SOLUÇÕES LOGÍSTICAS DE TRANSPORTE GLOBAL DE PORTUGAL PARA O MÉXICO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SOLUÇÕES LOGÍSTICAS DE TRANSPORTE GLOBAL DE PORTUGAL PARA O MÉXICO"

Transcrição

1 SOLUÇÕES LOGÍSTICAS DE TRANSPORTE GLOBAL DE PORTUGAL PARA O MÉXICO

2 CARGA CONTENTORIZADA

3 INCOTERMS

4 PRINCIPAIS LIGAÇÕES POR VIA MARÍTIMA ENTRE PORTUGAL E O MÉXICO (TRÁFEGO DE CARGA CONTENTORIZADA)

5 SAÍDAS SEMANAIS REGULARES DOS PORTOS DE LEIXÕES, LISBOA E SINES. PRINCIPAIS PORTOS DE DESCARGA NO MÉXICO: COSTA ATLÂNTICA: VERACRUZ ALTAMIRA COSTA DO PACÍFICO: MANZANILLO

6 TEMPOS DE TRÂNSITO * ESTIMADOS DESDE CAIS (LEIXÕES, LISBOA E SINES) ATÉ: CAIS VERACRUZ: CMA-CGM: 33 DIAS / 32 DIAS CSAV: 26 DIAS / 25 DIAS HAMBURG SUD: 28 DIAS / 27 DIAS HAPAG-LLOYD: 27 DIAS / 26 DIAS MAERSK LINE: 42 DIAS / 40 DIAS MSC: 18 DIAS / 14 DIAS LEIXÕES 27 DIAS VERACRUZ * À DATA DE REALIZAÇÃO DESTE SEMINÁRIO (26/09/2012) E DE ACORDO COM INFORMAÇÃO RECOLHIDA NO SITE DOS ARMADORES.

7 TEMPOS DE TRÂNSITO * ESTIMADOS DESDE CAIS (LEIXÕES, LISBOA E SINES) ATÉ: CAIS ALTAMIRA: CMA-CGM: 34 DIAS / 33 DIAS CSAV: 28 DIAS / 27 DIAS HAMBURG SUD: 29 DIAS / 28 DIAS HAPAG-LLOYD: 28 DIAS / 27 DIAS MAERSK LINE: 44 DIAS / 42 DIAS MSC: 20 DIAS / 16 DIAS LEIXÕES 29 DIAS ALTAMIRA * À DATA DE REALIZAÇÃO DESTE SEMINÁRIO (26/09/2012) E DE ACORDO COM INFORMAÇÃO RECOLHIDA NO SITE DOS ARMADORES.

8 TEMPOS DE TRÂNSITO * ESTIMADOS DESDE CAIS (LEIXÕES, LISBOA E SINES) ATÉ: CAIS MANZANILLO: CMA-CGM: 36 DIAS / 35 DIAS CSAV: --DIAS / --DIAS HAMBURG SUD: 37 DIAS / 36 DIAS HAPAG-LLOYD: 34 DIAS / 33 DIAS MAERSK LINE: 42 DIAS / 40 DIAS MSC: 33 DIAS / 28 DIAS LEIXÕES 37 DIAS MANZANILLO * À DATA DE REALIZAÇÃO DESTE SEMINÁRIO (26/09/2012) E DE ACORDO COM INFORMAÇÃO RECOLHIDA NO SITE DOS ARMADORES.

9 HOUSE BILL OF LADING TRANSITEX POSSIBILIDADE DE VENDA DE MERCADORIA COM SERVIÇO PORTA-A-PORTA ASSEGURADO

10 DOCUMENTAÇÃO: FACTURA COMERCIAL PACKING LIST HBL ( COM ENDOSSO SE APLICÁVEL ) CERTIFICADO DE ORIGEM EUR 1 CERTIFICADO DE SEGURO OUTROS ( DEPENDENDO DO TIPO DE MERCADORIA )

11 TEMPO MÉDIO PARA DESPACHO DE IMPORTAÇÃO: 2 DIAS 29 DIAS 2 DIAS LEIXÕES ALTAMIRA ALTAMIRA DESPACHO DE IMPORTAÇÃO VALIDAÇÃO DE DOCUMENTOS JUNTO DO AG.NAVEGAÇÃO. PROGRAMAÇÃO PARA VERIFICAÇÃO FÍSICA (SE APLICÁVEL) DA MERCADORIA POR PARTE DO DESPACHANTE E CLASSIFICAÇÃO ADUANEIRA DA MERCADORIA. REVISÃO DO DESPACHANTE E PREPARAÇÃO DE DESPACHO PARA PEDIDO DE PAGAMENTO E LIBERTAÇÃO DA MERCADORIA. PAGAMENTO DE IMPOSTOS DEVIDOS E DE DESPESAS ALFANDEGÁRIAS.

12 COMPLEMENTARIDADE DO SERVIÇO DESDE CAIS VERACRUZA: CIDADE DO MÉXICO OAXACA TOLUCA DE LERDO POSSIBILIDADE DE VENDA DE MERCADORIA COM SERVIÇO PORTA-A-PORTA ASSEGURADO

13 CIDADE DO MÉXICO (CITY LIMITS) CAMIÃO DIRECTO 1 DIA 405 KMS CIDADE DO MÉXICO (CITY LIMITS) COMBOIO + CAMIÃO 405 KMS 2/3 DIAS TOLUCA DE LERDO (CITY LIMITS) CAMIÃO DIRECTO 480 KMS 2 DIAS 27 DIAS 2 DIAS LEIXÕES VERACRUZ VERACRUZ DESPACHO DE IMPORTAÇÃO OAXACA (CITY LIMITS) CAMIÃO DIRECTO 2/3 DIAS 466 KMS

14 COMPLEMENTARIDADE DO SERVIÇO DESDE CAIS ALTAMIRAA: TAMPICO CIUDAD VICTORIA SAN LUIS POTOSI SANTIAGO DE QUERÉTARO POSSIBILIDADE DE VENDA DE MERCADORIA COM SERVIÇO PORTA-A-PORTA ASSEGURADO

15 TAMPICO (CITY LIMITS) CAMIÃO DIRECTO 1 DIA 26 KMS CD., VICTORIA (CITY LIMITS) CAMIÃO DIRECTO 250 KMS 1 DIA SAN LUIS POTOSI (CITY LIMITS) CAMIÃO DIRECTO 445 KMS 1 DIA 29 DIAS 2 DIAS LEIXÕES ALTAMIRA ALTAMIRA DESPACHO DE IMPORTAÇÃO QUERETARO (CITY LIMITS) CAMIÃO DIRECTO 2 DIAS 637 KMS

16 COMPLEMENTARIDADE DO SERVIÇO DESDE CAIS MANZANILLOA: GUADALAJARA LÉON DE LOS ALDAMA TEPIC MORELIA POSSIBILIDADE DE VENDA DE MERCADORIA COM SERVIÇO PORTA-A-PORTA ASSEGURADO

17 GUADALAJARA (CITY LIMITS) CAMIÃO DIRECTO 1 DIA 303 KMS LEON (CITY LIMITS) CAMIÃO DIRECTO 515 KMS 2 DIAS TEPIC (CITY LIMITS) CAMIÃO DIRECTO 498 KMS 2 DIAS 37 DIAS 2 DIAS LEIXÕES MANZANILLO MANZANILLO DESPACHO DE IMPORTAÇÃO MORELIA (CITY LIMITS) CAMIÃO DIRECTO 2 DIAS 585 KMS

18 SOLUÇÕES DE CARGA AÉREA ENTRE PORTUGAL E MÉXICO POSSIBILIDADE DE VENDA DE MERCADORIA COM SERVIÇO PORTA-A-PORTA ASSEGURADO PORTUGAL MÉXICO

19 SAÍDAS DIÁRIAS REGULARES DOS AEROPORTOS INTERNACIONAIS PORTUGUESES: AEROPORTO FRANCISCO SÁ CARNEIRO (PORTO) AEROPORTO DA PORTELA (LISBOA) PRINCIPAL AEROPORTO DE CARGAS NO MÉXICO: AEROPUERTO INTERNACIONAL DE LA CIUDAD DE MÉXICO (BENITO JUÁREZ) PORTUGAL MÉXICO

20 PRINCIPAIS COMPANHIAS AÉREAS TRANSPORTADORAS DE CARGA: IBÉRIA LUFTHANSA CONTINENTAL PORTUGAL AEROPORTO FRANCISCO SÁ CARNEIRO (PORTO) AEROPORTO DA PORTELA (LISBOA) TEMPO DE TRÂNSITO: 2/3 DIAS MÉXICO

21 CONTACTOS TRANSITEX PORTUGAL TRANSITEX PORTO TERMINAL TIR FREIXIEIRO, ESTRADA NACIONAL 107, EDIFÍCIO MATOSINHOS PISO PERAFITA TLF: TRANSITEX LISBOA EDIFÍCIO LISCONT -TERMINAL DE CONTENTORES DE ALCÂNTARA DOCA NORTE LISBOA TLF CONTACTOS TRANSITEX MÉXICO TRANSITEX MEXICO, D.F. C/TAINE, 249 DESPACHO 202 COLONIA POLANCO TLF: +52 (55) AGRADECEMOS O VOSSO TEMPO E A VOSSA ATENÇÃO

22

Global forwarding: ao serviço da supply chain

Global forwarding: ao serviço da supply chain José Guilherme Tavares jgbtavares@hotmail.com .... Logística Global Logística Global Desenhar a rede Encontrar as respostas para as necessidades da Supply Chain: Qual a origem da mercadoria Condicionantes/natureza

Leia mais

A Plataforma Logística de Leixões. uma oferta para os clientes que exigem um serviço integrado

A Plataforma Logística de Leixões. uma oferta para os clientes que exigem um serviço integrado A Plataforma Logística de Leixões uma oferta para os clientes que exigem um serviço integrado Junho de 2008 O TERRITÓRIO - A fachada Atlântica O TERRITÓRIO - O Norte e o Centro de Portugal Valença Chaves

Leia mais

MOBILIDADE DE MERCADORIAS - RODOVIAS, FERROVIAS E PORTOS (MAR E TERRA)

MOBILIDADE DE MERCADORIAS - RODOVIAS, FERROVIAS E PORTOS (MAR E TERRA) MOBILIDADE DE MERCADORIAS - RODOVIAS, FERROVIAS E PORTOS (MAR E TERRA) Vigo, 1 de março de 2012 José António de Barros Presidente de AEP 0 Alguns dados sobre o sector europeu dos transportes Representa

Leia mais

PROCEDIMENTOS, CUSTOS E LOGÍSTICA NOS EMBARQUES DE CAFÉ

PROCEDIMENTOS, CUSTOS E LOGÍSTICA NOS EMBARQUES DE CAFÉ Apresentação PROCEDIMENTOS, CUSTOS E LOGÍSTICA NOS EMBARQUES DE CAFÉ Luiz Otavio Araripe Comitê de logística CeCafé Outubro 2015 loa@valorcafe.com.br INTRODUÇÃO 1. Informações gerais sobre atividade de

Leia mais

AS REDES DE TRANSPORTE NO TERRITÓRIO PORTUGUÊS

AS REDES DE TRANSPORTE NO TERRITÓRIO PORTUGUÊS AS REDES DE TRANSPORTE NO TERRITÓRIO PORTUGUÊS A DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DAS REDES DE TRANSPORTE Rodoviária Ferroviária De Aeroportos De Portos De Energia Uma distribuição desigual Uma rede melhorada Segura

Leia mais

REGULAMENTO DE TARIFAS

REGULAMENTO DE TARIFAS REGULAMENTO DE TARIFAS CAPITULO I Contentores Artigo 1º Tarifas máximas a aplicar 1 Nas operações de embarque e desembarque de contentores no porto de Leixões, aplicar-se-á uma tarifa máxima por contentor

Leia mais

VALORES Importação / Exportação (Jan 2011 Set 2011) Importação: Exportação: Envios Volumes Toneladas Valor em EUR 5549 68654 917 2,940,000

VALORES Importação / Exportação (Jan 2011 Set 2011) Importação: Exportação: Envios Volumes Toneladas Valor em EUR 5549 68654 917 2,940,000 VALORES Importação / Exportação (Jan 2011 Set 2011) Importação: Envios Volumes Toneladas Valor em EUR 5549 68654 917 2,940,000 Exportação: Envios Volumes Toneladas Valor em EUR 1717 4439 330 1,600,000

Leia mais

GRUPO SILVESTRE E SILVA APRESENTAÇÃO

GRUPO SILVESTRE E SILVA APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO NOTA: A impressão deste documento torna-o documento não controlado, pelo que carece de confirmação da sua actualização DATA DE ACTUALIZAÇÃO: 30/04/2015 ÁREAS DE ACTUAÇÃO TRANSPORTES TRÂNSITOS

Leia mais

Passos na Importação Roteiro Básico. Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012

Passos na Importação Roteiro Básico. Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012 Roteiro Básico Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012 1º Passo Efetuar contatos com fornecedor (exportador). 2º Passo Formalizar as negociações com fornecedor (exportador). 3º Passo Negociar a condição de

Leia mais

Fazendo a diferença para sempre fazer melhor. Making the difference, to always make it better. COBERTURA - Costa Oeste da América do Sul

Fazendo a diferença para sempre fazer melhor. Making the difference, to always make it better. COBERTURA - Costa Oeste da América do Sul AMÉRICA DO SUL COBERTURA - Costa Oeste da América do Sul ARMADORES - Aliança/Hamburg Süd e CSAV NOME(s) DO(s) SERVIÇOS - Aliança/Hamburg Süd (ABAC), CSAV (Conosur) NAVIOS - 7 x 1.600 / 2.500 TEUs Guayaquil

Leia mais

O que é o porto de Leixões. O porto de Leixões é o maior porto artificial de Portugal.

O que é o porto de Leixões. O porto de Leixões é o maior porto artificial de Portugal. Porto de leixões O que é o porto de Leixões O porto de Leixões é o maior porto artificial de Portugal. História do porto de Leixões O porto de Leixões foi construído na foz do rio leça, aproveitando três

Leia mais

João Franco. Portos e Transportes Marítimos. Presidente do Conselho de Administração Administração do Porto de Sines, S.A.

João Franco. Portos e Transportes Marítimos. Presidente do Conselho de Administração Administração do Porto de Sines, S.A. João Franco Presidente do Conselho de Administração Administração do Porto de Sines, S.A. Lisboa, 14 de novembro de 2013 Portos e Transportes Marítimos 1 Portugal como HUB de transporte marítimo Visão

Leia mais

NOVOS INVESTIMENTOS NA FERROVIA ESTRATÉGIAS E ARTICULAÇÃO INTERMODAL 9 DE NOVEMBRO DE 2015

NOVOS INVESTIMENTOS NA FERROVIA ESTRATÉGIAS E ARTICULAÇÃO INTERMODAL 9 DE NOVEMBRO DE 2015 NOVOS INVESTIMENTOS NA FERROVIA ENQUADRAMENTO DA IMPLEMENTAÇÃO DA REDE TRANSEUROPEIA DE TRANSPORTES E DO MECANISMO INTERLIGAR A EUROPA JOSÉ VALLE / CEETVC ORIENTAÇÕES BASE DO PROGRAMA DA CEETVC PARA O

Leia mais

Transporte Marítimo e Portos

Transporte Marítimo e Portos Transporte Marítimo e Portos Disposição de Terminais num Porto - 1 Disposição geral do porto de Leixões. 1 Disposição de Terminais num Porto - 2 Porto de Rotterdam (Holanda), o maior porto europeu. Disposição

Leia mais

O que fazemos vai do simples contentor até ao seu dia-a-dia. Soluções Logísticas Multimodais. www.spc.sapec.pt

O que fazemos vai do simples contentor até ao seu dia-a-dia. Soluções Logísticas Multimodais. www.spc.sapec.pt O que fazemos vai do simples contentor até ao seu dia-a-dia. Soluções Logísticas Multimodais www.spc.sapec.pt Um líder com resultados. A SPC é, a nível nacional, líder em serviços de parqueamento, reparação

Leia mais

O Projecto SEAROAD. O lançamento de um serviço de transporte RO-RO (Roll on; Roll off) entre: Portugal, Reino Unido e Benelux.

O Projecto SEAROAD. O lançamento de um serviço de transporte RO-RO (Roll on; Roll off) entre: Portugal, Reino Unido e Benelux. O Projecto SEAROAD O lançamento de um serviço de transporte RO-RO (Roll on; Roll off) entre: Portugal, Reino Unido e Benelux. O serviço Ro-Ro um serviço integrado door-to-door com base marítima e rodoviária

Leia mais

Recorte nº 094. Índice 17 de Maio de 2010

Recorte nº 094. Índice 17 de Maio de 2010 Recorte nº 094 Índice 17 de Maio de 2010 Balneários da Doca de Recreio com aquecimento solar Projecto de AE do Mar vence Prémio de Logística do Porto de Setúbal Carregadores debatem portos e outros modos

Leia mais

II CONGRESSO ÂNCORA (FEEM) 14 NOVEMBRO 2013 PORTOS E TRANSPORTES MARÍTIMOS TORNAR PORTUGAL NUM IMPORTANTE HUB DE TRANSPORTE MARÍTIMO

II CONGRESSO ÂNCORA (FEEM) 14 NOVEMBRO 2013 PORTOS E TRANSPORTES MARÍTIMOS TORNAR PORTUGAL NUM IMPORTANTE HUB DE TRANSPORTE MARÍTIMO II CONGRESSO ÂNCORA (FEEM) 14 NOVEMBRO 2013 PORTOS E TRANSPORTES MARÍTIMOS TORNAR PORTUGAL NUM IMPORTANTE HUB DE TRANSPORTE MARÍTIMO Miguel de Paiva Gomes (Transinsular Grupo ETE) GRUPO ETE - PORTFÓLIO

Leia mais

Transportar mais com menos

Transportar mais com menos Transportar mais com menos Transportar mais com menos Para a Bosch Termotecnologia, líder internacional no fabrico e exportação de sistemas de aquecimento e de água quente, a eficiência logística das cadeias

Leia mais

TRANSPORTE INTERMODAL. Os diferentes modos de transporte deverão funcionar como peças de um puzzle, que se encaixam harmoniosamente

TRANSPORTE INTERMODAL. Os diferentes modos de transporte deverão funcionar como peças de um puzzle, que se encaixam harmoniosamente TRANSPORTE INTERMODAL Os diferentes modos de transporte deverão funcionar como peças de um puzzle, que se encaixam harmoniosamente Rui Rodrigues Site: www.maquinistas.org (Ver Opinião) Email rrodrigues.5@netcabo.pt

Leia mais

Escola Secundária de Paços de Ferreira. Módulo 21 Comércio Internacional

Escola Secundária de Paços de Ferreira. Módulo 21 Comércio Internacional Escola Secundária de Paços de Ferreira Módulo 21 Comércio Internacional Trabalho realizado por: Mafalda Neves 12ºS 2009/2010 Importação É o processo comercial e fiscal que consiste em trazer um bem, que

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES EDIÇÃO 2012 MÉXICO

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES EDIÇÃO 2012 MÉXICO EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS PARA ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES EDIÇÃO 2012 MÉXICO BOLSAS PARA INTERCÂMBIO DE 1 SEMESTRE ACADÊMICO EM UNIVERSIDADES CONVENIADAS

Leia mais

Fazendo a diferença para sempre fazer melhor. Making the difference, to always make it better. COBERTURA - Costa Oeste da América do Sul

Fazendo a diferença para sempre fazer melhor. Making the difference, to always make it better. COBERTURA - Costa Oeste da América do Sul AMÉRICA DO SUL COBERTURA - Costa Oeste da América do Sul ARMADORES - Aliança/Hamburg Süd e CSAV NOME(s) DO(s) SERVIÇOS - Aliança/Hamburg Süd (ABAC), CSAV (Conosur) NAVIOS - 7 x 1.600 / 2.500 TEUs Guayaquil

Leia mais

Apresentação Overseas 2008. Preparado por Overseas Internacional

Apresentação Overseas 2008. Preparado por Overseas Internacional Apresentação Overseas 2008 Preparado por Overseas Internacional 2008 arnaudlogis - CRESCER EM SEGURANÇA Na linha da estratégia delineada pela sua Administração, a Arnaud Logis viu consolidada a sua liderança

Leia mais

A Região Autónoma dos Açores é composta por nove ilhas localizadas no Atlântico Norte, entre a América do Norte e a Europa;

A Região Autónoma dos Açores é composta por nove ilhas localizadas no Atlântico Norte, entre a América do Norte e a Europa; 1 2 A Região Autónoma dos Açores é composta por nove ilhas localizadas no Atlântico Norte, entre a América do Norte e a Europa; As ilhas encontram-se dispersas por uma extensão de 600km, desde Santa Maria

Leia mais

Os desafios de competitividade dos portos portugueses J. Augusto Felício. Florianópolis Brasil

Os desafios de competitividade dos portos portugueses J. Augusto Felício. Florianópolis Brasil Os desafios de competitividade dos portos portugueses J. Augusto Felício Florianópolis Brasil Florianópolis Brasil 2 a 4 de Dezembro de 2015 Os desafios de competitividade dos portos portugueses Os desafios

Leia mais

MULTIMODALIDADE ÁREA METROPOLITANA DO PORTO UMA OFERTA INTEGRADA DE QUALIDADE

MULTIMODALIDADE ÁREA METROPOLITANA DO PORTO UMA OFERTA INTEGRADA DE QUALIDADE MULTIMODALIDADE ÁREA METROPOLITANA DO PORTO UMA OFERTA INTEGRADA DE QUALIDADE Enquadramento Comunitário e Nacional Livro Branco Roteiro do espaço único europeu dos transportes, rumo a um sistema de transportes

Leia mais

A Cidade Logística. Plataforma Logística do Poceirão

A Cidade Logística. Plataforma Logística do Poceirão A Cidade Logística Plataforma Logística do Poceirão Póvoa de Santa Iria, 03 de Dezembro 2009 1 1. Apresentação Integrado na rede de plataformas nacionais definida pelo Portugal Logístico será desenvolvido

Leia mais

Parceiro Logístico para

Parceiro Logístico para Parceiro Logístico para A logística no evento Maio de 2012 www.porlogis.pt Agenda ENQUADRAMENTO CALENDÁRIO LOGÍSTICO DOCUMENTAÇÃO IDENTIFICAÇÃO E EMBALAGEM PLATAFORMAS PARA RECEPÇÃO DOS PRODUTOS CONTACTOS

Leia mais

INTERFURNITURE 2013. Acção ICFF Nova Iorque - 18 a 21 de Maio de 2013. (Data limite para o envio - 06 de Março) Formulário de Inscrição

INTERFURNITURE 2013. Acção ICFF Nova Iorque - 18 a 21 de Maio de 2013. (Data limite para o envio - 06 de Março) Formulário de Inscrição rubricar aqui INTERFURNITURE 2013 Acção ICFF Nova Iorque - 18 a 21 de Maio de 2013 (Data limite para o envio - 06 de Março) Formulário de Inscrição DADOS EMPRESA Nome da empresa: Marca Pessoa de Contacto

Leia mais

TABELA 1 INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O PROCESSO COMPLETO DE DESALFANDEGAMENTO 1) PREPARAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS.

TABELA 1 INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O PROCESSO COMPLETO DE DESALFANDEGAMENTO 1) PREPARAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS. TABELA 1 INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O PROCESSO COMPLETO DE DESALFANDEGAMENTO 1) PREPARAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS a) LICENCIAMENTO Para que uma mercadoria seja legalizada o primeiro passo a tomar deverá

Leia mais

melhor juntos Hapag-Lloyd e CSAV

melhor juntos Hapag-Lloyd e CSAV melhor juntos Hapag-Lloyd e CSAV O mundo todo sob o mesmo teto A CSAV e a Hapag-Lloyd estão unidas. A maior e mais antiga empresa de transporte marítimo da América do Sul, e também uma das principais referências

Leia mais

AGENTE MORADA CÓDIGO POSTAL Telefone FAX E-MAIL AÇORES

AGENTE MORADA CÓDIGO POSTAL Telefone FAX E-MAIL AÇORES AÇORES Açorcargas-Agência de Navegação e Cargas,Lda. Travessa do Porto Pim, 5 - r/c. 9900 HORTA 292 293392 292 391161 acorcargas@sapo.pt Agência de Navegaçäo e Comércio Oceânica,Lda. Av. Álvaro Martins

Leia mais

Nº 18 ANO 3 DISTRIBUIÇÃO GRATUITA NOVEMBRO/DEZEMBRO 12 EDIÇÃO BIMESTRAL

Nº 18 ANO 3 DISTRIBUIÇÃO GRATUITA NOVEMBRO/DEZEMBRO 12 EDIÇÃO BIMESTRAL Nº 18 ANO 3 DISTRIBUIÇÃO GRATUITA NOVEMBRO/DEZEMBRO 12 EDIÇÃO BIMESTRAL 17 3 EDITORIAL Óscar Burmester Presidente da Direcção Nacional da AGEPOR Burmester & Stuve Apesar do ambiente pesado que temos vivido

Leia mais

INCONTERMS 2010. Grupo E (Partida) EXW EX Works A partir do local de produção ( local designado: fábrica, armazém, etc.)

INCONTERMS 2010. Grupo E (Partida) EXW EX Works A partir do local de produção ( local designado: fábrica, armazém, etc.) Numa negociação internacional, é muito importante que o gestor comercial esclareça com o seu cliente quais serão as condições de entrega a praticar para a mercadoria que vai ser transacionada, ou seja,

Leia mais

DHL Express. Seminário Exportar a 1ª Vez. Jorge Oliveira M&S Manager. Novembro 2013

DHL Express. Seminário Exportar a 1ª Vez. Jorge Oliveira M&S Manager. Novembro 2013 DHL Express Seminário Exportar a 1ª Vez Jorge Oliveira M&S Manager Novembro 2013 Agenda Internacionalização Transporte internacional E-commerce internacional Page 2 Internacionalização Porquê internacionalizar?

Leia mais

Venda de voos internacionais atinge em 2010 87,4% de todas as vendas BSP

Venda de voos internacionais atinge em 2010 87,4% de todas as vendas BSP Venda de voos pelas agências portuguesas acaba 2010 a cair, mas ainda fica acima de 2009 A venda de voos regulares pelas agências de viagens IATA portuguesas, um mercado que em 2008 ultrapassou os 900

Leia mais

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO PARTE 01 - FORMALIDADES A CUMPRIR Introdução É consensual, hoje em dia, que as empresas atuam

Leia mais

REDE DE MERCADORIAS E ALTA VELOCIDADE

REDE DE MERCADORIAS E ALTA VELOCIDADE REDE DE MERCADORIAS E ALTA VELOCIDADE Com a criação da CEE, as trocas comerciais entre membros sofreram enormes aumentos de tráfego, tendo as empresas a oportunidade de aceder a um mercado muito mais vasto.

Leia mais

INTERFURNITURE 2012. Acção Avignon 12 a 14 de Fevereiro de 2012. Formulário de Inscrição. Nome da empresa: Marca Pessoa de Contacto

INTERFURNITURE 2012. Acção Avignon 12 a 14 de Fevereiro de 2012. Formulário de Inscrição. Nome da empresa: Marca Pessoa de Contacto INTERFURNITURE 2012 Acção Avignon 12 a 14 de Fevereiro de 2012 Formulário de Inscrição DADOS EMPRESA Nome da empresa: Marca Pessoa de Contacto CAE (Ver. 3): NIF: Postos de trabalho: Freguesia: Concelho:

Leia mais

SEGUROS E RISCOS EM TRANSPORTE INTERNACIONAL. Profª MSc Cristiana Rennó D Oliveira Andrade

SEGUROS E RISCOS EM TRANSPORTE INTERNACIONAL. Profª MSc Cristiana Rennó D Oliveira Andrade SEGUROS E RISCOS EM TRANSPORTE INTERNACIONAL Profª MSc Cristiana Rennó D Oliveira Andrade TRANSPORTE INTERNACIONAL Transporte Internacional: comercial e global progresso e desenvolvimento troca e circulação

Leia mais

SOBRE OS PRESSUPOSTOS SUBJACENTES AO PLANO

SOBRE OS PRESSUPOSTOS SUBJACENTES AO PLANO No âmbito do procedimento de consulta pública do Plano Estratégico de Transportes 2008-2020 (PET), vem a Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza apresentar o seu parecer. SOBRE OS PRESSUPOSTOS

Leia mais

Transportes: projectos prioritários até 2020

Transportes: projectos prioritários até 2020 Alameda dos Oceanos, Lote 1.02.1.1. Z17 1990-302 Lisboa Telef: 210140312 E-Mail: geral@adfersit.pt Site: www.adfersit.pt Transportes: projectos prioritários até 2020 A ADFERSIT (Associação Portuguesa para

Leia mais

SERVIÇO MULTIMODAL INTRA EUROPEU

SERVIÇO MULTIMODAL INTRA EUROPEU HYPERCLUSTER DO MAR Que futuro? SERVIÇO MULTIMODAL INTRA EUROPEU Mário de Sousa DELPHIS PORTUGAL Cascais, 24 de Setembro de 2009 1 Exmas. Senhoras e Exmos. Senhores, Muito embora pretendamos abordar a

Leia mais

Logística e Desembaraço Aduaneiro de Cosméticos nos Emirados Árabes Unidos - EAU

Logística e Desembaraço Aduaneiro de Cosméticos nos Emirados Árabes Unidos - EAU Logística e Desembaraço Aduaneiro de Cosméticos nos Emirados Árabes Unidos - EAU Apresentado por: Dr. Mohamed Ghobashy MBA-Middlesex Diretor de Gestão Consultoria de Precisão e Pesquisas de Mercado Conteúdo

Leia mais

EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS BÁSICOS. CM Claudia Mainardi ccmainardi@cmcomex.com.br ccmainardi@gmail.com

EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS BÁSICOS. CM Claudia Mainardi ccmainardi@cmcomex.com.br ccmainardi@gmail.com EXPORTAÇÃO IMPORTAÇÃO INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS BÁSICOS Providências básicas para iniciar atividades no comércio exterior Ser registrado no RADAR Registro de Exportadores e importadores na Receita Federal;

Leia mais

Gestão de Operações Portuárias com Pós Graduação

Gestão de Operações Portuárias com Pós Graduação Gestão de Operações Portuárias com Pós Graduação Objetivo: Capacitar o participante para gerir as rotinas e operações logísticas em um porto ou terminal portuário voltado para a movimentação interna, importação

Leia mais

NIEx. 30º AgroEx Manaus. 26 de novembro de 2009

NIEx. 30º AgroEx Manaus. 26 de novembro de 2009 NIEx NÚCLEO DE INTEGRAÇÃO PARA EXPORTAÇÃO Caminhos para Exportar 30º AgroEx Manaus 26 de novembro de 2009 FASES DO PROCESSO EXPORTADOR Fase Mercadológica Fase Comercial Fase Administrativa Fase Aduaneira

Leia mais

A FERROVIA E A COMPETITIVIDADE DAS EMPRESAS

A FERROVIA E A COMPETITIVIDADE DAS EMPRESAS ADFERSIT 2011 A FERROVIA E A COMPETITIVIDADE DAS EMPRESAS Eng.º António de Melo Pires Diretor Geral da Volkswagen Autoeuropa 21 de junho de 2011 1 Agenda 1. O papel dos transportes na competitividade das

Leia mais

Seminário Transporte Marítimo

Seminário Transporte Marítimo TRANSPORTES & NEGÓCIOS Seminário Transporte Marítimo www.portosdeportugal.pt A Estratégia Portuária ria Nacional 30 de Março o de 2006 LÍDIA SEQUEIRA 1 MARCOS HISTÓRICOS DA ASSOCIAÇÃO A APAJP Associação

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA N.º Revisão:00 TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA N.º Revisão:00 TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA N.º 00 1 de 7 TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PELO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇO PARA LOCAÇÃO DE CONTAINERES MARÍTIMO DE 40 PARA USO NO TERMINAL DE LOGÍSTICA DE CARGA

Leia mais

2. COMO IMPORTAR 1 PLANEJAMENTO 2 CONTATOS COM POTENCIAIS FORNECEDORES 3 IDENTIFICAR NCM, TRATAMENTO ADMINISTRATIVO E TRIBUTÁRIO.

2. COMO IMPORTAR 1 PLANEJAMENTO 2 CONTATOS COM POTENCIAIS FORNECEDORES 3 IDENTIFICAR NCM, TRATAMENTO ADMINISTRATIVO E TRIBUTÁRIO. 1 2 2. COMO IMPORTAR 2.1. FLUXOGRAMA DE IMPORTAÇÃO 1 PLANEJAMENTO A fase de planejamento das importações é geralmente parte integrante do planejamento geral da empresa para atender sua necessidade de máquinas,

Leia mais

Medidas de Informação ao Cidadão / Condutor

Medidas de Informação ao Cidadão / Condutor Simplex IMTT 2009 Medidas Simplex IMTT 2009 Registos de dados de contacto de cidadão, via Viabilizar que condutores, proprietários e outros cidadãos registem on line os seus contactos de correio electrónico

Leia mais

A Multimex é mais do que uma Empresa de Comércio Exterior, é um portal de negócios internacionais.

A Multimex é mais do que uma Empresa de Comércio Exterior, é um portal de negócios internacionais. A Multimex é mais do que uma Empresa de Comércio Exterior, é um portal de negócios internacionais. Entre outras vantagens, oferece importantes benefícios fiscais que visam diminuir o custo de seus clientes.

Leia mais

Discurso do Encontro Ministerial sobre Infraestruturas entre China e PLP

Discurso do Encontro Ministerial sobre Infraestruturas entre China e PLP Discurso do Encontro Ministerial sobre Infraestruturas entre China e PLP Senhores Ministros, É com grande satisfação que venho ouvir as políticas de investimento internacional, a nível das infraestruturas,

Leia mais

INNOVÁVEIS Inovação Industrial e Tecnologias Sustentáveis. Apresenta Soluções Tecnológicas para Salas de Controlo

INNOVÁVEIS Inovação Industrial e Tecnologias Sustentáveis. Apresenta Soluções Tecnológicas para Salas de Controlo INNOVÁVEIS Inovação Industrial e Tecnologias Sustentáveis Apresenta Soluções Tecnológicas para Salas de Controlo I Apresentação INNOVÁVEIS A Innováveis é uma empresa especialista no desenvolvimento de

Leia mais

TRANSPORTES E LOGÍSTICA Rogério Alves Vieira

TRANSPORTES E LOGÍSTICA Rogério Alves Vieira TRANSPORTES E LOGÍSTICA Rogério Alves Vieira 1 Transportes, que problema! complexo CMR MONTREAL/VARSÓVIA BRUXELAS COMO CONTRATAR O TRANSPORTE? DIRECTAMENTE Contacto com transportador (rodoviário,aéreo,marítimo)

Leia mais

- Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC

- Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC FORMAÇÃO Analista de Logística em Comércio Exterior - Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC Objetivo: Habilitar o participante para trabalhar com as rotinas da logística

Leia mais

POWER GEN/HYDROVISION/DISTRIBUTECH BRASIL 2013 Sao Paulo, BRAZIL TABELA DE MANUSEAMENTO (CUSTOS LOCAIS IMPORTAÇÃO / EXPORTAÇÃO / MANUSEAMENTO BRAZIL)

POWER GEN/HYDROVISION/DISTRIBUTECH BRASIL 2013 Sao Paulo, BRAZIL TABELA DE MANUSEAMENTO (CUSTOS LOCAIS IMPORTAÇÃO / EXPORTAÇÃO / MANUSEAMENTO BRAZIL) POWER GEN/HYDROVISION/DISTRIBUTECH BRASIL 2013 Sao Paulo, BRAZIL TABELA DE MANUSEAMENTO (CUSTOS LOCAIS IMPORTAÇÃO / EXPORTAÇÃO / MANUSEAMENTO BRAZIL) ABREVIAÇÕES NA TABELA BL = Bill of lading CIF = Cost

Leia mais

GESTÃO E ESTRATÉGIA PORTUÁRIA 5 MÓDULOS 2 SEMINÁRIOS VISITAS TÉCNICAS

GESTÃO E ESTRATÉGIA PORTUÁRIA 5 MÓDULOS 2 SEMINÁRIOS VISITAS TÉCNICAS P Ó S - G R A D U A Ç Ã O GESTÃO E ESTRATÉGIA PORTUÁRIA 5 MÓDULOS 2 SEMINÁRIOS VISITAS TÉCNICAS 2ª EDIÇÃO DATA 22 DE MAIO A 29 DE JUNHO E DE 17 A 27 DE SETEMBRO CARGA HORÁRIA 191 HORAS LOCAL CENTRO DE

Leia mais

Rotinas para retiradas/devoluções de containers nos diversos terminais da Baixada

Rotinas para retiradas/devoluções de containers nos diversos terminais da Baixada Rotinas para retiradas/devoluções de containers nos diversos terminais da Baixada ATLANTIS Retirada de vazio = É preciso agendar no período da manhã por telefone até às 10h para retirada no período da

Leia mais

MOBILIDADE DE MERCADORIAS RODOVIAS, FERROVIAS E PORTOS (MAR E TERRA) Vigo, 1 de março de 2012

MOBILIDADE DE MERCADORIAS RODOVIAS, FERROVIAS E PORTOS (MAR E TERRA) Vigo, 1 de março de 2012 INTERVENÇÃO DO PRESIDENTE DA AEP - ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DE PORTUGAL, JOSÉ ANTÓNIO FERREIRA DE BARROS, NA SESSÃO DE DEBATE SOBRE COMUNICAÇÃO TRANSFRONTEIRIÇA NORTE DE PORTUGAL GALIZA, SOB O TEMA «MOBILIDADE

Leia mais

TÍTULO: SIMULAÇÃO DE SISTEMA LOGÍSTICO DE APOIO PARA EXPORTAÇÃO DE PARA-CHOQUES PARA OS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

TÍTULO: SIMULAÇÃO DE SISTEMA LOGÍSTICO DE APOIO PARA EXPORTAÇÃO DE PARA-CHOQUES PARA OS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: SIMULAÇÃO DE SISTEMA LOGÍSTICO DE APOIO PARA EXPORTAÇÃO DE PARA-CHOQUES PARA OS ESTADOS UNIDOS

Leia mais

Sumário PARTE 1: Programa Brasileiro de OEA PARTE 2: Fase 2 OEA Conformidade Benefícios Critérios Projeto Piloto Próximos Passos

Sumário PARTE 1: Programa Brasileiro de OEA PARTE 2: Fase 2 OEA Conformidade Benefícios Critérios Projeto Piloto Próximos Passos Sumário PARTE 1: Programa Brasileiro de OEA PARTE 2: Fase 2 OEA Conformidade Benefícios Critérios Projeto Piloto Próximos Passos Vídeo Institucional do Programa OEA Modelo do Programa Brasileiro de OEA

Leia mais

III Congresso Mares da Lusofonia

III Congresso Mares da Lusofonia III Congresso Mares da Lusofonia Rio de Janeiro, 23 de maio de 2013 1 Os Portos como Exemplo de Cooperação Lusófona O CASO DA APLOP José Luís Cacho Presidente APLOP - Associação de Portos de Língua Portuguesa

Leia mais

Click to edit Master title style

Click to edit Master title style Complementaridade Ferroviária Um MAR de Oportunidades Sessão : Transporte Internacional de Mercadorias ADFERSIT Lisboa 11 de Dezembro de 2012 1 Peso do grupo nas exportações nacionais (2011) A Portucel

Leia mais

Caminhos para Exportar

Caminhos para Exportar NIEx NÚCLEO DE INTEGRAÇÃO PARA EXPORTAÇÃO Caminhos para Exportar 33º AgroEx Marco-CE ADILSON OLIVEIRA FARIAS Assessor técnico JULIANA CAETANO JALES Assistente técnico FASES DO PROCESSO EXPORTADOR Fase

Leia mais

A opção por um modo de transporte é fortemente condicionada pelo seu custo.

A opção por um modo de transporte é fortemente condicionada pelo seu custo. CONCEITOS BÁSICOS: MODO DE TRANSPORTE Tipo de veículo utilizado para a deslocação de pessoas e mercadorias. DISTÂNCIAS RELATIVA Distância entre dois lugares, em função de factores sujeitos a variação,

Leia mais

INDRA: EMPRESA MULTINACIONAL DE INOVAÇÃO

INDRA: EMPRESA MULTINACIONAL DE INOVAÇÃO INDRA: EMPRESA MULTINACIONAL DE INOVAÇÃO 3.000 Milhões receitas I&D&i: 6-8% receitas 43.000 profissionais 149 paises 16% 17% 18% 11% 21% 17% Energia e Indústria Banca e Seguros Adm. Pública e Saúde Telecom

Leia mais

O SGPU nos Açores VARELA & Cª, LDA. Dr. Marco Lopes

O SGPU nos Açores VARELA & Cª, LDA. Dr. Marco Lopes O SGPU nos Açores VARELA & Cª, LDA. Dr. Marco Lopes 00. Índice Índice 1. Varela & Cª, Lda 2. O Início 3. Gestão do Passivo Ambiental 4. Sistema Integrado de Gestão de Pneus Usados Açores 1. Varela & Cª,

Leia mais

Índice PORTUGAL - BREVE CARATERIZAÇÃO A CIP ATIVIDADE ASSOCIADOS ORGANIZAÇÃO E CONTACTOS

Índice PORTUGAL - BREVE CARATERIZAÇÃO A CIP ATIVIDADE ASSOCIADOS ORGANIZAÇÃO E CONTACTOS Índice PORTUGAL - BREVE CARATERIZAÇÃO A CIP ATIVIDADE ASSOCIADOS ORGANIZAÇÃO E CONTACTOS Portugal Breve caraterização Portugal Caraterização geral Inserido na União Europeia desde 1986, Portugal é o país

Leia mais

Proposta especialmente elaborada para:

Proposta especialmente elaborada para: Proposta especialmente elaborada para: 1 O V Encontro Empresarial de Negócios na Língua Portuguesa é uma iniciativa do Conselho das Câmaras Portuguesas de Comércio no Brasil e terá como objectivo desenvolver

Leia mais

Quem Somos. A FAST BRAZIL é uma empresa 100% brasileira, especializada em agenciamento de cargas e despacho aduaneiro.

Quem Somos. A FAST BRAZIL é uma empresa 100% brasileira, especializada em agenciamento de cargas e despacho aduaneiro. Quem Somos A FAST BRAZIL é uma empresa 100% brasileira, especializada em agenciamento de cargas e despacho aduaneiro. Contamos com profissionais altamente qualificados no comércio internacional e uma rede

Leia mais

Actualmente circulamcerca de 180 000 camiões, por ano, entre França e Portugal, com um relativo equilíbrio entre os fluxos Norte/Sul e Sul/Norte.

Actualmente circulamcerca de 180 000 camiões, por ano, entre França e Portugal, com um relativo equilíbrio entre os fluxos Norte/Sul e Sul/Norte. Convite à apresentação de projectos para o lançamento de uma ou mais auto-estradas do mar entre França e Portugal sobre as fachadas atlântica e mediterrânica Os Governos francês e português estão convencidos

Leia mais

SISTEMÁTICA DAS EXPORTAÇÕES

SISTEMÁTICA DAS EXPORTAÇÕES SISTEMÁTICA DAS EXPORTAÇÕES CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTES: DIAS, Reinaldo; RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. São Paulo, Atlas, 2004. SILVA, Luiz Augusto

Leia mais

A UNION MODAL LOGÍSTICA INTEGRADA LTDA. vem apresentar à sua empresa um programa completo de suporte às operações de logística, que atende aos

A UNION MODAL LOGÍSTICA INTEGRADA LTDA. vem apresentar à sua empresa um programa completo de suporte às operações de logística, que atende aos 2012 Apresentação Luiz José de Souza Neto Union Modal Logística Integrada Rua Teixeira de Freitas, 72, cj. 23 Santos / SP - Tel.: 13 30613387 luiz@unionmodal.com.br A UNION MODAL LOGÍSTICA INTEGRADA LTDA.

Leia mais

Regulamento. de Funcionamento e Utilização do Terminal RO-RO. do Porto de Setúbal

Regulamento. de Funcionamento e Utilização do Terminal RO-RO. do Porto de Setúbal Regulamento de Funcionamento e Utilização do Terminal RO-RO do Porto de Setúbal Decorridos que estão mais de 2 anos desde o início da exploração, por concessionários, dos Terminais Multiusos, Zonas 1 e

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO : COMPETITIVIDADE PERENIDADE SOBREVIVÊNCIA EVOLUÇÃO orienta na implantação e desenvolvimento do seu negócio de forma estratégica e inovadora O QUE SÃO PALESTRAS

Leia mais

LOGÍSTICA EM PORTUGAL

LOGÍSTICA EM PORTUGAL LOGÍSTICA EM PORTUGAL 1 LOGÍSTICA EM PORTUGAL SUMÁRIO EXECUTIVO LOGÍSTICA EM PORTUGAL 2 LOGÍSTICA EM PORTUGAL INTRODUÇÃO CONTEXTO ATUAL 4 OBJETIVO 5 PRESSUPOSTOS ORIENTADORES 6 LOGÍSTICA EM PORTUGAL CONTEXTO

Leia mais

NOTIFICAÇÃO SOBRE TARIFAS REFERENTES A SERVIÇOS PORTUÁRIOS

NOTIFICAÇÃO SOBRE TARIFAS REFERENTES A SERVIÇOS PORTUÁRIOS UNITED NATIONS United Nations Transitional Administration in East Timor UNTAET NATIONS UNIES Administration Transitoire des Nations Unies au Timor Oriental UNTAET/NOT/2000/11 26 de Julho de 2000 NOTIFICAÇÃO

Leia mais

EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE MARÍTIMO E O SEU IMPACTO NA INFRA-ESTRUTURA PORTUÁRIA EXECUÇÃO 2013

EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE MARÍTIMO E O SEU IMPACTO NA INFRA-ESTRUTURA PORTUÁRIA EXECUÇÃO 2013 1 2 3 EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE MARÍTIMO E O SEU IMPACTO NA INFRA-ESTRUTURA PORTUÁRIA EXECUÇÃO 2013 4 5 EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE MARÍTIMO O COMÉRCIO INDUZ A OPERAÇÃO DE TRANSPORTE Cabe ao Transporte Marítimo

Leia mais

CONFERÊNCIA FERROVIA, LOGÍSTICA E COMPETITIVIDADE NO CENÁRIO PÓS TGV

CONFERÊNCIA FERROVIA, LOGÍSTICA E COMPETITIVIDADE NO CENÁRIO PÓS TGV CONFERÊNCIA FERROVIA, LOGÍSTICA E COMPETITIVIDADE NO CENÁRIO PÓS TGV 15 de maio de 2012 Luís Cabral da Silva 1 1 A energia de que necessitamos (mas não temos) 2 Vantagens energética, económica e ambiental

Leia mais

CLUB MED TERMOS E CONDIÇÕES DO CONCURSO O MEU Val Thorens Janeiro 2014. Índice

CLUB MED TERMOS E CONDIÇÕES DO CONCURSO O MEU Val Thorens Janeiro 2014. Índice Terms and Conditions_PORTUGAL.doc CLUB MED TERMOS E CONDIÇÕES DO CONCURSO O MEU Val Thorens Janeiro 2014 Índice ARTIGO 1. PROMOTOR E LEI APLICÁVEL... 1 ARTIGO 2. CONDIÇÕES DA PARTICIPAÇÃO... 1 2.1 CONDIÇÕES

Leia mais

O TÁXI PARA A SUA MERCADORIA

O TÁXI PARA A SUA MERCADORIA O TÁXI PARA A SUA MERCADORIA Miles de experiência DESDE 1992, A ADER TAXI COMERCIAL DESENVOLVE A SUA ATIVIDADE NO SEGMENTO DO TRANSPORTE EXCLUSIVO DE MERCADORIAS, OFERECENDO UM SERVIÇO DE ALTO VALOR ACRESCENTADO

Leia mais

A Competitividade dos Portos Portugueses O Turismo e o Sector dos Cruzeiros

A Competitividade dos Portos Portugueses O Turismo e o Sector dos Cruzeiros O Turismo e o Sector dos Cruzeiros Agenda 1. Portugal e o Mar 2. Os Cruzeiros no PENT 3. O Turismo na Economia Portuguesa 4. O Segmento de Cruzeiros Turísticos 5. Cruzeiros Turísticos em Portugal Terminais

Leia mais

Agente de Carga Internacional

Agente de Carga Internacional Agente de Carga Internacional Objetivo: Habilitar os participantes para trabalhar com o Agenciamento de Cargas Internacionais, isto é, responsável pelo planejamento e a intermediação de soluções logísticas

Leia mais

Gestão Comercial Portuária

Gestão Comercial Portuária www.cpcis.pt Agentes de Navegação Serviços Administração Auditoria Empresas de Estiva Gestão Comercial Portuária Gestão de Recursos Facturação Intranet Internet Encomenda Alocação de Recursos Registo de

Leia mais

SEMINÁRIO TEMÁTICO VII: COMÉRCIO EXTERIOR EXEMPLO 1 EXEMPLO 2 AULA 02: OS FLUXOS COMERCIAIS BRASILEIROS

SEMINÁRIO TEMÁTICO VII: COMÉRCIO EXTERIOR EXEMPLO 1 EXEMPLO 2 AULA 02: OS FLUXOS COMERCIAIS BRASILEIROS SEMINÁRIO TEMÁTICO VII: COMÉRCIO EXTERIOR AULA 02: OS FLUXOS COMERCIAIS BRASILEIROS TÓPICO 04: TERMOS INTERNACIONAIS DE COMÉRCIO No tópico anterior você teve a oportunidade de conhecer os órgãos responsáveis

Leia mais

Profa. Lérida Malagueta. Unidade IV SISTEMÁTICA DE

Profa. Lérida Malagueta. Unidade IV SISTEMÁTICA DE Profa. Lérida Malagueta Unidade IV SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO Importação Importar consiste em uma operação de compra de produtos no mercado exterior e sua respectiva entrada em um país Necessidade

Leia mais

Documentos de Instrução no Despacho Aduaneiro de Importação. Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012

Documentos de Instrução no Despacho Aduaneiro de Importação. Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012 Documentos de Instrução no Despacho Aduaneiro de Importação Eduardo Leoni Machado Fevereiro/2012 Documentos de Instrução na Importação A Declaração de Importação (D.I.) será instruída com os seguintes

Leia mais

Ligações às redes de energia eléctrica. Setembro de 2011

Ligações às redes de energia eléctrica. Setembro de 2011 Ligações às redes de energia eléctrica Setembro de 2011 Índice Competências da ERSE Princípios e conceitos gerais Potência requisitada Procedimentos para ligação de uma instalação à rede Ponto de ligação

Leia mais

O FUTURO DO TRANSPORTE FERROVIÁRIO RIO DE MERCADORIAS EM PORTUGAL. TIS.pt

O FUTURO DO TRANSPORTE FERROVIÁRIO RIO DE MERCADORIAS EM PORTUGAL. TIS.pt O FUTURO DO TRANSPORTE FERROVIÁRIO RIO DE MERCADORIAS EM PORTUGAL Rosário Macário TIS.pt Seminário T&N, 28.09.06 Que Políticas de Transporte? Tendências Fortes na Evolução da Envolvente Externa centralidade

Leia mais

3.3 Cenários Analisados

3.3 Cenários Analisados 3.3 Cenários Analisados Cenário A Projecto não é executado Cenário B Proposta Liscont Cenário C Resgate em 211 e Investimento pela APL Cenário C-1 Redução de tráfego com Resgate Projecto não é executado

Leia mais

ADUANA FRAUDE EM IMPORTAÇÃO 1 SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL

ADUANA FRAUDE EM IMPORTAÇÃO 1 SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL ADUANA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL APRESENTAÇÃO: DANIEL BEZERRA DOS SANTOS AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL FRAUDE EM IMPORTAÇÃO 1 OBJETIVO Abordar, de forma sucinta, as atividades

Leia mais

Módulo 21 Comércio Internacional

Módulo 21 Comércio Internacional Escola Secundária de Paços de Ferreira 2009/2010 Módulo 21 Comércio Internacional Exportação e Importação Trabalho realizado por: Tânia Leão n.º19 12.ºS Importação e Exportação A Exportação é a saída de

Leia mais

Agente de Carga Internacional com Pós Graduação

Agente de Carga Internacional com Pós Graduação Agente de Carga Internacional com Pós Graduação Objetivo: Habilitar os participantes para trabalhar com o Agenciamento de Cargas Internacionais, isto é, responsável pelo planejamento e a intermediação

Leia mais

ANA AEROPORTOS DE PORTUGAL, SA

ANA AEROPORTOS DE PORTUGAL, SA ANA AEROPORTOS DE PORTUGAL, SA 8º CICLO DE SEMINÁRIOS TRANSPORTES & NEGÓCIOS O PAPEL DO SISTEMA AEROPORTUÁRIO NAS SOLUÇÕES LOGÍSTICAS Outubro 2006 Preâmbulo Atendendo ao modelo económico de desenvolvimento

Leia mais

5 Levantamento e Análise dos Fluxos Logísticos de Processos de Importação Desembaraçados no Rio de Janeiro.

5 Levantamento e Análise dos Fluxos Logísticos de Processos de Importação Desembaraçados no Rio de Janeiro. 52 5 Levantamento e Análise dos Fluxos Logísticos de Processos de Importação Desembaraçados no Rio de Janeiro. Este Capítulo abordará a análise dos dados efetuados em 150 processos aduaneiros de importação

Leia mais

O Projecto de Alta Velocidade em Portugal. Lisboa, 17 de Novembro de 2008

O Projecto de Alta Velocidade em Portugal. Lisboa, 17 de Novembro de 2008 O Projecto de Alta Velocidade em Portugal Lisboa, 17 de Novembro de 2008 Sinopse Histórica Sinopse Histórica Dez/2000 Criação da RAVE Jan/2001 Criação do AVEP Jun/2002 Início dos Estudos de Viabilidade

Leia mais