardino de Sousa Castro (2); Josilene

Leia mais

ESCOLA SENAI CELSO CHARURI CFP 5.12 PROGRAMA DE COLETA DE ÓLEO COMESTÍVEL USADO

ESCOLA SENAI CELSO CHARURI CFP 5.12 PROGRAMA DE COLETA DE ÓLEO COMESTÍVEL USADO ESCOLA SENAI CELSO CHARURI CFP 5.12 PROGRAMA DE COLETA DE ÓLEO COMESTÍVEL USADO PROGRAMA Nº1/ 2012 SENAI-SP. Projeto desenvolvido pelo CFP 5.12 Escola SENAI Celso Charuri. 2ª edição, revisão e atualização

Leia mais

GRUPO FRESTAS: FORMAÇÃO E RESSIGNIFICAÇÃO DO EDUCADOR: SABERES, TROCA, ARTE E SENTIDOS

GRUPO FRESTAS: FORMAÇÃO E RESSIGNIFICAÇÃO DO EDUCADOR: SABERES, TROCA, ARTE E SENTIDOS Eixo: Políticas para a Infância e Formação de Professores Contempla as produções acadêmico-científicas que tratam de ações políticas e legislações referentes à Educação Infantil e a infância. Aborda pesquisas

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DO LÚDICO NO ENSINO DE CIÊNCIAS

EDUCAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DO LÚDICO NO ENSINO DE CIÊNCIAS EDUCAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DO LÚDICO NO ENSINO DE CIÊNCIAS Oliveira, C.S.P. (1) ; Barbosa, R.F.M. (1) ; Maknamara, M. (1) sarinhac.s@hotmail.com (1) Aluna do Curso de Graduação em Ciências Biológicas,

Leia mais

Palavras-chaves: Ambiental, Ferramentas de Gestão, Indicadores Ambientais

Palavras-chaves: Ambiental, Ferramentas de Gestão, Indicadores Ambientais VALIDAÇÃO DAS FERRAMENTAS DE GESTÃO AMBIENTAL NA ESTRUTURAÇÃO DO MODELO NA FORMAÇÃO DE AGENTES AMBIENTAIS E APLICAÇÃO DE TÉCNICAS SUSTENTÁVEIS DE CONSUMO Davi Alves Fernandes (UFPE ) davifernandes01@gmail.com

Leia mais

Jovens cuidando do Brasil

Jovens cuidando do Brasil ação constitui uma parte da política dos três R reduzir, reutilizar e reciclar, depreende-se a necessidade de um trabalho com lixo que se inicie com uma revisão crítica dos hábitos e padrões de consumo.

Leia mais

Reciclando Sonhos: o Teatro em Comunidades no Contexto das ONGS

Reciclando Sonhos: o Teatro em Comunidades no Contexto das ONGS Reciclando Sonhos: o Teatro em Comunidades no Contexto das ONGS Lia Alarcon Lima Programa de Pós-Graduação em Teatro UDESC Mestranda Teatro Or. Profª Dra. Márcia Pompeo Nogueira Resumo: A pesquisa aqui

Leia mais

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu?

Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Olá meninos, vocês parecem contrariados. O que aconteceu? Puxa, o lixo é mesmo um problema muito sério. Vocês sabiam que muitos animais silvestres estão morrendo porque confundem lixo com comida? Sério?

Leia mais

OBSERVANDO A PRÁTICA DOCENTE E O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS EM UMA CRECHE MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE PRISCILLA SILVESTRE DE LIRA OLIVEIRA

OBSERVANDO A PRÁTICA DOCENTE E O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS EM UMA CRECHE MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE PRISCILLA SILVESTRE DE LIRA OLIVEIRA 1 OBSERVANDO A PRÁTICA DOCENTE E O APRENDIZADO DAS CRIANÇAS EM UMA CRECHE MUNICIPAL DA CIDADE DO RECIFE PRISCILLA SILVESTRE DE LIRA OLIVEIRA 1. Introdução: Compreendendo que a Educação Infantil é uma etapa

Leia mais

Fique de bem. com a natureza!! Turma do Lixildo em:

Fique de bem. com a natureza!! Turma do Lixildo em: Fundado em agosto de 2003, o Instituto Kautsky é uma Associação sem fins lucrativos que tem como missão estabelecer a harmonia do homem com o meio ambiente pesquisando, promovendo e disseminando conhecimentos

Leia mais

PROJETO DE INTERVEÇÃO: UM OLHAR DIFERENTE PARA O LIXO

PROJETO DE INTERVEÇÃO: UM OLHAR DIFERENTE PARA O LIXO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO-UFERSA NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CURSO :EDUCAÇÃO AMBIENTAL ALUNA:FRANCISCA IÊDA SILVEIRA DE SOUZA TUTORA: ANYELLE PAIVA ROCHA ELIAS PROFESSORA: DIANA GONSALVES

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1 EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1 Autora: Maria Thaís de Oliveira Batista Graduanda do Curso de Pedagogia Unidade Acadêmica de Educação/CFP/UFCG Email: taholiveira.thais@gmail.com

Leia mais

ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO

ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO Resumo: O presente artigo pretende refletir sobre os problemas ambientais em nossa sociedade, em especial, sobre o

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE HORTAS SUSPENSAS DE GARRAFAS PET COMO INSTRUMENTO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA MUNICIPAL ROBERTO SIMOSEN-PB

IMPLANTAÇÃO DE HORTAS SUSPENSAS DE GARRAFAS PET COMO INSTRUMENTO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA MUNICIPAL ROBERTO SIMOSEN-PB IMPLANTAÇÃO DE HORTAS SUSPENSAS DE GARRAFAS PET COMO INSTRUMENTO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA MUNICIPAL ROBERTO SIMOSEN-PB Joseilda de Souza Barros 1 ; André Nunes de Oliveira Lacet 1 ; Neyliane Costa

Leia mais

Formando o aluno para a responsabilidade social. Esther Carvalho Março 2010

Formando o aluno para a responsabilidade social. Esther Carvalho Março 2010 Formando o aluno para a responsabilidade social Esther Carvalho Março 2010 Missão "Servir com excelência, por meio da educação, formando cidadãos éticos, solidários e competentes" Visão "Ser referência

Leia mais

A ARTE DE BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Estudante de Pedagogia pela FECLESC / UECE Resumo

A ARTE DE BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Estudante de Pedagogia pela FECLESC / UECE Resumo A ARTE DE BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Maria Elany Nogueira da Silva Estudante de Pedagogia pela FECLESC / UECE Resumo Este presente artigo pretende refletir idéias sobre o brincar na Educação Infantil,

Leia mais

Catálogo de Atividades...

Catálogo de Atividades... Catálogo de Atividades.... 2015 2016 .... O Parque YMCA CAMP ALAMBRE / PARQUE AMBIENTAL DO ALAMBRE Breve apresentação O Parque Ambiental do Alambre representa o Centro de Campo da Associação Cristã da

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL NO SUDOESTE DO PARANÁ

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL NO SUDOESTE DO PARANÁ EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL NO SUDOESTE DO PARANÁ Eliangela Palharini de Carvalho (Discente Licenciatura em Ciências Naturais UFFS Realeza/PR Bolsista extensão

Leia mais

FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN

FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN Brenda Luíza Patriota Lima e Silva¹ André Elias Nóbrega² João Batista dos Santos³

Leia mais

REPRESENTAÇÃO SOCIAL DE MEIO AMBIENTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO SUPERIOR

REPRESENTAÇÃO SOCIAL DE MEIO AMBIENTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO SUPERIOR REPRESENTAÇÃO SOCIAL DE MEIO AMBIENTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO SUPERIOR LUIZ, Cintya Fonseca; AMARAL, Anelize Queiroz & PAGNO, Sônia Fátima Universidade Estadual do Oeste do Paraná/Unioeste. cintya_fonseca@hotmail.com;

Leia mais

LEITURA E ESCRITA: ALIMENTAÇÃO E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE

LEITURA E ESCRITA: ALIMENTAÇÃO E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE LEITURA E ESCRITA: ALIMENTAÇÃO E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE Renata Angélica dos SANTOS, Cristiana Alves da SILVA, Maria Marta L. FLORES, Dulcéria TARTUCI, Ângela Aparecida DIAS, Departamento de Educação,

Leia mais

O JORNAL EM SALA DE AULA: PARA ALÉM DO LETRAMENTO, O ALUNO COMO CENTRO DA NOTÍCIA

O JORNAL EM SALA DE AULA: PARA ALÉM DO LETRAMENTO, O ALUNO COMO CENTRO DA NOTÍCIA O JORNAL EM SALA DE AULA: PARA ALÉM DO LETRAMENTO, O ALUNO COMO CENTRO DA NOTÍCIA Ana Lhayse Feitoza Albuquerque analhayse@hotmail.com Beatriz Correia Neri de Araújo beatrizneri00@hotmail.com Thays Emanuela

Leia mais

UMA PROPOSTA INTERDISCIPLINAR DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE O LIXO INTEGRANDO: UNIVERSIDADE, ESCOLA E COMUNIDADE

UMA PROPOSTA INTERDISCIPLINAR DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE O LIXO INTEGRANDO: UNIVERSIDADE, ESCOLA E COMUNIDADE UMA PROPOSTA INTERDISCIPLINAR DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE O LIXO INTEGRANDO: UNIVERSIDADE, ESCOLA E COMUNIDADE Resumo COSTA, Josiane da 1 - UNILA ONOFRIO, Alvaro Barcellos 2 - UNILA Grupo de Trabalho - Educação

Leia mais

ANÁLISE DA PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS ALUNOS DE 6 AO 9 ANO EM UMA ESCOLA PARTICULAR NO MUNICIPIO DE TERESINA-PI

ANÁLISE DA PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS ALUNOS DE 6 AO 9 ANO EM UMA ESCOLA PARTICULAR NO MUNICIPIO DE TERESINA-PI Belo Horizonte/MG 24 a 27/11/2014 ANÁLISE DA PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS ALUNOS DE 6 AO 9 ANO EM UMA ESCOLA PARTICULAR NO MUNICIPIO DE TERESINA-PI Graciane Rodrigues Rocha (*), Juliana Rodrigues Rocha, Caroline

Leia mais

PROBLEMÁTICA DO LIXO NO ENTORNO DA ESCOLA ANDRÉ VIDAL DE NEGREIROS CUITÉ/PB

PROBLEMÁTICA DO LIXO NO ENTORNO DA ESCOLA ANDRÉ VIDAL DE NEGREIROS CUITÉ/PB PROBLEMÁTICA DO LIXO NO ENTORNO DA ESCOLA ANDRÉ VIDAL DE NEGREIROS CUITÉ/PB Melo, Kaline Fonseca; Freire, Aline Katiane da Silva; Santos, Igor Luiz Vieira de Lima. Universidade Federal de Campina Grande

Leia mais

EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA

EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA Autores: FIGUEIREDO 1, Maria do Amparo Caetano de LIMA 2, Luana Rodrigues de LIMA 3, Thalita Silva Centro de Educação/

Leia mais

Anais da XXIII Semana de Geografia - UNESPAR - Campus Paranavaí A Questão Agrária na Região Noroeste do Paraná - 06 a 10 de outubro de 2014

Anais da XXIII Semana de Geografia - UNESPAR - Campus Paranavaí A Questão Agrária na Região Noroeste do Paraná - 06 a 10 de outubro de 2014 TRABALHO DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE ATERRO SANITÁRIO, COLETA SELETIVA E O REAPROVEITAMENTO DO LIXO, ARTICULADO AO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM, DOS ALUNOS DO 4º E 5º ANO, DA ESCOLA MUNICIPAL JAYME CANET,

Leia mais

O LÚDICO COMO UM RECURSO PARA APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

O LÚDICO COMO UM RECURSO PARA APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL O LÚDICO COMO UM RECURSO PARA APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL Joseliane Fernandes Miguel Santos¹; Carlos Eduardo Maia da Silva²; Verônica de Fatima Gomes de Moura¹ Universidade Federal da Paraíba, joseliane.santos@gmail.com¹;

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ESCOLA CÂNDIDA SANTOS DE SOUZA

PREFEITURA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ESCOLA CÂNDIDA SANTOS DE SOUZA PREFEITURA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ESCOLA CÂNDIDA SANTOS DE SOUZA PROJETO CONSUMO CONSCIENTE AGIR E VIVER POR UM MUNDO MELHOR Tema: Consumo Consciente Manejo do Lixo no Bairro,

Leia mais

Grupo de Ecologia Ambiental

Grupo de Ecologia Ambiental Grupo de Ecologia Ambiental Queremos nosso planeta feliz! LUCAS MARTINS MIRANDA MATEUS MARQUES DOS SANTOS ORIENTAÇÃO: ELIAS ALVES DE SOUZA Goianésia, 2014 INTRODUÇÃO Atualmente, no planeta, o ser humano

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MONTANHA ES SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE

PREFEITURA MUNICIPAL DE MONTANHA ES SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE 0 PREFEITURA MUNICIPAL DE MONTANHA ES SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE PRORAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PEA PLANO DE AÇÃO Montanha ES 2014 1 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 02 2. JUSTIFICATIVA... 03 3. OBJETIVO GERAL...

Leia mais

Eixo Temático ET-13-025 - Educação Ambiental

Eixo Temático ET-13-025 - Educação Ambiental 546 Anais do Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental e Sustentabilidade - Vol. 1: Congestas 2013 Eixo Temático ET-13-025 - Educação Ambiental AVALIAÇÃO DO CONSUMO CONSCIENTE DE ALUNOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS

Leia mais

INFORMATIVO 2015 GRUPO

INFORMATIVO 2015 GRUPO INFORMATIVO 2015 GRUPO 5 Considerar a criança como sujeito é levar em conta, nas relações que com ela estabelecemos, que ela tem desejos, ideias, opiniões, capacidade de decidir, de criar, e de inventar,

Leia mais

EXEMPLO DE PROJETO PARA O MOCCA. FACULDADES ALFREDO NASSER INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAS APLICADAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO TURMAS ANB3 e AM2

EXEMPLO DE PROJETO PARA O MOCCA. FACULDADES ALFREDO NASSER INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAS APLICADAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO TURMAS ANB3 e AM2 ANEXO E DIRETRIZES DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS 2011/1 EXEMPLO DE PROJETO PARA O MOCCA FACULDADES ALFREDO NASSER INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAS APLICADAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO TURMAS ANB3 e AM2 COOPREC E COOCAP:

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL Marques, J 1, 2,* ; Queiroz, T. V. 1,2 ; Ennes, M. R. 1,2 ; Dornfeld, C. B. 1,3. ¹Universidade Estadual Paulista (UNESP),

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO DA GEOGRAFIA. META Compreender as contribuições da Educação Ambiental para o ensino da Geografi a

CONTRIBUIÇÕES DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO DA GEOGRAFIA. META Compreender as contribuições da Educação Ambiental para o ensino da Geografi a CONTRIBUIÇÕES DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO DA GEOGRAFIA Aula 10 META Compreender as contribuições da Educação Ambiental para o ensino da Geografi a OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: Conhecer

Leia mais

PROJETO CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE

PROJETO CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE PROJETO CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE CONSELHEIRO LAFAIETE MG 2012 PROJETO CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE JUSTIFICATIVA O Centro de Ensino Superior de Conselheiro Lafaiete tem como princípio desempenhar seu

Leia mais

CUIDANDO DO MEIO AMBIENTE A PARTIR DA MINHA VIDA COTIDIANA

CUIDANDO DO MEIO AMBIENTE A PARTIR DA MINHA VIDA COTIDIANA CUIDANDO DO MEIO AMBIENTE A PARTIR DA MINHA VIDA COTIDIANA Resumo Aline T. de Aquino Renata C. Vinha O trabalho em questão foi desenvolvido no Centro Municipal de Educação Infantil CEMEI Casa Azul, com

Leia mais

COMO PRESERVAR A NATUREZA?

COMO PRESERVAR A NATUREZA? Org.: Claudio André - 1. TÍTULO: COMO PRESERVAR A NATUREZA? Nível de Ensino: Ano/Semestre de Estudo Componente Curricular: Tema: Duração da Aula: Modalidade de Ensino: Ensino Fundamental / Anos iniciais

Leia mais

ampliação dos significados. conhecedor fruidor decodificador da obra de arte

ampliação dos significados. conhecedor fruidor decodificador da obra de arte Comunicação O ENSINO DAS ARTES VISUAIS NO CONTEXTO INTERDISCIPLINAR DA ESCOLA ALMEIDA, Maria Angélica Durães Mendes de VASONE, Tania Abrahão SARMENTO, Colégio Hugo Palavras-chave: Artes visuais Interdisciplinaridade

Leia mais

Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA

Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA 1 QUALIDADE DA COLETA E A NECESSIDADE DE UMA CONSCIÊNCIA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL NA CIDADE DE GOIANA Alex Maciel Gonzaga, Sean Conney Vieira da SILVA, & Flávia Pereira da SILVA RESUMO O consumismo da

Leia mais

TETRA PAK E ONG NOOLHAR Projeto Cultura Ambiental nas Escolas Oficina Educação para Sustentabilidade

TETRA PAK E ONG NOOLHAR Projeto Cultura Ambiental nas Escolas Oficina Educação para Sustentabilidade TETRA PAK E ONG NOOLHAR Projeto Oficina Educação para Sustentabilidade Sala de Capacitação do Centro Paulo Freire Recife, Pernambuco (PE) Educador Ambiental: William Monteiro Rocha Cidade: Recife (Pernambuco)

Leia mais

ÁGUA: VAMOS PRESERVAR PARA NÃO FALTAR - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

ÁGUA: VAMOS PRESERVAR PARA NÃO FALTAR - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL ÁGUA: VAMOS PRESERVAR PARA NÃO FALTAR - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL MATA, Luana da. Graduanda de Pedagogia/ UEPB. luanadesenhodedeus@hotmail.com

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA CLAINES KREMER GENISELE OLIVEIRA EDUCAÇÃO AMBIENTAL: POR UMA PERSPECTIVA DE RELAÇÕES ENTRE

Leia mais

de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia

de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia Anais do I Seminário Internacional de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA NECESSÁRIA RELAÇÃO PARA A CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA. Dayane

Leia mais

ENSINO-APRENDIZAGEM PARA A CIDADANIA: EXPERIÊNCIA DO PROJETO AGROECOLÓGICO EM ESCOLAS PÚBLICAS EM POMBAL/PB

ENSINO-APRENDIZAGEM PARA A CIDADANIA: EXPERIÊNCIA DO PROJETO AGROECOLÓGICO EM ESCOLAS PÚBLICAS EM POMBAL/PB ENSINO-APRENDIZAGEM PARA A CIDADANIA: EXPERIÊNCIA DO PROJETO AGROECOLÓGICO EM ESCOLAS PÚBLICAS EM POMBAL/PB Introdução Marcos Antonio Lopes do Nascimento Universidade Federal da Paraíba marcosal99@yahoo.com.br

Leia mais

PROJETO MEIO AMBIENTE E RECICLAGEM. CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL CRESCER

PROJETO MEIO AMBIENTE E RECICLAGEM. CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL CRESCER PROJETO MEIO AMBIENTE E RECICLAGEM. CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL CRESCER PERIODO: JULHO E AGOSTO JUSTIFICATIVA: A educação Ambiental não deve ser tratada como algo distante do cotidiano dos alunos,

Leia mais

Sensibilização Ambiental a partir do Plantio de Mudas Nativas, no Município de Guaçuí, Espírito Santo. M. V. Costa Filho 1* &. A.

Sensibilização Ambiental a partir do Plantio de Mudas Nativas, no Município de Guaçuí, Espírito Santo. M. V. Costa Filho 1* &. A. III SIMPÓSIO SOBRE A BIODIVERSIDADE DA MATA ATLÂNTICA. 2014 465 Sensibilização Ambiental a partir do Plantio de Mudas Nativas, no Município de Guaçuí, Espírito Santo. M. V. Costa Filho 1* &. A. Amaral

Leia mais