MATERIAIS ODONTOLÓGICOS II

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MATERIAIS ODONTOLÓGICOS II"

Transcrição

1 CURSO DE ODONTOLOGIA MATERIAIS ODONTOLÓGICOS II CADERNO DIDÁTICO TURMA 2011

2 Autores: ANZILIERO, Luciano Esp. Curso de Odontologia da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e Missões Campus de Erechim ROHENKOHL, José Henrique Ms. Curso de Odontologia da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e Missões Campus de Erechim TIRELLO, Claiton Giovani Esp. Curso de Odontologia da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e Missões Campus de Erechim 2

3 SUMÁRIO Informações da disciplina 04 Cronograma de aulas teóricas 05 Cronograma de aulas práticas 06 Critérios de Avaliação da disciplina 07 Aula Prática 01 e lista geral de instrumentos 08 Lista de instrumentais básicos 09 Normas para o trabalho de revisão bibliográfica 09 Aula Prática Aula Prática Aula Prática Aula Prática Aula Prática Aula Prática Aula Prática Aula Prática Aula Prática Aula Prática Aula Prática Aula Prática Aula Prática Aula Prática Aula Prática

4 DISCIPLINA CURSO PROFESSOR CRÉDITOS 04 CARGA HORÁRIA Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões Materiais Dentários II Odontologia Luciano Anziliero 60 h/a Ementa: Materiais envolvidos nas etapas clínicas e laboratoriais da confecção de restaurações indiretas. Modalidades de tratamento mediante estudo da estrutura e propriedades dos materiais. OBJETIVOS: Compreensão dos requisitos que devem apresentar os materiais em função das necessidades laboratoriais e clínicas, Desenvolver o raciocínio, visando resolver situações clínicas, a fim de se obter o máximo desempenho dos materiais dentários, bem como avaliar a qualidade dos procedimentos técnico-laboratoriais e identificar eventuais problemas. Iniciar o desenvolvimento de habilidades manuais específicas necessárias ao uso dos materiais odontológicos. Metodologia: - Aulas expositivas/dialogadas - Seminários teóricos - trabalhos em grupo - Aulas práticas com demonstração e utilização de materiais pelos alunos Critérios de avaliação: - Avaliações teóricas com questões dissertativas e/ou de múltipla escolha - Apresentação de trabalhos - Observância das normas e regulamentos do curso de Odontologia no que se refere à utilização dos laboratórios - Pontualidade, freqüência e participação nas atividades propostas (seminários e trabalhos escritos referentes a temas relacionados ao conteúdo programático). Bibliografia Básica: - CRAIG, R. G. Materiais dentários Propriedades e manipulação 7ª ed. São Paulo, Santos, 2002, - ANUSAVICE, Kenneth J., PhD, DMD Phillips Materiais Dentários Ed.:11/2005 Ed. Artes Médicas - Van Noort, Richard Introdução aos Materiais Dentários Editora: ARTMED BOOKMAN, Edição: 2004, - Elias Carlos Nelson Materiais Dentários Ensaios Mecânicos Edição: 1ª / 2007 Editora: Santos Bibliografia Complementar: - Mc Cabe John F. Materiais Dentários Diretos 8ª / pg. Editora: Santos Contatos: Facebook/Luciano Anziliero 4

5 Cronograma de Conteúdos Programáticos 1º /2012 TURMA Aulas Teóricas Aula Data Hora Conteúdo 01 30/07 7:50 Apresentações e Introdução da disciplina 02 06/08 7:50 Generalidades sobre as restaurações indiretas: visão geral dos processos restauradores indiretos 03 13/08 7:50 Material para moldagem: Godiva, Pasta zincoenólica e hidrocolóides 04 20/08 7:50 Elastômeros, Mercaptanas, Silicones, Poliéteres 05 27/08 7:50 Material para modelos e troquéis 06 03/09 7:50 Avaliação Teórica I /09 7:50 Polímeros Resinas acrílicas Mandar por da previa do artigo 17/09 7:50 Ligas metálicas Fundições 24/09 7:50 Sistemas CAD-CAM 01/10 7:50 Resinas compostas para técnica indireta: tipos; composição; manipulação; propriedades mecânicas; indicações. 08/10 7:50 Avaliação Teórica II 15/10 7:50 Feriado 22/10 7:50 Semana acadêmica Mandar por as correções do artigo 29/10 7:50 Cerâmicas 05/11 7:50 Material de cimentação 12/11 7:50 Material para acabamento e polimento 19/11 7:50 Biomateriais 18 26/11 7:50 entrega dos artigos 19 03/12 7:50 Avaliação Teórica III Exame Final 5

6 Turma 2011 Aulas práticas Aula P2 e P4 P1 e P3 Conteúdo 0 31/07 não tem aula prática 01 Apresentações e Introdução da disciplina lista material divisão dos grupos do 07/ artigo 02 14/08 09/08 Manipulação de godiva e Manipulação do óxido de Zn e eugenol 03 21/08 06/08 Manipulação do alginato e modelo de gesso comum moldeira parcial 04 28/08 23/08 Alginato e modelo de gesso pedra modelo superior 05 04/09 30/08 Alginato e modelo de gesso pedra modelo inferior /09 06/09 Alginato e modelo em gesso especial- modelo superior 18/09 13/09 Moldagem com silicona e modelo de gesso especial - superior 25/09 27/09 Alginato e modelo de gesso pedra modelo sem dentes 02/10 04/10 Entrega das tarefas 09/10 11/10 Manipulação resina acrílica confecção de um dente 16/10 18/10 30/10 01/11 Manipulação de resina acrílica confecção de uma moldeira sobre modelo de gesso Semana acadëmica Manipulação de resina acrílica confecção de uma moldeira sobre modelo de gesso 06/11 08/11 Visita ao laboratório processo de fundição e Cad-Cam 13/11 22/11 Correção de bordos com godiva em bastão 20/11 29/11 Moldagem com pasta zinco enólica e modelo de gesso 27/11 06/12 Espatulação do fosfato de zinco 18 04/12 06/12 Entrega das tarefas 6

7 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO A nota final será obtida pelas avaliações teóricas, práticas e a elaboração de uma revisão bibliográfica, sendo que as três avaliações teóricas terão peso 6 e as avaliações práticas e o artigo terão peso 4. Média Teórica = (T1+T2+T3)/3 Média Prática = (P1+...P16)/16 Nota Final = (MT*0,6)+((MP+NA)/2*0,4) Em caso de ausência em alguma avaliação teórica, o aluno poderá fazer a avaliação perdida junto com a próxima, por exemplo: Se ausentar-se na T1, pode fazer junto com a T2, se ausentar-se na T2, pode fazer junto com a T3, se ausentar-se na T3 e não tiver média para passar direto, vai para exame. NÃO HAVERÁ PROVA REPOSITÓRIA!!! As aulas teóricas são uma referência de estudo, porém os conteúdos para as avaliações devem ser estudos nas referências bibliográficas da disciplina. Tanto para as avaliações teóricas como nas avaliações práticas. Durante as aulas e provas não será permitido o uso de celular e computador, salvo em momentos de estudo determinados. Todas as aulas terão chamada de presença. Solicitamos bom senso ao entrar e sair da sala durante as aulas, visto que SEMPRE que alguém entra ou sai da sala atrapalha o andamento da aula. 7

8 AULA PRÁTICA 01 Apresentação da disciplina, mostrando quais são os objetivos das aulas práticas da disciplina de materiais dentários, relembrar as normas de utilização dos laboratórios, bem como de conduta entre alunos, professores e pessoal de apoio, conferir a lista de materiais, explicar a realização do trabalho de revisão bibliográfica. Objetivos das aulas práticas: Mostrar os mais variados materiais odontológicos de reabilitação indireta; Treinar a utilização dos materiais Introduzir a odontologia restauradora no treinamento prático Condutas: Respeito pelos colegas, professores e pessoal de apoio; Zelar pelo patrimônio da instituição, pelo seu e pelo dos colegas; Portar-se de forma civilizada, com roupas e higiene adequadas; Lembrar que o laboratório é um simulador das atividades clínicas e assim o será considerado. Ter atenção as instruções dos professores, visto que serão muitos os materiais utilizados e cada um tem especificações precisas para a sua correta manipulação. Ter atenção na execução das tarefas para evitar acidentes. Lista de materiais: Relação de Materiais para a Disciplina de Materiais Dentários II Todos os Materiais da disciplina de Materiais dentários I 2 Cubas de borracha 1 para Gesso e 1 para Alginato 1 Espátula metálica para espatular Gesso 1 Espátula plástica para espatular Alginato 1 Jogo de moldeiras Tipo Vernes de metal (não pode ser de alumínio) 1 medidor de água para gesso 1 medidor de água para alginato 1 medidor de pó para alginato 1 balança para gesso 1 base de borracha para vazar modelo 1 faca para gesso 8

9 INSTRUMENTAIS BÁSICOS Em todas as aulas serão necessários os protetores de bancada, toalha, gaze, material para limpeza do instrumental, cronômetro, EPI s, lapiseira, caneta, trio (pinça, sonda exploradora e espelho). Instruções para a realização do trabalho de revisão bibliográfica: O trabalho de revisão bibliográfica consiste em fazer um levantamento bibliográfico sobre um assunto abordado nas disciplinas de Materiais Odontológicos I e II ou outro assunto de interesse da disciplina. Cada revisão deverá ter no mínimo 20 artigos, sendo pelo menos 10 artigos publicados em periódicos internacionais. A estrutura deverá ser: Capa, resumo e palavras-chave, Introdução, Revisão bibliográfica (citação dos artigos), discussão, conclusão e referencial bibliográfico. Os trabalhos deverão ser inéditos e escritos pelo aluno! Os trabalhos de significativa relevância e produção poderão ser encaminhados para publicação, dependente do interesse do aluno. Até o dia o aluno deverá entregar via ao endereço eletrônico: uma prévia do trabalho com as revisões bibliográficas para orientação, sob pena de não dar tempo de dar a orientação necessária. Até o dia o aluno deverá entregar uma cópia impressa do trabalho, um CD com o trabalho no formado Word e todos os artigos baixados da internet agrupados em uma pasta chamada REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS. 9

10 AULA PRÁTICA 02 Nesta aula será utilizado o material de moldagem GODIVA e realizar a manipulação da pasta de Óxido de Zn e eugenol. Material e instrumental: Disciplina: godiva em placas, água quente, termômetro, Pasta de Óxido de Zinco e eugenol Alunos: Gral de borracha Filtro de café grande Placa de vidro Espátulas para resina (suprafill) Espátula de cimento número 36 Conta-gotas Exercícios: 1) Coloque em um gral de borracha o filtro de café e acrescente a água quente, adicionando água fria até alcançar a temperatura de xxoc. Coloque a placa de godiva dentro do gral e manipule formando variadas formas. Ao final, deixe a godiva em forma de placa novamente. 2) Sobre uma placa de vidro proporcione 2 cm de pasta de Óxido de Zinco e eugenol (pasta base e catalizadora). Inicie a espatulação levando o catalizador sobre a pasta base. Espatule até conseguir uma pasta de cor uniforme. Marque o tempo total da presa. Presa final = quando a espátula não marcar mais o material. 3) Repita o procedimento do exercício 1 só que agora acrescente duas gota de água na mistura. Marque o tempo total da presa. Presa final = quando a espátula não marcar mais o material. 4) Responda: o que é tempo de presa e tempo de trabalho? 10

11 AULA PRÁTICA 03 Nesta aula iremos realizar uma moldagem em hidrocolóide irreversível e confeccionar um modelo em gesso. Materiais: Disciplina: Hidrocolóide irreversível e gesso Alunos: Manequim, moldeira parcial, gral e espátulas para gesso e alginato, espátulas Lecron e sete, faca para gesso, balança para gesso. 1) Moldagem: no medidor de água do alginato proporcionar 1 medida de água e acrescentar no gral, proporcionar uma medida de pó de alginato e acrescentar no gral iniciando IMEDIATAMENTE a espatulação. Assim que a espatulação estiver concluída, acomodar o material na moldeira parcial e executar a moldagem do manequim. 2) Modelo: proporcionar 50 gramas de pó de gesso comum e 25 ml de água. Acrescentar a água no gral e depois o pó e iniciar imediatamente a espatulação. Após o gesso estar devidamente espatulado, fazer o vazamento do modelo com o auxílio das espátulas 7 e Lecron no vibrador de gessos. Concluído o trabalho aguardar a presa do gesso e efetuar a remoção do modelo e os acabamentos no recortador de gesso. 3) Observar a presença de bolhas no modelo. 4) Arquivar o modelo para avaliações marcando a data de execução. 11

12 AULA PRÁTICA 04 Nesta aula iremos realizar uma moldagem em hidrocolóide irreversível e confeccionar um modelo em gesso. Materiais: Disciplina: Hidrocolóide irreversível e gesso Alunos: Manequim, moldeiras total superior, gral e espátulas para gesso e alginato, espátulas Lecron e sete, faca para gesso, balança para gesso. 1) Moldagem: selecionar a moldeira para moldagem total superior. No medidor de água do alginato proporcionar 2 medidas de água e acrescentar no gral, proporcionar 2 medidas de pó de alginato e acrescentar no gral iniciando IMEDIATAMENTE a espatulação. Assim que a espatulação estiver concluída, acomodar o material na moldeira e executar a moldagem do manequim. 2) Modelo: proporcionar 80 gramas de pó de gesso pedra e 24 ml de água. Acrescentar a água no gral e depois o pó e iniciar imediatamente a espatulação. Após o gesso estar devidamente espatulado, fazer o vazamento do modelo com o auxílio das espátulas 7 e Lecron no vibrador de gessos. Concluído o trabalho aguardar a presa do gesso e efetuar a remoção do modelo e os acabamentos no recortador de gesso. 3) Observar a presença de bolhas no modelo. 4) Arquivar o modelo para avaliações marcando a data de execução. 12

13 AULA PRÁTICA 05 Nesta aula iremos realizar uma moldagem em hidrocolóide irreversível e confeccionar um modelo em gesso. Materiais: Disciplina: Hidrocolóide irreversível e gesso Alunos: Manequim, moldeiras total inferior, gral e espátulas para gesso e alginato, espátulas Lecron e sete, faca para gesso, balança para gesso. 1) Moldagem: selecionar a moldeira para moldagem total inferior. No medidor de água do alginato proporcionar 2 medidas de água e acrescentar no gral, proporcionar 2 medidas de pó de alginato e acrescentar no gral iniciando IMEDIATAMENTE a espatulação. Assim que a espatulação estiver concluída, acomodar o material na moldeira e executar a moldagem do manequim. 2) Modelo: proporcionar 80 gramas de pó de gesso pedra e 24 ml de água. Acrescentar a água no gral e depois o pó e iniciar imediatamente a espatulação. Após o gesso estar devidamente espatulado, fazer o vazamento do modelo com o auxílio das espátulas 7 e Lecron no vibrador de gessos. Concluído o trabalho aguardar a presa do gesso e efetuar a remoção do modelo e os acabamentos no recortador de gesso. 3) Observar a presença de bolhas no modelo. 4) Arquivar o modelo para avaliações marcando a data de execução. 13

14 AULA PRÁTICA 06 Nesta aula iremos realizar uma moldagem em hidrocolóide irreversível e confeccionar um modelo em gesso. Materiais: Disciplina: Hidrocolóide irreversível e gesso Alunos: Manequim, moldeiras total superior, gral e espátulas para gesso e alginato, espátulas Lecron e sete, faca para gesso, balança para gesso. 1) Moldagem: selecionar a moldeira para moldagem total superior. No medidor de água do alginato proporcionar 2 medidas de água e acrescentar no gral, proporcionar 2 medidas de pó de alginato e acrescentar no gral iniciando IMEDIATAMENTE a espatulação. Assim que a espatulação estiver concluída, acomodar o material na moldeira e executar a moldagem do manequim. 2) Modelo: proporcionar 80 gramas de pó de gesso especial e 15 ml de água. Acrescentar a água no gral e depois o pó e iniciar imediatamente a espatulação. Após o gesso estar devidamente espatulado, fazer o vazamento do modelo com o auxílio das espátulas 7 e Lecron no vibrador de gessos. Concluído o trabalho aguardar a presa do gesso e efetuar a remoção do modelo e os acabamentos no recortador de gesso. 3) Observar a presença de bolhas no modelo. 4) Arquivar o modelo para avaliações marcando a data de execução. 14

15 AULA PRÁTICA 07 Nesta aula iremos realizar uma moldagem em silicona de condensação e confeccionar um modelo em gesso. EM DUPLA. Materiais: Disciplina: Silicona de condensação e gesso Alunos: Manequim, moldeiras total superior, gral e espátula para gesso, espátulas Lecron e sete, faca para gesso, balança para gesso, seringa de moldagem, placa de vidro. 1) Moldagem: selecionar a moldeira para moldagem total superior. Proporcionar na placa de vidro 5 cm de material de moldagem flúido (leve), proporcionar duas medidas de material de moldagem pesado. Enquanto um dos operadores prepara o pesado, o outro espatula na placa de vidro o material leve e coloca na seringa de moldagem, a seguir leva o material na região a ser moldada e acomoda o material na moldeira e executa a moldagem do manequim. 2) Modelo: proporcionar 80 gramas de pó de gesso especial e 15 ml de água. Acrescentar a água no gral e depois o pó e iniciar imediatamente a espatulação. Após o gesso estar devidamente espatulado, fazer o vazamento do modelo com o auxílio das espátulas 7 e Lecron no vibrador de gessos. Concluído o trabalho aguardar a presa do gesso e efetuar a remoção do modelo e os acabamentos no recortador de gesso. 3) Observar a presença de bolhas no modelo. 4) Arquivar o modelo para avaliações marcando a data de execução. 15

16 AULA PRÁTICA 08 Nesta aula iremos realizar uma moldagem em hidrocolóide irreversível e confeccionar um modelo em gesso. Materiais: Disciplina: Hidrocolóide irreversível e gesso Alunos: Manequim sem os dentes inferiores, moldeiras total inferior, gral e espátulas para gesso e alginato, espátulas Lecron e sete, faca para gesso. 1) Moldagem: remover os dentes inferiores do manequim e preencher os alvéolos com algodão, gaze ou papel, deixando no nível do rebordo. Selecionar a moldeira para moldagem total inferior. No medidor de água do alginato proporcionar 2 medidas de água e acrescentar no gral, proporcionar 2 medidas de pó de alginato e acrescentar no gral iniciando IMEDIATAMENTE a espatulação. Assim que a espatulação estiver concluída, acomodar o material na moldeira e executar a moldagem do manequim. 2) Modelo: proporcionar 80 gramas de pó de gesso pedra e 24 ml de água. Acrescentar a água no gral e depois o pó e iniciar imediatamente a espatulação. Após o gesso estar devidamente espatulado, fazer o vazamento do modelo com o auxílio das espátulas 7 e Lecron no vibrador de gessos. Concluído o trabalho aguardar a presa do gesso e efetuar a remoção do modelo e os acabamentos no recortador de gesso. 3) Observar a presença de bolhas no modelo. 4) Arquivar o modelo para avaliações marcando a data de execução. 16

17 AULA PRÁTICA 09 Nesta aula, será avaliado e ajustado todos os trabalhos feitos até o momento. Quem estiver atrasado terá a oportunidade de colocar o trabalho em dia para que possamos dar seguimento as atividades. Deverão ser entregues 5 modelos em gesso: 3 superiores e 2 inferiores para avaliação. Devem estar identificados com o nome do aluno e qual a turma P que pertence para avaliação. Critérios de avaliação: qualidade do modelo sob aspectos gerais: presença de bolhas, falhas na moldagem, recorte adequado, dureza do gesso... 17

18 AULA PRÁTICA 10 Manipulação de resinas acrílicas ativadas quimicamente e confecção de um dente em resina acrílica. Material e instrumental: Disciplina: Resina acrílica autopolimerizável e base de dentes provisórios Alunos: Alta e baixa rotação com contra-ângulo e peça reta Espátula Lecron Potes dappem Fresas de tungstênio corte fino Edenta 1521 ou 1520 e Kit de Pontas Montadas para acabamento e Polimento de Resina Acrílica Lixas d água 220, 240, 280, 320, 360, 400, 600 e 1200 Mandril para tiras de lixa Pedra branca para desgastar acrílico ou broca Maxi-cut Pote para resina acrilica de vidro 1) Colocar pó de resina acrílica até a metade do pote dappem. Acrescentar o líquido até cobrir o pó. Realizar a mistura e observar as fases anotando o tempo de cada fase. Quando estiver na fase plástica, colocar a resina no casulo do dente que será confeccionado. Anotar o número do casulo. 2) Após a polimerização, realizar o acabamento e polimento do dente em resina acrílica utilizando os diferentes tipos de meios (fresas, borrachas e lixas) 18

19 AULA PRÁTICA Manipulação de resinas acrílicas ativadas quimicamente e confecção de uma moldeira em resina acrílica. Material e instrumental: Disciplina: Resina acrílica autopolimerizável e base de dentes provisórios Alunos: Alta e baixa rotação com contra-ângulo e peça reta Espátula Lecron Potes dappem Fresas de tungstênio corte fino Edenta 1521 ou 1520 e Kit de Pontas Montadas para acabamento e Polimento de Resina Acrílica Lixas d água 220, 240, 280, 320, 360, 400, 600 e 1200 Mandril para tiras de lixa Pedra branca para desgastar acrílico ou broca Maxi-cut Pote para resina acrilica de vidro Modelo de gesso sem dentes Vaselina sólida ou isolante de modelos (Celac) 1) Isolar o modelo de gesso com vaselina ou isolante para modelos. 2) Colocar no pote para resina acrílica duas medidas de pó e de monômero e fazer a mistura. Observar as mudanças de fases. 3) Quando chegar na fase plástica manipular a resina em forma de rolo e adaptar sobre o modelo de gesso. Fazer um cabo com a sobra da resina. 4) Após a polimerização, realizar o acabamento e polimento do dente em resina acrílica utilizando os diferentes tipos de meios (fresas, borrachas e lixas) 19

20 AULA PRÁTICA 14 Visita ao laboratório de prótese dental para conhecer sistemas CAD-CAM e Fundição de metais Anotações: 20

21 Correção de bordos com godiva em bastão. AULA PRÁTICA 15 Material e instrumental: Disciplina: godiva em placas, água quente, termômetro, Pasta de Óxido de Zinco e eugenol Alunos: Gral de borracha Filtro de café grande Manequim sem os dentes inferiores Moldeira em acrílico Exercícios: Coloque em um gral de borracha o filtro de café e acrescente a água quente, adicionando água fria até alcançar a temperatura de xxoc. Coloque o bastão de godiva dentro do gral e espere a plastificação. Depois vá colocando porções de godiva no bordo da moldeira e adaptando no manequim até que esteja completa. 21

22 AULA PRÁTICA 16 Nesta aula será feita moldagem com pasta de Óxido de Zn e eugenol e confeccionado o modelo de gesso Material e instrumental: Disciplina: Pasta de Óxido de Zinco e eugenol e gesso Alunos: Gral de borracha para gesso Espátula e faca para gesso, espátulas lecron Placa de vidro Espátula de cimento número 36 Manequim sem os dentes inferiores e com alvéolos preenchidos Vaselina Balança para gesso Exercícios: 1) Sobre uma placa de vidro proporcione 8 cm de pasta de Óxido de Zinco e eugenol (pasta base e catalizadora). Inicie a espatulação levando o catalizador sobre a pasta base. Espatule até conseguir uma pasta de cor uniforme. Preencha a moldeira e leve no manequim com leve pressão. 2) Após a presa final vazar um modelo de gesso pedra. 80 gramas de pó. 3) Fazer acabamento no modelo e marcar com a data para futuras avaliações. 22

23 AULA PRÁTICA 17 Espatulação do fosfato de zinco. Material Disciplina: Cimento de fosfato de zinco Material aluno: Placa de vidro grossa, espátula 24 Tarefa: Proporcionar a quantidade indicada na placa e promover a espatulação conforme as recomendações da técnica indicada. 23

24 AULA PRÁTICA 18 Nesta aula, será avaliado e ajustado todos os trabalhos feitos até o momento. Quem estiver atrasado terá a oportunidade de colocar o trabalho em dia para que possamos dar seguimento as atividades. Entrega das tarefas realizadas para avaliação: um dente me resina acrílica, uma moldeira de acrílico com a moldagem e um modelo de gesso sem dentes. Todos devidamente identificados comm nome e turma a qual pertence. 24

INSERÇÃO DA REABILITAÇÃO PROTÉTICA NA ATENÇÃO BÁSICA

INSERÇÃO DA REABILITAÇÃO PROTÉTICA NA ATENÇÃO BÁSICA INSERÇÃO DA REABILITAÇÃO PROTÉTICA NA ATENÇÃO BÁSICA INSERÇÃO DA REABILITAÇÃO PROTÉTICA NA ATENÇÃO BÁSICA CENTRO DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS E LABORATÓRIOS DE PROTESE DENTÁRIA Porque reabilitar pacientes

Leia mais

INSERÇÃO DA REABILITAÇÃO PROTÉTICA NA ATENÇÃO BÁSICA

INSERÇÃO DA REABILITAÇÃO PROTÉTICA NA ATENÇÃO BÁSICA INSERÇÃO DA REABILITAÇÃO PROTÉTICA NA ATENÇÃO BÁSICA INSERÇÃO DA REABILITAÇÃO PROTÉTICA NA ATENÇÃO BÁSICA CENTRO DE ESPECIALIDADES ODONTOLÓGICAS E LABORATÓRIOS DE PROTESE DENTÁRIA Porque reabilitar pelo

Leia mais

DISCIPLINA DE PRÓTESE FIXA I ODT 434

DISCIPLINA DE PRÓTESE FIXA I ODT 434 FACULDADE DE ODONTOLOGIA DA UNIVERSIDADE DO BRASIL Departamento de Prótese e Materiais Dentários 1. CARACTERIZAÇÃO DISCIPLINA DE PRÓTESE FIXA I ODT 434 1.1 PRÉ-REQUISITOS: DENTÍSTICA OPERATÓRIA II ODC

Leia mais

Especificação de materiais relacionados aos procedimentos

Especificação de materiais relacionados aos procedimentos Especificação de materiais relacionados aos procedimentos PRÓTESE Confecção de provisório: - resina acrílica (cor 62 e 66) - líquido de resina - vaselina - cimento provisório - fita de carbono - kit brocas

Leia mais

Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM

Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM SUBSECRETARIA DE ESTADO DE DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE ODONTOLOGIA CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS ODONTOLÓGICAS Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM

Leia mais

2011.1 IMPLANTODONTIA - UFPE UFPE

2011.1 IMPLANTODONTIA - UFPE UFPE 2011.1 UFPE IMPLANTODONTIA - UFPE Manual da Disciplina Eletiva de Implantodontia do Departamento de Prótese e Cirurgia Buco Facial da Universidade Federal de Pernambuco UNIDADES PROGRAMÁTICAS DATA CONTEÚDO

Leia mais

Prof. Dr. Guilherme B. Camacho Prof. Dr. Renato F. A. Waldemarin Edição 2015

Prof. Dr. Guilherme B. Camacho Prof. Dr. Renato F. A. Waldemarin Edição 2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE ODONTOLOGIA PRÓTESE MATERIAL / INSTRUMENTAL NECESSÁRIOS Unidades de Prótese Dentária - 2015 Prof. Dr. Guilherme B. Camacho Prof. Dr. Renato F. A. Waldemarin

Leia mais

Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM. Aula 2

Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM. Aula 2 SUBSECRETARIA DE ESTADO DE DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE ODONTOLOGIA CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS ODONTOLÓGICAS Módulo I: MATERIAIS DE MOLDAGEM

Leia mais

Tipo de Empresa (ME/EPP/GRANDE UNID FRACASSADO UND 39 9,00 351,00 EPP UND 33 2,75 90,75 FRACASSADO POT 42 120,17 5.047,14 DESERTO KIT 42 - -

Tipo de Empresa (ME/EPP/GRANDE UNID FRACASSADO UND 39 9,00 351,00 EPP UND 33 2,75 90,75 FRACASSADO POT 42 120,17 5.047,14 DESERTO KIT 42 - - PREGOEIRO: Janeth Rebouças de Almeida Santos ITEM 1 ALGINATO COMPOSIÇÃO: DIATOMITA, ALGINATO DE POTÁSSIO, SULFATO DE CÁLCIO, ÓXIDO DE MAGNÉSIO, ÓXIDO DE FERRO, TETRASÓDIO DENTAL MED SUL GRANDE PCT 324

Leia mais

Por: Renato Fabricio de Andrade Waldemarin; Guilherme Brião Camacho e Vinícius Marcel Ferst

Por: Renato Fabricio de Andrade Waldemarin; Guilherme Brião Camacho e Vinícius Marcel Ferst Por: Renato Fabricio de Andrade Waldemarin; Guilherme Brião Camacho e Vinícius Marcel Ferst Técnica 1: Faceta I.Dente vital e preparo protético pronto. 1. Medir a altura e a largura do dente homológo do

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR FUNÇÃO: Recuperação / Reabilitação SUBFUNÇÃO OU COMPONENTE CURRICULAR:

Leia mais

Coordenador Carlos Eduardo Sabrosa CD, MSD, DScD Professor Associado

Coordenador Carlos Eduardo Sabrosa CD, MSD, DScD Professor Associado UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO BIOMÉDICO FACULDADE DE ODONTOLOGIA Dentística Operatória II 5 o Período 2 o Semestre de 2014 Coordenador Carlos Eduardo CD, MSD, DScD Professor Associado

Leia mais

RELAÇÃO DE INSTRUMENTAIS E MATERIAIS DA DISCIPLINA DE CLÍNICA INTEGRADA EM PRÓTESE DENTAL

RELAÇÃO DE INSTRUMENTAIS E MATERIAIS DA DISCIPLINA DE CLÍNICA INTEGRADA EM PRÓTESE DENTAL RELAÇÃO DE INSTRUMENTAIS E MATERIAIS DA DISCIPLINA DE CLÍNICA INTEGRADA EM PRÓTESE DENTAL A disciplina utilizará as listas de materiais das disciplinas de Prótese Fixa, Prótese Parcial Removível e Prótese

Leia mais

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág. CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: ODONTOLOGIA PRÉ-CLÍNICA I Código: ODO-021 Pré-requisito: ANATOMIA

Leia mais

PROGRAMA DO CURSO AVANÇADO MULTIPROFISSIONAL EM MEDICINA DO SONO

PROGRAMA DO CURSO AVANÇADO MULTIPROFISSIONAL EM MEDICINA DO SONO PROGRAMA DO CURSO AVANÇADO MULTIPROFISSIONAL EM MEDICINA DO SONO LOCAL: Sempre nas 6as. Feiras, serão ministradas sempre aulas teóricas no Anfiteatro do 15º. andar do prédio do Instituto do Sono na Rua

Leia mais

Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio

Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio Prof. Dr. Glauco Rangel Zanetti Doutor em Clínica Odontológica - Prótese Dental - FOP-Unicamp

Leia mais

APOSTILA DE INSTRUMENTAIS E MATERIAIS DE PERIODONTIA CURSO DE ODONTOLOGIA CIÊNCIAS DA SAÚDE

APOSTILA DE INSTRUMENTAIS E MATERIAIS DE PERIODONTIA CURSO DE ODONTOLOGIA CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE REGIONAL INTEGRADA DO ALTO URUGUAI E DAS MISSÕES CAMPUS ERECHIM APOSTILA DE INSTRUMENTAIS E MATERIAIS DE PERIODONTIA CURSO DE ODONTOLOGIA CIÊNCIAS DA SAÚDE Prof. Ms. Ivanete Maria Lando ERECHIM

Leia mais

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal Materiais Dentários Professora: Patrícia Cé Introdução AULA II Materiais de Moldagem Alginato Polissulfeto Poliéter Silicone de condensação

Leia mais

Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO 098-ETE PHILADELPHO GOUVEA NETTO - São José do Rio Preto SP

Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO 098-ETE PHILADELPHO GOUVEA NETTO - São José do Rio Preto SP CEETEPS Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO 098-ETE PHILADELPHO GOUVEA NETTO - São José do Rio Preto SP APOSTILA DE MATERIAIS DE PROTESE MATERIAIS DE MOLDAGEM

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE SANTA TERESA ANEXO I

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE SANTA TERESA ANEXO I PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA Pregão Eletrônico Nº 000020/2014 Abertura 18/2/2014 09:00 Processo 18211,17796,19207,19365,13451e18427/2013 00001 - LOTE 01 - TIRA TESTE GLICEMIA CAPILAR 00001 00013156 TIRA

Leia mais

Técnicas de fundição. Técnicas De Fundição. Page 1 1. Odontologia: tem por função restituir ao dente: Saúde Forma Função Estética

Técnicas de fundição. Técnicas De Fundição. Page 1 1. Odontologia: tem por função restituir ao dente: Saúde Forma Função Estética Disciplina Titulo da aula Expositor Slides 34 Materiais Dentários I Técnicas de fundição Prof. Dr. Eclérion Chaves Duração Aproximadamente 1:30 Plano de aula Publicado em: http://usuarios.upf.br/~fo/disciplinas/materiais%20dentarios/materiais1.htm

Leia mais

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.

CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág. CURSO DE ODONTOLOGIA Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: ODONTOLOGIA PRÉ-CLÍNICA I Código: Pré-requisito: ANATOMIA HUMANA

Leia mais

USP - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DISCIPLINA DE DENTÍSTICA OPERATÓRIA DIRETA. - Lista de Materiais -

USP - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DISCIPLINA DE DENTÍSTICA OPERATÓRIA DIRETA. - Lista de Materiais - USP - FACULDADE DE ODONTOLOGIA DISCIPLINA DE DENTÍSTICA OPERATÓRIA DIRETA - Lista de Materiais - GERAIS Avental branco Máscara descartável Óculos de proteção Gorro descartável Luvas de procedimentos descartáveis

Leia mais

MOLDAGEM E CONFECÇÃO DE MODELO DE ESTUDO

MOLDAGEM E CONFECÇÃO DE MODELO DE ESTUDO MOLDAGEM E CONFECÇÃO DE MODELO DE ESTUDO Prof. Dr. Alfredo Júlio Fernandes Neto - 2005 A obtenção do molde e posterior modelo de estudo em gesso é um procedimento crítico e, como em qualquer outro trabalho

Leia mais

Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14

Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 C U R S O O D O N T O L O G I A Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: ODONTOLOGIA PRÉ-CLÍNICA II Código: ODO-028 Pré-requisito:

Leia mais

Anexo II da Resolução nº 146/2003-CEPE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

Anexo II da Resolução nº 146/2003-CEPE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Anexo II da Resolução nº 146/2003-CEPE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO - PERÍODO LETIVO/ANO: 2008 ANO DO CURSO: 3 Curso: Odontologia Modalidade: Profissionalizante

Leia mais

Técnicas De Fundição. Page 1. Saúde Forma Função Estética. Fundição em areia.

Técnicas De Fundição. Page 1. Saúde Forma Função Estética. Fundição em areia. Disciplina Titulo da aula Expositor Slides 34 Materiais Dentários I Técnicas de fundição Prof. Dr. Eclérion Chaves Duração Aproximadamente 1:30 Plano de aula Publicado em: http://usuarios.upf.br/~fo/disciplinas/materiais%20dentarios/materiais1.htm

Leia mais

MANUAL DE PRÓTESE FIXA

MANUAL DE PRÓTESE FIXA MANUAL DE PRÓTESE FIXA INDICE Materiais e Equipamentos 05 Materiais e Técnicas de Moldagem 07 Vazamento de Modelos 08 Montagem em Articulador 17 Enceramento 20 Preparo de Troquel 23 Inclusão 25 Fundição

Leia mais

Jaleco de manga longa Máscaras descartáveis Luvas de látex para procedimento Óculos de proteção Campo plástico para forrar bancada Gorros descartáveis

Jaleco de manga longa Máscaras descartáveis Luvas de látex para procedimento Óculos de proteção Campo plástico para forrar bancada Gorros descartáveis Lista de Material para PRÉ-CLÍNICA II Prof. Responsável: Leandro de Moura Martins Material de uso comum: PARAMENTAÇÃO Jaleco de manga longa Máscaras descartáveis Luvas de látex para procedimento Óculos

Leia mais

Classificação dos Núcleos

Classificação dos Núcleos OBJETIVO Núcleos Permitir que o dente obtenha características biomecânicas suficientes para ser retentor de uma prótese parcial fixa. Classificação dos Núcleos Núcleos de Preenchimento Núcleos Fundidos

Leia mais

PRÓTESE SOBRE IMPLANTES: Hands on em manequim 1ª Turma 72 horas

PRÓTESE SOBRE IMPLANTES: Hands on em manequim 1ª Turma 72 horas PRÓTS SOBR IMPLANTS: Hands on em manequim 1ª Turma 72 horas QUIP CINTÍFICA COORDNADOR DR. PAULO CSAR TAVARS - CRO-GO 2373 Mestre e specialista em Periodontia / specialista em Prótese 25 anos de xperiência

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA INSTITUTO POLITÉCNICO. Edital Discente 2015.2

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA INSTITUTO POLITÉCNICO. Edital Discente 2015.2 1 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA INSTITUTO POLITÉCNICO Edital Discente 2015.2 Normas para Avaliação Global A Diretora do Instituto Politécnico, Profª. Ana Paula Ladeira, no uso de suas atribuições, e considerando

Leia mais

Fundamentos de Prótese Parcial Fixa

Fundamentos de Prótese Parcial Fixa Fundamentos de Prótese Parcial Fixa Roteiro de estudo - Preparo do Dente: 1. Técnica da silhueta modificada. 2. Desgaste do dente com ponta diamantada (PD) 1,4 mm na região cervical e terço médio respeitando

Leia mais

Aperfeiçoamento em Implantodontia - Turma 4

Aperfeiçoamento em Implantodontia - Turma 4 Aperfeiçoamento em Implantodontia - Turma 4 Objetivo do curso: Treinar e capacitar os profissionais dentro da especialidade Implantodontia para que possam identificar as características dos tecidos moles

Leia mais

PLANO DE CURSO. Faculdade Independente do Nordeste Credenciada pela Portaria MEC 1.393, de 04/07/2001 publicada no D.O.U. de 09/07/2001.

PLANO DE CURSO. Faculdade Independente do Nordeste Credenciada pela Portaria MEC 1.393, de 04/07/2001 publicada no D.O.U. de 09/07/2001. C U R S O O D O N T O L O G I A Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: ODONTOLOGIA PRÉ-CLÍNICA 1 Código: ODO-022 Pré-requisito:

Leia mais

Manual de Usuário da Impressora Sethi3D AiP A3

Manual de Usuário da Impressora Sethi3D AiP A3 Manual de Usuário da Impressora Sethi3D AiP A3 Versão 1.00 Sumário Geral... 3 Características da Impressora:... 3 Características técnicas:... 3 Suporte do rolo de filamento... 4 Colocando o filamento

Leia mais

Curso de Auxiliar em Saude Bucal - ASB Faculdade de Odontologia - UPF. Materiais de Moldagem

Curso de Auxiliar em Saude Bucal - ASB Faculdade de Odontologia - UPF. Materiais de Moldagem Curso de Auxiliar em Saude Bucal - ASB Faculdade de Odontologia - UPF Materiais de Moldagem MATERIAIS DE MOLDAGEM Material de moldagem ideal: É o material que captura com precisão os detalhes das estruturas

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICIPIO DE PASSOS MAIA - PREFEITURA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº:... Página: 1/5

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICIPIO DE PASSOS MAIA - PREFEITURA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº:... Página: 1/5 Página: 1/5 11 Broca carbide p/ alta rotação FG6. (25902) UNI DENTAL MED SUL ARTIGOS ODONTOLOGICOS LTDA (3617) KAVO 3,8600 1 12 Broca carbide p/ alta rotação FG8. (25903) UNI DENTAL MED SUL ARTIGOS ODONTOLOGICOS

Leia mais

Equipamentos disponíveis na Clínica de Odontologia Campus V

Equipamentos disponíveis na Clínica de Odontologia Campus V Equipamentos disponíveis na Clínica de Odontologia Campus V Descrição Quant. ALMOXARIFADO Gaveteiro cinza com 4 gavetas e chave 01 Mesa sem gaveta 01 Estante de aço 01 Armário branco grande com chave 02

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA. 1. Identificação: 2. Ementa: 3. Objetivo Geral: Departamento: Formação Específica Disciplina: PRÓTESE FIXA

PLANO DE DISCIPLINA. 1. Identificação: 2. Ementa: 3. Objetivo Geral: Departamento: Formação Específica Disciplina: PRÓTESE FIXA PLANO DE DISCIPLINA 1. Identificação: Departamento: Formação Específica Disciplina: PRÓTESE FIXA Cód.: FFE0022 Período Ministrado / Semestre / Ano : 5ºP/ 1ºS/ 2009 Corpo Docente: Prof. Dr. Marcos de Oliveira

Leia mais

Disciplina: Ortodontia

Disciplina: Ortodontia COMPLEXO DE ENSINO SUPERIOR ESPECIALIZADA NA ÁREA DE SAÚDE S/S. CURSO DE ODONTOLOGIA NÍVEL VII Disciplina: Ortodontia LISTA DE MATERIAIS E INSTRUMENTAIS PARA DICIPLINA DE ORTODONTIA Item Descrição Qde

Leia mais

C U R S O O D O N T O L O G I A Autorizado pela Portaria nº 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14

C U R S O O D O N T O L O G I A Autorizado pela Portaria nº 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 C U R S O O D O N T O L O G I A Autorizado pela Portaria nº 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM DENTÍSTICA Código:ODO-027

Leia mais

Clinical Update. Materiais de Moldagem Hidroclóides Irreversíveis (Alginato) Preparação. (Fig. 1) JELTRATE e JELTRATE PLUS

Clinical Update. Materiais de Moldagem Hidroclóides Irreversíveis (Alginato) Preparação. (Fig. 1) JELTRATE e JELTRATE PLUS Materiais de Moldagem Hidroclóides Irreversíveis (Alginato) A construção de modelos e troquéis sempre foi uma etapa importante para os mais variados procedimentos odontológicos. Sobre os modelos obtidos

Leia mais

Renato Morales Jóias Doutor, Mestre e Especialista em Prótese Dentária pela UNESP, São José dos Campos

Renato Morales Jóias Doutor, Mestre e Especialista em Prótese Dentária pela UNESP, São José dos Campos Corpo Docente Coordenação: Renato Morales Jóias Doutor, Mestre e Especialista em Prótese Dentária pela UNESP, São José dos Campos Rogério Gonçalves Velasco Doutorando em Implantodontia pela Faculdade São

Leia mais

Disciplina de Prótese Parcial Fixa

Disciplina de Prótese Parcial Fixa Disciplina de Prótese Parcial Fixa Docentes: Profa. Dra. Adriana Cristina Zavanelli Profa. Dra. Daniela Micheline dos Santos Prof. Dr. José Vitor Quinelli Mazaro Prof. Dr. Stefan Fiúza de Carvalho Dekon

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DOS PISOS VINÍLICOS EM MANTAS FORTHFLEX, FORTHPISO, FORTHVINYL, CARAVAN E PASTILLE FLOOR

MANUAL DE INSTALAÇÃO DOS PISOS VINÍLICOS EM MANTAS FORTHFLEX, FORTHPISO, FORTHVINYL, CARAVAN E PASTILLE FLOOR MANUAL DE INSTALAÇÃO DOS PISOS VINÍLICOS EM MANTAS FORTHFLEX, FORTHPISO, FORTHVINYL, CARAVAN E PASTILLE FLOOR ANTES DA INSTALAÇÃO: Para podermos ter uma excelente apresentação da instalação não dependemos

Leia mais

Técnicas De. Fundição. Fundição. Odontológica. Page 1. Odontologia: tem por função restituir ao dente: Saúde Forma Função Estética

Técnicas De. Fundição. Fundição. Odontológica. Page 1. Odontologia: tem por função restituir ao dente: Saúde Forma Função Estética Técnicas FUNDIÇÃO: DEFINIÇÃO De É o processo de se obter objetos vazando líquidos ou metal viscoso em um molde preparado ou forma. Anusavice, 11ª Ed. - Cap. 12 p. 275 a 324 Fundição O objetivo de uma fundição

Leia mais

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa - SGA Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Permanente de Licitação CPL 04

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa - SGA Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Permanente de Licitação CPL 04 1 200023156 - ALGINATO; tipo II: presa normal, para impressões; sabor: menta; EMIGÊ grande elasticidade e resistência ao rasgamento; embalagem de 410g. 2 200016319 - BROCA PARA USO ODONTOLOGICO; ARKANSAS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTA GROSSA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E ASSUNTOS JURIDICOS DEPARTAMENTO DE COMPRAS REGISTRO DE PREÇOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTA GROSSA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E ASSUNTOS JURIDICOS DEPARTAMENTO DE COMPRAS REGISTRO DE PREÇOS PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTA GROSSA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E ASSUNTOS JURIDICOS DEPARTAMENTO DE COMPRAS REGISTRO DE PREÇOS Ata: 338 Pregão: 113 Proc.: 195 Data do Pregão: 12/06/15 Validade

Leia mais

Cimentos para cimentação

Cimentos para cimentação Curso de Auxiliar em Saude Bucal - ASB Faculdade de Odontologia - UPF Requisitos de um agente cimentante ideal Cimentos para cimentação Ser adesivo; Ser insolúvel no meio bucal; Permitir bom selamento

Leia mais

LISTA DE MATERIAIS E INSTRUMENTAIS

LISTA DE MATERIAIS E INSTRUMENTAIS UNIVERSIDADE VALE DO RIO DOCE - UNIVALE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACS CURSO DE ODONTOLOGIA LISTA DE MATERIAIS E INSTRUMENTAIS 3º Período Obs: O jaleco deve ser na cor branca, longo (na altura dos

Leia mais

Dentística Restauradora I e II 2014-2

Dentística Restauradora I e II 2014-2 Dentística Restauradora I e II 2014-2 Material Unidade Quantidade Corrente para guardanapo unidade 1 Seringa Centrix Canula de aspiração de endo com pontas calibrosas Pontas de seringa centrix agulhada

Leia mais

LISTA DE MATERIAIS E INSTRUMENTAIS 2010. 3º Período

LISTA DE MATERIAIS E INSTRUMENTAIS 2010. 3º Período UNIVERSIDADE VALE DO RIO DOCE - UNIVALE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACS CURSO DE ODONTOLOGIA LISTA DE MATERIAIS E INSTRUMENTAIS 2010 3º Período Curso de Odontologia FACS/UNIVALE Governador Valadares/MG

Leia mais

U N I V E R S I D A D E D E S Ã O P A U L O FACULDADE DE ODONTOLOGIA

U N I V E R S I D A D E D E S Ã O P A U L O FACULDADE DE ODONTOLOGIA Pregão 17/2014 Processo 2014.1.374.23.2 RETIFICAÇÃO Após manifestação da área técnica da Faculdade de Odontologia da USP, constatou-se inconsistências no descritivo técnico do pregão acima citado que podem

Leia mais

07/10/2009. Vazamento imediato. Silicona por condensação. Polissulfetos. Poliéter < < > > Silicona por Condensação. Elastômeros

07/10/2009. Vazamento imediato. Silicona por condensação. Polissulfetos. Poliéter < < > > Silicona por Condensação. Elastômeros 07/10/2009 ELASTÔMERS QuickTime and a Sorenson Video 3 decompressor are needed to see this picture. Siliconas por condensação Siliconas por adição Polissulfetos Poliéter Elastômeros Silicona por condensação

Leia mais

QUADRO FINAL DE JULGAMENTO DE PROPOSTAS E LANCES DO PREGÃO N. 021/2009

QUADRO FINAL DE JULGAMENTO DE PROPOSTAS E LANCES DO PREGÃO N. 021/2009 1 4 unidade Abaixador de lingua Bruning R$ 20,00 DIST. ALÉM PARAÍBA ABC R$ 8,09 R$ 32,36 2 4 unidade Abridor de boca anatomico; adulto; formato trapezoidal com ranhuras laterais; em silicone atoxico; esterilizacao

Leia mais

Disciplina: Dentística Pré-clínica APARELHO FOTOPOLIMERIZADOR - LED 1 APLICADOR DE CIMENTO DE HIDRÓXIDO DE CÁLCIO DUPLO 1

Disciplina: Dentística Pré-clínica APARELHO FOTOPOLIMERIZADOR - LED 1 APLICADOR DE CIMENTO DE HIDRÓXIDO DE CÁLCIO DUPLO 1 Disciplina: Dentística Pré-clínica LISTA DE MATERIAIS E INSTRUMENTAIS PARA DICIPLINA DE DENTÍSTICA PRÉ-CLÍNICA APARELHO FOTOPOLIMERIZADOR - LED APLICADOR DE CIMENTO DE HIDRÓXIDO DE CÁLCIO DUPLO APLICADOR

Leia mais

Porta Rolos de algodão - azul ou branco. New Compress - Gaze TNT 5x5 cm 200 unidades. New Mask Pro Shield - Máscaras c/ Viseira

Porta Rolos de algodão - azul ou branco. New Compress - Gaze TNT 5x5 cm 200 unidades. New Mask Pro Shield - Máscaras c/ Viseira DESCARTÁVEIS New cotton rolls - Rolos de algodão nº2-300 gr. Porta Rolos de algodão - azul ou branco New Compress - Gaze TNT 5x5 cm 200 unidades New Mask Pro Shield - Máscaras c/ Viseira New Mask - Máscaras

Leia mais

Prefeitura Municipal de Cruzeiro Estado de São Paulo

Prefeitura Municipal de Cruzeiro Estado de São Paulo Prefeitura Municipal de Cruzeiro Estado de São Paulo TERMO DE HOMOLOGAÇÃO O Prefeito Municipal de Cruzeiro, RAFIC ZAKE SIMÃO, no uso das atribuições que lhe são conferidas por Lei, adjudica e homologa

Leia mais

FACULDADE DE ODONTOLOGIA CURSO DE EXTENSÃO GRATUITO TREINAMENTO E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL EM IMPLANTODONTIA 2015

FACULDADE DE ODONTOLOGIA CURSO DE EXTENSÃO GRATUITO TREINAMENTO E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL EM IMPLANTODONTIA 2015 FACULDADE DE ODONTOLOGIA DEPARTAMENTO DE PRÓTESE E MATERIAIS DENTÁRIOS CURSO DE EXTENSÃO GRATUITO TREINAMENTO E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL EM IMPLANTODONTIA 2015 AOS CANDIDATOS INTERESSADOS EM PARTICIPAR

Leia mais

BERÇÁRIO I E II Unidade II

BERÇÁRIO I E II Unidade II BERÇÁRIO I E II 01 malinha com aproximadamente 4 trocas (incluindo 2 babadores) 01 sabonete 01 saboneteira 01 shampoo 01 condicionador 01 pomada contra assaduras 01 pote de lenços umedecidos 01 toalha

Leia mais

Nome da Disciplina: Carga Horária: Período:

Nome da Disciplina: Carga Horária: Período: 1 FACULDADES INTEGRADAS DA Aprovadas pela Portaria SESu/MEC Nº 368/2008 de 19//2008 (DOU 20//2008) PLANO DE ENSINO CURSO DE ODONTOLOGIA (para alunos ingressantes a partir do 1º semestre letivo de 2006)

Leia mais

DO PROJETO DE MONOGRAFIA. Art. 2º. A elaboração da monografia deverá ser precedida de elaboração e aprovação de projeto de monografia.

DO PROJETO DE MONOGRAFIA. Art. 2º. A elaboração da monografia deverá ser precedida de elaboração e aprovação de projeto de monografia. Art. 1º. Este regulamento é aplicável aos cursos que em seu projeto definiram a monografia como trabalho final, conforme previsto no Regimento Interno do Instituto Superior do Ministério Público ISMP.

Leia mais

Catálogo de Produtos. Desde 1985» Simples. Previsível. Rentável

Catálogo de Produtos. Desde 1985» Simples. Previsível. Rentável BR Catálogo de Produtos Desde 1985» Simples. Previsível. Rentável 2012 IMPLANTES Cavidade Conectora de 3.0mm Integra-CP COMPONENTES DE MOLDAGEM A NÍVEL DE IMPLANTE SYNTHOGRAFT Nº DO PROD. DIÂMETRO COMPRIMENTO

Leia mais

FAPAC Faculdade Presidente Antonio Carlos. Rua 02, Qd. 07 Jardim dos Ypês Porto Nacional TO CEP 77.500-000

FAPAC Faculdade Presidente Antonio Carlos. Rua 02, Qd. 07 Jardim dos Ypês Porto Nacional TO CEP 77.500-000 FAPAC Faculdade Presidente Antonio Carlos ITPAC INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTONIO CARLOS PORTO LTDA. Rua 02, Qd. 07 Jardim dos Ypês Porto Nacional TO CEP 77.500-000 Fone: (63) 3363-9600 CNPJ 10.261.569/0001-64

Leia mais

UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PROGRAMA DE ENSINO. Departamento ODT - Odontologia

UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PROGRAMA DE ENSINO. Departamento ODT - Odontologia UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PROGRAMA DE ENSINO DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Nome da disciplina ODT 7102 Materiais Dentários II Departamento ODT - Odontologia

Leia mais

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM CIRURGIA E PRÓTESE SOBRE IMPLANTES OSSEOINTEGRAVEL

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM CIRURGIA E PRÓTESE SOBRE IMPLANTES OSSEOINTEGRAVEL CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM CIRURGIA E PRÓTESE SOBRE IMPLANTES OSSEOINTEGRAVEL CETRO 1 Objetivos do Curso O curso tem por objetivos embasar cientificamente e capacitar tecnicamente o Cirurgião-Dentista

Leia mais

LISTA DE MATERIAL E INSTRUMENTAL NECESSÁRIOS PARA AS ATIVIDADES PRÁTICAS:

LISTA DE MATERIAL E INSTRUMENTAL NECESSÁRIOS PARA AS ATIVIDADES PRÁTICAS: CURSO: Odontologia DISCIPLINA: Prótese Fixa Clínica e Prótese Fixa Pré-Clínica PERÍODO DO CURSO: 5º e 6º Período LISTA DE MATERIAL E INSTRUMENTAL NECESSÁRIOS PARA AS ATIVIDADES PRÁTICAS: 01 Manequim de

Leia mais

REGULAMENTO DA MONOGRAFIA FINAL DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DAS FACULDADES INTEGRADAS DE VITÓRIA

REGULAMENTO DA MONOGRAFIA FINAL DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DAS FACULDADES INTEGRADAS DE VITÓRIA REGULAMENTO DA MONOGRAFIA FINAL DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DAS FACULDADES INTEGRADAS DE VITÓRIA Este regulamento normatiza as atividades relacionadas com o Projeto de Monografia e a Monografia Final da

Leia mais

APOSTILA DE RADIOLOGIA

APOSTILA DE RADIOLOGIA APOSTILA DE RADIOLOGIA 2013 Autores ANZILIERO, Luciano. Esp. Curso de Odontologia da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e Missões Campus de Erechim. BELEDELLI, Rodrigo. Ms. Curso de Odontologia

Leia mais

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal Materiais Professora: Patrícia Cé Introdução AULA I Vernizes Cimento de hidróxido de Cálcio Cimento de Ionômero de Vidro Cimento de

Leia mais

IMERSÃO EM LAMINADOS E LENTES DE CONTATO SÃO PAULO

IMERSÃO EM LAMINADOS E LENTES DE CONTATO SÃO PAULO IMERSÃO EM LAMINADOS E LENTES DE CONTATO SÃO PAULO OBJETIVOS DO CURSO Capacitar o cirurgião-dentista a indicar, planejar e executar tratamentos reabilitadores estéticos indiretos minimamente invasivos,

Leia mais

AGULHA AZUL (NAVITIP 30ga, 25mm) E AGULHA AMARELA (ENDO- EZE 27ga): o 03 UNIDADES DE CADA o marca Ultradent (encontrado na Dental Perboni)

AGULHA AZUL (NAVITIP 30ga, 25mm) E AGULHA AMARELA (ENDO- EZE 27ga): o 03 UNIDADES DE CADA o marca Ultradent (encontrado na Dental Perboni) INSTRUMENTAL E MATERIAL NECESSÁRIOS O material solicitado deve ser organizado em caixas metálicas (perfuradas) e caixas plásticas conforme descrito abaixo: Caixa número 1 Instrumental clínico Caixa metálica

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FACULDADE DE ODONTOLOGIA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR SUBSTITUTO ÁREA DE CONHECIMENTO: Procedimentos Clínicos Integrados SUBÁREA: Dentística Período de Inscrição: de 03 a 19 de novembro de 2015 Publicação dos Resultados das

Leia mais

Departamento de Física - ICE/UFJF Laboratório de Física II

Departamento de Física - ICE/UFJF Laboratório de Física II CALORIMETRIA 1 Objetivos Gerais: Determinação da capacidade térmica C c de um calorímetro; Determinação do calor específico de um corpo de prova; *Anote a incerteza dos instrumentos de medida utilizados:

Leia mais

REGULAMENTO TCC DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO: BACHARELADO e LICENCIATURA DA FACULDADE SÃO SEBASTIÃO

REGULAMENTO TCC DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO: BACHARELADO e LICENCIATURA DA FACULDADE SÃO SEBASTIÃO 1 REGULAMENTO TCC DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO: BACHARELADO e LICENCIATURA DA FACULDADE SÃO SEBASTIÃO 2015 2 SUMÁRIO REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO... 3 CAPÍTULO I GENERALIZAÇÕES... 3 CAPÍTULO

Leia mais

Regulamento para a utilização do Laboratório de. Técnica e Dietética

Regulamento para a utilização do Laboratório de. Técnica e Dietética Regulamento para a utilização do Laboratório de Técnica e Dietética 1 REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE TÉCNICA E DIETÉTICA I. DOS OBJETIVOS DO LABORATÓRIO DE TÉCNICA E DIETÉTICA 1. Auxiliar

Leia mais

NOTA TÉCNICA 5.14. Preparo Pré-Tomográfico conceito Bioparts Implantes Parciais Com necessidade de referência protética Sem nenhum provisório

NOTA TÉCNICA 5.14. Preparo Pré-Tomográfico conceito Bioparts Implantes Parciais Com necessidade de referência protética Sem nenhum provisório Passo 1a: Passo 1b: Indicado para casos parciais onde precisa-se de uma referência protética extra além do 3D do paciente, e este não tem provisórios. Passo 2a: Neste caso, precisaremos criar informações

Leia mais

Manual e Normas Sistema Disciplina Online

Manual e Normas Sistema Disciplina Online Manual e Normas Sistema Disciplina Online 2011-2 1 SUMÁRIO Pág. 1. Sistema Disciplina Online - Aluno (UNIP). 05 1.1. Acesso ao sistema Disciplina Online - Aluno (UNIP). 05 1.2. Observações. 05 2. Sistema

Leia mais

porcelanato interno ficha técnica do produto

porcelanato interno ficha técnica do produto 01 DESCRIÇÃO: votomassa é uma argamassa leve de excelente trabalhabilidade e aderência, formulada especialmente para aplicação de revestimentos cerâmicos e s em áreas internas. 02 CLASSIFICAÇÃO TÉCNICA:

Leia mais

NORMAS PARA UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ANATOMIA DA ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE ASSIS

NORMAS PARA UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ANATOMIA DA ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE ASSIS NORMAS PARA UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ANATOMIA DA ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE ASSIS Capítulo I Da Caracterização e Natureza Art. 1º - O Laboratório de Anatomia Humana da Escola de Educação Física de

Leia mais

PLANO DE ENSINO Semestre DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Nome da disciplina ODT 7102 Materiais Dentários II

PLANO DE ENSINO Semestre DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Nome da disciplina ODT 7102 Materiais Dentários II UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA COORDENADORIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA Campus Prof. João David Ferreira Lima CEP 88040-900 Trindade

Leia mais

Trabalhos Científicos do V Congresso Médico Acadêmico (COMA) da Faculdade de Medicina da Universidade Nove de Julho (UNINOVE) REGULAMENTO 2010

Trabalhos Científicos do V Congresso Médico Acadêmico (COMA) da Faculdade de Medicina da Universidade Nove de Julho (UNINOVE) REGULAMENTO 2010 Trabalhos Científicos do V Congresso Médico Acadêmico (COMA) da Faculdade de Medicina da Universidade Nove de Julho (UNINOVE) REGULAMENTO 2010 1. Disposições gerais 1.1. Todos os alunos da área da Saúde

Leia mais

UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PLANO DE ENSINO

UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PLANO DE ENSINO UFSC CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PLANO DE ENSINO DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Semestre: 2011/2 Nome da disciplina ODT 7000 Biossegurança Aplicada a Odontologia

Leia mais

Curso de Sistema de Informação

Curso de Sistema de Informação 1 Regulamento de Estágio Curricular Obrigatório Curso de Sistema de Informação Cascavel - PR CAPITULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este regulamento tem por finalidade normatizar o Estágio Curricular

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Comunicação Social Rádio e TV, Bacharelado

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Comunicação Social Rádio e TV, Bacharelado Credenciada pela Portaria nº 590 de 18/05/2011 Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Comunicação Social Rádio e TV, Bacharelado DOS FUNDAMENTOS, OBJETIVOS E CONTEÚDOS Art. 1º. Os Trabalhos

Leia mais

REPARO EM PORCELANA. 3M ESPE Adper Single Bond TM 2 Adesivo Fotopolimerizável

REPARO EM PORCELANA. 3M ESPE Adper Single Bond TM 2 Adesivo Fotopolimerizável REPARO EM PORCELANA Preparação: Isole e limpe a superfície. Deixe a superfície metálica rugosa com uma broca ou através da técnica de jateamento. Remova toda porcelana enfraquecida. Bisele as margens.

Leia mais

1 Introdução. 2 Material

1 Introdução. 2 Material TUTORIAL Criação de Engrenagens em Acrílico Autor: Luís Fernando Patsko Nível: Intermediário Criação: 18/01/2006 Última versão: 18/12/2006 PdP Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos http://www.maxwellbohr.com.br

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO DEPARTAMENTO DE ARTES E LIBRAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO DEPARTAMENTO DE ARTES E LIBRAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO DEPARTAMENTO DE ARTES E LIBRAS NORMATIVA TEMPORÁRIA PARA UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE ILUMINAÇÃO Servidor Técnico Administrativo em

Leia mais

LISTA DE MATERIAL 2016. Educação Infantil (Maternal I e II e Infantil I)

LISTA DE MATERIAL 2016. Educação Infantil (Maternal I e II e Infantil I) LISTA DE MATERIAL 2016 Educação Infantil (Maternal I e II e Infantil I) 03 refis finos para cola quente 01 caixa de pintura a dedo 01 tubo de cola branca 01 pasta de arquivo branca para anexar trabalhos

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE RIBEIRÃO PRETO LISTA DE INSTRUMENTAL 1 ANO PERÍODO: 2º

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE RIBEIRÃO PRETO LISTA DE INSTRUMENTAL 1 ANO PERÍODO: 2º UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE RIBEIRÃO PRETO LISTA DE INSTRUMENTAL 1 ANO PERÍODO: 2º DISCIPLINA: PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS E MECÂNICAS DOS MATERIAIS ODONTOLÓGICOS 01 pote para

Leia mais

MATERIAL ESCOLAR 2013 EDUCAÇÃO INFANTIL 2 anos (Creche)

MATERIAL ESCOLAR 2013 EDUCAÇÃO INFANTIL 2 anos (Creche) EDUCAÇÃO INFANTIL 2 anos (Creche) Material de uso coletivo 01 foto 10x15 30 folhas de desenho A3 30 folhas de desenho A4 01 folha de E.V.A cor: 02 cx de massa de modelar soft (12 cores) 01 tubo de cola

Leia mais

Neste guia, você encontrará alguns exemplos de aplicações profissionais bem como informações sobre produtos indicados.

Neste guia, você encontrará alguns exemplos de aplicações profissionais bem como informações sobre produtos indicados. Guia de aplicações As ferramentas Dremel são o complemento perfeito para o kit de ferramentas dos profissionais, pois trabalham em situações em que as outras ferramentas (manuais ou elétricas) seriam

Leia mais

Colégio Anchieta Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio. Lista de Material Escolar - 2016

Colégio Anchieta Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio. Lista de Material Escolar - 2016 MATERNAL I ( 02 anos) 003 caixas de giz de cera (grande) 004 caixas de massa de modelar 002 caixas de fósforo (palitos pequenos) 001 rolo de durex (pequeno e largo) 002 rolos de papel crepom 001 rolo de

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS

Universidade Estadual de Maringá PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS Universidade Estadual de Maringá PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS TESTE SELETIVO TÉCNICO EM PRÓTESE DENTÁRIA Edital n o 096/2009-PRH CADERNO DE PROVA CONHECIMENTO ESPECÍFICO - 38

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO 1) UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE ITABERAÍ CURSO DE PEDAGOGIA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO REGULAMENTO Itaberaí/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE ITABERAÍ CURSO DE

Leia mais

Obturação dos Canais Radiculares

Obturação dos Canais Radiculares Obturação dos Canais Radiculares EML Rodrigo Del Monaco 2012 É o preenchimento tridimensional, completo e hermético do canal tanto no seu comprimento quanto na sua largura. FINALIDADE DA OBTURAÇÃO Preencher

Leia mais

Objetivos do Curso. Normas do Curso

Objetivos do Curso. Normas do Curso Objetiv do Curso Capacitar o cirurgião-dentista a indicar, planejar e executar tratament reabilitadores estétic indiret minimamente invasiv, para dentes unitári ou múltipl, através da utilização de laminad

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE Credenciada pela Portaria/MEC nº 206/2002 D.O.U. 29/01/2002 ORGANIZAÇÃO SETE DE SETEMBRO DE CULTURA E ENSINO LTDA CNPJ: 03.866.544/0001-29 e Inscrição Municipal nº 005.312-3

Leia mais

SMG SILICONES MINAS GERAIS LTDA.

SMG SILICONES MINAS GERAIS LTDA. SMG SILICONES MINAS GERAIS LTDA. SENHOR USUÁRIO, Esperamos que as informações contidas nesse boletim sejam de utilidade em seu processo industrial. Dúvidas aparecerão. Entre em contato com nosso departamento

Leia mais