Análise Sintática AMOSTRA DA OBRA. Português é simples. 2ª edição. Eliane Vieira.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Análise Sintática AMOSTRA DA OBRA. Português é simples. 2ª edição. Eliane Vieira. www.editoraferreira.com.br"

Transcrição

1 AMOSTRA DA OBRA O sumário aqui apresentado é reprodução fiel do livro 2ª edição. Eliane Vieira Análise Sintática Português é simples 2ª edição

2 Nota sobre a autora Sumário III Prefácio Apresentação XIII XV Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3 Eliane Vieira é professora especialista em Língua Portuguesa pelo Liceu Literário Português RJ. Ministra aulas de Gramática, Interpretação de Textos e Redação na área de concurso público. 1. Tipologia do sujeito 6 Método para identificar o sujeito 6 Sujeito simples 7 Sujeito composto 8 Sujeito indeterminado 9 Diferença entre pronome apassivador e pronome indeterminador do sujeito 11 Oração sem sujeito Tipologia do predicado 19 Predicado verbal 19 Predicado nominal 20 Predicado verbo-nominal 20

3 Sumário V 3. Predicação verbal 21 Verbos de ligação ou não nocionais 22 Verbos de ação ou nocionais 23 Verbos transobjetivos 25 Predicação verbal e contexto Complementos verbais 28 Objeto direto 28 Objeto direto preposicionado 30 Preposição obrigatória 33 Objeto direto pleonástico 35 Objeto direto interno ou cognato 35 Objeto indireto 36 Objeto indireto pleonástico 37 Pronome oblíquo átono na função de objeto direto e de objeto indireto Predicativo 41 Predicativo do sujeito 41 Predicativo do objeto 45 Posição do predicativo Complemento nominal 48 Características 48 Diferença entre complemento nominal e objeto indireto Adjunto adnominal 50 Características 50 Representação do adjunto adnominal 50 Valor semântico do adjunto adnominal 53 Diferença entre complemento nominal e adjunto adnominal 53 Valor nocional e relacional das preposições Agente da passiva 58 Características 58 Vozes verbais (ativa, passiva e reflexiva) 58 Passagem da voz ativa para a voz passiva 62 Todo verbo transitivo direto admite voz passiva? Adjunto adverbial 70 Características 70 Circunstâncias expressas pelo adjunto adverbial Aposto Vocativo 75 Características 75

4 Sumário VII 12. Ponto de contato entre os termos da oração 76 Adjunto adnominal ou predicativo do sujeito? 77 Adjunto adverbial de modo ou predicativo do sujeito? 79 Adjunto adnominal ou adjunto adverbial? 80 Objeto indireto ou adjunto adverbial? Termos da oração com o mesmo valor semântico 82 Agente 82 Paciente Função sintática do pronome oblíquo átono 83 Objeto direto 83 Objeto indireto 84 Adjunto adnominal 85 Complemento nominal 85 Sujeito de acusativo 85 Parte 2 Período composto 87 Quadro geral das orações 89 Noções preliminares 90 Orações subordinadas Oração subordinada substantiva 92 Características 92 Classificação 92 Reconhecimento Tipologia das orações subordinadas substantivas 93 Oração subjetiva 93 Estrutura da oração subjetiva 94 Oração objetiva direta 95 Oração objetiva indireta 97 Oração completiva nominal 98 Oração predicativa 100 Oração apositiva 102 Oração subordinada substantiva justaposta 103 Oração subordinada substantiva reduzida Oração subordinada adjetiva 107 Características 107 Classificação 108 Quadro dos pronomes relativos 108 Resumo do emprego dos pronomes relativos Tipologia das orações subordinadas adjetivas 109 Restritivas 109 Explicativas 109 Diferença semântica entre as adjetivas restritivas e as adjetivas explicativas 112

5 Sumário IX A palavra que : conjunção integrante ou pronome relativo? 113 Função sintática do pronome relativo 116 Oração subordinada adjetiva reduzida Orações subordinadas adverbiais 121 Características 121 Classificação Tipologia das orações subordinadas adverbiais 123 Causal 123 Comparativa 123 Concessiva 124 Condicional 124 Conformativa 125 Consecutiva 125 Final 126 Proporcional 126 Temporal 127 Oração subordinada adverbial reduzida 127 Quando o infinitivo não constitui oração reduzida Ponto de contato entre as orações subordinadas adverbiais 130 Comparativa, conformativa ou causal? 130 Causal ou consecutiva? 131 Causal ou final? 132 Comparativa ou proporcional? 133 Condicional ou concessiva? 133 Causal ou condicional? 134 Considerações acerca das orações subordinadas Oração intercalada 137 Características 137 Principais verbos Oração coordenada 138 Características 138 Classificação 139 Oração coordenada assindética 139 Oração coordenada sindética Tipologia das orações coordenadas sindéticas 140 Aditivas 140 Adversativas 143 Alternativas 143 Conclusivas 144 Explicativas 145

6 Sumário Ponto de contato entre as orações coordenadas e as subordinadas 145 Causal ou explicativa? 145 Concessiva ou adversativa? 146 Considerações acerca das orações 146 Período misto 147 Parte 3 Questões de concursos 149 Gabarito 298 Parte 4 Comentários de algumas questões 303 Referências bibliográficas 365 Parte 2 Período composto Quadro geral das orações Oração subordinada subjetiva objetiva direta objetiva indireta substantiva completiva nominal predicativa apositiva oração desenvolvida oração reduzida É introduzida por conjunção subordinativa integrante que (certeza) ou se (incerteza). Tais conjunções não apresentam função sintática nem valor semântico. Verbo na forma nominal de infinitivo. Reconhecimento: troca-se a oração inteira pela palavra isso.

7 2 3 adjetiva explicativa restritiva assindética Oração coordenada Não possui conectivo. oração desenvolvida oração reduzida É introduzida por pronome relativo. Apresenta função sintática. Verbo na forma nominal de infinitivo, particípio ou gerúndio. Reconhecimento: troca-se o pronome relativo por o qual. sindética oração desenvolvida aditiva adversativa alternativa conclusiva explicativa É introduzida por conjunção coordenativa. adverbial oração desenvolvida oração reduzida causal consecutiva condicional concessiva conformativa comparativa final proporcional temporal É introduzida por qualquer conjunção subordinativa (exceto as integrantes). Verbo na forma nominal de infinitivo, particípio ou gerúndio. Noções preliminares Já estudamos que o período simples é formado por apenas uma oração, chamada absoluta. Agora, aprenderemos um pouco mais sobre o período composto. Esse é formado por duas ou mais orações, classifica- -se em composto por coordenação ou composto por subordinação. Por finalidades didáticas, passaremos às características das orações subordinadas e, posteriormente, versaremos sobre as coordenadas.

8 4 5 Orações subordinadas Exercem função sintática de outra oração. São introduzidas por conjunções subordinativas ou pronomes relativos. São semanticamente incompletas. Classificam-se de acordo com a função sintática que desempenham no período. Compare: a) Quando Bernardinho me escolheu, meu coração pulou de alegria. b) Sou a moça que Bernardinho escolheu. c) Sempre soube que Bernardinho me escolheria. Perceba que todas as orações destacadas exercem função sintática de outra oração, por isso são ditas subordinadas. Tais funções são, respectivamente, adjunto adverbial, adjunto adnominal e objeto direto. Quando uma oração funcionar como adjunto adverbial, é chamada subordinada adverbial. Caso a oração exerça função sintática de adjunto adnominal, receberá o nome de subordinada adjetiva. Se a oração funcionar sintaticamente como sujeito, objeto direto, objeto indireto, complemento nominal, predicativo ou aposto, denomina-se subordinada substantiva. Classificação das orações anteriores: a) Quando Bernardinho me escolheu : oração subordinada adverbial (temporal); b) que Bernardinho escolheu : oração subordinada adjetiva (restritiva); c) que Bernardinho me escolheria : oração subordinada substantiva (objetiva direta). Passemos, a seguir, ao estudo detalhado de cada tipo de oração. 15. Oração subordinada substantiva Características Exercem funções próprias do substantivo, a saber, sujeito, objeto direto, objeto indireto, complemento nominal, predicativo ou aposto da oração principal. São introduzidas por conjunções integrantes que ou se.

9 6 7 Classificação Quanto à função: a) subjetiva b) objetiva direta c) objetiva indireta d) completiva nominal e) predicativa f) apositiva Quanto à forma: a) desenvolvidas: encabeçadas por conjunção integrante que ou se ; verbo flexionado em tempo e modo. b) reduzida: ausência de conjunção integrante; podem ou não ser introduzidas por preposição; verbo em forma nominal (infinitivo). Reconhecimento Troca-se a conjunção integrante, junto com o restante da oração, pela palavra isso. Se a troca não prejudicar o sentido da oração, comprova-se a presença de uma substantiva. Veja: Não sei se estou machucada. Preciso saber que horas são. Não sei isso. Oração subordinada substantiva Preciso saber isso. Oração subordinada substantiva Óbvio é que, se houver uma preposição antes da conjunção integrante, aquela se junta a esta. Veja: Preciso de que me ajudes. Preciso disso. Oração subordinada substantiva As orações Não sei ; Preciso saber e Preciso são ditas principais. Vale destacar que não se pode usar este método de reconhecimento para as orações apositivas. c) justaposta: ausência de conjunção integrante; verbo conjugado em tempo e modo.

10 Tipologia das orações subordinadas substantivas Oração subjetiva Exerce função sintática de sujeito da oração principal. Convém que estudes Direito Constitucional. Foi necessário que ele voltasse. Basta que você seja feliz. Urge que façamos a reunião. Espera-se que venham dias melhores. Substituição pela palavra isso : Isso convém. Suj. Isso foi necessário. Suj. Isso basta. Suj. Isso urge. Suj. Espera-se isso. VTD PA Suj. paciente 52ª Dica Na oração subordinada subjetiva, o verbo da oração principal fica na 3ª pessoa do singular. Estrutura da oração subjetiva Verbo na voz passiva pronominal (VTD + SE ) ou Analítica (Ser, Ficar, Estar + Particípio) Diz-se que ela é viúva. (passiva pronominal) Oração subordinada substantiva subjetiva Conta-se que Renato é um excelente professor. (passiva pronominal) Oração subordinada substantiva subjetiva Sabe-se que ele chegou muito triste. (passiva pronominal) Oração subordinada substantiva subjetiva Ficou comprovado que Vera é a culpada. (passiva analítica) Verbo de Ligação (VL) + Predicativo Pred. É bom que venhas logo. VL Oração subordinada substantiva subjetiva Oração subordinada substantiva subjetiva

11 10 11 Ficou claro que ele não mentiu. VL Pred. Oração subordinada substantiva subjetiva É necessário que confirme seus dados. VL Pred. Oração subordinada substantiva subjetiva Era natural que Mariana chorasse com a perda. VL Pred. Oração subordinada substantiva subjetiva Verbos intransitivos unipessoais (cumpre, importa, acontece, ocorre, sucede, convém, urge, consta, parece, basta) sempre na 3ª pessoa do singular Acontece que não sei de nada. VI Parecia que ele me amava. VI Urge que sejas aprovado. VI Oração objetiva direta Oração subordinada substantiva subjetiva Oração subordinada substantiva subjetiva Oração subordinada substantiva subjetiva Funciona sintaticamente como objeto direto de um verbo transitivo direto (VTD) ou verbo transitivo direto e indireto (VTDI) da oração principal. A tia viu, naquela manhã, que a sobrinha estava abatida. VTD Oração subordinada substantiva objetiva direta Infelizmente, sei que é tudo verdade. VTD Desejo que seja aprovado. VTD Oração subordinada substantiva objetiva direta Oração subordinada substantiva objetiva direta Perguntou se eu estava feliz. VTD Oração subordinada substantiva objetiva direta Informei ao José que ele fora aprovado. VTDI Substituição pela palavra isso : Oração subordinada substantiva objetiva direta A tia viu, naquela manhã, isso. VTD Infelizmente sei isso. Desejo isso. VTD VTD OD OD Perguntou isso. VTD OD Informei ao José isso. VTDI OD OD

12 ª Dica Cuidado para não confundir a oração subordinada substantiva objetiva direta com a subjetiva. Compare: I) Sabe-se que és estudiosa. II) Sabe que és estudiosa. As orações, apesar de semelhantes, possuem classificações distintas. Observe que o verbo, em I, é transitivo direto seguido do pronome apassivador se. Como já sabemos, estamos diante de voz passiva pronominal. A oração que és estudiosa é subordinada subjetiva. Veja a análise: PA Sabe-se que és estudiosa. VTD Oração subordinada substantiva subjetiva PA Sabe-se isso. VTD Suj. paciente 53ª Dica (cont.) Já em II, o verbo transitivo direto não está seguido de pronome apassivador. Assim, a oração que és estudiosa é subordinada objetiva direta. Assim: Sabe que és estudiosa. VTD Oração subordinada substantiva objetiva direta Sabe isso. VTD OD Oração objetiva indireta Funciona como objeto indireto de um verbo transitivo indireto (VTI) ou verbo transitivo direto e indireto (VTDI) da oração principal: Esqueci-me de que era seu aniversário. VTI Oração subordinada substantiva objetiva indireta Sempre duvidei de que fosse um bom rapaz. VTI Oração subordinada substantiva objetiva indireta Necessito de que fales a verdade. VTI Oração subordinada substantiva objetiva indireta

13 14 15 Substituição pela palavra isso : Esqueci-me disso. VTI OI Sempre duvidei disso. VTI Necessito disso. VTI OI OI 54ª Dica A preposição, em orações subordinadas objetivas indiretas, pode ser perfeitamente omitida e, ainda assim, o verbo será transitivo indireto. Veja: Esqueci-me que era seu aniversário. VTI Oração subordinada substantiva objetiva indireta Oração completiva nominal Funciona sintaticamente como complemento nominal da oração principal: Adjetivo Estou certa de que isto é o melhor para mim. Oração subordinada substantiva completiva nominal Ela tinha a impressão de que já o conhecia. Substantivo Sou favorável a que saiba a verdade. Adjetivo Tenho receio de que ele venha. Substantivo Oração subordinada substantiva completiva nominal Oração subordinada substantiva completiva nominal Oração subordinada substantiva completiva nominal Sempre duvidei que fosse um bom rapaz. VTI Oração subordinada substantiva objetiva indireta Necessito que fales a verdade. VTI Oração subordinada substantiva objetiva indireta

14 ª Dica Assim como nas objetivas indiretas, a preposição das orações completivas nominais também pode ser omitida. Veja: Estou certa que isto é o melhor para mim. Adjetivo Oração subordinada substantiva completiva nominal Ela tinha a impressão que já o conhecia. Substantivo Oração subordinada substantiva completiva nominal Sou favorável que saiba a verdade. Adjetivo Oração subordinada substantiva completiva nominal Substituição pela palavra isso : Estou certa disso. Adj. CN Ela tinha a impressão disso. Sou favorável a isso. Subst. CN Adj. CN Houve dúvida disso. Subst. CN Tenho receio que ele venha. Substantivo Oração subordinada substantiva completiva nominal

15 ª Dica Não se podem confundir as orações completivas nominais (completam sentido de um nome) com as objetivas indiretas (completam o sentido de um verbo). Compare: I) Ninguém duvida de que ele virá. II) Não há dúvida de que ele virá. Em I, a oração de que ele virá completa o sentido de um verbo (duvidar); é, portanto, subordinada substantiva objetiva indireta. Em II, a oração de que ele virá completa o sentido de um substantivo (dúvida), logo é subordinada substantiva completiva nominal. Eis a análise: Ninguém duvida de que ele virá. VTI Oração subordinada substantiva objetiva indireta Não há dúvida de que ele virá. Subst. Oração subordinada substantiva completiva nominal Oração predicativa Desempenha função sintática de predicativo do sujeito da oração principal. O verbo é sempre de ligação: VL O fato é que ele foi aprovado. Suj. Oração subordinada substantiva predicativa VL A informação é que a encomenda não chegou. Suj. Oração subordinada substantiva predicativa VL As minhas certezas são que tudo terminará bem. Suj. Oração subordinada substantiva predicativa

16 ª Dica Não confunda as orações subordinadas predicativas com as subjetivas. Compare: I) O importante é que aprendas. II) É importante que aprendas. Em I, temos: O importante: Sujeito É: Verbo de ligação que aprendas só pode funcionar sintaticamente como predicativo do sujeito oracional. Assim, é subordinada substantiva predicativa. Em II: É: Verbo de ligação Importante: predicativo do sujeito O sujeito vem em forma da oração que aprendas. É, portanto, subordinada substantiva subjetiva. 58ª Dica Cuidado a frases do tipo: I) Eles é que pegaram o caderno. II) A verdade é que eles pegaram o caderno. Em I, a expressão é que é mero elemento de realce, podendo ser retirada da frase sem que haja alteração de sentido ou incorreção gramatical: Eles pegaram o caderno. Período simples oração absoluta Em II, temos: A verdade: Sujeito É: Verbo de ligação Que: Conjunção integrante A oração que eles pegaram o caderno é subordinada substantiva predicativa. Não se pode retirar da frase o é que.

17 Outras obras da Editora Informática para concursos Autora: Ana Lucia Castilho Edição: 2ª ISBN: Páginas: 816 A partir de uma linguagem simples e acessível, este livro apresenta o passo a passo da disciplina, abarcando seus conceitos centrais. Para aliar teoria e prática, a obra contempla questões das principais instituições organizadoras de concursos para que o candidato possa testar seus conhecimentos. Raciocínio Lógico Autor: Nonato de Andrade Edição: 2ª ISBN: Páginas: 488 A fim de proporcionar o desenvolvimento de habilidades para deduzir, induzir e prever ações ou reações em determinadas circunstâncias, itens essenciais para compreensão dessa disciplina, este livro apresenta teoria com questões comentadas, além de desafios divididos por nível de dificuldade. Direito Tributário Autor: João Marcelo Rocha Edição: 8ª ISBN: Páginas: 720 Nesta obra, o autor apresenta as noções fundamentais do Direito Tributário àqueles que se preparam para concursos, tanto da área jurídica quanto da área fiscal. Ao fim de cada capítulo, há questões dos mais variados concursos. Direito do Trabalho e Processo do Trabalho FCC Autora: Déborah Paiva Edição: 2ª ISBN: Páginas: 648 A FCC mudou bastante o perfil de elaboração de questões em relação ao Direito do Trabalho e Processo do Trabalho. Nesta obra, a autora comenta 26 provas, convidando a todos a estudar o perfil desta banca a fim de que fiquem familiarizados com a sua atual forma de abordagem.

18 Português é simples Análise sintática é de longe o assunto mais explorado por todas as instituições organizadoras de concursos públicos. Estudá-la pode ser uma tarefa bastante árdua para a maioria dos candidatos. Todavia, este livro em toda a sua estrutura foi escrito e organizado com um único objetivo: simplificar essa tarefa! Uma série de 500 questões sobre análise sintática (com gabarito) de diversas instituições organizadoras é apresentada após a teoria, a fim de que o leitor treine e melhore seus resultados em provas. Ao final, constam mais 100 questões devidamente comentadas de diversos concursos.

Estudo das classes de palavras Conjunções. A relação de sentido entre orações presentes em um mesmo período e o papel das

Estudo das classes de palavras Conjunções. A relação de sentido entre orações presentes em um mesmo período e o papel das Um pouco de teoria... Observe: Estudo das classes de palavras Conjunções A relação de sentido entre orações presentes em um mesmo período e o papel das I- João saiu, Maria chegou. II- João saiu, quando

Leia mais

NONA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco

NONA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco NONA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET Professora: Sandra Franco Período Composto 1.Orações Subordinadas Adverbiais. 2. Apresentação das conjunções adverbiais mais comuns. 3. Orações Reduzidas. As orações subordinadas

Leia mais

Período composto por subordinação

Período composto por subordinação Período composto por subordinação GRAMÁTICA MAIO 2015 Na aula anterior Período composto por coordenação: conjunto de orações independentes Período composto por subordinação: conjunto no qual um oração

Leia mais

PORTUGUÊS PARA CONCURSOS

PORTUGUÊS PARA CONCURSOS PORTUGUÊS PARA CONCURSOS Sumário Capítulo 1 - Noções de fonética Fonema Letra Sílaba Número de sílabas Tonicidade Posição da sílaba tônica Dígrafos Encontros consonantais Encontros vocálicos Capítulo 2

Leia mais

Língua Portuguesa 9º ano

Língua Portuguesa 9º ano Colégio I.L. Peretz Sistema Anglo de Ensino ORAÇÃO SUBORDINADA E ORAÇÃO PRINCIPAL No período: Todos desejavam sua recuperação. verbo complemento do verbo (objeto direto) observamos que: * o verbo, por

Leia mais

Orações reduzidas. Bom Estudo!

Orações reduzidas. Bom Estudo! Orações reduzidas Bom Estudo! Orações reduzidas São orações construídas com as formas nominais do verbo infinitivo (terminação em -r), gerúndio (terminação em -ndo) e particípio (terminação em -ado/ -ido),

Leia mais

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações www.iesde.com.br

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações www.iesde.com.br Odilei França Graduado em Letras pela Fafipar. Graduado em Teologia pela Faculdade Batista. Professor de Língua Portuguesa para concursos públicos há 22 anos. Sintaxe do período composto: parte II Período

Leia mais

Quanto à classificação das orações coordenadas, temos dois tipos: Coordenadas Assindéticas e Coordenadas Sindéticas.

Quanto à classificação das orações coordenadas, temos dois tipos: Coordenadas Assindéticas e Coordenadas Sindéticas. LISTA DE RECUPERAÇÃO FINAL 9º ANO - PORTUGUÊS Caro aluno, seguem abaixo os assuntos para a prova de exame. É só um lembrete, pois os mesmos estão nas apostilas do primeiro bimestre, segundo e terceiro

Leia mais

Valor Semântico de Conectivos. Coordenadas e Adverbiais

Valor Semântico de Conectivos. Coordenadas e Adverbiais Valor Semântico de Conectivos Coordenadas e Adverbiais As conjunções coordenativas, que encabeçam orações coordenadas, independentes, são de cinco tipos: 1. Aditivas: e, nem, não só...mas também, não só...como

Leia mais

Uso do se : indeterminador ou apassivador?

Uso do se : indeterminador ou apassivador? Uso do se : indeterminador ou apassivador? Um assunto bastante explorado em provas de concursos é a classificação do vocábulo se. Sabemos que ele pode ser rotulado como pronome reflexivo, conjunção condicional,

Leia mais

1. (FUVEST-SP) Em Queria que me ajudasses, o trecho destacado pode ser substituído por:

1. (FUVEST-SP) Em Queria que me ajudasses, o trecho destacado pode ser substituído por: COLÉGIO DE APLICAÇÃO DOM HÉLDER CÂMARA AVALIAÇÃO: EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES I DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR(A): ANA PAULA DA VEIGA CALDAS ALUNO(A) DATA: / / TURMA: M SÉRIE: 9º ANO DATA PARA ENTREGA:

Leia mais

H) Final: funciona como adjunto adverbial de finalidade. Conjunções: a fim de que, para que, porque.

H) Final: funciona como adjunto adverbial de finalidade. Conjunções: a fim de que, para que, porque. H) Final: funciona como adjunto adverbial de finalidade. Conjunções: a fim de que, para que, porque. Ex. Ele não precisa do microfone, para que todos o ouçam. I) Proporcional: funciona como adjunto adverbial

Leia mais

Sumário. Apresentação. Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3

Sumário. Apresentação. Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3 Sumário Prefácio Apresentação XIII XV Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3 1. Tipologia do sujeito 6 Método para identificar o sujeito 6 Sujeito simples

Leia mais

O verbo O verbo. www.scipione.com.br/radix. Prof. Erik Anderson. Gramática

O verbo O verbo. www.scipione.com.br/radix. Prof. Erik Anderson. Gramática O verbo O verbo O que é? Palavra variável em pessoa, número, tempo, modo e voz que exprime um processo, isto é, aquilo que se passa no tempo. Pode exprimir: Ação Estado Mudança de estado Fenômeno natural

Leia mais

TERCEIRA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco

TERCEIRA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco TERCEIRA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET Professora: Sandra Franco Predicação Verbal e Complementos Verbais 1. Definição de Predicado. 2. Tipos de verbo no predicado: a) verbos transitivos; b) verbo intransitivo;

Leia mais

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 11. Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 11. Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE Comunicação Oral e Escrita Unidade 11 Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais Núcleo de Educação a Distância 2 Aviso importante! Este material foi produzido

Leia mais

O Estudo do Período Composto

O Estudo do Período Composto Série Rumo ao ITA Ensino Pré-Universitário Professor(a) Aluno(a) Tom Dantas Sede Nº TC Turma Turno Data / / Português O Estudo do Período Composto O Período Composto Período composto é a frase organizada

Leia mais

FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data:

FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data: FACCAT FACULDADES INTEGRADAS DE TAQUARA Nomes: Ana Carvalho, Tairini, Ellen, Tâmiris, Cássia, Cátia Weber. Professor: Zenar Schein Data: Listagem Conteúdos: 6º ano ensino fundamental Morfologia Fonética

Leia mais

Letras. Objetivo. Aspectos das Conexões Sintáticas. Prof a. Dr a. Leda Szabo

Letras. Objetivo. Aspectos das Conexões Sintáticas. Prof a. Dr a. Leda Szabo Letras Prof a. Dr a. Leda Szabo Aspectos das Conexões Sintáticas Objetivo Diferenciar o objeto de estudo da análise de base sintática do objeto de estudo da análise do discurso. Compreender a diferença

Leia mais

As palavras: QUE, SE e COMO.

As palavras: QUE, SE e COMO. As palavras: QUE, SE e COMO. Enfocaremos, nesse capítulo, algumas particularidades das referidas palavras. Professor Robson Moraes I A palavra QUE 1. Substantivo aparece precedida por artigo e exerce funções

Leia mais

Período composto. Orações subordinadas adverbiais. Prof.ª: Elizabete Oliveira Biedacha

Período composto. Orações subordinadas adverbiais. Prof.ª: Elizabete Oliveira Biedacha Período composto Orações subordinadas adverbiais Prof.ª: Elizabete Oliveira Biedacha Oração subordinada adverbial É aquela que se encaixa na oração principal, funcionando como adjunto adverbial. Observe:

Leia mais

1. Assinale a alternativa em que os termos da oração dispõem-se na ordem direta.

1. Assinale a alternativa em que os termos da oração dispõem-se na ordem direta. LÍNGUA PORTUGUESA SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES E DO PERÍODO COMPOSTO PROF. AGNALDO MARTINO 1. Assinale a alternativa em que os termos da oração dispõem-se na ordem direta. a) Sedosos eram seus cabelos. b)

Leia mais

Português- Prof. Verônica Ferreira

Português- Prof. Verônica Ferreira Português- Prof. Verônica Ferreira 1 Com relação a aspectos linguísticos e aos sentidos do texto acima, julgue os itens a seguir. No trecho que podemos chamar de silenciosa (l.15-16), o termo de silenciosa

Leia mais

ORAÇÕES SUBORDINADAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS

ORAÇÕES SUBORDINADAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS ORAÇÕES SUBORDINADAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS As orações subordinadas substantivas são as palavras

Leia mais

Adjunto adnominal. Os dois primeiros colocados disputarão a medalha de ouro. adj. adn. adj. adn. adj. adn. adj. adn. adj: adn.

Adjunto adnominal. Os dois primeiros colocados disputarão a medalha de ouro. adj. adn. adj. adn. adj. adn. adj. adn. adj: adn. Professor Jailton Adjunto adnominal é o termo da oração que sempre se refere a um substantivo que funciona como núcleo de um termo, a fim de determiná-lo, indeterminá-lo ou caracterizá-lo. adj. adn. adj.

Leia mais

Pessoais Do caso reto Oblíquo. Possessivos. Demonstrativos. Relativos. Indefinidos. Interrogativos

Pessoais Do caso reto Oblíquo. Possessivos. Demonstrativos. Relativos. Indefinidos. Interrogativos Pessoais Do caso reto Oblíquo Possessivos Demonstrativos Relativos Indefinidos Interrogativos Os pronomes is indicam diretamente as s do discurso. Quem fala ou escreve, assume os pronomes eu ou nós, emprega

Leia mais

Conteúdo: Aula: 40.1. Período composto por subordinação: Oração subordinada adverbial Oração subordinada adverbial temporal LÍNGUA PORTUGUESA

Conteúdo: Aula: 40.1. Período composto por subordinação: Oração subordinada adverbial Oração subordinada adverbial temporal LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula: 40.1 Conteúdo: Período composto por subordinação: Oração subordinada adverbial Oração subordinada adverbial temporal

Leia mais

PROFESSORA: Patrícia. ALUNO (a): Lista de Língua Portuguesa

PROFESSORA: Patrícia. ALUNO (a): Lista de Língua Portuguesa GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSORA: Patrícia DISCIPLINA: Português SÉRIE: 2º Ano ALUNO (a): NOTA: No Anhanguera você é + Enem Lista de Língua Portuguesa Leia com atenção texto abaixo: Disponível: www.chargesonline.com.br.

Leia mais

Português. Aula: 02/07. Prof. Felipe Oberg. www.conquistadeconcurso.com.br. Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.

Português. Aula: 02/07. Prof. Felipe Oberg. www.conquistadeconcurso.com.br. Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM. Português Aula: 02/07 Prof. Felipe Oberg UMA PARCERIA Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.BR Visite a loja virtual www.conquistadeconcurso.com.br MATERIAL DIDÁTICO EXCLUSIVO PARA

Leia mais

C Sistema destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET www.concursosecursos.com.br

C Sistema destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET www.concursosecursos.com.br 1 CURSO DE PORTUGUÊS ON-LINE AULA 8 ANÁLISE SINTÁTICA OS TERMOS DA ORAÇÃO Oração - conjunto de palavras, com sentido e com a presença obrigatória de um verbo. O sol brilha no horizonte. 1- Termos essenciais:

Leia mais

Professora: Lícia Souza

Professora: Lícia Souza Professora: Lícia Souza Morfossintaxe: a seleção e a combinação de palavras Observe que, para combinar as palavras loucamente, louco e loucura com outras palavras nas frases de modo que fiquem de acordo

Leia mais

Deve-se analisar a frase e sublinhar todas as formas verbais nelas existentes. Assim sendo, a frase fica:

Deve-se analisar a frase e sublinhar todas as formas verbais nelas existentes. Assim sendo, a frase fica: Revisão sobre: - Orações complexas: coordenação e subordinação. - Análise morfológica e análise sintáctica. - Conjugação verbal: pronominal, reflexa, recíproca, perifrástica. - Relação entre palavras.

Leia mais

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano

ESCOLA BÁSICA FERNANDO CALDEIRA Currículo de Português. Departamento de Línguas. Currículo de Português - 7º ano Departamento de Línguas Currículo de Português - Domínio: Oralidade Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade. Registar, tratar e reter a informação. Participar oportuna

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Modo: indicativo O modo indicativo expressa um fato de maneira definida, real, no presente, passado ou futuro, na frase afirmativa, negativa ou interrogativa. Presente Presente Passado (=Pretérito) Pretérito

Leia mais

Orações Subordinadas Adverbiais. Amanda de Oliveira.

Orações Subordinadas Adverbiais. Amanda de Oliveira. Orações Subordinadas Adverbiais. Amanda de Oliveira. A Oração Subordinada Adverbial é aquela que, no período composto, equivale a um advérbio. As orações adverbiais sempre exercem, em relação à oração

Leia mais

PERÍODO período simples período composto

PERÍODO período simples período composto Já estudamos que PERÍODO é a frase constituída por uma ou mais orações, formando um todo, com sentido completo. Quando possui apenas uma oração, é classificado como período simples; quando possui mais

Leia mais

Caro aluno! O CURSO AVANÇADO DE PORTUGUÊS (FGV) está voltado para o concursando que se destina a realizar as provas da banca FGV. Nossa estratégia é

Caro aluno! O CURSO AVANÇADO DE PORTUGUÊS (FGV) está voltado para o concursando que se destina a realizar as provas da banca FGV. Nossa estratégia é Caro aluno! O CURSO AVANÇADO DE PORTUGUÊS (FGV) está voltado para o concursando que se destina a realizar as provas da banca FGV. Nossa estratégia é que o aluno NÃO DECORE NADA em Língua Portuguesa. Se

Leia mais

Funções do "que" e do "se"

Funções do que e do se Funções do "que" e do "se" Há muitas dúvidas quanto ao emprego do que e do se, pois podem ser empregados em várias funções morfossintáticas. Portanto, iremos analisar cada termo individualmente, a fim

Leia mais

As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso.

As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso. COMENTÁRIO QUESTÕES DE PORTUGUÊS PROFESSORA: FABYANA MUNIZ As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso. 1. (FCC)...estima-se que sejam 20 línguas. (2º parágrafo) O verbo flexionado nos mesmos

Leia mais

TÓPICO: SINTAXE DA ORAÇÃO E DO PERÍODO

TÓPICO: SINTAXE DA ORAÇÃO E DO PERÍODO TRIBUNAIS CURSO DE EXERCÍCIOS TÓPICO: SINTAXE DA ORAÇÃO E DO PERÍODO 01- ( T. JUST. RJ ) O Viva Rio pediu dois minutos de silêncio ao meio-dia da próxima sexta-feira. Que item a seguir indica corretamente

Leia mais

c) O verbo ficará no singular ou no plural se o sujeito coletivo for especificado com substantivo no plural.

c) O verbo ficará no singular ou no plural se o sujeito coletivo for especificado com substantivo no plural. Concordância Verbal a) O verbo vai para a 3ª pessoa do plural caso o sujeito seja composto e anteposto ao verbo. Se o sujeito composto é posposto ao verbo, este irá para o plural ou concordará com o substantivo

Leia mais

Período composto. Orações subordinadas adverbiais

Período composto. Orações subordinadas adverbiais Período composto Orações subordinadas adverbiais Orações subordinadas Orações que mantém relação de dependência sintática e semântica entre a oração subordinada e a oração principal. Ex.: Eu tenho dúvida

Leia mais

PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA...

PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA... Sumário PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA... 3 1.1. Fonema...3 1.2. Classificação dos fonemas...4 1.3. Encontros vocálicos...5 1.4. Encontros consonantais...5 1.5. Dígrafos...6 1.6. Dífono...7 1.7.

Leia mais

Período Simples. Período Composto

Período Simples. Período Composto Período Simples e Período Composto Os períodos são formados através das orações. Orações são frases que apresentam verbo ou locução verbal. Maria saiu cedo de casa. verbo José ficou fazendo sua tarefa

Leia mais

Termos integrantes da oração Objeto direto e indireto

Termos integrantes da oração Objeto direto e indireto Termos integrantes da oração Objeto direto e indireto Termos integrantes da oração Certos verbos ou nomes presentes numa oração não possuem sentido completo em si mesmos. Sua significação só se completa

Leia mais

As orações subordinadas adverbiais funcionam como adjuntos adverbiais da oração principal, são introduzidas por conjunções ou locuções conjuntivas

As orações subordinadas adverbiais funcionam como adjuntos adverbiais da oração principal, são introduzidas por conjunções ou locuções conjuntivas As orações subordinadas adverbiais funcionam como adjuntos adverbiais da oração principal, são introduzidas por conjunções ou locuções conjuntivas que indicam circunstâncias de : causa, consequência, condição,

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. para o Exame de Suficiência do CFC. Bacharel em Ciências Contábeis

LÍNGUA PORTUGUESA. para o Exame de Suficiência do CFC. Bacharel em Ciências Contábeis LÍNGUA PORTUGUESA para o Exame de Suficiência do CFC Bacharel em Ciências Contábeis O livro é a porta que se abre para a realização do homem. Jair Lot Vieira con cursos con cursos LÍNGUA PORTUGUESA para

Leia mais

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO 1 Q236899 Prova: CESGRANRIO - 2012 - Caixa - Técnico Bancário Disciplina: Português Assuntos: 6. Interpretação

Leia mais

Vestibular UFRGS 2013 Resolução da Prova de Língua Portuguesa

Vestibular UFRGS 2013 Resolução da Prova de Língua Portuguesa 01. Alternativa (E) Vestibular UFRGS 2013 Resolução da Prova de Língua Portuguesa Alternativa que contém palavras grafadas de acordo com o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa - VOLP 02. Alternativa

Leia mais

1º E 2º ANO EM - INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (TRAZER DICIONÁRIO INGLÊS- PORTUGUÊS)

1º E 2º ANO EM - INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS (TRAZER DICIONÁRIO INGLÊS- PORTUGUÊS) INGLÊS - PROFESSOR EDUARDO 4ª ANO: UNIDADES 5-6- 7 E 8 5ª ANO: UNIDADES 5-6- 7 E 8 6ª ANO: UNIDADES 1-2- 3-4 -6 E 8. 7ª ANO: UNIDADES 3-4-5-6 E 7. 8ª ANO: UNIDADES 2-3-4-6 E 7. PÁGINA 160 9ª ANO: 2 ÉPOCA

Leia mais

O Açúcar. Leia este poema de Ferreira Gullar. Com que adoço meu café esta manhã em Ipanema.

O Açúcar. Leia este poema de Ferreira Gullar. Com que adoço meu café esta manhã em Ipanema. 8 Gramática -Revisão 8º ano DATA: /09/15: Unidade Centro Aluno (a) Professora: MARIA DO CARMO Leia este poema de Ferreira Gullar. O Açúcar O branco açúcar que adoçará meu café Nesta manhã de Ipanema Não

Leia mais

Dia 07 de novembro (sábado) 10h Osasco e Granja Viana

Dia 07 de novembro (sábado) 10h Osasco e Granja Viana PROVA BOLSA MÉRITO ENSINO FUNDAMENTAL II (6º, 7º, 8º e 9º ano) Dia 07 de novembro (sábado) 10h Osasco e Granja Viana 1. Ingresso de novos alunos. O ingresso de alunos, no Ensino Fundamental II do Colégio

Leia mais

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos PORTUGUÊS 7º ano Ano letivo 2015 2016 ORALIDADE LEITURA / EDUCAÇÃO LITERÁRIA 1º PERÍODO CONTEÚDOS

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos PORTUGUÊS 7º ano Ano letivo 2015 2016 ORALIDADE LEITURA / EDUCAÇÃO LITERÁRIA 1º PERÍODO CONTEÚDOS Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos PORTUGUÊS 7º ano Ano letivo 2015 2016 1º PERÍODO CONTEÚDOS ORALIDADE Elementos constitutivos do texto publicitário. Ouvinte. Informação. Princípios reguladores

Leia mais

Equipe de Língua Portuguesa. Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA

Equipe de Língua Portuguesa. Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA Aluno (a): Série: 3ª TUTORIAL 3B Ensino Médio Data: Turma: Equipe de Língua Portuguesa Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA TERMOS INTEGRANTES = completam o sentido de determinados verbos e nomes. São

Leia mais

CURSO INTENSIVO MÓDULO 19 PONTUAÇÃO

CURSO INTENSIVO MÓDULO 19 PONTUAÇÃO FRASES FRAGMENTADAS 1)... aborrecido, dificultando, assim,... 2)... costas. Isso resultaria, assim,... 3)... gíria. Ela divide... 4) Coisas assim estão na TV... 5)... competitividade. As agências... 6)...

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO Questão : 08 19 25 A questão 08 do código 07, que corresponde à questão 19 do código 08 e à questão 25 do código 09 Assinale a alternativa incorreta em relação à regência nominal. a) São poucos os cargos

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático Conteúdo Programático Conhecimentos Básicos Português Básico Gramática Sobre o curso: Ele é direcionado a todo aluno que pretende construir uma base sólida de conhecimentos fundamentais para resolver as

Leia mais

Guia do Professor / Vozes da Cidade / Conhecendo.../ Eduardo Guimarães. Conhecendo a Cidade

Guia do Professor / Vozes da Cidade / Conhecendo.../ Eduardo Guimarães. Conhecendo a Cidade 1 Guia do Professor Episódio Conhecendo a Cidade Programa Vozes da Cidade Apresentação Como já vimos nos trabalhos desenvolvidos para o episódio 1, os trabalhos para o episódio 2 também trazem várias questões

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático Conteúdo Programático Teste Seletivo 2014 - Edital 4º Ano Ensino Fundamental I 1. Interpretação de texto; 2. Redação; 3. Operações Fundamentais (probleminhas). 5º Ano Ensino Fundamental I 1. Interpretação

Leia mais

Classes Gramaticais: Pronome

Classes Gramaticais: Pronome Classes Gramaticais: Pronome Conceito É a palavra que representa uma pessoa do discurso. Pode se referir a um substantivo ou simplesmente substituí-lo. Ex.: Maria, vi os teus lábios, mas não os beijei.

Leia mais

1. Reescreva a fala do Cebolinha, no 1º quadrinho, de acordo com a norma gramatical. Em seguida circule os adjuntos adnominais.

1. Reescreva a fala do Cebolinha, no 1º quadrinho, de acordo com a norma gramatical. Em seguida circule os adjuntos adnominais. EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO DE PORTUGUÊS SERIE: 7 ANO TURMA: 3 BIMESTR DATA / /2010 PROFESSORA: CLAUDIA ALUNO (A): NOTA: Nº: Leia a tira com atenção. 1. Reescreva a fala do Cebolinha, no 1º quadrinho, de

Leia mais

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL 1) PARA O ENSINO MÉDIO REDAÇÃO Do 1º ano ao 3º ano do ensino médio, a prova discursiva será composta

Leia mais

Vestibular Comentado - UVA/2010.2

Vestibular Comentado - UVA/2010.2 LÍNGUA PORTUGUESA Comentários: Profs. Evaristo, Crerlânio, Vicente Júnior Texto 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 Flor voltara a embalar-se

Leia mais

CAPÍTULO 9: CONCORDÂNCIA DO VERBO SER

CAPÍTULO 9: CONCORDÂNCIA DO VERBO SER CAPÍTULO 9: CONCORDÂNCIA DO VERBO SER Vejamos os exemplos de concordância do verbo ser: 1. A cama eram (ou era) umas palhas. Isto são cavalos do ofício. A pátria não é ninguém: são todos. (Rui Barbosa).

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME DE SELEÇÃO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME DE SELEÇÃO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL CONGREGAÇÃO DE SANTA DOROTÉIA DO BRASIL COLÉGIO SANTA DOROTÉIA - PESQUEIRA-PE CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME DE SELEÇÃO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Leitura e compreensão de sílabas, palavras, frases e

Leia mais

PROGRAMAS PARA OS CANDIDATOS A VAGAS 2016 3 o Ano Ensino Fundamental

PROGRAMAS PARA OS CANDIDATOS A VAGAS 2016 3 o Ano Ensino Fundamental 3 o Ano Textos Ler, entender e interpretar contos infantis e textos informativos. Gramática Será dada ênfase à aplicação, pois ela é entendida como instrumento para que o aluno se expresse de maneira adequada

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS 6.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE PORTUGUÊS 6.º ANO DE PORTUGUÊS 6.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO No final do 6.º ano de escolaridade, o aluno deve ser capaz de: interpretar e produzir textos orais com diferentes finalidades e coerência, apresentando

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS / ATIVIDADES PEDAGÓGICAS Processo Seletivo 2016 para Ensino Fundamental e Ensino Médio

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS PROVAS / ATIVIDADES PEDAGÓGICAS Processo Seletivo 2016 para Ensino Fundamental e Ensino Médio / ATIVIDADES PEDAGÓGICAS 1º Ano do Ensino Fundamental (Alunos concluintes do 2º Período da Educação Infantil) Escrita do nome completo; Identificar e reconhecer as letras do alfabeto; Identificar e diferenciar

Leia mais

Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e

Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e escritos à maneira adequada do padrão da língua materna;

Leia mais

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática

Inglesar.com.br Aprender Inglês Sem Estudar Gramática 1 Sumário Introdução...04 O segredo Revelado...04 Outra maneira de estudar Inglês...05 Parte 1...06 Parte 2...07 Parte 3...08 Por que NÃO estudar Gramática...09 Aprender Gramática Aprender Inglês...09

Leia mais

ADJETIVAS E ADVERBIAIS

ADJETIVAS E ADVERBIAIS GRAMÁTICA ADJETIVAS E ADVERBIAIS 1. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS As orações adjetivas são sempre introduzidas por um pronome relativo. Podem ser RESTRITIVAS e EXPLICATIVAS e funcionam, sintaticamente,

Leia mais

CONTEÚDOS DO TESTE DE SELEÇÃO - 2013 (Ingresso 2014)

CONTEÚDOS DO TESTE DE SELEÇÃO - 2013 (Ingresso 2014) POLÍCIA MILITAR DE ALAGOAS DIRETORIA DE ENSINO Colégio Tiradentes - CPM CONTEÚDOS DO TESTE DE SELEÇÃO - 2013 (Ingresso 2014) 4º ano Texto e interpretação; As quatro operações: Adição, subtração, Substantivo:

Leia mais

O que são termos da oração? É a palavra ou grupo de palavras, dentro da oração, que desempenha função sintática.

O que são termos da oração? É a palavra ou grupo de palavras, dentro da oração, que desempenha função sintática. ANÁLISE SINTÁTICA O que são termos da oração? É a palavra ou grupo de palavras, dentro da oração, que desempenha função sintática. E o que é função sintática? É a relação estabelecida entre palavras ou

Leia mais

Manoel Neves. exercícios de teoria gramatical Período composto

Manoel Neves. exercícios de teoria gramatical Período composto Manoel Neves exercícios de teoria gramatical Período composto QUESTÃO 01 (CTSP) Assinale a alterna1va onde há oração subordinada comple1va nominal reduzida: a) O caráter universal da lei oferece proteção

Leia mais

CRASE. Entregue o documento à advogada.

CRASE. Entregue o documento à advogada. CRASE A crase é a fusão de duas vogais da mesma natureza. Sua representação se dá por meio do chamado acento grave sobre a letra a, tornando acentual esta vogal. Assim, o acento grave é o sinal que indica

Leia mais

Ortografia e Gramática

Ortografia e Gramática Ortografia e Gramática SINTAXE (do grego syntáxis arranjo, disposição ) É a parte da Gramática que estuda a palavra, não em si, mas em relação às outras, que com ela se unem para exprimir o pensamento.

Leia mais

Sistema Verbal da Língua Portuguesa

Sistema Verbal da Língua Portuguesa Sistema Verbal da Língua Portuguesa Segundo Celso Cunha em seu livro Nova Gramática do Português Contemporâneo, verbo é uma palavra de forma variável que exprime o que se passa, ou seja, um acontecimento

Leia mais

O PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO: AS ORAÇÕES COORDENADAS

O PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO: AS ORAÇÕES COORDENADAS O PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO: AS ORAÇÕES COORDENADAS 1. Leia as orações dos itens seguintes, observando o tipo de relação semântica existente entre elas. Reescreva-as e ligue-as, empregando uma conjunção

Leia mais

TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios - Recuperação

TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios - Recuperação TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios - Recuperação Nome: Nº 8º ano / Ensino Fundamental Turma: Disciplina(s): Português Data: Professor(a): Érica Beatriz Nota: Leia o texto de Clarice Lispector e veja

Leia mais

Aula4 ASPECTOS DA TRANSITIVIDADE VERBAL EM LÍNGUA PORTUGUESA. Lêda Corrêa

Aula4 ASPECTOS DA TRANSITIVIDADE VERBAL EM LÍNGUA PORTUGUESA. Lêda Corrêa Aula4 ASPECTOS DA TRANSITIVIDADE VERBAL EM LÍNGUA PORTUGUESA META Apresentar questões problemáticas relativas à transitividade verbal pela gramática tradicional; propor novo modelo de transitividade verbal.

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa ENSINO FUNDAMENTAL O processo de sondagem Colégio Sion busca detectar, no aluno, pré-requisitos que possibilitem inseri-lo adequadamente no ano pretendido. As disciplinas de Língua Portuguesa e são os

Leia mais

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE

2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE Escolas João de Araújo Correia EB 2.3PESO DA RÉGUA Disciplina de Português 6º Ano Ano Letivo 2013/2014 CONTEÚDOS TEMÁTICOS CONTEÚDOS GRAMATICAIS CALENDARIZAÇÃO UNIDADE 0 Ponto de partida Reportagem televisiva

Leia mais

Horário da aplicação da prova: às 08H da manhã.

Horário da aplicação da prova: às 08H da manhã. 6º ANO/EF VESPERTINO Prof. RAFAEL - Língua, Código, Língua padrão, não padrão e interlocutores; - Substantivo; - Classificação dos substantivos: primitivos e derivados; simples e compostos; comuns e próprios;

Leia mais

Questões de Português da Cesgranrio: prepara-se para o BNDES

Questões de Português da Cesgranrio: prepara-se para o BNDES Questões de Português da Cesgranrio: prepara-se para o BNDES 1. Indique o período em que o sinal de dois-pontos está sendo usado com a mesma finalidade da que ocorre em: Ademilton praticou uma atividade

Leia mais

2013/2014 (Despacho nº 13 599/2006 [2ª série], artigo 10º, ponto 9) 3º Ciclo 9º Ano CONTEÚDOS ANUAIS Português DESCRITORES DE DESEMPENHO

2013/2014 (Despacho nº 13 599/2006 [2ª série], artigo 10º, ponto 9) 3º Ciclo 9º Ano CONTEÚDOS ANUAIS Português DESCRITORES DE DESEMPENHO 2013/2014 (Despacho nº 13 599/2006 [2ª série], artigo 10º, ponto 9) 3º Ciclo 9º Ano CONTEÚDOS ANUAIS Português CONTEÚDOS/ COMPETÊNCIAS AULAS PREVISTAS 9ºA 9ºB 9ºC 160 157 160 DESCRITORES DE DESEMPENHO

Leia mais

COLÉGIO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA

COLÉGIO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL para o 6º ANO LÍNGUA PORTUGUESA Abordagem linguístico-gramatical: Leitura e interpretação dos diferentes gêneros textuais. Reconhecimento e identificação das características

Leia mais

Brasília, 17 de setembro de 2013. SCP-CIR-099/2013 Assunto: Conteúdos Avaliação Integrada 7 Ano. Serviço de Coordenação Pedagógica SCP 6 ao 8 Ano

Brasília, 17 de setembro de 2013. SCP-CIR-099/2013 Assunto: Conteúdos Avaliação Integrada 7 Ano. Serviço de Coordenação Pedagógica SCP 6 ao 8 Ano SCP-CIR-099/2013 Assunto: Conteúdos Avaliação Integrada 7 Ano Brasília, 17 de setembro de 2013. Prezado responsável, Conforme consta no calendário escolar, no dia 30/9 (segunda-feira), das 7h30 às 12h10,

Leia mais

TD DE RECUPERAÇÃO FINAL DISCIPLINA: GRAMÁTICA SÉRIE: 7º ANO ENSINO FUNDAMENTAL 2

TD DE RECUPERAÇÃO FINAL DISCIPLINA: GRAMÁTICA SÉRIE: 7º ANO ENSINO FUNDAMENTAL 2 TD DE RECUPERAÇÃO FINAL DISCIPLINA: GRAMÁTICA SÉRIE: 7º ANO ALUNO(A): PROFESSOR(A): OSG: Caro(a) aluno(a), Você está recebendo o TD DE RECUPERAÇÃO 2015, que deve ser feito em casa. O TD vale de zero a

Leia mais

PRIMEIRA AULA DE GRAMÁTICA-INTERNET. Professora: Sandra Franco

PRIMEIRA AULA DE GRAMÁTICA-INTERNET. Professora: Sandra Franco PRIMEIRA AULA DE GRAMÁTICA-INTERNET Professora: Sandra Franco Estudo da Gramática. Sujeito. I. Introdução ao estudo de Gramática. II. Sintaxe e termos da oração. III. Estudo do Sujeito. IV. Recomendações

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Você que se inscreveu no Bolsão do Colégio Futuro Vip para cursar o 6º ano do Ensino Fundamental está recebendo o programa das provas. BOLSÃO 6º ANO Fonética Fonema distinção entre FONEMA e LETRA Sílaba

Leia mais

CASOS PARTICULARES S + S + A Obs:

CASOS PARTICULARES S + S + A Obs: 1) Regra geral Palavra que acompanha substantivo concorda com ele. Ex.: O aluno. Os alunos. A aluna. As alunas. Meu livro. Meus livros. Minha pasta. Minhas pastas. Garoto alto. Garotos altos. Garota alta.

Leia mais

NCE UNEMAT 2005 NÍVEL SUPERIOR

NCE UNEMAT 2005 NÍVEL SUPERIOR NCE UNEMAT 2005 NÍVEL SUPERIOR TEXTO URGÊNCIA Ao constatar que, de 40 pessoas que costumam dormir nas praias de Copacabana e Ipanema, 35 vieram de fora da cidade, a Secretaria municipal de Assistência

Leia mais

Ano: 8 Turma: 8.1 e 8.2

Ano: 8 Turma: 8.1 e 8.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Final 2ª Etapa 2013 Disciplina:Português Professor (a): Cris Souto Ano: 8 Turma: 8.1 e 8.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO Questão : 01 01 01 Questão : 01 01 01 A questão 01 do código 12 (01 do código 22-BCT) que corresponde à questão 01 do código 14 (01 do código 24-BCT) e a questão 01 do código 16 (01 do código 26-BCT) teve

Leia mais

Professor Marlos Pires Gonçalves

Professor Marlos Pires Gonçalves EMPREGO DO VERBO Nesse tutorial veremos como deve ser empregado o verbo nos modos indicativo, subjuntivo e imperativo, bem como suas formas nominais. MODO INDICATIVO É o modo verbal que expressa um fato

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE LÍNGUA PORTUGUESA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE LÍNGUA PORTUGUESA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE LÍNGUA PORTUGUESA Nome: Nº 8º Data / / Professor: Nota: A INTRODUÇÃO Agora, você terá a oportunidade de recuperar os conteúdos do ano por meio de um roteiro de estudo. Leia

Leia mais

FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES

FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES REFLEXÕES SOBRE O OBJETO DIRETO, O OBJETO INDIRETO E O ADJUNTO CIRCUNSTANCIAL, NA CLASSIFICAÇÃO SINTÁTICA DOS TERMOS DA ORAÇÃO, DE MÁRIO PERINI Antônio Sérgio Cavalcante da Cunha (UERJ/FFP) INTRODUÇÃO

Leia mais

MORFOSSINTAXE II. Rio de Janeiro / 2008 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS À UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO

MORFOSSINTAXE II. Rio de Janeiro / 2008 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS À UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO VICE-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO E CORPO DISCENTE COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA MORFOSSINTAXE II Rio de Janeiro / 2008 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS À UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO UNIVERSIDADE

Leia mais

PROVA DE SELEÇÃO & BOLSA Pré-reserva 2015

PROVA DE SELEÇÃO & BOLSA Pré-reserva 2015 PROVA DE SELEÇÃO & BOLSA Pré-reserva 2015 1. NOVOS ALUNOS Ensino Médio 1ª série do Ensino Médio Para o ingresso na 1ª série do Ensino Médio, o aluno deverá fazer uma prova no dia 16 de agosto de 2014,

Leia mais

Planificação periódica 7ºano

Planificação periódica 7ºano EB 2/3 João Afonso de Aveiro Planificação periódica 7ºano Língua Portuguesa Ano lectivo 2010/2011 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AVEIRO Escola EB 2/3 João Afonso de Aveiro Planificação 1ºPeríodo 7ºAno 2010/2011

Leia mais