c) O verbo ficará no singular ou no plural se o sujeito coletivo for especificado com substantivo no plural.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "c) O verbo ficará no singular ou no plural se o sujeito coletivo for especificado com substantivo no plural."

Transcrição

1 Concordância Verbal a) O verbo vai para a 3ª pessoa do plural caso o sujeito seja composto e anteposto ao verbo. Se o sujeito composto é posposto ao verbo, este irá para o plural ou concordará com o substantivo mais próximo. Mesmo na concordância atrativa, o verbo refere-se, ideologicamente, a todos os elementos mencionados. Ex 1.: Luís e Laura passaram na prova. Ex 2.: Chegaram o aluno e a professora cedo à palestra. Ex 3.: Chegou o professor e a aluna cedo à palestra. (os dois chegaram cedo à palestra) Ex 4.: Entraram os professores e o aluno representante na sala do diretor. b) O verbo haver, no sentido existir ou referindo-se a tempo, é impessoal, não admite sujeito. O mesmo ocorre com o verbo fazer referindo-se a tempo. Estes verbos ficam na 3ª pessoa do singular. As locuções, com esses verbos, ficarão no singular também. Ex 1.: Há meses não vejo meus amigos. Ex 2.: Havia pessoas interessantes no curso. Ex 3.: Faz vinte minutos que ele saiu daqui. Ex 4.: Deve haver pessoas que não fizeram a prova. (deve haver = há = impessoal no sentido de existir) Ex 5.: Deve fazer oito anos que não o vejo. (deve fazer = faz = impessoal = tempo decorrido) Obs.: o verbo haver, quando não possui o sentido de existir, ele é o primeiro verbo da locução. Ex 1.: Haviam ocorrido fraudes no último concurso. Ex 2.: Haviam feito boas provas de português. c) O verbo ficará no singular ou no plural se o sujeito coletivo for especificado com substantivo no plural. Ex 1.: Um bando chegou ao estádio. Ex 2.: Um bando de torcedores chegou (ou chegaram) ao estádio.

2 d) Havendo exclusão na palavra ou, o verbo fica no singular. Se o verbo se referir aos dois sujeitos, irá para o plural. Ex 1.: Flamengo ou Fluminense ganhará o campeonato. (Somente um time poderá ser campeão, portanto há idéia de exclusão) Ex 2.: O ônibus ou a barca passam em Niterói. (Os dois transportes passam em Niterói.) e) Quando o sujeito é composto por pessoas diferentes, o verbo vai para o plural, de acordo com a pessoa mais importante (a 1ª pessoa é mais importante que a 2ª e a 2ª pessoa é mais importante que a 3ª). Ex 1.: Eu, tu e ele viajaremos. Ex 2.: Tu e ele viajareis. (vós) Ou Ex 3.: Tu e ele viajarão. (vocês) f) Se aparecerem os sujeitos expressos relógio, sino, etc., o verbo concordará com esses sujeitos. Se não aparecerem sujeitos, o verbo concordará coma palavra hora ou horas. Ex 1.: Deram doze horas no sino da igreja. (no sino = adjunto adverbial) Ex 2.: O sino da igreja deu doze horas. (o sino = sujeito) g) Se o substantivo é um nome próprio usado com artigo plural, o verbo concordará com o artigo. Ex 1.: Os Estudos Unidos atacaram o Iraque. Ex 2.: O Amazonas fica no norte do país. Ex3.: Os Lusíadas contam a viagem de Vasco da Gama. Ex 4.: Os Miseráveis é um clássico de Victor Hugo. (Em nomes de obras, dá-se o singular, quando o verbo ser vier seguido de palavra no singular ou se surgir a palavra livro ). Ex 5.: Os Sertões é o livro de Euclides da Cunha.

3 h) Quando aparece nas expressões é muito, é pouco, é suficiente, é bastante, que denotam quantidade, distância, peso etc., o verbo ser fica sempre no singular. Ex 1.: Cem metros é pouco. Ex 2.: Dois reais é pouco. Ex 3.: Dez quilos é suficiente. i) O verbo ser concorda com o predicativo, se o sujeito está representado pelos pronomes interrogativos quem ou que. Ex 1.: Quem são os rapazes do curso? Ex 2.: Que são as alegrias do trabalho? j) Quando o sujeito for o pronome tudo, o verbo ser concorda com o predicativo. O mesmo ocorre com os sujeitos isto, isso, aquilo. Ex.: Na vida, nem tudo são flores. (Embora seja admissível a outra forma: Tudo é flores) l) Quando o sujeito é o pronome relativo que, o verbo concorda com o termo antecedente do pronome relativo. Por outro lado, quando o sujeito é o pronome relativo quem, o verbo deve ficar, geralmente, na 3ª pessoa do singular, concordando com ele. Porém, são freqüentes os casos em que o verbo concorda com o termo antecedente do pronome relativo quem. Ex 1.: Fui eu que escrevi a proposta. Ex 2.: Foste tu que escreveste a proposta. Ex 3.: Fui eu quem escreveu a proposta. (3ª pessoa do singular) Ex 4.: Fui eu quem escrevi a proposta. Ex 5.: Fomos nós quem escreveu a proposta. (3ª pessoa do singular)

4 m) Quando o sujeito, que indica quantidade aproximada, é formado de um número plural precedido das expressões cerca de, mais de, menos de, o verbo vai para o plural. Ex 1.: Cerca de cem pessoas compareceram ao salão de convenções. Ex 2.: Restaram, na reunião, mais de cinco empresários. n) A expressão mais de um deixa o verbo no singular. Se houver idéia de reciprocidade, o verbo vai para o plural. Ex 1.: Mais de um aluno chegou atrasado. Ex 2.: Mais de um político se criticaram. (idéia de reciprocidade) Ex 3.: Mais de um amigo se cumprimentaram. (idéia de reciprocidade) Ex 4.: Mais de dois professores elaboraram o simulado. (o verbo, aqui, concorda com o numeral) o) Quando o sujeito é representado por expressão indicativa de porcentagem, o verbo pode concordar com o numeral ou com o substantivo a que se refere a porcentagem. Se o numeral vier com determinantes (artigos, pronomes, etc.), o verbo concordará, obrigatoriamente, com eles. Por outro lado, o verbo concordará com o numeral, quando vier anteposto à expressão de porcentagem. Vale lembrar que com as expressões cerca de, perto de, mais de, menos de, antes da porcentagem, o verbo concordará apenas com a porcentagem. Com 1%, o verbo fica no singular. Ex 1.: 20% da população acreditam em suas idéias. Ex 2.: 20% da população acredita em suas idéias. Ex 3.: 45% dos estudantes acreditam em suas idéias. (Aqui os dois elementos estão no plural, então o verbo só pode ficar no plural) Ex 4.: Os 75% da turma querem aula aos sábados. Ex 5.: Os comentados 5% da dívida foram pagos ontem. Ex 6.: Este 1% dos estudantes estudou pouco crase. Ex 7.: Foram importados 60% da produção de biquínis brasileiros. Ex 8.: Fizeram a prova, no domingo, 85% dos candidatos. Ex 9.: Cerca de 30% dos alunos estudaram bastante a gramática. Ex 10.: Mais de 1% dos convidados levou presentes ao aniversariante.

5 Ex 11.: 1% dos candidatos faltou à prova de hoje. p) Quando o sujeito é representado pelas expressões um e outro e nem um nem outro, o verbo pode ficar no singular ou pode ir para o plural. No entanto, se houver idéia de reciprocidade de ação, o verbo irá para o plural. Ex 1.: Um e outro dormia/ dormiam nas aulas da noite. Ex 2.: Nem e nem outro dormia/ dormiam nas aulas da noite. Ex 3.: Um e outro amigo se abraçavam freqüentemente. (idéia de reciprocidade) Ex 4.: Nem um nem outro irmão se agridem mais. (idéia de reciprocidade) q) Quando o sujeito é ligado pela preposição com, o verbo vai para o plural, se houver desejo de indicar a ação de todos os elementos do sujeito. Em contrapartida, o verbo ficará no singular, quando se deseja enfatizar a ação apenas do primeiro elemento do sujeito. Nesse caso, recomenda-se isolar por meio de vírgulas o adjunto adverbial de companhia. Ex 1.: A professora com os alunos resolveram as questões da prova anterior. Ex 2.: A professora, com os alunos, resolveu as questões da prova anterior. Ex 4.: O presidente com os assessores viajaram para a China. Ex 5.: O presidente, com os assessores, viajou para a China. r) Sujeito representado por um ou outro, o verbo fica no singular, já que há idéia de exclusão. Ex 1.: Um ou outro estudante ganhará o campeonato de xadrez. s) Quando o se é pronome apassivador (também chamado de partícula apassivadora), o verbo concorda com o sujeito paciente. Isso ocorre com os verbos transitivos diretos ou transitivos diretos e indiretos. Portanto, a frase está na voz passiva sintética.

6 Ex 1.: Aluga-se casa no Itanhangá. (Casa é alugada no Itanhangá sujeito = casa) Ex 2.: Vendem-se casas e apartamentos no Itanhangá. (sujeito= casas e apartamentos) Ex 3.: Consertam-se sapatos. Ex 4. : Ofereceram-se bolsas de estudo aos melhores alunos do curso. t) Quando o se é índice de indeterminação do sujeito, o verbo fica no singular. Isso ocorre com os verbos transitivos indiretos, intransitivos ou de ligação. Ex 1.: Precisa-se de webdesigners. (v. t. i.) Ex 2.: Trabalha-se muito aqui. (v. i.) Ex 3.: Está-se feliz estudando. (v.l.) Ex 4.: Confia-se em professores especializados. (v.t. i.) u) Na indicação de datas, horas e distâncias, o verbo ser concorda com a palavra a que se refere, mesmo sendo impessoal. Ex 1.: É meio-dia e meia. Ex 2.: É 13h59min. Ex 3.: São duas horas da tarde. Ex 4.: São 26 de dezembro: dia do meu aniversário, lembra?! Obs.: deve-se perguntar: Que horas são? e não Que horas tem?. v) A expressão Haja vista admite três possibilidades: com preposição, é invariável; sem preposição, tanto pode ficar no singular quanto concordar com a palavra a que se refere. Ex 1.: Haja vista a prova feita. Ex 2.: Haja vista aos exercícios propostos. Ex 3.: Hajam vista os métodos utilizados. Obs.: haja visto é tempo composto do verbo ver. Ex.: Espero que os alunos já hajam visto todas as exceções sobre o assunto. (tenham visto)

7 x) Com o verbo parecer + infinitivo, flexiona-se o verbo parecer, e o infinitivo fica invariável ou flexiona-se o infinitivo e o parecer fica invariável. Ex 1.: As provas parecem demorar a chegar. Ex 2.: As provas parece demorarem a chegar. z) Quando o sujeito vem seguido de aposto resumidor (tudo, nada, ninguém, cada um), o verbo concorda com o aposto. Ex 1.: Fiel, carinhoso, divertido, tudo a encantou naquele homem. Ex 2.: Festas, passeios, jogos, nada o afastava de seu objetivo de passar naquele concurso. Ex 3.: Diretores, coordenadores, professores, ninguém ficou sem dar sua opinião.

Professor Jailton CONCORDÂNCIA VERBAL

Professor Jailton CONCORDÂNCIA VERBAL Professor Jailton CONCORDÂNCIA VERBAL CONCORDÂNCIA VERBAL Regra geral O verbo e seu sujeito deverão concordar em número e pessoa: Eu Tu Ele Os alunos sujeito cheguei. chegaste. chegou. chegaram. verbo

Leia mais

Gramática Eletrônica. O mecanismo da concordância verbal consiste na adequação do verbo na frase. Muitas vezes, temos dúvidas como estas:

Gramática Eletrônica. O mecanismo da concordância verbal consiste na adequação do verbo na frase. Muitas vezes, temos dúvidas como estas: Lição 14 Concordância Verbal O mecanismo da concordância verbal consiste na adequação do verbo na frase. Muitas vezes, temos dúvidas como estas: Basta algumas palavras. Bastam algumas palavras? A concordância

Leia mais

CAPÍTULO 9: CONCORDÂNCIA DO VERBO SER

CAPÍTULO 9: CONCORDÂNCIA DO VERBO SER CAPÍTULO 9: CONCORDÂNCIA DO VERBO SER Vejamos os exemplos de concordância do verbo ser: 1. A cama eram (ou era) umas palhas. Isto são cavalos do ofício. A pátria não é ninguém: são todos. (Rui Barbosa).

Leia mais

CURIOSIDADES GRÁFICAS

CURIOSIDADES GRÁFICAS CURIOSIDADES GRÁFICAS 1. USO DOS PORQUÊS POR QUE: usado em frases interrogativas diretas e indiretas; quando equivale a pelo qual e flexões e quando depois dessa expressão vier escrita ou subentendida

Leia mais

A regra geral de concordância verbal é bastante simples: o verbo concorda com o núcleo (ou os núcleos) do sujeito. Desse modo, temos:

A regra geral de concordância verbal é bastante simples: o verbo concorda com o núcleo (ou os núcleos) do sujeito. Desse modo, temos: Concordância Na aula de hoje, estudaremos os principais tipos e ocorrências de itens relacionados à concordância verbal cobrados nos vestibulares do país. Nesse sentido, é válido lembrar que serão observadas

Leia mais

Uso do se : indeterminador ou apassivador?

Uso do se : indeterminador ou apassivador? Uso do se : indeterminador ou apassivador? Um assunto bastante explorado em provas de concursos é a classificação do vocábulo se. Sabemos que ele pode ser rotulado como pronome reflexivo, conjunção condicional,

Leia mais

CRASE TEORIA. REGRA GERAL A crase ocorrerá sempre que o termo anterior exigir a preposição a e o termo posterior admitir o artigo a ou as.

CRASE TEORIA. REGRA GERAL A crase ocorrerá sempre que o termo anterior exigir a preposição a e o termo posterior admitir o artigo a ou as. CRASE TEORIA (Aluna do Curso de Secretariado Executivo Trilíngüe da Universidade Estácio de Sá) Crase é a fusão da preposição a com o artigo a ou com o a inicial dos pronomes demonstrativos aquele, aquela,

Leia mais

Turma Regular Semanal Manhã

Turma Regular Semanal Manhã A) ARTIGOS CORRELATOS CONCORDÂNCIA NOMINAL Introdução Leia a frase abaixo e observe as inadequações: Aquele dois meninos estudioso leram livros antigo. Note que as inadequações referem-se aos desajustes

Leia mais

CURSO: TRIBUNAL REGULAR ASSUNTOS: CONCORDÂNCIA NOMINAL / CONCORDÂNCIA VERBAL SUMÁRIO DE AULA DÉCIO SENA

CURSO: TRIBUNAL REGULAR ASSUNTOS: CONCORDÂNCIA NOMINAL / CONCORDÂNCIA VERBAL SUMÁRIO DE AULA DÉCIO SENA CURSO: TRIBUNAL REGULAR ASSUNTOS: CONCORDÂNCIA NOMINAL / CONCORDÂNCIA VERBAL SUMÁRIO DE AULA DÉCIO SENA PRIMEIRA PARTE: CONCORDÂNCIA NOMINAL I. Regra Geral II. Casos Particulares I) Regra Geral: Exemplo:

Leia mais

SINTAXE. ISJB - Colégio Salesiano Jardim Camburi. Profa. Me. Luana Lemos. llemos@salesiano.org.br

SINTAXE. ISJB - Colégio Salesiano Jardim Camburi. Profa. Me. Luana Lemos. llemos@salesiano.org.br SINTAXE ISJB - Colégio Salesiano Jardim Camburi Profa. Me. Luana Lemos 1 FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO FRASE unidade mínima de comunicação. Ex: Nós estudamos muito. Frase nominal exprime uma visão estática do

Leia mais

Língua Portuguesa. Prof. Pablo Alex L. Gomes. Quem é você? Por que ninguém ligou? NÃO deve ser usado em perguntas INDIRETAS

Língua Portuguesa. Prof. Pablo Alex L. Gomes. Quem é você? Por que ninguém ligou? NÃO deve ser usado em perguntas INDIRETAS Língua Portuguesa Prof. Pablo Alex L. Gomes É utilizado na finalização de frases declarativas ou imperativas. Utilizado em abreviaturas: Sr. (senhor), Sra. (senhora), Srta. (senhorita), p. (página). Em

Leia mais

Pessoais Do caso reto Oblíquo. Possessivos. Demonstrativos. Relativos. Indefinidos. Interrogativos

Pessoais Do caso reto Oblíquo. Possessivos. Demonstrativos. Relativos. Indefinidos. Interrogativos Pessoais Do caso reto Oblíquo Possessivos Demonstrativos Relativos Indefinidos Interrogativos Os pronomes is indicam diretamente as s do discurso. Quem fala ou escreve, assume os pronomes eu ou nós, emprega

Leia mais

CASOS PARTICULARES S + S + A Obs:

CASOS PARTICULARES S + S + A Obs: 1) Regra geral Palavra que acompanha substantivo concorda com ele. Ex.: O aluno. Os alunos. A aluna. As alunas. Meu livro. Meus livros. Minha pasta. Minhas pastas. Garoto alto. Garotos altos. Garota alta.

Leia mais

Professora: Lícia Souza

Professora: Lícia Souza Professora: Lícia Souza Morfossintaxe: a seleção e a combinação de palavras Observe que, para combinar as palavras loucamente, louco e loucura com outras palavras nas frases de modo que fiquem de acordo

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Modo: indicativo O modo indicativo expressa um fato de maneira definida, real, no presente, passado ou futuro, na frase afirmativa, negativa ou interrogativa. Presente Presente Passado (=Pretérito) Pretérito

Leia mais

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 11. Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 11. Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE Comunicação Oral e Escrita Unidade 11 Emprego de Pronomes Relativos e Pessoais Núcleo de Educação a Distância 2 Aviso importante! Este material foi produzido

Leia mais

Sem o acento, uma frase como essa teria seu sentido alterado, pois, em "Saiu a francesa", "a francesa" é o sujeito da oração.

Sem o acento, uma frase como essa teria seu sentido alterado, pois, em Saiu a francesa, a francesa é o sujeito da oração. OBS.: A locução prepositiva "à moda de" tem uma peculiaridade: nela se costuma observar a elisão do substantivo feminino "moda", mas, mesmo nos casos em que isso ocorre, mantém-se o acento de crase. Ex.:

Leia mais

Quanto à classificação das orações coordenadas, temos dois tipos: Coordenadas Assindéticas e Coordenadas Sindéticas.

Quanto à classificação das orações coordenadas, temos dois tipos: Coordenadas Assindéticas e Coordenadas Sindéticas. LISTA DE RECUPERAÇÃO FINAL 9º ANO - PORTUGUÊS Caro aluno, seguem abaixo os assuntos para a prova de exame. É só um lembrete, pois os mesmos estão nas apostilas do primeiro bimestre, segundo e terceiro

Leia mais

NOVO Curso Completo de Português Específico Saúde. www.romulopassos.com.br

NOVO Curso Completo de Português Específico Saúde. www.romulopassos.com.br Concordância Verbal Parte I NOVO Curso Completo de Português Específico Saúde www.romulopassos.com.br Os hospitais universitários representam uma nova oportunidade na área da saúde. Os brasileiros estão

Leia mais

Conversando. Ditado popular: Escreveu não leu, o pau comeu.

Conversando. Ditado popular: Escreveu não leu, o pau comeu. Página de abertura Conversando Ditado popular: Escreveu não leu, o pau comeu. Contratos: Escreveu não leu, o pau comeu Por que é importante ler um texto com atenção? Críticas - resposta mal estruturada;

Leia mais

Erros mais freqüentes

Erros mais freqüentes Lição 1 Erros mais freqüentes Extraímos de comunicações empresariais alguns erros, que passamos a comentar: 1. Caso se faça necessário maiores esclarecimentos... Apontamos duas falhas: 1. Caso se faça

Leia mais

PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA...

PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA... Sumário PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA... 3 1.1. Fonema...3 1.2. Classificação dos fonemas...4 1.3. Encontros vocálicos...5 1.4. Encontros consonantais...5 1.5. Dígrafos...6 1.6. Dífono...7 1.7.

Leia mais

Concordância Nominal

Concordância Nominal Concordância Nominal Concordância Nominal Regra Geral O artigo, o pronome, o numeral e o adjetivo devem concordar em gênero e número com o substantivo ao qual se referem. Ex.: Os nossos dois brinquedos

Leia mais

Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil

Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 5 por completo do livrotexto Muito Prazer Unidade 5 I Querer + verbo Achar + que Eu quero Eu acho Você/ ele/ ela quer Você/ ele/

Leia mais

NONA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco

NONA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco NONA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET Professora: Sandra Franco Período Composto 1.Orações Subordinadas Adverbiais. 2. Apresentação das conjunções adverbiais mais comuns. 3. Orações Reduzidas. As orações subordinadas

Leia mais

Período Simples. Período Composto

Período Simples. Período Composto Período Simples e Período Composto Os períodos são formados através das orações. Orações são frases que apresentam verbo ou locução verbal. Maria saiu cedo de casa. verbo José ficou fazendo sua tarefa

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO Questão : 01 03 03 Questão : 01 03 03 A questão 01 do código 10 (01 do código 20-BCT) que corresponde à questão 03 do código 30 (03 do código 40-BCT) e a questão 03 do código 50 (03 do código 60-BCT) teve

Leia mais

CRASE. CONCEITO - É a fusão de duas vogais idênticas. Representa-se graficamente a crase pelo acento grave (`).

CRASE. CONCEITO - É a fusão de duas vogais idênticas. Representa-se graficamente a crase pelo acento grave (`). CRASE CONCEITO - É a fusão de duas vogais idênticas. Representa-se graficamente a crase pelo acento grave (`). A crase pode ocorrer entre: 1) Preposição A e os artigos A, AS Há limites a+a tolerância humana

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 11 por

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ÍNDICE Pronomes...2 Pronomes Pessoais...2 Pronomes de Tratamento...3 Pronomes Possessivos...3 Pronomes Demonstrativos...3 Pronomes Indefinidos...4 Pronomes Relativos...4 Pronomes

Leia mais

NOME: 9º ANO EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE CONTEÚDO: CONCORDÂNCIA NOMINAL E VERBAL

NOME: 9º ANO EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE CONTEÚDO: CONCORDÂNCIA NOMINAL E VERBAL NOME: 9º ANO EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE CONTEÚDO: CONCORDÂNCIA NOMINAL E VERBAL 1. Reescreva, em seu caderno, as frases abaixo, completando-as com o verbo e o tempo entre parênteses: a) Ele disse que dois

Leia mais

Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil

Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 6 por completo do livrotexto Muito Prazer Unidade 6 I Ir Preposição para + artigo Preposição a + artigo Eu vou Para + o = para o

Leia mais

Profª.: Elysângela Neves

Profª.: Elysângela Neves Profª.: Elysângela Neves Regência É a relação sintática que se estabelece entre um termo regente ou subordinante (que exige outro) e o termo regido ou subordinado (termo regido pelo primeiro) A regência

Leia mais

Caro aluno! O CURSO AVANÇADO DE PORTUGUÊS (FGV) está voltado para o concursando que se destina a realizar as provas da banca FGV. Nossa estratégia é

Caro aluno! O CURSO AVANÇADO DE PORTUGUÊS (FGV) está voltado para o concursando que se destina a realizar as provas da banca FGV. Nossa estratégia é Caro aluno! O CURSO AVANÇADO DE PORTUGUÊS (FGV) está voltado para o concursando que se destina a realizar as provas da banca FGV. Nossa estratégia é que o aluno NÃO DECORE NADA em Língua Portuguesa. Se

Leia mais

Obs.: Essa regra de concordância é excessivamente cobrada por todas as bancas.

Obs.: Essa regra de concordância é excessivamente cobrada por todas as bancas. Obs.: Se o verbo haver, com o sentido de existir, for o principal de uma locução verbal, seu auxiliar também ficará no singular. Ex.: Deve haver reclamações. (Devem existir reclamações) Obs.: Essa regra

Leia mais

A Morfologia é o estudo da palavra e sua função na nossa língua. Na língua portuguesa, as palavras dividem-se nas seguintes categorias:

A Morfologia é o estudo da palavra e sua função na nossa língua. Na língua portuguesa, as palavras dividem-se nas seguintes categorias: MORFOLOGIA A Morfologia é o estudo da palavra e sua função na nossa língua. Na língua portuguesa, as palavras dividem-se nas seguintes categorias: 1. SUBSTANTIVO Tudo o que existe é ser e cada ser tem

Leia mais

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações www.iesde.com.br

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações www.iesde.com.br Odilei França Graduado em Letras pela Fafipar. Graduado em Teologia pela Faculdade Batista. Professor de Língua Portuguesa para concursos públicos há 22 anos. Sintaxe do período composto: parte II Período

Leia mais

Professor Jailton. www.professorjailton.com.br

Professor Jailton. www.professorjailton.com.br Professor Jailton www.professorjailton.com.br Regra Geral O artigo, a adjetivo, o pronome adjetivo e o numeral concordam em gênero e número com o nome a que se referem: Aqueles dois meninos estudiosos

Leia mais

O verbo O verbo. www.scipione.com.br/radix. Prof. Erik Anderson. Gramática

O verbo O verbo. www.scipione.com.br/radix. Prof. Erik Anderson. Gramática O verbo O verbo O que é? Palavra variável em pessoa, número, tempo, modo e voz que exprime um processo, isto é, aquilo que se passa no tempo. Pode exprimir: Ação Estado Mudança de estado Fenômeno natural

Leia mais

Estudo das classes de palavras Conjunções. A relação de sentido entre orações presentes em um mesmo período e o papel das

Estudo das classes de palavras Conjunções. A relação de sentido entre orações presentes em um mesmo período e o papel das Um pouco de teoria... Observe: Estudo das classes de palavras Conjunções A relação de sentido entre orações presentes em um mesmo período e o papel das I- João saiu, Maria chegou. II- João saiu, quando

Leia mais

1 CONCORDÂNCIA NOMINAL

1 CONCORDÂNCIA NOMINAL Telefone: (31) 3352-1272 É o princípio sintático segundo o qual as palavras dependentes se harmonizam, nas suas flexões, com as palavras de que dependem. Assim: a) os adjetivos, pronomes, artigos e numerais

Leia mais

Colégio Cândido Portinari Professora Anna Frascolla 2010 CRASE

Colégio Cândido Portinari Professora Anna Frascolla 2010 CRASE Colégio Cândido Portinari Professora Anna Frascolla 2010 CRASE 1º caso: Preposição A + artigo feminino A Ela irá à festa. (Ela irá ao parque.) 2º caso: Preposição A + pronome demonstrativo Aquela Fomos

Leia mais

CRASE. Entregue o documento à advogada.

CRASE. Entregue o documento à advogada. CRASE A crase é a fusão de duas vogais da mesma natureza. Sua representação se dá por meio do chamado acento grave sobre a letra a, tornando acentual esta vogal. Assim, o acento grave é o sinal que indica

Leia mais

ORAÇÕES SUBORDINADAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS

ORAÇÕES SUBORDINADAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS ORAÇÕES SUBORDINADAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS As orações subordinadas substantivas são as palavras

Leia mais

Letras. Objetivo. Aspectos das Conexões Sintáticas. Prof a. Dr a. Leda Szabo

Letras. Objetivo. Aspectos das Conexões Sintáticas. Prof a. Dr a. Leda Szabo Letras Prof a. Dr a. Leda Szabo Aspectos das Conexões Sintáticas Objetivo Diferenciar o objeto de estudo da análise de base sintática do objeto de estudo da análise do discurso. Compreender a diferença

Leia mais

Professora Verônica Ferreira

Professora Verônica Ferreira Professora Verônica Ferreira 1- Prova: ESAF - 2013 - DNIT - Técnico Administrativo (questão nº 1) Disciplina: Português Assuntos: Crase; Assinale a opção que completa corretamente a sequência de lacunas

Leia mais

Crase. Regra Geral. Maria vai a + a festa. Maria vai à festa

Crase. Regra Geral. Maria vai a + a festa. Maria vai à festa Crase Regra Geral prep artigo Maria vai a + a festa Maria vai à festa 1. Em locuções adverbiais de que participam palavras femininas: às vezes à toa à vontade às cegas à tarde / à noite / à beça / às moscas

Leia mais

ESCOLA SÃO DOMINGOS BATERIA DE EXERCÍCIOS 3º TRIMESTRE GRAMÁTICA 2º ANO

ESCOLA SÃO DOMINGOS BATERIA DE EXERCÍCIOS 3º TRIMESTRE GRAMÁTICA 2º ANO ESCOLA SÃO DOMINGOS BATERIA DE EXERCÍCIOS 3º TRIMESTRE GRAMÁTICA 2º ANO 1. No lugar das lacunas, empregue adequadamente as palavras entre parênteses. a) Já é -dia e. (meio) b) Pareciam preocupadas com

Leia mais

COLOCAÇÃO PRONOMINAL

COLOCAÇÃO PRONOMINAL COLOCAÇÃO PRONOMINAL COLOCAÇÃO PRONOMINAL Na utilização prática da língua, a colocação dos pronomes oblíquos é determinada pela eufonia, isto é pela boa sonoridade da frase. Por isso, em certos casos,

Leia mais

Língua Portuguesa. O texto abaixo serve de base para as questões de 16 a 20. Leia-o atentamente. Depois, responda às perguntas.

Língua Portuguesa. O texto abaixo serve de base para as questões de 16 a 20. Leia-o atentamente. Depois, responda às perguntas. Língua Portuguesa O texto abaixo serve de base para as questões de 16 a 20. Leia-o atentamente. Depois, responda às perguntas. O rápido e grande avanço observado no ambiente da produção, por meio do surgimento

Leia mais

Funções do "que" e do "se"

Funções do que e do se Funções do "que" e do "se" Há muitas dúvidas quanto ao emprego do que e do se, pois podem ser empregados em várias funções morfossintáticas. Portanto, iremos analisar cada termo individualmente, a fim

Leia mais

PORTUGUÊS PARA CONCURSOS

PORTUGUÊS PARA CONCURSOS PORTUGUÊS PARA CONCURSOS Sumário Capítulo 1 - Noções de fonética Fonema Letra Sílaba Número de sílabas Tonicidade Posição da sílaba tônica Dígrafos Encontros consonantais Encontros vocálicos Capítulo 2

Leia mais

Adjunto adnominal. Os dois primeiros colocados disputarão a medalha de ouro. adj. adn. adj. adn. adj. adn. adj. adn. adj: adn.

Adjunto adnominal. Os dois primeiros colocados disputarão a medalha de ouro. adj. adn. adj. adn. adj. adn. adj. adn. adj: adn. Professor Jailton Adjunto adnominal é o termo da oração que sempre se refere a um substantivo que funciona como núcleo de um termo, a fim de determiná-lo, indeterminá-lo ou caracterizá-lo. adj. adn. adj.

Leia mais

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO

COMANDO DA AERONÁUTICA ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA SUBDIVISÃO DE ADMISSÃO E DE SELEÇÃO Questão : 08 19 25 A questão 08 do código 07, que corresponde à questão 19 do código 08 e à questão 25 do código 09 Assinale a alternativa incorreta em relação à regência nominal. a) São poucos os cargos

Leia mais

As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso.

As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso. COMENTÁRIO QUESTÕES DE PORTUGUÊS PROFESSORA: FABYANA MUNIZ As questões a seguir foram extraídas de provas de concurso. 1. (FCC)...estima-se que sejam 20 línguas. (2º parágrafo) O verbo flexionado nos mesmos

Leia mais

As palavras: QUE, SE e COMO.

As palavras: QUE, SE e COMO. As palavras: QUE, SE e COMO. Enfocaremos, nesse capítulo, algumas particularidades das referidas palavras. Professor Robson Moraes I A palavra QUE 1. Substantivo aparece precedida por artigo e exerce funções

Leia mais

Conteúdo: Aula: 40.1. Período composto por subordinação: Oração subordinada adverbial Oração subordinada adverbial temporal LÍNGUA PORTUGUESA

Conteúdo: Aula: 40.1. Período composto por subordinação: Oração subordinada adverbial Oração subordinada adverbial temporal LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula: 40.1 Conteúdo: Período composto por subordinação: Oração subordinada adverbial Oração subordinada adverbial temporal

Leia mais

ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA PROVA OBJETIVA PROCESSO SELETIVO DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE Prezado candidato(a), você recebeu o seguinte material: - um caderno de questões contendo 30 (trinta) questões

Leia mais

Escola de Português Verão de 2015 Ano 13 Nível 2. Exercícios Semana 4. 1) Complete os diálogos usando o tempo verbal mais adequado:

Escola de Português Verão de 2015 Ano 13 Nível 2. Exercícios Semana 4. 1) Complete os diálogos usando o tempo verbal mais adequado: Escola de Português Verão de 2015 Ano 13 Nível 2 Exercícios Semana 4 Revisão Tempos verbais: 1) Complete os diálogos usando o tempo verbal mais adequado: 1 2 2) Revisão verbos SABER, PODER e QUERER: 3)

Leia mais

Período composto por subordinação

Período composto por subordinação Período composto por subordinação GRAMÁTICA MAIO 2015 Na aula anterior Período composto por coordenação: conjunto de orações independentes Período composto por subordinação: conjunto no qual um oração

Leia mais

Português Língua Estrangeira Teste (50 horas)

Português Língua Estrangeira Teste (50 horas) Português Língua Estrangeira Teste (50 horas) Nome: Data: A Importa-se de responder a umas perguntas? Está bem. Obrigado. 1 Como é que se chama? 2 O que é que faz? 3 Vive aqui agora? 4 Há quanto tempo

Leia mais

TERCEIRA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco

TERCEIRA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco TERCEIRA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET Professora: Sandra Franco Predicação Verbal e Complementos Verbais 1. Definição de Predicado. 2. Tipos de verbo no predicado: a) verbos transitivos; b) verbo intransitivo;

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Professora: Elizabete Biedacha

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Professora: Elizabete Biedacha CONCORDÂNCIA NOMINAL Professora: Elizabete Biedacha Regra geral O adjetivo, o artigo, o numeral e o pronome adjetivo concordam com o substantivo em gênero (masculino ou feminino) e número (singular ou

Leia mais

Equipe de Língua Portuguesa. Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA

Equipe de Língua Portuguesa. Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA Aluno (a): Série: 3ª TUTORIAL 3B Ensino Médio Data: Turma: Equipe de Língua Portuguesa Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA TERMOS INTEGRANTES = completam o sentido de determinados verbos e nomes. São

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros s de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 14 por completo

Leia mais

CONCURSO BB 2014 REVISÃO - PORTUGUÊS

CONCURSO BB 2014 REVISÃO - PORTUGUÊS CONCURSO BB 2014 REVISÃO - PORTUGUÊS Professora Renata Tosetto COMPREENSÃO TEXTUAL Atente-se sempre ao enunciado segundo o texto, conforme o texto, segundo o autor, de acordo com o autor (texto) nestes

Leia mais

Termos integrantes da oração Objeto direto e indireto

Termos integrantes da oração Objeto direto e indireto Termos integrantes da oração Objeto direto e indireto Termos integrantes da oração Certos verbos ou nomes presentes numa oração não possuem sentido completo em si mesmos. Sua significação só se completa

Leia mais

Códigos e linguagens. Remissão textual e pronomes

Códigos e linguagens. Remissão textual e pronomes Códigos e linguagens Remissão textual e pronomes Remissão textual Outro dia, decidi entrar no Orkut mesmo sabendo que há tempos ele não passa de um grande deserto virtual. Ao visitar comunidades e ler

Leia mais

Tropa de Elite Português Concordância Verbal Eli Castro. 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

Tropa de Elite Português Concordância Verbal Eli Castro. 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tropa de Elite Português Concordância Verbal Eli Castro 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Polícia Federal 2012 Um pouco de teoria Concordância Verbal Concordância

Leia mais

Leandro Guimarães Faria Corcete Dutra, 12/0 035 341 Thaís Fernanda, 10/0 124 739 Murilo Papa, 12/0 038 901 Waysman Venâncio da Silva, 12/0 023 903

Leandro Guimarães Faria Corcete Dutra, 12/0 035 341 Thaís Fernanda, 10/0 124 739 Murilo Papa, 12/0 038 901 Waysman Venâncio da Silva, 12/0 023 903 Leandro Guimarães Faria Corcete Dutra, 12/0 035 341 Thaís Fernanda, 10/0 124 739 Murilo Papa, 12/0 038 901 Waysman Venâncio da Silva, 12/0 023 903 Vade Mecum Brasília, DF 2012 4 10 Leandro Guimarães Faria

Leia mais

Vestibular Comentado - UVA/2010.2

Vestibular Comentado - UVA/2010.2 LÍNGUA PORTUGUESA Comentários: Profs. Evaristo, Crerlânio, Vicente Júnior Texto 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 Flor voltara a embalar-se

Leia mais

Português- Prof. Verônica Ferreira

Português- Prof. Verônica Ferreira Português- Prof. Verônica Ferreira 1 Com relação a aspectos linguísticos e aos sentidos do texto acima, julgue os itens a seguir. No trecho que podemos chamar de silenciosa (l.15-16), o termo de silenciosa

Leia mais

1. (FUVEST-SP) Em Queria que me ajudasses, o trecho destacado pode ser substituído por:

1. (FUVEST-SP) Em Queria que me ajudasses, o trecho destacado pode ser substituído por: COLÉGIO DE APLICAÇÃO DOM HÉLDER CÂMARA AVALIAÇÃO: EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES I DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR(A): ANA PAULA DA VEIGA CALDAS ALUNO(A) DATA: / / TURMA: M SÉRIE: 9º ANO DATA PARA ENTREGA:

Leia mais

H) Final: funciona como adjunto adverbial de finalidade. Conjunções: a fim de que, para que, porque.

H) Final: funciona como adjunto adverbial de finalidade. Conjunções: a fim de que, para que, porque. H) Final: funciona como adjunto adverbial de finalidade. Conjunções: a fim de que, para que, porque. Ex. Ele não precisa do microfone, para que todos o ouçam. I) Proporcional: funciona como adjunto adverbial

Leia mais

EMPREGO DE PALAVRAS E EXPRESSÕES

EMPREGO DE PALAVRAS E EXPRESSÕES EMPREGO DE PALAVRAS E EXPRESSÕES ASPECTOS TEÓRICOS. POR QUE /POR QUÊ / PORQUE / PORQUÊ a) POR QUE: Equivale a POR QUAL MOTIVO ou a pelo qual e variações; vem também depois de EIS e DAÍ. b) POR QUÊ: Equivale

Leia mais

Curso Técnico em Enfermagem Língua Portuguesa Profª Tavane

Curso Técnico em Enfermagem Língua Portuguesa Profª Tavane Ex.: à tarde, à noite, às pressas, às escondidas, às escuras, às tontas, à direita, à esquerda, à vontade, à revelia... Fusão da preposição a com os artigos definidos femininos (a, as) ou com os pronomes

Leia mais

Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil

Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 3 por completo do livrotexto Muito Prazer Unidade 3 I Pronomes possessivos Ele Eles Ela Elas Dele Deles Dela Delas Observação: Dele(s)

Leia mais

Vai ao encontro! de quem mais precisa!

Vai ao encontro! de quem mais precisa! Vai ao encontro! 2ª feira, 05 de outubro: Dos mais pobres Bom dia meus amigos Este mês vamos tentar perceber como podemos ajudar os outros. Vocês já ouviram falar das muitas pessoas que estão a fugir dos

Leia mais

WWW.CARREIRAFISCAL.COM.BR

WWW.CARREIRAFISCAL.COM.BR CRASE É a fusão da preposição a com o artigo a(s) ou com os pronomes demonstrativos a(s), aquele(s), aquela(s) e aquilo. REGRAS PRÁTICAS PARA A CRASE Método prático para verificar a ocorrência da crase:

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios - Recuperação

TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios - Recuperação TIPO DE AVALIAÇÃO: Lista de Exercícios - Recuperação Nome: Nº 8º ano / Ensino Fundamental Turma: Disciplina(s): Português Data: Professor(a): Érica Beatriz Nota: Leia o texto de Clarice Lispector e veja

Leia mais

PRIMEIRA AULA DE GRAMÁTICA-INTERNET. Professora: Sandra Franco

PRIMEIRA AULA DE GRAMÁTICA-INTERNET. Professora: Sandra Franco PRIMEIRA AULA DE GRAMÁTICA-INTERNET Professora: Sandra Franco Estudo da Gramática. Sujeito. I. Introdução ao estudo de Gramática. II. Sintaxe e termos da oração. III. Estudo do Sujeito. IV. Recomendações

Leia mais

TÓPICO: SINTAXE DA ORAÇÃO E DO PERÍODO

TÓPICO: SINTAXE DA ORAÇÃO E DO PERÍODO TRIBUNAIS CURSO DE EXERCÍCIOS TÓPICO: SINTAXE DA ORAÇÃO E DO PERÍODO 01- ( T. JUST. RJ ) O Viva Rio pediu dois minutos de silêncio ao meio-dia da próxima sexta-feira. Que item a seguir indica corretamente

Leia mais

Regra Geral O artigo, o numeral, o adjetivo e o pronome adjetivo concordam em gênero e número com o substantivo a que se referem.

Regra Geral O artigo, o numeral, o adjetivo e o pronome adjetivo concordam em gênero e número com o substantivo a que se referem. CONCORDÂNCIA NOMINAL Regra Geral O artigo, o numeral, o adjetivo e o pronome adjetivo concordam em gênero e número com o substantivo a que se referem. Ex.: Os dois jornais (subst.) publicaram aquelas notícias

Leia mais

Deve-se analisar a frase e sublinhar todas as formas verbais nelas existentes. Assim sendo, a frase fica:

Deve-se analisar a frase e sublinhar todas as formas verbais nelas existentes. Assim sendo, a frase fica: Revisão sobre: - Orações complexas: coordenação e subordinação. - Análise morfológica e análise sintáctica. - Conjugação verbal: pronominal, reflexa, recíproca, perifrástica. - Relação entre palavras.

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Alexandre da Silva França. Eu nasci em 17 do sete de 1958, no Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu sou tecnólogo em processamento de dados. PRIMEIRO DIA

Leia mais

COLÉGIO AFAM SÃO MIGUEL Conteúdo Processo Seletivo 2014

COLÉGIO AFAM SÃO MIGUEL Conteúdo Processo Seletivo 2014 ENSINO FUNDAMENTAL I 2º ANO PORTUGUÊS: Famílias silábicas simples e formação de palavras; Auto-ditado; Reconhecer e aplicar vogais e consoantes; Completar palavras com vogais e consoantes; letra cursiva

Leia mais

2- Nas frases a seguir estão destacadas quatro formas verbais de um mesmo verbo. Compare-as.

2- Nas frases a seguir estão destacadas quatro formas verbais de um mesmo verbo. Compare-as. FICHA DA SEMANA 5º ANO A / B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

1) Observe a fala do peru, no último quadrinho. a) Quantos verbos foram empregados nessa fala? Dois. b) Logo, quantas orações há nesse período? Duas.

1) Observe a fala do peru, no último quadrinho. a) Quantos verbos foram empregados nessa fala? Dois. b) Logo, quantas orações há nesse período? Duas. Pág. 41 1 e 2 1) Observe a fala do peru, no último quadrinho. a) Quantos verbos foram empregados nessa fala? Dois. b) Logo, quantas orações há nesse período? Duas. c) Delimite as orações. Foi o presente

Leia mais

Análise Sintática AMOSTRA DA OBRA. Português é simples. 2ª edição. Eliane Vieira. www.editoraferreira.com.br

Análise Sintática AMOSTRA DA OBRA. Português é simples. 2ª edição. Eliane Vieira. www.editoraferreira.com.br AMOSTRA DA OBRA www.editoraferreira.com.br O sumário aqui apresentado é reprodução fiel do livro 2ª edição. Eliane Vieira Análise Sintática Português é simples 2ª edição Nota sobre a autora Sumário III

Leia mais

Sistema Verbal da Língua Portuguesa

Sistema Verbal da Língua Portuguesa Sistema Verbal da Língua Portuguesa Segundo Celso Cunha em seu livro Nova Gramática do Português Contemporâneo, verbo é uma palavra de forma variável que exprime o que se passa, ou seja, um acontecimento

Leia mais

Ano: 8 Turmas: 8.1 e 8.2

Ano: 8 Turmas: 8.1 e 8.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Final 2ª Etapa 2014 Disciplina:Língua Portuguesa Professor (a): Cris Souto Ano: 8 Turmas: 8.1 e 8.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de

Leia mais

DICAS PARA FALAR E ESCREVER MELHOR

DICAS PARA FALAR E ESCREVER MELHOR DICAS PARA FALAR E ESCREVER MELHOR 1. CONCORDÂNCIA 2. CRASE 3. PONTUAÇÃO (VÍRGULA) 4. REGÊNCIA 5. DIFICULDADES GERAIS 1 CONCORDÂNCIA 1. Cuidado com verbos que iniciam períodos, assim: CHEGOU, depois de

Leia mais

Vestibular UFRGS 2015. Resolução da Prova de Língua Portuguesa

Vestibular UFRGS 2015. Resolução da Prova de Língua Portuguesa Vestibular UFRGS 2015 Resolução da Prova de Língua Portuguesa COMENTÁRIO GERAL: a prova compôs-se de três textos dois breves ensaios (artigo cuja temática é universal) e uma crônica. O conhecimento solicitado

Leia mais

Escolha sua melhor opção e estude para concursos sem gastar nada

Escolha sua melhor opção e estude para concursos sem gastar nada Escolha sua melhor opção e estude para concursos sem gastar nada wwwconcurseirosocialnet PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA Questões numeradas de 01 a 15 INSTRUÇÃO: Leia, com atenção, o texto abaixo e responda

Leia mais

Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e

Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e Conhecer o conteúdo programático do componente Língua Portuguesa e desenvolver habilidades de compreensão, interpretação e produção de textos orais e escritos à maneira adequada do padrão da língua materna;

Leia mais

Sinopse I. Idosos Institucionalizados

Sinopse I. Idosos Institucionalizados II 1 Indicadores Entrevistados Sinopse I. Idosos Institucionalizados Privação Até agora temos vivido, a partir de agora não sei Inclui médico, enfermeiro, e tudo o que for preciso de higiene somos nós

Leia mais

Brasileiros esperam ganhar salário três vezes maior após fazer MBA

Brasileiros esperam ganhar salário três vezes maior após fazer MBA COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 6º Ano Profª: Margareth Rodrigues Dutra Disciplina: Língua Portuguesa Aluno(a): TRABALHO DE RECUPERAÇÃO Data de entrega: 18/12/14 Questão 1- Leia o texto a seguir. Brasileiros

Leia mais

Questões de Português da Cesgranrio: prepara-se para o BNDES

Questões de Português da Cesgranrio: prepara-se para o BNDES Questões de Português da Cesgranrio: prepara-se para o BNDES 1. Indique o período em que o sinal de dois-pontos está sendo usado com a mesma finalidade da que ocorre em: Ademilton praticou uma atividade

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa

ENSINO FUNDAMENTAL. Sondagem 2014 6º ANO. Língua Portuguesa ENSINO FUNDAMENTAL O processo de sondagem Colégio Sion busca detectar, no aluno, pré-requisitos que possibilitem inseri-lo adequadamente no ano pretendido. As disciplinas de Língua Portuguesa e são os

Leia mais