Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 11. Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 11. Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais"

Transcrição

1 Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE Comunicação Oral e Escrita Unidade 11 Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais

2 Núcleo de Educação a Distância 2 Aviso importante! Este material foi produzido com o objetivo de permitir que você realize consultas offline ao conteúdo da disciplina virtual. No entanto, alertamos para o fato de que a disciplina deve ser cursada no modo digital. O conteúdo foi desenvolvido prevendo a utilização dos recursos que a mídia eletrônica pode oferecer. Através do ambiente UVAONLINE, a aprendizagem tornarse-á mais fácil, ágil, interativa e eficaz. O texto que estamos disponibilizando para você, através desta apostila, deverá ser utilizado apenas como um reforço. Todas as práticas e atividades que devem ser realizadas ao longo e ao final de cada Unidade, só estão disponíveis no ambiente virtual. Lembramos ainda que, para obter aprovação, é necessário que você tenha realizado e enviado para o seu Tutor as atividades e avaliações propostas em todas as unidades da disciplina. Tenha um ótimo estudo!

3 Núcleo de Educação a Distância 3 Unidade 11 Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais O bom uso dos pronomes é a melhor maneira de construir textos de forma concisa, clara e correta, evitando repetições, redundâncias e outras falhas de sintaxe. Por meio dos relativos e dos pessoais, conseguimos dar ao texto a coesão e a coerência necessárias à perfeita montagem do texto formal, acadêmico e científico. Objetivos da unidade Ao final desta unidade, esperamos que você seja capaz de: 1. reconhecer a necessidade de uso das preposições; 2. construir textos melhores, mais concisos e coerentes; 3. atingir o padrão ideal de coesão textual; 4. aperfeiçoe a correção frasal. Roteiro da Unidade Esta unidade está organizada nas seguintes lições: Lição Emprego de pronomes relativos Lição Emprego de pronomes pessoais Lição 11.1 Emprego de Pronomes Relativos Os pronomes relativos servem para evitar repetições que tornam o texto de baixa qualidade, permitindo à construção frasal alcançar um padrão superior de organização sintática. Nesta lição, vamos estudar os seguintes tópicos relacionados ao emprego do pronome relativo: a) Noção geral b) Esquemas a) Noção Geral Os pronomes relativos mais usados são: 1) pronomes substantivos relativos; 2) pronomes adjetivos relativos.

4 Núcleo de Educação a Distância 4 Vamos ver cada um deles. 1) Pronomes substantivos relativos Os pronomes substantivos relativos são: QUE. QUEM e O QUAL (e suas flexões). QUE: usa-se quando o antecedente é coisa ou pessoa QUEM: usa-se quando o antecedente é pessoa. O QUAL (e flexões): usa-se quando o antecedente é pessoa ou coisa. Nota: O padrão formal da língua culta, na escrita, tem certa implicância com o relativo O QUAL e flexões. 1. Comprei o livro que você leu. Não há preposição, porque o verbo LER não pede. O antecedente é coisa. 2. Vi o aluno que você conhece. Não há preposição, porque o verbo CONHECER não pede. O antecedente é pessoa. 3. Vi o aluno a quem você se referiu. O verbo REFERIR-SE pede a preposição A. O antecedente é pessoa (com preposição). 4. Comprei o livro o qual você leu. Antecedente coisa e sem preposição. 5. Vi o aluno o qual você conhece. Antecedente pessoa e sem preposição. 6. Vi o aluno ao qual você se referiu. Antecedente pessoa; o verbo REFERIR-SE pede a preposição A. 2) Pronomes adjetivos relativos 1. CUJO: usa-se quando o antecedente é pessoa ou coisa. Vi o aluno cujo pai eu conheço.

5 Núcleo de Educação a Distância 5 Conhecer é verbo transitivo direto; não pede preposição. O segmento cujo pai é objeto direto do verbo CONHECER. Trouxe o livro a cuja autora você se referiu. O verbo REFERIR-SE pede a preposição A. O segmento a cuja autora é objeto indireto. Nos dois casos, o cujo, isoladamente, é adjunto adnominal do substantivo sem artigo que o acompanha (sempre será...). 2. Com antecedente pessoa, só se pode usar QUEM quando o relativo vier regido de preposição. Exemplo: Aquele é o amigo de quem tínhamos necessidade. É o complemento nominal de necessidade. 3. O pronome relativo O QUAL (e flexões), em geral, substitui qualquer outro; entretanto, passa a ser o único possível e certo, quando for necessário para evitar confusão (ambigüidade). Exemplo: Vi o irmão da aluna da qual gostas. Quem gosta, gosta de alguém. Tu gostas da aluna e não do irmão... ; assim, o uso do A QUAL desfaz a ambigüidade. 4. O pronome relativo CUJO não admite artigo e concorda, em gênero e número, com a palavra seguinte, de quem é ADJUNTO ADNOMINAL. Exemplo: Aqui está o livro cujo autor é meu amigo. 5. Os pronomes relativos ONDE, COMO e QUANDO sempre indicam idéias adverbiais ou circunstanciais. Vi a cidade onde você mora. (lugar) Sei a maneira como todos se portaram. (modo) Marcou a hora quando se encontrariam. (tempo) 6. O pronome relativo QUANTO equivale a QUE ou QUAL. Exemplo: Nunca soube tudo quanto teve.

6 Núcleo de Educação a Distância 6 Atenção! A maior dificuldade no emprego do pronome relativo se situa no uso ou não da preposição e de qual preposição usar; logo, é um problema de REGÊNCIA. b) Esquemas Vamos ver, agora, alguns esquemas que ajudarão a fixar o uso dos pronomes relativos. 1. Uso do pronome QUE Para um antecedente (coisa), usa-se o pronome relativo: QUE - sem preposição Este é o carro que eu comprei. O pronome relativo QUE substitui o carro. É objeto direto. QUE - com preposição Aquela é a revista de que eu gosto. O pronome relativo QUE precisa da preposição DE por causa do verbo GOSTAR. Agora, é objeto indireto. 2. Uso do QUE ou QUEM Para um antecedente (coisa ou pessoa), usa-se o pronome relativo: QUE - sem preposição Vi os alunos que obtiveram o prêmio. O relativo QUE substitui os alunos e é sujeito de obtiveram. QUEM - com preposição Não conheço a senhora a quem você se refere. A necessidade da preposição A explica-se pela regência do verbo REFERIR-SE. Logo, usa-se o QUEM, pois o antecedente é pessoa. A quem é objeto indireto. 3. Uso de CUJO, CUJA, CUJOS, CUJAS

7 Núcleo de Educação a Distância 7 Para um antecedente (coisa ou pessoa), usa-se o pronome relativo: CUJO, CUJA, CUJOS, CUJAS (sem preposição) Recebi os alunos cujos trabalhos foram premiados. Cujos é adjunto adnominal de trabalhos e significa dos alunos. O segmento cujos trabalhos é sujeito. CUJO, CUJA, CUJOS, CUJAS (com preposição) Vimos o poema a cujo autor você fez referência. O uso da preposição A é explicado pela regência do nome referência. Cujo é adjunto adnominal, mas o segmento a cujo autor é complemento nominal de referência. Note que esse pronome sempre vem seguido de SUBSTANTIVO (sem artigo). 4. Uso de O QUAL (e flexões) É obrigatório o uso do pronome O QUAL (e flexões) em lugar de QUE ou QUEM sempre que for possível acabar com ambigüidade, ou seja, desfazê-la. Este é o livro da editora QUE me indicaram. Veja que não é possível saber se me indicaram a editora ou o livro... Mudando para O ou A QUAL, tudo ficará claro. Este é o livro da editora O QUAL me indicaram. Este é o livro da editora A QUAL me indicaram. Lição 11.2 Emprego de Pronomes Pessoais A função dos pronomes pessoais é praticamente a mesma dos relativos: trazer melhor textura à construção frasal, aperfeiçoando a coesão e a coerência, além de evitar repetições desnecessárias e desagradáveis. Nesta lição, vamos estudar os seguintes tópicos: a) Quadro dos pronomes pessoais b) Emprego dos pronomes pessoais

8 Núcleo de Educação a Distância 8 a) Quadro dos Pronomes Pessoais RETOS ÁTONOS OBLÍQUOS TÔNICOS 1ª p. s. 2ª p. s. 3ª p. s. EU TU ELE / ELA ME TE O - A - LHE - SE MIM (COMIGO) TI (CONTIGO) ELE-ELA-SI( CONSIGO) 1ª p. p. NÓS NÓS NÓS (CONOSCO) 2ª p. p. VÓS VÓS VÓS (CONVOSCO) 3ª p. p. ELES / ELAS OS - AS - LHES SE ELE-ELA-SI( CONSIGO) RETOS: Vale lembrar que os pronomes retos se ligam às pessoas do discurso, podendo estar no singular ou plural, e, normalmente, são os sujeitos das orações. OBLÍQUOS: Os oblíquos, ao se ligarem às pessoas do discurso, são complementos (objetos). ÁTONOS: Os pronomes oblíquos átonos nunca têm preposição. TÔNICOS: Os pronomes oblíquos tônicos sempre vêm acompanhados de uma preposição. Exemplo: Ela saiu, e nada me disse. (reto e oblíquo átono) Eu disse isto a ela. (reto e oblíquo tônico) Existem, ainda, os pronomes de tratamento. Com exceção de você / vocês (que são íntimos) e de senhor(a) (respeitoso), eis os pronomes cerimoniosos mais importantes:

9 Núcleo de Educação a Distância 9 Note que todos os pronomes de tratamento (inclusive você / vocês ) exigem os elementos frasais na 3a. pessoa, apesar de equivalerem à 2a pessoa (tu/vós). b) Emprego dos Pronomes Pessoais Neste tópico, vamos estudar os seguintes itens: b.1) uso de O ou LHE: b.2) uso de LHE ou A ELE (e flexões); b.3) uso do EU ou MIM / TU ou TI; b.4) uso do CONOSCO ou COM NÓS / CONVOSCO ou COM VÓS; b.5) uso de VOCÊ ou SI / COM VOCÊ ou CONSIGO; b.6) uso do SE com os pronomes pessoais. b.1) Uso de O ou LHE Aqui temos um dos mais graves problemas da REGÊNCIA: o uso do pronome de 3a pessoa. A nossa língua possui duas possibilidades: O e LHE. Cabe-nos escolher o pronome adequado. Para os esquemas 1 e 2, que serão vistos a seguir, tudo se resolve com a diferença entre haver ou não necessidade de preposição. Assim: 1. se houver preposição necessária, usa-se LHE ou LHES; 2. se não houver necessidade de preposição, usa-se O, A, OS, AS. No esquema 3 (que será visto depois), no entanto, a necessidade de se usar o LHE está ligada a evitar a ambigüidade na construção da frase. Veja:

10 Núcleo de Educação a Distância 10 Eu mandei-a receber a amiga. Não há dúvida de que temos duas orações. Na primeira, o sujeito é o pronome reto EU. Na segunda, porém, há ambigüidade: E ela que vai receber a amiga? Ou é a amiga que vai recebê-la? Em outras palavras: O pronome oblíquo a (= ela) é o objeto direto ou o sujeito do infinitivo RECEBER? A solução é usar o pronome LHE que, não podendo ser objeto direto, só pode ser sujeito do infinitivo. Assim: Eu mandei-lhe receber a amiga. Então, vamos observar bem os esquemas e guardá-los. ESQUEMA 1 O, A, OS, AS = o aluno --- objeto direto; LHE, LHES = ao aluno --- objeto indireto, complemento = do aluno nominal, adjunto adnominal. 1) Vi-o ontem. É o objeto direto do verbo VER. (= Vi o aluno.) 2) Eu a receberei com prazer. É o objeto direto do verbo RECEBER. (= Eu receberei a aluna com prazer.) 3) Dei-lhe o presente de aniversário. O verbo DAR é transitivo direto e indireto: "o presente de aniversário" é o objeto direto, e o LHE (= a ele) é o objeto indireto. (= Dei ao aluno o presente de aniversário). 4) A vida lhe parece fácil. Agora, LHE (= a ele) é o complemento nominal do adjetivo fácil. (= A vida parece fácil ao aluno). Guarde esta estrutura muito comum na nossa língua:

11 Núcleo de Educação a Distância 11 A vida parece fácil ao aluno. sujeito verbo de predicativo complemento ligação do sujeito nominal 5) Pisei-lhe o pé. Temos, neste exemplo, o LHE (= dele), como adjunto adnominal do substantivo concreto pé (= Pisei o pé do aluno). O conjunto "o pé do aluno" é o objeto direto do verbo PISAR. ESQUEMA 2 Verbos: Avisar, Incumbir, Certificar, Informar, Cientificar, Encarregar, Proibir e Impedir. Verbo transitivo + O + DE ALGUMA COISA direto e indireto OD OI Verbo transitivo + LHE + ALGUMA COISA direto e indireto OI OD É aquele caso que ocorre com uma série de verbos transitivos diretos e indiretos que podem ter objeto direto coisa ou pessoa, desde que o objeto indireto não seja da mesma natureza. Avisei o menino da prova. 0D 0I (veja que o OI coisa tem a preposição DE) Avisei ao menino o dia. 0I 0D (veja que o OI pessoa tem a preposição A) 1) Proibi-o de sair. O o é objeto direto de PROIBIR (de sair é objeto indireto oracional). 2) Proibi-lhe sair. O lhe é objeto indireto de PROIBIR (tem implícita a preposição A) / (sair é objeto direto oracional). 3) Informei-a da sua aprovação. "Da sua aprovação" é objeto indireto (coisa com preposição DE), logo a é objeto direto. 4) Informei-lhe sua nota.

12 Núcleo de Educação a Distância 12 "Sua nota" é objeto direto, logo LHE (= a ele) só pode ser objeto indireto (tem implícita a preposição A). ESQUEMA 3 Com os VERBOS: Mandar, Deixar, Fazer, Ver, Ouvir e Sentir - o PRONOME é o SUJEITO DO INFINITIVO que vem depois. O + infinitivo + não - objeto direto VERBO + O / LHE + infinitivo + objeto direto coisa LHE + infinitivo + objeto direto pessoa (para evitar ambigüidade) 1) Deixei-o sair cedo. O o é sujeito do infinitivo SAIR (que não pede objeto direto) 2) Deixei-a ouvir a minha música. O a é sujeito de OUVIR (que pede objeto direto coisa). É sempre mais comum o uso do O, A. OS e AS. 3) Deixei-lhe ouvir a minha música. O lhe é sujeito de OUVIR (que pede objeto direto coisa). É sempre menos comum do que o uso do O, A. OS e AS. 4) Deixei-lhe conhecer o adversário. O lhe é o sujeito de CONHECER (que pede objeto direto pessoa). Usa-se o LHE para evitar ambigüidade. É caso muito raro e pouco conhecido. b.2) Uso de LHE ou A ELE (e suas flexões) Há certos verbos que, por serem pronominais ou mudarem de sentido conforme a regência, exigem a seleção cuidadosa entre usar a forma átona lhe e a tônica precedida de preposição a ela, sendo esta a única possível. Veja: 1) Referiu-se ao espetáculo, ou seja, Referiu-se a ele. (Objeto indireto coisa)

13 Núcleo de Educação a Distância 13 2) Referiu-se ao professor de Matemática, ou seja, Referiu-se a ele. (Objeto indireto pessoa, após verbo pronominal) 3) Assistiu ao espetáculo, ou seja, Assistiu a ele. (Objeto indireto coisa) O normal é o uso alternativo. 4) Assistiu ao amigo com carinho, ou seja, Assistiu-lhe com carinho. (Objeto indireto pessoa, logo também pode ser: Assistiu a ele com carinho.) Observe o esquema e siga-o: ESQUEMA 4 LHE: quando se usa LHE, pode-se substituir por A ELE (e suas flexões) A ELE: com certos verbos, como ASSISTIR, VISAR, ASPIRAR, REFERIR-SE, não se admite a substituição por LHE ou LHES (na maioria, são casos de objeto indireto coisa) Cuidado: Respondeu à questão 15? Respondi a ela com calma... b.3) Uso do EU ou MIM / TU ou TI Enquanto EU e TU são pronomes do caso reto (logo, sujeitos), MIM e TI são pronomes do caso oblíquo tônico (logo, não-sujeitos). O problema só ocorre nas duas primeiras pessoas do singular (EU MIM; TU TI). Nas outras, o reto e o oblíquo tônico têm a mesma forma. 1) Trouxe o livro para ele. Ele é pronome pessoal oblíquo tônico (não é sujeito). Observe que o verbo TRAZER é transitivo direto e indireto ( o livro é objeto direto, e para ele é objeto indireto). 2) Trouxe o livro para ele ler. Aqui, ele é pronome pessoal do caso reto. (é o sujeito de LER). Observe que, neste exemplo, o verbo TRAZER só tem objeto direto (o livro). 0 que existe depois é uma oração adverbial final (indica finalidade) reduzida de infinitivo e iniciada pela preposição PARA ("para que ele lesse"). Passando para a 1a pessoa do singular: 1) Trouxe o livro para mim. ( para mim é objeto indireto)

14 Núcleo de Educação a Distância 14 2) Trouxe o livro para eu ler. ( eu é o sujeito de LER) Isso nos leva ao esquema 5: ESQUEMA 5 Preposição + Pronome + Infinitivo Eu / Tu (sujeito do infinitivo) Preposição + Pronome (sem infinitivo) Mim / Ti (objeto) 1) Passaram o vídeo para mim. MIM é objeto indireto de PASSAR. 2) Passaram o vídeo para eu ver. EU é sujeito de VER. 3) Houve uma discussão entre mim e vocês. Não sendo sujeito, deve-se usar o pronome do caso oblíquo, portanto MIM. 4) Entre eu pedir e vocês fazerem, há muita distância. Agora, o pronome EU (reto) é sujeito de PEDIR. b.4) Uso do CONOSCO ou COM NÓS / CONVOSCO ou COM VÓS Embora sejam normais e muito constantes, as formas CONOSCO e CONVOSCO têm de ser, às vezes, substituídas por COM NÓS e COM VÓS. 1) Isto aconteceu conosco. (uso normal) 2) Isto aconteceu com nós dois. (uso obrigatório por causa da palavra dois ) Agora, basta seguir o esquema abaixo:

15 Núcleo de Educação a Distância 15 ESQUEMA 6 CONOSCO e CONVOSCO: uso normal. COM NÓS e COM VÓS: usar somente antes de: todos mesmos próprios ambos numerais pronomes relativos (QUE) b.5) Uso de VOCÊ ou SI / COM VOCÊ ou CONSIGO SI e CONSIGO são pronomes de 3a pessoa. É preciso não confundi-los com TI e CONTIGO (2a pessoa). SI e CONSIGO são pronomes reflexivos (somente), e só assim podem ser usados. Quando não forem reflexivos, devemos usar com ele (e suas flexões). 1) A moça feriu a si mesma. - É reflexivo. 2) Eu quero entregar isto a você. - É outra pessoa, portanto não há voz reflexiva. 3) A moça estava apaixonada, só se preocupava com ele. - "Preocupava-se" com outra pessoa... 4) A moça era egoísta, só se preocupava consigo mesma. - Neste último, existe a voz reflexiva. Ela pratica e sofre a ação. (o uso de mesma ou própria depois de consigo é uma forma de reforço). b.6) Uso do SE com os Pronomes Pessoais É um dos casos mais complexos de emprego dos pronomes pessoais. O uso do pronome SE junto a verbos transitivos diretos provoca a mudança da voz verbal (ativa para passiva). Portanto, o pronome usado já não pode ser oblíquo - O, A, OS e AS, que caracterizam o objeto - mas sim o reto - ELE, ELA, ELES, ELAS, os quais servem para enunciar o sujeito. Observe os exemplos e, depois, procure seguir o esquema.

16 Núcleo de Educação a Distância 16 1) Leu o livro. (Leu-o) O livro é objeto direto, logo pronome oblíquo. 2) Leu-se o livro. (Leu-se ele) Havendo o se (pronome apassivador), o livro é sujeito, logo pronome reto, equivalendo a Ele foi lido. ESQUEMA 7 Verbo + OBJETO DIRETO (O, A, OS, AS) Verbo + SE + SUJEITO (ELE, ELA, ELES, ELAS) Eis um caso complicado demais: Todos procuravam o cãozinho, mas não se encontrou ele em lugar nenhum. Seria melhor usar a voz Passiva Verbal ou Analítica: "...mas ele não foi encontrado em lugar algum." Sumário da Unidade O bom uso de pronomes relativos e pessoais dá qualidade ao texto. 2. A base de tudo é o conhecimento de regência nominal e verbal. 3. Pronomes relativos sempre retomam a palavra anterior, evitando que ela seja repetida. 4. Os pronomes pessoais seguem normas básicas ligadas às funções que eles exercem dentro das orações. Atenção: As atividades práticas e a avaliação on-line estão indicadas no ambiente virtual, menu CONTEÚDO DIDÁTICO, opção UNIDADES.

Pessoais Do caso reto Oblíquo. Possessivos. Demonstrativos. Relativos. Indefinidos. Interrogativos

Pessoais Do caso reto Oblíquo. Possessivos. Demonstrativos. Relativos. Indefinidos. Interrogativos Pessoais Do caso reto Oblíquo Possessivos Demonstrativos Relativos Indefinidos Interrogativos Os pronomes is indicam diretamente as s do discurso. Quem fala ou escreve, assume os pronomes eu ou nós, emprega

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ÍNDICE Pronomes...2 Pronomes Pessoais...2 Pronomes de Tratamento...3 Pronomes Possessivos...3 Pronomes Demonstrativos...3 Pronomes Indefinidos...4 Pronomes Relativos...4 Pronomes

Leia mais

O objeto direto preposicionado pode ocorrer quando: Estiver representando nomes próprios. Ex.: Sempre quis viajar a Fernando de Noronha.

O objeto direto preposicionado pode ocorrer quando: Estiver representando nomes próprios. Ex.: Sempre quis viajar a Fernando de Noronha. Em alguns casos, o objeto direto pode ser introduzido por preposição: é o chamado objeto direto preposicionado. Nesses casos, o verbo é sempre transitivo direto, e seu complemento é, obviamente, um objeto

Leia mais

3º Bimestre Preciosidades da vida AULA: 108 Conteúdos:

3º Bimestre Preciosidades da vida AULA: 108 Conteúdos: CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I 3º Bimestre Preciosidades da vida AULA: 108 Conteúdos: Pronomes pessoais do caso Oblíquo O metro O ser humano e os

Leia mais

Letras. Objetivo. Aspectos das Conexões Sintáticas. Prof a. Dr a. Leda Szabo

Letras. Objetivo. Aspectos das Conexões Sintáticas. Prof a. Dr a. Leda Szabo Letras Prof a. Dr a. Leda Szabo Aspectos das Conexões Sintáticas Objetivo Diferenciar o objeto de estudo da análise de base sintática do objeto de estudo da análise do discurso. Compreender a diferença

Leia mais

Profª.: Elysângela Neves

Profª.: Elysângela Neves Profª.: Elysângela Neves Regência É a relação sintática que se estabelece entre um termo regente ou subordinante (que exige outro) e o termo regido ou subordinado (termo regido pelo primeiro) A regência

Leia mais

Termos integrantes da oração Objeto direto e indireto

Termos integrantes da oração Objeto direto e indireto Termos integrantes da oração Objeto direto e indireto Termos integrantes da oração Certos verbos ou nomes presentes numa oração não possuem sentido completo em si mesmos. Sua significação só se completa

Leia mais

DICAS DE PORTUGUÊS. Sidney Patrézio Reinaldo Campos Graduando em Ciência da Computação

DICAS DE PORTUGUÊS. Sidney Patrézio Reinaldo Campos Graduando em Ciência da Computação DICAS DE PORTUGUÊS Sidney Patrézio Reinaldo Campos Graduando em Ciência da Computação CONCORDÂNCIA NOMINAL Concordância nominal é o princípio de acordo com o qual toda palavra variável referente ao substantivo

Leia mais

1) Observe a fala do peru, no último quadrinho. a) Quantos verbos foram empregados nessa fala? Dois. b) Logo, quantas orações há nesse período? Duas.

1) Observe a fala do peru, no último quadrinho. a) Quantos verbos foram empregados nessa fala? Dois. b) Logo, quantas orações há nesse período? Duas. Pág. 41 1 e 2 1) Observe a fala do peru, no último quadrinho. a) Quantos verbos foram empregados nessa fala? Dois. b) Logo, quantas orações há nesse período? Duas. c) Delimite as orações. Foi o presente

Leia mais

Códigos e linguagens. Remissão textual e pronomes

Códigos e linguagens. Remissão textual e pronomes Códigos e linguagens Remissão textual e pronomes Remissão textual Outro dia, decidi entrar no Orkut mesmo sabendo que há tempos ele não passa de um grande deserto virtual. Ao visitar comunidades e ler

Leia mais

Quadro Geral dos Pronomes Pessoais

Quadro Geral dos Pronomes Pessoais Os pronomes Pessoais indicam quem fala, com quem se fala e de quem se fala. Desempenham na frase funções de sujeito (eu, tu, você, ele, ela, nós, vós, vocês, eles e elas), de complemento direto (me, te,

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Modo: indicativo O modo indicativo expressa um fato de maneira definida, real, no presente, passado ou futuro, na frase afirmativa, negativa ou interrogativa. Presente Presente Passado (=Pretérito) Pretérito

Leia mais

Língua Portuguesa 9º ano

Língua Portuguesa 9º ano Colégio I.L. Peretz Sistema Anglo de Ensino ORAÇÃO SUBORDINADA E ORAÇÃO PRINCIPAL No período: Todos desejavam sua recuperação. verbo complemento do verbo (objeto direto) observamos que: * o verbo, por

Leia mais

208. Assinale a única frase correta quanto ao uso dos pronomes pessoais: 209. Assinale o exemplo que contém mau emprego de pronome pessoal:

208. Assinale a única frase correta quanto ao uso dos pronomes pessoais: 209. Assinale o exemplo que contém mau emprego de pronome pessoal: 207. Complete com eu ou mim : CLASSES DE PALAVRAS PRONOME: - eles chegaram antes de. - há algum trabalho para fazer? - há algum trabalho para? - ele pediu para elaborar alguns exercícios; - para, viajar

Leia mais

Erros mais freqüentes

Erros mais freqüentes Lição 1 Erros mais freqüentes Extraímos de comunicações empresariais alguns erros, que passamos a comentar: 1. Caso se faça necessário maiores esclarecimentos... Apontamos duas falhas: 1. Caso se faça

Leia mais

As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso.

As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso. COMENTÁRIO QUESTÕES DE PORTUGUÊS PROFESSORA: FABYANA MUNIZ As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso. 1. (FCC)...estima-se que sejam 20 línguas. (2º parágrafo) O verbo flexionado nos mesmos

Leia mais

c) O verbo ficará no singular ou no plural se o sujeito coletivo for especificado com substantivo no plural.

c) O verbo ficará no singular ou no plural se o sujeito coletivo for especificado com substantivo no plural. Concordância Verbal a) O verbo vai para a 3ª pessoa do plural caso o sujeito seja composto e anteposto ao verbo. Se o sujeito composto é posposto ao verbo, este irá para o plural ou concordará com o substantivo

Leia mais

COLOCAÇÃO PRONOMINAL

COLOCAÇÃO PRONOMINAL COLOCAÇÃO PRONOMINAL COLOCAÇÃO PRONOMINAL Na utilização prática da língua, a colocação dos pronomes oblíquos é determinada pela eufonia, isto é pela boa sonoridade da frase. Por isso, em certos casos,

Leia mais

FORTALECENDO SABERES LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA. Aula 38.1 Conteúdos: Regência verbal

FORTALECENDO SABERES LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA. Aula 38.1 Conteúdos: Regência verbal 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula 38.1 Conteúdos: Regência verbal 3 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Habilidades: Distinguir a relação que se estabelece

Leia mais

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO 1 Q236899 Prova: CESGRANRIO - 2012 - Caixa - Técnico Bancário Disciplina: Português Assuntos: 6. Interpretação

Leia mais

Aula 05. Locução Adjetiva = expressão que tem a mesma função: qualificar o substantivo.

Aula 05. Locução Adjetiva = expressão que tem a mesma função: qualificar o substantivo. RESUMÃO 2º SIMULADO DE PORTUGUÊS Aula 05 Adjetivo e suas flexões Adjetivo = palavra que qualifica o substantivo. Locução Adjetiva = expressão que tem a mesma função: qualificar o substantivo. Os adjetivos

Leia mais

Estudo das classes de palavras Conjunções. A relação de sentido entre orações presentes em um mesmo período e o papel das

Estudo das classes de palavras Conjunções. A relação de sentido entre orações presentes em um mesmo período e o papel das Um pouco de teoria... Observe: Estudo das classes de palavras Conjunções A relação de sentido entre orações presentes em um mesmo período e o papel das I- João saiu, Maria chegou. II- João saiu, quando

Leia mais

Período composto por subordinação

Período composto por subordinação Período composto por subordinação GRAMÁTICA MAIO 2015 Na aula anterior Período composto por coordenação: conjunto de orações independentes Período composto por subordinação: conjunto no qual um oração

Leia mais

CASOS PARTICULARES S + S + A Obs:

CASOS PARTICULARES S + S + A Obs: 1) Regra geral Palavra que acompanha substantivo concorda com ele. Ex.: O aluno. Os alunos. A aluna. As alunas. Meu livro. Meus livros. Minha pasta. Minhas pastas. Garoto alto. Garotos altos. Garota alta.

Leia mais

Análise Sintática AMOSTRA DA OBRA. Português é simples. 2ª edição. Eliane Vieira. www.editoraferreira.com.br

Análise Sintática AMOSTRA DA OBRA. Português é simples. 2ª edição. Eliane Vieira. www.editoraferreira.com.br AMOSTRA DA OBRA www.editoraferreira.com.br O sumário aqui apresentado é reprodução fiel do livro 2ª edição. Eliane Vieira Análise Sintática Português é simples 2ª edição Nota sobre a autora Sumário III

Leia mais

CRASE TEORIA. REGRA GERAL A crase ocorrerá sempre que o termo anterior exigir a preposição a e o termo posterior admitir o artigo a ou as.

CRASE TEORIA. REGRA GERAL A crase ocorrerá sempre que o termo anterior exigir a preposição a e o termo posterior admitir o artigo a ou as. CRASE TEORIA (Aluna do Curso de Secretariado Executivo Trilíngüe da Universidade Estácio de Sá) Crase é a fusão da preposição a com o artigo a ou com o a inicial dos pronomes demonstrativos aquele, aquela,

Leia mais

Equipe de Língua Portuguesa. Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA

Equipe de Língua Portuguesa. Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA Aluno (a): Série: 3ª TUTORIAL 3B Ensino Médio Data: Turma: Equipe de Língua Portuguesa Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA TERMOS INTEGRANTES = completam o sentido de determinados verbos e nomes. São

Leia mais

PRONOMES. PRONOME - a palavra variável que substitui o substantivo (pronome substantivo) ou o acompanha (pronome adjetivo).

PRONOMES. PRONOME - a palavra variável que substitui o substantivo (pronome substantivo) ou o acompanha (pronome adjetivo). PRONOMES PRONOME - a palavra variável que substitui o substantivo (pronome substantivo) ou o acompanha (pronome adjetivo). Ex.: Paulo foi ao jogo. Ele (PRON. PESSOAL RETO SUBSTANTIVO) foi ao jogo. O acidente

Leia mais

As palavras: QUE, SE e COMO.

As palavras: QUE, SE e COMO. As palavras: QUE, SE e COMO. Enfocaremos, nesse capítulo, algumas particularidades das referidas palavras. Professor Robson Moraes I A palavra QUE 1. Substantivo aparece precedida por artigo e exerce funções

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO Questão : 08 19 25 A questão 08 do código 07, que corresponde à questão 19 do código 08 e à questão 25 do código 09 Assinale a alternativa incorreta em relação à regência nominal. a) São poucos os cargos

Leia mais

CRASE. Entregue o documento à advogada.

CRASE. Entregue o documento à advogada. CRASE A crase é a fusão de duas vogais da mesma natureza. Sua representação se dá por meio do chamado acento grave sobre a letra a, tornando acentual esta vogal. Assim, o acento grave é o sinal que indica

Leia mais

Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e

Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e escritos à maneira adequada do padrão da língua materna;

Leia mais

PORTUGUÊS CIDA BISPO

PORTUGUÊS CIDA BISPO TIPO 1 PORTUGUÊS CIDA BISPO 7º UNIDADE IV Orientações: Não será aceita a utilização de corretivo; não será permitido o empréstimo de material durante a avaliação; use somente caneta esferográfica azul

Leia mais

Adjunto adnominal. Os dois primeiros colocados disputarão a medalha de ouro. adj. adn. adj. adn. adj. adn. adj. adn. adj: adn.

Adjunto adnominal. Os dois primeiros colocados disputarão a medalha de ouro. adj. adn. adj. adn. adj. adn. adj. adn. adj: adn. Professor Jailton Adjunto adnominal é o termo da oração que sempre se refere a um substantivo que funciona como núcleo de um termo, a fim de determiná-lo, indeterminá-lo ou caracterizá-lo. adj. adn. adj.

Leia mais

Professora: Lícia Souza

Professora: Lícia Souza Professora: Lícia Souza Morfossintaxe: a seleção e a combinação de palavras Observe que, para combinar as palavras loucamente, louco e loucura com outras palavras nas frases de modo que fiquem de acordo

Leia mais

Português- Prof. Verônica Ferreira

Português- Prof. Verônica Ferreira Português- Prof. Verônica Ferreira 1 Com relação a aspectos linguísticos e aos sentidos do texto acima, julgue os itens a seguir. No trecho que podemos chamar de silenciosa (l.15-16), o termo de silenciosa

Leia mais

CAPÍTULO 9: CONCORDÂNCIA DO VERBO SER

CAPÍTULO 9: CONCORDÂNCIA DO VERBO SER CAPÍTULO 9: CONCORDÂNCIA DO VERBO SER Vejamos os exemplos de concordância do verbo ser: 1. A cama eram (ou era) umas palhas. Isto são cavalos do ofício. A pátria não é ninguém: são todos. (Rui Barbosa).

Leia mais

Professor Jailton. www.professorjailton.com.br

Professor Jailton. www.professorjailton.com.br Professor Jailton www.professorjailton.com.br Regra Geral O artigo, a adjetivo, o pronome adjetivo e o numeral concordam em gênero e número com o nome a que se referem: Aqueles dois meninos estudiosos

Leia mais

Turma Regular Semanal Manhã

Turma Regular Semanal Manhã A) ARTIGOS CORRELATOS CONCORDÂNCIA NOMINAL Introdução Leia a frase abaixo e observe as inadequações: Aquele dois meninos estudioso leram livros antigo. Note que as inadequações referem-se aos desajustes

Leia mais

MATÉRIA: Língua Portuguesa. PROFESSOR: Karla Gomes. SÉRIE: 3º ano. TIPO: Trabalho de Recuperação - 2ª etapa

MATÉRIA: Língua Portuguesa. PROFESSOR: Karla Gomes. SÉRIE: 3º ano. TIPO: Trabalho de Recuperação - 2ª etapa MATÉRIA: Língua Portuguesa PROFESSOR: Karla Gomes SÉRIE: 3º ano TIPO: Trabalho de Recuperação - 2ª etapa QUESTÃO 01- (ITA SP) Leia com atenção a seguinte frase de um texto publicitário: Esta é a escola

Leia mais

NONA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco

NONA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco NONA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET Professora: Sandra Franco Período Composto 1.Orações Subordinadas Adverbiais. 2. Apresentação das conjunções adverbiais mais comuns. 3. Orações Reduzidas. As orações subordinadas

Leia mais

Uso de pronomes pessoais dos casos reto e oblíquo Uma articulação em usos orais e escritos

Uso de pronomes pessoais dos casos reto e oblíquo Uma articulação em usos orais e escritos 139 Uso de pronomes pessoais dos casos reto e oblíquo Uma articulação em usos orais e escritos Bárbara Cristina Damaceno Refosco * Resumo: este estudo tem por objetivo expor uma análise relativa ao uso

Leia mais

Conteúdo: Aula: 40.1. Período composto por subordinação: Oração subordinada adverbial Oração subordinada adverbial temporal LÍNGUA PORTUGUESA

Conteúdo: Aula: 40.1. Período composto por subordinação: Oração subordinada adverbial Oração subordinada adverbial temporal LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula: 40.1 Conteúdo: Período composto por subordinação: Oração subordinada adverbial Oração subordinada adverbial temporal

Leia mais

TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios - Recuperação

TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios - Recuperação TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios - Recuperação Nome: Nº 8º ano / Ensino Fundamental Turma: Disciplina(s): Português Data: Professor(a): Érica Beatriz Nota: Leia o texto de Clarice Lispector e veja

Leia mais

Regência nominal. Regência Verbal. Verbos Transitivos Diretos

Regência nominal. Regência Verbal. Verbos Transitivos Diretos Regência nominal A regência nominal estuda os casos em que um nome (substantivo, adjetivo ou advérbio) exige um outro termo que lhe complete o sentido. Normalmente, o complemento de um nome vem iniciando

Leia mais

www.concursovirtual.com.br

www.concursovirtual.com.br TOPOLOGIA PRONOMINAL Professor: Marcelo Rosenthal 1) Nunca se pode começar uma oração por Pronomes Oblíquos. Te vi ontem. O certo é vi-te ontem.. Me dá um chope! O certo é Dá-me um chope!. 2) Advérbios,

Leia mais

Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil

Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 5 por completo do livrotexto Muito Prazer Unidade 5 I Querer + verbo Achar + que Eu quero Eu acho Você/ ele/ ela quer Você/ ele/

Leia mais

CURSO EXTENSIVO MÓDULO 5 REGÊNCIA

CURSO EXTENSIVO MÓDULO 5 REGÊNCIA A) 1. A 2. O, LHE 3. O 4. O 5. LA, LHE 6. LHE, O 7. OS 8. O 9. LHE 10. O 11. O 12.O 13. LHE 14. LO, -LO, -LO 15. O, O B) Complete os espaços, se necessário, com a preposição adequada: 16.A 17. - 18.DE

Leia mais

Professor Jailton CONCORDÂNCIA VERBAL

Professor Jailton CONCORDÂNCIA VERBAL Professor Jailton CONCORDÂNCIA VERBAL CONCORDÂNCIA VERBAL Regra geral O verbo e seu sujeito deverão concordar em número e pessoa: Eu Tu Ele Os alunos sujeito cheguei. chegaste. chegou. chegaram. verbo

Leia mais

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa Olhando as peças Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse 3 a 6 anos Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa História Bíblica: Gênesis 41-47:12 A história de José continua com ele saindo da prisão

Leia mais

FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES

FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES REFLEXÕES SOBRE O OBJETO DIRETO, O OBJETO INDIRETO E O ADJUNTO CIRCUNSTANCIAL, NA CLASSIFICAÇÃO SINTÁTICA DOS TERMOS DA ORAÇÃO, DE MÁRIO PERINI Antônio Sérgio Cavalcante da Cunha (UERJ/FFP) INTRODUÇÃO

Leia mais

Sem o acento, uma frase como essa teria seu sentido alterado, pois, em "Saiu a francesa", "a francesa" é o sujeito da oração.

Sem o acento, uma frase como essa teria seu sentido alterado, pois, em Saiu a francesa, a francesa é o sujeito da oração. OBS.: A locução prepositiva "à moda de" tem uma peculiaridade: nela se costuma observar a elisão do substantivo feminino "moda", mas, mesmo nos casos em que isso ocorre, mantém-se o acento de crase. Ex.:

Leia mais

Orações reduzidas. Bom Estudo!

Orações reduzidas. Bom Estudo! Orações reduzidas Bom Estudo! Orações reduzidas São orações construídas com as formas nominais do verbo infinitivo (terminação em -r), gerúndio (terminação em -ndo) e particípio (terminação em -ado/ -ido),

Leia mais

Classes Gramaticais: Pronome

Classes Gramaticais: Pronome Classes Gramaticais: Pronome Conceito É a palavra que representa uma pessoa do discurso. Pode se referir a um substantivo ou simplesmente substituí-lo. Ex.: Maria, vi os teus lábios, mas não os beijei.

Leia mais

Problemas Notacionais da Língua

Problemas Notacionais da Língua Problemas Notacionais da Língua Problemas Notacionais da Língua Neste encontro, analisaremos algumas particularidades que nossa língua apresenta e, muitas vezes, devem ter deixado você com dúvidas. É muito

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa ENSINO FUNDAMENTAL O processo de sondagem Colégio Sion busca detectar, no aluno, pré-requisitos que possibilitem inseri-lo adequadamente no ano pretendido. As disciplinas de Língua Portuguesa e são os

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul NÚMERO DA VAGA: 22 MOTIVO ALEGADO PELO CANDIDATO: alternativa

Leia mais

1. (FUVEST-SP) Em Queria que me ajudasses, o trecho destacado pode ser substituído por:

1. (FUVEST-SP) Em Queria que me ajudasses, o trecho destacado pode ser substituído por: COLÉGIO DE APLICAÇÃO DOM HÉLDER CÂMARA AVALIAÇÃO: EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES I DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR(A): ANA PAULA DA VEIGA CALDAS ALUNO(A) DATA: / / TURMA: M SÉRIE: 9º ANO DATA PARA ENTREGA:

Leia mais

Colocando os pronomes em seus lugares

Colocando os pronomes em seus lugares W N S E Colocando os pronomes em seus lugares Nós na Sala de Aula - Língua Portuguesa 6º ao 9º ano - unidade 10 Há pressupostos que ajudam, sobremaneira, a aprendizagem das regras de colocação pronominal

Leia mais

H) Final: funciona como adjunto adverbial de finalidade. Conjunções: a fim de que, para que, porque.

H) Final: funciona como adjunto adverbial de finalidade. Conjunções: a fim de que, para que, porque. H) Final: funciona como adjunto adverbial de finalidade. Conjunções: a fim de que, para que, porque. Ex. Ele não precisa do microfone, para que todos o ouçam. I) Proporcional: funciona como adjunto adverbial

Leia mais

O ENSINO DA GRAMÁTICA DE LÍNGUA INGLESA COM BASE NA

O ENSINO DA GRAMÁTICA DE LÍNGUA INGLESA COM BASE NA O ENSINO DA GRAMÁTICA DE LÍNGUA INGLESA COM BASE NA GRAMÁTICA DA LÍNGUA PORTUGUESA EM SALA DE AULA Michael Gouveia de Sousa Júnior Universidade Estadual da Paraíba E-mail: mikesousajunior@gmail.com Dione

Leia mais

Língua Portuguesa. O texto abaixo serve de base para as questões de 16 a 20. Leia-o atentamente. Depois, responda às perguntas.

Língua Portuguesa. O texto abaixo serve de base para as questões de 16 a 20. Leia-o atentamente. Depois, responda às perguntas. Língua Portuguesa O texto abaixo serve de base para as questões de 16 a 20. Leia-o atentamente. Depois, responda às perguntas. O rápido e grande avanço observado no ambiente da produção, por meio do surgimento

Leia mais

Questões de Português da Cesgranrio: prepara-se para o BNDES

Questões de Português da Cesgranrio: prepara-se para o BNDES Questões de Português da Cesgranrio: prepara-se para o BNDES 1. Indique o período em que o sinal de dois-pontos está sendo usado com a mesma finalidade da que ocorre em: Ademilton praticou uma atividade

Leia mais

A Virada: contenido. Lecciones 1-100 de A Virada. A Gente. acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar. Adverbios & Adjetivos

A Virada: contenido. Lecciones 1-100 de A Virada. A Gente. acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar. Adverbios & Adjetivos A Virada: contenido Lecciones 1-100 de A Virada A Gente ACABAR de Adverbios & Adjetivos A gente vai acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar fácil (adjective) facilmente (adverb) Adverbios

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 10 por

Leia mais

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate )

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate ) 1 Roteiro de Áudio Episódio 1 A língua, a ciência e a produção de efeitos de verdade Programa Hora de Debate. Campanhas de prevenção contra DST: Linguagem em alerta SOM: abertura (Vinheta de abertura do

Leia mais

Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira CÃO ESTELAR. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados

Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira CÃO ESTELAR. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira O CÃO ESTELAR EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Texto e Pesquisa de Imagens Arthur de Carvalho Jaldim e Rubens de Almeida Oliveira O CÃO ESTELAR

Leia mais

TERCEIRA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco

TERCEIRA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco TERCEIRA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET Professora: Sandra Franco Predicação Verbal e Complementos Verbais 1. Definição de Predicado. 2. Tipos de verbo no predicado: a) verbos transitivos; b) verbo intransitivo;

Leia mais

PONTUAÇÃO: é preciso saber usar a vírgula!

PONTUAÇÃO: é preciso saber usar a vírgula! PONTUAÇÃO: é preciso saber usar a vírgula! Bete Masini A pontuação é, sem dúvida, um dos principais elementos coesivos do nosso texto. Certamente, não podemos crer no que muitos já falaram (e ainda falam):

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO Questão : 01 03 03 Questão : 01 03 03 A questão 01 do código 10 (01 do código 20-BCT) que corresponde à questão 03 do código 30 (03 do código 40-BCT) e a questão 03 do código 50 (03 do código 60-BCT) teve

Leia mais

Vestibular Comentado - UVA/2010.2

Vestibular Comentado - UVA/2010.2 LÍNGUA PORTUGUESA Comentários: Profs. Evaristo, Crerlânio, Vicente Júnior Texto 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 Flor voltara a embalar-se

Leia mais

Realização e Organização. www.vamaislonge.com.br

Realização e Organização. www.vamaislonge.com.br Realização e Organização www.vamaislonge.com.br Quem somos... Leonardo Alvarenga, tenho 23 anos, sou criador do Não Tenho Ideia e do #VáMaisLonge. Sou formado em Educação Física mas larguei tudo logo após

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros s de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 14 por completo

Leia mais

Quanto à classificação das orações coordenadas, temos dois tipos: Coordenadas Assindéticas e Coordenadas Sindéticas.

Quanto à classificação das orações coordenadas, temos dois tipos: Coordenadas Assindéticas e Coordenadas Sindéticas. LISTA DE RECUPERAÇÃO FINAL 9º ANO - PORTUGUÊS Caro aluno, seguem abaixo os assuntos para a prova de exame. É só um lembrete, pois os mesmos estão nas apostilas do primeiro bimestre, segundo e terceiro

Leia mais

UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL.

UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL. UMA VIDA DE PAZ, PACIÊNCIA E AMABILIDADE EM UM MUNDO HOSTIL. Como sabemos o crescimento espiritual não acontece automaticamente, depende das escolhas certas e na cooperação com Deus no desenvolvimento

Leia mais

COLÉGIO MILITAR DO RIO DE JANEIRO 7º ANO LINGUA PORTUGUESA 2014. PROFESSORES: Cel Arthur, Maj Luiz Fernando e Ten Mônica Hipólito NOTA DE AULA

COLÉGIO MILITAR DO RIO DE JANEIRO 7º ANO LINGUA PORTUGUESA 2014. PROFESSORES: Cel Arthur, Maj Luiz Fernando e Ten Mônica Hipólito NOTA DE AULA COLÉGIO MILITAR DO RIO DE JANEIRO 7º ANO LINGUA PORTUGUESA 2014 PROFESSORES: Cel Arthur, Maj Luiz Fernando e Ten Mônica Hipólito NOTA DE AULA Relembrando o que foi aprendido no 6º ano: o SUBSTANTIVO e

Leia mais

Leia a letra da música "Fico Assim Sem Você", de Claudinho e Buchecha:

Leia a letra da música Fico Assim Sem Você, de Claudinho e Buchecha: Leia a letra da música "Fico Assim Sem Você", de Claudinho e Buchecha: Avião sem asa, Fogueira sem brasa, Sou eu assim, sem você Futebol sem bola, Piu-piu sem Frajola, Sou eu assim, sem você... Porque

Leia mais

Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil

Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 3 por completo do livrotexto Muito Prazer Unidade 3 I Pronomes possessivos Ele Eles Ela Elas Dele Deles Dela Delas Observação: Dele(s)

Leia mais

Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA Modelo matemático prevê gols no futebol Moacyr Scliar

Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA Modelo matemático prevê gols no futebol Moacyr Scliar PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 5 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul NÚMERO DA VAGA: 22 venho por meio deste pedir a anulação

Leia mais

Estratégia de Leitura Elementos de Referência. Reference devices ou elementos de referência

Estratégia de Leitura Elementos de Referência. Reference devices ou elementos de referência Estratégia de Leitura Elementos de Referência Reference devices ou elementos de referência Ao ler textos sobre qualquer assunto, em qualquer área de conhecimento, todo leitor percebe uma relação de REFERÊNCIA

Leia mais

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática 1 Sumário Introdução...04 O segredo Revelado...04 Outra maneira de estudar Inglês...05 Parte 1...06 Parte 2...07 Parte 3...08 Por que NÃO estudar Gramática...09 Aprender Gramática Aprender Inglês...09

Leia mais

CONCURSO BB 2014 REVISÃO - PORTUGUÊS

CONCURSO BB 2014 REVISÃO - PORTUGUÊS CONCURSO BB 2014 REVISÃO - PORTUGUÊS Professora Renata Tosetto COMPREENSÃO TEXTUAL Atente-se sempre ao enunciado segundo o texto, conforme o texto, segundo o autor, de acordo com o autor (texto) nestes

Leia mais

A regra geral de concordância verbal é bastante simples: o verbo concorda com o núcleo (ou os núcleos) do sujeito. Desse modo, temos:

A regra geral de concordância verbal é bastante simples: o verbo concorda com o núcleo (ou os núcleos) do sujeito. Desse modo, temos: Concordância Na aula de hoje, estudaremos os principais tipos e ocorrências de itens relacionados à concordância verbal cobrados nos vestibulares do país. Nesse sentido, é válido lembrar que serão observadas

Leia mais

Concordância Nominal

Concordância Nominal Concordância Nominal Concordância Nominal Regra Geral O artigo, o pronome, o numeral e o adjetivo devem concordar em gênero e número com o substantivo ao qual se referem. Ex.: Os nossos dois brinquedos

Leia mais

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações www.iesde.com.br

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações www.iesde.com.br Odilei França Graduado em Letras pela Fafipar. Graduado em Teologia pela Faculdade Batista. Professor de Língua Portuguesa para concursos públicos há 22 anos. Sintaxe do período composto: parte II Período

Leia mais

A Morfologia é o estudo da palavra e sua função na nossa língua. Na língua portuguesa, as palavras dividem-se nas seguintes categorias:

A Morfologia é o estudo da palavra e sua função na nossa língua. Na língua portuguesa, as palavras dividem-se nas seguintes categorias: MORFOLOGIA A Morfologia é o estudo da palavra e sua função na nossa língua. Na língua portuguesa, as palavras dividem-se nas seguintes categorias: 1. SUBSTANTIVO Tudo o que existe é ser e cada ser tem

Leia mais

OUTROS CASOS. rsn 2007/08

OUTROS CASOS. rsn 2007/08 A Pronominalização A O João deu um livro à mãe. / O João deu-o à mãe. B O João deu um livro à mãe. / O João deu-lhe o livro. C O João deu um livro à mãe. / O João deu-lho. D A Catarina disse à mãe que

Leia mais

AULA DE LÍNGUA PORTUGUESA REGÊNCIA VERBAL CURSO ÁREA TRABALHISTA CALVET PROF. EDUARDO SABBAG 2011

AULA DE LÍNGUA PORTUGUESA REGÊNCIA VERBAL CURSO ÁREA TRABALHISTA CALVET PROF. EDUARDO SABBAG 2011 AULA DE LÍNGUA PORTUGUESA REGÊNCIA VERBAL CURSO ÁREA TRABALHISTA CALVET PROF. EDUARDO SABBAG 2011 CONCEITO. A Regência refere-se ao estudo da relação de dependência ou subordinação que se estabelece entre

Leia mais

Leandro Guimarães Faria Corcete Dutra, 12/0 035 341 Thaís Fernanda, 10/0 124 739 Murilo Papa, 12/0 038 901 Waysman Venâncio da Silva, 12/0 023 903

Leandro Guimarães Faria Corcete Dutra, 12/0 035 341 Thaís Fernanda, 10/0 124 739 Murilo Papa, 12/0 038 901 Waysman Venâncio da Silva, 12/0 023 903 Leandro Guimarães Faria Corcete Dutra, 12/0 035 341 Thaís Fernanda, 10/0 124 739 Murilo Papa, 12/0 038 901 Waysman Venâncio da Silva, 12/0 023 903 Vade Mecum Brasília, DF 2012 4 10 Leandro Guimarães Faria

Leia mais

Atividade Pedagógica de Português Segunda-feira 23/09/2013

Atividade Pedagógica de Português Segunda-feira 23/09/2013 4º Ano O amor é paciente. (I Coríntios 13:4a) Roteiro Semanal de Atividades de Casa (23 a 27 de Setembro 2013) Dia 25 de Setembro Dia Nacional do Trânsito Dia 23/09/2013-2ª Feira Atividade Pedagógica de

Leia mais

36. DÚVIDAS NA ESCOLHA DE UMA NOVA RESIDÊNCIA. DECIDIR É DIFÍCIL. UMA LUTA DA CONVENIÊNCIA COM O CORAÇÃO

36. DÚVIDAS NA ESCOLHA DE UMA NOVA RESIDÊNCIA. DECIDIR É DIFÍCIL. UMA LUTA DA CONVENIÊNCIA COM O CORAÇÃO 36. DÚVIDAS NA ESCOLHA DE UMA NOVA RESIDÊNCIA. DECIDIR É DIFÍCIL. UMA LUTA DA CONVENIÊNCIA COM O CORAÇÃO AQUI TEM UM FATO INUSITADO. QUE PASSA DESPERCEBIDO PELA MAIORIA DAS PESSOAS, NÃO TREINADAS NA ARTE

Leia mais

Práticas Leitoras & Produção de Textos Acadêmicos

Práticas Leitoras & Produção de Textos Acadêmicos Práticas Leitoras & Produção de Textos Acadêmicos Práticas Leitoras & Produção de Textos Acadêmicos Módulo 1 A Linguagem Acadêmica Prof. Walace de Almeida Rodrigues 1 IFMG Campus Formiga Prof. Walace de

Leia mais

O verbo O verbo. www.scipione.com.br/radix. Prof. Erik Anderson. Gramática

O verbo O verbo. www.scipione.com.br/radix. Prof. Erik Anderson. Gramática O verbo O verbo O que é? Palavra variável em pessoa, número, tempo, modo e voz que exprime um processo, isto é, aquilo que se passa no tempo. Pode exprimir: Ação Estado Mudança de estado Fenômeno natural

Leia mais

Não é o outro que nos

Não é o outro que nos 16º Plano de aula 1-Citação as semana: Não é o outro que nos decepciona, nós que nos decepcionamos por esperar alguma coisa do outro. 2-Meditação da semana: Floresta 3-História da semana: O piquenique

Leia mais

PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa

PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa 7 o ano 2 o bimestre PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa Escola: Nome: Turma: n o : Sotaque mineiro: é ilegal, imoral ou engorda? Gente, simplificar é um pecado. Se a vida não fosse tão corrida, se não tivesse

Leia mais

Conta-me Histórias. Lê atentamente o texto que se segue.

Conta-me Histórias. Lê atentamente o texto que se segue. Prova de Língua Portuguesa 5.º Ano de escolaridade Ano letivo 2013 / 2014-1.ª Chamada Ano lectivo 2012 / 2013 Lê atentamente o texto que se segue. Conta-me Histórias Quando eu era pequena, os campos estavam

Leia mais