CATÁLOGO TÉCNICO E DE PRODUTOS IRRIGAÇÃO IRRIGAÇÃO GEOTÉCNICO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CATÁLOGO TÉCNICO E DE PRODUTOS IRRIGAÇÃO IRRIGAÇÃO GEOTÉCNICO"

Transcrição

1 CTÁLOGO TÉCNICO E E PROUTOS IRRIGÇÃO IRRIGÇÃO GEOTÉCNICO 1

2 mprsa qu mais crscu nos últimos 22 anos no stor. Um dos lídrs na fabricação d tubos conxõs do país. 2

3 3

4 Produtos Qualificados Linhas: sanamnto, tlfonia, gás, irrigação, prdial, létrica gotécnico. São mais d 0 produtos fabricados m conformidad com as normas técnicas vignts. Produtos Corr Plastik, qualidad, durabilidad garantia. 4

5 Produtos Qualificados través d um procsso altamnt tcnológico, os tubos conxõs Corr Plastik são fabricados com a máxima qualidad, durabilidad rsistência. Corr Plastik possui crtificação ISO 9001 participa d todos os programas d garantia d qualidad xistnts para os produtos qu fabrica, tudo isso pla ddicação m ofrcr para nosso consumidor clint smpr um produto d alta qualidad. São ralizadas inspçõs contínuas divrsos tsts amostrais para comprovar as spcificaçõs d cada produto, sgundo sua rspctiva norma técnica vignt. Corr Plastik ofrc ao mrcado tubos conxõs d PVC Politilno fabricados m conformidad com as normas técnicas vignts para atndr as dmandas dos projtos d rds d colta d sgoto, infrastrutura, gás combustívl, irrigação, instalaçõs prdiais rsidnciais para construção d poços tubulars profundos. qualidad dsts produtos são garantidas através da aplicação d tcnologia quipamntos d última gração, dstinados a garantir o dsmpnho xigidos nos mprndimntos xcutados por mpritiras, construtoras concssionárias d todo país. Corr Plastik participa do Programa rasiliro para Qualidad Produtividad do Habitat, ofrcndo ao mrcado produtos com qualidad rconhcida plo Ministério das Cidads. través d análiss priódicas é vrificado o cumprimnto das spcificaçõs técnicas das normas vignts por part dos fabricants d matriais d construção. Fotos do stoqu linha d produção da unidad Corr Plastik/SP. Fotos d procssos d qualidad. Laboratório Corr Plastik Sudst. 5

6 Linha Móvr ER Linha Fixa fofo / gropcuário Gotécnico

7 LINH MÓVEL - ER LINH MÓVEL ER - NR scrição Tubos Conxõs Corr Plastik Linha Móvl ER (Engat Rápido), conform norma NT Caractrísticas O sistma é composto por tubos d PVC com comprimnto comrcial d 6 mtros na cor azul uma complta linha d conxõs, nos diâmtros 2" (N ) 3" (N ). plicaçõs Esta linha d produtos dstina-s à aplicação m sistmas móvis d irrigação por asprsão convncional, canhõs, mini-canhõs, gralmnt adotadas m pqunas médias propridads rurais. Pod também sr aplicada na irrigação d campos sportivos, jardins pastagns. Vantagm do sistma principal vantagm da linha móvl ER Corr Plastik é su sistma d rosca d grand passo, com anti-travamnto ER, qu prmit a dsmontagm, rmanjamnto rmontagm m outro local d modo simpls rápido, sm frramntas ou sistmas complxos d foxação. Para maior flxibilidad nos projtos d sistmas d irrigação, a Corr Plastik ofrc uma linha complta qu atnd aos rquisitos para a composição dos conjuntos d irrigação. Estas conxõs possum o msmo sistma rápido fácil d ngat, prsrvando a vrsatilidad do sistma. 7

8 LINH MÓVEL - ER LINH MÓVEL ER - NR TUO E IRRIGÇÃO ER I E pol E I 2",5 46,7 1,9 3",5 70,5 2,5 6 m PTOR FÊME ER 1 2 pol 1 2 2" ,5 2 x 1,1/2" 154 1,1/2 61,5 3" 144,5 3 87,1 PTOR MCHO ER R pol R 2" 162,5,6 2 2 x 1,1/2" 190,6 1,1/2 3" 161,5,4 3 CP FÊME ER pol 2" ,7 61,5 3" 34 87,1 8

9 IRRIGÇÃO LINH MÓVEL ER - NR CP MCHO ER pol 2" ,7,6 3" ,4 CURV 90º ER pol N 2" " CURV 45º ER pol 2" ,6 3" 2 55 ERIVÇÃO FÊME ER pol x pol 2 2" x 2" 356,3 156,6 61,5 3" x 2" 385,9 169,3,4 61,5 3" x 3" 412,4 185,9,4 87,1 3 61,5 87,1 87,1 9

10 LINH MÓVEL - ER LINH MÓVEL ER - NR ERIVÇÃO ROSC GÁS ER 1 2 pol x pol 1 2 2" x 2" 356,3 91 2,6 3" x 2" 385,9 104,3 2,4 3" x 3" ,4 INVERSÃO FÊME ER pol 2" 3" INVERSÃO MCHO ER E pol 2" " ,5 E,5,5 PONT FÊME ER pol 2" 121,9 31 3" 138,6 43,5,6,4 10

11 IRRIGÇÃO LINH MÓVEL ER - NR PONT MCHO ER pol 2" " ,7,6,4 REUÇÃO MCHO FÊME ER pol x pol 3" x 2" 328,5 53,6 SÍ PR SPERSOR ER 1 2 pol x pol 1 2 2" x 1" 3,3 66,8 1,6 2" x 1,1/2" 3,3 55,8 1,1/2,6 3" x 1,1/2" 381,9 68 1,1/2,4 3" x 2,1/2" 408,9 77,5 2,1/2,4 11

12 LINH FIX LINH FIX - NR scrição Tubos Conxõs Corr Plastik Linha Fixa Tubos d PVC rígido com junta soldávl ou lástica PN40 PN, para sistmas prmannts d irrigação, conform norma NR Tubos d PVC rígido com junta soldávl PN. Caractrísticas O sistma é composto por tubos d PVC com comprimnto comrcial d 6 mtros na cor azul uma complta linha d conxõs. s spssuras d pard dos tubos stão dimnsionadas para prssão d srviço PN40 (4,0 kgf/cm²), PN (6,0kgf/cm²) ou PN (8,0 kgf/cm²), à tmpratura d 20ºC. s linhas fixas Pn40, Pn Pn são fabricados com dois sistmas d juntas lásticas com anl d borracha ou ponta/bolsa soldávl. Para linhas ntrradas com grands xtnsõs, utiliz o sistma d junta lástica para trchos instalados m suprfíci ou para pqunas xtnsõs, o sistma ponta/bolsa soldávl. plicaçõs s linhas fixas PN40, PN PN são aplicadas m sistmas prmannts d irrigação por asprsão convncional, canhõs, mini-canhõs, microasprsão gotjamnto. É utilizada na maioria dos sistmas prmannts d irrigação, ntrrados também na adução distribuição principal scundária da água, m qualqur dimnsão d projto. 12

13 IRRIGÇÃO LINH FIX - NR TUO PN 40 / LF JE I 6 m E PN (mm) N E,5,5,5,5,0 I 48,1 72,5 97, ,7 70,5 94,4 139,6 1,2 1,5 2,0 3,0 1,9 2,5 3,6 5,2 TUO PN 40 / / LF JS I 6 m E PN N E I ,1 35,7 1, ,5,5 48,1 72,5 1,2 1, ,0 97, ,0 2,5 3,0,5,5 47,3 71,5 1,6 2,0,0,5, , ,7 70,5 2,8 3,4 4,0 1,9 2,5,0,0 94,4 116, ,6 4,2 5,0 TUO PE P/ IRRIGÇÃO LOCLIZ PN 30 / 40 I C PN 30 PN 40 I 13 0,9 1,0 13,6 16 1,0 0,9 1,2 1,1 17 1,1 1,3 20,6 1,2 1,5 C TUO PE P/ CRRETEL ENROLOR PN 8 / 10 / 12 I C PN 8 PN 10 I 3,7-63 4,7 5, ,7 8, ,1 10 9,3 11, ,4 12,8 PN ,8 13,4 15,6 C

14 LINH FIX LINH FIX - NR CURV 90º PN C mm C , , ,1,6,4 CURV 45º PN C mm C 35 91, , , , ,1,6,4 PTOR OLS SOLÁVEL X ROSC MCHO * * * *Pças Moldadas 1 2 mm x pol 1 35 x 1,1/2" x 1,1/2" 35,5 1,1/2 1,1/2 x 2" x 3" 29,8 33,2 2 3 x 4" x 5" 47, x 6" 19, ,1,6,6,4,0,0 CP SOLÁVEL mm ,7 38,1,6 34, *Pças Moldadas 14

15 IRRIGÇÃO LINH FIX - NR LUV SOLÁVEL (PN ) mm , , ,1,6,4 *Pças Moldadas ** Conxão N 35 é produzida com PN 40 REUÇÃO SOLÁVEL (PN ) 1 2 *Pças Moldadas 1 2 mm x mm x 35 x 31,5 43, ,6,4 x x ,5 44 x x 68, x 81 68,5 2 38,1 64,6,6 111,6 120,4 120, ,7 TEE SOLÁVEL mm 35 x 1,1/2" , *Pça Moldada TEE REUÇÃO SOLÁVEL *Pça Moldada d mm x mm x 35 x x x x 1,1/2" x x x 111,05 167, , x x 1,1/2" x 390 x d

16 LINH FIX LINH FIX - NR TEE ERIVÇÃO ROSCÁVEL (mm x pol) mm x pol 35 x 1" x 1" x 1,1/2" x 1,1/2" x 2,1/2" x 1,1/2" x 2,1/2" , , ,08 35 d 1" 1" 1,1/2" 1,1/2" 2,1/2" 1,1/2" 2,1/2" d 16

17 LINH EFOFO - NR / LINH GROPECUÁRI - NR scrição LINH EFOFO E GROPECUÁRI Linha fofo JEI Tubos d PVC rígido EFOFO PN, PN, PN PN1 com JEI (junta lástica Intgrada), para sistmas prmannts d irrigação, conform norma NR Linha gropcuária Tubos agropcuários d PVC rígido com junta soldávl Pn, Pn, conform norma NR Caractrísticas Linha fofo JEI O sistma é composto por tubos d PVC com comprimnto comrcial d 6 mtros na cor azul para utilização com conxõs d frro fundido, nos diâmtros: N, N, N, N2, N300, N3, N400 N0. Linha gropcuária O sistma é composto por tubos d PVC com comprimnto comrcial d 6 mtros na cor azul utiliza as conxõs d cor marrom da linha prdial soldávl, nos diâmtros: 1/2", 3/4" 1". plicaçõs Linha fofo JEI linha fixa fofo JEI é aplicada m sistmas prmannts d irrigação ntrrados, como adutoras d grands projtos sistmas d irrigação por pivô cntral. Linha gropcuária linha gropcuária é aplicada m adutoras, linhas d distribuição para bbdouros, instalaçõs hidráulicas d granjas, pocilgas ainda m linhas d distribuição d sistmas prmannts d irrigação. Pod sr ntrrada ou não, fixada aparnt ou mbutidos, não sndo rcomndada para aplicação m instalaçõs prdiais. 17

18 LINH EFOFO E GROPECUÁRI LINH EFOFO - NR / LINH GROPECUÁRI - NR TUO EFOFO PN / / JEI I 6 m E ,8 161,2 210, , , , ,2 7,1 8,5 9,9 11,2 13,9 4,8 6,8 8,9 PN (mm) N E I 112,6 162, ,5 311,2 3,8 409,4 7,8 2,7 3,9 5,0 6,2 7,4 8,6 9,4 12,1 PN (mm) N E I 108,4 156,4 204,2 299,8 347,6 304,6 489,4 4,8 6,8 8,9 13,1 15,2 17,2 21,3 TUO EFOFO PN 1 N (mm) m E N (mm) E 7, ,7 13, ,2 20, , , TUO GROPECUÁRIO PN / I 6 m E PN E I pol 20 17,6 1/ ,6 29,0 3/ / ,6 3/ ,8 1 1,2 1,2 1,5 1,5 1,7 2,5 CESSÓRIOS - LINH FIX E SPERSOR NEL E ORRCH LF JE SPERSOR GROPOLO 18

19 GEOTÉCNICO GEOTÉCNICO - NR 134 scrição Tubos conxõs fabricadas m PVC rígido, para xploração d águas subtrrânas m poços tubulars profundos, conform norma NR 134. Caractrísticas São fabricados nas três classs d aplicação: Lv: té no máximo m d profundidad. Standard: té no máximo m d profundidad. Rforçado: té no máximo 300 m d profundidad. plicaçõs linha gotécnica Corr Plastik é utilizada m compltação d poços tubulars totalmnt ou parcialmnt rvstidos m rsidências, condomínios, órgãos públicos, stablcimntos comrciais, instituiçõs d nsino, propridads rurais, postos d combustívis, hotéis, hospitais indústrias. 19

20 GEOTÉCNICO GEOTÉCNICO - NR 134 REVESTIMENTO I 1,00 2,00 4,00m E Modlo N E I Lv Lv Standard Standard Standard Standard Rforçado Rforçado 174 Rforçado Rforçado 231 pol 6 6,1/ ,1/ ,1/2 8 7,1 8,0 7,0 9,5 10,5 12 8,5 11,5 12,5 15,0 FILTRO I 2,00 4,00m E Modlo N E I Lv Lv Standard Standard Standard Standard Rforçado Rforçado 174 Rforçado Rforçado 231 pol 6 6,1/ ,1/ ,1/2 8 7,1 8,0 7,0 9,5 10,5 12,0 8,5 11,5 12,5 15,0 PIEZOMÉTRICO E 1,00 2,00m N E 64 pol 2 6,0 EUTOR E 4,00m N 40 E 48 pol 1,1/2" 2" 6,0 6,0 20

21 GEOTÉCNICO GEOTÉCNICO - NR 134 CP ELEVOR Modlo N ST / REF / LEVE ST / REF 154 ST / REF 206 Modlo N ST / REF / LEVE ST / REF ST / REF d CP FÊME Modlo N ST / REF / LEVE ST / REF 154 ST / REF 206 Modlo N ST / REF / LEVE 70 ST / REF ST / REF d CP MCHO Modlo N ST / REF / LEVE ST / REF 154 ST / REF 206 Modlo N ST / REF / LEVE ST / REF ST / REF d SPT E POIO Modlo N ST / REF / LEVE ST / REF 154 ST / REF 206 Modlo N ST / REF / LEVE 185 ST / REF ST / REF d OSERVÇÃO: Nos rsrvamos o dirito, a nosso critério, d altrar /ou modi car informaçõs dst catálogo gral d produtos a qualqur momnto, sm aviso prévio, salvo indicação m contrário, as altraçõs ntrarão m vigor imdiatamnt após sua publicação; portanto, vri qu s houv altração das informaçõs priodicamnt. 21

22 22 JULHO / 2014

CATÁLOGO TÉCNICO E DE PRODUTOS INFRAESTRUTURA SANEAMENTO ÁGUA E ESGOTO TELEFONIA GÁS

CATÁLOGO TÉCNICO E DE PRODUTOS INFRAESTRUTURA SANEAMENTO ÁGUA E ESGOTO TELEFONIA GÁS TÁLOGO TÉNIO E PROUTOS INFRESTRUTUR SNEMENTO ÁGU E ESGOTO TELEFONI GÁS 1 mprsa qu mais crscu nos últimos 22 anos no stor. Um dos lídrs na fabricação d tubos conxõs do país. 2 Qum somos 3 Produtos Qualificados

Leia mais

POLÍTICA DA QUALIDADE

POLÍTICA DA QUALIDADE TUBOS E CONEXÕES PD N BR 1 5561 POLI ERG POL GP10 0BK PEA IERG D NB PE 1 00 D R 15 PEA 561 D NB R 15 E 45 0 PN GP10 561 0BK GP1 10 Á GUA PE 1 00B 00 D K PE E 45 100 0 PN DE 4 10 E 50 P SGOT O N 10 ÁGU

Leia mais

F o l e s S a n f o n a d o s

F o l e s S a n f o n a d o s Fols Sanfonados Protção individualmnt sob mdida sanfonada por sanfonada A protção prfita para o homm para a máquina. A Hnnig projta produz fols sanfonados para máquinasfrramnta há mais d 50 anos. Hoj a

Leia mais

LINHA FIXA SOLDÁVEL 01 - IRR. * NBR 14654 somente para estes modelos. * Incluir engate metálico. 20* 25* 32* 35 40*

LINHA FIXA SOLDÁVEL 01 - IRR. * NBR 14654 somente para estes modelos. * Incluir engate metálico. 20* 25* 32* 35 40* LINHA FIXA SOLDÁVEL * NBR 14654 somente para estes modelos. TUBO PVC IRRIGAÇÃO PB PN-60 NBR 14654 TUBO PVC IRRIGAÇÃO PB PN-40 NBR 14312 30 3024 * * * 31 33 36 0 30 03 40* 37 1 1 3004 3008 0 1 1 3021 30

Leia mais

Empresa Elétrica Bragantina S.A

Empresa Elétrica Bragantina S.A Emprsa Elétrica Bragantina S.A Programa Anual d Psquisa Dsnvolvimnto - P&D Ciclo 2006-2007 COMUNICADO 002/2007 A Emprsa Elétrica Bragantina S.A, concssionária d srviço público d distribuição d nrgia létrica,

Leia mais

Catálogo M2404. PowerTrap. Série GP Série GT. Bomba Mecânica e Purgador Bomba

Catálogo M2404. PowerTrap. Série GP Série GT. Bomba Mecânica e Purgador Bomba Catálogo M404 PowrTrap Mcânica Séri GP Séri GT Rcupração ficaz do Mlhora a ficiência da planta Aumnto da produtividad qualidad dos produtos são, alguns dos bnfícios da drnagm rcupração do, além d rduzir

Leia mais

EMPRESA ESTRUTURA. Com diversificado, a Tubonasa possui uma sólida infraestrutura seguindo padrões internacionais de armazenagem e manuseio.

EMPRESA ESTRUTURA. Com diversificado, a Tubonasa possui uma sólida infraestrutura seguindo padrões internacionais de armazenagem e manuseio. EMPRES Tubonasa ços é uma organização prsnt há mais d anos no mrcado, é pionira m su sgmnto d distribuição d tubos m aço carbono, quadrados, rtangulars rdondos; m suas mais divrsas normas, para as mais

Leia mais

Válvula Condicionadora de Vapor Tipo DUP. e válvula de controle de água de resfriamento

Válvula Condicionadora de Vapor Tipo DUP. e válvula de controle de água de resfriamento Válvula Condicionadora d Vapor Tipo DUP válvula d control d água d rsfriamnto Aplicação: Válvula Condicionadora d Vapor para Cntrais Elétricas Procssos Industriais combinada numa unidad com válvula d control

Leia mais

Augusto Massashi Horiguti. Doutor em Ciências pelo IFUSP Professor do CEFET-SP. Palavras-chave: Período; pêndulo simples; ângulos pequenos.

Augusto Massashi Horiguti. Doutor em Ciências pelo IFUSP Professor do CEFET-SP. Palavras-chave: Período; pêndulo simples; ângulos pequenos. DETERMNAÇÃO DA EQUAÇÃO GERAL DO PERÍODO DO PÊNDULO SMPLES Doutor m Ciências plo FUSP Profssor do CEFET-SP Est trabalho aprsnta uma rvisão do problma do pêndulo simpls com a dmonstração da quação do príodo

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 015/2013 REGISTRO DE PREÇOS

RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 015/2013 REGISTRO DE PREÇOS Fundo Municipal Sd cr Saúd ta- Comissão ria dprmannt Sa d RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº. 015/2013 REGISTRO DE PREÇOS OBJETO: Aquisição d Kit HIV Hpatit (Rgistro d Prços). RETIFICA-SE através

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S.A - EMBRATEL

EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S.A - EMBRATEL EMPRESA BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES S.A - EMBRATEL PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO N o 001 - EMBRATEL 1. APLICAÇÃO Est Plano d Srviço ofrc ao usuário do Srviço d Tlfonia Fixa Comutada, a possibilidad d

Leia mais

Art. 1º Atualizar o Manual de Instruções Gerais (MIG) Cadastro, na forma apresentada no demonstrativo anexo.

Art. 1º Atualizar o Manual de Instruções Gerais (MIG) Cadastro, na forma apresentada no demonstrativo anexo. Atualiza o Manual d Instruçõs Grais (MIG) Cadastro. A Dirtoria Excutiva da Confdração Nacional das Cooprativas do Sicoob Ltda. Sicoob Confdração, com fulcro no art. 58 do Estatuto Social, basado na strutura

Leia mais

NR-35 TRABALHO EM ALTURA

NR-35 TRABALHO EM ALTURA Sgurança Saúd do Trabalho ao su alcanc! NR-35 TRABALHO EM ALTURA PREVENÇÃO Esta é a palavra do dia. TODOS OS DIAS! PRECAUÇÃO: Ato ou fito d prvnir ou d s prvnir; A ação d vitar ou diminuir os riscos através

Leia mais

Lei nº 7998/90. Pós MP nº 665/14 Vigência 60 dias após a data da publicação Art. 2ºB Revogado Art. 2ºB Revogado Art. 2ºB Revogado

Lei nº 7998/90. Pós MP nº 665/14 Vigência 60 dias após a data da publicação Art. 2ºB Revogado Art. 2ºB Revogado Art. 2ºB Revogado Ants da MP nº 665/14 Art. 2o-B. Em carátr xcpcional plo prazo d sis mss, os trabalhadors qu stjam m situação d dsmprgo involuntário plo príodo comprndido ntr doz dzoito mss, inintrruptos, qu já tnham sido

Leia mais

PLUGUES E TOMADAS. Padrão NBR 14.136. Painel Setorial INMETRO 11 abr 2006

PLUGUES E TOMADAS. Padrão NBR 14.136. Painel Setorial INMETRO 11 abr 2006 PLUGUES E TOMADAS Padrão NBR 14.136 Painl Storial INMETRO 11 abr 2006 1 NBR para (P&T) 2 ABNT NBR NM 60884-1 tomadas para uso doméstico análogo Part 1: Rquisitos grais - Fixa as condiçõs xigívis para P&T

Leia mais

PRODUTOS GERDAU PARA PAREDES DE CONCRETO

PRODUTOS GERDAU PARA PAREDES DE CONCRETO PRODUTOS GERDAU PARA PAREDES DE CONCRETO SISTEMA CONSTRUTIVO PAREDES DE CONCRETO NBR60 PAREDES DE CONCRETO Sistma construtivo m qu as lajs as pards são moldadas m conjunto, formando um lmnto monolítico.

Leia mais

PRINCÍPIOS E INSTRUÇÕES RELATIVOS ÀS OPERAÇÕES DE CERTIFICADOS DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS (COE) Versão: 27/08/2014 Atualizado em: 27/08/2014

PRINCÍPIOS E INSTRUÇÕES RELATIVOS ÀS OPERAÇÕES DE CERTIFICADOS DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS (COE) Versão: 27/08/2014 Atualizado em: 27/08/2014 F i n a l i d a d O r i n t a r o u s u á r i o p a r a q u s t o b t PRINCÍPIOS E INSTRUÇÕES RELATIVOS ÀS OPERAÇÕES DE CERTIFICADOS DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS (COE) Vrsão: 27/08/2014 Atualizado m: 27/08/2014

Leia mais

TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ALÉM PARAÍBA INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO NAIR FORTES ABU-MERHY TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO PLANEJAMENTO DO PARQUE TECNOLÓGICO 2011-2013 Tcnologia d Informação - FEAP 1 - Rlação

Leia mais

Florianópolis, 09 de abril de 1998. PORTARIA Nº 0173/GR/98.

Florianópolis, 09 de abril de 1998. PORTARIA Nº 0173/GR/98. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA GABINETE DO REITOR PORTARIAS Florianópolis, 09 d abril d 1998 PORTARIA Nº 0173/GR/98 O Ritor da Univrsidad Fdral d Santa Catarina, no uso d suas atribuiçõs statutárias

Leia mais

Anexo 2 Projetos identificados no Plano de Desenvolvimento Institucional

Anexo 2 Projetos identificados no Plano de Desenvolvimento Institucional Plano Dirtor d Tcnologia da Informação 2012-2013 88 Anxo 2 Projtos idntificados no Plano d Dsnvolvimnto Institucional Cód Projto/Programa (Ncssidad) 1 Espaço Cinma I II Equipar salas com datashow, room

Leia mais

GroupLife da ebaotech. e melhor serviço ao cliente. O GroupLife cobre o ciclo de vida completo das operações de

GroupLife da ebaotech. e melhor serviço ao cliente. O GroupLife cobre o ciclo de vida completo das operações de Dfinição Atndimnto Manual Clint Inscrição Faturamnto Configuração Tratado Intgração Dados/ Entrpris Srvics Bus (ESB) Colocação mais rápida produtos no mrcado mlhor srviço ao clint Tabla Dstaqus Técnicos

Leia mais

CARVALHO HOSKEN S/A carvalhohosken.com.br CARVALHO HOSKEN S.A. ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES CNPJ: 33.342.023/0001-33

CARVALHO HOSKEN S/A carvalhohosken.com.br CARVALHO HOSKEN S.A. ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES CNPJ: 33.342.023/0001-33 Balanço Social Em 31 d dzmbro d 2015 2014 1 - Bas d Cálculo 2015 Valor (Mil rais) 2014 Valor (Mil rais) Rcita líquida (RL) 190.202 292.969 Rsultado opracional (RO) 111.720 (16.955) Rsultado Financiro (29.648)

Leia mais

Rio Grande do Norte terá maior oferta de energia eólica em leilão Agência Estado 17/04/2015

Rio Grande do Norte terá maior oferta de energia eólica em leilão Agência Estado 17/04/2015 www.lmntos.com.br du dilignc slção d arogradors inspçõs d fábricas ngnharia do propritário projtos solars ntr outros 17 d abril d 2015 Sxta-Fira - # 1.528 Rio Grand do Nort trá maior ofrta d nrgia ólica

Leia mais

QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.6

QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.6 QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.6 Curso: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Discipli: Qualida Softwar Profa. : Kátia Lops Silva Slis adpatados do Prof. Ricardo Almida Falbo Tópicos Espciais Qualida Softwar 007/ Dpartamnto

Leia mais

SIM - SISTEMA DE IMPOSTO MÍNIMO

SIM - SISTEMA DE IMPOSTO MÍNIMO E L U C I D Á R I O do SIM - SISTEMA DE IMPOSTO MÍNIMO (Principais Qustõs, Esclarcimntos Rspostas) 1. O qu é o SIM Sistma d Imposto Mínimo? É uma nova forma d pagar IRPS ou IRPC a qu passam a ficar obrigados

Leia mais

Início da obrigatoriedade 01/07/2010 01/07/2010 01/07/2010

Início da obrigatoriedade 01/07/2010 01/07/2010 01/07/2010 CNA Descrição CNA 1033302 SUCOS FRUTAS, HORTALICAS LGUMS, XCTO CONCNTRADOS 1041400 OLOS VGTAIS M BRUTO, XCTO OLO MILHO 1095300 SPCIARIAS, MOLHOS, TMPROS CONDIMNTOS 1121600 Início da obrigatoriedade AGUAS

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO PARA FINS DE CREDENCIAMENTO DE INSTITUIÇÃO DE ENSINO E AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS DE EDUCAÇÃO

Leia mais

Em cada ciclo, o sistema retorna ao estado inicial: U = 0. Então, quantidade de energia W, cedida, por trabalho, à vizinhança, pode ser escrita:

Em cada ciclo, o sistema retorna ao estado inicial: U = 0. Então, quantidade de energia W, cedida, por trabalho, à vizinhança, pode ser escrita: Máquinas Térmicas Para qu um dado sistma raliz um procsso cíclico no qual rtira crta quantidad d nrgia, por calor, d um rsrvatório térmico cd, por trabalho, outra quantidad d nrgia à vizinhança, são ncssários

Leia mais

Vedação. Climatécnica CONJUNTOS DE GRELHA E FILTRO LINHA PFA 10.000 - IV GERAÇÃO. em poliuretano

Vedação. Climatécnica CONJUNTOS DE GRELHA E FILTRO LINHA PFA 10.000 - IV GERAÇÃO. em poliuretano Climatécnica CONJUNTOS DE GRELHA E FILTRO LINHA PFA 10.000 - IV GERAÇÃO SISTEMA DE PROTEÇÃO INSTALAÇÃO RÁPIDA INSTALAÇÃO SEM USAR FERRAMENTA Corpo injtado m trmoplástico auto-xtinguívl (UL94V0). progrssivo

Leia mais

NBR 8417 TUBO PEAD PE80 RAMAL PRED 50M 4776 RL 20X2,3MM. NCM - 39172100. DTC - 4776. Código 1 - Tubo PEAD Amanco 119,35 0,00

NBR 8417 TUBO PEAD PE80 RAMAL PRED 50M 4776 RL 20X2,3MM. NCM - 39172100. DTC - 4776. Código 1 - Tubo PEAD Amanco 119,35 0,00 NBR 8417 TUBO PEAD PE80 RAMAL PRED 100M 793 RL 20X2,3MM. NCM - 39172100. DTC - 793. Código 1 - Tubo PEAD Tigre 236,97 0,00 fabricante10101433 794 RL NBR 8417 TUBO PEAD PE80 RAMAL PRED 100M 32X 3,0. NCM

Leia mais

- SEEC UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - UERN

- SEEC UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - UERN Govrno do Estado do Rio Grand do Nort Scrtariado d Estado da Educação Cultura - SEEC UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - UERN Pró-Ritoria d Psquisa Pós-Graduação PROPEG Dpartamnto d Psquisa

Leia mais

Melhoria contínua da qualidade do ensino

Melhoria contínua da qualidade do ensino 1. OBJETIVO Est procdimnto visa normalizar as ativis snvolvis no âmbito mlhoria contínua quali do nsino dos cursos ministrados na Escola Naval (EN). 2. CAMPO DE APLICAÇÃO O prsnt procdimnto é aplicávl

Leia mais

A marca Chiva nasceu em 1992 na cidade de Xanxerê/SC, fabricando apenas algumas peças conforme a necessidade das indústrias da região.

A marca Chiva nasceu em 1992 na cidade de Xanxerê/SC, fabricando apenas algumas peças conforme a necessidade das indústrias da região. A marca Chiva nasceu em 1992 na cidade de Xanxerê/SC, fabricando apenas algumas peças conforme a necessidade das indústrias da região. No final de 1998, o empresário Sadi Marini, com atuação no ramo madeireiro

Leia mais

Catálogo de Perfis Padronizados

Catálogo de Perfis Padronizados Extrusão Gral Catálogo d Prfis P Shaping a lightr futur Frramntaria Estoqu d tarugos rfis Introdução SP no Mundo Fundada m 1963 na Suécia, a Sapa iniciou suas atividads a partir do zro s transformou, m

Leia mais

OAB 1ª FASE RETA FINAL Disciplina: Direito Administrativo MATERIAL DE APOIO

OAB 1ª FASE RETA FINAL Disciplina: Direito Administrativo MATERIAL DE APOIO I. PRINCÍPIOS: 1. Suprmacia do Intrss Público sobr o Particular Em sndo a finalidad única do Estado o bm comum, m um vntual confronto ntr um intrss individual o intrss coltivo dv prvalcr o sgundo. 2. Indisponibilidad

Leia mais

2. NOME DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DAS RELAÇÕES HUMANAS NA ORGANIZAÇÃO

2. NOME DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DAS RELAÇÕES HUMANAS NA ORGANIZAÇÃO 1. ÁREA DO CONHECIMENTO CIÊNCIAS HUMANAS: PSICOLOGIA 2. NOME DO CURSO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DAS RELAÇÕES HUMANAS NA ORGANIZAÇÃO 3. JUSTIFICATIVA: Prspctivas no Mrcado Amazonns: A cidad d Manaus possui

Leia mais

Centro e Bacia do Itacorubi: A Rota da Educação SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE FLORIANÓPOLIS

Centro e Bacia do Itacorubi: A Rota da Educação SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE FLORIANÓPOLIS PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS Cntro Bacia do Itacorubi: A Rota da Educação SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE FLORIANÓPOLIS Crch Irmão Clso, no bairro Agronômica PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS

Leia mais

Dinâmica Longitudinal do Veículo

Dinâmica Longitudinal do Veículo Dinâmica Longitudinal do Vículo 1. Introdução A dinâmica longitudinal do vículo aborda a aclração frnagm do vículo, movndo-s m linha rta. Srão aqui usados os sistmas d coordnadas indicados na figura 1.

Leia mais

As Abordagens do Lean Seis Sigma

As Abordagens do Lean Seis Sigma As Abordagns do Lan Sis Julho/2010 Por: Márcio Abraham (mabraham@stcnt..br) Dirtor Prsidnt Doutor m Engnharia d Produção pla Escola Politécnica da Univrsidad d São Paulo, ond lcionou por 10 anos. Mastr

Leia mais

Atividades desenvolvidas pela secretaria da Agricultura Fomento Agropecuário e Meio Ambiente durante o ano de 2009.

Atividades desenvolvidas pela secretaria da Agricultura Fomento Agropecuário e Meio Ambiente durante o ano de 2009. Ativis snvolvis pla scrtaria Agricultura Fomnto Agropcuário Mio Ambint durant o ano 2009. Locação um imóvl: Com a locação do novo spaço para funcionamnto Scrtaria Agricultura, EPAGRI microbacia, o spaço

Leia mais

Experiência n 2 1. Levantamento da Curva Característica da Bomba Centrífuga Radial HERO

Experiência n 2 1. Levantamento da Curva Característica da Bomba Centrífuga Radial HERO 8 Expriência n 1 Lvantamnto da Curva Caractrística da Bomba Cntrífuga Radial HERO 1. Objtivo: A prsnt xpriência tm por objtivo a familiarização do aluno com o lvantamnto d uma CCB (Curva Caractrística

Leia mais

Protocolo n.º 11/001894

Protocolo n.º 11/001894 O SESI/PR Srviço Social da Indústria, adiant dsignado simplsmnt SESI/PR, com sd na Rua Cândido d Abru, nº. 200, nsta Capital, torna público o prsnt rgulamnto d crdnciamnto para laboração do documnto bas

Leia mais

Automotive Service Center Soluções completas para empresas e profissionais do setor automotivo

Automotive Service Center Soluções completas para empresas e profissionais do setor automotivo A Boch traz para você a oficina do futuro Oficina autopça d todo o mundo têm a Boch como um grand técnico mprariai criado pcialmnt para difrnciar ua mpra no mrcado. té A gama mai complta d pça d rpoição.

Leia mais

ASSUNTO Nº 4 POLARIDADE INSTANTÂNEA DE TRANSFORMADORES

ASSUNTO Nº 4 POLARIDADE INSTANTÂNEA DE TRANSFORMADORES ASSUNTO Nº 4 POLARIDADE INSTANTÂNEA DE TRANSFORMADORES 17 As associaçõs d pilhas ou batrias m séri ou parallo xigm o domínio d suas rspctivas polaridads, tnsõs corrnts. ALGUMAS SITUAÇÕES CLÁSSICAS (pilhas

Leia mais

People. Passion. Performance. Rompedores Hidráulicos Embarcados RX para os trabalhos mais difíceis

People. Passion. Performance. Rompedores Hidráulicos Embarcados RX para os trabalhos mais difíceis People. Passion. Performance. Rompedores Hidráulicos Embarcados RX para os trabalhos mais difíceis OS ROMPEDORES HIDRÁULICOS E M B A R C A D O S CHICAGO SÃO CONFIÁVEIS, ROBUSTOS E CONSTRUÍDOS PARA DURAR.

Leia mais

MÓDULO 4 4.8.1 - PROCEDIMENTOS DE TESTES DE ESTANQUEIDADE PARA LINHAS DE ÁGUA, ESGOTO E OUTROS LÍQUIDOS

MÓDULO 4 4.8.1 - PROCEDIMENTOS DE TESTES DE ESTANQUEIDADE PARA LINHAS DE ÁGUA, ESGOTO E OUTROS LÍQUIDOS MÓDULO 4 4.8.1 - PROCEDIMENTOS DE TESTES DE ESTANQUEIDADE PARA LINHAS DE ÁGUA, ESGOTO E OUTROS LÍQUIDOS Normas Aplicávis - NBR 15.950 Sistmas para Distribuição d Água Esgoto sob prssão Tubos d politilno

Leia mais

CONDIÇÕES DE OPERAÇÃO DE TUBOS DE POLIETILENO PE (NORMATIVO) CONDIÇÕES PARA USO DE MATERIAL REPROCESSADO (NORMATIVO)

CONDIÇÕES DE OPERAÇÃO DE TUBOS DE POLIETILENO PE (NORMATIVO) CONDIÇÕES PARA USO DE MATERIAL REPROCESSADO (NORMATIVO) ABR 98 Tubos d politilno PE abp/e001 Espcificação Origm: ISO 4427/96 abp - associação brasilira d tubos poliolfínicos sistmas CTPE - Comissão Técnica d Politilno abp/e001 - Polythyln (PE) pips - Spcification

Leia mais

PROGRAMAÇÃO SEMANA DO GUIA DE TURISMO 13 A 15 DE MAIO 2015

PROGRAMAÇÃO SEMANA DO GUIA DE TURISMO 13 A 15 DE MAIO 2015 PROGRAMAÇÃO SEMANA DO GUIA DE TURISMO 13 A 15 DE MAIO 2015 13 d Maio 2015 Horário Atividad Local Participants Orintaçõs aos Alunos Abrtura do Evnto Srvidors do Câmpus alunos do Comparcr à crimônia d abrtura

Leia mais

Concentraçã. ção o e Custos. Câmara dos Deputados - Comissão de Finanças e Tributação 8 de outubro de 2009

Concentraçã. ção o e Custos. Câmara dos Deputados - Comissão de Finanças e Tributação 8 de outubro de 2009 Cartão o d Crédito: Concntraçã ção o Custos Câmara dos Dputados - Comissão d Finanças Tributação 8 d outubro d 2009 Agnda 2 Indústria d cartõs d pagamntos Concntração Infra-strutura Estrutura d custos

Leia mais

Planificação :: TIC - 7.º Ano :: 15/16

Planificação :: TIC - 7.º Ano :: 15/16 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÃO PEDRO DA COVA Escola Básica d São Pdro da Cova Planificação :: TIC - 7.º Ano :: 15/16 1.- A Informação, o conhcimnto o mundo das tcnologias A volução das tcnologias d informação

Leia mais

IRRIGAÇÃO CONSULTE A ASPERBRAS SOBRE O SEU PROJETO DE IRRIGAÇÃO C ATÁLOGO DE PRODUTOS

IRRIGAÇÃO CONSULTE A ASPERBRAS SOBRE O SEU PROJETO DE IRRIGAÇÃO C ATÁLOGO DE PRODUTOS CONSULTE A ASPERBRAS SOBRE O SEU PROJETO IRRIGAÇÃO Penápolis/SP Simões Filho/BA Macaíba/RN C ATÁLOGO PRODUTOS IRRIGAÇÃO Rua Nelly Jorge Colnaghi, 70 Vila Santa Cecília Penapolis/SP CEP.00-000 Telefone:

Leia mais

GIBI R Glossário de Imagens Básicas para Identificações de Riscos [ no caso, riscos de contaminação de um sistema municipal de suprimento de água ]

GIBI R Glossário de Imagens Básicas para Identificações de Riscos [ no caso, riscos de contaminação de um sistema municipal de suprimento de água ] GIBI R Glossário Imagns Básicas para Intificaçõs Riscos [ no caso, riscos contaminação um sistma municipal suprimnto água ] A - - Mapa Mapa rgional. rgional. Projção Projção horizontal horizontal corrta

Leia mais

PROGRAMA DE REESTRUTURAÇÃO DA UNIDADE

PROGRAMA DE REESTRUTURAÇÃO DA UNIDADE Campus d Ilha Soltira PROGRAMA DE REESTRUTURAÇÃO DA UNIDADE Aos dz (10) dias do mês d stmbro (09) do ano d dois mil doz (2012), na Sala d Runiõs da Congrgação, as parts abaio nomadas tomaram ciência do

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 047/RIFB, DE 03 DE SETEMBRO DE 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília EDITAL Nº 047/RIFB, DE 03 DE SETEMBRO DE 2014 EDITAL Nº 047/RIFB, DE 03 DE SETEMBRO DE 2014 REVALIDAÇÃO DE DIPLOMAS E CERTIFICADOS DE CURSOS TÉCNICOS E TECNOLÓGICOS ESTRANGEIROS DE ENSINO, PELO INSITUTO FEDERAL DE BRASÍLIA- IFB. 1. DA ABERTURA 1.1

Leia mais

AII. ANEXO II COEFICIENTE DE CONDUTIBILIDADE TÉRMICA IN-SITU

AII. ANEXO II COEFICIENTE DE CONDUTIBILIDADE TÉRMICA IN-SITU ANEXO II Coficint d Condutibilidad Térmica In-Situ AII. ANEXO II COEFICIENTE DE CONDUTIBILIDADE TÉRMICA IN-SITU AII.1. JUSTIFICAÇÃO O conhcimnto da rsistência térmica ral dos componnts da nvolvnt do difício

Leia mais

Desse modo, podemos dizer que as forças que atuam sobre a partícula que forma o pêndulo simples são P 1, P 2 e T.

Desse modo, podemos dizer que as forças que atuam sobre a partícula que forma o pêndulo simples são P 1, P 2 e T. Pêndulo Simpls Um corpo suspnso por um fio, afastado da posição d quilíbrio sobr a linha vrtical qu passa plo ponto d suspnsão, abandonado, oscila. O corpo o fio formam o objto qu chamamos d pêndulo. Vamos

Leia mais

COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS

COMERCIALIZAÇÃO PROIBIDA POR TERCEIROS 6 ISSN 677-7042 Nº 3, sgunda-fira, 9 d julho d 202 projto células-tronco msnquimais (CTM) adultas humanas obtidas da mdula óssa, tcido adiposo sangu d cordão umbilicar, bm como células prognitoras ndotliais

Leia mais

NOTA SOBRE INDETERMINAÇÕES

NOTA SOBRE INDETERMINAÇÕES NOTA SOBRE INDETERMINAÇÕES HÉLIO BERNARDO LOPES Rsumo. Em domínios divrsos da Matmática, como por igual nas suas aplicaçõs, surgm com alguma frquência indtrminaçõs, d tipos divrsos, no cálculo d its, sja

Leia mais

17 3. Problemática e hipóteses levantadas. 19 4. Objetivos geral e específicos. 20 5. Breve histórico do Projeto Quebra Anzol.

17 3. Problemática e hipóteses levantadas. 19 4. Objetivos geral e específicos. 20 5. Breve histórico do Projeto Quebra Anzol. Sumario Introdução 13 13 1. Aprsntação gral. 2. Justificativa rlvância do tma d psquisa. 17 3. Problmática hipótss lvantadas. 19 4. Objtivos gral spcíficos. 20 5. Brv histórico do Projto Qubra Anzol. 20

Leia mais

alfatubo Engineering Pipes Produzimos tubos... Canalizamos energias... Tabalhamos para um futuro sustentávél...

alfatubo Engineering Pipes Produzimos tubos... Canalizamos energias... Tabalhamos para um futuro sustentávél... alfatubo Produzimos tubos... Canalizamos nrgias... Tabalhamos para um futuro sustntávél... Catálogo Produtos 1 1.1.alfaHIDRO Obras Públicas Infra-struturas Rga Industrial Transport Água Potávl 1.2. alfagás

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO N 126/2013

ORDEM DE SERVIÇO N 126/2013 Fax0 (t ESTADO DO PARANÁ Scrtaria d Estado d Infrastrutura Log(stica Administração dos Portos d Paranagná Anlonina PARANÁ Suprintndência ORDEM DE SERVIÇO N 126/2013 A Administração dos Portos d Paranaguá

Leia mais

C R I T É R I O S D E M E D I Ç Ã O E E S T R U T U R A D E P R E Ç O S

C R I T É R I O S D E M E D I Ç Ã O E E S T R U T U R A D E P R E Ç O S CM: CM24/01 SUBGRUPO: 240100 MOBILIZAÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO FOLHA: 1/1 240101 DESLOCAMENTO DE EQUIPAMENTOS E MATERIAIS km Será feita pelo produto da distância de transporte, em quilômetro (km), pela quantidade

Leia mais

LINHA LEVE E PESADA PEÇAS E COMPONENTES PARA ENGATES E REBOQUES.

LINHA LEVE E PESADA PEÇAS E COMPONENTES PARA ENGATES E REBOQUES. LINHA LEVE E PESADA PEÇAS E COMPONENTES PARA ENGATES E REBOQUES. Indústria moderna, alta escala de produção e exclusivos processos de fabricação. Com seus 25 anos de mercado o grupo Engatcar é hoje um

Leia mais

Senado Federal maio/2008

Senado Federal maio/2008 Audiência Pública PL 213/2007 Difrnciação d Prços nas Vndas com Cartõs d Crédito José Antonio Marciano Brasília Snado Fdral maio/2008 1 Rgra d Não Sobr-pr prço - Dfinição Rgra contratual imposta plas socidads

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DO TRABALHO TÉCNICO SOCIAL Dezembro/2010

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DO TRABALHO TÉCNICO SOCIAL Dezembro/2010 [Digit txto] 1 IDENTIFICAÇÃO RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DO TRABALHO TÉCNICO SOCIAL Dzmbro/2010 Programa: Opraçõs Coltivas Contrato CAIXA nº: 0233.389.09/2007 Ação/Modalidad: Construção d unidad habitacional

Leia mais

AO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS (TJAM) COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO (CPL) PREGÃO ELETRÔNICO Nº.

AO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS (TJAM) COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO (CPL) PREGÃO ELETRÔNICO Nº. AO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS (TJAM) COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO (CPL) PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 2/2013 TJAM PROPOSTA COMERCIAL RAZÃO SOCIAL: Brry Ind. Com. d Estofados

Leia mais

Barras. Cantoneiras. Perfis U, T e Z. Tubos. Catálogo de Perfis Industriais

Barras. Cantoneiras. Perfis U, T e Z. Tubos. Catálogo de Perfis Industriais arras Cantoniras Prfis U, T Z Catálogo d Prfis Industriais tualizado m 09/11/2011 20/03/2012 Votorantim Mtais C idrança na produção d alumínio no rasil Fundada m 1955, a Votorantim Mtais C possui a maior

Leia mais

MANUAL DE APOSENTADORIA E ABONO PERMANÊNCIA INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE GARANHUNS IPSG

MANUAL DE APOSENTADORIA E ABONO PERMANÊNCIA INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE GARANHUNS IPSG MANUAL DE APOSENTADORIA E ABONO PERMANÊNCIA INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE GARANHUNS IPSG SUMÁRIO PARTE I BENEFÍCIO DE APOSENTADORIA 1 - NOÇÕES SOBRE O BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIO

Leia mais

Informativo de Cursos 1º semestre de 2013

Informativo de Cursos 1º semestre de 2013 Informativo d s 1º smstr d 2013 Escolas SENAI - - Automação Automobilística Caldiraria Construção Civil Rstauração Dsnho Eltroltrônica Logística Manutnção Mcânica Mtalmcânica Mtalurgia Rfrigração Climatização

Leia mais

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação Fundação de Apoio a Escola Técnica

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação Fundação de Apoio a Escola Técnica PROCESSO SELETIVO DE CANDIDATOS PARA INGRESSO NO CURSO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO NA FORMA DE ORGANIZAÇÃO: SUBSEQUENTE AO ENSINO MÉDIO NA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE TEATRO MARTINS PENA. EDITAL 2016.1-07 O

Leia mais

A ferramenta de planeamento multi

A ferramenta de planeamento multi A frramnta d planamnto multi mdia PLANVIEW TELEVISÃO Brv Aprsntação Softwar d planamnto qu s basia nas audiências d um príodo passado para prvr asaudiências d um príodo futuro Avrsatilidad afacilidad d

Leia mais

N os das páginas 3 a 9 10 a 12 13

N os das páginas 3 a 9 10 a 12 13 PROVA 1 Instruçõs CADERNO DE QUESTÕES 1- Você stá rcbndo o sguint matrial: a) st cadrno com o nunciado das qustõs discursivas, das qustõs objtivas, das qustõs rlativas às suas imprssõs sobr a prova, assim

Leia mais

turismo corporate negócio noronha roma seul garopaba brasília são lu gramado brasília são paulo recife natal tóquio lisboa rio de janeiro capadócia

turismo corporate negócio noronha roma seul garopaba brasília são lu gramado brasília são paulo recife natal tóquio lisboa rio de janeiro capadócia brlim sã l brlim santg rcif curi sul punta dl st rma sul nrnha r rcif rcif garpabacapa nrnha mntvidéu r barilch punta dl st mació sã paul mació sul capadóc r mnt SUPER sã l ngóci gramad turism FÉRIAS crprat

Leia mais

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Instituto Brasiliro d Gografia Estatística Prsidnt da Rpública Frnando Hnriqu Cardoso Ministro do Planjamnto, Orçamnto Gstão Martus Antônio Rodrigus Tavars INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA

Leia mais

Dimensões mm. Nº de Filtros. Código Modelo Bitola # CMC-I 20 0 M². Dimensões mm. Nº de Filtros. Código Modelo Bitola # CMC-G 20 0 M²

Dimensões mm. Nº de Filtros. Código Modelo Bitola # CMC-I 20 0 M². Dimensões mm. Nº de Filtros. Código Modelo Bitola # CMC-G 20 0 M² t SISTEMA DE EXAUSTÃO Equipamntos Profissionais létricos Séris: Caixa/Água/MDlta/Dlta/Clan-air 1 COIFA MODELO CAIXA Construção m aço inoxidávl AISI Austnítico; Calha coltora com drno para scoamnto da gordura;

Leia mais

Custos e despesas total. Número de. de pessoal. empresas ativas

Custos e despesas total. Número de. de pessoal. empresas ativas Tabla 1.7 - Estrutura dos custos dspsas s mprsas industriais com 5 ou mais pssoas ocupas, sgundo as divisõs os grupos d ativids - Brasil - 2012 Unid d invstigação: Emprsa (continua) Divisõs grupos d ativids

Leia mais

QUADRO FINAL DE JULGAMENTO DE PROPOSTAS E LANCES DO PREGÃO

QUADRO FINAL DE JULGAMENTO DE PROPOSTAS E LANCES DO PREGÃO 1 2.000 Unid. 2 700 Unid. 3 300 Unid. 4 300 Unid. 5 100 Unid. 6 150 Unid. 7 800 Unid. 8 100 Unid. 9 1.000 Unid. 10 100 Unid. 11 100 Unid. 12 400 Unid. 13 150 Unid. JOELHO 90º ROSCAVEL PVC RIGIDO 3/4, NA

Leia mais

Departamento de Engenharia Elétrica CONTROLE DIGITAL

Departamento de Engenharia Elétrica CONTROLE DIGITAL Dpartamnto d Engnharia Elétrica CONTROLE DIGITAL PROF. DR. EDVALDO ASSUNÇÃO Univrsidad Estadual Paulista UNESP Faculdad d Engnharia d Ilha Soltira FEIS Dpartamnto d Engnharia Elétrica DEE -03- Sumário

Leia mais

Planificação de Ciências Naturais. 9.ºAno. Alterações climáticas

Planificação de Ciências Naturais. 9.ºAno. Alterações climáticas Planificação d Ciências Naturais 9.ºAno Altraçõs climáticas Inês Hnriqus Sandra Mnds Tma: Biosfra Aula n.º: 1 Duração: 90 minutos Introdução à unid Altraçõs climáticas. Biosfra, concito importância. Dgração

Leia mais

Prefeito Tatu e vereadores vão a São Paulo em busca de Cursos Profissionalizantes para Maracaí

Prefeito Tatu e vereadores vão a São Paulo em busca de Cursos Profissionalizantes para Maracaí 01 Prfito Tatu vradors vão a São Paulo m busca d Cursos Profissionalizants para Maracaí Ontm (06/03) o prfito Eduardo Corra Sotana (Tatu), o Dputado Estadual Mauro Bragato, os vradors Edivaldo Rodrigus

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDEDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO

PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDEDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDEDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO APOIO À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO POR BENEFICIÁRIOS DE PRESTAÇÕES DE DESEMPREGO A prnchr plo IEFP, I.

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: CURRÍCULO DE PEDAGOGIA, FORMAÇÃO,EDUCAÇÃO INFANTIL, IDENTIDADE PROFISSIONAL

PALAVRAS-CHAVE: CURRÍCULO DE PEDAGOGIA, FORMAÇÃO,EDUCAÇÃO INFANTIL, IDENTIDADE PROFISSIONAL Govrno do Estado do Rio Grand do Nort Scrtariado d Estado da Educação Cultura - SEEC UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - UERN Pró-Ritoria d Psquisa Pós-Graduação PROPEG Dpartamnto d Psquisa

Leia mais

A JUNÇÃO P-N E O DIODO RETIFICADOR

A JUNÇÃO P-N E O DIODO RETIFICADOR A JUNÇÃO P-N E O DIODO RETIFICADOR JOSÉ ARNALDO REDINZ Dpartamnto d Física - Univrsidad Fdral d Viçosa CEP : 36571-, Viçosa MG 8/2 1) A TEORIA DE BANDAS PARA A CONDUÇÃO ELÉTRICA A única toria capaz d xplicar

Leia mais

PSI-2432: Projeto e Implementação de Filtros Digitais Projeto Proposto: Conversor de taxas de amostragem

PSI-2432: Projeto e Implementação de Filtros Digitais Projeto Proposto: Conversor de taxas de amostragem PSI-2432: Projto Implmntação d Filtros Digitais Projto Proposto: Convrsor d taxas d amostragm Migul Arjona Ramírz 3 d novmbro d 2005 Est projto consist m implmntar no MATLAB um sistma para troca d taxa

Leia mais

Custos das Operaçõ. ções no Brasil. Audiência Pública Câmara dos Deputados CFT dezembro de 2009

Custos das Operaçõ. ções no Brasil. Audiência Pública Câmara dos Deputados CFT dezembro de 2009 Cartão o d Crédito: Custos das Opraçõ çõs no Brasil Audiência Pública Câmara dos Dputados CFT dzmbro d 2009 Instrumntos d Pagamnto Quantidad d transaçõ çõs Evoluçã ção Milhõs d transaçõ çõs 2 Intrbancários

Leia mais

Manual do Usuário KP1510

Manual do Usuário KP1510 Manual do Usuário KP1510 Kypass Tcnologia Ltda. www.kypass.com.br 2 ÍNDICE 1. Primiros passos... 4 1.1 Considraçõs iniciais... 4 1.2 Espcificaçõs técnicas... 5 1.3 Utilização do snsor biométrico... 6 1.4

Leia mais

Confirmação dos dados cadastrais + Alerta de Documentos + Confirmação do telefone

Confirmação dos dados cadastrais + Alerta de Documentos + Confirmação do telefone Tabla d Prços C PRODUTO Dscritivo Insumos Consultas d Balcão Consulta com imprssão d xtrato simplificado d rgistros, com composição idêntica à Dclaração Consumidor SóChqu Confirm PJ Confirmação dos dados

Leia mais

Empreendedorismo e Empregabilidade PE04/V01

Empreendedorismo e Empregabilidade PE04/V01 1 APROVAÇÃO DO DOCUMENTO Rsponsávl plo Procsso Validação Função Nom Razão para a nova vrsão Coord. CTCO José Pirs dos Ris Não - vrsão inicial Pró-Prsidnt para a Qualidad João Lal Aprovação Prsidnt IPBja

Leia mais

Informativo de Cursos 2º semestre de 2012 Santos Cubatão Bertioga

Informativo de Cursos 2º semestre de 2012 Santos Cubatão Bertioga Informativo d s 2º smstr d 2012 Automação Automobilística Caldiraria Construção Civil Rstauração Dsnho Eltroltrônica Logística Manutnção Mcânica Mtalmcânica Mtalurgia Rfrigração Climatização Tcnologia

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EDITAL N.º 005/2014 REVALIDAÇÃO/PROGRAD

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EDITAL N.º 005/2014 REVALIDAÇÃO/PROGRAD 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EDITAL N.º 005/2014 REVALIDAÇÃO/PROGRAD A Pró-Ritoria d Graduação Educação Profissional (PROGRAD)

Leia mais

Contratos P1106 /02 e P1294/02

Contratos P1106 /02 e P1294/02 Contratos P1106 /02 P1294/02 Clints! CVRD - Cia. Val do Rio Doc! ITABRASCO Cia. Italo Brasilira Plotização! HISPANOBRAS - Cia. Hispano Brasilira Plotização! KOBRASCO Cia. Corano Brasilira Plotização! NIBRASCO

Leia mais

EDIÇÃO 78 DEZEMBRO 2014 P O R T U G A L. Seminário Securitas NAV Dow Portugal Portal do Cliente

EDIÇÃO 78 DEZEMBRO 2014 P O R T U G A L. Seminário Securitas NAV Dow Portugal Portal do Cliente SEC U R I TA S EDIÇÃO 78 DEZEMBRO 2014 P O R T U G A L Sminário Scuritas NAV Dow Portugal Portal do Clint EDITORIAL Conhcimnto Inovação fazm a difrnça! Firmino Fonsca Dirctor d Markting A Scuritas ralizou

Leia mais

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência ATA DE ABERTURA DA CONCORRÊNCIA Nº 2015/5030004-01 Ata d abrtura do nvlop 01 (documntação) rfrnt à Concorrência n.º 2015/5030004-01, do tipo mnor prço unitário, sgundo spcificado no itm 02 do Edital REGISTRO

Leia mais

ENGENHARIA DE MANUTENÇÃO. Marcelo Sucena

ENGENHARIA DE MANUTENÇÃO. Marcelo Sucena ENGENHARIA DE MANUTENÇÃO Marclo Sucna http://www.sucna.ng.br msucna@cntral.rj.gov.br / marclo@sucna.ng.br ABR/2008 MÓDULO 1 A VISÃO SISTÊMICA DO TRANSPORTE s A anális dos subsistmas sus componnts é tão

Leia mais

ALTERAÇÃO Nº 8 tudo até 31 de Agosto de 2007. Diplomas alterados

ALTERAÇÃO Nº 8 tudo até 31 de Agosto de 2007. Diplomas alterados ALTERAÇÃO Nº 8 tudo até 31 d Agosto d 2007 Diplomas altrados CAPÍTULO I Disposiçõs grais Administração local autárquica (A) Municípios Frgusias Dcrto-Li n.º 17/2007, d 22 d Janiro, qu criou o rgim xcpcional

Leia mais

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. FOGÕES LENHA Modelos: Nº00, Nº0, Nº1, Nº2.

INSTRUÇÕES MANUAL DE. Conheça nossos outros produtos. FOGÕES LENHA Modelos: Nº00, Nº0, Nº1, Nº2. Conhça nossos outros produtos * Fogõs a gás * Fogõs a lnha * Fogõs industriais * Cooktops * Fornos létricos * Fornos d mbutir * Frigobars * Frzrs * Climatizadoras d vinho * Expositora d crvjas bbidas *

Leia mais

Plano de Contingência com foco na Proteção de Crianças e Adolescentes

Plano de Contingência com foco na Proteção de Crianças e Adolescentes Plano d Contingência com foco na Protção d Crianças Adolscnts Blumnau Novmbro/2009 Vrsão I SEMASCRI, SEMED, SEMUS, CONSELHOS TUTELARES, FURB, DEFESA CIVIL 2. Marco Institucional: 2.1 Bas Normativa: - ECA;

Leia mais

Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade em Software PBQPS - Ciclo 2005. Encontro da Qualidade e Produtividade em Software RECIFE

Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade em Software PBQPS - Ciclo 2005. Encontro da Qualidade e Produtividade em Software RECIFE Programa Brasiliro da Qualida Produtivida m Softwar PBQPS - Ciclo 2005 Encontro da Qualida Produtivida m Softwar RECIFE Data: 26 27 stmbro 2005 Local: Hotl Villa Rica Promoção: Ministério da Ciência Tcnologia

Leia mais

Criando Valor para o Negócio com a Solução SAP para Gestão de Capital Humano

Criando Valor para o Negócio com a Solução SAP para Gestão de Capital Humano Crian Valor o Ngócio a SAP Gstão Capital Hno Grans Grans Dsafi Dsafi na na Gstão Gstão Rcurs Rcurs Hn Hn Gstão Talnt Gstão Talnt Atrair rtr o talnto quan o mrca é Atrair Atrair Atrair rtr rtr rtr talnto

Leia mais

OFICINA 9-2ºSementre / MATEMÁTICA 3ª SÉRIE / QUESTÕES TIPENEM Professores: Edu Vicente / Gabriela / Ulício

OFICINA 9-2ºSementre / MATEMÁTICA 3ª SÉRIE / QUESTÕES TIPENEM Professores: Edu Vicente / Gabriela / Ulício OFICINA 9-2ºSmntr / MATEMÁTICA 3ª SÉRIE / QUESTÕES TIPENEM Profssors: Edu Vicnt / Gabrila / Ulício 1. (Enm 2012) As curvas d ofrta d dmanda d um produto rprsntam, rspctivamnt, as quantidads qu vnddors

Leia mais