NESTA EDIÇÃO. PALAVRA DO PRESIDENTE - Reflexões sobre o ano.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NESTA EDIÇÃO. PALAVRA DO PRESIDENTE - Reflexões sobre o ano."

Transcrição

1 JORNAL NESTA EDIÇÃO PALAVRA DO PRESIDENTE - Reflexões sobre o ano. CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO PARÁ ANO XI Nº 102 / setembro a novembro de 2014 EXPEDIENTE/GUIA DE NAVEGAÇÃO - Saiba quem faz o CRM-PA, o Jornal CRM-PA e veja dicas para navegar pela publicação digital honraria - CRM-PA homenageia dr. Vitor Moutinho sus - Sistema perde 14,7 mil leitos de internação em quatro anos ação - Multa do Cade será contestada na Justiça Data Semana do Médico Dr. Vitor Moutinho em vigor Normas para a anuidade 2015 já estão valendo prevenção - Novembro Azul alerta para câncer de próstata VITOR MOUTINHO giro médico - Imagem da Santa visita o CRM- PA; CFM dá posse aos novos conselheiros federais; RECEBE HOMENAGEM DO CRM-PA JORNAL //////////////////// Página 1

2 Palavra MATÉRIA do DE presidente CAPA Por que os médicos não se fixam nos interiores dos estados? O Departamento de Fiscalização do CRM/ PA, (DEFIS), tem como meta visitar os diversos hospitais, postos de saúde, ambulatórios etc., não só da nossa capital como também no interior do estado. Nosso interesse não é procurar falhas nas equipes médicas que procuram exercer o direito de trabalhar oferecendo conforto e alívio à sociedade. Buscamos sim, responder com fatos concretos a uma acusação fantasiosa e grosseira, assacadas por alguns gestores, de que os médicos pertencem a uma elite privilegiada de patricinhos que se concentra nos grandes centros urbanos deixando o interior a própria sorte. A pergunta correta é: Por que os médicos não se fixam nos interiores dos estados? Mais uma vez a fotografia da saúde obtida em uma cidade do interior do Pará, visitada bem recentemente, reflete o abandono ao que o povo está relegado. Na recepção do hospital encontramos um amontoado de pessoas em busca de atendimento. Procuramos o administrador que nos informou que aquele hospital atendia não só pacientes daquela cidade como também dos municípios vizinhos. Uma gestante que há pouco saíra da adolescência, gravida, esperava por um leito em frente a uma pequena enfermaria. Sua fisionomia era de cansaço e resignação. O administrador nos explicou que os médicos eram obrigados a dar alta para mulheres que tiveram seus filhos de parto normal, depois de oito horas do parto. Nós perguntamos as autoridades: como se sente um médico que é obrigado a dar alta para uma paciente nessas condições, sabendo que o correto seria de um período mínimo de vinte e quatro horas? Quem responderá em juízo se nesse tempo algo inesperado acontecer? Como pode um anestesiologista trabalhar em um centro cirúrgico onde até oxigênio é escasso, onde os aparelhos indispensáveis ao ato anestésico se perderam em longas e infrutíferas licitações? Tenho certeza de que no dia em que os hospitais interioranos forem devidamente aparelhados, não faltarão médicos para povoá-los. A importação de pseudos médicos cessará. Antonio Jorge Ferreira da Silva Presidente do CRM-PA JORNAL //////////////////// Página 2 1 de 1

3 Expediente MATÉRIA DE CAPA CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO PARÁ Endereço: Avenida Generalíssimo Deodoro, 223. Fone: (091) Fax (091) CEP Belém - Pará DIRETORIA Antonio Jorge Ferreira da Silva Presidente Maria de Nazaré Paes Loureiro Vice-presidente Maria Izabel de Souza Morhy 1º Secretária Tereza Cristina de Brito Azevedo 2º Secretária Paulo Sérgio Guzzo 1º Tesoureiro Benedito Pedro Resque de Oliveira 2º Tesoureiro Maria de Fátima Guimarães Couceiro Corregedora Arthur da Costa Santos 1º Vice-corregedor Manoel Walber dos Santos Silva 2º Vice-corregedor Conselheiros Efetivos: Amira Consuelo de Melo Figueiras, Antônio Cerejo de Almeida, Antonio Jorge Ferreira da Silva, Arthur da Costa Santos, Benedito Paulo Bezerra, Benedito Pedro Resque de Oliveira, Carlos Alberto Vaz Conceição, Henrique Custódio da Silva, Jorge Wilson Tuma, Maria Cristina Vilhena Chegão de Mendonça Rocha, Maria de Fátima Guimarães Couceiro, Maria de Jesus Rodrigues de Freitas, Maria de Nazaré Paes Loureiro, Maria do Carmo de Lima Mendes Lobato, Maria Izabel de Souza Morhy, Oscar Pereira Júnior, Paulo Sérgio Guzzo, Pedro Augusto Bisi dos Santos, Sônia Yara Silva de Souza, Tereza Cristina de Brito Azevedo, Terezinha de Jesus Oliveira Carvalho. Conselheiros Suplentes: Ana Márcia Batista Gonçalves, André Luiz Batista da Silva, Antônio Aluízio de Oliveira Semblano, Antônio Pedro Martins Vianna Filho, Antonio Pinheiro Filho, Carlos André Barros Brito, Edvaldo Costa Júnior, Elizabeth Cristina de Souza Mendes, Erivaldo de Araújo Maués, Fábio Lambertini Tozzi, Gilberto Carlos Alexandre, Helder José Lima Reis, Jair Francisco de Santana Graim, Jean Carlo Rodrigues Pereira, José Rufino Costa dos Santos, Lauro José Barata de Lima, Manoel Walber dos Santos Silva, Paulo Satoshi Koyama, Rosineide Roseli de Barros Seixas Duarte, Silvan Francisco da Silva. Assessor de Comunicação: Rodrigo Monteiro - DRT/PA 1768 / Contatos: (91) / ou Conselho Editorial: Antonio Jorge Ferreira da Silva, Maria de Nazaré Paes Loureiro, Maria Izabel de Souza Morhy. Jornalista Responsável: Rodrigo Monteiro - DRT/PA 1768 Projeto Gráfico e Editoração: Hamilton Braga e Soraya Pessoa Dicas de navegação Se você quiser uma leitura mais confortável em tela cheia, aperte Ctrl+L. Para voltar ao modo normal, aperte Esc. Para passar as páginas, basta usar as setas direcionais. Na capa, os destaques têm link para as respectivas páginas. Para voltar à Capa, aperte HOME em seu teclado. JORNAL //////////////////// Página 3

4 CRM do Pará homenageia Dr. Vitor Moutinho da Conceição O Dr. Vitor Moutinho da Conceição não é só um exímio cirurgião, que exerce com maestria, rigor e profissionalismo seu mister. É um profissional que vai além do saber formal e técnico. Em reconhecimento à sua destacada atuação em prol da Medicina e da propagação da ética e do conhecimento, o médico Vitor Moutinho da Conceição recebeu justa homenagem do Conselho Regional de Medicina do Estado do Pará durante a abertura da Semana do Médico, que ocorreu no dia 16 de outubro, no auditório do CRM- PA. A homenagem foi presidida pela presidente em exercício, Dra. Nazaré Paes Loureiro, e contou com a presença dos Conselheiros Dra. Izabel Morhy, Dra. Tereza Cristina Azevedo e Dra. Maria de Fátima Guimarães Couceiro. Além da família e amigos do Dr. Vitor Moutinho e dos Conselheiros do CRM- PA, estiveram presentes, o Major Clayton Alencar, representando o Hospital Geral de Belém; a 2ª Tenente, Dra. Jéssica Tavares, representando o Hospital Naval de Belém; Dr. Alberto Ferreira, Diretor do Hospital Ophir Loyola; Dr. João Paulo Mendes Filho, representando o Centro de Ensino Superior do Pará (CESUPA) e o Dr. Pedro Vasconcelos, Diretor do Instituto Evandro Chagas. Em seu discurso, a presidente em exercício, destacou a jornada profissional do homenageado e a importância do Dr. Vitor Moutinho para a medicina paraense. O Dr. Vitor Moutinho da Conceição não é só um exímio cirurgião, que exerce com maestria, rigor e profissionalismo seu mister. É um profissional que vai além do saber formal e técnico. Sabe conduzir o que há de mais importante no Ato Médico: A relação médico-paciente, tendo construído sua vida na arte de operar, arte essa que exerce com excelência, sabendo conduzir, mesmo diante das adversidades, a atividade médica com brilhantismo, ética e humanidade. Admirado, respeitado e cúmplice como formador, tendo em seus orientados em várias gerações a certeza da continuidade de seus ensinamentos, dando o exemplo daquilo que o mais dignifica, além, do saber, da humildade, da simplicidade e da consciência ética do dever a ser cumprido. JORNAL //////////////////// Página 4 1 de 3

5 Neste momento me sinto honrada e emocionada por estar ao lado do Dr. Vitor Moutinho da Conceição, ícone da medicina no Estado do Pará, onde sua história entrelaça-se com centenas de seguidores eternamente apaixonados por seu exemplo ético, não colocando o status de ser médico acima de sua responsabilidade, dever e amor a sua profissão, que hoje se destaca por sua competência na arte de ser médico, características estas que o tornam diferente, sendo indiscutivelmente nossa referência na medicina do Estado do Pará. Dr. Vitor, confesso que não careço complementar mais nada. Este público aqui presente é o complemento de tudo o que não foi dito. A presença de todos ratifica a importância e a justiça de sua escolha para esta homenagem. Em seu nome parabenizo todos os Médicos do Pará pelo Dia do Médico. Desejamos que seu exemplo seja seguido com Ética e Dignidade. Logo em seguida, o Dr. Vitor Moutinho, agradeceu a homenagem feita pelo CRM do Pará e falou das dificuldades que o médico enfrenta para exercer a medicina com excelência e qualidade. Neste momento em que a saúde da população brasileira está em causa pela má qualidade dos serviços, procura-se colocar sobre os médicos a responsabilidade de tal situação, como se a medicina banalizada e os médicos marginalizados, o caos estaria resolvido. É claro que em qualquer atividade existem os bons e os maus profissionais e cabe aos conselhos de classe julgar os maus feitos. É portanto nos conselhos de medicina que devem ser feitas as discussões sobre ética, moralidade e humanismo dos profissionais médicos e este é um momento muito importante face as eleições para escolha dos nossos governantes os quais, juntamente com a população devem ter consciência de que: A saúde é cara e será cada vez mais. É cara porque o progresso científico e tecnológico abre constantemente novos horizontes que obrigam a qualificar o chamado estado JORNAL //////////////////// Página 5 2 de 3

6 da arte ; porque surgiram novas doenças tratáveis mas sem cura; porque situações que não eram consideradas de doença agora são, como é o caso, por exemplo, da infertilidade, porque houve um aumento exponencial da população e da esperança média de vida. Hoje vive-se mais, nem sempre com qualidade, porque a saúde requer mão-de-obra muito qualificada e intensiva e a formação permanente dos seus profissionais. Vitor Moutinho finalizou seu discurso lendo trecho do perfil do médico traçado por Rigatto. Estranha profissão é a do médico. Dele se pede toda a sensibilidade que o ser humano pode abrigar. Para que entenda a linguagem da dor, da angústia, do medo, da esperança e do sofrimento. Para que fale a alma de seus pacientes. Para que transforme tênues fímbrias de esperança no lenho ardente da vontade de viver. De pessoas assim tão rica de sentimentos se pede, paradoxalmente, o mais frio domínio das emoções. Para que um franzir de cenhos ou um arquear de boca não semeiem no espírito dos pacientes dúvidas e opressões. Para que o temor da mão não imprima ao bisturi o erro milimétrico que separa a vida da morte. Para que ao manejar dos olhos não o prive da clareza meridiana que se pede ao diagnosticista. Para que o embargo da voz não roube a credulidade à sua mensagem de fé A placa em homenagem ao Dr. Vitor Moutinho foi entregue pela Dra. Nazaré Paes Loureiro e pela neta do homenageado. O CRM-PA no Dia do Médico, tem a honra de prestar esta homenagem pela contribuição à medicina paraense, dada por V. Sa com maestria, no exercício profissional Feliz Dia do Médico Belém, PA, JORNAL //////////////////// Página 6 3 de 3

7 Em quatro anos, SUS perde 14,7 mil leitos de internação Não se pode responsabilizar o médico pela falta de leitos. Sempre que um paciente não consegue um leito em UTI não é porque o médico recusa a internação, mas porque não há leitos disponíveis para esse atendimento. Quase 15 mil leitos de internação, aqueles destinados a pacientes que precisam permanecer num hospital por mais de 24h horas foram desativados na rede pública de saúde desde julho de Naquele mês, o país dispunha de 336,2 mil deles para uso exclusivo do Sistema Único de Saúde (SUS). Em julho deste ano, o número passou para 321,6 mil uma queda de quase 10 leitos por dia. As informações foram apuradas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) junto ao Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), do Ministério da Saúde. O período escolhido levou em conta informação do próprio governo de que os números anteriores a 2010 poderiam não estar atualizados. Para o presidente do CFM, Carlos Vital, os dados revelam uma realidade que, diariamente, aflige médicos e pacientes em unidades hospitalares de todo o país. A insuficiência de leitos para internação ou realização de cirurgias é um dos fatores que aumenta o tempo de permanência dos pacientes nas emergências. Por falta desses leitos, os pacientes acabam internados nas emergências à espera do devido encaminhamento ou referenciamento. Segundo Vital, a falta de leitos para internação é considerada a principal causa da superlotação e do atraso no diagnóstico e no tratamento, que por sua vez, aumentam a taxa de mortalidade. Em números absolutos, os estados das regiões Sudeste são os que mais sofreram com redução no período, em grande parte pelos resultados do Rio de Janeiro, onde leitos foram desativados desde julho de Na sequência, aparece o Nordeste, com leitos desativados no período. Centro-Oeste e Norte sofreram cortes de e 545 leitos, respectivamente. A região Sul é a única que apresenta ligeira alta de leitos (417 a mais). Dentre as especialidades mais afetadas no período, em nível nacional, constam pediatria cirúrgica ( leitos), psiquiatria (-6.968), obstetrícia (-3.926) e cirurgia geral (-2.359). Já os leitos destinados à clínica geral, ortopedia e traumatologia foram os únicos que sofreram acréscimo superior a mil leitos. JORNAL //////////////////// Página 7 1 de 3

8 Leitos de observação e UTI O levantamento do CFM apurou ainda os leitos de repouso ou de observação, utilizados para suporte das ações ambulatoriais e de urgência, como administração de medicação endovenosa e pequenas cirurgias, com permanência de até 24 horas. Nesta categoria, houve um aumento de 15% na quantidade de leitos no período. Também foram apurados na pesquisa os chamados leitos complementares (reservados às Unidades de Terapia Intensiva - UTI, isolamento e cuidados intermediários). Ao contrário dos leitos de internação, essa rede complementar apresentou alta de 12%, passando de em julho de 2010 para no mesmo mês de O maior acréscimo (1.312 leitos a mais) aconteceu nos estados do Nordeste, seguido pelo Sudeste (1.012). Nas regiões Norte, Centro-Oeste e Sul o aumento foi mais tímido, de aproximadamente 200 leitos a mais em cada uma delas. Apesar desse acréscimo, há indícios de que a quantidade de leitos de UTI não seja suficiente para atender as demandas da população. No último dia 7 de outubro, por exemplo, médicos do Hospital de Urgência de Teresina e do Hospital Getúlio Vargas tiveram voz de prisão decretada após recusarem receber pacientes por falta de leitos na UTI. Após o episódio, representantes do Conselho Regional de Medicina do Piauí (CRM-PI) e da Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib) saíram em apoio aos profissionais do Estado e cobraram das autoridades de saúde local estratégias para evitar esse tipo de ocorrência, na qual o profissional é responsabilizado judicialmente por falta de leitos. Não se pode responsabilizar o médico pela falta de leitos. Sempre que um paciente não consegue um leito em UTI não é porque o médico recusa a internação, mas porque não há leitos disponíveis para esse atendimento e, em alguns casos, não há nem infraestrutura adequada para o atendimento de pacientes com essa complexidade, disse o presidente da Amib durante reunião com entidades médicas locais. Abaixo da média mundial Embora a Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) não recomendem ou estabeleçam JORNAL //////////////////// Página 8 2 de 3

9 taxas ideais de número de leitos por habitante, é possível observar que, em relação a outros países com sistemas universais de saúde, o Brasil aparece com um dos piores indicadores. De acordo com o último relatório de Estatísticas de Saúde Mundiais da OMS, o Brasil possuía 2,3 leitos hospitalares (públicos e privados) para cada grupo de mil habitantes no período de 2006 a A taxa é equivalente à média das Américas, mas inferior à média mundial (2,7) ou as taxas apuradas, por exemplo, na Argentina (4,7), Espanha (3,1) ou França (6,4). Segundo o relatório, a densidade de leitos pode ser utilizada para indicar a disponibilidade de serviços hospitalares e as estatísticas de leitos hospitalares são geralmente extraídas de registros administrativos de rotina, como as bases do CNES, no caso do Brasil. Para o presidente do CFM, Carlos Vital, os dados revelam uma realidade que, diariamente, aflige médicos e pacientes em unidades hospitalares de todo o país JORNAL //////////////////// Página 9 3 de 3

10 Multa do Cade será contestada na Justiça O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou, nota de esclarecimento sobre decisão do Conselho Administrativo de Direito Econômico (Cade) que condenou entidades médicas ao pagamento de multa por conta de suposto abuso. Segundo o CFM, o processo teve origem a denúncia relativa a uma assembleia de médicos que a entidade não participou e também não autorizou sua citação. O Conselho recorrerá da decisão no âmbito do Poder Judiciário. Na nota, a entidade afirma que ao contrário do que foi dito pelo Cade, os Conselhos de Medicina jamais instauraram processos para punir profissionais por não observarem os valores de honorários sugeridos pela Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM). O CFM ainda ressalta que o Cade, em sua decisão, ignora que, na verdade, médicos e pacientes é que são reféns dos abusos praticados pelas operadoras de planos de saúde, impondo-lhes honorários vis, cerceando a autonomia dos profissionais na prescrição e no diagnóstico, efetuando descredenciamentos unilaterais, provendo cobertura insuficiente e promovendo glosa de procedimentos, entre outros pontos. NOTA DE ESCLARECIMENTO Com relação à decisão do Conselho Administrativo de Direito Econômico (Cade), que condenou o Conselho Federal de Medicina (CFM) e outras entidades médicas ao pagamento de multa por conta de suposto abuso, esclarecemos que: 1. Este processo teve origem numa denúncia relativa a uma assembleia de médicos no município de Indaiatuba (SP), em 2011, que era desconhecida pelo CFM e onde o nome da Autarquia foi citado sem sua autorização. Todos esses fatos foram comprovados nos autos. 2. Ao contrário do que foi dito pelo Cade, os Conselhos de Medicina jamais instauraram processos para punir profissionais por não observarem os valores de honorários sugeridos pela Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM); 3. Ressalte-se que a CBHPM é um instrumento meramente referencial, não possuindo caráter coercitivo, conforme várias decisões judiciais; 4. O CFM também nunca ameaçou ou Continua...

11 emitiu qualquer tipo de ordem a médicos obrigando-os a tomar determinadas condutas com relação ao tema, pois suas resoluções não têm o objetivo de configurar dano à concorrência de mercado; 5. O Cade, em sua decisão, ignora que, na verdade, médicos e pacientes é que são reféns dos abusos praticados pelas operadoras de planos de saúde, impondolhes honorários vis, cerceando a autonomia dos profissionais na prescrição e no diagnóstico, efetuando descredenciamentos unilaterais, provendo cobertura insuficiente e promovendo glosa de procedimentos, entre outros pontos; 6. Diante desses equívocos, o CFM recorrerá da decisão tomada pelo Cade no âmbito do Poder Judiciário. Semana do Médico Dr. Vitor Moutinho aconteceu em Belém e em três delegacias do CRM-PA Brasília, 16 de outubro de 2014 CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA (CFM) A Semana do Médico Dr. Vitor Moutinho foi aberta oficialmente na sede do Conselho Regional de Medicina do Estado do Pará, em Belém. Além da capital, a semana do médico foi realizada em Altamira, Castanhal e Santarém. Cada delegacia escolheu um tema a ser debatido. As palestras aconteceram entre os dias 16 e 22 de Outubro. BELÉM Viroses Emergentes no Mundo Globalizado Risco para o Brasil foi o tema apresentado pelo diretor do Instituto Evandro Chagas, Dr. Pedro Vasconcelos. Nos últimos anos têm sido reconhecidas várias infecções humanas até então desconhecidas, bem como a reemergência de outras que, ao longo dos anos, haviam sido controladas. De acordo com o Dr. Pedro Vasconcelos, O problema das viroses emergentes e reemergentes é complexo, JORNAL //////////////////// Página 11 1 de 3

12 porém pode-se reconhecer que, em sua maioria, essas viroses são desencadeadas por atividades humanas, as quais modificam o meio ambiente, em especial pela pressão demográfica, afirma. ALTAMIRA Nos últimos anos, os médicos têm sido alvo de processos indenizatórios, criminais e éticos. A Medicina é uma profissão muito visada, não somente em razão dos riscos que comporta, mas também, em alguns casos, por uma visão equivocada do Poder Judiciário sobre as obrigações dos médicos. Como parte da programação da Semana do Médico Dr. Vitor Moutinho, os médicos de Altamira participaram da palestra Responsabilidade Civil e Penal do Médico, ministrado pela assessora jurídica do CRM-PA, Dra. Noeli Ernesto. O encontro aconteceu no auditório da Delegacia Regional do Conselho de Altamira e foi aberto pelo presidente do CRM-PA, Dr. Antonio Jorge. De acordo com Noeli Ernesto, a prevenção ainda é o melhor remédio para fazer face ao problema; o bom exercício da Medicina e a boa relação médico-paciente ainda são as melhores soluções para minimizar as repercussões de tais ações. É conveniente que os médicos tenham noções dos mecanismos jurídicos de tais demandas, mas não devem nunca tomar iniciativas de defesa sem antes consultar um advogado, finalizou. CASTANHAL Hipertensão Arterial Sistêmica Como tratamos? e O que é o CRM e o CFM foram os temas que fizeram parte da semana do médico, realizada pelo CRM do Pará. A palestra foi ministrada pelos conselheiros do CRM-PA, Dr. Arthur Santos e Dr. Manoel Walber. Segundo Arthur Santos, A hipertensão arterial sistêmica, conhecida popularmente como pressão alta, é uma das doenças mais prevalentes no mundo, acometendo cerca de um terço da população adulta. Nas últimas décadas o número de hipertensos tem aumentado progressivamente devido a fatores como maior expectativa de vida, maior incidência de obesidade, sedentarismo e maus hábitos alimentares. Uma vez feito o diagnóstico, todos os pacientes devem se submeter a mudanças de estilo de vida antes de se iniciar terapia com medicamentos, finalizou o médico. O que é o CRM e o CFM, foi tema da segunda palestra da noite, ministrada pelo 2º vice-corregedor, Dr. Manoel Walber. Durante a palestra, os médicos conheceram A hipertensão arterial sistêmica, conhecida popularmente como pressão alta, é uma das doenças mais prevalentes no mundo, acometendo cerca de um terço da população adulta JORNAL //////////////////// Página 12 2 de 3

13 Em parceria com a Universidade do Estado do Pará, os médicos de Santarém participaram do Curso de Trauma I modelo ATLS, que foi ministrado pelos médicos Dr. Dário Birolini (FMUSP), Dr.Valdir Zamboni, Dr. Fernando Buishi, Dr. Edson Ussami e Dr. José Pinhata Otoch, e um grupo de enfermeiros coordenados pela Enfermeira Toshiko Oda as atribuições dos dois órgãos. O CFM e os Conselhos Regionais de Medicina (CRMs), hierarquicamente constituídos, são os órgãos supervisores da ética profissional em toda a República e, ao mesmo tempo, julgadores e disciplinadores da classe médica, cabendo-lhes zelar e trabalhar por todos os meios ao seu alcance pelo perfeito desempenho ético da Medicina e pelo prestígio e bom conceito da profissão e dos que a exerçam legalmente, enfatizou Manoel Walber. SANTARÉM Em parceria com a Universidade do Estado do Pará, os médicos de Santarém participaram do Curso de Trauma I modelo ATLS, que foi ministrado pelos médicos Dr. Dário Birolini (FMUSP), Dr.Valdir Zamboni, Dr. Fernando Buishi, Dr. Edson Ussami e Dr. José Pinhata Otoch, e um grupo de enfermeiros coordenados pela Enfermeira Toshiko Oda. O evento aconteceu paralelamente entre o Auditório Central da UEPA e o Laboratório de Habilidades Campus Santarém. JORNAL //////////////////// Página 13 3 de 3

14 Estão em vigor normas para a anuidade 2015 Já estão em vigor as normas que tratam da anuidade para o exercício financeiro de 2015 implantadas pela Resolução CFM nº 2108/2014. Confira abaixo as regras: 1) Pessoa Física: A. O valor integral, com vencimento em 31 de março de 2015, é de R$ - 597,00, podendo ser pago com desconto da seguinte forma: * Até 31/01/2015, no valor de R$ - 567,00; * Até 28/02/2015, no valor de R$ - 579,00. B. Pode ser realizado o parcelamento do valor integral de R$ - 597,00, em até 05 (cinco) vezes nos meses de janeiro a maio, desde que seja protocolado o pedido pelo médico no CRMPA até 20 de janeiro de ) Pessoa Jurídica: A. O valor integral da anuidade, com o valor inscrito no boleto encaminhado à empresa, deve ser pago até 31 de janeiro de B. Pode ser realizado o parcelamento do valor integral cobrado, em até 05 (cinco) vezes nos meses de janeiro a maio, desde que seja protocolado o pedido pelo responsável pela empresa no CRMPA até 20 de janeiro de C. As pessoas jurídicas, compostas por no máximo dois sócios (um deles obrigatoriamente médico), enquadradas na primeira faixa de capital social, sem filiais, e que sejam exclusivamente compostas para execução de consultas sem exames complementares de diagnóstico, que não possuam serviços médicos prestados por terceiros, terão direito a 50% (cinquenta) por cento de desconto, desde que façam o pedido junto ao CRMPA até 31 de janeiro de JORNAL //////////////////// Página 14 1 de 1

15 Novembro azul alerta para o câncer de próstata No Brasil, o câncer de próstata é uma das principais causas de mortes entre os homens Depois de o mês de outubro ser marcado pela campanha de mobilização para prevenção do câncer de mama, conhecida como Outubro Rosa, agora é a vez dos homens. O mês de novembro é internacionalmente dedicado às ações relacionadas ao câncer de próstata e à saúde do homem. O câncer de próstata é mais incidente que o câncer de mama, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), que em sua estimativa 2012/2013 apontou novos casos de câncer de próstata e de mama. Apenas 32% dos homens brasileiros declararam já ter feito o exame. Cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem em homens com mais de 65 anos. Quando diagnosticado e tratado no início, tem os riscos de mortalidade reduzidos. No Brasil, é a quarta causa de morte por câncer e corresponde a 6% do total de óbitos por este grupo. Exames - O toque retal é o teste mais utilizado e eficaz quando aliado ao exame de sangue PSA (antígeno prostático específico, na sigla em inglês), que pode identificar o aumento de uma proteína produzida pela próstata, o que seria um indício da doença. Para um diagnóstico final, é necessário analisar parte do tecido da glândula, obtida pela biópsia da próstata. A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que todos os homens com 45 anos de idade ou mais façam um exame de próstata anualmente, o que compreende o toque retal feito e o PSA. Segundo especialistas, o toque retal é considerado indispensável e não pode ser substituído pelo exame de sangue ou por qualquer outro exame, como o ultrassom, por exemplo. JORNAL //////////////////// Página 15 1 de 1

16 GIRO MÉDICO que leu trecho do Capítulo de São Lucas. Para a vice-presidente, Nazaré Paes Loureiro, este momento que antecede ao Círio é Forte para todos nós que convivemos nesta Casa. Agradecemos mais uma vez a Diretoria da Festa de Nazaré por nos ter presenteado com esta visita e a Dom Teodoro por ter vindo pela primeira vez a este Conselho, afirmou. SMCP TEM NOVA DIRETORIA E BAILE DO MÉDICO LEVA MIL PESSOAS AO HANGAR CRM-PA RECEBE IMAGEM PEREGRINA DE NOSSA SENHORA DE NAZARÉ Conselheiros e funcionários do Conselho Regional de Medicina do Estado do Pará receberam, pelo quarto ano consecutivo, a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré já como parte da programação do Círio A Imagem foi recebida pela vice-presidente do CRM-PA, Dra. Nazaré Paes Loureiro. Na entrada, fogos e uma chuva de papel picado saudaram a Padroeira dos Paraenses. Este ano, o Rito da Bênção foi celebrado pelo bispo de Belém, Dom Teodoro Tavares, Posse A Sociedade Médico-Cirúrgica do Pará tem nova diretoria. A posse aconteceu no dia 17 de outubro, no Hangar. No lugar da Dra. Cléa Bichara assume o médico DR. Raimundo Castro. No discurso de despedida, Cléa Bichara agradeceu o apoio das entidades médicas e fez um balanço de sua gestão à frente da centenária sociedade. Ao encerrar o mandato como Presidente da Sociedade Médico-Cirúrgica do Pará manifesto especial agradecimento a todos vocês que de diversas formas contribuíram para que nossas atividades, em prol da classe médica e da sociedade como um todo, JORNAL //////////////////// Página 16 1 de 3

17 GIRO MÉDICO fossem sempre bem sucedidas. A agenda de compromissos foi extensa. Participei de quase 400 reuniões e representatividade, realizamos dois grandes Congressos Médico Amazônicos, Bailes do Médico, Show Cultural, Recital e Instalação do Fórum de Educação Permanente do Médico do Estado do Pará em conjunto com as Diretorias de Ensino dos Hospitais Estaduais, Universidades e Instituições, que resultou na grande conquista do edital das provas de residência médica. Baile - Com o tema 1001 Noites nas Árabias, o tradicional Baile dos Médicos, realizado pela Sociedade Médico- Cirúrgica do Pará, Conselho Regional de Medicina e Sindicato dos Médicos, encerrou a programação alusiva a Semana do Médico. Como acontece todos os anos, os médicos com 50 anos de formados foram homenageados pelas três entidades médicas com o Jubileu de Ouro. Para a vice-presidente do CRM-PA, Nazaré Paes Loureiro, É um grande reconhecimento aqueles que muito contribuíram com a medicina em nosso Estado. É uma justa e digna homenagem. Foram homenageados também os médicos com 25 anos de formados. Este ano, mil pessoas compareceram à festa, que foi animada pela banda Orlando Pereira. Uma passagem aérea para Dubai foi sorteada durante o evento. A ganhadora foi a médica Elaine Reis. CFM DÁ POSSE AOS NOVOS CONSELHEIROS FEDERAIS Os novos conselheiros da gestão tomaram posse no dia 1º de outubro em uma cerimônia administrativa na sede do Conselho Federal de Medicina (CFM), em Brasília (DF). O ato marcou a despedida da gestão , sob presidência de Roberto Luiz d Avila. Na ocasião, também foi eleita a nova diretoria da entidade. O conselheiro que representa Pernambuco no JORNAL //////////////////// Página 17 2 de 3

18 GIRO MÉDICO Conselho Federal, Carlos Vital Corrêa Lima, foi eleito o novo presidente. Também foram eleitos o 1º vice-presidente Mauro Luiz de Britto Ribeiro (Mato Grosso do Sul); o 2º vice-presidente Jecé Freitas Brandão (Bahia); o 3º vicepresidente Emmanuel Fortes Silveira Cavalcanti (Alagoas); o secretário-geral Henrique Batista e Silva (Sergipe); o 1º secretário Hermann Alexandre Vivacqua von Tiesenhausen (Minas Gerais); e o 2º secretário Sidnei Ferreira (Rio de Janeiro). Integram ainda a nova diretoria o tesoureiro José Hiran da Silva Gallo (Rondônia); o 2º tesoureiro Dalvélio de Paiva Madruga (Paraíba); o corregedor José Fernando Maia Vinagre (Mato Grosso) e o vice-corregedor Celso Murad (Espírito Santo). Representando do Estado do Pará, tomaram posse os médicos Hideraldo Cabeça (neurologista) e Léa Rosana (Ginecologista e Obstetra). A posse foi prestigiada pelo presidente do CRM-PA, Dr. Antonio Jorge Ferreira da Silva; pela vice-presidente, Dra. Nazaré Paes Loureiro e pela corregedora, Dra. Fátima Couceiro. JORNAL //////////////////// Página 18 3 de 3

PARECER CREMEC N.º 06/2014 14/03/2014

PARECER CREMEC N.º 06/2014 14/03/2014 PARECER CREMEC N.º 06/2014 14/03/2014 PROCESSO-CONSULTA PROTOCOLO CREMEC Nº 6566/08 ASSUNTO: RESPONSABILIDADE MÉDICA PARECERISTA: CÂMARA TÉCNICA DE AUDITORIA DO CREMEC EMENTA O ato médico é responsabilidade

Leia mais

MUNICÍPIO DE CUIABÁ) Excelentíssimo Senhor Presidente do. Supremo Tribunal Federal, Doutor Professor Gilmar Ferreira

MUNICÍPIO DE CUIABÁ) Excelentíssimo Senhor Presidente do. Supremo Tribunal Federal, Doutor Professor Gilmar Ferreira O SR. JOSÉ ANTÔNIO ROSA (PROCURADOR-GERAL DO MUNICÍPIO DE CUIABÁ) Excelentíssimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal, Doutor Professor Gilmar Ferreira Mendes, na pessoa de quem cumprimento todos

Leia mais

FABIANA PRADO DOS SANTOS NOGUEIRA CONSELHEIRA CRMMG DELEGADA REGIONAL UBERABA

FABIANA PRADO DOS SANTOS NOGUEIRA CONSELHEIRA CRMMG DELEGADA REGIONAL UBERABA FABIANA PRADO DOS SANTOS NOGUEIRA CONSELHEIRA CRMMG DELEGADA REGIONAL UBERABA FABIANA PRADO DOS SANTOS NOGUEIRA CONSELHEIRA CRMMG DELEGADA REGIONAL UBERABA Conjunto de normas que definem os aspectos da

Leia mais

PARECER CFM 22/14 INTERESSADO:

PARECER CFM 22/14 INTERESSADO: PARECER CFM nº 22/14 INTERESSADO: Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal Coordenação de Cirurgia Geral ASSUNTO: Projeto de lei nº 799/12 que dispõe sobre o reconhecimento da profissão de instrumentador

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO DE SAÚDE CARACTERÍSTICAS DO ESTABELECIMENTO

IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO DE SAÚDE CARACTERÍSTICAS DO ESTABELECIMENTO I SOLICITAÇÃO DE: INSCRIÇÃO REGISTRO CADASTRO ATUALIZAÇÃO DE DADOS: (a cargo do CRM) II 1 Razão Social IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO DE SAÚDE 2 Designação de Fantasia / Nome Usual 3 Endereço 4 Município

Leia mais

Clipping Eletrônico Quinta-feira dia 16/07/2015

Clipping Eletrônico Quinta-feira dia 16/07/2015 Clipping Eletrônico Quinta-feira dia 16/07/2015 Jornal Acrítica Cidades Pág. C4 16 de Julho de 2015. Jornal Acrítica Política Pág. A7 16 de Julho de 2015. Av. Mário Ypiranga, 1695 Adrianópolis Jornal

Leia mais

DISPONIBILIDADE OBSTÉTRICA Historico da cobranca do parto a paciente da rede suplementar MARIA INES DE MIRANDA LIMA

DISPONIBILIDADE OBSTÉTRICA Historico da cobranca do parto a paciente da rede suplementar MARIA INES DE MIRANDA LIMA DISPONIBILIDADE OBSTÉTRICA Historico da cobranca do parto a paciente da rede suplementar MARIA INES DE MIRANDA LIMA INTRODUÇÃO Serviço oferecido a gestante onde o obstetra fica a disposição durante o pré-natal

Leia mais

MOVIMENTO CASCAVEL ROSA - NA LUTA CONTRA O CÂNCER

MOVIMENTO CASCAVEL ROSA - NA LUTA CONTRA O CÂNCER MOVIMENTO CASCAVEL ROSA - NA LUTA CONTRA O CÂNCER Área Temática: Saúde Adriane de Castro Martinez Martins 1 (Coordenadora) Claudecir Delfino Verli 2 Aline Maria de Almeida Lara 3 Modalidade: Comunicação

Leia mais

*CD145101996985* Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 11/02/2014. MAMOGRAFIA EM UMA SÓ MAMA: IGNORÂNCIA

*CD145101996985* Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 11/02/2014. MAMOGRAFIA EM UMA SÓ MAMA: IGNORÂNCIA Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 11/02/2014. MAMOGRAFIA EM UMA SÓ MAMA: IGNORÂNCIA OU MONSTRUOSIDADE Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, No último

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES JANEIRO/2011 COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES CNHD Supervisão

Leia mais

EDUCAÇÃO MÉDICA CONTINUADA SANTA CASA DE SÃO JOAQUIM DA BARRA Delegacia Regional de Ribeirão Preto

EDUCAÇÃO MÉDICA CONTINUADA SANTA CASA DE SÃO JOAQUIM DA BARRA Delegacia Regional de Ribeirão Preto 13 DE JUNHO 2013 EDUCAÇÃO MÉDICA CONTINUADA SANTA CASA DE SÃO JOAQUIM DA BARRA Delegacia Regional de Ribeirão Preto Lavinio Nilton Camarim Conselheiro do Cremesp Lei Federal 9.656/98 Lei dos Planos de

Leia mais

Demografia Médica no Brasil. Vol 2

Demografia Médica no Brasil. Vol 2 Demografia Médica no Brasil. Vol 2 Mário Scheffer Conselho Federal de Medicina, 6 de fevereiro 2013 Equipe da pesquisa Mário Scheffer (coordenador) Alex Cassenote Aureliano Biancarelli Cooperação acadêmica

Leia mais

10/09 CRMV-RN comemora, com êxito, o Dia do Médico Veterinário

10/09 CRMV-RN comemora, com êxito, o Dia do Médico Veterinário 10/09 CRMV-RN comemora, com êxito, o Dia do Médico Veterinário O Dia do Médico Veterinário, 9 de setembro, foi comemorado pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Rio Grande do Norte

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO NACIONAL DE HIPERTENSÃO E DIABETES JANEIRO/2011 HIPERTENSÃO ARTERIAL E DIABETES MELLITUS MORBIDADE AUTO REFERIDA

Leia mais

Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina - Resolução: 1626 de 23/10/2001

Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina - Resolução: 1626 de 23/10/2001 Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina - Resolução: 1626 de 23/10/2001 Ementa: Dispõe sobre as instruções para Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina. Fonte: CFM O Conselho Federal de Medicina,

Leia mais

PESQUISA INSTITUTO AVON/IPSOS ALERTA PARA A IMPORTÂNCIA DE MULTIPLICAR INFORMAÇÕES SOBRE CÂNCER DE MAMA

PESQUISA INSTITUTO AVON/IPSOS ALERTA PARA A IMPORTÂNCIA DE MULTIPLICAR INFORMAÇÕES SOBRE CÂNCER DE MAMA PESQUISA INSTITUTO AVON/IPSOS ALERTA PARA A IMPORTÂNCIA DE MULTIPLICAR INFORMAÇÕES SOBRE CÂNCER DE MAMA Nilcéa Freire, Ministra de Estado Chefe da Secretaria de Políticas para as Mulheres, enalteceu hoje,

Leia mais

Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul

Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul CARTA DE PORTO ALEGRE A crise nas Emergências agrava-se a cada ano e hoje constitui um dos grandes problemas de saúde no Estado. Os enfermos que acorrem às Emergências aumentam progressivamente; em contrapartida,

Leia mais

Câncer de Próstata. Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho

Câncer de Próstata. Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho Câncer de Próstata Fernando Magioni Enfermeiro do Trabalho O que é próstata? A próstata é uma glândula que só o homem possui e que se localiza na parte baixa do abdômen. Ela é um órgão muito pequeno, tem

Leia mais

Apresentação. A AMIB (Associação de Medicina Intensiva. Brasileira) elaborou o primeiro estudo que visa. apresentar uma visão do cenário das Unidades

Apresentação. A AMIB (Associação de Medicina Intensiva. Brasileira) elaborou o primeiro estudo que visa. apresentar uma visão do cenário das Unidades Apresentação A AMIB (Associação de Medicina Intensiva Brasileira) elaborou o primeiro estudo que visa apresentar uma visão do cenário das Unidades de Terapias Intensivas (UTI) no país. Objetivos Elaborar

Leia mais

RECOMENDAÇÃO CFM Nº 8/2015

RECOMENDAÇÃO CFM Nº 8/2015 RECOMENDAÇÃO CFM Nº 8/2015 Recomenda a criação, o funcionamento e a participação dos médicos nos Comitês de Bioética. O CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA, no uso das atribuições conferidas pela Lei nº 3.268,

Leia mais

Diário Oficial Imprensa Nacional

Diário Oficial Imprensa Nacional Diário Oficial Imprensa Nacional REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL BRASÍLIA - DF Nº 115 16/06/11 Seção 1 - p.164 CONSELHO FEDERAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL RESOLUÇÃO Nº 387, DE 8 DE JUNHO DE 2011

Leia mais

PARÁ: O histórico do Ministério Público Paraense no enfrentamento à Violência contra a mulher

PARÁ: O histórico do Ministério Público Paraense no enfrentamento à Violência contra a mulher PARÁ: O histórico do Ministério Público Paraense no enfrentamento à Violência contra a mulher Lucinery Helena Resende Ferreira do Nascimento Túlio Carlos Souza Ortiz Desde o nascimento da Lei 11.340, em

Leia mais

MINUTA DE RESOLUÇÃO CFM

MINUTA DE RESOLUÇÃO CFM MINUTA DE RESOLUÇÃO CFM Dispõe sobre a normatização do funcionamento dos prontos-socorros hospitalares, assim como do dimensionamento da equipe médica e do sistema de trabalho. O Conselho Federal de Medicina,

Leia mais

Sistema de Ouvidoria em Saúde Pública do Estado

Sistema de Ouvidoria em Saúde Pública do Estado No Ceará, as queixas de quem procura o sistema de saúde são atendidas, encaminhadas e respondidas, ajudando a melhorar os serviços SAÚDE Sistema de Ouvidoria em Saúde Pública do Estado (ESTADO DO CEARÁ)

Leia mais

ASSUNTO: Peculiaridades do transporte de pacientes pelo SAMU 192. RELATOR: Cons. Luiz Augusto Rogério Vasconcellos

ASSUNTO: Peculiaridades do transporte de pacientes pelo SAMU 192. RELATOR: Cons. Luiz Augusto Rogério Vasconcellos EXPEDIENTE CONSULTA N.º 209.644/11 PARECER CREMEB Nº 21/13 (Aprovado em Sessão Plenária de 21/05/2013) ASSUNTO: Peculiaridades do transporte de pacientes pelo SAMU 192. RELATOR: Cons. Luiz Augusto Rogério

Leia mais

Manual TISS Troca de Informaçõ

Manual TISS Troca de Informaçõ Manual TISS Troca de Informaçõ ções em Saúde Suplementar Versão o 1.1 Instruçõ ções para preenchimento das guias PREENCHER EXCLUSIVAMENTE COM CANETA PRETA OU AZUL GCES A Unimed Natal desenvolveu este manual

Leia mais

IESUS. Anexo 1. Novas Metodologias para Vigilância Epidemiológica: Uso do SIH/SUS. Informe Epidemiológico do SUS 22

IESUS. Anexo 1. Novas Metodologias para Vigilância Epidemiológica: Uso do SIH/SUS. Informe Epidemiológico do SUS 22 IESUS Novas Metodologias para Vigilância Epidemiológica: Uso do SIH/SUS Anexo 1 Instrumentos do Sistema de Informação Hospitalar Laudo Médico para Emissão de AIH O Laudo Médico é o instrumento para solicitação

Leia mais

NOVEMBRO AZUL: COMBATE E PREVENÇÃO AO CÂNCER DE PRÓSTATA

NOVEMBRO AZUL: COMBATE E PREVENÇÃO AO CÂNCER DE PRÓSTATA COMBATE E PREVENÇÃO AO ÍNDICE 03 04 07 12 19 24 Introdução Novembro Azul O câncer Você precisa se importar! Prevenção: Vencendo o preconceito Bons hábitos e Diagnóstico precoce são a melhor prevenção 27

Leia mais

Imprimir. Em 29 de março do mesmo ano, o dr. R.S.S. respondeu ao interessado nos seguintes termos:

Imprimir. Em 29 de março do mesmo ano, o dr. R.S.S. respondeu ao interessado nos seguintes termos: Imprimir PROCESSO-CONSULTA CFM Nº 1.955/01 PC/CFM/Nº 10/2002 INTERESSADO: Sociedade Santamarense de Beneficência de Guarujá ASSUNTO: Reformulação da Resolução nº 1.076/81 RELATOR: Cons. Luiz Salvador de

Leia mais

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R 8 DICAS ESSENCIAIS PARA ESCOLHER SUA CORRETORA W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R Aviso Importante O autor não tem nenhum vínculo com as pessoas, instituições financeiras e produtos, citados, utilizando-os

Leia mais

NOTA TÉCNICA 36 2011

NOTA TÉCNICA 36 2011 NOTA TÉCNICA 36 2011 Especialidades médicas e áreas de atuação em atenção ao parágrafo único do art. 3º da Portaria GM/MS nº 1.377/11 que trata do Fundo de Financiamento ao Estudante de Ensino Superior

Leia mais

Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS

Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS Data: 15 de janeiro Hora: 12 horas Local: Sede do Conselho Regional de Economia

Leia mais

PLANO DE SAÚDE. Tenha em mãos informações importantes. Guarde junto com o cartão do seu plano de saúde para consultar quando precisar

PLANO DE SAÚDE. Tenha em mãos informações importantes. Guarde junto com o cartão do seu plano de saúde para consultar quando precisar PLANO DE SAÚDE Tenha em mãos informações importantes Guarde junto com o cartão do seu plano de saúde para consultar quando precisar A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é a agência reguladora

Leia mais

Gestão de Redes Assistenciais e o Impacto no Custeio da Assistência. Irene Minikovski Hahn

Gestão de Redes Assistenciais e o Impacto no Custeio da Assistência. Irene Minikovski Hahn Gestão de Redes Assistenciais e o Impacto no Custeio da Assistência Irene Minikovski Hahn novas tecnologias remuneração pela doença transição demográfica falta de incentivo para avaliação de qualidade

Leia mais

PRÊMIO ABF- AFRAS. Destaque em Responsabilidade Social WWW.DEPYLACTION.COM.BR. Elaborado por:

PRÊMIO ABF- AFRAS. Destaque em Responsabilidade Social WWW.DEPYLACTION.COM.BR. Elaborado por: PRÊMIO ABF- AFRAS Destaque em Responsabilidade Social Elaborado por: Depyl Action Franchising Av. Bias Fortes, 932 sl. 304 Lourdes CEP: 30170-011 Belo Horizonte / MG Fone: 31 3222-7701 Belo Horizonte,

Leia mais

GLOSSÁRIO DE TERMOS COMUNS NOS SERVIÇOS DE SAÚDE DO MERCOSUL

GLOSSÁRIO DE TERMOS COMUNS NOS SERVIÇOS DE SAÚDE DO MERCOSUL MERCOSUL/GMC/RES. N 21/00 GLOSSÁRIO DE TERMOS COMUNS NOS SERVIÇOS DE SAÚDE DO MERCOSUL TENDO EM VISTA: o Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto, a Resolução N 91/93 do Grupo Mercado Comum e a Recomendação

Leia mais

CONSELHOS TUTELARES FUNÇÕES E ATRIBUIÇÕES

CONSELHOS TUTELARES FUNÇÕES E ATRIBUIÇÕES CONSELHOS TUTELARES FUNÇÕES E ATRIBUIÇÕES Conselho Tutelar Órgão permanente e autônomo, não jurisdicional, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente,

Leia mais

O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA

O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA O QUE É ANDROPAUSA? Problemas hormonais surgidos em função da idade avançada não são exclusivos das mulheres. Embora a menopausa seja um termo conhecido

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 49 Discurso no encontro com grupo

Leia mais

Conselho protesta contra prefeitura

Conselho protesta contra prefeitura Informativo Eletrônico da SE/CNS para os conselheiros nacionais Ano VI, Brasília, 08/04/2009. Prezado (a) conselheiro (a), Estamos encaminhando um clipping de notícias do CNS na mídia. A intenção é socializar

Leia mais

Residência Médica. Equivalência da Residência Médica com Curso de Especialização e Título de Especialista

Residência Médica. Equivalência da Residência Médica com Curso de Especialização e Título de Especialista Residência Médica A Residência Médica foi instituída no Brasil pela Lei nº. 6.932 de 07 de julho de 1981 e regulamentada pelo Decreto nº. 80.281, de 05 de setembro de 1977. Equivalência da Residência Médica

Leia mais

Azul. Novembro. cosbem. Mergulhe nessa onda! A cor da coragem é azul. Mês de Conscientização, Preveção e Combate ao Câncer De Próstata.

Azul. Novembro. cosbem. Mergulhe nessa onda! A cor da coragem é azul. Mês de Conscientização, Preveção e Combate ao Câncer De Próstata. cosbem COORDENAÇÃO DE SAÚDE E BEM-ESTAR Novembro Azul Mês de Conscientização, Preveção e Combate ao Câncer De Próstata. Mergulhe nessa onda! A cor da coragem é azul. NOVEMBRO AZUL Mês de Conscientização,

Leia mais

MODELO PROJETO: PRÊMIO POR INOVAÇÃO E QUALIDADE

MODELO PROJETO: PRÊMIO POR INOVAÇÃO E QUALIDADE MODELO PROJETO: PRÊMIO POR INOVAÇÃO E QUALIDADE 1 Identificação Título Câncer de Colo de útero: a importância de diagnostico precoce. Área temática Comunicação, Promoção e Educação em Saúde Lotação Boninal

Leia mais

A SRA. MARIA HELENA BARROS DE OLIVEIRA (REPRESENTANTE DA. FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ FIOCRUZ) Bom-dia. Quero saudar a

A SRA. MARIA HELENA BARROS DE OLIVEIRA (REPRESENTANTE DA. FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ FIOCRUZ) Bom-dia. Quero saudar a A SRA. MARIA HELENA BARROS DE OLIVEIRA (REPRESENTANTE DA FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ FIOCRUZ) Bom-dia. Quero saudar a todos que compõem a Mesa, aos presentes na pessoa do Excelentíssimo Ministro Gilmar Mendes;

Leia mais

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo Projeto Amplitude Plano de Ação 2015 P r o j e t o A m p l i t u d e R u a C a p i t ã o C a v a l c a n t i, 1 4 7 V i l a M a r i a n a S ã o P a u l o 11 4304-9906 w w w. p r o j e t o a m p l i t u

Leia mais

Agradeço aos conselheiros que representam todos os Associados do Estado, o que faço na pessoa do Conselheiro Decano, João Álfaro Soto.

Agradeço aos conselheiros que representam todos os Associados do Estado, o que faço na pessoa do Conselheiro Decano, João Álfaro Soto. Agradecimentos: Cumpre-me inicialmente agradecer a toda Diretoria Executiva, especialmente ao Teruo, por confiarem no meu trabalho e me darem toda a autonomia necessária para fazer o melhor que fui capaz

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO Consulta Pública

MANUAL DO USUÁRIO Consulta Pública MANUAL DO USUÁRIO Consulta Pública Ferramenta de Consulta Pública do Sistema Único de Saúde Versão 2008 Manual do Usuário Consulta Pública Ferramenta de Consulta Pública do Sistema Único de Saúde 1 MINISTÉRIO

Leia mais

Previdência Social: quem tem direito à aposentadoria?

Previdência Social: quem tem direito à aposentadoria? Previdência Social: quem tem direito à aposentadoria? Quando o assunto é aposentadoria, é comum surgir à questão: como se manter financeiramente após o término da idade ativa? A Previdência Social é um

Leia mais

Chat com Fernanda Dia 17 de março de 2011

Chat com Fernanda Dia 17 de março de 2011 Chat com Fernanda Dia 17 de março de 2011 Tema: O papel do terapeuta ocupacional para pessoas em tratamento de leucemia, linfoma, mieloma múltiplo ou mielodisplasia Total atingido de pessoas na sala: 26

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DA PORTARIA 1.748 CASSIANA PRATES

IMPLEMENTAÇÃO DA PORTARIA 1.748 CASSIANA PRATES IMPLEMENTAÇÃO DA PORTARIA 1.748 CASSIANA PRATES Serviço de Epidemiologia e Gerenciamento de Riscos Hospital Ernesto Dornelles Tópicos Nos próximos 25min: Hospital Ernesto Dornelles Gestão de Riscos e Segurança

Leia mais

Conheça o SUS e seus direitos e deveres, como usuário da saúde

Conheça o SUS e seus direitos e deveres, como usuário da saúde Conheça o SUS e seus direitos e deveres, como usuário da saúde O Escritório de Projetos de Humanização do ICESP desenvolveu esta cartilha para orientar os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) sobre

Leia mais

DIFICULDADES PARA FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DA COMISSÃO DE ÉTICA DE ENFERMAGEM NAS ORGANIZAÇÕES HOSPITALARES

DIFICULDADES PARA FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DA COMISSÃO DE ÉTICA DE ENFERMAGEM NAS ORGANIZAÇÕES HOSPITALARES DIFICULDADES PARA FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DA COMISSÃO DE ÉTICA DE ENFERMAGEM NAS ORGANIZAÇÕES HOSPITALARES Julianny de Vasconcelos Coutinho Universidade Federal da Paraíba; email: juliannyvc@hotmail.com Zirleide

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.000/2012 (Publicada no D.O.U. 12 nov. 2012, Seção 1, p. 188)

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.000/2012 (Publicada no D.O.U. 12 nov. 2012, Seção 1, p. 188) RESOLUÇÃO CFM Nº 2.000/2012 (Publicada no D.O.U. 12 nov. 2012, Seção 1, p. 188) Fixa os valores das anuidades e taxas para o exercício de 2013 e dá outras providências. O CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA,

Leia mais

Projetos Sociais da Faculdade Campo Real CIDADANIA REAL 1. O que é o projeto? 2. Em que consistem as atividades do projeto?

Projetos Sociais da Faculdade Campo Real CIDADANIA REAL 1. O que é o projeto? 2. Em que consistem as atividades do projeto? Projetos Sociais da Faculdade Campo Real A promoção da cidadania é qualidade de toda instituição de ensino consciente de sua relevância e capacidade de atuação social. Considerando a importância da Faculdade

Leia mais

FÓRUM DE HUMANIZAÇÃO HOSPITALAR E VOLUNTARIADO

FÓRUM DE HUMANIZAÇÃO HOSPITALAR E VOLUNTARIADO FÓRUM DE HUMANIZAÇÃO HOSPITALAR E VOLUNTARIADO A IMPORTÂNCIA DO VOLUNTARIADO NO PROCESSO DO HUMANIZAR FERNANDO BASTOS fernandobastosmoura@yahoo.com.br HUMANIZAÇÃO HOSPITALAR E PROFISSIONAIS DE SAÚDE DIAGNÓSTICO

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS Contrato que entre si fazem, na melhor forma de direito, de um lado( nome da operadora), com sede na rua..., n o...,bairro..., em(nome da cidade), (Estado), inscrita

Leia mais

Diretoria Geral Ouvidoria RELATÓRIO DE ATIVIDADES DA OUVIDORIA MÊS DE OUTUBRO DE 2015

Diretoria Geral Ouvidoria RELATÓRIO DE ATIVIDADES DA OUVIDORIA MÊS DE OUTUBRO DE 2015 Diretoria Geral Ouvidoria RELATÓRIO DE ATIVIDADES DA OUVIDORIA MÊS DE OUTUBRO DE 1 A Ouvidoria do DNPM, órgão de assistência direta e imediata ao Diretor-Geral, foi criada por meio do Decreto nº 7.9, de

Leia mais

TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA

TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA Pelo presente instrumento, com fundamento nos termos que dispõe o art. 5º, 6º, da Lei 7.347/85, bem como no art. 5º e 6º do Decreto 2.181/97 e art. 5º da Lei Complementar

Leia mais

QUANTIDADE DE INSCRITOS NO SISTEMA COFECI-CRECI

QUANTIDADE DE INSCRITOS NO SISTEMA COFECI-CRECI QUANTIDADE DE INSCRITOS NO SISTEMA COFECI-CRECI PESSOA JURÍDICA E PESSOA FÍSICA MARÇO/2015 Brasília - DF A KUSER S/A APRESENTA LEVANTAMENTO DA QUANTIDADE DE CORRETORES DE IMÓVEIS, IMOBILIÁRIAS E DEMAIS

Leia mais

(II Conferência Nacional de Segurança Alimentar Nutricional, 2004)

(II Conferência Nacional de Segurança Alimentar Nutricional, 2004) 1 Segurança Alimentar e Nutricional Segurança alimentar é a realização do direito de todos ao acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, sem comprometer o acesso a

Leia mais

Relação Médico Paciente: Segurança e risco

Relação Médico Paciente: Segurança e risco Relação Médico Paciente: Segurança e risco Tão importante quanto conhecer a doença que o homem tem, é conhecer o homem que tem a doença. (Osler) Conselheiro Fábio Augusto de Castro Guerra Vice-Presidente

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR 1. Como são os cursos ofertados pela plataforma freire e quais os benefícios para os professores que forem selecionados? O professor sem formação poderá estudar nos

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ

ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ CAPÍTULO I DA SOCIEDADE, DENOMINAÇÃO, NATUREZA, SEDE, PRAZO E FINALIDADES Artigo 1 - A Comissão Estadual de Residência Médica

Leia mais

DIREITO À VIDA A GESTÃO DA QUALIDADE E DA INTEGRALIDADE DO CUIDADO EM SAÚDE PARA A MULHER E A CRIANÇA NO SUS-BH: a experiência da Comissão Perinatal

DIREITO À VIDA A GESTÃO DA QUALIDADE E DA INTEGRALIDADE DO CUIDADO EM SAÚDE PARA A MULHER E A CRIANÇA NO SUS-BH: a experiência da Comissão Perinatal DIREITO À VIDA A GESTÃO DA QUALIDADE E DA INTEGRALIDADE DO CUIDADO EM SAÚDE PARA A MULHER E A CRIANÇA NO SUS-BH: a experiência da Comissão Perinatal Grupo temático: Direito à vida, à saúde e a condições

Leia mais

OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO

OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO DO DISTRITO FEDERAL Novembro de 2010 OS NEGROS NO MERCADO DE TRABALHO E O ACESSO AO SISTEMA PÚBLICO DE EMPREGO, TRABALHO E RENDA Em comemoração ao Dia da Consciência Negra

Leia mais

Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região

Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região Apresentação 1.Identificação do órgão:tribunal do Trabalho da Paraíba/ Assessoria de Comunicação Social 2.E-mail para contato:rdaguiar@trt13.jus.br, rosa.jp@terra.com.br

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MÉDICOS Contrato que entre si fazem, na melhor forma de direito, de um lado( nome da operadora), com sede na rua..., n o...,bairro..., em(nome da cidade), (Estado), inscrita

Leia mais

Informativo FioSaúde

Informativo FioSaúde Informativo FioSaúde ANO VI / Nº 57 Março / Abril 2011 1 Informativo FioSaúde PUBLICAÇÃO DO FIOPREV ANO VI / NÚMERO 57 Março - Abril 2011 FioSaúde realiza reunião com usuários sobre nova tabela de preços

Leia mais

Artigo 1º - Fica autorizado o Poder Executivo a criar o Programa de Acessibilidade e Segurança da População LGBTT no Estado de São Paulo.

Artigo 1º - Fica autorizado o Poder Executivo a criar o Programa de Acessibilidade e Segurança da População LGBTT no Estado de São Paulo. PROJETO DE LEI Nº 173, DE 2015 Autoriza a criação do Programa Estadual de Acessibilidade e Segurança da População LGBTT no Estado de São Paulo e dá outras providências. A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL MG COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS (CEUA) REGIMENTO INTERNO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL MG COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS (CEUA) REGIMENTO INTERNO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL MG COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS (CEUA) REGIMENTO INTERNO I INTRODUÇÃO Art. 1º. A Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA), organizada pela UNIFAL MG, é um

Leia mais

DA RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO por Jackson Domenico e Ana Ribeiro - RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA E SUBJETIVA

DA RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO por Jackson Domenico e Ana Ribeiro - RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA E SUBJETIVA DA RESPONSABILIDADE CIVIL DO MÉDICO por Jackson Domenico e Ana Ribeiro - RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA E SUBJETIVA A responsabilidade civil tem como objetivo a reparação do dano causado ao paciente que

Leia mais

Cartilha REGISTROS DE CÂNCER E O RHC DO HAJ

Cartilha REGISTROS DE CÂNCER E O RHC DO HAJ Cartilha REGISTROS DE CÂNCER E O RHC DO HAJ O que é um registro de câncer? -Centro de coleta, armazenamento, processamento e análise - de forma sistemática e contínua - de informações (dados) sobre pacientes

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. A realização de um sonho

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei nº 5.152, de 21/10/1966 São Luís - Maranhão. A realização de um sonho 1 de 5 A realização de um sonho Natalino Salgado Filho É do poeta Paulo Leminski a frase: Haja hoje para tanto ontem. Ela se encaixa com perfeição na realização de um sonho embalado por tantos anos e agora

Leia mais

www.santahelenasuade.com.brmecanismos de

www.santahelenasuade.com.brmecanismos de 1 www.santahelenasuade.com.brmecanismos de Regulação 2 A CONTRATADA colocará à disposição dos beneficiários do Plano Privado de Assistência à Saúde, a que alude o Contrato, para a cobertura assistencial

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO 2013

AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO 2013 1 AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO Temas 2 Objetivo e metodologia Utilização dos serviços do plano de saúde e ocorrência de problemas Reclamação ou recurso contra o plano de

Leia mais

EMENTA: Auditoria Hospitalar Relação Contratual entre Hospitais e Operadoras de Saúde CONSULTA

EMENTA: Auditoria Hospitalar Relação Contratual entre Hospitais e Operadoras de Saúde CONSULTA PARECER Nº 2442/2014 CRM-PR PROCESSO CONSULTA N. º 157/2010 PROTOCOLO N. º 20097/2010 ASSUNTO: AUDITORIA HOSPITALAR RELAÇÃO CONTRATUAL ENTRE HOSPITAIS E OPERADORAS DE SAÚDE PARECERISTA: CONS.º DONIZETTI

Leia mais

especialidade Psic. Raquel Pusch pusch11@terra.com.br www.psicosaude.com.br

especialidade Psic. Raquel Pusch pusch11@terra.com.br www.psicosaude.com.br Psicologia Intensiva uma especialidade Psic. Raquel Pusch pusch11@terra.com.br www.psicosaude.com.br PSICOLOGIA INTENSIVA O intensivismo é uma especialidade que apresenta um caráter interdisciplinar voltado

Leia mais

Antonio Bulhões Deputado Federal - PRB/SP

Antonio Bulhões Deputado Federal - PRB/SP Caros amigos e amigas, Comemoramos, no último dia 1º de Outubro, o Dia Internacional da Terceira Idade. Por essa razão, estamos trazendo uma matéria referente ao Estatuto do Idoso, que contém informações

Leia mais

Consulta de puericultura agora está no Rol da ANS

Consulta de puericultura agora está no Rol da ANS Consulta de puericultura agora está no Rol da ANS Colegas pediatras, A Sociedade Brasileira de Pediatria, com o apoio da Sociedade Mineira de Pediatria, convoca a todos - filiadas e pediatras que se mobilizem

Leia mais

MONITORAMENTO DAS AÇÕES DE CONTROLE DOS CÂNCERES DO COLO DO ÚTERO E DE MAMA

MONITORAMENTO DAS AÇÕES DE CONTROLE DOS CÂNCERES DO COLO DO ÚTERO E DE MAMA Abril a Junho/ 2010/ n 2 MONITORAMENTO DAS AÇÕES DE CONTROLE DOS CÂNCERES DO COLO DO ÚTERO E DE MAMA Apresentação Neste segundo boletim de 2010, são apresentados os dados parciais para acompanhamento dos

Leia mais

Ilmo Senhor. Vereador Cesar Paulo Mossini. M.D Presidente da Câmara de Vereadores

Ilmo Senhor. Vereador Cesar Paulo Mossini. M.D Presidente da Câmara de Vereadores Ilmo Senhor Vereador Cesar Paulo Mossini M.D Presidente da Câmara de Vereadores O Vereador Jose Carlos Patricio, integrante da bancada do Partido da Social Democracia Brasileira, com assento nesta casa,

Leia mais

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO Art. 1º - Corpo Clínico é o conjunto de médicos que se propõe a assumir solidariamente a responsabilidade de prestar atendimento aos usuários que

Leia mais

Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Francisco de Assis Regimento Interno

Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Francisco de Assis Regimento Interno Página1 Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Francisco de Assis Regimento Interno Título I Da definição Art. 1º - O Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Francisco de Assis é uma das entidades

Leia mais

Manual do Voluntário. O Projeto Correspondentes

Manual do Voluntário. O Projeto Correspondentes Manual do Voluntário O Projeto Correspondentes A ação proposta pelo projeto Correspondentes é a troca regular de correspondências entre voluntários e crianças ou adolescentes que residem em abrigos ou

Leia mais

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros.

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros. 3 - Introdução 4 - Quais são as métricas para alcançar uma boa ÍNDICE As Métricas Fundamentais da Gestão Hospitalar gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos 11 - Indicadores operacionais 14 - Indicadores

Leia mais

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL Das Atribuições dos Profissionais dos Recursos Humanos Atribuições comuns a todos os profissionais que integram a equipe: Conhecer a realidade das famílias pelas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO Estado do Rio Grande do Sul DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO Estado do Rio Grande do Sul DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008. DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008. Regulamenta o artigo 66, do Estatuto dos Servidores Públicos de São Leopoldo, Lei nº 6.055 de 14 de Setembro de 2006, Da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes-

Leia mais

Normas de regulamentação para a certificação de. atualização profissional de títulos de especialista e certificados de área de atuação.

Normas de regulamentação para a certificação de. atualização profissional de títulos de especialista e certificados de área de atuação. Normas de regulamentação para a certificação de atualização profissional de título de especialista e certificado de área de atuação Em decorrência do convênio celebrado entre a Associação Médica Brasileira

Leia mais

CRM-PA: História de defesa da. ética profissional NESTA EDIÇÃO. PALAVRA DO PRESIDENTE - Reflexões sobre o ano.

CRM-PA: História de defesa da. ética profissional NESTA EDIÇÃO. PALAVRA DO PRESIDENTE - Reflexões sobre o ano. JORNAL NESTA EDIÇÃO PALAVRA DO PRESIDENTE - Reflexões sobre o ano. CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO PARÁ ANO XI Nº 99 / OUTUBRO A DEZEMBRO DE 2012 EXPEDIENTE/GUIA DE NAVEGAÇÃO - Saiba quem faz

Leia mais

RESUMO EXECUTIVO 140ª REUNIÃO 105ª ORDINÁRIA

RESUMO EXECUTIVO 140ª REUNIÃO 105ª ORDINÁRIA 1 RESUMO EXECUTIVO 140ª REUNIÃO 105ª ORDINÁRIA Data: 30/08/2005 Hora: 09:00 Local: Auditório Maria Eglantina Nunes Rondon - SUSAM Abertura: Dr. Wilson Duarte Alecrim Presidente do CES/AM - Cumprimentou

Leia mais

RELATÓRIO DE EXECUÇÃO UPA TORRÕES

RELATÓRIO DE EXECUÇÃO UPA TORRÕES DIRETORIA GERAL DE MODERNIZAÇÃO E MONITORAMENTO DA ASSISTÊNCIA À SAÚDE RELATÓRIO DE EXECUÇÃO UPA TORRÕES Período Junho a Agosto de 2013 Novembro 2013 2 INTRODUÇÃO O excesso de pacientes com problemas médicos

Leia mais

DESPACHO SEJUR N.º 213/2014

DESPACHO SEJUR N.º 213/2014 EMENTA: Implantação de programa educacional de graduação em medicina para profissionais em saúde. SOBRATI. Ausência de previsão legal. Comunicação ao MPF. Possível prática de delito ético. a) As publicações

Leia mais

DISCIPLINA DE ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE I MSP 0670/2011. SISTEMAS DE SAÚDE

DISCIPLINA DE ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE I MSP 0670/2011. SISTEMAS DE SAÚDE DISCIPLINA DE ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE I MSP 0670/2011. SISTEMAS DE SAÚDE Paulo Eduardo Elias* Alguns países constroem estruturas de saúde com a finalidade de garantir meios adequados para que as necessidades

Leia mais

coleção Conversas #20 - MARÇO 2015 - t t o y ç r n s s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #20 - MARÇO 2015 - t t o y ç r n s s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. Vocês acham possam a coleção Conversas #20 - MARÇO 2015 - cer d o t t o a r que ga cr ia n y ç a s s? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora

Leia mais

EDITAL DE ELEIÇÃO E CONSTITUIÇÃO DOS CONSELHOS DE USUÁRIOS DA SKY

EDITAL DE ELEIÇÃO E CONSTITUIÇÃO DOS CONSELHOS DE USUÁRIOS DA SKY EDITAL DE ELEIÇÃO E CONSTITUIÇÃO DOS CONSELHOS DE USUÁRIOS DA SKY São convocados os senhores Usuários dos serviços de Telecomunicações e as associações ou entidades que possuam em seu objeto social características

Leia mais

Junho 2013 1. O custo da saúde

Junho 2013 1. O custo da saúde Junho 2013 1 O custo da saúde Os custos cada vez mais crescentes no setor de saúde, decorrentes das inovações tecnológicas, do advento de novos procedimentos, do desenvolvimento de novos medicamentos,

Leia mais