Itália Março Mercado em números

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Itália Março Mercado em números"

Transcrição

1 Março 2017 Mercado em números

2 Designação oficial: República Italiana Capital: Roma Localização: Sul da Europa. Península que se estende pelo Mar Mediterrâneo a nordeste da Tunísia Fronteiras terrestres: km com a Áustria (404 km), França (476 km), Cidade do Vaticano (3 km), São Marino (37 km), Eslovénia (218 km) e Suíça (698 km) Área total: km 2 França Suíça Áustria Eslovénia Estrutura Administrativa: 15 regiões (Abruzzo, Basilicata, Calabria, Campania, Emilia- Romagna, Lazio, Liguria, Lombardia, Marche, Molise, Piemonte, Puglia, Toscana, Umbria, Veneto) e 5 regiões autónomas (Friuli-Venezia Giulia; Sardegna; Sicilia; Trentino-Alto Adige; Valle d'aosta) Sistema político: República Chefe de Estado: Presidente Sergio Mattarella, desde fevereiro de 2015 Primeiro-Ministro: Paolo Gentiloni,desde dezembro de 2016 Contactos úteis no mercado: Equipa do Turismo de Portugal em Milão Ufficio Turistico del Portogallo Via Paolo da Cannobio, Milano Tel.: /50 Fax: Poder Legislativo: Parlamento composto pelo Senado (321lugares) e Câmara de Deputados (630 lugares) Fuso horário: +1 hora Unidade monetária: Euro ( ) Idioma oficial: Italiano Fonte: CIA Central Intelligence Agency Marcelo Rebanda, Gestor de Produto junho

3 Indicadores económicos globais (e) estimativa P rincipais indicado res eco nó mico s glo bais Unidade A no s 2016 (e) 2017 (p) 2018 (p) Crescimento do PIB mundial % 2,2 2,5 2,4 Crescimento do PIB UE 28 % 1,8 1,4 1,5 Preço do petróleo (barril) US$ 44,1 56,5 60,5 Taxa de juro (3 meses) % -0,3-0,2 0,0 Taxa de câmbio US$ : 1,11 1,06 1, , , , , ,5 PIB pm [mil milhões ] -3,7% +2,0% +0,5% +0,5% +0,2% Crescimento real do PIB PIB per capita [ ] Conversão de US$ para feita pelo Turismo de Portugal ,2% 0,0% 1,0% 1,2% 1,2% Taxa de inflação Crescimento real do PIB per capita -0,6% +0,9% +0,7% +0,8% +0,7% (p) 2017 (p) 0, (p) Consumo privado per capita ,6% 19,6% 19,6% 19,4% Taxa de poupança nacional [ ] Conversão de US$ para feita pelo Turismo de Portugal ,6% Crescimento real do consumo privado (p.p.) -0,9% +0,8% +0,4% +0,4% +0,4% junho

4 População [milhões] Fonte: EIU Economist Emprego [milhões] (e) estimativa Força de trabalho (empregados + desempregados) Emprego Fonte: EIU Economist Quota mundial Taxa de desemprego 59,8 59,8 59,8 59,8 59,8 0,85% 0,84% 0,83% 0,82% 0,82% 25,5 25,8 25,9 26,0 26,0 22,5 22,7 22,9 23,0 23,2 +11,9% +11,7% +11,8% 11,5% +10,9% ,0% 4,0% 2,0% 0,0% 2,0% 4,0% 6,0% Pirâmide etária 2016 [quota] Homens Mulheres Fonte: United States Census Bureau Rendimento pessoal disponível [mil milhões ] Fonte: EIU Economist % 16% 10% 10% Distribuição regional (NUTS II) da população 2016 [quota] Lombardia Lazio Campania Sicília Veneto Crescimento real do rendimento disponível -0,9% +1,2% +0,7% +0,8% +0,5% 8% 8% Outros Fonte: Eurostat (agosto 2016), junho

5 3 225, , , , , ,3 964, , , ,1 Mercado em números março 2017 Fluxos de outbound 31, Gastos turísticos [milhões de viagens] 28,3 30,0 30,5 30, [milhões ] (p) 2017 (p) (p) 2017 (p) Taxa de crescimento -1,4 +6,0% +1,9% +0,2% +2,0% -0,7% +5,8% +1,9% +0,9% +3,2% Taxa de crescimento Fluxos de outbound para as grandes regiões 2017 previsão [milhares de viagens] Europa América Ásia e Pacífico África 2 330, , , ,6 14,2% 4,5% 8,9% 9,0% 37,0% Fluxos de outbound para as 5 principais regiões intermédias 2017 previsão [quota das viagens] Europa Ocidental Europa Sul e Mediterrânica Norte da Europa Europa Central r Oriental América do Norte Outros Médio Oriente 984,0 26,4% Fluxos de outbound para os 5 principais destinos 23,4% Fluxos de outbound para os 5 principais destinos [milhares de viagens] 2017 [quota de viagens] (previsão) Portugal: 20ª posição com 282,8 mil viagens (quota de 0,9%), em CAGR Portugal (+4,5%) CAGR França Espanha R. Unido Alemanha Grécia +0,4% +5,1% +3,9% +2,7% +5,5% 48,5% França Espanha 3,8% 6,1% 5,6% 12,6% R. Unido Alemanha Grécia Outros, junho

6 Mercado em números março 2017 Dormidas de italianos em estabelecimentos hoteleiros, aldeamentos e apartamentos turísticos e outros [milhares] 2016 dados provisórios (15/03/2017) CAGR +1,6% CAGR +16,0% +11,6% ,8% 3,5% 3,5% 3,7% 3,5% 3,2% 2,7% 2,7% 3,0% 3,0% 2,4% 7,3% 9,3% 1,8% 53,5% 14,8% 10,9% por NUTS II 2016 [quota] dados provisórios (15/03/2017) Norte Centro A.M.Lisboa Algarve Madeira Alentejo Açores Hóspedes italianos em estabelecimentos hoteleiros, aldeamentos e apartamentos turísticos e outros [milhares] 2016 dados provisórios (15/03/2017) CAGR +1,7% CAGR +15,6% +11,6% % 47% 30% por tipologia de alojamento 2016 [quota] dados provisórios (15/03/2017) ,8% 5,4% 5,1% 5,3% 5,2% 4,6% 3,9% 3,8% 4,2% 4,2% 11% 4% 1% 2% 3% 5% H H 5* H 4* H 3* HA P ALD APT OUT Receitas Turísticas geradas pela, rubrica Viagens e Turismo da Balança de Pagamentos [milhões ] 2013 a 2016 dados provisórios (20/03/2017 Fonte: Banco de Portugal CAGR +4,0% CAGR +20,9% +17,2% por meses [milhares] dados provisórios (15/03/2017) ,5% 2,5% 2,3% 2,3% 2,2% 2,0% 1,8% 1,7% 2,0% 2,1% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ, junho

7 Dormidas de italianos em estabelecimentos hoteleiros, aldeamentos e apartamentos turísticos e outros [unidade] (16/05/2017) ,2% ,1% 1,0% 3,7% 1,3% 17,6% 8,3% por NUTS II 2017 (jan-mar) [quota] (15/05/2017) Norte Centro A.M.Lisboa Alentejo 2016 (jan-mar) 2017 (jan-mar) 3,3% 3,1% 62,0% Algarve Madeira Açores Hóspedes italianos em estabelecimentos hoteleiros, aldeamentos e apartamentos turísticos e outros ,7% ,2% por tipologia de alojamento [unidade] 43,6% 2017 (jan-mar) [quota] (16/05/2017) 33,1% (15/05/2017) 2016 (jan-mar) 2017 (jan-mar) 11,3% 4,0% 0,7% 0,7% 2,1% 4,3% 4,3% 4,2% H H 5* H 4* H 3* HA P ALD APT OUT Receitas Turísticas geradas pela, rubrica Viagens e Turismo da Balança de Pagamentos [milhares ] (20/02/2017) Fonte: Banco de Portugal ,2% por meses [milhares] (15/05/2017) (jan-mar) 2017 (jan-mar) ,1% 2,2% JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ, junho

8 por NUTS II 2016 [milhares] (15/02/2017 Quota e posição no conjunto da procura no destino Norte Valor 172,0 Var 16/15 +18,0% Quota 4,5% 6ª Posição Norte Valor 34,8 Var 17/16 +40,4% Quota 5,6% 6ª Posição por NUTS II 2017 (jan-mar) [milhares] (16/05/2017) Quota e posição no conjunto da procura no destino ocupou a 9ª posição na procura global para Portugal com uma quota de 3,0% Centro Valor 126,0 Var 16/15 +8,8% Quota 5,9% 5ª Posição Alentejo Valor 21,3 Var 16/15 +18,8% Quota 3,9% 8ª Posição Centro Valor 15,9 Var 17/16 +40,7% Quota 5,6% 5ª Posição Alentejo Valor 2,7 Var 17/16 +19,0% Quota 3,5% 10ª Posição ocupa a 7ª posição na procura global para Portugal com uma quota de 3,1% A. M. de Lisboa Valor 648,6 Var 16/15 +10,4% Quota 6,1% 7ª Posição Algarve Valor 107,8 Var 16/15 +17,9% Quota 0,8% 13ª Posição A. M. de Lisboa Valor 123,7 Var 17/16-6,2% Quota 6,2% 6ª Posição Algarve Valor 12,3 Var 17/16 +32,3% Quota 0,7% 16ª Posição Açores Valor 27,4 Var 16/15 +20,5% Quota 3,0% 11ª Posição Madeira Valor 84,7 Var 16/15-0,2% Quota 1,3% 14ª Posição Açores Valor 2,0 Var 17/16 +19,2% Quota 1,9% 8ª Posição Madeira Valor 7,3 Var 17/16-4,6% Quota 0,5% 16ª Posição, junho

9 Ligações aéreas e frequências semanais entre Portugal e Inverno 16/17+Verão 17 Verão 17 WF Frequências Semanais WF Turim Milão Bolonha Veneza Inverno 16/17 (previsão) Pisa Verão 17 (previsão; média de frequências semanais em agosto Porto Fonte: ANA Aeroportos de Portugal; análise Turismo de Portugal Lisboa Roma Nápoles Faro, junho

10 Principais companhias aéreas a operar entre Portugal e 2016 [quota de lugares disponíveis] TAP Portugal Ryanair EasyJet Airlines Outros 35% 5% 2% 58% 9% 6% 3% 42% Principais cidades de origem 2016 [quota de lugares disponíveis] Milão Roma Veneza Bolonha Pisa Fonte: ANA Aeroportos de Portugal; análise Turismo de Portugal 40% Fonte: ANA Aeroportos de Portugal; análise Turismo de Portugal Lugares disponíveis operados entre Portugal e [milhões] Fonte: ANA Aeroportos de Portugal; análise Turismo de Portugal 1,6 1,6 1,4 1,6 CAGR +2,9% 1,7 1,7 CAGR +11,4% +22,5% 2,0 1,9 1,5 1,6 0,5 0,5 0,5 0,6 CAGR +6,0% 0,6 0,6 0,6 CAGR +12,4% +5,0% 0,8 0,8 0,7 Passageiros desembarcados vindos de [milhões] Fonte: ANA Aeroportos de Portugal; análise Turismo de Portugal , junho

Brasil Março 2016. Mercado em números

Brasil Março 2016. Mercado em números Março 2016 Mercado em números Guiana Venezuela Suriname Columbia Guiana Francesa Designação oficial: República Federativa do Capital: Brasília Localização: Leste da América do Sul Peru Fronteiras terrestres:

Leia mais

Mercado em números 2014

Mercado em números 2014 Designação oficial: Capital: Cidade de Abu Dhabi (1,6 milhões habitantes) Localização: Sudoeste da Península Arábica, entre o Golfo Pérsico e o Golfo de Omã Fronteiras terrestres: Omã e Arábia Saudita

Leia mais

Irlanda Março 2015. Mercado em números

Irlanda Março 2015. Mercado em números Março 2015 Mercado em números Designação oficial: Capital: Dublin Localização: Europa Ocidental Grã-Bretanha Fronteiras terrestres: 443 km com o Reino Unido Área total: 70.273 km 2 Estrutura Administrativa:

Leia mais

Mercado em números. Brasil. Designação oficial: República Federativa do Brasil. Guiana Venezuela Suriname Columbia. Capital: Brasília.

Mercado em números. Brasil. Designação oficial: República Federativa do Brasil. Guiana Venezuela Suriname Columbia. Capital: Brasília. Guiana Venezuela Suriname Columbia Guiana Francesa Designação oficial: República Federativa do Capital: Brasília Localização: Leste da América do Sul Peru Fronteiras terrestres: 16.145 km com a Argentina

Leia mais

Mercado em números. Israel. Designação oficial: Estado de Israel. Capital: Jerusalém. Localização: Médio Oriente

Mercado em números. Israel. Designação oficial: Estado de Israel. Capital: Jerusalém. Localização: Médio Oriente Designação oficial: Estado de Capital: Jerusalém Localização: Médio Oriente Fronteiras terrestres: 1.068 km com o Egipto (208 km), Faixa de Gaza (59 km), Jordânia (307 km), Líbano (81 km), Síria (83 km)

Leia mais

Mercado em números. China. Designação oficial: República Popular da China. Capital: Pequim. Localização: Ásia Oriental

Mercado em números. China. Designação oficial: República Popular da China. Capital: Pequim. Localização: Ásia Oriental Designação oficial: República Popular da Capital: Pequim Localização: Ásia Oriental Fronteiras terrestres: 22.457 Km com o Afeganistão (91 km), Butão (477 km), Burma (2.129 km), India (2.659 km), Cazaquistão

Leia mais

EUA Março 2016. Mercado em números

EUA Março 2016. Mercado em números Março 2016 Mercado em números Designação oficial: Estados Unidos da América Capital: Washington, DC Localização: América do Norte Alasca Fronteiras terrestres: 12.034 km com o Canadá (8.893 km) e México

Leia mais

Mercado em números 2014

Mercado em números 2014 Designação oficial: República Popular da Capital: Pequim Localização: Ásia Oriental Fronteiras terrestres: 22.457 Km com o Afeganistão (91 km), Butão (477 km), Burma (2.129 km), India (2.659 km), Cazaquistão

Leia mais

Mercado em números. França. Designação oficial: República Francesa. Capital: Paris. Localização: Europa Ocidental

Mercado em números. França. Designação oficial: República Francesa. Capital: Paris. Localização: Europa Ocidental Designação oficial: República Francesa Capital: Paris Localização: Europa Ocidental Bélgica Alemanha Fronteiras terrestres: 2.751 km com a Alemanha (418 km), Andorra (55 km), Bélgica (556 km), Espanha

Leia mais

Itália. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 28,6 milhões de turistas com 2,8% de quota mundial, em 2012

Itália. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 28,6 milhões de turistas com 2,8% de quota mundial, em 2012 Lombardia 9,8 M hab (1º) 31.645 PIB per Capita (2º) Trentino Alto Adige 28.811 PIB per Capita (5º) Valle D Aosta 32.716 PIB per Capita (1º) Lazio 5,7 M hab (3º) 29.727 PIB per Capita (4º) Campania 5,8

Leia mais

Itália. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 30,1 milhões de turistas em 2010, com 3,9% da quota mundial

Itália. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 30,1 milhões de turistas em 2010, com 3,9% da quota mundial Lombardia 9,8 M hab (1º) 31.645 PIB per Capita (2º) Trentino Alto Adige 28.811 PIB per Capita (5º) Mercado emissor de 30,1 milhões de turistas em 2010, com 3,9% da quota mundial Valle D Aosta 32.716 PIB

Leia mais

Hóspedes, dormidas e proveitos mantêm crescimento significativo

Hóspedes, dormidas e proveitos mantêm crescimento significativo Atividade Turística Julho de 20 15 de setembro de 20 Hóspedes, dormidas e proveitos mantêm crescimento significativo A hotelaria registou 5,8 milhões de dormidas em julho de 20, valor correspondente a

Leia mais

DADOS DE MERCADO 2010/2011 ITÁLIA

DADOS DE MERCADO 2010/2011 ITÁLIA DADOS DE MERCADO 2010/2011 ITÁLIA HÓSPEDES HOTELARIA ÁREA METROPOLITANA DE LISBOA (NUTSII) (Fonte: INE, PORTUGAL) Hóspedes hotelaria - AM Lisboa 196.964 189.266 202.743 156.846 190.137 193.585 180.698

Leia mais

Hotelaria com aumentos nas dormidas e proveitos

Hotelaria com aumentos nas dormidas e proveitos Atividade Turística Junho 2013 14 de agosto de 2013 Hotelaria com aumentos nas dormidas e proveitos A hotelaria registou 4,4 milhões de dormidas em junho de 2013, mais 8,6% do que em junho de 2012. Para

Leia mais

Suíça. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 12,1 milhões de turistas em 2010, com 1,6% da quota mundial

Suíça. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 12,1 milhões de turistas em 2010, com 1,6% da quota mundial Espace Mittelland 1,7 M hab (1º) Nordwestschweiz 1,0 M hab (5º) Ostschweiz 1,1 M hab (4º) Mercado emissor de 12,1 milhões de turistas em 2010, com 1,6% da quota mundial 10.º mercado da procura externa

Leia mais

Angola. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 146,4 milhares de turistas em 2012

Angola. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 146,4 milhares de turistas em 2012 Mercado emissor de 146,4 milhares de turistas em 2012 Os principais países de destino dos angolanos, em 2012, foram África do Sul (+21,7%), Brasil (+1,6%), Nigéria (+80,1%), E.U.A. (+29,9%) e Congo (-43,3%)

Leia mais

EUA. Mercado em Ficha. 2º maior mercado emissor de turistas a nível mundial, com 64,1 milhões de turistas e 8,3% de quota em 2010

EUA. Mercado em Ficha. 2º maior mercado emissor de turistas a nível mundial, com 64,1 milhões de turistas e 8,3% de quota em 2010 Virginia Beach 46.960 US$ PIB per Capita (4º) Chicago 12,8 M hab (5º) 2º maior mercado emissor de turistas a nível mundial, com 64,1 milhões de turistas e 8,3% de quota em 2010 6º mercado da procura externa

Leia mais

São Tomé e Príncipe. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 4,7 milhares de turistas em 2013

São Tomé e Príncipe. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 4,7 milhares de turistas em 2013 Mercado emissor de 4,7 milhares de turistas em 2013 principais países de destino dos turistas de São Tomé e Príncipe, em 2013, foram Angola (87%), África do Sul (5%), China (2% ), Marrocos (2% ) e E.U.A.

Leia mais

Alemanha. Mercado em Ficha. 1º mercado emissor de turistas a nível mundial, com 73,8 milhões de turistas e 9,6% de quota em 2010

Alemanha. Mercado em Ficha. 1º mercado emissor de turistas a nível mundial, com 73,8 milhões de turistas e 9,6% de quota em 2010 Bremen 41.911,8 PIB per Capita (2º) Niedersachsen 8,0 M hab (4º) Nordrhein- Westfalen 18,0 M hab (1º) Baden-Württemberg 10,8 M hab (3º) 33.889,9 PIB per Capita (5º) Fonte: CIA - The World Factbook Hamburg

Leia mais

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 5

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 5 SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal fevereiro 2015 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 5 Comércio internacional...

Leia mais

Noruega. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 7,0 milhões de turistas em 2010, com 0,9% da quota mundial

Noruega. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 7,0 milhões de turistas em 2010, com 0,9% da quota mundial Mercado emissor de 7,0 milhões de turistas em 2010, com 0,9% da quota mundial 14º mercado da procura externa para Portugal, enquanto gerador de receitas em 2011 Hordaland 477,2 mil hab (3º) Sor-Trondelag

Leia mais

Timor-Leste. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 5,0 mil turistas em 2012

Timor-Leste. Mercado em Ficha. Mercado emissor de 5,0 mil turistas em 2012 Mercado emissor de 5,0 mil turistas em 2012 Os principais países de destino dos timorenses, em 2012, foram Austrália (78,9%), República da Coreia (16,3%), Nova Zelândia (2,9%), Israel (0,9%) e Bélgica

Leia mais

ROTAS AÉREAS PARA LISBOA. Verão 2011. Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo. Março

ROTAS AÉREAS PARA LISBOA. Verão 2011. Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo. Março ROTAS AÉREAS PARA LISBOA Verão 2011 Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo Março Sumário Oportunidades Reino Unido Londres Alemanha Centro-Oeste Espanha Madrid e

Leia mais

movimentos aéreos movimentos marítimos dormidas estada média taxas de ocupação proveitos médios/dormida receitas do turismo

movimentos aéreos movimentos marítimos dormidas estada média taxas de ocupação proveitos médios/dormida receitas do turismo movimentos aéreos movimentos marítimos dormidas estada média taxas de ocupação proveitos médios/dormida receitas do turismo Em Fevereiro de, o número de passageiros desembarcados de voos internacionais

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

Residentes no estrangeiro sustentam ligeiro aumento nas dormidas

Residentes no estrangeiro sustentam ligeiro aumento nas dormidas Atividade Turística Dezembro de 2012 14 de fevereiro de 2013 Residentes no estrangeiro sustentam ligeiro aumento nas dormidas As dormidas na hotelaria atingiram 1,7 milhões em dezembro 2012, mais 1,9%

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

Reino Unido BTL 2014. 1. O mercado. 2. Particularidades e Potencialidades. 3. A distribuição. 4. Os Players. 5. Promoção / Comunicação

Reino Unido BTL 2014. 1. O mercado. 2. Particularidades e Potencialidades. 3. A distribuição. 4. Os Players. 5. Promoção / Comunicação Reino Unido BTL 2014 1. O mercado 2. Particularidades e Potencialidades 3. A distribuição 4. Os Players 5. Promoção / Comunicação 6. Comercialização e Venda 7. Sugestões de abordagem 8. Discussão Economia

Leia mais

Em Abril de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou 0.9 pontos na União Europeia e diminuiu, 0.5 pontos, na Área Euro.

Em Abril de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou 0.9 pontos na União Europeia e diminuiu, 0.5 pontos, na Área Euro. Abr-04 Abr-05 Abr-06 Abr-07 Abr-08 Abr-09 Abr-10 Abr-11 Abr-12 Análise de Conjuntura Maio 2014 Indicador de Sentimento Económico Em Abril de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou 0.9 pontos

Leia mais

Em Janeiro de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou +0.9 pontos na UE e +0.5 pontos na Área Euro 1.

Em Janeiro de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou +0.9 pontos na UE e +0.5 pontos na Área Euro 1. Jan-04 Jan-05 Jan-06 Jan-07 Jan-08 Jan-09 Jan-10 Jan-11 Jan-12 Análise de Conjuntura Fevereiro 2014 Indicador de Sentimento Económico Em Janeiro de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou +0.9

Leia mais

Rússia 2015. Caraterização do mercado emissor

Rússia 2015. Caraterização do mercado emissor 2015 Caraterização do mercado emissor ÍNDICE Perfil do mercado Mercado turístico Mercado para Portugal 3 7 12 Rússia, março 2015 2 Perfil do mercado A Rússia representa 28,1% da população (cerca de 142,3

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal maio 2015 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 5 Comércio internacional...

Leia mais

Análise Regional dezembro 2015

Análise Regional dezembro 2015 Portugal Em, o Algarve voltou a liderar o País com 16,6 milhões de dormidas (34% de quota no País) e cresceu 2,7% face a 2014. Lisboa posicionou-se no 2.º lugar com 12,3 milhões de dormidas e assinalou,

Leia mais

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.

G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N. Boletim Mensal de Economia Portuguesa N.º 9 setembro 211 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia e do Emprego G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_ e Relações Internacionais

Leia mais

Hotelaria mantém crescimento mas com desaceleração no número de hóspedes e de dormidas

Hotelaria mantém crescimento mas com desaceleração no número de hóspedes e de dormidas Atividade Turística Fevereiro de 20 15 de Abril de 20 Hotelaria mantém crescimento mas com desaceleração no número de hóspedes e de dormidas Os estabelecimentos hoteleiros registaram cerca de 2 milhões

Leia mais

Espanha. Caraterização do mercado emissor

Espanha. Caraterização do mercado emissor Caraterização do mercado emissor ÍNDICE Perfil do mercado Mercado turístico Mercado para Portugal 3 7 13, janeiro 2015 2 Perfil do mercado A é o 2º maior mercado na União Europeia em termos territoriais,

Leia mais

ROTAS AÉREAS PARA O PORTO. Verão 2011. Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo. Março

ROTAS AÉREAS PARA O PORTO. Verão 2011. Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo. Março ROTAS AÉREAS PARA O PORTO Verão 2011 Principais oportunidades para hoteleiros e prestadores de serviços de turismo Março Sumário Oportunidades Reino Unido Londres Alemanha Centro-Oeste e Sul Espanha Madrid

Leia mais

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DA INOVAÇÃO

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DA INOVAÇÃO MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DA INOVAÇÃO Índice Introdução Preço Médio por Dormida Proveito Médio de Aposento por Cama Conceitos Anexos 2 Introdução Com base em indicadores estatísticos disponibilizados pelo

Leia mais

200 180 Indice (abr/2004=100) 160 140 120 100 80 dez/97 jun/98 dez/98 jun/99 dez/99 jun/00 dez/00 jun/01 dez/01 jun/02 dez/02 jun/03 dez/03 jun/04 dez/04 jun/05 dez/05 jun/06 dez/06 jun/07 dez/07 Faturamento

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

Reino Unido. Mercado em Ficha. mercado emissor de 56,5 milhões de turistas em 2012, com 5,1% de quota mundial

Reino Unido. Mercado em Ficha. mercado emissor de 56,5 milhões de turistas em 2012, com 5,1% de quota mundial North Eastern Scotland 39.300 PIB per Capita (2º) mercado emissor de 56,5 milhões de turistas em 2012, com 5,1% de quota mundial 2.º mercado da procura externa para Portugal, enquanto gerador de receitas

Leia mais

Hotelaria com aumentos nos hóspedes, dormidas e proveitos

Hotelaria com aumentos nos hóspedes, dormidas e proveitos Atividade Turística Janeiro de 2014 19 de março de 2014 Hotelaria com aumentos nos hóspedes, dormidas e proveitos A hotelaria registou 1,7 milhões de dormidas em janeiro de 2014, valor que corresponde

Leia mais

SÍNTESE DE CONJUNTURA

SÍNTESE DE CONJUNTURA SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal novembro 2015 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 5 Comércio internacional...

Leia mais

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução 2005-2011 Actualizado em Setembro de 2011. Unid. Fonte 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Notas 2011

PORTUGAL - INDICADORES ECONÓMICOS. Evolução 2005-2011 Actualizado em Setembro de 2011. Unid. Fonte 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Notas 2011 Evolução 2005-2011 Actualizado em Setembro de 2011 Unid. Fonte 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Notas 2011 População a Milhares Hab. INE 10.563 10.586 10.604 10.623 10.638 10.636 10.643 2º Trimestre

Leia mais

Dormidas de não residentes continuam a aumentar

Dormidas de não residentes continuam a aumentar Actividade Turística Novembro de 2010 10 de Janeiro de 2011 Dormidas de não residentes continuam a aumentar No mês de Novembro de 2010 a hotelaria registou cerca de dois milhões de dormidas, valor muito

Leia mais

Hotelaria manteve crescimento de dois dígitos mas com desaceleração particularmente no mercado interno

Hotelaria manteve crescimento de dois dígitos mas com desaceleração particularmente no mercado interno Atividade Turística Novembro de 2014 19 de janeiro de 2015 Hotelaria manteve crescimento de dois dígitos mas com desaceleração particularmente no mercado interno As dormidas na hotelaria fixaram-se em

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12 JANEIRO 2,8451 2,7133 2,4903 2,3303 2,1669 1,9859 1,7813 1,6288 1,4527 1,3148 1,1940 1,0684 FEVEREIRO 2,8351 2,6895 2,4758 2,3201 2,1544 1,9676 1,7705 1,6166 1,4412 1,3048 1,1840 1,0584 MARÇO 2,8251 2,6562

Leia mais

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2005

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2005 O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2005 Elaborado por: Maria Julieta Martins Coordenado por: Teresinha Duarte Direcção de Serviços de Estudos e Estratégia Turísticos Divisão de Recolha e Análise Estatística Índice

Leia mais

Em maio de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou quer na União Europeia (+0.2 pontos) quer na Área Euro (+0.7 pontos).

Em maio de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou quer na União Europeia (+0.2 pontos) quer na Área Euro (+0.7 pontos). Mai-04 Mai-05 Mai-06 Mai-07 Mai-08 Mai-09 Mai-10 Mai-11 Mai-12 Análise de Conjuntura Junho 2014 Indicador de Sentimento Económico Em maio de 2014, o indicador de sentimento económico aumentou quer na União

Leia mais

Desafios do turismo em Portugal - 2014

Desafios do turismo em Portugal - 2014 www.pwc.pt Desafios do turismo em Portugal - 2014 Com a colaboração do Ricardo Sousa Valles Agenda 2 1 Turismo: presente e futuro 3 Lições do passado 4 5 Turismo: importância para a economia 2014 Desafios

Leia mais

BPstat mobile inovação na difusão das estatísticas do Banco de Portugal

BPstat mobile inovação na difusão das estatísticas do Banco de Portugal inovação na difusão das estatísticas do Banco de Portugal João Cadete de Matos Diretor do Departamento de Estatística 23 fevereiro 2016 Coimbra Conferências da Central de Balanços (2010 2016) Porto Lisboa

Leia mais

O indicador de sentimento económico melhorou em Novembro, quer na União Europeia (+2.0 pontos), quer na Área Euro (+1.4 pontos).

O indicador de sentimento económico melhorou em Novembro, quer na União Europeia (+2.0 pontos), quer na Área Euro (+1.4 pontos). Nov-02 Nov-03 Nov-04 Nov-05 Nov-06 Nov-07 Nov-08 Nov-09 Nov-10 Nov-12 Análise de Conjuntura Dezembro 2012 Indicador de Sentimento Económico O indicador de sentimento económico melhorou em Novembro, quer

Leia mais

HOTELARIA 2008. AEP / Gabinete de Estudos

HOTELARIA 2008. AEP / Gabinete de Estudos HOTELARIA 2008 AEP / Gabinete de Estudos Junho de 2008 1 1. INFORMAÇÃO SOBRE AS EMPRESAS Segundo os dados das Empresas em Portugal 2005, do INE, em 2005 o sector do Alojamento e Restauração compreendia

Leia mais

Animação turística/turismo de Natureza no Algarve

Animação turística/turismo de Natureza no Algarve Animação turística/turismo de Natureza no Algarve António Almeida Pires Faro, 20 de Dezembro de 2010 Dormidas no Algarve em 2009 2.500.000 2.307.254 N.º de dormidas 2.000.000 1.500.000 1.000.000 500.000

Leia mais

Belux. Campanha de Promoção Conjunta Turismo de Portugal & Brussels Airlines

Belux. Campanha de Promoção Conjunta Turismo de Portugal & Brussels Airlines Belux Campanha de Promoção Conjunta Turismo de Portugal & Brussels Airlines 1. O Mercado Emissor da Bélgica Em 2008, no quadro global da procura turistica para Portugal, a Bélgica foi o décimo mercado

Leia mais

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E INOVAÇÃO

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E INOVAÇÃO MINISTÉRIO DA ECONOMIA E INOVAÇÃO Direcção de Serviços de Estudos e Estratégia Turísticos Divisão de Recolha e Análise Estatística Índice Introdução Proveito Médio de Aposento Conceitos Anexos Proveitos

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Presidente António dos Reis Duarte

FICHA TÉCNICA. Presidente António dos Reis Duarte FICHA TÉCNICA Presidente António dos Reis Duarte Editor Instituto Nacional de Estatística Direcção de Contas Nacionais, Estatísticas Económicas e dos Serviços Divisão de Estatísticas do Turismo Av. Cidade

Leia mais

Hotelaria mantém resultados favoráveis em Agosto

Hotelaria mantém resultados favoráveis em Agosto 13 de Outubro de 2011 Actividade Turística Agosto de 2011 Hotelaria mantém resultados favoráveis em Agosto No mês de Agosto de 2011 os estabelecimentos hoteleiros registaram 6 milhões de dormidas, mais

Leia mais

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 4

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 4 SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal janeiro 2015 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016 Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado do Paraná Safra 2016/2017 Mar/16 0,6048 0,6048 0,6048 66,04 73,77 Abr 0,6232 0,6232 0,5927 64,72 72,29 Mai 0,5585 0,5878 0,5868

Leia mais

Dormidas e proveitos mantiveram crescimento acentuado

Dormidas e proveitos mantiveram crescimento acentuado Atividade Turística Janeiro de 2016 16 de março de 2016 Dormidas e proveitos mantiveram crescimento acentuado Os estabelecimentos hoteleiros registaram 870,7 mil hóspedes e 2,1 milhões de dormidas em janeiro

Leia mais

Empresas nacionais de transporte aéreo movimentaram mais 6,3% de passageiros

Empresas nacionais de transporte aéreo movimentaram mais 6,3% de passageiros Transportes aéreos e atividade turística 2013 10 de setembro de 2014 Movimento de passageiros nos aeroportos nacionais aumentou 4,9% O tráfego comercial nas infraestruturas aeroportuárias nacionais em

Leia mais

movimentos aéreos movimentos marítimos dormidas hóspedes estada média taxas ocupação proveitos médios balança turística

movimentos aéreos movimentos marítimos dormidas hóspedes estada média taxas ocupação proveitos médios balança turística Variações relativas ao 3º trimestre 2005: movimentos aéreos +3% no movimento de passageiros desembarcados de voos internacionais clássicos; +40,1%movimento de passageiros desembarcados de voos low-cost;

Leia mais

Turismo no Espaço Rural. A oferta e a procura no TER

Turismo no Espaço Rural. A oferta e a procura no TER A oferta e a procura no TER 2007 Índice Introdução Capacidade de alojamento Estimativa de dormidas Taxas de ocupação-cama Anexos 2 Introdução. Em 2007 estavam em funcionamento em Portugal 1.023 unidades

Leia mais

Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados

Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados Distribuição Geográfica dos Pontos de Coleta de Dados Nº de Entrevistados da Pesquisa: 39.000 pessoas Nº de locais das entrevistas: 27 15 em aeroportos internacionais, que representam 99% do fluxo internacional

Leia mais

Centro de Promoção do Desenvolvimento Sustentável. BOLETIM ESTÁTISTICO DE VIÇOSA (Atualizado em julho de 2013)

Centro de Promoção do Desenvolvimento Sustentável. BOLETIM ESTÁTISTICO DE VIÇOSA (Atualizado em julho de 2013) Centro de Promoção do Desenvolvimento Sustentável BOLETIM ESTÁTISTICO DE VIÇOSA (Atualizado em julho de 2013) Viçosa Minas Gerais Junho de 2013 1 DEMOGRAFIA BOLETIM ESTÁTISTICO DE VIÇOSA TABELA 1 Evolução

Leia mais

ACTIVIDADE TURÍSTICA Janeiro a Outubro de 2001

ACTIVIDADE TURÍSTICA Janeiro a Outubro de 2001 Informação à Comunicação Social 25 de Janeiro de 2002 ACTIVIDADE TURÍSTICA Janeiro a Outubro de 2001 O INE apresenta os principais resultados preliminares relativos à Oferta Turística em 31 de Julho de

Leia mais

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado Políticas Públicas Lélio de Lima Prado Política Cambial dez/03 abr/04 ago/04 dez/04 abr/05 ago/05 Evolução das Reservas internacionais (Em US$ bilhões) dez/05 abr/06 ago/06 dez/06 abr/07 ago/07 dez/07

Leia mais

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006

O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006 O TURISMO NO ESPAÇO RURAL 2006 Elaborado por: Ana Paula Gomes Bandeira Coordenado por: Teresinha Duarte Direcção de Serviços de Estudos e Estratégia Turísticos Divisão de Recolha e Análise Estatística

Leia mais

Mercados. informação de negócios. Itália Guia Prático de Acesso ao Mercado

Mercados. informação de negócios. Itália Guia Prático de Acesso ao Mercado Mercados informação de negócios Itália Guia Prático de Acesso ao Mercado Setembro 2013 Índice 1. Apresentação do País 3 1.1. Características Gerais 3 1.2. Principais Indicadores Macroeconómicos 5 1.3.

Leia mais

PACOTE DE VIAGEM EM PEQUENO GRUPO PARA ITÁLIA! ITÁLIA CLÁSSICA COM TREM DE ALTA VELOCIDADE! Milão, Veneza, Florença, Nápoles, Assis, Cássia e Roma.

PACOTE DE VIAGEM EM PEQUENO GRUPO PARA ITÁLIA! ITÁLIA CLÁSSICA COM TREM DE ALTA VELOCIDADE! Milão, Veneza, Florença, Nápoles, Assis, Cássia e Roma. PACOTE DE VIAGEM EM PEQUENO GRUPO PARA ITÁLIA! ITÁLIA CLÁSSICA COM TREM DE ALTA VELOCIDADE! Milão, Veneza, Florença, Nápoles, Assis, Cássia e Roma. (Capri, Costa Amalfitana e Pompéia como opcional) (9

Leia mais

IMPACTOS POSITIVOS PARA 2014

IMPACTOS POSITIVOS PARA 2014 IMPACTOS POSITIVOS PARA 2014 O turismo da cidade de São Paulo desenvolveu-se positivamente nos últimos anos. Muito mais pode ser esperado os para os próximos, prevendo uma chegada estimada em 17 milhões

Leia mais

As diretrizes de consumo no Brasil

As diretrizes de consumo no Brasil As diretrizes de consumo no Brasil A visão do consumidor Luiz Goes A GS&MD Gouvêa de Souza Consultoria Empresarial Canais de distribuição / Centrais e redes de negócios/ Controladoria e finanças / Crédito

Leia mais

Quadro 2. Dormidas por tipo e categoria de estabelecimento

Quadro 2. Dormidas por tipo e categoria de estabelecimento Atividade Turística Maio 2013 15 de julho de 2013 Residentes no estrangeiro contribuem para os resultados positivos na hotelaria A hotelaria registou 1,4 milhões de hóspedes em maio de 2013, +7,0% que

Leia mais

Nome do Condomínio. Demonstrativo Financeiro

Nome do Condomínio. Demonstrativo Financeiro Mês: Janeiro 1.5 - Mês: Fevereiro 1.5 - Mês: Março 1.5 - Mês: Abril 1.5 - Mês: Maio 1.5 - Mês: Junho 1.5 - Mês: Julho 1.5 - Mês: Agosto 1.5 - Mês: Setembro 1.5 - Mês: Outubro 1.5 - Mês: Novembro 1.5 -

Leia mais

PORTUGAL Comércio Exterior

PORTUGAL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC PORTUGAL Comércio Exterior Abril de 2015 Principais Indicadores

Leia mais

Desafios do Turismo em Portugal 2014

Desafios do Turismo em Portugal 2014 Desafios do Turismo em Portugal 2014 Crescimento Rentabilidade Inovação 46% O Turismo em Portugal contribui com cerca de 46% das exportações de serviços e mais de 14% das exportações totais. www.pwc.pt

Leia mais

Estudo da Demanda Turística Internacional

Estudo da Demanda Turística Internacional Estudo da Demanda Turística Internacional Brasil 2012 Resultados do Turismo Receptivo Pontos de Coleta de Dados Locais de entrevistas - 25 Entrevistados - 31.039 15 aeroportos internacionais, que representam

Leia mais

boletim trimestral - edição especial - n.º 0 - abril 2013 algarve conjuntura turística 2. Capacidade de alojamento na hotelaria global

boletim trimestral - edição especial - n.º 0 - abril 2013 algarve conjuntura turística 2. Capacidade de alojamento na hotelaria global boletim trimestral - edição especial - n.º 0 - abril 2013 algarve conjuntura turística indicadores 1. Movimento de passageiros no Aeroporto de Faro 1.1. Movimento total de passageiros 1.2. Movimento mensal

Leia mais

Portugal. Principais Indicadores Económicos

Portugal. Principais Indicadores Económicos Portugal Principais Indicadores Económicos janeiro de 2016 Índice 1 - Indicadores Macroeconómicos 2 - Previsões Macroeconómicas 3 - Valor Acrescentado Bruto 4 - Estatísticas de Emprego 5 - Indicadores

Leia mais

vindo a verificar nos últimos tempos. As pers- próximo, estando prevista, a título de exemplo, náuticos internacionais que se realizam nos

vindo a verificar nos últimos tempos. As pers- próximo, estando prevista, a título de exemplo, náuticos internacionais que se realizam nos DO TURISMO DE LISBOA DADOS Março PERFORMANCE POSITIVA No primeiro trimestre de, a capital portuguesa continuou a demonstrar uma boa pectivas são igualmente positivas para o futuro vindo a verificar nos

Leia mais

boletim trimestral - n.º 1 - junho 2013 algarve conjuntura turística

boletim trimestral - n.º 1 - junho 2013 algarve conjuntura turística boletim trimestral - n.º 1 - junho 2013 algarve conjuntura turística indicadores 1. Movimento de passageiros no aeroporto de Faro 1.1. Movimento total de passageiros 1.2. Passageiros desembarcados por

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DE LISBOA RECUPERAÇÃO. desta edição. Dados da Hotelaria Cidade de Lisboa Grande Lisboa Região de Lisboa

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DE LISBOA RECUPERAÇÃO. desta edição. Dados da Hotelaria Cidade de Lisboa Grande Lisboa Região de Lisboa DO TURISMO DE LISBOA DADOS Maio RECUPERAÇÃO No mês de Maio, os principais indicadores analisados registam sinais positivos de recuperação em todas as unidades hoteleiras. Destacam-se as unidades de quatro

Leia mais

EMPREGO E DESENVOLVIMENTO DA COMUNIDADE DOS ITALIANOS NO EXTERIOR

EMPREGO E DESENVOLVIMENTO DA COMUNIDADE DOS ITALIANOS NO EXTERIOR Questionário N EMPREGO E DESENVOLVIMENTO DA COMUNIDADE DOS ITALIANOS NO EXTERIOR Pesquisa para o levantamento das necessidades Estudo Preliminar Territorial - Questionário para os Jovens O Questionário

Leia mais

Investimento e Comércio Entre Portugal e Brasil

Investimento e Comércio Entre Portugal e Brasil Investimento e Comércio Entre Portugal e Brasil Realizado para: Última Atualização 11/03/2016 Próxima Atualização 11/04/2016 I. Principais indicadores macroeconómicos entre Portugal-Brasil 2016 População,

Leia mais

TAP: Motor do Turismo em Portugal

TAP: Motor do Turismo em Portugal A TAP liga o Brasil e a Europa BELO HORIZONTE Rede TAP Londres Veneza Hamburgo Paris Madrid Bolonha Frankfurt Sevilha Marselha Barcelona CopenhagaLyon Lisboa Bruxelas Estocolmo Nice Porto Luxemburgo Oslo

Leia mais

ACTIVIDADE TURÍSTICA 1999

ACTIVIDADE TURÍSTICA 1999 Informação à Comunicação Social 26 de Junho de 2000 ACTIVIDADE TURÍSTICA 1999 Em 31 de Julho de 1999, o número total de estabelecimentos na hotelaria tradicional recenseada (Hotéis, Hotéis-Apartamentos,

Leia mais

ROTAS AÉREAS PARA A MADEIRA. Verão 2010. Junho

ROTAS AÉREAS PARA A MADEIRA. Verão 2010. Junho ROTAS AÉREAS PARA A MADEIRA Verão 2010 Junho Sumário Oportunidades Reino Unido Londres e Manchester Alemanha Centro-Oeste e Sul Áustria Viena França Paris e Oeste Aspectos Gerais Alguns Indicadores Económicos

Leia mais

Brasil 2007 2010: BRIC ou não BRIC?

Brasil 2007 2010: BRIC ou não BRIC? Brasil 27 21: BRIC ou não BRIC? Conselho Regional de Economia, 3 de outubro de 26 Roberto Luis Troster robertotroster@uol.com.br BRIC Brasil, Rússia, Índia e China BRIC Trabalho de 23 da GS Potencial de

Leia mais

ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA CCI/Câmara de Comércio e Indústria

ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA CCI/Câmara de Comércio e Indústria ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA CCI/Câmara de Comércio e Indústria Análise de Conjuntura Abril 2012 Indicador de Sentimento Económico Após uma melhoria em Janeiro e Fevereiro, o indicador de sentimento

Leia mais

Crédito ao sector privado não financeiro (taxas de variação homóloga)

Crédito ao sector privado não financeiro (taxas de variação homóloga) G1 Crédito ao sector privado não financeiro (taxas de variação homóloga) 35 3 25 Em percentagem 2 15 1 5 Jan-91 Jan-92 Jan-93 Jan-94 Jan-95 Jan-96 Jan-97Jan-98 Jan-99 Jan- Jan-1 Sociedades não Financeiras

Leia mais

CRESCIMENTO DO PIB MUNDIAL (%)

CRESCIMENTO DO PIB MUNDIAL (%) 1 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 CRESCIMENTO DO PIB

Leia mais

Uma das maiores áreas territoriais de Portugal, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km

Uma das maiores áreas territoriais de Portugal, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km As Regiões de - Região O Território Porquê o? Uma das maiores áreas territoriais de, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km Area (km 2 ): 21.286

Leia mais

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 4

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2. Atividade global... 2. Atividade setorial... 3. - Produção... 3. - Volume de negócios... 4 SÍNTESE DE CONJUNTURA Mensal março 2015 - Newsletter ÍNDICE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE ECONÓMICA... 2 Atividade global... 2 Atividade setorial... 3 - Produção... 3 - Volume de negócios... 4 Comércio internacional...

Leia mais

Como Exportar Itália. entre

Como Exportar Itália. entre entre Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral de Cooperação, Cultura e de Promoção Comercial Departamento de Promoção Comercial e Investimentos Divisão de Informação Comercial 1SUMÁRIO SUMÁRIO

Leia mais

ESTATÍSTICAS DO TURISMO TOURISM STATISTICS 2005-2009

ESTATÍSTICAS DO TURISMO TOURISM STATISTICS 2005-2009 ESTATÍSTICAS DO TURISMO TOURISM STATISTICS 2005-2009 Secretaria Regional do Turismo e Transportes Avenida Arriaga, 18 9004-519 Funchal Madeira Telf: 351-291 211 900 Fax: 351-291 232 151 e-mail: info@madeiratourism.com

Leia mais

Dormidas e proveitos com crescimentos expressivos

Dormidas e proveitos com crescimentos expressivos Atividade Turística Junho de 2016 16 de agosto de 2016 Dormidas e proveitos com crescimentos expressivos A hotelaria registou 1,9 milhões de hóspedes e 5,5 milhões de dormidas em junho de 2016, equivalendo

Leia mais

A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro

A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro Henrique de Campos Meirelles Julho de 20 1 pico = 100 Valor de Mercado das Bolsas Mundiais pico 100 Atual 80 Japão 60 40 crise 1929 20

Leia mais

COOPERAÇÃO TERRITORIAL EUROPEIA 2014-2020. Faro - Julho 2013

COOPERAÇÃO TERRITORIAL EUROPEIA 2014-2020. Faro - Julho 2013 Faro - Julho 2013 1 Cooperação Territorial Europeia (CTE) é um dos objetivos da Política de Coesão e estabelece o enquadramento para a execução de ações de desenvolvimento conjuntas e intercâmbios entre

Leia mais