Destaques 1S15 e Eventos Subsequentes

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Destaques 1S15 e Eventos Subsequentes"

Transcrição

1 Resultados 2T15

2 Aviso Legal As demonstrações financeiras individuais e consolidadas foram elaboradas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, as quais abrangem a legislação societária, os Pronunciamentos, as Orientações e as Interpretações emitidas pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis e as normas emitidas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), conjugadas com a legislação específica emanada pela Agencia Nacional de Energia Elétrica - ANEEL. A ANEEL, enquanto órgão regulador, tem poderes para regular as concessões. Os resultados serão apresentados em ambos os formatos, o formato IFRS e o formato Regulatório (sem IFRS), para permitir a comparação com outros exercícios. Vale ressaltar que os resultados Regulatório (sem IFRS) não são auditados. A declaração de dividendos da TAESA é feita com base nos resultados revisados (IFRS). As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negócios, projeções sobre resultados operacionais e financeiros e aquelas relacionadas a perspectivas de crescimento da TAESA são meramente projeções e, como tais, são baseadas exclusivamente nas expectativas da diretoria sobre o futuro dos negócios. Essas expectativas dependem, substancialmente, de mudanças nas condições de mercado, do desempenho da economia brasileira, do setor e dos mercados internacionais e, portanto, sujeitas à mudanças sem aviso prévio O EBITDA é o lucro líquido antes dos impostos, das despesas financeiras líquidas e das despesas de depreciação, amortização e receitas. O EBITDA não é reconhecido pelas práticas contábeis adotadas no Brasil e nem pelo IFRS, não representa um fluxo de caixa para os períodos apresentados, não deve ser considerado como um lucro líquido alternativo. O EBITDA apresentado é utilizado pela TAESA para medir o seu próprio desempenho. A TAESA entende que alguns investidores e analistas financeiros usam o EBITDA como um indicador de seu desempenho operacional. A Dívida líquida não é reconhecida pelas práticas contábeis adotadas no Brasil e nem pelo IFRS, não representa um fluxo de caixa para os períodos apresentados. A Dívida líquida apresentada é utilizada pela TAESA para medir o seu próprio desempenho. A TAESA entende que alguns investidores e analistas financeiros usam a Dívida líquida como um indicador de seu desempenho financeiro. Os resultados gerenciais apresentados consistem da soma do resultado consolidado da TAESA com os resultados de suas subsidiárias não integrais e coligadas. O objetivo dessas informações é meramente possibilitar um entendimento melhor do negócio da taesa.

3 Destaques 1S15 e Eventos Subsequentes Gestão financeira focada na redução do custo da dívida, na otimização do caixa e no retorno para o acionista. Renovação Incentivo Fiscal por 10 anos Pagamento Dividendos R$ 254,7 MM TSN, Novatrans, Munirah, Gtesa Amortização e juros 1ª Emissão de Debentures R$ 257,5 MM jan fev mar abr mai jun jul Entrada em Operação de 100% da ETSE Juros 2ª Emissão de Debentures R$ 39,8 MM Amortização e juros 1ª parcela da dívida Revisão tarifária EBTE e ESDE e novo ciclo tarifário 2015/2016 R$ 136,2 MM 3

4 Principais Destaques Resultado do 2T15 ficou em linha com as expectativas e foi influenciado positivamente pela inflação. A Margem Ebitda Regulatória Gerencial foi de 89,9% Pagamento Dividendos R$ 254,7 MM Pagamento de Serviço da Dívida R$ 433,5 MM Novo Ciclo Tarifário 2015/2016 Resultado Gerencial 2T15 +8% % % Receita Anual Permitida EBITDA (Regulatório) Luco Líquido (IFRS) 2T14 2T15 4

5 Receita Líquida IFRS 2T15 Receita Líquida Gerencial cresceu 58%, devido a alteração da estimativa contábil. Gerencial +58% % T14 var Alt. Estim. Contábil 2T15 TBE Etau Bras Gerencial 2T15 Alt. Estim. Contábil var Gerencial 2T14 5

6 EBITDA Regulatório (Sem IFRS) 2T15 EBITDA Regulatório Gerencial cresceu 7%, com margem EBITDA de 89,9%. Gerencial +7% % T14 var 2T15 TBE Etau Bras Gerencial 2T15 var Gerencial 2T14 6

7 Margem EBITDA Gerencial Regulatória (Não-IFRS) Margem EBITDA de 89,9% atesta o comprometimento da empresa com redução de custos após aquisições. 88,2% 88,1% 88,2% 87,0% 88,0% 87,3% 89,8% 89,3% 92,0% 86,7% 90,0% 89,9% T12 4T12 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 4T14 1T15 2T15 EBITDA Sem IFRS ajustado Margem EBITDA 7

8 Lucro Líquido IFRS 2T15 Lucro líquido trimestral aumentou 200% influenciado pelo ajuste da inflação e a renovação do benefício fiscal % Lucro Líquido 2T14 Alteração Estimativa Contábil Ebitda IFRS Δ EBITDA Δ Dep/Amort Δ Equivalência Patrimonial Alteração Est Contábil Equivalência Patrimonial Δ Resultado Financeiro Líquido Δ Var Monetária Dívida Δ Impostos Incentivo fiscal Lucro Líquido 2T15 8

9 Endividamento Dívida Líquida Consolidada de R$ MM com perfil alongado, estrutura de capital balanceada e sem exposição cambial Perfil de Amortização da Dívida¹ Perfil da Dívida¹ Prazo da Dívida¹ Estrutura de Capital (BV)¹ 44% 24% 53% 0% 2% 2% 76% 52% 47% CDI Cesta de Moedas IPCA TJLP Pré-Fixado Longo Prazo Curto Prazo Dívida Líquida PL (book value) ¹Considera Taesa, TBE, ETAU e Brasnorte 9

10 José Aloíse Ragone Filho Cristiano Corrêa de Barros Rafaela Gunzburger Contato: CEO CFO RI

Resultado Consolidado Resultados refletem Eficiência Operacional e Estratégia de Sucesso

Resultado Consolidado Resultados refletem Eficiência Operacional e Estratégia de Sucesso Resultado Consolidado 2010 Resultados refletem Eficiência Operacional e Estratégia de Sucesso Aviso Legal As demonstrações financeiras individuais e consolidadas foram elaboradas de acordo com as práticas

Leia mais

Resultados 3T de novembro de 2014

Resultados 3T de novembro de 2014 Resultados 3T14 12 de novembro de 2014 Agenda 1. VISÃO GERAL 2. DESTAQUES 3. EXPOSIÇÃO GERAÇÃO 4. ESTRATÉGIA DE CRESCIMENTO 5. INFORMAÇÕES FINANCEIRAS 2 Visão Geral Estrutura de Capital 1 UNIT = 1 ON +

Leia mais

Apresentação Corporativa. Setembro, 2012

Apresentação Corporativa. Setembro, 2012 Apresentação Corporativa Setembro, 2012 1 Visão Geral Por que a TAESA? Uma companhia Pure-Play de Transmissão Concessões inseridas no melhor modelo regulatório do Brasil com mais de 9.425 km de linhas

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T16

Apresentação de Resultados 3T16 Estação de Tratamento de Esgoto Arrudas Apresentação de Resultados 3T16 11 de Novembro de 2016 AVISO Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de

Leia mais

4º Trimestre 2012 Apresentação de Resultados 11 de Março de 2013

4º Trimestre 2012 Apresentação de Resultados 11 de Março de 2013 4º Trimestre 2012 Apresentação de Resultados 11 de Março de 2013 Disclaimer Considerações futuras, se contidas nesse documento, são exclusivamente relacionadas às perspectivas do negócio, estimativas de

Leia mais

Os Valores financeiros estão em R$ Milhões, a menos que indicado de outra forma. Dados financeiros refletem a adoção do IFRS.

Os Valores financeiros estão em R$ Milhões, a menos que indicado de outra forma. Dados financeiros refletem a adoção do IFRS. Algumas declarações e estimativas contidas neste material podem representar expectativas sobre eventos ou resultados futuros que estão sujeitas a riscos e incertezas ambos conhecidos e desconhecidos. Não

Leia mais

Apresentação. Presentation de novembro de H07 9 de novembro de 2007

Apresentação. Presentation de novembro de H07 9 de novembro de 2007 Apresentação Apresentação dos dos Resultados Resultados do do 3T07 3T07 Presentation de novembro de 2007 1H07 9 de novembro de 2007 1 As Demonstrações Financeiras são de caráter pro-forma, abrangendo demonstrações

Leia mais

Receita Líquida Consolidada de Mercadorias

Receita Líquida Consolidada de Mercadorias RESULTADOS 1T15 2 Nota Importante Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas de crescimento

Leia mais

Receita Líquida Consolidada de Mercadorias

Receita Líquida Consolidada de Mercadorias 2 Nota Importante Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas de crescimento da Guararapes

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T de abril de 2016

Teleconferência de Resultados 1T de abril de 2016 Teleconferência de Resultados 1T16 27 de abril de 2016 Agenda Cenário Setorial Destaques Operacionais Destaques Financeiros 2 Financiamento de Veículos Inadimplência em Financiamentos de Veículos Pessoa

Leia mais

Teleconferência. Resultados do 2T de Agosto de 2011

Teleconferência. Resultados do 2T de Agosto de 2011 Teleconferência Resultados do 2T11 1 12 de Agosto de 2011 AVISO LEGAL Esta apresentação poderá conter considerações referentes as perspectivas futuras do negócio, estimativas de resultados operacionais

Leia mais

Prezado Acionista, Receita Operacional Bruta. Despesas Operacionais. Ebitda

Prezado Acionista, Receita Operacional Bruta. Despesas Operacionais. Ebitda Prezado Acionista, A Companhia obteve expansão de margens graças a um maior controle de custos e despesas. Receita Operacional Bruta A receita bruta consolidada da Companhia no terceiro trimestre de 2016

Leia mais

4T15 Apresentação de Resultados

4T15 Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 02 de Fevereiro de 2016 Tais declarações têm como base crenças e suposições de nossa Administração tomadas dentro do nosso melhor conhecimento e informações a que a Companhia

Leia mais

Resultados do 2T15 Agosto, 2015

Resultados do 2T15 Agosto, 2015 Resultados do Agosto, 2015 Destaques Operacional Redução de 0,61 p.p. nas perdas totais no vs., totalizando 9,3% FEC de 3,50 vezes, 14,6% menor do que no ; DEC de 9,97 horas, 22,2% maior do que Investimentos

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre 2016 Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas

Leia mais

ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A.

ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A. MD&A - ANÁLISE DOS RESULTADOS CONSOLIDADOS Primeiro Trimestre 2012 (1) Informações financeiras selecionadas: (R$ milhões) 1º Tri 12 1º Tri 11 4º Tri 11 Variação 1T12 X 1T11 Variação 1T12 X 4T11 Receita

Leia mais

CPC 18 INVESTIMENTO EM CONTROLADA E COLIGADA. Prof. Mauricio Pocopetz

CPC 18 INVESTIMENTO EM CONTROLADA E COLIGADA. Prof. Mauricio Pocopetz CPC 18 INVESTIMENTO EM CONTROLADA E COLIGADA Prof. Mauricio Pocopetz OBJETIVOS O objetivo deste Pronunciamento é estabelecer: a contabilização de investimentos em coligadas e em controladas; e definir

Leia mais

Localiza Rent a Car S.A.

Localiza Rent a Car S.A. Localiza Rent a Car S.A. Apresentação dos resultados do 2T07 (R$ milhões - USGAAP) Agência do aeroporto de Confins - BH 1 A Localiza tem apresentado um crescimento consistente... (R$ milhões, USGAAP) Receita

Leia mais

2T14 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras. Grupo Copobras

2T14 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras. Grupo Copobras Destaques Grupo Copobras Grupo Copobras São Ludgero, 23 de julho de 2014 O Grupo Copobras, apresenta seus resultados não auditados do segundo trimestre de 2014. O Grupo Copobras compreende as empresas

Leia mais

Divulgação Resultados 1T09. Conference Call 2T13

Divulgação Resultados 1T09. Conference Call 2T13 Divulgação Resultados 1T09 Conference Call 2T13 Agenda Highlights Projetos em Andamento Resultados Guidance 2 Destaques 2T13 (1 de 2) As vendas atingiram R$ 2,1 bilhões no trimestre, 13,2% acima do mesmo

Leia mais

Destaques Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões

Destaques Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões Reunião Pública com APIMEC - SP Resultados 2010 e 4T10 06 de Abril de 2011 Destaques 2010 Abertura de Capital, 100% primária e listagem no Novo Mercado, com captação bruta de R$ 477,9 milhões Receita Bruta

Leia mais

ESTUDO DE CASO. Os Novos Ajustes da Lei

ESTUDO DE CASO. Os Novos Ajustes da Lei ESTUDO DE CASO Os Novos Ajustes da Lei 11.638 Os Novos Ajustes da Lei 11.638 As demonstrações financeiras foram elaboradas com base nas práticas contábeis adotadas no Brasil e normas da Comissão de Valores

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T16. 6 de maio de Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 6 de maio de 2016 Magazine Luiza Destaques Vendas E-commerce Margem Bruta EBITDA e Lucro Líquido Capital de Giro Endividamento Luizacred Aumento da receita bruta de 3% totalizando

Leia mais

IN 371/2002 Estudo de Viabilidade (Claro Telecom Participações S.A)

IN 371/2002 Estudo de Viabilidade (Claro Telecom Participações S.A) IN 371/2002 Estudo de Viabilidade (Claro Telecom Participações S.A) São Paulo, SP 30 de Setembro de 2014 1 IN CVM 371/2002 CPC 32 Planos de Longo Prazo 2014-2024 Ativos Fiscais Diferidos Realização Ativos

Leia mais

Apresentação de Resultados do 1T10

Apresentação de Resultados do 1T10 Apresentação de Resultados do 1T10 Lançamentos do 1T10 Helbor Home Flex Pacaembu Helbor Park Elegance Helbor Home Club Itajaí Helbor Espaço & Vida Ipoema 2 Helbor Sunshine Gonzaga Isla Life Style Aviso

Leia mais

Brasil Pharma. Conferência de Resultados 2T16 11 de Agosto de 2016

Brasil Pharma. Conferência de Resultados 2T16 11 de Agosto de 2016 Brasil Pharma Conferência de Resultados 2T16 11 de Agosto de 2016 2 Destaques 2T16 Destaques: Margem Bruta Margem bruta de 30,0%, com crescimento de 1,6 p.p. em relação ao 1T16 e 2,4 p.p. em relação ao

Leia mais

Divulgação de Resultados do 1T10 07 de maio de 2010

Divulgação de Resultados do 1T10 07 de maio de 2010 Divulgação de Resultados do 07 de maio de 2010 Divulgação de Resultados Comentários de abertura Rubens Menin 2 Divulgação de Resultados Destaques Crescimento com margens diferenciadas; Maior operação no

Leia mais

LOCALIZA RENT A CAR S.A.

LOCALIZA RENT A CAR S.A. LOCALIZA RENT A CAR S.A. Conference call 1º de Outubro de 2008 As informações financeiras a seguir são preliminares, ainda não revisadas pelos auditores independentes e apresentadas em Reais. Dívida em

Leia mais

Lucro Fiscal x Lucro Societário

Lucro Fiscal x Lucro Societário Lei n o 12. 973/14 Lucro Fiscal x Lucro Societário Alterações Práticas na Atividade Comercial Prof. Eric Aversari Martins Um Breve Histórico 11.638/07 Harmonização das Normas Contábeis 11.941/09 Instituição

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 1T16

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 1T16 1) VISÃO GERAL DA COMPANHIA A Iochpe-Maxion é uma companhia global, líder mundial na produção de rodas automotivas, um dos principais produtores de componentes estruturais automotivos nas Américas e também

Leia mais

Teleconferência dos Resultados 3T2009 Gerdau S.A. Consolidado IFRS

Teleconferência dos Resultados 3T2009 Gerdau S.A. Consolidado IFRS Teleconferência dos Resultados 3T2009 Gerdau S.A. Consolidado IFRS André Gerdau Johannpeter Diretor-Presidente e CEO Osvaldo B. Schirmer Vice-presidente e Diretor de RI 5 de novembro de 2009 Teleconferência

Leia mais

AMBEV DIVULGA INFORMAÇÕES FINANCEIRAS NÃO AUDITADAS DE 2008 EM IFRS

AMBEV DIVULGA INFORMAÇÕES FINANCEIRAS NÃO AUDITADAS DE 2008 EM IFRS Bovespa (São Paulo) NYSE (Nova Iorque) AMBV4 Preferenciais AMBV3 Ordinárias ABV Preferenciais ABVc Ordinárias AMBEV DIVULGA INFORMAÇÕES FINANCEIRAS NÃO AUDITADAS DE 2008 EM IFRS São Paulo, 30 de junho

Leia mais

Você espera o melhor. A gente faz. Junho / 2015

Você espera o melhor. A gente faz. Junho / 2015 Você espera o melhor. A gente faz. Junho / 2015 SEÇÃO 1 Visão Geral da Companhia História de Empreendedorismo e Crescimento 2014 1993 Fundação com 16 carros 2008 PRIVATE EQUITY maior disciplina financeira

Leia mais

FATO RELEVANTE CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS S/A CNPJ: / COMPANHIA ABERTA

FATO RELEVANTE CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS S/A CNPJ: / COMPANHIA ABERTA CENTRAIS ELETRICAS BRASILEIRAS S/A CNPJ: 00.001.180/0001-26 COMPANHIA ABERTA Centrais Elétricas Brasileiras S/A ( Companhia ou Eletrobras ) esclarece aos seus acionistas e ao mercado em geral que, conforme

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 3T16

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 3T16 1) VISÃO GERAL DA COMPANHIA A Iochpe- é uma companhia global, líder mundial na produção de rodas automotivas, um dos principais produtores de componentes estruturais automotivos nas Américas e também líder

Leia mais

Resultado do 3 o Trimestre de 2016

Resultado do 3 o Trimestre de 2016 Resultado do 3 o Trimestre de 2016 Teleconferência - 11/11/2016 João Silveira - CEO Marcus Martino - CFO e Diretor de RI Disclaimers Esta apresentação contém informações sobre os negócios da Par Corretora,

Leia mais

Relatório da Administração Engetec Participações em Engenharia e Construção S.A.

Relatório da Administração Engetec Participações em Engenharia e Construção S.A. Relatório da Administração Engetec Participações em Engenharia e Construção S.A. Senhores Acionistas, Em cumprimento as disposições estatuárias, submetemos a apreciação de V.Sas. o relatório anual da administração

Leia mais

A GRU Airport anuncia EBITDA ajustado de R$ 218,2 milhões com margem de 55,3% no 2T16.

A GRU Airport anuncia EBITDA ajustado de R$ 218,2 milhões com margem de 55,3% no 2T16. A GRU Airport anuncia EBITDA ajustado de R$ 218,2 milhões com margem de 55,3% no 2T16. São Paulo, 10 de agosto de 2016 As informações trimestrais (2TR) e as demonstrações financeiras padronizadas (DFP)

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Apresentação Apimec São Paulo EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Março de 2015

Apresentação Apimec São Paulo EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Março de 2015 Apresentação Apimec São Paulo EcoRodovias Infraestrutura e Logística S.A. Março de 2015 ESTRUTURA SOCIETÁRIA E ATIVOS ATUAIS DESEMPENHO FINANCEIRO CONSOLIDADO OPORTUNIDADES DE CRESCIMENTO DESEMPENHO ACIONÁRIO

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T06 e José Carlos Grubisich Carlos Fadigas

Teleconferência de Resultados 4T06 e José Carlos Grubisich Carlos Fadigas Teleconferência de Resultados e 2006 José Carlos Grubisich Carlos Fadigas Ressalva sobre declarações futuras Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas fatos históricos,

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE COMENTÁRIO DE DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE As informações a seguir estão apresentadas de forma consolidada. Os valores estão apresentados de acordo com as normas expedidas pela CVM Comissão de

Leia mais

Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. Balanço Patrimonial Consolidado em 31 de dezembro de 2014 Em milhares de reais

Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. Balanço Patrimonial Consolidado em 31 de dezembro de 2014 Em milhares de reais Restoque Comércio e Confecções de Roupas S.A. Balanço Patrimonial Consolidado em 31 de dezembro de 2014 Em milhares de reais Ativo Passivo e Patrimônio Líquido Circulante R$ Circulante R$ Caixa e equivalentes

Leia mais

Teleconferência dos Resultados 3T2010 Gerdau S.A. Consolidado IFRS

Teleconferência dos Resultados 3T2010 Gerdau S.A. Consolidado IFRS Teleconferência dos Resultados 3T2010 Gerdau S.A. Consolidado IFRS André Gerdau Johannpeter Diretor-Presidente e CEO Osvaldo B. Schirmer Vice-presidente e Diretor de RI 05 de novembro de 2010 1 Contexto

Leia mais

Resultados do Exercício de 2015

Resultados do Exercício de 2015 Resultados do Exercício de 2015 Teleconferência - 03/03/2016 João Silveira - CEO João Villas - CFO e Diretor de RI Disclaimers Esta apresentação contêm informações sobre os negócios da Par Corretora, seus

Leia mais

Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total Patrimônio Líquido Depósitos Totais Nº de Agências

Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total Patrimônio Líquido Depósitos Totais Nº de Agências Market Share Indicadores Mar/09 Mar/10 Mar/11 Mar/12 Mar/13 Ativo Total 10º 11º 11º 11º 11º Patrimônio Líquido 12º 11º 12º 11º 11º Depósitos Totais 8º 8º 8º 8º 7º Nº de Agências 7º 7º 7º 7º 7º Fonte: Banco

Leia mais

Apresentação dos Resultados 2T16

Apresentação dos Resultados 2T16 Apresentação dos Resultados 2T16 O Mercado Preço das Commodities e Dólar 2 140 Queda de 9,8% do dólar no 2T16 Alta de 29,0% no preço da soja no 2T16 Alta de 7,5% no preço do algodão no 2T16 Alta de 2,1%

Leia mais

2T15 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números Copobras. Resultados. Grupo Copobras

2T15 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números Copobras. Resultados. Grupo Copobras Grupo Copobras São Ludgero, 15 de julho de 2015 O Grupo Copobras, apresenta seus resultados não auditados do segundo trimestre de 2015. O Grupo Copobras compreende as empresas abaixo: - Copobras S/A Indústria

Leia mais

APIMEC COPASA Divulgação 1T08

APIMEC COPASA Divulgação 1T08 APIMEC COPASA 2008 Highlights 1T08 A Receita Líquida no 1T08 foi de R$ 467 milhões um crescimento de 8,4% em relação ao 1T07. O EBITDA no trimestre atingiu R$ 191 milhões ante R$ 174 milhões no 1T07. Reajuste

Leia mais

Informações Trimestrais 31/03/2016. Localiza Rent a Car S.A. CNPJ/MF: /

Informações Trimestrais 31/03/2016. Localiza Rent a Car S.A. CNPJ/MF: / Informações Trimestrais 31/03/2016 Localiza Rent a Car S.A. CNPJ/MF: 16.670.085/0001 55 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo

Leia mais

4T14 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras

4T14 RELEASE TRIMESTRAL. Destaques. Grandes Números. Resultados. Grupo Copobras Grupo Copobras São Ludgero, 16 de janeiro de 2015 O Grupo Copobras, apresenta seus resultados não auditados do quarto trimestre de 2014. O Grupo Copobras compreende as empresas abaixo: - Copobras S/A Indústria

Leia mais

UNIPAR CARBOCLORO ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T14

UNIPAR CARBOCLORO ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T14 UNIPAR CARBOCLORO ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T14 São Paulo, 15 de maio de 2014 A UNIPAR CARBOCLORO S.A. (BM&FBOVESPA: UNIP3, UNIP5 e UNIP6), empresa brasileira líder de mercado na Região Sudeste na fabricação

Leia mais

Resultados R$ Milhões

Resultados R$ Milhões 1 Resultados R$ Milhões Lucro Líquido 2 Resultados R$ Milhões Lucro Líquido Ajustado CAGR: 13,6%aa CAGR: 30,1%aa 3 Resultados R$ Milhões Lucro Líquido Trimestral Recorrente 4 Resultados R$ Milhões Patrimônio

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T16 e 9M16

Divulgação de Resultados 3T16 e 9M16 Divulgação de Resultados 3T16 e 9M16 Destaques 3T16 Receita líquida - Aluguel de Carros (R$ milhões) Receita líquida - Gestão de Frotas (R$ milhões) 317,1 362,5 154,1 163,5 3T15 3T16 3T15 3T16 Evolução

Leia mais

Crescimento SSS de 8,8%

Crescimento SSS de 8,8% Teleconferência e Webcast de Resultados - 4T15 e 1 EBITDA RECEITA LÍQUIDA Destaques Controladora Consolidado +11,0% 8.738 +11,5% 9.747 16.146 17.926 GMV Crescimento de 15,5% Crescimento SSS de 8,8% Margem

Leia mais

Orçamentos de Despesas Ajustadas e de Investimentos Despesas ajustadas e investimentos para 2017

Orçamentos de Despesas Ajustadas e de Investimentos Despesas ajustadas e investimentos para 2017 Orçamentos de Despesas Ajustadas e de Investimentos Despesas ajustadas e investimentos para 2017 Dez/2016 ORÇAMENTOS DE DESPESAS AJUSTADAS E INVESTIMENTOS Confidencial Restrita Confidencial Uso Interno

Leia mais

Resultados 4T de Março de 2011

Resultados 4T de Março de 2011 Resultados 4T10 22 de Marçode 2011 1 AGENDA DESTAQUES Providência USA RESULTADOS PERSPECTIVAS 2 DESTAQUES Conclusão do projeto da primeira planta da Companhia nos Estados Unidos, com uma linha de produção

Leia mais

Resultado Consolidado 1T11

Resultado Consolidado 1T11 Resultados confirmam solidez do negócio e maior eficiência operacional Rio de Janeiro, 13 de Maio de 2011 A Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. TAESA (BM&FBovespa: TRNA11), um dos maiores grupos

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T15 e 9M15

Apresentação de Resultados 3T15 e 9M15 Apresentação de Resultados 3T15 e 9M15 Ressalvas sobre os resultados As informações financeiras consolidadas consideram a proporção da participação da Triunfo em cada controlada. Os números operacionais

Leia mais

3º Trimestre de 2015 Resultados Tupy

3º Trimestre de 2015 Resultados Tupy 3º Trimestre de 2015 Resultados Tupy São Paulo, 13 de novembro de 2015 1 DISCLAIMER Esta Apresentação pode conter declarações prospectivas, as quais estão sujeitas a riscos e incertezas, pois foram baseadas

Leia mais

CAMBUCI S.A. Resultado do 1º trimestre de Destaques Financeiros 1T Comentários da Administração

CAMBUCI S.A. Resultado do 1º trimestre de Destaques Financeiros 1T Comentários da Administração Resultado do 1º trimestre de 2016 São Paulo, 22 de junho de 2016 A CAMBUCI (BM&FBOVESPA: CAMB4), divulga o resultado acumulado em 1º trimestre de 2016. A s informações são apresentadas de forma consolidada

Leia mais

Comentário do Desempenho

Comentário do Desempenho Gerdau S.A. Comentário do Desempenho Controladora 1T16 Desempenho no 1º trimestre Controladora A Gerdau S.A. é uma sociedade anônima de capital aberto, com sede no Rio de Janeiro, capital. A Companhia

Leia mais

Resultado do 1 o Trimestre de 2016

Resultado do 1 o Trimestre de 2016 Resultado do 1 o Trimestre de 2016 Teleconferência - 12/05/2016 João Silveira - CEO João Villas - CFO e Diretor de RI Disclaimers Esta apresentação contêm informações sobre os negócios da Par Corretora,

Leia mais

ESTÁCIO PARTICIPAÇÕES S.A. 3ª Emissão de Debêntures. Série Única. Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015

ESTÁCIO PARTICIPAÇÕES S.A. 3ª Emissão de Debêntures. Série Única. Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 ESTÁCIO PARTICIPAÇÕES S.A. 3ª Emissão de Debêntures Série Única Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 PARTICIPANTES EMISSORA COORDENADOR(ES) ESCRITURADOR LIQUIDANTE

Leia mais

CPC 26 Apresentações de Demonstrações Contábeis-Balanço

CPC 26 Apresentações de Demonstrações Contábeis-Balanço CPC CPC 26 Apresentações de Demonstrações Contábeis-Balanço Este Pronunciamento Técnico não prescreve a ordem ou o formato que deva ser utilizado na apresentação das contas do balanço patrimonial, mas

Leia mais

Política Financeira e De Gestão de Riscos

Política Financeira e De Gestão de Riscos Política Financeira e De Gestão de Riscos Sumário Em um mundo de negócios marcado por incertezas, a Biosev S.A. prospera por administrar os riscos que enfrenta em todas as áreas em que atua. O risco financeiro

Leia mais

COMPANHIA PAULISTA DE FORÇA E LUZ - CPFL CNPJ /

COMPANHIA PAULISTA DE FORÇA E LUZ - CPFL CNPJ / COMPANHIA PAULISTA DE FORÇA E LUZ - CPFL CNPJ 33.050.196/0001-88 Primeira Emissão de Debêntures, Não Conversíveis em Ações, da espécie "quirografárias", em duas séries. Escritura de: 27.06.2001 - Data

Leia mais

(i) Aquisição de Participação no Controle da Comgás (ii) Associação Cosan Alimentos e Camil

(i) Aquisição de Participação no Controle da Comgás (ii) Associação Cosan Alimentos e Camil (i) Aquisição de Participação no Controle da Comgás (ii) Associação Cosan Alimentos e Camil São Paulo, 29 de maio de 2012 Disclaimer Declarações sobre operações futuras Esta apresentação contém estimativas

Leia mais

Informações Consolidadas

Informações Consolidadas METALÚRGICA GERDAU S.A. e empresas controladas Desempenho da Gerdau no 2 o trimestre As Demonstrações Financeiras Consolidadas da Metalúrgica Gerdau S.A. são apresentadas em conformidade com as normas

Leia mais

Crescimento e juros. Roberto Padovani Março 2013

Crescimento e juros. Roberto Padovani Março 2013 Crescimento e juros Roberto Padovani Março 2013 jan-91 dez-91 nov-92 out-93 set-94 ago-95 jul-96 jun-97 mai-98 abr-99 mar-00 fev-01 jan-02 dez-02 nov-03 out-04 set-05 ago-06 jul-07 jun-08 mai-09 abr-10

Leia mais

Release de Resultados 1T de abril de 2016

Release de Resultados 1T de abril de 2016 Release de Resultados 1T16 27 de abril de 2016 Ressalvas As informações e declarações sobre eventos futuros estão sujeitas a riscos e incertezas, as quais têm como base estimativas e suposições da Administração

Leia mais

LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S/A 9ª Emissão de Debêntures. 1ª e 2ª Séries

LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S/A 9ª Emissão de Debêntures. 1ª e 2ª Séries LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S/A 9ª Emissão de Debêntures 1ª e 2ª Séries Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2015 Data Base 31/12/2015 PARTICIPANTES EMISSORA COORDENADOR(ES) ESCRITURADOR

Leia mais

Resultados 4T10. CONTATOS: Flávio Rocha Presidente da Riachuelo e Diretor de RI Tulio Queiroz Controller e RI

Resultados 4T10. CONTATOS: Flávio Rocha Presidente da Riachuelo e Diretor de RI Tulio Queiroz Controller e RI Resultados 4T10 CONTATOS: Flávio Rocha Presidente da Riachuelo e Diretor de RI Tulio Queiroz Controller e RI ri@riachuelo.com.br Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas

Leia mais

Apresentação Resultados 2T08

Apresentação Resultados 2T08 Apresentação Resultados 2T08 São Paulo, 18 de agosto de 2008 Contatos: Flávio Rocha Presidente da Riachuelo e Diretor de RI Tulio Queiroz Gerente de RI ri@riachuelo.com.br Esta apresentação contém considerações

Leia mais

Projeções Financeiras. Arthur Saraiva Sette Câmara Gerente de Planejamento Corporativo e Orçamento

Projeções Financeiras. Arthur Saraiva Sette Câmara Gerente de Planejamento Corporativo e Orçamento Projeções Financeiras Arthur Saraiva Sette Câmara Gerente de Planejamento Corporativo e Orçamento Termo de Renúncia Guidance 2010-2014 Algumas declarações contidas nesta apresentação são projeções contidas

Leia mais

A transação. Preço. Estrutura do Pagamento. Fonte de Recursos. Múltiplo Implícito

A transação. Preço. Estrutura do Pagamento. Fonte de Recursos. Múltiplo Implícito A transação Preço Aquisição de 95,8% do Grupo Dumont Saab ( Dumont ) pela subsidiária integral Technos da Amazônia Indústria e Comércio S.A. ( TASA ) Desembolso de R$182,1 milhões, valor implícito de 100%

Leia mais

Apresentação dos Resultados do 1T10. Teleconferência de Resultados

Apresentação dos Resultados do 1T10. Teleconferência de Resultados Apresentação dos Resultados do 1T10 Teleconferência de Resultados Visão Geral do 1T10 2 Destaques A Companhia Alcançou Resultados Operacionais Positivos e Concluiu Plano de Capitalização Plano de Capitalização

Leia mais

Teleconferência de Resultados do 2T15 14 de agosto, 2015

Teleconferência de Resultados do 2T15 14 de agosto, 2015 Teleconferência de Resultados do 2T15 14 de agosto, 2015 Disclaimer O material divulgado pela Companhia reflete as expectativas dos administradores e poderá conter estimativas sobre eventos futuros. Quaisquer

Leia mais

Apresentação Resultados 4T08

Apresentação Resultados 4T08 Apresentação Resultados 4T08 São Paulo, 02 de abril de 2009 Contatos: t Flávio Rocha Presidente da Riachuelo e Diretor de RI Tulio Queiroz Gerente de RI ri@riachuelo.com.br Esta apresentação contém considerações

Leia mais

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/ (R$) ,29

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/ (R$) ,29 ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/2009 1. Informar o lucro líquido do exercício. (R$) 864.940.364,29 2. Informar o montante global e o valor por ação dos dividendos,

Leia mais

SUPERVIA CONCESSIONÁRIA DE TRANSPORTE FERROVIÁRIO S.A. 1ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2013

SUPERVIA CONCESSIONÁRIA DE TRANSPORTE FERROVIÁRIO S.A. 1ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2013 SUPERVIA CONCESSIONÁRIA DE TRANSPORTE FERROVIÁRIO S.A. 1ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2013 Rio de Janeiro, 30 de Abril de 2014. Prezados Senhores Debenturistas,

Leia mais

Você espera o melhor. A gente faz. Locamerica Day

Você espera o melhor. A gente faz. Locamerica Day Você espera o melhor. A gente faz. Locamerica Day SEÇÃO 1 Visão Geral da Companhia História de Empreendedorismo e Crescimento 2015/16 1993 Fundação com 16 carros 2008 PRIVATE EQUITY Maior disciplina financeira

Leia mais

Cachoeira Paulista Transmissora de Energia S.A. RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO REFERENTE AO PERÍODO FINDO EM 30 DE SETEMBRO DE 2016

Cachoeira Paulista Transmissora de Energia S.A. RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO REFERENTE AO PERÍODO FINDO EM 30 DE SETEMBRO DE 2016 Cachoeira Paulista Transmissora de Energia S.A. RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO REFERENTE AO PERÍODO FINDO EM 30 DE SETEMBRO DE 2016 (Em milhares de reais, exceto quando especificado) Carta do Diretor de Relações

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T de Novembro de 2016 Relações com Investidores

Teleconferência de Resultados 3T de Novembro de 2016 Relações com Investidores Teleconferência de Resultados 11 de Novembro de 2016 Relações com Investidores 1 Disclaimer Este material constitui uma apresentação de informações gerais sobre a Marfrig Global Foods S.A. e suas controladas

Leia mais

Teleconferência de resultados

Teleconferência de resultados Teleconferência de resultados 2 Aviso importante Este material foi preparado pela Linx S.A. ( Linx ou Companhia ) e pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros.

Leia mais

ÁGIO. Aspectos Contábeis e Fiscais. Elaine Maria de Souza Funo Controller da EMBRAER S.A

ÁGIO. Aspectos Contábeis e Fiscais. Elaine Maria de Souza Funo Controller da EMBRAER S.A ÁGIO Aspectos Contábeis e Fiscais Elaine Maria de Souza Funo Controller da EMBRAER S.A São Paulo, 27 de novembro de 2012 Sumário Ágio Aspectos contábeis e tributários; Proposta de alteração fiscal; Aquisições

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2T16

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO 2T16 1) VISÃO GERAL DA COMPANHIA A Iochpe- é uma companhia global, líder mundial na produção de rodas automotivas, um dos principais produtores de componentes estruturais automotivos nas Américas e também líder

Leia mais

MARÇO Mercado Brasileiro de Fertilizantes

MARÇO Mercado Brasileiro de Fertilizantes MARÇO 2016 Mercado Brasileiro de Fertilizantes Resultados do 4T15 e 2015 Mercados Mundial e Brasileiro de Fertilizantes A Companhia e Destaques Financeiros Perspectivas Em milhares de toneladas de produtos

Leia mais

COMPANHIA ENERGÉTICA DE PERNAMBUCO - CELPE. 4ª Emissão Pública de Debêntures

COMPANHIA ENERGÉTICA DE PERNAMBUCO - CELPE. 4ª Emissão Pública de Debêntures COMPANHIA ENERGÉTICA DE PERNAMBUCO - CELPE 4ª Emissão Pública de Debêntures Relatório Anual do Agente Fiduciário Exercício de 2014 Companhia Energética de Pernambuco - CELPE 4ª Emissão Pública de Debêntures

Leia mais

Conference Call Resultados 4T13 e 2013

Conference Call Resultados 4T13 e 2013 Conference Call Resultados 4T13 e 2013 1 Juros 2013 Inflação * : Geral: 5,91% Serviços: 8,75% Desvalorização do Real Em um ano complexo para os negócios, especialmente para calçados, a Alpargatas cresce

Leia mais

Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP)

Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP) Localiza Rent a Car S.A. Resultados 2T09 e 1S09 (R$ milhões - USGAAP) Julho, 2009 1 Divisão de aluguel de carros Receita líquida (R$ milhões) 197,1 271,3 CAGR: 31,3% 357,2 442,7 585,7 278,6 4,8% 291,9

Leia mais

Localiza Rent a Car S.A. Divulgação de resultados - 1T06

Localiza Rent a Car S.A. Divulgação de resultados - 1T06 Localiza Rent a Car S.A. Divulgação de resultados - 1T06 0 Plataforma integrada Plataforma integrada 123 agências 20.096 carros 13.116 carros Estratégia de negócios Objetivos Vantagens competitivas Oportunidades

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL JULHO 2015 CAPITÂNIA SECURITIES II FII CPTS11B

RELATÓRIO MENSAL JULHO 2015 CAPITÂNIA SECURITIES II FII CPTS11B 1 Aug-14 Sep-14 Oct-14 Nov-14 Dec-14 Jan-15 Feb-15 Mar-15 Apr-15 May-15 Jun-15 Jul-15 RELATÓRIO MENSAL JULHO 2015 Fundo Capitânia Securities II Fundo de Investimento Imobiliário - FII Código de Negociação

Leia mais

Divulgação dos Resultados 4T13 e 2013

Divulgação dos Resultados 4T13 e 2013 Divulgação dos Resultados 4T13 e 2013 Market Share Indicadores dez/09 dez/10 dez/11 dez/12 set/13 Ativo Total * 10º 11º 11º 11º 11º Patrimônio Líquido * 11º 12º 11º 11º 11º Depósitos Totais 8º 8º 8º 7º

Leia mais

Resultados 1T12 Crescendo em Ritmo Acelerado!

Resultados 1T12 Crescendo em Ritmo Acelerado! Resultados Crescendo em Ritmo Acelerado! Conhecendo a TAESA Destaques Resultados Performance do UNIT 2 /17 Conhecendo a TAESA Destaques Resultados Performance do UNIT 3 /17 Porque a TAESA? Conhecendo a

Leia mais

Divulgação de Resultado 1T15

Divulgação de Resultado 1T15 Divulgação de Resultado 1T15 1 Dados de mercado em 07/05/2015 Cotação: R$2,35 Valor de Mercado: R$155.302.955,40 T e l e c o n f e r ê n c i a 1T15 Teleconferência em português 08 de maio de 2015 Sexta-feira,

Leia mais

EcoRodovias Concessões anuncia resultado do 1T16: Lucro líquido atinge R$ 122,1 milhões, crescimento de 38,0%

EcoRodovias Concessões anuncia resultado do 1T16: Lucro líquido atinge R$ 122,1 milhões, crescimento de 38,0% EcoRodovias Concessões anuncia resultado do 1T16: Lucro líquido atinge R$ 122,1 milhões, crescimento de 38,0% São Bernardo do Campo, 12 de maio de 2016 EcoRodovias Concessões e Serviços S.A. anuncia seus

Leia mais

Desempenho no 3º trimestre de 2016 Controladora

Desempenho no 3º trimestre de 2016 Controladora Desempenho no 3º trimestre Controladora A Metalúrgica Gerdau S.A. é uma empresa holding que controla direta ou indiretamente todas as empresas Gerdau no Brasil e no exterior. É uma sociedade anônima de

Leia mais

CIA DE ELETRICIDADE DO ESTADO DA BAHIA - COELBA 6ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2013

CIA DE ELETRICIDADE DO ESTADO DA BAHIA - COELBA 6ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2013 CIA DE ELETRICIDADE DO ESTADO DA BAHIA - COELBA 6ª. EMISSÃO PÚBLICA DE DEBÊNTURES RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2013 Rio de Janeiro, 30 de Abril de 2014. Prezados Senhores Debenturistas,

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ EMBRAER S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ EMBRAER S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais