Sumário. Introdução a série E. F. de 8 anos / 6 o ano E. F. de 9 anos Ciências...6 Filosofia...10 Geografia... 13

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sumário. Introdução...03 5 a série E. F. de 8 anos / 6 o ano E. F. de 9 anos Ciências...6 Filosofia...10 Geografia... 13"

Transcrição

1 Sumário Introdução a série E. F. de 8 anos / 6 o ano E. F. de 9 anos Ciências...6 Filosofia...10 Geografia História Línguas Estrangeiras Modernas Língua Portuguesa...22 Linguagens e Códigos Digitais...25 Matemática...27 Artes...30 Educação Musical a série E. F. de 8 anos / 7 o ano E. F. de 9 anos Ciências...34 Filosofia...40 Geografia...43 História...47 Línguas Estrangeiras Modernas...50 Língua Portuguesa...53 Linguagens e Códigos Digitais...56 Matemática...58 Artes...60 Educação Musical a série E. F. de 8 anos / 8 o ano E. F. de 9 anos Ciências...64 Filosofia...68 Geografia...71 História...77 Línguas Estrangeiras Modernas...80 Língua Portuguesa...83 Linguagens e Códigos Digitais...86 Matemática...88 Artes...91 Educação Musical a série E. F. de 8 anos / 9 o ano E. F. de 9 anos Ciências...95 Filosofia...98 Geografia História Línguas Estrangeiras Modernas Língua Portuguesa Linguagens e Códigos Digitais Matemática Artes Educação Musical Referências

2

3 Introdução ao conteúdo programático orientado por eixos temáticos O Sistema de Ensino CNEC tem o prazer de apresentar a seus parceiros a proposta de conteúdo programático das séries inicias do Ensino Fundamental para o ano de Além da natural melhoria do conteúdo a partir de correções e de novas estratégias de abordagem em relação às suas edições anteriores, o Material Didático do Sistema de Ensino CNEC, desde o Maternal (Creche), passando pela Educação Infantil, pelas séries iniciais e chegando até às séries finais do Ensino Fundamental, está organizado por eixos temáticos. A adoção de eixos temáticos é um importante passo rumo à interdisciplinarização do ensino, uma vez que cada um deles orienta a construção do conhecimento em uma determinada disciplina a partir de um fio condutor único. Em adição, os eixos temáticos possibilitam a verdadeira inclusão dos Temas Transversais indicados pelos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) em nosso Material Didático. A escolha dos eixos temáticos se fez de um modo consensual entre todos os usuários do Material Didático e, conquanto não sejam tão segmentados a ponto de incluir a estrita ligação com determinado assunto de alguma disciplina, é um começo para a construção de uma proposta de abordagem de conteúdos em que sentido e significado sejam palavras de ordem a unificar conteúdos. A seguir, apresentamos, no início de cada ano, um resumo que descreve de modo sucinto como cada eixo temático proposto será usado como fio condutor da abordagem aos conteúdos. Na sequência, apresentamos o conteúdo programático, acompanhado de uma descrição específica da relação entre os eixos temáticos e os conteúdos.

4 Volume 1 5 a série E. F. de 8 anos / 6 o ano E. F. de 9 anos Eixo temático - As várias linguagens Escrita, oral, visual ou corporal. Explícita ou implícita. Verbal ou não verbal. O homem faz uso das mais variadas formas de linguagem para a sua necessidade de comunicação. Segundo a antropologia, a comunicação é o processo de geração de significados sociais. Assim, as linguagens estabelecem as relações sociais de uma comunidade que, ao se comunicar, compartilham o seu comum, ou seja, o que pertence a todos. Pela linguagem, os homens exercem sua cidadania. Por isso, é necessário conhecer e manipular linguagens distintas, em diferentes situações. Desde a linguagem do raciocínio matemático, passando pela linguagem das fontes historiográficas e da cartografia até a linguagem científica da composição das substâncias, o eixo é todo orientado pelo tema transversal pluralidade cultural. Eixo temático - Mudanças e permanências ao longo do tempo A proposital dicotomia presente no título associa-se ao tempo, mostrando que a escolha entre mudar ou permanecer sempre esteve e estará presente na história do homem, seja nas relações entre si ou nas relações com o meio ambiente. As línguas passam por mudanças, assim como a visão que o povo tem sobre elas. Reconhecer variantes linguísticas e respeitar as diversidades culturais, estudar as camadas e as eras geológicas, construir a noção de espaço geográfico com ética são algumas formas que o conteúdo programático tem de se relacionar como o eixo temático proposto. Eixo temático - Desvendando a Terra Desvendar, como pode ser encontrado nos dicionários, significa revelar, descobrir. O planeta Terra, único na imensidão do Universo, há muito explorado, é ainda capaz de nos surpreender com os seus segredos, a sua capacidade de renascer das cinzas e a sua disposição de mostrar a sua força quando o homem imagina estar no comando. Muito além de um simples estudo geográfico das características do planeta, dentro do meio ambiente, o tema propõe uma visão científica da posição da Terra e sua relação com os outros corpos celestes no Universo. Propõe também uma visão humanista, na medida em que, ao desvendar a sua casa, o homem toma ciência da importância de uma postura ética para a preservação da espécie. Dentro da Matemática, o trabalho com unidades de medida é fundamental para o conhecimento do planeta. Já a Filosofia aborda a relação entre o meio ambiente e a gratidão. Volume 2 Eixo temático - Organização do espaço e desenvolvimento sustentável O espaço geográfico é aquele que foi modificado pelo homem ao longo da história. Desenvolvimento sustentável é o que é capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender às necessidades das futuras gerações. Conciliar a organização do espaço com desenvolvimento sustentável é a chave para a construção do nosso futuro. Desse modo, o eixo temático permite a exploração da relação entre o homem e o meio ambiente, posicionando-se criticamente em relação ao consumismo, desde o surgimento da agricultura de subsistência e da sociedade feudal até os atuais estudos de impactos ambientais, cientificamente apoiados em fatores bióticos e abióticos. Eixo temático - Diferenças e semelhanças Mais uma vez, o eixo temático proposto traz uma relação dicotômica entre palavras de significados opostos, mas complementares, que carrega uma conotação de distintas visões de mundo e não de certo e errado, como pode ser mal-interpretado.

5 Quais as diferenças e as semelhanças entre textos? Quais as diferenças e as semelhanças nas operações matemáticas? As Grandes Navegações oportunizaram um encontro de diferentes culturas? Morar no campo ou na cidade? A busca pela paz é igual ao longo dos tempos? Esses são alguns dos questionamentos que as disciplinas tentarão discutir e para os quais tentarão propor soluções ao longo da abordagem desse eixo temático no Material Didático, permitindo a exploração dos temas transversais ética e pluralidade cultural. Eixo temático - Brasil, meu Brasil brasileiro O trecho inicial da música Aquarela do Brasil, de Ary Barroso, eleita em 1997 como a melhor música brasileira do século XX, é um convite irrecusável para uma viagem pela Terra de Nosso Senhor, como diz a música. Assim, essa viagem exploratória começa pelo contato com as lendas, gênero textual muito presente na cultura brasileira, passando pela expansão territorial no Brasil do Período Colonial, voltando à relação entre meio rural e urbano, e fechando com uma apresentação dos diversos biomas brasileiros, todos apoiados pela linguagem matemática dos gráficos. Volume 3 Eixo temático - Tempos modernos Filme de Charles Chaplin, produzido em 1936, retrata criticamente o modelo capitalista de produção e a falta de direitos humanos existente na sociedade americana após a crise de Música de Lulu Santos, sucesso da década de 80, mostra a visão positivista do período. Título de novela da Rede Globo no ano de 2010, que aborda a temática de relação dos homens com a tecnologia. Diante dessa diversidade de opções, o eixo temático Tempos modernos mostra que, a qualquer tempo, sempre haverá o novo, o moderno, que nos leva, inevitavelmente, ao futuro. Os tempos modernos são tempos de não violência e construção da paz, a partir da utilização da força interior do ser humano em busca da melhoria da qualidade de vida, principalmente no trabalho, proporcionada pelas novas tecnologias. Mas Tempos modernos também foram os tempos da chegada dos portugueses e do início da exploração dos recursos naturais (pau-brasil) do nosso país, como também são os tempos de uso da linguagem matemática no tratamento da informação. Eixo temático - Ser criança, ser adolescente O turbilhão de sentimentos, emoções, ideias, certezas e dúvidas que fazem parte das transformações vivenciadas pelos alunos, na transição da criança para o adolescente, são abordados pelas diversas áreas do conhecimento, com clareza, uma vez que os alunos, ao final da 5 a série (6 o ano), estão vivendo pessoalmente o tema. Os conflitos quanto ao conhecimento das transformações biológicas, físicas e químicas pelas quais o seu corpo está passando são abordados pelas ciências, no tema transversal Orientação Sexual e Saúde, ao passo que as ciências humanas trabalham o aspecto social e emocional inerentes ao eixo temático proposto. No contexto histórico, o objetivo é fazer um contraponto entre como se vê a adolescência nos dias de hoje e a visão à época do Brasil Colônia. Eixo temático - História das coisas O eixo temático História das coisas refere-se ao título The Story of Stuff, documentário americano da diretora Annie Leonard (versão em língua portuguesa, disponível em br/hdc). O documentário aborda muito bem a questão do consumismo em nossa sociedade atual, destacando a presença da pluralidade cultural na produção de um produto. Em extensão ao tema, serão utilizados textos que fazem referência ao consumo de alimentos saudáveis, que abordam a temática da saúde, como base para o ensino das línguas e das ciências. Enquanto a Matemática fornece as ferramentas para a interpretação dos volumes e dos valores envolvidos na questão do consumismo, as ciências humanas abordam as suas consequências, como a desigualdade socioeconômica e os movimentos de luta pela posse da terra.

6 Ciências VOLUME 1 temáticos As várias linguagens Mudanças e permanências ao longo do tempo No estudo das propriedades da matéria e na separação das substâncias, será abordado o tema As várias linguagens. Isso porque podemos entender que, ao separar as substâncias constituintes de alguma coisa, mostra-se que há várias configurações e arranjos possíveis para as mesmas substâncias ou, de maneira metafórica, mostra-se que a natureza escreve, com linguagens diversas, diferentes substâncias compostas pelos mesmos elementos. Um exemplo claro dessa situação ocorre na experiência da eletrólise da água, quando o hidrogênio e o oxigênio da água são separados por uma corrente elétrica. Nesse caso, dois gases surgem de algo líquido! Isso significa que, assim como as palavras se organizam em um texto para dar-lhe corpo e sentido, os átomos arranjam-se para dar origem aos objetos e às substâncias que conhecemos. Ao abordar o estudo da Terra, usufruímos do tema Mudanças e permanências ao longo do tempo, principalmente para relacionar os movimentos de rotação e translação que ela realiza, com a regularidade e mudanças da natureza, o comportamento das espécies e os rítmos biológicos, que serão enfatizados nesse volume. Terra e Universo 1. Iniciando uma viagem ao Sistema Solar 1.1 Localizando o Sistema Solar 1.2 O Sistema Solar e seus componentes 1.3 As estrelas 1.4 As constelações 1.5 Os satélites 1.6 Os cometas 1.7 Os meteoroides 1.8 Os planetas 2. Uma viagem espacial: de Mercúrio a Netuno 2.1 Conhecendo os planetas 2.2 Diferenciando os planetas 3. Nosso Planeta Terra 3.1 O surgimento da atmosfera no Planeta Terra 3.2 Atmosfera 3.3 As camadas da atmosfera 3.4 Pressão atmosférica 3.5 Experimento de Torricelli 3.6 Ar comprimido e ar rarefeito 3.7 Ar comprimido, ar rarefeito, altitude e pressão. 3.8 Ar comprimido, ar rarefeito em nosso cotidiano 3.9 Os ventos: o ar em movimento 4. Por dentro do Astro Rei: O Sol 4.1 O nosso astro rei é ou não o centro do Universo 4.2 A composição e a estrutura do Sol 4.3 As relações entre o Sol e a terra 4.4 Decomposição da luz do Sol: compreendendo as cores do arco-íris 5. O homem tenta orientar-se no tempo e no espaço 5.1 O homem orienta-se no tempo 5.2 O homem orienta-se no espaço: os pontos cardeais 5.3 O homem orienta-se pela Lua 5.4 O homem orienta-se pelas estrelas 5.5 Outros instrumentos de orientação 6

7 Ciências temáticos Desvendando a Terra No tema Desvendando a Terra, a ideia é mostrar que o nosso planeta, apesar de sua aparente imensidão, está localizada dentro de estruturas muito maiores. A principal teoria da evolução do Universo é citada para desvendar o estudo dos diferentes astros que compõem o Sistema Solar: planetas, estrelas, luas, cometas, asteroides e a importância deles para o homem orientar-se no tempo e no espaço. Por consequência, serão vistos também as várias camadas da Terra, o ar em movimento, as mudanças do estado da água. Tudo isso respeitando a capacidade cognitiva da faixa etária média dos estudantes. 6. A natureza em rítmo 6.1 As estações do ano 6.2 O início das estações marcadas pelo solstício e pelo equinócio 6.3 Horário de verão 6.4 As espécies e os rítmos biológicos 7. A Terra como um grande ímã 7.1 A Terra funciona como um ímã 8. O Universo formado por matéria 8.1 Propriedades gerais da matéria 8.2 Propriedades específicas da matéria 8.3 Os estados físicos não são permanentes 9. O Planeta Terra e a água 9.1 A água circulando na natureza 9.2 Composição e decomposição da água 9.3 A água exerce pressão 9.4 A água e o princípio dos vasos comunicantes 9.5 A água e o princípio de Pascal 9.6 Por que nós podemos flutuar na água? 9.7 A importância da água para os seres vivos 9.8 A água não é um recurso infinito Tecnologia e Sociedade 10. Cidades 10.1 Contaminação da água 10.2 Tratamento de água e esgoto 10.3 Lixo 10.4 Redução do lixo 10.5 Coleta seletiva do lixo 10.6 Destino do lixo 7

8 Ciências VOLUME 2 Organização do espaço e desenvolvimento sustentável Diferenças e semelhanças Brasil, meu Brasil brasileiro Ao abordar a organização do espaço e as alternativas para o desenvolvimento sustentável, fala-se basicamente de um estudo comparativo entre ambientes diferentes, focando na ação do homem. Os fatores bióticos e abióticos são analisados nessa conjuntura, assim como as relações ecológicas e as adaptações de cada espécie ao ambiente em que vivem. Isso porque essas alternativas visam a valorizar a vida em sua diversidade e conscientizam o aluno de que a natureza não está a serviço do ser humano, e sim de que ele é parte de um ecossistema, de modo a perceber sua importância e sua valorização. O tema Diferenças e semelhanças é utilizado para guiar a conceituação de vida e do que são seres vivos, incluindo a célebre polêmica acerca dos vírus e do seu enquadramento. Também com relação a esse tema, serão estudados os fatores bióticos e abióticos, pois, através de suas diferenças e semelhanças, a conceituação fica mais fácil e direta. Ao falar sobre as relações ecológicas, as cadeias e teias alimentares e os fluxos de matéria e energia na natureza, é também abordada a organização do espaço e as alternativas para o desenvolvimento sustentável. Isso porque essas alternativas têm que ser baseadas em fatores naturais, impreterivelmente. No eixo Brasil, meu Brasil brasileiro, destacamos a observação e os aspectos marcantes dos vários biomas brasileiros. Este eixo visa, dessa forma, ao conhecimento, à valorização e à preservação da biodiversidade. Vida e ambiente 11. Definição da vida 11.1 Das proteínas aos primeiros seres vivos 11.2 O que diferencia um ser vivo de algo não vivo? 11.3 Os seres vivos 11.4 Ciclo vital 11.5 Adolescência 12. Fatores bióticos e abióticos 12.1 O ambiente e suas características 12.2 Habitat/Nicho Ecológico 12.3 Os seres bióticos 12.4 Populações e comunidades 12.5 O que são ecossistemas 13. Cadeias e teias alimentares 13.1 A busca de alimentos e os níveis tróficos 13.2 Ciclo da matéria e fluxo de energia 13.3 Pirâmides ecológicas 14. Relações ecológicas 14.1 As relações intraespecíficas 14.2 As relações interespecíficas 15. Sucessão ecológica 15.1 Adaptação dos seres vivos 15.2 Zonas climáticas ou zonas térmicas 15.3 Biomas brasileiros 8

9 Ciências VOLUME 3 Tempos modernos Ser criança, ser adolescente História das coisas Ao falar em Tempos modernos, transmitem-se aos educandos informações voltadas à melhoria da qualidade de vida, principalmente aquelas baseadas nas novas tecnologias e nas mudanças que elas causam na sociedade. Tecnologias não tão novas assim também são vistas. Entre os aspectos observados para essa melhora na qualidade de vida estão o aspecto físico, o mental, o psicológico e o emocional. O eixo Ser criança, ser adolescente objetiva valorizar o respeito às diferenças individuais do corpo e do comportamento nas várias fases da vida. Tem como foco maior o desenvolvimento físico e emocional, incluindo-se aí a convivência com as outras pessoas, independentemente de suas características. Em História das coisas, visa-se ao estudo da origem e da produção dos alimentos que consumimos. A ideia é mostrar à criança a origem dos produtos alimentícios, incluindo-se aí as formas industrializadas e os produtos artificiais (como refrigerantes e salgadinhos de milho). Com base nisso, também são trabalhadas as informações contidas em rótulos desses produtos e a importância dessas informações, permitindo aos educandos adquirirem senso crítico na escolha de uma alimentação saudável. Ser humano e saúde 16. Qualidade de vida e hábitos saudáveis 16.1 Higiene 16.2 Atividade física 17. Importância dos primeiros socorros 17.1 Acidentes podem ser evitados 17.2 Como evitar os acidentes na cozinha? 17.3 Acidentes acontecem no banheiro 17.4 Uma casa à prova de quedas 17.5 Primeiros socorros nos acidentes mais comuns 17.6 Queimaduras leves são lesões de pele 17.7 Corpos estranhos nas vias respiratórias 17.8 Corpos estranhos nos olhos 17.9 Corpos estranhos no nariz Corpos estranhos nos ouvidos Em um desmaio, a vítima perde a consciência Febre acima de 40 C pode causar convulsões O que fazer quando uma pessoa está com febre? Asfixia por gás é um acidente comum em residências Cuidado com os choques elétricos Cuidado com as pessoas alérgicas a picadas de animais Analisando os sinais vitais A respiração corporal depende dos movimentos de inspiração e expiração O sangue exerce pressão nas paredes dos vasos por onde ele circula Situações de riscos, perigos e acidentes Outras ocorrências comuns O que fazer para pedir socorro? 18. Alimentação e sistema digestório 18.1 Boca 18.2 Dentes 18.3 Faringe 18.4 Estômago 18.5 Intestino delgado 18.6 Fígado 18.7 Vesícula biliar 18.8 Pâncreas 18.9 Intestino grosso Reto ou canal anal Transformação dos alimentos Deterioração dos alimentos Técnicas de conservação dos alimentos A produção de energia e de calorias Distúrbios alimentares 9

10 Filosofia VOLUME 1 As várias linguagens Mudanças e permanências ao longo do tempo Desvendando a Terra As várias linguagens dentro da Filosofia da verdade e do amor, a partir da linguagem mitológica, desenvolvendo o espírito de pesquisa e a dedicação na busca de conhecimentos que apresentem a coerência de raciocínio. As mudanças e permanências enfrentadas pelo ser humano ao longo de sua existência vêm exigindo dele a compreensão dos fatos e dos fenômenos que o envolvem. Tudo isso sem deixar de ser otimista quanto às suas possibilidades para o futuro e enfatizando a necessidade de a sinceridade ser adotada como prática cotidiana. Ao longo da história da humanidade, temos presenciado a tentativa do ser humano em desvendar os mistérios que envolvem a nossa Terra, seja no âmbito do planeta, seja na esfera do território em que vivemos. Todos os povos devem preservar a lealdade em relação à natureza que nos rodeia e praticar a gratidão por tudo o que ela nos oferece. A FILOSOFIA DA VERDADE E DO AMOR 1. A mitologia e a verdade 1.1 A Filosofia e o espírito de pesquisa 1.2 O Mito de Cadmo e o valor da dedicação 1.3 O Mito e a coerência 1.4 O Mito de Hades e a compreensão 1.5 O Mito de Fênix e o otimismo 1.6 O Mito de Hefestos e a sinceridade 1.7 O Mito de Hélios e a lealdade 1.8 O Mito de Héstia e a gratidão 10

11 Filosofia VOLUME 2 Organização do espaço e desenvolvimento sustentável Diferenças e semelhanças Brasil, meu Brasil brasileiro O espaço em que vivemos deve ser utilizado da melhor forma possível, de maneira que possamos alcançar um desenvolvimento efetivamente sustentável. O dever de todos os cidadãos é fazer a sua parte naquilo que lhe cabe, de modo a poder exercer, também, os seus direitos. Esse deve ser o exemplo de cidadania, de maneira que o ser humano apresente uma iniciativa positiva em busca desse objetivo. O ser humano, na medida em que foi expandindo a sua presença nas várias regiões do planeta, desenvolveu características próprias, que resultaram no surgimento de diferentes grupos sociais. É importante que haja um esforço conjunto para que todos os povos vivam em paz a partir da semelhança racial: todos somos seres humanos. A paz é o grande objetivo a ser alcançado por todos os povos. Muito ainda temos que fazer para promover a expansão dos valores humanos no Brasil, de modo que a sociedade desenvolva ações corretas. A disciplina na busca dos próprios sonhos deve vir acompanhada de uma postura baseada no respeito à integridade de todos os cidadãos. Os obstáculos que surgem nos caminhos fazem com que a conquista dos nossos sonhos seja mais valorizada. OS VALORES RELACIONADOS À AÇÃO CORRETA 2. O papel dos oráculos na ação correta 2.1 O mito de Hércules e o dever 2.2 A relação entre os direitos e deveres de um cidadão 2.3 O mito de Zeus e a iniciativa 2.4 A diversidade de grupos sociais 2.5 O mito de Penélope e o esforço 2.6 A complexidade de alcançar objetivos 2.7 O mito de Teseu e a disciplina 2.8 A atitude pessoal diante da conquista dos seus próprios sonhos 2.9 O mito de Proteu e a integridade 2.10 A dificuldade para o alcance dos sonhos 11

12 Filosofia VOLUME 3 Tempos modernos Ser criança, ser adolescente História das coisas Os tempos modernos são tempos de não violência e de construção da paz, através do incentivo do uso da força interior do ser humano. O sujeito deve conhecer todo o seu potencial, e torna-se desnecessário que isso seja divulgado. Por isso, é importante, também, exercitar o silêncio interior. Uma das maiores dificuldades das crianças e, principalmente, dos adolescentes é a autoaceitação. É importante que se conheça o valor da unidade para se promover o desenvolvimento humano e, além desse valor, a prática da fraternidade para a construção da paz. A atitude de não violência requer paciência, e esta, por sua vez, é a base para a construção da paz. Ao longo do tempo, o ser humano desenvolveu habilidades e instrumentos que foram sendo utilizados para facilitar a sua vida. No decorrer da história das coisas, foram sendo descobertas novas possibilidades, inclusive para o uso adequado do alimento e da energia vital. OS VALORES DA NÃO VIOLÊNCIA E A CONSTRUÇÃO DA PAZ 3. O Monte Olimpo, Zeus o deus dos deuses e a paz 3.1 O mito da caverna e a força interior 3.2 Os mitos que encontramos no silêncio interior 3.3 O mito de Prometeu e a autoaceitação 3.4 O mito de Latona e o valor da unidade 3.5 O mito de Calipso e a fraternidade 3.6 A paciência e a mitologia 3.7 O mito de Ceres e o uso adequado da energia vital e do alimento 12

13 Geografia VOLUME 1 As várias linguagens Mudanças e permanências ao longo do tempo Desvendando a Terra A linguagem cartográfica é ampla e atende aos objetivos de comunicação e interpretação de informações por meio de diferentes tipos de mapas, plantas, maquetes, atlas e globo terrestre. Seus recursos permitem aos discentes compreenderem os diferentes temas tratados pela Geografia. As paisagens como categorias espaciais sofrem mudanças ao longo do tempo, de acordo com as relações dos grupos sociais com a natureza, entre seus membros e uns com os outros, resultando, assim, na construção do espaço geográfico. Partindo desse contexto, é possível problematizar as interações entre o espaço local e global, buscando suas semelhanças e diferenças, suas permanências e transformações. A compreensão das leis que regulam as dinâmicas interna e externa da Terra, bem como as suas relações com as diferentes paisagens naturais e geográficas, geram uma conscientização que permite à sociedade interagir melhor ao espaço. A geografia como uma possibilidade de compreensão do mundo 1. A construção do espaço: as paisagens e os lugares 1.1 Espaço geográfico objeto da ciência geográfica 1.2 A paisagem e seu dinamismo natural e social 1.3 O lugar e sua identidade A cartografia como instrumento de aproximação dos lugares 2. Da alfabetização cartográfica à leitura crítica e ao mapeamento consciente 2.1 Os pontos cardeais utilidades práticas e referenciais do espaço geográfico 2.2 Coordenadas geográficas 2.3 Os conceitos de escala e sua diferenciação e importância para as análises espaciais nos estudos de Geografia 2.4 Orientação e medição cartográfica com uso de técnicas variadas Localização e representação na escola, na casa, no bairro e na cidade Os fenômenos naturais regularidades e possibilidades de previsão pela sociedade humana 3. O planeta Terra: espaço de vivência da sociedade 3.1 A Terra no espaço: seus movimentos e consequências, evolução e estrutura interna 3.2 O relevo terrestre e sua formação Agentes internos Agentes externos A ocupação inadequada do espaço 3.3 O clima e a influência na vida planetária Os tipos de clima, sua influência na distribuição da água, da vegetação e da fauna Diferentes climas diferentes ocupações do espaço A natureza e as questões socioambinetais: 4. Relações cotidianas entre sociedade e natureza 4.1 O lixo produzido e seu destino 4.2 A água: consumo e desperdício; poluição e contaminação nos diferentes mananciais e soluções 13

14 Geografia VOLUME 2 Organização do espaço e desenvolvimento sustentável Diferenças e semelhanças Brasil, meu Brasil brasileiro DESCRIÇÃO A organização dos espaços rural e urbano deve observar os ritmos e o tempo da natureza, de modo a propiciar um manejo ambiental adequado, visando a evitar impactos socioambientais negativos, estabelecendo, assim, um modelo de desenvolvimento sustentável. O campo e a cidade são uma abordagem que deve ser realizada levando-se em consideração a realidade histórica definida pela divisão técnica e social do trabalho, que levaram a diferentes modelos de relação do homem com o meio urbano e com o meio rural, bem como a interdependência desses dois ambientes. Nesse estudo, é importante retratar os diferentes modelos de produção, desde o tradicional até o moderno, não deixando de observar a influência das grandes empresas e os consequentes impactos socioambientais desse contexto. As grandes mudanças que o meio urbano e rural vivem tiveram forte influência sobre o Brasil. Essa realidade aprofundou a preocupação com as questões socioambientais, gerando a necessidade de se pensar em um modelo de desenvolvimento sustentável para o nosso país. A produção agropecuária e seu espaço 5. Os sistemas agropecuários 5.1 Os vários cenários da produção agrícola 5.2 Os vários cenários da produção pecuária Um mundo urbano 6. O espaço urbano mundial 6.1 Critérios para definir cidades 6.2 Classificação das cidades e das aglomerações urbanas 6.3 Modo e qualidade de vida urbana 14

15 Geografia VOLUME 3 Tempos modernos Ser criança, ser adolescente História das coisas DESCRIÇÃO O processo técnico-econômico contemporâneo pode ser entendido como o modo pelo qual a sociedade opera no espaço, produzindo o saber tecnológico e solucionando os problemas de sobrevivência, de melhoria da qualidade de vida e de novos processos produtivos. Para a compreensão desse processo, é importante o estudo das questões energéticas, de produção, de circulação e de comunicação. A compreensão da dinâmica populacional no mundo revela diferentes padrões demográficos, levando a um paradoxo no qual verificamos algumas áreas em que há mais idosos na população. Em outras áreas, no entanto, ainda existe um grande contingente de jovens, devido ao elevado crescimento vegetativo. Por outro lado, também é necessário considerar que as desigualdades sociais, regionais e de desenvolvimento provocam fluxos migratórios em busca de melhor qualidade de vida e tensões sociais no interior dos países, devido ao não reconhecimento de direitos básicos da população excluída. As desigualdades socioeconômicas não são resultantes apenas de condições naturais adversas, pois sobre elas pesam os modelos de apropriação do espaço e de suas riquezas, estabelecidos em diferentes sociedades. Para a compreensão dessas desigualdades, é necessário trabalhar com diferentes linguagens (gráficos, tabelas, mapas, textos e imagens) que permitam melhor compreensão dos indicadores econômicos e de qualidade de vida, no possibilitando, assim, compreender que, em nosso planeta, existem diferentes cenários geográficos. As fontes de energia e a evolução das infraestruturas no espaço 7. Infraestrutura e desenvolvimento relacionado com a evolução da indústria, dos transportes e das comunicações 7.1 Internet comunicação instantânea e a aproximação dos lugares População e seu dinamismo 8. Diferentes cenários demográficos mundiais 8.1 Crescimento vegetativo e demográfico 8.2 Transição demográfica e estrutura da população nas diversas sociedades 8.3 População economicamente ativa e os setores de atividade 8.4 Diferenças de renda no cenário mundial 8.5 Uma população em movimento Um só mundo e muitos cenários geográficos 9. Estados, nações e povos redesenhando suas fronteiras 9.1 Indicadores econômicos e sociais da riqueza, do bem-estar e do desenvolvimento humano As fronteiras da pobreza e da exclusão social nos espaço mundial 15

16 História VOLUME 1 As várias linguagens Mudanças e permanências ao longo do tempo Desvendando a Terra A Nova História é uma reação aos paradigmas tradicionais, que referenciavam essencialmente a política. Essa Nova História passou a se interessar por toda atividade humana. Tudo tem uma história, como escreveu em certa ocasião o cientista J. B. S. Haldane; ou seja, tudo tem um passado que pode ser, em princípio, reconstruído e relacionado com o momento presente. Por esse motivo, há uma diversidade de fontes historiográficas, sendo elas indispensáveis, como a pintura rupestre e os objetos encontrados em sítios arqueológicos, os documentos, as fotografias, as esculturas, os diários e os jornais da época. Demonstram-se assim os vários tipos de linguagens que contribuem para o ofício do historiador. Todas as mudanças, ao longo do tempo, marcaram a sociedade em determinadas épocas. Algumas mudanças foram benéficas e permaneceram até os dias atuais, como, por exemplo, a sedentarização do homem e o seu domínio na natureza. A origem do homem na Terra ainda é uma incógnita para a humanidade, e há diferentes teorias que tentam explicá-la, pois algumas pessoas acreditam no Criacionismo; outras, no Darwinismo, de acordo com a crença religiosa ou com o conhecimento científico. Muitos estudos ainda são realizados para comprovar a veracidade das teorias em questão. 1. O estudo da história e a organização das primeiras sociedades Introdução ao estudo de história A escrita da história e o papel do historiador A importância do patrimônio cultural Tempos históricos As hipóteses do surgimento do homem O homem na pré-história (Paleolítico, Neolítico e Idade dos Metais) A arte na pré-história 2. Processos de exploração da terra nas primeiras civilizações O papel da mulher no desenvolvimento da agricultura (Revolução Agrícola) O uso da terra pelas primeiras sociedades: Modo de produção asiático (crescente fértil; mesopotâmia; Egito; Índia; China) A relação e a utilização das terras nas civilizações pré-colombianas: astecas, maias e incas 3. Análise histórica das civilizações clássicas: Grécia e Roma Grécia e o uso da terra Características da Grécia: sociedade, política, economia e cultura Roma e a questão fundiária Características de Roma: sociedade, política, economia e cultura A proposta de reforma agrária de Tibério Graco A crise e a desintegração do Império Romano 16

17 História VOLUME 2 Organização do espaço e desenvolvimento sustentável Diferenças e semelhanças Brasil, meu Brasil brasileiro A partir do momento em que o homem se sedentarizou, houve a necessidade de desenvolver uma economia sustentável, como, por exemplo, a agricultura de subsistência. Com o passar do tempo, uma nova organização social surgiu, o Feudalismo. A partir de então, houve uma transformação social, econômica e política. O feudo era uma unidade autossuficiente, em que se reduzia a vida de seus habitantes. O modo de produção feudal resultou na constituição de uma sociedade rural e na estagnação do comércio. As Grandes Navegações oportunizaram o encontro entre diferentes culturas. Do choque cultural, seguiu um período de violência e etnocídio, o que não inviabilizou a miscigenação entre as sociedades. Uma tentativa de amenizar as diferenças entre os conquistadores e nativos foi realizada pelos jesuítas, gerando a aculturação dos últimos. O processo de expansão territorial no Brasil, durante o Período Colonial, foi motivado pela busca de novas alternativas econômicas. Destacou-se a ação dos bandeirantes na busca das drogas do sertão, no apresamento do nativo e na tentativa de encontrar metais preciosos. O Bandeirantismo foi um dos responsáveis pela ação que resultou em novas delimitações geográficas do País e o povoamento do interior. 4. História das relações sociais, da cultura e do trabalho no Feudalismo Formação do Sistema Feudal europeu e japonês Relações feudais asiáticas e europeias Apoio da Igreja ao Feudalismo Aprimoramento da agricultura e expansão do Feudalismo Crise do Sistema Feudal e o renascimento comercial e urbano 5. A ocupação do continente americano pelos europeus e as formas de exploração da terra As Grandes Navegações e a descoberta da América A conquista dos impérios asteca e inca A ocupação e a colonização das terras da América Central e do Sul pelos espanhóis (mita e encomienda) A relação dos espanhóis com os ameríndios 6. Colonização inglesa A ocupação e a colonização das terras da América do Norte pelos ingleses A marcha para o Oeste nos Estados Unidos e a questão indígena A atual situação dos índios nos Estados Unidos da América 17

18 História VOLUME 3 Tempos modernos Ser criança, ser adolescente História das coisas À medida que o homem se sedentarizou, houve a necessidade de desenvolver uma economia sustentável, como, por exemplo, a agricultura de subsistência. Com o passar do tempo, uma nova organização social surgiu, o Feudalismo. A partir de então, houve uma transformação social, econômica e política. O feudo era uma unidade autossuficiente, que reduzia a vida de seus habitantes. O modo de produção feudal resultou na constituição de uma sociedade rural e na estagnação do comércio. A concepção de que crianças e adolescentes têm necessidades específicas é algo contemporâneo. No Período Colonial, crianças e adolescentes pobres e órfãos foram trazidas para o Brasil, com o objetivo de se tornarem esposas dos colonos. Esse processo foi permeado por violência e por desrespeito, já que, naquela época, inexistia uma legislação que as amparasse. A história contribui na compreensão dos problemas atuais. Os conflitos oriundos da luta pela posse da terra, ao longo do tempo, é uma discussão que permeia a história do Brasil, dos tempos coloniais até a contemporaneidade. A mobilização e a organização pelo direito de uso e de propriedade de terra ainda não são problemas solucionados, haja vista os grupos que ainda buscam acesso à terra através da reforma agrária, como o MST. 7. A ocupação e a expansão territorial da América portuguesa e os movimentos sociais relativos à questão agrária Período Pré-Colonial Período Colonial: a origem da concentração de terras Economia no Período Colonial O papel das mulheres no Brasil Colonial Os conflitos rurais no Brasil na atualidade A mobilização e a organização pelo direito de uso e de propriedade de terra (jacqueries, Ligas Camponesas e MST) 8. Os indígenas no Brasil e as formas de trabalhos compulsórios A escravidão indígena no Brasil Colônia As formas de resistência dos índios: a Revolta dos Tamoios e as Guerras Guaraníticas A questão indígena atual no Brasil 9. História das relações socioeconômicas no Período Colonial no Brasil A expansão territorial no Brasil: pecuária, especiarias do sertão e mineração As cidades no Período Colonial A sociedade no Período Colonial O Patriarcalismo na Colônia A Colônia através da literatura de viajantes A arte no Período Colonial Os jesuítas e a educação 18

19 Línguas Estrangeiras Modernas VOLUME 1 As várias linguagens Mudanças e permanências ao longo do tempo Desvendando a Terra DESCRIÇÃO Língua Espanhola Língua Inglesa Introdução de estruturas básicas da Língua Estrangeira necessárias à comunicação no idioma, envolvendo leitura e compreensão de textos escritos. As diferentes linguagens são trabalhadas conhecendo-se os países que têm a língua estrangeira como idioma oficial. As formalidades e as diversas formas de escrita. Estudo do vocabulário referente ao ambiente escolar contrastivo à língua materna. Mudanças e aspectos permanentes no aspecto linguístico. Aplicação do conhecimento de mundo, juntamente com as estruturas linguísticas. O trabalho do vocabulário referente ao nosso planeta. As formalidades entre as pessoas. Lección 1 1. Saludos y presentaciones 2. Gentilicios 3. Artículos 3.1 Los artículos definidos e indefinidos 3.2 Las contracciones el artículo definido 4. El alfabeto Lección 2 5. Los objetos del aula 6. Las asignaturas 7. Los días de la semana 8. Los pronombres personales 9. Formal o informal? 10. El Presente de Indicativo 10.1 Los verbos: ser, estar y tener 10.2 Los verbos regulares: 1 a conjugación terminados en ar (Presente de indicativo) 11. Uso de B/V 1. Cognates / False friends 2. Subject Pronouns 3. Simple Present: Verb to be 4. Genitive case 5. Possessive Adjectives 6. Articles 7. Numbers 8. Plural of nouns 9. Family 19

20 Línguas Estrangeiras Modernas VOLUME 2 Organização do espaço e desenvolvimento sustentável Diferenças e semelhanças DESCRIÇÃO Língua Espanhola Língua Inglesa A relação sociedade X natureza e seus reflexos na política ambiental, integrada à disciplina tanto no estudo lexical como no linguístico. As distintas formas de se trabalhar uma língua apoiando-se na semelhança com a língua portuguesa, como, também, as suas especificidades. As relações entre as pessoas. Lección Los meses del año 13. Las estaciones del año 14. El Presente de indicativo 14.1 Los verbos regulares: 2 a conjugación terminados en er 14.2 Los verbos regulares: 3 a conjugación terminados en ir 15. Los adverbios de tiempo 16. Partes de una casa 10. Nouns (definition) 11. Many/Much/few/little/ lots of 12. There be 13. Adjectives Brasil, meu Brasil brasileiro A construção e a importância da língua estrangeira no mundo globalizado, principalmente para nós brasileiros. As relações culturais e sistêmicas das línguas. 17. Objetos de una casa 18. Uso de G/J Lección Las partes del cuerpo humano 20. El sustantivo 20.1 El género 20.2 El número 21. Las características de las personas 22. Los adjetivos 23. El adjetivo posesivo 24. Muy/mucho 20

21 Línguas Estrangeiras Modernas VOLUME 3 Tempos modernos Língua Espanhola Língua Inglesa A evolução do indivíduo, tanto no seu modo de pensar como no de agir. A modernidade no convívio familiar. As transformações profissionais através dos tempos. Lección El vestuario 26. Los colores 27. Presente de Indicativo 27.1 Los verbos reflexivos 14. Simple Present Tense 15. Question Words (what / who/ when / whose / how/where) 16. Time 17. Prepositions Lección Adverbs of frequency Ser criança, ser adolescente O adolescente no seio familiar. As transformações no ambiente escolar. A função da língua estrangeira no processo de ensino-aprendizagem dos jovens. 28. La familia 29. Las profesiones 30. Los numerales cardinales 31. Los numerales ordinales 32. Las horas 19. Can História das coisas Da extração e produção até a venda, o consumo e o descarte. Todos os produtos em nossa vida afetam comunidades em diversos países: a maior parte delas, longe de nossos olhos. A nossa função perante tudo isso. 33. Uso de H 34. Uso de R/RR 35. División de las palabras 21

22 Língua Portuguesa VOLUME 1 As várias linguagens Mudanças e permanências ao longo do tempo Desvendando a Terra Pela linguagem, os homens exercem sua cidadania. Por isso, há imprescindível conhecer e manipular linguagens distintas, em diferentes situações, pensando, ainda, na intenção do processo comunicativo, no qual se está inserido. Para tanto, abordagens da linguagem musical, gráfica e outras não verbais ou que se misturem à verbal se fazem necessárias. A ênfase na linguagem verbal, no entanto, é importante, considerando-se que esta é o objeto de estudo dos alunos na disciplina. Reconhecer variantes linguísticas e respeitar as diversidades culturais que as ocasionam fazem parte do Currículo Nacional. O trabalho, neste eixo, é enriquecido pela análise e pela comparação de alguns gêneros do cotidiano dos alunos, como, por exemplo, carta pessoal, , bilhete, tweet. Além disso, nesse momento, o Material aborda o estudo dos sentidos conotativo e denotativo e também o estudo da morfologia, a partir do substantivo. Fazer com que os alunos reconheçam a si mesmos como seres que interagem com o meio ambiente, contribuindo para a sua melhoria, é um dos objetivos do Ensino Fundamental. É necessário conhecer bem o espaço onde se vive. Levando em conta o mote, os alunos devem expor suas opiniões, de modo orientado. Por isso, o debate orientado e a carta de leitor são trabalhados, neste momento, sempre pensando no universo dos alunos de 6 o ano. A análise linguística trata agora do artigo e do numeral. 1. Linguagem: um universo a ser explorado 2. O dinamismo da língua: um elemento de representação cultural 3. Mudanças: não se deve temê-las 4. O nome de tudo 5. Responsabilidade social e redução dos impactos do consumo 6. Manutenção da diversidade de seres vivos no planeta Terra: responsabilidade de todos nós Análise linguística As várias linguagens; variação lingústica; a intencionalidade, a situação e o contexto; formalidade e informalidade na comunicação; linguagem oral e escrita; o léxico e o significado na construção textual; sentido denotado e sentido conotado; morfologia: substantivo, artigo, numeral. Análise e reflexão da escrita A frase e os seus tipos; pontuação; letra, fonema, dígrafo, tonicidade, sílabas; ortografia; alguns casos de concordância nominal. Reconhecimento e/ou produção de alguns gêneros textuais Postal; canção; bilhete; carta pessoal; tweet; ; regulamento; debate orientado; carta de leitor, entre outros. 22

23 Língua Portuguesa VOLUME 2 Organização do espaço e desenvolvimento sustentável Diferenças e semelhanças Brasil, meu Brasil brasileiro Na última unidade, os alunos refletiram sobre o seu papel no ambiente. Agora, neste eixo, o foco será conscientizá-los da necessidade de utilizar os recursos naturais de forma responsável, consumindo apenas aquilo que é preciso e agindo com ética. Pensar em um projeto simples para manter o ambiente mais limpo, a sala de aula, por exemplo, é uma boa forma de começar. Esse trabalho deve ser formalizado e não apenas oral. Quanto à morfologia, estudo já iniciado no volume anterior, trabalhamos agora com o adjetivo e a locução adjetiva. Por que não começar mostrando as diferenças e as semelhanças no modo de organizar um texto? Para o trabalho de interpretação, temas não faltam. As questões culturais, por exemplo, são um campo vasto de exemplos. Nesta unidade, abordamos, também, os elementos da narrativa e, na morfologia, os pronomes pessoais. Conhecer o espaço em que se vive e as suas diversidades é necessário. Algumas das lendas mais recorrentes no País são trabalhadas, além de provérbios e de outros textos que traduzem a nossa identidade cultural. O propósito é que os educandos reconheçam, nesses textos, recursos figurativos diversos. A análise linguística dá continuidade ao estudo dos pronomes possessivos e demonstrativos 7. Utilização consciente dos recursos naturais 8. Desenvolvimento sustentável: benefício para todos 9. A cada texto um mundo novo a descobrir 10. Todos iguais, mas diferentes na sua individualidade 11. Brasil: imensidão da cultura de um país continental 12. Contação das histórias brasileiras Análise linguística Morfologia: adjetivo, locução adjetiva; pronomes pessoais; pronomes possessivos e demonstrativos. Análise e reflexão da escrita Os diferentes tipos textuais; elementos da narrativa; concordância nominal; tonicidade; ortografia. Reconhecimento e/ou produção de alguns gêneros textuais Projeto; fotografia; diálogo argumentativo; fábula; lenda; provérbio; gráfico, regras de jogo, entre outros 23

24 Língua Portuguesa VOLUME 3 Tempos modernos Ser criança, ser adolescente História das coisas Sobre a sociedade moderna, muitos temas podem ser explorados. O trabalho e as suas diversas formas são possíveis temáticas, além de ideias de inovação, no tocante à tecnologia. Pode-se abordar, também, o modo como se lida com o consumo atualmente. Nesse volume, introduz-se a noção de verbo para que os alunos compreendam o período simples. A adolescência é um período marcado por transformações tanto físicas quanto psíquicas. Tornar-se adolescente implica, também, direitos e deveres sociais. O que isso provoca em alguém que já passa por transformações, que precisa conhecer seu novo corpo, descobrir-se sexualmente? Considerando o universo dos alunos dessa série, propõe-se a produção de depoimentos, de páginas de diários ou de outros gêneros que sejam capazes de promover a autorreflexão. Cada um de nós tem uma história, bem como tudo o que nos cerca. Esse mote amplo possibilita o trabalho com textos diversificados. Há atenção especial dada à saúde: receitas saudáveis, por exemplo, estão entre os textos da unidade. O trabalho com a morfossintaxe é introduzido nessa unidade. 13. Realidades e perspectivas do atual mercado de trabalho 14. Ter ou ser, eis a questão 15. Os desafios do adolescer 16. O papel do jovem na sociedade contemporânea 17. Invenções para uma vida saudável 18. Modo de fazer: receitas para viver bem Análise linguística Morfologia: introdução ao verbo; frase, oração e período; introdução à morfossintaxe: sujeito a predicado Análise e reflexão da escrita Elementos da narrativa; descrição; acentuação das proparoxítonas; alguns casos de concordância nominal; ortografia. Reconhecimento e/ou produção de alguns gêneros textuais Depoimento; tira; anúncio; obra de arte; diário; narrativa de aventura; carteira de trabalho; receita, verbete, texto de opinião, entre outros 24

25 Linguagens e códigos digitais VOLUME 1 As várias linguagens Mudanças e permanências ao longo do tempo Desvendando a Terra DESCRIÇÃO Fazer com que os alunos, ao utilizarem as tecnologias disponíveis nos laboratórios de informática, consigam visualizar, de forma mais clara, algumas situações que, às vezes, são complexas quando explicadas apenas oralmente. Permitir que os alunos, ao utilizarem um computador para atividades práticas, possam ver que, com a evolução tecnológica, o seu aprendizado torna-se mais prazeroso, e que, nas adaptações e descobertas feitas ao longo do tempo, o seu horizonte de aprendizado fica muito mais amplo. Ao utilizar o laboratório de informática como espaço de complementação de aprendizado, os alunos poderão pesquisar e produzir, com os meios disponíveis, novos saberes e com uma orientação direcionada. 1. Operações com números naturais 2. Unidades de medida 3. Linguagem de informática 4. Cartão postal, cartaz 5. A água na natureza 6. As transformações da Terra 7. Gráficos de colunas e barras 8. A arte na pré-história 9. Orientação no espaço e pontos cardeais 10. Posição das cidades coordenadas geográficas 11. Perímetro 12. Área VOLUME 2 Organização do espaço e desenvolvimento sustentável Diferenças e semelhanças Brasil, meu Brasil brasileiro DESCRIÇÃO A partir de um trabalho integrado com as diversas disciplinas, os alunos vivenciarão situações práticas nas quais terão condições de se localizar, de se organizar e, acima de tudo, de ver que todo o seu sucesso dependerá, basicamente, da sua organização. Fazer com que os alunos, ao utilizarem a Internet, por exemplo, consigam pesquisar informações disponíveis na grande rede e vejam, com maior clareza, que vivemos num mundo cheio de contrastes. Utilizar os recursos informatizados disponíveis, permitindo ao aluno descobrir, através de pesquisas, como se montam trabalhos que enalteçam a pátria. Enfatizar também, através destas atividades, que o crescimento dos alunos fará com que o Brasil também cresça. 13. Números primos 14. Potenciação 15. Radiciação 16. Expressões numéricas 17. Ecossistemas 18. Espaço rural 19. Evolução do mercado de trabalho 20. , weblog e chat 21. História em quadrinhos 22. A expansão territorial do Brasil 23. Trabalho compulsório no Brasil colonial 25

26 Linguagens e códigos digitais VOLUME 3 Tempos modernos Ser criança, ser adolescente História das coisas DESCRIÇÃO Interagir com as diversas disciplinas, fazendo com que as atividades desenvolvidas no laboratório de informática conduzam os alunos a perceberem que os tempos modernos estão interferindo positivamente na educação, em todos os sentidos. Através de atividades interdisciplinares orientadas pelas diversas áreas, utilizando-se de recursos digitais, é importante mostrar aos alunos essa fase de transição: infância adolescência. Nada melhor do que voltar no tempo e descobrir como a história interferiu na nossa evolução. Utilizando principalmente os recursos e a busca na Internet, as atividades elaboradas pelas diversas áreas envolvidas farão os alunos passearem pelo tempo e fixarem melhor os conceitos. 24. Tratamento de água e esgoto 25. Os diferentes espaços culturais 26. Contos que encantam 27. O sucesso de uma boa imagem 28. Recursos gráficos e visuais 29. Estudo de ângulos 30. Figuras planas 31. Reconhecimento de polígonos e seus elementos 32. Gráficos de setores 33. Características dos seres vivos 34. Arte no período colonial 35. Transição do trabalho escravo para o trabalho livre no Brasil 26

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período

DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA - 2008. Disciplinas Teórica Prática Estágio Total. 1º Período MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL-MG Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700. Alfenas/MG. CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1000. Fax: (35) 3299-1063 DINÂMICA CURRICULAR DO CURSO DE

Leia mais

Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará

Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará Colégio Estadual do Campo Professora Maria de Jesus Pacheco Guimarães E. F. e M. Uma História de Amor ao Guará PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2012 DISCIPLINA: GEOGRAFIA - PROFESSOR: ADEMIR REMPEL SÉRIE: 8º

Leia mais

CONTEÚDOS DE GEOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CONTEÚDOS DE GEOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO DE GEOGRAFIA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO GOVERNADOR DE PERNAMBUCO João Lyra Neto SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES Ricardo Dantas SECRETÁRIA EXECUTIVA

Leia mais

PROVA TEMÁTICA/2014 Conhecimento e Expressão nas Artes e nas Ciências

PROVA TEMÁTICA/2014 Conhecimento e Expressão nas Artes e nas Ciências PROVA TEMÁTICA/2014 Conhecimento e Expressão nas Artes e nas Ciências 5 ANO / ENSINO FUNDAMENTAL MATRIZ DE REFERÊNCIA DE LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS. (LÍNGUA PORTUGUESA E REDAÇÃO) Competência

Leia mais

Planejamento Anual. Componente Curricular: GEOGRAFIA Ano: 2º Ano Letivo: 2015. Professor(s): Júlio

Planejamento Anual. Componente Curricular: GEOGRAFIA Ano: 2º Ano Letivo: 2015. Professor(s): Júlio Planejamento Anual Componente Curricular: GEOGRAFIA Ano: 2º Ano Letivo: 2015 Professor(s): Júlio APRESENTAÇÃO: Percebemos ser de fundamental importância que o aluno da 2 Ano do Ensino Fundamental possua

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR GEOGRAFIA

PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR GEOGRAFIA Fundamentos teóricos da disciplina PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR GEOGRAFIA O ensino da Geografia leva o educando a perceber que as relações sociais e as relações do homem com a natureza estão projetadas

Leia mais

CONTEÚDO DA 1ª AVALIAÇÃO BIMESTRAL 2014. Disciplina: Redação Poema(forma e estrutura) Narrativa em prosa poética (momentos e elementos)

CONTEÚDO DA 1ª AVALIAÇÃO BIMESTRAL 2014. Disciplina: Redação Poema(forma e estrutura) Narrativa em prosa poética (momentos e elementos) Série: 6º Ano CESEP- CENTRO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS DO PARÁ COORDENAÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTLA/2º CICLO CONTEÚDO DA 1ª AVALIAÇÃO BIMESTRAL 2014 Disciplina: Português Variedades linguísticas(formal e informal)

Leia mais

Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador

Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador Alfabetização de Crianças O Professor Alfabetizador é o profissional responsável por planejar e implementar ações pedagógicas que propiciem,

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

Ao considerar e ao explicitar a representação feita, nota-se sua lógica e o que levou o aluno a tal escolha. A partir dela, o professor pode chegar a

Ao considerar e ao explicitar a representação feita, nota-se sua lógica e o que levou o aluno a tal escolha. A partir dela, o professor pode chegar a 37 Ao trabalhar questões socioambientais e o conceito de natureza, podemos estar investigando a noção de natureza que os alunos constroem ou construíram em suas experiências e vivências. Alguns alunos

Leia mais

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES Introdução ao tema A importância da mitologia grega para a civilização ocidental é tão grande que, mesmo depois de séculos, ela continua presente no nosso imaginário. Muitas

Leia mais

OBJETIVOS CURRICULARES

OBJETIVOS CURRICULARES OFICINA DE PROJETOS Ciências Naturais 1 Construir noções sobre planeta a partir do planeta Terra; 2 Descrever a estrutura do planeta; 3 Conceituar a litosfera, destacando as rochas, os minérios e o solo

Leia mais

PLAEJAMENTO DA DISCIPLINA GEOGRAFIA

PLAEJAMENTO DA DISCIPLINA GEOGRAFIA COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLAEJAMENTO DA DISCIPLINA GEOGRAFIA SÉRIE: 6º Anos PROFESSOR:

Leia mais

MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA

MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA PREFEITURA MUNICIPAL DE BETIM SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SEMED DIVISÃO PEDAGÓGICA 2010 MATRIZ BÁSICA DO REFERENCIAL CURRICULAR DE BETIM 1 CICLO- GEOGRAFIA 06 ANOS 07 ANOS 08 ANOS COMPETÊNCIAS HABILIDADES

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

Entrega dia 13/07. Avaliação dia 16/07 3º horário. Entrega dia 13/07. Entrega dia 13/07. Avaliação dia 15/07 3º horário.

Entrega dia 13/07. Avaliação dia 16/07 3º horário. Entrega dia 13/07. Entrega dia 13/07. Avaliação dia 15/07 3º horário. LÍNGUA PORTUGUESA: Substantivo; Artigo; Adjetivo; Interpretação de texto. Avaliação dia 16/07 3º horário. Números primos e compostos. Problemas (adição, subtração, multiplicação e divisão). Frações (definição

Leia mais

PLANIFICAÇÃO CIÊNCIAS NATURAIS (8.º ANO) 2015/2016 Docentes: João Mendes, Madalena Serra e Vanda Messenário

PLANIFICAÇÃO CIÊNCIAS NATURAIS (8.º ANO) 2015/2016 Docentes: João Mendes, Madalena Serra e Vanda Messenário PLANIFICAÇÃO CIÊNCIAS NATURAIS (8.º ANO) 2015/2016 Docentes: João Mendes, Madalena Serra e Vanda Messenário 1 Metras Curriculares Estratégias Tempo Avaliação TERRA UM PLANETA COM VIDA Sistema Terra: da

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino INTRODUÇÃO

A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino INTRODUÇÃO A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino O bom professor é o que consegue, enquanto fala trazer o aluno até a intimidade do movimento de seu pensamento. Paulo Freire INTRODUÇÃO A importância

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio. Etec. Etec: Professor Massuyuki Kawano

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio. Etec. Etec: Professor Massuyuki Kawano Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Etec: Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Área de conhecimento: Ciências Humanas e Suas Tecnologias Componente Curricular:

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação Disciplina: Geografia Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 1. População: - Crescimento populacional - O espaço urbano e o processo de urbanização - Teorias demográficas. 2. Mundo contemporâneo:

Leia mais

48 Os professores optaram por estudar a urbanização, partindo dos espaços conhecidos pelos alunos no entorno da escola. Buscavam, nesse projeto, refletir sobre as características das moradias existentes,

Leia mais

CONTEÚDOS PARA A 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL 1ª ETAPA 2014 ENSINO FUNDAMENTAL II CONTEÚDOS DA 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL DE CIÊNCIAS 1ª ETAPA 2014

CONTEÚDOS PARA A 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL 1ª ETAPA 2014 ENSINO FUNDAMENTAL II CONTEÚDOS DA 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL DE CIÊNCIAS 1ª ETAPA 2014 CONTEÚDOS DA 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL DE CIÊNCIAS 1ª ETAPA 2014 6º ANO - 17/ 03/ 2014 - Ecologia (níveis de organização; relações alimentares; cadeia e teia alimentar; relações ecológicas); 7º ANO - 17/ 03/

Leia mais

4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DE 9 ANOS 1ª etapa Professoras Regentes: Alessandra / Ana Paula / Solange

4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DE 9 ANOS 1ª etapa Professoras Regentes: Alessandra / Ana Paula / Solange 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DE 9 ANOS 1ª etapa Professoras Regentes: Alessandra / Ana Paula / Solange LÍNGUA PORTUGUESA Leitura: Meu nome não é esse (Notícia); Pesquisa de opinião (entrevista); Aprofundamento

Leia mais

No final desse período, o discurso por uma sociedade moderna leva a elite a simpatizar com os movimentos da escola nova.

No final desse período, o discurso por uma sociedade moderna leva a elite a simpatizar com os movimentos da escola nova. 12. As concepções de educação infantil Conforme OLIVEIRA, a educação infantil no Brasil, historicamente, foi semelhante a outros países. No Séc. XIX tiveram iniciativas isoladas de proteção à infância

Leia mais

Conteúdos de Recuperação. 6º ano

Conteúdos de Recuperação. 6º ano Conteúdos de Recuperação 6º ano Português Prof. Ubirajara Análise do texto; Sílabas tônicas; Substantivos; Adjetivos; Verbos; Advérbios. Matemática Profª Rafaella Números racionais na forma de fração Simplificação

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC Professora Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: TEODORO SAMPAIO Área de conhecimento: Ciências Humanas Componente Curricular: Historia

Leia mais

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo em Movimento do DISTRITO FEDERAL. Geografia Leituras e Interação

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo em Movimento do DISTRITO FEDERAL. Geografia Leituras e Interação Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo em Movimento do DISTRITO FEDERAL Geografia Leituras e Interação 2 Caro professor, Este guia foi desenvolvido para ser uma ferramenta útil à análise e

Leia mais

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 1º TRIMESTRE MAIO/2014 TURMA 311. Professora Simone

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 1º TRIMESTRE MAIO/2014 TURMA 311. Professora Simone TURMA 311 Professora Simone Minha cidade. Criar fantoches e apresentar uma história (em trio) Prova de Ciências: Animais (mamíferos, répteis, anfíbios, aves e peixes), zona rural e urbana 11 12 Desenhar

Leia mais

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional CIÊNCIAS HUMANAS (HISTÓRIA/ATUALIDADES/GEOGRAFIA) O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional das sociedades através dos tempos, observando os fatores econômico, histórico,

Leia mais

Estudos da Natureza na Educação Infantil

Estudos da Natureza na Educação Infantil Estudos da Natureza na Educação Infantil Referenciais Curriculares Nacionais da Educação Infantil (RCNEI) parte 3 Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015

Leia mais

Núcleo de Educação Infantil Solarium

Núcleo de Educação Infantil Solarium 0 APRESENTAÇÃO A escola Solarium propõe um projeto de Educação Infantil diferenciado que não abre mão do espaço livre para a brincadeira onde a criança pode ser criança, em ambiente saudável e afetivo

Leia mais

ANEXO 1 CONTEÚDOS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL EDITAL CONCURSO DE BOLSAS 2016 COLÉGIOS PROJEÇÃO

ANEXO 1 CONTEÚDOS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL EDITAL CONCURSO DE BOLSAS 2016 COLÉGIOS PROJEÇÃO ANEXO 1 S PARA O ENSINO FUNDAMENTAL EDITAL CONCURSO DE BOLSAS 2016 COLÉGIOS PROJEÇÃO S PRÉVIOS DO 5º ANO PARA CANDIDATOS A BOLSA NO 6 ANO PORTUGUÊS Leitura e interpretação textual Artigo Substantivo (comum,

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL II OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4, 8, 32, 36, 72 e 90.

Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4, 8, 32, 36, 72 e 90. porta aberta Nova edição Geografia 2º ao 5º ano O estudo das categorias lugar, paisagem e espaço tem prioridade nesta obra. 25383COL05 Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4,

Leia mais

LURDINALVA PEDROSA MONTEIRO E DRª. KÁTIA APARECIDA DA SILVA AQUINO. Propor uma abordagem transversal para o ensino de Ciências requer um

LURDINALVA PEDROSA MONTEIRO E DRª. KÁTIA APARECIDA DA SILVA AQUINO. Propor uma abordagem transversal para o ensino de Ciências requer um 1 TURISMO E OS IMPACTOS AMBIENTAIS DERIVADOS DA I FESTA DA BANAUVA DE SÃO VICENTE FÉRRER COMO TEMA TRANSVERSAL PARA AS AULAS DE CIÊNCIAS NO PROJETO TRAVESSIA DA ESCOLA CREUSA DE FREITAS CAVALCANTI LURDINALVA

Leia mais

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA MARIA DO NASCIMENTO CAMPOS

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA MARIA DO NASCIMENTO CAMPOS SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ANA MARIA DO NASCIMENTO CAMPOS A CHEGADA DOS PORTUGUESES A AMÉRICA E AS VIAGENS MARÍTIMAS Projeto apresentado e desenvolvido

Leia mais

11 a 14 de dezembro de 2012 Campus de Palmas

11 a 14 de dezembro de 2012 Campus de Palmas ESTUDO DO TERMO ONOMA E SUA RELAÇÃO COM A INTERDISCIPLINARIDADE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ENSINO FUNDAMENTAL DA GEOGRAFIA NA PERSPECTIVA DA ONOMÁSTICA/TOPONÍMIA Verônica Ramalho Nunes 1 ; Karylleila

Leia mais

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO

ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO MÉDIO I PORTUGUÊS: Compreensão e interpretação de texto. Ortografia: divisão silábica, pontuação, hífen, sinônimo, acentuação gráfica, crase. Morfologia: classes de

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação Produção textual COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA Disciplina: Língua Portuguesa Trimestre: 1º Tipologia textual Narração Estruturação de um texto narrativo: margens e parágrafos; Estruturação de parágrafos: início,

Leia mais

ASSESSORIA PEDAGÓGICA PORTFÓLIO DE PALESTRAS E OFICINAS

ASSESSORIA PEDAGÓGICA PORTFÓLIO DE PALESTRAS E OFICINAS Dificuldades de Palestra EF e EM Todas Conscientizar sobre as dificuldades de aprendizagem aprendizagem que podem ser manifestadas pelos alunos numa sala de aula e sugerir ações de encaminhamento, conforme

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA PARA PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS (PNEE): construindo a autonomia na escola

EDUCAÇÃO FÍSICA PARA PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS (PNEE): construindo a autonomia na escola EDUCAÇÃO FÍSICA PARA PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS (PNEE): construindo a autonomia na escola Autora: CAMILA SOUZA VIEIRA Introdução A presente pesquisa tem como temática Educação física para Portadores

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA FORMAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:

Leia mais

O Ensino da Astronomia

O Ensino da Astronomia O Ensino da Astronomia Os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) indicam o estudo da Astronomia no 3o e 4o ciclos do Ensino Fundamental, na área de Ciências Naturais, no eixo temático "Terra e Universo"

Leia mais

Ciências Humanas. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

Ciências Humanas. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo Ciências Humanas baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS HUMANAS Elementary School 2 K5 Conteúdos Gerais Conteúdos Específicos Habilidades

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR:

ESTRUTURA CURRICULAR: ESTRUTURA CURRICULAR: Definição dos Componentes Curriculares Os componentes curriculares do Eixo 1 Conhecimentos Científico-culturais articula conhecimentos específicos da área de história que norteiam

Leia mais

Admissão de alunos 2016

Admissão de alunos 2016 Tradição em Excelência Admissão de alunos 2016 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 8⁰ ANO ENSINO FUNDAMENTAL II CIÊNCIAS 1. ORIGEM DA TERRA 1.1. Origem da vida no Planeta Terra (principais teorias). 1.2. Fósseis,

Leia mais

AS NOVAS DIRETRIZES PARA O ENSINO MÉDIO E SUA RELAÇÃO COM O CURRÍCULO E COM O ENEM

AS NOVAS DIRETRIZES PARA O ENSINO MÉDIO E SUA RELAÇÃO COM O CURRÍCULO E COM O ENEM AS NOVAS DIRETRIZES PARA O ENSINO MÉDIO E SUA RELAÇÃO COM O CURRÍCULO E COM O ENEM MARÇO/ABRIL/2012 Considerações sobre as Novas Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio Resolução CNE/CEB

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de 4º ano Ano Letivo 2015/2016 ESTUDO DO MEIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de 4º ano Ano Letivo 2015/2016 ESTUDO DO MEIO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO 1º Ciclo Planificação Anual de 4º ano Ano Letivo 2015/2016 1.º Período ESTUDO DO MEIO Domínios Subdomínios Metas finais Conteúdos programáticos Avaliação natural

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PROPOSTA DE AÇÃO Criar um fórum permanente onde representantes dos vários segmentos do poder público e da sociedade civil atuem juntos em busca de uma educação

Leia mais

ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO

ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO ARTIGO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RECICLAGEM DO LIXO Resumo: O presente artigo pretende refletir sobre os problemas ambientais em nossa sociedade, em especial, sobre o

Leia mais

Alunos de 6º ao 9 anos do Ensino Fundamental

Alunos de 6º ao 9 anos do Ensino Fundamental Alunos de 6º ao 9 anos do Ensino Fundamental Resumo Este projeto propõe a discussão da Década de Ações para a Segurança no Trânsito e a relação dessa com o cotidiano dos alunos, considerando como a prática

Leia mais

FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN

FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN Brenda Luíza Patriota Lima e Silva¹ André Elias Nóbrega² João Batista dos Santos³

Leia mais

COLÉGIO MILLENNIUM CRONOGRAMA DE AVALIAÇÕES I AVALIAÇÃO FUNDAMENTAL MENOR 3º ANO B (2ª SÉRIE) MATEMÁTICA PORTUGUÊS

COLÉGIO MILLENNIUM CRONOGRAMA DE AVALIAÇÕES I AVALIAÇÃO FUNDAMENTAL MENOR 3º ANO B (2ª SÉRIE) MATEMÁTICA PORTUGUÊS Comunicado nº 006 /2011. I AVALIAÇÃO FUNDAMENTAL MENOR 3º ANO B (2ª SÉRIE) / RELIGIÃO / - Interpretação de Textos - Ortografia: H / LH, NH e CH / RR e SS - Adjetivo; - Gênero do substantivo: Masculino

Leia mais

"Todo dia que passa é uma nova aprendizagem. Aproveite, viva e aprenda sempre."

Todo dia que passa é uma nova aprendizagem. Aproveite, viva e aprenda sempre. "Todo dia que passa é uma nova aprendizagem. Aproveite, viva e aprenda sempre." ÁREA DE CONHECIMENTO: LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS COORDENADOR: Professor Lucas Rocha Disciplina: Língua Portuguesa

Leia mais

CONTEÚDOS DAS AVALIAÇÕES 6º ANOS. - Flexão dos substantivos e dos adjetivos: gênero e número (p. 126 a 132) - Encontros vocálicos (p.

CONTEÚDOS DAS AVALIAÇÕES 6º ANOS. - Flexão dos substantivos e dos adjetivos: gênero e número (p. 126 a 132) - Encontros vocálicos (p. 6º ANOS Cap. 4 - Sociedade: história e cultura Cap. 5 - As primeiras sociedades Cap. 7 - Os Egípcios Cap. 8 - Outros povos africanos Percursos: 7- Representação Gráfica do relevo 8- Os gráficos 9- A Terra

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO DE GEOGRAFIA SÉRIE: 7º ANO PROFESSOR: MAGDA e ROSI

Leia mais

Plano de Trabalho Docente - 2015. Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em Informática para Internet Integrado ao Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente - 2015. Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em Informática para Internet Integrado ao Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: CIÊNCIAS DA NATUREZA Componente Curricular: BIOLOGIA Série: 1ª Eixo Tecnológico:

Leia mais

Sistema Maxi no Ensino Fundamental I

Sistema Maxi no Ensino Fundamental I Sistema Maxi no Ensino Fundamental I Características do segmento Ensino Fundamental: Anos Iniciais compreende do 1º ao 5º ano a criança ingressa no 1º ano aos 6 anos de idade Fonte: shutterstock.com Material

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES Disciplina: Linguagem. Períodos: Infantil 4 1º, 2º, 3º. Conteúdo

DIRETRIZES CURRICULARES Disciplina: Linguagem. Períodos: Infantil 4 1º, 2º, 3º. Conteúdo Linguagem Letras do alfabeto Nome próprio, nome da escola, histórias Nome das profissões, histórias, músicas Histórias, nome das plantas Histórias em quadrinho, brincadeiras, nome dos brinquedos Nome dos

Leia mais

Educação bilíngüe intercultural entre povos indígenas brasileiros

Educação bilíngüe intercultural entre povos indígenas brasileiros Educação bilíngüe intercultural entre povos indígenas brasileiros Maria do Socorro Pimentel da Silva 1 Leandro Mendes Rocha 2 No Brasil, assim como em outros países das Américas, as minorias étnicas viveram

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

Escola Secundária de Valongo PROFESSORAS: DINORA MOURA ISABEL MACHADO PIMENTA

Escola Secundária de Valongo PROFESSORAS: DINORA MOURA ISABEL MACHADO PIMENTA Escola Secundária de Valongo PROFESSORAS: DINORA MOURA ISABEL MACHADO PIMENTA 1º PERÍODO TEMAS / CONTEÚDOS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS O ALUNO DEVERÁ SER CAPAZ DE: BLOCOS (90 min) ALGUMAS SUGESTÕES DE EXPERIÊNCIAS

Leia mais

PREFEITURA DE ESTÂNCIA TURÍSTICA DE SÃO ROQUE - SP DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PROJETO DE CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES EDUCAÇÃO PARA A PAZ

PREFEITURA DE ESTÂNCIA TURÍSTICA DE SÃO ROQUE - SP DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PROJETO DE CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES EDUCAÇÃO PARA A PAZ PREFEITURA DE ESTÂNCIA TURÍSTICA DE SÃO ROQUE - SP DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PROJETO DE CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES EDUCAÇÃO PARA A PAZ TEMA PROJETO DE CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES Educação para a Paz Aplicadores:

Leia mais

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Ensino Médio Elaborar uma proposta curricular para implica considerar as concepções anteriores que orientaram, em diferentes momentos, os

Leia mais

Sustentabilidade x Desperdício

Sustentabilidade x Desperdício Sustentabilidade x Desperdício Alunos: Antônio Fernandes Margarida Késsia Daniele de Brito Nilmara Oliveira Introdução O tema consciência ambiental tem estado em alta no Brasil. A falta d água em vários

Leia mais

PROGRAMA ESCOLA DA INTELIGÊNCIA - Grupo III ao 5º Ano

PROGRAMA ESCOLA DA INTELIGÊNCIA - Grupo III ao 5º Ano ... CEFF - CENTRO EDUCACIONAL FAZENDINHA FELIZ Rua Professor Jones, 1513 - Centro - Linhares / ES - CEP. 29.900-131 - Telefone: (27) 3371-2265 www.escolafazendinhafeliz.com.br... Ao colocar seu filho na

Leia mais

Educação para a Cidadania linhas orientadoras

Educação para a Cidadania linhas orientadoras Educação para a Cidadania linhas orientadoras A prática da cidadania constitui um processo participado, individual e coletivo, que apela à reflexão e à ação sobre os problemas sentidos por cada um e pela

Leia mais

UMA BREVE REFLEXÃO SOBRE AS SITUAÇÕES DE ESCRITA EM CONTEXTOS COMUNICATIVOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO INICIAL

UMA BREVE REFLEXÃO SOBRE AS SITUAÇÕES DE ESCRITA EM CONTEXTOS COMUNICATIVOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO INICIAL Título do artigo: UMA BREVE REFLEXÃO SOBRE AS SITUAÇÕES DE ESCRITA EM CONTEXTOS COMUNICATIVOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO INICIAL Disciplina: Alfabetização Selecionadora: Beatriz Gouveia 16ª Edição do

Leia mais

Conteúdos: Leituras: VARAL DE POESIAS FERNANDO PAIXAO, HENRIQUETA LISBOA, JOSE PAULO PAES, MARIO QUINTANA Editora Ática

Conteúdos: Leituras: VARAL DE POESIAS FERNANDO PAIXAO, HENRIQUETA LISBOA, JOSE PAULO PAES, MARIO QUINTANA Editora Ática OBJETIVOS 1 o TRIMESTRE 2013 7 os ANOS LÍNGUA PORTUGUESA Objetivos essenciais: Interpretar os diversos gêneros textuais, identificando os mecanismos estruturais da narrativa; Utilizar-se dos recursos gramaticais

Leia mais

2015 Fundamental II ------ Conteúdo e Datas 1 ª Etapa / 1ª Parcial 7 ano

2015 Fundamental II ------ Conteúdo e Datas 1 ª Etapa / 1ª Parcial 7 ano 2015 Fundamental II ------ Conteúdo e Datas 1 ª Etapa / 1ª Parcial 7 ano Disciplina Data Conteúdo Sistema de numeração decimal. Sistema romano de numeração. Números Naturais. Adição de números naturais.

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04

MATRIZ CURRICULAR 1.ª SÉRIE DE OFERTA 99-8791-04 DIDÁTICA 160 0 160 99-8792-04 Curso: Graduação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA MATRIZ CURRICULAR SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA CLAINES KREMER GENISELE OLIVEIRA EDUCAÇÃO AMBIENTAL: POR UMA PERSPECTIVA DE RELAÇÕES ENTRE

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC Professora Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: Teodoro Sampaio Área de conhecimento: Ciências Humanas Componente Curricular: Geografia

Leia mais

CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Claudia Maria da Cruz Consultora Educacional FEVEREIRO/2015 CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL A ênfase na operacionalização escrita dos documentos curriculares municipais é

Leia mais

CARTA DE OTTAWA. PRIMEIRA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE PROMOÇÃO DA SAÚDE Ottawa, novembro de 1986

CARTA DE OTTAWA. PRIMEIRA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE PROMOÇÃO DA SAÚDE Ottawa, novembro de 1986 CARTA DE OTTAWA PRIMEIRA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE PROMOÇÃO DA SAÚDE Ottawa, novembro de 1986 A Primeira Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde, realizada em Ottawa, Canadá, em novembro

Leia mais

Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas.

Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. Justificativa Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. A Escola de Ensino Fundamental Mondrian, fundada em 2011, começou suas atividades em

Leia mais

MELHEN ADAS. SERGIO ADAsExpedições Geográficas Editora mmoderna Projeto ARARIBÁ, editora Moderna.

MELHEN ADAS. SERGIO ADAsExpedições Geográficas Editora mmoderna Projeto ARARIBÁ, editora Moderna. PLANO DE TRABALHO DOCENTE (PTD) Professor (a) Osmarina Disciplina :GEOGRAFIA Ano:8 ANOB Período:2014 CONTEÚDOS ESTRUTURANTES CONTEÚDO BÁSICO CONTEÚDOS ESPECÍFICOS JUSTIFICATIVA ENCAMINHAMENTO METODOLÓGICO

Leia mais

HABILIDADES. Compreender que cada pessoa é única e especial. Valorizar a identidade de cada um. Descobrir e conhecer a sua história de vida.

HABILIDADES. Compreender que cada pessoa é única e especial. Valorizar a identidade de cada um. Descobrir e conhecer a sua história de vida. Disciplina: História Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL - 2012 Série: 2º ano Turma: 21, 22, 23 e 24 CONTEÚDOS HABILIDADES AVALIAÇÕES Unidade 1 Cada um tem um jeito de ser. Descobrindo a minha história. Eu

Leia mais

Conteúdos Referenciais Para o Ensino Médio

Conteúdos Referenciais Para o Ensino Médio Conteúdos Referenciais Para o Ensino Médio Área de Conhecimento: Ciências Humanas Componente Curricular: Geografia Ementa Possibilitar a compreensão do conceito, do histórico e contextualização da Geografia.

Leia mais

LEITURA EM LÍNGUA ESPANHOLA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: COMPREENSÃO E EXPRESSÃO CRIATIVA

LEITURA EM LÍNGUA ESPANHOLA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: COMPREENSÃO E EXPRESSÃO CRIATIVA LEITURA EM LÍNGUA ESPANHOLA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: COMPREENSÃO E EXPRESSÃO Instituto Federal Farroupilha Câmpus Santa Rosa ledomanski@gmail.com Introdução Ler no contexto mundial globalizado

Leia mais

Av. Moaci, 965 Moema São Paulo SP CEP: 04083-002 Tel. +55 (11) 2532-4813 www.geekie.com.br. Prezados colégios,

Av. Moaci, 965 Moema São Paulo SP CEP: 04083-002 Tel. +55 (11) 2532-4813 www.geekie.com.br. Prezados colégios, Prezados colégios, Buscando atender a demanda por GeekieTestes para o 1º e 2º anos do Ensino Médio, elaboramos nossa Matriz Geekie de Avaliação para 2014. Nela, buscamos contemplar os principais conteúdos

Leia mais

MULTIMÍDIAS PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA 1. Resumo

MULTIMÍDIAS PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA 1. Resumo MULTIMÍDIAS PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA 1 VIERO, Lia Margot Dornelles 2 1 Trabalho de Pesquisa _UNIFRA 2 Curso de Geografia do Centro Universitário Franciscano (UNIFRA), Santa Maria, RS, Brasil E-mail:

Leia mais

MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL

MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL APROVO Em conformidade com as Port. 38-DECEx, 12ABR11 e Port 137- Cmdo Ex, 28FEV12 MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL

Leia mais

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO TAREFAS ESTRUTURA PESSOAS AMBIENTE TECNOLOGIA ÊNFASE NAS TAREFAS Novos mercados e novos conhecimentos ÊNFASE

Leia mais

PLANO DE CURSO REFERENCIAL LÍNGUA PORTUGUESA/GESTAR 6ª SÉRIE (7º ANO)

PLANO DE CURSO REFERENCIAL LÍNGUA PORTUGUESA/GESTAR 6ª SÉRIE (7º ANO) PLANO DE CURSO REFERENCIAL LÍNGUA PORTUGUESA/GESTAR 6ª SÉRIE (7º ANO) Processo Avaliativo Unidade Didática PRIMEIRA UNIDADE Competências e Habilidades Aperfeiçoar a escuta de textos orais - Reconhecer

Leia mais

8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM

8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM CORRENTES DO PENSAMENTO DIDÁTICO 8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM Se você procurar no dicionário Aurélio, didática, encontrará o termo como feminino substantivado de didático.

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Médio Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Área de conhecimento: Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Componente Curricular: BIOLOGIA Série:

Leia mais

Capitão Tormenta e Paco em Estações do Ano

Capitão Tormenta e Paco em Estações do Ano Guia do Professor Capitão Tormenta e Paco em Estações do Ano Introdução As estações do ano constituem-se em um fenômeno que o aluno constrói o conhecimento desde criança. No ensino médio ele deve ser trabalhado

Leia mais

Colégio FAAT - Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT - Ensino Fundamental e Médio Língua Portuguesa Cartaz publicitário. Preposição, conjunção e advérbio. Biografia e poema Frase, oração e período. Sujeito e predicado. Artigo de divulgação científica e charge. Tipos de predicado. Complementos

Leia mais

PROJETO ANUAL. Tema Central: Mãe Terra, o que deixaremos para os nossos filhos?

PROJETO ANUAL. Tema Central: Mãe Terra, o que deixaremos para os nossos filhos? PROJETO ANUAL Tema Central: Mãe Terra, o que deixaremos para os nossos filhos? I TRIMESTRE Turmas: Maternal ao 5º ano Enfatizando: Maternal e jardim I: O Circo {A magia do riso] Levar os alunos a compreender

Leia mais

PROGRAMA DO 7ª SÉRIE / 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL II - 2014 I UNIDADE

PROGRAMA DO 7ª SÉRIE / 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL II - 2014 I UNIDADE COORDENAÇÃO COLÉGIO OFICINA 1 PROGRAMA DO 7ª SÉRIE / 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL II - 2014 I UNIDADE DISCIPLINA CONTEÚDO COMPETÊNCIAS E HABILIDADES LÍNGUA PORTUGUESA REDAÇÃO OFICINA DE LEITURA ARTES EDUCAÇÃO

Leia mais

AULA 05. Profª Matilde Flório EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PARA EDUCAÇÃO ÉTNICO-RACIAL PMSP-DOT- 2008

AULA 05. Profª Matilde Flório EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PARA EDUCAÇÃO ÉTNICO-RACIAL PMSP-DOT- 2008 AULA 05 Profª Matilde Flório EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM PARA EDUCAÇÃO ÉTNICO-RACIAL PMSP-DOT- 2008 FÁBRICA DE IDÉIAS PEDAGÓGICAS CONCURSO PMSP FUND II 2011 (em parceria com a APROFEM e o Jornal dos Concursos)

Leia mais

Capítulo 10 ABORDAGEM INTEGRADA DO PLANEJAMENTO E DO GERENCIAMENTO DOS RECURSOS TERRESTRES

Capítulo 10 ABORDAGEM INTEGRADA DO PLANEJAMENTO E DO GERENCIAMENTO DOS RECURSOS TERRESTRES Capítulo 10 ABORDAGEM INTEGRADA DO PLANEJAMENTO E DO GERENCIAMENTO DOS RECURSOS TERRESTRES Introdução 10.1. A terra costuma ser definida como uma entidade física, em termos de sua topografia e sua natureza

Leia mais

- Valorizar o trabalho de conservação ½ Ecologia. ambiental.

- Valorizar o trabalho de conservação ½ Ecologia. ambiental. C O L É G I O L A S A L L E Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Guarani, 000 - Fone (045) 35-336 - Fax (045) 3379-58 http://www.lasalle.edu.br/toledo/ DISCIPLINA: PROFESSOR(A): E-MAIL: CIÊNCIAS

Leia mais

CONTEÚDOS AVALIATIVOS VERIFICAÇÃO DE APRENDIZAGEM NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO ENSINO FUNDAMENTAL (ANOS INICIAIS) Período: 15 a 19 de Abril

CONTEÚDOS AVALIATIVOS VERIFICAÇÃO DE APRENDIZAGEM NÚCLEO DE APOIO PEDAGÓGICO ENSINO FUNDAMENTAL (ANOS INICIAIS) Período: 15 a 19 de Abril 1º ANO A SÉRIES / TURMAS COMPONENTES CURRICULARES Ponto e Linha Tipos de linha Formas Geométricas Destino do Lixo Água Utilidades Poluição Habilidades motoras Costumes religiosos Objetos religiosos da

Leia mais