A PPP da Linha 4 Amarela do metrô de São Paulo. Erminio Casadei Jr. ViaQuatro

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A PPP da Linha 4 Amarela do metrô de São Paulo. Erminio Casadei Jr. ViaQuatro"

Transcrição

1 A PPP da Linha 4 Amarela do metrô de São Paulo Erminio Casadei Jr. ViaQuatro

2 Os governos brasileiros assumiram grandes metas no setor, em especial pelos grandes eventos que se aproximam, para enfrentarem os problemas com a mobilidade urbana. A partir dessas metas, surge a oportunidade de se criar Parcerias para a concretização desses objetivos.

3 A definição do modelo para a utilização de recursos públicos e privados se transformou no principal elemento de viabilização Profissionais estão investindo Tempo e Dinheiro tentando equacionar essa questão Diferentes modelos estão sendo estudados e alguns inéditos sendo testados no mercado

4 Importante ferramenta para a realização de projetos prioritários de infraestrutura no país

5 Modelos com a participação do Governo LICITAÇÃO Lei Federal PPP Parte dos investimentos realizados por licitação; Parte dos investimentos realizados pela Concessionária; Exemplo: Linha 4 Amarela do metrô de São Paulo. PPP COM REEMBOLSO Ressarcimento de investimentos realizados pela Concessionária após o início da operação; Exemplos PPP Administrativa: Estádios do Castelão e Arena Recife, e Parque Olímpico. CONCESSÃO COM SUBVENÇÃO A Concessionária assume todos os investimentos e o Poder Público repassa parte dos recursos via subvenção ao longo da execução da obra; Exemplo: Concessionária Transolímpica RJ. PPP COM APORTE A Concessionária assume todos os investimentos e o Poder Público repassa parte dos recursos via aporte de acordo com os marcos contratuais; Exemplos (em licitação): Linha 6 SP e VLT RJ.

6 PMI Procedimento de Manifestação de Interesse PMI - ferramenta útil para desenvolver projetos e definir qual o modelo que melhor se adapta a cada projeto (Decreto Federal nº 5.977/06); O estudo de PMI: não gera direito de preferência para a outorga da Concessão; não obriga o Poder Público a realizar a licitação; não cria por si só qualquer direito ao ressarcimento dos valores envolvidos na sua elaboração. Os autores dos estudos e projetos apresentados à Administração Pública, poderão participar da licitação.

7 PPP ViaQuatro & Governo A PRIMEIRA PPP DO BRASIL O caso da PPP da Linha 4 Amarela do metrô de São Paulo nos confere um excelente marco para ilustrar o assunto. A ViaQuatro é protagonista e gestora de um caso de êxito. O modelo utilizado foi o de Licitação PPP Inicio das obras de infraestrutura Lei Federal da PPP Documentos da licitação da Concessão Celebrada a 1ª PPP do Brasil (ViaQuatro) Contrato Fornecimento dos Trens e Sistemas Contrato Financiamento (BID) Entrega dos primeiros trens no Brasil Início da operação comercial da Linha 4 (2 estações)

8 PPP ViaQuatro & Governo Contraprestação Pecuniária (menor valor) Mitigação dos riscos Investimentos de infraestrutura Túnel Estações/ Dutos de Ventilação Sistemas Auxiliares Sistemas de Energia Arrecadação Centralizada Trens Sistema de Sinalização Sistemas de Controle CCO Operação Manutenção

9 Composição Acionária da SPE - ViaQuatro 1%1% 10% CCR Montgomery Participações S.A Mitsui & Co. Ltda 30% 58% RATP Développement S.A. (*) (*) Benito Roggio Transporte S.A. (*) Operadores e Assessoria Técnica

10 Entidades Relacionadas NO CONTRATO Poder Concedente Interface e integração Governo do Estado de São Paulo Siemens/Hyundai-Rotem Trens e Sistemas CMCP Comissão de Monitoramento da Secretaria de Transportes Metropolitanos Metrô CPTM Infraestrutura: Obras Civis Sistemas Complementares: STD/SCAP/PSD/ Ventilação/Escada e Esteira Rolante

11 O Projeto 30 anos de concessão operacional 1 Milhão pass. (previsão) US$ 1 bilhão em Investimentos privados US$ 2 bilhões em custos e despesas Integração com outras linhas do metrô e trens metropolitanos Tarifa contratual 12,8 km de túnel e 11 estações Implantação em 2 fases

12 Serão 12,8 km de túneis e 11 estações subterrâneas Faria Lima Etapa 1 Paulista Fase I Fase II FASE I: Butantã a Luz 6 estações 3 Etapas

13 Serão 12,8 km de túneis e 11 estações subterrâneas Pinheiros Etapa 2 Faria Lima Butantã Paulista Fase I Fase II FASE I: Butantã a Luz 6 estações 3 Etapas

14 Serão 12,8 km de túneis e 11 estações subterrâneas Pinheiros Luz Faria Lima Etapa 3 Butantã Paulista República Fase I = 8,9 km Fase I Fase II FASE I: Butantã a Luz 6 estações 3 Etapas

15 Serão 12,8 km de túneis e 11 estações subterrâneas São Paulo Morumbi Pinheiros Faria Lima Oscar Freire Mackenzie Higienópolis Luz Butantã Vila Sônia Fradique Coutinho Paulista República Fase II = 12,8 km Fase I Fase II FASE ll: Vl. Sônia a Luz 5 novas estações Entrega a partir de 2014

16 Melhor qualidade e comodidade através de sistema totalmente integrado Pinheiros Luz Paulista República Fase I Fase II FASE ll: Vl. Sônia a Luz 5 novas estações

17 PASSAGEIROS TRANSPORTADOS

18 Uma importante conexão Número atual de passageiros/dia Linha 1 Linha 2 Linha 3 Linha 4 Linha mil 1,2 milhões 1,3 milhões 306 mil Hoje 704 mil Fase II 1 milhão A Linha 4 - Amarela estima atender 1 milhão de passageiros na Fase II, entre o centro e a zona oeste da cidade Fonte: Metrô/SP e ViaQuatro.

19 Demanda Diária 1 milhão* 704 mil 460 mil 190 mil 14 mil 20 mil 30 mil 40 mil 46 mil Jun/10 Jan/11 Mar/11 Mai/11 Mai/11 Jul/11 Out/11 Nov/12 Mar/13 FAL e PTA 9h as 15h seg a sex 8h as 15h seg a sex BUT 4h40 as 15h seg a sex PIN PIN c/ integr. 4h40 as 24h REP e LUZ 4h40 as 24h seg a dom * Demanda Prevista FASE II com + 5 Estações e + 15 Trens

20 Critérios DA RECEITA TARIFÁRIA Tarifa de Remuneração Contratual; Recebimento diário pelo Sistema de Bilhete Único; Cálculo passageiros exclusivos e integrados: 100% da Tarifa de Remuneração passageiros exclusivos (Pe). 50% da Tarifa de Remuneração passageiros integrados (Pi). RT = [(Pe x Tr) + (Pi x 50%Tr)] x [80% + (10% x Iqs) + (10% x Iqm)] 20% da Receita é impactada pelos índices de qualidade Iqs = Indicador da qualidade de serviço prestado (número entre 0 e 1) Iqm = Indicador da qualidade de manutenção (número entre 0 e 1)

21 Mitigação de Riscos UM CAPÍTULO À PARTE Integração Estação Pinheiros: Aumento da frota de trens para as linhas que se integram Pagamento de compensações: Entrega das obras de infraestrutura (Poder Concedente) ou dos Trens e Sistemas (Concessionária) Seccionamento de linhas de ônibus intermunicipais - EMTU Garantias: penhor no valor de R$ 210 MM (Fundo Garantidor - CPP) e Seguro Garantia no valor de R$ 79 MM (Concessionária) Data base Jul/2006 Demanda: bandas de mitigação: +/- 10% risco da Concessionária. Válida até 6 anos com as 11 estações da Fase II em operação

22 COM A PPP DA LINHA 4 A POPULAÇÃO GANHA 55 minutos menos no trajeto Fase I (trem x carro) 655 menos acidentes/ano Redução da emissão de poluentes nocivos à saúde e ao efeito estufa

23 COM A PPP DA LINHA 4 A POPULAÇÃO GANHA I Fase I (já em operação) 720 empregos diretos e outros 2 mil indiretos 14 trens (84 carros) II Fase II 840 empregos diretos e outros 3 mil indiretos Mais 15 trens (90 carros)

24 COM A PPP DA LINHA 4 A CIDADE GANHA Trens Novas tecnologias e mais segurança Driverless (sem condutor) 6 carros por trem Intercirculação entre os carros Capacidade de pass Ar condicionado Baixo nível de ruído Acessibilidade total 4 câmeras por carro 1 câmera em cada extremidade Imagens transmitidas para o CCO Comunicação de voz do trem com o CCO Caixa Preta: gravação das 2 últimas horas CBTC - Communication Based Train Control Capacidade de Headway de 75s.

25 COM A PPP DA LINHA 4 A CIDADE GANHA Estações Novas tecnologias e mais segurança Portas de Plataforma: Alta segurança, inibição de invasão da via Escadas rolantes com velocidade automática: Com base na demanda, permitindo economia de energia

26 PPP DO SISTEMA TRILHO, VANTAGENS A TODOS... Aumento da segurança operacional e pública Redução substancial dos investimentos e custos Rentabilidade para o Governo e o Privado Aplicação de tecnologias modernas Gestão operacional flexível e voltada para o atendimento ao usuário Mais segurança, conforto, eficiência e confiabilidade...

27 O RECONHECIMENTO Certificação ISO 9001:2008 de Índice de Satisfação dos Usuários 86% Pesquisa Datafolha Outubro/2012. Linha 4 entre os 100 maiores projetos mais inovadores de infraestrutura do mundo. Publicação da KPMG Infrastructure 100 World Cities Edition Singapura - Julho/2012

28 A PPP ViaQuatro & Governo do Estado de São Paulo parece ser um ótimo e vantajoso modelo a ser seguido Fundamental para viabilizar e acelerar os investimentos necessários para a infraestrutura do país

29 MUITO OBRIGADO! ViaQuatro Erminio Casadei Jr. Gestor do Contrato de Concessão e Arrecadação (11)

Linha 4-Amarela do metrô de São Paulo A Primeira PPP do Brasil. Harald Peter Zwetkoff Presidente da ViaQuatro

Linha 4-Amarela do metrô de São Paulo A Primeira PPP do Brasil. Harald Peter Zwetkoff Presidente da ViaQuatro Linha 4-Amarela do metrô de São Paulo A Primeira PPP do Brasil Harald Peter Zwetkoff Presidente da ViaQuatro PPP ViaQuatro & Governo A PRIMEIRA PPP DO BRASIL O modelo utilizado foi o de Licitação 8.666

Leia mais

São Paulo Linha 4 - Amarela

São Paulo Linha 4 - Amarela São Paulo Linha 4 - Amarela ViaQuatro Composição Acionária 10% Mitsui 58% 30% Montgomery 1% BRT 1% RATP Assistência Técnica Assistência Técnica Linha 4 Projeto 30 anos de concessão operacional 1 Milhão

Leia mais

TARIFA DO METRÔ DE SÃO PAULO

TARIFA DO METRÔ DE SÃO PAULO TARIFA DO METRÔ DE SÃO PAULO A COMPANHIA DO METROPOLITANO DE SÃO PAULO - METRÔ A Companhia do Metropolitano de São Paulo - Metrô foi constituída no dia 24 de abril de 1968; Hoje, o Metrô de São Paulo possui

Leia mais

MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

MUNICÍPIO DE SÃO PAULO REGIÃO METROPOLITANA DE SP 39 municípios 8.051 km 2 de área 0,1% do Brasil 20,0 milhões de habitantes 11% do Brasil U$ 261,6 bilhões / ano de PIB 19,1% do Brasil 8,8 milhões de empregos 5,2 milhões de

Leia mais

ViaQuatro: agilidade e conforto na mesma linha

ViaQuatro: agilidade e conforto na mesma linha ViaQuatro: agilidade e conforto na mesma linha Interligada a seis linhas metroferroviárias, a moderna Linha 4-Amarela é bem avaliada pelos usuários de metrô em São Paulo Índice 1. O primeiro contrato de

Leia mais

A Concessão e sua Gestão

A Concessão e sua Gestão A Concessão e sua Gestão Sumário A LICITAÇÃO A EMPRESA O QUE DEU CERTO SOB A ÓTICA DO ESTADO O QUE DEU CERTO SOB A ÓTICA DO CLIENTE PRINCIPAIS INVESTIMENTOS REALIZADOS PELA CONCESSIONÁRIA DIFICULDADES

Leia mais

ENCONTRO COM O METRÔ. Obras em andamento, Concessões e PPP. Paulo Menezes Figueiredo Diretor Presidente do Metrô São Paulo 26/07/2016

ENCONTRO COM O METRÔ. Obras em andamento, Concessões e PPP. Paulo Menezes Figueiredo Diretor Presidente do Metrô São Paulo 26/07/2016 ENCONTRO COM O METRÔ Obras em andamento, Concessões e PPP Paulo Menezes Figueiredo Diretor Presidente do Metrô São Paulo 26/07/2016 Antecedentes do Serviço Metroferroviário na RMSP Anterior à Constituição

Leia mais

SÃO PAULO TRANSPORTE S.A.

SÃO PAULO TRANSPORTE S.A. SÃO PAULO TRANSPORTE S.A. Transporte Público: Origens, Evolução e Benefícios Sociais do Bilhete Único 05/04/2005 Antecedentes Bilhetagem Automática 1974: Metrô de São Paulo bilhete magnético Edmonson Seguem-se:

Leia mais

Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Públicos de Transporte Urbano e Trânsito

Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Públicos de Transporte Urbano e Trânsito Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Públicos de Transporte Urbano e Trânsito Fabio Doria Scatolin Secretario do Planejamento e Gestão CURITIBA 28 mar 2014 METRÔ DE CURITIBA GESTÃO GUSTAVO FRUET

Leia mais

22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária

22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária OBRAS DA LINHA 2 DO SISTEMA METROVIÁRIO SALVADOR E LAURO DE FREITAS Planejamento, concepção e impactos na capital baiana e na Região Metropolitana de Salvador Luís Valença Diretor-presidente da CCR Metrô

Leia mais

Pesando a Metróple: CPTM e EMTU ampliam interligação e moblidade na Grande SP

Pesando a Metróple: CPTM e EMTU ampliam interligação e moblidade na Grande SP 1 GABINETE DO VEREADOR FLORIANO PESARO DATA: 10/09/2013 15 DISCURSO Pesando a Metróple: CPTM e EMTU ampliam interligação e moblidade na Grande SP Sr. Presidente da Câmara Municipal, srs. Vereadores, telespectadores

Leia mais

ESQUEMAS DE PARTICIPACÍON PÚBLICA Y PRIVADA EN EL DISEÑO, FINANCIACIÓN, CONSTRUCCIÓN, OPERACIÓN Y GESTIÓN

ESQUEMAS DE PARTICIPACÍON PÚBLICA Y PRIVADA EN EL DISEÑO, FINANCIACIÓN, CONSTRUCCIÓN, OPERACIÓN Y GESTIÓN ESQUEMAS DE PARTICIPACÍON PÚBLICA Y PRIVADA EN EL DISEÑO, FINANCIACIÓN, CONSTRUCCIÓN, OPERACIÓN Y GESTIÓN José Kalil Neto jkalil@metrosp.com.br Bogotá Colombia 08 y 09 de septiembre de 2008 MAPA DO TRANSPORTE

Leia mais

Projetos de Expansão e Modernização da CPTM

Projetos de Expansão e Modernização da CPTM Projetos de Expansão e Modernização da CPTM Jun/2012 Silvestre Eduardo Rocha Ribeiro Diretor de Planejamento e Projetos Jundiaí Várzea Paulista Campo Limpo Paulista Francisco Morato Franco da Rocha Caieiras

Leia mais

LICITAÇÃO DO STPP/RMR. Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB

LICITAÇÃO DO STPP/RMR. Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB Municípios: 14 População: 3.690.547 hab Área: 2.768,45 km 2 ARAÇOIABA SÃO LOURENÇO DA MATA MORENO 49.205 189 90.402 277 15.108 90 CABO DE SANTO AGOSTINHO

Leia mais

IV SIMT Pensando as cidades do futuro. Cidades inteligentes e inovação tecnológica 25 de Outubro de 2016

IV SIMT Pensando as cidades do futuro. Cidades inteligentes e inovação tecnológica 25 de Outubro de 2016 IV SIMT Pensando as cidades do futuro Cidades inteligentes e inovação tecnológica 25 de Outubro de 2016 Prefeitura do Rio de Janeiro Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Público-Privadas AGENDA

Leia mais

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, ENERGIA, INDÚSTRIA E SERVIÇOS P P P. Parcerias Público-Privadas Governo do Estado do Rio de Janeiro

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, ENERGIA, INDÚSTRIA E SERVIÇOS P P P. Parcerias Público-Privadas Governo do Estado do Rio de Janeiro SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, ENERGIA, INDÚSTRIA E SERVIÇOS P P P Parcerias Público-Privadas Governo do Estado do Rio de Janeiro MODALIDADE DE PPP s Característica Contratos de Concessão Lei

Leia mais

MODERNIZAÇÃO DO TREM METROPOLITANO

MODERNIZAÇÃO DO TREM METROPOLITANO COMPANHIA PAULISTA DE TRENS METROPOLITANOS AEAMESP Associação dos Engenheiros e Arquitetos do Metrô de São Paulo 9ª SEMANA DE TECNOLOGIA METRO-FERROVIÁRIA PROGRAMA DE MODERNIZAÇÃO DOS TRENS METROPOLITANOS

Leia mais

SECRETARIA DE TRANSPORTES

SECRETARIA DE TRANSPORTES SECRETARIA DE TRANSPORTES Major Events Grandes Eventos 2013 Copa das Confederações 2013 Jornada Mundial da Juventude Católica 2014 Copa do Mundo de Futebol 2016 Jogos Olímpicos Soluções de Mobilidade para

Leia mais

COMO TUDO COMEÇOU...PORTO MARAVILHA

COMO TUDO COMEÇOU...PORTO MARAVILHA VLT Carioca COMO TUDO COMEÇOU...PORTO MARAVILHA Área de intervenção de 489 hectares, área comparável aos bairros de Copacabana (410 ha), Botafogo (480 ha) e ao Centro (572 ha) Concessão Administrativa

Leia mais

São Paulo, setembro de 2010

São Paulo, setembro de 2010 16ª SEMANA DE TECNOLOGIA METRO-FERROVIÁRIA ASSOCIAÇÃO DOS ENGENHEIROS E ARQUITETOS DE METRÔ AEAMESP. SOLUÇÕES DE TRANSPORTE MAIS ADEQUADAS PARA AS CIDADES O BNDES E OS INVESTIMENTOS NO SETOR DE TRANSPORTES

Leia mais

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Rio Metropolitano. Jorge Arraes. 09 de julho 2015

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Rio Metropolitano. Jorge Arraes. 09 de julho 2015 Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro Rio Metropolitano Jorge Arraes 09 de julho 2015 Prefeitura do Rio de Janeiro Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Público-Privadas Em 2009, institucionalizou-se

Leia mais

20ª Semana de Tecnologia Metroferroviária. O BNDES e a Mobilidade Urbana. Setembro/2014

20ª Semana de Tecnologia Metroferroviária. O BNDES e a Mobilidade Urbana. Setembro/2014 20ª Semana de Tecnologia Metroferroviária O BNDES e a Mobilidade Urbana Setembro/2014 Contextualização A taxa de motorização no Brasil cresceu de 14 carros / 100 habitantes em 2001 para 26 carros / 100

Leia mais

DESAFIOS E PERSPECTIVAS DOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS DE REGIÕES METROPOLITANAS CONSÓRCIO DE TRANSPORTE DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE

DESAFIOS E PERSPECTIVAS DOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS DE REGIÕES METROPOLITANAS CONSÓRCIO DE TRANSPORTE DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE DESAFIOS E PERSPECTIVAS DOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS DE REGIÕES METROPOLITANAS CONSÓRCIO DE TRANSPORTE DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE ITEM RMR RECIFE População 4.048.845 hab

Leia mais

Concessão e PPP Fundamentos e oportunidades. Aldo Mattos Júlio Roppa Carlos Braga Daniel Szyfman

Concessão e PPP Fundamentos e oportunidades. Aldo Mattos Júlio Roppa Carlos Braga Daniel Szyfman Concessão e PPP Fundamentos e oportunidades Aldo Mattos Júlio Roppa Carlos Braga Daniel Szyfman AEERJ, 27 de julho de 2016 Fonte: Radar PPP Mercado de PPPs no Brasil Principais Conceitos Contratações de

Leia mais

Operar: Trecho Vila Formosa (exclusive)- Dutra (Obra Penha-Dutra) Complementar Estação Fradique Coutinho Set/14 Nov/14

Operar: Trecho Vila Formosa (exclusive)- Dutra (Obra Penha-Dutra) Complementar Estação Fradique Coutinho Set/14 Nov/14 Abril/2017 Linha 2-Verde Trecho Vila Prudente (exclusive) Dutra Concluir Projeto Básico Civil até Estação Dutra (exceto Estação Ponte Grande) Jan/14 Mar/14 Publicar Edital da Obra Civil até Estação Dutra

Leia mais

1

1 www.supervia.com.br 1 Trens Urbanos no Rio de Janeiro Histórico Antes da concessão, sob condições de transporte inadequadas, o número de passageiros caiu consistentemente Média de passageiros dias úteis

Leia mais

MOBILIDADE REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO

MOBILIDADE REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO MOBILIDADE REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO METRÔ LINHA 4 BARRA DA TIJUCA-IPANEMA A Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro é a maior obra de infraestrutura urbana em execução na América Latina. METRÔ

Leia mais

Programa Paulista de Concessões. Dr. Rodrigo José Oliveira Pinto de Campos Diretor de Assuntos Institucionais da ARTESP

Programa Paulista de Concessões. Dr. Rodrigo José Oliveira Pinto de Campos Diretor de Assuntos Institucionais da ARTESP Programa Paulista de Concessões Dr. Rodrigo José Oliveira Pinto de Campos Diretor de Assuntos Institucionais da ARTESP Foz do Iguaçu, 13 de Maio de 2016 Sobre a ARTESP Criada pela Lei Complementar nº 914,

Leia mais

Companhia do Metropolitano do Distrito Federal. Audiência Pública

Companhia do Metropolitano do Distrito Federal. Audiência Pública Companhia do Metropolitano do Distrito Federal Audiência Pública Expansão da Linha I do Metrô-DF (Samambaia, Ceilândia e Asa Norte) e modernização do sistema Objetivo da Audiência Pública Dar início aos

Leia mais

X Seminário Nacional Metroferroviário Projetos em implantação

X Seminário Nacional Metroferroviário Projetos em implantação X Seminário Nacional Metroferroviário Projetos em implantação Jurandir Fernandes Secretário dos Transportes Metropolitanos Estado de São Paulo ANTP Rio de Janeiro, 12/03/2014 Rede metropolitana em andamento

Leia mais

INTEGRADO METROPOLITANO DA REGIÃO METROPOLITANA DA BAIXADA SANTISTA

INTEGRADO METROPOLITANO DA REGIÃO METROPOLITANA DA BAIXADA SANTISTA VLT DA BAIXADA SANTISTA Ministério das Cidades SETEMBRO DE 2013 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL EMTU EMTU ÁREA DE ATUAÇÃO: ESTADO DE SÃO PAULO REGIÕES METROPOLIPANAS A EMTU é Responsável pelo gerenciamento do

Leia mais

AUTOMAÇÃO INTEGRAL NA MOVIMENTAÇÃO DE TRENS

AUTOMAÇÃO INTEGRAL NA MOVIMENTAÇÃO DE TRENS AUTOMAÇÃO INTEGRAL NA MOVIMENTAÇÃO DE TRENS Objetivo Tendência Mundial Obstáculos Pontos Positivos Disponibilidade Tecnológica Conclusões MOBILIDADE URBANA - MAIS METRÔ RECURSOS PARA IMPLANTAÇÃO EQUILÍBRIO

Leia mais

LICITAÇÃO DO SERVIÇO Transporte Coletivo Urbano CARUARU

LICITAÇÃO DO SERVIÇO Transporte Coletivo Urbano CARUARU LICITAÇÃO DO SERVIÇO Transporte Coletivo Urbano CARUARU O Serviço de Transporte O sistema possui atualmente 30 linhas cadastradas, operadas por 81 veículos, realizando 1.325 viagens nos dias úteis. Empresa

Leia mais

- Metrovias - Buenos Aires (gabarito estreito) - CMSP Linha 5 e Santiago Linha 4 (gabarito médio) - CMSP e CMRJ - Carros Novos (gabarito largo)

- Metrovias - Buenos Aires (gabarito estreito) - CMSP Linha 5 e Santiago Linha 4 (gabarito médio) - CMSP e CMRJ - Carros Novos (gabarito largo) CUSTOS COMPARATIVOS ENTRE SISTEMAS DE TRANSPORTE Nestor S. Tupinambá set/2004 1 COMPARAÇÃO DOS DIFERENTES MODOS Vamos usar dados dos seguintes Metrôs - Metrovias - Buenos Aires (gabarito estreito) - CMSP

Leia mais

Concessão de Serviço Público e Parceria Público-Privada

Concessão de Serviço Público e Parceria Público-Privada Concessão de Serviço Público e Parceria Público-Privada Câmara de Transporte e Logística FIESC Florianópolis/SC 26 de julho de 2012 Histórico O Reino Unido foi o pioneiro na institucionalização financeira,

Leia mais

Monot o r t iliho Um U a m a I no n v o a v ç a ã ç o ã e m e mtr T a r n a s n porte

Monot o r t iliho Um U a m a I no n v o a v ç a ã ç o ã e m e mtr T a r n a s n porte Monotrilho Uma Inovação em Transporte Estudos recentes apontam para o desperdício de 43% 43% do combustível em Automóveis devido a dificuldade no transito. (Sant Ana,2005). Com mais de 50% da população

Leia mais

SEPLAN TRANSPORTE COMO CHAVE PARA O SUCESSO DA COPA DE 2014 SEPLAN SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

SEPLAN TRANSPORTE COMO CHAVE PARA O SUCESSO DA COPA DE 2014 SEPLAN SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SEPLAN TRANSPORTE COMO CHAVE PARA O SUCESSO DA COPA DE 2014 AGENDA ESTRATÉGIA PERSPECTIVAS ECONÔMICAS MATRIZ DE RESPONSABILIDADES MONOTRILHO CONSIDERAÇÕES FINAIS ESTRATÉGIA Concepção Planejamento Execução

Leia mais

Situação das ações do Governo Brasileiro Rio de Janeiro

Situação das ações do Governo Brasileiro Rio de Janeiro Code-P0 Copa 204 Situação das ações do Governo Brasileiro Rio de Janeiro Rio de Janeiro, 7 de Junho de 20 Code-P O que o Brasil quer com a Copa do Mundo FIFA Mobilizar o país Promover o país no mundo Constituir

Leia mais

Objetivos da Exposição

Objetivos da Exposição 1 Objetivos da Exposição Apresentar aos participantes do Fórum o modelo adotado pela Prefeitura Municipal de Caraguatatuba para gestão da Iluminação Pública seus principais desafios. 15 de setembro 2010

Leia mais

METRÔ RIO. 10 a SEMANA DE TECNOLOGIA METROVIÁRIA

METRÔ RIO. 10 a SEMANA DE TECNOLOGIA METROVIÁRIA METRÔ RIO 10 a SEMANA DE TECNOLOGIA METROVIÁRIA Fórum: Experiências Nacionais de Modelos de Gestão Metroferroviários. Tema: Otimização da Operação e Melhoria de Desempenho Resultados Obtidos. Setembro/2004

Leia mais

ÍNDICE. PITMUrb & MetrôPOA. Expansão da Linha 1. Aeromóvel. Aquisição de Frota. Modernização Estações. Expansão Sapiranga

ÍNDICE. PITMUrb & MetrôPOA. Expansão da Linha 1. Aeromóvel. Aquisição de Frota. Modernização Estações. Expansão Sapiranga INVESTIMENTOS 2011 1 2 3 4 PITMUrb & MetrôPOA Expansão da Linha 1 Aeromóvel Aquisição de Frota ÍNDICE 5 6 7 8 Modernização Estações Expansão Sapiranga Passagem Subterrânea do Trem em Canoas Expansão Comercial

Leia mais

CONCESSIONÁRIA DA LINHA 4 DO METRÔ DE SÃO PAULO S.A. 2ª EMISSÃO DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2016

CONCESSIONÁRIA DA LINHA 4 DO METRÔ DE SÃO PAULO S.A. 2ª EMISSÃO DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2016 CONCESSIONÁRIA DA LINHA 4 DO METRÔ DE SÃO PAULO S.A. 2ª EMISSÃO DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2016 Rio de Janeiro, 28 de Abril de 2017. Prezados Senhores Debenturistas,

Leia mais

COMPLEXO HOSPITALAR IMASF MODELAGEM 1

COMPLEXO HOSPITALAR IMASF MODELAGEM 1 COMPLEXO HOSPITALAR IMASF MODELAGEM 1 Legislação Aplicável Esta Audiência Pública está sendo realizada nos termos do ART. 39 da Lei 8.666/1993. Lei nº 11.079, de 30 de Dezembro de 2004 Lei de Parcerias

Leia mais

FÓRUM RAC 2017 CAMINHOS DA RETOMADA

FÓRUM RAC 2017 CAMINHOS DA RETOMADA FÓRUM RAC 2017 CAMINHOS DA RETOMADA REGIÕES METROPOLITANAS DO ESTADO DE SÃO PAULO RMRP 34 municípios 1,6 milhões hab. 168 municípios 40.174,05 km2 31,0 milhões de habitantes PIB de R$ 1,136 trilhões 78,19%

Leia mais

SPPO SISTEMA DE TRANSPORTE PÚBLICO POR ÔNIBUS

SPPO SISTEMA DE TRANSPORTE PÚBLICO POR ÔNIBUS SPPO SISTEMA DE TRANSPORTE PÚBLICO POR ÔNIBUS SPPO Sistema de Transporte Publico por Ônibus, licitado em 2010, compreende a operação do sistema de ônibus em quatro áreas da cidade, sendo cada área operada

Leia mais

SECRETARIA DE TRANSPORTES

SECRETARIA DE TRANSPORTES XIII CONFERÊNCIA DAS CIDADES CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO URBANO TRANSPORTE E INTEGRAÇÃO SOCIAL TELEFÉRICO DO COMPLEXO DO ALEMÃO Julio Lopes Secretário de Transportes do Estado do Rio

Leia mais

Implantação de um Projeto Metroviário e sua Complexidade

Implantação de um Projeto Metroviário e sua Complexidade A Contribuição dos Trilhos para a Mobilidade Implantação de um Projeto Metroviário e sua Complexidade Eng. Peter L. Alouche Consultor A Contribuição dos Trilhos para a Mobilidade 11 a 14 de setembro São

Leia mais

GARANTIAS EM PPP. Arena Fonte Nova

GARANTIAS EM PPP. Arena Fonte Nova GARANTIAS EM PPP Arena Fonte Nova I - Mecanismo de Pagamento SUMÁRIO Legislação; Fluxo Financeiro da Garantia de Pagamento; Adesões ao Mecanismo de Garantia; Bloco de Contratos; Controle de Pagamentos

Leia mais

TRENS DE ALTA VELOCIDADE

TRENS DE ALTA VELOCIDADE TRENS DE ALTA VELOCIDADE LINHA RIO SÃO PAULO OS PROJETOS AVALIADOS TRANSCORR RSC, desenvolvido sob a coordenação do GEIPOT (empresa vinculada ao MT, atualmente em processo de liquidação), com recursos

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Geraldo Alckmin. SECRETARIA DOS TRANSPORTES METROPOLITANOS Jurandir Fernandes

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Geraldo Alckmin. SECRETARIA DOS TRANSPORTES METROPOLITANOS Jurandir Fernandes GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Geraldo Alckmin SECRETARIA DOS TRANSPORTES METROPOLITANOS Jurandir Fernandes 1 A Secretaria dos Transportes Metropolitanos STM, nos termos da Ata da 52ª Reunião Ordinária

Leia mais

TÓPICOS A SEREM ABORDADOS

TÓPICOS A SEREM ABORDADOS BILHETE ÚNICO TÓPICOS A SEREM ABORDADOS 1. VISÃO GLOBAL DO SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA 2. TECNOLOGIA DO CARTÃO 3. MÓDULO DE SEGURANÇA (SAM) 4. PRINCIPAIS FUNCIONALIDADES 5. SISTEMA DE COMUNICAÇÃO

Leia mais

Objetivos Fundamentais do Sistema de Transporte Público de Passageiros

Objetivos Fundamentais do Sistema de Transporte Público de Passageiros Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos METROFOR TREM DO CARIRI SOLUÇÃO PARA O TRANSPORTE REGIONAL Objetivos Fundamentais do Sistema de Transporte Público de Passageiros Transporte público como

Leia mais

Nova Fronteira das Parcerias: Infraestrutura Social. Karla Bertocco Trindade Subsecretaria de Parcerias e Inovação

Nova Fronteira das Parcerias: Infraestrutura Social. Karla Bertocco Trindade Subsecretaria de Parcerias e Inovação Nova Fronteira das Parcerias: Infraestrutura Social Karla Bertocco Trindade Subsecretaria de Parcerias e Inovação Nova Fronteira das Parcerias Parcerias entre Setor Público e Iniciativa Privada - Ferramenta

Leia mais

Comunicado ao Mercado Assinatura do Contrato PPP Sistema Metroviário - Salvador e Lauro de Freitas

Comunicado ao Mercado Assinatura do Contrato PPP Sistema Metroviário - Salvador e Lauro de Freitas Comunicado ao Mercado Assinatura do Contrato PPP Sistema Metroviário - Salvador e Lauro de Freitas São Paulo, 15 de outubro de 2013. A CCR S.A. ( CCR / Companhia ) (BM&FBovespa:CCRO3; Bloomberg: CCRO3BZ;

Leia mais

ASPECTOS CONSTITUCIONAIS POLÊMICOS DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS.

ASPECTOS CONSTITUCIONAIS POLÊMICOS DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS. ASPECTOS CONSTITUCIONAIS POLÊMICOS DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS. III Fórum Brasileiro de Direito Público da Economia Rio de Janeiro 11 de novembro de 2005 GUSTAVO BINENBOJM Prof. Dr. Direito Administrativo

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS TRENS REGIONAIS. Silvestre Eduardo Rocha Ribeiro Diretor de Planejamento Companhia Paulista Trens Metropolitanos - CPTM

A IMPORTÂNCIA DOS TRENS REGIONAIS. Silvestre Eduardo Rocha Ribeiro Diretor de Planejamento Companhia Paulista Trens Metropolitanos - CPTM A IMPORTÂNCIA DOS TRENS REGIONAIS Silvestre Eduardo Rocha Ribeiro Diretor de Planejamento Companhia Paulista Trens Metropolitanos - CPTM REDE DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS SOBRE TRILHOS NA MACROMETRÓPOLE

Leia mais

Depois do projeto. Antes do projeto. Gestor de projetos. Professora Msc: Estelamaris Pellissari

Depois do projeto. Antes do projeto. Gestor de projetos. Professora Msc: Estelamaris Pellissari Antes do projeto Depois do projeto Cliente Gestor de projetos Cliente Gestor de projetos Gestão de Projetos Professora Msc: Estelamaris Pellissari Gerenciamento de projetos A disciplina de gerenciamento

Leia mais

Desafogando as grandes cidades brasileira Seminário Transporte Interurbano de Passageiros AD=TREM

Desafogando as grandes cidades brasileira Seminário Transporte Interurbano de Passageiros AD=TREM Desafogando as grandes cidades brasileira Seminário Transporte Interurbano de Passageiros Agência de Desenvolvimento do Trem Rápido de Passageiros Entre Municípios Indústria Ferroviária Nacional A malha

Leia mais

Book de inventário L4 Amarela do Metro SP

Book de inventário L4 Amarela do Metro SP 1 3 2 9 7 11 Fase 2 2015/2016 estratégia linha 4 amarela metro sp caminho do usuário Inventário linha 4 amarela metro sp Formato\ Estação Butantã Pinheiros Faria Lima Paulista República Luz Total Monitores

Leia mais

ViaQuatro: inovação e conforto na Linha 4-Amarela

ViaQuatro: inovação e conforto na Linha 4-Amarela ViaQuatro: inovação e conforto na Linha 4-Amarela Integrada a seis linhas metroferroviárias, a operação de alta tecnologia é bem avaliada pelos usuários de metrô em São Paulo Índice 1. O primeiro contrato

Leia mais

EMPREENDIMENTO DO VLT

EMPREENDIMENTO DO VLT SIM da RMBS Sistema Integrado Metropolitano Voltado à prestação do serviço de transporte público coletivo na Região Metropolitana da Baixada Santista RMBS Comitê técnico II - Desenvolvimento Socioeconômico,

Leia mais

NEGÓCIOS NOS TRILHOS 2010

NEGÓCIOS NOS TRILHOS 2010 COMPANHIA CEARENSE DE TRANSPORTES METROPOLITANOS NEGÓCIOS NOS TRILHOS 2010 O PROJETO METROFOR O PROJETO METROFOR Linha Sul 24,1 km - 3,9 km Subterrâneo - 2,2 km Elevado - 18,0 km Superfície Linha de Carga

Leia mais

LINHA ª Semana de Tecnologia Metroferroviária. Paulo de Magalhães Bento Gonçalves Diretor Presidente

LINHA ª Semana de Tecnologia Metroferroviária. Paulo de Magalhães Bento Gonçalves Diretor Presidente LINHA 13 Paulo de Magalhães Bento Gonçalves Diretor Presidente PAINEL 03 Crescimento e melhoria da rede metroferroviária no Brasil 22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária 2 Visão Geral 2,9 milhões pass./dia

Leia mais

SuperVia Concessionária de Transporte Ferroviário S.A. SUPERVIA

SuperVia Concessionária de Transporte Ferroviário S.A. SUPERVIA SuperVia Concessionária de Transporte Ferroviário S.A. SUPERVIA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO Maior taxa de urbanização do Brasil (99,3%) Maior índice de concentração populacional do Brasil (1.909,75

Leia mais

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos XVII Assembleia Geral da CIT 27 e 28/06/2012 - Manaus/AM Sávio Neves Diretor Institucional ANPTrilhos Presidente ABOTTc

Leia mais

SEPLAN Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico PROJETO DE MOBILIDADE URBANA 4 de Setembro de 2009

SEPLAN Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico PROJETO DE MOBILIDADE URBANA 4 de Setembro de 2009 SEPLAN Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico PROJETO DE MOBILIDADE URBANA 4 de Setembro de 2009 Agenda Crescimento de Manaus Seleção de solução de mobilidade urbana Oportunidade

Leia mais

Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Espírito Santo Secretário José Eduardo de Azevedo Secretaria de Estado de Desenvolvimento.

Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Espírito Santo Secretário José Eduardo de Azevedo Secretaria de Estado de Desenvolvimento. Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Espírito Santo Secretário José Eduardo de Azevedo 2015 Secretaria de Estado de Desenvolvimento. PROGRAMA ESTADUAL DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS Fórum Concessões

Leia mais

METRÔ DE SÃO PAULO EXPANSÃO ALBERTO EPIFANI Gerente de Planejamento e Expansão dos Transportes Metropolitanos - METRÔ

METRÔ DE SÃO PAULO EXPANSÃO ALBERTO EPIFANI Gerente de Planejamento e Expansão dos Transportes Metropolitanos - METRÔ METRÔ DE SÃO PAULO EXPANSÃO 2012-2030 ALBERTO EPIFANI Gerente de Planejamento e Expansão dos Transportes Metropolitanos - METRÔ SÃO PAULO 13//06/2012 Expansão 2012-2030 2 REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO

Leia mais

Superintendência Executiva de Saneamento e Infraestrutura para Grandes Empresas - SP

Superintendência Executiva de Saneamento e Infraestrutura para Grandes Empresas - SP Superintendência Executiva de Saneamento e Infraestrutura para Grandes Empresas - SP 1 Visão Geral do Setor Visão Geral Setor Saneamento Grandes Números Brasil Abastecimento de Água Representação espacial

Leia mais

TRENSURB. Marco Arildo Prates da Cunha Diretor Presidente

TRENSURB. Marco Arildo Prates da Cunha Diretor Presidente TRENSURB Marco Arildo Prates da Cunha Diretor Presidente TRENSURB Planejamento Estratégico Acordo de Gestão Projetos de Expansão Projetos de Modernização Projetos Comerciais Características Técnicas do

Leia mais

Mobilidade Urbana. Aspectos Gerais Infraestrutura PMUS Além de Infraestrutura Novos Caminhos

Mobilidade Urbana. Aspectos Gerais Infraestrutura PMUS Além de Infraestrutura Novos Caminhos Mobilidade Urbana Mobilidade Urbana Aspectos Gerais Infraestrutura PMUS Além de Infraestrutura Novos Caminhos Aspectos Gerais LEI Nº 12.587, DE 3 DE JANEIRO DE 2012, Política Nacional de Mobilidade Urbana

Leia mais

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos Como Acelerar a Implantação dos Empreendimentos Metroferroviários Vicente Abate Diretor Comercial ANPTrilhos Brasília,

Leia mais

Agenda. Conhecendo a Compesa Parceria Público-Privada. Contextualização Modelo de Negócios Investimentos. 20 dias 20 dias

Agenda. Conhecendo a Compesa Parceria Público-Privada. Contextualização Modelo de Negócios Investimentos. 20 dias 20 dias Agenda Conhecendo a Compesa Parceria Público-Privada 20 dias 20 dias Contextualização Modelo de Negócios Investimentos Conhecendo a Compesa Companhia Pernambucana de Saneamento Compesa Economia Mista de

Leia mais

Mobilidade Urbana: tendências e desafios Apresentador: Carlos Henrique Ribeiro de Carvalho Pesquisador do IPEA.

Mobilidade Urbana: tendências e desafios Apresentador: Carlos Henrique Ribeiro de Carvalho Pesquisador do IPEA. Brasilia, Novembro/2013 Mobilidade Urbana: tendências e desafios Apresentador: Carlos Henrique Ribeiro de Carvalho Pesquisador do IPEA. Alterações do padrão de mobilidade urbana no Brasil Milhões de viagens/ano

Leia mais

Contratação de Serviços Públicos

Contratação de Serviços Públicos Contratação de Serviços Públicos MODELOS DE CONTRATAÇÃO I. MODELO CONVENCIONAL DE CONTRATO DE EMPREITADA (LEI 8.666/93) II. MODELO DE CONCESSÃO PÚBLICA (Tradiconal) (LEI 8.987/95) III. MODELO DE PPP (Concessão

Leia mais

Transporte Coletivo: Chegando mais rápido ao futuro. Repensar Mobilidade em Transporte Coletivo

Transporte Coletivo: Chegando mais rápido ao futuro. Repensar Mobilidade em Transporte Coletivo Repensar Mobilidade em Transporte Coletivo As Cidades mudaram População mudou A Economia mudou Os Meios de Transportes mudaram E nós? Ainda pensamos igual ao passado? Em TRANSPORTE COLETIVO chega-se ao

Leia mais

Ambiente de negócios, oportunidades para a infraestrutura e o amadurecimento dos projetos. Um futuro promissor

Ambiente de negócios, oportunidades para a infraestrutura e o amadurecimento dos projetos. Um futuro promissor Ambiente de negócios, oportunidades para a infraestrutura e o amadurecimento dos projetos Um futuro promissor AGENDA 09:30 ABERTURA Renato Vale 12:00 NEGÓCIOS ATUAIS E O FUTURO DA CCR Aeroportos Ricardo

Leia mais

CONCESSÃO DA ESTAÇÃO DE TRANSBORDO CLERISTON ANDRADE (ESTAÇÃO DA LAPA) SECRETARIA MUNICIPAL DE MOBILIDADE - SEMOB 1

CONCESSÃO DA ESTAÇÃO DE TRANSBORDO CLERISTON ANDRADE (ESTAÇÃO DA LAPA) SECRETARIA MUNICIPAL DE MOBILIDADE - SEMOB 1 CONCESSÃO DA ESTAÇÃO DE TRANSBORDO CLERISTON ANDRADE (ESTAÇÃO DA LAPA) SECRETARIA MUNICIPAL DE MOBILIDADE - SEMOB 1 ESTAÇÃO DA LAPA Inaugurada em 7 de novembro de 1982; Maior terminal rodoviário de Salvador;

Leia mais

Metrô Leve de Goiânia. Projeto Modelo para Cidades Brasileiras

Metrô Leve de Goiânia. Projeto Modelo para Cidades Brasileiras Metrô Leve de Goiânia Projeto Modelo para Cidades Brasileiras 1 Projeto modelo para cidades médias 1. Estrutura Institucional Pacto Metropolitano instituindo órgão gestor do transporte coletivo na região

Leia mais

PPP s em Projetos de Infraestrutura 8º Encontro de Logística e Transportes

PPP s em Projetos de Infraestrutura 8º Encontro de Logística e Transportes PPP s em Projetos de Infraestrutura 8º Encontro de Logística e Transportes Maio, 2013 Agenda Porque acreditamos nas PPP s Temos interesse em financiar as PPP s Oportunidades e desafios das PPP s Potenciais

Leia mais

Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários de São Paulo

Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários de São Paulo Relatório contendo denúncias de irregularidades e ilegalidades cometidas no Edital de Concorrência Internacional nº 42325212 Concessão Patrocinada para Exploração da Operação dos Serviços de Transporte

Leia mais

Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/ ª Semana de Tecnologia Metroferroviária - AEAMESP setembro/2015

Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/ ª Semana de Tecnologia Metroferroviária - AEAMESP setembro/2015 Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/2014 21ª Semana de Tecnologia Metroferroviária - AEAMESP setembro/2015 AS PERGUNTAS Qual é o DÉFICIT de Infraestrutura de Mobilidade Urbana do BRASIL?

Leia mais

Desiro Mainline. A nova geração de Trens Regionais da Siemens. Março de Transportation Systems. pagina 1

Desiro Mainline. A nova geração de Trens Regionais da Siemens. Março de Transportation Systems. pagina 1 Desiro Mainline Transportation Março de 2006 A nova geração de Trens Regionais da Siemens pagina 1 Soluções para todas as demandas Pass. p.h.p.s. 100,000 Capacidade de transporte dos diversos sistemas,

Leia mais

SISTEMA BRT AV. JOÃO NAVES DE ÁVILA CORREDOR ESTRUTURAL SUDESTE

SISTEMA BRT AV. JOÃO NAVES DE ÁVILA CORREDOR ESTRUTURAL SUDESTE SISTEMA BRT AV. JOÃO NAVES DE ÁVILA CORREDOR ESTRUTURAL SUDESTE Inicialmente, o que é BRT? O BRT (Bus Rapid Transit), ou Transporte Rápido por Ônibus, é um sistema de transporte coletivo de passageiros

Leia mais

Operação e Expansão do Metrô BH

Operação e Expansão do Metrô BH CREA Minas Seminário Internacional Mobilidade Urbana 13/03/2013 Operação e Expansão do Metrô BH METRÔ DE BELO HORIZONTE. Linha 1 Eldorado a Vilarinho Características atuais SUPERINTENDÊNCIA DE TRENS URBANOS

Leia mais

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO DE PASSAGEIROS 2013/2014 Joubert Flores Presidente da ANPTrilhos Apoio: Quem Somos ANPTrilhos

Leia mais

Regional Nordeste Concessões e Parcerias. Ampliação das Oportunidades de Negócios 01 de Outubro de 2015 Fortaleza

Regional Nordeste Concessões e Parcerias. Ampliação das Oportunidades de Negócios 01 de Outubro de 2015 Fortaleza Regional Nordeste Concessões e Parcerias Ampliação das Oportunidades de Negócios 01 de Outubro de Fortaleza Programa de Gestão de PPPs do Estado do Piauí Viviane Moura Bezerra Superintendente de Parcerias

Leia mais

18ª. SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA. Arq. Dr. Bruno Ribeiro Fernandes Arq. Dr. Rafael A. C. Perrone, Livre Docente São Paulo, set.

18ª. SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA. Arq. Dr. Bruno Ribeiro Fernandes Arq. Dr. Rafael A. C. Perrone, Livre Docente São Paulo, set. 18ª. SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA INTEGRAÇÃO EM ESTRUTURAS CONECTADAS OU COMPARTILHADAS: CARACTERÍSTICAS DISTINTIVAS NAS ESTAÇÕES DA LUZ E TAMANDUATEÍ Arq. Dr. Bruno Ribeiro Fernandes Arq. Dr.

Leia mais

VISÕES DE FUTURO mobilidade urbana na Região Metropolitana do Rio de Janeiro

VISÕES DE FUTURO mobilidade urbana na Região Metropolitana do Rio de Janeiro 13/05/2015 VISÕES DE FUTURO mobilidade urbana na Região Metropolitana do Rio de Janeiro Divisão de Competitividade Industrial e Investimentos Gerência de Competitividade Industrial e Investimentos Diretoria

Leia mais

Bilhete Único em Campinas

Bilhete Único em Campinas Bilhete Único em Campinas Três Anos de Inclusão Social e Melhoria dos Transportes Wilson Folgozi de Brito DIAGNÓSTICO DO TRANSPORTE COLETIVO Chegada do transporte clandestino: meados de 1997 Serviço Alternativo

Leia mais

ANEXO 6. Reajustes e Cálculos das Contraprestações Públicas Mensais de Amortização Fixa e Variável e Penalidades

ANEXO 6. Reajustes e Cálculos das Contraprestações Públicas Mensais de Amortização Fixa e Variável e Penalidades ANEXO 6 Reajustes e Cálculos das Contraprestações Públicas Mensais de Amortização Fixa e Variável e Penalidades 1 1. OBJETIVO O objetivo deste anexo é detalhar a forma de cálculo e de reajustes da receita

Leia mais

FINANCIAMENTO A INFRAESTRUTURA ADAILTON FERREIRA TRINDADE SUPERINTENDENTE NACIONAL PARA SANEAMENTO E INFRAESTRUTURA

FINANCIAMENTO A INFRAESTRUTURA ADAILTON FERREIRA TRINDADE SUPERINTENDENTE NACIONAL PARA SANEAMENTO E INFRAESTRUTURA FINANCIAMENTO A INFRAESTRUTURA ADAILTON FERREIRA TRINDADE SUPERINTENDENTE NACIONAL PARA SANEAMENTO E INFRAESTRUTURA Atuação da CAIXA 2 Áreas de Atuação Carteira Ativa por Macrosegmento Saneamento e Infraestrutura

Leia mais

ORÇAMENTO MATRIZ DE OLÍMPICO RESPONSABILIDADES R$ 7,07 BI 39,07 BILHÕES LEGADO R$ 24,6 BI COMITÊ ORGANIZADOR R$ 7,4 BI

ORÇAMENTO MATRIZ DE OLÍMPICO RESPONSABILIDADES R$ 7,07 BI 39,07 BILHÕES LEGADO R$ 24,6 BI COMITÊ ORGANIZADOR R$ 7,4 BI ORÇAMENTO OLÍMPICO MATRIZ DE RESPONSABILIDADES R$ 7,07 BI R$ 39,07 BILHÕES LEGADO COMITÊ ORGANIZADOR R$ 7,4 BI R$ 24,6 BI ORÇAMENTO OLÍMPICO 43% PÚBLICO 57% PRIVADO R$ 16,87 BI R$ 22,2 BI ORÇAMENTO OLÍMPICO

Leia mais

Estacionamentos Belo Horizonte

Estacionamentos Belo Horizonte SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO Estacionamentos Belo Horizonte Belo Horizonte, 24 de Janeiro de 2012 Objetivos do encontro de hoje Objetivos Esclarecimento e discussão do projeto junto aos munícipes

Leia mais

Linha 4 Amarela - Metrô São Paulo. Midia kit 2017

Linha 4 Amarela - Metrô São Paulo. Midia kit 2017 Linha 4 Amarela - Metrô São Paulo Midia kit 2017 Cobertura Linha 4-Amarela Eletromidia. Linha 4 Amarela 2017 Linha 4-Amarela 07 estações 06 importantes integrações com outras linhas do Metrô/CPTM Eletromidia.

Leia mais

Como Superar o Desafio do Financiamento dos Projetos de Infraestrutura? Thomaz Assumpção

Como Superar o Desafio do Financiamento dos Projetos de Infraestrutura? Thomaz Assumpção Como Superar o Desafio do Financiamento dos Projetos de Infraestrutura? Thomaz Assumpção A Urban Systems é uma empresa de Inteligência de Mercado e Soluções há 17 anos no mercado. Realizou mais de 700

Leia mais

Regulação como instrumento de incentivo à inovação em Mobilidade Urbana

Regulação como instrumento de incentivo à inovação em Mobilidade Urbana Regulação como instrumento de incentivo à inovação em Mobilidade Urbana BHTRANS: agência reguladora e fiscalizadora Gestão dos Serviços de Transporte Ônibus Convencional / BRT 2.969 Miniônibus Suplementar

Leia mais

Tecnologias e Interoperabilidade no Transporte Ferroviário

Tecnologias e Interoperabilidade no Transporte Ferroviário Tecnologias e Interoperabilidade no Transporte Ferroviário Guilherme Quintella Chairman UIC South America 13 de Setembro de 2012 UIC União Internacional de Ferrovias» Fundada em 1922 com sede em Paris»

Leia mais

FUNDAÇÃO FAT. Módulo Especial: "Aspectos Econômicos, Financeiros, Contratuais e Legais das Parcerias Público Privadas" TRANSPORTE DE PASSAGEIROS

FUNDAÇÃO FAT. Módulo Especial: Aspectos Econômicos, Financeiros, Contratuais e Legais das Parcerias Público Privadas TRANSPORTE DE PASSAGEIROS FUNDAÇÃO FAT TRANSPORTE DE PASSAGEIROS CURSO INTERATIVO Módulo Especial: "Aspectos Econômicos, Financeiros, Contratuais e Legais das Parcerias Público Privadas" Apresentar por partes a estrutura, o prazo,

Leia mais

Leandro Capergiani Moreira, Luis Paulo Bresciani, Sirlei Tereza Pitteri Vieira, Geison Cantarelli Muniz de Queiroz

Leandro Capergiani Moreira, Luis Paulo Bresciani, Sirlei Tereza Pitteri Vieira, Geison Cantarelli Muniz de Queiroz AS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS NO ESTADO DE SÃO PAULO: A CONTRIBUIÇÃO AO PROCESSO DE DESCENTRALIZAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA THE PUBLIC-PRIVATE PARTNERSHIP IN SÃO PAULO STATE: THE CONTRIBUTION TO THE

Leia mais