Marcação dos contatos: Ajuste interno e dos contornos proximais: Carbono líquido ou Base leve silicone e carbono Accufilm;

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Marcação dos contatos: Ajuste interno e dos contornos proximais: Carbono líquido ou Base leve silicone e carbono Accufilm;"

Transcrição

1 DEFINIÇÃO AJUSTES E CIMENTAÇÃO Desgaste e polimento necessários para o correto assentamento da peça protética sobre o preparo, garantindo o vedamento marginal e um adequado equilíbrio de contatos proximais e oclusais. Pedro Andrade Inspeção visual: Marcação dos contatos: Marcação dos contatos: Adaptação marginal no troquel; Aspecto superficial do material restaurador: Ausência de trincas e/ou porosidades; Aspecto estético da restauração: Contorno gengivo-oclusal; Contorno próximo-oclusal; Perfil de emergência; Desenho oclusal. 1ª prova: Ajuste interno e dos contornos proximais: Carbono líquido ou Base leve silicone e carbono Accufilm; Avaliação da peça no preparo: Adaptação marginal; Aspectos estéticos da restauração; Cor. 2ª prova: Ajuste dos contatos oclusais: Carbono Accufilm. Restaurações Metálicas: Restaurações Resinosas e Cerâmicas Feldspáticas: Restaurações Metalocerâmicas: Brocas carbide tronco-cônicas; Brocas carbide esféricas; Brocas carbide tronco-cônicas. Brocas diamantadas de granulação fina; Discos de lixa; Brocas diamantadas de granulação extra- fina. Ajustes internos (fase da subestrutura e peça final): Brocas carbide tronco-cônicas; Brocas carbide esféricas; Ajustes proximais (peça final): Brocas diamantadas de granulação fina; Brocas diamantadas de granulação fina. 1

2 Restaurações Cerâmicas (Alumina / Zircônia): Ajustes internos (fase da subestrutura e peça final): Brocas diamantadas; Ajustes proximais (peça final): Brocas diamantadas de granulação fina; Brocas diamantadas de granulação fina. Acabamento e Polimento: Restaurações Metálicas: Brocas carbide multilaminadas; Borrachas montadas marrom, verde e azul; Pastas para polimento de metal; Discos e/ou pontas de feltro. Acabamento e Polimento: Restaurações Resinosas: Brocas diamantadas de granulação extrafina; Discos de lixa para acabamento de resina composta; Pontas siliconadas para acabamento de resina composta; Pastas para polimento de resina composta; Discos e/ou pontas de feltro. DEFINIÇÃO Acabamento e Polimento: Restaurações Cerâmicas Feldspáticas, Metalocerâmicas e Cerâmicas (Alumina / Zircônia): Brocas diamantadas de granulação extrafina; Discos de lixa para acabamento de porcelana; Pontas siliconadas para acabamento de porcelana; Pastas diamantadas para polimento de porcelana; Discos e/ou pontas de feltro. Preenchimento da interface entre o dente preparado (suporte) e a restauração, com um agente cimentante, conferindo retenção e resistência à restauração e ao remanescente dentário, promovendo vedamento marginal e favorecendo a longevidade dos trabalhos protéticos. CIMENTOS DENTÁRIOS Provisória: Tem por objetivo a avaliação do desempenho clínico da restauração indireta, previamente à cimentação final; Os materiais mais utilizados são os cimentos provisórios a base de óxido de zinco (com ou sem eugenol) e hidróxido de cálcio; Desvantagem: Necessidade de remoção da restauração traz riscos de fratura do material ou deformação da margem da restauração. Final: Tem por objetivo a união da peça protética aos pilares protéticos através da obtenção e manutenção do selamento marginal entre ambos; Os materiais mais utilizados como agentes cimentantes finais são os cimentos à base de fosfato de zinco, ionômero de vidro e resina; Desvantagem: A necessidade de remoção da restauração implica, quase invariavelmente, na perda da mesma. Função: Selar a fenda existente entre o dente e a restauração correspondente, e aumentar a sua fixação no dente preparado; Pré-requisitos: Adequada espessura de película; Adequado selamento marginal; Adequada resistência à tração e compressão; Adequado tempo de trabalho e presa; Adequada radiopacidade e propriedades ópticas; Insolubilidade aos fluidos orais. 2

3 SELEÇÃO DO CIMENTO FOSFATO DE ZINCO Passivos: Simplesmente preenchem o espaço entre o dente preparado e a restauração; Ativos: Tem a capacidade de produzir algum tipo de ação na superfície do dente preparado, para reter a restauração. Condições clínicas do caso: Localização do término do preparo; Controle de umidade; Geometria do preparo; Propriedades físicas do material restaurador; Características físicas e biológicas do cimento: Adesividade; Solubilidade; Resistência; Biocompatibilidade. Pó: óxido de Zn (90%) e óxido de magnésio (10%); Líquido: ácido fosfórico tamponado com Al e Zn (67%); Reação ácido-base; Retenção de prótese por meio de pequenas irregularidades existentes na superfície do dente preparado e naregião internada restauração. FOSFATO DE ZINCO Longo tempo de uso clínico; Baixo custo; Facilidade de trabalho (tempo de trabalho); Boas propriedades mecânicas (resistência à compressão); Adequada espessura de película (25 µm). FOSFATO DE ZINCO Baixa resistência à fratura; Baixa resistência à tração; Ausência de união química (adesividade); Alta solubilidade (pobre resistência à dissolução ácida); Agressão pulpar e sensibilidade pós-operatória (ph ácido). fixas com metal; Material cimentante de retentores intrarradiculares; Material cimentante de restaurações livres de metal dos sistemas In-Ceram, Empress 2, Procera, etc. Remoção dos detritos por irrigação ou esfregaço: Água oxigenada 3%; Hipoclorito de sódio 0,5 a 1%; Solução de clorexidina 2%; Detergentes aniônicos; Soluções de hidróxido de cálcio; Jateamento com óxido de alumínio. Proporção pó:líquido variável (fabricante SSWhite): Uso para forramento (medida pequena): 1:4; Uso para cimentação (medida grande): 1:4; Divisão do pó em 5 porções: 1ª porção: 15 ; 2ª porção: 15 ; 3ª porção: 15 ; 4ª porção: 15 ; 5ª porção: t tota l de manipulação (1 30 a 2 ). Pó: partículas vítreas de fluorosilicato de alumínio; Líquido: copolímeros do ácido polialcenóico; Reação ácido-base; Retenção de prótese por: Adesão química à superfície dentária (ligações iônicas): Cimento Esmalte e Dentina 3

4 Pó: partículas vítreas de fluorosilicato de alumínio; Líquido: copolímeros do ácido polialcenóico; Reação ácido-base; Retenção de prótese por: Adesão química à superfície dentária (ligações iônicas); Irregularidades existentes na superfície do dente preparado e na região interna da restauração. Adesividade às estruturas dentais; Liberação de flúor; Moderada resistência à compressão; Fácil manipulação; Adequada espessura de película (22 a 25 µm). Baixa resistência à fratura; Baixa resistência à tração; Sensível à contaminação prematura pela umidade; Solúvel no meio bucal; História de sensibilidade pós-operatória. fixas com metal; Material cimentante de retentores intrarradiculares; Material cimentante de restaurações livres de metal dos sistemas In-Ceram, Empress 2, Procera, etc. Condicionamento ácido total: Ácido poliacrílico 10 a 25%; Jateamento com óxido de alumínio. Condicionamento ácido (fosfórico) por 1 minuto: Aumenta a resistência à tração; Aumenta risco de sensibilidade pós-operatória; Proporção pó:líquido: 1:1; Divisão do pó em 2 porções: 1ª porção: 15 ; 2ª porção: t tota l de manipulação (30 a 40 ). Pó: adição de fotoiniciadores; Líquido: adição de HEMA e metacrilatos; Reação ácido-base e Fotoativação (sistemas fotoativados); Ativação química e por luz (sistemas duais); Ativação química (sistemas quimicamente ativados); Retenção de prótese por: Adesão química à superfície dentária; Irregularidades existentes na superfície do dente preparado e na região interna da restauração. Maior adesividade química à estrutura dentária; Baixa solubilidade; Facilidade de trabalho (manipulação e uso); Boas propriedades mecânicas (resistência à compressão e tração); Liberação de flúor; Adequada espessura de película (20 a 25 µm). 4

5 Estética; Sensibilidade à absorção de água (expansão tardia): Contraindicado como material cimentante de coroas de cerâmicas feldspáticas. fixas com metal; Material cimentante de restaurações livres de metal dos sistemas Cerômero Targis/Vectris, In-Ceram, Empress 2, Procera, etc. Condicionamento ácido total: Primer; Hibridização dentinária: Metálicas / Cerâmicas (Alumina/Zircônia): Jateamento com óxido de alumínio. Condicionamento ácido total: Primer; Hibridização dentinária: Resinosas: Condicionamento ácido (fluorídrico 10 a 15%); Silanização. Proporção pó:líquido: 1:1; Divisão do pó em 2 porções: 1ª porção: 15 ; 2ª porção: t tota l de manipulação (30 a 40 ). CIMENTOS RESINOSOS Sistema pasta/pasta: Base: matriz resinosa com cargas inorgânicas silanizadas; Catalisador: monômeros (organofosfatos, 4-META ou HEMA); Reação de polimerização química, por luz ou dual; Retenção de prótese por meio de adesão química: À superfície do dente preparado; À superfície interna da restauração: Metálica, cerâmica ou resinosa. CIMENTOS RESINOSOS CIMENTOS RESINOSOS Insolúvel aos fluidos bucais; Maior limite de fratura; Alta resistência à compressão e tração; Adesividade à estrutura dentária, metal e porcelana; Seleção de cor. Controle de umidade crítico; Tempo de trabalho crítico (remoção dos excessos); Sensibilidade ao eugenol; Espessura de película variável (15 a 150 µm); Alto custo. Quanto à ativação: Fotopolimerizáveis: Sistemas de ativação por luz; maior estabilidade de cor; deficiência de polimerização em peças espessas e/ou opacas. 5

6 Quanto à ativação: Quanto à ativação: Quanto ao sistema adesivo: Fotopolimerizáveis; Quimicamente Ativados: Sistemas de ativação química; polimerização efetiva, mesmo na ausência de luz; pouco controle sobre tempo de trabalho e polimerização. Fotopolimerizáveis; Quimicamente Ativados; Duais: Sistemas de ativação química e por luz; bom escoamento, controle sobre tempo de trabalho e segurança na polimerização, fina película de cimentação e variedade de cores e opacidade; menos estabilidade de cor quando comparados aos fotopolimerizáveis. Convencionais: Possuem separadamente: ácido fosfórico, sistema adesivo e silano; melhor resistência adesiva; requerem condicionamento da superfície dentária (2 etapas) e da superfície interna da restauração. Quanto ao sistema adesivo: Convencionais; Autocondicionantes: Possuem ácido e sistema adesivo em conjunto; dispensa a lavagem da superfície preparada; adesividade inferior à dos cimentos convencionais, requerem condicionamento da superfície dentária (1 etapa) e da superfície interna da restauração. Quanto ao sistema adesivo: Convencionais; Autocondicionantes; Autoadesivos: Possuem ácido e sistema adesivo incorporados à sua composição; dispensa o condicionamento das superfícies envolvidas; adesividade inferior à dos cimentos convencionais e autocondicionantes no que diz respeito ao esmalte. fixascomousemestruturade metal; Material cimentante de retentores intrarradiculares; Material cimentante de próteses parciais fixas adesivas indiretas. Cimentos Convencionais: Metálica: Cimentos Convencionais: Resinosa / Cerâmica Feldspática: Condicionamento ácido: Ácido fluorídrico (10 a 15%); Silanização. Cimentos Convencionais: Cerâmica (Alumina/Zircônia): Jateamento com sílica ou 6

7 Cimentos Autocondicionantes: Aplicação do primer autocondicionante; Metálica: Cimentos Autocondicionantes: Aplicação do primer autocondicionante; Resinosa / Cerâmica Feldspática: Condicionamento ácido: Ácido fluorídrico (10 a 15%); Silanização. Cimentos Autocondicionantes: Aplicação do primer autocondicionante; Cerâmicas (Alumina/Zircônia): Jateamento com sílica ou Cimentos Autoadesivos: Condicionamento ácido (fosfórico 32 a 38%) do esmalte 15 ; Metálica: Jateamento com óxido de alumínio; Aplicação de primer metálico (Alloy Primer ). Cimentos Autoadesivos: Condicionamento ácido (fosfórico 32 a 38%) do esmalte 15 ; Resinosa / Cerâmica Feldspática: Jateamento com óxido de alumínio; Condicionamento ácido: Ácido fluorídrico (10 a 15%); Silanização. Cimentos Autoadesivos: Condicionamento ácido (fosfórico 32 a 38%) do esmalte 15 ; Cerâmicas (Alumina/Zircônia): Jateamento com sílica ou Jateamento com óxido de alumínio; Aplicação de primer metálico (Alloy Primer ). Sistema de dispensa manual: Proporção mistura: 1:1; Manipulação manual total (20 ); Sistema de automistura: Ativação do blister; Manipulação mecânica (10 a 15 ). BIBLIOGRAFIA CONCEIÇÃO, Ewerton Nocchi _ DENTÍSTICA. Saúde e Estética. _ Porto Alegre, Editora Artes Médicas, 2000, 2ª edição, capítulos 09, 11 e 14; FOOK, A. C. B. M. et al _ MATERIAIS ODONTOLÓGICOS: Cimentos de Ionômero de Vidro _ Revista Eletrônica de Materiais e Processos, 2008, vol. 3, n 1, pág ; PRAKKI, Anuradha; CARVALHO, Ricardo Marins _ CIMENTOS RESINOSOS DUAIS: Características e Considerações Clínicas _ PGR Faculdade de Odontologia de São José dos Campos, 2001, vol. 4, n 1, pág ; RIBEIRO, Camila Maria Beder et al _ CIMENTAÇÃO EM PRÓTESE: Procedimentos Convencionais e Adesivos _ International Journal of Dentistry, 2007, vol. 6, n 2, pág

Cimentos para cimentação

Cimentos para cimentação Curso de Auxiliar em Saude Bucal - ASB Faculdade de Odontologia - UPF Requisitos de um agente cimentante ideal Cimentos para cimentação Ser adesivo; Ser insolúvel no meio bucal; Permitir bom selamento

Leia mais

AULA 3 DENTÍSTICA RESTAURADORA MATERIAIS E TÉCNICAS PROF.ESP.RICHARD SBRAVATI

AULA 3 DENTÍSTICA RESTAURADORA MATERIAIS E TÉCNICAS PROF.ESP.RICHARD SBRAVATI CURSO ASB UNIODONTO/APCD AULA 3 DENTÍSTICA RESTAURADORA MATERIAIS E TÉCNICAS PROF.ESP.RICHARD SBRAVATI TRABALHO DE CONCLUSÃO DE MÓDULO Tema: O papel da ASB nas especialidades de Prótese e Dentística. Trabalho

Leia mais

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal Materiais Professora: Patrícia Cé Introdução AULA I Vernizes Cimento de hidróxido de Cálcio Cimento de Ionômero de Vidro Cimento de

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Quanto ao mecanismo de fratura de um dente, podemos considerar como principal fator determinante:

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Quanto ao mecanismo de fratura de um dente, podemos considerar como principal fator determinante: 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PRÓTESE DENTÁRIA 21. Quanto ao mecanismo de fratura de um dente, podemos considerar como principal fator determinante: a) Tratamento endodôntico. b) Perda da estrutura

Leia mais

Lentes de contato dental: construindo um protocolo previsível

Lentes de contato dental: construindo um protocolo previsível Lentes de contato dental: construindo um protocolo previsível Weider Silva Especialista em Dentística. Especialista em Prótese. Especialista em Implantodontia. Professor do Curso de Especialização de Dentística

Leia mais

Coordenador Carlos Eduardo Sabrosa CD, MSD, DScD Professor Associado

Coordenador Carlos Eduardo Sabrosa CD, MSD, DScD Professor Associado UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO BIOMÉDICO FACULDADE DE ODONTOLOGIA Dentística Operatória II 5 o Período 2 o Semestre de 2014 Coordenador Carlos Eduardo CD, MSD, DScD Professor Associado

Leia mais

REPARO EM PORCELANA. 3M ESPE Adper Single Bond TM 2 Adesivo Fotopolimerizável

REPARO EM PORCELANA. 3M ESPE Adper Single Bond TM 2 Adesivo Fotopolimerizável REPARO EM PORCELANA Preparação: Isole e limpe a superfície. Deixe a superfície metálica rugosa com uma broca ou através da técnica de jateamento. Remova toda porcelana enfraquecida. Bisele as margens.

Leia mais

Adper Easy One. Adesivo Autocondicionante. Um adesivo Um frasco. Muitas vantagens

Adper Easy One. Adesivo Autocondicionante. Um adesivo Um frasco. Muitas vantagens Adper Easy One Adesivo Autocondicionante Um adesivo Um frasco Muitas vantagens Um adesivo. Uma camada. Uma única etapa. Rápido! PRATICIDADE EM UM FRASCO Com o Adper Easy One, você precisa de apenas um

Leia mais

Especialistas debatem os procedimentos de cimentação no t ratamento restaurador

Especialistas debatem os procedimentos de cimentação no t ratamento restaurador Especialistas debatem os procedimentos de cimentação no t ratamento restaurador O ADVENTO DOS SISTEMAS ESTÉTICOS ADESIVOS OU METAL-FREE TROUXE PARA A CIMENTAÇÃO MUDANÇAS SIGNIFICATIVAS NOS PROCESSOS PROTÉTICOS.

Leia mais

27/05/2014. Dentística I. Classe III. Classe I. Classe V. Terapêutica ou protética; Simples, composta ou complexa.

27/05/2014. Dentística I. Classe III. Classe I. Classe V. Terapêutica ou protética; Simples, composta ou complexa. Mauro A Dall Agnol UNOCHAPECÓ mauroccs@gmail.com Classe I Classe II Classe III Classe IV Classe V Classe I Classe II Classe III Classe IV Classe V Dentística I Terapêutica ou protética; Simples, composta

Leia mais

SEQUÊNCIA DE POLIMENTO DE CERÔMEROS

SEQUÊNCIA DE POLIMENTO DE CERÔMEROS SEQUÊNCIA DE POLIMENTO DE CERÔMEROS Dr. Alex Antônio Maciel de Oliveira Especialista em Implantodontia Consultor científico do Sistema Friccional de Implantes Kopp Contato: alexamaciel@hotmail.com Nos

Leia mais

Clinical Update Publicação de Atualização Profissional da Dentsply Brasil

Clinical Update Publicação de Atualização Profissional da Dentsply Brasil Enforce - Sistema Multiuso de Cimentação Adesiva, com Flúor Desde que foi lançado no Brasil, o sistema de cimentação adesiva Enforce com Flúor passou a fazer parte do dia-adia dos profissionais que realizam

Leia mais

Catálogo Dentística e prótese

Catálogo Dentística e prótese Catálogo Dentística e prótese Pinos e Núcleos Exacto Metal Free Pino intra-radicular cônico em fibra de vidro CURSOR PARA O AJUSTE DE CORTE Apoio de restaurações e coroas protéticas Fibra de vidro: alta

Leia mais

! 1. Alterar forma e/ou cor vestibular dos dentes; 2. Realinhar dentes inclinados para lingual. Restaurações estéticas anteriores diretas.

! 1. Alterar forma e/ou cor vestibular dos dentes; 2. Realinhar dentes inclinados para lingual. Restaurações estéticas anteriores diretas. Restaurações estéticas anteriores diretas. O crescente desenvolvimento de materiais resinosos e técnicas adesivas, possibilita o planejamento e execução de restaurações de resina composta na dentição anterior.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR FUNÇÃO: Recuperação / Reabilitação SUBFUNÇÃO OU COMPONENTE CURRICULAR:

Leia mais

CIMENTAÇÃO EM PRÓTESE: PROCEDIMENTOS CONVENCIONAIS E ADESIVOS PROSTHESIS CEMENTATION: CONVENTIONAL AND ADHESIVE PROCEDURES

CIMENTAÇÃO EM PRÓTESE: PROCEDIMENTOS CONVENCIONAIS E ADESIVOS PROSTHESIS CEMENTATION: CONVENTIONAL AND ADHESIVE PROCEDURES ARTIGO DE REVISÃO / Review article CIMENTAÇÃO EM PRÓTESE: PROCEDIMENTOS CONVENCIONAIS E ADESIVOS PROSTHESIS CEMENTATION: CONVENTIONAL AND ADHESIVE PROCEDURES Camila Maria Beder RIBEIRO 1 Manuela Wanderley

Leia mais

Curso de Extensão em Clínica Odontológica Faculdade de Odontologia de Piracicaba - UNICAMP

Curso de Extensão em Clínica Odontológica Faculdade de Odontologia de Piracicaba - UNICAMP Restauração Indireta em Dente Posterior Associando Adesivo e Compósito com Nanopartículas Mario Fernando de Góes Cristiana Azevedo Vinicius Di Hipólito Luís Roberto Martins Cláudio Bragoto Curso de Extensão

Leia mais

Classificação dos Núcleos

Classificação dos Núcleos OBJETIVO Núcleos Permitir que o dente obtenha características biomecânicas suficientes para ser retentor de uma prótese parcial fixa. Classificação dos Núcleos Núcleos de Preenchimento Núcleos Fundidos

Leia mais

Por: Renato Fabricio de Andrade Waldemarin; Guilherme Brião Camacho e Vinícius Marcel Ferst

Por: Renato Fabricio de Andrade Waldemarin; Guilherme Brião Camacho e Vinícius Marcel Ferst Por: Renato Fabricio de Andrade Waldemarin; Guilherme Brião Camacho e Vinícius Marcel Ferst Técnica 1: Faceta I.Dente vital e preparo protético pronto. 1. Medir a altura e a largura do dente homológo do

Leia mais

Especificação de materiais relacionados aos procedimentos

Especificação de materiais relacionados aos procedimentos Especificação de materiais relacionados aos procedimentos PRÓTESE Confecção de provisório: - resina acrílica (cor 62 e 66) - líquido de resina - vaselina - cimento provisório - fita de carbono - kit brocas

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são:

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são: 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROTESE DENTÁRIA 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são: a) Polígonos de Roy e de Kent. b) Polígono

Leia mais

Casos Clínicos. Caso Clínico: Importância do Acabamento e Polimento na Obtenção de Excelência Estética com Resina Composta Direta.

Casos Clínicos. Caso Clínico: Importância do Acabamento e Polimento na Obtenção de Excelência Estética com Resina Composta Direta. Autor: Dr. LUIZ RAFAEL CALIXTO ESPECIALISTA EM DENTÍSTICA PELA UNESP- ARARAQUARA/SP MESTRE EM DENTÍSTICA PELA UNESP- ARARAQUARA/SP DOUTORANDO EM DENTÍSTICA PELA UNESP- ARARAQUARA/SP PROFESSOR DOS CURSOS

Leia mais

CURSO EXTENSIVO DE ENCERAMENTO E CERÂMICA

CURSO EXTENSIVO DE ENCERAMENTO E CERÂMICA Dr. Dario Adolfi Dr. Ivan Ronald Huanca Duração: 6 meses/módulos de 2 dias. Datas: 11 e 12 de março de 2010 8 e 9 de abril de 2010 13 e 14 de maio de 2010 17 e 18 de junho de 2010 15 e 16 de julho de 2010

Leia mais

Single Bond Universal Adesivo. Single Bond. Universal. O adesivo que você. sempre quis

Single Bond Universal Adesivo. Single Bond. Universal. O adesivo que você. sempre quis Universal Adesivo Universal O adesivo que você sempre quis Chegou o Universal O adesivo mais versátil e confiável do mundo O Universal é o primeiro e único adesivo que pode ser utilizado sob qualquer técnica

Leia mais

RESTAURAÇÕES DIRETAS EM DENTES POSTERIORES

RESTAURAÇÕES DIRETAS EM DENTES POSTERIORES RESTAURAÇÕES DIRETAS EM DENTES POSTERIORES 3M ESPE Ionômero de Vidro Vitrebond MR Prepare o dente e isole. Aplique um material forrador, se desejado: Misture uma colher nivelada do pó do Vitrebond com

Leia mais

Materiais de restauração (Ionómero de vidro) VOCO Ionofil Molar. VOCO Ionofil Molar Jumbo Mix. Cimento de ionómero de vidro compactável

Materiais de restauração (Ionómero de vidro) VOCO Ionofil Molar. VOCO Ionofil Molar Jumbo Mix. Cimento de ionómero de vidro compactável VOCO Ionofil Molar VOCO Ionofil Molar Jumbo Mix Cimento de ionómero de vidro compactável Restaurações de classe I (não sujeitas a forças oclusais de estrutura dentária VOCO Ionofil Molar em cápsulas de

Leia mais

Clinical Update. Restauração com Resina Composta de Dentes Anteriores Fraturados Relato de Caso Clínico. Procedimento Restaurador

Clinical Update. Restauração com Resina Composta de Dentes Anteriores Fraturados Relato de Caso Clínico. Procedimento Restaurador Restauração com Resina Composta de Dentes Anteriores Fraturados Relato de Caso Clínico Dr Saul Antunes Neto Desde o surgimento das resinas compostas, das técnicas de condicionamento ácido, das estruturas

Leia mais

5 seringas com 4g cada nas cores: Esmalte: A2, A3, A3,5, B2 e C2 1 seringa de Magic Acid com 2,5mL 1 frasco de Magic Bond DE com 4mL

5 seringas com 4g cada nas cores: Esmalte: A2, A3, A3,5, B2 e C2 1 seringa de Magic Acid com 2,5mL 1 frasco de Magic Bond DE com 4mL Linha de Produtos Fill Magic Resina composta micro-híbrida Excelente consistência e não pegajosa Ótima estabilidade de cor Fluorescência similar ao dente natural Ótimo polimento com brilho semelhante ao

Leia mais

Tutora: Tathiane Lenzi Prof. José Carlos P. Imparato

Tutora: Tathiane Lenzi Prof. José Carlos P. Imparato Tutora: Tathiane Lenzi Prof. José Carlos P. Imparato ... vedar... obliterar... isolar do meio externo SELANTE É: Barreira Física Os selantes oclusais são reconhecidos como uma medida efetiva na PREVENÇÃO

Leia mais

Prof. Dr. Ivo Contin icontin@usp.br. Disciplina de Prótese Parcial Fixa da F. O. Universidade de São Paulo

Prof. Dr. Ivo Contin icontin@usp.br. Disciplina de Prótese Parcial Fixa da F. O. Universidade de São Paulo ATENÇÃO O uso deste material didático está autorizado, desde que seja divulgado que ele foi desenvolvido dentro do Departamento de Prótese Dentária da Faculdade de Odontologia da USP - São Paulo RESTAURAÇÃO

Leia mais

Introdução a Prótese Fixa Princípios Biomecânicos Aplicados a Prótese Dentária (Atualizado com Imagens)

Introdução a Prótese Fixa Princípios Biomecânicos Aplicados a Prótese Dentária (Atualizado com Imagens) Introdução a Prótese Fixa Princípios Biomecânicos Aplicados a Prótese Dentária (Atualizado com Imagens) Prótese é a ciência e arte que proporciona substitutos adequados para as porções coronárias de um

Leia mais

Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14

Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 C U R S O O D O N T O L O G I A Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: ODONTOLOGIA PRÉ-CLÍNICA II Código: ODO-028 Pré-requisito:

Leia mais

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL

ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL ASPECTO RADIOGRÁFICO DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL Analisando-se a imagem de um dente íntegro, todas as suas partes são facilmente identificáveis, pois já conhecemos sua escala de radiopacidade e posição

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL 23/2014

PROCESSO SELETIVO EDITAL 23/2014 PROCESSO SELETIVO EDITAL 23/2014 CARGO E UNIDADES: Odontólogo (Unidade Móvel) Atenção: NÃO ABRA este caderno antes do início da prova. Tempo total para resolução desta prova: 3 (três) horas. I N S T R

Leia mais

Resinas compostas: o estado da arte

Resinas compostas: o estado da arte Caso Selecionado Resinas compostas: o estado da arte Maurício U. Watanabe Na Odontologia atual, a resina composta é o material de eleição quando se trata de reconstruções de coroas fraturadas de dentes

Leia mais

Aprovados sem restrições para cavidades oclusais. Diamond

Aprovados sem restrições para cavidades oclusais. Diamond Grandio SO Heavy Grandio SO Heavy Aprovados sem restrições para cavidades oclusais Com o lançamento do compósito compactável, a VOCO introduziu no mercado um material de restauração semelhante ao dente

Leia mais

Tabela de Procedimentos Odontológicos Página: 1 de 8 Especialidade: DENTÍSTICA RESTAURADORA

Tabela de Procedimentos Odontológicos Página: 1 de 8 Especialidade: DENTÍSTICA RESTAURADORA Tabela de Procedimentos Odontológicos Página: 1 de 8 Grupo: 100-Diagnose - As consultas deverão ser faturadas em Guias de Atendimento - GA, separadamente dos demais procedimentos, que serão faturados na

Leia mais

Entrevista. Nobuo Nakabayashi

Entrevista. Nobuo Nakabayashi Nobuo Nakabayashi Quando se pensa na popularidade da Odontologia adesiva, o nome mais referenciado na literatura é do químico japonês que mudou o modo de tratar e selar a dentina e, por conseqüência, a

Leia mais

Disciplina de Prótese Parcial Fixa

Disciplina de Prótese Parcial Fixa Disciplina de Prótese Parcial Fixa Docentes: Profa. Dra. Adriana Cristina Zavanelli Profa. Dra. Daniela Micheline dos Santos Prof. Dr. José Vitor Quinelli Mazaro Prof. Dr. Stefan Fiúza de Carvalho Dekon

Leia mais

avaliação dos modos de descolagem e a presença de fraturas no esmalte, após os ensaios mecânicos.

avaliação dos modos de descolagem e a presença de fraturas no esmalte, após os ensaios mecânicos. da resistência ao cisalhamento destes materiais, com e sem condicionamento ácido do esmalte, após 48 horas e 10 dias; verificação da influência do período dos ensaios mecânicos sobre a resistência ao cisalhamento;

Leia mais

Protemp TM 4. Material Provisório à Base de Bisacril. Restauração provisória. qualidade. com a 3M ESPE

Protemp TM 4. Material Provisório à Base de Bisacril. Restauração provisória. qualidade. com a 3M ESPE Protemp TM 4 Material Provisório à Base de Bisacril Restauração provisória com a qualidade 3M ESPE Protemp TM 4 Com 40 anos de experiência em materiais provisórios e amplo conhecimento em produtos com

Leia mais

Instruções de utilização. Adesivo universal de acondicionamento total

Instruções de utilização. Adesivo universal de acondicionamento total Instruções de utilização Português 52 Adesivo universal de acondicionamento total XP BOND é um adesivo universal monocomponente, especialmente desenhado para adesão de materiais de restauração de resina

Leia mais

Structur 2 SC / Structur Premium

Structur 2 SC / Structur Premium Structur Structur 2 SC / Structur Premium Excelentes provisórios com Structur Fácil aplicação O tratamento protético dos seus pacientes, em particular o tratamento provisório, requer a utilização de produtos

Leia mais

Preparos para elementos unitários

Preparos para elementos unitários 11 Preparos para elementos unitários ALFREDO JÚLIO FERNANDES NETO FLÁVIO DOMINGUES DAS NEVES ADÉRITO SOARES DA MOTA REABILITAÇÕES COMPLEXAS INTERAGINDO - PRÓTESE Apesar dos avanços nos níveis iniciais

Leia mais

GC South America Catálogo de Produtos - 2013

GC South America Catálogo de Produtos - 2013 GC South America Catálogo de Produtos - INTRODUÇÃO A GC é referência mundial em produtos odontológicos de qualidade, e busca a excelência desde a sua fundação em Tokyo, em 1921. Hoje ela é uma empresa

Leia mais

ESCOLA DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DENTiSTICA RESTAURADORA CIMENTOS RESINOSOS

ESCOLA DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL. CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DENTiSTICA RESTAURADORA CIMENTOS RESINOSOS F mum.44 co ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ODONTOLOGIA ESCOLA DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL SECÇÃO SANTA CATARINA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DENTiSTICA RESTAURADORA CIMENTOS RESINOSOS Monografia apresentada

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTA GROSSA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E ASSUNTOS JURIDICOS DEPARTAMENTO DE COMPRAS REGISTRO DE PREÇOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTA GROSSA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E ASSUNTOS JURIDICOS DEPARTAMENTO DE COMPRAS REGISTRO DE PREÇOS PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTA GROSSA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E ASSUNTOS JURIDICOS DEPARTAMENTO DE COMPRAS REGISTRO DE PREÇOS Ata: 338 Pregão: 113 Proc.: 195 Data do Pregão: 12/06/15 Validade

Leia mais

IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL

IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL IMAGENS DAS ALTERAÇÕES DA COROA DENTAL Em um dente íntegro, suas imagens são facilmente identificáveis, pois já conhecemos a escala de radiopacidade. Estudamos as imagens das estruturas anatômicas, suas

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE

PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE COORDENAÇÃO DA ATENÇÃO BÁSICA ÁREA TÉCNICA DE SAÚDE BUCAL RESTAURAÇÕES EM RESINAS COMPOSTAS SEQUÊNCIA CLÍNICA São Paulo - SP PREFEITURA DA

Leia mais

Somos uma empresa especializada em importar e distribuir materiais de última

Somos uma empresa especializada em importar e distribuir materiais de última 1 »» A Oraltech Somos uma empresa especializada em importar e distribuir materiais de última geração destinados as diversas áreas da Odontologia. A nossa filosofia é oferecer excelência de qualidade através

Leia mais

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág. CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: ODONTOLOGIA PRÉ-CLÍNICA I Código: ODO-021 Pré-requisito: ANATOMIA

Leia mais

Cimentos de Ionômero de Vidro. 1 Introdução

Cimentos de Ionômero de Vidro. 1 Introdução Cimentos de Ionômero de Vidro de Prof. Dr. Fernando Mandarino 1 Introdução A odontologia deste final de século tem se desenvolvido intensamente em todos os campos seja na área de prevenção, estética, endodôntia;

Leia mais

Obturação dos Canais Radiculares

Obturação dos Canais Radiculares Obturação dos Canais Radiculares EML Rodrigo Del Monaco 2012 É o preenchimento tridimensional, completo e hermético do canal tanto no seu comprimento quanto na sua largura. FINALIDADE DA OBTURAÇÃO Preencher

Leia mais

ESPE. Z100 TM Restaurador Fotopolimerizável para anteriores e posteriores. Adper Single Bond TM 2 Adesivo Fotopolimerizável Frasco Único

ESPE. Z100 TM Restaurador Fotopolimerizável para anteriores e posteriores. Adper Single Bond TM 2 Adesivo Fotopolimerizável Frasco Único ESPE Z100 TM Restaurador para anteriores e posteriores Adper Single Bond TM 2 Adesivo Frasco Único Instruções de Uso Farm. Resp. Roberta F. Franchin CRF-SP15095 3M ESPE Z100 TM Lote: Impresso no produto

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO ESTOMATOLOGIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DENTiSTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO ESTOMATOLOGIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DENTiSTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO ESTOMATOLOGIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DENTiSTICA CIMENTOS RESINOSOS ADRIANA COELHO WEIDGENANT Monografia apresentada à

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 55

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 55 8 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 55 QUESTÃO 17 A Prótese Dentária é considerada uma especialidade odontológica de rico intercâmbio com as outras especialidades da odontologia. Esse intercâmbio

Leia mais

Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM

Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM SUBSECRETARIA DE ESTADO DE DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE ODONTOLOGIA CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS ODONTOLÓGICAS Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM

Leia mais

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal Materiais Dentários Professora: Patrícia Cé Introdução AULA II Materiais de Moldagem Alginato Polissulfeto Poliéter Silicone de condensação

Leia mais

Harmonia. Caso Selecionado. Sidney Kina e José Carlos Romanini

Harmonia. Caso Selecionado. Sidney Kina e José Carlos Romanini Caso Selecionado Harmonia Sidney Kina e José Carlos Romanini Na busca para encontrar uma composição agradável no sorriso, alguns fatores de composição estética devem ser observados, para orientação na

Leia mais

Cimentos para Fixação (Prof. Braga)

Cimentos para Fixação (Prof. Braga) DEPARTAMENTO DE BIOMATERIAIS E BIOLOGIA ORAL Disciplina ODB 401 Materiais para uso indireto Roteiro de estudos Data: 18/04/2017 Cimentos para Fixação (Prof. Braga) 1 Introdução Conceito de cimento (Houaiss):

Leia mais

U N I V E R S I D A D E D E S Ã O P A U L O FACULDADE DE ODONTOLOGIA

U N I V E R S I D A D E D E S Ã O P A U L O FACULDADE DE ODONTOLOGIA Pregão 17/2014 Processo 2014.1.374.23.2 RETIFICAÇÃO Após manifestação da área técnica da Faculdade de Odontologia da USP, constatou-se inconsistências no descritivo técnico do pregão acima citado que podem

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 23

PROVA ESPECÍFICA Cargo 23 13 PROVA ESPECÍFICA Cargo 23 QUESTÃO 31 Com relação aos tecidos dentários, analise as afirmativas abaixo: 1) O esmalte é um tecido duro, que constitui a maior parte do dente, determinando a forma da coroa.

Leia mais

Profilaxia. Verniz de flúor transparente com fluoreto de cálcio e de sódio. Bifluorid 12 em embalagens Single Dose. Indicações: Indicações:

Profilaxia. Verniz de flúor transparente com fluoreto de cálcio e de sódio. Bifluorid 12 em embalagens Single Dose. Indicações: Indicações: Bifluorid 12 Bifluorid 12 Single Dose Verniz de flúor transparente com fluoreto de cálcio e de sódio Bifluorid 12 em embalagens Single Dose Reparação de cerâmica directa Tratamento de hipersensibilidade

Leia mais

Instruções de utilização. Adesivo dentário de tripla acção

Instruções de utilização. Adesivo dentário de tripla acção Instruções de utilização Português 54 Adesivo dentário de tripla acção O Xeno III 1 é um adesivo dentário universal concebido para cimentar materiais de restauração fotopolimerizáveis a esmalte e dentina.

Leia mais

Pinos pré-fabricados e núcleos de preenchimento

Pinos pré-fabricados e núcleos de preenchimento Capítulo 15 Pinos pré-fabricados e núcleos de preenchimento Rodrigo de Castro Albuquerque * Hugo Henriques Alvim A restauração de dentes tratados endodonticamente causa discussões entre clínicos e pesquisadores

Leia mais

VITRO-CERAM ALUMINA. Alumina infiltrada com vidro para copings e estruturas de próteses fixas de porcelana sem metal.

VITRO-CERAM ALUMINA. Alumina infiltrada com vidro para copings e estruturas de próteses fixas de porcelana sem metal. VITRO-CERAM ALUMINA Alumina infiltrada com vidro para copings e estruturas de próteses fixas de porcelana sem metal Instruções de Uso Introdução Nos últimos anos o desenvolvimento de porcelanas com extraordinárias

Leia mais

2 Manual de facetas e lentes de contato

2 Manual de facetas e lentes de contato 2 Manual de facetas e lentes de contato Estética do sorriso A estética é um conceito subjetivo sobre o julgamento da percepção do que é belo e sublime (Frese et al., 2012). Apesar da subjetividade deste

Leia mais

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág. CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: ODONTOLOGIA PRÉ-CLÍNICA I Código: Pré-requisito: ANATOMIA HUMANA

Leia mais

TABELA DE REEMBOLSO. PRATA R$ Consulta Inicial: Exame clínico e plano de tratamento. R$ 11,40 Exame histopatológico R$ 50,00

TABELA DE REEMBOLSO. PRATA R$ Consulta Inicial: Exame clínico e plano de tratamento. R$ 11,40 Exame histopatológico R$ 50,00 TABELA DE REEMBOLSO PRATA R$ Consulta Inicial: Exame clínico e plano de tratamento. R$ 11,40 Exame histopatológico R$ 50,00 Urgência / Emergência Curativo em caso de hemorragia bucal R$ 37,80 Curativo

Leia mais

Aura: Um novo conceito restaurador, para simplificar a técnica de uso de resinas compostas. Marcos de Oliveira Barceleiro

Aura: Um novo conceito restaurador, para simplificar a técnica de uso de resinas compostas. Marcos de Oliveira Barceleiro Aura: Um novo conceito restaurador, para simplificar a técnica de uso de resinas compostas Marcos de Oliveira Barceleiro Especialista, Mestre e Doutor em Dentística UERJ Professor Associado da Universidade

Leia mais

Historicamente, os pinos de fibras

Historicamente, os pinos de fibras 24 Maio 2010 Pinos de fibras: técnicas de preparo e cimentação Este artigo discute as técnicas com a finalidade de estabelecer um protocolo mais seguro para o preparo e cimentação dos pinos de fibras e

Leia mais

MATERIAL ODONTOLÓGICO ESCOLAS 2015 DISA

MATERIAL ODONTOLÓGICO ESCOLAS 2015 DISA PADRÃO UNIDADE PADRÃO TOTAL SALDO ANTERIOR ENTRADA SAÍDA SALDO ATUAL QTD SOLICITADA QTD ENTREGUE DEMANDA NÃO ATENTIDA ANALISE ESCOLA: MATERIAL ODONTOLÓGICO ESCOLAS 2015 DISA Responsável : Data: / / Recebido

Leia mais

Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO 098-ETE PHILADELPHO GOUVEA NETTO - São José do Rio Preto SP

Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO 098-ETE PHILADELPHO GOUVEA NETTO - São José do Rio Preto SP CEETEPS Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO 098-ETE PHILADELPHO GOUVEA NETTO - São José do Rio Preto SP APOSTILA DE MATERIAIS DE PROTESE MATERIAIS DE MOLDAGEM

Leia mais

Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio

Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio Prof. Dr. Glauco Rangel Zanetti Doutor em Clínica Odontológica - Prótese Dental - FOP-Unicamp

Leia mais

APLICAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DO SISTEMA CAD/CAM

APLICAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DO SISTEMA CAD/CAM APLICAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL Data: 24 a 27 de novembro de 2015 Atualmente existe uma forte tendência no mercado mundial sobre os Sistemas CAD/CAM. A proposta deste programa é brindar-lhes com toda

Leia mais

Ufi Gel SC/P Ufi Gel hard/c. Ufi Gel SC / P Ufi Gel hard / C. aplicação

Ufi Gel SC/P Ufi Gel hard/c. Ufi Gel SC / P Ufi Gel hard / C. aplicação Ufi Gel SC/P Ufi Gel hard/c Ufi Gel SC / P Ufi Gel hard / C O sistema reembasador para qualquer aplicação Ufi Gel SC/P Ufi Gel hard/c O sistema reembasador para qualquer aplicação A atrofia do osso alveolar

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA. 1. Identificação: 2. Ementa: 3. Objetivo Geral: Departamento: Formação Específica Disciplina: PRÓTESE FIXA

PLANO DE DISCIPLINA. 1. Identificação: 2. Ementa: 3. Objetivo Geral: Departamento: Formação Específica Disciplina: PRÓTESE FIXA PLANO DE DISCIPLINA 1. Identificação: Departamento: Formação Específica Disciplina: PRÓTESE FIXA Cód.: FFE0022 Período Ministrado / Semestre / Ano : 5ºP/ 1ºS/ 2009 Corpo Docente: Prof. Dr. Marcos de Oliveira

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA EXAME DE ADMISSÃO AO CURSO DE ADAPTAÇÃO DE DENTISTAS DA AERONÁUTICA (CADAR 2013) LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

COMANDO DA AERONÁUTICA EXAME DE ADMISSÃO AO CURSO DE ADAPTAÇÃO DE DENTISTAS DA AERONÁUTICA (CADAR 2013) LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. COMANDO DA AERONÁUTICA VERSÃO B EXAME DE ADMISSÃO AO CURSO DE ADAPTAÇÃO DE DENTISTAS DA AERONÁUTICA (CADAR 2013) ESPECIALIDADE: DENTÍSTICA LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 1. Este caderno contém

Leia mais

MATERIAL DE ODONTOLOGIA GERAL 2

MATERIAL DE ODONTOLOGIA GERAL 2 Agente de união Barra de Erich Bicarbonato de sódio Broca de Peezo MATERIAL DE ODONTOLOGIA GERAL 2 Conjunto de reagentes para adesão de resina fotopolimerizável à dentina e ao esmalte. Embalagem deverá

Leia mais

DISCIPLINA DE PRÓTESE FIXA I ODT 434

DISCIPLINA DE PRÓTESE FIXA I ODT 434 FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE DO BRASIL Departamento de Prótese e Materiais Dentários 1. CARACTERIZAÇÃO DISCIPLINA DE PRÓTESE FIXA I ODT 434 1.1 PRÉ-REQUISITOS: DENTÍSTICA OPERATÓRIA II ODC

Leia mais

Ciência e prática. Restaurações indiretas em resina composta: função e estética

Ciência e prática. Restaurações indiretas em resina composta: função e estética Restaurações indiretas em resina composta: função e estética 48 MAXILLARIS SETEMBRO 2015 Ciência e prática : Mariline Gomes Médica dentista. Mestrado integrado em Medicina Dentária pela Faculdade de Medicina

Leia mais

Instruções de utilização. Material Restaurador á base de FACTOS

Instruções de utilização. Material Restaurador á base de FACTOS Instruções de utilização Português 56 Material Restaurador á base de FACTOS Dyract extra é um material de restauração, fotopolimerizado, para todo o tipo de cavidades (classes) em dentes posteriores e

Leia mais

ALL BOND 3 GUIA TÉCNICO DPO IMP. EXP. E COM. DE PRODUTOS ODONTOLÓGICOS LTDA

ALL BOND 3 GUIA TÉCNICO DPO IMP. EXP. E COM. DE PRODUTOS ODONTOLÓGICOS LTDA ALL BOND 3 GUIA TÉCNICO DPO IMP. EXP. E COM. DE PRODUTOS ODONTOLÓGICOS LTDA Rua Itapicuru, 495 Perdizes CEP 05006-000 São Paulo SP Fone (11) 3670-1070 www.oraltech.com.br INFORMAÇÕES GERAIS ALL BOND 3

Leia mais

MATERIAIS ODONTOLÓGICOS II

MATERIAIS ODONTOLÓGICOS II CURSO DE ODONTOLOGIA MATERIAIS ODONTOLÓGICOS II CADERNO DIDÁTICO TURMA 2011 Autores: ANZILIERO, Luciano Esp. Curso de Odontologia da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e Missões Campus de

Leia mais

2 Revisão da Literatura

2 Revisão da Literatura 15 2 Revisão da Literatura Com o objetivo de avaliar e comparar a resistência de materiais totalmente cerâmicos e suas terminações cervicais utilizadas na confecção de próteses fixas investigou-se na literatura

Leia mais

CURSO INTENSIVO CLINICO E LABORATORIAL PARA CIRURGÕES DENTISTAS

CURSO INTENSIVO CLINICO E LABORATORIAL PARA CIRURGÕES DENTISTAS CURSO INTENSIVO CLINICO E LABORATORIAL PARA CIRURGÕES Dr. Dario Adolfi Dr. Gustavo Javier Vernazza Dr. Oswaldo Scopin de Andrade Data: 20 a 24 de setembro de 2010 PROGRAMA DO CURSO PRIMERO DIA Dr. Gustavo

Leia mais

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS

PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS PINTURA DE PISOS INDUSTRIAIS MANUAL DE BOAS PRÁTICAS E DICAS PARA UMA PINTURA EFICIENTE DE PISO Sempre que desejamos fazer uma pintura de piso, Industrial ou não, devemos ter em mente quais são os objetivos

Leia mais

RESINOMER. Bisco CE0459. Instructions for Use. Dual- Cured. Amalgam Bonding/Luting System

RESINOMER. Bisco CE0459. Instructions for Use. Dual- Cured. Amalgam Bonding/Luting System Bisco CE0459 RESINOMER Dual- Cured Amalgam Bonding/Luting System Instructions for Use PT IN-029R7 Rev. 11/14 BISCO, Inc. 1100 W. Irving Park Road Schaumburg, IL 60193 U.S.A. 847-534-6000 1-800-BIS-DENT

Leia mais

Tipo de Empresa (ME/EPP/GRANDE UNID FRACASSADO UND 39 9,00 351,00 EPP UND 33 2,75 90,75 FRACASSADO POT 42 120,17 5.047,14 DESERTO KIT 42 - -

Tipo de Empresa (ME/EPP/GRANDE UNID FRACASSADO UND 39 9,00 351,00 EPP UND 33 2,75 90,75 FRACASSADO POT 42 120,17 5.047,14 DESERTO KIT 42 - - PREGOEIRO: Janeth Rebouças de Almeida Santos ITEM 1 ALGINATO COMPOSIÇÃO: DIATOMITA, ALGINATO DE POTÁSSIO, SULFATO DE CÁLCIO, ÓXIDO DE MAGNÉSIO, ÓXIDO DE FERRO, TETRASÓDIO DENTAL MED SUL GRANDE PCT 324

Leia mais

Bisco CE0459 DUO-LINK UNIVERSAL UNIVERSAL PRIMER. Instructions for Use. Adhesive Cementation System. Dual- Cured WITH

Bisco CE0459 DUO-LINK UNIVERSAL UNIVERSAL PRIMER. Instructions for Use. Adhesive Cementation System. Dual- Cured WITH Bisco DUO-LINK UNIVERSAL WITH UNIVERSAL PRIMER Adhesive ementation System E0459 Dual- ured Instructions for Use PT IN-221 Rev. 10/14 BISO, Inc. 1100 W. Irving Park Road Schaumburg, IL 60193 U.S.A. 847-534-6000

Leia mais

Kit de Teste GrandTEC

Kit de Teste GrandTEC Kit de Teste GrandTEC Cara Utilizadora, Caro Utilizador, Este Kit de Teste foi criado para que possa experimentar num modelo a aplicação das tiras GrandTEC, confeccionadas em fibra de vidro impregnadas

Leia mais

Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM. Aula 2

Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM. Aula 2 SUBSECRETARIA DE ESTADO DE DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE ODONTOLOGIA CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS ODONTOLÓGICAS Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM

Leia mais

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE Dr. Dario Adolfi Dr. Oswaldo Scopin de Andrade Dr. Maurício Adolfi Data: 7 a 11 de outubro de 2013 OBJETIVOS: Saiba como planejar uma reabilitação total e mostrar ao paciente

Leia mais

Cercon CAD/CAM. Soluções Flexíveis, econômicas, prontas para o futuro

Cercon CAD/CAM. Soluções Flexíveis, econômicas, prontas para o futuro Cercon CAD/CAM Soluções Flexíveis, econômicas, prontas para o futuro O que você considera mais importante ao investir em soluções de CAD/CAM? Flexibilidade Quão importante é a flexibilidade para produção

Leia mais

TABELA INTEGRAL DE PROCEDIMENTOS Plano Master

TABELA INTEGRAL DE PROCEDIMENTOS Plano Master TABELA INTEGRAL DE PROCEDIMENTOS Plano Master (ANEXO A - ROL DE PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS EXIGIDOS PELA ANS)- Tabela Cliente CH = Coeficiente de Honorário Odontológico Valor do CH = R$ USO = Unidade

Leia mais

AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA DE UNIÃO DE REPARO DE COMPÓSITOS APÓS DIFERENTES MÉTODOS DE TRATAMENTOS DE SUPERFÍCIE (2011) 1

AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA DE UNIÃO DE REPARO DE COMPÓSITOS APÓS DIFERENTES MÉTODOS DE TRATAMENTOS DE SUPERFÍCIE (2011) 1 AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA DE UNIÃO DE REPARO DE COMPÓSITOS APÓS DIFERENTES MÉTODOS DE TRATAMENTOS DE SUPERFÍCIE (2011) 1 SINHORI, Bruna Salamoni 2 ; BALBINOT, Carlos Eduardo Agostini 3 1 Trabalho de Iniciação

Leia mais

Ca C t a álo t g álo o g de Pr de P o r du o t du o t s o

Ca C t a álo t g álo o g de Pr de P o r du o t du o t s o Catálogo de Produtos Unimatrix Sistema de matrizes seccionais pré-formadas, para restaurações de Classe II. Maior facilidade na reconstrução do ponto de contato; A convexidade das matrizes foi especialmente

Leia mais

MICROINFILTRAÇÃO MARGINAL E ANÁLISE DA SUPERFÍCIE DE CIMENTOS ODONTOLÓGICOS EMPREGADOS EM PRÓTESE FIXA

MICROINFILTRAÇÃO MARGINAL E ANÁLISE DA SUPERFÍCIE DE CIMENTOS ODONTOLÓGICOS EMPREGADOS EM PRÓTESE FIXA 0 OSCAR LUIZ MOSELE JUNIOR MICROINFILTRAÇÃO MARGINAL E ANÁLISE DA SUPERFÍCIE DE CIMENTOS ODONTOLÓGICOS EMPREGADOS EM PRÓTESE FIXA Campo Grande 2010 1 OSCAR LUIZ MOSELE JUNIOR MICROINFILTRAÇÃO MARGINAL

Leia mais

www.dentaladvisor.com Quick Up Editors Choice + + + + +

www.dentaladvisor.com Quick Up Editors Choice + + + + + www.dentaladvisor.com Material autopolimerizável para a fixação de attachments e elementos secundários em próteses Editors Choice + + + + + A SOLUÇÃO EM UM KIT É muito comum as próteses totais apresentarem

Leia mais

Materiais cerâmicos e vítreos vítreos

Materiais cerâmicos e vítreos vítreos Materiais cerâmicos e vítreos Materiais inorgânicos e não-metálicos processados e / ou usados a elevadas temperaturas Cerâmicas / argilas / silicatos das mais velhas indústrias humanas (15000 AC) resistentes

Leia mais