POLÍTICA DA QUALIDADE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "POLÍTICA DA QUALIDADE"

Transcrição

1 TUBOS E CONEXÕES PD N BR POLI ERG POL GP10 0BK PEA IERG D NB PE 1 00 D R 15 PEA 561 D NB R 15 E 45 0 PN GP BK GP1 10 Á GUA PE 1 00B 00 D K PE E PN DE 4 10 E 50 P SGOT O N 10 ÁGU A 10 POL IERG PEA D NB R GP1 00B K PE 100 DE 4 50 P N ÁGU A

2 Linha PEAD para Adução Distribuição d Água NBR 8417 NTS 048 Código DE mm Esp.() mm Comp.(L) m/bobina Pso Kg/m TH , ,131 TH ,0 50 0,275 Vantagns Lvza flxibilidad Alta rsistência à abrasão Alta rsistência ao impacto à corrosão Alta rsistência química Exclnt caractrísticas hidráulicas (C fórmula d Hazn - Willians) Baixa incrustação Atóxico Facilidad d montagm manutnção Rapidz conomia no assntamnto Facilidad d conctar por junta mcânica, soldagm d topo ou ltrofusão Mnor custo final d obra Aplicaçõs Água - adutoras, rds d distribuição ramais prdiais, travssias fluviais marítimas Esgoto - missários d sgotos sanitários trrstrs aquáticos Irrigação - tubulaçõs para irrigação por asprsão gotjamnto Rsíduos Industriais - transport d rsíduos agrssivos, como o vinhoto Minração - transport d sólidos Rcupração d tubulaçõs (R-Lining) danificadas DIMENSÕES CONFORME NORMA ABNT NBR 15561:2011 SDR 32,25 SDR 26 SDR21 SDR17 SDR 13,6 SDR 11 SDR 9 SDR 7,25 PE 100 PN 5 PN 6 PN 8 PN 10 PN 12,5 PN 16 PN 20 - PE 80 PN 4 PN 5 PN 6 PN 8 PN 10 PN 12,5 PN 16 PN 20 DE (MM) pso pso pso pso 63 4,7 0,866 5,8 1,043 7,0 1,228 8,7 1, ,5 1,006 5,6 1,226 6,9 1,475 8,4 1,756 10,4 2, ,4 1,446 6,7 1,757 8,2 2,111 10,0 2,502 12,5 3, ,3 1,760 6,6 2,152 8,2 2,630 10,0 3,131 12,3 3,763 15,2 4, ,9 1,859 6,0 2,249 7,5 2,777 9,3 3,385 11,4 4,062 13,9 4,825 17,3 5, ,4 2,304 6,7 2,816 8,3 3,446 10,4 4,235 12,8 5,097 15,6 6,066 19,4 7, ,0 2,447 6,2 3,022 7,7 3,694 9,5 4,498 11,9 5,523 14,6 6,646 17,8 7,904 22,1 9, ,6 3,091 7,0 3,812 8,6 4,641 10,7 5,689 13,4 7,004 16,4 8,401 20,0 9,986 24,9 12, ,2 3,810 7,7 4,667 9,6 5,751 11,9 7,021 14,9 8,636 18,2 10,360 22,3 12,379 27,6 14, ,0 4,806 8,7 5,925 10,8 7,267 13,4 8,904 16,7 10,894 20,5 13,112 25,0 15,596 31,1 18, ,8 5,952 9,7 7,334 11,9 8,894 14,9 10,979 18,6 13,478 22,8 16,188 27,8 19,271 34,5 23, ,7 7,435 10,8 9,139 13,4 11,227 16,6 13,710 20,8 16,870 25,5 20,286 31,2 24,231 38,7 29, ,8 9,411 12,2 11,631 15,0 14,209 18,7 17,362 23,4 21,361 28,7 25,670 35,0 30,555 43,5 36, ,1 12,037 13,7 14,687 16,9 17,914 21,1 22,096 26,3 27,058 32,3 32,573 39,5 38,870 49,0 46, ,4 15,127 15,4 18,611 19,1 22,843 23,8 28,032 29,7 34,392 36,4 41,345 44,5 49,333 55,2 59, ,0 19,160 17,4 23,640 21,5 28,889 26,7 35,383 33,4 43,520 41,0 52,341 50,0 62,335 61,7 74, ,5 23,601 19,3 29,131 23,9 35,642 29,7 43,718 37,1 53,722 45,5 64,571 55,6 77, ,4 29,664 21,6 36,478 26,7 44,608 33,2 54,767 41,5 67,267 51,0 81,009 61,7 95, ,6 37,554 24,3 46,178 30,0 56,351 37,4 69,366 46,7 85,125 57,3 102, * 22,1 47,753 27,4 58,649 33,9 71,749 42,1 88,015 52,6 108, * 24,9 60,507 30,8 74,226 38,1 90,944 47,5 111,815 59,3 137, * 28,0 76,516 34,7 94,065 42,9 115,071 53,4 141, * 31,1 94,542 38,5 115,977 47,7 142,167 59,3 174, * 37,3 135,973 46,2 167,007 57,2 204,624 pso OBS. 1: no diâmtro d 560 mm SDR 9, só podrá sr produzido m PE 100. OBS. 2: para rds d distribuição d água somnt s aplicam nos diâmtros DE (63; 90; 110; 160; 225; ) SDR (17; 13,6 11) Cor dos Tubos: Tubulação para rds d distribuição /ou adutoras d água: cor prta, cor azul ou cor prta com listras azuis: Tubulação para transport d sgoto sanitário sob prssão: cor prta com listras ocr. (*) Vnda Sob Consulta pso pso pso

3 COLAR DE TOMADA kit cavalt pp/pvc - Ø 1/2 ou 3/4 Para tubos m PVC PBA DN mm DE mm Drivação Ø /2-3/4 Ø /2-3/4 Ø /2-3/4 Ø /2-3/4-1 Ø /2-3/4-1 Ø /2-3/4-1 Rgistro inviolávl Para tubos m PEAD DN mm Drivação Ø 32 1/2-3/4 Ø 63 1/2-3/4 Ø 90 1/2-3/4 Normatizado ABNT NBR NBR Ø 1/2 COLAR DE TOMADA auto-travant NBR Ø 1/2 Para tubos m PVC PBA DN mm DE mm Drivação Ø /2-3/4 Ø /2-3/4 Ø /2-3/4 Para tubos m PEAD DN mm Drivação Ø 63 1/2-3/4 Manta auto-travant OBS. 1: Os colars d tomada podrão sr forncidos com insrto mtálico. OBS. 2: Parafusos m aço inox (PN16) ou galvanizado (PN10) U.M.C. - 3/4 Nota: Hidrômtro apnas ilustrativo, não sndo incluído no conjunto. T DE SERVIÇO INTEGRADO Para tubos m PVC PBA Ø 60 mm x 20 mm Ø 60 mm x 32 mm Ø 85 mm x 20 mm Para tubos m PEAD Ø 63 mm x 20 mm NTS 175 Aplicação m rds d PEAD PVC. dispositivo d mdição pvc - 3/4 Mantas auto-travant NTS 195 Nota: Hidrômtro apnas ilustrativo, não sndo incluído no conjunto. T DE SERVIÇO INTEGRADO ARTICULADO Para tubos m PVC PBA Ø 60 mm x 20 mm Ø 60 mm x 32 mm Ø 85 mm x 20 mm Ø 85 mm x 32 mm Ø 110 mm x 20 mm Ø 110 mm x 32 mm Para tubos m PEAD Ø 63 mm x 20 mm Ø 63 mm x 32 mm DISPOSITIVO DE medição PP - 3/4 Nota: Hidrômtro apnas ilustrativo, não sndo incluído no conjunto.

4 adaptador para pad cotovlo d rdução luva flxívl PN 10 - NBR 9798 Ø 20 x 1/2 Ø 20 x 3/4 Ø 32 x 1 Ø 63 x 2 PN 16 - NTS 179 / NBR Ø 20 x 3/4 Ø 32 x 1 Ø 1 x 3/4 Ø 20 mm x 3/4 Luva flxívl d transição d tubo d Fogo ou PVC 3/4 para tubo PEAD 20mm. adaptador pp/pvc rosca fêma união para pad PN 10 - NBR mm 32 mm 40 mm 63 mm PN 16 - NTS 179 / NBR mm 32 mm ADAPTADOR COM PONTA PARA TRANSIÇÃO pad/pvc PEAD 63 x PB DE 60mm rdução para pad DERIVAÇÃO T - pp Ø 32 x 20 mm Ø 63 x 32 mm Ø 20 mm Ø 32 mm Ø 63 mm Cotovlo RR luva rr Podrá sr forncido com rforço mtálico. x 1/2 suprssor d ligação Cotovlo para pad Ø 20 mm x 20 mm Ø 20 mm Ø 32 mm Ø 63 mm luva rr com 1 insrto mtálico *Cotovlo d 32mm montado a partir d 1 cotovlo d PVC FERRAMENTAS Chav d scção quadrada com limitador para uso na drivação com broca Chav d scção sxtavada com limitador para T d Srviço Intgrado - 60mm - 85mm - 110mm Cortador d tubos Cortador par tubo PEAD d diâmtro DE 20mm. Estrangulador d vazão Para uso m tubos d politilno (PEAD); diâmtro d 20mm 32mm.

5 cotovlo rr com 1 insrto mtálico luva d mnda - pad / pad pvc / pvc contra porca pvc 3/4 Ø 20 mm x 20 mm - PEAD Ø 25 mm x 25 mm - PVC cotovlo rr com anl d rforço TUBETE MACIÇO PARA SUPRESSÃO DE LIGAÇÃO - PVC/PP plugs pp/pvc x 1/2 nipl pvc 3/4 T RR com anl d rforço PORCA E TUBETE LONGO PP/PVC Ø 1/2 cap pp/pvc Cotovlo pp com adaptador 45º com rforço mtálico porca tubt pp/pvc rosca longa Ø 20 x 3/4 cotovlo com adaptador para pad porca tubt curto pp/pvc anl d vdação para tubt Ø 1/2 Ø 20 mm x 3/4 Ø 20 mm x 1/2 rgistro cabça quadrada Rosca Macho Rosca Fêma lacrs contra frauds drivação com broca Ø 20mm x 3/4 Aplicação m rds d PVC/PEAD Normatizado ABNT NBR PN 10 PN - 16 Ø 1/2 adaptador para hidrômtro dn-1 x 3/4 drivação T - PP para pad Ø 20 mm x 20 mm x 3/4

6 REGistro RáPIDO PASSEIO vrtical PP Sm ADAPTADOR adaptador com rgistro com manopla luva pvc com sm rforço mtálico x 20 mm Ø 1/2 x 20 mm Ø 20 mm x 3/4 cotovlo rosca/ solda rgistro manopla ri/ri - r/r - r/ri ADAPTADOR COM REGISTRO CABEÇA QUADRADA x 25 mm Ø 20 mm x 3/4 adaptador com rgistro cabça quadrada pvc azul rgistro rápido passio horizontal Ø 20mm x 3/4 conjunto manopla para kit cavalt Ø 20 mm x 20 mm adaptador com rgistro, com manopla - pvc azul Ø 1/2 Ø 20mm x 3/4 rg. sfra pvc 3/4 - ri com tubt porca incorporados rgistro rápido passio horizontal pvc azul com manopla rgistro modlo t para cavalt Ø 20mm x 3/4 Podrá sr forncido com rforço mtálico. cotovlo pvc com sm rforço mtálico rgistro rápido passio horizontal pvc azul cabça quadrada Ø 20 mm x 20 mm união rgistro para rparo - pp Ø 20 mm x 20 mm t m pvc com sm rforço mtálico adaptador com rgistro pvc azul - cabça striada Ø 20 mm x 3/4

7 rgistro sfra pvc - r-r com manopla rgistro sfra pvc - ri-ri Com manopla com rforço mtálico rgistro sfra pvc - ri-ri cabça quadrada rgistro sfra pvc - r-r cabça quadrada rgistro sfra pvc - ri-r cabça quadrada - com 1 rforço mtálico rgistro sfra pvc - com manopla - soldávl Ø 25mm x 25 mm Ø 20mm x 20 mm rgistro sfra pvc - ri-r com manopla rgistro sfra pvc - ri-r com manopla - com rforço mtálico rgistro sfra pvc - cabça quadrada - soldávl Ø 25mm x 25 mm Ø 20mm x 20 mm rgistro sfra pvc - r-ri Cabça quadrada rgistro sfra pvc - ri-ri com manopla rgistro sfra pvc - ri-ri cabça quadrada com rforço mtálico CONEXÕES TIPO PONTA PARA TERMOFUSÃO curva 90º curva 45º t COLARINHO FLANGE CRUZETA redução Obs.: Conxõs sobr consulta.

8 Conxõs para ltrofusão - NBR Tê d srviço para ltrofusão D1 D2 L1 L2 L3 63,0 20,0 120,0 45,0 75,0 63,0 32,0 120,0 45,0 75,0 63,0 40,0 120,0 45,0 80,0 Cotovlo 90º para ltrofusão D1 L1 L2 32,0 60,0 50,0 Luva para ltrofusão D1 L1 L2 20,0 68,0 32,0 32,0 80,0 38,0 40,0 90,0 43,0 63,0 115,0 56,0 *Todas as dimnsõs stão m milimtros * Dimnsõs apnas para rfrência

9 Métodos d União LINHA SANEAMENTO Solda por ltrofusão Os quipamntos dvm sr do tipo automático, com litura ótica para código d barras, com rgistro automático ou não das soldas. procedimentos 1. Vrificar s os corts das xtrmidads dos tubos stão prpndiculars, s não, cortar usando frramnta adquada prfrncialmnt corta-tubos. O cort do tubo dv sr xcutado d forma a não acarrtar ovalização outros danos ao msmo; 2. Mdir a ára d soldagm marcar o tubo com canta ou giz apropriado, para dfinir a profundidad d pntração a ára a sr raspada limpa; 3. Eliminar a camada oxidada dos tubos, através d raspador spcífico, tomando o cuidado para não provocar sulcos no tubo (spssura da camada aprox. 0,1 a 0,4mm). Orintar-s pla marcação fita com giz ou canta para crtificar-s d qu toda a ára d solda foi raspada. Nunca usar grosa ou smril para fazr sta opração. Com o raspador, ou faca, ou rbarbador tir as rbarbas intrnas xtrnas qu rstarm da opração. Nunca raspar a suprfíci intrna das conxõs;

10 4. Vrificar a ovalização dos tubos. Caso a ovalização sja suprior a 15% do diâmtro ou maior qu 1,5 mm utiliz dispositivo arrdondador para liminar o problma. 5. Vrificar a folga ntr a conxão o tubo. O tubo dv ficar justo à luva. S houvr folga, vrificar s a causa é a conxão, o tubo, ou raspagm xcssiva. Substituir a pça ou tubo, ou cortar a xtrmidad rptir a opração Vrificar o alinhamnto dos tubos conxão - a conxão dv sr movimntada/virada livrmnt. Dv-s utilizar smpr dispositivos alinhadors/posicionadors; 7. Limpar as suprfícis xtrnas dos tubos intrna da conxão com pano ou papl tipo toalha mbbido m solução limpadora própria (pod sr álcool ou actona, o álcool dv sr no mínimo tipo 96GL). Após a limpza não tornar a tocar nas suprfícis. NUNCA UTILIZAR GASOLINA, ou QUEROZENE; 8. Rmarcar a profundidad d pntração nas xtrmidads dos tubos; 9. Montar a conxão os tubos. A montagm não pod sr movida nquanto s solda. Crtifiqu-s da corrta profundidad d pntração, alinhamnto, ovalização da ausência d sforços na montagm (tubo-conxão), pois são aspctos fundamntais para obtr-s uma boa solda;

11 10. Conctar os trminais do quipamnto d solda na conxão; 11. Lr o código d barras da conxão com a canta ótica do quipamnto d soldagm, a sguir prssionar o botão INICIAR ou ENTER. Obs. : Vrificar s os sinalizadors d fusão da conxão foram ativados. Marcar a hora d término do tmpo d rsfriamnto com canta apropriada, ao lado da solda. Aguardar tmpo para aplicar prssão d tst ou trabalho. No caso d intrrupção da soldagm por quda d nrgia létrica, por xmplo, tanto m solda d luvas quanto d slas, aguardar qu o conjunto (conxão/tubo) rtorn à tmpratura ambint para riniciar o ciclo d soldagm. Não s dv rptir o ciclo d soldagm mais do qu uma única vz.

12 A Crtificação ISO rflt a importância da qualidad mlhoria qu a Polirg vm ddicando aos sus produtos a mais d 30 anos. Atuando m sgmntos importants, divrsificados xignts, tais como Sanamnto Básico, Tlfonia, Gás, Minração, Elétrica Drnagm. Nossos produtos atndm as mais difrnts rigorosas normas spcíficas d cada mrcado. Com rigorosos critérios d Control d Qualidad Laboratórios próprios, modrnos igualmnt crtificados, dispomos d quip técnica comrcial cujo principal objtivo é garantir a xclência das ncssidads do clint. PD N BR POLI ERG PE POLÍTICA DA QUALIDADE A Polirg assum o compromisso d atndr sus clints, forncndo tubos d politilno srviços na qualidad contratada, obtida por mio da busca constant d: mlhoria contínua dos procssos produtivos administrativos; aprimoramnto bm star d sus colaboradors; prsrvação do mio ambint. POL IERG POL PE IERG Polirg Indústria Comércio Ltda. Rua Aurivrd, Vila Indpndência CEP São Paulo - SP - Brasil PABX/FAX: 55 (11) Capa final P

MÓDULO 6 LINHAS ANTI INCÊNDIO. Conexões Mecânicas: NBR 15.803;ISO 14.236; UNI 9561; Módulo 1.3

MÓDULO 6 LINHAS ANTI INCÊNDIO. Conexões Mecânicas: NBR 15.803;ISO 14.236; UNI 9561; Módulo 1.3 MÓDULO 6 LINHAS ANTI INCÊNDIO 1 Normas Aplicáveis Tubos: NBR 15.561; EN 12.201-2; Módulo 1.2 Conexões Soldáveis: NBR 15.593;EN 12.201-3; Módulo 1.3 Diretrizes para Projetos: NBR 15.802; Conexões Mecânicas:

Leia mais

NR-35 TRABALHO EM ALTURA

NR-35 TRABALHO EM ALTURA Sgurança Saúd do Trabalho ao su alcanc! NR-35 TRABALHO EM ALTURA PREVENÇÃO Esta é a palavra do dia. TODOS OS DIAS! PRECAUÇÃO: Ato ou fito d prvnir ou d s prvnir; A ação d vitar ou diminuir os riscos através

Leia mais

Apresentação. Apresentação. ltda. PABX: (31) 2535.7762

Apresentação. Apresentação. ltda. PABX: (31) 2535.7762 Apresentação Apresentação Fundada em 2003, a Masterfer é, hoje, uma renomada fornecedora de produtos para saneamento. Prima por possuir um atendimento de forma única e objetiva, o que a credencia apresentar

Leia mais

No N r o m r a m s a?

No N r o m r a m s a? Normas? EM ALGUMA CERÂMICA... NORMAS? O qu tnho a vr com isso? VENDAS NORMAS??? O qu é isso?...um clint dixou d fchar o pdido porqu o bloco não stava dntro das NORMAS... Grnt Produção...Uma carga d Blocos

Leia mais

NBR 8417 TUBO PEAD PE80 RAMAL PRED 50M 4776 RL 20X2,3MM. NCM - 39172100. DTC - 4776. Código 1 - Tubo PEAD Amanco 119,35 0,00

NBR 8417 TUBO PEAD PE80 RAMAL PRED 50M 4776 RL 20X2,3MM. NCM - 39172100. DTC - 4776. Código 1 - Tubo PEAD Amanco 119,35 0,00 NBR 8417 TUBO PEAD PE80 RAMAL PRED 100M 793 RL 20X2,3MM. NCM - 39172100. DTC - 793. Código 1 - Tubo PEAD Tigre 236,97 0,00 fabricante10101433 794 RL NBR 8417 TUBO PEAD PE80 RAMAL PRED 100M 32X 3,0. NCM

Leia mais

Válvula Condicionadora de Vapor Tipo DUP. e válvula de controle de água de resfriamento

Válvula Condicionadora de Vapor Tipo DUP. e válvula de controle de água de resfriamento Válvula Condicionadora d Vapor Tipo DUP válvula d control d água d rsfriamnto Aplicação: Válvula Condicionadora d Vapor para Cntrais Elétricas Procssos Industriais combinada numa unidad com válvula d control

Leia mais

MÓDULO 4 4.8.1 - PROCEDIMENTOS DE TESTES DE ESTANQUEIDADE PARA LINHAS DE ÁGUA, ESGOTO E OUTROS LÍQUIDOS

MÓDULO 4 4.8.1 - PROCEDIMENTOS DE TESTES DE ESTANQUEIDADE PARA LINHAS DE ÁGUA, ESGOTO E OUTROS LÍQUIDOS MÓDULO 4 4.8.1 - PROCEDIMENTOS DE TESTES DE ESTANQUEIDADE PARA LINHAS DE ÁGUA, ESGOTO E OUTROS LÍQUIDOS Normas Aplicávis - NBR 15.950 Sistmas para Distribuição d Água Esgoto sob prssão Tubos d politilno

Leia mais

Desse modo, podemos dizer que as forças que atuam sobre a partícula que forma o pêndulo simples são P 1, P 2 e T.

Desse modo, podemos dizer que as forças que atuam sobre a partícula que forma o pêndulo simples são P 1, P 2 e T. Pêndulo Simpls Um corpo suspnso por um fio, afastado da posição d quilíbrio sobr a linha vrtical qu passa plo ponto d suspnsão, abandonado, oscila. O corpo o fio formam o objto qu chamamos d pêndulo. Vamos

Leia mais

Catálogo M2404. PowerTrap. Série GP Série GT. Bomba Mecânica e Purgador Bomba

Catálogo M2404. PowerTrap. Série GP Série GT. Bomba Mecânica e Purgador Bomba Catálogo M404 PowrTrap Mcânica Séri GP Séri GT Rcupração ficaz do Mlhora a ficiência da planta Aumnto da produtividad qualidad dos produtos são, alguns dos bnfícios da drnagm rcupração do, além d rduzir

Leia mais

LIMPEZA DE VESTIÁRIOS E SANITÁRIOS

LIMPEZA DE VESTIÁRIOS E SANITÁRIOS IT 002/01 SUMÁRIO 1. Objtivo... 2 2. Abrangência... 2 3. Documntos Complmntars... 2 4. Dfiniçõs/Siglas... 2 5. Dscrição dos Procdimntos... 2 6. Rgistros... 6 7. Histórico d Rvisõs... 7 8. Fluxograma...

Leia mais

PBS 1. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS: 2. BENEFÍCIOS: Função: Conduzir água a temperatura ambiente;

PBS 1. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS: 2. BENEFÍCIOS: Função: Conduzir água a temperatura ambiente; PS PONT OLS SOL Localização no Wbsit Tigr: Obra Prdial Indústria PS Função: Conduzir água a tmpratura ambint; plicaçõs: Indústrias, piscinas, obras vrticais d grand port. Class IMENSÕES 12 15 12 15 E L

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO E DE PRODUTOS INFRAESTRUTURA SANEAMENTO ÁGUA E ESGOTO TELEFONIA GÁS

CATÁLOGO TÉCNICO E DE PRODUTOS INFRAESTRUTURA SANEAMENTO ÁGUA E ESGOTO TELEFONIA GÁS TÁLOGO TÉNIO E PROUTOS INFRESTRUTUR SNEMENTO ÁGU E ESGOTO TELEFONI GÁS 1 mprsa qu mais crscu nos últimos 22 anos no stor. Um dos lídrs na fabricação d tubos conxõs do país. 2 Qum somos 3 Produtos Qualificados

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO HIDRÁULICA

MANUAL DE INSTALAÇÃO HIDRÁULICA MANUAL DE INSTALAÇÃO HIDRÁULICA Esquema de Instalação Hidráulica RESIDENCIAL Atenção: Modelo meramente ilustrativo em casas térreas. Para sua segurança e garantia do bom funcionamento das tubulações de

Leia mais

Em cada ciclo, o sistema retorna ao estado inicial: U = 0. Então, quantidade de energia W, cedida, por trabalho, à vizinhança, pode ser escrita:

Em cada ciclo, o sistema retorna ao estado inicial: U = 0. Então, quantidade de energia W, cedida, por trabalho, à vizinhança, pode ser escrita: Máquinas Térmicas Para qu um dado sistma raliz um procsso cíclico no qual rtira crta quantidad d nrgia, por calor, d um rsrvatório térmico cd, por trabalho, outra quantidad d nrgia à vizinhança, são ncssários

Leia mais

MÓDULO 5 5.1 - REDES E RAMAIS DE ÁGUA. Tubos: NBR 15.561; NBR8417; NTS 048; NTS 194; EN 12.201-22. Conexões Soldáveis: NBR 15.593;NTS 193; EN 12.

MÓDULO 5 5.1 - REDES E RAMAIS DE ÁGUA. Tubos: NBR 15.561; NBR8417; NTS 048; NTS 194; EN 12.201-22. Conexões Soldáveis: NBR 15.593;NTS 193; EN 12. MANUAL DE BOAS PRÁTICAS ABPE MÓDULO 5 5.1 REDES E RAMAIS DE ÁGUA 1 Normas Aplicáveis Tubos: NBR 15.561; NBR8417; NTS 048; NTS 194; EN 12.20122 Conexões Soldáveis: NBR 15.593;NTS 193; EN 12. Diretrizes

Leia mais

RESULTADO FINAL PREGÃO PRESENCIAL Nº. 29/2013 PROCESSO LICITATÓRIO Nº. 144/2013 MENOR PREÇO POR LOTE

RESULTADO FINAL PREGÃO PRESENCIAL Nº. 29/2013 PROCESSO LICITATÓRIO Nº. 144/2013 MENOR PREÇO POR LOTE RESULTADO FINAL PREGÃO PRESENCIAL Nº. 29/2013 PROCESSO LICITATÓRIO Nº. 144/2013 MENOR PREÇO POR LOTE LOTE 1: EMPRESA VENCEDORA: MORAL MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO LTDA Cód. SAAE Item Objeto Unid. Quant. Mar

Leia mais

MÓDULO 4 4.5 - PROCEDIMENTOS DE REPARO

MÓDULO 4 4.5 - PROCEDIMENTOS DE REPARO Normas Aplicáveis MÓDULO 4 4.5 - PROCEDIMENTOS DE REPARO - NBR 15.979 Sistemas para Distribuição de Água e Esgoto sob pressão Tubos de polietileno PE 80 e PE 100 Procedimentos de Reparo - NBR 14.461 Sistemas

Leia mais

XXI FENASAN. Saint-Gobain Canalização no Combate às Perdas. Guilherme Luiz Drehmer. 10 de Agosto de 2010

XXI FENASAN. Saint-Gobain Canalização no Combate às Perdas. Guilherme Luiz Drehmer. 10 de Agosto de 2010 XXI FENASAN Saint-Gobain Canalização no Combate às Perdas Guilherme Luiz Drehmer 10 de Agosto de 2010 Perdas não físicas Perdas físicas Produtos Saint-Gobain para a eliminação das perdas físicas Válvula

Leia mais

Função: Conduzir água à temperatura ambiente nas instalações prediais de água fria; Aplicações: Instalações prediais em geral.

Função: Conduzir água à temperatura ambiente nas instalações prediais de água fria; Aplicações: Instalações prediais em geral. Função: Conduzir água à temperatura ambiente nas instalações prediais de água fria; Aplicações: Instalações prediais em geral. SETEMBRO/2011 Bitolas: 20, 25, 32, 40,50,60, 75, 85, 110 milímetros; Pressão

Leia mais

Poly Easy do Brasil Ltda. CATÁLOGO DE

Poly Easy do Brasil Ltda. CATÁLOGO DE Poly Easy do Brasil tda. CATÁOGO P R O D U T O S fone 11 4161-7366 / fax 11 4161-1705 www.polyeasy.com.br MISSÃO E POÍTICA DA QUAIDA POY EASY MISSÃO Trazer ao mercado as soluções mais aquadas em sistemas

Leia mais

Sistema de tubulação multicamada para instalação de gases combustíveis PExb X AL X PExb.

Sistema de tubulação multicamada para instalação de gases combustíveis PExb X AL X PExb. Sistema de tubulação multicamada para instalação de gases combustíveis PExb AL PExb. MEMBRO Sistema de tubulações multicamadas para instalações de gases combustíveis Conforme com as Normas 1. Após cortar

Leia mais

PRINCÍPIOS E INSTRUÇÕES RELATIVOS ÀS OPERAÇÕES DE CERTIFICADOS DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS (COE) Versão: 27/08/2014 Atualizado em: 27/08/2014

PRINCÍPIOS E INSTRUÇÕES RELATIVOS ÀS OPERAÇÕES DE CERTIFICADOS DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS (COE) Versão: 27/08/2014 Atualizado em: 27/08/2014 F i n a l i d a d O r i n t a r o u s u á r i o p a r a q u s t o b t PRINCÍPIOS E INSTRUÇÕES RELATIVOS ÀS OPERAÇÕES DE CERTIFICADOS DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS (COE) Vrsão: 27/08/2014 Atualizado m: 27/08/2014

Leia mais

PRODUTOS GERDAU PARA PAREDES DE CONCRETO

PRODUTOS GERDAU PARA PAREDES DE CONCRETO PRODUTOS GERDAU PARA PAREDES DE CONCRETO SISTEMA CONSTRUTIVO PAREDES DE CONCRETO NBR60 PAREDES DE CONCRETO Sistma construtivo m qu as lajs as pards são moldadas m conjunto, formando um lmnto monolítico.

Leia mais

MÓDULO 4 4.7 - PROCEDIMENTOS DE SOLDA DE ELETROFUSÃO

MÓDULO 4 4.7 - PROCEDIMENTOS DE SOLDA DE ELETROFUSÃO MÓDULO 4 4.7 - PROCEDIMENTOS DE SOLDA DE ELETROFUSÃO Vem se tornando cada vez mais competitiva em custo, e nas instalações de distribuição de água e gás substituíram, praticamente em todo o mundo, as soldas

Leia mais

MÓDULO 2 2.3 - CONEXÕES

MÓDULO 2 2.3 - CONEXÕES MÓDULO 2 2.3 - CONEXÕES Os fabricantes e as conexões devem ser pré-qualificados através de certificados de qualificação emitidos por organismos/laboratórios reconhecidos, ou pelo próprio sistema de qualificação

Leia mais

ASSUNTO Nº 4 POLARIDADE INSTANTÂNEA DE TRANSFORMADORES

ASSUNTO Nº 4 POLARIDADE INSTANTÂNEA DE TRANSFORMADORES ASSUNTO Nº 4 POLARIDADE INSTANTÂNEA DE TRANSFORMADORES 17 As associaçõs d pilhas ou batrias m séri ou parallo xigm o domínio d suas rspctivas polaridads, tnsõs corrnts. ALGUMAS SITUAÇÕES CLÁSSICAS (pilhas

Leia mais

As Abordagens do Lean Seis Sigma

As Abordagens do Lean Seis Sigma As Abordagns do Lan Sis Julho/2010 Por: Márcio Abraham (mabraham@stcnt..br) Dirtor Prsidnt Doutor m Engnharia d Produção pla Escola Politécnica da Univrsidad d São Paulo, ond lcionou por 10 anos. Mastr

Leia mais

FT44 Purgador de Bóia em Aço Carbono

FT44 Purgador de Bóia em Aço Carbono Página 1 d 5 BR Rv 00 Purgador d Bóia m Aço Carbono DN15, DN20 DN25 DN15 (mostrado na figura) DN40 DN50 DN50 (mostrado na figura) -C Dscrição O é um purgador d bóia com corpo produzido m Aço Carbono. Possui

Leia mais

TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ALÉM PARAÍBA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO NAIR FORTES ABU-MERHY TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO PLANEJAMENTO DO PARQUE TECNOLÓGICO 2011-2013 Tcnologia d Informação - FEAP 1 - Rlação

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS CATÁLOGO TÉCNICO DE MATERIAIS VOLUME III MATERIAIS DE PVC/PP/PE TOMO XIII FLANGE DE PVC/PP/PE JUNHO/2015 COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS CATÁLOGO TÉCNICO

Leia mais

AUTO CENTRAGEM DA PLACA DE RETENÇÃO DE UMA MÁQUINA DE PISTÕES AXIAIS TIPO SWASHPLATE. azevedoglauco@unifei.edu.br

AUTO CENTRAGEM DA PLACA DE RETENÇÃO DE UMA MÁQUINA DE PISTÕES AXIAIS TIPO SWASHPLATE. azevedoglauco@unifei.edu.br AUTO CENTRAGEM DA PLACA DE RETENÇÃO DE UMA MÁQUINA DE PISTÕES AXIAIS TIPO SWASHPLATE Glauco José Rodrigus d Azvdo 1, João Zangrandi Filho 1 Univrsidad Fdral d Itajubá/Mcânica, Av. BPS, 1303 Itajubá-MG,

Leia mais

MÓDULO 7 7.3 LINHAS DE AR COMPRIMIDO. As linhas de ar comprimido estão presentes nas mais diversas indústrias e aplicações.

MÓDULO 7 7.3 LINHAS DE AR COMPRIMIDO. As linhas de ar comprimido estão presentes nas mais diversas indústrias e aplicações. MÓDULO 7 7.3 LINHAS DE AR COMPRIMIDO As linhas de ar comprimido estão presentes nas mais diversas indústrias e aplicações. É uma forma de energia bastante importante e única em algumas aplicações, resultando

Leia mais

MANUAL TÉCNICO Amanco Ramalfort

MANUAL TÉCNICO Amanco Ramalfort Amanco Ramalfort Desenho e Dimensões Os tubos Amanco Ramalfort foram desenvolvidos para condução de água no trecho compreendido entre o ponto de derivação da rede de distribuição de água e o kit cavalete

Leia mais

Introdução. uniformização de cargas. uniformização de cargas. uniformização de cargas ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO.

Introdução. uniformização de cargas. uniformização de cargas. uniformização de cargas ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO. ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO - Estrutura - Engnhiro Civil - Ph.D. (85)3244-3939 (85)9982-4969 luisalbrto1@trra.com.br Introdução projto xcução basados m normas técnicas, psquisa prática

Leia mais

PE 100 / PE100-RC Sistema de tubulação gás e água

PE 100 / PE100-RC Sistema de tubulação gás e água página página PE 100 / PE100-RC Sistema de tubulação gás e água Tubería PE 100 / PE100-RC de gas y agua 5-110 PE-Xa Sistema de tubulação p/gás e água Tubería PE-Xa de gas y agua 111-114 PE 100/4710 Sistema

Leia mais

E-mail: vendas@bratal.com.br

E-mail: vendas@bratal.com.br :: Indice Geral :: C 0 Conexões para Tubos Flangeados 03 Conexões 304 Engates Rápidos 404 Registros e Válvulas 503 Mangueiras e Terminais para Tubos Flangeados 504 Mangueiras e Terminais 603 Tubos CENTRAL

Leia mais

CONDIÇÕES DE OPERAÇÃO DE TUBOS DE POLIETILENO PE (NORMATIVO) CONDIÇÕES PARA USO DE MATERIAL REPROCESSADO (NORMATIVO)

CONDIÇÕES DE OPERAÇÃO DE TUBOS DE POLIETILENO PE (NORMATIVO) CONDIÇÕES PARA USO DE MATERIAL REPROCESSADO (NORMATIVO) ABR 98 Tubos d politilno PE abp/e001 Espcificação Origm: ISO 4427/96 abp - associação brasilira d tubos poliolfínicos sistmas CTPE - Comissão Técnica d Politilno abp/e001 - Polythyln (PE) pips - Spcification

Leia mais

alfatubo Engineering Pipes Produzimos tubos... Canalizamos energias... Tabalhamos para um futuro sustentávél...

alfatubo Engineering Pipes Produzimos tubos... Canalizamos energias... Tabalhamos para um futuro sustentávél... alfatubo Produzimos tubos... Canalizamos nrgias... Tabalhamos para um futuro sustntávél... Catálogo Produtos 1 1.1.alfaHIDRO Obras Públicas Infra-struturas Rga Industrial Transport Água Potávl 1.2. alfagás

Leia mais

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) Item: 0001 Descrição: LOTE 01, CONFORME ANEXO I DO EDITAL. Quantidade: 1 Unidade de Medida: Unidade

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) Item: 0001 Descrição: LOTE 01, CONFORME ANEXO I DO EDITAL. Quantidade: 1 Unidade de Medida: Unidade PROPOSTA Pregão Órgão: Prefeitura Municipal de Novo Hamburgo Número: COMUSA 019/2012 Número do Processo: 5-9/2/2012 Unidade de Compra: COMUSA - Serviços de Água e Esgoto de Novo Hamburgo Proposta(s) Item:

Leia mais

Catálogo de Perfis Padronizados

Catálogo de Perfis Padronizados Extrusão Gral Catálogo d Prfis P Shaping a lightr futur Frramntaria Estoqu d tarugos rfis Introdução SP no Mundo Fundada m 1963 na Suécia, a Sapa iniciou suas atividads a partir do zro s transformou, m

Leia mais

INDÍCE. Tubo PEX e Acessórios Tubo INOX Prensar / Bicone e Acessórios Isolamento

INDÍCE. Tubo PEX e Acessórios Tubo INOX Prensar / Bicone e Acessórios Isolamento T A B E L AS 2 0 1 5 GRUPO A GRUPO B INDÍCE Tubagem em PVC e Acessórios Tubo Corrugado para Saneamento e Acessórios Tubo Corrugado para Telecomunicações e Acessórios Tubo Corrugado para Drenagem PE Abastecimento

Leia mais

PROCESSO Nº. 49/2015 PREGÃO PRESENCIAL Nº. 13/2015

PROCESSO Nº. 49/2015 PREGÃO PRESENCIAL Nº. 13/2015 PROCESSO Nº. 49/2015 PREGÃO PRESENCIAL Nº. 13/2015 LOTE 01 Empresa vencedora: HG Comércio de Materiais Hidráulicos Ltda ME CNPJ: 04.722.894/0001-84 Marca Quant 01 8636 02 3791 03 6092 04 1329 05 402 06

Leia mais

OFICINA 9-2ºSementre / MATEMÁTICA 3ª SÉRIE / QUESTÕES TIPENEM Professores: Edu Vicente / Gabriela / Ulício

OFICINA 9-2ºSementre / MATEMÁTICA 3ª SÉRIE / QUESTÕES TIPENEM Professores: Edu Vicente / Gabriela / Ulício OFICINA 9-2ºSmntr / MATEMÁTICA 3ª SÉRIE / QUESTÕES TIPENEM Profssors: Edu Vicnt / Gabrila / Ulício 1. (Enm 2012) As curvas d ofrta d dmanda d um produto rprsntam, rspctivamnt, as quantidads qu vnddors

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO E DE PRODUTOS IRRIGAÇÃO IRRIGAÇÃO GEOTÉCNICO

CATÁLOGO TÉCNICO E DE PRODUTOS IRRIGAÇÃO IRRIGAÇÃO GEOTÉCNICO CTÁLOGO TÉCNICO E E PROUTOS IRRIGÇÃO IRRIGÇÃO GEOTÉCNICO 1 mprsa qu mais crscu nos últimos 22 anos no stor. Um dos lídrs na fabricação d tubos conxõs do país. 2 3 Produtos Qualificados Linhas: sanamnto,

Leia mais

122 CURVA 90º EM PVC P/ ESGOTO 75MM PÇ 4 NOVO

122 CURVA 90º EM PVC P/ ESGOTO 75MM PÇ 4 NOVO 122 ADAPTADOR DE PVC C/ FLANGE P/ AGUA 110MMX4" PÇ 3 NOVO 122 ADAPTADOR DE PVC P/ AGUA LR DE 1.1/2" X 50MM PÇ 27 NOVO 122 ADAPTADOR DE PVC SOLD. ROSC. P/ AGUA 32X1" PÇ 14 NOVO 122 ADAPTADOR DE PVC SOLDAVEL

Leia mais

Sistema de condução para redes de ar comprimido, com união por termofusão. A revolução em sistema de condução para redes de ar comprimido

Sistema de condução para redes de ar comprimido, com união por termofusão. A revolução em sistema de condução para redes de ar comprimido Sistema de condução para redes de ar comprimido, com união por termofusão. A revolução em sistema de condução para redes de ar comprimido MEMBRO A tecnologia e segurança do PP-R, agora também para redes

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS

CATÁLOGO DE PRODUTOS CATÁLOGO DE PRODUTOS A PLASTUBOS é uma empresa do Grupo Empresarial DVG, especializada na produção de tubos rígidos e conexões de PVC para água e esgoto predial, infra-estrutura, irrigação e eletricidade.

Leia mais

LATERAIS E ADUTORAS MATERIAIS EMPREGADOS EM TUBULAÇÕES

LATERAIS E ADUTORAS MATERIAIS EMPREGADOS EM TUBULAÇÕES LATERAIS E ADUTORAS Uma tubulação em irrigação pode, conforme a finalidade, ser designada como adutora, ramal ou lateral. A adutora é aquela tubulação que vai da bomba até a área a ser irrigada. Normalmente

Leia mais

QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.6

QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.6 QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.6 Curso: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Discipli: Qualida Softwar Profa. : Kátia Lops Silva Slis adpatados do Prof. Ricardo Almida Falbo Tópicos Espciais Qualida Softwar 007/ Dpartamnto

Leia mais

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação MANUAL TÉCNICO Série: FBME Aplicação Desenvolvida para trabalhar com líquidos limpos ou turvos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas, papel, polpa, siderúrgica, mineração,

Leia mais

Tipo: joelho 45º PVC soldável, diâmetros 50, 32 e 25 mm. Fabricação: Tigre, Amanco ou equivalente. Aplicação: na mudança de direção das tubulações.

Tipo: joelho 45º PVC soldável, diâmetros 50, 32 e 25 mm. Fabricação: Tigre, Amanco ou equivalente. Aplicação: na mudança de direção das tubulações. ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 05.01.000 ÁGUA FRIA 05.01.200 Tubulações e Conexões de PVC Rígido 05.01.201 Tubo Tipo: tubo PVC rígido soldável, classe 15, diâmetros 85, 60, 50, 32 e 25 mm. Aplicação: nas

Leia mais

DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 10. INSTALAÇÃO HIDRÁULICA

DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 10. INSTALAÇÃO HIDRÁULICA DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 10. INSTALAÇÃO HIDRÁULICA Av. Torres de Oliveira, 76 - Jaguaré CEP 05347-902 - São Paulo / SP INSTALAÇÃO HIDRÁULICA 1. INTRODUÇÃO As instalações de água fria devem atender

Leia mais

A Certificação de Qualidade na Área dos Seguros. Sandra Santos - ADQ-Ok! TeleSeguro Certificação de Qualidade na Área de Seguros

A Certificação de Qualidade na Área dos Seguros. Sandra Santos - ADQ-Ok! TeleSeguro Certificação de Qualidade na Área de Seguros A Crtificação d Qualidad na Ára d Sgur Importância da difrnciação pla Qualidad do Srviço/ Produto Principal Canal Canal d d Distribuição Tlfon Intrnt Má Má imagm d d Call Call Cntrs Dificuldad m m difrnciar

Leia mais

TUBOS EM AÇO CARBONO COM SOLDA HELICOIDAL CONFORME NORMA NBR 5622

TUBOS EM AÇO CARBONO COM SOLDA HELICOIDAL CONFORME NORMA NBR 5622 TUBOS EM AÇO CARBONO COM SOLDA HELICOIDAL CONFORME NORMA NBR 5622 APRESENTAÇÃO Atuando no mercado desde 1988, a DRAGTEC, empresa conceituada no mercado de tubos, apresenta sua linha de produtos para comercialização,

Leia mais

LINHA COMPLETA DE CONEXÕES E APARELHOS EM FERRO FUNDIDO DÚCTIL PARA SANEAMENTO BÁSICO, CONFORME NORMAS DA ABNT FONTE DE QUALIDADE EM SANEAMENTO BÁSICO

LINHA COMPLETA DE CONEXÕES E APARELHOS EM FERRO FUNDIDO DÚCTIL PARA SANEAMENTO BÁSICO, CONFORME NORMAS DA ABNT FONTE DE QUALIDADE EM SANEAMENTO BÁSICO LINHA COMPLETA DE CONEXÕES E APARELHOS EM FERRO FUNDIDO DÚCTIL PARA SANEAMENTO BÁSICO, CONFORME NORMAS DA ABNT FONTE DE QUALIDADE EM SANEAMENTO BÁSICO w w w. h d s b r a s i l n e. c o m. b r ADAPTADOR

Leia mais

SPIRA-TROL ½" a 4" Válvulas de Controle KEA, KFA e KLA, 2 vias, ANSI

SPIRA-TROL ½ a 4 Válvulas de Controle KEA, KFA e KLA, 2 vias, ANSI Página 1 d 10 R Rv. 00 SPIR-TROL ½" a 4" Válvulas d Control K, KF KL, 2 vias, NSI Dscrição SPIR-TROL é uma linha d válvulas d 2 vias com rtntor d sd, projtada conform as normas SM / NSI. stas válvulas

Leia mais

Experiência n 2 1. Levantamento da Curva Característica da Bomba Centrífuga Radial HERO

Experiência n 2 1. Levantamento da Curva Característica da Bomba Centrífuga Radial HERO 8 Expriência n 1 Lvantamnto da Curva Caractrística da Bomba Cntrífuga Radial HERO 1. Objtivo: A prsnt xpriência tm por objtivo a familiarização do aluno com o lvantamnto d uma CCB (Curva Caractrística

Leia mais

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001 TERMO DE ADJUDICAÇÃO Às 14:53 horas do dia 22 de junho de 2012, o Pregoeiro Oficial da Prefeitura Municipal de Novo Hamburgo, designado pela portaria 14/2012 após analise da documentação do Pregão Eletrônico

Leia mais

Sistemas Hidráulicos Sanitários. Água fria Água quente Esgoto Águas Pluviais Combate a incêndio Gás

Sistemas Hidráulicos Sanitários. Água fria Água quente Esgoto Águas Pluviais Combate a incêndio Gás Sistemas Hidráulicos Sanitários Água fria Água quente Esgoto Águas Pluviais Combate a incêndio Gás Sistemas Hidráulicos Sanitários Instalação hidro-sanitária água fria Processo Executivo 1) Colocar todas

Leia mais

PE 100 / PE100-RC Sistema de tubulação FM 175 psi. PE 100 / PE100-RC Sistema de tubulação FM 200 psi

PE 100 / PE100-RC Sistema de tubulação FM 175 psi. PE 100 / PE100-RC Sistema de tubulação FM 200 psi página página PE 100 / PE100-RC Sistema de tubulação Tubería PE 100 / PE100-RC 5-120 PE 100 / PE100-RC Sistema de tubulação FM 175 psi Tubería PE 100 / PE100-RC FM 175 psi 121-150 PE 100 / PE100-RC Sistema

Leia mais

Definição de Termos Técnicos

Definição de Termos Técnicos Dfinição d Trmos Técnicos Eng. Adriano Luiz pada Attack do Brasil - THD - (Total Harmonic Distortion Distorção Harmônica Total) É a rlação ntr a potência da frqüência fundamntal mdida na saída d um sistma

Leia mais

LISTAS DE MATERIAIS 4

LISTAS DE MATERIAIS 4 C:\DOCUMENTS AND SETTINGS\MAISA.SENHA\DESKTOP\SAA\04 LISTA DE MATERIAIS.DOC 4 CONTROLE INTERNO Data JAN/08 Nº Folhas 51 Folhas Rev. Responsável Daniela Verificação Aprovação Histórico Revisão 0 1 2 3 4

Leia mais

MANUAL DE MONTAGEM. Revisão 10 MONTAGEM DO DISCO SOLAR PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA

MANUAL DE MONTAGEM. Revisão 10 MONTAGEM DO DISCO SOLAR PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA MANUAL DE MONTAGEM Revisão 10 MONTAGEM DO DISCO SOLAR PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA Parabéns por adquirir um dos mais tecnológicos meios de aquecimento de água existentes no mercado. O Disco Solar é por sua

Leia mais

PROCEDIMENTO DE MEDIÇÃO DE ILUMINÂNCIA DE EXTERIORES

PROCEDIMENTO DE MEDIÇÃO DE ILUMINÂNCIA DE EXTERIORES PROCEDIMENTO DE MEDIÇÃO DE ILUMINÂNCIA DE EXTERIORES Rodrigo Sousa Frrira 1, João Paulo Viira Bonifácio 1, Daian Rznd Carrijo 1, Marcos Frnando Mnzs Villa 1, Clarissa Valadars Machado 1, Sbastião Camargo

Leia mais

PSICROMETRIA 1. É a quantificação do vapor d água no ar de um ambiente, aberto ou fechado.

PSICROMETRIA 1. É a quantificação do vapor d água no ar de um ambiente, aberto ou fechado. PSICROMETRIA 1 1. O QUE É? É a quantificação do vapor d água no ar d um ambint, abrto ou fchado. 2. PARA QUE SERVE? A importância da quantificação da umidad atmosférica pod sr prcbida quando s qur, dntr

Leia mais

ÍNDICE GERAL DA TABELA DE PVC

ÍNDICE GERAL DA TABELA DE PVC ÍNDCE GERAL DA TABELA DE PVC Tubo PVC Autoblocante PN 6 / PN 0 / PN 6 Acessórios para PVC Autoblocante PN 0 Tubo PVC Autoblocante SN2, SN4... 4 Acessórios para PVC Autoblocante > Tubo PVC Autoblocante

Leia mais

INEC ESPECIALIZAÇÃO EM : GERÊNCIA CONTÁBIL, FINANCEIRA E AUDITORIA TURMA III. Lins - SP - 2012 2º Dia : 20 de Outubro.

INEC ESPECIALIZAÇÃO EM : GERÊNCIA CONTÁBIL, FINANCEIRA E AUDITORIA TURMA III. Lins - SP - 2012 2º Dia : 20 de Outubro. INEC AUDITRIA Prof. CLAUDECIR PATN ESPECIALIZAÇÃ EM : GERÊNCIA CNTÁBIL, FINANCEIRA E AUDITRIA TURMA III 1 Lins - SP - 2012 2º Dia : 20 utubro. CNTRLE - Concitos; - Auditoria Control Intrno; - Importância

Leia mais

EMPRESA ESTRUTURA. Com diversificado, a Tubonasa possui uma sólida infraestrutura seguindo padrões internacionais de armazenagem e manuseio.

EMPRESA ESTRUTURA. Com diversificado, a Tubonasa possui uma sólida infraestrutura seguindo padrões internacionais de armazenagem e manuseio. EMPRES Tubonasa ços é uma organização prsnt há mais d anos no mrcado, é pionira m su sgmnto d distribuição d tubos m aço carbono, quadrados, rtangulars rdondos; m suas mais divrsas normas, para as mais

Leia mais

TIG 18, 18V &18F. TIG 350AMP - Resfriada a Água. Dados Técnicos TECNOLOGIA PARA O MUNDO DOS SOLDADORES. www.binzel-abicor.com.br

TIG 18, 18V &18F. TIG 350AMP - Resfriada a Água. Dados Técnicos TECNOLOGIA PARA O MUNDO DOS SOLDADORES. www.binzel-abicor.com.br TIG 18, 18V &18F TIG 350AMP - Resfriada a Água Dados Técnicos Série: Capacidade: Eletrodos: Diâmetro do Corpo: Diâmetro do Corpo Com Capa Curta: Com Capa Longa: Ângulo do Corpo: Peso Corpo e Punho: 18,

Leia mais

DISTRIBUIDOR - REPRESENTANTE

DISTRIBUIDOR - REPRESENTANTE PRODUTO: SEL-SV-U0-O21- K4 FOLHA TÉCNICA 1/5 1. CERTIFICAÇÕES DA SELCON 2. APLICAÇÃO Sensor utilizado para indicar a presença de chama em queimadores de gás, óleos leves ou qualquer outro combustível que

Leia mais

Linha Amanco Biax. Amanco Biax. Linha. Soluções Amanco. Tripla Certificação. Soluções Amanco LINHA AMANCO BIAX. Soluções Amanco

Linha Amanco Biax. Amanco Biax. Linha. Soluções Amanco. Tripla Certificação. Soluções Amanco LINHA AMANCO BIAX. Soluções Amanco úde ualidade gurança 2007 :2008 LINHA AMANCO BIAX S O L U Ç Õ E S Tripla Certificação A Amanco Brasil é comprometida com a qualidade, sendo a única empresa fabricante de tubos e conexões do Brasil a ter

Leia mais

DMAE Departamento Municipal de Água e Esgotos

DMAE Departamento Municipal de Água e Esgotos DMAE Departamento Municipal de Água e Esgotos Eng. Adinaldo Soares de Fraga Coordenação de Manutenção de adutoras adinaldo@dmae.prefpoa.com.br Telefone: (51)3289-9855 Estrutura do Sistema de Água Extensão

Leia mais

MÓDULO 1 1.2 - DESIGNAÇÕES E DIMENSÕES DE TUBOS POLIOLEFÍNICOS

MÓDULO 1 1.2 - DESIGNAÇÕES E DIMENSÕES DE TUBOS POLIOLEFÍNICOS MÓDULO 1 1.2 - SIGNAÇÕES E DIMENSÕES TUBOS POLIOLEFÍNICOS A escolha do material da tubulação deve contemplar fatores como: Resistência físico-química ao fluido e ambiente; Resistência à Temperatura na

Leia mais

Manual do Usuário KP1510

Manual do Usuário KP1510 Manual do Usuário KP1510 Kypass Tcnologia Ltda. www.kypass.com.br 2 ÍNDICE 1. Primiros passos... 4 1.1 Considraçõs iniciais... 4 1.2 Espcificaçõs técnicas... 5 1.3 Utilização do snsor biométrico... 6 1.4

Leia mais

CONEXÕES PARA ÁGUA FRIA EM PVC

CONEXÕES PARA ÁGUA FRIA EM PVC CONEXÕES PARA ÁGUA FRIA EM PVC Tubos e Conexões de PVC, para Água Fria, com Junta Soldável Norma Regulamentadora: ABNT NBR 5648 / jan 1999. Campo de Aplicação: Sistemas Prediais, condominiais e pequenas

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S.A - EMBRATEL

EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S.A - EMBRATEL EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S.A - EMBRATEL PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO N o 001 - EMBRATEL 1. APLICAÇÃO Est Plano d Srviço ofrc ao usuário do Srviço d Tlfonia Fixa Comutada, a possibilidad d

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE CORDILHEIRA ALTA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº: 7/2011. Página: 1/6

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE CORDILHEIRA ALTA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº: 7/2011. Página: 1/6 Página: 1/6 1 VASELINA SÓLIDA (09-08-7930) pç CRISTAL POÇOS ARTESIANOS LTDA ME (219) 6,7000 1 2 HIPOCLORITO DE SÓDIO 10/12% (09-09-3958) kg CRISTAL POÇOS ARTESIANOS LTDA ME (219) 1,5000 1 3 SULFATO DE

Leia mais

Válvulas e acessórios

Válvulas e acessórios 07 Materiais Hidráulicos Acessórios p/ Tubos Bóias Bombas Caixas D água Caixas de Gordura Caixas Diversas Calhas, conexões e acessórios Conexões Diversas Grelhas, Ralos e tampas Hidrômetros Registros Reparos

Leia mais

190000 1 / 10 COMPOSIÇÃO DE CUSTO UNITÁRIO - GRUPO 190000 190000 INSTALAÇÕES MECÂNICAS 190100 CONJUNTO MOTO-BOMBA (MONTAGEM E INSTALAÇÃO)

190000 1 / 10 COMPOSIÇÃO DE CUSTO UNITÁRIO - GRUPO 190000 190000 INSTALAÇÕES MECÂNICAS 190100 CONJUNTO MOTO-BOMBA (MONTAGEM E INSTALAÇÃO) COPOSIÇÃO DE CUSTO ITÁRIO - GRUPO 190000 190100 CONJTO OTO-BOBA (ONTAGE E INSTALAÇÃO) 190101 ONTAGE E INSTALAÇÃO DE CONJTO OTO-BOBA DE EIXO HORIZONTAL, POTENCIA ATE 5 CV B010000022 Ajudante de montador

Leia mais

Manual de Instruções. Poços de Proteção. Exemplos

Manual de Instruções. Poços de Proteção. Exemplos Manual de Instruções oços de roteção Exemplos Manual de Instruções de oços de roteção ágina 3-11 2 Índice Índice 1. Instruções de segurança 4 2. Descrição 4 3. Condições de instalação e instalação 5 4.

Leia mais

4.1 Tubo Coletor de Esgoto Kanasan Ocre

4.1 Tubo Coletor de Esgoto Kanasan Ocre 4.1 Tubo Coletor de Esgoto Kanasan Ocre O Kanasan é um tubo corrugado de dupla parede, fabricado em Polietileno de Alta Densidade (PEAD), semi rígido, anelado externamente e liso internamente (Figura 1,

Leia mais

Hidráulica de Linhas pressurizadas. FEAGRI/UNICAMP - 2014 Prof. Roberto Testezlaf

Hidráulica de Linhas pressurizadas. FEAGRI/UNICAMP - 2014 Prof. Roberto Testezlaf Hidráulica de Linhas pressurizadas Parte 1 - Tubulações FEAGRI/UNICAMP - 2014 Prof. Roberto Testezlaf Tubulações A qualidade e integridade de instalação depende: Escolha do material e do diâmetro adequado

Leia mais

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência ATA DE ABERTURA DA CONCORRÊNCIA Nº 2015/5030004-01 Ata d abrtura do nvlop 01 (documntação) rfrnt à Concorrência n.º 2015/5030004-01, do tipo mnor prço unitário, sgundo spcificado no itm 02 do Edital REGISTRO

Leia mais

Tubos são condutos fechados, destinados ao transporte de fluidos.

Tubos são condutos fechados, destinados ao transporte de fluidos. Tubulações Tubos são condutos fechados, destinados ao transporte de fluidos. Tubulação é conjunto de tubos e seus diversos acessórios(curvas, tês, reduções, flanges, luvas, junta de expansão, válvulas,

Leia mais

Política da Qualidade da Canoliva:

Política da Qualidade da Canoliva: catálogo geral A CANOLIVA é uma empresa que comercializa todo o tipo de mercadoria para águas residuais, pluviais e potáveis que estejam de acordo com as normas e regulamentos aplicáveis. Política da Qualidade

Leia mais

E-mail: vendas@unicompbrasil.com.br Site: www.unicompbrasil.com.br

E-mail: vendas@unicompbrasil.com.br Site: www.unicompbrasil.com.br UNICOMP COM. DE EQUIPAMENTOS PNEUMÁTICOS LTDA. Rua Leopoldo de Passos Lima, 238 Jardim Santa Fé. CEP.: 05271-000 São Paulo SP. Telefones: (11) 3911-4665 / 4682 E-mail: vendas@unicompbrasil.com.br Site:

Leia mais

companhia de saneamento básico do estado de são paulo - sabesp

companhia de saneamento básico do estado de são paulo - sabesp 1 04.0720.0138.1 TE FF DUCTIL TRIPARTIDO C/VEDACAO BORRACHA/SAIDA C/FLANGE DN 300 X 150 - FL PN 10/16-400 MM (COMP. MINIMO) CONSTRUCAO: SEGMENTOS INTEIRICOS, DO MESMO MATERIAL, ACOPLADOS ENTRE SI POR PARAFUSOS

Leia mais

A ferramenta de planeamento multi

A ferramenta de planeamento multi A frramnta d planamnto multi mdia PLANVIEW TELEVISÃO Brv Aprsntação Softwar d planamnto qu s basia nas audiências d um príodo passado para prvr asaudiências d um príodo futuro Avrsatilidad afacilidad d

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS CATÁLOGO TÉCNICO DE MATERIAIS VOLUME III MATERIAIS DE PVC/PP/PE TOMO VIII TÊ DE PVC/PP/PE MAIO/2015 COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS CATÁLOGO TÉCNICO DE MATERIAS

Leia mais

Uso Eficiente da Água no setor doméstico. Aproveitamento de águas pluviais e de águas cinzentas. http://www.all-aqua.pt/ 1/

Uso Eficiente da Água no setor doméstico. Aproveitamento de águas pluviais e de águas cinzentas. http://www.all-aqua.pt/ 1/ Uso Eficint da Água no stor doméstico Aprovitamnto d águas pluviais 1/ Aprovitamnto d águas pluviais Águas cinzntas águas rsiduais domésticas não fcais. Ex: águas d banhiras, duchs, lavatórios. 2/ Aprovitamnto

Leia mais

E-mail: vendas@bratal.com.br

E-mail: vendas@bratal.com.br CENTRAL DE VENDAS Consulte-nos pelo fone/fax : (19) 341.0081 E-mail: vendas@bratal.com.br 603 - Tubos 01 ESCOLHA ADEQUADA DA TUBULAÇÃO.... 1 DIAGRAMA TEÓRICO PARA CÁLCULO DE TUBULAÇÕES...........................

Leia mais

LIGAÇÕES PREDIAIS ESPECIFICAÇÕES OBJETIVO... 2 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 CONSIDERAÇÕES ESPECÍFICAS... 2

LIGAÇÕES PREDIAIS ESPECIFICAÇÕES OBJETIVO... 2 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 CONSIDERAÇÕES ESPECÍFICAS... 2 LIGAÇÕES PREDIAIS PÁGINA 1/49 MOS 4ª Edição ESPECIFICAÇÕES MÓDULO 17 VERSÃO 00 DATA jun/2012 SUMÁRIO OBJETIVO... 2 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 CONSIDERAÇÕES ESPECÍFICAS... 2 1701 a 1714 LIGAÇÃO PREDIAL DE

Leia mais

SUMÁRIO TUBOS DE COBRE...

SUMÁRIO TUBOS DE COBRE... SUMÁRIO TUBOS DE COBRE... 02 CONEXÕES... Soldáveis e Rosqueáveis 03-08 ACESSÓRIOS PARA INSTALAÇÃO... Fluxo para Solda - Liga para Solda - Isolamento Térmico - Escova para Limpeza 09-10 01/10 TERMOTUBO

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS

CATÁLOGO DE PRODUTOS CATÁLOGO DE PRODUTOS Índice 1.0 Conexões Pneumática Instantâneas...... 4 1.1 - Redutores... 7 1.2 Válvulas Manuais... 8 2.0 Acessórios Pneumáticos... 8 3.0 Válvulas Mecânicas... 10 3.1 Piloto... 10 3.2

Leia mais

S is tem a de G es tã o da Qua lida de. S egura n ça do T ra ba lho

S is tem a de G es tã o da Qua lida de. S egura n ça do T ra ba lho S is tm a d G s tã o da Qua lida d S gura n ça do T ra ba lho G s tã o da Qua lida d I n t r n a ti o n a l O r g a n i za ti o n fo r S ta n d a r d i za ti o n (I S O ) Organização Normalização. Intrnacional

Leia mais

Válvula de Governo e Alarme 2.1/2 e 3

Válvula de Governo e Alarme 2.1/2 e 3 DESCRIÇÃO: A Válvula de Alarme Modelo E atua como um dispositivo de alarme de fluxo de água em sistemas espargidores de tubo úmido. O projeto permite instalação sob condições de fornecimento de pressão

Leia mais

Norma Técnica SABESP NTS 189

Norma Técnica SABESP NTS 189 Norma Técnica SABESP NTS 189 Projeto de redes de distribuição em PE 80, adutoras e linhas de esgotos em polietileno PE 80 ou PE 100. Especificação São Paulo Junho 2013: Revisão 1 NTS 189: 2013 Norma Técnica

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO Revisão 03 INSTALAÇÃO DO DISCO SOLAR Parabéns por adquirir um dos mais tecnológicos meios de aquecimento de água existentes no mercado. O Disco Solar é por sua natureza uma tecnologia

Leia mais

2. NOME DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DAS RELAÇÕES HUMANAS NA ORGANIZAÇÃO

2. NOME DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DAS RELAÇÕES HUMANAS NA ORGANIZAÇÃO 1. ÁREA DO CONHECIMENTO CIÊNCIAS HUMANAS: PSICOLOGIA 2. NOME DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DAS RELAÇÕES HUMANAS NA ORGANIZAÇÃO 3. JUSTIFICATIVA: Prspctivas no Mrcado Amazonns: A cidad d Manaus possui

Leia mais

Dinâmica Longitudinal do Veículo

Dinâmica Longitudinal do Veículo Dinâmica Longitudinal do Vículo 1. Introdução A dinâmica longitudinal do vículo aborda a aclração frnagm do vículo, movndo-s m linha rta. Srão aqui usados os sistmas d coordnadas indicados na figura 1.

Leia mais