Dossier Mercado ESPANHA. Janeiro

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dossier Mercado ESPANHA. Janeiro 2014 13-01-2014 1"

Transcrição

1 ESPANHA Janeiro

2 Sumário Executivo Mercado recetor de 57,7 milhões de turistas em 2012 (4.ª posição a nível mundial), que geraram 43,5 mil milhões de euros de receitas turísticas (2.º lugar do ranking mundial) Mercado emissor de 12,2 milhões de turistas em 2012, posiciona-se no 15.º lugar no ranking mundial e concentra uma quota mundial de 1,8% Conjuntura adversa em 2012 com impacto em termos de resultados (-8,3% n.º de viagens e -3,3% em termos de gastos) 3.º mercado da procura externa para Portugal, enquanto gerador de receitas em ,8 mil hóspedes, 3.076,6 mil dormidas e 1.105,4 milhões de receitas,em 2012 Até outubro de 2013, o mercado apresenta uma subida de 1,6% nos hóspedes e nas receitas e uma ligeira quebra de 0,8% nas dormidas Lisboa (33%) e Algarve (24,3%) são as principais regiões de destino em 2013 Hotéis concentram 72,7% das dormidas de espanhóis em 2012, sobretudo hotéis de 4* (34,6%), com reforço da quota de janeiro a outubro 2013 As previsões para 2014 e 2015 apontam para o retorno da trajetória de crescimento da economia, ainda que muito ligeira, prevendo-se que a taxa de desemprego se mantenha em 2014 (26%) e que recupere em 2015 para valores de 2012 (25,1%). 2

3 Dados Políticos Designação oficial: Reino de Chefe de Estado e Primeiro-Ministro: Rei Juan Carlos I, desde Novembro 1975 e Mariano Rajoy Brey, desde 20 de Novembro de Poder Legislativo: Assembleia Nacional eleita pelo Senado (264 membros) e Congresso de Deputados (350 membros). Principais Partidos: Partido Popular (PP atualmente no Governo); Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE); Convergência e União (CIU); Partido Nacionalista Basco (PNV) e Esquerda Republicana da Catalunha (ERC). Próximas eleições deverão ocorrer em finais de 2015 Estrutura Administrativa: 17 comunidades autónomas (Andalucia, Aragón, Astúrias, Baleares, Canárias, Cantábria, Castilla-La Mancha, Castilla y León, Cataluña, Comunidade de Madrid, Comunidade Valenciana, Extremadura, Galiza, La Rioja, Múrcia, Navarra e País Basco) e 2 cidades autónomas (Ceuta e Melilla). Idioma Oficial: O idioma oficial é o castelhano. Existem ainda, mais três línguas oficiais: o catalão, o basco e o galego. Unidade Monetária: Euro (EUR) Dados Geográficos Localização: Sudoeste da Europa. Superfície: km 2. Fronteira Terrestre: 1.917,8 km, com Andorra (63,7 Km), França (623 Km), Gibraltar (1,2 Km), Portugal (1.214 Km), Fronteira Marítima: Marrocos Ceuta (6,3 Km) e Melilla (9,6 Km). Capital: Madrid (3,3 milhões de habitantes-2012). Dados Demográficos População: 46,7 milhões de habitantes (2012) População por Grupos Etários - ( mihões) 4,8 6,8 14,6 13,3 5,7 1,5 < >80 FON TE: I N E - I nst i t ut o N a c i ona l de Est a di st i c a, ( j a n ) 3

4 O mercado no contexto económico Principais Indicadores Macroeconómicos Indicadores Unidade Anos (b) 2013 (p) 2014 (p) 2015 (p) População Milhões 45,9 46,1 46,3 46,5 46,7 46,8 PIB pm Mil milhões US$ Crescimento real do PIB (pc) % -0,4 0,4-1,3-1,7 0,1 0,8 PIB per capita Milhares US$ 30,3 32,1 29,6 30,4 30,0 29,4 Taxa de inflação % 2,0 3,0 2,4 1,5 0,8 1,4 Taxa de desemprego % 20,1 21,7 25,0 26,0 26,0 25,1 ( b ) est imat iva; ( p ) p revisão FONTE: EIU - The Economist Intelligence Unit, abril Crescimento real do PIB - % Taxa de Inflação - % -0,4 0,4-1,3-1,7 0,1 0,8 2,0 3,0 2,4 1,5 0,8 1, (b) 2013 (p) 2014 (p) 2015 (p) (b) 2013(p) 2014(p) 2015(p) ( b ) est imat iva; ( p ) p revisão FONTE: EIU - The Economist Intelligence Unit ( abril ) ( b ) est imat iva; ( p ) p revisão FONTE: EIU - The Economist Intelligence Unit ( abril ) 4

5 Galicia (Lugo, Orense, Pontevedra, Santiago Compostela, Coruña) 20,3 M PIB per Capita (11º) La Rioja (Logroño) 25,2 M PIB per Capita (5º) País Vasco (Bilbau) 30,0 M PIB per Capita (1º) Comunidad de Navarra (Pamplona) 28,5 M PIB per Capita (3º) Cataluña (Lerida, Tarragona, Barcelona, Girona) 26.4 M PIB per Capita (4º) Comunidad de Madrid 28,9 M PIB per Capita (2º) Comunidad Valenciana - (Castelló de la Plana, Valencia, Alicante) 19,5 M PIB per Capita (12º) População e PIB per Capita População Quota PIB per Capita Pos Regiões Indice Pos (milhões) % (PPC) 1 8,4 17,4 Andalucia , ,3 2,8 Aragón , ,1 4,4 Canarias (ES) , ,6 1,2 Cantabria , ,5 5,2 Castilla y León , ,1 4,3 Castilla-la Mancha , ,6 15,5 Cataluña , ,8 1,7 Ciudad Autónoma de Ceuta (ES) , ,8 1,7 Ciudad Autónoma de Melilla (ES) , ,5 13,4 Comunidad de Madrid , ,6 1,3 Comunidad Foral de Navarra , ,1 10,5 Comunidad Valenciana , ,1 2,3 Extremadura , ,8 5,7 Galicia ,2 11 Andalucía (Almeria, Cádis, Córdova, Granada, Huelva, Jaén, Málaga, Sevilha) 16,7 M PIB per Capita (17º) 12 1,1 2,3 Illes Balears , ,3 0,7 La Rioja , ,2 4,5 País Vasco , ,1 2,2 Principado de Asturias , ,5 3,0 Región de Murcia ,9 15 PPC - Paridade Poder de Compra 48,6 100,0 Total ,0 FONTE: INE - Instituto Nacional de Estadí stica, janeiro

6 O mercado no contexto mundial Posicionamento do mercado como recetor de fluxos turísticos Indicadores /11 CAGR 12/10 Posição Quota % Abs. % % p.p. Nº turistas (milhões) 52,7 56,2 57,7 2,7 1,5 4,6 4 5,6-0,1 Receitas Turísticas (mil milhões ) 39,6 43,0 43,5 1,2 0,5 4,8 2 5,2-0,6 FONTE: OM T - Organização M undial de Turismo - ( WTB dez ) Indicadores /11 CAGR 12/10 Posição Quota % Abs. % % p.p. Nº viagens externas (milhões) 13,6 13,3 12,2-8,3-1,1-5,3 15 1,8 0,0 Gastos Turísticos (mil milhões )* 12,7 12,3 11,9-3,3-0,4-3,2 20 1,4-0,2 F ON T E: IET - Inst it ut o d e Est ud io s T urí st ico s; Inf o rme A nual d e F amilit ur ; * F o nt e OM T - Org anização M und ial d e T urismo ( W T B - d ez ) Principais países de destino TOP 5(*) - milhões - % 12/11 França Portugal Itália R. Unido Marrocos -2,3% -17,7-15,3-22,8-3,8 884,9 790, , , ,7 12/ Principais países de destino TOP 5 (*); quotas Portugal 11% Itália 11% França 19% R. Unido 7% Marrocos 7% Outros 45% ( *) viagens externas realizadas FONTE: IET - Instituto de Estudios Turí sticos - Informe Anual de Familitur ( *) viagens externas realizadas FONTE: IET - Instituto de Estudios Turí sticos - Informe Anual de Familitur

7 8,7 7,6 7,6 7,5 7,3 6,6 5,8 8,7 8,9 7,8 10,3 13,2 Dossier Mercado Perfil e comportamento da procura Observa-se que a faixa etária com maior representatividade de turistas deste mercado é a compreendida entre os 25 e os 34 anos, que concentra 35% do total da procura, em Sazonalidade das viagens de outbound - quota % Uma grande parte dos espanhóis mantém o hábito de tirar férias na época alta (30,8% de julho a setembro). O Lazer constitui a principal motivação dos turistas espanhóis, representando 51% do total das viagens ao estrangeiro, em JAN. FEV. MAR. ABR. MAI. JUN. JUL. AGO. SET. OUT. NOV. DEZ. F ON T E: IET ; Inf o rme A nual d e F amilit ur População com férias outbound por grupo etário - quota Motivação da procura das viagens de outbond; quota 13% 10% 12% 16% 0-14 anos anos anos Visita fam/ amigos 29% Lazer 51% anos 14% anos + 65 anos Estudos 3% 35% F ON T E: IET ; Inf o rme A nual d e F amilit ur Negócios 15% Outros 2% FONTE: IET - Instituto de Estudios Turí sticos - Informe Anual de Familitur

8 Principais regiões emissoras de viagens outbond - quota Galiza 3,8% Castelo e Leão 3,1% P. Basco 5,9% Comun. Valenc 8,9% Andaluzia 9,9% Outros 19,0% Madrid 21,1% Catalunha 28,3% Modo das viagens para o exterior - quota Avião 61,5% FONTE: IET - Informe Anual de Familitur Carro 28,1% Autocarro 4,6% Outros 5,8% F ON T E: IET - Inf o rme A nual d e F amilit ur Das 12,2 milhões de viagens ao estrangeiro, 28,3% foram realizadas por turistas da Comunidade Autónoma da Catalunha, seguida da Comunidade de Madrid (21,1%). As viagens ao estrangeiro com recurso a reservas prévias representaram 70,0% do total das viagens para o exterior (50,9% reportadas em reservas diretas na hotelaria/companhias aéreas/rent car, e 19,6% em profissionais especializados na intermediação 8,6% em agências e 11,0% em packages), enquanto que a opção de não efetuar qualquer reservas totalizou 30,5% das viagens. Organização das viagens de outbound - quota Reserva directa 50,9% Reserva AV's 8,6% FONTE: IET - Informe Anual de Familitur Packages Turísticos 11,0% Sem reserva 30,5% 8

9 27,6 24,5 18,6 17,8 18,4 17,6 52,1 47,9 45,2 44,8 43,1 44,0 73,1 81,7 84,8 84,2 82,2 83,6 97,3 87,7 85,3 90,3 109,8 97,6 34,8 40,1 44,9 45,5 47,8 47,0 13,1 12,0 9,9 9,7 9,1 9,0 Dossier Mercado 4. ANÁLISE DOS CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO Transporte Aéreo Entre 2007 e 2012, nos fluxos de passageiros operados por via aérea com origem e destino no mercado espanhol nas diferentes tipologias, o número de passageiros cresceu a uma média de 4,3% ao ano na tipologia dos voos low cost, contrariando a tendência de decréscimo das tipologias de voos tradicionais e charters (-4,9% e -8,6%, respetivamente). Este aumento de voos low cost traduziu-se num ganho absoluto de 17,2 milhões de passageiros face a Evolução do transporte aéreo - milhões de passageiros Em 2012, os voos regulares representaram 91% do total de viagens aéreas realizadas com origem e destino em. Os 9% de voos charter demonstram ainda o peso das viagens organizadas com a motivação Lazer. Cerca de 47% dos passageiros transportados foram operados por voos low cost, face aos 34,8% registados em 2007, ou seja no período em análise observa-se um ganho de quota (+12,2 p.p.). Em contraste, registo para a diminuição de quota dos voos tradicionais (-8,1 p.p.) e charters (-4,1 p.p.), respetivamente. Evolução do transporte aéreo - quota do total de passageiros % Tradicional Low Cost Charter FONTE: AENA- Aeropuertos Españoles y Navegation Aérea; Equipa Turismo Charter Low Cost Tradicional FONTE: AENA- Aeropuertos Españoles y Navegacion Aérea; Equipa de Turismo 9

10 R. Unido Alemanha Itália França Holanda Suiça Bélgica Portugal EUA Irlanda 2,8 2,4 2,1 1,5 1,4 1,4 5,4 4,8 11,1 15,9 Dossier Mercado TOP 10 dos países de destino - número total de passageiros (milhões) Países de Destino 2012 Em 2012, em termos de fluxos totais dos passageiros internacionais com origem no mercado espanhol, o Reino Unido surge como líder do mercado com uma quota de 22,1%. Portugal ocupa a 8.ª posição, detendo uma quota de 2,7%, e registando um crescimento de 7,1%, face a % 12/11 Nesse ano, foram processados cerca de 194,2 milhões (-5%) de passageiros nos 49 aeroportos espanhóis, dos quais 126,3 milhões reportam a tráfego internacional. Madrid-Barajas continua a ser o maior aeroporto de, com 45,2 milhões (-9,1%) de passageiros, e uma quota de 23,3% do total de passageiros transportados com origem e destino a. Quota (*) 12/11 p.p. R. Unido 15,9 12,2 3,6 16,3 Alemanha 11,1 10,8 0,3 11,5 Itália 5,4 5,5 0,1 5,6 França 4,8 4,1 0,7 4,9 Holanda 2,8 2,3 0,5 2,9 Suíça 2,4 2,2 0,2 2,5 Bélgica 2,1 1,9 0,2 2,1 Portugal 1,5 1,5 0,0 1,5 EUA 1,4 1,4 0,0 1,4 Irlanda 1,4 1,2 0,2 1,4 ( *) do total de passageiros transportados 2011 FONTE: AENA-Aeropuertos Españoles y Nevegacion Aérea; Equipa de Turismo Top 10 Mercados de destino- quota de passageiros (%) FON TE: M Q6 Transport Travel and Tourism 2012 FON TE: A EN A - A eropuert os Españoles y N avegacion A érea; Equipa de Turismo em M adrid TOP 10 dos aeroportos espanhóis - número total de passageiros transportados (milhões) Aeroportos espanhóis 2012 %12/11 Quota (*) /11 p.p. Madrid-Barajas 45,2-9,1% 23,3-1,2 Barcelona 35,1 2,0% 18,1 1,2 Palma de Maiorca 22,6-0,4% 11,6 0,5 Malaga 12,6-1,6% 6,5 0,2 Gran Canária 9,8-6,7% 5,0-0,1 Alicante 8,8-11,1% 4,5-0,3 Tenerife Sul 8,5-1,2% 4,4 0,1 Ibiza 5,5-1,8% 2,8 0,1 Lanzarote 5,2-5,5% 2,7 0,0 Valencia 4,7-4,1% 2,4 0,0 Outros 40,9 5,4% 21,1 2,0 ( *) do total de passageiros transportados F ON T E: A EN A - A ero p uert o s Esp año les y N aveg acio n A éra; Eq uip a d e T urismo Esp anha 10

11 Em 2012, a companhia low cost Ryanair foi a principal companhia aérea do mercado, com 18,3% do total dos fluxos de passageiros transportados com origem ou destino a, apresentando um ganho de quota de mercado significativo (+1,6 p.p. face a 2011). Em contraste, a Iberia, (ultrapassada pela Vueling) ocupa o 3.º lugar e tem vindo a perder quota de mercado nos últimos anos, registando (-1,7 p.p. face a 2011). As companhias aéreas tradicionais Air Europa e Air Nostrum ocupam o 4.º (6,4% de quota) e 7.º lugar (3,8% de quota) respetivamente. Principais comp. Aéreas espanholas - total passageiros (milhões) Nesse ano, as companhias low cost nacionais Vueling e a Air Berlin, posicionam-se na 2.º e 6.º posição, com quotas de 10,7% e 5,7%, respetivamente. Encerram o Top 10 as companhias tradicionais Thomson Airways, Iberia Expres (desde maio 2011) e Naysa, apresentando quotas compreendidas entre 2,2% e 1,8%. Em 2012, o destaque vai para as companhias low cost Raynair, Vueling e Air Berlin, que registaram as maiores taxas de crescimento, (+1,6% p.p., +2% p.p.,+1,3 p.p. respetivamente), face a 2011,. Principais comp. aéreas espanholas - quota passageiros Outros Naysa Ibéria Express Thomson Air Air Nostrum Air Berlin Easyjet Air Europa Iberia Vueling Ryanair 3,5* 4,2 * 4,2 4,4 7,4 8,1 11,1 9,1 12,2 11,6 12,5 14,1 19,8 24,3 20,8 17,7 35,5 34,2 63, ,9 39,6% 36,4% 2,2% 2,1% 3,8% 4,0% 5,7% 4,4% 5,7% 6,3% 6,9% 6,4% 11,9% 10,2% 8,7% 10,7% 16,7% 18,3% Outros Thomson Airways Air Nostrum Air Berlin Easyjet Air Europa Iberia Vueling Airlines Ryanair * não d isp o ní vel FONTE: AENA- Aeropuertos Españoles y Navegacion Aérea; Equipa de Turismo FONTE: AENA- Aeropuertos Españoles y Navegacion Aérea; Equipa de Turismo 11

12 Operação Turística Principais Cadeias Hoteleiras Cadeias Hoteleiras Unidades Hoteleiros Nº Quartos Mélia Hotels Int NH Hoteles Riu Hotels Barceló Grupo Hotusa Palladium Hotel Gr H10 Hotels Grupo Piñero Princess Hotels FONTE: HOSTELTUR; Equipa de Turismo Unidades Hoteleiros Nº Quartos Principais Cadeiras Hoteleiras - Milhões Cadeias Hoteleiras Faturação2012 (milhões de ) Riu Hotels ,86 Melia Hotels Int ,05 NH Hoteles ,80 Iberostar ,21 Barceló ,33 Palladium Hotel Gr ,19 Grupo Piñero ,23 H10 Hoteles ,59 Grupo Hotusa ,65 Hoteles Catalonia ,78 FONTE: HOSTELTUR; NEX OTUR; Equipa de Turismo Faturação2011 (milhões de ) Variação 12/11 % 12

13 Principais Operadores Turísticos Operadores Turísticos (agências mayoristas) Faturação 2012 (milhões de ) Variação 12/11 Faturação 2011 (milhões de ) Quota 2012 Quota 2011 Quota 12/11 p.p. Travelplán ,9% ,4 18,3-2,9 Pullmantur ,9% ,6 13,2 1,4 Mundosenior 321 0,9% 318 9,1 9,0 0,1 Soltour ,6% 193 4,5 5,5-0,9 Panavisión 84-27,0% 115 2,4 3,2-0,9 Catai Tours 75-9,6% 83 2,1 2,3-0,2 Mapa Tours 72 14,3% 63 2,0 1,8 0,3 Politours 68-5,6% 72 1,9 2,0-0,1 FONTE: NEX OTUR; Equipa de Turismo O operador Travelplan, pertencente ao grupo espanhol Globalia, ocupa o 1.º lugar no ranking das vendas, fruto da excelente performance na venda de packages e de cruzeiros. Segue-se o operador turístico Pullmantur, pertencente ao grupo norte americano Royal Caribbean (especialista em cruzeiros), posicionando-se no 2.º lugar ao nível das vendas. O Operador Mundo Senior reforçou a sua posição nos últimos anos em resultado da forte presença no mercado doméstico. Este operador ocupa a 3.ª posição e o Soltour, pertencente ao Grupo Piñero, ocupa o 4.º lugar (ofertas em hotéis e estâncias nas Canárias e Caraíbas). Observa-se uma elevada concentração do setor nos 4 principais operadores turísticos, que totalizam 77,1% do volume total de negócios. Em 2012, as vendas globais ascenderam a milhões apresentando um crescimento de 4,8% face ao ano de

14 Principais Agências de Viagens Agências de Viagens Faturação 2012 (milhões de ) Variação 11/12 % Viajes El Corte Inglês ,0 Viajes Halcon Viajes Ecuador ,0 E'Dreams (on line) ,0 Carlson Wagonlit Viajes 491-2,0 Barcelo Viajes 466-2,0 Rumbo (on line) 450-9,0 Viajes Eroski ,0 Logitravel (on line) 294 6,0 Atrapalo (on line) 221 6,0 FONTE: HOSTELTUR; Equipa de Turismo Em termos de volume de vendas, se incluirmos também as agências online, constatamos que as 4 agências online figuram no ranking de TOP 10 global (E`Dreams 3.º lugar, Rumbo 6.º, Logitravel 8.º e Atrapalo 9.º lugar, respetivamente). O Top 10 das Agências de Viagens do mercado espanhol (tanto tradicionais como online), registou um volume de vendas global de milhões de euros, em 2012, um decréscimo de 5% comparativamente a O crescimento das agências on-line, foi de 16%. A Viajes El Corte Inglês posiciona-se no 1.º lugar do ranking das agências de viagens. Atualmente, tem a reputação de ser a melhor agência espanhola de retalho, com os seus 587 postos de venda e agências on-line. Realce para a Agência online E Dreams com uma faturação anual superior a milhões de euros, em Em 2.º lugar encontra-se Halcon Viages Equador, controlada pelo Grupo Globalia, detém cerca de 1400 pontos de venda ( e Portugal), a par de agências online. 14

15 Principais Operadores Turísticos que programam Portugal - número de packages vendidos Nome %12/11 Booking ,4 Transhotel ,1 Logitravel ,1 Abreu ,3 Portugal Tours ,1 Costas Galicia ,1 Rumbo ,3 El Corte Inglês ,0 Globalia (Travelplan/Halcon/Ecuador) ,3 Marsol ,1 Barcelo ,8 FON TE: Equipa de Turismo em M adrid Operadores Turísticos que programam Portugal/NUT II - nº. [2013] Destino Catalunha Madrid Resto do país Total Norte Centro Lisboa Alentejo Algarve Açores Madeira FONTE: Equipa de Turismo - Operadores Turísticos que programam Portugal - número Produto Barcelona Madrid Resto do país Total Estadias Touring City Breaks Comboio Sénior Jovens Cultural Cruzeiros Cruzeiros Fluviais Golfe Pousadas Turismo Rural Saúde e Bem-Estar Turismo Activo e Natureza Cheque Hotel Religioso Gastronomia e Vinhos Luas de Mel Sol e Mar Luxo Taylor made FONTE: Equipa de Turismo - Portugal continua a ser programado por grandes, médios e pequenos operadores, com ofertas de Touring Cultural e Paisagístico, City/Short Breaks, Turismo Ativo, Golfe, Cruzeiros, Turismo Natureza, etc.. 15

16 O mercado no contexto nacional Posição da na procura externa para Portugal Indicadores /11 Posição Quota % Abs. % p.p. Receitas turísticas (milhões ) 1.105,4-1,6-18,3 3 12,8-1,0 Hóspedes* (milhares) 1.215,8-11,8-161,9 2 15,8-2,8 Dormidas* (milhares) 3.076,6-10,7-368,5 3 11,3-2,0 * D ad o s ref erent es a Out ub ro * Em estabelecimentos hoteleiros, aldeamentos e apartamentos turí sticos FONTES: BP - Banco de Portugal; INE - Instituto Nacional de Estatí stica Posição da na procura externa para Portugal [Acumulado - outubro 2013] Indicadores /12 Posição Quota % Abs. % p.p. Receitas turísticas (milhões ) 947,1 1,6 14,7 3 11,8-0,7 Hóspedes* (milhares) 1.106,7 1,6 17,7 2 14,7-0,9 Dormidas* (milhares) 2.782,7-0,8-21,9 3 10,3-0,9 * D ad o s ref erent es a Out ub ro * Em estabelecimentos hoteleiros, aldeamentos e apartamentos turí sticos FONTES: BP - Banco de Portugal; INE - Instituto Nacional de Estatí stica 16

17 , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,4 932,4 947,1 Dossier Mercado Hóspedes e Dormidas (*) - milhares de pessoas e noites - (anual) Receitas Turísticas - milhões - (anual) Hóspedes Dormidas jan-nov ( *) Procura em estabelecimentos hoteleiros, aldeamentos e apartamentos turí sticos FONTE: INE - Instituto Nacional de Estatí stica Sazonalidade das dormidas (*) - milhares de noites (2012/2011) jan-out jan-out FONTE: BP - Banco de Portugal Sazonalidade das dormidas (*) - milhares de noites (jan-out 2013/2012) jan-out ( * ) JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ Procura em estabelecimentos hoteleiros, aldeamentos e apartamentos turí sticos FONTE: INE - Instituto Nacional de Estatí stica ( * ) JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT 2012 jan-out 2013 jan-out Procura em estabelecimentos hoteleiros, aldeamentos e apartamentos turí sticos FONTE: INE - Instituto Nacional de Estatí stica 17

18 Dormidas do mercado - milhares; % 12/11; quota Dormidas do mercado - milhares; % 13/12; quota [Acumulado - outubro 2013] Norte Valor 515,5 11/10-10,3% Quota 16,8% Norte Valor 501,9 12/11 +9,7% Quota 18% Lisboa Valor 1.072,2 11/10-10,1% Quota 34,8% Centro Valor 420,7 11/10 +12,4% Quota 13,7% Alentejo Valor 78,5 11/10-10,4% Quota 2,6% Lisboa Valor 919,1 12/11-3% Quota 33% Centro Valor 390,7 12/11 +1,2% Quota 14% Alentejo Valor 66,7 12/11-4,9% Quota 2,4% Algarve Valor 730,1 11/10-16,6 Quota 23,7% Algarve Valor 657,7 12/11-5,9% Quota 23,6% Madeira Valor 199,1 11/10 +6,2% Quota 6,5% Madeira Valor 189,3 12/11 +1% Quota 6,8% Açores Valor 60,6 11/10 +29% Quota 2% Açores Valor 57,4 12/11 +1,1% Quota 2,1% FONTE: INE - Instituto Nacional de Estatí stica FONTE: INE - Instituto Nacional de Estatí stica 18

19 Dormidas por NUTS e tipologias de alojamento - quota Centro 82,6 1,5 19,7 43,0 2,3 1,1 1,1 2,2 29,6 100,0 Lisboa 83,9 10,5 46,6 20,2 7,6 0,6 2,2 12,1 100,0 Alentejo 58,0 3,7 21,1 23,0 22,1 1,7 20,7 100,0 Algarve 41,7 7,4 21,4 10,5 23,4 0,5 24,9 6,9 5,0 100,0 Açores 94,2 55,7 33,9 1,6 2,7-2,2 100,0 Madeira 61,4 37,8 3,0 29,5 1,7 0,1 7,3 100,0 Portugal 72,7 9,4 34,6 20,7 11,5 0,8 6,5 2,7 13,9 100,0 FONTE: INE - Instituto Nacional de Estatí stica; sujeito a segredo estatí stico Dormidas por NUTS e tipologias de alojamento - quota [Acumulado a outubro 2013] Tipologias Hot- Pousadas Apart Aldeamen Outros NUTS II Hotel 5* 4* 3* Apart Turist. tos Total Norte 89,0 13,8 38,4 22,4 3,1 0,3 20,3 100,0 Hot- Pousadas Apart Aldeamen Outros NUTS II Hotel 5* 4* 3* Apart Turist. tos Total Norte 88,7 13,4 37,4 23, ,5 0,3 20,3 100,0 Centro 85,4 1,8 20,4 47,0 3,0 1,1 1,4 2,3 23,0 100,0 Lisboa 85,0 12,2 44,9 20,0 6,6 0,5 0,7 2,2 12,9 100,0 Alentejo 60,8 2,9 19,2 26,2 22,8 5,5 3,1 16,8 100,0 Algarve 40,0 8,3 20,6 8,2 22,7 0,7 27,1 6,9 5,6 100,0 Açores 94,0 68,9 16,1 1,4-2,4 100,0 Madeira 64,4 38,9 3,4 25,9 0,1 8,1 100,0 Portugal 73,3 10,4 33,8 20,6 11,0 0,9 7,1 2,8 13,5 100,0 FONTE: INE - Instituto Nacional de Estatí stica; sujeito a segredo estatí stico Tipologias 19

20 Análise comparativa Portugal- PORTUGAL - ACUMULADO - outubro ESPANHA - ACUMULADO - outubro Valor Var. 13/12 Quota INDICADORES Valor Var. 13/12 Quota 2013 % Abs Δ 13/ % Abs Δ 13/ ,2 5, ,6 Dormidas Globais (milhares) ,5 1, , ,0 7,5 298,8 Norte Galiza 6.072,2 1,8 107, ,8-0,6-20,7 Centro Castela e Leão 5.675,8 0,6 35, ,1 6,4 536,7 Lisboa Catalunha ,5 1,3 594, ,9-1,6-16,2 Alentejo Extremadura 1.734,5-4,9-89, ,6 3,7 494,3 Algarve Andaluzia ,3 4, ,9 986,1 10,5 94,1 Açores 5.280,7 8,4 407,6 Madeira Canárias ,9 2,0 952, ,6 8, ,6 71,1 2,0 Dormidas de Estrangeiros (milhares) ,4 3, ,3 65,6 1, ,6 14,5 283,8 8,3 0,5 Norte Galiza 1.323,7 9,3 112,2 0,8 0, ,9 1,0 13,1 5,2-0,4 Centro Castela e Leão 1.162,3 5,1 56,9 0,7 0, ,3 9,4 585,0 25,2 0,3 Lisboa Catalunha ,8 5, ,9 20,0 0,3 339,3 3,7 12,2 1,3-0,1 Alentejo Extremadura 250,0 12,2 27,3 0,1 0, ,0 5,9 595,6 40,0-0,8 Algarve Andaluzia ,3 5, ,9 11,6 0,2 649,7 24,7 128,8 2,4 0,3 Açores 4.731,7 8,7 378,1 17,6 0,1 Madeira Canárias ,0 4, ,0 24,7 0,1 Nota: Portugal inclui estabelecimentos hoteleiros, aldeamentos, apartamentos turísticos e outros; inclui apenas estabelecimentos hoteleiros Fontes: INE Instituto Nacional de Estatística (Portugal); INE Instituto Nacional de Estadística () 20

21 Análise comparativa Portugal- PORTUGAL - ACUMULADO - outubro ESPANHA - ACUMULADO - outubro Valor Var. 13/12 Quota INDICADORES Valor Var. 13/12 Quota 2013 % Abs Δ 13/ % Abs Δ 13/ ,6-1,8-202,1 28,9-2,0 Dormidas de Residentes (milhares) ,1-3, ,3 34,4-1, ,4 0,7 15,1 18,8 0,5 Norte Galiza 4.748,4-0,1-5,2 5,4 0, ,8-1,7-33,8 17,9 0,0 Centro Castela e Leão 4.513,5-0,5-21,3 5,1 0, ,7-2,3-48,3 19,1-0,1 Lisboa Catalunha ,7-8, ,8 13,0-0,8 676,6-4,0-28,5 6,2-0,1 Alentejo Extremadura 1.484,5-7,3-116,5 1,7-0, ,6-3,0-101,3 29,9-0,4 Algarve Andaluzia ,0 2,3 441,0 22,2 1,1 336,4-9,4-34,7 3,1-0,3 Açores Canárias 7.243,0-8,1-634,5 8,2-0,5 549,1 5,7 29,4 5,0 0,4 Madeira ,6 8, ,6 100,0 Dormidas de Estrangeiros (milhares) ,4 3, ,3 100, ,9 10,0 594,0 24,2 0,4 Reino Unido Reino Unido ,9 4, ,6 25,9 0, ,0 12,0 398,4 13,8 0,5 Alemanha Alemanha ,9-0,6-249,9 24,8-1, ,7-0,8-21,9 10,3-0,9 Portugal 2.203,0-10,8-267,9 1,3-0, ,5 14,3 296,6 8,8 0,5 França França ,7 11,0 1231,2 7,4 0, ,5-1,2-23,5 7,3-0,7 Holanda Holanda 6.501,3-0,7-43,5 3,9-0, ,7 11,3 108,3 4,0 0,1 Irlanda Irlanda 2.557,0 6,7 161,0 1,5 0,0 722,5-8,4-66,0 2,7-0,5 Itália Itália 6.578,4-10,9-803,5 3,9-0,6 693,9 16,2 96,7 2,6 0,2 E.U.A. E.U.A ,5 1,0 40,3 2,4-0,1 588,0 3,4 19,3 2,2-0,1 Bélgica Bélgica 5.251,1 4,8 240,4 3,1 0, ,9 10,1 594,7 24,1 0,5 Outros Outros ,7 8,9 3554,7 25,9 1,3 Nota: Portugal inclui estabelecimentos hoteleiros, aldeamentos, apartamentos turísticos e outros; inclui apenas estabelecimentos hoteleiros Fontes: INE Instituto Nacional de Estatística (Portugal); INE Instituto Nacional de Estadística () 21

22 Dossier de Mercado Ficha Técnica Turismo de Portugal, IP Título: Dossier de Mercado Direção de Planeamento Estratégico/Departamento de Estudos de Planeamento Equipa técnica: Isabel Macedo Edição: Janeiro de 2014 Documento publicado no em

Espanha. Caraterização do mercado emissor

Espanha. Caraterização do mercado emissor Caraterização do mercado emissor ÍNDICE Perfil do mercado Mercado turístico Mercado para Portugal 3 7 13, janeiro 2015 2 Perfil do mercado A é o 2º maior mercado na União Europeia em termos territoriais,

Leia mais

Itália. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 30,1 milhões de turistas em 2010, com 3,9% da quota mundial

Itália. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 30,1 milhões de turistas em 2010, com 3,9% da quota mundial Lombardia 9,8 M hab (1º) 31.645 PIB per Capita (2º) Trentino Alto Adige 28.811 PIB per Capita (5º) Mercado emissor de 30,1 milhões de turistas em 2010, com 3,9% da quota mundial Valle D Aosta 32.716 PIB

Leia mais

EUA. Mercado em Ficha. 2º maior mercado emissor de turistas a nível mundial, com 64,1 milhões de turistas e 8,3% de quota em 2010

EUA. Mercado em Ficha. 2º maior mercado emissor de turistas a nível mundial, com 64,1 milhões de turistas e 8,3% de quota em 2010 Virginia Beach 46.960 US$ PIB per Capita (4º) Chicago 12,8 M hab (5º) 2º maior mercado emissor de turistas a nível mundial, com 64,1 milhões de turistas e 8,3% de quota em 2010 6º mercado da procura externa

Leia mais

Alemanha. Mercado em Ficha. 1º mercado emissor de turistas a nível mundial, com 73,8 milhões de turistas e 9,6% de quota em 2010

Alemanha. Mercado em Ficha. 1º mercado emissor de turistas a nível mundial, com 73,8 milhões de turistas e 9,6% de quota em 2010 Bremen 41.911,8 PIB per Capita (2º) Niedersachsen 8,0 M hab (4º) Nordrhein- Westfalen 18,0 M hab (1º) Baden-Württemberg 10,8 M hab (3º) 33.889,9 PIB per Capita (5º) Fonte: CIA - The World Factbook Hamburg

Leia mais

Suíça. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 12,1 milhões de turistas em 2010, com 1,6% da quota mundial

Suíça. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 12,1 milhões de turistas em 2010, com 1,6% da quota mundial Espace Mittelland 1,7 M hab (1º) Nordwestschweiz 1,0 M hab (5º) Ostschweiz 1,1 M hab (4º) Mercado emissor de 12,1 milhões de turistas em 2010, com 1,6% da quota mundial 10.º mercado da procura externa

Leia mais

Timor-Leste. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 5,0 mil turistas em 2012

Timor-Leste. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 5,0 mil turistas em 2012 Mercado emissor de 5,0 mil turistas em 2012 Os principais países de destino dos timorenses, em 2012, foram Austrália (78,9%), República da Coreia (16,3%), Nova Zelândia (2,9%), Israel (0,9%) e Bélgica

Leia mais

Itália. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 28,6 milhões de turistas com 2,8% de quota mundial, em 2012

Itália. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 28,6 milhões de turistas com 2,8% de quota mundial, em 2012 Lombardia 9,8 M hab (1º) 31.645 PIB per Capita (2º) Trentino Alto Adige 28.811 PIB per Capita (5º) Valle D Aosta 32.716 PIB per Capita (1º) Lazio 5,7 M hab (3º) 29.727 PIB per Capita (4º) Campania 5,8

Leia mais

São Tomé e Príncipe. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 4,7 milhares de turistas em 2013

São Tomé e Príncipe. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 4,7 milhares de turistas em 2013 Mercado emissor de 4,7 milhares de turistas em 2013 principais países de destino dos turistas de São Tomé e Príncipe, em 2013, foram Angola (87%), África do Sul (5%), China (2% ), Marrocos (2% ) e E.U.A.

Leia mais

Angola. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 146,4 milhares de turistas em 2012

Angola. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 146,4 milhares de turistas em 2012 Mercado emissor de 146,4 milhares de turistas em 2012 Os principais países de destino dos angolanos, em 2012, foram África do Sul (+21,7%), Brasil (+1,6%), Nigéria (+80,1%), E.U.A. (+29,9%) e Congo (-43,3%)

Leia mais

Noruega. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 7,0 milhões de turistas em 2010, com 0,9% da quota mundial

Noruega. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 7,0 milhões de turistas em 2010, com 0,9% da quota mundial Mercado emissor de 7,0 milhões de turistas em 2010, com 0,9% da quota mundial 14º mercado da procura externa para Portugal, enquanto gerador de receitas em 2011 Hordaland 477,2 mil hab (3º) Sor-Trondelag

Leia mais

DADOS DE MERCADO 2010/2011 ESPANHA

DADOS DE MERCADO 2010/2011 ESPANHA DADOS DE MERCADO 2010/2011 ESPANHA HÓSPEDES HOTELARIA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA (NUTSII) (Fonte: INE, PORTUGAL) Hóspedes hotelaria - AM Lisboa 429.423 448.359 519.706 487.187 522.695 537.427 483.008

Leia mais

Espanha Setembro Mercado em números

Espanha Setembro Mercado em números Setembro 2016 Mercado em números Designação oficial: Reino de Capital: Madrid Localização: Sudoeste da Europa Fronteiras terrestres: Andorra (63,7 km), França (623 km), Gibraltar (1,2 km) e (1.241 km)

Leia mais

Mercado em números. Israel. Designação oficial: Estado de Israel. Capital: Jerusalém. Localização: Médio Oriente

Mercado em números. Israel. Designação oficial: Estado de Israel. Capital: Jerusalém. Localização: Médio Oriente Designação oficial: Estado de Capital: Jerusalém Localização: Médio Oriente Fronteiras terrestres: 1.068 km com o Egipto (208 km), Faixa de Gaza (59 km), Jordânia (307 km), Líbano (81 km), Síria (83 km)

Leia mais

Espanha Dezembro Mercado em números

Espanha Dezembro Mercado em números Dezembro 2016 Mercado em números Designação oficial: Reino de Capital: Madrid Localização: Sudoeste da Europa Fronteiras terrestres: Andorra (63,7 km), França (623 km), Gibraltar (1,2 km) e (1.241 km)

Leia mais

Reino Unido. Mercado em Ficha. mercado emissor de 56,5 milhões de turistas em 2012, com 5,1% de quota mundial

Reino Unido. Mercado em Ficha. mercado emissor de 56,5 milhões de turistas em 2012, com 5,1% de quota mundial North Eastern Scotland 39.300 PIB per Capita (2º) mercado emissor de 56,5 milhões de turistas em 2012, com 5,1% de quota mundial 2.º mercado da procura externa para Portugal, enquanto gerador de receitas

Leia mais

Mercado em números. Brasil. Designação oficial: República Federativa do Brasil. Guiana Venezuela Suriname Columbia. Capital: Brasília.

Mercado em números. Brasil. Designação oficial: República Federativa do Brasil. Guiana Venezuela Suriname Columbia. Capital: Brasília. Guiana Venezuela Suriname Columbia Guiana Francesa Designação oficial: República Federativa do Capital: Brasília Localização: Leste da América do Sul Peru Fronteiras terrestres: 16.145 km com a Argentina

Leia mais

ROTAS AÉREAS PARA LISBOA. Verão 2011. Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo. Março

ROTAS AÉREAS PARA LISBOA. Verão 2011. Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo. Março ROTAS AÉREAS PARA LISBOA Verão 2011 Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo Março Sumário Oportunidades Reino Unido Londres Alemanha Centro-Oeste Espanha Madrid e

Leia mais

Análise Regional dezembro 2015

Análise Regional dezembro 2015 Portugal Em, o Algarve voltou a liderar o País com 16,6 milhões de dormidas (34% de quota no País) e cresceu 2,7% face a 2014. Lisboa posicionou-se no 2.º lugar com 12,3 milhões de dormidas e assinalou,

Leia mais

Residentes no estrangeiro sustentam ligeiro aumento nas dormidas

Residentes no estrangeiro sustentam ligeiro aumento nas dormidas Atividade Turística Dezembro de 2012 14 de fevereiro de 2013 Residentes no estrangeiro sustentam ligeiro aumento nas dormidas As dormidas na hotelaria atingiram 1,7 milhões em dezembro 2012, mais 1,9%

Leia mais

Anuário das Estatísticas do Turismo 2012

Anuário das Estatísticas do Turismo 2012 Anuário das Estatísticas do Turismo 2012 1 Índice CAPÍTULO I Séries Internacionais e Nacionais 2003 a 2012 6 Fluxos Turísticos Internacionais 7 O Turismo na Economia Nacional 16 O Alojamento Turístico

Leia mais

Hotelaria com aumentos nos hóspedes, dormidas e proveitos

Hotelaria com aumentos nos hóspedes, dormidas e proveitos Atividade Turística Janeiro de 2014 19 de março de 2014 Hotelaria com aumentos nos hóspedes, dormidas e proveitos A hotelaria registou 1,7 milhões de dormidas em janeiro de 2014, valor que corresponde

Leia mais

Hotelaria mantém crescimento mas com desaceleração no número de hóspedes e de dormidas

Hotelaria mantém crescimento mas com desaceleração no número de hóspedes e de dormidas Atividade Turística Fevereiro de 20 15 de Abril de 20 Hotelaria mantém crescimento mas com desaceleração no número de hóspedes e de dormidas Os estabelecimentos hoteleiros registaram cerca de 2 milhões

Leia mais

Turismo no Espaço Rural. A oferta e a procura no TER

Turismo no Espaço Rural. A oferta e a procura no TER A oferta e a procura no TER 2007 Índice Introdução Capacidade de alojamento Estimativa de dormidas Taxas de ocupação-cama Anexos 2 Introdução. Em 2007 estavam em funcionamento em Portugal 1.023 unidades

Leia mais

boletim trimestral - edição especial - n.º 0 - abril 2013 algarve conjuntura turística 2. Capacidade de alojamento na hotelaria global

boletim trimestral - edição especial - n.º 0 - abril 2013 algarve conjuntura turística 2. Capacidade de alojamento na hotelaria global boletim trimestral - edição especial - n.º 0 - abril 2013 algarve conjuntura turística indicadores 1. Movimento de passageiros no Aeroporto de Faro 1.1. Movimento total de passageiros 1.2. Movimento mensal

Leia mais

Hotelaria manteve crescimento de dois dígitos mas com desaceleração particularmente no mercado interno

Hotelaria manteve crescimento de dois dígitos mas com desaceleração particularmente no mercado interno Atividade Turística Novembro de 2014 19 de janeiro de 2015 Hotelaria manteve crescimento de dois dígitos mas com desaceleração particularmente no mercado interno As dormidas na hotelaria fixaram-se em

Leia mais

boletim trimestral - n.º 1 - junho 2013 algarve conjuntura turística

boletim trimestral - n.º 1 - junho 2013 algarve conjuntura turística boletim trimestral - n.º 1 - junho 2013 algarve conjuntura turística indicadores 1. Movimento de passageiros no aeroporto de Faro 1.1. Movimento total de passageiros 1.2. Passageiros desembarcados por

Leia mais

Empresas nacionais de transporte aéreo movimentaram mais 6,3% de passageiros

Empresas nacionais de transporte aéreo movimentaram mais 6,3% de passageiros Transportes aéreos e atividade turística 2013 10 de setembro de 2014 Movimento de passageiros nos aeroportos nacionais aumentou 4,9% O tráfego comercial nas infraestruturas aeroportuárias nacionais em

Leia mais

ROTAS AÉREAS PARA O PORTO. Verão 2011. Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo. Março

ROTAS AÉREAS PARA O PORTO. Verão 2011. Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo. Março ROTAS AÉREAS PARA O PORTO Verão 2011 Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo Março Sumário Oportunidades Reino Unido Londres Alemanha Centro-Oeste e Sul Espanha Madrid

Leia mais

Portugal e Espanha: Comparações no contexto europeu

Portugal e Espanha: Comparações no contexto europeu Portugal e Espanha: Comparações no contexto europeu A Península Ibérica em Números 2010 Os Institutos Nacionais de Estatística de Espanha e de Portugal publicam a 7ª edição de A Península Ibérica em Números/La

Leia mais

indicadores 1. Capacidade de alojamento na Hotelaria Global

indicadores 1. Capacidade de alojamento na Hotelaria Global boletim trimestral - n.º 4 - março 2014 algarve conjuntura turística indicadores 1. Capacidade de alojamento na Hotelaria Global 2. Hóspedes 2.1. Número total de hóspedes 2.2. Hóspedes por tipologia de

Leia mais

Reino Unido BTL 2014. 1. O mercado. 2. Particularidades e Potencialidades. 3. A distribuição. 4. Os Players. 5. Promoção / Comunicação

Reino Unido BTL 2014. 1. O mercado. 2. Particularidades e Potencialidades. 3. A distribuição. 4. Os Players. 5. Promoção / Comunicação Reino Unido BTL 2014 1. O mercado 2. Particularidades e Potencialidades 3. A distribuição 4. Os Players 5. Promoção / Comunicação 6. Comercialização e Venda 7. Sugestões de abordagem 8. Discussão Economia

Leia mais

Deslocações turísticas de residentes aumentaram

Deslocações turísticas de residentes aumentaram PROCURA TURÍSTICA DOS RESIDENTES 2º Trimestre 2013 31 de outubro de 2013 Deslocações turísticas de residentes aumentaram Entre abril e junho de 2013, os residentes em Portugal efetuaram 3,9 milhões de

Leia mais

indicadores 1. Hóspedes 1.1. Número total de hóspedes 1.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 1.3. Hóspedes por país de origem

indicadores 1. Hóspedes 1.1. Número total de hóspedes 1.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 1.3. Hóspedes por país de origem boletim trimestral - n.º 2 - setembro 2013 algarve conjuntura turística indicadores 1. Hóspedes 1.1. Número total de hóspedes 1.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 1.3. Hóspedes por país de origem

Leia mais

Mercado em números. França. Designação oficial: República Francesa. Capital: Paris. Localização: Europa Ocidental

Mercado em números. França. Designação oficial: República Francesa. Capital: Paris. Localização: Europa Ocidental Designação oficial: República Francesa Capital: Paris Localização: Europa Ocidental Bélgica Alemanha Fronteiras terrestres: 2.751 km com a Alemanha (418 km), Andorra (55 km), Bélgica (556 km), Espanha

Leia mais

indicadores 1. Hóspedes 2.1. Número total de hóspedes 2.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 2.3. Hóspedes por país de origem

indicadores 1. Hóspedes 2.1. Número total de hóspedes 2.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 2.3. Hóspedes por país de origem boletim trimestral - n.º 6 - outubro 2014 algarve conjuntura turística indicadores 1. Hóspedes 2.1. Número total de hóspedes 2.2. Hóspedes por tipologia de alojamento 2.3. Hóspedes por país de origem 1.

Leia mais

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2005

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2005 O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2005 Elaborado por: Maria Julieta Martins Coordenado por: Teresinha Duarte Direcção de Serviços de Estudos e Estratégia Turísticos Divisão de Recolha e Análise Estatística Índice

Leia mais

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006 O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006 Elaborado por: Ana Paula Gomes Bandeira Coordenado por: Teresinha Duarte Direcção de Serviços de Estudos e Estratégia Turísticos Divisão de Recolha e Análise Estatística

Leia mais

Mercado em números. China. Designação oficial: República Popular da China. Capital: Pequim. Localização: Ásia Oriental

Mercado em números. China. Designação oficial: República Popular da China. Capital: Pequim. Localização: Ásia Oriental Designação oficial: República Popular da Capital: Pequim Localização: Ásia Oriental Fronteiras terrestres: 22.457 Km com o Afeganistão (91 km), Butão (477 km), Burma (2.129 km), India (2.659 km), Cazaquistão

Leia mais

Não residentes foram cruciais para o crescimento da atividade turística em 2013

Não residentes foram cruciais para o crescimento da atividade turística em 2013 Estatísticas do Turismo 2013 24 de junho de 2014 Não residentes foram cruciais para o crescimento da atividade turística em 2013 Em 2013, de acordo com os dados provisórios da Organização Mundial de Turismo,

Leia mais

HOTELARIA 2008. AEP / Gabinete de Estudos

HOTELARIA 2008. AEP / Gabinete de Estudos HOTELARIA 2008 AEP / Gabinete de Estudos Junho de 2008 1 1. INFORMAÇÃO SOBRE AS EMPRESAS Segundo os dados das Empresas em Portugal 2005, do INE, em 2005 o sector do Alojamento e Restauração compreendia

Leia mais

vindo a verificar nos últimos tempos. As pers- próximo, estando prevista, a título de exemplo, náuticos internacionais que se realizam nos

vindo a verificar nos últimos tempos. As pers- próximo, estando prevista, a título de exemplo, náuticos internacionais que se realizam nos DO TURISMO DE LISBOA DADOS Março PERFORMANCE POSITIVA No primeiro trimestre de, a capital portuguesa continuou a demonstrar uma boa pectivas são igualmente positivas para o futuro vindo a verificar nos

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DE LISBOA RECUPERAÇÃO. desta edição. Dados da Hotelaria Cidade de Lisboa Grande Lisboa Região de Lisboa

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DE LISBOA RECUPERAÇÃO. desta edição. Dados da Hotelaria Cidade de Lisboa Grande Lisboa Região de Lisboa DO TURISMO DE LISBOA DADOS Maio RECUPERAÇÃO No mês de Maio, os principais indicadores analisados registam sinais positivos de recuperação em todas as unidades hoteleiras. Destacam-se as unidades de quatro

Leia mais

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N. Boletim Mensal de Economia Portuguesa N.º 9 setembro 211 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e do Emprego G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais

Leia mais

Barómetro de Conjuntura inverno 2014/15. Agências de Viagens

Barómetro de Conjuntura inverno 2014/15. Agências de Viagens Barómetro de Conjuntura inverno 2014/15 Agências de Viagens ÍNDICE Sumário Executivo 3 da procura - inverno 2014/15 Portugal - NUTS II Portugal - Principais NUTS II Principais 4 5 6 da procura - verão

Leia mais

ROTAS AÉREAS PARA A MADEIRA. Verão 2010. Junho

ROTAS AÉREAS PARA A MADEIRA. Verão 2010. Junho ROTAS AÉREAS PARA A MADEIRA Verão 2010 Junho Sumário Oportunidades Reino Unido Londres e Manchester Alemanha Centro-Oeste e Sul Áustria Viena França Paris e Oeste Aspectos Gerais Alguns Indicadores Económicos

Leia mais

Atividade Turística com resultados positivos em 2014

Atividade Turística com resultados positivos em 2014 Estatísticas do Turismo 2014 28 de julho de 2015 Atividade Turística com resultados positivos em 2014 Segundo os dados provisórios da Organização Mundial de Turismo, as chegadas de turistas internacionais,

Leia mais

Portugal: Destino Competitivo?

Portugal: Destino Competitivo? Turismo O Valor Acrescentado da Distribuição Portugal: Destino Competitivo? Luís Patrão Turismo de Portugal, ip Em 2006 Podemos atingir 7.000 milhões de euros de receitas turísticas Teremos perto de 37,5

Leia mais

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E INOVAÇÃO

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E INOVAÇÃO MINISTÉRIO DA ECONOMIA E INOVAÇÃO Direcção de Serviços de Estudos e Estratégia Turísticos Divisão de Recolha e Análise Estatística Índice Introdução Proveito Médio de Aposento Conceitos Anexos Proveitos

Leia mais

RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS

RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS Julho de 2005 A actividade da hotelaria insere-se na CAE 55 Alojamento e Restauração, que, por sua vez, integra o sector do turismo, um dos sectores

Leia mais

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DA INOVAÇÃO

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DA INOVAÇÃO MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DA INOVAÇÃO Índice Introdução Preço Médio por Dormida Proveito Médio de Aposento por Cama Conceitos Anexos 2 Introdução Com base em indicadores estatísticos disponibilizados pelo

Leia mais

A Estratégia Nacional para o Turismo em Espaços de Baixa Densidade

A Estratégia Nacional para o Turismo em Espaços de Baixa Densidade A Estratégia Nacional para o Turismo em Espaços de Baixa Densidade Maria José Catarino Vogal do Conselho Directivo Trancoso, 28 de Outubro de 2009 TURISMO - Contributo para o desenvolvimento sustentado

Leia mais

4. CARACTERIZAÇÃO DA PROCURA TURÍSTICA NOÇÃO E FORMAS DE PROCURA

4. CARACTERIZAÇÃO DA PROCURA TURÍSTICA NOÇÃO E FORMAS DE PROCURA 4. CARACTERIZAÇÃO DA PROCURA TURÍSTICA NOÇÃO E FORMAS DE PROCURA A procura turística é tida como uma importante componente do sistema turístico, que pode ser traduzida como o conjunto de bens e serviços

Leia mais

Seminario de Difusión do Anuario Estatístico Galicia Norte de Portugal 2010. A nova edição do Anuário Estatístico na perspectiva do Norte de Portugal

Seminario de Difusión do Anuario Estatístico Galicia Norte de Portugal 2010. A nova edição do Anuário Estatístico na perspectiva do Norte de Portugal A nova edição do Anuário Estatístico na perspectiva do Norte de Portugal Eduardo Pereira (CCDRN) Santiago de Compostela 13 de Dezembro de 2010 Galicia Norte de Portugal: uma grande região europeia transfronteiriça

Leia mais

HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA

HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA HOTELARIA RELATÓRIO DE CONJUNTURA AEP / GABINETE DE ESTUDOS Julho de 2006 A actividade da hotelaria insere-se na CAE 55 Alojamento e Restauração, que, por sua vez, integra o sector do turismo, um dos sectores

Leia mais

Venda de voos internacionais atinge em 2010 87,4% de todas as vendas BSP

Venda de voos internacionais atinge em 2010 87,4% de todas as vendas BSP Venda de voos pelas agências portuguesas acaba 2010 a cair, mas ainda fica acima de 2009 A venda de voos regulares pelas agências de viagens IATA portuguesas, um mercado que em 2008 ultrapassou os 900

Leia mais

LOGITRAVEL GROUP 2015

LOGITRAVEL GROUP 2015 LOGITRAVEL GROUP 2015 GRUPO LOGITRAVEL LOGITRAVEL (OTA) TRAVELTOOL AGÊNCIAS TRAVELTINO T.O. VENDAS E DADOS 2014 CAMPANHAS TRENDS GRUPO LOGITRAVEL LOGITRAVEL (OTA) TRAVELTOOL AGÊNCIAS TRAVELTINO T.O. VENDAS

Leia mais

Bélgica Dezembro Mercado em números

Bélgica Dezembro Mercado em números Dezembro 2016 Mercado em números Designação oficial: Reino da Capital: Bruxelas Localização: Europa Ocidental Fronteiras terrestres: 1.297 km com a Alemanha (133 km), França (556 km), Holanda (478 km)

Leia mais

Bélgica Junho Mercado em números

Bélgica Junho Mercado em números Junho 2017 Mercado em números Designação oficial: Reino da Capital: Bruxelas Localização: Europa Ocidental Fronteiras terrestres: 1.297 km com a Alemanha (133 km), França (556 km), Holanda (478 km) e Luxemburgo

Leia mais

PERFIL DOS TURISTAS DO PORTO E NORTE DE PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2012

PERFIL DOS TURISTAS DO PORTO E NORTE DE PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2012 PERFIL DOS TURISTAS DO PORTO E NORTE DE PORTUGAL 1º TRIMESTRE DE 2012 1 O Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT), em parceria com a Entidade Regional de Turismo do Porte e Norte de

Leia mais

Barómetro de Conjuntura. Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos. verão 2014

Barómetro de Conjuntura. Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos. verão 2014 verão 2014 Índice Sumário Executivo Perspetivas de evolução da procura para o verão 2014 NUTS II NUTS II por Mercados Perspetivas de evolução da procura para o inverno 2014/15 NUTS II 2 Sumário Executivo

Leia mais

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hospedes 2º Trimestre 2015

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hospedes 2º Trimestre 2015 FICHA TÉCNICA Presidente António dos Reis Duarte Editor Instituto Nacional de Estatística Direcção de Contas Nacionais, Estatísticas Económicas e dos Serviços Divisão de Estatísticas do Turismo Av. Amilcar

Leia mais

Mercado em números 2014

Mercado em números 2014 Designação oficial: República Popular da Capital: Pequim Localização: Ásia Oriental Fronteiras terrestres: 22.457 Km com o Afeganistão (91 km), Butão (477 km), Burma (2.129 km), India (2.659 km), Cazaquistão

Leia mais

Bélgica Junho Mercado em números

Bélgica Junho Mercado em números Junho 2016 Mercado em números Designação oficial: Reino da Capital: Bruxelas Localização: Europa Ocidental Fronteiras terrestres: 1.297 km com a Alemanha (133 km), França (556 km), Holanda (478 km) e Luxemburgo

Leia mais

Barómetro Turismo Alentejo

Barómetro Turismo Alentejo Barómetro Turismo Alentejo Janeiro 2012 METODOLOGIA TOP DORMIDAS JANEIRO 2012 Inicia-se este ano de 2012 com alterações na metodologia do Barómetro, incluindo a sistemática comparação dos dados de 2012

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DE LISBOA ANÁLISES DESTA EDIÇÃO DADOS DE AGOSTO 2014 EVOLUÇÃO DOS MERCADOS INFOGOLFE E CRUZEIROS INDÍCES POR REGIÃO

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DE LISBOA ANÁLISES DESTA EDIÇÃO DADOS DE AGOSTO 2014 EVOLUÇÃO DOS MERCADOS INFOGOLFE E CRUZEIROS INDÍCES POR REGIÃO DO TURISMO DE LISBOA DADOS DE AGOSTO ANÁLISES DESTA EDIÇÃO EVOLUÇÃO DOS MERCADOS > Dados da Hotelaria > Cidade de Lisboa > Região de Lisboa INFOGOLFE E CRUZEIROS INDÍCES POR REGIÃO Os dados contidos nesta

Leia mais

Turismo. Evolução recente e perspetivas. Junho 2013. Este documento foi redigido com base em informação disponível até 25 de Junho 2013.

Turismo. Evolução recente e perspetivas. Junho 2013. Este documento foi redigido com base em informação disponível até 25 de Junho 2013. Turismo Evolução recente e perspetivas Este documento foi redigido com base em informação disponível até 25 de. . 1. Sumário executivo... 2 2. Evolução recente 2.1 Turismo mundial... 8 2.2 Turismo em Portugal...

Leia mais

Transporte Aéreo de Passageiros em quebra generalizada na Europa E

Transporte Aéreo de Passageiros em quebra generalizada na Europa E 20 de Setembro, de 2010 TRANSPORTES EM FOCO Setembro de 2010 Transporte aéreo de passageiros em e na / Transporte Aéreo de Passageiros em quebra generalizada na Europa E em No contexto da crise económica

Leia mais

Itália Dezembro Mercado em números

Itália Dezembro Mercado em números Dezembro 2016 Mercado em números Designação oficial: República Italiana Capital: Roma Localização: Sul da Europa. Península que se estende pelo Mar Mediterrâneo a nordeste da Tunísia Fronteiras terrestres:

Leia mais

Itália Março Mercado em números

Itália Março Mercado em números Março 2017 Mercado em números Designação oficial: República Italiana Capital: Roma Localização: Sul da Europa. Península que se estende pelo Mar Mediterrâneo a nordeste da Tunísia Fronteiras terrestres:

Leia mais

Procura Turística dos Residentes 4º Trimestre de 2014

Procura Turística dos Residentes 4º Trimestre de 2014 Procura Turística dos Residentes 4º Trimestre de 2014 30 de abril de 2015 Viagens turísticas dos residentes com ligeiro aumento No 4º trimestre de 2014 os residentes em Portugal realizaram cerca de 4,0

Leia mais

DADOS DE MERCADO 2010/2011 BRASIL

DADOS DE MERCADO 2010/2011 BRASIL DADOS DE MERCADO 2010/2011 BRASIL HÓSPEDES HOTELARIA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA (NUTSII) (Fonte: INE, PORTUGAL) Hóspedes hotelaria - AM Lisboa 268.153 224.435 153.292 183.962 167.661 90.897 87.686 101.723

Leia mais

O Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT), em parceria com a Entidade Regional de Turismo do Porte e Norte de Portugal (ERTPNP)

O Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT), em parceria com a Entidade Regional de Turismo do Porte e Norte de Portugal (ERTPNP) O Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT), em parceria com a Entidade Regional de Turismo do Porte e Norte de Portugal (ERTPNP) e o Aeroporto Sá Carneiro, realizou o estudo do perfil

Leia mais

E S P A N H A DADOS PRINCIPAIS: Nome oficial: Coordenadas geográficas Nacionalidade: Data nacional: Capital Cidades principais: Idioma: Religião:

E S P A N H A DADOS PRINCIPAIS: Nome oficial: Coordenadas geográficas Nacionalidade: Data nacional: Capital Cidades principais: Idioma: Religião: E S P A N H A DADOS PRINCIPAIS: Nome oficial: Reino da Espanha (Reino de España). Coordenadas geográficas: 40º 00' N, 4º 00' W Nacionalidade: Espanhola. Data nacional: 12 de outubro de 1492 (Aniversário

Leia mais

Cristina Siza Vieira AHP Associação da Hotelaria de Portugal. European Cities Hotel Forecast for 2016 and 2017

Cristina Siza Vieira AHP Associação da Hotelaria de Portugal. European Cities Hotel Forecast for 2016 and 2017 Cristina Siza Vieira AHP Associação da Hotelaria de Portugal European Cities Hotel Forecast for 2016 and 2017 Hotel Epic Sana, 12 de abril 2016 Indicadores do Turismo AML & LISBOA Portugal vs. Área Metropolitana

Leia mais

Desafios do Turismo em Portugal 2014

Desafios do Turismo em Portugal 2014 Desafios do Turismo em Portugal 2014 Crescimento Rentabilidade Inovação 46% O Turismo em Portugal contribui com cerca de 46% das exportações de serviços e mais de 14% das exportações totais. www.pwc.pt

Leia mais

O gasto médio diário dos não residentes entrevistados que visitaram Portugal foi 100,22

O gasto médio diário dos não residentes entrevistados que visitaram Portugal foi 100,22 31 de julho de 2014 Gastos Turísticos Internacionais 2013 O gasto médio diário dos não residentes entrevistados que visitaram Portugal foi 100,22 O gasto médio diário per capita (GMD pc ) dos visitantes

Leia mais

Polónia Dezembro Mercado em números

Polónia Dezembro Mercado em números Dezembro 2016 Mercado em números Designação oficial: República da Capital: Varsóvia Localização: Europa Central Fronteiras terrestres: 3.071 km com a Alemanha (467 km), Bielorrússia (418 km), Eslováquia

Leia mais

Actual contexto do mercado turístico e perspectivas futuras. Luis Patrão Porto, 18 de Junho de 2009

Actual contexto do mercado turístico e perspectivas futuras. Luis Patrão Porto, 18 de Junho de 2009 Actual contexto do mercado turístico e perspectivas futuras Luis Patrão Porto, 18 de Junho de 2009 Portugal um dos principais destinos turísticos mundiais Turistas do Estrangeiro 12,3 milhões 12º na Europa

Leia mais

Animação turística/turismo de Natureza no Algarve

Animação turística/turismo de Natureza no Algarve Animação turística/turismo de Natureza no Algarve António Almeida Pires Faro, 20 de Dezembro de 2010 Dormidas no Algarve em 2009 2.500.000 2.307.254 N.º de dormidas 2.000.000 1.500.000 1.000.000 500.000

Leia mais

Polónia Junho Mercado em números

Polónia Junho Mercado em números Junho 2017 Mercado em números Designação oficial: República da Capital: Varsóvia Localização: Europa Central Fronteiras terrestres: 3.071 km com a Alemanha (467 km), Bielorrússia (418 km), Eslováquia (541

Leia mais

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hóspedes 1º Tr. 2015

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hóspedes 1º Tr. 2015 1 FICHA TÉCNICA Presidente António dos Reis Duarte Editor Instituto Nacional de Estatística Direcção de Método e Gestão de Informação Serviço de Conjuntura Direcção de Contas Nacionais, Estatísticas Económicas

Leia mais

ANÁLISE ESTATÍSTICA j a n e i r o m a i o 2011 1

ANÁLISE ESTATÍSTICA j a n e i r o m a i o 2011 1 ANÁLISE ESTATÍSTICA j a n e i r o m a i o 2011 1 ANÁLISE DE DORMIDAS NACIONAIS E ESTRANGEIRAS Estabelecimentos Hoteleiros, Aldeamentos e Apartamentos Turísticos Acumulado Janeiro Maio 2010/2011 A Turismo

Leia mais

MERCADO DE HOTÉIS AS LOW COST E A HOTELARIA DO PORTO AEROPORTO FRANCISCO SÁ CARNEIRO

MERCADO DE HOTÉIS AS LOW COST E A HOTELARIA DO PORTO AEROPORTO FRANCISCO SÁ CARNEIRO 7 MERCADO DE HOTÉIS AS LOW COST E A HOTELARIA DO PORTO Abril 29 Sumário Executivo Aeroporto Francisco Sá Carneiro Hotelaria da Cidade do Porto 4 As Low Cost e a Hotelaria do Porto 5 Conclusões 6 Contactos

Leia mais

Itália Junho Mercado em números

Itália Junho Mercado em números Junho 2016 Mercado em números Designação oficial: República Italiana Capital: Roma Localização: Sul da Europa. Península que se estende pelo Mar Mediterrâneo a nordeste da Tunísia Fronteiras terrestres:

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS 1 de 6 - mobilidade humana e OBJECTIVO: Identifica sistemas de administração territorial e respectivos funcionamentos integrados. O Turismo Guião de Exploração Indicadores sobre o turismo em Portugal 27

Leia mais

Itália Março Mercado em números

Itália Março Mercado em números Março 2016 Mercado em números Designação oficial: República Italiana Capital: Roma Localização: Sul da Europa. Península que se estende pelo Mar Mediterrâneo a nordeste da Tunísia Fronteiras terrestres:

Leia mais

Hungria Setembro Mercado em números

Hungria Setembro Mercado em números Setembro 2016 Mercado em números Mercado em números setembro 2016 Designação oficial: Capital: Budapeste Localização: Europa Central Fronteiras terrestres: 2.106 km com a Áustria (321 km), Croácia (348

Leia mais

Dinamarca Junho Mercado em números

Dinamarca Junho Mercado em números Junho 2016 Mercado em números Designação oficial: Reino da Capital: Copenhaga Localização: Norte da Europa Fronteiras terrestres: 140 km com a Alemanha Holanda Alemanha Bélgica Luxemburgo Rep. Checa Polónia

Leia mais

DADOS DE MERCADO 2010/2011 HOLANDA + BÉLGICA

DADOS DE MERCADO 2010/2011 HOLANDA + BÉLGICA DADOS DE MERCADO 2010/2011 HOLANDA + BÉLGICA HÓSPEDES HOTELARIA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA (NUTSII) (Fonte: INE, PORTUGAL) HOLANDA Hóspedes hotelaria - AM Lisboa 82.600 78.557 75.546 76.601 75.636 74.305

Leia mais

Direção Regional de Estatística da Madeira

Direção Regional de Estatística da Madeira 29 de dezembro de 2014 GASTOS TURÍSTICOS INTERNACIONAIS NA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA ANO DE 2013 Nota introdutória O Inquérito aos Gastos Turísticos Internacionais (IGTI) foi uma operação estatística

Leia mais

Belux. Campanha de Promoção Conjunta Turismo de Portugal & Brussels Airlines

Belux. Campanha de Promoção Conjunta Turismo de Portugal & Brussels Airlines Belux Campanha de Promoção Conjunta Turismo de Portugal & Brussels Airlines 1. O Mercado Emissor da Bélgica Em 2008, no quadro global da procura turistica para Portugal, a Bélgica foi o décimo mercado

Leia mais

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 5

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 5 SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal fevereiro 2015 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 5 Comércio internacional...

Leia mais

PREÇO VS. SERVIÇO. Imagem das Agências de Viagens

PREÇO VS. SERVIÇO. Imagem das Agências de Viagens Análise Imagem das Agências de Viagens PREÇO VS. SERVIÇO Os portugueses que já recorreram aos serviços de uma Agência de Viagens fizeram-no por considerar que esta é a forma de reservar viagens mais fácil

Leia mais

Ficha de Mercado BRASIL. ALENTEJO 2015 Exportar+

Ficha de Mercado BRASIL. ALENTEJO 2015 Exportar+ Ficha de Mercado BRASIL ALENTEJO 2015 Exportar+ Dados Gerais Área: 8.515.692,3 km² População: 201 milhões (estimativa EIU 2013) Densidade populacional: 23,6 habitantes/km² Designação oficial: República

Leia mais

DADOS DE MERCADO 2010/2011 ITÁLIA

DADOS DE MERCADO 2010/2011 ITÁLIA DADOS DE MERCADO 2010/2011 ITÁLIA HÓSPEDES HOTELARIA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA (NUTSII) (Fonte: INE, PORTUGAL) Hóspedes hotelaria - AM Lisboa 196.964 189.266 202.743 156.846 190.137 193.585 180.698

Leia mais

Holanda Junho Mercado em números

Holanda Junho Mercado em números Junho 2017 Mercado em números Designação oficial: Reino da Capital: Amesterdão Localização: Europa Ocidental Fronteiras terrestres: 1.027 km com a Bélgica (450 km) e a Alemanha (577 km) Alemanha Bélgica

Leia mais

Brasil Junho Mercado em números

Brasil Junho Mercado em números Junho 2016 Mercado em números Guiana Venezuela Suriname Columbia Guiana Francesa Designação oficial: República Federativa do Capital: Brasília Localização: Leste da América do Sul Peru Fronteiras terrestres:

Leia mais

Associação da Hotelaria de Portugal divulga dados do Tourism Monitor do primeiro trimestre de 2014

Associação da Hotelaria de Portugal divulga dados do Tourism Monitor do primeiro trimestre de 2014 Lisboa, 3 de junho de 2014 Associação da Hotelaria de Portugal divulga dados do Tourism Monitor do primeiro trimestre de 2014 De acordo com a Associação da Hotelaria de Portugal, houve um crescimento de

Leia mais

Relações Comerciais Ibéricas Alentejo, Algarve e Andaluzia

Relações Comerciais Ibéricas Alentejo, Algarve e Andaluzia Research Sectorial Relações Comerciais Ibéricas Alentejo, Algarve e Andaluzia Francisco Mendes Palma Espírito Santo Research Sectorial Outubro 008 Relações Comerciais Ibéricas. Enquadramento Macroeconómico

Leia mais

Desafios do turismo em Portugal - 2014

Desafios do turismo em Portugal - 2014 www.pwc.pt Desafios do turismo em Portugal - 2014 Com a colaboração do Ricardo Sousa Valles Agenda 2 1 Turismo: presente e futuro 3 Lições do passado 4 5 Turismo: importância para a economia 2014 Desafios

Leia mais