Cartilha de orientações à SAÚDE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cartilha de orientações à SAÚDE"

Transcrição

1 Cartilha de orientações à SAÚDE

2

3 Cartilha de orientações à SAÚDE

4 PREFEITO DE GOIÂNIA Iris Rezende Machado SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE Paulo Rassi DEPARTAMENTO DE REDE BÁSICA Maria Claudia Honorato Silva Souza DIVISÃO DE DOENÇAS CRÔNICO-DEGENERATIVAS Katia Regina Borges ELABORAÇÃO EQUIPE TÉCNICA Alessandra Rocha Gonçalves Angelita Evaristo Barbosa Pontes Adacy Macedo Rocha Adriane Codevilla Mata de Sousa Ariadne Marolina Di Rocha Daniela Putrini Pereira Oliveira Douraci Pires Nogueira Fernanda Bitencourt Santana Filomena Guterres Costa Heicilainy Del Carlos Gondim Isabela Moura de Paula Katia Regina Borges Lusmaia Damaceno Camargo Costa Mariana Policena Rosa Marlon Pontes Rossi Rafaella de Carvalho Caetano Rosilene Marques de Souza Barcellos Sônia Aparecida de Sousa Sandro Rogério Rodrigues Batista EQUIPE ADMINISTRATIVA Letícia Christine Monteiro Mendonça Castro Lucas Fernandes Novais Sebastiana Bento de Souza DIAGRAMAÇÃO ELETRÔNICA: Contato Publicidades Dezembro/2008

5 ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 7 ATENÇÃO À SAÚDE DA PESSOA IDOSA... 9 ATENÇÃO AO DIABETES MELLITUS ATENÇÃO À HIPERTENSÃO ARTERIAL PROGRAMA DE CONTROLE DA ASMA DE GOIÂNIA ATENÇÃO À OBESIDADE PROGRAMA MUNICIPAL DE CONTROLE DO TABAGISMO ESCOLHAS SAUDÁVEIS: ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E ATIVIDADE FÍSICA REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

6

7 APRESENTAÇÃO No despertar do século XXI, mais evidente e intenso tem se mostrado o processo de transição demográfica e a polarização epidemiológica na maioria dos paises das Américas, no Brasil e consequentemente em nosso município. A importância das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) no perfil atual de saúde da população humana é indiscutível tanto para a população mundial quanto para a população brasileira. Estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que as DCNT s já são responsáveis por 58,5% de todas as mortes ocorridas no mundo e por 45,9% da carga global de doenças. No Brasil, em 2004, as DCNT responderam por 62,8% do total de mortes por causa conhecida (VIGITEL 2006). Diante deste cenário a abordagem e as estratégias de prevenção e controle das doenças não transmissíveis vem exigindo, de instituições e profissionais do setor, um esforço criativo na proposição de ações e na busca de iniciativas bem sucedidas, que possam ser integradas ao sistema de saúde brasileiro de forma eficaz, respeitando ainda as peculiaridades das diversas regiões do país e a capacidade de gasto do Estado. Neste contexto o chamado Estilo de Vida Moderno, a que todos estão sujeitos, é o grande fator de risco à saúde. Dentre esses fatores os hábitos alimentares inadequados, o sedentarismo, o tabagismo, a obesidade, o consumo excessivo de bebida alcoólica, a ingestão insuficiente de frutas e hortaliças e a inatividade física, compõem as principais causas para o desenvolvimento das doenças crônicas não transmissíveis. Vislumbrando como estratégia de qualificação a Atenção à Saúde, esta "cartilha" foi elaborada com o objetivo de instrumentalizar os profissionais de Saúde, especialmente os Agentes Comunitários de Saúde com informações importantes sobre as ações de promoção, proteção e recuperação da saúde. O Agente Comunitário de Saúde, bem como demais membros da Equipe da Estratégia Saúde da família (ESF) tem acesso ao domicílio das pessoas em sua área de abrangência, o que configura uma rica oportunidade de conhecer melhor a realidade e contribuir mais efetivamente neste processo. Consideramos, portanto fundamental a atuação da ESF com objetivo de produzir impacto positivo na prevenção e controle das Doenças Crônicas Não Transmissíveis em todo país. Certamente, estas informações contribuirão para o aperfeiçoamento das ações em desenvolvimento, bem como, para a identificação de possíveis medidas que possam favorecer a prevenção e o controle das DCNT em nosso município. Contamos com o trabalho valoroso e qualificado destes profissionais nas suas respectivas áreas de atuação que resultará em mudanças nos indicadores de saúde e consequente melhoria da qualidade de vida de nossa população. 7

8

9 ATENÇÃO A SAÚDE DA PESSOA IDOSA O envelhecimento pode ser compreendido como um processo natural, de diminuição progressiva da reserva funcional dos indivíduos (senescência) o que, em condições normais, não costuma provocar qualquer problema. No entanto, em condições de sobrecarga como, por exemplo, doenças, acidentes e estresse emocional, pode ocasionar uma condição patológica que requeira assistência (senilidade). Cabe ressaltar que certas alterações decorrentes do processo de senescência podem ter seus efeitos minimizados pela adoção de um estilo de vida mais saudável. No Brasil considera-se idosa a pessoa com idade a partir de 60 (sessenta) anos. Atualmente 8,6% da população brasileira possui 60 anos ou mais de idade e nos próximos 20 anos deverá representar quase 15% da população. O envelhecimento deve ser uma experiência positiva, assim, é função das políticas de saúde contribuir para que mais pessoas alcancem as idades avançadas com o melhor estado de saúde possível. O envelhecimento ativo e saudável é o grande objetivo nesse processo. Envelhecimento ativo é o processo de otimização das oportunidades através da participação nas questões sociais, econômicas, culturais, espirituais e civis e não somente a capacidade de estar fisicamente ativo ou de fazer parte da força de trabalho. Tem como objetivo melhorar a qualidade de vida da pessoa idosa promovendo autonomia e independência. Portanto, esta Cartilha também foi elaborada com a finalidade de oferecer informações aos profissionais que atuam com esta população através de uma linguagem acessível usando uma abordagem integral para as pessoas em seu processo de envelhecimento. POLÍTICA DO IDOSO Para cada fase da vida, há direitos especiais que precisam ser garantidos. Para menores de idade, há o Estatuto da Criança e do Adolescente e para quem já completou 60 anos existem garantias legais que definem princípios, diretrizes e responsabilidades que asseguram os direitos dos idosos, que o Estado tem obrigação de fazer cumprir: - Lei nº de 04/01/1994 Política Nacional do Idoso; - Portaria GM/ MS nº fr 10/12/1999 Política Nacional de Saúde do Idoso; - Lei nº de 31/05/1999 Política Estadual do Idoso; - Lei nº de 01/10/2003 Estatuto do Idoso - Portaria GM nº 648 de 28/03/2006 Política Nacional de Atenção Básica; - Portaria GM nº de 19/10/2006 Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa. DIREITOS DA PESSOA IDOSA Os idosos já viveram décadas, têm experiência, sabedoria e merecem respeito, mas isso nem sempre acontece, na família, na sociedade. Mas podemos mudar essa situação, orientando os idosos quanto aos seus direitos. A Constituição e a Política Nacional do Idoso (Lei 8.842/94) determinam 9

10 regras e punições para proteger a pessoa idosa. Conheça as principais e exija que elas sejam cumpridas: - Ser atendido com prioridade, respeitando o critério de risco, nas Unidades de Saúde; - Receber orientações em relação às medidas de prevenção e controle das doenças; - Receber medicamentos preconizados pelo SUS; - Ter um acompanhante durante o período em que se encontrar internado ou em observação em unidade hospitalar, conforme Portaria GM/ MS nº 280 de 07 de abril de DIREITO AO RESPEITO São crimes passíveis de punições: - Negligência, desrespeito, atos de violência como: puxões, beliscões, abusos sexuais, queimaduras, amarrar braços e pernas, obrigar a tomar calmantes e obrigar a assinar documentos; - Ameaças de punição e abandono; - Agressões verbais; - Apropriação dos rendimentos, pensão e propriedades sem autorização; - Recusa em dar alimentação e assistência médica; - Impedir a pessoa de sair de casa ou mantê-la em local escuro e sem higiene. SUPORTE FAMILIAR O suporte familiar é considerado essencial para garantir uma vida ativa e saudável para a pessoa idosa. A função dos profissionais de saúde é auxiliar os membros familiares a renegociarem seus papéis e funções de maneira a construírem uma relação familiar mais harmoniosa e funcional. Todos os membros da família desempenham tarefas e assumem papéis para que o sistema familiar funcione, como o papel de prover, que está ligado ao sustento, e o do cuidar ligado à afetividade, alimentação, atenção e vigilância constante. Lembrando que como um sistema, as partes envolvidas devem se organizar em busca de uma rotina equilibrada. PREVENÇÃO DE QUEDAS Conforme vamos envelhecendo, nossa coordenação motora e agilidade vão sofrendo algumas alterações. Com isso, em muitos casos, é comum que quedas aconteçam. Mas antes de encarar as quedas como simples acontecimento, sem maior importância, saiba que elas podem ser uma indicação de que o corpo precisa de cuidados. Uma queda pode sinalizar o início de fragilidade ou anunciar uma doença mais séria, como a osteoporose, comum em mulheres com mais de 50 anos. Quando devidamente tratados esses problemas podem ser contornados, do contrário, podem se agravar e causar sérios transtornos. Uma queda, mesmo que pequena, em diversos casos é a principal causa de incapacidade entre pessoas mais velhas. As quedas podem causar desde lesões leves, como contusões e torções, ou mais graves, como fraturas. Prevenção é sempre o melhor caminho. Além de manter os cuidados com a saúde, a pessoa idosa deve ser orientada a observar dicas simples, mas que realmente ajudam a evitar quedas no dia-a-dia: - Usar sapatos fechados, de preferência com solado de 10 Cartilha de Orientações à Saúde

11 borracha, que aderem melhor ao chão; - Colocar tapetes de borracha no banheiro, no chuveiro, em frente à pia da cozinha e em outras áreas de circulação; - Evitar andar em áreas com piso irregular, liso ou úmido; - Evitar colocar obstáculos no chão, como móveis e objetos espalhados pela casa; - Deixar sempre uma luz acesa ou um abajur no criado durante a noite, para facilitar sua locomoção; - Colocar o telefone num lugar acessível, para ser mais fácil pedir ajuda quando necessário; - Exigir que o ônibus pare completamente para que a pessoa idosa possa subir ou descer. Caso não seja atendido, denunciar à empresa ou à prefeitura; - Quando necessário, deverá utilizar instrumentos de apoio como bengalas, muletas e andadores com base de borracha ou cadeira de rodas, conforme orientação médica. Orientar a pessoa idosa a não se sentir envergonhada, pois o mais importante é a segurança dela; - Evitar tapetes, principalmente soltos e desfiados que podem escorregar ou causar tropeções. No caso de uso fixá-los bem (tapetes com fundo emborrachado). - As escadas e corredores devem ter corrimão dos dois lados; Este deve continuar até os últimos degraus, que devem ser revestidos com piso antiderrapante e faixas amarelas no primeiro e último degrau. - Em casos de quedas com dores fortes, procurar assistência médica imediatamente. DEPRESSÃO Ao contrário do que se pensa a depressão é uma doença comum entre os idosos; sendo mais frequente nos anos que precedem a aposentadoria, diminuindo na década seguinte, com prevalência aumentada após os 75 anos. A depressão não é apenas tristeza e nem é inerente ao processo de envelhecimento, é uma doença com apresentação clínica inespecífica e atípica que deve ser tratada adequadamente. O entendimento das interrelações entre os sinais e sintomas, é um grande desafio para os profissionais da atenção básica, não devendo ser confundida com outros distúrbios psiquiátricos. A depressão não é provocada por um só fator, existem vários fatores que se interrelacionam, como os: Psicológicos, Biológicos, Sociais, Culturais, Econômicos, Familiares, entre outros, que fazem com que a depressão se manifeste em determinada pessoa. De forma geral, existem recursos terapêuticos, tais como: o atendimento individual (orientação e acompanhamento, psicoterapia e farmacoterapia), o atendimento em grupo, as atividades comunitárias e o atendimento à família. O diagnóstico e o tratamento adequado são fundamentais para a melhoria da qualidade de vida da pessoa idosa, além de otimizar o uso de serviços de saúde, evitar outras condições clínicas e prevenir óbitos prematuros. Em algumas situações, será necessário o encaminhamento à equipe ou profissional de saúde mental. 11

12 DICAS DE SAÚDE... PREVENÇÃO AO CÂNCER Uma das grandes causas de morte entre os homens é o câncer de próstata. Após os 50 anos, é importante passar por uma avaliação médica anualmente. Procure através do diálogo desmistificar a questão da vergonha e do preconceito. As mulheres a partir dos 60 anos devem continuar procurando o Serviço de Saúde para fazer a avaliação das mamas, assim como o exame preventivo de câncer (Papanicolau), visando à prevenção do câncer de mama e de colo de útero. Lembrar a pessoa idosa que ao expor-se ao sol, deverá usar um bom filtro solar. HIGIENE PESSOAL Os hábitos higiênicos estão entre os principais requisitos para uma vida saudável, permitindo uma sensação de bem-estar e conforto. Orientar os idosos quanto à necessidade de uma correta higienização corporal, como: - Lavar sempre as mãos com sabão, após usar o banheiro e antes das refeições; - Manter unhas e cabelos sempre limpos e tratados. SAÚDE BUCAL A saúde bucal precária, devido às cáries, perda de dentes e câncer de boca, estão associadas à desnutrição e outras doenças, além disso, diminui a auto-confiança e a qualidade de vida. Então, oriente, quanto à correta escovação dos dentes, ou próteses, após todas as refeições e se necessário, aconselhe o idoso à procurar tratamento. USO DE MEDICAMENTOS Orientar o Idoso a: - Nunca tomar remédios por conta própria, nem seguir conselhos de amigos ou balconistas de farmácias; eles podem até piorar seu estado de saúde; - Só o médico pode receitar remédios, doses, horários e tempo de tratamento; - Sempre levar os medicamentos nas consultas médicas; - Não parar de tomar o remédio por conta própria. Caso ele provoque alguma reação inesperada ou mal-estar, procurar logo o médico; - Procurar as unidades de saúde e verificar se o medicamento prescrito está contemplado na lista dos fornecidos pelo SUS. 12 Cartilha de Orientações à Saúde

13 ORIENTAÇÕES PREVENTIVAS Estimule a pessoa idosa a: - Ter uma alimentação mais saudável, priorizando a ingestão de frutas e vegetais; - Praticar atividade física como: caminhadas, dança, terapias corporais ioga, tai chi chuan e outras que goste conforme orientação profissional. - Não fumar; - Não se isolar, mantendo o convívio familiar e as relações sociais; - Exercitar o cérebro, com leituras e palavras cruzadas e se atualizar com informações de jornais e informática. VACINAS É muito importante manter o calendário vacinal atualizado. As vacinas preconizadas para a pessoa idosa, pelo Ministério da Saúde e que são importantes, são as seguintes: Vacina contra a Gripe (Influenza); Vacina contra Difteria e Tétano; Vacina contra Pneumonia, Febre Amarela. Obs.: Todas são encontradas nas Unidades de Saúde. CADERNETA DE SAÚDE DA PESSOA IDOSA A implantação da Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa representa uma grande conquista, este documento faz parte de uma estratégia para o acompanhamento da nossa população idosa. Nesta Caderneta serão registradas informações importantes sobre a saúde da pessoa idosa, auxiliando os profissionais de saúde sobre quais as ações necessárias para um envelhecimento ativo e saudável. O profissional deverá participar ativamente do processo de implantação da Caderneta em sua área de abrangência, sendo responsável pela viabilização e o sucesso dessa estratégia. O ideal é que a pessoa idosa seja estimulada a portar sempre a Caderneta de Saúde na (o) bolsa (o). SEXUALIDADE E ENVELHECIMENTO A idéia de que as pessoas perdem suas habilidades sexuais à medida que envelhecem não passa de um erro. O fato de haver uma diminuição na frequência das atividades sexuais, não significa o fim da expressão ou do desejo sexual. A sexualidade é uma poderosa mistura de impulsos emocionais e físicos, nela tanto a mente como o corpo exercem influência sobre a pessoa. Algumas mulheres, após parar a menstruação, podem apresentar perda do interesse sexual, diminuição da lubrificação da vagina e ardência durante a relação sexual, neste caso, usar o gel lubrificante é uma boa opção. Pode ocorrer ainda, infecções vaginais, neste caso deve-se procurar orientação médica. A idade não dá imunidade às pessoas contra as doenças, seja qual for a sua origem, e não tira a capacidade de relacionar-se sexualmente com quem desejar, mas é preciso se cuidar. 13

14 Hoje, é comprovada a existência do aumento do número de casos de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs/HIV/AIDS) em pessoas acima de 60 anos. A crença de que os idosos estavam livres de contraírem essas doenças, atualmente cai por terra. Percebe-se que são, na maioria, sexualmente ativos, abertos para os prazeres da vida e que também necessitam de atenção. Prevenção contra estas doenças é um ato de responsabilidade, amor e cuidado por si e pelo companheiro. A melhor forma de prevenir a transmissão das DST's e do HIV/AIDS é usar sempre e corretamente a camisinha, em todas as relações sexuais. AVALIAÇÃO FUNCIONAL A avaliação funcional é fundamental e determinará não só o comprometimento funcional da pessoa idosa, mas sua necessidade de auxílio. Representa uma maneira de medir se uma pessoa é ou não capaz de desempenhar as atividades necessárias para cuidar de si mesma. Caso não seja capaz, verificar se essa necessidade de ajuda é parcial, em maior ou menor grau, ou total. Usualmente, utilizase as avaliações no desempenho das atividades cotidianas ou Atividades de Vida Diária (AVD) relacionada ao auto cuidado e independência e Atividades Instrumentais de Vida Diária (AIVD) relacionadas a participação do idoso em seu entorno social e autonomia. Hierarquia das Atividades Diárias Uma pessoa está envelhecendo mal, quando ela não consegue mais sozinha... Fazer compras Pegar transporte Pagar contas em bancos AUTONOMIA Tomar medicamentos Ter controle urinário e esfincteriano Andar INDEPENDÊNCIA Vestir-se Tomar banho Alimentar-se Cuidar da aparência Ir ao banheiro Sair da cama LEMBRE-SE... Envelhecer não significa adoecer. O indivíduo pode envelhecer de forma natural convivendo bem com as limitações impostas pelo passar dos anos, mantendo-se ativo até as fases mais tardias da vida. Há que se ter uma visão global do envelhecimento como processo e dos idosos como indivíduos. O idoso deve sempre ser lembrado dos benefícios do envelhecimento ativo e bem sucedido, com hábitos saudáveis de vida, manutenção de uma atividade social e sexual ativa, sempre que possível, tendo como parceiros deste envelhecimento bem sucedido, os profissionais de saúde. Desta forma, o papel dos agentes comunitários de saúde é o de agente facilitador e multiplicador das informações contidas nesta cartilha, oferecendo a pessoa idosa orientações quanto ao processo de envelhecimento ativo e saudável. Ressalta-se ainda, a grande importância deste profissional na manutenção da autonomia e independência dos idosos, atuando como elo de ligação entre a pessoa idosa e os demais membros da estratégia saúde da família, contribuindo no alcance dos objetivos propostos por toda a equipe. 14 Cartilha de Orientações à Saúde

15 ATENÇÃO AO DIABETES MELLITUS (DM) Diabetes é um grupo de doenças metabólicas caracterizadas por hiperglicemia (aumento da glicemia = açúcar no sangue). Quando se tem diabetes, o corpo não produz insulina, ou não produz o suficiente, ou ainda a insulina produzida não funciona adequadamente. A insulina é um hormônio produzido no pâncreas que promove a entrada da Ilhotas de Langerhans glicose nas células para gerar energia. RIM FÍGADO ESTÔMAGO RIM PÂNCREAS Os tipos de diabetes mais frequentes são: tipo 1 e tipo 2. O diabetes tipo 1, presente em 5 a 10% dos casos, é caracterizado por falta total de produção de insulina e ocorre principalmente em crianças e adolescentes. O tratamento é a utilização de insulina, associada à dieta e atividade física. O diabetes tipo 2, presente em 90 a 95% dos casos, é Glicose caracterizado por diminuição da função da insulina, neste caso, o FLUXO SANGUÍNEO corpo produz insulina, mas ela não funciona adequadamente. Ocorre com maior frequência em adultos e em pessoas com excesso de peso. O tratamento é feito com medicamentos orais e/ou insulina, associados à dieta, atividade física e controle do peso. A incidência do diabetes tem aumentado no mundo todo, principalmente em consequência das mudanças de hábitos alimentares e ao sedentarismo, ocasionando aumento do número de pessoas com excesso de peso. Na população adulta, sua prevalência é de 7,6%. O diabetes apresenta alta morbimortalidade, com perda de qualidade de vida, sendo sua prevenção, bem como, de suas complicações, uma prioridade na saúde pública. O DIAGNÓSTICO DO DIABETES É BASEADO NAS GLICEMIAS SANGUÍNEAS: O Papel da Insulina Hemáceas VALORES DE GLICOSE PLASMÁTICA (mg/dl) PARA DIAGNÓSTICO DE DM E SEUS ESTÁGIOS PRÉ-CLÍNICOS. Categoria Jejum* 2h Após 75g Casual ** Glicose Glicemia normal Tolerância à glicose diminuída DM < A < < 140 (se realizada) *O jejum é definido como a falta de ingestão calórica de no mínimo 8 horas. **Glicemia piasmática casual é definida como aquela realizada a qualquer hora do dia, sem observar o intervalo da última refeição. - Glicemia pós prandial: glicemia realizada após as refeições. - Glicemia capilar: exame de ponta de dedo. < < < < 140 e < < Receptor Insulina 15

16 SINAIS E SINTOMAS Os principais sintomas de diabetes são: - Machucados que demoram a cicatrizar; - Urinar a todo momento (poliúria); - Muita sede (polidipsia); - Fome exagerada (hiperfagia); - Visão embaçada; - Náuseas e vômitos; - Infecções vaginais; - Problemas sexuais; - Perda de peso; - Formigamento nos pés; - Urinar na cama (crianças); - Fraqueza e cansaço; - Infecções de pele e coceira; - Pode ser ASSINTOMÁTICO (grande parte dos casos). TRATAMENTO Emagrecimento Cansaço fácil Muita Sede Aumento de Apetite Urina Aumentada O tratamento do diabetes é feito com insulina (tipo 1 e tipo 2) ou com medicações orais (tipo2), monitorização da glicemia capilar, além de dieta e atividade física. Os objetivos são controle da glicemia para evitar complicações a curto prazo (hipoglicemia e hiperglicemia) e a longo prazo (cegueira, infarto do miocárdio, derrame cerebral, gangrena, doença renal e impotência sexual). As medicações devem ser administradas conforme orientação médica, continuamente e em horários fixos. Além disso, os pacientes (em especial as crianças junto com seus responsáveis) devem realizar automonitorização antes e após as refeições ou sempre que for indicado. A alimentação para o paciente diabético deve ser equilibrada, contendo todos os nutrientes: carboidratos, proteínas, gorduras, sais minerais, vitaminas, fibras e água. O exercício físico proporciona melhora do controle do diabetes, da hipertensão e do colesterol no sangue, diminuindo o risco de infarto e derrame, controle de peso, melhora do bem estar e auto estima e controle do estresse. O ideal é acumular no mínimo 30 minutos diários de atividade física. AS METAS DO CONTROLE DO DIABETES SÃO: Hemoglobina glicada A1C Glicemia de jejum Glicemia pós-prandial Pressão Arterial < 7% mg/dl < 140 mg/dl < 130/80 mmhg 16 Cartilha de Orientações à Saúde

17 COMO E ONDE APLICAR A INSULINA? Aplicação de Insulina Técnicas 3. Juntar o material (algodão, álcool,seringa, agulha e insulina). 6. Introduzir ar na seringa de acordo com a dosagem prescrita e injetar no frasco de insulina. Cuidado para não contaminar a seringa e a agulha. 9. Injetar a insulina, pressionar o local com algodão e retirar a agulha, fazendo uma suave pressão no local sem fazer massagem. 1. Guardar a insulina dentro da geladeira, de preferência na gaveta de verduras e legumes. Sempre longe do congelador. 4. Agitar suavemente ou rolar o frasco de insulina entre as mãos. 7. Virar o frasco e aspirar a insulina desejada. Bater suavemente com os dedos na seringa para retirar as bolhas de ar e acertar a dosagem. 10. Locais de aplicação: 2. Lavar as mãos. 5. Limpar a tampa de borracha do frasco com algodão embebido em álcool. 8. Limpar o local onde será aplicada a insulina com algodão embebido em álcool. Fazendo uma prega na pele e introduzir a agulha em ângulo de 90º. É muito importante o rodízio do local de aplicação da insulina. COMO MISTURAR AS INSULINAS N (NPH) + R (RÁPIDA) Agite suavemente o frasco de insulina de ação intermediária (líquido de aspecto leitoso) 5. Introduza uma quantidade de ar na seringa que corresponda à dose de insulina prescrita pelo seu médico. Injete ar dentro do frasco que contém insulina intermediária (líquido de aspecto leitoso) Sem extrair a insulina. Retire a agulha Com a mesma seringa, injete a quantidade de ar correspondente à dose de Insulina regular prescrita. 8. Injete o ar dentro do frasco que contém insulina regular. A s p i r e a q u a n t i d a d e desejada de insulina com o frasco de cabeça para baixo. 9. Retire a agulha do frasco. Introduza a agulha novamente no frasco de insulina intermediária, aspirando com o frasco de cabeça para baixo, até a marca correspondente a soma das duas insulinas. Retire a agulha do frasco e prossiga seguindo as mesmas recomendações citadas na técnica de aplicação de insulina. 17

18 COMPLICAÇÕES - COMPLICAÇÕES AGUDAS 1) HIPERGLICEMIA - glicose no sangue alta (glicemia capilar > 250mg/dl); - ocorre quando: dose insuficiente de insulina, perda do efeito do antidiabético oral, abuso alimentar, estresse emocional, infecção e ao diagnóstico do diabetes tipo 1 (cetoacidose diabética); - sintomas: aumento da sede, necessidade frequente de urinar, náuseas, vômitos, desidratação, cansaço, dor abdominal, alteração de consciência, visão turva; - paciente deve verificar glicemia capilar e/ou procurar serviço de saúde imediatamente. 2) HIPOGLICEMIA - glicose muito baixa no sangue (HGT< 60mg/dl); - ocorre quando: atraso ou omissão de refeições, exercício vigoroso, erro na dosagem de insulina (para mais) ou aumento da dose das medicações mais do que o recomendado pelo médico; - sintomas: fraqueza súbita, fome excessiva, tremores, suor frio, tonturas, palpitações, dor de cabeça, confusão mental, desmaio, convulsões; - se o paciente estiver consciente: ingerir carboidrato, exemplo: 1 copo de refrigerante ou suco de fruta; ou 2 colheres de chá de açúcar; ou 2 balas repetir em 15 minutos se necessário; - se o paciente não conseguir engolir: colocar açúcar ou mel embaixo da língua ou entre a gengiva e a bochecha e levar o paciente para o Pronto Socorro imediatamente. COMPLICAÇÕES CRÔNICAS 1) MACROANGIOPATIAS - Acometimento de grandes artérias pela aterosclerose (Coronárias, Cerebrais, Membros Inferiores): - Infarto do miocárdio; - Acidente Vascular Cerebral; - Oclusão Arterial. 2) MICROANGIOPATIAS - Acometimento de pequenos vasos: - Retinopatia Diabética (perda da visão, cegueira); - Nefropatia Diabética (acometimento renal); - Neuropatia Diabética (Comprometimento dos nervos periféricos); - Pé Diabético (Deformidades, ulcerações, risco de amputação). Úlcera com Celulite e exsudação. Osteomielite Amputação do Segundo Pododáctilo CUIDADOS COM OS PÉS Orientar a examinar os pés diariamente, não ficar descalço, lavar e hidratar os pés, cortar as unhas, calçar sapatos macios e com meias. 18 Cartilha de Orientações à Saúde

19 19

20 ATENÇÃO! QUANDO O DIABETES NÃO É BEM CONTROLADO, APÓS ALGUNS ANOS PODERÃO SURGIR PROBLEMAS NOS OLHOS, RINS, NERVOS E VASOS PREJUDICANDO A VISÃO, A FUNÇÃO RENAL, COM RISCO DE AMPUTAÇÃO DE MEMBROS, INFARTO E DERRAME. O BOM CONTROLE DO DIABETES É FUNDAMENTAL PARA EVITAR TAIS COMPLICAÇÕES. ATRIBUIÇÕES DO AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE - CONFORME ORIENTAÇÃO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE: 1) Esclarecer a população sobre fatores de risco para diabetes, orientando sobre a prevenção; 2) Orientar sobre a importância de mudança no estilo de vida, alimentação e atividade física rotineira; 3) Identificar as pessoas na comunidade com maior risco para diabetes ou com sintomas a procurar unidade de saúde para orientação e diagnóstico; 4) Registrar, em sua ficha de acompanhamento, o diagnóstico de diabetes de cada membro da família; 5) Encorajar uma relação paciente-equipe colaborativa; 6) Estimular que pacientes se organizem em grupos de ajuda mútua, tais como de caminhada, receitas de culinária etc.; 7) Questionar a presença de sintomas de elevação e/ou queda do açúcar no sangue aos pacientes com diabetes e encaminhá-los para consulta médica; 8) Verificar o comparecimento dos pacientes com diabetes às consultas agendadas na unidade de saúde (busca ativa dos faltosos). LEMBRE-SE, O DIABETES NÃO TEM CURA, MAS PODE SER CONTROLADO COM UMA ALIMENTAÇÃO BALANCEADA, COM PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA E SE NECESSÁRIO, COM MEDICAMENTOS. O PACIENTE DIABÉTICO COM GLICEMIA CONTROLADA, TERÁ UMA VIDA SAUDÁVEL. 20 Cartilha de Orientações à Saúde

21 ATENÇÃO A HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA- HAS FIQUE ALERTA! O que é Pressão Alta ou Hipertensão Arterial? É o aumento da pressão arterial, ou seja, é quando a pressão na parede das artérias é muito forte ficando acima dos limites considerados normais. Para classificar um paciente como Hipertenso, deve-se medir a pressão arterial no mínimo 2 vezes (em 2 ocasiões diferentes ou pelo menos em intervalos de 30 em 30 minutos). O QUE É UMA PRESSÃO NORMAL? Toda Pressão ABAIXO de 140 X 90 mmhg VOCÊ SABIA QUE: 1- Cerca de 22 a 44% da população adulta urbana tem pressão alta e podem morrer em consequência da HAS. No Brasil as doenças circulatórias são responsáveis por 32% da mortes/ano, cerca de Metade das pessoas que tem pressão alta, ou seja, 50% desconhece o diagnóstico. 3- A Hipertensão ( pressão alta) nem sempre apresenta sintomas no início. 4- A Pressão Alta pode ocorrer em qualquer idade, principalmente em pessoas que já tiveram casos na família. 5- A única maneira de descobrir a HAS é aferindo a pressão regularmente. AFERIÇÃO DE PRESSÃO É muito simples, rápida, não dói e pode ser feita em qualquer Unidade de Saúde. Considera-se Pressão Alta quando os VALORES SÃO IGUAIS OU SUPERIORES A 140 mmhg (MÁXIMA) / 90 mmhg (MÍNINA) OU 14X 9. QUANTO MAIS ALTA A PRESSÃO, MAIORES SÃO OS RISCOS DE COMPLICAÇÕES....Quando foi a última vez que você mediu sua pressão arterial? POR QUE A PRESSÃO SOBE? A pressão sobe por vários fatores: - Por causa de doenças nos rins, diabetes, doenças nas glândulas, etc. - Stress e/ou ficar constantemente nervoso. - Uso abusivo e/ou demasiado de bebida alcoólica. - Hereditariedade. - Comer muito sal. - Peso acima do ideal. - Falta de atividade física. - Fumo. A pressão alta, caso não seja tratada, pode causar: - Derrame cerebral. - Doenças no coração (infarto). - Doenças nos rins e outros. 14x9 O QUE VOCÊ PODE FAZER PARA PREVENIR E CONTROLAR A HIPERTENSÃO? PERIGO! Decida parar de Fumar O cigarro além de responsável por muitas outras doenças, aumenta os riscos de problemas do coração. Se você tem pressão alta, esses riscos são ainda maiores. Se você fuma; decida parar de fumar. 21

Programa Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) Campanha de Prevenção e Controle de Hipertensão e Diabetes

Programa Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) Campanha de Prevenção e Controle de Hipertensão e Diabetes Programa Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) Campanha de Prevenção e Controle de Hipertensão e Diabetes Objetivos: - Desenvolver uma visão biopsicossocial integrada ao ambiente de trabalho, considerando

Leia mais

PROJETO PROMOÇÃO DA SAÚDE E EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR

PROJETO PROMOÇÃO DA SAÚDE E EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR PROJETO PROMOÇÃO DA SAÚDE E EDUCAÇÃO SEXUAL EM MEIO ESCOLAR A Diabetes afeta cerca de 366 milhões de pessoas em todo o mundo e cerca de 1 milhão de Portugueses. A cada 7 segundos morre no Planeta Terra

Leia mais

HIPERTENSÃO ARTERIAL Que conseqüências a pressão alta pode trazer? O que é hipertensão arterial ou pressão alta?

HIPERTENSÃO ARTERIAL Que conseqüências a pressão alta pode trazer? O que é hipertensão arterial ou pressão alta? HIPERTENSÃO ARTERIAL O que é hipertensão arterial ou pressão alta? A hipertensão arterial ou pressão alta é quando a pressão que o sangue exerce nas paredes das artérias para se movimentar é muito forte,

Leia mais

HIPERTENSÃO ARTERIAL

HIPERTENSÃO ARTERIAL HIPERTENSÃO ARTERIAL O que é hipertensão arterial ou pressão alta? A hipertensão arterial ou pressão alta é quando a pressão que o sangue exerce nas paredes das artérias para se movimentar é muito forte,

Leia mais

CUIDANDO DO SEU CORAÇÃO Controle e Prevenção da Doença Aterosclerótica Coronariana

CUIDANDO DO SEU CORAÇÃO Controle e Prevenção da Doença Aterosclerótica Coronariana HOSPITAL DAS CLÍNICAS - UFMG Programa de Reabilitação Cardiovascular e Metabólica Residência Multiprofissional em Saúde Cardiovascular CUIDANDO DO SEU CORAÇÃO Controle e Prevenção da Doença Aterosclerótica

Leia mais

Questionário: Risco de ter diabetes

Questionário: Risco de ter diabetes Questionário: Risco de ter diabetes ATENÇÃO! Este questionário não deve ser aplicado a gestantes e pessoas menores de 18 anos. Preencha o formulário abaixo. Idade: anos Sexo: ( ) Masculino ( ) Feminino

Leia mais

Cartilha de Prevenção. ANS - nº31763-2. Diabetes. Fevereiro/2015

Cartilha de Prevenção. ANS - nº31763-2. Diabetes. Fevereiro/2015 Cartilha de Prevenção 1 ANS - nº31763-2 Diabetes Fevereiro/2015 Apresentação Uma das missões da Amafresp é prezar pela qualidade de vida de seus filiados e pela prevenção através da informação, pois esta

Leia mais

D I R E T O R I A D E S A Ú D E

D I R E T O R I A D E S A Ú D E Saúde In Forma Junho/2013 Dia 26 de Junho Dia Nacional do Diabetes Diabetes é uma doença metabólica caracterizada por um aumento anormal da glicose ou açúcar no sangue. A glicose é a principal fonte de

Leia mais

EXERCÍCIO E DIABETES

EXERCÍCIO E DIABETES EXERCÍCIO E DIABETES Todos os dias ouvimos falar dos benefícios que os exercícios físicos proporcionam, de um modo geral, à nossa saúde. Pois bem, aproveitando a oportunidade, hoje falaremos sobre a Diabetes,

Leia mais

Você sabe os fatores que interferem na sua saúde?

Você sabe os fatores que interferem na sua saúde? DICAS DE SAÚDE 2 Promova a sua saúde. Você sabe os fatores que interferem na sua saúde? Veja o gráfico : 53% ao estilo de vida 17% a fatores hereditários 20% a condições ambientais 10% à assistência médica

Leia mais

Prevenção. Introdução. Passo 1. Tenha uma alimentação saudável. Passo 2. Não fique parado, movimente-se! Passo 3. Livre-se do cigarro

Prevenção. Introdução. Passo 1. Tenha uma alimentação saudável. Passo 2. Não fique parado, movimente-se! Passo 3. Livre-se do cigarro www.cardiol.br Introdução As doenças cardiovasculares (DCV) afetam anualmente, no Brasil, cerca de 17,1 milhões de vidas. Registramos no país mais de 300 mil mortes por ano decorrentes dessas doenças,

Leia mais

Como viver bem com diabetes

Como viver bem com diabetes Como viver bem com diabetes Sumário 3 5 7 8 10 12 14 15 16 17 19 O que é diabetes? Como saber se tenho diabetes? Por que controlar bem o diabetes? Alimentação Por que fazer exercícios físicos? Tratamento

Leia mais

Proteger nosso. Futuro

Proteger nosso. Futuro Proteger nosso Futuro A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) é uma entidade sem fins lucrativos criada em 1943, tendo como objetivo unir a classe médica especializada em cardiologia para o planejamento

Leia mais

O desafio de deixar de fumar

O desafio de deixar de fumar O desafio de deixar de fumar O uso do cigarro tem como objetivo a busca por efeitos prazerosos desencadeados pela nicotina, melhora ime - diata do raciocínio e do humor, diminuição da ansiedade e ajuda

Leia mais

Tome uma injeção de informação. Diabetes

Tome uma injeção de informação. Diabetes Tome uma injeção de informação. Diabetes DIABETES O diabetes é uma doença crônica, em que o pâncreas não produz insulina em quantidade suficiente, ou o organismo não a utiliza da forma adequada. Tipos

Leia mais

O TAMANHO DO PROBLEMA

O TAMANHO DO PROBLEMA FÍSICA MÉDICA O TAMANHO DO PROBLEMA Quantos hipertensos existem no Brasil? Estimativa de Prevalência de Hipertensão Arterial (1998) 13 milhões se considerar cifras de PA > 160 e/ou 95 mmhg 30 milhões

Leia mais

PARAR DE FUMAR. Uma decisão saudável. Programa de Controle do Tabagismo

PARAR DE FUMAR. Uma decisão saudável. Programa de Controle do Tabagismo PARAR DE FUMAR Uma decisão saudável Programa de Controle do Tabagismo Você sabe o que tem dentro do cigarro e outros produtos do tabaco? 4720 substâncias tóxicas, incluindo: Nicotina; Alcatrão; Monóxido

Leia mais

CORAÇÃO. Na Saúde combata...os inimigos silenciosos! Trabalho Elaborado por: Ana Cristina Pinheiro Mário Quintaneiro

CORAÇÃO. Na Saúde combata...os inimigos silenciosos! Trabalho Elaborado por: Ana Cristina Pinheiro Mário Quintaneiro Trabalho Elaborado por: Na Saúde combata...os inimigos silenciosos! Ana Cristina Pinheiro Mário Quintaneiro CORAÇÃO Olá! Eu sou o seu coração, trabalho dia e noite sem parar, sem descanso semanal ou férias.

Leia mais

Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes

Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes Uma vida normal com diabetes Obesidade, histórico familiar e sedentarismo são alguns dos principais fatores

Leia mais

Colesterol O que é Isso? Trabalhamos pela vida

Colesterol O que é Isso? Trabalhamos pela vida Colesterol O que é Isso? X O que é o Colesterol? Colesterol é uma gordura encontrada apenas nos animais Importante para a vida: Estrutura do corpo humano (células) Crescimento Reprodução Produção de vit

Leia mais

TABAGISMO. O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox

TABAGISMO. O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox Informativo Semanal O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo.

Leia mais

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE PÉ DIABÉTICO

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE PÉ DIABÉTICO O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE PÉ DIABÉTICO PROBLEMAS CAUSADOS PELO DIABETES MELLITUS CORAÇÃO: Doença arterial coronariana e risco de infarto do miocárdio RINS: Nefropatia CÉREBRO: Acidente vascular cerebral

Leia mais

Mas se fumar é tão perigoso, por quê as pessoas começam a fumar? Introdução

Mas se fumar é tão perigoso, por quê as pessoas começam a fumar? Introdução Introdução O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo. Introdução Introdução Cerca de um terço da população mundial adulta (1

Leia mais

SUMÁRIO DIABETES...4 O QUE É PRÉ-DIABETES...5 TIPO DE DIABETES...6 PREVENÇÃO...8 DIAGNÓSTICO...8 DETECÇÃO DO DIABETES...9 TRATAMENTO...

SUMÁRIO DIABETES...4 O QUE É PRÉ-DIABETES...5 TIPO DE DIABETES...6 PREVENÇÃO...8 DIAGNÓSTICO...8 DETECÇÃO DO DIABETES...9 TRATAMENTO... 2 SUMÁRIO DIABETES...4 O QUE É PRÉ-DIABETES...5 TIPO DE DIABETES...6 PREVENÇÃO...8 DIAGNÓSTICO...8 DETECÇÃO DO DIABETES...9 TRATAMENTO...10 PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA...17 PLANO ALIMENTAR...18 CUIDANDO

Leia mais

DIABETES MELLITUS. Profa. Ms. Priscilla Sete de Carvalho Onofre

DIABETES MELLITUS. Profa. Ms. Priscilla Sete de Carvalho Onofre MELLITUS Profa. Ms. Priscilla Sete de Carvalho Onofre O Diabetes Mellitus (DM) é uma doença crônicas não transmissíveis (DCNT), de alta prevalência cujos fatores de risco e complicações representam hoje

Leia mais

DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL

DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL As doenças do coração são muito freqüentes em pacientes com insuficiência renal. Assim, um cuidado especial deve ser tomado, principalmente, na prevenção e no controle

Leia mais

Programa RespirAr. Asma e bronquite sem crise. RespirAr

Programa RespirAr. Asma e bronquite sem crise. RespirAr Programa RespirAr. Asma e bronquite sem crise. RespirAr Prevenir é o melhor remédio para uma boa saúde, evitando-se as doenças e suas complicações. Problemas respiratórios, por exemplo, podem se tornar

Leia mais

Hipert r en e são ã A rteri r a i l

Hipert r en e são ã A rteri r a i l Hipertensão Arterial O que é a Pressão Arterial? Coração Bombeia sangue Orgãos do corpo O sangue é levado pelas artérias Fornece oxigénio e nutrientes Quando o sangue é bombeado gera uma pressão nas paredes

Leia mais

azul NOVEMBRO azul Saúde também é coisa de homem. Doenças Cardiovasculares (DCV)

azul NOVEMBRO azul Saúde também é coisa de homem. Doenças Cardiovasculares (DCV) Doenças Cardiovasculares (DCV) O que são as Doenças Cardiovasculares? De um modo geral, são o conjunto de doenças que afetam o aparelho cardiovascular, designadamente o coração e os vasos sanguíneos. Quais

Leia mais

AVISO IMPORTANTE ESTA CARTILHA ESTÁ SENDO DISTRIBUÍDA PARA TODOS OS PROFESSORES DO BLOG: http://www.sosprofessor.com.br/blog

AVISO IMPORTANTE ESTA CARTILHA ESTÁ SENDO DISTRIBUÍDA PARA TODOS OS PROFESSORES DO BLOG: http://www.sosprofessor.com.br/blog AVISO IMPORTANTE ESTA CARTILHA ESTÁ SENDO DISTRIBUÍDA PARA TODOS OS PROFESSORES DO BLOG: http://www.sosprofessor.com.br/blog DICAS PARA UTILIZAÇÃO DESTA CARTILHA 1. Você pode distribuí-la para todos os

Leia mais

Iremos apresentar alguns conselhos para o ajudar a prevenir estes factores de risco e portanto a evitar as doenças

Iremos apresentar alguns conselhos para o ajudar a prevenir estes factores de risco e portanto a evitar as doenças FACTORES DE RISCO Factores de risco de doença cardiovascular são condições cuja presença num dado indivíduo aumentam a possibilidade do seu aparecimento. Os mais importantes são o tabaco, a hipertensão

Leia mais

CURSO: Cuidador de Idoso

CURSO: Cuidador de Idoso CURSO: Cuidador de Idoso Bárbara Pereira Quaresma Enfermeira Docente 2 1 3 Bem vindos 4ª aula 4 Mãos As mãos do cuidador são suas maiores, melhores e mais usadas ferramentas. Por isso devem estar SEMPRE

Leia mais

Diabetes. Introdução. Sintomas

Diabetes. Introdução. Sintomas Diabetes Introdução A diabetes desenvolve-se quando o organismo não consegue controlar a quantidade de glicose (açúcar) no sangue. Isto pode acontecer se o corpo não produzir quantidades suficientes da

Leia mais

PROGRAMA Viver Bem. Gerenciamento de Crônicos. Dicas para aproveitar a melhor idade com saúde.

PROGRAMA Viver Bem. Gerenciamento de Crônicos. Dicas para aproveitar a melhor idade com saúde. PROGRAMA Viver Bem Gerenciamento de Crônicos Dicas para aproveitar a melhor idade com saúde. Apresentação Este material foi elaborado por profissionais de saúde da Unimed, com o objetivo de orientar e

Leia mais

A PESSOA COM DIABETES

A PESSOA COM DIABETES A PESSOA COM DIABETES A diabetes mellitus é uma doença crónica com elevados custos humanos, sociais e económicos, em rápida expansão por todo o mundo. Calcula-se que Portugal terá, na segunda década deste

Leia mais

à diabetes? As complicações resultam da de açúcar no sangue. São frequentes e graves podendo (hiperglicemia).

à diabetes? As complicações resultam da de açúcar no sangue. São frequentes e graves podendo (hiperglicemia). diabetes Quando Acidente a glicemia vascular (glicose cerebral no sangue) (tromboses), sobe, o pâncreas uma das principais O que Quais é a diabetes? as complicações associadas à diabetes? produz causas

Leia mais

47 Por que preciso de insulina?

47 Por que preciso de insulina? A U A UL LA Por que preciso de insulina? A Medicina e a Biologia conseguiram decifrar muitos dos processos químicos dos seres vivos. As descobertas que se referem ao corpo humano chamam mais a atenção

Leia mais

Entendendo a lipodistrofia

Entendendo a lipodistrofia dicas POSITHIVAS Entendendo a lipodistrofia O que é a lipodistrofia? Lipodistrofia é quando o corpo passa a absorver e a distribuir as gorduras de maneira diferente. Diminui a gordura nas pernas, braços,

Leia mais

Dicas para minimizar o. risco de quedas

Dicas para minimizar o. risco de quedas saúde Sinal Canal de Comunicação da Sistel para os Usuários de Saúde Ano I - Nº 1 - Março 2014 Dicas para minimizar o risco de quedas Adaptação dos ambientes e produtos específicos podem evitar quedas

Leia mais

DIABETES MELLITUS. Prof. Claudia Witzel

DIABETES MELLITUS. Prof. Claudia Witzel DIABETES MELLITUS Diabetes mellitus Definição Aumento dos níveis de glicose no sangue, e diminuição da capacidade corpórea em responder à insulina e ou uma diminuição ou ausência de insulina produzida

Leia mais

A importância da Atividade Física

A importância da Atividade Física A importância da Atividade Física Introdução Mas o que é atividade física? De acordo com Marcello Montti, atividade física é definida como um conjunto de ações que um indivíduo ou grupo de pessoas pratica

Leia mais

Saúde. Equilíbrio. Diabetes. Consulte nosso farmacêutico ou o seu médico.

Saúde. Equilíbrio. Diabetes. Consulte nosso farmacêutico ou o seu médico. Como posso prevenir as complicações do? Mantenha os valores de açúcar no sangue sob controle Mantenha a pressão arterial dentro dos valores normais (130/80mmHg) Perca peso e controle o colesterol Cuide

Leia mais

DIABETES MELLITUS. Ricardo Rodrigues Cardoso Educação Física e Ciências do DesportoPUC-RS

DIABETES MELLITUS. Ricardo Rodrigues Cardoso Educação Física e Ciências do DesportoPUC-RS DIABETES MELLITUS Ricardo Rodrigues Cardoso Educação Física e Ciências do DesportoPUC-RS Segundo a Organização Mundial da Saúde, existem atualmente cerca de 171 milhões de indivíduos diabéticos no mundo.

Leia mais

Idade, ela pesa 07/07/ 2015. Minhavida.com.br

Idade, ela pesa 07/07/ 2015. Minhavida.com.br Todo mundo quer viver muitos anos, não é mesmo? Mas você já se questionou se está somando mais pontos contra do que a favor na busca pela longevidade? Por isso mesmo, um estudo da Universidade da Califórnia,

Leia mais

Vida saudável. Dicas e possibilidades nos dias de hoje.

Vida saudável. Dicas e possibilidades nos dias de hoje. CENTRO UNIVERSITÁRIO ASSUNÇÃO- Vida saudável. Dicas e possibilidades nos dias de hoje. Profa. Dra. Valéria Batista O que é vida saudável? O que é vida saudável? Saúde é o estado de complexo bem-estar físico,

Leia mais

Praticando vitalidade. Sedentarismo. corra desse vilão!

Praticando vitalidade. Sedentarismo. corra desse vilão! Praticando vitalidade Sedentarismo corra desse vilão! O que é sedentarismo? Sedentarismo é a diminuição de atividades ou exercícios físicos que uma pessoa pratica durante o dia. É sedentário aquele que

Leia mais

Quais são os sintomas? O sucesso no controle do diabetes depende de quais fatores? O que é monitorização da glicemia? O que é diabetes?

Quais são os sintomas? O sucesso no controle do diabetes depende de quais fatores? O que é monitorização da glicemia? O que é diabetes? Quais são os sintomas? Muita sede, muita fome, muita urina, desânimo e perda de peso. Esses sintomas podem ser observados antes do diagnóstico ou quando o controle glicêmico está inadequado. O aluno com

Leia mais

conhecer e prevenir DIABETES MELLITUS

conhecer e prevenir DIABETES MELLITUS conhecer e prevenir DIABETES MELLITUS 2013 Diretoria Executiva Diretor-Presidente: Cassimiro Pinheiro Borges Diretor Financeiro: Eduardo Inácio da Silva Diretor de Administração: André Luiz de Araújo Crespo

Leia mais

TABAGISMO: COMO TRATAR

TABAGISMO: COMO TRATAR TABAGISMO: COMO TRATAR Ana Carolina S. Oliveira Psicóloga Esp. Dependência Química CRP 06/99198 Hewdy Lobo Ribeiro Psiquiatra Forense Psiquiatra ProMulher IPq-HC-FMUSP CREMESP 114681 Epidemiologia Brasil

Leia mais

Cartilha Medicamentos para Diabetes

Cartilha Medicamentos para Diabetes Universidade Federal de São João del-rei Campus Centro-Oeste - Dona Lindu Divinópolis, Minas Gerais Cartilha Medicamentos para Diabetes Projeto Empoderamento Farmacoterapêutico de pacientes com Diabetes

Leia mais

PREVENÇÃO DAS DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS PREVENIR É PRECISO MANUAL DE ORIENTAÇÕES AOS SERVIDORES VIGIAS DA PREFEITURA DE MONTES CLAROS

PREVENÇÃO DAS DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS PREVENIR É PRECISO MANUAL DE ORIENTAÇÕES AOS SERVIDORES VIGIAS DA PREFEITURA DE MONTES CLAROS PREVENÇÃO DAS DOENÇAS MANUAL DE ORIENTAÇÕES AOS SERVIDORES CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS VIGIAS DA PREFEITURA DE MONTES CLAROS design ASCOM-PMMC PREVENIR É PRECISO DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS No

Leia mais

0800 30 30 03 www.unimedbh.com.br

0800 30 30 03 www.unimedbh.com.br ANS - Nº 34.388-9 0800 30 30 03 www.unimedbh.com.br Março 2007 Programa de Atenção ao Diabetes O que é diabetes? AUnimed-BH preocupa-se com a saúde e o bem-estar dos seus clientes, por isso investe em

Leia mais

Conheça mais sobre. Diabetes

Conheça mais sobre. Diabetes Conheça mais sobre Diabetes O diabetes é caracterizado pelo alto nível de glicose no sangue (açúcar no sangue). A insulina, hormônio produzido pelo pâncreas, é responsável por fazer a glicose entrar para

Leia mais

sobre pressão alta Dr. Decio Mion

sobre pressão alta Dr. Decio Mion sobre pressão alta Dr. Decio Mion 1 2 Saiba tudo sobre pressão alta Dr. Decio Mion Chefe da Unidade de Hipertensão do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP)

Leia mais

Saúde Naval MANUAL DE SAÚDE

Saúde Naval MANUAL DE SAÚDE Saúde Naval MANUAL DE SAÚDE IDOSO DOENÇAS MAIS COMUNS Com a chegada da terceira idade, alguns problemas de saúde começam a aparecer, conheça alguns dos mais comuns e saiba como se prevenir: 1 2 DIABETES

Leia mais

Saiba quais são os diferentes tipos de diabetes

Saiba quais são os diferentes tipos de diabetes Saiba quais são os diferentes tipos de diabetes Diabetes é uma doença ocasionada pela total falta de produção de insulina pelo pâncreas ou pela quantidade insuficiente da substância no corpo. A insulina

Leia mais

Cartilha.indd 1 12/05/2015 12:09:43

Cartilha.indd 1 12/05/2015 12:09:43 Cartilha.indd 1 12/05/2015 12:09:43 A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) é uma entidade sem fins lucrativos criada em 1943 que tem como objetivo unir a classe médica especializada em cardiologia

Leia mais

Ficha Informativa da Área dos Conhecimentos

Ficha Informativa da Área dos Conhecimentos Ficha Informativa da Área dos Conhecimentos 1 Organização das Aulas Uma aula de Educação Física é composta por três partes sequenciais, cada uma com objetivos específicos. 1.1 Parte Inicial A parte inicial

Leia mais

CUIDADOS COM A ALIMENTAÇÃO

CUIDADOS COM A ALIMENTAÇÃO SENADO FEDERAL CUIDADOS COM A ALIMENTAÇÃO SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Cuidados com a alimentação apresentação Uma boa saúde é, em grande parte, resultado de uma boa alimentação. Há muita verdade no dito

Leia mais

Análise dos resultados

Análise dos resultados Análise dos resultados Percepção do estado de saúde Autoavaliação da saúde A avaliação do estado de saúde consiste na percepção que os indivíduos possuem de sua própria saúde. Por conseguinte, é um indicador

Leia mais

Como surge o diabetes? Como surge o diabetes?

Como surge o diabetes? Como surge o diabetes? Como surge o diabetes? Como surge o diabetes? Com a queda da produção de insulina, hormônio importante para o funcionamento do organismo, resultando no aumento da quantidade de açúcar. Áreas afetadas pelo

Leia mais

DIABETES MELLITUS ( DM ) Autor: Dr. Mauro Antonio Czepielewski www.abcdasaude.com.br/artigo.php?127

DIABETES MELLITUS ( DM ) Autor: Dr. Mauro Antonio Czepielewski www.abcdasaude.com.br/artigo.php?127 DIABETES MELLITUS ( DM ) Autor: Dr. Mauro Antonio Czepielewski www.abcdasaude.com.br/artigo.php?127 Sinônimos: Diabetes, hiperglicemia Nomes populares: Açúcar no sangue, aumento de açúcar. O que é? Doença

Leia mais

Não deixe esse assunto no ar. Tabagismo

Não deixe esse assunto no ar. Tabagismo Não deixe esse assunto no ar. Tabagismo TABAGISMO O tabagismo é uma das principais causas de morte evitável. O VÍCIO Quase todos os fumantes tiveram o primeiro contato com o vício na adolescência, entre

Leia mais

CARTILHA DO PACIENTE PORTADOR DA DOENÇA DE CHAGAS

CARTILHA DO PACIENTE PORTADOR DA DOENÇA DE CHAGAS CARTILHA DO PACIENTE PORTADOR DA DOENÇA DE CHAGAS UM COMPROMISSO COM A VIDA CARTILHA DO PACIENTE PORTADOR DA DOENÇA DE CHAGAS AMBULATÓRIO DE DOENÇA DE CHAGAS UNIDADE DE INSUFICIÊNCIA CARDÍACA UNIDADE DE

Leia mais

SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Pressão controlada apresentação Chamada popularmente de pressão alta, a hipertensão é grave por dois motivos: não apresenta sintomas, ou seja,

Leia mais

EXERCÍCIO FÍSICO: ESTRATÉGIA PRIORITÁRIA NA PROMOÇÃO DA SAÚDE E DA QUALIDADE DE VIDA.

EXERCÍCIO FÍSICO: ESTRATÉGIA PRIORITÁRIA NA PROMOÇÃO DA SAÚDE E DA QUALIDADE DE VIDA. 1 EXERCÍCIO FÍSICO: ESTRATÉGIA PRIORITÁRIA NA PROMOÇÃO DA SAÚDE E DA QUALIDADE DE VIDA. Tales de Carvalho, MD, PhD. tales@cardiol.br Médico Especialista em Cardiologia e Medicina do Esporte; Doutor em

Leia mais

SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO...

SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO... 2 SUMÁRIO OBESIDADE...4 OBESIDADE EM ADULTOS...5 PREVENÇÃO...6 EM BUSCA DO PESO SAUDÁVEL...7 TRATAMENTO...9 CUIDADOS DIÁRIOS COM A ALIMENTAÇÃO...12 OUTROS HÁBITOS SAUDÁVEIS...14 ATIVIDADE FÍSICA...14 CUIDADOS

Leia mais

Vamos falar sobre câncer?

Vamos falar sobre câncer? Vamos falar sobre câncer? O SIEMACO sempre está ao lado dos trabalhadores, seja na luta por melhores condições de trabalho, lazer e educação ou na manutenção da saúde, visando a promoção e ascensão social.

Leia mais

Viva Bem! Cuide da Sua Saúde!

Viva Bem! Cuide da Sua Saúde! Viva Bem! Cuide da Sua Saúde! O Serviço Social da Construção Alimentação Saudável Quanto mais colorida for a sua alimentação, maior a presença de nutrientes no seu corpo e melhor será a sua saúde. 50%

Leia mais

DIABETES ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA OS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE

DIABETES ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA OS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE DIABETES ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA OS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE Governo do Estado da Bahia Jacques Wagner Secretário de Saúde do Estado da Bahia Jorge José Santos Pereira Solla Superintendência de Atenção

Leia mais

CARTILHA ELETRÔNICA INFLUENZA A (H1N1) INFORMAÇÃO E PREVENÇÃO PARA AS ESCOLAS

CARTILHA ELETRÔNICA INFLUENZA A (H1N1) INFORMAÇÃO E PREVENÇÃO PARA AS ESCOLAS CARTILHA ELETRÔNICA INFLUENZA A (H1N1) INFORMAÇÃO E PREVENÇÃO PARA AS ESCOLAS ORIENTAÇÃO AOS PEDAGOGOS Todas as informações constantes nesta cartilha devem ser levadas ao conhecimento de todos os alunos,

Leia mais

Alterações Metabolismo Carboidratos DIABETES

Alterações Metabolismo Carboidratos DIABETES 5.5.2009 Alterações Metabolismo Carboidratos DIABETES Introdução Diabetes Mellitus é uma doença metabólica, causada pelo aumento da quantidade de glicose sanguínea A glicose é a principal fonte de energia

Leia mais

Pesquisa revela que um em cada 11 adultos no mundo tem diabetes

Pesquisa revela que um em cada 11 adultos no mundo tem diabetes Pesquisa revela que um em cada 11 adultos no mundo tem diabetes O Dia Mundial da Saúde é celebrado todo 7 de abril, e neste ano, o tema escolhido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para conscientização

Leia mais

Aula 10: Diabetes Mellitus (DM)

Aula 10: Diabetes Mellitus (DM) Aula 10: Diabetes Mellitus (DM) Diabetes Mellitus (DM) Doença provocada pela deficiência de produção e/ou de ação da insulina, que leva a sintomas agudos e a complicações crônicas características; Insulina:

Leia mais

Agora que tenho diabetes... O que posso fazer para permanecer no controle?

Agora que tenho diabetes... O que posso fazer para permanecer no controle? Agora que tenho diabetes... O que posso fazer para permanecer no controle? Tenho diabetes: o que isso significa, afinal? Agora que você recebeu o diagnóstico de diabetes, você começará a pensar em muitas

Leia mais

II OFICINA NACIONAL DE FORMAÇÃO DE TUTORES EM EDUCAÇÃO EM SAÚDE PARA O AUTOCUIDADO EM DIABETES. Entendendo o Diabetes Mellitus

II OFICINA NACIONAL DE FORMAÇÃO DE TUTORES EM EDUCAÇÃO EM SAÚDE PARA O AUTOCUIDADO EM DIABETES. Entendendo o Diabetes Mellitus II OFICINA NACIONAL DE FORMAÇÃO DE TUTORES EM EDUCAÇÃO EM SAÚDE PARA O AUTOCUIDADO EM DIABETES Entendendo o Diabetes Mellitus Dra. Jeane Sales Macedo Dra. Iraci Oliveira Objetivos Capacitar profissionais

Leia mais

Em pleno novo milênio nossa sociedade aparece com uma

Em pleno novo milênio nossa sociedade aparece com uma 8 Epidemiologia da Atividade Física & Doenças Crônicas: Diabetes Dênis Marcelo Modeneze Graduado em Educação Física Mestre em Educação Física na Área de Atividade Física, Adaptação e Saúde-UNICAMP Em pleno

Leia mais

Manual com Diretrizes para Professores de Crianças com Diabetes

Manual com Diretrizes para Professores de Crianças com Diabetes Manual com Diretrizes para Professores de Crianças com Diabetes Índice Página 1. Aprendendo a conviver com o diabetes. 3 2. O que é diabetes? 4-5 3. Hiperglicemia e Cetoacidose. 6 4. Planeje com antecedência.

Leia mais

POR QUE SER ATIVO ALBERTO OGATA

POR QUE SER ATIVO ALBERTO OGATA POR QUE SER ATIVO ALBERTO OGATA O nosso corpo é uma máquina fantástica, que não foi feita para ficar parada. Se você estiver realmente decidido a ter uma atitude positiva em relação a sua saúde e ao seu

Leia mais

A importância do tratamento contra a aids

A importância do tratamento contra a aids dicas POSITHIVAS A importância do tratamento contra a aids Por que tomar os medicamentos (o coquetel) contra o HIV? A aids é uma doença que ainda não tem cura, mas tem tratamento. Tomando os remédios corretamente,

Leia mais

24 motivos. academia. para entrar na

24 motivos. academia. para entrar na para entrar na academia Mais um ano se inicia e com ele chegam novas perspectivas e objetivos. Uma das principais promessas feitas é deixar o sedentarismo de lado e entrar na academia! Nesta época é comum

Leia mais

Algumas medidas podem salvar vidas durante uma onda de calor

Algumas medidas podem salvar vidas durante uma onda de calor Algumas medidas podem salvar vidas durante uma onda de calor Quando ocorre uma Onda de Calor emitem-se Alertas: Amarelo ou Vermelho, com menos e mais gravidade, respectivamente. Devem adoptar-se cuidados

Leia mais

O diabetes ocorre em qualquer idade e se caracteriza por um excesso de açúcar no sangue (hiperglicemia). Os principais sintomas são emagrecimento,

O diabetes ocorre em qualquer idade e se caracteriza por um excesso de açúcar no sangue (hiperglicemia). Os principais sintomas são emagrecimento, O diabetes ocorre em qualquer idade e se caracteriza por um excesso de açúcar no sangue (hiperglicemia). Os principais sintomas são emagrecimento, fome e sede constantes, vontade de urinar diversas vezes,

Leia mais

Convivendo bem com a doença renal. Guia de Nutrição e Diabetes Você é capaz, alimente-se bem!

Convivendo bem com a doença renal. Guia de Nutrição e Diabetes Você é capaz, alimente-se bem! Convivendo bem com a doença renal Guia de Nutrição e Diabetes Você é capaz, alimente-se bem! Nutrição e dieta para diabéticos: Introdução Mesmo sendo um paciente diabético em diálise, a sua dieta ainda

Leia mais

Luz Solar. 1. Cite duas doenças que podem ser prevenidas com a luz solar? 3. Cite alguns benefícios da luz solar para os seres humanos.

Luz Solar. 1. Cite duas doenças que podem ser prevenidas com a luz solar? 3. Cite alguns benefícios da luz solar para os seres humanos. Luz Solar 1. Cite duas doenças que podem ser prevenidas com a luz solar? Raquitismo e Osteoporose 2. Em qual dia da criação, Deus criou a luz? 1 dia 3. Cite alguns benefícios da luz solar para os seres

Leia mais

10 hábitos. que você deve mudar agora mesmo. Para ter uma melhor qualidade de vida

10 hábitos. que você deve mudar agora mesmo. Para ter uma melhor qualidade de vida 10 hábitos que você deve mudar agora mesmo Para ter uma melhor qualidade de vida Sumário Introdução............................... 2 1- Pare de pensar negativo: você atrai o que transmite!........ 3 2

Leia mais

saúde Sedentarismo Os riscos do Saiba as causas e consequências de ficar parado e mexa-se!

saúde Sedentarismo Os riscos do Saiba as causas e consequências de ficar parado e mexa-se! saúde Sinal Canal de Comunicação da Sistel para os Usuários de Saúde Ano I - Nº 4 - Dezembro 2014 Os riscos do Sedentarismo Saiba as causas e consequências de ficar parado e mexa-se! O sedentarismo é resultado

Leia mais

DIABETES MELLITUS (DM) Professora Melissa Kayser

DIABETES MELLITUS (DM) Professora Melissa Kayser DIABETES MELLITUS (DM) Professora Melissa Kayser DM: Conceitos Doença causada pela falta, absoluta ou relativa, de insulina no organismo. Insulina: é um hormônio, responsável pelo controle do açúcar no

Leia mais

Ilustrações: David Queiróz

Ilustrações: David Queiróz Esta publicação foi elaborada pelo INCA - Instituto Nacional do Câncer Coordenação Nacional do Tabagismo e Prevenção Primária do Câncer - CONTAPP Rua dos Inválidos, 212/2ºandar Cep: 20231-030 Rio de Janeiro

Leia mais

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE Adolescência 11 aos 20 anos Mudanças: Amadurecimento biológico Sexual Psicológico Social Características Adolescência Mudança de interesses Conflitos com a família Maior

Leia mais

5ª Etapa. Cartilha Pela Saúde da Família

5ª Etapa. Cartilha Pela Saúde da Família 5ª Etapa Cartilha Pela Saúde da Família Índice Imunização...3 Distúrbio Alimentar na Criança e Adolescente...4 Os cuidados com a alimentação e a pele do idoso...6 Câncer de Mama...7 Câncer de Próstata...8

Leia mais

é a vez dos homens câncer.

é a vez dos homens câncer. Agora é a vez dos homens falarem sobre câncer. Agora é a vez dos homens falarem sobre câncer Uma publicação do SIEMACO Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços de Asseio e Conservação

Leia mais

DIABETES MELLITUS PATRÍCIA DUPIM

DIABETES MELLITUS PATRÍCIA DUPIM DIABETES MELLITUS PATRÍCIA DUPIM Introdução É um conjunto de doenças metabólicas que provocam hiperglicemia por deficiência de insulina Essa deficiência pode ser absoluta, por baixa produção, ou relativa

Leia mais

VIVER BEM OS RINS DO SEU FABRÍCIO AGENOR DOENÇAS RENAIS

VIVER BEM OS RINS DO SEU FABRÍCIO AGENOR DOENÇAS RENAIS VIVER BEM OS RINS DO SEU FABRÍCIO AGENOR DOENÇAS RENAIS Leia o código e assista a história de seu Fabrício Agenor. Este é o seu Fabrício Agenor. Ele sempre gostou de comidas pesadas e com muito tempero

Leia mais

Unidade 4 Funções da nutrição

Unidade 4 Funções da nutrição Sugestões de atividades Unidade 4 Funções da nutrição 8 CIÊNCIAS Nutrição. As proteínas, encontradas em alimentos como leite, ovos, carne, soja e feijão, são fundamentais para nossa saúde. Justifique essa

Leia mais

Um pouco sobre nós. Tecnologia e modernas instalações

Um pouco sobre nós. Tecnologia e modernas instalações Um pouco sobre nós. Referência em Medicina Ocupacional, Saúde do Trabalhador em Uberlândia e Região. Nosso objetivo é solucionar os problemas ligados à preservação da saúde e segurança do trabalhador,

Leia mais

O que é diabetes mellitus tipo 2?

O que é diabetes mellitus tipo 2? O que é diabetes mellitus tipo 2? Todas as células do nosso corpo precisam de combustível para funcionar. O principal combustível chama-se glicose, que é um tipo de açúcar. Para que a glicose consiga entrar

Leia mais

Câmara Municipal de Itápolis 1

Câmara Municipal de Itápolis 1 Câmara Municipal de Itápolis 1 Apresentação Prezado Cidadão, Esta é a Cartilha da Boa Saúde de Itápolis, uma publicação da Câmara Municipal de Vereadores que tem por objetivo trazer à população informações

Leia mais