Este material foi feito com muito carinho em 2002.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Este material foi feito com muito carinho em 2002."

Transcrição

1

2 Este material foi feito com muito carinho em Na época da nossa graduação os livros de anatomia eram poucos para tantos alunos, e eles sempre renovavam o livro entre si, então quem conseguisse pegar um deveria aproveitar bastante, então eu fiz esse material para poder estudar mesmo quando o laboratório e os ossos não estivessem disponíveis. Sim! Esta apostila é parte integrante de um material interativo que hoje está em formato audiovisual, peça seu link em e bom proveito!

3 Coluna Vertebral ESQUELETO AXIAL (EIXO): Crânio (22 ossos, 8 muito ligados entre si) Vértebras Cervicais (atlas, axis, 6ª e 7ª) Vértebras Torácicas Vértebras Lombares Vértebras Sacrais ou Sacro Vértebras Coccigeas ou Caudais Costelas e Esterno (não fazem parte do esqueleto axial)

4 nasal do incisivo Canal Interincisivo Osso Nasal Crânio: Secção Sagital Incisura nasoincisiva do nasal Crista Galli (Lâm perpendicular) Cavidade Craniana Vômer Corpo do incisivo Espaço Interalveolar da maxila Palatino do incisivo palatino da maxila Hâmulo do Pterigóideo

5 Crânio: Crista Temporal zigomático do temporal Zigomático do Frontal Canal interincisivo nasal do incisivo do incisivo Crista Nucal Fossa temporal Forame Infraorbitário Coronal Forame Supraorbitário temporal do zigomático Occipital Parietal Interparietal Temporal Frontal Órbita Zigomático Lacrimal Nasa Maxila l Incisivo

6 Forame infraorbitário Espaço interalveolar da maxila Zigomático do Frontal Fossa da glândula lacrimal Crânio: Zigomático do Temporal Coracóide Fossa mandibular da parte escamosa do temporal Retroarticular Meato Acústico Externo Mastóide Côndilo do occiptal jugular condilar da mandíbula Crista Facial Túber Maxilar Túber Articular do temporal temporal do Zigomático Forame Mental Espaço Interalveolar da Mandíbula Parietal Zigomático Frontal Temporal Ângulo da Mandíbula Incisivo Maxila Lacrimal Occipital Nasal

7 Crânio: Parte Petrosa e Timpânica do Temporal Abertura Óssea da tuba auditiva da parte timpânica do temporal Forame Estilomastóide Muscular Poro Acústico Muscular Estilóide Meato Acústico interno Mastóide Mastóide Bula Timpânica Lateral Craniomedial

8 Crânio: Comparação ao Ruminante

9 Asa do Pré-esfenóide Basisfenóide Crista Galli Crânio: Secção Transversal, PRINCIPAIS FORAMES DO CRÂNIO Forame Etimoidal Canal Óptico Fissura orbitária Canal Alar Parte ACADÊMICO Temporal MAISVET! do Frontal

10 Parte Escamosa do Temporal Asa do Basisfenóide Crânio: Face ventral Crista sem nucal mandíbula ligeiramente inclinado Forame magno Forame jugular Forame Estilomastóide Estilóide Parte Basilar do Occiptal Basisfenóide Pterigóideo do Basisfenóide Hâmulo do Pterigóide Palatino Vômer Protuberância occipital externa Côndilo do Occiptal Juguçar Fossa Condilar mastóide Bula Timpânica Retroarticular Fossa Mandibular Muscular Zigomático do temporal Forame Alar Caudal Temporal do Zigomático Fossa Pterigopalatina Tuberosidade maxilar Crista Nucal Forame Palatino Maior Sulco Palatino Palatino da Maxila

11 Crânio: Mandíbula 02 (Superior e Ventral) Vômer Forame palatino da maxila Sulco Palatin o Palatino da Maxila Palatino Zigomático Maxila 1º pré-molar (dente de lobo) Coana Crista Facial palatino do Incisivo Espaço Interalveolar Canal interincisivo

12 Crânio: Região Cranial Fossa e Orbital (Vista Lateral), sem arco e processo zigomático Forame Meato Forame Alar Menor do temporal Mandibular Supra-orbitário Acústico Externo Crista Nucal Protuberância Occiptal Externa Forame Etmoidal Canal Óptico Fissura Orbitária Mastóide Crista Facial Process o Estilóid Côndilo e Occiptal Forame Estilomastóide Forame Lácero Muscular Forame Alar Caudal Pterigóide do Basisfenóide Tuberosida de Maxilar Hâmulo do Pterigóide Jugular Parte Basilar do Occiptal Asa do Basisfenóide Corpo do Basisfenóide Maxila Zigomático Lacrimal Parte Escamosa do Temporal Frontal Parietal Parte Perpendicular do Palatino Asa do Pré-Esfenóide

13 Crânio: Mandíbula 01 Coracóide Incisura Mandibular Condilar Forame Mandibular Ramo da Mandíbul a Espaço interalveolar da mandíbula Canino Parte Incisiva Ângulo da Mandíbula Corpo da Mandíbula Metade Esquerda (Medial)

14 Túber Dorsal do Atlas Forame Alar Cranial Vértebras Cervicais: Atlas Forame Vertebral Lateral Asa do Atlas Forame Transverso do Atlas Fossa Atlântica Forame Vertebral Lateral Forame Alar Cranial Crista Transversa Fóveas Articulares Craniais Fóveas Articulares Caudais Forame Transverso Forame Transverso Túber Ventral do Atlas Atlas de Ruminante

15 Dente Espinhoso Forame Vertebral Articular Cranial Forame Vertebral Vértebras Cervicais: Axis Articular Caudal Transverso Articular Cranial do Axis Espinhoso do Axis Dente do Axis Forame Vertebral Lateral do Axis Forame Transverso do Axis Transverso do Axis Axis de Ruminante Crista Ventral

16 Articular Cranial Forame Transverso Espinhoso ARCO CABEÇA Vértebras Forame Cervicais: 6ª e 7ª (Cranial) Vertebral s transversos articular cranial Arco Cabeça espinhoso Forame vertebral Transverso Costal Crista ventral transverso 6ª Cervical de Ruminante s transversos espinhoso

17 Vértebras Torácicas: Últimas Espinhoso mamilar s Articulares Facetas para a cabeça da costela Facetas para o Túber Forame Intervertebral

18 Vértebras Torácicas: espinhoso Articular Arco Arco espinhoso Faceta para o túber da 1ª costela Faceta para 2ª costela transverso transverso articular cranial Crista ventral Faceta do tubérculo da costela Faceta da cabeça da costela 1ª (Caudal) 7ª (Cranial)

19

20

21

22

23 Vértebras Sacrais: Dorsolateral Canal sacral ASA articular Superfície articular s espinhosos Crista lateral Forames sacrais dorsais transverso Canal sacral

24 Vértebras Sacrais: Ventral ASA Vértebras Sacrais de Ruminante Superficie Articular Forames sacrais pélvicos Corpo das 5 vértebras primitivas transverso espinhoso Canal sacral

25

26 MEMBRO TORÁCICO: É composto de 4 segmentos Escápula Úmero Rádio e Ulna (cúbito) Carpos Metacarpianos Falanges e Sessamóides Dedos Cíngulo Braço Antebraço Mão Cíngulo (cinturão) torácico (escapular ou peitoral) é o conjunto dos ossos responsáveis pela conexão do membro torácico com o esqueleto axial. São: escápula, clavícula (bípedes) e o coracóide.

27

28

29

30

31

32

33

34 Sulco para passagem do tendão do músculo extensor comum dos dedos Sulco para passagem do tendão do músculo extensor digital lateral Carpo Esquerdo (Vista Palmar) Sulco para passagem do tendão do músculo extensor radial do carpo Sulco para passagem do tendão do músculo abdutor longo do dedo I Intermédio Ulnar Radial Acessório 4º 3º 2º 1º 4MT 3MT 2MT

35 Relações cárpicas de outras espécies comparados ao eqüino: R > Rádio U > Ulna Ossos cárpicos proximais: r = radial ; i = intermédio ; u = ulnar ; a = acessório Ossos cárpicos distais: 1,2,3,4 Ossos metacárpicos: I, II, III, IV, V Eqüino Carnívoro Bovino Suíno A porção à sua esquerda equivale à medial e a direita à lateral

36 Metacarpianos Esquerdos (Extremidade Proximal) e Direitos (Vista Palmar) Tuberosidade Metacarpiana 4MT 2MT Forame Nutrício 4MT 3MT 2MT NOTA (Esquerdo - Vista Dorsal): Metacarpo de Ruminante é bifurcado na extremidade ventral para alojar os dois dedos, diferente do eqüino que só possui um dedo. Face Articular (Côndilos) Crista Sagital

37 Falanges e Sessamóide Distal (Vista Dorsal) e Ossos Digitais (Vista Palmar) Sulco Sagital Sesamóides Proximais Face Articular Sulco Sagital Falange Proximal Falange Proximal Côndilos Face Articular Falange Média Côndilos Falange Média

38 Falange Distal e Sessamóide Navicular (Vista Palmar e Dorsal) Forame Solear Angular Sessamóide Distal (Navicular) Sulco Solear Sessamóide Distal (Navicular) Face articular Sessamóidea Linha Semilunar Crena Face Flexora Face Parietal Face Solear Sulco Parietal do Extensor Falange Distal (Vista Lateral) Face Articular Extensor Crena Sulco Parietal Angular Face Parietal Face Solear

39 Diferenças entre as Falanges Distais Pélvicas e Torácicas Falange Pélvica Falange Torácica

40 Cíngulo Pélvico: Osso Coxal Patela Fêmur Tíbia e Fíbula Tarsos Metarsianos Falanges e Sessamóides Pelve Joelho Coxa Perna Pé

41 Osso Coxal (Vista Dorsal) Linha Glútea Tuberosidade Coxal Incisura Isquiática Maior Linha pectínea Tubérculo púbico Eminência iliopúbica Corpo do Ísquio Acetábulo Forame Obturador Face sinfisial Tábula Arco isquiático Tuberosidade Isquiática

42 Osso Coxal (Vista Ventral) Tuberosidade Coxal Crista Ilíaca Tuberosidade Sacral Face Auricular ASA Forame Nutrício Corpo do Ílio Linha Arqueada (Iliopectínea) Eminência iliopúbica Tubérculo para o músculo Psoas Tubérculo Púbico Acetábulo Fossa Acetabular Incisura Acetabular Forame Obturador Tábula

43 Osso Coxal e Sacro (Vista Lateral Direita) Espinhas Sacrais Tuberosidade Sacral Crista Ilíaca Linha Glútea Forames Sacrais Dorsais Incisura Isquiática Menor Incisura Isquiática Maior Espinha Esquiática Tuberosidade Coxal Tubérculo do Músculo Psoas Tuberosidade Isquiática Forame Obturador Ramo Cranial da Pube

44 Ossos Pélvicos (Vista Cranioventral) Crista Ilíaca Promontório Tuberosidade Sacral Tuberosidade Coxal Asa do Sacro PAREDE DORSAL (TETO) Face Sacropélvica do Ílio Linha Arqueada Tubérculo do Músculo Psoas Paredes laterais Diâmetro Conjugado Diâmetro Transverso Eminência Iliopúbica Ísquio PAREDE VENTRAL (ASSOALHO) Acetábulo Tubérculo Púbico Tuberosidade Isquiática

45 Diferenças Pélvicas entre garanhão e égua

46 Fêmur Direito (Face Proximal e Cranial) e Patela Direita (Vista Cranial) Incisura Trocantérica Trocânter Maior Trocânter Maior Crista Trocantérica 3º Trocânter Incisura Trocantérica Fóve a Cabeça Colo Trocânter Menor Colo Cabeça Fóvea Epicônilo Lateral Epicôndilo Medial Fossa Extensora Tróclea Côndilo Medial

47 Tuberosidade Supracondila Tróclea Fêmur Direito (Face Distal e Caudal) Fóvea Trocânter Maior Incisura trocantérica Colo Fossa extensora Fossa Intertrocantérica Trocânter Menor Crista intertrocantérica 3º Trocânter Fossa do músculo poplíteo Côndilo Fossa Intercondilar Forame Nutrício Epicôndilos Fossa Supracondilar Côndilos

48 Côndilo Medial Maleólo Lateral Tíbia e Fíbula Direita (Extremidade Proximal e Vista Lateral) Área Intercondilar Central Sulco para ligamento patelar médio Tuberosidade da Tíbia Sulco Extensor Área intercondilar cranial Côndilo Lateral Côndilo lateral Eminência Intercondilar Cabeça Tuberosidade da Tíbia Sulco do extensor Tubérculo Intercondilar Lateral Incisura Poplítea Área Intercondilar Caudal

49 Tíbia e Fíbula Direitas (Extremidade Distal e Vista Caudal ) Côndilo Medial Eminência Intercondilar Incisura polítea Côndilo Lateral Fossa Sinovial Maléolo Lateral Forame Nutrício Espaço Interósseo da perna Linhas Musculares Maléolo Medial Cóclea Malóelo Medial

50 Côndilo Medial Tíbia e Fíbula Direitas (Extremidade Proximal e Vista Cranial) Área Intercondilar Central Sulco para ligamento patelar médio Tuberosidade da Tíbia Sulco Extensor Área intercondilar cranial Côndilo Lateral Sulco Extensor Tuberosidade Espaço Interósseo da perna Eminência Intercondilar Sulco para ligamento patelar médio Côndilo Medial Tubérculo Intercondilar Lateral Incisura Poplítea Área Intercondilar Caudal Maléolo Lateral Maléolo Medial

51 Tarsianos Direitos 1º 2º 1 e 2 (Vista Lateral) 3 (Vista Proximal) 4 Tarsianos (Face Medial) Calcâneo (Vista Dorsal) Tubérculo Calcâneo Tróclea Sustentáculo Talar Talus (Vista Plantar) Central do Tarso (Vista Proximal) Coracóide

52 Tarso Direito e Parte Proximal do Metatarso (Vista Dorsal) Tuberosidade Calcânea Calcâneo Talus Tróclea 4º 4MTT Central do Tarso 3º tarsiano 3MTT

53 Tarso Direito e Parte Proximal do Metatarso (Vista Lateral) Tuberosidade Calcânea Calcâneo Tróclea Coracóide Talus 4º tarsiano Central do tarso 3º tarsiano 4MTT 3MTT

54 Tarso Direito e Parte Proximal do Metatarso (Vista Medial) Tuberosidade Calcânea Talus Sulco do Calcâneo Sustentáculo Talar Tróclea Central do Tarso 3º Tarsiano 3MTT 1º+2º Tarsiano 2MTT

55 Tarso Direito e Parte Proximal do Metatarso (Vista Plantar) Tarso tibial (Talus) Tuberosidade Calcânea Sustentáculo Tarso Fibular (Calcâneo) Central do Tarso 1º+2º 2MTT 4º 3º 3MTT 4MTT

56

57 Relações társicas de outras espécies comparadas ao eqüino: Tib > Tíbia F > Fíbula Ossos társicos proximais: T = Tálus ; C = calcâneo ; c = central do tarso Ossos társicos distais: 1,2,3,4 Ossos metatársicos: I, II, III, IV, V Eqüino Carnívoro Bovino Suíno A porção à sua esquerda equivale à medial e a direita à lateral

58

59

60

61 Esta foi uma pequena amostra do que podemos fazer, soluções digitai para a medicina veterinária. Mas teremos mais alguns dias de seletivas pela frente para nos conhecermos melhor, ao final deste processo te daremos outro presente para ajudar na sua formação. Se você é daqueles que adora fazer isso, então encontrou sua vibe! Seja bem vindo

METADE CAUDAL DA BASE DO CRÂNIO. Vista Ventral

METADE CAUDAL DA BASE DO CRÂNIO. Vista Ventral METADE CAUDAL DA BASE DO CRÂNIO Vista Ventral 7 0 9 8 7. Côndilo do occipital;. Forame Magno;. Processo Paracondilar;. Temporal;. Forame Supraorbital;. Bula Timpânica; 7. Vômer; 8. Zigomático; 9. Asa do

Leia mais

ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA Apostila de Exercícios de Fixação Sistema Esquelético ESQUELETO AXIAL ESQUELETO APENDICULAR

ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA Apostila de Exercícios de Fixação Sistema Esquelético ESQUELETO AXIAL ESQUELETO APENDICULAR ASSOCIAÇÃO PESTALOZZI DE NITERÓI CURSO TÉCNICO ALMIR MADEIRA Estrada Caetano Monteiro, 857 Pendotiba. Niterói- RJ Tel: 21994400/21.26202173 (Centro) CURSO: DISCIPLINA: Anatomia e Fisiologia Humana DOCENTE:

Leia mais

Exercícios Práticos de Anatomia Veterinária

Exercícios Práticos de Anatomia Veterinária Unic - Universidade de Cuiabá Faculdade de medicina veterinária - 1 - Disciplina de Ciências Morfofuncionais Aplicadas a Medicina Veterinária I Exercícios Práticos de Anatomia Veterinária SUMÁRIO - 2 -

Leia mais

ANATOMIA HUMANA I. Acidentes Ósseos. Prof. Me. Fabio Milioni. Características Anatômicas de Superfície dos Ossos

ANATOMIA HUMANA I. Acidentes Ósseos. Prof. Me. Fabio Milioni. Características Anatômicas de Superfície dos Ossos ANATOMIA HUMANA I Acidentes Ósseos Prof. Me. Fabio Milioni Características Anatômicas de Superfície dos Ossos As superfícies dos ossos possuem várias características estruturais adaptadas a funções específicas.

Leia mais

Não risque as peças, utilize os estiletes marcadores para apontar as estruturas. ESQUELETO AXIAL

Não risque as peças, utilize os estiletes marcadores para apontar as estruturas. ESQUELETO AXIAL ESQUELETO AXIAL Não risque as peças, utilize os estiletes marcadores para apontar as estruturas. Vamos estudar o esqueleto que forma o eixo do corpo iniciando o estudo da CABEÇA óssea que se divide em

Leia mais

Teórica: Aula expositiva dialogada com projeção de imagens e manipulação do esqueleto de resina, articulado.

Teórica: Aula expositiva dialogada com projeção de imagens e manipulação do esqueleto de resina, articulado. Aulas 2 e 3 Tema: Sistema esquelético Objetivos Mediar os conhecimentos científicos dos conteúdos propostos para que o aluno seja capaz de: Identificar a estrutura geral do Esqueleto Humano; Identificar

Leia mais

Anatomia Geral. http://d-nb.info/1058614592. 1 Filogênese e Ontogênese Humanas. 5 Músculos. 6 Vasos. 2 Visão Geral do Corpo Humano

Anatomia Geral. http://d-nb.info/1058614592. 1 Filogênese e Ontogênese Humanas. 5 Músculos. 6 Vasos. 2 Visão Geral do Corpo Humano Anatomia Geral 1 Filogênese e Ontogênese Humanas 1.1 Filogênese Humana 2 1.2 Ontogênese Humana: Visão Geral, Fecundação e Estágios Iniciais do Desenvolvimento 4 1.3 Gastrulação, Neurulação e Formação dos

Leia mais

ANATOMIA APLICADA À MEDICINA I

ANATOMIA APLICADA À MEDICINA I UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA ANATOMIA APLICADA À MEDICINA I ROTEIRO DE AULAS PRÁTICAS DEPARTAMENTO DE ANATOMIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - 1 - AUTORES José Otávio Guedes Junqueira Professor

Leia mais

Adutores da Coxa. Provas de função muscular MMII. Adutor Longo. Adutor Curto. Graduação de força muscular

Adutores da Coxa. Provas de função muscular MMII. Adutor Longo. Adutor Curto. Graduação de força muscular Provas de função muscular MMII Graduação de força muscular Grau 0:Consiste me palpar o músculo avaliado e encontrar como resposta ausência de contração muscular. Grau 1:Ao palpar o músculo a ser avaliado

Leia mais

OSTEOLOGIA. Prof. MSc. Cristiano Rosa de Moura Médico Veterinário

OSTEOLOGIA. Prof. MSc. Cristiano Rosa de Moura Médico Veterinário UNIÃO EDUCACIONAL DO PLANALTO CENTRAL FACULDADES INTEGRADAS DA UNIÃO EDUCACIONAL DO PLANALTO CENTRAL Curso de Medicina Veterinária Disciplina de Anatomia Veterinária I OSTEOLOGIA Prof. MSc. Cristiano Rosa

Leia mais

EXERCÍCIOS SISTEMA ESQUELÉTICO

EXERCÍCIOS SISTEMA ESQUELÉTICO EXERCÍCIOS SISTEMA ESQUELÉTICO 1. Quais as funções do esqueleto? 2. Explique que tipo de tecido forma os ossos e como eles são ao mesmo tempo rígidos e flexíveis. 3. Quais são as células ósseas e como

Leia mais

Esqueleto apendicular

Esqueleto apendicular 2010 Esqueleto apendicular http://www.imagingonline.com.br/ Esse capítulo enfoca os ossos que formam os esqueletos apendiculares superiores, inferiores e seus respectivos cíngulos.. No final do capítulo,

Leia mais

Constituição do Esqueleto

Constituição do Esqueleto O ESQUELETO HUMANO Funções do Esqueleto O esqueleto humano constitui a estrutura que dá apoio ao corpo, protege os órgãos internos e assegura a realização dos movimentos, juntamente com o sistema muscular.

Leia mais

21/08/2013 *INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS *OSTEOLOGIA. Conceito. Tipos de Anatomia. Tipos de Anatomia

21/08/2013 *INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS *OSTEOLOGIA. Conceito. Tipos de Anatomia. Tipos de Anatomia *INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS *OSTEOLOGIA Valdirene Zabot valdirene@unochapeco.edu.br Conceito Anatomia é o ramo da ciência que trata da forma e estrutura dos organismos. Etmologicamente,

Leia mais

APOSTILA BÁSICA DE ANATOMIA. TERMINOLOGIA ANATÔMICA ATUALIZADA Revisada em: MARÇO/2011 CRÂNIO NOME: CURSO: http://estudandoanatomia.blogspot.

APOSTILA BÁSICA DE ANATOMIA. TERMINOLOGIA ANATÔMICA ATUALIZADA Revisada em: MARÇO/2011 CRÂNIO NOME: CURSO: http://estudandoanatomia.blogspot. APOSTILA BÁSICA DE ANATOMIA TERMINOLOGIA ANATÔMICA ATUALIZADA Revisada em: MARÇO/2011 CRÂNIO NOME: CURSO: Daniel Moreira Monitor Virtual de Anatomia http://estudandoanatomia.blogspot.com APOSTILAS, JOGOS,

Leia mais

ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089) ROTEIRO DE AULA PRÁTICA NEUROCRÂNIO

ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089) ROTEIRO DE AULA PRÁTICA NEUROCRÂNIO ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089) ROTEIRO DE AULA PRÁTICA NEUROCRÂNIO 1. Osso Frontal O osso frontal é um osso laminar, situado para frente e para cima e apresenta duas porções: uma vertical,

Leia mais

Movimentos do Corpo Humano e os Músculos que os realizam (categorizados por articulação)

Movimentos do Corpo Humano e os Músculos que os realizam (categorizados por articulação) Movimentos do Corpo Humano e os Músculos que os realizam (categorizados por articulação) Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Júnior TORNOZELO Dorsiflexão: Tibial Anterior O = côndilo lateral da tíbia I =

Leia mais

Hermann Blumenau Técnico em Saúde Bucal Anatomia e Fisiologia Geral SISTEMA ESQUELÉTICO. Professor: Bruno Aleixo Venturi

Hermann Blumenau Técnico em Saúde Bucal Anatomia e Fisiologia Geral SISTEMA ESQUELÉTICO. Professor: Bruno Aleixo Venturi Hermann Blumenau Técnico em Saúde Bucal Anatomia e Fisiologia Geral SISTEMA ESQUELÉTICO Professor: Bruno Aleixo Venturi CONCEITOS Esqueleto: conjunto de ossos, cartilagens e articulações que se interligam

Leia mais

ESTUDO DO MOVIMENTO OSTEOLOGIA COLUNA VERTEBRAL E TÓRAX 1 TERMOS DIRECCIONAIS ORIENTAÇÃO DO TIPOS DE OSSOS MOVIMENTOS ARTICULARES

ESTUDO DO MOVIMENTO OSTEOLOGIA COLUNA VERTEBRAL E TÓRAX 1 TERMOS DIRECCIONAIS ORIENTAÇÃO DO TIPOS DE OSSOS MOVIMENTOS ARTICULARES TERMOS DIRECCIONAIS EB 23S DE CAMINHA CURSO PROFISSIONAL TÉCNICO GESTÃO DESPORTIVA ESTUDO DO MOVIMENTO TÓRAX POSIÇÃO DESCRITIVA ANATÓMICA PLANOS DESCRITIVOS PLANO SAGITAL PLANO HORIZONTAL INFERIOR ANTERIOR

Leia mais

ANATOMIA HUMANA I. Sistema Esquelético. Prof. Me. Fabio Milioni

ANATOMIA HUMANA I. Sistema Esquelético. Prof. Me. Fabio Milioni ANATOMIA HUMANA I Sistema Esquelético Prof. Me. Fabio Milioni FUNÇÕES Sustentação Proteção Auxílio ao movimento Armazenamento de minerais Formação de células sanguíneas 1 CLASSIFICAÇÃO DOS OSSOS Longos

Leia mais

SISTEMA LOCOMOTOR OSSOS E MÚSCULOS. Profa. Cristiane Rangel Ciências 8º ano

SISTEMA LOCOMOTOR OSSOS E MÚSCULOS. Profa. Cristiane Rangel Ciências 8º ano SISTEMA LOCOMOTOR OSSOS E MÚSCULOS Profa. Cristiane Rangel Ciências 8º ano O esqueleto FOTOS: ROGER HARRIS / SCIENCE PHOTO LIBRARY / LATINSTOCK Como saber se um esqueleto é de homem ou de mulher? Que funções

Leia mais

DIÂMETRO ÓSSEO. Prof.Moisés Mendes

DIÂMETRO ÓSSEO. Prof.Moisés Mendes DIÂMETRO ÓSSEO INTRODUÇÃO CONCEITO: É definido pela menor distância entre duas extremidades ósseas. FINALIDADES: São usadas para determinar a constituição física,para fins ergonômicos,para fins de assimetria

Leia mais

Articulações OSSO DO QUADRIL OSSO DO QUADRIL OSSO DO QUADRIL 1º SEGMENTO CINTURA PÉLVICA OSSO DO QUADRIL. Membro Inferior.

Articulações OSSO DO QUADRIL OSSO DO QUADRIL OSSO DO QUADRIL 1º SEGMENTO CINTURA PÉLVICA OSSO DO QUADRIL. Membro Inferior. Membro Inferior Marcelo Marques Soares Prof. Didi Articulações Membro Inferior 1 Segmento - Cintura Pélvica 2 Segmento - Coxa e PATELA 3 Segmento - Perna (Medial) e FÍBULA (Lateral) 4 Segmento - Pé TARSO,

Leia mais

Anatomia - Coluna Cervical

Anatomia - Coluna Cervical Anatomia - Coluna Cervical C1 e C2 diferem das demais vértebras da coluna por particularidades anatômicas. Massas laterais. Dente do áxis. Coluna Cervical Alta Ligamento do ápice do dente Ligamento alar

Leia mais

Sistema ósseo. Funções

Sistema ósseo. Funções Anatomia comparada INTRODUÇÃO Conceito:Anatomia é o ramo da ciência que trata da forma e estrutura dos organismos. Etmologicamente,, Anatomia significa cortar separando ou dissociando as partes do corpo.

Leia mais

Osteologia. Estudo da estrutura dos ossos oste = osso; logia = estudo de

Osteologia. Estudo da estrutura dos ossos oste = osso; logia = estudo de Osteologia Estudo da estrutura dos ossos oste = osso; logia = estudo de Ossos Ossos são orgãos esbranquiçados, muito duros, que unindo-se aos outros por meio de junturas ou articulações, constituem o esqueleto.

Leia mais

Universidade Federal do Acre Curso de Medicina Veterinária

Universidade Federal do Acre Curso de Medicina Veterinária Universidade Federal do Acre Curso de Medicina Veterinária Sistema Circulatório II Artérias Prof. Adj. Dr. Yuri Karaccas de Carvalho Anatomia Descritiva Animal I 1 Objetivos da Aula Diferenciar: Veia X

Leia mais

POSICIONAMENTO RADIOGRÁFICO E ANATOMIA RADIOGRÁFICA EM PEQUENOS ANIMAIS

POSICIONAMENTO RADIOGRÁFICO E ANATOMIA RADIOGRÁFICA EM PEQUENOS ANIMAIS POSICIONAMENTO RADIOGRÁFICO E ANATOMIA RADIOGRÁFICA EM PEQUENOS ANIMAIS Nomenclatura para os posicionamentos Ao posicionarmos o paciente com o propósito de efetuar radiografias, deve-se dar nome a este

Leia mais

Esqueleto. Axial. Prof. Adj. Dr. Yuri Karaccas de Carvalho Anatomia Descritiva Animal I. Objetivos da Aula. Conhecer a constituição do Esqueleto Axial

Esqueleto. Axial. Prof. Adj. Dr. Yuri Karaccas de Carvalho Anatomia Descritiva Animal I. Objetivos da Aula. Conhecer a constituição do Esqueleto Axial Universidade Federal do Acre Curso de Medicina Veterinária Esqueleto Axial Prof. Adj. Dr. Yuri Karaccas de Carvalho Anatomia Descritiva Animal I Objetivos da Aula Definir Esqueleto Axial Conhecer a constituição

Leia mais

UND 1 R$ 8.850,000 R$ 8.850,00 23402.002009/2010-16 MICROLLAGOS MICROSCOPIA CIENTIFICA LTDA 3B 3B

UND 1 R$ 8.850,000 R$ 8.850,00 23402.002009/2010-16 MICROLLAGOS MICROSCOPIA CIENTIFICA LTDA 3B 3B FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO SECRETÁRIA DE GESTÃO E ORÇAMENTO Visando a aquisição de equipamentos para laboratório - Pregão 56/2010 Processo nº 23402.001770/2010-22 Empenho Entrega

Leia mais

Anatomo-Histo-Fisiologia I 2008-2009 Cristina Teixeira

Anatomo-Histo-Fisiologia I 2008-2009 Cristina Teixeira 1 SISTEMA OSTEOARTICULAR III ESQUELETO AXIAL CABEÇA ÓSSEA SUMÁRIO I DIVISÕES DA CABEÇA ÓSSEA Crânio: calote e base Face II - OSSOS DO CRÂNIO 1 Parietal Faces interna e externa Bordos superior ou sagital,

Leia mais

OSSOS DO MEMBRO SUPERIOR

OSSOS DO MEMBRO SUPERIOR OSSOS DO MEMBRO SUPERIOR Os ossos dos membros superiores podem ser divididos em quatro segmentos: Cintura Escapular - Clavícula e Escápula Braço - Úmero Antebraço - Rádio e Ulna Mão - Ossos da Mão CLAVÍCULA

Leia mais

DESCRIÇÃO ANATÔMICA E RADIOGRÁFICA DAS ESTRUTURAS OBSERVADAS EM RADIOGRAFIAS INTRA E EXTRABUCAIS DA REGIÃO BUCOMAXILOFACIAL

DESCRIÇÃO ANATÔMICA E RADIOGRÁFICA DAS ESTRUTURAS OBSERVADAS EM RADIOGRAFIAS INTRA E EXTRABUCAIS DA REGIÃO BUCOMAXILOFACIAL ANATOMIA RADIOGRÁFICA DA REGIÃO BUCOMAXILOFACIAL: UMA ABORDAGEM INTERATIVA NA WEB III Programa de Bolsas de Iniciação Científica AUTORA: Renata Vasconcelos Pavan CO-AUTORAS: Paula Ribeiro Borges Vanessa

Leia mais

Artrologia. Articulação é a junção de dois ossos. Podem ser classificadas em:

Artrologia. Articulação é a junção de dois ossos. Podem ser classificadas em: 58 Artrologia Articulação é a junção de dois ossos. Podem ser classificadas em: Fibrosas (Sinartrose) As articulações fibrosas incluem todas as articulações nas quais os ossos são mantidos por tecido conjuntivo

Leia mais

2) Funções Movimentos: flexão, extensão e rotação. Proteção: medula espinhal no canal vertebral.

2) Funções Movimentos: flexão, extensão e rotação. Proteção: medula espinhal no canal vertebral. Osteologia da Coluna Vertebral Anatomia dosanimais Domésticos I Prof. Paulo Junior 1/8 OSTEOLOGIA DA COLUNA VERTEBRAL 1) Formação Vértebras desde o crânio até a ponta da cauda. 2) Funções Movimentos: flexão,

Leia mais

Osteologia das aves. Texto de apoio às aulas de Anatomia I Curso de Medicina Veterinária da Universidade de Évora

Osteologia das aves. Texto de apoio às aulas de Anatomia I Curso de Medicina Veterinária da Universidade de Évora Osteologia das aves Texto de apoio às aulas de Anatomia I Curso de Medicina Veterinária da Universidade de Évora Ricardo Romão rjromao@uevora.pt Universidade de Évora Departamento de Zootecnia Apartado

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO Osteologia do Membro Superior

ROTEIRO DE ESTUDO Osteologia do Membro Superior ROTEIRO DE ESTUDO Osteologia do Membro Superior Forma a porção ventral da cintura escapular. Osso longo com formato de S itálico alongado, situado quase que horizontalmente logo acima da primeira costela.

Leia mais

SISTEMA OSTEOARTICULAR II ESQUELETO AXIAL: COLUNA VERTEBRAL E CAIXA TORÁCICA SUMÁRIO

SISTEMA OSTEOARTICULAR II ESQUELETO AXIAL: COLUNA VERTEBRAL E CAIXA TORÁCICA SUMÁRIO SISTEMA OSTEOARTICULAR II ESQUELETO AXIAL: COLUNA VERTEBRAL E CAIXA TORÁCICA SUMÁRIO I COLUNA VERTEBRAL 1 Os constituintes da coluna vertebral: 7 vértebras cervicais, 12 vértebras torácicas, 5 vértebras

Leia mais

ARTICULAÇÕES por Dra. Kaori Nakano

ARTICULAÇÕES por Dra. Kaori Nakano ARTICULAÇÕES por Dra. Kaori Nakano A articulação é formada pela coaptação de dois ossos com o auxílio de músculos esqueléticos, ligamentos e cápsula articular. Para uma melhor compreensão é necessário

Leia mais

OSSOS DA CABEÇA CRÂNIO COMO UM TODO

OSSOS DA CABEÇA CRÂNIO COMO UM TODO OSSOS DA CABEÇA O crânio é o esqueleto da cabeça; vários ossos formam suas duas partes: o Neurocrânio e o Esqueleto da Face. O neurocrânio fornece o invólucro para o cérebro e as meninges encefálicas,

Leia mais

CERTIFICAÇÃO EM TREINAMENTO FUNCIONAL (CORE) Educador Silvio Pecoraro

CERTIFICAÇÃO EM TREINAMENTO FUNCIONAL (CORE) Educador Silvio Pecoraro CERTIFICAÇÃO EM TREINAMENTO FUNCIONAL (CORE) Educador Silvio Pecoraro Quais as características do Treinamento Funcional? Desenvolver e melhorar as capacidades físicas através de estímulos que proporcionam

Leia mais

Osteologia. denominam cervicais; a primeira se chama atlas e a segunda áxis.

Osteologia. denominam cervicais; a primeira se chama atlas e a segunda áxis. 23 Osteologia denominam cervicais; a primeira se chama atlas e a segunda áxis. O Esqueleto A função mais importante do esqueleto é sustentar a totalidade do corpo e dar-lhe forma. Torna possível a locomoção

Leia mais

Anatomia Humana. Prof. Adriano

Anatomia Humana. Prof. Adriano ANATOMIA HUMANA 2 Caro(a) Aluno (a), este material serve apenas como roteiro de aula e material de apoio, não substitui os livros didáticos relacionados no plano de ensino da disciplina. Portanto, para

Leia mais

Sistema Esquelético CAPÍTULO OBJETIVOS

Sistema Esquelético CAPÍTULO OBJETIVOS CAPÍTULO 2 Sistema Esquelético OBJETIVOS Conceituar osso do ponto de vista de sua constituição, discriminando os elementos formadores Conceituar osso desde o ponto de vista biomecânico, sem deixar de se

Leia mais

Exames Radiográficos de Crânio e Face: Abordagem, Incidências e Posicionamentos do Usuário

Exames Radiográficos de Crânio e Face: Abordagem, Incidências e Posicionamentos do Usuário Exames Radiográficos de Crânio e Face: Abordagem, Incidências e Posicionamentos do Usuário Marinei do Rocio Pacheco dos Santos 1 1 Considerações Iniciais As radiografias de crânio e face são realizadas

Leia mais

Podemos didaticamente dividir a musculatura da cabeça e pescoço em oito grupos principais, de acordo com sua localização e/ou função:

Podemos didaticamente dividir a musculatura da cabeça e pescoço em oito grupos principais, de acordo com sua localização e/ou função: MIOLOGIA DO ESQUELETO AXIAL MIOLOGIA DA CABEÇA E PESCOÇO Podemos didaticamente dividir a musculatura da cabeça e pescoço em oito grupos principais, de acordo com sua localização e/ou função: MÚSCULOS E

Leia mais

Unidade 6 Locomoção ossos e músculos

Unidade 6 Locomoção ossos e músculos Sugestões de atividades Unidade 6 Locomoção ossos e músculos 8 CIÊNCIAS 1 Esqueleto humano 1. Observe a ilustração do esqueleto humano. Dê exemplos dos seguintes tipos de ossos que existem no corpo humano

Leia mais

ANATOMIA DAS AVES PROF. MARCOS FABIO. www.centrodepesquisasavicolas.com.br. marcosfabiovet@uol.com.br. www.centrodepesquisasavicolas.com.

ANATOMIA DAS AVES PROF. MARCOS FABIO. www.centrodepesquisasavicolas.com.br. marcosfabiovet@uol.com.br. www.centrodepesquisasavicolas.com. ANATOMIA DAS AVES PROF. MARCOS FABIO marcosfabiovet@uol.com.br Introdução 8.500 espécies de aves da Terra Archaeopteryx (asa antiga) Adaptação a todos os tipos de habitat Excelentes planadores / nadadores

Leia mais

ANATOMIA DA CABEÇA ÓSSEA

ANATOMIA DA CABEÇA ÓSSEA ESTUDO RADIOLOGICA DA CABEÇA INTRODUÇÃO Na interpretação de qualquer imagem radiológica, sendo ela adquirida em qualquer método, o bom entendimento do profissional realizador é essencial para manter um

Leia mais

Exames Radiográficos de Membros Superiores e Cintura Escapular: Abordagem, Incidências e Posicionamentos do Usuário

Exames Radiográficos de Membros Superiores e Cintura Escapular: Abordagem, Incidências e Posicionamentos do Usuário Exames Radiográficos de Membros Superiores e Cintura Escapular: Abordagem, Incidências e Posicionamentos do Usuário Marinei do Rocio Pacheco dos Santos 1 1 Considerações Iniciais As radiografias de membros

Leia mais

SISTEMA MUSCULAR II SUMÁRIO

SISTEMA MUSCULAR II SUMÁRIO 1 SISTEMA MUSCULAR II SUMÁRIO 1 Músculos da cabeça Musculatura craniofacial. Orbiculares do olho e da boca e bucinador. Mímica facial Músculos da mastigação: temporal, masseter, pterigoideu medial e pterigoideu

Leia mais

Bases Biomecânicas do Treinamento Osteogênico. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

Bases Biomecânicas do Treinamento Osteogênico. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Bases Biomecânicas do Treinamento Osteogênico Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Questão Qual é a melhor atividade física para o aumento da densidade óssea em todo o corpo? Natação? Corrida? Tênis?

Leia mais

Conteúdo do curso de massagem sueca na Bergqvist Massagem e Treinamento

Conteúdo do curso de massagem sueca na Bergqvist Massagem e Treinamento Conteúdo do curso de massagem sueca na Bergqvist Massagem e Treinamento Prática Massagem sueca Per Henrik Ling fundou a massagem sueca no século 19 depois de estudar as massagens antigas da Grécia e do

Leia mais

Anatomia de superfície e palpatória do quadril e da região glútea http://www.imagingonline.com.br/

Anatomia de superfície e palpatória do quadril e da região glútea http://www.imagingonline.com.br/ 2010 Anatomia de superfície e palpatória do quadril e da região glútea http://www.imagingonline.com.br/ Esse capítulo descreve a anatomia de superfície e procedimentos palpatórios simples para o quadril

Leia mais

Profa. Dra. Iêda Guedes Depto Histologia e Embriologia - CCB Universidade Federal do Pará

Profa. Dra. Iêda Guedes Depto Histologia e Embriologia - CCB Universidade Federal do Pará Módulo: Morfológicas I Disciplina: Histologia Curso: Odontologia Profa. Dra. Iêda Guedes Depto Histologia e Embriologia - CCB Universidade Federal do Pará Vista de embrião com 22 dias Primeiro Arco

Leia mais

Tabela Fundamental de indenizações. Portaria nº 4-11/06/59. CABEÇA. a) Crânio e face.

Tabela Fundamental de indenizações. Portaria nº 4-11/06/59. CABEÇA. a) Crânio e face. Tabela Fundamental de indenizações. Portaria nº 4-11/06/59. CABEÇA a) Crânio e face. A classificação será feita aplicando-se os critérios relativos ao prejuízo estético alterações psíquicas e neurológicas

Leia mais

MÚSCULOS DO ANTEBRAÇO

MÚSCULOS DO ANTEBRAÇO FACULDADE DE PINDAMONHANGABA 1 MÚSCULOS DO ANTEBRAÇO REGIÃO ANTERIOR (flexores do punho e dos dedos e pronadores) GRUPO SUPERFICIAL MÚSCULO PRONADOR REDONDO cabeça umeral: epicôndilo medial do úmero cabeça

Leia mais

Anatomia e Histologia

Anatomia e Histologia Tecnologia da Carne Anatomia e Histologia 1 Anatomia e Histologia Anatomia 2 Índice Generalidades Osteologia Miologia Esplancnologia 3 Anatomia Generalidades Anatomia Ciência que estuda a estrutura do

Leia mais

NOME. Fichas de Estudo

NOME. Fichas de Estudo NOME Fichas de Estudo O ESQUELETO OS OSSOS Conhecer a constituição dos ossos, como se formam As partes duras que o homem tem no interior do seu corpo chama-se ossos. O conjunto de todos os ossos forma

Leia mais

ANATÔMIA RADIOLÓGICA SECCIONAL DO ESQUELETO APENDICULAR

ANATÔMIA RADIOLÓGICA SECCIONAL DO ESQUELETO APENDICULAR Disciplina: Anatomia e Fisiologia ANATÔMIA RADIOLÓGICA SECCIONAL DO ESQUELETO APENDICULAR Rafael Carvalho Silva Ombro Visão Coronal (anterior/posterior) Módulo I Trapézio Clavícula Ligamento coracoacromial

Leia mais

4 TERMO ADITIVO AO EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 0001/2012 FMS

4 TERMO ADITIVO AO EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 0001/2012 FMS ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE FRAIBURGO 4 TERMO ADITIVO AO EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 0001/2012 FMS OBJETO: Credenciamento de empresas do ramo interessadas na prestação de serviços de consultas

Leia mais

Caderno de Prova. Anatomia Animal. Universidade Federal Fronteira Sul. Edital n o 006/UFFS/2010. 23 de maio. das 14 às 17 h. 3 h*

Caderno de Prova. Anatomia Animal. Universidade Federal Fronteira Sul. Edital n o 006/UFFS/2010. 23 de maio. das 14 às 17 h. 3 h* Universidade Federal Fronteira Sul Edital n o 006/UFFS/2010 Caderno de Prova 23 de maio das 14 às 17 h 3 h* E6P34 Anatomia Animal Confira o número que você obteve no ato da inscrição com o que está indicado

Leia mais

Os membros superiores são formados por quatro segmentos ósseos, que apresentamos a seguir. Todos os ossos desses segmentos são pares.

Os membros superiores são formados por quatro segmentos ósseos, que apresentamos a seguir. Todos os ossos desses segmentos são pares. ESQUELETO APENDICULAR O Esqueleto Apendicular corresponde às regiões dos membros superiores e inferiores. Estudaremos inicialmente a osteologia, artrologia e miologia dos membros superiores e, posteriormente,

Leia mais

MERIDIANO DO PULMÃO 11 PONTOS PONTO LOCALIZAÇÃO FUNÇÃO PAREDE TORÁCIA ANTERIOR, 1 CUN ABAIXO DE P2

MERIDIANO DO PULMÃO 11 PONTOS PONTO LOCALIZAÇÃO FUNÇÃO PAREDE TORÁCIA ANTERIOR, 1 CUN ABAIXO DE P2 MERIDIANO DO PULMÃO 11 PONTOS PONTO LOCALIZAÇÃO FUNÇÃO P1 NA PARTE SUPERIOR LATERAL DA PAREDE TORÁCIA ANTERIOR, 1 CUN ABAIXO DE P2 P2 P3 NA PARTE SUPERIOR LATERAL DA PAREDE TORÁCICA ANTERIOR, ACIMA DA

Leia mais

CAPÍTULO 02- ERGONOMIA Prof. Mauro Ferreira

CAPÍTULO 02- ERGONOMIA Prof. Mauro Ferreira CAPÍTULO 02- ERGONOMIA Prof. Mauro Ferreira NOÇÕES BÁSICAS DE ANATOMIA E FISIOLOGIA Identificação das Limitações do Organismo Humano Sabendo-se que a Ergonomia tem por objetivo adequar o trabalho às características

Leia mais

ECO - ONLINE (EDUCAÇÃO CONTINUADA EM ORTOPEDIA ONLINE)

ECO - ONLINE (EDUCAÇÃO CONTINUADA EM ORTOPEDIA ONLINE) ECO - ONLINE (EDUCAÇÃO CONTINUADA EM ORTOPEDIA ONLINE) DESCRIÇÃO: Aulas interativas ao vivo pela internet. Participe ao vivo, respondendo as enquetes e enviando suas perguntas. Vale pontos para a Revalidação

Leia mais

INCIDÊNCIA DE LESÕES LOCOMOTORAS NO CAVALO, DIAGNOSTICADAS POR RAIO-X

INCIDÊNCIA DE LESÕES LOCOMOTORAS NO CAVALO, DIAGNOSTICADAS POR RAIO-X MARIA HORTA E COSTA GOMES DA COSTA INCIDÊNCIA DE LESÕES LOCOMOTORAS NO CAVALO, DIAGNOSTICADAS POR RAIO-X Orientador Dr. Henrique Cruz Co-Orientador Professora Dra. Rita Fonseca Universidade Lusófona de

Leia mais

Aparelho Respiratório

Aparelho Respiratório Aparelho Respiratório Organização Geral Pulmões: órgãos de troca gasosa. Órgão auxiliares: apenas passagem de ar. o Nariz: nariz externo, cavidade nasal e seios paranasais. o Faringe (nasofaringe) o Laringe

Leia mais

www.josegoe s.com.br Prof. Ms. José Góes Página 1

www.josegoe s.com.br Prof. Ms. José Góes Página 1 Página 1 01. Ossos da coluna vertebral A coluna vertebral é formada por um número de 33 ossos chamados vértebras. Estas se diferenciam pela sua forma e função. Vértebras semelhantes se agrupam em regiões

Leia mais

Ossos, músculos e ligamentos da cabeça e do pescoço

Ossos, músculos e ligamentos da cabeça e do pescoço Ossos, músculos e ligamentos da cabeça e do pescoço Prof. Dr. Caio Maximino Marabá Maio/2015 Cabeça é composta por crânio, face, escalpo, dentes, encéfalo, nervos cranianos, meninges, órgãos dos sentidos

Leia mais

ARTICULAÇÕES DO MEMBRO INFERIOR

ARTICULAÇÕES DO MEMBRO INFERIOR UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Instituto de Ciências Biomédicas Departamento de Anatomia ARTICULAÇÕES DO MEMBRO INFERIOR Profa. Elen H. Miyabara elenm@usp.br OSSOS DO MEMBRO INFERIOR OSSOS DO QUADRIL FÊMUR

Leia mais

ESTUDO RADIOLÓGICO DA COLUNA LOMBAR

ESTUDO RADIOLÓGICO DA COLUNA LOMBAR ESTUDO RADIOLÓGICO DA COLUNA LOMBAR VERTEBRAS LOMBARES 5 9 3 10 1 6 4 8 2 1- processo espinhoso 2- processo transverso 3- corpo 4- processo articular inferior 5- processo articular superior 6- incisura

Leia mais

PROTOCOLOS INICIAIS DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NEURO PADI NORMA 1. convexidade e seio sagital superior

PROTOCOLOS INICIAIS DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NEURO PADI NORMA 1. convexidade e seio sagital superior 1 de 37 PROTOCOLOS INICIAIS DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NEURO PADI NORMA 1 1. RM Crânio Isquemia Aguda Sequências Mínimas Obrigatórias Contraste da imagem Cobertura anatômica Resolução espacial Sagital T1

Leia mais

ANATOMIA BUCOMAXILOFACIAL

ANATOMIA BUCOMAXILOFACIAL ANATOMIA BUCOMAXILOFACIAL Djanira Aparecida da Luz Veronez 1 INTRODUÇÃO O complexo bucomaxilofacial se localiza na face, sendo formado por elementos anatômicos do esqueleto cefálico, articulação temporomandibular,

Leia mais

ANATOMIA RADIOLÓGICA DA REGIÃO CERVICAL

ANATOMIA RADIOLÓGICA DA REGIÃO CERVICAL ANATOMIA RADIOLÓGICA DA REGIÃO CERVICAL INTRODUÇÃO A Anatomia da região cervical, divide-se em duas partes, coluna vertebral segmento cervical e ou pescoço. Esta região pode ser bem estudada pelos métodos

Leia mais

UNIC - UNIVERSIDADE DE CUIABÁ FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA. DISCIPLINA DE CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS APLICADAS A MEDICINA VETERINÁRIA IV e V

UNIC - UNIVERSIDADE DE CUIABÁ FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA. DISCIPLINA DE CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS APLICADAS A MEDICINA VETERINÁRIA IV e V UNIC UNIVERSIDADE DE CUIABÁ FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS MORFOFUNCIONAIS APLICADAS A MEDICINA VETERINÁRIA IV e V Roteiro de aula prática de Anatomia Veterinária Prof a. Juliana

Leia mais

Jorge Storniolo. Henrique Bianchi. Reunião Locomotion 18/03/2013

Jorge Storniolo. Henrique Bianchi. Reunião Locomotion 18/03/2013 Jorge Storniolo Henrique Bianchi Reunião Locomotion 18/03/2013 Histórico Conceito Cuidados Protocolos Prática Antiguidade: Gregos e egípcios estudavam e observavam as relações de medidas entre diversas

Leia mais

Medula Espinhal e Nervos

Medula Espinhal e Nervos Medula Espinhal e Nervos Profa Juliana Normando Pinheiro Morfofuncional V juliana.pinheiro@kroton.com.br MEDULA ESPINHAL É uma estrutura alongada, mais ou menos cilíndrica, com achatamentos dorso ventral

Leia mais

Osteologia. http://www.imagingonline.com.br/

Osteologia. http://www.imagingonline.com.br/ 2010 Osteologia http://www.imagingonline.com.br/ Esse capítulo desenvolve os conceitos gerais em osteologia. O estudo das partes do esqueleto será realizado em capítulos a parte (capítulo 3 esqueleto axial;

Leia mais

1) PANTURRILHAS. b) Músculos envolvidos Gastrocnêmios medial e lateral, sóleo, tibial posterior, fibular longo e curto, plantar (débil),

1) PANTURRILHAS. b) Músculos envolvidos Gastrocnêmios medial e lateral, sóleo, tibial posterior, fibular longo e curto, plantar (débil), 1 1) PANTURRILHAS 1.1 GERAL De pé, tronco ereto, abdômen contraído, de frente para o espaldar, a uma distância de um passo. Pés na largura dos quadris, levar uma das pernas à frente inclinando o tronco

Leia mais

OSSOS TEMPORAIS(OUVIDO)

OSSOS TEMPORAIS(OUVIDO) OSSOS TEMPORAIS(OUVIDO) A avaliação de perda auditiva ou tiníto quase sempre inclui a investigação do osso temporal através de imagens. Há uma grande variedade de processos de doenças congênitas e adquiridas

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA MUNICIPAL DE GENERAL CARNEIRO

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS EFETIVOS DA PREFEITURA MUNICIPAL DE GENERAL CARNEIRO CADERNO DE PROVAS Cargo Nº. DE INSCRIÇÃO DO CANDIDATO Domingo, 4 de dezembro de 2011. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 ANTES

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO HOSPITAL REGIONAL DO LITORAL DE PARANAGUA PROVA PARA TECNOLOGO EM RADIOLOGIA

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO HOSPITAL REGIONAL DO LITORAL DE PARANAGUA PROVA PARA TECNOLOGO EM RADIOLOGIA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO HOSPITAL REGIONAL DO LITORAL DE PARANAGUA PROVA PARA TECNOLOGO EM RADIOLOGIA 01 Posição do braço em abdução significa a) com rotação interna b) com rotação externa c) braço

Leia mais

ABORDAGEM DAS DISFUNÇÕES POSTURAIS. André Barezani Fisioterapeuta esportivo/ Ortopédico e Acupunturista Belo Horizonte 15 julho 2012

ABORDAGEM DAS DISFUNÇÕES POSTURAIS. André Barezani Fisioterapeuta esportivo/ Ortopédico e Acupunturista Belo Horizonte 15 julho 2012 AVALIAÇÃO POSTURAL ABORDAGEM DAS DISFUNÇÕES POSTURAIS André Barezani Fisioterapeuta esportivo/ Ortopédico e Acupunturista Belo Horizonte 15 julho 2012 POSTURA CONCEITOS: Postura é uma composição de todas

Leia mais

COCKER SPANIEL INGLÊS ENGLISH COCKER SPANIEL

COCKER SPANIEL INGLÊS ENGLISH COCKER SPANIEL CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 8 Padrão FCI 5 28/10/2009 Padrão Oficial da Raça COCKER SPANIEL INGLÊS ENGLISH COCKER SPANIEL CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE

Leia mais

17/02/2012. Diafragma

17/02/2012. Diafragma Diafragma Topografia Repouso - linha retilínea da 7º costela à 13º costela. Inspiração - linha ligeiramente convexa da 7º costela à 3º vértebra lombar. Expiração - linha convexidade cranial da 7º costela

Leia mais

CINESIOLOGIA Planos, Eixos e Movimentos. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

CINESIOLOGIA Planos, Eixos e Movimentos. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior CINESIOLOGIA Planos, Eixos e Movimentos Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior Planos Referenciais LOCALIZAÇÃO DIVIDE O CORPO EM PLANO SAGITAL (plano mediano) Verticalmente, da frente para trás; paralelo

Leia mais

COCKER SPANIEL INGLÊS

COCKER SPANIEL INGLÊS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 8 Padrão FCI 5 28/11/2003 Padrão Oficial da Raça COCKER SPANIEL INGLÊS ENGLISH COCKER SPANIEL CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE

Leia mais

E S T U D O D O M O V I M E N T O - V

E S T U D O D O M O V I M E N T O - V 1 Pronação A pronação corresponde ao movimento que coloca a face palmar da mão virada para trás, colocando o 1º dedo (polegar) da mão mais próximo do plano sagital. Supinação A supinação corresponde ao

Leia mais

ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089)

ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089) ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089) Músculos e Trígonos do Pescoço Platisma Lâmina de músculo fina e larga, situada no tecido subcutâneo do pescoço. Recobre a face anterolateral do pescoço.

Leia mais

ANATOMIA DA EXTREMIDADE DISTAL DOS BOVINOS

ANATOMIA DA EXTREMIDADE DISTAL DOS BOVINOS I CURSO DE PODOLOGIA BOVINA DA UNIVERSIDADE DE ÉVORA 5, 6 e 7 de Maio de 2006 HOSPITAL VETERINÁRIO DA UNIVERSIDADE DE ÉVORA (Lagny et Gobert, 1902) ANATOMIA DA EXTREMIDADE DISTAL DOS BOVINOS RICARDO ROMÃO

Leia mais

THE PHYSIOTHERAPIST S POCKET BOOK ESSENTIAL FACTS AT YOUR FINGERTIPS

THE PHYSIOTHERAPIST S POCKET BOOK ESSENTIAL FACTS AT YOUR FINGERTIPS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE LINGUISTICA GERAL E ROMÂNICA ANEXOS AO RELATÓRIO DE PROJECTO DE TRADUÇÃO ASPECTOS LINGUÍSTICOS NA TRADUÇÃO DE THE PHYSIOTHERAPIST S POCKET BOOK

Leia mais

Radiografias Extra-Orais

Radiografias Extra-Orais Unidade Clínica I Radiografias Extra-Orais 25.10.2012 1 Introdução Nos exames radiográficos extra-orais, quer a fonte de raio-x, quer o receptor de imagem (película ou sensores electrónicos) estão colocados

Leia mais

Manual de Estrutura e Dinâmica do Cão

Manual de Estrutura e Dinâmica do Cão Qualquer reprodução, total ou parcial, dos textos e ilustrações deste Manual de Estrutura e Dinâmica do Cão somente pode ser feita por autorização formal da (CBKC). Editado pela Confederação Brasileira

Leia mais

Pelve masculina e feminina. Observar as diferenças anatômicas

Pelve masculina e feminina. Observar as diferenças anatômicas Membros inferiores Pelve Pelve masculina e feminina Observar as diferenças anatômicas Estar atento as diferenças anatômicas Teste F F ou M?? Protocolo de proteção Incidências 1- AP de pelve: Perna afetada

Leia mais

LOCAL Coordenação - sala 2001 ÁREA 16m 2

LOCAL Coordenação - sala 2001 ÁREA 16m 2 LABORATÓRIO Anatomia Humana - Saguão ÁREA 40,5m 2 4 luminárias espelhadas, com 2 lâmpadas fluorescentes em cada. Entrada envidraçada com esquadrias (3x2,95m), a qual permite entrada de luz solar e ar exterior.

Leia mais

SISTEMA CARDIOVASCULAR

SISTEMA CARDIOVASCULAR SISTEMA CARDIOVASCULAR Anatomia Prof.a Dra. Karina A. Neves Vasos sangüíneos Artérias: conceito, características, situação, ramos, circulação colateral Veias: conceito, características, situação Capilares:

Leia mais

Notas de aula: Incidências radiológicas do esqueleto axial e órgãos

Notas de aula: Incidências radiológicas do esqueleto axial e órgãos Notas de aula: Incidências radiológicas do esqueleto axial e órgãos Prof Luciano Santa Rita Oliveira Fonte de consulta: Prof Rafael Silva e Prof Jorge Loureiro http://www.lucianosantarita.pro.br tecnologo@lucianosantarita.pro.br

Leia mais

ANATOMIA I Profª Ingrid Frederico Barreto ICA 1 ESTUDO DIRIGIDO: OSSOS. Objetivo: Ajudar o estudante a rever os conteúdos de forma aplicada.

ANATOMIA I Profª Ingrid Frederico Barreto ICA 1 ESTUDO DIRIGIDO: OSSOS. Objetivo: Ajudar o estudante a rever os conteúdos de forma aplicada. ANATOMIA I Profª Ingrid Frederico Barreto ICA 1 ESTUDO DIRIGIDO: OSSOS Objetivo: Ajudar o estudante a rever os conteúdos de forma aplicada. 1. Liste todos os ossos do esqueleto axial. 2. Liste todos os

Leia mais